Você está na página 1de 132

CCO SERGIPE–BR | EDIÇÃO 1834 | ANO 35 | 4/6/2018

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

COMUNICAÇÃO ‘‘TRUMBICADA’’

ERROS EM EDITAL
PÕEM EM RISCO
LICITAÇÃO NA PMA
l Falhas em horário de entrega das propostas, no objeto da
campanha e até confusão entre a secretaria de Comunicação
da capital e a do Estado permeiam documento oficial
ACESSE P. 14
VIEIRA NETO

ORLA DE ATALAIA ATRAI FERRUGEM,


POMBOS E MOSQUITOS ACESSE P. 23

Clique para anunciar grátis nos Classificados CINFORM


IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão gratuita
do Adobe Acrobat Reader, acessando
o Play Store ou Apple Store do
seu celular, tablet ou computador.

CLIQUE CLIQUE
E ACESSE E ACESSE

CLIQUE E ACESSE

Receba o seu jornalCINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas-feiras.

CLIQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 2


A NOVA ERA DA NOTÍCIA

SERGIPE–BR | EDIÇÃO 1834 | ANO 35 | 4/6/2018

t
ÍNDICE CADERNO 1 CLIQUE E ACESSE

OPINIÃO
EDITORIAL – Revolução na revolução 7
CHARGE | 9
CINFORMANDO | Anderson Christian –
Limite ultrapassado 10

POLÍTICA
Comunicação de Aracaju
tem falhas em edital 14

GERAL
De longe um presépio, de
perto uma presepada 23
Seguro pet garante total
assistência a animais domésticos 39
Projeto ‘O Enem, o sonho &
você’ é sucesso nacional 46
Campanha ‘Torcida Gacc’
é lançada em Aracaju 52

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 3


‘Batalhão da Restauração’ tem capacidade
de acolher cerca de 100 internos 60
Exagerou na bebida? 65
PRÓ-SOLUÇÃO – Rio Poxim:
o Tietê aracajuano 70

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 4


E ACESSE
t
CLIQUE
ÍNDICE
GERAL

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 5


| OPINIÃO

EDITORIAL
1/2

REVOLUÇÃO NA
REVOLUÇÃO
Prestes a completar um ano em seu novo
formato, o CINFORM, agora totalmente digital, já
pode se arvorar de diversas conquistas práticas.
Dentre elas, evolução em termos ecológicos.
Quem não gasta papel, poupa arvores. Quem não
gasta tinta, evita processos químicos agressivos.
Mas não é apenas nisso que ficam as conquistas
de um jornal que, historicamente, sempre inovou.
O aumento de publicidade e maior compreensão
do mercado quanto as vantagens deste novo
formato também significam avanços perceptíveis.

Há que se inovar continuamente num mundo


que não para de evoluir. Assim, a partir desta
semana, teremos dois momentos para que
leitores e leitoras possam usufruir melhor do

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 7


| OPINIÃO | EDITORIAL
2/2

CINFORM: a edição que está em suas mãos neste


momento segue a linha tradicional do veículo, com
Caderno 1, Municípios e Emprego já disponíveis,
com reportagens investigativas, denúncias e todo
um conteúdo jornalístico de peso e consistência.

E para atender um clamor existente,


passaremos a ofertar o jornalismo mais leve,
porém igualmente consistente, às quintas-
feiras, com o CINFORM Fim de Semana. Traz
a Conta, Olho Vivo, Veículos, além de Conviver,
Decorama e Turismo, estes em alternâncias
quinzenais, passam a integrar uma edição
que ainda será enriquecida com temas como
cultura, comportamento e esportes. E sabe a
principal motivação para mais essa evolução?
Você! Sim, porque não se tratou de uma decisão
de um colegiado interno. A opinião de nossos
15 mil assinantes, que recebem o CINFORM
gratuitamente, pois entraram em nosso site
(www.cinform.com.br), se cadastraram e pediram
para ter acesso a nossa publicação, é, hoje, mais
importante do que nunca. Porque aqui, quem
opina é sempre respeitado.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 8


| OPINIÃO

CHARGE | Percles

IMPOSTOS

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 9


| OPINIÃO
1/4

Anderson Christian
CINFORMANDO

LIMITE
ULTRAPASSADO
Quando mais um fake news entrou em
ação na semana passada, possivelmente seu
autor não se deu conta que, por mais que se
diga “em eleição, tudo é permitido”, sempre
há limites a serem respeitados. A não ser que
quem alimenta esse tipo de ação não tenha
limites em sua própria imbecilidade. A falsa
notícia em questão foi que a agora Juíza do
Trabalho, Vilma Machado Amorim, havia sido
“escolhida” por Seo Temer para o cargo.

Afora a história de Vilma, itabaianense, trabalha

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 10


| OPINIÃO | CINFORMANDO
2/4

desde 16 anos, galgou postos no Ministério


Público do Trabalho, MPT, por mérito, sendo
aprovada em seguidos concursos, cabe aqui
uma observação mais contundente: os ataques
à Vilma estão enraizados numa cultura machista
e paternalista que muita gente diz abominar, em
público, mas, privadamente, insiste em considerar
que uma mulher inteligente, independente e
competente, jamais poderá usufruir do sucesso
sem que lhe recaia alguma pecha.

E mesmo que o interesse de quem atacou


Vilma, escolhida por seus pares no MPT com
“apenas” 338 votos, contra 53 do segundo
colocado, e depois nomeada pelo presidente
da República como manda a Constituição,
tenha sido atingir seu marido, o senador
Eduardo Amorim (PSDB), nesse vale tudo que
de nada vale na politicagem, o fato é que o
ataque serviu para reforçar algo para todas as
mulheres: discriminação de gênero não cabe
mais. E que todas as “Vilmas” injustiçadas
em nossa sociedade recebam o respeito que
merecem. Sem mais!

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 11


| OPINIÃO | CINFORMANDO
3/4

Ponta de lança
Ao sugerir que só a renúncia de Seo Temer
pacifica o país, Belivaldo Chagas (MDB) deixa
claro que nacionalizará a eleição estadual.

Na dele
Enquanto isso, o deputado federal André
Moura (PSC) segue na mesma toada: usar
seu prestígio no Governo Federal pra ajudar
Sergipe e ponto.

Pegou ar
Em meio a tristeza no sepultamento de José
Carlos Teixeira, a fala de Marcélio Bonfim sobre
traição política calou fundo em Jackson Barreto
(MDB), que se calou...

Pancada I
Do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho
(PR): “Os que atacavam André (Moura) agora se
socorrem dele para sobreviver politicamente”.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 12


| OPINIÃO | CINFORMANDO
4/4

Pancada II
E Valmir esclarece: “em 2016 denegriam a
imagem de André na televisão. Agora precisam
dele”. Clara referência a Edvaldo Nogueira
(PCdoB), né não?

Desencontro
O senador Valadares (PSB) ainda não se
manifestou sobre início da elaboração do projeto
do Canal de Xingó pela Codevasf.

Na fé
Quem conversa com Heleno Silva (PRB) pode
ver em seu semblante uma confiança enorme no
sucesso de sua pré a senador.

Fazendo água
Por mais que o comando da Deso seja
importante, já não há mais a mínima chance
de Fábio Henrique (PDT) desconsiderar a
possibilidade de rumar para a oposição.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 13


POLÍTICA
1/8

COMUNICAÇÃO
DE ARACAJU TEM
FALHAS EM EDITAL
l Contratação de empresa que comunicará
prefeitura pode alcançar R$ 8 milhões/ano,
mas concorrência está sob risco de anulação

Licitação é sempre um assunto complexo,


pois exige conhecimento de causa tanto
para quem a lança como para quem dela
participará. São detalhes rigorosos que, em
tese, tem uma função: aumentar a segurança
com que o processo se desenrola. Por isso
mesmo qualquer que seja a falha, por menor
que seja, pode colocar por “água abaixo” todo
e qualquer processo licitatório.

E foram exatamente as falhas que saltaram

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 14


| POLÍTICA
2/8

aos olhos de nossa reportagem no edital


da Concorrência 001/2018 da prefeitura
de Aracaju. O documento visa nortear todo
o processo para a escolha de agência de
publicidade que ficará responsável pela
comunicação da prefeitura, sendo que a
empresa que vencer o certame prestará
contas diretamente à Secretaria Municipal
de Comunicação Social, da prefeitura de
Aracaju. E não se trata de pouca coisa: a
licitação da comunicação aracajuana envolve
o montante de R$ 8 milhões, que podem ser
gastos num período de 12 meses, sendo que
sua renovação anual é permitida até um prazo

IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão
gratuita do Adobe Acrobat Reader,
acessando o Play Store ou Apple Store
do seu celular, tablet ou computador.

A NOVA
ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 15


| POLÍTICA
3/8

total de 60 meses. Ou seja: a empresa que


vencer a concorrência poderá chegar a um
montante de R$ 40 milhões em cinco anos,
valor oriundo, claro, dos cofres públicos, do
dinheiro do contribuinte.

ERROS CRASSOS
Só que mesmo diante da importância
que essa concorrência pública possui, o
edital que a rege não resiste a um olhar mais
atento. E em pelo menos quatro páginas são
encontrados erros que, por mais simples que
possam parecer, comprometem a execução
do edital como um todo, visto que documento
oficial, para ter validade de fato e de direito,
não pode conter erros de tipo algum.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 16


| POLÍTICA
4/8
REPRODUÇÃO

O mais crasso dos erros: não se sabe


qual horário de entrega de propostas é o correto

Portanto, na página 44 do edital, após


o texto garantir que “Tem a SECRETARIA
MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL o
dever de atender o objetivo primordial de levar
aos aracajuanos, informações precisas sobre
as ações desenvolvidas no âmbito do Governo
Municipal, por meio de suas Secretarias e
Órgãos”, logo abaixo, ainda na mesma página,
o texto diz: “É da SECRETARIA DE ESTADO DA
COMUNICAÇÃO SOCIAL a tarefa de estabelecer
canais de diálogo com a população”. Esse
mesmo tipo de erro ocorre em outra página,
a de número 46. Ao explanar quais seria as
Tarefas das Licitantes, o texto escorrega
novamente ao dizer que “Elaborar, a partir dos

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 17


| POLÍTICA
5/8
REPRODUÇÃO

Licitação é da prefeitura de Aracaju ou do governo do estado?

elementos que caracterizam o perfil desta


administração e as tarefas da SECRETARIA DE
ESTADO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL”.

Em termos mais técnicos, ao propor os temas


que devem ser desenvolvidos pelas agências
participantes da licitação, o edital não esclarece,
afinal, sobre o que cada uma das empresas

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 18


| POLÍTICA
6/8
REPRODUÇÃO

Novamente o edital confunde Aracaju e Sergipe

deve basear o seu trabalho. Enquanto um trecho


diz “assim como, alçar Aracaju ao patamar de
Cidade Inteligente, Humana e Sustentável”, na
mesma página o mote se transforma: “Tornar
Aracaju uma cidade inteligente, humana e
criativa”. Afinal, seria sustentável ou criativa?

QUE HORAS?
Por fim, e ainda mais preocupante, é quando
o edital informa a data de recebimento das
propostas, dia 4 de julho de 2018, portanto
daqui a um mês, ao fazer referência ao horário,
o documento simplesmente segue bordão de
um dos maiores comunicadores do Brasil, o

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 19


| POLÍTICA
7/8
REPRODUÇÃO

Aracaju é para ser sustentável ou criativa na campanha?

saudoso Chacrinha, que dizia: “eu vim para


confundir, não para explicar”. Assim o edital
crava para a entrega das propostas o seguinte:
“B) HORÁRIO: 10:00 h (nove horas)”. Por
mais que possa parecer bobagem, um erro
desses, com dois horários informados num
mesmo local e num mesmo edital, pode gerar
questionamentos judiciais que inviabilizariam
a licitação como um todo. Assim, diante
dos problemas apresentados, e com um
período razoável para que as propostas sejam
apresentadas, é necessário que a prefeitura
resolva tudo e dirima todas as dívidas.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 20


| POLÍTICA
8/8

Afinal, até esta cobrança por parte do


CINFORM tem seu fundamento no interesse
público, uma vez que, por se tratar de veículo
de comunicação, a publicação reforça o
caráter absolutamente democrático de se dar
publicidade a todos os atos da administração
pública. A população merece esse respeito à
construção de uma cidadania completa e efetiva.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 21


4/5

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 22


GERAL
1/16
DAVI COSTA

DE LONGE
UM PRESÉPIO,
DE PERTO UMA
PRESEPADA
l Orla de Atalaia, principal cartão
postal de Aracaju, está
abandonado pelo poder público

JULIA FREITAS E THAYNÁ FERREIRA


redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 23


| GERAL
2/16
VIEIRA NETO

A ferrugem é vista em muitas estruturas da Orla

Construída no início dos anos de 1990, durante


o governo de João Alves Filho, a Orla de Atalaia
abriga vários pontos turísticos da capital como
os arcos, os lagos artificiais e as estátuas, além
dos espaços de esporte e lazer para a população
local e turistas. Durante quase duas décadas,
além de receber turistas de diversos lugares do
país e do mundo, a orla foi palco de inúmeros
eventos esportivos com importância não só para
o Brasil, mas também para a América Latina,
como a Copa Petrobras de Tênis.

Sergipanos, turistas e pessoas de fora que

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 24


| GERAL
3/16
THAYNÁ FERREIRA

Postes do Mundo da
Criança oferecendo
riscos às crianças

decidiram morar na cidade já tiraram fotos


e caminharam por vários desses pontos.
No entanto, a falta de manutenção nos
espaços públicos trocou a beleza da orla por
ferrugem e matagal. Situação que incomoda
sergipanos e turistas.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 25


| GERAL
VIEIRA NETO 4/16

Única passarela restaurada e


recém-inaugurada, localizada
na praia da Cinelândia

Os espanhóis Carmen Gomez e Francisco


Amoroso estão passando férias em Aracaju
e observam a falta de manutenção na
orla. “A orla é linda, mas avistamos muito
mato enquanto caminhávamos. Está bem
descuidada”, relatam.

A professora Maria Glória Santos mora


em Aracaju há muitos anos e ressalta que
os próprios sergipanos deveriam ajudar
na conservação dos espaços públicos.
“Muitos sergipanos acham que só os turistas
visitam aqui, mas não. Esse patrimônio é
nosso e precisamos preservá-lo. Acho que o

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 26


| GERAL
5/16

poder público também pode melhorar isso


aqui e promover palestras educativas de
sensibilização”, comenta.

Segundo a Associação Brasileira de


Indústria de Hotéis (ABIH), a Secretaria de
Turismo alegou que não possui recursos para
resolver a situação da orla “devido à crise”
e que muitos hóspedes fazem reclamações.
“Muitos hóspedes reclamam da falta de
manutenção na orla. Às vezes são problemas
pequenos e de fácil solução, como bancos
quebrados, buracos nas calçadas, brinquedos
em péssimo estado de conservação. Apesar
de termos uma das orlas mais bonitas do
país, como toda obra, é necessária uma
manutenção constante. O que não é feito”,
comenta Antônio Carlos Franco, presidente
da ABIH/SE. Na última semana, a equipe de
reportagem do CINFORM percorreu os quase
4 quilômetros da orla, entre o antigo Hotel
Parque dos Coqueiros – no final da Passarela
do Caranguejo – e o Farol da Coroa do Meio, e
relata o descaso encontrado.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 27


VIEIRA NETO | GERAL
6/16

Dois monumentos que escondem a realidade

ARCOS DA ORLA
Ao chegar no principal monumento de
Aracaju, os arcos da Orla de Atalaia, nossa equipe
observou a segunda e única coisa inaugurada
pelo governador Jackson Barreto na área: o
monumento colorido com a frase: “Eu Amo
Aracaju”. O monumento serve de maquiagem
para tapar as imperfeições, ou melhor dizendo,
o abandono das fontes iluminadas, que antes
serviam de chuveiro para os banhistas que
saíam da praia. Hoje, elas são um verdadeiro
depósito de água parada, servindo de criadouro
para as larvas dos mosquitos Aedes aegypti,
transmissor de doenças como zika, dengue e
chikungunya, além da sua estrutura apresentar
riscos para quem passa pelo local, pois estão
enferrujadas e desniveladas.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 28


| GERAL
7/16
VIEIRA NETO

Fontes iluminadas servindo de criadouro para larvas de mosquitos

As fontes, nas noites, davam brilho nos


olhos de quem passava pelo local. Era
possível ver uma iluminação colorida e
encantadora, cenário para belas fotos
noturnas. Hoje, além da luz da lua, só a dos
postes iluminam o cartão postal de Aracaju
e olhe lá.

O final da passarela de madeira, que leva


as pessoas até a areia, também apresenta
falta de manutenção. Ao contrário da
recém-inaugurada passarela na praia da
Cinelândia, alguns metros à frente. Ao
passar pela passarela dos arcos é possível
ouvir as tábuas rangerem em vários pontos
e, já na areia, muitas delas estão soltas e
jogadas nas proximidades da passarela.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 29


| GERAL
8/16
VIEIRA NETO

Passarela próxima aos arcos danificada

MUNDO MARAVILHOSO DA CRIANÇA


O Mundo Maravilhoso da Criança virou um
verdadeiro pesadelo. O local que encantou
várias gerações está à beira do caos. O
arco da fachada, nas cores do arco-íris, que
embelezava todo o ambiente, foi retirado
porque corria risco de cair.

Muitos brinquedos estão enferrujados e/ou


quebrados, um grande perigo para as crianças
que brincam no espaço. O brinquedo gira-gira,
por exemplo, está tombado e entregue à maresia,
além de ter virado abrigo para os pombos.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 30


| GERAL
JULIA FREITAS 9/16

Brinquedo gira-gira virou hotel para os pombos

E não são só os brinquedos que estão


trazendo riscos para as crianças, os postes
de iluminação situados no local estão com as
estruturas enferrujadas, sem lâmpadas e alguns
fios elétricos expostos, mostrando que realmente

VIEIRA NETO

O arco do Mundo da
Criança foi retirado

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 31


| GERAL
10/16

não recebem manutenção há anos.Sem contar


nos brinquedos elétricos, que mesmo sendo de
uma empresa privada, não recebem fiscalizações
do governo e estão em condições precárias. O
brinquedo carrossel de carros é outro exemplo,
uma parte do chão está desnivelada, podendo
machucar as crianças. Os carrinhos estão
enferrujados, um risco para contrair tétano.

QUADRAS E CAMPOS
Um espaço de lazer e diversão para
sergipanos e turistas. Ao mesmo esse era o
objetivo inicial quando as quadras e os campos
de futebol foram construídos ao longo da Orla
de Atalaia. Ao passar pelas quadras localizadas
nas proximidades da Passarela do Caranguejo,
nossa equipe de reportagem verificou que
as grades ao redor das duas quadras estão
extremamente danificadas e a sua estrutura de
sustentação está muito enferrujada.

Segundo os comerciantes da região, há


pelo menos quatro anos as quadras não
recebem manutenção, afastando os antigos

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 32


| GERAL
11/16
VIEIRA NETO

Falta de manutenção nas quadras afasta usuários

frequentadores dali. Uma das quadras está


sem o gol, isso porque (não se sabe como,
mas) a estrutura foi parar do lado de fora dela
junto com um pedaço da grade.

Um pouco distante dali existe um campo


de futebol de areia. No entanto, hoje, ele está
tomado pelo mato, há apenas uma pequena
área vazia próxima ao centro do campo. Além
da dificuldade para jogar futebol ali, aqueles
que tentarem podem acabar e machucando
ao entrar no espaço, uma vez que a vegetação
pode esconder objetos que podem perfurar
ou cortar seus pés. O alambrado do campo
também apresenta problemas, a cerca já nem

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 33


VIEIRA NETO | GERAL

12/16

Campo de areia foi tomado pelo mato

existe mais, mas é possível notar sinais de


ferrugem na estrutura metálica, assim como
nas traves do gol.

QUADRAS DE TÊNIS
Aracaju possuía apenas duas quadras de
saibro, quando o complexo de tênis da Orla
foi inaugurado nas proximidades da Delegacia
Especial de Turismo. Doze quadras foram
entregues na ocasião, quatro quadras de saibro
e outras oito do tipo rápida/asfáltica. Depois
de receber diversos torneios internacionais

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 34


| GERAL
13/16

de tênis, a visão das quadras é lamentável. As


quadras que ficam na parte mais afastada do
calçadão da orla estão entregues ao mato, uma
delas quase não se pode ver mais por causa do
matagal que se transformou.

Um Termo de Ajustamento de Conduta


firmado entre o Ministério Público Estadual
(MPE-SE), Federação Sergipana de Tênis e pela
Secretaria do Estado de Esporte e Lazer, em
2014, determinava que o uso das quadras fosse
gratuito e irrestrito. No entanto, com o péssimo
estado de conservação de algumas delas e com
a queda do alambrado de toda a parte de trás
do complexo, poucos querem jogar ali.

PISTA DE SKATE
Bem ao lado das quadras, está a pista
de skate Cara de Sapo. Com quase 4 mil
metros quadrados de área construída, é
possível praticar tanto a modalidade de skate
vertical (Half-pipe) quanto a street. Além
de skatistas, muitos patinadores e ciclistas
utilizam a pista para praticar, principalmente

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 35


| GERAL
14/16
VIEIRA NETO

O alambrado das quadras de tênis caiu

por ter uma área grande e ficar em um ponto


bem movimentado da orla.

No entanto, os postes muito espaçados e


a ausência de grandes refletores dão uma
sensação de insegurança a quem passa
ou frequenta o local. As pequenas cercas
que delimitavam a pista também mostram
a falta de manutenção. A ferrugem tomou
conta das estruturas metálicas que serviam
de suporte para as cercas, que foram
totalmente retiradas dali.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 36


| GERAL
15/16
VIEIRA NETO

Telas foram retiradas da pista de skate da orla

PISTA DE MOTOCROSS
Uma outra atração esportiva da orla era a
pista de motocross Jurinha Lobão. Inaugurada
pelo Governo do Estado em 2010, a pista já
recebeu etapas do Campeonato Brasileiro
e Sergipano de Motocross, reunindo atletas
locais e estrangeiros.

Considerada uma das pistas mais técnicas


do circuito, por dividir o seu traçado de
1.300 metros entre areia e terra, hoje ela
está abandonada. Toda a grade de proteção
da pista foi retirada, restando apenas as

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 37


| GERAL
16/16
VIEIRA NETO

Da pista de motocross, só restou a placa

estruturas de concreto e a placa do Governo


do Estado indicando os políticos envolvidos
na sua construção.

Para se ter uma ideia da movimentação que


as competições geravam, em uma etapa do
Brasileiro, realizada em 2013, cerca de 250
pilotos entre brasileiros e estrangeiros vieram
a Sergipe com seus mecânicos, representantes
de equipes, jurados e patrocinadores, isso sem
falar na torcida que comparecia à pista nos
dois dias de competição.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 38


| GERAL
1/7

SEGURO DÁ TOTAL
ASSISTÊNCIA
AOS PETS
O seguro atende
todos os tipos de
animais domésticos,
mas a procura é
LÁZARO CRUZ

maior para cães e


gatos. Na foto
a gata Layla

l Serviço possibilita que o tutor


tenha menos preocupações e mais
resultados nos cuidados com os animais

THAYNÁ FERREIRA
redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 39


| GERAL
2/7
ARQUIVO PESSOAL

Ralfe, cachorro de Maria Cícera

Dizem que animal de estimação é como


se fosse um filho pequeno e cuidar de
uma criança requer cuidados especiais,
principalmente no que diz respeito à
assistência médica. Animais, assim como
humanos, ficam doentes, precisam de
vacinações e em muitos casos precisam
passar por procedimentos cirúrgicos, e o
custo acaba dando dor de cabeça aos donos.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 40


| GERAL
3/7

Diante de todas

ARQUIVO PESSOAL
essas preocupações,
houve um aumento
significativo na
procura pelo
Seguro-Pet. O
serviço garante
a segurança
de animais
domésticos e realiza
procedimentos
Leonardo Bezerra, sócio-proprietário
básicos e da empresa. Mais informações ligar
para o telefone: 79 9 9146-0209
complexos.

ASSISTÊNCIA VETERINÁRIA
Antônio Leonardo Bezerra é sócio-
proprietário de uma empresa responsável
por Seguro-Pet que atende três cidades
brasileiras, Aracaju, Maceió e Salvador,
ele explica que em breve abrirá novas
unidades no país. O serviço traz assistência
veterinária em todas as fases da vida do
animal e garante tranquilidade para o tutor
quando mais precisar. Leonardo informa que

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 41


| GERAL
4/7

atende todos os animais domésticos, mas a


procura maior é por cães e gatos.

“Temos planos com cobertura que vai desde


procedimentos corriqueiros como consultas,
exames laboratoriais e vacinas até planos mais
completos, abrangendo consultas a domicilio,
especialistas, raio-x digital, endoscopia,
anestesias, internamento, cirurgias, dentre
outros procedimentos. Em caso de falecimento
do pet, exigimos o atestado de óbito emitido
por um médico veterinário”, informa.

Para o empresário, manter um animal de


estimação não é barato e as emergências são
imprevisíveis, que muitas vezes podem pegar os
tutores desprevenidos e gerar um impacto no
orçamento. Por isso, de uma forma acessível,
os planos de saúde para pets trazem conforto
financeiro ao tutor e bem-estar para o pet.

“Atualmente as famílias brasileiras


consideram seus animais de estimação como
membros da família. Muitas vezes chamados

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 42


5/7

de “filhos”,
inspiram

ARQUIVO PESSOAL
mimos e
cuidados
especiais, e
as pessoas
passaram a
se preocupar
ainda mais
com a saúde
e bem-
estar destes
peludos.
Com
toda essa
preocupação
houve um Lucelena Santana com sua cadela Maya
aumento
significativo pela procura em adquirir um
plano de saúde pet”, relata.

ADEPTOS AO SERVIÇO
A nutricionista Lucelena Santana, possui
uma cadela de três anos e viu a necessidade

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 43


| GERAL
6/7

de contratar
o serviço
do Seguro-
Pet caso
aconteça
algo com seu
animal e, no
momento,
ela não tenha
condições
financeiras
para arcar
com tudo.
“Particular
ARQUIVO PESSOAL

sai bem mais


caro, por
isso prefiro
pagar um
pouquinho Géssica Melo com sua cadela Maju
mensalmente
para quando precisar ter toda assistência. Já
precisei acionar o seguro duas vezes e todas
foram de forma satisfatória. Uma vez minha
cadela teve pseudociese, isto é, gravidez

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 44


| GERAL
7/7

psicológica, e outra vez teve doença do


carrapato”, relata.

A professora de educação física Géssica


Melo possui uma cadela de dois anos e
decidiu acionar o seguro, pois seu animal é
especial e precisa de cuidados. “Sentimos a
segurança ofertada pelo seguro na questão de
atendimento de consultas e emergências. Ainda
não precisei acionar o seguro, mas o valor que
pago é acessível, na faixa de cem reais”, informa.

O cachorro da cobradora de ônibus Maria


Cícera Bispo faleceu recentemente, no dia 11 do
mês passado, ele estava com câncer no tórax,
já passando para o fígado, a doença estava em
estágio avançado. Maria conta que descobriu
a doença do animal logo após que contratou o
seguro. “Eu descobri a doença depois que fiz
o plano de saúde pela corretora. Recebi muita
atenção e força nesse momento difícil. Eles
marcaram consultas, não precisei me preocupar
com nada. Pena que não tenho mais animal e
precisei cancelar o serviço”, lamenta.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 45


| GERAL
1/6
DIVULGACAO

Fabiano Oliveira
comemora sucesso e
reconhecimento

PROJETO
‘O ENEM, O SONHO &
VOCÊ’ É SUCESSO
NACIONAL
l Sergipano vai participar da XXII Feira
Pan-Amazônica do Livro em Belém

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 46


| GERAL
2/6
DIVULGACAO

Professor vai apresentar palestra-show


para 5 mil alunos no Pará

Após fazer muito sucesso no ano passado e


ser reconhecido como referência em práticas
pedagógicas inovadoras com a criação da
palestra-show ‘O Enem, o sonho & você’, em
Sergipe, o professor de Língua e Linguística
Fabiano Oliveira vai estrear nesta semana a
turnê nacional do projeto na capital do Pará.

“O sucesso foi tão grande em 2017 que


o projeto continua neste ano. Fiquei muito
feliz com o reconhecimento do meu trabalho
que rendeu esse convite do Governo do
Pará, através da Secretaria da Cultura. Vou
apresentar a minha metodologia com o

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 47


| GERAL
3/6

espetáculo

DIVULGACAO
pedagógico na
XXII Feira Pan-
Amazônica do
Livro em Belém,
e depois vou
seguir com a
segunda edição
do projeto para
outros estados
e em Sergipe
também, em
escolas públicas
e privadas”,
vibra o mestre
sergipano. Metodologia criada por
Fabiano agrada estudantes

SUCESSO
A estimativa da organização é que a aula
reúna mais de 5 mil estudantes durante o
evento. “Vou ensinar o conteúdo do Enem
através de paródias, dicas e diversas
linguagens que levem o aluno à aprovação.
Uma grande produção está sendo preparada

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 48


| GERAL
4/6
DIVULGACAO

Alunos aprendem e se divertem com paródias de hits

para os alunos paraenses, que terão a


oportunidade de ver o que os sergipanos já
assistiram nos teatros. Uma aula quando
não é tradicional, é pensada, é refletida e
isso requer um desgaste físico e emocional.
Nada no palco ou na sala é automático,
levarei formas e métodos para envolvê-los na
aprendizagem”, garante.

Fabiano adiantou que vai lançar em Belém


a paródia ‘Figuras de Linguagem no Pará’.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 49


| GERAL
5/6
DIVULGACAO

Sergipe vai ganhar nova


temporada do projeto no
segundo semestre

“É uma homenagem que fiz com meus


alunos Alexander Santos e Andrey Santos
especialmente para o evento. Tenho certeza
que vão gostar”, garante.

INOVAÇÃO MUSICAL
Na trilha sonora do educador estão
paródias sobre os conteúdos de língua e
literatura que facilitarão a aprendizagem com
hits de Anitta, Pablo Vittar, Ludimila, Ivete
Sangalo e Elis Regina, para ensinar conteúdos

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 50


| GERAL
6/6

como funções de linguagens, sintaxe,


compreensão textual e literatura brasileira.

“O projeto foi pensado para fazer com que


o aluno aprenda de forma lúdica, unindo o
conteúdo da grade curricular nacional aos
diversos meios de aprendizagem”, adianta.

O professor esteve entre os seis melhores


do país como referência nacional em
metodologias de ensino em 2016. E em 2017
ganhou o prêmio ‘Professores do Brasil’, na
categoria Sergipe, sendo foi destaque no
programa da Globo ‘Como Será?’.

“Estou feliz, isso é o resultado de diversas


parcerias que tenho. É fruto de muito
trabalho. Abro portas, caminhos, construo e
desconstruo sem muitos medos”, orgulha-se.

O professor prepara mais uma temporada


no segundo semestre em Sergipe, em parceria
com a Secretaria de Estado da Educação e
Secretaria Municipal de Educação de Aracaju.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 51


| GERAL
1/8
DIVULGAÇÂO

Camisa pode ser comprada na Casa de Apoio ou site do Gacc

CAMPANHA
‘TORCIDA GACC’
É LANÇADA EM
ARACAJU
l É hora de comprar a camisa
para torcer pelo Hexa do Brasil
e colaborar com as crianças

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 52


| GERAL
2/8
DIVULGAÇÂO

Thiago Sol doou sua arte em prol do GACC

Começou a contagem regressiva para o


início da Copa do Mundo 2018. A partir do
dia 14 de junho, o planeta estará ligado nas
competições. É hora de vestir a camisa e
torcer pelo hexa do Brasil. Entrando no clima,
o Grupo de Apoio à Crianças com Câncer
(Gacc) lançou a 4ª edição da ‘Torcida Gacc’,
com o objetivo de incentivar a torcida pelo
Brasil e também pelas crianças assistidas na
instituição que lutam contra o câncer.

“A campanha foi criada na Copa do


Mundo de 2002. É mais um momento que

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 53


| GERAL
3/8
DIVULGAÇÂO

“É hora de torcer pelo hexa e colaborar


com o Gacc”, apela Fred Gomes

aproveitamos para sensibilizar a sociedade


sobre o trabalho realizado pela instituição,
fazer um apelo para que a população torça
pelo Brasil e torça também pelas crianças
assistidas pelo Gacc, não apenas agora
mas sempre. Então quem adquirir a camisa
vai estar pronto para torcer pelo hexa e, ao
mesmo tempo, vai colaborar com o trabalho
realizado pelo Gacc e ajudar as crianças que
lutam contra o câncer. Quero convocar toda
a sociedade sergipana para garantir agora
mesmo a sua camisa e abraçar a nossa causa
também. Cada um pode se tornar um torcedor

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 54


DIVULGAÇÂO | GERAL
4/8

Denison Ventura comemora convite para ser padrinho

da instituição”, convida o supervisor de


comunicação, Fred Gomes.

A camisa está sendo vendida por R$ 60 na


Casa de Apoio do Gacc, e também através do
site da instituição gacc-se.org.br.

PADRINHOS
Os padrinhos da campanha ‘Torcida Gacc’
são Denison Ventura e Jaquelline Cruz. “A
diretoria do Gacc avaliou e, por unanimidade,
decidiu convidar os jornalistas para serem os
padrinhos da campanha. Denison abraçou a

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 55


| GERAL
5/8
DIVULGAÇÂO

Jaquelline Cruz é a madrinha da campanha

instituição e vem colaborando com o nosso


trabalho. Jaquelline Cruz é uma pessoa muito
comprometida com o social e tem um coração
gigante. Ela ajuda a instituição desde quando
o Gacc começou e sempre faz questão de
abrir espaço no seu programa para divulgar
nossas ações. A campanha conta ainda com
Mariana Dantas, que é a madrinha do nosso
Telemarketing, e com o cantor Thiago Sol,
que é um artista incrível que fez a música da
campanha”, explica Fred Gomes.

“Esse é um projeto lindo. Fiquei super feliz

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 56


| GERAL
6/8

e lisonjeada pelo convite, porque acredito


na seriedade da instituição em ajudar
crianças e adolescentes que sofrem com o
câncer. Estamos perto de um dos maiores
eventos esportivos do planeta que é a Copa
do Mundo, e através da campanha vamos
poder contribuir com o bom andamento
dos trabalhos desenvolvidos em favor dos
assistidos pela instituição e torcer pelo Brasil,
numa das torcidas mais lindas que já vi”, vibra
a apresentadora do programa ‘Você em Dia’,
Jaquelline Cruz.

“Sinto-me muito lisonjeado. Trabalhar


com questões sociais deve ser característica
de qualquer cidadão, porque de fato nós
não vivemos em um mundo em que as
coisas convergem para o nosso próprio
umbigo. Nós somos uma grande rede, óbvio
que como seres humanos somos falhos,
mas o tempo deve priorizar momentos de
bondade, união e produtividade em prol de
algo maior. Todo ser humano precisa ser
reconhecido. Quando o convite para ser

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 57


| GERAL
7/8

padrinho da campanha chegou eu me senti


extremamente feliz. É um privilégio poder
fazer parte de uma causa tão importante
como essa. O Gacc faz um trabalho lindo
há quase 20 anos e merece todo nosso
respeito”, orgulha-se Denison Ventura.

VOLUNTARIADO
O cantor Thiago Sol é o compositor do
hit da campanha ‘Torcida Gacc’. “Foi muito
gratificante poder colaborar com a minha
arte. Estou muito feliz em fazer parte dessa
campanha que tem objetivo tão nobre de
ajudar as crianças assistidas pelo Gacc.
A música é bem alto astral e espero que
todos gostem e se sensibilizem a abraçar a
campanha e as crianças”, apela.

A enfermeira Ana Kelle Gomes dos


Santos conheceu o Gacc através do site da
instituição. Ela foi escolhida para fazer parte
da campanha junto com Fábio Sampaio,
para representar todos os voluntários. “Sou
voluntária e participo do projeto ‘O amor

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 58


| GERAL
8/8
1/11

é contagioso’ que faz visitas aos leitos de


hospitais. Ofereço meu apoio humanizado
e procuro saber das necessidades de
cada criança. Participo também das
festas comemorativas e aniversariantes
do mês. Foi maravilhoso ser convidada
para participar da campanha, me sinto
lisonjeada. Todos precisamos estar juntos
em prol do Gacc para atingirmos o sucesso
junto com toda torcida pelo tratamento
oncológico dessas crianças que tanto
necessitam de ajuda”, destaca.

Fábio Sampaio conheceu o Gacc através


da sua mãe e logo abraçou a causa. “Minha
mãe já era voluntaria e, após um telefonema
de uma funcionária do Gacc, passei a fazer
contribuições mensais e a divulgar o trabalho da
instituição. Gostei muito de ser convidado para
fazer parte da campanha, foi muito gratificante.
É mais uma forma de contribuir com o trabalho
do Gacc e poder representar os voluntários,
que têm um importante papel na vida destas
crianças e adolescentes”, comemora.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 59


| GERAL
DIVULGAÇÃO/REYNAN DE JESUS SANTOS 1/5

Há 35 internos sendo tratados pela equipe

‘BATALHÃO DA
RESTAURAÇÃO’
TEM CAPACIDADE
DE ACOLHER
CERCA DE 100
INTERNOS
l A instituição busca a reabilitação
dos usuários de drogas por meio de
mudanças no estilo de vida

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 60


| GERAL
DIVULGAÇÃO/REYNAN DE JESUS SANTOS

2/5

Equipe formada por profissionais qualificados

Todas as pessoas têm o direito de viver


e se reerguer diante todas as escolhas na
vida, principalmente aquelas que escolheram
o caminho mais difícil de seguir, o das
drogas. Mas caminhar sozinho em busca da
reabilitação não é uma tarefa fácil, é necessário
um apoio continuado, a fim de possibilitar
novos horizontes a estas pessoas. Em Sergipe,
desde 2012, existe uma instituição sem fins
lucrativos chamada ‘Batalhão da Restauração’,
que visa contribuir com a transformação
do indivíduo usuário de drogas, por meio de
mudanças no estilo de vida, investindo na

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 61


| GERAL
DIVULGAÇÃO/REYNAN DE JESUS SANTOS 3/5

‘O Batalhão da Restauração’ é 100% gratuito

genuína e efetiva recuperação (física, psíquica


e espiritual), considerando aspectos singulares
do sujeito, de acordo com o plano terapêutico.

O ‘Batalhão da Restauração’ é 100% gratuito


e com um tratamento especializado na área
de dependência química. Tem capacidade
de acolher na comunidade terapêutica cerca
de 100 internos. Atualmente, há 35 internos
sendo tratados pela equipe composta por
assistentes sociais, psicólogos, dentistas,
médicos, advogados, enfermeiros, pedagogos,
nutricionistas, terapeutas, coordenadores,

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 62


| GERAL
4/5
DIVULGAÇÃO/REYNAN DE JESUS SANTOS

Registro da participação dos internos na ‘Marcha para Jesus 2018’

diretores, monitores e oficineiros. Estes


profissionais acompanham o acolhido
dependente químico na reabilitação
psicossocial, na reintegração à família e no
retorno ao convívio social, auxiliando desde
a acolhida na comunidade até o termino do
tratamento, evitando reincidências.

A assistente social Carol Bomfim cita um


caso de um dos residentes que traficava e usava
drogas há 15 anos e conseguiu se reerguer
graças ao ‘Batalhão da Restauração’. “Conforme
o tratamento adequado, seguindo as etapas

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 63


| GERAL
5/5

de um plano terapêutico individualizado, hoje


retornou para sua família, está longe das drogas,
ressocializado, retomou aos estudos, está
trabalhando e resgatou sua autonomia”, destaca.

Na instituição são realizadas diversas


atividades recreativas, esportivas, artísticas
e culturais, de desenvolvimento da
espiritualidade, de auto cuidado e sociabilidade,
de capacitação, de promoção da aprendizagem
e formação, e de práticas inclusivas.

“O local tem um caráter residencial e


o principal instrumento terapêutico é a
convivência entre os pares. Desenvolvemos
programas de prevenção e promoção da
saúde, construindo e constituindo a rede de
atenção à saúde. Estamos à disposição de
toda a sociedade para acolher quem precisa
de um serviço gratuito e especializado em
dependência química. E a luta continua.
Nossa linha de ajuda é através dos telefones
(79) 3216-6622 / 9 98262166”, informa a
assistente social.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 64


| GERAL
7/11
1/4
PIXABAY

EXAGEROU NA
BEBIDA?
l Nutricionista explica como
evitar e se livrar da ressaca

Umas das coisas mais comuns nas festas


juninas e nos finais de semana são as
pessoas que enfiam o pé na jaca e exageram
na bebida alcoólica. Mas depois vem aquela
dor de cabeça, enjoos, tonturas, a boca
seca... a tão temida ressaca. Mas você sabe
por que muitas pessoas têm ressaca depois

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 65


| GERAL
2/4
PIXABAY

A carne vermelha possui alta concentração de aminoácidos e


vitamina B, que ajudam a processar os subprodutos do álcool

de ingerirem bebidas alcoólicas ou qual o


melhor jeito de se livrar dela?

A ressaca nada mais é do que uma


intoxicação no nosso organismo. Isso
porque, quando bebemos muita bebida
alcoólica, nosso organismo faz um esforço
muito grande para conseguir absorver e
metabolizar o álcool. O fígado é um dos
órgãos que mais sofrem. Ele é o responsável
pela produção das enzimas que absorvem
o álcool e, mesmo quando o álcool acaba, a
concentração dessas enzimas ainda é alta. E
todo esse desequilíbrio, que também atinge

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 66


| GERAL
3/4

o nosso cérebro, causa


os terríveis sintomas
da ressaca.

DIVULGAÇÃO
Mas segundo a
nutricionista Isabelle
Santri, ao priorizar alguns
hábitos antes, durante
e depois de consumir
bebidas alcoólicas nós Isabelle Santri, nutricionista
podemos evitam todo o
mal-estar causado pela ressaca. “Antes de tudo,
a pessoa deve se alimentar com uma refeição
completa, que tenha nutrientes essenciais para
suas necessidades diárias, como carboidratos,
proteínas, gorduras e micronutrientes. Enquanto
bebe, a pessoa pode intercalar a bebida alcoólica
com bebidas que hidratam e ajudam a controlar
os níveis de glicose sanguínea, como água de
coco, isotônico, suco de frutas e a velha e boa
água. Antes de dormir a pessoa deve beber água
para amenizar a desidratação, no entanto ela
não deve consumir mais que dois copos de água
antes de dormir”, comenta.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 67


| GERAL
4/4

A nutricionista alerta ainda para o fato


de que alguns medicamentos vendidos
em farmácia não devem ser consumidos
para tentar curar os sintomas da ressaca.
“Medicamentos como ‘Engov’ são drogas
que misturam substâncias contra náuseas,
misturam analgésicos e cafeína, tentando
amenizar alguns dos sintomas da ressaca,
mas o problema é que alguns deles contêm
anti-inflamatórios ou aspirina, que são
substâncias que irritam o estômago, além
de não agir sobre a desidratação, sobre a
hipoglicemia, nem sobre a irritação que o
acetaldeído (produto do álcool) provoca nas
células”, esclarece.

No dia seguinte o melhor a se fazer, segundo


Isabelle, são refeições leves, nutritivas e
desintoxicantes para repor tudo que o álcool
prejudicou no seu organismo. Para isso, ela
recomenda alimentos como sopa de legumes,
caldinhos de verduras e feijão, além de muito
líquido, podendo ser a própria água, água de
coco, isotônico ou suco de frutas.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 68


ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 69
| GERAL

VIEIRA NETO
1/5

O Rio Poxim é o mais poluído de Aracaju

RIO POXIM
O TIETÊ
ARACAJUANO
l Esgoto e lixo são
despejados de maneira irregular

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 70


| GERAL
VIEIRA NETO 2/5

Construções irregulares podem ser vistas ao longo do rio

O Rio Poxim é um dos maiores e mais


importantes rios da capital, além de ser um
referencial importante para quem circula
pela Zona Sul da capital. Ele nasce próximo
ao Campus da Universidade Federal de
Sergipe (UFS), em São Cristóvão, e percorre
cinco bairros até desaguar no Rio Sergipe,
já na altura do Parque dos Cajueiros. Porém,
o rio que posssui uma estação de captação
de água próxima de sua nascente, se
transforma completamente ao passar pelo
bairro Jabutiana.

Segundo a Sociedade Jabutiana Viva,

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 71


| GERAL
VIEIRA NETO 3/5

90% dos imóveis do bairro Jabutiana


não tem esgotamento sanitário

90% dos imóveis não possuem esgotamento


sanitário e o esgoto acaba sendo lançado
diretamente no rio, trazendo inúmeros riscos
às pessoas que moram nas proximidades de
todo o rio. Como apontou um estudo feito
pela pesquisadora Jeamylle Nilin, da UFS.
O estudo pioneiro apontou uma toxicidade
aguda nas amostras coletadas nos meses de
agosto/2014 e fevereiro/2015, na ponte do
Inácio Barbosa e no Parque dos Cajueiros. “O
esgoto, principalmente o doméstico, é um dos
principais causadores da baixa qualidade do rio”,
aponta a pesquisadora. Outra consequência
do grande e desenfreado avanço imobiliário

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 72


| GERAL
4/5
VIEIRA NETO

Lixo descartado de forma irregular no mangue

na região é a redução da área de manguezal,


importante ecossistema que protege os rios
e que, por lei, contituem Área de Preservação
Permanente (APP).

“As consequências da redução de áreas de


mangues são inúmeras, porém, cabe sinalizar:
a migração e morte da flora e fauna local;
comprometimento físico-químico-biológico
da rede hídrica; geração de pontos críticos
de alagamento no bairro agravados em
períodos chuvosos, em meio ao aterramento
dos manguezais; além da perda de processos
identitários de comunidades pesqueiras
que ainda sobrevivem da pesca em Aracaju”,
comenta a pesquisadora Sindiany Caduda.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 73


| GERAL
5/5

DETERMINAÇÃO JUDICIAL
Em junho de 2016, uma liminar da Justiça
Federal determinava a suspenção de novas
obras no bairro Jabutiana, Zona Oeste de
Aracaju. A decisão atendia a uma Ação Civil
Pública ajuizada pelo Ministério Público Federal
(MPF) contra a União, Estado de Sergipe,
Município de Aracaju, Adema, Deso e Emurb.

Apesar dessa decisão e dos projetos de


educação ambiental realizados no bairro, muita
coisa ainda precisa ser feita, pelo rio e pelas
pessoas que ali vivem. Ao passar pela ponte na
avenida Escritor Graciliano Ramos, nossa equipe
de reportagem se deparou com casas de taipa
construídas em uma das margens do rio e muito
lixo doméstico jogado no mangue, como caixas
de leite e sacolas. Em outro trecho da avenida, já
próxima à ponte do Santa Lúcia, e mais populosa,
é possível ver tapas de concreto e tubulações
indicando “vaso sanitário” e desaguando no
pequeno córrego que termina no rio Poxim.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 74


EDIÇÃO 1834

TOBIAS BARRETO
REFORMAS DO
EX-PREFEITO NA
MIRA DA JUSTIÇA
Dilson de Agripino pode ser enquadrado
por improbidade, perder direitos políticos e
devolver dinheiro aos cofres públicos
|

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE
INTERIOR | Caminhos naturais 77

POLÍTICA
Prevenir é melhor do que remediar 81

GERAL
E se seu filho estudasse nessa escola? 86
Ideologia X Religiosidade 94
Parque é atração na Serra de Itabaiana 99
Hospedagem na Festa do Mastro 108
Calçadão é entregue
completamente reformado 112

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 76


| | OPINIÃO
1/4

Anderson Christian
INTERIOR

CAMINHOS
NATURAIS
Na sexta, 1º, a coluna acompanhou o Forró dos
Amigos, em Lagarto, que comemorou aniversário
do presidente da Câmara e pré a estadual,
Ibrain Monteiro (PSC). Alegria, música, abraços
e felicitações efusivas. Mas dois momentos
chamaram a atenção: o anúncio do apoio de dois
prefeitos à pré-candidatura de Ibrain.

Duílio Siqueira (PSB), de Salgado, e Marival


Santana (PSC), de Simão Dias. Ambos, em dois
instantes distintos, foram anunciados como

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 77


| | OPINIÃO | INTERIOR
2/4

apoiadores do projeto que visa cadeira na Alese


para o hoje vereador. E isso, numa análise mais
aprofundada, diz muito sobre o processo eleitoral
brasileiro. Veja só: Ibrain, como é correto, vai
buscar votos em todo o Estado, de forma a
garantir sua eleição sem sustos. É o papel dele!
Agora, enquanto uma reforma política séria no
país não vem, as coisas se ajeitam como deveriam
ser, caso nosso processo eleitoral passasse por
uma reformulação modernizadora.

Porque ficam as perguntas: um prefeito


interiorano governa só? Não. Ter apoio na
assembleia pode resultar em conquistas para
uma cidade? Sim. Dessa forma, enquanto não
se analisa seriamente a implantação de um
sistema de voto distrital, em que deputados
representariam determinadas regiões, os prefeitos
buscam candidaturas que tenham afinidade com
suas gestões, inclusive geograficamente. Por isso,
Duílio e Marival fazem, de forma natural, o que a lei
deveria indicar: apoiam Ibrain porque, lagartense
que é, estará perto de Salgado e de Simão Dias.
Simples, não?

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 78


| | OPINIÃO | INTERIOR
3/4

Vem aí!
Aliás, o Forró dos Amigos de Lagarto rendeu:
Eduardo Amorim (PSDB), ao lado de André Moura
(PSC), anunciaram usina de asfalto pra cidade.

Bem na fita
E, ainda no Forró, quem foi coberto de elogios
pelos presentes foi o deputado estadual e pré
a federal Gustinho Ribeiro (SD). Capacidade de
articulação foi o termo mais usado sobre ele.

Pegou bem
Iggor Oliveira (PSC), de Poço Verde, agiu de
forma rápida e objetiva: cortou gastos na
gestão para combater crise no repasse do FPM
que vem por aí.

Estouro
Não foi o de bombas juninas não. Foi de público
da Salva de São João de Estância. Gilson
Andrade (PTC) se emocionou com a multidão.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 79


| | OPINIÃO | INTERIOR
4/4

Bom demais
Outra cidade que encantou foi Areia
Branca. Alan de Andrelino (PSC) acertou na
programação e nos cuidados com a cidade,
que recebeu gente de todo o Sergipe.
Quem foi Naninha..
Já Cristinápolis, outrora uma das festas mais
incríveis desse período junino, está bem
apagadinha. O que tá acontecendo, prefeito Du
de Juca (PDT)?

Rodagem
Não está para brincadeira o pré ao Senado
Rogério Carvalho (PT). O fôlego dele pelo
interior sergipano é impressionante.

Dupla de dois
Em partidos diferentes, um pré a estadual e
outro a federal, Vardo da Loteca (PTB) e Luizão
Donatrampi (PSL) ouriçam Itabaiana sobre
possível votação de cada um.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 80


|

POLÍTICA
1/5

Iggor Oliveira encabeça reunião de secretários para enfrentar crise

PREVENIR É
MELHOR DO QUE
REMEDIAR
l Prefeitura de Poço Verde se antecipa,
reúne secretários e colaboradores, e
enfrentará crise de forma firme

Diante da possibilidade, real, das


cidades brasileiras terem os repasses do

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 81


| | POLÍTICA
2/5

Fundo de Participação dos Municípios,


FPM, prejudicados por conta da greve dos
caminhoneiros, o prefeito de Poço Verde,
Iggor Oliveira (PSC), se antecipou e já
busca soluções para os possíveis cortes nos
repasses. “De setembro do ano passado até
março desse ano tivemos retenção por conta
de dívidas com o INSS de gestões passadas.
A cidade estava há mais de 10 anos sem
certidões. E nós conseguimos isso agora, em
abril. Mas aí vem essa crise. Por isso que nós

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 82


| | POLÍTICA
3/5

nos antecipamos e convocamos essa reunião


de emergência”, explica Iggor.

E justamente por ter passado tantas


dificuldades desde o início de sua gestão,
tendo que negociar dívidas com o INSS, com
empréstimos consignados junto à Caixa, dentre
outros, que o prefeito optou por uma postura
previdente. “Nós estamos sendo prevenidos.
Não fico feliz em ter que realizar cortes, que
acabam prejudicando o planejamento de nossa
gestão. Mas não posso colocar em risco a saúde
financeira de Poço Verde”.

Dessa forma, Iggor expõe as ações tomadas


para evitar o pior. “Baixamos um decreto de
contingenciamento financeiro, cortando diárias,
diminuindo salários, cortando gratificações,
demitimos todos os prestadores de serviços,
mantendo secretários e comissionados”,
detalha o prefeito, explicando ainda que tudo
foi feito com diálogo. “No caso dos prestadores
mesmo eu falei diretamente com eles e disse:
“olha, pessoal, é melhor vocês trabalharem e

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 83


| | POLÍTICA
4/5

receberem, do que trabalhar e não receber”. A


gente não quer ser chamado de velhaco, quer
pagar tudo o que estiver ao nossa alcance”.

PLANEJAMENTO
De toda forma, Iggor Oliveira tranquiliza seus
pares na gestão municipal. “Deixo claro que
se trata de algo temporário, preventivo. E que
assim que sairmos dessa crise, vamos retomar
tudo. Mas nós sabemos como trabalhar. Dou
um exemplo: a gestão passada deixou dívidas
milionária, quase R$ 10 milhões de precatórios,
quase R$ 30 milhões da Previdência, e até os
consignados, que a Caixa judicializou e mês
passado já bloquearam R$ 130 mil de uma
dívida de R$ 1,5 milhão. Mas, com tudo isso, a
gente não tem parado”, observa Iggor.

O prefeito explana ações que seguem


cotidianas em sua gestão. “Arregaçamos
as mangas, calçamos com paralelepípedo,
reformamos praças, temos urgência 24 horas,
tudo com recursos próprios. E no caso da
saúde, o governo estadual não repassa R$ 300

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 84


| | POLÍTICA
5/5

mil/mês. Mas a gente tem que manter, pois


uma cidade com 24 mil habitantes, que faz
divisa com 7 municípios, não pode ficar sem
urgência”, destaca o prefeito, informando ainda
o que é feito para se chegar a esses resultados.
“Temos reunião mensal com os secretários e
colaboradores, fazemos reuniões de emergência,
quando necessário, fiz audiências públicas
em todos e povoados e na Câmara. E assim
ouvimos as comunidades, as pessoas, e também
os nossos colaboradores, trocando ideias, de
forma a encontramos soluções com base em
planejamento”, finaliza Iggor Oliveira.

IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão
gratuita do Adobe Acrobat Reader,
acessando o Play Store ou Apple Store
do seu celular, tablet ou computador.

A NOVA
ERA DA NOTÍCIA

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 85


|

GERAL
1/8
DIVULGAÇÃO

E SE SEU FILHO
ESTUDASSE
NESSA ESCOLA?
l Povoado Capitôa teve escola em reforma
inacabada e, agora, Ministério Público quer
que responsável se explique na Justiça

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 86


| | GERAL
2/8
DIVULGAÇÃO

Esse é o banheiro feminino: sem portas e visivelmente inacabado

Gestão pública é coisa séria. Ou ao menos


deveria ser. Essa dúvida se dissipa quando se
analisa a denúncia impetrada pelo Ministério
Público Estadual, MPE, contra o ex-prefeito de
Tobias Barreto, Dilson de Agripino (PPS) em
relação a uma Tomada de Preços, de número
013/2013, realizada enquanto ele ainda exercia
o cargo de mandatário municipal. Quem se
atenta aos fatos sustentados pelo MPE chega à
conclusão que, em Tobias, na época de Dilson,
gestão pública poderia ser qualquer coisa
menos algo sério.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 87


| | GERAL
3/8

Para posicionar melhor o leitor, vamos a


alguns dos fatos apresentados pelo MPE, cujo
mandado enviado ao município de Tobias
Barreto data de 25 de maio passado, intimando
o ex-prefeito. Nele, alguns pontos chamam a
atenção, notadamente a proposição do MPE de
que seja impetrada uma Ação Civil Pública pela
prática de Ato de Improbidade Administrativa.
Trocando em miúdos: caso prossiga a ação
e Dilson seja condenado, ele perderá direitos
políticos e terá que devolver recursos. E isso,
segundo o documento, porque o então prefeito
abriu Tomada de Preços em que o “objeto da
licitação é por demais genérico, sem qualquer
delimitação, cingindo-se a afirmar que se refere
a reformas das unidades de ensino municipais.
Tal fato, inclusive, ocasionou a edição de, no
mínimo, três aditivos”, relata o MPE.

Em termos de valores, a transação entre


o poder público e a empresa contratada,
A&M Construções e Reformas Urbanas Ltda,
envolveu nada menos do que R$ 949.331,62,
num primeiro momento e sem se adicionar

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 88


| | GERAL
4/8
DIVULGAÇÃO

Rede elétrica ficou com


fiação exposta após
reforma que nunca
terminou na escola

os valores dos aditivos. Portanto, quase um


milhão de reais investidos em reformas que
não foram especificadas claramente na rede
municipal de educação.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 89


| | GERAL
5/8

PROVAS CONTUNDENTES
A partir de denúncias, iniciadas ainda em
2015, o MPE iniciou oitivas com a empresa
contratada e com a própria prefeitura. Mas
não obteve respostas satisfatórias, uma vez
que não ficou constatado em momento algum
que todas as escolas municipais passaram
por algum tipo de reforma. E, para piorar, uma
das unidades, a Escola Municipal Arnaldo
Garcez, no povoado Capitôa, encontra-se
em estado avançado de deterioração, ainda
que a empresa tenha apresentado planilhas
que, em tese, atestariam que ela havia sido
devidamente reformada. Até mesmo o
banheiro feminino da escola, que está em
funcionamento, não possui portas, sendo
que a rede elétrica está exposta em alguns
pontos, além das obras da reforma estarem
visivelmente inacabadas.

E outra suposta reforma também causa


espanto em quem analisa a documentação
produzida pelo MPE: a Escola Iraildes Padilha,
também do município, teria tido banheiros

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 90


| | GERAL
6/8
DIVULGAÇÃO

Uma sala de aula, utilizada, num estado deplorável

construídos ao final de 2013, portanto dentro


da Tomada de Preços então em voga. Mas,
em oitivas, o MPE colheu depoimentos de
servidores da prefeitura que afirmaram terem
sido eles os executores da referida obra, o que
exclui a empresa da execução dos serviços de
reforma para os quais teria sido contratada
pela prefeitura na gestão de Dilson de Agripino.

Pelo menos três servidores da Secretaria de


Obras de Tobias foram ouvidos em setembro

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 91


| | GERAL
7/8

de 2015. E todos afirmaram que eram


contratados junto ao poder público municipal e
que trabalharam na construção dos banheiros
da escola em questão. E garantiram não
saber nem da existência da empresa que fora
contratada pela gestão à época justamente
para executar as reformas na rede municipal
de ensino.

RESPOSTAS
A reportagem tentou ouvir o ex-prefeito
Dilson de Agripino, na tarde do último sábado,
através de contato telefônico, por´´em sem
sucesso.

Em relação a empresa A&M, na


impossibilidade de encontrar um número
telefônico, buscou-se o endereço informado
no Cadastro Municipal, porém nos deparamos
com uma residência, sem quaisquer
identificação de que no local funciona uma
empresa, e sem que ninguém estivesse no
local para informar o que, de fato, funcionava
naquele local.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 92


| | GERAL
8/8

Quanto à prefeitura, o atual procurador


geral do município de Tobias Barreto, Vinícius
Rodrigues, informou que a atual gestão está
fazendo a sua parte. “Inclusive, de maneira
geral, o Ministério Público ajuíza ações sozinho.
Mas, neste caso, diante da gravidade, a
promotoria convidou a prefeitura a ser parte no
processo, como forma de esclarecer a verdade
o mais rápido possível”, diz Vinicius.

O procurador também ressaltou que,


nas escolas analisadas pela reportagem, a
situação é mais complicada. “Elas, com essa
obras inacabadas, acabam sendo provas no
processo. Assim é necessário agruardar os
desdobramentos para que algo possa ser feito
para resolver a situação de ambas”.

Por fim o procurador lembra que as contas


da prefeitura de 2013, ano da Tomada de
Preços, foram aprovadas no TCE/SE antes
mesmo das de 2009, 2010, 2011 e 2012.
“Estamos ainda sem entender o porque dessa
antecipação”, finaliza Vinícius.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 93


| | GERAL
REPRODUÇÃO
1/5

IDEOLOGIA X
RELIGIOSIDADE
l Porto da Folha se divide em
relação à manutenção de pintura
no altar-mor da igreja

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 94


| | GERAL
2/5
REPRODUÇÃO

Projeto de restauração quer retomar aparência histórica

Nossa Senhora Conceição, padroeira


de Porto da Folha, deve estar muitíssimo
atenta a uma disputa de se desenrola
entre moradores da cidade. É que, desde
2016, quando foi criada a Campanha dos
Fieis para a arrecadação de fundos para a
reforma da Igreja Matriz de Nossa Senhora
da Conceição, que se debate algo que, em
suma, é simples, mas que gerou antagonismo
entre os porto-folhenses, ou, no popular,
entre os “buraqueiros”: afinal, uma pintura
retratando o cotidiano de uma população

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 95


| | GERAL
3/5

fundamentalmente agrária merece estar no


altar-mor em detrimento às imagens sacras?

“Queremos resgatar, através da restauração,


uma história de dois séculos. E a pintura,
devido a dificuldade de remoção, será
reproduzida em outro local da igreja, sem
prejuízo para sua parte em nossa história”,
declara o fiel Glauber Resende, um dos
integrantes ativos da Campanha dos Fieis.

A pintura a que ele se refere, datada de 1971,


é de autoria do frei franciscano Juvenal Vieira
Bonfim, e expõe a história da cidade e a forma
de vida das comunidades ribeirinhas. Tem ainda
forte inspiração na Teologia da Libertação,
corrente de pensamento católico nascida na
América Latina e que prega, dentre outras
questões, a opção preferencial pelos pobres.

SEM PROBLEMA
Glauber aproveita para esclarecer o que
pensam os favoráveis à restauração em
relação à pintura e seu viés ideológico. “Não

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 96


| | GERAL
4/5
REPRODUÇÃO

Altar-mor retomaria motivações especificamente religiosas

se trata de desconsiderar a pintura, a sua


importância. Mas não podemos deixar que
uma história se perca em meio a debates
claramente político-ideológicos”. Assim sendo,
a proposta dos favoráveis à remoção é muito
objetiva: a pintura será colocada em outro
local da igreja, interna ou externamente, sem
prejuízos para o que ela representa.

Diante de tanta polêmica, diversas pessoas


já se manifestaram, inclusive “buraqueiros”
ilustres, a exemplo do cantor e compositor Luiz

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 97


| | GERAL
5/5

Fontineli. “Há quase meio século, houve uma


grande movimentação, muito semelhante à
atual, pois a população não concordava com a
mudança do altar original, quando o Frei Juvenal
resolveu fazer a pintura atual. Pois bem, nada
mais justo que o altar seja reposto da forma em
que foi construída, pois é de suma importância
resguardar a nossa verdadeira história. Seja pela
arquitetura, seja pela religiosidade”, analisa Luiz.

Outro que se manifestou foi o juiz de Direito


Sérgio Lucas. “Eu, em estando no lugar do
Padre, já teria retirado o “painel cultural” e
acabaria com essa discussão. Igreja é lugar para
“painel religioso”, afirma Sérgio. Para Glauber,
essas falas reforçam um posicionamento
não de confronto, mas de respeito à história
e a religiosidade do povo de Porto da Folha.
“Muitas vezes lemos coisas que não condizem
com a verdade, como já vi que disseram que
queríamos destruir a pintura. E isso não é
verdade, apenas queremos muda-la de local e
restaurar o altar-mor com a maior referência a
sua originalidade possível”. finaliza Glauber.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 98


| | GERAL

1/9
DIVULGACAO

Percílio apresenta seu primeiro grande amigo, o falcão Tito

PARQUE É
ATRAÇÃO NA
SERRA
DE ITABAIANA
l Parque dos Falcões tem autorização do
Ibama para a criação de aves em cativeiro

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 99


| | GERAL
2/9
DIVULGACAO

Marlus Viana se diverte no Parque dos Falcões

Quem escolher Sergipe como roteiro


turístico não pode deixar de conhecer o
Parque Nacional da Serra de Itabaiana. O
município que é localizado no Agreste do
estado conta com serras, cachoeiras, poços,
grutas e rios, e é muito indicado para quem
gosta de ecoturismo, admirar a natureza e
praticar esportes radicais.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 100


| | GERAL
3/9

“Em Itabaiana é possível encontrar


diversos roteiros de ecoturismo. A Serra de
Itabaiana possui muitas espécies de plantas,
trilhas, faunas, além do Poço das Moças.
Os moradores do município são muito
hospitaleiros e estão aguardando a visita dos
turistas que, depois de conhecer as belezas
naturais, têm que experimentar o churrasco
mais gostoso do Brasil”, convida o guia de
turismo Marcos Mota.

MEIO AMBIENTE
O Parque Nacional da Serra de Itabaiana
reúne ecossistemas de Mata Atlântica e de
Caatinga. O local é uma rica reserva hídrica
com cachoeiras que favorecem o ecoturismo.
O parque possui uma área de 7.966 hectares e
é administrado pelo Instituto Chico Mendes de
Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Segundo o motorista e aventureiro Alex


Brum, de 41 anos, que realizou diversas
trilhas a pé e de bicicleta, para aqueles que
curtem um bom esporte ao ar livre o ideal

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 101


| | GERAL
4/9
DIVULGACAO

Parque Nacional da Serra de Itabaiana


é uma Unidade de Conservação Ambiental

é realizar a trilha que segue pela região


conhecida como ‘Caldeirão’, onde o acesso se
dá pelo Povoado Rio das Pedras.

“O visual é maravilhoso. Essa trilha em


especial é muito bacana, pois vamos subindo
seguindo as margens do riacho que nasce lá no
topo da serra. Durante a caminhada passamos
por diversas cachoeiras, que são um atrativo
à parte, além de fazermos a escalada pelos
paredões de pedras. Muitas vezes meu grupo
chegava a acampar durante dias na região. O
melhor mesmo é fazer a trilha, aproveitar todas
as belezas naturais e retornar à civilização”,
destacou o aventureiro, que costuma chegar
ao topo da serra para contemplar a vista.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 102


| | GERAL
5/9

Ainda de acordo com Alex, além da beleza


natural da vegetação e das cachoeiras, a fauna
da região pode ser apreciada facilmente. “Há
muitos lagartos típicos dessa área, algumas
espécies de cobras que felizmente nunca
cruzaram nosso caminho, gaviões que fazem
seus voos cruzando a serra, diversos pássaros,
além de raposas, jaguatiricas e guaxinins”, disse.

PARQUE DOS FALCÕES


Entre os municípios de Itabaiana e Areia
Branca, existe um parque dedicado a aves de
rapina onde os falcões, gaviões, carcarás e
corujas passam por reabilitação no local situado
na entrada da Serra de Itabaiana.

Seu fundador, José Percílio, possui uma


relação de amor e carinho com as aves que
cria e recupera. O parque é um dos poucos
locais do país com autorização do Ibama
para a criação dessas aves em cativeiro. Com
o objetivo de proteger as espécies de aves
de rapina que habitam o céu brasileiro, o
Parque dos Falcões tornou-se uma referência

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 103


| | GERAL
6/9
DIVULGACAO

Aves chegam ao parque machucadas


e recebem toda atenção de Percílio

mundial no manejo, reprodução e reabilitação


desses animais, acumulando um grande
conhecimento sobre o seu comportamento.

“É a primeira vez que venho ao parque


e amei esse contato com a natureza. Um
trabalho realizado com muito amor e
dedicação, a luta pela preservação ambiental
deve ser de todos. Volto para o Sul divulgando
esse lugar encantador”, elogia Ademilson dos
Santos, que mora em Curitiba.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 104


| | GERAL
7/9

O cantor Marlus
Viana visitou o
Parque dos Falcões
na semana passada

DIVULGACAO
e ficou encantado. “É
impressionante a relação
entre Percílio e as aves.
Ele faz um lindo trabalho
e merece todos os
nossos aplausos. O lugar Turista se encanta
pelas aves no parque
é lindo e deve ser ponto
de parada obrigatória
para todos os sergipanos e turistas”, vibra.

CASO DE AMOR
A relação entre Percílio com as aves
começou na década de 1980, quando ele
encontrou uma ave carcará morta perto da
sua casa, ficou sensibilizado com a situação
e tentou reanimá-la. Depois, percebeu que
havia um ovo dentro da barriga da ave. Percílio
retirou o ovo e, depois de 28 dias sendo
chocado por uma galinha, nasceu Tito, seu
primeiro grande amigo. Hoje, Tito tem 27 anos

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 105


| | GERAL
8/9

e Percílio, que tem 34 anos, cuida de mais


de 300 aves, entre gaviões, falcões, corujas,
pombos, patos e galinhas.

“Quando encontrei a ave morta, eu pensei


que fosse um pato e fiquei muito triste com
a sua morte, mas feliz ao encontrar um ovo
dentro dela. Tito nasceu no dia 25 de agosto de
1984, data em que completei 7 anos. Ele foi o
meu presente de aniversário”, recorda.

O amante das aves revela que através de


Tito aprendeu a se comunicar com as aves. “A
gente foi se conhecendo e eu aprendi que ele
me dava de volta tudo o que eu lhe oferecia,
se eu dava carinho, ele retribuía. A gente
colhe tudo o que planta. As aves são muito
inteligentes e sensíveis. É uma relação de
amizade e respeito. Abri mão da minha vida
para cuidar dos animais. Vivo por eles”.

Ao som do apito ou da própria voz do


treinador, as aves simulam ataques a
presas imaginárias. Cada ave realiza um

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 106


| | GERAL
9/9

treinamento individualizado, levando em


consideração tanto as habilidades de
cada espécie quanto as necessidades e os
objetivos traçados para cada indivíduo.

Muitas aves chegam ao parque machucadas


e recebem toda atenção de Percílio. O parque
tem conseguido resultados excepcionais
de reprodução em cativeiro. Os filhotes são
treinados, usados em filmes e muitos são
inseridos na natureza.

TURISMO ECOLÓGICO
Para chegar ao centro conservacionista
siga de Aracaju em direção a Itabaiana. Depois
de passar pelo município de Areia Branca,
percorra aproximadamente 9 Km. No lado
direito, há uma placa indicativa sobre o Parque
dos Falcões. Siga por essa estrada por mais
2,5 Km. O Parque dos Falcões é aberto ao
público das 8h às 11h e das 13h às 16h, de terça
a domingo. O valor por pessoa é de R$ 20, e
as visitas devem ser agendadas nos telefones:
(79) 9962-5457 / 9131-3496.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 107


| | GERAL
1/4

HOSPEDAGEM
NA FESTA DO
MASTRO
l Jovens se unem para organizar um
local para curtir o São João no interior

Com a proximidade dos festejos juninos


muitos começam a procurar onde se hospedar
no interior do estado para curtir as tradicionais
festas de São João. Pensando nesse público,
jovens organizam casas para acomodar a galera,
com festas, comida, bebida, além de serviços
gerais para garantir o conforto e a segurança de
quem quer dançar um forró no interior.

A intenção das casas é juntar aqueles


que querem curtir as festas sem ter que se
preocupar com o que comer, limpeza da casa,
além de diminuir o trabalho do aluguel da casa.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 108


| | GERAL
2/4
ARQUIVO PESSOAL

Leo Melo possui a tradição em organizar casas como essa

TRADIÇÃO
Já começou a ser tradição para Leo Melo
a organização de casas na cidade de Capela
durante a Festa do Mastro, há cinco anos o
organizador da TÁKIPARIU House aluga uma
casa na cidade durante os quatro dias de festa.

“A experiência é sensacional, pois amo


mexer com festa. Adoro agitar o público e
promover alegria ao povo! Adoro isso, faço

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 109


| | GERAL
3/4

questão de

ARQUIVO PESSOAL
conhecer cada
pessoa na
casa e tentar
agradar ao
máximo, com
nosso sistema
all inclusive”,
explica.

O preparo
para a festa
já começa
em janeiro Nelson Santos espera que a TÁKIPARIU
House vire uma tradição em Capela
na procura
da casa, esse ano mesmo com o concurso
da Policia Militar, que para Leo Mello causou
uma desistência de muitos forrozeiros, a casa
já atingiu 100% das vagas. Ao todo são 70
pessoas, com idades de 18 a 38 anos.

Nelson Santos, que também organiza a


TÁKIPARIU House, conta que a intenção é
tornar a casa uma tradição de Capela. “É uma

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 110


| | GERAL
4/4

experiência ótima, primeiro só de estar entre


amigos na organização sabendo que cada
um da sua parcela de ajuda. Agrega bastante,
interagindo cada vez mais com quem está indo
para a casa”, exclama.

EM CIMA DA HORA
O empresário André Dória já organizou
uma casa na festa de São Pedro de Capela,
a hospedagem era dividida por diárias e no
seu dia mais cheio chegou a ter 40 pessoas
sem problemas durante. “Antes de tudo a
preocupação é do pagamento do pessoal.
A grande maioria só confirma e paga
muito em cima, o que dificulta um pouco a
organização”, conta.

O empresário explica que é preciso ficar


atento ao que acontece, mas mesmo assim
dá pra curtir. “Há preocupações com o
funcionamento da casa mesmo, organização das
bebidas, contratarem alguém para limpeza, fazer
comida, etc. Outra preocupação é com o som
que só pode até um certo horário”, comenta.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 111


| | GERAL
JACKSON DA ITNET 1/3

Calçadão da Airton Teles tem jardinagem e parquinho infantil

CALÇADÃO
É ENTREGUE
COMPLETAMENTE
REFORMADO
l Inauguração aconteceu na noite de
sábado, 2, e contou com participação de
políticos, lideranças e da população.

Em pleno sábado, 2, à noite, Itabaiana vivia


um clima de festa. Mas como a tradicional

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 112


| | GERAL
2/3
JACKSON DA ITNET

Até academia ao ar livre foi instalada na reforma do calçadão

Festa do Caminhoneiro, em toda a sua extensa


programação, só se iniciou no domingo, 3, o
que estaria acontecendo para tantas pessoas
estarem no calçadão Airton Teles, um dos
locais mais conhecidos da cidade? Simples: a
inauguração da reforma do próprio calçadão,
que agora oferece uma melhor estrutura aos
moradores e visitantes.

Dotado de parquinho infantil, de academia

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 113


| | GERAL
3/3

ao ar livre, de concha acústica para


pequenas apresentações, dentre outros,
o calçadão, que é um tradicional ponto de
encontro entre os estudantes do município,
uma vez que ao seu largo estacionam os
ônibus que transportam a comunidade
escolar, agora ganha em modernização e
segurança também, uma vez que toda a sua
iluminação passa a ser de led.

“Nossa gestão tem trabalhado


incansavelmente pela infraestrutura da cidade
e dos povoados, também. Porque tudo isso
alcança o lado da autoestima das pessoas.
Antes Itabaiana só frequentava as páginas
policiais, hoje estamos em destaque com
uma série de obras, a exemplo desta. E não
para: temos mais de 20 obras em execução
neste momento. E com o apoio de nossos
parlamentares aliados, teremos muito mais”,
destaca o prefeito Valmir de Francisquinho
(PR), referindo-se, neste ponto, ao senador
Eduardo Amorim (PSDB) e ao deputado
federal André Moura (PSC).

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 114


|

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 115


Emprego
ANDERSON CHRISTIAN EDIÇÃO 1834

Copa?
Que
Copa?
Atraso no recebimento de mercadorias alusivas
à Copa do Mundo 2018 esfria comércio
aracajuano. Mas tem gente se preparando pra
ganhar dinheiro com a competição
Emprego

ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE

Copa atrasada 118


Milla Cerqueira - DIREITO E STARTUP -
Impressoras 3D como solução global
da crise de alimentos 124
NOTAS 129
Classificados CINFORM 131

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br – Fone: (79) 2105-4555

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855

Representante comercial – Clique e fale agora

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 117


Emprego
2/7
ANDERSON CHRISTIAN

Decoração das lojas, antes


tradicional, agora não passa dos
manequins vestidos

COPA ATRASADA
l Lojas no centro da cidade permanecem
com atrasos de mercadoria atrapalhando as
vendas voltadas para Copa do Mundo

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 118


Emprego
3/7

No país do futebol, uma Copa do Mundo é


motivo para comemorar e se preparar para
torcer. Normalmente os torcedores enfeitam
suas casas com bandeiras do Brasil e até
unindo o São João com as bandeirolas verdes
e amarelas, uma decoração que a cada quatro
anos é destaque no país.

O primeiro jogo esse ano acontecerá


dia 14 de junho e, ao contrário dos outros
anos, o centro da cidade possui poucos
itens voltados ao evento mundial do futebol
mesmo com a proximidade.

O gerente da loja de roupas PopShow, Cleber

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 119


Emprego
4/7
ANDERSON CHRISTIAN

Na PopShow, expectativa é crescimento na procura

Santos, comenta que a procura por peças para


torcer pelo Brasil tem aumentado a cada dia,
mas com a greve dos caminhoneiros a loja
ficou desabastecida de novidades.

“A greve dos caminhões atrapalhou muito,


tem produto diferenciado pra Copa que era
pra ter chegado e está atrasadíssima. O
fluxo já começou a ser maior com a chegada
de junho, o que temos aqui é um estoque

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 120


Emprego
5/7
ANDERSON CHRISTIAN

Maciel Sales aguarda chegada de produtos

da copa anterior, mas já acabou tudo, só


sobrando algumas peças”, conta.

O mesmo está acontecendo nas lojas que


vendem artigos de utilidades em geral. Na loja
Aracaju Utilidades, o gerente Maciel Sales,

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 121


Emprego
6/7

conta que a greve atrapalhou o planejamento.

“Não chegou mercadoria por conta da greve,


nós temos um planejamento, mas houve esse
atraso que atrapalhou”, comenta.

SEO INACIO
Ao contrário das lojas do centro, os bares
da cidade já começam a pensar em como
usar a Copa do Mundo a seu favor. Bruno
Dorea, proprietário do bar Seo Inacio,
conta que apesar de não lançar nenhuma
promoção, irá preparar o ambiente para os
torcedores entrarem no clima.

“Eu vou ter um telão e uma decoração

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 122


Emprego
7/7

especial para copa, afinal de contas sou


um brasileiro e a copa esse ano é 11 horas e
meio dia, então com certeza estaremos no
calendário da Copa”, destacou.

APOSTAS
E as maneiras de ganhar dinheiro com a
Copa do Mundo não estão limitadas apenas
aos donos de comércio e bares, muitos já
começam a planejar os famosos bolões de
jogos. Apesar da ilegalidade de apostas, é
comum na roda de amigos amantes de futebol.

Felipe, que preferiu não se identificar com o


nome real, conta que antes do jogo sempre faz
um bolão com os amigos para ver quem acerta
o placar da partida.

“Eu sempre jogo com alguns colegas por


jogo, cada um diz um placar que acha que
será o jogo e aposta um determinado dinheiro,
quem acertar ganha. Mas tem gente que faz
bolões mais organizados, com a Copa inteira,
quem tiver mais acertos ganha”, encerra.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 123


Emprego
1/4

MILLA CERQUEIRA
DIREITO & STARTUP

IMPRESSORAS 3D
COMO SOLUÇÃO
GLOBAL DA CRISE
DE ALIMENTOS
A impressão de alimentos 3D é uma das
aplicações mais interessantes da tecnologia
de impressão 3D e não é algo distante, já
existem cerca de 4 restaurantes, com chefes
renomados, espalhados pelo mundo.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 124


Emprego DIREITO & STARTUP
2/4

A pergunta de impacto é: a tecnologia


de fabricação pude ser usada como uma
solução de uma das crises mais graves do
planeta? Ou seja, ser utilizada para combater
os problemas de desnutrição e eventos
climáticos extremos que causam estragos
nas regiões em desenvolvimento.

Essa tecnologia propõe a intrigante


possibilidade de usar a fabricação aditiva
para fornecer nutrição estável para as
pessoas nas nações mais pobres.

Como as mudanças climáticas continuam


a causar estragos em todo o mundo, as
regiões mais pobres tendem a ser as áreas
mais atingidas, os desastres naturais muitas
vezes trazem severa escassez de alimentos
para regiões já vulneráveis.

Além disso, muitos países carecem


severamente da qualidade e quantidade de
alimentos necessários para uma nutrição
adequada. Ambas as questões levam à

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 125


Emprego DIREITO & STARTUP
3/4

desnutrição crônica entre pessoas em países


como o Camboja, o Laos e as Filipinas.

É claro que a manufatura aditiva ainda


não assumiu a economia global, mas
seu uso cresce a cada dia. Em termos da
crise alimentar global, os benefícios são
relevantes. Em primeiro lugar, aborda
a desnutrição graças à personalização,
fator que garante a ingestão adequada de
nutrientes com base nas necessidades
alimentares de cada pessoa.

Além disso, os alimentos impressos em


3D oferecem portabilidade e nutrientes sob
demanda, em comparação com os métodos
tradicionais de produção de alimentos. Isso
torna a tecnologia estratégica durante os
períodos de desastre, quando uma região
pode não ter acesso ao transporte e,
portanto, à comida.

Na verdade, as forças armadas dos EUA


já planejam usar a impressão 3D para a

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 126


Emprego DIREITO & STARTUP
4/4

ingestão de nutrientes personalizados


para os soldados e a preparação fácil das
refeições no campo de batalha. Fazer comida
dessa maneira resulta em muito menos
desperdício, algo que definitivamente tem o
potencial de beneficiar os países pobres.

O desembolso inicial necessário para


incorporar a manufatura aditiva em um plano
nutricional nacional ainda é caro. Mas a
redução da doença, das mortes e da pressão
sobre os sistemas de saúde dos países em
desenvolvimento, associados ao tratamento
da desnutrição, compensam o custo.

Não se trata apenas de um


desenvolvimento tecnológico que melhora
a produção e desperdício industrial, mas
que também tem o potencial de resolver
problemas globais importantes.

lMilla Cerqueira Fonseca é advogada,


palestrante e consultora.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 127


Emprego

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 128


Emprego
SEJUC PRORROGA ATÉ 6 DE JUNHO
1/2
SEJUC

Concurso que objetiva contratar 100


profissionais de nível médio para assumirem
o cargo de Guarda de Segurança do Sistema
Prisional de Sergipe, via Sejuc, prossegue
com inscrições abertas até esta quarta, 6,
e será composto de prova objetiva, exames
psicológicos e toxicológicos, teste de
aptidão física, investigação social, curso
de preparação e prova de títulos. Salário
totalizando R$ 2.020,00/mês, referente a
carga horária de 40h semanais. As inscrições
são recebidas no endereço eletrônico www.
ibade.org.br. Taxa de participação no valor
de R$ 65,00, através de boleto bancário.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 129


Emprego
CEARÁ TEM CONCURSO DE 40 VAGAS
2/2
FUNCEME

A Fundação Cearense de Meteorologia e


Recursos Hídricos, Funceme, dispõe de 40
vagas em concurso público em diversas
áreas de atuação. As inscrições seguem
até a próxima quinta, 7, e os interessados
devem acessar o endereço eletrônico www.
uece.br. Há taxa de participação no valor
de R$ 130,00. Todas as vagas exigem nível
superior de ensino e os contratados devem
exercer as funções em jornada de 40 horas
semanais com salário que varia entre R$
3.440,34 podendo chegar a R$ 7.924,58.
A classificação dos inscritos será via
prova objetiva, prevista para ocorrer em
Fortaleza/CE e avaliação de títulos.

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 130


Emprego
CLASSIFICADOS
ao cliente. Desejável experiência na área
PRECISA-SE de padeiro. Ensino fundamental comple-
to. Conhecimentos em confeitaria e pani-
ficação. Necessário curso de Panificação.
VENDEDOR E MOTOBOY Ambos os sexos. Enviar currículo e colocar
Vendedor com experiência na carteira o cargo pretendido no assunto para: cur-
e habilitação A e B, e Moto Boy com riculos@postoboaviagem.com
habilitação A e B. Tratar com Lúcia ou
Elza na empresa Bat Auto, na Rua 7 de CONTADOR
Setembro, Nº 1154, ao lado do Ceasa, Lançar e conciliar os dados contábeis
das 8:00 às 18:00h. Trazer currículo e garantindo a confiabilidade dos mes-
Carteira de Trabalho. Ambos os sexos. mos. Acompanhar as decisões da em-
presa mantendo controle sobre os pro-
AUXILIAR TÉCNICO cessos. Manter os dados financeiros
R$ 1.900, Procura-se auxiliar técnico em e controle dos mesmos. Agilizar doc-
rede de computadores, ambos os sexos, umentação para atender solicitações
para trabalhar com instalação de inter- dos órgãos públicos. Ambos os sexos.
net, em provedor de internet. Necessária OBS: Contato inicial somente pelo
experiência com rede e habilitação Cat WhatsApp Tel (79) 98816-4564.
A. Interessados enviar currículo para:
rharacaju2015@gmail.com AUXILIAR TÉCNICO
R$ 1.900, Procura-se auxiliar técnico em
MUDANÇAS E LOGÍSTICA rede de computadores, ambos os sexos,
Fazemos mudança residencial / comer- para trabalhar com instalação de inter-
cial em caminhão baú, equipe experi- net em provedor de internet. Necessário
ente e com montador de móveis. Para ter experiência com rede e habilitação
qualquer lugar de Sergipe ou Brasil. Cat A. Interessados enviar currículo para:
Dispomos de Guarda Móveis. Contato rharacaju2015@gmail.com
Tel.: (79) 999669068 / 991541111.

PADEIRO E CONFEITEIRO
Atuará em toda a área de confeitaria e
Clique aqui
e veja muito mais
panificação da loja. Responsável pela lim- classificados de Emprego
peza, organização do setor e atendimento

ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 131


Adriano Bonfim Superintendente | adriano@cinform.com.br

EDITOR GERAL
Anderson Christian (79) 99818-5366
Jornalistas
Fredson Navarro Henrique Maynart, Julia Freitas,
Juliana Paixão, Madalena Sá, Thayná Ferreira
Editoração Eletrônica
Altemar Oliveira oliveiraltemar@gmail.com
Fotos e Vídeos
Vieira Neto e Davi Costa
Marketing
Alberto Costa alcosa@cinform.com.br
Tecnologia da Informação
Lívio Carvalho - Consultor
Administrativo
Wagner Suica wagner@cinform.com.br

Contatos comerciais
Áurea Cristina (79) 99833-2123
Cláudio Sousa (79) 99971-9179

Allisson Bonfim Diretor Comercial | allisson@cinform.com.br

comercial@publimidia.com.br – (79) 3217–2855


Representante comercial – Clique e fale agora

OUVIDORIA VOLTAR
1ª PÁGINA
ouvidoria@cinform.com.br
Rua Porto da Folha, 1.116
Bairro Getúlio Vargas
FUNDADO EM 2 DE DEZEMBRO DE 1982
CEP 49055-540 - Aracaju/Sergipe
PUBLICADO EM DIGITAL DESDE 17 DE JULHO DE 2017 Fone: (79) 2105-4555
ANO 35 - ED. 1834 - 4/6/2018 - 132