Você está na página 1de 4

COMO CALCULAR E GERENCIAR O ROI DE

MANUTENÇÃO NA SUA EMPRESA?


Postado por | 15/09/2017 | Educação | 0 |

De fato, um dos grandes desafios das empresas é reduzir os


gastos com manutenção de equipamentos e potencializar os lucros das
operações. Contudo, para que esse objetivo seja alcançado, é necessário
calcular ROI (Return over Investment) e gerenciar corretamente os custos
relacionados a esse processo.
Neste artigo, mostraremos a importância do ROI e como calculá-lo. Além disso,
abordaremos algumas questões para otimizar o retorno sobre o investimento das
tarefas de manutenção. Portanto, siga com a leitura para entender o assunto.

ENTENDA A IMPORTÂNCIA DO ROI NOS SERVIÇOS DE


MANUTENÇÃO EMPRESARIAL

A manutenção empresarial é uma área importante para aumentar a


eficiência dos equipamentos e o retorno sobre os investimentos (ROI) em
instalações e maquinário para serviços.
Tenha em mente que o investimento na área de manutenção da sua
empresa evita horas de trabalho perdidas e reduz o prejuízo causado pelas
falhas dos equipamentos. E tudo isso impacta positivamente no ROI do negócio.

VEJA COMO CALCULAR ROI

Para calcular o ROI dos serviços de manutenção empresarial,


basta utilizar a seguinte fórmula:

ROI = (Lucro do investimento – custo do investimento em manutenção)


/ custo do investimento

No entanto, como estamos falando em investimentos de manutenção,


é preciso levar em consideração alguns fatores específicos, como veremos a
seguir.

LEVANTAMENTO DETALHADO DOS CUSTOS

Se você não controla quanto gasta na manutenção dos equipamentos,


fatalmente, não conseguirá gerenciar uma possível otimização desse gasto.
Assim, faça uma gestão dos custos de manutenção por equipamento e
controle os investimentos realizados. Só assim você conseguirá aplicar a fórmula
corretamente para reduzir os gastos e potencializar o retorno sobre o
investimento.

IDENTIFICAÇÃO DE FALHAS FREQUENTES

Equipamentos que apresentam falhas constantes, mesmo após as


devidas manutenções, precisam ser identificados antes que tragam
consequências catastróficas para os resultados da empresa.

Falhas podem ocorrer por erro humano ou por desvios inesperados na


sua função pretendida. Independentemente da fonte do problema, eles precisam
ser reduzidos para diminuir os custos com a manutenção que impactam
negativamente no ROI do negócio.
OTIMIZE O ROI DA SUA EMPRESA

Otimizar o ROI da empresa requer alguns cuidados. A seguir, veja


alguns pontos que precisam ser observados.

PLANEJAMENTO ANTECIPADO

Sem dúvidas, a redução das falhas dos equipamentos e dos lucros


cessantes é conseguida por meio da boa aplicação de um plano de manutenção
preventiva — como as inspeções preditivas, trocas programadas e lubrificação
dos equipamentos. Assim, o planejamento antecipado dessas tarefas evita
problemas no futuro. E a consequência disso será um aumento significativo no
ROI da empresa.

EVITAR RETRABALHO COM FALHA NA MANUTENÇÃO

Falhas na manutenção podem comprometer as atividades e gerar


retrabalho — o que representa horas perdidas e prejuízos para a empresa.
Assim, procure antever os problemas por meio de inspeções rotineiras e
manutenção preditiva dos equipamentos — como falamos anteriormente.

CRIAR UM MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO

A boa gestão de manutenção, de fato, reduz o consumo de energia (e


combustíveis) e prolonga a vida útil do maquinário para serviços. No entanto,
para atingir esse nível de eficiência, é necessário padronizar as atividades para
evitar erros e negligências em relação às tarefas.

Para tanto, a criação de um manual de padronização da manutenção


pode servir como um mapa para orientar essas atividades de aumento no
desempenho dos equipamentos. Assim, crie um método e especifique todas as
tarefas nesse documento — o auxilio de uma empresa especializada pode
ajudar no trabalho.