Você está na página 1de 1

2018­4­26 Ciência dos Materiais ­ Capítulo 13 ­ Velocidades das Reações ­ Tópico 13.7.

 Termodinâmica de uma Reação (III)

Capítulo 13 ­ Velocidades das Reações

Tópico 13.7. Termodinâmica de uma Reação (III)

Quando  a  velocidade  líquida  da  reação  for  zero,  existirá  equilíbrio  termodinâmico  e  as  velocidades  nos  dois
sentidos serão iguais.
Igualando a zero a equação (13.10) do Tópico anterior, obteremos: 

ou

 (13.11) 

Esta  é  exatamente  a  equação  termodinâmica  para  o  equilíbrio  do  sistema  descrito  na  Figura  13.f  (veja  tópico
anterior). Nos sistemas químicos,   é chamada de constante de equilíbrio. A equação (13.11) é uma equação

geral para o problema. Além do equilíbrio químico, ela pode ser utilizada para descrever propriedades eletrônicas
de  materiais  (densidade  eletrônica  do  átomo,  distribuição  do  momento  magnético  em  agregados  atômicos  e
moleculares, etc.) e em qualquer outra situação em que a energia térmica é uma fonte de energia de ativação. 
As conclusões dos tópicos 13.2 e 13.3 devem agora ser modificadas pelos conceitos termodinâmicos introduzidos
pelas equações 13.8, 13.9 e 13.10. A Equação de Arrhenius descreve a reação apenas a uma certa distância do
equilíbrio. Um exemplo disto é que   na Figura 13.f e na equação (13.10). 
A  energia  de  ativação  Q  da  Equação  de  Arrhenius  é,  na  realidade,  a  entalpia  de  ativação  ( ),  como
mostrado na equação (13.9). A entalpia de ativação ( ) descreve apenas a dependência da velocidade da
reação com a temperatura, e não inclui variações de entropia ( ). Quando se avaliam dados experimentais,
estas  variações  devem  ser  encontradas  na  constante  c  que  multiplica  a  exponencial  da  Equação  de
Arrhenius. É o efeito da entropia (S) que torna difícil o cálculo completo das velocidades a partir dos primeiros
princípios.

http://www.cienciadosmateriais.org/index.php?acao=imprimir&cap=18&top=307 1/1