Você está na página 1de 5

DANÇAS LATINAS

As danças latinas são exemplos de danças de salão e com exceção da salsa e do tango, todas as
outras surgiram a partir de uma mistura de danças e ritmos vindos da Europa e da África.

A primeira dança que influenciou as latinas existiu no governo de Luís XIV, na França, onde
aconteciam bailes no Palácio de Versalhes com a contradança francesa (um tipo de quadrilha
feita para divertir os nobres da época), que depois foi importada pela corte espanhola e
também seguiu para colônias no Caribe, como Cuba, Haiti e República Dominicana.

Além da influência francesa, as danças latinas também têm traços da cultura africana. Os
primeiros africanos que chegaram ao Caribe trouxeram seus tambores e danças religiosas. No
século XVIII, escravos da região começaram a unir as suas várias culturas, criando a
contradanza criolla, que misturava a contradança europeia com instrumentos musicais e
expressão corporal de origem africana. A partir de meados do século XIX, uma das colônias
que se destacaram pela riqueza dos novos ritmos produzidos foi Cuba, que antes da revolução
de 1959 teve uma grande divulgação da sua cultura, fazendo vários ritmos latinos se
espalharem pelo mundo.

1. Cumbia

Criada na comunidade negra colombiana, a cumbia se desenvolveu principalmente na costa


atlântica do país. Conhecida como “dança dos escravos”, ela exige a máxima sincronia do par
de dançarinos, que precisam manter os pés de um na frente dos do outro durante todo o
bailado. A cumbia sofreu tanta influência dos ritmos cubanos que atualmente é difícil distingui-
la da rumba. E não foi só a música que absorveu essa herança, já que alguns passos da cumbia
lembram um pouco a salsa cubana.

2. Tango

O estilo apareceu nos subúrbios de Buenos Aires, por volta de 1880. Sua origem é a fusão de
ritmos hispânicos, como o flamenco, com a milonga, uma dança que já existia na Argentina e
que, por ser extremamente sensual, tinha reputação duvidosa. Inicialmente alegre, o tango
mostrou sua faceta triste nas primeiras décadas do século XX.

3. Salsa

Apesar de ter raízes na ilha de Fidel Castro, a salsa surgiu em Nova York na década de 60. Foi o
músico porto-riquenho Izzy Sanabria quem teve a idéia de unir vários ritmos cubanos ao jazz
para criar um som que agradasse aos imigrantes de língua espanhola que viviam nos Estados
Unidos. A dança em si,usa os mesmos passos da rumba e do mambo em cadência mais rápida.

Merengue

Desde 1930, o merengue é reconhecido como ritmo e dança nacionais da República


Dominicana. Porém, suas origens pertencem também ao Haiti, onde ele é tocado mais lento.
Por volta de 1800, o ritmo já havia se espalhado por outros países da América Latina, como
Venezuela e Colômbia. A dança, que sofreu grande influência africana, tem movimentos
ritmados dos quadris e da pélvis

5. Conga
A conga ficou conhecida nos Estados Unidos como dança de salão, com a ajuda do músico e
ator cubano Desi Arnaz. Após entrar em seu auge na década de 30, o estilo caiu em um certo
esquecimento. Os passos consistem, basicamente, em chutes para os lados e pequenos saltos
para a frente e para trás.

6. Rumba

Criada a partir da influência de ritmos espanhóis e africanos durante a colonização do país, a


rumba foi um dos primeiros estilos musicais latinos a se popularizar nos Estados Unidos, uma
trajetória que começou no início do século XX. Para dançar rumba é preciso ter boa cintura,
pois sua marca registrada é o movimento acelerado e sacolejante dos quadris

7. Chá-chá-chá

Depois de criado em 1948 pelo violinista cubano Enrique Jorrín, o estilo foi popularizado na
Europa e nos Estados Unidos por um professor de dança inglês chamado Pierre Margolie. Em
uma visita a Cuba, Margolie teve contato com o ritmo e adotou alguns passos extras do
mambo para criar um novo tipo de coreografia, mais lenta e mais fácil de dançar que o próprio
mambo, tornando- a um sucesso.

8. Mambo

Descendente direto da rumba, o mambo começou sua expansão internacional ao ser


apresentado aos americanos pelo músico cubano Pérez Prado na década de 40. Nos anos 50, o
ritmo conquistou Nova York e era tocado por band leaders como Tito Puente, Machito e Tito
Rodrigues nos clubes mais sofisticados da cidade. O mambo pode ser dançado separadamente
ou por casais ( em dupla, porém, é preciso manter uma certa distância para que os quadris
possam acompanhar o ritmo das maracas, um tipo de chocalho.)

Paso Doble – ritmo nascido há três séculos, na Espanha, junto com as touradas. Tem o mesmo
ritmo quente e apaixonado desse espectáculo. É uma dança cheia de garra e paixão, que exige
grande rigor técnico.

Samba – O samba faz parte integrante da cultura brasileira – é a música e dança do povo.
Existem muitas versões diferentes do Samba: cada uma com o seu ritmo, andamento e tom,
que resultam em muitas danças diferentes.

Jive – Mistura de rock e boogie Woogie americanos. É uma dança muito rápida e está presente
em muitas competições; no entanto, é sempre a última a ser apresentada por ser
extremamente cansativa.

Bolero – A origem do Bolero é controversa; diz-se originário da Inglaterra, da França e da


Espanha. A palavra, pelo menos é de origem espanhola e advém das pequenas bolas chamadas
“boleras” que ornamentavam as saias das bailarinas espanholas ciganas.
https://mundoestranho.abril.com.br/cultura/como-surgiram-os-diferentes-ritmos-latinos/

http://danxa.blogspot.com.br/2008/06/danas-latino-americanas.html
INTRODUÇÃO

Neste trabalho irei apresentar um pouco sobre as danças latinas, que são elas: cumbia, tango,
salsa, merengue, conga, rumba, chá-chá-chá, Mambo, Paso Doble, samba, jive e bolero. Todas
essas danças latinas, com exceção da salsa e do tango, são originárias de misturas entre os
ritmos europeus, que vieram junto com os colonizadores da América e ritmos africanos, que
vieram junto dos escravos, trazidos para trabalhar como mão de obra escrava, e acabaram
deixando uma grande cultura para toda a população.
CONCLUSÃO

Conclui-se que existem vários tipos de danças latinas, sendo diversos os seus países originários
e tendo-se uma grande diversidade de passos. Alguns passos de estilos como o mambo, a salsa
e a rumba influenciaram novos passos para ritmos latinos diferentes, o que mostra a grande
influência que um ritmo tem sobre o outro.