Você está na página 1de 5

Universidade Estácio de Sá

Curso de Engenharia

Química do Petróleo I

Turma: 3002

Experiência 5

Determinação de ácidos graxos (AG) livres e


índice de acidez (IA)

Maria Eduarda Moreira – 201301519251

Yan Vieira Santos – 201301634778

Bruna Dólor – 201301431435

Fábio Suzano-201202345506

Professora:

Luciana Barreiros

Rio de Janeiro, 05/05/2015


1. Título: Determinação de ácidos graxos (AG) livres e índice de acidez (IA)

2. Objetivo da experiência:

Verificar a existência de ácidos graxos livres em óleos e gorduras, pesquisar a sua quantidade
nesta amostra e avaliar a consequência da presença de ácidos graxos livres nesse produto.

3. Introdução:

Os lipídios constituem um grupo de compostos que, apesar de quimicamente diferentes entre


si, apresentam uma importante característica em comum, a insolubilidade em água.
A medida de acidez é uma variável que está intimamente relacionada com a qualidade dos
óleos, já que eles são encontrados na forma de mono, di e triglicerídeos, ou seja, uma grande
quantidade de Ácidos Graxos livres (AGL) indica que o produto está em acelerado grau de
deterioração, sendo essa informação muito importante para indústria de alimentos.
O índice de acidez corresponde à quantidade em mg de hidróxido de sódio (NaOH)
necessária para neutralizar os ácidos graxos livres presentes em 1g de gordura. Quanto maior
for o índice de acidez, maior volume de base será consumida.

A determinação de ácidos graxos livres é dada pela porcentagem em relação a um ácido graxo
específico, geralmente o ácido oleico ou outro ácido graxo predominante na amostra. O
procedimento está baseado na dissolução da gordura em solvente e previamente neutralizado,
seguido de titulação com uma solução padrão de NaOH, na presença de fenolftaleína como
indicador.

O método é perfeitamente aplicável em óleos brutos e refinados, vegetais e animais. Os


métodos que avaliam a acidez titulável resumem-se em titular com soluções álcali-padrão, a
acidez do produto.

4. Materiais e Métodos utilizados:

4.1 Materiais:

 3 Erlenmeyers de 25 ml
 Bureta de 25 ml

 Suporte para bureta


4.2 Reagentes e Soluções:

 Óleo de soja ou qualquer outro tipo


 Solução de éter etílico e etanol 95% na proporção de 2:1

 Solução de hidróxido de sódio (NaOH) 0,1 M padronizado

 Solução indicadora de fenolftaleína 1%

5. Procedimento Experimental

Inicialmente pesamos 28 g de amostra de óleo em cada um dos 3 erlenmeyers, a cada um


deles adicionamos 50 ml da solução de éter-álcool e 3 gotas do indicador. Titulamos com
hidróxido de sódio 0,1 M cada amostra até o aparecimento de coloração rósea, após isso
anotamos o volume de base gasto para cada amostra e os resultados dos cálculos do índice de
acidez (IA) serão descritos no próximo item.

6. Resultados e Discussão

Tivemos que pesar os 3 erlenmeyers, cheios e seus valores obtidos foram:

1º erlenmeyer: 28,11 g

2º erlenmeyer: 28,02 g

3º erlenmeyer: 28,01 g
A quantidade de base utilizada até o fim da titulação em cada erlenmeyer foi a seguinte:

Reagentes Erlenmeyer 1 Erlenmeyer 2 Erlenmeyer 3

Óleo 28,11 g 28,02 g 28.01 g

Éter-álcool 50 ml 50 ml 50 ml

Fenolftaleína 3 gotas 3 gotas 3 gotas

Hidróxido de Sódio 4,4 ml 4,7 ml 4,6 ml

O volume da base que será utilizado para o cálculo do índice de acidez será a média dos 3
valores obtidos com a realização da triplicata.

Volume da Base: 4,4 + 4,7 + 4,6 / 3 => 4,56 ml


A solução de hidróxido de sódio utilizado como base em cada erlenmeyer foi transformado
para mg.

1000 ml ______________ 0,1 mol de NaOH

4,56 ml _______________ x

X= 4,56 x 10 -4 mols de NaOH

1 mol ______________ 40 g de NaOH

4,56 x 10-4 mols _______________ x

X= 0,01824 g

1 g ______________ 103 mg

0,01824 g _______________ x

X= 18,24 mg

 Índice de Acidez (IA)

IA = mg da base
g de gordura

Erlenmeyer 1:

IA = 18,24 / 28,11 = > IA = 0,648

Erlenmeyer 2:

IA = 18,24 / 28,02 = > IA = 0,650

Erlenmeyer 3:

IA = 18,24 / 28,01 = > IA = 0,651

7. Conclusão
Concluímos que os procedimentos experimentais possuem vários processos capazes de
determinar o resultado de uma reação. Podemos através dessa análise demonstrar que quanto
maior a quantidade de base usada maior será o índice de acidez, ou seja um alto grau de
ácidos graxos livres na solução de óleo.

8. Referências Bibliográficas

http://www.fcfar.unesp.br/alimentos/bioquimica/praticas_lipidios/indice_acidez.htm

http://www.sop.eng.br/pdfs/6d2b57671ce672243df5ff377a083fb3.pdf

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAsvwAE/indices-acidez-livre-peroxido-no-oleo-
cozinha