Você está na página 1de 1

APRESENTAÇÃO

Na série Perfis, pesquisadores e professores de diferentes departamentos e laboratórios de pesquisa da


UFMG e outras instituições de ensino, refletem sobre a trajetória acadêmica, o processo de criação,
ciência, conhecimento, extensão universitária e os elementos que constituem uma carreira científica.
Tempo: 30:54
Sumário
00:06 Ciência
02:15 Como nasce uma pesquisa
03:00 Percepção pública da Ciência
03:44 O rap e o funk como objeto de pesquisa
04:50 Estudos de juventude no Brasil
07:17 Impacto das pesquisas no espaço escolar
09:52 Descompasso entre pesquisa e as políticas públicas na educação
11:59 Observatório da Juventude
16:19 Cultura juvenil
18:23 Os jovens e as novas tecnologias de informação
19:35 Processo pessoal de criação
22:32 Dimensão coletiva da produção acadêmica
25:58 Orientações para o jovem pesquisador
28:00 Projeções para o futuro
Currículo
Juarez Tarcisio Dayrell possui graduação em Ciencias Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais
(1983), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1989) e doutorado em
Educação pela Universidade de São Paulo (2001). Em 2006 realizou o pós-doutorado no Instituto de
Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Atualmente é professor associado da Universidade Federal
de Minas Gerais e pesquisador do CNPq. É coordenador do Observatorio da Juventude da UFMG
(www.fae.ufmg.br/objuventude) e integrante do Programa Ações Afirmativas na UFMG. Está integrado à
Pós Graduação da Faculdade de Educação na linha de pesquisa: Educação, cultura, movimentos sociais
e ações coletivas, desenvolvendo pesquisas em torno da temática Juventude, Educação e Cultura. (Texto
informado pelo autor)
Lattes:
http://lattes.cnpq.br/4665625518465449
Informações adicionais:
Observatório da Juventude – Ensino, pesquisa e extensão
http://www.fae.ufmg.br/objuventude/
cultura, cultura juvenil, estudos educacionais, funk, identidade, juventude, Música, rap