Você está na página 1de 4

Exercício de Fixação Profª MsC.

Camila Queiroz

Exercícios de Herança sexo e Variações da 7. (MACK) Em galinhas, a cor da plumagem é determinada por 2
pares de genes. O gene “C” condiciona plumagem colorida,
teoria mendeliana enquanto seu alelo “c” determina plumagem branca. O gene “I”
1. Sobre a interação gênica, marque a alternativa incorreta: impede a expressão do gene “C”, enquanto seu alelo “i”’ não
interfere nessa expressão. Com esses dados, conclui-se que se trata
a) Na interação gênica, dois ou mais genes interagem para de um caso de:
determinar uma característica. a) epistasia recessiva.
b) Para que ocorra interação gênica, é necessário que os genes b) herança quantitativa.
estejam em um mesmo cromossomo. c) pleiotropia.
c) Casos de interação gênica normalmente não obedecem as leis de d) codominância.
Mendel. e) epistasia dominante.
d) A epistasia é um tipo de interação gênica.
e) Existem interações gênicas não epistáticas. 8. Determinada característica quantitativa depende da ação de cinco
pares de genes. Do cruzamento entre dois indivíduos com genótipo
2. Um caso bastante conhecido de epistasia dominante é a cor das AaBbCcDdEe resultam:
galinhas. O gene C determina que as galinhas sejam coloridas e o a) 5 classes fenotípicas
gene c determina a cor branca. Entretanto, o gene I é epistático, b) 9 classes fenotípicas
diferentemente do alelo i que não possui nenhum efeito inibidor. c) 10 classes fenotípicas
Diante disso, marque a alternativa em que se encontra o genótipo de d) 11 classes fenotípicas
uma galinha colorida. e) 15 classes fenotípicas
a) iiCC
b) IiCc 9. UNESP - Políticas de inclusão que consideram cotas para negros
c) iicc ou afrodescendentes nas universidades públicas foram colocadas em
d) IiCC prática pela primeira vez na Universidade Estadual do Rio de Janeiro
e) IIcc (UERJ), em 2001. Propostas como essas geram polêmicas e dividem
opiniões. Há vários argumentos contra e a favor. Os biólogos têm
3. Em uma interação gênica epistática, o gene que é inibido recebe a participado desse debate, contribuindo com os conhecimentos
denominação de: biológicos referentes à raça e à herança da cor da pele humana, entre
a) epistático.
outros. Assinale a afirmação considerada correta do ponto de vista
b) recessivo.
da biologia.
c) dominante.
a) Os critérios para se definirem duas populações como raças
d) hipostático.
diferentes são científica e consensualmente determinados.
e) homozigoto.
b) Não encontramos, na história da biologia, dúvidas sobre a
existência de raças na espécie humana.
4. Uma interação gênica é denominada de não epistática quando:
c) A cor da pele humana é um exemplo de herança quantitativa ou
poligênica, o que significa que vários genes atuam na sua definição.
a) um alelo impede a expressão de outro.
d) O fato de a cor da pele não ser influenciada por fatores ambientais
b) ocorre a interação entre genes, mas não há impedimento na
reforça a hipótese da existência de raças na espécie humana.
expressão de outro.
e) A determinação da cor da pele humana segue os padrões do tipo
c) ocorre a interação entre genes e apenas um é expresso.
de herança qualitativa e é um exemplo de co-dominância.
d) ocorre a interação entre genes, porém, o indivíduo é
geneticamente inviável.
10. (UFU – MG) - Assinale a alternativa correta. A cor da pelagem
e) um alelo condiciona a ação de outro.
em cavalos depende, dentre outros fatores, da ação de dois pares de
genes Bb e Ww. O gene B determina pelos pretos e o seu alelo b
5. (Cesgranrio) Certas raças de galinhas apresentam, quanto à forma
determina pelos marrons. O gene dominante W “inibe” a
de crista, quatro fenótipos diferentes: crista tipo “ervilha”, tipo
manifestação da cor, fazendo com que o pelo fique branco, enquanto
“rosa”, tipo “noz” e tipo “simples”. Esses tipos são determinados por
o alelo recessivo w permite a manifestação da cor. Cruzando-se
dois pares de alelos com dominância: E para o tipo “ervilha” e R
indivíduos heterozigotos para os dois pares de genes obtém-se:
para o tipo “rosa”. A presença no mesmo indivíduo de um alelo
a) 3 brancos : 1 preto
dominante de cada par produz o tipo “noz”. A forma duplo-recessiva
b) 9 brancos : 3 pretos : 3 mesclados de marrom e preto : 1 branco
origina a crista “simples”. Uma ave de crista “noz” foi cruzada com
c) 1 preto : 2 brancos : 1 marrom
uma de crista “rosa”, originando em F1: 3/8 dos descendentes com
d) 12 brancos : 3 pretos : 1 marrom
crista “noz”, 3/8 com crista “rosa”, 1/8 com crista “ervilha” e 1/8
e) 3 pretos : 1 marrom
com crista “simples”. Quais os genótipos paternos, com relação ao
tipo de crista?
11. (UEPG-PR) É um fenômeno inverso ao da pleiotropia:
a) RrEE x Rree
a) interação gênica.
b) RrEe x Rree
b) epistasia.
c) RREe x Rree
c) criptomeria.
d) Rree x Rree
d) polialelia.
e) RREE x RRee
e) alelos múltiplos.
6. (FATEC-SP) Pares de genes, com segregação independente,
12. (UFPA) - Sabe-se que determinada característica é condicionada
podem agir, conjuntamente, na determinação de uma mesma
pela interação de dois pares de alelos, que se segregam
característica fenotípica. Este fenômeno é conhecido como:
independentemente, e que a proporção fenotípica de 12:3:1 foi
a) interação gênica.
obtida a partir do cruzamento entre duplo-heterozigotos. O tipo de
b) epistasia.
interação gênica que determina tal frequência fenotípica é
c) herança quantitativa.
a) Epistasia dominante.
d) poligenia.
b) Epistasia recessiva.
e) dominância completa.
c) Interação dominante e recessiva.
Exercício de Fixação Profª MsC. Camila Queiroz
d) Genes duplos dominantes. d) CcAa X CcAa
e) Genes duplos recessivos. e) ccAA X ccAa

13. (UNIFOR-CE) - Na moranga, a cor dos frutos deve-se às 18. Um rato albino, cruzado com uma fêmea preta produziu a
seguintes combinações de genes: B_aa = amarelo seguinte geração: ¼ cinzento, ¼ preto e ½ albino. Os genótipos
B_A_ = branco parentais são:
bbA_ = branco a) ccAa X Ccaa
bbaa = verde b) ccAA X Ccaa
Estas informações permitem concluir que o gene: c) ccAa X CCaa
a) A é epistático sobre seu alelo. d) CcAa X CcAA
b) B é epistático sobre A e sobre a. e) ccAa X ccAA
c) a é hipostático em relação a A.
d) b é hipostático em relação a B. 19. Sabendo-se que do casamento entre um mulato médio e uma
e) A é epistático sobre B e sobre b. mulher mulata clara nasceram crianças brancas e mulatas, assinale a
alternativa que apresenta a sequência de genótipos do pai e da mãe
14. (CESGRANRIO-RJ) Supondo-se que a cor da pele humana seja respectivamente:
condicionada por apenas dois pares de genes autossômicos (A e B) a) AAbb Aabb
dominantes, qual a probabilidade de um casal de mulatos médios, b) aaBB aaBb
ambos com genótipo AaBb, ter um filho branco? c) AAbb aaBb
a) 1/16 d) AaBb Aabb
b) 4/16 e) aaBB Aabb
c) 5/16
d) 6/16 20. (UCMG) Num determinado vegetal, a dimensão do pé da planta
e) 8/16 varia entre 100 cm e 200 cm de altura. Os tipos intermediários têm
variações constantes de 10 cm. Sabendo-se que se trata de um caso
15. (ACAFE-SC) Os fenótipos para a forma dos frutos da abóbora de herança quantitativa, pergunta-se quantos pares de genes estão
podem ser: discóide ou alongada. A forma discóide dos frutos da envolvidos nessa herança?
abóbora é condicionada pelo genótipo A_B_; a forma alongada por a) 12
aabb. Do cruzamento de abóboras discóides, ambas heterozigotas, b) 11
espera-se que nasçam: c) 10
a) somente abóboras discóides. d) 5
b) 50% AaBb e 50% aabb. e) 4
c) abóboras discóides e alongadas.
d) 75% A_B_ e 25% a_B_. 21. (PUC-SP) Para determinada planta, suponha que a diferença
e) somente abóboras discóides heterozigotas. entre um fruto de 10 cm de comprimento e um de 20 cm de
comprimento seja devida a dois genes, cada um com dois alelos, que
16. (STA.CASA-SP) Admita que em certos animais de laboratório têm efeito aditivo e que se segregam independentemente. Na
o gene “A” condicione cor preta de pelagem e seja dominante sobre descendência do cruzamento entre dois indivíduos que produzem
o seu alelo “a”, que condiciona a cor marrom. O gene “E” não alelo frutos com 15 cm, ambos heterozigotos, espera-se uma proporção de
de “A”, e localizado em diferentes autossomos, condiciona cor plantas com frutos de 17,5 cm igual a:
branca de pelagem, em homozigose ou heterozigose, tendo pois a) 1/8
efeito epistático sobre os genes “A” e “a”. Um animal preto, filho de b) ¼
pais brancos, é retrocruzado com sua mãe e tem 20 descendentes c) 3/16
com as três cores de pelagem citadas. Quantos devem ser brancos? d) 1/2
a) 2 e) 9/16
b) 8
c) 10 22. (PUC) Em cães da raça Labrador Retriever, a cor da pelagem é
d) 4 determinada por um tipo de interação gênica epistática de acordo
e) 5 com o esquema a seguir.

Informação para as questões 17 e 18


Em ratos, a coloração da pelagem é determinada por dois genes, “C”
e “A”, e seus respectivos recessivos, “c” e “a”. O gene “c” em dose
dupla tem efeito epistático, inibindo a ação dos genes produtores de
pigmento e determinando a formação de albinos. Neste tipo de
herança encontramos os seguintes genótipos e fenótipos.

Sabendo que o cruzamento (geração Parental) entre um macho com


17. Um rato preto, quando cruzado com uma fêmea cinzenta, fenótipo chocolate e uma fêmea de fenótipo amarela gera apenas
produziu uma geração na qual foram evidenciadas as seguintes filhotes com pelagem preta (geração F1), um criador fez as seguintes
proporções fenotípicas: 3/8 cinzento, 3/8 preto e 2/8 albino. Os afirmações:
genótipos parentais são: I. Todos os filhotes produzidos nesse cruzamento são heterozigotos,
a) Ccaa X CcAa enquanto os pais são homozigotos para os dois pares de genes.
b) CcAA X ccAa
c) Ccaa X CCAa
Exercício de Fixação Profª MsC. Camila Queiroz
II. No cruzamento da fêmea parental com qualquer cão de pelagem II. Mulheres que possuem apenas um gene para o daltonismo não
preta, não se espera a produção de descendentes com fenótipo são daltônicas, porém todos os homens que possuem o gene são
chocolate. daltônicos;
III. No cruzamento da fêmea amarela com um de seus filhotes de F1, III. A hemofilia é uma doença determinada por um gene dominante.
espera-se que 50% dos descendentes apresentem pelagem amarela. Está (ão) incorreta (s):
IV. No cruzamento entre filhotes de F1, espera-se que 25% dos a) apenas I.
descendentes apresentem pelagem chocolate. b) apenas II.
c) apenas III.
São afirmações CORRETAS: d) apenas I e II.
a) I, II e III apenas. e) apenas II e III.
b) II, III e IV apenas.
c) I, III e IV apenas. 28. (FUVEST-2009) O heredograma ao lado mostra homens
d) I, II, III e IV. afetados por uma doença causada por um gene mutado que está
e) I e III apenas. localizado no cromossomo X. Considere as afirmações:
I. Os indivíduos 1, 6 e 9 são certamente portadores do gene mutado.
23. (UFMG) A hipofosfatemia com raquitismo resistente à vitamina II. Os indivíduos 9 e 10 têm a mesma probabilidade de ter herdado
D é uma anomalia hereditária. Na prole de homens afetados com o gene mutado.
mulheres normais, todas as meninas são afetadas e todos os meninos, III.Os casais 3-4 e 5-6 têm a mesma probabilidade de ter criança
normais. É correto concluir que a anomalia em questão é: afetada pela doença.
a) determinada por um gene dominante autossômico.
b) determinada por um gene dominante ligado ao sexo.
c) determinada por um gene recessivo autossômico.
d) determinada por um gene recessivo ligado ao sexo.
e) determinada por um gene do cromossomo Y.

24. (Vunesp-SP) Considere o heredograma que representa uma


família portadora de caráter recessivo condicionado por gene situado
em um dos cromossomos sexuais.

Está correto apenas o que se afirma em:


a) I
b) II
c) III
d) I e II
e) II e III

29. (UNIFESP-2008) Em uma população de mariposas, um


pesquisador encontrou indivíduos de asas pretas e indivíduos de asas
cinza. Ele cruzou machos pretos puros com fêmeas cinza puras.
A respeito dessa genealogia, podemos afirmar que: Obteve machos e fêmeas pretas em F1. Cruzou os descendentes F1
a) a mulher 2 é homozigota entre si e obteve, em F2, 100% de machos pretos, 50% de fêmeas
b) as filhas do casal 3 e 4 são certamente portadoras do gene. pretas e 50% de fêmeas cinza. Em cruzamentos de machos cinza
c) as mulheres 2 e 3 são certamente portadoras do gene. puros com fêmeas pretas puras, ele obteve, em F1, machos pretos e
d) todas as filhas do casal 1 e 2 são portadoras do gene. fêmeas cinza. Cruzando estes F1 entre si, obteve machos e fêmeas
e) os homens 1 e 4 são certamente portadores do gene. pretos e cinza na mesma proporção. Aponte, a partir dos resultados
obtidos, qual o padrão de herança de cor das asas e qual o sexo
25. A hemofilia é uma doença hereditária determinada por um gene heterogamético nessas mariposas.
de caráter recessivo ligado ao cromossomo X. Supondo que um a) Autossômica, a cor preta é recessiva e a fêmea é o sexo
homem normal case-se com uma mulher portadora, qual a heterogamético.
probabilidade de esse casal gerar uma menina hemofílica? b) Autossômica, a cor preta é recessiva e o macho é o sexo
a) 100% de chance. heterogamético.
b) 75% de chance. c) Restrita ao sexo, a cor cinza é recessiva e o macho é o sexo
c) 25% de chance. heterogamético.
d) 0% de chance. d) Ligada ao sexo, a cor preta é dominante e o macho é o sexo
heterogamético.
26. O daltonismo é uma doença hereditária recessiva ligada ao e) Ligada ao sexo, a cor preta é dominante e a fêmea é o sexo
cromossomo X. Um homem daltônico casou-se com uma mulher heterogamético.
normal homozigota. Qual a probabilidade do casal de ter um filho
do sexo masculino e daltônico? 30. (VUNESP-2005) Considere as seguintes formas de herança: I.
a) 50% de chance, pois o pai é daltônico. Na planta boca-de-leão, há indivíduos homozigotos, cujo genótipo
b) 100 % de chance, uma vez que o pai é daltônico. (CV C V) define cor vermelha nas flores. Indivíduos homozigotos
c) 25 % de chance, pois o pai é daltônico e a mãe normal. com genótipos (CB C B) apresentam flores brancas. Os heterozigotos
d) Não há chance de nascer um menino daltônico, pois a mãe é resultantes do cruzamento entre essas duas linhagens (CV C B)
normal. apresentam flores de cor rosa. II. Em humanos, indivíduos com
genótipos IA I A ou IA i apresentam tipo sanguíneo A e os com
27. Analise as afirmações abaixo: genótipos IB I B ou IB i apresentam tipo sanguíneo B. Os alelos IA e
IB são, portanto, dominantes com relação ao alelo i. Por outro lado,
I. Homens daltônicos e hemofílicos herdam a doença da mãe; o genótipo IA I B determina tipo sanguíneo AB. III. A calvície é
Exercício de Fixação Profª MsC. Camila Queiroz
determinada por um alelo autossômico. Homens com genótipo C1 C seja portador de uma nova mutação sem qualquer relação com a
1 (homozigotos) ou CC (heterozigotos) são calvos, enquanto radiação a que o Sr. Shiguero foi submetido.
mulheres CC são calvas e Cc são normais. Tanto homens quanto
mulheres cc são normais. I, II e III são, respectivamente, exemplos 33. (UEPB-2006) Em uma família, vários descendentes do sexo
de: masculino, aparentados por via feminina, apresentam uma anomalia
a) dominância incompleta, co-dominância e expressão gênica grave. A partir dessas informações, é possível concluir que a doença
influenciada pelo sexo. é, provavelmente, causada por um gene
b) dominância incompleta, pleiotropia e penetrância incompleta. a) recessivo, situado no cromossomo X.
c) co-dominância, epistasia e pleiotropia. b) dominante, situado no cromossomo X.
d) epistasia, co-dominância e dominância incompleta. c) situado no cromossomo Y.
e) herança poligênica, dominância incompleta e expressão gênica d) recessivo, situado nos autossomos.
influenciada pelo sexo. e) dominante, situado nos autossomos

31. (UECE-2005) Sabendo-se que a altura humana é determinada 34. (UNIFESP-2006) Os gráficos I e II representam a frequência de
por genes aditivos e supondo-se que 3(três) pares de alelos efetivos plantas com flores de diferentes cores em uma plantação de cravos
determinam o fenótipo alto de 1,95m; que as classes de altura variam (I) e rosas (II).
de 5 em 5cm; que o fenótipo baixo é determinado pelos mesmos
3(três) pares de alelos não efetivos, realizando-se o cruzamento entre
tri-híbridos espera-se encontrar, na classe de 1,85m uma proporção
fenotípica de:
a) 3/32;
b) 15/64;
c) 5/16;
d) 1/64.

32. (FGV - SP-2007) Vítimas de Hiroshima no Brasil serão


indenizadas. Os três homens, que pediram para não ser identificados,
vão receber US$ 24,7 mil, decidiu um tribunal japonês.
(Folha de S.Paulo, 09.02.2006)
Emília interessou-se pela notícia. Afinal, acreditava que seu único
filho, Mário, portador de hemofilia do tipo A, a mais grave delas, era
uma vítima indireta da radiação liberada pela bomba. Emília havia
lido que a doença é genética, ligada ao sexo, e muito mais frequente
em homens que em mulheres. O sogro de Emília, Sr. Shiguero, foi
um dos sobreviventes da bomba de Hiroshima. Após a guerra, Os padrões de distribuição fenotípica são devidos a:
migrou para o Brasil, onde se casou e teve um filho, Takashi. Anos a) I: 1 gene com dominância;
depois, o Sr. Shiguero faleceu de leucemia. Emília, que não tem II: 1 gene com dominância incompleta.
ascendência oriental, casou-se com Takashi e atribuía a doença de b) I: 1 gene com dominância incompleta;
seu filho Mário à herança genética do avô Shiguero. Depois da II: vários genes com interação.
notícia do jornal, Emília passou a acreditar que seu filho talvez c) I: 1 gene com dominância incompleta;
pudesse se beneficiar com alguma indenização. II: 1 gene com alelos múltiplos.
Sobre suas convicções quanto à origem da doença de d) I: 3 genes com dominância incompleta;
Mário, pode-se dizer que Emília está: II: vários genes com interação.
e) I: 2 genes com interação;
a) correta. Do mesmo modo como a radiação provocou a leucemia II: 2 genes com dominância incompleta.
do Sr. Shiguero, também poderia ter provocado mutações nas células
de seu tecido reprodutivo que, transmitidas à Takashi, e deste à se 35. (Mack-2005)
filho, provocaram a hemofilia de Mário.
b) correta. A hemofilia ocorre mais frequentemente em homens, uma
vez que é determinada por um alelo no cromossomo Y. Deste modo,
Mário só pode ter herdado esse alelo de seu pai, que, por sua vez, o
herdou do Sr. Shiguero.
c) apenas parcialmente correta. Como a hemofilia é um caráter
recessivo e só se manifesta nos homozigotos para esse alelo, a A respeito do heredograma acima, é correto afirmar que
doença de seu filho Mário é causada pela presença de um alelo a) todas as crianças do sexo masculino, filhas do casal 5
herdado pela via paterna e por outro herdado pela via materna. 6, serão daltônicas.
d) errada. Como a hemofilia é um caráter dominante, se seu filho b) os indivíduos 4 e 5 são heterozigotos para o daltonismo.
Mário tivesse herdado o alelo do pai, que o teria herdado do Sr. c) o casal 1 2 poderia ter filhos do sexo masculino normais.
Shiguero, todos seriam hemofílicos. d) o indivíduo 6 poderia ter uma irmã daltônica.
e) errada. É mais provável que a hemofilia de Mário seja e) o casal 5 6 não poderá ter crianças normais
determinada por um alelo herdado por via materna, ou que Mário
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19

B A D B B A E D C D A A E A C C A A D

20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38

D B A B C D D C A E A B E A B B