Você está na página 1de 81

GI GURDJIEFF

A vida é real somente quando "eu sou"


Tradução do inglês por A. Gasparyan. - São Petersburgo.: Nevsky Courier, 1996. - 192 p.
TODOS E TODOS

Dez livros em três séries.


PRIMEIRA SÉRIE: Três livros sob o título geral "Contos de Beelzebub para seu neto" ou "Crítica
objetiva e imparcial da vida humana"
SEGUNDA SÉRIE: Três livros sob o título geral "Reuniões com pessoas notáveis"
TERCEIRA SÉRIE: quatro livros sob o título geral "A vida é real somente quando" eu sou "
Tudo é escrito com base em princípios completamente novos de justificação lógica e é direcionado
diretamente para resolver os seguintes três problemas cardinais:
PRIMEIRA SÉRIE: Destruindo, implacavelmente, sem qualquer compromisso, nos pensamentos e
sentimentos do leitor, opiniões e crenças sobre tudo o que existe no mundo, durante muitos séculos
enraizados nela.
SEGUNDA SÉRIE: Conhecer o leitor com o material necessário para a nova criação e mostrar sua
racionalidade e boa qualidade.
TERCEIRA SÉRIE: Promover a criação na mentalidade e os sentimentos do leitor de uma visão
verdadeira e não fantastica do mundo existente na realidade, e não sobre o mundo que ele agora
percebe.
"De todos aqueles que estão interessados ​em meus escritos, ninguém jamais tentará lê-los além
daquela ordem; em outras palavras, ele nunca deve ler nada do que escrevi antes de conhecer melhor
as obras anteriores ".

G.I. GURDZHIEV
ÍNDICE
Nota introdutória da V.Anastasjev
Prefácio de Joanna Salzman
Prólogo
Introdução
A primeira conversa
A segunda conversa
A terceira conversa
A quarta conversa
Quinta conversa
O mundo externo e interno do homem
Afterword para a edição russa
NOTA INTRODUTÓRIA
Embora este texto não seja mais que um esboço fragmentário e preliminar do que GI Gurdjieff iria
escrever para a terceira série, "A vida é real somente quando" eu sou ", nossa família considera nosso
dever cumprir o desejo de nosso tio, que era , como ele enfatiza na introdução deste livro,
"compartilhar com criaturas como a si mesmos o que ele aprendeu sobre o mundo interior do
homem".
Acreditamos que, ao publicar este livro, realizamos sua intenção expressada nesta introdução e, além
disso, atendemos as expectativas de muitas pessoas interessadas em seu ensino.
Em nome da família
VALENTIN ANASTASIEV
PREFÁCIO
"Meu último livro em que eu quero compartilhar com outras criaturas de nosso Pai em comum, como
eu, quase todos os segredos anteriormente desconhecidos do mundo interior do homem, que eu
consegui descobrir acidentalmente".
Gurdjieff escreveu estas palavras em 6 de novembro de 1934 e imediatamente começou a trabalhar.
Nos próximos meses, dedicou-se inteiramente ao desenvolvimento de ideias para este livro.
Então, inesperadamente, em 2 de abril de 1935, ele parou completamente de escrever.
Todo mundo tem o direito de perguntar: por que ele abandonou esse empreendimento nesta fase e
nunca retornou a ele?
Por que ele deixou esta terceira série inacabada e aparentemente abandonou sua intenção de
publicá-la?
Estas questões não podem ser respondidas se a própria pessoa não participou do trabalho árduo que
Gurdjieff realizou nos últimos quinze anos de sua vida com um certo número de alunos, criando para
eles, dia após dia, as condições necessárias para um estudo direto e prático de suas idéias.
Ele deixou claro na última página dos ​Contos​ de ​Beelzebub para o Neto​ que a Terceira Série só estará
disponível para aqueles que serão selecionados como capazes de entender "as verdadeiras verdade
objetivas que ele" iluminará "nesta série".
Gurdjieff refere-se a uma pessoa moderna, isto é, a uma pessoa que já não é capaz de reconhecer a
verdade que lhe foi revelada em várias formas desde os tempos mais antigos - a uma pessoa
profundamente insatisfeita, sentindo-se isolada e levando uma vida sem sentido.
Então, se você imagina que tal pessoa existe, como despertar nele uma mente capaz de distinguir entre
o real e o ilusório?
De acordo com Gurdjieff, a verdade só pode ser abordada quando todas as partes que compõem o ser
humano - pensar, emoções e o corpo - estão envolvidas na mesma força e maneira apropriada para
cada uma delas. Caso contrário, o desenvolvimento será inevitavelmente unilateral e mais cedo ou
mais tarde ficará parado.
Sem uma compreensão completa deste princípio, todo o trabalho sobre si mesmo certamente se
desviará do seu objetivo. As condições mais urgentes serão mal interpretadas e uma pessoa receberá
apenas uma repetição mecânica da forma do esforço, nunca excedendo o nível normal.
Gurdjieff sabia como usar todas as circunstâncias da vida para que as pessoas sintam a verdade.
Eu o vi no trabalho, estudando cuidadosamente as possibilidades de compreensão e as dificuldades
subjetivas de cada aluno. Eu vi como ele deliberadamente se concentrou em um aspecto do
conhecimento, depois em outro, seguindo um plano muito definido, trabalhando com algum
pensamento que estimulou o intelecto e abriu uma visão completamente nova, então com a sensação
de que exigia o abandono de todos os artificiais em favor da sinceridade direta e completa, e às vezes
com o despertar e a mudança do corpo, que era aprender a desempenhar livremente tudo o que lhe era
exigido.
Então, qual foi o propósito de escrever esta terceira série?
O papel que ele pretendia para ela não pode ser separado de todo o seu método de ensino. Em algum
momento, quando ele achou necessário, ele pediu para ler em voz alta em sua presença algum capítulo
ou lugar particular, enquanto dava aos alunos algumas dicas ou imagens que de repente abriram seus
olhos para si mesmos e para seus internos. contradições.
Foi um caminho que não os isolou da vida, mas passou pela vida, um caminho que tomou em
consideração o sim e o não, os opostos, todas as forças contraditórias, o modo que os criou uma
compreensão da necessidade de lutar para se elevar acima da batalha da vida, Ao mesmo tempo,
participar disso.
O homem foi levado a um certo limiar, que ele tinha que passar, e acima de tudo ele sentiu que ele
precisava de sinceridade completa. Isso poderia parecer uma transição difícil, mas o que restava não
era mais atraente. Contra o pano de fundo das oscilações que surgiram, a imagem de Gurdjieff era
uma medida do que deveria ser dado e o que deveria ser descartado para evitar a direção errada.
E essa não era mais a doutrina da doutrina, mas a ação incorporada do conhecimento.
A terceira série como está, incompleta e incompleta, abre o método de ação do mestre - aquele que,
por sua presença, obriga você a tomar uma decisão final, obriga você a saber o que deseja.
Antes de sua morte, Gurdjieff enviou-me para dizer como ele tinha visto o estado de coisas e me dar
algumas instruções:
"Publique quando tiver certeza de que chegou a hora". Publique as séries First e Second. Mas, o mais
importante, a primeira coisa é preparar um núcleo de pessoas capazes de atender aos requisitos
emergentes.
Até que tal núcleo esteja, a ação das idéias não ultrapassará um certo limiar. Vai levar tempo ... até
mesmo muito tempo.
Não há necessidade de publicar a terceira série. Foi escrito para um propósito diferente. No entanto, se
um dia você chegar à convicção de que você deve fazer isso, publique-o. " A tarefa foi clara para
mim: assim que a Primeira Série foi publicada, era necessário trabalhar sem respirar para formar um
núcleo capaz, graças ao seu nível de objetividade, devoção e exigências auto-impostas, para apoiar o
movimento que começou.
JANNA DE ZALTSMANI

PRÓLOGO
Eu tenho ... Mas onde desapareceu esse senso total de todos eu, anteriormente sempre estive em mim
nos mesmos momentos de auto-exploração no processo de lembrança de si mesmo ...
Essa habilidade interna adquirida por mim - à custa de todos os tipos de auto negação e
auto-estimulação freqüente - só para que agora, quando sua influência no meu Ser se tornasse mais
necessária do que o ar, deveria desaparecer sem deixar vestígios?
Não! Não pode ser! .. Algo está errado aqui.
Se isso for verdade, então tudo no reino da razão é ilógico.
Mas em mim a capacidade de trabalho consciente e sofrimento intencional ainda não se atrofiou!
Dado todos os eventos passados, eu ainda tenho que ser.
Eu quero ... e eu irei !!
Além disso, meu Ser é necessário não só para o meu egoísmo pessoal, mas também para o bem
comum de toda a humanidade.
Meu Ser é realmente necessário para todas as pessoas; ainda mais necessário para eles do que o
bem-estar e a felicidade presentes.
Eu quero ainda ser ... Eu ainda tenho isso!
Sob as leis incompreensíveis da associação dos pensamentos humanos, agora, antes de começar a
escrever este livro, que será o meu terceiro - essa é a minha instrutiva - série de escrituras e, em geral,
meu último livro no qual eu quero compartilhar com outras criaturas do nosso Pai comum, semelhante
para mim mesmo, para quase todos os mistérios anteriormente desconhecidos do mundo interior do
homem que eu acidentalmente descobri. Outra vez eu encontrei a crença de auto citada acima que
continuou em mim em algum tipo de estado quase delirante que ocorreu com precisão há sete anos, e
até mesmo, penso eu, a esta mesma hora.
Este monólogo fantástico ocorreu em mim no dia 6 de novembro de 1927, no início da manhã, em
uma das casas noturnas de Montmartre, em Paris, quando, já cansado de esgotar meus pensamentos
"negros", decidi ir para casa e tentar novamente - eu, pelo menos, terei sucesso dormir um pouco.
Embora minha saúde fosse, e também, geralmente, ruim - naquela manhã eu me senti particularmente
mal.
Minha condição miserável foi agravada naquela manhã pelo fato de que nas últimas duas ou três
semanas não dormi mais do que uma ou duas horas por dia, e na última noite eu não conseguia
dormir.
A principal causa de tal insônia e desordem geral, naqueles dias das já excessivas, quase todas as
funções importantes do meu corpo era o fluxo contínuo de pensamentos "pesados" em minha mente
sobre a situação aparentemente insolúvel que de repente surgiu para mim.
Para poder explicar, pelo menos aproximadamente, o que era para a situação insolúvel para mim,
primeiro devo dizer o seguinte:
Por mais de três anos antes disso, escrevi, quase dia e noite, insistindo constantemente em mim, livros
que eu decidi publicar.
Eu disse "empurrando-me constantemente" porque, devido às conseqüências do acidente de carro que
me ocorreu antes de começar a escrever esses livros, eu estava muito doente e fraco e, portanto, claro
que não era capaz de qualquer ação ativa.
E ainda não me arrependi, e mesmo nessa condição continuei a trabalhar muito, principalmente
devido aos fatores que formaram na minha mente, no início, a seguinte crença que levou a ​ideia​ do
personagem ​corrigir:
Como não conseguia, quando estava cheio da minha força e da minha saúde, na prática, implementar
as verdades benéficas do povo, que eu iluminei para elas, então eu deveria pelo menos, a qualquer
custo, ter tempo para minha morte fazê-lo em teoria.
No processo de escrever esboços, já no primeiro ano, vários fragmentos destinados à
publicação, decidi escrever três séries de livros.
Eu decidi acabar com o conteúdo da primeira série de livros com a destruição da
consciência e dos sentimentos de pessoas com crenças profundamente enraizadas, que na
minha opinião são falsas e completamente contrárias à realidade.
Os conteúdos da segunda série de livros comprovam que há outras formas de perceber a
realidade e indicar o caminho para elas.
O conteúdo da terceira série de livros para compartilhar as oportunidades que descobri,
tocando a realidade e, com grande desejo, até mesmo mesclar com ela.
Com tais intenções, comecei no segundo ano a escrever este material por escrito em livros
separados de uma forma acessível ao entendimento comum.
E logo antes dos eventos que descrevo agora, terminei de escrever todos esses livros da
primeira série e já comecei a trabalhar nos livros da segunda série.
Como pretendia publicar a primeira série de meus escritos no ano seguinte, decidi, em
paralelo com o trabalho dos livros da segunda série, organizar a leitura pública freqüente
dos livros da primeira série.
Eu decidi fazer isso para revisitá-los antes de serem enviados à imprensa mais uma vez,
mas desta vez em conexão com as impressões que vários fragmentos produziram em
pessoas de diferentes tipos e níveis de desenvolvimento mental.
E tendo em mente esse objetivo, desde então eu comecei a convidar para o meu
apartamento da cidade pessoas diferentes, meus conhecidos com a individualidade
correspondente, para ouvir um capítulo destinado a correção, que foi lido em voz alta por
alguém em sua presença.
Naquela época, minha residência principal - tanto para minha família quanto para mim - era
Fontainebleau, mas por causa das minhas frequentes viagens a Paris, fui forçado a ter um
apartamento lá.
Durante essas leituras públicas na presença de ouvintes de muitos tipos diferentes, ao
mesmo tempo que observa o público e escuta minha escrita, agora pronta para publicação,
pela primeira vez, definitivamente estabelecida para mim e, claro, sem dúvida, entendi o
seguinte:
A forma de apresentação dos meus pensamentos nesses escritos só poderia ser entendida
por aqueles leitores que, de uma forma ou de outra, já estavam familiarizados com a forma
particular do meu pensamento.
Mas qualquer outro leitor, por amor de quem, para dizer de forma brutal, eu me plagava
todo esse tempo quase continuamente dia e noite, não entendi quase nada.
No processo desta leitura pública, por sinal, ficou claro para mim pela primeira vez que, em
particular, deveria haver uma forma na qual é necessário escrever, de modo que seja
aceitável para entender qualquer leitor.
Então, quando eu descobri tudo isso para mim, só então a questão da minha saúde surgiu
na minha frente, em todo seu esplendor e grandeza.
Acima de tudo, então, os seguintes pensamentos fluíram para minha mente:
Se tudo isso, que foi escrito em três ou quatro anos de trabalho quase contínuo dia e noite,
teria que ser reescrito desde o início de uma forma diferente, mais aceitável para entender
cada leitor, então, pelo menos, o mesmo período de tempo seria necessário. .. Mas o tempo
é necessário para escrever a segunda e a terceira séries; e o tempo também será
necessário para a introdução na vida prática da essência dos meus escritos ... Mas onde
demorar tanto tempo?
Se meu tempo dependesse exclusivamente de mim, eu poderia, é claro, reescrevê-lo
novamente.
Além disso, desde o início deste novo roteiro, eu ganharia confiança em um final feliz,
porque agora, sabendo como escrever, eu poderia muito bem esperar que, pelo menos
após minha morte, os principais objetivos da minha vida certamente serão realizados.
Mas por causa de todos os tipos de conseqüências acumuladas da minha vida passada,
verifica-se que agora meu tempo não depende de mim, mas exclusivamente do "arcabouço
Gabriel". E na realidade, eu só tenho um ou dois, ou talvez no máximo, mais três anos de
vida.
Isto, isto é, que devo morrer em breve, agora pode ser confirmado por qualquer uma das
centenas de médicos especialistas que me conhecem.
Além disso, eu mesmo na minha vida antiga não foi em vão conhecido como bom, acima da
média, diagnosticador.
Não é por nada que eu tenha tido muitas conversas com milhares de candidatos para minha
vida urgente na minha vida.
Para dizer sem rodeios, seria mesmo anormal, seja de outra forma ... Porque o processo de
involução da minha saúde durante toda a minha vida passada passou muitas vezes mais
rápido e intensamente do que o processo de evolução.
De fato, todas as funções do meu corpo, que, como meus amigos costumavam dizer, eram
"moldadas de aço", gradualmente degeneraram, de modo que, no momento, devido ao
excesso de trabalho, nenhum deles funciona, mesmo relativamente, corretamente.
E não é de todo surpreendente ... Mesmo sem levar em conta muitos outros eventos
incomuns para a experiência humana que se realizaram na forma estranhamente peculiar
da minha vida anterior, basta lembrar apenas aquela estranha e inexplicável rocha que me
assombrou, que consistia em que eu foi ferido três vezes em circunstâncias completamente
diferentes, cada vez mortais e cada vez com uma bala perdida.
Se compreender todo o significado de apenas esses três incidentes, que, claro, deixaram
marcas indeléveis em meu corpo, pode-se entender que cada um deles sozinho poderia ter
sido motivo suficiente para o meu fim há muito tempo atrás.
O primeiro desses três eventos fatais incompreensíveis ocorreu em 1896 na ilha de Creta
um ano antes do início da Guerra Greco-Turca.
De lá, ainda inconsciente, fui retirado, não sei por que, por alguns gregos desconhecidos de
Jerusalém.
Em breve, com a consciência de retorno, embora com a saúde ainda não totalmente
restaurada, eu, em companhia de outros - o mesmo que eu - "aspirantes a pera no
estrume", foi de Jerusalém para a Rússia - não pela água, como as pessoas normais fazem
, e no chão, a pé.
A partir dessa jornada, que durou cerca de quatro meses, geralmente em lugares quase
intransitáveis, com a minha saúde ainda em condição duvidosa, é claro que tem sido adiada
no meu corpo para o resto da minha vida alguns fatores "cronicamente manifestados" de
influência nociva sobre minha saúde.
Além de tudo mais, durante esta viagem estúpida fui visitada e fiquei por muito tempo,
encontrando muitos prazeres em meu corpo, algumas "iguarias" especiais de caráter local,
entre as quais, entre outras coisas, era o nobre e famoso "zinco do Curdistão" , não menos
famosa "disenteria armênia", e, é claro, esse omnipresente favorito universal, com tantos
nomes: ​grippe​ ou gripe.
Depois disso, me senti forçado a viver por vários meses, não longe de casa, na
Transcaucásia, e então comecei de novo, conduzido, é claro, como sempre, pela ​idéia de
consertar​meu mundo interior, várias viagens através de todos os tipos de desertos, terras virgens e a
selva.
E neste momento no meu corpo físico infeliz eu novamente desempenhava o papel de anfitrião
hospitaleiro, durante suas longas visitas, para muitas outras iguarias locais.
Entre esses novos convidados estavam os respeitáveis ​"Ashkhabad Bedinka", "Bukhara Malaria",
"Hydrops tibetano" e muitos outros que também ficaram comigo e deixaram seus cartões de visita
para mim para sempre.
Nos anos subseqüentes, meu corpo, embora já tenha adquirido imunidade contra todas essas sutilezas
locais, não poderia, obviamente, devido à crescente tensão nele, erradicar as conseqüências das
iguarias anteriores.
Sob tais condições, ocorreram anos de excesso de esforço; Então, por isso infeliz, meu corpo físico
veio outro ano fatal, 1902, quando fui perfurado por uma segunda bala perdida.
Isso aconteceu nas majestosas montanhas do Tibete um ano antes da Guerra Anglo-Tibetana.
Na segunda vez, meu corpo físico infeliz conseguiu escapar da rocha devido ao fato de que ao meu
lado havia cinco bons médicos - três com educação européia e dois especialistas da medicina tibetana,
todos os cinco sinceramente dedicados a mim.
Depois de três ou quatro meses de vida inconsciente para mim
começou mais um ano de estresse físico constante e pesquisa e inovação psicológica incomum - e
depois veio meu terceiro ano fatal.
Foi no final de 1904 na Transcaucásia, não muito longe do túnel de Chiatura.
Falando sobre esta terceira bala perdida, não posso aqui aproveitar esta oportunidade, para o prazer de
alguns e o desagrado dos meus outros amigos de hoje, dizer agora abertamente sobre esse terceiro
grupo que foi lançado em mim, é claro, inconscientemente, de alguma forma "encantador" desses dois
grupos de pessoas que, por um lado, sob a influência da psicose revolucionária e, por outro lado, no
poder dos chefes despóticos, os iniciantes acidentais, juntos, também, é claro, inconscientemente, a
pedra angular da fundação realmente, no extremo EPE, hoje, uma "grande Rússia".
Então houve hostilidades entre o chamado Exército russo, principalmente cossacos, e os chamados
Gurianos.
Tendo em vista o fato de que certos eventos da minha vida, começando com este terço, ferida quase
fatal, e até recentemente, tinham uma conexão muito estranha e, ao mesmo tempo, muito definida
entre si, do ponto de vista de um único físico Por conseguinte, descreverei alguns desses eventos da
forma mais completa possível.
É necessário, antes de ir mais longe, notar aqui também que, na noite de 6 de novembro de 1927,
quando, depois de um bom sono, comecei a pensar sobre a situação que me desenvolveu, surgiu uma
ideia entre outros, que naquela época parecia completamente absurda para mim; mas agora,
inesperadamente, tendo estabelecido e, durante os últimos sete anos, me explicando vários fatos,
anteriormente desconhecidos, estava convencido sem qualquer dúvida de que é verdade.
Então, durante esta terceira bala, havia apenas uma pessoa comigo, e além disso era muito fraco.
Como eu descobri mais tarde, ele, pensando que a situação e as condições circundantes poderiam
causar consequências muito indesejáveis ​para mim, rapidamente encontrei um burro em algum lugar
e, colocando-me, completamente inconsciente, nele, o dirigi apressadamente para as montanhas.
Lá, ele me colocou em uma caverna, e ele foi procurar ajuda.
Ele encontrou algum "barbeiro-curandeiro", as bandagens necessárias e voltou com eles tarde da
noite.
Na caverna, eles não encontraram ninguém e ficaram muito surpresos, porque nem eu mesmo não
podia sair, nem ninguém poderia entrar lá, e com relação aos animais selvagens eles estavam muito
conscientes de que nesta terra, além de veados, cabras e ovelhas, não havia animais.
Eles perceberam vestígios de sangue, mas eles não podiam ser encaminhados, porque já era noite.
Só na manhã seguinte, quando começou a amanhecer, passando toda a noite com ansiedade e buscas
infrutíferas na floresta, eles me encontraram entre algumas pedras, ainda vivas e, aparentemente,
completamente adormecidas.
O barbeiro imediatamente encontrou algumas raízes, fez uma cura temporária deles e instruindo meu
amigo fraco sobre o que fazer imediatamente foi embora em algum lugar.
No final da noite, ele voltou, acompanhado por dois de seus amigos, os Khevsurs, com um carrinho de
duas rodas desenhado por duas mulas.
Naquela noite, eles me levaram ainda mais para as montanhas e novamente me colocaram em uma
caverna, mas desta vez em um grande, adjacente a outra enorme caverna, que, como mais tarde
acabou, estava sentada
e reclinando, talvez, refletindo sobre a vida humana das épocas passadas e futuras, várias dúzias de
Khevsurs mortos "mumificados" pelo ar rarefeito deste lugar elevado.
Nesta caverna, em que me deitaram, durante duas semanas na presença do homem fraco acima
mencionado, o barbeiro e um jovem Khevsur, a luta entre a vida ea morte continuou em mim.
Depois disso, minha saúde começou a melhorar a uma velocidade tão grande que, depois de uma
semana, minha consciência voltou completamente, e eu já poderia me mudar com alguém e uma vara,
e algumas vezes eu até fui ao "encontro secreto" de meus "vizinhos imortais".
A essa altura, já ficou claro durante a guerra civil que o Exército russo assumiu, como diz o ditado, e
em todos os lugares os cossacos procuraram e prenderam todos os moradores "suspeitos" que não
eram locais.
Como não era local, e também conheci o modo como as pessoas pensam que caiu sob a influência da
"psicose revolucionária", decidi fugir dessas partes o mais rápido possível.
Dada a situação atual na Transcaucásia em geral, e meus planos pessoais para o futuro, eu decidi ir
para a região de Transcaspian.
Continuando a experimentar um sofrimento físico incrível, parti para a companhia do homem fraco
acima mencionado.
Eu sofri tremendo sofrimento principalmente porque eu tive que manter o caminho todo o caminho, o
que não causou suspeita.
Um tipo que não causou suspeita era necessário não se tornar uma vítima dessa "psicose política". O
problema é que nos lugares onde o caminho de ferro passou, apenas recentemente, o "grau mais alto"
dessa psicose nacional foi atingido, neste O caso entre armênios e tártaros, e algumas das
consequências especiais deste desastre humano ainda eram manifestados pela inércia.
Minha desgraça neste caso foi o fato de que, tendo uma "aparência universal", procurei os armênios
como um tártaro de raça pura e para os tártaros como um armênio de raça pura.
Para tornar esta longa história curta, eu, por todas as verdades e criminosos, na companhia desse meu
amigo fraco e com a ajuda de uma gaita veio finalmente para a região Transcaspiana.
Essa harmônica, que encontrei no bolso do meu casaco, nos serviu bem.
Com este instrumento original, eu joguei, eu posso admitir, não é ruim - embora eu joguei apenas duas
músicas: "The Hills of Manchuria" e a valsa "Waiting".
Chegando na região de Transcaspian, decidimos ficar em Ashgabat durante a nossa estadia.
Alugamos dois quartos agradáveis ​em uma casa particular com um jardim adorável, e eu finalmente
poderia descansar.
No entanto, na manhã seguinte, meu único amigo, indo para a farmácia para obter a medicação
necessária para mim, não retornou por um longo período de tempo.
O relógio passou, mas ele não veio ... ele não veio.
Comecei a me preocupar principalmente porque sabia que ele estava aqui pela primeira vez e não
conhecia mais ninguém.
Chegou a noite e não tenho mais paciência ... Eu vou buscá-lo.
De repente, ouvindo minhas perguntas, o filho de um boticário diz que viu como esse jovem que
estava de manhã foi preso por policiais na rua perto deles e foi levado para algum lugar.
O que havia de ser feito? Para onde ir? Eu não conheço ninguém aqui, e além disso, mal posso mudar,
porque nos últimos dias estive completamente exausto.
Quando deixo a farmácia, está quase completamente escuro lá fora.
Passando acidentalmente por uma equipe gratuita. Peço-lhe que me leve ao centro da cidade, em
algum lugar mais próximo do mercado, onde, após o fechamento das lojas, a vida ainda está
acontecendo.
Eu decidi ir lá com a esperança de conhecer, talvez em algum café ou ​casa do chá, ​com alguns dos
meus amigos.
Eu quase não me movo pelas ruas estreitas, e eu acho apenas pequenos ​Ashkhans, ​nos quais apenas os
Tekeans se sentam.
Estou cada vez mais enfraquecendo, e na minha opinião já é uma suspeita de que eu possa perder a
consciência.
Eu me sento no terraço antes da primeira ​casa de chá ​que me aparece e pede chá verde.
Depois de tirar alguns sorrisos, venho aos meus sentidos - graças a Deus! - E eu olho para o espaço,
mal iluminado por uma lâmpada de rua.
Vejo que um homem alto com uma barba longa, com roupas europeias, passa pela ​casa de chá.
Seu rosto parece familiar para mim, eu olho para ele, e ele, se aproximando e me olhando muito de
perto, passa.
Passando, ele se volta várias vezes e me olha de novo.
Eu decido aproveitar e gritar depois dele em armênio: "Ou eu conheço você, ou você me conhece!"
Ele pára e, olhando para mim, exclama de repente: "Ah! Black Devil! ", E ele vem para mim.
Foi o suficiente para eu ouvir sua voz para descobrir quem era.
Não era outro senão meu parente distante, um ex-intérprete do tribunal da polícia.
E eu também sabia que o motivo do seu exílio era que ele havia entrado em uma conexão secreta com
a amante do chefe da polícia.
Você pode imaginar minha alegria interior nesta reunião?
Não descreverei como e o que falamos quando nos sentamos no terraço de uma ​casinha de chá
pequena ao beber chá verde.
Só digo que, na manhã seguinte, esse parente distante meu, um ex-policial, veio até mim
acompanhado por seu amigo, o tenente da polícia.
A partir deles, eu aprendi, primeiro, que nada de grave aconteceu com o meu camarada.
Ele foi preso apenas porque ele estava aqui pela primeira vez e ninguém já viu isso antes.
E desde que havia muitos revolucionários perigosos, ele foi preso com o único propósito de
estabelecer a identidade.
Isso, eles disseram, não é uma coisa difícil. Eles vão escrever para o local onde seu passaporte foi
emitido, e fazer um pedido para sua confiabilidade política; e se ele devesse, entretanto, se divertir
com pulgas e piolhos, e quanto a isso? Experimentar isso é muito bom como uma educação
preparatória para a vida adiante.
E, em segundo lugar, meu parente distante acrescentou, baixando a voz, seu nome apareceu na lista de
torpeiros de visitantes do Montmartre, lugares de entretenimento frívolo.
Dado isso, e também em conexão com outras considerações, eu, ainda muito doente, decidiu deixar
também esse lugar e o mais rápido possível. Além disso, não pude ajudar meu amigo de nenhuma
maneira.
Agora completamente sozinho, e além disso, com meios muito limitados, mudei para a Ásia Central.
Tendo superado todos os obstáculos grandes e pequenos com dificuldades inimagináveis, cheguei na
cidade de Yangihisar no antigo Turquistão chinês, onde, com a ajuda de meus velhos amigos, abasteci
com dinheiro e me encontrei no mesmo lugar onde eu vivi alguns anos atrás, Saúde, abalada por causa
da bala errante número dois.
Este lugar está localizado nos subúrbios do sudoeste do deserto de Gobi e é, na minha opinião, o mais
abundante e florescente de todas as partes da superfície da nossa Terra.
E no que diz respeito ao ar nesta área e seu efeito de cura em todos os que o respiram, digo que ele é
verdadeiramente um purificador.
Se o céu e o inferno existem na realidade, e se eles emitem algum tipo de radiação, então o ar no
espaço entre essas duas fontes provavelmente seria exatamente isso.
Porque de um lado é um solo que quase literalmente exala de si mesmo, como uma cornucópia, todos
os tipos de flora e fauna terrestre e foscalia, e imediatamente ao lado deste solo abundante é um
espaço de muitos milhares de quilômetros quadrados, representando literalmente o inferno , onde não
só nada cresce, mas tudo o que cresceu em outro lugar, acidentalmente caindo nele, colapsa
completamente em um tempo muito curto, sem deixar vestígios.
É aqui, nesta pequena e única peça da superfície dura da nossa Terra, o ar, que é o nosso segundo
alimento, se origina e se transforma entre as forças do céu e do inferno, ocorreu em mim, no final da
minha visita a este lugar, e depois Outra vez em um estado quase delirante, exatamente a mesma
crença de si mesmo, em conexão com a qual, na minha mente, na noite de 6 de novembro, como
mencionei acima, mostrou uma idéia que me parecia completamente absurda.
Pela primeira vez, meus amigos me trouxeram lá inconscientemente pouco depois de ser ferido por
uma segunda bala perdida.
No começo, ao meu lado, havia muitos amigos, entre os quais os cinco médicos acima mencionados.
E quando, após o retorno da consciência, fui ao conserto, todos gradualmente se foram, e fiquei ali
com um tibetano e um jovem Kara-Kirghiz.
Vivendo lá, longe de pessoas de todos os tipos e tipos, na companhia dessas duas pessoas bonitas que
cuidaram de mim quase como uma mãe, e alimentando o "ar de limpeza" acima mencionado,
recuperei em seis semanas na medida em que eu já queria e poderia em qualquer condição o momento
de deixar este lugar de cura.
Tudo já havia sido recolhido e embalado, e para a continuação da jornada, esperávamos apenas a
chegada do pai do jovem Kara-Kirghiz com seus três camelos.
Como eu tinha informações, naquela época, havia vários oficiais russos, topógrafos da Administração
Topográfica do Turquestão em um dos vales da montanha, que depois chamou de "pico de Alexandre
III", entre os quais era um dos meus bons amigos, insisti que nós primeiro eles vieram até eles e, a
partir daí, eles se juntaram a uma grande caravana e foram primeiro a Andijan e depois a
Transcaucasia para ver meus pais.
Quando eu ainda não estava bem, como eles diziam: "Eu estava firmemente de pé", mas eu já me senti
muito bem.
Era noite; a lua cheia aumentou. Seguindo o caminho das associações aleatórias, meus pensamentos
passaram despercebidos novamente para uma pergunta que, naquela época, finalmente foi
transformada na ​solução ideal do​ meu mundo interior.
Na continuação de todos esses pensamentos sobre isso, e sob a influência, por um lado, do zumbido
distante distante criado pelos sons dos bilhões de vidas de todas as formas possíveis e, por outro lado,
o silêncio aterrador, em mim, a capacidade crítica do poder sem precedentes cresceu gradualmente em
relação a mim mesmo.
No começo, lembrei-me de todos os meus erros na minha pesquisa anterior.
Enquanto, por um lado, continuava a declarar meus erros e, em geral, as imperfeições dos métodos
que usei antes, por outro lado, ficou claro para mim como deveria agir nesse ou nesse caso.
Lembro-me muito bem como minha força diminuiu desses pensamentos intensos e, ao continuar,
algumas partes de mim repetidas vezes me levaram a me levantar e a me abalar para parar esses
pensamentos, mas não consegui fazê-lo, tanto que eu era está absorto nesses mesmos pensamentos.
Não sei o que tudo aconteceria se, no instante em que instintivamente comecei a sentir que logo
perderia a consciência, os mesmos três camelos não afundaram no chão.
Com isso, cheguei aos meus sentidos e me levantei.
Por esta altura, o amanhecer já começou. Meus jovens companheiros, já envolvidos em preparativos
para a vida matinal no deserto, também não dormiram.
Depois de conversar com o velho, decidimos usar o luar e sair apenas à noite. Além disso, durante um
dia, os camelos podem descansar.
Em vez de deitar e descansar um pouco, peguei um rifle e um balde rodoviário feito de lona e fui a
uma fonte próxima de água muito fria, que estava na extremidade do deserto.
Desnudando, comecei a regar muito devagar com esta água fria.
Depois disso, embora me senti muito bem mentalmente, fisicamente eu estava tão fraco que, vestida,
fui obrigada a deitar-me no chão perto da fonte.
E então, enquanto me sentia tão fraca fisicamente e muito bem atualizada mentalmente, a
autoconfiança começou a continuar em mim, cuja essência foi impressa na minha mente para sempre
e em conexão com a qual, na noite de 6 de novembro, a idéia mencionada piscou.
Foi há muito tempo, e não me lembro literalmente das palavras dessa auto-crença, tão diferente da
minha condição geral usual.
Mas, tendo mantido, por assim dizer, seu "gosto", posso restaurar tudo isso com muita precisão,
embora em outras palavras. Ele consistia no seguinte:
A julgar pela melhoria da minha saúde nos últimos dias, parece que voltei à vida e, com vontade, vou
continuar a viver e continuar a viver da mesma forma que antes.
Meu Deus! É possível que eu tenha que experimentar novamente tudo o que experimentei em todos os
juntos
os períodos do meu estado ativo, seis meses antes deste meu último infortúnio?
Não sinta apenas os sentimentos que se substituem quase regularmente - uma vergonha pelas
manifestações internas e externas do meu estado de vigília normal, e da solidão, decepção, saciedade e
outros, mas principalmente em todos os lugares sendo perseguidos pelo medo do "vazio interno"?
O que eu não fiz, quais os recursos que não usei e não esgotou na minha decisão de alcançar um
estado em que o funcionamento da minha alma no meu estado de vigília usual prosseguisse de acordo
com as instruções preliminares do meu estado ativo, mas tudo por nada!
Na minha vida antiga, sendo sempre implacável em relação às minhas fraquezas naturais, e quase
sempre mantendo a auto-observação, consegui quase tudo dentro das capacidades humanas e, em
algumas áreas, consegui mesmo um grau de força tão grande que nenhum homem, talvez , mesmo
para todas as eras passadas, nunca chegou.
Por exemplo, o desenvolvimento do poder de meus pensamentos foi levado a um nível tal que em
apenas algumas horas
auto-treinamento, eu poderia matar yak a uma distância de dezenas de quilômetros; ou por vinte e
quatro horas poderia reunir forças da vida de tal intensidade que ele poderia mergulhar no sono de um
elefante em cinco minutos.
Ao mesmo tempo, apesar de todos os meus desejos e esforços, não conseguiria "me lembrar de si
mesmo" no curso da minha vida normal com outras pessoas; de modo a poder me manifestar não de
acordo com a minha natureza, mas de acordo com as instruções preliminares da minha "consciência
concentrada".
Eu não consegui alcançar um estado de "lembrança de si mesmo", suficiente até mesmo parar as
associações que fluem em mim automaticamente devido a alguns fatores hereditários indesejáveis ​da
minha natureza.
Uma vez que a energia acumulada me permitiu
para ser ativo, exausto, o fluxo de associações de pensamentos e sentimentos imediatamente começou
na direção de objetos diametralmente opostos aos ideais da minha consciência.
Quando eu não estava satisfeito com a comida e o sexo, o principal fator dessas associações parecia
ser principalmente uma vingança, e em um estado de satisfação completa eles fluíram sobre o futuro
dos futuros prazeres de comer e sexo ou sobre temas de aproveitar amor próprio, vaidade, orgulho,
ciúmes e outras paixões.
Eu pensei profundamente e tentei descobrir com outros sobre as causas de uma situação tão terrível no
meu mundo interior, mas não consegui esclarecer absolutamente nada.
Por um lado, é claro que é necessário "lembrar-se" no curso normal da vida e, por outro lado,
é óbvio que é necessário ter algum tipo de atenção plena, capaz de entrar em contato com outras
pessoas.
Embora na minha vida passada eu tentei tudo, até levantei os fatores parecidos de todos os tipos, nada
ajudou. Talvez tenha ajudado um pouco enquanto eu os usava em mim mesmo, mas mesmo assim, em
primeiro lugar, e assim que eu deixava de usá-los ou acostumei-os, no mesmo instante tudo se tornou
como antes.
Não há saída ...
No entanto, é; há apenas uma saída
Além disso, é um certo, por assim dizer, "fator gerador de nunca dormir".
Ou seja, um fator que me lembraria sempre, em meu estado comum, sobre "me lembrar".
Mas o que é isso !!! É possível ?? !!? Um novo pensamento !!!
Por que um pensamento tão simples não me veio à mente até agora?
Eu realmente tive que sofrer fisicamente e moralmente até agora apenas para que agora eu tenha
permissão para pensar sobre essa possibilidade?
Por que eu não poderia, neste caso também, procurar uma "analogia universal"? E aqui também é
Deus! Deus de novo! Somente Ele está em todos os lugares e está conectado com Ele.
Eu sou um homem, e assim foi criado por Ele, ao contrário de todas as outras formas externas de vida
animal, à Sua imagem !!!
Ele é Deus e, portanto, também tenho em mim todas as possibilidades e impossibilidades que Ele
possui.
A diferença entre ele e eu só deveria estar em uma escala.
Porque Ele é o Deus de tudo o que existe no universo! E, consequentemente, eu também devo ser o
Deus de algo existente na minha escala.
Ele é Deus, e eu sou Deus! Que oportunidades ele tem em relação a tudo o que existe no universo, as
mesmas oportunidades e impossibilidades também devem estar na minha relação com o mundo
subordinado a mim.
Ele é o Deus do mundo inteiro, e também o Deus do meu mundo exterior. Eu também sou Deus,
embora apenas meu mundo interior. Ele é Deus, e eu sou Deus!
Em todos e para todos nós temos as mesmas oportunidades e impossibilidades!
O que é possível e impossível na esfera do seu grande mundo deve ser possível ou impossível na
esfera do meu pequeno mundo.
É tão claro quanto isso depois da noite deve inevitavelmente vir dia.
Mas como eu poderia perder uma analogia tão incrível?
Pensei tanto na criação do mundo e na manutenção da existência do mundo, e em geral sobre Deus e
suas ações; e também falou com muitas pessoas sobre todos esses assuntos; Mas esse pensamento
nunca veio à minha cabeça.
E, no entanto, não pode ser de outra forma. Tudo, sem exceção, toda lógica rígida, bem como todos os
dados históricos, detecta e confirma.
que Deus representa bondade absoluta; Ele é todo amoroso e indulgente. Ele é apenas uma chupeta de
tudo o que existe.
Ao mesmo tempo, por que ele deveria ser o que Ele é, dirigir de si mesmo um dos seus mais
próximos,
Eles são gerados por seus filhos amados, apenas para o "caminho do orgulho" inerente a qualquer
individualidade jovem e ainda não totalmente formada, e dotá-lo de poder igual, mas oposto dele
próprio ... Quero dizer, "O Diabo".
Essa idéia, como o sol, iluminou todo o meu mundo interior e deixou claro que em um mundo grande,
para manter um arranjo harmonioso, inevitavelmente exige algum tipo de preservação constante de
um fator de lembrança.
Por esta razão, nosso próprio Criador, em nome de tudo o que Ele criou, foi forçado a
colocar um de seus filhos amados em uma posição tão objetivamente humilhante.
Portanto, eu também devo agora, para o meu pequeno mundo interior, criar fora de mim
mesmo, de um certo fator que eu amo, uma fonte tão inesgotável.
Agora surge a questão:
O que há na minha existência comum, de modo que, se eu retirar isso de mim mesmo, será
sempre nos meus vários estados me lembrar de mim mesmo?
Pensando e pensando, cheguei à conclusão de que, se eu tivesse que parar toda aplicação
desse
o poder excepcional que eu possuo, que desenvolvi conscientemente na minha vida
cotidiana com as pessoas, então provavelmente será esgotado de mim uma fonte tão
lembrante.
Ou seja, o poder baseado no poder no campo de "khan-paleozoin", ou, como outros o
chamam, o poder da telepatia e do hipnotismo.
Graças principalmente a isso, minha qualidade, desenvolvida em mim por mim mesmo, fui
mimada e corrompida até as profundezas durante o curso da minha vida, especialmente
nos últimos dois anos, por isso é mais provável que ela permaneça em mim para o resto da
minha vida.
E, portanto, se eu deliberadamente me privar desta graça da minha essência, então, sem
dúvida, sempre e em toda a sua ausência, eu serei fortemente sentida.
Juro por lembrar que nunca usarei essa habilidade e, assim, me privarei da satisfação da
maioria dos meus vícios. No processo de viver com outras pessoas, minha qualidade
favorita sempre será uma lembrança para mim.
Nunca, por quanto tempo eu irei, não vou esquecer meu estado que eu tive quando no último dia da
minha estadia neste lugar ocorreu a autoconfiança acima mencionada, que terminou em uma
conclusão, que também citei acima.
Assim que percebi o significado da ideia, pareciam nascer de novo; Eu pulei e comecei a correr pela
fonte, sem saber o que estava fazendo, como uma jovem bezerro.
Tudo isso acabou com o fato de que eu decidi fazer o juramento da minha própria essência, no estado
de espírito conhecido por mim, nunca mais usar essa minha habilidade.
Devo também notar que, quando jurei não aplicar essa qualidade à minha vida, fiz uma reserva de que
meu voto não deveria se preocupar com os casos de sua aplicação para fins científicos.
Por exemplo, eu estava muito interessado naquele momento, e mesmo agora meu interesse não se
perdeu completamente, aumentando a visibilidade dos objetos do espaço remoto muitas milhares de
vezes através do uso de um meio, bem como o tratamento do câncer pelo poder da sugestão.
Tudo isso foi cerca de dois anos antes da minha segunda visita a este lugar.
No final desta segunda visita no meu ser, o objetivo principal de quase toda a minha vida dividiu-se
em dois aspectos específicos; e desta vez também graças ao meu pensamento livre desobstruído, isto
é, pensar que não foi afetado pelas influências automáticas de outras pessoas. O problema é que até
este momento o objetivo do meu mundo interior se concentrou apenas em um dos meus desejos
irresistíveis de explorar de todos os lados e entender o exato significado e propósito da vida humana.
Até então, na minha vida, todas as atividades em que me joguei, todo erro ou sucesso estava associado
a esse único propósito do meu mundo interior.
Mesmo a minha tendência naquele tempo a uma viagem constante e o desejo de me colocar no
processo de convivência das pessoas naqueles lugares onde ocorreram eventos enérgicos, como a
guerra civil, as revoluções, etc., também resultaram desse meu único objetivo.
Em primeiro lugar, durante esses eventos, reuni material para esclarecer questões relacionadas ao meu
principal objetivo, de forma mais concentrada e, portanto, mais produtiva.
Em segundo lugar, como resultado da memória no meu pensamento automático sobre todos os
horrores inerentes a eventos tão violentos que testemunhei e, finalmente, das impressões acumuladas
de conversas com vários revolucionários nos últimos anos, primeiro na Itália e depois na Suíça, e Até
recentemente, na Transcaucásia, em mim, pouco a pouco, além do antigo objetivo único, outro
objetivo indomável cristalizou.
Este outro objetivo recém-emergente do meu mundo interior era basicamente o seguinte: o que eu
deveria encontrar, a qualquer custo, um jeito ou meio para destruir a predileção das pessoas quanto à
sugestionabilidade que os torna facilmente sob a influência da "hipnose em massa".
E assim, após esse "avivamento" acima mencionado do objetivo do meu mundo interior, enquanto o
processo de restauração da minha saúde continuou, compus em meus pensamentos o pré-
planejar suas atividades futuras.
Então, a idéia que apareceu na minha mente na noite de 6 de novembro foi a seguinte:
Com toda a probabilidade, a experiência de mim nos últimos dias do terrível desespero e da luta
inusitadamente tensa das forças internas, expressadas naquela manhã em uma auto-crença quase
delirante, não é mais do que um resultado direto dessa autoconfiança que ocorreu em Eu estava quase
na mesma condição há cerca de trinta anos atrás, à beira do deserto de Gobi.
Portanto, assim que eu mais ou menos recuperado, continuei imediatamente minha pesquisa, mas
agora com dois objetivos específicos em vez do anterior.
Não vou escrever aqui sobre o que fiz em seguida, nem sobre como satisfez meu "sem-fim de
curiosidade" interno, como já escrevi sobre isso em detalhes suficientes em um dos livros da terceira
série de meus escritos.
Só digo aqui que em alguns anos achei necessário organizar em algum lugar uma instituição para a
preparação de "instrutores auxiliares" com o objetivo de viver as pessoas que eu mesmo já aprendi.
Quando surgiu essa necessidade, depois de todo tipo de "reflexões comparativas", escolhi a Rússia
como o país mais adequado para esse fim.
Para este fim, eu estava em 1912 no coração da Rússia, a cidade de Moscou, onde imediatamente
comecei a organizar uma instituição chamada Instituto de Desenvolvimento Harmonioso do Homem.
Depois de dois anos de constante trabalho psicofísico intenso, este projeto estava rapidamente se
aproximando da conclusão, quando de repente uma guerra explodiu, uma guerra que ninguém achava
que poderia durar por muito tempo, mas que gradualmente se tornou crônica e agora é chamada de
"Guerra Mundial".
Os anos se arrastaram lentamente; anos, que agora não só exigiam continuamente uma atividade árdua
desse corpo fictício físico, mas sugiram várias vezes por dia todos os tipos de forças acumuladas por
vontade e paciência.
Eu já comecei, o que pode parecer estranho, para se adaptar às condições criadas por esse mal comum
da humanidade, quando de repente, muito m-e-d-l-e-n-n-o e muito n-e-n-a- Madame apareceu a
revolução russa.
Esta venerável senhora, embora ainda não firmemente de pé, imediatamente começou a infligir feridas
e feridas dentro do meu corpo físico pobre que logo cada um de seus átomos se encolheu de medo e
não conseguiu um único minuto de paz.
Os meses passaram lentamente; Parecia que os séculos passaram; meu mundo exterior já estava
sufocando de convulsões; Ao mesmo tempo, no entanto, a animação produzida por fatores
eternamente opostos no meu mundo interior alcançou o mais alto grau.
Neste estado de vivacidade interior, sem pensar em perspectivas futuras, comecei a agir.
Aqui começou novamente para este meu corpo físico uma série de "truques", incomum para a psique
humana.
De repente, fui de novo a uma viagem, através de lugares intransitáveis, desta vez nas montanhas do
Cáucaso, e, como é de hábito, acontece em tais viagens, fome e fria freqüentes, além da constante
preocupação com minhas pessoas próximas, como aquelas que permaneceu neste caos por trás, e
sobre aqueles que estavam ao meu lado. Então, por um lado, comecei a disenteria de forma severa e,
por outro lado, a velha doença chamada " ​rã​ " ​(angina de peito),​ que achava que estava
completamente curada , voltou .
Depois disso - alguns meses de vida em condições difíceis, e depois viajando de um país para outro
com, entre outras coisas, a inevitável necessidade de estar constantemente "de guarda" - para que nem
eu nem os jovens que me acompanharam não experimentou as "iguarias" da vida humana, não se
tornaram vítimas naquele momento de uma "psicose política" pan-europeia.
Então - dois anos de atividade psicofísica sem parar na organização do Instituto, desta vez na França.
E apenas neste momento da minha vida longa e incomum, o destino caprichoso e voluntário
desempenhou comigo sua principal piada.
Naquela época, ficou claro para mim que, por um lado, tudo o que eu tinha de recursos materiais na
antiga Rússia havia desaparecido para sempre e, por outro lado, se em três meses eu não tivesse pelo
menos uma "rodada" um milhão de francos, então eu também curarei no cachimbo para sempre.
E neste maligno meu corpo físico, exausto até o limite, especialmente nos últimos dois anos de
trabalho árduo, por causa dessas duas "surpresas", meu pensamento cresceu até as proporções de que
era difícil para ele ter espaço suficiente no meu crânio.
Por algum milagre, meu crânio não explodiu, e então eu decidi fazer uma viagem arriscada para a
América junto com muitas pessoas, a maioria das quais, como eu, não conhecia uma única palavra no
idioma local, e nem tinha um centavo no bolso .
E então, para completar tudo isso, como o acorde final, este é o meu corpo físico desgastado - no qual
todas as marcas acima mencionadas já estavam presentes -, juntamente com um carro viajando a uma
velocidade de 90 quilômetros por hora, caiu na árvore mais espessa um mês depois meu retorno à
Europa da América.
Quando acabou, depois deste "passeio", eu ainda não estava completamente destruída, e alguns meses
depois, para minha infelicidade, minha consciência retornou ao meu corpo completamente mutilado
em pleno poder com todos os seus atributos anteriores.
Depois disso, muito logo surgiu na minha frente e os dois fatos seguintes tornaram-se bastante óbvios:
O primeiro fato foi que tudo o que eu finalmente havia preparado mais ou menos nos últimos três anos
como meio para alcançar o segundo objetivo principal do meu mundo interior, devido a uma longa
pausa na minha participação pessoal, inevitavelmente pereceria.
O segundo foi que se o dano causado ao meu corpo físico por um acidente de carro pode ser
recuperado e a saúde restaurada, então isso acontecerá, em qualquer caso, não em breve.
Quando esses dois fatos indubitáveis ​tornaram-se absolutamente claros para mim, o sofrimento moral
começou dentro de mim, no âmbito do sofrimento físico que os envolvia.
Naquela época, eu já poderia me deslocar pela casa e até dirigir um carro, é claro, sempre com a ajuda
de alguém.
Tentando ser completamente calma em tudo, para não criar preocupações desnecessárias para os meus
entes queridos, eu, internamente, acompanhando esses dois tipos de sofrimento, pensamento,
pensamento e pensamento sobre minha situação.
E, junto com esses pensamentos, uma segunda série de sofrimentos morais aumentou em mim.
Ou seja: eu percebi e, depois de alguns dias de observação discreta, definitivamente estabeleci o fato
de que a terrível doença de minha amada esposa sinceramente devido a uma interrupção no meu
tratamento especial, bem como seu completo esquecimento de mim mesmo no processo de
cortejar-me durante minha doença, foi tão lançado que até agora a própria possibilidade de sua cura já
estava em questão.
E além disso, os médicos que trataram minha mãe, que vieram a mim como velhos amigos, muitas
vezes me notaram que sua doença crônica estava cada vez mais progredindo.
Eu deliberadamente afugentou todos os pensamentos sobre os motivos dessa segunda série de
sofrimento moral, porque entendi claramente a minha impotência.
Toda a minha atenção deliberadamente concentrei-me nas razões da minha primeira série de
sofrimento moral e na transferência de suas consequências para mim, para não sofrer os sofrimentos
da segunda fila.
Só então, depois de muitos dias de reflexão muito ativa e séria, decidi usar para meu propósito o único
remédio disponível para mim na minha posição.
Eu decidi dedicar todas as funções do meu mundo interior a um objetivo - no entanto, isso pode ser,
para poder indicar a própria essência de todo o material para o qual lanço luz para o bem da
humanidade, em qualquer forma descritiva.
Com essa decisão, no mesmo dia comecei a ditar. Era 1 de janeiro de 1925.
Eu disse "ditar", porque no começo ainda estava tão fraco que não conseguia escrever, mas apenas
ditava.
A partir desse mesmo momento, com sofrimento físico, e também com o sofrimento moral da segunda
fila, continuando, escrevi e escrevi, fiz mudanças e escrevi novamente.
Desde o início, para me tornar mais claro sobre a conexão lógica eo desenvolvimento progressivo das
idéias da minha apresentação, estabeleci o costume à noite, em casa e em viagens, ouvindo a presença
de outras pessoas lendo em voz alta a passagem na qual eu trabalhava na época.
Essas outras pessoas sempre foram ex-alunos do Instituto fundados por mim, que ainda estavam
comigo, ou apenas velhos seguidores de minhas idéias de países diferentes que eu conheci nas minhas
viagens, ou aqueles que, seguindo meu velho hábito, continuaram intermitentemente para visitar.
Minha posição naquela época, como já foi descrita anteriormente, eu declarei e esclareceu-me
completamente em setembro e, desde então, muitas vezes pensei e pensei sobre isso, com o resultado
de que, finalmente, em 6 de novembro, cheguei a uma solução categórica, que será descrita abaixo .
Então, agora, depois de todas as minhas explicações, acho que qualquer leitor pode facilmente
imaginar o que um dilema surgiu na minha frente quando, tendo trabalhado por quase três anos com
dificuldades inimagináveis ​e com a intenção de morrer pacificamente, entendi e compreendi
claramente, sem dúvida, que A partir desses meus escritos pessoas que não me conheceram
pessoalmente, não poderão entender absolutamente nada.
Minha decisão categórica, à qual venho em 6 de novembro de 1927, foi a seguinte:
Para mobilizar todas as habilidades e possibilidades de todo o meu ser, adquiridas por mim e
hereditárias, e até a vinda do próximo ano novo, e este é o momento da minha aparição na Terra de
Deus, para abrir todos os meios possíveis para uma saída satisfatória desta situação.
Em caso de incapacidade de encontrar essa ferramenta, na noite do último dia do ano velho, comece a
destruir todos os meus escritos, calculando o tempo para que à meia-noite, juntamente com a última
página, destrua-se.
A partir deste dia, tentando viver e trabalhar da mesma forma que antes, de modo que meu estado
incomum não foi notado pelas pessoas que me rodeavam, concentrei meus pensamentos
exclusivamente nessa questão - como sair da minha situação desesperada.
Uma vez que meu pensamento intencional estava muito tenso, em um ou dois dias todos os
pensamentos que apareceram em mim automaticamente, também começaram a fluir unicamente em
conexão com essa questão.
O tempo estava passando ... as férias de natal estavam se aproximando.
Absorvido internamente todo esse tempo por esses pensamentos, fiquei visivelmente mais fino e mais
fraco, e pior, além disso, novamente por algum motivo, as conseqüências de minhas doenças
anteriores, apanhadas muitos anos antes, começaram a se manifestar em mim.
Lembro-me muito bem como, um dia durante este período, fisicamente exausto ao esgotamento,
acabando de terminar uma descida perigosa em um carro em um passe gelado nos Pirenéus, sentado
em algum café miserável provincial, eu me repreendi a seguinte pergunta:
"O que agora, especificamente, eu precisaria fazer, primeiro, que eu mesmo poderia estar
completamente satisfeito com a minha escrita e, em segundo lugar, para criar condições
completamente apropriadas para sua disseminação?"
A essa pergunta particular, eu, tendo drenado uma grande quantidade de óculos de "encanto" local
chamado armagnac, e depois de bastante reflexão longa e séria, formulei a seguinte resposta para
mim: ambos esses desejos completamente satisfatórios poderiam ser cumpridos se três condições
muito definidas fossem realizadas .
O primeiro é para eu reescrever todos os meus escritos, mas em uma nova forma que eu agora
entendo.
Em segundo lugar, e em paralelo com isso, estudei e, de todos os lados, esclareci para mim os detalhes
de algumas questões ainda desconhecidas e profundas da psique geral do homem e usei essa
informação em meus escritos.
E a terceira é que há uma oportunidade durante este período, desde que realize tudo isso, a renovação
do meu corpo físico e do meu espírito, a tal ponto que, quando meus escritos estiverem finalizados, eu
possa controlar a propagação deles mesmo, com essa energia e perseverança, que eram peculiares para
mim na minha juventude.
No mesmo dia, continuando minha viagem e absorvido em meus pensamentos fantásticos, eu
calculava, entre outras coisas, que, para estudar os dados desconhecidos acima mencionados sobre a
alma comum de um homem e para apresentar meus escritos em uma nova forma, levaria pelo menos
sete anos.
Por sinal, você pode notar aqui que, em conexão com este meu cálculo desse período aos sete anos, eu
até tive um sentimento irônico sobre mim e com esse sentimento pensei o seguinte:
Não seria curioso se eu realmente vivesse por mais sete anos e acabei nesse período com tudo o que
eu planejei?
Se isso realmente acontecer, então, além de tudo o que será concluído, vou ter pelo menos um
exemplo excelente e extraordinário para uma prova prática detalhada da regularidade do surgimento
de conseqüências decorrentes da lei cósmica de "septenário" que
Teóricamente explicado por mim com suficiente detalhe em meus escritos.
No dia anterior ao Natal, eu já estava muito cansado e esgotado até o último grau - como um constante
pensamento ativo e um passeio contínuo no carro, voltou para sua casa em Fontainebleau.
Tendo saído do carro, não acostuei de uma vez, como costumava fazer, mas, em vez disso, fui ao
jardim com a esperança de que, talvez em silêncio, sob a influência de um ambiente familiar e
aconchegante, eu possa relaxar um pouco.
Caminhando, escalonando, a uma curta distância ao longo do caminho, eu, muito cansada, sentei-me
no primeiro banco, ao qual cheguei.
Aconteceu que eu me sentei no mesmo banco em que, no primeiro ano de minha escrita, eu costumava
estar sentado e trabalhando.
Naquela época, muitas vezes veio para mim e sentou-se ao meu lado neste banco de cada lado de mim
são dois dos meus seres próximos, os únicos próximos do meu mundo interior.
Um deles, sempre adorado por mim, era minha velha mãe, e a outra, minha única e sinceramente
amada esposa.
Atualmente, essas duas mulheres, que são as únicas próximas ao meu mundo interior, descansam
pacificamente um ao lado do outro em um cemitério, que para elas, assim como para mim, está em um
país completamente estrangeiro.
O primeiro a morrer, de uma doença hepática prolongada, é minha mãe; Alguns meses depois, do meu
pior desastre moderno, uma doença cancerígena, minha esposa partiu.
Este país, a propósito da França, que foi o último lugar de conforto para esses dois seres, os únicos
próximos de mim, mas que de fato é completamente estranho à minha natureza, permanece em meus
sentimentos, apenas por esse motivo, como se fosse minha terra nativa.
E então, quando me sentei neste banco e quase observou mecanicamente um ambiente familiar, em
mim, de acordo com a associação de idéias, começaram a surgir as várias experiências que tive neste
mesmo lugar.
De repente, eu me lembrei e imaginei, como se na realidade, uma foto que muitas vezes vi em curtos
períodos de descanso da minha meditação ativa.
Ou seja, uma imagem de como no meu lado esquerdo na companhia de dois pavões, um gato e um cão
caminhavam lentamente pelo caminho da minha incipiente velha mãe.
Aqui é impossível não falar sobre o relacionamento entre minha mãe e os animais mencionados,
porque na verdade era incomum na vida das pessoas modernas.
Esses quatro animais, tão diferentes em caráter, sempre souberam exatamente quando minha mãe saiu
e, reunidos perto da porta de sua casa, esperavam que ela aparecesse, e depois disso, onde quer que
fosse, ela a acompanhou de uma maneira extremamente "tranquila".
Sempre um gato seguiu em frente, dois pavões de cada lado e um cachorro por trás.
Normalmente, quando minha mãe saiu da casa, chamada "Le Paradou", e seguiu em direção a mim,
minha esposa saiu e veio da minha casa chamada "Le Prierre".
Ambos caminharam, inclinando-se sobre os bastões, e ambos estavam curvados.
Devo admitir que a figura dobrada do primeiro não me tocou tanto, porque eu considerei isso e aceito
isso como um lote normal para cada pessoa em uma idade venerável.
Mas com uma pose torcida, o segundo era completamente incapaz de me reconciliar; Toda vez que eu
a percebi, sentiu-se um protesto em mim e meu coração estava batendo, como um cavalo bem parado.
Por apenas alguns dezoito anos atrás, por causa disso, agora curvado e com o rosto amarelado de uma
mulher e sua presença acidental no concurso de beleza em São Petersburgo, a famosa Lena Cavalieri,
então no auge de sua juventude, perdeu seu primeiro prêmio.
Continuando a sentar-se no banco e também continuar a não interferir com o fluxo automático de
pensamentos sobre essas queridas mulheres para mim em conexão com este lugar, lembrei-me e
experimentei fortemente em mim novamente exatamente o sentimento de emoção profunda que eu
experimente repetidamente quando falaram um com o outro.
Lembrei-me de quantas vezes aconteceu que eles estavam sentados ao meu lado, um à minha direita, o
outro à esquerda, quase me tocando e sentado de modo que, embora muito silencioso, para não
interferir comigo, às vezes quando eu me inclinei para a frente concentrando-me em seu trabalho,
poderiam sussurrar um ao outro atrás das minhas costas.
E este, seu sussurro e sua plena compreensão, sempre produziram em mim esse sentimento de toque
profundo.
O fato é que minha mãe não conhecia uma palavra na língua que minha esposa costumava falar, e
minha esposa não entendeu uma palavra na língua que minha mãe falou.
Apesar disso, eles não só trocaram opiniões muito livremente, mas eles se comunicaram entre si em
um tempo muito curto toda a experiência peculiar e toda a história de suas vidas.
Por causa do objeto comum desse amor centrípeta, em breve criaram um dialeto independente muito
peculiar, composto por muitas línguas diferentes.
Meus pensamentos, enquanto a experiência desse sentimento ainda estava acontecendo em mim,
passou imperceptivelmente novamente para o assunto que me atormentava todos os dias dessa
auto-indagação.
Quando comecei a pensar novamente nisso, levantei para ir para casa, porque já estava ficando
bastante frio.
Alguns passos depois, meus pensamentos apareceram de repente, e depois de uma pequena
comparação, ficou absolutamente claro para mim, o seguinte:
Durante todo o tempo do meu maior emprego por escrito, a qualidade da minha capacidade de
trabalho e sua produtividade sempre foi o resultado e dependeram da longitude e da gravidade da
verificação pelo meu pensamento ativo, as experiências passivas do sofrimento que estava
acontecendo em mim, sobre essas duas, para mim, as mulheres mais próximas.
Porque desde o início, quando fiquei fisicamente completamente indefesa, tomei a minha escrita,
confiante, sem sombra de dúvida, no estado sem esperança de sua saúde e em suas mortes iminentes.
Desde então, começou a acontecer que: assim que meu pensamento ativo sobre os problemas de
escrita enfraqueceu um pouco, imediatamente todas as partes espirituais do meu ser começaram a se
associar em torno deles.
E, uma vez que qualquer associação associada a eles, implicou o processo de sofrimento - então eu,
para não experimentar este processo desagradável, imediatamente enterrado nas questões de escrita.
Devo admitir aqui que meu sofrimento era principalmente sobre minha esposa.
Nesse sentido, como eu agora entendo, meu, por assim dizer, "protesto irreconciliável" desempenhou
um papel importante contra a injustiça de um destino acidental e voluntário.
O problema era que, considerando muitas pessoas naquela época (e talvez até agora, eu não sei), a
única pessoa na Terra que poderia curá-la completamente dessa doença, no entanto, na época minha
própria doença, eu não poderia fazer isso.
A autoconfiança que eu expressei agora, talvez, se desejado, é justificada e adequadamente
compreendida por cada leitor, se ele lê apenas um capítulo de meus escritos sobre a "lei das
vibrações".
Então, com sentimentos de tempestade e pensamentos selvagens saindo do jardim, balançando como
um bêbado em pedaços, de alguma forma cheguei ao meu quarto.
Aqui, sem me despir, deitei na minha cama e, contra todos os meus hábitos, adormeci imediatamente
e dormi a noite toda.
Na manhã seguinte, logo que acordei, lembrei imediatamente a descoberta que eu afirmei na noite
passada.
Comecei novamente a recordar essas coisas e a compará-las.
E desta vez, sem qualquer dúvida, eu novamente estabeleci que, durante os três primeiros anos de
minha autoria, minha capacidade de trabalho, bem como minha produtividade, de fato, sempre
correspondiam diretamente à longitude e profundidade, por assim dizer, "contato" da minha
consciência com o sofrimento que aconteceu em mim sobre minha mãe e minha esposa.
Minha performance naquela época foi realmente fenomenal, porque escrevi pelo menos 10.000 quilos
de papel e toquei quase todas as questões que poderiam surgir na mente humana.
Estabelecimento agora novamente, em uma cabeça fresca, esse fato me envergonhou muito a sério.
Isso me envergonhou seriamente porque já sabia e estava convencido antes disso sem qualquer
dúvida, graças à minha experiência variada, que, embora seja possível alcançar qualquer objetivo que
você se estabeleça, isso só pode ser feito através do sofrimento consciente.
Para explicar meu caso, no entanto, essa possibilidade objetiva era absolutamente impossível.
E foi impossível explicar porque, neste caso particular, sofri inconscientemente, quando esse processo
ocorreu automaticamente em mim de acordo com meu tipo e cristalização aleatória dos
correspondentes fatores psíquicos nele.
Os juros provenientes de meu ser, naquela manhã, era tão forte que "Ser-sede", que possuía antes de
mim - para encontrar alguma saída para meu preço uma situação difícil - é completamente
desaparecido, e seu lugar foi tomado por um desejo irresistível de saber a causa deste fato.
Ou seja, para descobrir por que e como meu sofrimento neste caso poderia ajudar a aumentar minha
capacidade de trabalho.
O resultado benéfico para mim desta "Revolução do Mundo Interior" que ocorreu em mim foi que de
agora em diante eu poderia pensar livremente novamente, sem ceder a sentimentos parciais, a minha
maneira usual.
Toda a combinação deste tipo de pensamento levou ao fato de que a própria noite em que eu estava
olhando para as crianças ao redor da árvore de Natal e sua diversão desenfreada, tudo de uma vez,
como se por si só, eu estava convencido de toda a possibilidade de cumprir as três tarefas necessárias
para eu, através das forças que surgem da luta no mundo interior.
Ou seja, aquelas forças que cada pessoa tem do fricção contínua entre sua consciência e as
experiências automáticas de sua natureza.
Lembro-me muito bem que com o advento desta crença, todo meu ser foi preenchido com um
sentimento de alegria único e nunca experimentado.
Ao mesmo tempo, em mim mesmo, e sem qualquer manipulação da minha parte, havia um
sentimento, por assim dizer, de "lembrança de si mesmo", de uma força nunca antes testada.
Quando as férias das crianças acabaram, eu imediatamente voltei ao meu quarto e me trancou, é claro,
tendo feito preparativos preliminares para que o café estivesse em quantidade suficiente e comecei a
pensar sobre o que precisava ser feito em seguida.
Nesta mesma noite depois de uma longa comparação de pensamentos, decidi o seguinte:
Desde o início, a partir de 1º de janeiro, começar novamente a trabalhar em tudo o que planejei
indicar, dedicando isso a apenas metade do meu estado de vigília.
E dedicar a segunda metade de todo o tempo do meu estado de vigília até 23 de abril, meu nome-dia,
explorando apenas possíveis formas de trabalhar e formulando um plano aproximado para uma
implementação consistente.
A partir de 1º de janeiro, comecei a trabalhar não o dia todo, como antes, mas apenas em determinadas
horas da manhã e da noite, dedicando o resto do tempo ou escrevendo pedidos para um dos meus
amigos, respeitados por mim, ou pensando e desenvolvendo na mente de vários Detalhes programa
geral com base em tudo o que já expliquei, bem como em termos das leis fisiológicas e psicológicas
que conheço.
As várias conclusões a que venho durante essas reflexões nas próximas duas semanas levaram-me ao
fato de que eu decidi não fazer um programa detalhado para toda a minha vida externa, mas fazer esse
programa a cada três meses.
Uma vez a cada três meses, devo colocar-me no estado de "igualdade-todos-centros", como é
chamado, e neste estado, de acordo com as condições de vida circundantes que existiam naquela
época, bem como as que poderiam surgir em de acordo com a teoria da probabilidade, compilar um
programa com todos os detalhes nos próximos três meses.
Na véspera do meu dia do nome, de acordo com todas as conclusões que fiz durante este tempo, e
também graças a um sábio conselho de um dos meus velhos amigos, um homem muito respeitado,
finalmente decidi o seguinte:
Paralelamente à conclusão do programa detalhado, que devo compilar a cada três meses, a partir do
dia do meu nome-dia, realizar as seguintes três tarefas:
O primeiro: sempre no início da execução, e também várias vezes no processo, para estimular
artificialmente em você os seguintes três impulsos:
Para o primeiro propósito, isto é, para a escrita, induzir a si mesmo o impulso da "perseverança"; Para
o segundo, isto é, estudar as bagatelas profundamente enraizadas da psique geral do homem - o
impulso da "paciência"; e para o terceiro, isto é, para a renovação do meu corpo - "sofrimento", que
vem de experiências automáticas.
O segundo: com quem me conheci, a negócios ou para qualquer outro propósito, com um conhecido
de longa data ou novo, e com qualquer estatuto social, tive que descobrir imediatamente o seu "milho
mais sensível" e "imprensa" é bastante forte.
E o terceiro: de jeito nenhum posso negar o meu corpo físico, especialmente no que diz respeito à
comida; e, ao mesmo tempo, sempre depois de se satisfazer e durante a digestão, estimulam dentro de
si mesmos por pelo menos quinze minutos uma sensação de piedade, pensando em outras pessoas que
não têm os meios para ter tal alimento.
Estas três "tarefas volitivas" recém-listadas, que, como se deve notar, serviram como princípios
orientadores para todas as minhas atividades intencionais, foram unidas por mim para alcançar
simultaneamente vários objetivos completamente diferentes.
Embora esses três objetivos diferentes também sejam explicados em conjunto com outros no texto
subseqüente deste livro, gostaria de dizer aqui que a consolidação de um pequeno fato desempenhou
um papel importante na sua unificação.
Ou seja, um dia durante o meu pensamento sobre a estrutura e o funcionamento do sistema nervoso do
homem, eu, a propósito, lembrou e, pensando mais, estabeleci claramente o seguinte:
Ao longo do segundo período da minha chamada "Grande Doença" após o acidente de carro, ou seja,
quando minha mente voltou, enquanto meu corpo ainda estava indefeso, e quando meus vários amigos
me visitaram, então, independentemente de estarem falando eles estavam comigo ou estavam perto,
dentro de algumas horas após a partida, eu me sentia muito mal.
Sua sincera simpatia genuinamente gerada em mim cada vez que pensamentos que podem ser
expressados ​da seguinte maneira: "veio, me sugou como um vampiro e saiu". E, depois de ter decidido
seguir meu programa, antes de começar a praticar tudo o que eu planejava para o cumprimento
obrigatório tomou o juramento da minha própria natureza.
Foi na noite de 6 de maio de 1928, de acordo com um novo calendário.
Depois, por assim dizer, a "calma simultânea dos numerosos parasitas" habituais na minha casa
naquele momento, novamente me trancuei na sala e desta vez, me colocando no estado certo,
entreguei meu primeiro juramento solene desta vez.
Seria razoável notar aqui, aliás, que nestes meus dias-nome devido a algumas ações para comigo de
uma das pessoas que estavam perto de mim, eu decidi fazer o seguinte:
No futuro, sob vários pretextos sérios, para remover de seus olhos todos aqueles que, de algum modo,
tornam minha vida muito confortável.
Nestes sete anos, eu, para permitir alcançar meus objetivos estabelecidos, invariavelmente realizados
na esfera do meu mundo interior e exterior, um grande número de "tarefas voluntárias" especiais de
duração variável.
Eu os coloquei diante de mim, mudou-os, mudou-os novamente ou os abandonou por completo,
sempre de acordo, por um lado, com as circunstâncias que surgiram ou eram esperadas, da minha vida
comum e, por outro lado, com o surgimento em mim, em conexão com a escrita, de novas idéias e
novos desejos para o futuro.
Hoje, 2 de abril de 1935, de acordo com o novo calendário; e o prazo para a introdução intencional na
minha vida de todos os objetivos estabelecidos e as "tarefas volitivas" para a possibilidade de alcançar
esses três objetivos fundamentais chegarão no dia 23 de abril do mesmo ano, de acordo com o
calendário antigo.
Durante este período, graças ao meu "truque frívolo", realmente incomum na vida das pessoas,
cumprida, mais do que satisfatoriamente, o seguinte:
O primeiro, "inflado" três pequenos panfletos em dez volumes espessos.
O segundo, não só explorado em todos os lados e compreendeu as várias bagatelas profundamente
enraizadas da psique comum de um homem que eu suspeitava e intrigava toda a minha vida, mas de
repente descobri muitas "sutilezas" que, se fossem conhecidas pelo Sr. Beelzebub, Eu ouço dizer,
forçar os chifres que são mencionados por mim no penúltimo capítulo da primeira série de meus
escritos, mesmo em seus cascos.
Em terceiro lugar, minha saúde está agora em tal estado que eu não só vivo e escrevo um livro ultra
fantástico, mas pretendo experimentar todos meus inimigos conscientes do passado, do presente e do
futuro.
Todos os três desses objetivos que estabeleci antes de mim há sete anos atrás, acredito, já foram
implementados no ano passado, mas resolvi continuar realizando várias "tarefas volitivas" antes do
final do período de sete anos pelas três razões seguintes:
Primeiro, no ano passado, eu não estava completamente satisfeito com o nível de realização do meu
terceiro objetivo fundamental, a saber, com as mudanças climáticas eu ainda sentia dores reumáticas
bastante severas.
O segundo motivo foi que, devido à aparência nestes anos da ação máxima periódica em relação à
Terra da lei cósmica, "solioonions", encontrei a publicação de meus escritos ainda intempestivamente.
Considero necessário dizer o seguinte sobre a lei do espaço que acabamos de mencionar:
O próprio nome desta lei descobri pela primeira vez quando era muito jovem, de um papiro
armênio muito antigo, e eu descobri os detalhes desta lei muitos anos depois, estudando o
chamado "mapa do Egito pré-arenoso", cujo proprietário Eu também me tornei
completamente aleatório.
Alguns trechos da totalidade do que aprendi sobre esta lei de "solioonions" citamos, penso
eu, no segundo livro da primeira série de meus escritos, no capítulo "Rússia".
E quanto ao terceiro motivo, é necessário que ela diga o seguinte primeiro:
Este livro, que hoje escrevo, foi originalmente concebido como o último livro da terceira
série de meus escritos a ser publicado. O primeiro foi iniciado e terminou em uma forma que
me satisfez completamente, há muito tempo.
Comecei a trabalhar neste livro no final do terceiro ano da minha carreira literária e,
trabalhando nisso apenas em intervalos, me formei em três anos.
Apesar de ter escrito um livro tão "resumindo-final", eu tive que colocar uma grande
quantidade de trabalho, experiências desagradáveis, dinheiro, etc., fui forçado a quase o
mesmo O dia em que finalmente terminei, destruir completamente todo esse fruto do meu
árduo trabalho por muitos anos.
Eu fui obrigado a destruir não só o próprio livro em si, mas também tudo preparado para
fortalecer o espírito de sua essência.
Apenas durante este período, quando terminei de escrever este livro "final", o
funcionamento do meu pensamento, isto é, ativo e passivo, era muito intenso, com força
incomum.
Eu estava envolvido no meu pensamento ativo, por assim dizer, o "último polimento" dos
conteúdos deste livro, tão importante para toda a coleção de meus escritos, e o passivo
estava ocupado transformando o próprio material que mais do que qualquer outra coisa me
ajudou a alcançar, no momento, saúde ideal.
E naquele momento, realizando minhas várias tarefas voluntárias em constante tensão de
pensamento, comecei a notar em meu próprio mundo interior, bem como em outros, muitas
características que até então não eram conhecidas por mim.
E quando comecei, para me convencer, verificar estatisticamente esses recursos
inesperadamente percebidos e estabelecer o fato de sua existência real, achei que tudo
escrito por mim neste último livro é absolutamente inútil para o propósito de que eu fui
colocado no início.
E por isso, a terceira razão, portanto, era que era necessário esse propósito predeterminado
para redigir um novo livro com um conteúdo completamente novo.
Tendo acabado de escrever sobre a publicação deste livro, agora devo falar sobre uma
medida que eu apliquei para a possibilidade de realizar os objetivos que estabeleci, o que
exigiria uma compreensão mais clara, a redução da seguinte:
Eu deveria ter dado todas as formulações verbais para os recursos e leis que nos últimos
tempos tornaram-se conhecidas pelas pessoas modernas através do que eles chamam de
"radiografias", "telepatías", "telepesas", e trazem aqui, na sua totalidade, toda a ciência
magia branca e negra.
E, como é absolutamente impossível fazer isso, vou limitar-me a dizer isso: três anos atrás,
quando apareciam três fatos muito sérios que interferiam com o meu trabalho e não podiam
ser superados por meios comuns, então, entre outras medidas, incomum na vida das
pessoas, Para derrotar esses "convidados não convidados", ele também escreveu um
pequeno panfleto intitulado ​"Herald of the Coming Good".
Eu escrevi isso especificamente para algumas pessoas que há muito foram consideradas seguidoras de
minhas idéias ou durante a existência do Instituto fundado por mim eram alunos em uma de suas
ramificações.
Esta brochura foi impressa em nove idiomas, mil exemplares em cada idioma.
Embora todas as medidas tenham sido tomadas para evitar que caiam nas mãos de pessoas que não me
conheciam antes, não foi totalmente alcançado, e agora, no número de várias centenas de cópias,
infelizmente, como eles dizem, "passa de mão em mão" ".
E, portanto, lembrando isso, considero meu dever alcançar meu terceiro objetivo fundamental, e com
a plena satisfação, dar aqui os seguintes conselhos:
Se você não leu um livro chamado ​"The Messenger of Coming Good",​ agradeça as circunstâncias e
não leia.
Aqui não é simplesmente supérfluo dizer que, para a possibilidade de realizar meu terceiro objetivo
fundamental, também para a total satisfação, até parei de escrever durante todo o ano passado.
Não só deliberadamente parou de escrever, mas, mesmo durante todo o ano passado, sempre tentei, na
medida do possível, uma grande luta interna, para não permitir que nenhum pensamento ativo se
manifesta.
Eu recorrei a uma medida verdadeiramente "bárbara" para que a auto-sofrimento que experimentasse
em mim, através da qual eu alcancei esse objetivo, seria realizada de forma mais produtiva.
Até a minha última viagem à América foi feita por mim principalmente com o objetivo de ganhar essa
produtividade.
E isso se deve ao fato de que, depois de um terrível acidente de carro que aconteceu comigo, eu só
falei com os americanos e, portanto, quase todos os meus conhecimentos dos últimos dez anos estão
lá, e, em vista disso, eu poderia, sem recorrer a medidas especiais, é sempre muito fácil ter à sua
disposição um solo fértil de todos os tipos e graus de vitalidade para semear as sementes Divinas para
o cultivo de fatores benéficos para o meu ser.
Embora todos os princípios estranhos e originais que apliquei à vida nos últimos sete anos sejam
cobertos, como já disse, no texto deste livro, mas os sentimentos de admiração e gratidão que me
enchem demais me obrigam aqui no capítulo inicial a comentar Esse é o meu princípio da minha vida
externa, que de repente tornou-se para mim, por assim dizer, uma "fonte inesgotável".
Estou me referindo ao princípio já mencionado, que caracterizei como "atacar os calos mais sensíveis
de todos os que conheço".
Graças a este princípio, que se mostrou verdadeiramente Maravilhoso para mim, além do fato de ter
sempre e em todos os lugares uma abundância de material para o meu objetivo principal, isto é, para o
meu renascimento, também, graças a isso sozinho, trabalhei tanto em todos os que me conheciam, que
ele mesmo, sem qualquer esforço da minha parte, mas sim, como se com grande satisfação e completa
prontidão, tirasse a máscara dele, apresentou-lhe com grande solenidade por seu pai e sua mãe; e
graças a
Eu imediatamente adquiri uma possibilidade sem precedentes fácil de prazer tranquilo e silencioso
com os meus próprios olhos de como era o seu mundo interior, não só dos dados aleatórios
necessários para que cada pessoa sobrevivesse, mas também de toda a abominação nauseante
acumulada nele como resultado de seu absolutamente anormal, assim chamado, "educação".
Isto, e só isso, para mim, o princípio Divino permitiu-me ver e compreender finalmente as nuances
profundamente escondidas da alma humana que me intrigavam toda a minha vida.
Para ele, e só para ele, eu devo tudo o que eu tenho agora.
E eu tenho tal "riqueza interior" que, no sentido objetivo, custa muitas vezes mais do que todo o
dinheiro que a mente humana pode representar, como, por exemplo, todo o estado da herdeira "New
York five-and-ten" , em que o preço de qualquer mercadoria é de cinco ou dez centavos, além de todo
o dinheiro que os camponeses franceses armazenam secretamente em dinheiro.
No entanto, vou explicar em detalhes todo o significado e valor desta riqueza interna adquirida por
mim no final deste último livro.
Enquanto isso, para prestar homenagem a este princípio, digo que à custa disso perdi todo o que
possuí do que as pessoas chamam de riqueza.
Por causa dele, perdi não só as riquezas que possuí, mas também todos os chamados "amigos" e até
mesmo, por assim dizer, "o privilégio de invejar" - em suma, tudo a partir do qual eu há alguns anos
atrás foi considerado por muitas pessoas como não uma espécie de "cauda de cachorro", mas um dos
"ases" de primeira classe da vida moderna.
Apesar de tudo isso, hoje, quando escrevo essas linhas e quando as condições circundantes da minha
vida comum - tornando-se naturalmente cada vez pior, devido à constante implementação dos
objetivos estabelecidos por mim e, entre eles, o meu princípio - já foram tão longe, que eu nem
consigo imaginar como vou sair deles, abençoo este princípio com todo o meu ser.
As circunstâncias da vida comum, agora formada para mim por causa de tudo isso, certamente
também vou destacar no final deste livro, se, é claro, eu poderei me alongar por até um mês.
E então vou explicar por que usei a expressão "as coisas estão piorando o tempo todo".
Eu certamente explicarei isso, porque em tudo isso não há apenas muito edificante, mas também uma
cômica que, se o jugo do mundo inteiro se juntasse especificamente para inventar isso, eles não
poderiam ter imaginado um décimo de participação.
Expresando minha gratidão a este princípio pela aquisição de riqueza doméstica, devo agora ser
completamente imparcial e colocar a questão diretamente ... Isso é realmente assim?
Esse princípio que eu inventei por mim também poderia ser um fator tão animador em todas as outras
condições circundantes da vida comum?
Francamente, de acordo com a convicção do meu subconsciente, devo dizer ... não.
Isso pode acontecer apenas por causa da crise material geral.
Devo, portanto, expressar minha gratidão a este infortúnio universal. Mas já que seria bastante
desajeitado fazer isso, reterá minha antiga opinião.
Agora, expressando minha gratidão sem graça com esse fator não confiável para a riqueza interior que
eu agora possuo, lembrei-me de muitas pessoas que viveram ao meu lado, que, por causa dessas
minhas idéias egoístas acima mencionadas, teve que ter muitos desapontamentos.
Entre as pessoas que não tinham uma vida muito "doce", voluntariamente ou não, havia muitas
pessoas próximas a mim, tanto no sangue como no espírito.
Em conclusão deste capítulo da terceira série de meus escritos, estou quase na véspera da realização
planejada de meus objetivos egoístas, referindo-me a todos os que estão perto de mim, falo apenas
sobre os dois "fatores essenciais" que se formaram no meu mundo interior.
O primeiro, que se formou na minha vida como filho e é o mais alto de todas as minhas convicções,
pode ser formulado da seguinte forma: "Só então uma pessoa pode ser um bom altruista em relação
aos seus entes queridos, se às vezes ele pode ser um egoísta completo".
E o segundo foi formado em mim dois anos depois eu comecei a implementar esses três objetivos da
minha tarefa de sete anos.
Trabalhando intensamente em livros destinados a serem publicados nas condições de infortúnios que
surgiram naturalmente, percebi que, devido ao meu seguimento para minhas idéias egoístas, as
pessoas perto de mim ficaram cada vez pior, um dia me levantei para um estado de espírito especial de
acordo com a técnica adotada por meu pai, e através da auto-sugestão cristalizada em seu ser esse
fator psíquico, sob a forma da seguinte hipótese:
Se eu alcançar meus objetivos e ainda viver, então terei que viver com um determinado programa,
aproximadamente o seguinte: vou dedicar um terço do meu estado de vigília aos prazeres do meu
próprio corpo; o segundo terço exclusivamente para aqueles que por esse tempo permanecerão de
pessoas próximas a mim, tanto no sangue quanto no espírito; e a terceira parte da ciência, isto é, de
toda a humanidade.
E agora, depois de tudo o que foi explicado neste artigo introdutório, aconselho, e muito sinceramente,
a todos os meus leitores, tanto aqueles que me conhecem quanto aqueles que não sabem, bem como
aos meus queridos amigos e não menos "inimigos" caros, para tentar entender corretamente a essência
do texto deste último livro e especialmente a essência do capítulo final.
O capítulo final do meu último livro, eu pretendo chamar "O mundo interior e exterior do homem" e
explicar nisso um problema incomum para o pensamento das pessoas, mas, no entanto, o mais urgente
de todas as questões, das quais a integridade de quase todos os mal-entendidos em nossa vida
cotidiana.
Muito sinceramente, eu aconselho você a entender isso porque, ao fazê-lo, todos certamente
adquirirão sua vida comum, pelo menos se ele não puder obter mais alguma coisa, agindo mesmo,
talvez, subconscientemente, uma "pacificadora de fator" para a maior parte da agitação inútil e
sofrimento moral que surge em sua vida.
Acima, eu usei a palavra "inimigos" não acidentalmente, e, portanto, a primeira coisa é que os
melhores amigos do meu verdadeiro eu, isto é, meu mundo interior, acabam por ser estranhos, um
grande número de meus "inimigos irreconciliáveis" atualmente espalhados em todo o mundo; e, em
segundo lugar, que isso pode, idealmente, servir-me como um bom exemplo para o capítulo final
deste livro, então continuarei a usar esta palavra.
Lembrando agora da associação de alguns desses "inimigos", especialmente aqueles queridos para o
meu mundo interior, eu, sentindo-me genuinamente tocado, gostaria aqui, neste capítulo introdutório
do meu último livro, com prazer ou desagrado para citar alguns dos ditos conhecidos - provas
populares sabedoria, que desde os tempos antigos veio até nós através dos "legominismos".
Eu disse "com prazer ou desagrado", porque não sei por que curso do rio da vida estão seguindo.
Desde então, passou muito tempo ... Permaneceram nesse fluxo de vida em que eu, implacável para
mim, dirigi-los - ou seja, no curso que, mais cedo ou mais tarde, os levaria a um oceano ilimitado - eu
não sei ; ou, talvez, as tentações da vida também os forçaram naturalmente, o que mais cedo ou mais
tarde deve levá-las ao abismo, para a evolução subseqüente.
Então, o primeiro desses ditos da sabedoria popular é:
"O homem não é um porco para esquecer o bem, e ele não é um gato para se lembrar do mal".
"A primeira recusa de uma pessoa privada de consciência ou gratidão destruirá os resultados de até
mil boas ações, que foram feitas perante ele por você".
"Somente essa pessoa é digna de ser uma seguidora de qualquer religião, que, embora ele se lembre
do mal feito a ele por alguém, não mostrará nenhum dano contra ele".
"Você será razoável somente quando você aprender a diferenciar o bem eo mal do seu futuro do bem
e do mal do seu presente".
"Tal é a natureza do homem, que para o seu primeiro presente - ele cai prostrado diante de você;
pelo segundo - ele beija sua mão;
para o​ terceiro - derramado;
para o​ quarto - apenas acena com a cabeça uma vez;
para o​ quinto - torna-se muito familiar;
para o​ sexto - ofende-o;
e para o sétimo - processar você pelo que você faz,
que você não deu o suficiente ".

INTRODUÇÃO
6 de novembro de 1934
Restaurante Childs
Columbus Circle
New York
No momento em que, eu posso dizer, suspirei e gemei no último capítulo do terceiro livro da segunda
série de meus escritos, no processo do meu, por assim dizer, "pensamento subconsciente", em meus
pensamentos automaticamente atuais, o centro de gravidade do próprio egocêntrico na questão: como
faço para começar a terceira série de livros planejados para escrever, ou seja, a série de livros, cujo
propósito, em minha opinião, era tornar-se em um tempo muito curto, por assim dizer,
"instrutivamente -instructivo" para todos as criaturas de nosso pai em comum, como eu mais; mas
aqui devo confessar sinceramente que, pouco depois de escolher a profissão do escritor para mim,
como mais adequado à minha condição física inesperadamente emergente e quando, paralelamente à
melhoria da minha condição física, entendi claramente, que minhas explicações escritas pessoais serão
de grande benefício para a maioria das pessoas modernas, bem como para as gerações futuras, decidi
pagar deliberadamente esta mesma série de livros para a Grande Natureza para minha aparência na luz
e na existência, principalmente para a existência não apenas como "vida comum", automaticamente
cumprindo um determinado propósito, necessário para as necessidades comuns da Grande Natureza,
mas mais por ser especial e consciente, avaliando-se de forma imparcial e, além disso, dotado de
capacidade para cobrir de forma abrangente e unidade independente.
A conclusão dessas recentes reflexões, em conjunto com os pensamentos conscientes do meu hoje
sobre o final deste último livro, levou-me a uma decisão categórica para começar esta série de livros
"instrutivos-instrutivos" com uma descrição dos eventos associados às minhas duas últimas viagens à
América do Norte e trazer um conciso o tipo de conversas que tive com um grupo de seguidores de
minhas idéias, que já havia sido organizada dez anos antes durante minha primeira viagem a Nova
York.
Gostaria de começar com esta descrição, principalmente porque, com base nessas conversas, como
planejei em meus pensamentos, os fundamentos necessários para tudo o que eu decidi trazer para a
vida consciente das pessoas através desta terceira e última série de meus escritos podem ser
construídos ; e, além disso, porque ​que​ a publicação dessas palestras, em conjunto com a descrição
dos acontecimentos e os motivos que os causados e eu só reagiram a essas mesmas conversas de uma
certa forma e consistência, forma, eu tenho quase nenhuma dúvida em sua um certo "fator de atuação
automática", por assim dizer, para a possível salvação da morte total de muitos milhares de pessoas de
ambos os sexos em diferentes países da Europa, Ásia e América.
Neste livro introdutório da terceira série, descreverei a "quinta essência" de cinco conversas, quatro
das quais foram conduzidas por mim no final de 1930 e início de 1931 e uma no final de 1931 ou no
início de 1932.
Para os leitores desta série de meus escritos, independentemente do nível de consciência a que se
relacionem, não será, na minha opinião, desnecessário aprender, entre outras coisas, de quais das
minhas representações e pressuposições instintivas, a frase que usei: "reembolsar deliberadamente
Grande Natureza ".
Esta frase estourou quase involuntariamente e assumiu a forma que vem da totalidade da minha
convicção instintiva e consciente de que, por meio deste ato de publicação da terceira série de meus
escritos, eu poderia contar com o que penso ser o dever mais importante da pessoa que alcançou idade
responsável, e consiste na preparação para a prole, de acordo com sua própria individualidade,
algumas instruções úteis; mais do que isso, eu poderia ter feito esse mesmo ato, mesmo
completamente subjetivo, dar sentido a todos os meus antigos trabalhos deliberados e recusar
conscientemente todos os tipos de bens que geralmente são cristalizados na vida das pessoas
modernas e que sempre foram muito fáceis para mim adquirir; e, finalmente, espero, no momento do
meu último suspiro, experimentar sem qualquer mental,
Com o objetivo de que os leitores deste livro entram em pensamento para uma melhor orientação e
uma comparação lógica mais fácil com o que seguirá, o "algo" que existia no Oriente antes da
civilização babilônica no ramo do conhecimento chamado "Theomatos" era chamado de " "Quero
dizer, é claro, o pensamento dos leitores que, logo que se familiarizem com meus escritos, serão
guiados pelo meu conselho e segui-lo de perto, - eu gostaria antes de tudo de tentar, pelo seu interno
Rênio, transmitir-lhes através de uma descrição verbal uma variedade de informações, cuja totalidade
poderia ajudá-los a apresentar de uma maneira verdadeira e compreender claramente as duas situações
que se desenvolveram durante a minha vida habitual durante minha atividade de redação.
A primeira situação surgiu no início da minha atividade de redação, após um acidente de carro, um
grande infortúnio que me aconteceu quando eu liquidava tudo relacionado com minhas formas
anteriores de atividade consciente em benefício de todos a minha volta e comecei a escrever. A partir
desse momento, comecei a evitar reunir-se e conversar com pessoas que de alguma forma estavam
cientes de minhas idéias e, naturalmente, queria conversar comigo para conhecer melhor elas.
Eu tirei essa medida desde o início da minha atividade de redação, a fim de não receber - ou, pelo
menos, receber em menor grau - choques que afetem as minhas associações de pensamento, das
questões abstratas "refinadas" em relação às quais, em Nos últimos anos, fiquei obrigado, nas minhas
conversas com várias pessoas, a adaptarem-se aos diferentes níveis de compreensão, acostumando-se
a dar respostas quase automáticas a estas questões. Eu não queria incluir em mim as impressões da
vida comum que não eram necessárias para mim e poderia interferir no ritmo estabelecido do meu
pensamento em conexão com esta tarefa, que eu voluntariamente me estabeleci.
Para caracterizar meu "isolamento interno" deliberado das impressões externas que impediram minha
atividade de escrita, basta dizer que durante esse período nunca li um único jornal e nem os segurei
nas mãos e quase o mesmo com as letras e telegramas. Eu disse "quase" porque durante esse tempo eu
ainda li treze ou quinze cartas e escrevi cerca de seis ou sete, apesar de ter recebido diariamente
centenas, especialmente no primeiro ano.
Uma vez que, falando sobre uma atitude tão livre em relação à minha correspondência, generei um
dos meus segredos, o que aconteceu sem querer, sinto a necessidade de admitir algo mais sobre a
correspondência que me foi dirigida naquele momento. Estará em perfeita harmonia com o meu
princípio fundamental, que sempre usei em minha vida cotidiana, que é expresso pelas palavras: ​"Se
você come, então kuti ao máximo, incluindo o porte postal". ​(Veja o capítulo "Pensamentos de
Despertar", ​Contos de Beelzebub para seu neto).
Depois do meu acidente de carro, já mencionado, fazendo uma exceção apenas para representantes do
governo francês, fechei as portas da minha casa para todos, tanto para aqueles que já me conheciam
quanto para aqueles que só ouviram sobre mim e curiosos para me ver - provavelmente com
propósito, como a maioria pensava, entender por si mesmos que eu era tal e que tais eram minhas
idéias. Quando no segundo ano eu fui particularmente bombardeado com enormes pacotes de letras,
instruí uma das minhas pessoas mais próximas a abrir essas cartas sem me entregar, e se não houvesse
o que chamava de "investimento", nem qualquer indicação de suas despachar imediatamente,
destruí-los de tal forma que até o seu "cheiro astral" não permaneça na minha casa, mas se houvesse
investimentos, então, como costumava dizer, de acordo com o número de inglês ou, na pior das
hipóteses,
Se o anexo adornasse um zero, a letra deveria ter sido destruída sem deixar vestígios, e o investimento
foi dado a crianças que vivem em minha casa para comprar brinquedos; se o anexo tivesse dois zeros,
a carta deveria ter sido enviada para a minha secretária, e o gabinete para o gerente da cozinha, que
estava de plantão em Priere; e apenas essas cartas deveriam ser entregues pessoalmente, que foram
decoradas com três ou mais dos zeros acima mencionados.
Por sinal, essa ordem, que foi posta em prática, é ainda válida hoje, mas no futuro próximo, isto é, no
momento em que terminei este primeiro livro da terceira série de meus escritos, proponho mudar esse
pedido de tal maneira que todas as cartas e telegramas, sem exceção, e anexos com pelo menos quatro
zeros passaram para mim, com três para minha secretária, dois para as crianças que moravam em
minha casa, e todos os investimentos com um zero foram para crianças pobres de Fontainebleau e
Avon.
Agora que eu confiei publicamente nesta atitude sem cerimônias não só para a minha
correspondência, mas também para pessoas, algumas das quais na época eram consideradas e, talvez,
ainda consideradas poderosas e até "glorificadas" em vários países europeus, será correta Para dizer
que, se a minha consciência permitiu que minha natureza particular mostre tal "audácia" e até mesmo
a expressar por escrito, tornando-a aberta para a percepção de cada criatura de respiração bípede, não
importa o que seja, no sentido de g os limites de sua compreensão, a figura geométrica - o "cubo", o
"quadrado" ou o "ziguezague", porque eu já consegui o sucesso na realização da maior parte da tarefa
que eu me estabeleci, apesar de todos os obstáculos que o impedem - ambos surgiram naturalmente e
gerado por vários tipos entre nós que, infelizmente, também tem o nome de "homem" e que, como
explicado em uma lenda muito antiga, aparecendo na luz e existente entre nós, pessoas comuns, são
criados pela Natureza de modo a produzir dois resultados: primeiro, que as substâncias cósmicas
transformadas por eles em O período de seu crescimento, e não, como eles próprios consideram, toda
a sua vida, serviram como "elementos catódicos" para manter na Terra "Objetivo Bom" na vida de
toda a humanidade e, em segundo lugar, os elementos que constituíam o seu ser comum foram
transformados após a morte d Para reabastecer o estoque de produtos utilizados para as necessidades
do Inferno.
Em suma, essa atitude em relação a reuniões e conversas com todos os tipos de pessoas foi
firmemente estabelecida no curso da minha vida automática externa desde o primeiro ano de minha
atividade de redação, e tentei não mudá-la até que comecei a me preparar para a minha última viagem
à América: ou seja, quando terminei no primeiro esboço a apresentação de todo o material que
planejei escrever, a primeira série em sua forma final, a segunda em sua primeira versão e a terceira
em parte.
O segundo dos fatos acima mencionados foi que quando minha memória sobre as questões da escrita
tornou-se mais aguda no curso da minha atividade de redação em um grau extraordinário, então, por
exemplo, eu sempre poderia lembrar onde, em qual dos muitos milhares de cadernos que eu e em que
relação com outros pensamentos é expressado qualquer pensamento e deve ser repetido de outra
forma e em algum outro lugar, e poderia e até agora ainda pode lembrar qual das dezenas de milhares
de páginas desses cadernos preenchidos comigo, em que e em que a palavra era a carta que escrevi
para automaticamente de alguma forma extraordinariamente errado, mas, ao mesmo tempo, durante
este período, quando eu estava prestes a conhecer novas pessoas, dificilmente houve uma reunião ou
mesmo uma conversa - o que, antes, certamente me impressionaria - o que deixou pelo menos alguma
impressão na minha memória; e mesmo no dia seguinte, quando as vezes só era necessário que eu me
lembre disso, não conseguiria desculpar e suspender qualquer coisa em todas as reuniões e conversas
que ocorreram ontem.
Mas, quando, em conexão com a conclusão aproximada de meus escritos, a tensão do meu emprego
interno com as questões de escrita diminuiu, minha natureza adquiriu uma habilidade que, como às
vezes acontece, é formada de forma especial, pode ser interessada em outras questões da vida, sem se
sentir como "remorso" não relacionado com a tarefa que eu estabeleci para este período sob um
juramento especial, trouxe um certo estado, que desde a infância foi mostrado para mim e criado em
mim por meu pai. Neste "estado mental", fiz as correções finais da segunda série, continuando a
trabalhar, é claro, como antes, ou seja, na maior parte viajando para vários países da Europa,
principalmente na França, e escrevendo exclusivamente em vários locais públicos, como restaurantes,
cafés ,
Quando, a partir desse momento, minhas relações com pessoas de todos os tipos começaram a se
recuperar, e comecei a observá-las novamente, graças à minha atenção meio liberada, com uma
habilidade especial, desenvolvida intencionalmente na minha juventude e consistindo na "capacidade
de não ser identificada com as manifestações externas dos outros" Comecei a notar e, à medida que as
reuniões se repetiam, fiquei cada vez mais convencido de que, na psique de todos, homens e mulheres,
que tinham algum conhecimento e interesse em minhas idéias, especialmente na psique daqueles que
já tentaram na prática perseguir alguns experimentos de centeio em si mesmos, supostamente
correspondentes às minhas idéias, não era algo que "não", então definitivamente "tudo errado", era
óbvio -, claro, com uma certa capacidade de observar - nem mesmo qualquer pessoa comum.
Essas declarações repetidas não só começaram a me incomodar, mas gradualmente despertaram na
minha psique uma "sede inextinguível de conhecimento", para entender as causas desse fato.
O resultado disso foi que, em reuniões subseqüentes com essas pessoas, comecei com um propósito de
pesquisa observá-las com especial atenção e com a ajuda de questões importantes para extrair tanto
material quanto possível delas que me permitissem entender a origem desse estranho e, para mim,
pessoalmente, um fato triste.
Todo novo encontro com essas pessoas, e mesmo associações causadas pela memória desse fato ainda
inexplicável, por um lado, começou a fortalecer meu interesse e a sede de conhecimento até o ponto
em que se tornou quase minha ​solução; ​e, por outro lado, pensamentos automáticos sobre isso
começaram a me impedir seriamente na minha luta interna habitual contra a recusa legal da minha
natureza de obedecer a minha consciência e, assim, me privou de plena concentração na continuação
do meu trabalho, o que exigia a maior atenção.
Mas quando finalmente, no final de 1930, cheguei a Nova York e no primeiro dia eu estava entre um
grande número de americanos, seguidores de minhas idéias, e quando vi o mesmo fenômeno entre
eles, isso me causou uma impressão tão profunda , e a força de reação foi tão forte que fui cercada de
um frio frio, como o que acontece nas pessoas afetadas pela chamada "malva amarela de Kushka".
Eu, então, até "explodi-los nos olhos", intensificou a manifestação da minha forma usual de
brincadeira na conversa para esconder esse estado interior.
Depois de um tempo bastante longo, quando acalmei um pouco e percebi depois de uma breve
reflexão de que era possível para mim, sem o uso desse grupo de pessoas, perceber o propósito da
minha viagem atual para a América, que, entre outras coisas, estava relacionada com a questão
financeira, enquanto eu estava lá e depois de me encontrar em contato pessoal com as pessoas que
compõem este grupo, todos os detalhes e condições para a formação gradual em sua individualidade
desta característica psíquica original, para fazer todo o possível para erradicar se n E, pelo menos, a
maioria deles tem esse mal, que ocorreu devido a um mal-entendido de minhas idéias, bem como por
outros motivos, a natureza da qual eu percebi.
Devo admitir honestamente que, se houvesse uma reação tão forte em mim, sob a influência da qual
eu imediatamente decidi, a todo custo, entender e iluminar de todos os lados os motivos dessa
peculiaridade mental e, se possível, tomar todas as medidas apropriadas, foi basicamente porque, em
relação às pessoas que fizeram esse grupo, muito antes disso, por causa de sua boa atitude para
comigo nos anos difíceis que seguiram meu infortúnio, "algo" gradualmente se formou por muito
tempo em mim, fazendo-me considerar Estou, de certo modo, em dívida na frente deles, todos juntos.
E então, uma vez que, a partir da descrição dos eventos que seguiram minha decisão, todos os leitores
que se tornaram um seguidor das minhas idéias podem explicar os motivos do surgimento desse fato,
criminoso em um sentido objetivo, mas para mim pessoalmente doloroso e amargo e, para esse fim,
que, talvez, alguns deles que tenham percebido a falsidade de minhas idéias e continuem a aplicá-las a
si mesmos, por assim dizer, por seu "bem", quero dizer aqueles em quem a capacidade de pensar do
senso comum ainda não se atrofiou completamente - a capacidade , que é formado na psique humana
na era preparatória - pode, talvez, deixar de ser, por assim dizer, "autodestruição"; e, além disso, desde
o conhecimento do conteúdo dessas cinco conversas mencionadas que realizei entre pessoas
pertencentes a esse mesmo grupo,
Na primeira noite da minha chegada a Nova York, em 13 de novembro de 1930, foi organizada por
iniciativa de alguns membros desse grupo de americanos supostamente "sangradores", a julgar pela
capacidade de encontrar maneiras de economizar tempo - uma reunião geral, para permitir que todos
vejam e para me cumprimentar em um dos estúdios do famoso teatro, Carnegie Hall, onde fui
convidado pelo Sr. S. já no barco na sua chegada a Nova York.
O Sr. S. era naquele momento o deputado oficial do Sr. Orage, que, em vista de algumas
circunstâncias da vida comum, formada principalmente por causa do infortúnio que me aconteceu,
tornou-se o primeiro e principal representante das minhas idéias na América e também o líder
principal desse mesmo grupo de americanos e quem temporariamente estava na Inglaterra.
A maioria daqueles reunidos lá naquela noite foram, como se revelou, pessoalmente familiar para
mim, ou seja, já os conheci em minhas visitas anteriores à América ou em suas visitas à França
quando chegaram ao Chateau du Prieure, que nos últimos anos foi meu residência permanente.
Fui a esta reunião geral especialmente convocada, acompanhada por vários dos meus "tradutores
secretariais" que vieram comigo. Durante os primeiros cumprimentos e a famosa "manipulação",
chamados de "apertando as mãos", percebi em seus rostos e em suas opiniões o "algo" que eu percebi
na Alemanha, Inglaterra, Turquia e outros países europeus entre pessoas que se tornaram isso ou de
outra forma seguidores de minhas idéias. Então eu tinha os dados já mencionados, que já se formaram
diante desses americanos e que algum tempo depois me levou internamente a uma decisão categórica,
se não fosse tarde demais, para tomar todas as medidas necessárias para seu benefício.
No final dos "apertos de mão" e a troca de todas as palavras usuais sem sentido chamadas "cortesias",
especialmente usadas entre os americanos, pedi à minha secretária que leia em voz alta o último
capítulo da primeira série de meus escritos, que me formei recentemente e que ele teve com ele de
acordo com o costume estabelecido sempre Use no meu portfólio tudo em que eu trabalhava naquele
momento. Eu fiz isso principalmente para criar as condições necessárias para a observação
desobstruída dos presentes.
Eu mesmo, sentado separadamente de todos no canto, comecei a acompanhar de perto todos os
presentes e, ao mesmo tempo, compilou em meus pensamentos um plano para ações futuras em
relação a todos juntos, e também a cada um individualmente.
Naquela primeira noite, como era tarde, interrompi o leitor no meio do capítulo que ele estava lendo e,
dirigindo-se a todos os presentes, antes de tudo prometeu organizar uma leitura geral nos próximos
dias para concluir este capítulo e convidou-os a escolher três ou quatro pessoas das pessoas presentes
naquela noite e pediram que viessem até mim em três dias com o Sr. S. para resolver coletivamente
todas as questões relacionadas com a minha estadia em Nova York.
Para dizer-lhe a verdade, fiz este convite com um propósito deliberado - em uma conversa íntima com
estas quatro ou cinco pessoas para descobrir deles, é claro, indiretamente, vários detalhes que ainda
não estavam claros para mim em conexão com as suspeitas que surgiram em mim naquela noite em
tempo de leitura, suspeitas neste caso sobre esses "seguidores de luto" americanos de minhas idéias.
Esperando com certeza inquestionável que esta série de meus escritos, como já disse, será, de fato,
"instrutivamente instrutiva", isto é, servirá, pelo menos, para criar automaticamente nas criaturas de
Nosso Pai comum, como eu, todos os tipos de dados que deveriam, de acordo com meu entendimento,
estar presente em uma pessoa real e não apenas os dados que geralmente são formados no ser geral
das pessoas, especialmente as modernas, tornando-as completamente fracas, manifestando-se em
todos os casos, como animais, Lexas do funcionamento de seu corpo, eu quero, desde o início desta
série, falar também de tais fatos externos, cuja descrição para um leitor ingênuo pode parecer à
primeira vista quase sem sentido, simplesmente uma coleção de palavras; Enquanto que para uma
pessoa que tem o hábito de pensar e procurar o significado,
Um excelente "exemplo ilustrativo" para a busca e compreensão do significado interno na descrição
de fatos externos aparentemente sem sentido, pode ser o que eu disse no final da reunião, deixando o
estúdio no qual este encontro com os americanos foi organizado , reuniram-se para me cumprimentar
pessoalmente e dizer "bem-vindo".
Saindo e parando na porta da porta, eu me virei e dirigi-me a um tom meio-brincalhão, meio-sério, às
vezes peculiar e disse:
"Três quartos dos poderosos senhores e as damas mais poderosas deste" continente fértil em dólar "...
Fiquei muito feliz por vê-lo e, enquanto estava sentado por muito tempo entre vocês esta noite, na
feliz atmosfera de suas radiações" irrestritas " Ainda tenho energia suficiente - talvez até mais do que
o necessário - para cumprir o meu objetivo, pelo qual vim aqui desta vez para você; mas ao mesmo
tempo, com grande arrependimento - embora eu não saiba se você é o meu ou o meu - o impulso que
eu sempre tinha mais uma vez despertado em mim, mas que nunca antes se sentiu durante meus
escritos, um impulso de piedade para algumas pessoas, cujo número atingiu uma enorme figura, cujos
pais ou professores vão, aproveitando a falta de sabedoria futura em seus "renegados" futuros
Para ser franco, eu ainda não conheço exatamente a causa do despertar em mim desse impulso
indesejável anteriormente existente; mas só sei que a reação a esses dados começou a se manifestar
gradualmente devido ao fato de que, ao ler o último capítulo da primeira série de meus escritos,
sentado em um canto e observando o tédio de suas expressões, percebi claramente como na minha
testa um deles, o outro de você tinha a inscrição "candidato a um louco".
Eu disse "fora do tédio", porque o conteúdo deste capítulo, sobre cada proposta, eu tinha que pensar
uma e outra vez por três meses, quase dia e noite, me aborrecia mais do que seu peixe chamado
mackerel, o que na minha primeira visita Aqui, fui forçado a comer durante seis meses de manhã e à
noite, pois esta era a única comida fresca que foi encontrada em sua cidade ".
Depois disso, dando a minha voz um tom que é ensinado em mosteiros e que é chamado de "o tom de
modéstia embaraçada", acrescentei:
"Ainda não tenho certeza se isso é realmente assim ou só parece-me que muitas vezes acontece na
psique de uma pessoa que experimentou tantos" problemas ". Por causa do rolamento de seis dias
contínua sobre as ondas do oceano sem fim, e administração frequente de um nobre Armagnac francês
e controle permanente de suas vibrações através da introdução de um não menos nobre alemão «hors
d'oeuvres» (aperitivos - ​. Fr​ ), Algo em mim hoje , como eles dizem, "suspeito" (duvidoso, fraco -
inglês).
No final de três dias depois disso, apenas descreveu importante encontro americano, os dias que os
locais caracterizariam de forma diferente - aqueles que tinham muitos dólares em seus bolsos,
independentemente dos métodos de obtenção deles, como "o passado não é monótono" para quem a
ausência desses dólares é crônica, dizendo - "mais um dia mais perto do nosso último suspiro" -
vieram para mim os cinco americanos acima mencionados, liderados pelo Sr. S.
Tendo falado com eles sobre todas as associações atuais naturais e, ao mesmo tempo, descobriu todos
os detalhes que me eram exigidos em conexão com as suspeitas que surgiram na minha leitura na
primeira noite da minha chegada, comecei a pintar em frente deles com toda a clareza já descrita por
mim declarações sobre a aparência na psique das pessoas, os seguidores de minhas idéias, essa
propriedade estranha e as perspectivas que se derivam disso, e depois, descrevendo brevemente os
motivos da minha visita atual à América e a impossibilidade de eu dedicar muito da sua seu tempo
para os membros de seu grupo, pedi-lhes para não admitir mais o que estava acontecendo nos dias de
hoje, quando devido às visitas de um ou outro membro do grupo e às suas perguntas às vezes idiotas,
não tive oportunidade de escrever uma única palavra.
Então sugeri que eles formassem algo como um comitê e assumissem o cargo de organizar reuniões
comuns duas vezes por semana para os membros de seu grupo, nas quais eu sempre tentarei me
apresentar; e também para garantir que noutros dias ninguém me perturbe com visitas pessoais, cartas
ou mesmo por telefone.
Depois disso, juntos, decidimos salvar o meu tempo e também em vista de muitas outras
considerações, realizar reuniões gerais no meu apartamento e, tendo em vista o tamanho limitado do
maior dos seus quartos, que era algo como um salão, para não permitir mais de cinquenta pessoa e
para o resto do grupo para organizar reuniões no estúdio do Carnegie Hall ou em outros apartamentos
privados onde, não necessariamente com minha participação, um dos meus secretários intérprete leria
em voz alta uma transcrição de todas as perguntas que me pediram Camping e minhas respostas a
elas.
Em conclusão, pedi urgentemente a eles para não dizerem nada ainda que eu disse a eles naquele dia,
a nenhum dos membros de seu grupo, e acrescentou:
"De acordo com as descobertas, depois de observações e pesquisas conduzidas por mim hoje em dia,
com grande pesar, ficarei obrigado durante a minha atual estadia em Nova York a tomar várias
medidas para muitos de seus camaradas, a fim de que eles estejam completamente desapontados com
minha idéias ou fé completamente perdida, cristalizaram em sua individualidade ao longo dos anos,
em relação ao Sr. Oriage e sua autoridade ".

PRIMEIRA CONVERSAÇÃO
realizada em 28 de novembro de 1930 com uma entrada gratuita​ ​para o encontro de todos, sem
exceção, seguidores de minhas idéias ​ ​pertencentes a este grupo
Eu comecei assim:
Hoje e ontem, refleti profundamente sobre como encontrar um caminho para as minhas explicações,
com a totalidade de que pretendo hoje e em duas ou três reuniões subsequentes para transmitir-lhe
algumas informações estreitamente relacionadas à sua vida e dar forma e consistência à minha
apresentação para que eles possam, nas condições criadas por você, os norte-americanos - no sentido
de uma maior anormalidade do que o mecanismo de pensar de outras pessoas - ajudam uma
compreensão normal e imparcial dessa informação por você.
Eu tive que pensar sobre isso por um longo tempo, principalmente por causa do meu sincero desejo,
agora que eu tenho a oportunidade de lhe dar alguma ajuda com minhas explicações, para você, para
os americanos que compõem esse grupo particular de meus seguidores, como pessoas que, no tempo
minha comunicação com você, por sua ótima atitude para mim pessoalmente e meu trabalho em anos
difíceis após o infortúnio que me aconteceu, formaram e ainda estão atuando constantemente, por
assim dizer, "dados estimulantes" para a benevolência; Além disso, ao mesmo tempo, desenvolvi uma
forte convicção de que todos vocês, evidentemente, devido a uma leitura anormalmente excessiva de
jornais, desenvolveram, mais do que em outras pessoas, esse fator mental anormal que, nos últimos
séculos, se tornou, em geral, uma propriedade inalienável de pessoas modernas e que é muito
específico,
Como resultado dessas reflexões, acho que finalmente consegui desenvolver nos meus pensamentos
uma forma de apresentação que se aproxima do meu objetivo.
De acordo com isso, por assim dizer, "esquema de apresentação", eu, em primeiro lugar, o chamo e
explique algumas dessas questões, o que, eu acho, parece à primeira vista completamente irrelevante
para o que você espera ouvir de mim no sentido de que eu prometeu dizer para o seu benefício,
enquanto que, de fato, apenas esse esquema de desenvolvimento consistente dessas explicações
prometidas pode, na minha opinião, cristalizar em seu "aparelho de pensamento" anormalmente
organizado, aqueles conceitos cuja compreensão considero não só muito útil para você, mas
absolutamente necessário.
Antes de tudo, quero conhecer os dois principais pontos do programa detalhado desenvolvido por
mim, que deveria ser gradualmente implementado na vida das pessoas através do Instituto de
Desenvolvimento Humano Harmônico fundado por mim.
Por sinal, este instituto foi fundado por mim pela primeira vez na Rússia, dois anos antes do início da
"Guerra Mundial", como se chama, mas não consegui colocar firmemente essa "criança", como eles
dizem, "em seus próprios pés" apesar das repetidas tentativas de encontrá-lo em vários outros países,
que terminaram cada vez devido a todos os tipos de conseqüências desse "colapso" de guerra,
acompanhado de enormes perdas materiais e um desperdício de esforço que exigia uma tensão quase
humana sobre minha força física e moral - n Finalmente, como eu disse, não consegui oito anos atrás,
na França nobre.
Um dos parágrafos deste programa detalhado continha uma elaboração detalhada da implementação
do meu plano, a saber, que, logo que na seção principal do Instituto, bem como em outras seções já
organizadas até então, a questão econômica seja mais ou menos resolvida e também será mais ou
menos o processo de aquisição, o chamado "entendimento" no tipo de pessoas que trabalham em si
mesmos e que vivem nessas seções, eu imediatamente começamos a organizar com a ajuda de pessoas
que já atingiram um certo nível nessas seções, ele foi chamado na existência e compreensão todas as
escolas esotéricas previamente existentes 'em todas as grandes cidades na Ásia, Europa e América do
Norte, em que os interesses concentrados de grandes multidões de este grupo particular,
estabelecimentos públicos de um novo tipo, tais' clubes " quase em toda parte na vida comum das
pessoas, e introduzir no interior de tais instituições públicas de um novo tipo - em vez do que
normalmente é encontrado em lugares tão especiais para um certo grupo de pessoas, isto é, suas
próprias regras, princípios, pontos de vista religiosos e econômicos, etc., e em vez dos modos
habituais de passatempo, isto é, lendo jornais e revistas, jogando cartas, organizando bolas,
mascaradas e vários concertos que muitas vezes, especialmente hoje em dia, ocorrem com
"participação suave" »Aqueles que na opinião da maioria das pessoas modernas, são "famosos" e
"famosos", e na minha opinião, com a participação principalmente das pessoas que, por causa da vida
anormal de seus antepassados, bem como as suas, não são mais que tipos, que no período da
civilização babilônica foram designados como "fontes móveis de radiação prejudicial" - e em vez de
tudo isso acontecendo em tais clubes, o que não dá absolutamente nada para o bem de seus membros e
o desenvolvimento real de sua individualidade, introduzir o hábito de se familiarizar gradualmente e
rigorosamente, através da leitura coletiva, palestras e explicações dadas por pessoas especialmente
treinadas para esse fim e enviadas a partir das seções acima, com vários fragmentos desse conjunto de
teóricos ção de informações, que é baseado baseado Instituto de me princípios, a saber, que a
totalidade das informações disponíveis para a compreensão de todo homem moderno, depois de saber
que um tem que admitir que, mesmo que continua a ser visto na vida das pessoas, No entanto, na sua
verdade, é tão axiomático como, por exemplo, que "quando chove, as calçadas são molhadas", para
que possa se tornar de tudo o que uma pessoa precisa compreender para levar uma vida digna de uma
pessoa, e não é realmente um animal selvagem, verdadeiramente o mais importante, ainda mais
indispensável do que o ar que respiramos, e então, com base nessa base, e de acordo com a convicção
obtida a partir de tais informações teóricas sobre a possibilidade, bem como os próprios meios, de
alcançar os dados necessários para sua própria b Sim, realizar conjuntamente a implementação na
prática.
O segundo desses pontos, que na minha opinião é absolutamente necessário para você conhecer,
continha uma elaboração detalhada e forma de implementação da minha intenção imediatamente, com
o estabelecimento de um "ritmo" de vida mais ou menos equilibrado na seção principal do Instituto,
para dividir todos os alunos de acordo com os resultados obtidos em seu trabalho interno subjetivo em
si mesmos, em três grupos independentes: o primeiro grupo exotérico externo; o segundo é um grupo
intermediário mesotérico; e o terceiro é um grupo esotérico interno.
O primeiro grupo exotérico deveria ter pertencido a todos os recém-chegados, bem como aqueles que
ainda não adquiriram por suas qualidades subjetivas o direito de pertencer ao segundo grupo
mesotérico.
Os alunos pertencentes a este segundo grupo mesotérico, de acordo com o programa principal,
deveriam ser dedicados apenas teoricamente a todas as questões não acessíveis para a pessoa média
que eu tinha sido esclarecida por mim mesmo graças à minha pesquisa especial de meio século,
sozinha e em conjunto com uma organização especialmente organizada um grupo de pessoas da mais
alta cultura moderna, dedicaram-se à busca da verdade objetiva.
Os membros do terceiro grupo, esotéricos, de acordo com o mesmo programa detalhado, deveriam ser
dedicados não apenas teoricamente a todas essas questões, mas também praticamente, e estar
familiarizado com todos os meios para uma possibilidade real de auto-aperfeiçoamento, mas, é claro,
depois Durante muito tempo, eles serão testados e testados experimentalmente em circunstâncias
completamente invulgarmente criadas artificialmente.
Com os membros deste terceiro grupo, seria apropriado dizer aqui que pretendia dedicar-me a
investigar os meios já disponíveis para cada pessoa e a aplicação de tudo que foi descoberto dessa
maneira e testado escrupulosamente em benefício de toda a humanidade.
Agora eu quero mais, principalmente com o objetivo de se formar no seu, como já disse, "nunca antes
na Terra um pensamento tão completamente mecanizado", como os cientistas antigos da psicologia o
chamaram, "a base de conexão para uma comparação lógica" das minhas explicações subsequentes e
para que você possa "adivinhar", pelo menos aproximadamente, como eles dizem, porque eu
mencionei exatamente esses dois pontos e que relação eles podem ter com as minhas subsequentes
explicações concebidas para o seu bem, e eu até acho necessário , de acordo com o mesmo esquema
de explicações consecutivas compiladas anteriormente em meus pensamentos antes de falar sobre o
que é de importância imediata para você, dizer ou, melhor admitir, que, entre vários fatores muito
específicos, "fatores motivadores"
O primeiro desses "fatores mentais motivadores", que mesmo antes desse tempo mina minha força, foi
formado precisamente em mim, precisamente durante o desenvolvimento deste programa como
resultado da luta contínua entre minha consciência e minha natureza.
Devo dizer-lhe que, há muitos anos, antes da organização do Instituto, quando planejei e desenvolvi
esse programa em detalhes, não tive que buscar aconselhamento e orientação sobre algumas questões
a pessoas respeitadas e imparciais às vezes tive a sorte de conhecer no decorrer da minha vida, e que,
por sinal, em oposição à opinião existente sobre a regularidade do limite estabelecido da vida humana,
já passaram por dois séculos de sua existência, e alguns dos quais eram tão ousados ​que esperava para
atravessar, e no terceiro, mas também em várias questões específicas que frequentemente consultados
com várias pessoas não notável que, embora pertencentes às autoridades em algumas áreas da vida
moderna, essas questões foram, no entanto,
Esse fato, que naquela época eu tive com muito grande esforço interno, como eles dizem,
"experimentado" e em suas relações externas para levar em consideração, colocou os dados iniciais
para a formação em mim do primeiro desses "fatores motivadores".
O segundo desses "fatores psíquicos" já se formou na Europa pelo segundo ano depois que finalmente
me estabeleci na França em condições que, como já disse, foram mais ou menos favoráveis ​e
começaram a trabalhar de acordo com o programa mencionado anteriormente; e a formação deste
fator ocorreu como resultado da "complacência" de várias pessoas que estavam em contato comigo
nas seguintes condições da minha atividade naquele momento.
Apesar da necessidade urgente, desde o primeiro dia da minha chegada na Europa, dedicar pelo menos
metade da minha força física e mental para resolver uma grande crise financeira que foi criada
anteriormente por causa da "vergonhosa estupidez" das autoridades russas e, apesar do fato de eu
precisar dedicar a outra metade Treinamento teórico e prático no tempo de setenta alunos que foram
especialmente preparados para demonstrações, por assim dizer, do material ilustrativo que deveria ser
organizado em toda a Europa e a América no próximo ano, para mostrar os resultados da aplicação de
minhas novas idéias à vida, no entanto, consegui dirigir meu trabalho de tal forma que, no começo do
segundo ano de existência do Instituto na França, em mim, bem como em todas as pessoas que
estavam em contato comigo e estava mais ou menos ciente das minhas instruções,
Infelizmente, nenhum desses resultados concretos para o benefício da humanidade esperado desse
programa, que foi elaborado até o menor detalhe, não pôde ser realizado, por causa do evento que
você conheceu de tudo o que aconteceu comigo há seis anos, e que muitos cientistas e pessoas comuns
e todos que me conheceram e ouviram falar dele atribuído, com o seu entendimento superficial usual,
a um mero "acidente de viação", embora na realidade - como assumi desde o início, assim que
cheguei, e no que estou agora absolutamente convencido - foi depois exibição acorde NIJ para mim
esse "algo" é geralmente as pessoas na vida comum, que, como já foi dito por mim no acumulado
"Boletim da vinda bom",​ foi notado pela primeira vez pelo grande, verdadeiramente grande rei dos
judeus, Salomão, e é chamado de "Tsvarnoharno" .
Voltando a uma descrição mais detalhada dos fatos do período necessário para entender suas
explicações atuais, deve-se dizer que desde o início, quando tudo já estava mais ou menos ajustado
para a existência ordinária de um grande número de pessoas nas duas casas que adquiri na França,
Chateau du Priere e Le Paradu, e a construção de um grande edifício especial, que mais tarde você se
tornou conhecida pelo título "Casa para Profissões", foi rapidamente completada, comecei quase
diariamente séries de palestras para estudantes do Instituto, e aqueles que vieram comigo da Rússia,
bem como aqueles que se juntaram a mim durante minhas viagens do Cáucaso à Europa, quando,
devido a várias dificuldades políticas, era impossível realizar pelo menos um parágrafo do programa
mencionado, ou para se estabelecer em algum lugar constantemente,
Para uma melhor compreensão das explicações adicionais fornecidas por mim, considero necessário
repetir algumas delas agora.
Entre outras coisas, eu disse no momento em que o trabalho mais importante para uma pessoa que já
havia compreendido seu significado real com sua Razão - isto é, que entendeu seu erro de importância
exagerada, que ele atribuiu à sua personalidade, o que, de acordo com sua própria avaliação imparcial
em um estado de calma, quase "insignificância" quase completa - é adquirir a capacidade de dirigir
por um certo tempo todas as suas possibilidades e toda a sua força apenas para verificar o máximo
possível, fiz iCal, bem como, fatos anormais mentais que ocorrem em suas várias funções, ou seja,
para praticar o que é chamado de "auto-observação".
Isso é necessário e necessário fazer principalmente para garantir que tais fatos indesejáveis, primeiro
percebidos apenas por sua mente e ainda sem sentido para sua vida comum, acumulando-se
gradualmente em sua natureza, começaram a cristalizar uma confiança firme dessa maneira
conhecida, e, devido a isso, como naturalmente deve seguir-se em seu ser geral, para a possibilidade
de continuar trabalhando em si mesmo, a energia de uma tremenda força por meio da qual apenas um
trabalho adicional sobre si mesmo é possível e o que é manifesto entre outras coisas, em uma luta
constante para adquirir "força" durante o dia em seu "estado acordado", por assim dizer, "lembre-se de
você mesmo" por um certo tempo.
Isso é necessário, por sua vez, para que uma pessoa que tenha compreendido apenas em sua mente a
insignificância de sua individualidade e que decidiu lutar conscientemente com as anormalidades que
ele determinou que cristalizaram em sua individualidade devido às condições circundantes
desfavoráveis ​de seus anos de preparação e que se manifestam em todos os tipos de fraquezas, que na
sua totalidade geram falta de vontade, falta de caráter, inércia e assim por diante, podem aprender o
máximo possível para não serem identificados com as condições circundantes e, continuando a
observar suas manifestações internas e externas, ao mesmo tempo em que estão expostos aos mais
diversos sentimentos partidários que já se tornaram inalienáveis ​para ele, estabelecendo fatores ainda
mais profundos, anormal, mesmo do ponto de vista de sua própria consciência e existente em grande
quantidade em seu corpo físico - tudo isso para ser convencido por todo o seu ser em suas qualidades
negativas, que, mesmo por sua própria estimativa, são indignas do homem, e não apenas de seu
próprio, neste caso de nada que diga "mente"; para que, dessa forma, ele volte a tornar-se um homem
que quer trabalhar com ele mesmo com todo o seu ser, e não apenas, como acabei de dizer, com sua
consciência sem valor.
Devido à grande importância desta questão, repito e enfatizo que tudo isso é necessário para que a
pessoa, trabalhando em si mesmo, se levante e acumule, como naturalmente acontece, a energia
necessária para a possibilidade de continuação, com força de vontade e poder de ação, trabalhar em
que permite que uma pessoa faça transmutação deste "nada" para aquele "algo" que ele deveria estar
de acordo com o próprio "senso comum", isto é, ser o que uma pessoa deveria ser, por assim dizer, "a
coroa da TV rênio", mas não o que ele era, na realidade, especialmente nos últimos tempos, a saber,
nos momentos de sinceridade com ele o que sabe sobre si - detecta automaticamente e em todos pet
manifestado.
Agora vou lhe dizer em uma forma de revisão sobre os eventos que causaram a minha primeira
viagem ao seu país na América.
Quando, no meio da minha atividade já descrita, os problemas começaram a crescer e a aumentar já
em grande escala nesse "solo fértil para o crescimento de todos os tipos de escândalos", que se chama
Rússia, os problemas que estavam associados a mim pessoalmente apenas porque muitos desses
infelizes criaturas de duas pernas em relação às quais a Vontade do Destino se formou em mim
"algo", me lembrando constantemente e me obrigando a promover a possível continuação da
respiração de ocorrências cósmicas inevitavelmente existentes, o que Grande natureza, dada a
complexidade do aparelho para facilitar a assimilação do ar pelo corpo e, obviamente, por falta de
tempo, privou esse aparelho com o resultado de que meu pobre "ministro das Finanças" não podia
mais se conter e repetiu novamente gritar "Ajuda, ajuda ! ", Fui forçado a tomar uma decisão,​Nota) -
com​ um material que já estava mais ou menos pronto.
Naquela primeira visita à América, durante a minha estadia de seis meses aqui entre vocês, eu não só
resolvi com sucesso a "questão material" do Instituto, mas também preparou tudo o que era necessário
para encontrar aqui várias seções permanentes na América.
Tendo me convencido plenamente da possibilidade no futuro da América do Norte de implementar
planos amplos relacionados às minhas idéias, imediatamente não perdi tempo, entre outras coisas,
aqui em Nova York, temporariamente, classes de movimentos rítmicos de ensino e música com a
intenção de minha próxima visita, que aconteceria seis meses depois, para transformar essas classes
em primeiro ramo importante do Instituto na América.
Foi nessa fase das minhas atividades trazer à vida os benefícios de um programa que foi desenvolvido
com todos os detalhes que aconteceram, quase imediatamente depois do meu retorno à Europa, aquele
"fracasso" que, além de interromper, entre outras coisas, meu planejado A viagem aqui, tornou-se, por
assim dizer, o germe de todos os mal-entendidos subseqüentes tanto em relação às minhas idéias
quanto a mim mesmo.
O início da multiplicação e a floração exuberante desses mal-entendidos, que já existiam em grande
número em relação a mim e o processo de realização de minhas intenções, bem como o surgimento de
novos da cornucópia, deveu-se principalmente ao fato de que, depois desse "fracasso" meses, perdi
minha memória e, por alguns meses, fiquei meio consciente.
O solo para o florescimento magnífico de todos os tipos de mal-entendidos em conexão com minhas
idéias tornou-se excepcionalmente fértil porque, após o fracasso mencionado, quando comecei a
restaurar gradualmente minha capacidade e memória habituais do corpo e, devido aos motivos já
descritos por mim no último capítulo da primeira série de meus escritos, começou a liquidar a seção
principal, bem como todas as outras seções do Instituto fundadas por mim, reorganizadas em novos
princípios de acordo com o Estatuto do Instituto, pessoas que vivem lá em todos os níveis de "ser e
compreender", dor instvo dos quais pertenciam a diferentes grupos étnicos independentes que
compõem a população do antigo Império Russo, incapazes de voltar para casa, como todos esses
lugares continuou psicose em massa, que começou alguns anos antes, foram forçados, devido a
circunstâncias inesperadas, espalhados em diferentes países da Europa, bem como na Inglaterra e
mesmo na América, dependendo de onde eles tiveram amigos ou parentes, e a maioria desses
ex-alunos do meu Instituto, tendo sido espalhado pelo mundo e dificultado em condições difíceis, que
ainda é comum por quase Todos os "refugiados" desta Rússia anteriormente rica, sem os dados
necessários para um rendimento normal para viver em condições locais, lembraram de repente
algumas migalhas da massa geral de informações que ouviram no Instituto e usando, conscientemente
ou não, ção - neste caso, não importa - o desequilíbrio global da mente que surgiu como uma
consequência natural da II Guerra Mundial, decidiu "pregar" as minhas ideias. e a maioria desses
ex-alunos do meu Instituto, espalhados por todo o mundo e encontrando-se em condições difíceis, que
ainda são comuns para quase todos os "refugiados" desta Rússia anteriormente rica, sem os dados
necessários para um rendimento normal para viver em condições locais , de repente, provavelmente
lembrou-se de algumas migalhas da massa geral de informações que ouviram no Instituto, e usando,
conscientemente ou inconscientemente - isso neste caso não importa - o desequilíbrio geral da mente
que surgiu como uma conseqüência natural do Mundo guerra, decidiu "pregar" minhas idéias. e a
maioria desses ex-alunos do meu Instituto, espalhados por todo o mundo e encontrando-se em
condições difíceis, que ainda são comuns para quase todos os "refugiados" desta Rússia anteriormente
rica, sem os dados necessários para um rendimento normal para viver em condições locais , de
repente, provavelmente lembrou-se de algumas migalhas da massa geral de informações que ouviram
no Instituto, e usando, conscientemente ou inconscientemente - isso neste caso não importa - o
desequilíbrio geral da mente que surgiu como uma conseqüência natural do Mundo guerra, decidiu
"pregar" minhas idéias.
Uma vez que cada um desses alunos do Instituto fundado por mim, no sentido de seu "ser subjetivo",
pertencia apenas ao grupo exotérico acima mencionado, ou seja, ainda tinha a existência de uma
pessoa média comum e, portanto, tinha todas as propriedades inerentes ao homem moderno, entre as
quais , necessariamente e inevitavelmente, é que ele pode se interessar e absorver de tudo o novo para
ele apenas o que corresponde à sua própria subjetividade já estabelecida e torná-lo o centro de
gravidade de seu pensamento, ele e, tomando isso como base, começou entre as pessoas - vítimas do
dito "desequilíbrio de mente" para pregar unilateralmente, verbalmente, bem como na literatura, a
informação que eles aprenderam "uma peça aqui, um pedaço lá", que eles ouviram de mim
pessoalmente ou da minha estudantes idosos
É interessante notar aqui que, quando eu mesmo quase parei, por assim dizer, "incomodar" a atenção
dessas pessoas que estavam mais ou menos familiarizadas com minhas instruções.
Dos muitos fatos bem definidos que foram esclarecidos durante minhas recentes observações
especiais sobre os motivos do aparecimento de alguma propriedade específica na psique de pessoas
que se tornaram seguidores de minhas idéias, acho que agora basta apenas notar, aliás, que, no
momento, países de pessoas que de alguma forma se tornaram seguidores de minhas idéias, uma
coleção de Dados para o seu funcionamento mental, que geralmente cristaliza em pessoas devido a
várias técnicas circundantes influências, torna-se automaticamente um fator estimulante para a
manifestação de sua subjetividade, como resultado de que essas pessoas no processo de suas
associações de processo automático, bem como durante sua troca de opiniões semi-consciente entre si,
são impulsionadas pela necessidade de argumentar com entusiasmo e perseverança,​idee​ em relação
apenas a algumas, às vezes, informações bastante sem importância, o que explica apenas uma questão
específica da infinidade de perguntas que, na sua totalidade, constituem e iluminam a essência das
minhas idéias.
Por exemplo, na chamada "consciência" de pessoas que existem em uma parte da Rússia, a partir da
massa geral de informações que lhes foi dada e que eles perceberam, é claro, "uma peça aqui, uma
peça lá", apenas a parte que de todas as outras coisas explica teoricamente, através de analogias e
exemplos, o fato de que o ser total do homem consiste em três partes formadas e educadas de forma
independente, e por isso, elas fundaram a suposta verdade de minhas idéias; para algumas pessoas que
existem em outra parte da Rússia, devido a alguns fragmentos de informações explicadas e
confirmadas, em suas mentes uma idéia cristalizou que uma pessoa que nunca trabalhou
deliberadamente em sua própria perfeição é privada não só da alma, mas também do espírito .
As pessoas da Alemanha, especialmente as da Baviera, devido à informação que aprenderam sobre a
possibilidade de uma nutrição eficaz, não apenas com alimentos normais, mas também com ar,
gostavam mais da idéia de dar a composição de seu sangue a capacidade de satisfazer todas as
necessidades do corpo físico e, ao mesmo tempo, promover a cristalização e A perfeição do corpo
astral.
As pessoas da capital inglesa estavam "obcecadas" ou, melhor dizer, "gostaram da sua alma inglesa" e
se tornaram a ​solução ideal de​ sua psique, naquela conclusão geral da totalidade da minha informação
teórica, que é formulada pela expressão "lembre-se de si mesmo" e apontou como sobre a
necessidade.
As pessoas que vivem no norte da Grécia moderna preferiram e criaram o centro de gravidade do seu
interesse em minhas idéias, a chamada "lei dos sete" e "três aspectos" de cada fenômeno, e assim por
diante.
E quanto a você, os americanos que compõem esse grupo em particular, sua ​solução ideal é​ baseada
em fragmentos separados, você também percebeu "uma peça aqui, uma peça lá", aquela única parte
principal das vinte e quatro partes já mencionadas que compõem a totalidade da informação,
teoricamente explicando todas as minhas idéias sobre as quais eu falei recentemente que esta parte diz
respeito à questão da "autoobservação", e enfatizou que esta informação é essencial desde o início do
trabalho sobre si mesmo.
SEGUNDA VIZINHANÇA
Eu conduzi no mesmo lugar com um número muito maior de pessoas​ ​reunidas
Da última vez, na segunda parte da minha conversa, falei sobre o pressuposto que cristalizou em mim
sobre as possíveis causas, como resultado de uma interpretação falsa de minhas idéias, uma
característica muito indesejável na psique geral das pessoas em vários grupos não relacionados; hoje
vou começar minhas explicações sobre o mesmo tópico, mas exclusivamente para você, os
americanos, que anteriormente eram membros desse grupo de pessoas que também se tornaram
seguidores de minhas idéias.
Então, eu quero apresentar uma opinião muito definida sobre este assunto, depois de observações e
estudos especiais nos últimos dias, sobre como e em que ordem também foram formadas as condições
de cristalização na sua psique desse fator pernicioso, pelo que agora, a maioria de vocês, com o meu
sincero arrependimento, em vez de ter, em comparação com outras pessoas, dados "de alto nível" -
que devem ter sido formados em você durante esse período, como em pessoas que há muito foram
incluídas no ontato com as verdades que eu aprendi através do meu meio século de trabalho diligente,
quase incompreensível para as pessoas modernas, que dão a possibilidade e meios para cada pessoa
para obter Ser uma pessoa real - formado, como eu agora pode muito bem ser dito,
Francamente, quase cada um de vocês dá a impressão e, de fato, é de uma pessoa que tem todos os
dados para ser, em qualquer momento, um paciente de uma das casas organizadas em escala
americana em Nova York, chamado de "loucos" e que estão aqui sob os cuidados de seguidores de
sufragistas ingleses.
Para vocês, os americanos, o surgimento deste mal, formado em conexão com minhas idéias,
começaram e gradualmente assumiram uma forma definitiva devido aos seguintes eventos:
Quando, como eu disse, no início do segundo ano da existência do Instituto na França, fui forçado a
tomar uma decisão, sem esperar a preparação final do material para as manifestações, para ir
imediatamente a você, os americanos, com o objetivo aqui, entre vocês, tipos, ainda desconhecido
para mim, não seria forçado a "viver em feijão misturado com botões de desenho" com tantas pessoas
indispensáveis ​para a realização dos objetivos que eu tinha em mente, cada um dos quais para minha
infelicidade - assim como, posteriormente, para o infortúnio de muitos dos Meus compatriotas que se
tornaram por causa deles os objetos da minha especialidade permanente e básica, que consiste em
"cortar a metade da lã de todos que vierem para mim" - estava sujeito a uma desordem que, na
psiquiatria do paciente, causa, entre outras coisas,
Devido ao fato de que apenas pouco tempo antes, a maioria dos meus "alunos de primeiro ano", como
eles se chamavam, eram adequados para isso, foram enviados por mim nos interesses comuns de
vários países da Europa e Ásia com missões especiais, minha escolha dos que permaneceram Ao lado
de mim, a pessoa mais adequada para este despacho preliminar caiu em um longo seguidor de minhas
idéias, que era então o médico-chefe do Instituto, o Dr. Sternvall, mas, naquela época, ele não
conhecia a língua inglesa, decidi enviar-lhe ste com ele como assistente e tradutor, um dos novos
membro dos estudantes de inglês.
Explorando em minha mente e considerando a utilidade de cada um deles individualmente para essa
viagem, decidi enviar esse estudante de inglês específico de um grande número de recém-admitidos ao
Instituto, que, de acordo com os chamados "dados de registro individuais", geralmente elaborados no
Instituto para cada aluno, era anteriormente um jornalista inglês e, pensei. Como um jornalista deve
ter sido muito bom em saber inglês.
Este ex-jornalista inglês - nomeado por mim no começo como o tradutor e assistente da primeira
pessoa que foi enviado para a América por mim, como é possível dizer, o "mensageiro das minhas
novas idéias", o Dr. Sternvall, e mais tarde tornou-se assistente do meu intérprete pessoal, o Sr.
Ferapontov, aluno do Instituto e participante das manifestações de "movimentos rítmicos", que, no
final da minha estadia, era um dos três, como eram chamados de "gerentes", ou seja, organizadores de
demonstrações, palestras e entrevistas empresariais com várias pessoas com quem e eu tinha que me
encontrar - não havia outra senão aquela pessoa que, devido a circunstâncias acidentais, era em parte
devido à catástrofe que me ocorreu e em parte por causa da anormalidade no coração da vida familiar
cristalizada nas vidas das pessoas modernas, especialmente em você, os americanos , que consiste no
fato de que o papel principal na casa pertence à mulher, mais tarde se tornou seu principal líder; Eu
digo, como você provavelmente já adivinhou, sobre o Sr. Orid.
Tudo o seguinte, que levou aos resultados bem conhecidos que são o assunto da nossa conversa hoje,
surgiu na seguinte sequência:
Quando, no final da minha primeira visita à América, após a conclusão bem sucedida de todos os
meus planos, estava pronto para voltar para a Europa com a intenção, como eu disse, retornar em seis
meses para abrir os ramos já permanentes do Instituto em várias das suas maiores cidades, e, alguns
dias antes de eu sair, discuti abertamente com pessoas que vieram comigo, que poderiam ser deixadas
aqui para continuar o que havia começado e para vários outros preparativos para a próxima chegada
antecipada, Sr. Orie J, também presente lá, inesperadamente ofereceu seus serviços e com grande
entusiasmo começou a provar sua capacidade de executar tudo isso brilhantemente.
Uma vez que eu achei isso bastante adequado para todos os preparativos necessários, principalmente
devido ao seu comprovado conhecimento do inglês, que já estava convencido aqui em Nova York, e
também devido à sua aparência elegante, que, como pode ser facilmente entendido, tem um enorme
importância em todas as relações comerciais, especialmente entre vocês, os americanos, aceitei sua
oferta e comecei a explicar imediatamente a eles alguns detalhes sobre os preparativos necessários .
Como eu aprendi mais tarde, o verdadeiro motivo de sua proposta e seu entusiasmo foi que, durante
nossa permanência em Nova York, ele começou um romance que, nesse momento, chegou ao seu
apogeu, com a vendedora dessa livraria com um nome muito original "Girando no sentido horário"
flecha "em que eu comecei em Nova York entre um número muito pequeno de seus compatriotas,
como costumo fazer, organizar reuniões na forma de palestras e conversas, respondendo, entre outras
coisas, às várias questões que me perguntaram sobre minhas idéias.
E então, como eu disse, no meu regresso à Europa depois da minha permanência entre vocês, no final
da primeira semana comigo, houve um acidente automobilístico, pelo que, por mais de três meses,
perdi minha memória e minha capacidade de possuir meu corpo e então, por mais de seis meses, ele
estava em um estado semi-consciente, apenas metade controlando essas duas habilidades básicas
sobre as quais ele fundou e que geralmente impõem responsabilidade sobre a individualidade de uma
pessoa, e quando, como conseqüência de tudo isso, em todos os meus assuntos astupil maior crise,
está gradualmente tomando proporções que anunciaram um desastre completo, então eu, apenas no
início do dito segundo período da minha condição física, ainda corpo bastante impotente e acamada,
entendendo claramente nos intervalos de luz da minha consciência, a situação que surgiu, começou,
por um lado, a dar instruções e tomar todas as medidas possíveis para a rápida liquidação de tudo
relacionado ao Instituto, devido às enormes despesas sempre exigentes com uma total falta de renda e
a ausência entre as pessoas perto de mim pelo menos um "empresário" e, por outro lado, inventar todo
tipo de combinações para o assentamento dos inúmeros mal-entendidos que surgiram da referida
liquidação, bem como as manifestações prejudiciais de vários dos tipos que geralmente ocorrem,
como já disse, entre as pessoas degeneradas da nossa classe.
Então, a propósito, um dia, apenas no momento em que a operação de minha capacidade habitual para
posse de seu corpo começando ocasionalmente para recuperar, e eu pude entender claramente o que
aconteceu, e imaginar maneiras diferentes para sair da situação, um dos homens que estavam perto
comigo, que naquela época estava agindo como Ministro das Finanças, apelando para mim sobre
alguma dificuldade financeira, que estava além de suas capacidades, me disse que naquele dia ele
havia recebido da América, do Sr. Origidge, 1.000 até Lares, acrescentando que, pela terceira vez, ele
recebe a mesma quantidade, e que sempre vem no momento mais oportuno.
Nos meses que se seguiram, uma vez que minha condição ainda era quase inalterada, e durante esses
períodos de luz, eu dificilmente poderia discutir até mesmo os casos que estavam associados à
liquidação, ou inventar alguma outra combinação para sair desta estabelecida para mim situação
desesperada, esqueci completamente o Sr. Oriage e seu cuidado sincero por mim e pelo meu trabalho.
Apenas um ano após essa conversa sobre o dinheiro enviado pelo Sr. Origidge da América, quando
mais ou menos eliminei todos os perigos de uma catástrofe em desenvolvimento, e minha saúde
melhorou, descobri que essas "parcelas" do Sr. Origja, embora diminuíam, ainda assim continuou, e
que alguns de seus compatriotas participaram deles. Foi então que eu imediatamente mudei minha
decisão inicial de fechar as portas de minha casa para todos e fiz uma exceção apenas para você, os
americanos que compõem esse grupo em particular, bem como todos os americanos que mostraram
interesse em minhas idéias e, desde então, não só minhas portas as casas sempre foram abertas para
você, mas com alguns de vocês cujo interesse real em minhas idéias eu fui informado
antecipadamente por alguém que já provou ser verdade em termos de um interesse real em minhas
idéias,
Quanto ao motivo imediato para a formação da ​ideia fixa​ em seu pensamento ​, o​ que ​,​ por sua vez,
serviu de fator para a cristalização gradual desta característica particular em sua psique, tudo isso,
como eu imagino agora, após uma comparação detalhada e, por assim dizer, "estatística conclusões
"baseadas em um estudo pessoal de vários membros desse mesmo grupo, bem como outros próximos
deles, provavelmente aconteceu da seguinte maneira:
Sr. Origidge, deixado por mim na América e empenhado no começo apenas no cumprimento das
minhas instruções para a minha segunda visita planejada, depois do desastre que aconteceu comigo,
sendo muito entusiasmado com minhas idéias, mas ainda não completamente sob a influência do meu
"Anjo no ombro esquerdo" , tendo aprendido sobre tudo o que tinha acontecido comigo,
imediatamente começou a apreciar essa forte impressão, ainda duradoura pela inércia que eu fiz com
seus compatriotas, e por vários meses eu colecionei dinheiro e enviei algo disso para mim em Prieure.
Neste momento, aparentemente com o objetivo de alguma justificativa externa para essas acusações,
ele começou, sem minha permissão para fazê-lo,
Para conduzir aulas sobre os "movimentos rítmicos" organizados por mim aqui em Nova York; Além
disso, percebendo a necessidade e, ao mesmo tempo, todas as dificuldades de obter fundos, por um
lado, para me enviar e, por outro lado, para cobrir os custos excessivos da minha nova vida familiar -
porque, nesse momento, seu romance acabou se casando com essa vendedora de " Voltando no
sentido horário, "uma jovem americana, por sua posição estragada além da medida, começou, com o
objetivo de aumentar seus recursos, conduzir, como de costume na vida do Instituto, conversas sobre
tópicos que estudou durante sua permanência no Instituto.
Quando todo este material foi elaborado para ele, e sem receber nenhum material novo ou instruções
definitivas de mim sobre o que fazer e sobre como prosseguir, ele teve que avançar sem parar todo
esse tempo apenas com o material que ele havia aprendido durante o seu tempo no Instituto, apenas
como um estudante comum e, por assim dizer, "manipular" de toda forma possível esse conhecimento
muito limitado.
Como eu descobri recentemente recentemente nesta visita atual, perguntando a alguns de seus
camaradas que eram membros, desde o início, o grupo liderado pelo Sr. Ordzham, ele, como um bom
"malabarista", manipulou apenas a informação inicial de todas as informações, iluminando minhas
idéias, que dizia respeito à questão que eu falei na última palestra, ou seja, a questão da chamada
"auto-observação", a saber, a explicação generalizada dessa informação, cujo conhecimento é de fato
completamente insubstituível na Para quem aspira a aprender a verdade, mas que, se se tornar o centro
de gravidade do pensamento das pessoas, indubitavelmente conduzirá, como já foi estabelecido e
testado por mim, apenas para o resultado que, com meu grande arrependimento, agora observo quase
cada um de vocês.
Esta situação, criada no início da minha atividade de redação por causa do desastre que aconteceu
comigo, continuou até hoje.
Agora, após uma interrupção de sete anos na aplicação - na vida, as etapas sucessivas deste programa
detalhado, que se tornou o objetivo e o significado da minha vida, finalmente encerrando essa tarefa
principal e mais difícil, que constantemente exigiu toda a minha atenção e todos os esforços que eu
me dediquei durante esses anos Desejo, ao mesmo tempo que a parte mais fácil da minha tarefa,
começar novamente a realização desse objetivo, mas desta vez, com a ajuda dos resultados obtidos
nesses últimos anos do meu constante trabalho árduo, ealizovannyh dez grandes volumes; ou seja,
pretendo continuar o polimento final dos meus escritos para torná-los acessíveis para todas as pessoas
comuns e trabalhando nas mesmas condições que antes, ou seja, em vários cafés, restaurantes e outros
locais públicos, sempre viajando,
Uma vez que minha visita atual aqui coincide com a criação de condições que me permitem
implementar meus planos, eu decidi, durante a minha estadia aqui entre vocês, dedicar o tempo todo
depois de cumprir minha tarefa principal, organizando e abrindo aqui o primeiro clube desse tipo.
A abertura aqui em Nova York, com as pessoas que compõem esse grupo de vocês mesmos, a
primeira filial não só na América do Norte, mas, em geral, no Land do clube principal que estará em
França no Chateau du Prieurie, será, na minha opinião, em todos os aspectos correto e objetivamente
justo.
Será justo e justo porque os americanos, principalmente os que compõem esse grupo, exceto pelo fato
de estarem em contato com minhas idéias há muito tempo, foram os únicos que mostraram sua
gratidão nos anos difíceis da crise e vocês também foram os únicos, com quem eu tive um
relacionamento pessoal depois do fracasso que aconteceu comigo, quando me dediquei
completamente à minha nova profissão como escritor e separei todos os relacionamentos que eu tinha
anteriormente com pessoas de todas as categorias e aulas em vários estados europeus - excluindo, é
claro, minha Pendurado com a equipe de vários cafés e restaurantes.
E agora, meus queridos amigos, me são dados pelo destino! Apesar do meu desejo completamente
natural e sincero de que você deveria saber que o primeiro ramo do "tronco principal" desta primeira
organização, conectado com minhas idéias, foi fundado aqui entre vocês, eu, analisando
imparcialmente com minha consciência todo o passado e comparando alguns fatos óbvios , Não posso
dar ao luxo de cumprir esse desejo, querido por minha natureza.
O motivo dessa contradição no meu estado interno geral é a minha compreensão clara de que alguns
de vocês, talvez por causa do que sempre foi tal, ou por causa dos vários mal-entendidos que
ocorreram nos últimos anos da vida interior do seu grupo, são completamente não cumprem os
requisitos para os membros desta primeira organização, que deveria ser fundada aqui, ou seja, uma
organização que, na minha opinião, deveria ter no futuro uma importância universal muito importante.
Durante o meu tempo aqui entre vocês, pensei sobre a situação muito seriamente, mas não encontrei
nenhuma maneira definitiva, e apenas hoje, quando ficou claro que eu precisaria voltar aqui no ano
que vem, em alguns casos , que não tem nada a ver com você, e percebi, além disso, que eu vou ter
que lidar com questões relativas aos meus escritos durante pelo menos um ano ou mais, tomei uma
decisão categórica: adiar a organização desses clubes até o próximo ano e dedicar o tempo todo Eu
fiquei até o final da minha visita a você, uma completa reorganização do seu grupo no sentido de
colocar em seus princípios de vida interna de acordo com as minhas ideias, que necessariamente têm
de ser implementadas e que podem contribuir, na psique geral de alguns de vocês, cristalização
acelerada de dados relevantes para ser considerada digna de se tornar, no momento da minha visita no
próximo ano, membros de "constituintes essenciais" de pleno direito desta primeira organização; bem
como princípios que contribuam para a psique comum de todos os outros no surgimento de dados, a
fim de admitirem sinceramente que não são adequados para serem membros deste primeiro modelo de
organização, com o resultado de que eles, tendo percebido isso, se aposentaram. Em outras palavras,
para dedicar todo o meu tempo livre, primeiro, a estabelecer pessoalmente o ritmo necessário, tudo o
que é necessário para o trabalho correto com a pessoa que eu pretendo enviar para você, a fim de
liderar tudo o que é necessário para alcançar em estrita conformidade com minhas idéias colocadas
por mim metas; e, em segundo lugar, purificando seu grupo desses elementos,
A segunda parte deste plano, isto é, a limpeza do seu grupo a partir de elementos indesejáveis, se
manifestará desde o início da formação deste novo grupo, já que, antes de seus membros, serão
estabelecidas, entre outras coisas, várias condições que não permitem qualquer tipo de compromisso ,
com o qual provavelmente nem todos vocês poderão concordar e, portanto, alguns dos membros do
grupo anterior naturalmente se afastarão.
Eu estabelecerei treze condições obrigatórias necessariamente necessárias para o direito de ser
membro desse novo grupo nos primeiros meses de existência; sete deles terão um "caráter objetivo",
isto é, eles irão se preocupar com todos e terão que ser realizados por todos, sem exceção, e outros
seis serão "subjetivos", ou seja, tocarão pessoalmente os ex-membros do antigo grupo a quem serão
colocados pessoalmente.
No que diz respeito a estas condições subjetivas, é necessário dizer que seu caráter será derivado de
explicações que já fiz, ou que eu pretendo fazer por mim ou através daqueles que eu designo, sobre a
subjetividade específica de cada um de vocês formada como resultado de um certo tipo de dados
psíquicos que surgiram com base no tipo, hereditariedade, bem como adquirida durante o período de
igualdade de membros no grupo anterior.
Uma explicação detalhada do significado de todas as treze condições e uma explicação dos motivos
que justificam logicamente a necessidade dessas condições serão ministradas, de antemão,
exclusivamente aos membros do primeiro grupo que concordarão e se prendem com um juramento
especial, a qual eu indicarei em algum momento e, em parte, mencionou anteriormente sete condições
objetivas.
Tendo dito isso, liguei para minha secretária e ditei-lhe:
"Eu, abaixo-assinado, na meditação madura e profunda, não sob a influência da influência de
ninguém, mas apenas por minha própria vontade, prometo não ter, sob juramento, sem as instruções
do Sr. Gurdjieff ou uma pessoa que o representa oficialmente, seja lá o que for relações, orais ou
escritas, com qualquer membro do antigo grupo que existiu até agora sob o nome do "grupo Origens"
dos seguidores das ideias do Sr. Gurdjieff e também não tem relacionamento, sem a permissão
especial do Sr. Gurdjieff ou seu deputado, com o próprio Sr. Origidge.
Posso ter relações exclusivamente com os membros do grupo anterior cuja lista de nomes me será
dada na reunião geral do recém formado grupo exotérico ".
Depois de ler o texto desse compromisso, eu disse:
"Para terminar esta reunião hoje, eu simplesmente adiciono o seguinte:
Aqueles de vocês que, como afirmado no texto do documento que acabei de ler, "depois de uma
reflexão profunda e madura" concordam em assinar este documento, deve fazê-lo até o meio dia,
amanhã, na presença de minha secretária-intérprete.
Quanto a quando e onde a primeira reunião deste novo grupo exotérico ocorrerá, todos os que
assinaram o documento dentro do horário definido serão informados no devido tempo ".
TERCEIRA CONVERSAÇÃO
Eu conduzi com um número bastante reduzido de pessoas reunidas
Eu comecei assim:
Para o propósito de que todas as minhas explicações, bem como as palestras e mensagens de vários
instrutores, especialmente preparadas para aplicar minhas idéias praticamente na vida, que eu também
pretendo neste ano para ocasionalmente anexar ao seu grupo, foram produtivas e deram resultados
reais em o tempo de suas futuras reuniões gerais e suas reuniões e intercâmbios privados, em outras
palavras, com o objetivo de que todas as suas conversas relacionadas com minhas idéias não levem o
personagem que eles tomaram até agora, ou seja, como recentemente ele os chamou de "reuniões para
agradáveis ​agradáveis", eu quero hoje, já sobre isso, como se pode chamar, "o primeiro encontro sobre
novos princípios", para lhe dar, como você pode dizer, instruções, um conselho que se refere apenas
para você, os americanos, em geral e especialmente para aqueles,
Este é o meu bom conselho para você, os americanos, que neste caso constituem esse grupo e que,
graças a uma série de circunstâncias acidentais da vida, meus amigos verdadeiramente mais próximos,
é indicar a necessidade categórica que cada um de vocês pára completamente, pelo menos por três
meses, lendo jornais e revistas e, durante esse período, conheci o melhor possível o conteúdo dos três
livros da primeira série de meus escritos intitulados ​"Crítica objetiva e imparcial da vida humana".
O conhecimento com o conteúdo destes livros é absolutamente essencial para cada um de vocês,
principalmente para obter informações diretas ou indiretas que ilumine de todos os lados certos
conceitos e idéias sobre os quais todos os problemas que serão logicamente baseados e que serão
seguidos logicamente terão que ser resolvidos em prática. Foi para este propósito que seu grupo foi
organizado e agora reorganizado para consistir em pessoas que mais ou menos perceberam o absurdo
da nossa vida comum e quem, ainda que ainda não tenha sentiu tudo com seu ser, mas está querendo
seriamente aprender o que você já aprendeu, continue aprendendo tanto quanto possível os aspectos
da verdade objetiva, a fim de determinar, de acordo com isso, sua própria individualidade real, a fim
de subsequentemente manifestar-se em todos os sentidos na imagem inerente à criação de Deus.
Deve-se dizer que tudo o que esbocei nos três livros da primeira série abrange na sua totalidade quase
todas as questões que, na minha opinião, formadas com base em longos anos de pesquisa
experimental, podem surgir nas condições da vida moderna no pensamento comum do homem e a
explicação de todos Essas perguntas foram dadas por mim em uma seqüência tão lógica e de forma
comparativa que, acostumando o leitor automaticamente ao pensamento ativo e promovendo a
assimilação teórica fácil e simultânea do próprio dia das questões em questão, para dar uma
oportunidade de entender, em primeiro lugar, não só a consciência automática, que neste caso não tem
valor, mas todo o seu ser, o que é mais importante e vital para a possibilidade de continuar a trabalhar
sobre si mesmo, a natureza efêmera de seus conceitos anteriores e crenças.
Um conhecimento abrangente com esses três livros também é necessário para que, quando eu
pessoalmente ou os instrutores mencionei, conversaremos em reuniões gerais sobre alguma questão
que no momento estará no centro do seu trabalho e fale sobre seus detalhes - nós Poderia, para
economizar tempo, simplesmente voltei para o capítulo relevante nesta primeira série, e você, tendo já
tido informações preliminares sobre isso, poderia facilmente perceber o que desenvolveremos
consistentemente em detalhes.
Por exemplo, se você pretende falar hoje em uma reunião sobre uma questão baseada em dados que já
expliquei mais ou menos no último capítulo do terceiro livro, ou seja, no capítulo "Do autor", a
discussão sobre essa questão proposta deve ser uma continuação deste capítulo.
E então, se você estivesse bem informado sobre o seu conteúdo, eu poderia usar as passagens
apropriadas para economizar tempo, mas agora eu vou ter que perder tempo lendo certos extratos para
você.
Neste caso, é principalmente necessário conhecer a parte do último capítulo intitulado "Suplemento",
que escrevi depois de mostrar muito claramente neste capítulo o automatismo completo da pessoa
moderna e sua total insignificância em relação à "manifestação independente de sua individualidade".
Dito isto, pedi a minha secretária que leia as passagens que eu tinha em mente.
O conteúdo dessas passagens é literalmente o seguinte:
"Tal é o homem comum comum - o escravo inconsciente de todo o serviço aos objetivos do universo,
que são estranhos à sua individualidade pessoal.
Ele pode viver sua vida inteira quando cresceu e foi cristalizado devido a todo tipo de influências que
eventualmente formaram as condições de vida ao seu redor e depois da morte serem destruídas para
sempre.
E, embora este seja o destino de todas as vidas, mas, ao mesmo tempo, a Grande Natureza deu vida,
como neste caso, ao homem, as oportunidades correspondentes para não ser apenas uma ferramenta
cega de todo o serviço para os propósitos do universo, mas, ao mesmo tempo, servindo a Natureza e
realizando, que ele é nomeado, para produzir o que é exigido em excesso, e para usar esse excedente
para seu "egoísmo", isto é, para a determinação e manifestação de sua própria individualidade.
Esta possibilidade também é dada para servir um objetivo comum, pois, pelo equilíbrio dessas leis
objetivas, são tão independentes, auto-construídas, vidas independentes, e especialmente de origem
humana, também são necessárias.
Falando nessa maneira, considero que é meu dever moral acrescentar aqui e especialmente enfatizar
que, embora essa libertação seja possível para uma pessoa, nem toda pessoa tem a chance de
alcançá-la. Há uma infinidade de razões que não permitem que isso aconteça e que, na maioria dos
casos, não dependem de nós pessoalmente ou das grandes leis cósmicas, mas apenas nas várias
condições aleatórias de nossa emergência e formação, entre as quais a principal, é claro, é herança e
condições, em que o processo de nossa "idade preparatória" está em andamento. Estas são
precisamente as condições descontroladas que podem impedir que esta libertação ocorra "...
Partindo o leitor neste lugar, expliquei que, a partir do conteúdo das próximas páginas perdidas por
causa da economia de tempo, é necessário que o tema desta noite apenas conheça a comparação que
fiz entre a vida humana como um todo eo curso de um grande rio ramificado - em um determinado
local , de acordo com a minha definição, o tempo para que uma pessoa atinja uma idade responsável,
ou seja, a idade em que fica clara em uma pessoa, ele conseguiu nesse momento adquirir dados por
possuir o seu próprio Estou em dois fluxos, um dos quais flui para um oceano ilimitado para o
movimento subseqüente, evolutivo em si e o outro - para as regiões mais baixas para o movimento
subsequente, mas involutivo, neste caso, apenas para as necessidades da natureza. Então eu apontei o
lugar,
"Para nós, pessoas modernas", o secretário continuou a ler o principal mal em que, depois de atingir
uma era responsável, adquirimos - devido às várias condições de nossa existência ordinária,
organizadas por nós mesmos, principalmente por causa da "educação" anormal correspondendo
apenas a esse fluxo do rio da vida, que eventualmente cairá nas "regiões mais baixas", e entrando nela,
permanecemos passivos e, sem pensar nas conseqüências desse estado, estamos subordinados à
corrente e seguimos cada vez mais.
Enquanto permanecermos passivos, continuaremos, no curso de nossa existência, a todos os caprichos
de todo tipo de eventos cegos e, como resultado, serviremos inevitavelmente como o único meio para
a "involução e construções evolutivas" da Natureza.
Como a maioria de vocês se apresentam aqui e já ouço as minhas explicações, como foi dito, "passou"
a linha da idade responsável e depois das minhas explicações sinceramente percebi que você ainda
não tem seu verdadeiro eu e, ao mesmo tempo, em conexão com a essência de tudo o que eu disse
aqui, você não desenhou para si mesmo perspectivas particularmente agradáveis, então, com o
propósito de você - é você que entendeu isso - não seria muito forte, como eles dizem,
"desencorajado" e não caiu chamado "pessimismo", prevalecendo em todo o mundo vidas enormalnoy
das pessoas, eu digo com toda a sinceridade, sem qualquer "motivo oculto", que, de acordo com as
minhas convicções, que foram formadas ao longo de muitos anos de pesquisa, reforçadas com uma
variedade de marca exclusiva dos experimentos,
Meus estudos especiais e dados estatísticos experimentais sobre este assunto mostraram-me de forma
clara e definitiva que a Mãe Natureza Mãe, que era uma grande abelha, contemplava a possibilidade
também de permitir que os seres adquiram o grão de sua essência, por assim dizer, a si mesmo,
mesmo depois de se juntarem à idade responsável.
"A visão da Fair Nature consiste neste caso no fato de que esta oportunidade será dada a nós após a
nossa formação completa em uma vida responsável, de acordo com a nossa
próprio desejo, decorrente de certas experiências internas e certas condições externas, cristalizando
em nosso ser comum os dados para adquirir esse núcleo - certamente com maiores dificuldades do que
na idade preparatória.
Este processo de formação intencional no ser humano de tais dados é causado pelas dificuldades de
transição de um fluxo do rio da vida para outro.
É interessante notar aqui que a expressão que muitas vezes é usada pelas pessoas modernas, é claro,
sem entender o seu significado oculto - "a primeira libertação do homem" - carrega, de acordo com a
interpretação das escolas dedicadas a uma que agora existe na Ásia Central, precisamente esse
significado metafórico , cujo entendimento eu formulei em meus escritos como uma oportunidade
para cada gota de água do rio comum primário passar de uma corrente que se destina a desaparecer
nas "regiões mais baixas" para um fluxo que flui em uma enorme o espaço do oceano ilimitado.
Quanto à possibilidade dessa transição para uma pessoa que, à sua idade responsável, já entrou no
fluxo da "região inferior", embora tenha sido criada pela Grande Natureza, devo avisá-lo para não
causar-lhe, por assim dizer, "ilusões frívolas" sobre essa possibilidade passar de um fio para outro, o
que não é tão fácil - apenas quer e vá.
Para fazer isso, com a mente sempre ativa, antes de tudo com o máximo esforço para ganhar
cristalização deliberada em si dados, gerando um impulso inesgotável para o desejo de uma tal
transição no ser do homem, e depois será seguido de uma luta interna muito tempo, o que exige uma
grande pressão sobre todas as forças internas, com óbvia anormalidade, cristalizada em sua
individualidade e aparente mesmo para sua própria mente, isto é, a luta com hábitos cristalizados que
são indignos de uma pessoa mesmo do ponto de vista de sua própria entendendo em momentos
calmos que, em primeiro lugar, criem nosso "Bem-mal" interno em nós, e o segundo, a manutenção e
o fortalecimento de nós de sua força e força em tudo e em tudo, a saber, "Mal-Bom", a presença de
que cria condições ideais, especialmente em pessoas modernas, para desfrutar o estado de "paz
inalterada" - em suma, todos os tipos de preparações correspondentes, muito complexas e difíceis
serão necessárias ... "
Neste ponto, mais uma vez interrompendo o leitor, continuei assim:
A partir do conteúdo da passagem que acaba de ser lida, cada um de vocês já deve entender, pelo
menos, que a condição necessária, em primeiro lugar exigida de uma pessoa para que ele ainda seja
possível se tornar um novo caminho, ou seja, o caminho do "movimento evolutivo", é isso , para ter
pelo menos alguns dados para encontrar o seu próprio eu.
No caso de um homem em quem, devido às condições de sua idade prévia, o tempo predeterminado
pela Natureza para a cristalização natural em seu ser geral de dados por posse em uma era responsável
por sua própria, não fui usado com lucro, então, se em uma idade responsável, Às vezes, em um
raciocínio sadio, pode ocorrer naturalmente em uma pessoa, ele acidentalmente percebe esse fato e
decide ser capaz de ser o que deveria ser na realidade, ou seja, ter a própria individualidade, a pessoa
condicionada Opiniões possuir seu próprio eu, ele deve para este fim, em primeiro lugar, certamente, e
conscientemente começar a cristalizar a dados de sete - foram encontrados verdadeiros sábios dos
tempos antigos - especialmente únicas para a pessoa, dados,
Hoje, falo apenas sobre três desses sete fatores psíquicos que são inerentes apenas ao homem.
No funcionamento mental geral do homem, em algumas condições criadas automaticamente ou
intencionalmente criadas, dependendo de associações mentais e experiências emocionais, esses três
fatores dão origem a três impulsos definitivos no ser geral do homem.
Antes de continuar a explicar o que é necessário e como conscientemente, tanto internamente como
externamente, se manifesta com o objetivo de encontrar em si mesmos tais dados, inerentes apenas ao
homem, que também devem ser os aspectos legais da individualidade de uma pessoa real, eu serei
forçado, em vista de A ausência em inglês de qualquer designação verbal precisa para esses três
impulsos e, como conseqüência, a ausência de até mesmo uma compreensão aproximada deles, passar
seu tempo para lhe dar pelo menos uma compreensão aproximada deles e escolher Para eles, alguns
mais ou menos nomes de código correspondentes, que serão utilizados em nossas conversas
posteriores.
Para uma definição aproximada do primeiro desses três impulsos humanos que devem surgir e se
manifestar em uma pessoa real, pode-se usar a palavra inglesa "seiva", mas não no sentido em que
esta palavra é usada no inglês moderno, mas no sentido de que os ingleses usaram para a chamada
"era de Shakespeare".
Embora, para a definição precisa do segundo desses impulsos humanos no inglês moderno, exista uma
palavra, ou seja, "desejo", é, no entanto, usado por você, americanos, bem como pelos próprios
ingleses, apenas para distinguir, é claro, por assim dizer, "impulso escravo", para o qual existe,
especialmente nesta linguagem, um conjunto de palavras, como, por exemplo, "como", "querer",
"necessidade", "desejo" e assim por diante.
E quanto à palavra para expressão e compreensão do terceiro impulso humano definido e definido,
então, em todo o dicionário da língua inglesa, não se consegue encontrar um correspondente
aproximadamente.
Esse impulso, inerente exclusivamente ao homem, pode ser definido em inglês apenas de forma
descritiva, ou seja, usando muitas palavras. Eu defini-lo agora com as seguintes palavras: "o sentido
pleno de tudo".
Este terceiro impulso, que às vezes deve aparecer no estado de vigília de uma pessoa, é uma das
manifestações que ocorrem naturalmente no ser geral de todas as pessoas normais de todos os sete
impulsos exclusivamente intrínsecos, apenas humanos, o mais importante porque sua conexão com os
dois primeiros e ou seja, aqueles que, como já disse, podem ser aproximadamente expressos em inglês
com as palavras "seiva" e "desejo", quase constituem e representam o verdadeiro eu de uma pessoa
que atingiu uma era responsável.
Somente em uma pessoa com tal eu, esses três impulsos, dois dos quais são aproximadamente
determinados em inglês pelas palavras "Eu posso" e "Desejo", recebem, por sua vez, o significado que
quero dizer; o significado e a força de ação correspondente de sua manifestação, que é adquirida
apenas por um homem que, por seus esforços deliberados, consegue a aparência de dados em si
mesmo para a geração desses impulsos, sagrado para o homem.
Somente essa pessoa, quando ele diz conscientemente "Eu sou" - ele realmente é "eu posso" - ele
realmente pode, "eu quero" - ele realmente quer.
Quando "eu quero" - sinto com todo o meu ser que eu quero e posso querer. Isso não significa que eu
quero o que eu preciso, o que eu gosto, ou, finalmente, o que eu quero. Não, não é. "Eu quero". Eu
nunca quero nada, não gosto de nada, não quero nada e não preciso de nada - é toda a escravidão; se
"eu quiser" algo, eu gostaria, mesmo que eu não gostei. Eu posso querer que me agrada, porque "eu
posso".
Eu quero - eu sinto com todo o meu corpo que eu quero. Eu quero, porque eu posso querer. Com base
na minha própria experiência, considero absolutamente necessário notar aqui que a dificuldade de
uma compreensão clara de tudo isso sem uma reflexão longa e profunda e, em geral, a complexidade
do processo de se tornar o caminho certo para adquirir em seu próprio ser fatores para gerar apenas os
três primeiros, fora do número sete, os impulsos que caracterizam a pessoa verdadeira, ocorre, desde
as primeiras tentativas, do fato de que, por um lado, esses impulsos podem existir quase que
exclusivamente quando uma pessoa possui a seus próprios eus autênticos, e, por outro lado, pode ser
que eu sou um homem quase exclusivamente apenas quando ele tem três pulso.
Para desenvolver conscientemente esses impulsos inerentes apenas ao homem, pretendo recomendar
alguns desses exercícios simples que também foram previamente apresentados em detalhes no
programa do Instituto fundado por mim e que deveria ter sido explicado aos alunos que chegaram ao
grupo mesotérico.
Eu disse "simples" porque em escolas muito sérias que existem mesmo no momento atual para
auto-aperfeiçoamento, há exercícios muito complexos para o mesmo propósito.
Para um impacto real sobre o ser geral daqueles que fazem todos esses exercícios especiais e
assimilação mais fácil do que é necessário e necessário, você deve, antes de mais, saber que o
conjunto resultante de resultados de várias funções que atuam na vida mental das pessoas, chamado
"atenção" , a si própria é dividida automaticamente devido a circunstâncias circundantes aleatórias,
bem como devido à força de vontade deliberada, em várias partes separadas, e cada uma dessas partes
pode ser, claro, seja por conta própria ou intencionalmente, o foco Cena em algo separado com uma
certa intensidade.
Neste caso, é absolutamente necessário antes de tudo aprender a dividir toda a sua atenção em três
partes aproximadamente iguais e concentrar cada parte separada simultaneamente, por um certo
tempo, em três "objetos" internos ou externos diferentes.
Para permitir a realização prática desse objetivo, vários exercícios chamados de "preparação do solo"
foram mencionados no mesmo programa detalhado mencionado.
Embora os exercícios indicados neste programa detalhado tenham sido feitos intencionalmente em
uma determinada seqüência, e foi necessário começar com o número um, mas para você, os
americanos, em geral, devido a vários mal-entendidos no passado, considero mais útil começar com o
quarto número.
Este exercício número quatro, da série de preparação do solo, é realizado da seguinte forma:
Primeiro, toda a sua atenção deve ser dividida em partes aproximadamente iguais; cada uma dessas
partes para se concentrar em um dos três dedos da mão direita ou esquerda, por exemplo, no índice,
médio e anônimo, afirmando em um dedo - o resultado do processo orgânico que passa nele, chamado
"sensação", no outro - o resultado de um processo chamado "sentimento », E o terceiro - fazendo
movimentos rítmicos e, ao mesmo tempo, contando-os automaticamente, juntamente com o curso das
associações de pensamento de forma seqüencial ou de qualquer outra forma de contar.
Aqui, novamente surge a questão sobre a pobreza do idioma Inglês, desta vez no sentido de que as
pessoas modernas pertencente à raça Inglês, e você, os norte-americanos, também, que emprestou sua
língua e usá-lo em sua vida cotidiana, completamente desprovido de qualquer entendimento a
diferença entre dois impulsos completamente diferentes do homem comum, ou seja, entre os impulsos
do "sentimento" e da "sensação".
Enquanto a consciência da diferença entre os dois pulsos é muito importante para a minha orientação
posterior em todos os exercícios necessários para você, bem como a verdadeira natureza da psique
humana, serei forçado mais uma vez para interromper a cobertura sequência lógica do tema, que eu
comecei, e novamente passar a minha O tempo para uma explicação, agora pelo menos apenas
aproximada, desta pergunta inesperadamente filológica-psíquica.
Para lhe explicar esta questão muito importante, a diferença entre "sentir" e "sentir", vou dar-lhe as
definições apropriadas.
Uma pessoa "sente" quando o que é chamado de "fatores motivadores" vem de uma das localizações
distribuídas de seu ser geral, que a ciência moderna chama de "nós de nervo simpático", cujo principal
grupo é conhecido como "plexo solar" e cujo conjunto total de funcionamento , na terminologia há
muito estabelecida, o chamado "centro emocional"; e ele "sente" - quando a base de seus "fatores
motivadores" é a totalidade dos chamados "nós nervosos motores" da coluna vertebral e parte do
cérebro, chamado "centro motor" na minha terminologia.
É essa diferença na natureza dessas duas fontes independentes desconhecidas que compõem a
diferença de funções que você não distingue entre si.
Para este quarto exercício preparatório, que expliquei hoje, antes de mais, é necessário aprender por
meio do que existe em você apenas como substituto ou, por assim dizer, "agir" do que deve, em
pessoa real, ser "sua vontade direcionou a atenção" e, em você, é apenas "auto-stress", observa-se
simultaneamente três resultados diferentes que vêm para você, cada um dos quais deriva de várias
fontes do funcionamento geral de todo o seu ser: ou seja, uma parte do seu próprio Ania deve ser
ocupado por uma declaração de passar-in-od-nom-finger "sensação" do processo, uma outra
declaração do processo de passagem-de-outra-dedo de "sentimento", ea terceira parte é seguir devido
ao movimento automático do terceiro dedo.
Embora este quarto exercício seja o mais difícil de todos os exercícios que compõem esta série, no
entanto, neste caso, como eu disse, devido a vários mal-entendidos, para você, na minha opinião,
apenas esse exercício pode ajudar, por um lado, corrigir seus erros do passado, e, por outro lado,
prepare tudo o que for necessário para o futuro.
E para entender sua importância e indispensabilidade para você, bem como suas dificuldades reais, é
necessário fazê-lo muitas, muitas vezes. No início, você sempre deve tentar apenas entender o
significado e o significado desse exercício, sem esperar resultados concretos.
Uma vez que apenas uma compreensão abrangente do significado e significado deste quarto - e para
você, os primeiros - exercícios, bem como a capacidade de realizá-lo, facilitarão, por si só, o
entendimento do significado e do significado para você, bem como o cumprimento de todos os
exercícios subsequentes necessários para adquirir o seu próprio individualidade, eu, portanto,
aconselho você, por assim dizer, a "mobilizar" todos os seus pontos fortes e capacidades para que
você "FABRA CAPAZ" por um certo tempo não ser preguiçoso e ao mesmo tempo ser, em relação a
você mesmo, isto é, em relação a você mesmo para o seu fraqueza, muito cruel, porque a partir deste
primeiro exercício depende toda a sua vida normal subseqüente e todas as suas possibilidades futuras
inerentes ao homem, de acordo com a lei.
Então, se você quer realmente ter em vocês mesmos o que distingue uma pessoa de um animal
normal, ou seja, se você realmente quer ser um a quem a Grande Natureza deu a oportunidade com
desejo, isto é, com o desejo vindo de todos três partes espiritualizadas separadas e com um desejo
consciente de transformar-se, por assim dizer, "solo cultivado" para o nascimento e o crescimento de
quais esperanças e expectativas do CRIADOR DE TODOS OS EXISTENTES, então você deve
sempre e em tudo combater as fraquezas que naturalmente está lá para alcançar, a qualquer custo, em
primeiro lugar, um entendimento compreensivo e, em seguida, a implementação prática em sua
essência, desse exercício, explicado por mim, para ter uma chance de uma cristalização consciente em
si mesmo de dados gerando constantemente esses três impulsos mencionados,
A QUARTA CONVERSAÇÃO
realizada em 12 de dezembro de 1930,​ ​em uma reunião do grupo recém-formado, ao qual os
integrantes do chamado grupo Orij foram novamente admitidos . O salão foi preenchido até a
capacidade.
Antes de começar a explicar a essência desta quarta conversa, quero descrever e, se possível,
descrever, vários eventos que ocorreram entre os membros deste grupo de Orage depois de
convidá-los a assinar o "recibo obrigatório" mencionado no capítulo anterior.
Quero descrever esses eventos e as diversas conseqüências que surgem deles, o que inesperadamente
deu origem a circunstâncias muito favoráveis ​para mim, principalmente porque ilumina com a
verdade, e não com publicidade, como é costume na América, com a luz que, graças a elas, seria
possível Dê à visão interna de cada leitor uma imagem muito boa para entender o quão fortemente
desenvolvido nesses americanos, considerados em toda a Terra entre as pessoas modernas, são os
mais cultivados, um sentimento chamado de "instinto de rebanho", um gato Este tornou-se uma
propriedade inalienável das pessoas modernas em geral e manifesta-se no fato de que o homem não é
guiado em suas ações pela sua própria mente, mas segue cegamente o exemplo dos outros, e que o
nível de desenvolvimento de seu pensamento - no sentido de sua capacidade de fazer comparações
lógicas - é de fato muito baixo. Gostaria também de mostrar que, graças a essas minhas descrições,
pelo menos um lado do costume que existe no processo de nossa vida comum, que se espalhou em
todos os lugares, especialmente entre os americanos, será destacado e se tornará evidente para todos
os leitores dos meus escritos, que as pessoas, na tentativa de alcançar o mesmo objetivo, estão
divididas em várias "festas", que, em minha opinião, especialmente nestes últimos anos, assumiram o
caráter de maior "praga" de nossa vida comum contemporânea.
Esses eventos, que por seu conteúdo também podem servir o propósito que eu me estabeleci na
apresentação desta série - ou seja, eles também podem ser de natureza instrutiva - ocorreram na
seguinte ordem:
Depois que eu anunciei na reunião geral sobre a necessidade de assinar a obrigação acima e definir um
certo período em que deve ser assinado, eles quase na mesma noite que eu aprendi depois,
dividindo-se em grupos separados, primeiro caminhamos pelas ruas e depois , indo às várias noites
"Childs", como são chamados, ou aos apartamentos daqueles cujos chamados "tiranos domésticos",
habituais em todas as casas modernas, estavam ausentes naquele dia, quase até a manhã, ardentemente
discutiu e argumentou que estou fazendo.
No dia seguinte, desde o início da manhã, reunindo-se e falando ao telefone também com os de seus
camaradas que não estavam presentes nesta reunião geral, eles continuaram a troca de pensamentos e
opiniões e, como resultado de todas as suas discussões e discussões na mesma noite Entre eles, havia
três partes independentes com diferentes atitudes em relação a tudo o que aconteceu.
A primeira parte consistiu naqueles que decidiram não só assinar o compromisso exigido, mas
também, no futuro, realizar incondicionalmente todos os tipos de pedidos e instruções originados
exclusivamente de mim pessoalmente.
O segundo consistiu naqueles na psique de que, por algum motivo, incompreensível, pelo menos para
minha mente, um fator estranho se formou que obriga toda a sua individualidade a não reconhecer
absolutamente nada que venha de mim, mas a permanecer fiel a quem por vários anos era para eles,
como um deles próprio expressou, "não só como professor e educador, mas mesmo como se fossem
seu" pai amoroso ", isto é, o Sr. Oriigu.
A terceira parte consistiu naqueles que adiaram sua decisão, esperando por uma resposta ao telegrama
enviada por eles ao Sr. Oriige com a questão do que fazer.
Aqueles que se juntaram ao primeiro partido, todos para o último homem, assinaram a obrigação antes
do final do mandato.
Na psique daqueles que compuseram o segundo partido, como mais tarde resultou, esse estranho fator
mencionado acima, à medida que o mandato designado para assinar a obrigação expirou, aumentou
progressivamente e chegou a tal ponto que cada um deles, a seu modo, por assim dizer, " entusiasmo
militante "e a intensidade do confronto comigo poderia" custar uma dúzia "dos famosos Balshakarians
antigos que defenderam seu ídolo" Tantsat-rat "dos demônios especialmente enviados para eles do
inferno.
E quanto aos de meus adoráveis ​"delicados" seguidores americanos de minhas idéias que formaram o
terceiro, foram eles que mostraram e comprovaram por todo o grupo que o nível moderno de
desenvolvimento do pensamento lógico considerado na vida moderna na Terra é um dos mais
civilizados.
As várias nuances dos resultados complexos, sutis e inteligentes desta manifestação de seu
"pensamento lógico" tornaram-se então óbvias para todos os que me rodeavam, e especialmente para
mim, pelo fato de ter recebido notícias da chegada iminente à cena do próprio Sr. Origidge, já que ele
já estava a caminho eles começaram a inventar todos os tipos de circunstâncias "insidiosas",
supostamente não dependentes deles, e começaram a trazer essas circunstâncias inventadas
"idealmente bem" à atenção da minha pobre secretária, e isso não aconteceu por si só, mas por meio
de outros por telefone.
Eles fizeram tudo isso com o objetivo de adiar sua decisão final até chegar Chege Origje, preparando,
em qualquer caso, uma razão válida para não assinar a obrigação no horário designado.
Dois dias antes da quarta reunião geral deste grupo, reorganizada por mim com novos princípios, o
próprio Sr. Orige, já informado de tudo o que estava acontecendo aqui na ausência, chegou finalmente
a Nova York.
No próprio dia da sua chegada, por meio de sua secretária, ele pediu uma reunião pessoal comigo.
Confesso, não esperava isso, porque, como eu sabia, muitos membros do grupo lhe escreveram sobre
tudo o que aconteceu aqui e, em particular, é claro, sobre minha opinião não repetida e não muito
lisonjeira sobre ele.
Inicialmente, a seu pedido, queria responder que eu posso encontrá-lo com prazer como velho amigo,
mas com uma condição definitiva de que não se deve falar de mal-entendidos, bem como de minhas
várias novas declarações que fiz com o tempo sua ausência na presença de pessoas que eram membros
de seu grupo, mas, ao mesmo tempo, lembrando as notícias perturbadoras que recebi há uma hora
sobre o fraco volume de negócios de meus assuntos materiais relacionados à venda de bens trazidos
por meus companheiros, decidi adiar a resposta para pensar sobre isso Eu me sinto melhor, porque
naquele momento surgiu um pensamento em mim: não posso usar tal pedido para meus próprios
propósitos,
Ponderando e comparando todos os resultados possíveis que poderiam surgir em diferentes casos, eu
decidi respondê-lo através da mesma minha secretária da seguinte forma:
"O mais calmo, equilibrado, mais promissor e especialmente apreciado por mim, Sr. Oriage!
Depois de tudo o que aconteceu aqui, como você, conhecendo-me, entendi, não tenho mais o direito
de me encontrar com você nos mesmos termos, mesmo assim com um velho amigo.
Agora, sem violar meus princípios, a maioria dos quais é conhecido por você, posso me encontrar com
você e até mesmo, como antes, lidar com o processo de "transfusão de vazio para vazio", apenas se
você também, Sr. Orizh, assinar o compromisso que foi proposto por mim para todos os membros do
grupo que você dirigiu ".
Tendo recebido esta resposta, o Sr. Origidge, para o grande espanto das pessoas próximas a mim que
vieram comigo, imediatamente veio ao meu apartamento onde viviam algumas dessas pessoas, entre
as quais minha secretária e, antes de mais, sem objeção, assinou um compromisso; então, obviamente,
copiando - como me disseram mais tarde - minha postura habitual, quando eu me sento, ele começou
muito calmamente a dizer o seguinte:
"Sabendo bem", disse ele, "é claro, graças ao Sr. Gurdjieff, a diferença entre as manifestações de uma
pessoa engendrada por sua natureza real, que é o resultado líquido de sua hereditariedade, e as
manifestações engendradas por seu" pensamento automático ", que, como ele próprio define é
simplesmente o resultado de todos os tipos de impressões aleatórias, assimiladas sem qualquer ordem
e sendo, ao mesmo tempo, bem informadas das cartas que me enviaram vários membros do grupo
local, sobre tudo o que aconteceu aqui na minha ausência, Percebi sem dúvida o que estava por trás da
proposta feita pelo Sr. Gurdjieff, que à primeira vista parecia bastante absurdo - a oferta para assinar
também, quanto a outros, essa obrigação, o que deveria me privar do direito de ter relações não só
com membros desta grupo,
Compreendi isso de uma só vez, obviamente, porque durante esses últimos dias pensei muito sobre a
falta de concordância entre minha convicção interior e o que o Sr. Gurdjieff chama "o cumprimento
do meu papel aqui", e o sentimento pesado e desagradável causado em mim consciência sincera dessa
discrepância, tornou-se cada vez mais intensa.
Em momentos do meu estado de calma, especialmente durante o ano passado, internamente, muitas
vezes reconheci sinceramente essa contradição de minhas manifestações externas com as idéias do Sr.
Gurdjieff e, conseqüentemente, o detrimento de minha influência verbal sobre as pessoas que eu
dirigi, por assim dizer, de acordo com suas idéias .
Falando francamente, quase todas as impressões recebidas do fato de que o Sr. Gurdjieff falou aqui
em reuniões gerais e membros individuais do nosso grupo sobre mim e minhas atividades,
corresponde exatamente à minha própria convicção interior.
Muitas vezes eu mesmo pretendia pôr fim a tais manifestações duplas, mas as várias circunstâncias da
vida impediram constantemente que começasse a fazê-lo com a determinação necessária.
Tendo recebido dele agora, a primeira vista, uma proposta absurda, mas conhecendo o hábito de meu
mestre de "ter sempre pensamentos profundos sob as manifestações externas comuns, por assim dizer,
sem sentido", eu, pensando não mais do que um minuto, entendi claramente que se eu não fizesse Vou
aproveitar esta oportunidade para me livrar da minha tal, devo dizer, "duplicidade" de uma vez por
todas, não posso fazer isso nunca.
Por conseguinte, decidi começar por assinar o compromisso exigido pelo Sr. Gurdjieff e, ao mesmo
tempo, dou a minha palavra na presença de todos vocês que, de agora em diante, não terei qualquer
ligação com qualquer membro do primeiro grupo, nem mesmo com o antigo por si só, com base em
relações e influências mútuas anteriores.
Eu realmente quero, é claro, se o Sr. Gurdjieff permitir, desde hoje, tornar-se um membro comum
deste novo grupo agora reorganizado ".
Este filosofar do Sr. Origidge me causou uma forte impressão e causou uma reação tão estranha na
minha psique peculiar que agora, mesmo com um desejo muito forte, não posso abster-me de contar
sobre isso e descrevê-lo no estilo de meu ex-professor, agora quase um santo, Mullah Nassr Eddin, as
condições ambientais em que o processo de assimilação em meu ser, por assim dizer, "a característica
de" acima filosofar minha querida ", a Anglo-American ​delicatesse»,​ Mr. Orage, que foi durante
muitos anos em Amer ke representante quase-chefe e intérprete das minhas ideias.
Quando eles me disseram que ele tinha vindo e seu filosofar sobre a proposta que eu fiz com ele, e sua
decisão também de assinar esse compromisso, eu estava na cozinha, preparando, por assim dizer, o
"prato do centro de gravidade", como é chamado meus "parasitas", que eu preparei todos os dias
durante a minha estadia em Nova York com o objetivo principalmente de fazer algum exercício físico,
ao dedicar todos os dias à preparação de um novo prato nacional de uma das pessoas que habitam
todos continentes.
Naquele dia, preparei um prato favorito dos povos que habitavam o espaço entre a China eo Turkestan
russo.
No momento em que eu recordei os detalhes da chegada do Sr. Origje e seu sutil raciocínio filosófico,
chicoteei gemas de ovos com canela e um pompadour.
E quando o som externo de algumas das frases faladas por ele começou a ser percebido por mim -
ninguém sabe por que - apenas no centro entre os dois hemisférios do meu cérebro, em toda a
totalidade do funcionamento do meu corpo, o que, em geral, gera um "sentimento" em uma pessoa,
um processo semelhante à experiência começou gradualmente um sentimento chamado "a emoção de
ser tocado" e, de repente, sem qualquer consideração, em vez de uma pitada de gengibre, despejei na
panela com a mão esquerda todo o estoque de pimenta de caiena na cozinha, uma ação que Sem não é
peculiar para mim durante este, para mim, o ritual sagrado como a preparação da composição para
alcançar o sabor desejado harmônico de um prato, que existiu na terra por muito tempo; e
rítmicamente e com todas as suas forças acenando a mão direita, "golpeou um golpe nas costas" para
minha pobre secretária de música,
Eu continuei a soluçar, é claro, sem qualquer razão razoável, mas só agarrado pelo pleno domínio e a
inércia - a experiência contínua dessa emoção, enquanto meu amigo o médico que me acompanhava
para a América, tendo notado o início acidental de um estado psíquico, entrou no quarto com uma
grande garrafa de whisky escocês, especialmente preparado para americanos. Depois de tomar um
pouco desse remédio, embora fisicamente eu me acalmei um pouco, mas a cãibra que começou na
metade esquerda do meu corpo continuou até a ceia, ou seja, até o momento em que eu e todas as
pessoas que estavam comigo foram forçados a A ausência de qualquer outro alimento, há este prato,
que eu tão perversamente salpiquei.
Que tipo de experiência começou em mim e quais os resultados que foram estabelecidos em minha
mente pelas associações que ocorreram no meu pensamento por causa desse prato maldito, não
descreverei neste lugar meus escritos, porque acabei de chegar a mim a idéia de tornar essa
informação original baseia-se em uma questão altamente edificante e instrutiva sobre a psique de uma
pessoa moderna nascida e educada no continente europeu, que eu suponho que abranja em todos os
lados em um dos seguintes livros deste terceiro meus escritos.
Como eu usei para o meu próprio, em um sentido objetivo, propósitos justos de manifestação neste
caso de pensamento, desenvolvido ao mais alto grau de civilização moderna, estes, por assim dizer,
representantes de americanos, serão vistos a partir do seguinte:
Quando, no dia seguinte à visita do Sr. Origidge, comecei a receber das primeiras horas da manhã
inúmeros pedidos de seus seguidores, quase implorando-me para adicioná-los à lista de membros
deste novo grupo, ordenei-lhes que respondessem a todos:
"Na próxima reunião geral do grupo recém-organizado, qualquer um dos ex-membros do grupo Oiroja
pode ser admitido apenas nas seguintes duas condições:
A primeira condição é pagar uma penalidade por não assinar a obrigação no horário designado no
valor do valor de dólares correspondente às capacidades materiais desta pessoa, que será estabelecido
por um comitê especialmente escolhido para esse fim de vários membros do primeiro grupo.
A segunda condição é que todos aqueles que cumpriram a primeira condição, ou seja, o pagamento
imediato da multa que lhes foi imposta, que em nenhum caso serão devolvidos a eles, serão
registrados por um tempo apenas como candidatos para o novo grupo e somente após um certo
período fixo será decidido, dependendo se cumprir ou não cumprir as condições subsequentes, quem é
digno de permanecer no grupo como membro de pleno direito, e quem definitivamente deixará o
grupo ".
No mesmo dia, formou-se um comitê de quatro membros do grupo de minha escolha, que junto
comigo estabeleceu sete graus de multas.
A primeira e maior penalidade foi fixada em US $ 3.648, a segunda em 1824, a terceira em 912, a
quarta em 456, a quinta em 228, a sexta em 114 e a última e a mais baixa em 57.
Um preço foi adicionado ao montante total de todas as multas, que coloquei nas cópias verbais das
conversas que eu tinha conduzido nas três primeiras reuniões do novo grupo exotérico - aqueles que
estavam ausentes deles, para entender minhas conversas subsequentes: do primeiro grupo, isto é,
aqueles que sem dúvida assinou uma obrigação - 10 dólares; daqueles que pertenciam ao segundo
grupo, ou seja, quem não reconheceu nada que venha de mim - $ 40; mas daqueles que pertenciam ao
terceiro grupo, ou seja, aqueles que decidiram aguardar a chegada do Sr. Origje - $ 20.
Tudo isso equivale a US $ 113.000, que dividi em duas partes iguais, uma das quais eu tomei para
mim, e a outra começou a formar um fundo de ajuda mútua para os membros materialmente
necessitados desse primeiro grupo exotérico organizado, um grupo de auto-perfeição coletiva com
programa já construído em estrita conformidade com minhas idéias.
E agora, esta quarta das minhas conversas mencionadas, o conteúdo geral de que eu quero trazer,
aconteceu desta vez na presença do próprio Sr. Origidge e de vários dos seus antigos defensores
"primários", agora sentados, é claro, "com as caudas apertadas entre as pernas ", e as expressões das
pessoas invariavelmente" oleadas ".
Naquela noite, depois da demonstração de música, como de costume, composta no dia anterior, e
depois da minha nomeação habitual como minha secretária de música e na escolha e desejo da maioria
dos presentes duas das minhas músicas iniciais, comecei assim:
"De acordo com todos os dados históricos e o pensamento lógico sadio, o homem, em comparação
com outras formas de vida externas que aparecem e existem na terra, tanto na organização do corpo
quanto no nível de complexidade da forma de funcionamento de sua psique em todas as formas de
percepção e manifestação, deve, entre essas outras formas externas de vida, de fato superiores e,
portanto, dizer "liderar" na regulação da correção da vida comum, bem como em mostrar sinais de
justificação digna do significado e propósito de sua existência no processo de uschestvleniya que é
predeterminado pelo nosso Pai comum.
No processo geral da diversidade da vida na Terra, como esses dados históricos nos mostram, foi tão
primeiro, e somente mais tarde, quando as pessoas apareceram na psique, principalmente devido ao
seu vício chamado preguiça - e com cada geração começou a aumentar a força sua ação em seu ser
comum que "algo" que força automaticamente o seu ser comum a constantemente desejar e se esforçar
para alcançar a paz, e desde então, com a intensificação na pessoa das ações desse mal fundamental,
na mesma proporção da distância deles sua vida, caminhando na Terra.
Assim como o funcionamento correto de cada um de nossos órgãos relativamente independentes
depende do ritmo correto do funcionamento geral de todo o organismo, a correção da nossa vida
depende da correção da vida automática de todas as formas de vida externas que surgem e existem
junto a nós em nosso planeta.
Uma vez que o ritmo geral da vida na Terra, gerado pelas leis cósmicas, consiste na totalidade de
todos os ritmos da vida humana e de todas as outras formas de vida externas, a anormalidade do ritmo
de qualquer forma de vida, ou mesmo a única desarmonia, deve inevitavelmente causar anormalidade
e desarmonia em outra forma vida.
Comecei a falar sobre um tópico tão abstrato, à primeira vista, longe daquele que eu predeterminado
no início para o seu interesse imediato, principalmente porque querendo explicar-lhe hoje o método de
realizar, por assim dizer, um exercício "cardinal" para a cristalização consciente em você do primeiro
de Quero dar-lhe informações sobre este aspecto da verdade objetiva, para uma compreensão precisa e
ampla de qual é necessário fazer esse desvio geral.
Considero importante e muito útil que você note que este aspecto da verdade objetiva no processo da
vida humana sempre foi, desde os tempos antigos da Terra, um dos principais mistérios de todas as
idades e graus, e seu conhecimento, como já estabelecido, poderia ser próprio por si só, ajudar a
aumentar a força da assimilação dos resultados desse primeiro, bem como de outros exercícios.
Quero explicar-lhe apenas esse conjunto de substâncias cósmicas e propriedades inerentes a este
agregado, que não só na nossa vida humana, mas também em outras formas externas de vida, é o
principal fator de realização e que, sendo "o segundo alimento principal" , não é mais do que o "ar"
que respiramos.
O ar a partir do qual os elementos necessários para a nossa vida são organizados para ser
posteriormente transformados em nosso organismo em outras substâncias cósmicas para as
necessidades da realização do universo universal, como cada concentração cósmica específica,
consiste em dois tipos de elementos ativos com propriedades completamente opostas um ao outro em
seus do agregado.
Um tipo de elemento ativo tem um processo subjetivo de aspiração evolutiva e o outro é involuntário.
O ar, como todas as concentrações cósmicas específicas formadas devido a todos os tipos de leis
cósmicas gerais e as várias leis secundárias que se seguem, dependendo da posição e da interação,
neste caso, nosso planeta com outras grandes concentrações cósmicas do agregado de substâncias,
adquire e possui muitas propriedades específicas .
De todo este conjunto de propriedades, neste caso, precisamos saber sobre a propriedade que durante
muito tempo foi no processo da vida humana um dos principais mistérios de todas as classes de todas
as idades.
Esta propriedade é essa ... "
QUINTA SESSÃO
no mesmo grupo em 19 de dezembro de 1930
Comecei da seguinte forma:
Antes de perguntar-lhe, de acordo com o meu costume estabelecido, navegar melhor ao dar mais
instruções - como agora, por exemplo, perguntando sobre como, como resultado do seu pensamento
em "tempo livre" durante a semana passada, você explicou a si mesmo e entendeu minhas instruções
sobre o primeiro exercício, que eu recomendava na terceira reunião com o objetivo de preparar em seu
ser um "solo fértil" para a possibilidade de criar deliberadamente dados para impulsos sagrados para o
homem, eu acho necessário Para levar-lhe outros dois exercícios independentes que faziam parte do
programa geral do Instituto fundado por mim, mas pertenciam a uma série completamente diferente de
exercícios que também eram para uma certa categoria de alunos por um dos chamados "
Além desses exercícios, dos quais estou falando, e também as informações sobre eles, que eu quero
dedicar a você agora, eles, sendo para você uma boa ferramenta para esse fim, irão ajudá-lo, primeiro,
a entender muitos detalhes sobre o significado e significado do primeiro. dos sete exercícios
"cardeais" mencionados por mim e, em segundo lugar, você, graças a essa informação, aprende, a
propósito, sobre dois conceitos definidos que, desde os primeiros séculos, entre todas as categorias de
pessoas iniciadas na Terra, foram considerados no presente O tempo é considerado "segredo" e o sinal
Rajadas de que para a pessoa média pode, na opinião deles dedicado, mesmo revelar-se fatal.
Você deve saber que na Terra, em quase todas as eras, as pessoas que mereciam se tornar iniciantes
genuínos foram divididas em três categorias.
Os iniciados pertencentes à primeira categoria foram aqueles que, através do seu sofrimento
deliberado e trabalho consciente, atingiram um alto grau do que se denominava "Gênesis", e por isso
eram chamados de "santos". A segunda categoria pertenceu àqueles que, graças aos mesmos fatores,
adquiriram um enorme volume de todos os tipos de informações, e o título "Cientista" foi adicionado
aos seus nomes; mas para a terceira categoria, aqueles que através desses mesmos fatores alcançaram
o Gênesis, além de se iluminarem sobre um grande número de verdades objetivas, e o título "Sábio"
foi adicionado aos seus nomes.
O primeiro dos segredos acima é que, como um meio de auto-aperfeiçoamento, uma pessoa pode usar
alguma propriedade que existe em sua psique e que até tem um caráter muito negativo. Esta
propriedade pode ajudar a auto-perfeição e existe em pessoas em geral, especialmente em pessoas
modernas e especialmente em você, e não há nada além do que eu muitas vezes condenado e o que as
pessoas consideram manifestação indigna para uma pessoa que atingiu uma era responsável - é claro ,
nunca tendo em mente a si mesmos - e é chamado de "sa-mo-deception".
Tal à primeira vista, a ilogia e tal afirmação, que não está de modo algum correlacionada com o senso
comum humano, a saber, que tal propriedade, que é inapropriada para a psique de um adulto, pode ser
usada conscientemente para um objetivo tão imensamente alto, é obtida devido ao fato de que a
compreensão das verdades sobre as possibilidades de auto-aperfeiçoamento e a formação real em si
mesmo do que é necessário para isso deve ocorrer não na consciência comum do homem, que neste
caso quase não tem significado, mas no que é chamado Xia subconsciente, e porque, graças a todos os
tipos de acidentes decorrentes das diversas anormalidades da nossa vida cotidiana, tornou-se
impossível para um homem, especialmente para o homem moderno de perceber alguma coisa, por
assim dizer, a "digerir"-lo diretamente ao seu subconsciente,
Se você entendeu sem qualquer dúvida o que você precisa fazer e como, e espero firmemente
conseguir isso um dia na realidade, você deve primeiro imaginar, mas apenas imaginar que já está em
você.
Isto é necessário principalmente para garantir que a consciência que se forma em uma pessoa em um
estado ativo também continua em um estado passivo.
Para uma compreensão correta do significado desse primeiro exercício auxiliar, é necessário, antes de
mais, saber que quando uma pessoa normal, ou seja, uma pessoa que já possui seu eu real, sua vontade
e todas as outras qualidades de uma pessoa real, diz em voz alta ou para si mesmo as palavras "Eu
sou", depois em Sempre acontece, no que é chamado de "plexo solar", por assim dizer,
"reverberação", ou seja, algo como uma vibração, um sentimento ou algo assim.
Essa reverberação também pode ocorrer em outras partes do seu corpo, mas apenas sob a condição de
que, quando dizem essas palavras, deliberadamente concentram sua atenção.
Se uma pessoa comum que ainda não tenha os dados para essa reverberação natural, mas quem sabe
sobre a existência desse fato, terá vontade consciente de criar em si mesmo os dados que devem
existir no ser de uma pessoa real, pronunciam corretamente e freqüentemente estes e para ele ainda
palavras vazias e imaginarão que esta mesma reverberação está ocorrendo nele, e, no final, devido à
repetição frequente, ele gradualmente adquire em si mesmo, por assim dizer, um "começo" teórico
para a possibilidade de formação prática real Eu em mim mesmo desses dados.
Aquele que exerce isso deve, desde o início, ao pronunciar as palavras "Eu sou", imagine que essa
mesma reverberação já está ocorrendo em seu plexo solar.
Aqui, entre outras coisas, é interessante notar que ao concentrar deliberadamente esta reverberação em
qualquer parte do corpo, uma pessoa pode parar qualquer desarmonia que tenha surgido nesta parte do
corpo, isto é, ele pode, por exemplo, curar sua dor de cabeça ao concentrar a reverberação naquela
parte da cabeça onde ele sente dor.
No início, é necessário dizer as palavras "Estou" muitas vezes e tentar nunca esquecer de obter esta
reverberação no meu plexo solar.
Sem isso, pelo menos, uma reverberação imaginável, a expressão das palavras "Eu sou" em voz alta
ou sobre mim não terá absolutamente nenhum significado.
O resultado de pronunciá-los sem essa reverberação será o mesmo que o obtido a partir do
pensamento associativo automático do homem, ou seja, o aumento dessa substância na atmosfera do
nosso planeta, da nossa percepção de qual, e de sua confusão com nosso segundo alimento, surge em
nós um irresistível o desejo de destruir os vários ritmos de nossa vida comum, de uma forma ou de
outra estabelecida ao longo dos séculos.
Este é o segundo exercício, como eu disse, apenas cozinhando; e quando você já adquiriu, por assim
dizer, a capacidade de experimentar este processo imaginário em você mesmo, então, eu lhe darei
mais instruções concretas concretas para a realização de resultados reais em você.
Em primeiro lugar, concentre a maior parte da sua atenção nas palavras "Eu sou", e concentrei a parte
menor no plexo solar, a reverberação deve ocorrer gradualmente por si só.
No início, você só precisa adquirir, por assim dizer, o "gosto" desses impulsos, que você ainda não
possui em si mesmo, e que você pode designar nesta fase simplesmente com as palavras "Eu sou", "eu
posso", "eu quero".
Eu posso, posso, posso. Eu estou, eu quero, eu quero.
Em conclusão das minhas explicações sobre este exercício auxiliar, repito mais uma vez, mas em uma
formulação diferente, o que já disse.
Se "eu sou", só então "eu posso"; se "eu posso", só então eu mereço e tenho o direito objetivo de
querer.
Sem a capacidade de "ser capaz", não há possibilidade de ter nada; bem como o direito de fazê-lo.
Em primeiro lugar, devemos internalizar essas expressões como símbolos externos desses impulsos,
no fim, para adquirir esses próprios impulsos.
Se você sentir repetidamente pelo menos uma sensação simples do que acabei de chamar de "gosto"
desses impulsos sagrados para uma pessoa, você pode pensar que você é realmente afortunado, porque
você sentirá a realidade da oportunidade de adquirir algum tempo em seus dados por esses impulsos
verdadeiramente divinos inerentes apenas ao homem.
E sobre esses impulsos divinos, todo o significado de tudo o que existe no universo, começando com
o átomo e terminando com todos os existentes em geral - e, entre outros, até mesmo seus dólares, é
baseado na humanidade.
Para a assimilação abrangente de ambos os exercícios "auxiliares" ou, como podem ser chamados de
outra forma, de "serviço" para dominar o exercício principal, agora, no início da formação deste novo
grupo composto de pessoas diferentes que perseguem o mesmo objetivo, considero necessário para
avisá-lo de uma condição indispensável para a realização bem-sucedida desse objetivo comum, e é
que você em seu relacionamento seja sincero.
Existia uma exigência incondicional de tanta sinceridade entre outras condições diversas, como
aprendi com várias fontes confiáveis, de pessoas de todos os tempos passados ​e de todos os níveis de
intelectualidade, onde quer que se juntem para alcançar em comum um objetivo comum.
Na minha opinião, é somente quando esta condição desse pretenso trabalho coletivo é cumprida que é
possível alcançar um resultado real na consecução desse objetivo, que a própria pessoa estabeleceu e
que já se tornou quase impossível para as pessoas modernas.
Cada um de vocês, tornando-se um participante igual neste grupo, recentemente formado para
alcançar o mesmo, por assim dizer, "ideal", deve sempre lutar com tais impulsos que inevitavelmente
surgem em você e são indignos de uma pessoa, como "amor próprio", "orgulho" "," Swagger "e assim
por diante, e não se envergonhar de ser sincero, respondendo perguntas sobre suas observações e
descobertas em conexão com os exercícios que eu recomendava.
Qualquer informação que vem de qualquer um de vocês, relacionada com a explicação dos vários
detalhes deste primeiro exercício, que agora é o centro de gravidade de todos vocês, pode ter, no
trabalho em equipe, um grande valor em ajudar uns aos outros.
Nesse caso, você não deve ter medo de ser sincero um com o outro.
Ao lidar com questões relacionadas a este grande objetivo comum, cada um de vocês deve sempre
entender e sentir instintivamente que você está em um certo sentido semelhante um ao outro e que o
sucesso de um depende do sucesso dos outros.
Nenhum de vocês em si é capaz de fazer algo real; portanto, mesmo por um objetivo egoísta,
ajudem-se mutuamente neste grupo recém formado, que também pode ser chamado de fraternidade.
Quanto mais sincero você estiver um com o outro, mais útil você será um para o outro.
Claro, é preciso ser sincero aqui, em um grupo e em assuntos relacionados a um objetivo comum.
Sinceridade em geral com tudo é fraqueza, escravidão e até mesmo um sinal de histeria.
Embora uma pessoa normal possa ser sincera, no entanto, ele deve saber quando, onde e para que fim
é necessário ser sincero.
E neste caso, é muito desejável ser sincero. Portanto, não hesite em falar sobre todos os resultados
obtidos ao fazer este exercício.
Considero necessário antes de explicar alguns detalhes, novamente para dizer um pouco sobre a
totalidade específica dos resultados do funcionamento geral na psique humana do que é chamado de
"atenção".
Embora em atenção humana normal em um estado passivo existe "algo" composta de misturado em
uma certa proporção dos resultados de ações coordenadas de todas as três partes automatizadas
independentes de sua personalidade, e é sempre uma única entidade, mas em um estado ativo tal
pessoa pode conscientemente se concentrar toda a sua atenção em algo - ou em alguma parte de seu
ser, ou em algo externo a ele - com tal, por assim dizer, "concentração" de que todas as associações
que ocorrem automaticamente nele, que como resultados regulares do funcionamento geral de seu
organismo, sempre deve, sempre que ele respirar, inevitavelmente ocorrer nele, parar completamente
de interferir com ele.
Aqui também pode-se notar que, de acordo com informações confiáveis ​que nos vieram de um
passado muito antigo, os cientistas da época claramente estabelecidos e definitivamente confirmados
que essas associações automaticamente atuais nunca cessam enquanto a pessoa está viva e em
algumas pessoas por inércia, continuam alguns dias após a morte.
Falando sobre essas associações que ocorrem automaticamente em uma pessoa, eu também poderia,
entre outras coisas, "explicar educativamente" outro aspecto aparentemente insignificante da estupidez
fenomenal das pessoas que acreditam e atribuem algum significado a todos os seus estúpidos "sonhos"
.
Quando uma pessoa realmente dorme normalmente, sua atenção, cuja qualidade é condicionada por
esta, por assim dizer, "gradação" da diferença entre o estado de vigília e o sono - também dorme, isto
é, sua atenção, de acordo com as propriedades naturais de seu organismo, se acumula em uma certa
reserva concentração correspondente para outras manifestações intensivas necessárias.
Mas quando devido a alguma desarmonia no funcionamento geral do corpo humano - na maioria das
vezes devido a um desperdício anormal em seu estado de vigília de energia armazenada naturalmente
- esta parte da psique geral de seu estado de vigília não pode ser normalmente reabastecida durante o
sono, então, de associações que fluem para ele diz, "peça aqui, parte lá", por assim dizer, esses
famosos "sonhos" são obtidos, isto é, estupidez humana.
Em segundo lugar, uma pessoa normal pode compartilhar intencionalmente toda sua atenção, que já
mencionei, em duas ou mesmo três partes separadas, e concentrar-me cada uma em diferentes objetos
independentes dentro ou ao seu redor.
Seria muito útil, na minha opinião, a produtividade de novos trabalhos neste grupo recém formado, se
agora, antes de explicar-lhe o método de fazer este segundo exercício de apoio, informarei também
que, quando compilasse um plano detalhado para o meu Instituto, aqui já muitas vezes, eu já estava
convencido de impossibilidade de explicação exata e formulação completa em palavras de várias
pequenas nuances de desempenho de quaisquer experiências e exercícios deliberados com o propósito
de auto-perfeição e, sabendo um lugar com a da existência de nossos antepassados ​um método
especial, que era então chamado de "o princípio de uma sugestão ilustrativo" para uma melhor
percepção de novas informações, então eu também introduziu esse método para o programa geral e
muitas vezes usou em determinadas circunstâncias; e agora, em vista do fato,
E agora, como você pode ver, agora estou sentado com você, e embora eu pareça com o Sr. L., eu
direcionei deliberadamente toda a minha atenção que você não pode ver, no meu pé e, portanto,
qualquer manifestação do Sr. L. ocorrendo em Dentro do meu campo de visão, vejo apenas
automaticamente - minha atenção, que no momento é um todo único, está em um lugar diferente.
Agora eu dividi deliberadamente toda essa atenção em duas partes iguais.
A primeira parte direciono conscientemente à determinação contínua da sensação do processo que está
ocorrendo em mim, minha respiração.
Através desta parte da minha atenção, definitivamente sinto que está acontecendo algo em mim com o
ar que eu respiro.
Em primeiro lugar, eu sinto claramente que quando respiro no ar, a maior parte daquilo que passa
pelos meus pulmões volta para fora, e a parte menor permanece e se instala ali, e então sinto que essa
parte estabelecida gradualmente entra e como se espalharia pelo meu corpo.
Devido ao fato de que apenas parte da minha atenção está preocupada com a observação do processo
de respiração que ocorrem em mim, todas as associações mentais, emocionais e reflexas que fluem
automaticamente no meu ser continuam sendo rastreadas pela parte livre da minha atenção e para
distrair a primeira parte da minha atenção deliberadamente voltada para um certo objeto, mas em
muito menor grau.
Agora, estou dirigindo a segunda parte da minha atenção ao meu cérebro com o objetivo de observar e
possivelmente declarar qualquer processo que ocorra nele.
E eu já começo a sentir nele, de toda a totalidade das associações automaticamente atualizadas, o
surgimento de algo muito sutil, quase imperceptível para mim.
Eu não sei exatamente o que é, e não quero saber, mas definitivamente comprovo, sinto e sinto que
este é um "algo" definido decorrente do processo de ocorrência automática de associações no meu
cérebro anteriormente impressões conscientemente percebidas.
Enquanto esta segunda parte da minha atenção está ocupada pelo acima exposto, a primeira parte
continua a assistir constantemente, por assim dizer, com "interesse concentrado", os resultados do
processo de respiração que está ocorrendo em mim.
Agora, eu deliberadamente mudo a direção desta segunda parte da minha atenção e, continuamente
"lembrando o conjunto de mim mesmo", ajudando isso, algo que surge no meu cérebro para fluir
diretamente para o meu plexo solar. Agora sinto que está fluindo. Eu não percebo mais nenhuma
associação automática que está acontecendo em mim.
Tendo terminado este meu "monólogo", por assim dizer, continuei a dizer-lhes, agora da maneira
usual, o seguinte:
Apesar do fato de ter feito este exercício entre vocês agora para uma explicação ilustrativa de seus
detalhes para você e, portanto, eu fiz isso em condições que não correspondem exatamente à
possibilidade de acumular no meu ser todos os efeitos benéficos desse exercício, no entanto, eu já
estou agora no momento em que comecei a me sentir incomparavelmente melhor do que antes da
demonstração.
Devido ao fato de que meu "plexo solar", deliberadamente e diretamente, absorve os produtos naturais
do processamento do ar que eu respirei e os produtos que surgem no meu cérebro, as impressões
conscientemente percebidas anteriormente, agora sinto muito mais plenamente que "eu sou" , "Eu
posso" e "eu posso querer".
Mas você, por favor, não fique muito entusiasmado e não fique muito entusiasmado com este meu
estado, o que você sente vivamente e o que você gostaria de alcançar.
Ainda não pode aparecer para cada um de vocês. Com isso, meu
O exercício que eu tinha que fazer aqui entre vocês com o propósito de explicação, no meu ser, um
resultado foi realmente sentido por todos vocês, porque eu já tenho um subjetivo subjetivo
completamente definido, e todo o seu constituinte já se adaptou mais ou menos aos produtos das
impressões correspondentes e Regulação natural do corpo.
E, portanto, meu eu absorve esse alimento natural, correspondente a ele, de forma mais intensa.
Você, por enquanto, não deve esperar um resultado tão pronunciado de sua repetição intencional desse
exercício.
Não, por enquanto, este exercício para ser forte; Também é para você uma preparação para um dia
para ter seu próprio ser e, além disso, para verificar, com certeza, as duas fontes reais das quais eu
possa surgir.
Agora, sem filosofar e sem o seu, para você, discussões destrutivas, tente antes de tudo entender a
totalidade de tudo o que eu disse hoje e, então, faça este exercício sozinho, mas sem esperanças ou
expectativas de resultados definitivos.
MUNDO EXTERNO E INTERNO DOS SERES HUMANOS
Embora o assunto que eu quero abordar com o texto deste capítulo do último livro de meus escritos
esteja completamente ausente do pensamento das pessoas modernas, no entanto, por ignorância sobre
esse assunto, a maior parte, senão a totalidade, dos mal-entendidos ocorridos no processo de nossa
vida comum ocorre.
Não só são todos os motivos de quase todos os mal-entendidos de nossa vida comum decorrentes de
uma falta de compreensão do significado desse assunto, mas, além disso, contém exclusivamente
todas as respostas sobre a possibilidade de resolver o principal problema de nossa existência.
Ou seja, graças apenas ao reconhecimento e à compreensão abrangente do significado e significado
deste assunto, é possível resolver o problema da continuação da vida humana.
Antes de começar o desenvolvimento desta questão, quero citar o conteúdo de um manuscrito antigo,
que encontrei acidentalmente em circunstâncias de vida bastante excepcionais.
Este manuscrito antigo, cujo conteúdo eu pretendo usar, é uma das relíquias passadas de geração em
geração por um número muito limitado de pessoas, ou seja, "Iniciados" - não tão "iniciados", no
entanto, o número do qual se multiplicou recentemente na Europa, mas real.
Neste caso, os "Iniciados" da seita esotérica, que ainda existe em um dos cantos remotos da Ásia
Central.
O texto deste manuscrito é descrito, como foi feito nos tempos antigos, "subdesenvolvido", em forma
simbólica, ou, como é chamado na ciência esotérica, "comparando", isto é, alegoricamente bastante
diferente da forma agora estabelecida no pensamento das pessoas modernas.
Uma vez que a diferença entre essas formas é bem conhecida para mim, tentarei traduzir o
significado desse texto tão precisamente quanto possível, mas de acordo com a forma de pensar
agora estabelecida entre as pessoas modernas.
Este antigo manuscrito lê o seguinte:
A psique geral de cada pessoa, depois de atingir a maturidade, que começa em média em um homem
de vinte anos de idade, e em uma mulher no início do décimo terceiro ano, consiste em três conjuntos
de funções que quase não têm nada em comum.
A ação dos três desses conjuntos independentes de funções no ser geral de uma pessoa que atingiu a
maturidade ocorre simultaneamente e continuamente.
Todos os fatores que compõem e produzem esses três conjuntos de funções começam e param de
formar em uma pessoa em diferentes períodos de sua vida.
Os fatores que produzem o primeiro conjunto de funções em uma pessoa, se medidas especiais não
são usadas, são formados, como foi estabelecido há muito tempo, apenas na infância - em meninos
em média até a idade de onze e em garotas até sete anos.
Os fatores que produzem o segundo conjunto de funções começam a ocorrer em meninos de nove
anos e em meninas até aos quatro anos, continuando a se formar em diferentes casos por diferentes
períodos de tempo, até a maturidade ser atingida.
E os fatores que produzem o terceiro conjunto, começam a se formar desde o momento da
maturidade, continuando a operar no homem comum no momento atual apenas até a idade de
sessenta anos, e em mulheres apenas até a idade de quarenta e cinco anos.
Mas no caso de pessoas que conscientemente se melhoraram para a chamada "vigília-todos-centros",
isto é, ao estado de poder pensar e sentir-se por sua própria iniciativa em seu estado de vigília, esses
fatores continuam a se formar em um homem até a idade de trezentos anos, em uma mulher até a
idade de duzentos.
Formação de todos os fatores para o funcionamento
esses três conjuntos de funções completamente diferentes ocorrem em pessoas de acordo com a lei
universal dos "três".
Para formar os fatores do primeiro conjunto, o "começo anódico" é, por um lado, todo tipo de
impressões externas percebidas involuntariamente e, por outro lado, impressões provenientes da
chamada "sonolência de todos os centros"; e a "fonte catódica" é o resultado dos reflexos do
organismo, principalmente os órgãos cujas propriedades são hereditárias.
Para formar os fatores do segundo conjunto, o "começo anódico" é as impressões externas
percebidas sob uma certa pressão e, portanto, o caráter intencionalmente incorporado do exterior e a
"origem catódica" resulta do funcionamento de fatores formados a partir de impressões semelhantes
às percebidas anteriormente.
Os fatores do terceiro conjunto de funções são formados a partir dos resultados da "contemplação",
isto é, a partir dos resultados obtidos do "contato livre" dos fatores dos dois primeiros conjuntos uns
com os outros, para os quais, enquanto os resultados do segundo conjunto servem como "início do
ânodo" e os resultados do primeiro conjunto, sirva "Cathode".
Uma das propriedades da ação de todos os três conjuntos separados de funções que compõem a
psique geral de uma pessoa é que, em várias variantes do "contato livre" entre as ações desses três
conjuntos independentes de funções, em cada uma delas uma impressão de processos que ocorrem em
outros conjuntos, ocorrendo no ambiente externo da pessoa que irá cair na esfera da ação subjetiva
de seus órgãos de percepção.
Parte dessa propriedade, que está no ser geral do homem, geralmente percebida pelas pessoas, é o
que é chamado de "atenção".
O nível de sensibilidade da manifestação desta propriedade ou, conforme determinado pela ciência
antiga, o "poder de divulgação" dessa​ "atenção" depende inteiramente, então
chamado "gradação do estado geral" da pessoa.
Para determinar esta propriedade de uma pessoa, que é chamada de "atenção", há, aliás, na ciência
antiga a seguinte formulação verbal:
"O NÍVEL DE MISTURA QUE É UM MISMO EM PULSÕES DE OBSERVAÇÃO E
CONSTITUIÇÃO DOS PROCESSOS DE UMA INTEGRIDADE, COM O MESMO QUE
RESULTEM DE OUTRA MATERIALIDADE".
Esta "gradação do estado geral" acima mencionada de uma pessoa se estende, como esta ciência
coloca, da intensidade subjetiva mais forte da "auto-sensação" ao mais alto grau estabelecido de
"perda de si".
Este conjunto sempre se torna o fator iniciador para a realização do funcionamento geral desses três
agregados separados que representam a psique geral do homem, em que, no momento dado, essa
"gradação do estado geral" tem seu centro de gravidade.
Eu trouxe isso à primeira vista para a fantástica hipótese de nossos antepassados ​distantes no início da
cobertura desta questão, em primeiro lugar, porque isso pode ser um ponto de partida muito bom para
tudo o que se segue e, em segundo lugar, porque minhas próprias tentativas de esclarecer para mim a
verdade o significado desta hipótese levou-me às conclusões que quero compartilhar com meus
leitores neste capítulo.
Do conteúdo desta antiga suposição científica "fantástica", pelo que me intrigou pessoalmente durante
muitos anos, foi principalmente a referida formulação verbal: "O nível de confusão do que é o mesmo
nos impulsos de observação e determinação nos processos de um agregado, com o mesmo, surgindo
em outros conjuntos ".
Reconhecendo a enorme importância de tudo o mais nesta hipótese, não consegui entender o
significado dessa formulação.
Fiquei especialmente intrigado com as palavras "o que é um e o mesmo". O que é esse "um e o
mesmo"? Por que é "o mesmo"? Para que propósito esta "identidade" especial? Mesmo essa idéia,
absurda para todos os cientistas modernos, que em um homem há simultaneamente três associações de
natureza independente, não me surpreendeu, e eu aceitei com um sentimento de grande respeito pelo
conhecimento dos antigos.
E ela não me surpreendeu porque anteriormente, durante meus estudos especiais de tudo o que estava
obviamente relacionado com a psique humana, realizado com a ajuda de todos os tipos de
"hipnotismo" experimental de ferramentas científicas, notei e estabeleci firmemente que em um
homem há simultaneamente três tipos de associações - pensamentos, sentimentos e instinto mecânico.
O mais importante é que não só esses três tipos independentes de associações ocorrem
simultaneamente, mas que os produtos de três fontes diferentes disponíveis no homem para a
transformação de três diferentes tipos de "animação cósmica" participam neles.
Essas fontes estão localizadas na pessoa da seguinte maneira: a primeira - em uma parte do cérebro, a
segunda - em uma parte da coluna vertebral, a terceira - em uma parte do plexo solar.
Esses três tipos de associações em uma pessoa explicam essa sensação especial, vista às vezes por
todos, como se várias criaturas vivessem dentro dela. Aqueles que querem conhecer mais
completamente essas questões, aconselho você a estudar, isto é, não apenas para ler, mas aprofundar,
o capítulo da primeira série de meus escritos intitulado "Purgatório do Planeta Santo".
Depois de ler a escrita que acabou de escrever em mim, a questão surge involuntariamente: o que o
leitor parecerá mais fantástico - o que eu escrevi, ou a hipótese de nossos ancestrais distantes que eu
citei.
Parece-me que todo leitor encontrará, na primeira comparação, que ambos são igualmente ruins. Um
pouco depois, ele culpará apenas um de mim, que eu, vivendo em nosso tempo civilizado, escreva
tantas bobagens.
Ele, é claro, vai perdoar seus ancestrais, porque ele poderá se colocar no lugar deles, e com sua
sanidade habitual julgará algo assim: "Como eles podem ser responsabilizados pelo fato de que em
seu tempo a nossa civilização não existia? E desde que se tornaram cientistas, eles tiveram que fazer
alguma coisa. E na verdade, na verdade naquele momento não havia um carro elétrico, nem o mais
simples. "
Não consigo conter-me e, mais uma vez, descobrir uma das minhas fraquezas, que é, como eles
dizem, "deixando ir as piadas" nos momentos mais sérios dos meus escritos, quero usar esse desvio
aleatório do tema principal para descrever uma coincidência muito especial que aconteceu alguns dias
de volta, em conexão com a escrita deste meu último livro.
Em conexão com a redação deste livro, houve, em geral, muitas coincidências, a primeira vista muito
estranhas, mas que, após um exame mais atento, provaram ser naturais.
Claro, não escreverei sobre todas essas coincidências, seria impossível. Provavelmente teria que
escrever dez outros livros.
No entanto, para melhor caracterizar essas estranhas coincidências e as conseqüências que surgiram
daqueles que impedem a apresentação deste livro, descreverei, além do que acabou de mencionar, que
aconteceu antes de ontem, mais uma coisa - o primeiro que aconteceu em 6 de novembro de 1934 no
primeiro dia a renovação dos meus escritos.
Como eu disse no prólogo, eu decidi, depois de uma pausa anual em minha escrita, começar a
escrever novamente em 6 de novembro, ou seja, no mesmo dia que, há sete anos, eu decidi cumprir
todas as tarefas necessárias para o meu ser de uma vez por todas .
No dia em que, naquele momento, em Nova York, fui de manhã cedo para o café de Childhes,
localizado perto de Columbus Circle, que eu fui a todas as manhãs para escrever lá.
Meus conhecidos americanos, por sinal, ligue para este café Cafe de Café de la Paix, porque este café
aqui na América me serviu durante todo o período de minha atividade de redação igual ao café
parisiense da Paix.
Naquela manhã, eu me senti como um "cavalo zeloso", liberado após um período de prisão de meses
nos estábulos.
Pensamentos "lotados" em mim, principalmente pensamentos relacionados ao trabalho.
O trabalho foi tão bom que às nove horas consegui escrever cerca de quinze páginas sem uma única
correção.
Provavelmente, eu consegui porque, apesar de ter me empenhado em não me permitir ter qualquer
pensamento ativo em mim mesmo, devo admitir que, durante o último mês, não fiz muito esforço e,
como resultado, reflitei involuntariamente e metade automaticamente, como iniciar este livro, que não
só vai durar, mas também "complemente" todas as minhas escritas.
Cerca de dez e meia no café incluíam alguns dos meus velhos conhecidos, três dos quais eram
considerados escritores lá - e sentaram-se na minha mesa, começaram a beber o café da manhã.
Um deles trabalhou por muitos anos para traduzir meus escritos em inglês.
Eu decidi usar sua paróquia para descobrir como começaria o início deste último livro.
Deixei ele traduzir as páginas que acabei de escrever e continuava a escrever.
Nós dois trabalhamos enquanto outros bebiam café e conversavam.
Às onze horas para descansar um pouco, perguntei ao intérprete para ler em voz alta o que ele já havia
traduzido.
Quando chegou à tradução antes da expressão que usei, "sofrimento intencional", interrompi sua
leitura, porque ele traduzia a palavra "intencional" como "voluntária".
Quando tentei explicar a enorme diferença entre o sofrimento humano voluntário e deliberado, surgiu
uma discussão filológica geral, como de costume em tais casos.
No meio de uma disputa, um de nós foi chamado para o telefone. Ele voltou rapidamente e anunciou
com entusiasmo que alguém queria falar comigo pessoalmente.
Numa conversa telefônica, descobri que um telegrama acabara de chegar de Londres, afirmando que o
Sr. Oriage havia morrido naquela manhã.
Esta notícia foi tão inesperada que, no começo, nem compreendi o que estava acontecendo.
Quando percebi, isso me pareceu.
Ela especialmente me surpreendeu porque naquele momento eu me lembrei de alguns eventos
relacionados a este dia e a essa pessoa.
Imediatamente, em minha mente, surgiram conclusões diferentes que fiz na minha vida passada, mas
que ainda não se tornaram uma convicção, sobre o fato de "coincidências visíveis" terem lugar em
nossas vidas.
Nesse caso, a estranheza dessa coincidência mostrou-se visivelmente no fato de que nesta mesma
noite, exatamente sete anos atrás, quando a primeira das idéias sobre as quais o conteúdo do livro
começou baseou-se, eu ditei a carta a essa pessoa e mencionou em muitos desses pensamentos.
Eu ditei a resposta à carta particular desta pessoa sobre a possibilidade de curar sua doença crônica, da
qual, ao que parece, ele morreu.
Era meia-noite de 6 de novembro de 1927. Fiquei acordado no redemoinho de pensamentos
opressivos e, tentando pensar em algo para distrair-me um pouco dos meus pensamentos dolorosos,
lembrei-me por associação, entre outras coisas, sobre esta carta recebida há alguns dias.
Pensando em sua carta e considerando sua atitude gentilmente, recentemente comprovada para mim,
eu, sem qualquer lástima, acordei minha secretária, que estava dormindo no mesmo apartamento e
ditava a resposta.
Naquela época, o Sr. Oriage foi considerado e, de fato, era o líder mais importante em divulgar
minhas idéias em toda a parte norte da América do Norte.
Como naqueles dias estava impressionado com pensamentos sobre minha própria doença e quase
completamente convencido da possibilidade de corrigir minha saúde por meio de sofrimentos
intencionais, eu, é claro, aconselhei-o a fazer o mesmo - mas em uma forma consistente com sua
personalidade e as condições de sua vida comum .
Não vou contar aqui sobre suas cartas subseqüentes e nossas conversas pessoais em conexão com sua
doença e meu conselho; Eu só observo que a essência do motivo do fracasso do meu conselho pode
ser explicada a qualquer leitor pelas palavras que aparecem em um dos capítulos desta terceira série e
procedendo de seus próprios lábios.
Entre as muitas conseqüências infelizes desse evento, a morte de Sr. Origidge, que não foi lucrativo
para mim e para os meus escritos, foi a partir do dia em que não pude, durante dois meses, apesar do
meu constante desejo e constante esforço Adicione uma única palavra ao que eu escrevi até as onze e
meia daquela manhã.
E eu não conseguiria fazê-lo devido ao despertar de um desses fatores que inevitavelmente surge na
psique das pessoas modernas, especialmente os americanos, cuja totalidade é a razão pela qual eles até
o nascimento de vários impulsos se tornam mecânicos.
Em contraste com o costume estabelecido de minhas visitas anteriores a esta minha estadia, evitei
todas as reuniões com meus conhecidos locais, exceto pelas poucas pessoas necessárias para cumprir
meu objetivo.
Mas agora, cada uma das inúmeras pessoas que me conheciam e que aprenderam dos jornais ou das
conversas telefônicas - o hábito habitual aqui - da morte de meu amigo íntimo, o Sr. Origidge, devido
ao efeito acima mencionado desse fator de surgimento automático, considerou meu dever me
encontrar, para expressar suas chamadas "condolências".
E não só as pessoas que eram membros do grupo lideradas pelo Sr. Oriage, mas também as pessoas,
cuja existência não tinha a menor idéia, chegaram e tocaram o telefone.
Entre estes últimos, havia muitos conhecidos que, acabou, conheci apenas uma vez e só por acaso na
minha primeira visita aqui, há onze anos atrás.
Mesmo durante as manhãs, quando cheguei ao café no café, algum Sr. ou Sra. Ou alguma outra pessoa
já estava sentado esperando por mim.
E Ele ou Ela não partiu antes que o outro ou o outro se aproximasse da minha mesa, e certamente com
o obviamente falso,
cara triste.
Cada um desses visitantes imediatamente "explodiu" com o seu "Como você faz, Sr. Gurdjieff? "E
continuou com a mesma frase estereotipada inevitável:
"Ah, lamento muito a morte do Sr. Origidge!"
O que eu poderia dizer a isso? A questão da morte é a questão que aboliu todas as condições
estabelecidas e subjetivas de nossa vida.
Nesse caso, não podia usar meus meios habituais de manter esses visitantes longe da distância, o que
não me permitia trabalhar.
Isso significaria uma geração imediata e sem sentido de distribuidores de fofocas novos e zelosos,
minando a confiança em mim.
Mesmo antes de chegar à América, tive a intenção, assim que comecei a escrever este último livro
meu, ao mesmo tempo que viaja o mais rápido possível aos estados da América do Norte em que
grupos de seguidores de minhas idéias estavam organizados.
Então, eu calculava que, ao mesmo tempo que cumprisse todas as tarefas que eu me estabeleci no
horário designado, eu terminaria este último livro, além de organizar tudo o necessário para distribuir
a primeira série de meus escritos.
E assim, para mudar as circunstâncias que interferiam com o meu trabalho, rapidamente viajei em
primeiro lugar para Washington, depois para Boston e de lá para Chicago.
Mas nada ajudou - o mesmo se repetiu em todos os lugares!
Provavelmente é compreensível que as pessoas que me conheciam nessas cidades considerassem
necessário expressar suas condolências, já que quase todos conheciam pessoalmente o Sr. Origja e
tinham relações comigo.
Mas o fato de os conhecidos americanos de alguns dos estados do sul da América do Norte terem
começado a fazer isso já era um verdadeiro absurdo.
Entre as pessoas dos estados do Sul que me expressaram, as "pêsames" mundialmente famosas eram
aqueles que não só nunca tinham visto o Sr. Origidge, mas nunca tinham ouvido falar de sua
existência.
Eles descobriram há alguns dias que ele estava morto e que ele era um dos meus principais assistentes.
E assim, entre as muitas circunstâncias inesperadas que me impediram neste período no cumprimento
da "tarefa de ser", que eu coloquei para mim, de repente, surgiu e estabeleceu permanentemente essa
fraqueza viciosa, que recebeu a cidadania na psique geral do homem moderno - "expressando
condolências ".
Acabou de me ver que os pensamentos que eu expressei em uma reunião com um grupo pequeno nos
subúrbios em conexão com a morte do Sr. Origidge poderiam ajudar a explicar melhor o significado e
o significado de todo o conteúdo deste capítulo e, portanto, decidi recomeçar esses pensamentos e
traga-os aqui.
Nesta reunião, ao longo de uma xícara de café, conversamos sobre os vários hábitos que nos adotam
na infância e que nos escravizam na adultez.
Naquele momento, um de seus camaradas veio, com um rosto alegre e alegre. Tarde, ele
provavelmente andou mais rápido do que o habitual, e não esperava encontrar-se aqui. Mas assim que
ele me viu, a expressão em seu rosto mudou, e quando ele veio até mim, ele imediatamente "explodiu"
com seu magnífico acórdão, aprendido de cor de uma lista de "condolências".
Naquele momento, não consegui mais me conter e, voltando-me para todos, disse:
"Você ouviu essa entonação particular, o que era completamente inapropriado para ele, com o qual
seu camarada, que acabara de chegar, pronunciou sua alegria?
Você já ouviu? Bom. Nesse caso, agora pergunte-lhe, isto é, implore-o, por favor, uma vez que na sua
vida faça uma exceção e diga honestamente, se ele tem um "interior", isto é, um ser real, pelo menos
alguma conexão com as palavras que ele pronuncia.
Claro, não, e como pode ser de outra forma, se, em primeiro lugar, o falecido não fosse seu "irmão
pelo sangue" e, em segundo lugar, ele não pode nem conhecer nem sentir o relacionamento com esse
evento da pessoa a quem ele aborda seu discurso florido .
Suas palavras eram totalmente mecânicas, sem o menor envolvimento de sua essência, e ele disse
apenas porque, na sua infância, a babá o ensinara em tais casos "para levantar a perna direita e não a
esquerda".
Mas por que um seria insincero mesmo nos casos em que não há absolutamente nenhum benefício
para isso pela sua essência, mesmo para satisfazer seu egoísmo?
Não é suficiente que a nossa vida quotidiana já esteja cheia de insinceridade devido aos hábitos
anormais estabelecidos de nossos relacionamentos?
Expressar suas condolências na morte de todos e cada um deve ser um desses hábitos viciosos criados
na infância, e por causa da totalidade das quais nossas ações semi-intencionais terminam
automaticamente.
Exprimir suas condolências a alguém em caso de morte de um ente querido foi considerado na
antiguidade como imoral, até mesmo criminoso.
Provavelmente, isso foi considerado, porque pode facilmente revelar que, em essência, a pessoa a
quem esse tratamento está sendo aplicado, o doloroso sentimento de perda de um ente querido ainda
não se acalmou, e essas palavras vazias de condolências são lembradas novamente e seu sofrimento é
renovado.
De tal hábito, costumeiro em nosso tempo em caso de morte de qualquer pessoa, ninguém recebe
nenhum benefício, e a pessoa a quem essa maneira é tratada, apenas um grande prejuízo.
Tais hábitos, estabelecidos na vida moderna, especialmente me ofendem, provavelmente porque tive a
oportunidade de me familiarizar com os costumes aceitos em tais casos na vida das pessoas que
viveram muitos séculos antes de nós.
Muitos milhares de anos atrás, quando uma pessoa estava morrendo, nos primeiros três dias ninguém
deveria ter estado no lugar deste triste evento, exceto pelos sacerdotes e seus assistentes.
Apenas no segundo dia, todos os parentes e parentes se juntaram para o marido ou a esposa, bem
como para os vizinhos, conhecidos e até estranhos que queriam chegar.
Na presença de todos os que se reuniram, os sacerdotes realizaram pela primeira vez cerimônias
religiosas na porta da casa, e depois, juntamente com todos, levaram o falecido ao cemitério, onde
novamente realizaram um ritual especial e depois enterraram.
Depois disso, se o falecido fosse um homem, todos os homens retornariam para sua casa; se uma
mulher, então todas as mulheres. Todos os outros foram separados e voltaram para casa.
Essas pessoas que voltaram para a casa do falecido, antes de tudo comiam e bebiam, mas apenas
aquela comida, as partes para as quais o próprio falecido havia preparado para a vida para esse
propósito.
Depois desta refeição, eles se reuniram na maior sala da casa, sentaram-se e começaram a chamada
"Festa das memórias", lembrando e contando apenas as más e más ações do falecido em toda a sua
vida.
E fizeram isso todos os dias durante três dias. Após este procedimento peculiar de três dias, ou, como
agora você poderia chamá-lo, "sem deixar um cabelo vivo em sua cabeça", ou, como eles mesmos o
chamaram, "lavando os ossos do falecido ao marfim branco", todos aqueles que participaram desta
reunião na casa do falecido diariamente durante sete dias, mas desta vez à noite após a conclusão do
dia de trabalho.
Nesses sete dias, a comida já não era atendida, mas na sala em que se realizava a reunião, muitos tipos
diferentes de incenso, comprados pelo falecido ou seus herdeiros, eram constantemente sufocados.
Todos os presentes estavam sentados ou ajoelhados e, em uma atmosfera bem conhecida criada pelo
incenso, eles escolheram pela primeira vez o seu mais digno em idade e reputação, e depois pensaram
na inevitabilidade de sua própria morte.
Em certos intervalos, o apresentador disse a todos os presentes:
Não se esqueça de como ele viveu, aquele cujo fôlego não desapareceu completamente deste lugar,
como ele se comportou indigno do homem e não tomou em consideração o fato de ele, como outros,
terão de morrer.
Após estas palavras do apresentador, todos os presentes devem cantar juntos o seguinte: "Ó, as santas
forças superiores e os espíritos imortais de nossos antepassados, nos ajudam a manter a morte sempre
diante de nossos olhos e a não sucumbir à tentação".
Não adicionarei nada à narrativa, mas deixarei para cada um de vocês decidir por si mesmo qual seria
o benefício se um tal costume "selvagem" fosse estabelecido em nosso tempo.
Espero que agora compreenda parcialmente por que essas "expressões de condolências" atuam sobre o
meu ser interior da mesma forma que seus produtos americanos de "alimentos" atuam na digestão
inglesa.
Seria desejável para todos, para Deus, para o falecido, para você, para mim e até para toda a
humanidade, se, na morte de qualquer pessoa, em vez do processo de proferir palavras sem sentido,
ocorreu uma verdadeira realização de sua própria morte no futuro.
Somente a plena realização de uma pessoa da inevitabilidade de sua própria morte pode destruir esses
fatores, implantados em nossa vida anormal, na expressão de vários aspectos do nosso egoísmo, a
principal causa de todo o mal em nossa vida comum.
Apenas essa consciência pode mais uma vez trazer à vida no homem os sinais divinos preexistentes de
impulsos genuínos - fé, amor e esperança ".
Quando eu disse tudo isso, lembrei, não sei por que, as palavras de uma antiga canção persa e,
absolutamente involuntariamente, as trouxe imediatamente.
E, como resultado dessa colisão involuntária, fiquei compelida a esconder naquele momento da
consciência dos presentes o grau de meu pensamento automático, sem querer, assumir o trabalho de
explicar o conteúdo em inglês do texto desta música.
As palavras desses antigos versos persas expressam uma sabedoria científica que poderia ser
expressada em sua linguagem usual aproximadamente da seguinte maneira:
Se uma pessoa tivesse uma alma, já era uma vez na Terra
não há lugar para as plantas venenosas ou animais selvagens,
E mesmo o mal teria que deixar de existir.
A alma é para uma fantasia preguiçosa,
Luxo por não se recusar a sofrer;
Este é um indicador de personalidade,
O caminho e o link com o Criador e o Criador.
A alma é o sedimento da educação,
A primeira fonte de paciência;
Isso também é prova de uma audiência
A essência do Ser eterno.
A cabeça da vontade, Sua presença é "Eu sou". Isso é parte da Existência da Toda, foi e sempre será.
Em geral, apesar do meu desejo inextinguível de trabalhar e apesar do fato de que, com qualquer
oportunidade adequada ou imprópria que eu escrevi e escrevi para terminar este livro e completar
todas as tarefas que me foram postas, eu não era, no entanto, incapaz faça isso.
Tendo terminado o prólogo (9 de abril de 1935), comecei a escrever este capítulo no mesmo dia.
E está em conexão com a apresentação deste segundo capítulo, no qual estou trabalhando atualmente,
que ocorreu a coincidência que eu decidi conhecer o leitor como útil para este capítulo.
Todo dia e noite, em 10 de abril, com esforços extraordinários, fiz e alterei o início deste capítulo, o
que não me satisfizou, e apenas na noite do dia seguinte começou a me parecer que algo estava
começando a sair e havia certeza de que agora tudo ficaria mais fácil .
Mas depois de várias horas de sono, quando comecei a escrever mais e alcançou o ponto em que eu
tive que usar a expressão "o problema de prolongar a vida humana" pela primeira vez, novamente me
acordei.
Desta vez, fiquei preso porque de repente me deixou claro que para explicar completamente esta
questão, que, entre todas as questões,
Eu decidi fazer uma questão fundamental ou, como diz o ditado, "chave", devo certamente, em
primeiro lugar, pelo menos brevemente, informar o leitor sobre o lugar que esta questão ocupa na
ciência moderna e no pensamento das pessoas modernas .
Comecei a pensar sobre como começar, de modo que a explicação desta questão fosse o mais clara
possível, ao mesmo tempo não muito longa.
Como eu "retorcido" os fatos conhecidos por mim sobre isso, e de que lado eu tentei descrevê-los,
tudo foi muito longo.
Meus pensamentos sobre este artigo introdutório me deixaram tão cativo que eu parei de perceber
tudo mais.
Quem veio a mim, o que quer que ele dissesse ou com qualquer sensação que ele me deixasse, não
percebi nada; Eu nem mencionei café e cigarros.
Às vezes eu me sentia fraca, minha cabeça quebrada, mas continuei escrevendo e escrevendo, como se
tudo dependesse disso.
No domingo, 14 de abril, quando a meia noite atingiu, eu decidi me deitar na esperança de adormecer,
mas tudo em vão.
Tudo era o mesmo que em outros dias. Pensar, continuar a trabalhar, teve proporções tão elevadas que
o sonho foi levado. Ficou absolutamente claro para mim que, sem um artigo tão introdutório, tudo o
resto não teria preço.
Era a primeira manhã, quando eu, absolutamente convencido de que eu não dormiria naquele dia,
decidi acordar e andar pelas ruas.
Como era domingo, e muito cedo de manhã, não havia ninguém nas ruas.
Caminhei pela primeira rua com a qual comecei, pensando em encontrar um café noturno, onde eu
pudesse ir tomar uma xícara de café.
Depois de uma curta caminhada, vi algo que se movia na distância, na esquina, e, aproximando-me,
descobri que era um vendedor de jornal que apresentava os "bens" matutinos.
Eu decidi comprar um jornal, e depois ir para casa e ir para a cama novamente; talvez ler o jornal
distrai de alguma forma meus pensamentos, e eu poderei adormecer, pelo menos por um tempo.
Peguei o New York Times, um jornal enorme e grosso, especialmente aos domingos, mas, pagando
por isso, percebi que ler o jornal inglês não seria exatamente o que eu precisava e não me daria - já
que eu não tenho Esta linguagem automaticamente, que vem apenas com a prática - o efeito desejado,
que eu esperava poder esquecer e adormecer.
Então eu perguntei ao jornalista se ele, ou alguém mais próximo, tem jornais europeus, como o grego,
o armênio ou o russo.
Ele respondeu que não, mas que nas três ruas havia muitos judeus russos, e todos os jornais tinham
jornais russos lá.
Eu fui na direção que ele mostrou. As máquinas nas ruas tornaram-se maiores.
No primeiro canto dessa rua havia uma banca de jornais, a que me acordei e pedi um jornal russo.
O vendedor imediatamente me perguntou em russo: "Qual país," palavra russa "ou" voz russa "?
E assim, pela primeira vez, eu aprendi que dois jornais com esses nomes aparecem em Nova York.
Para que o leitor estabeleça a conexão necessária com esta segunda coincidência descrita aqui, devo
dizer de antemão que, nos últimos dez anos, isto é, desde que comecei a escrever, não li quase nada,
não apenas jornais e livros, mas nem cartas, ou até telegramas.
Peguei os dois jornais russos, voltei para casa e deitei novamente.
Um deles era incrivelmente espesso para um jornal russo, e comecei com isso.
Olhando através disso, eu logo percebi que este jornal celebrou seu vigésimo quinto aniversário, o que
explica sua espessura.
Todos os artigos nele eram tão "açucarados" que o adiei e tomei o segundo.
Assim que eu abri, a primeira coisa que chamou a atenção foi a manchete - "O problema do
envelhecimento", ou seja, precisamente a pergunta que não me incomodou por três dias e três noites.
Tendo lido este artigo, fiquei completamente extasiado e fiquei espantado em encontrar tudo sobre o
que pensei e pensei que era necessário juntar-se ao todo.
Ao mesmo tempo, tudo foi expresso de forma muito sucinta, bem formulada e, o mais importante,
extraordinariamente objetiva.
Involuntariamente, comecei a pensar como eu poderia usar essa coincidência e, depois de pensar um
pouco, decidi apenas colar todo o artigo neste capítulo no lugar certo.
E, além disso, uma vez que o material apresentado neste artigo não foi dado por mim, ele deve ser
percebido pelos leitores de forma muito mais objetiva e, portanto, com melhores resultados para eles.
E para que o artigo não seja considerado plágio, insiro-o completamente, com informações sobre onde
foi escrito e quem o escreveu, e, além disso, enfatizo duas vezes o nome do autor.
Este artigo tão consolado e incentivou-me que eu decidi naquele dia não trabalhar mais, mas para ver
o famoso Coney Island, onde eu queria ir a todas as visitas a Nova York, mas não conseguiria.
O PROBLEMA DO ENVELHECIMENTO
P. MANN
"Voz Russa" domingo 14 de abril de 1935
Quando as obras de Mechnikov foram publicadas, pareceu que o problema de prolongar a vida
humana foi resolvido. De acordo com seus pontos de vista, o envelhecimento prematuro
acompanhado de morte e morte são os resultados de envenenamento crônico de tecidos pelo veneno
de bactérias em decomposição, que ocorre principalmente no intestino grosso.
Para prolongar a vida, ele recomendou uma dieta de leite azedo (kefir, leitelho), porque as bactérias
do ácido lático, ao entrar no intestino, evitam a decomposição, bem como o desenvolvimento de
fatores podres.
Como prova, Mechnikov deu muitos exemplos da longevidade de indivíduos e nações inteiras. O
próprio erudito vivia setenta e um anos, uma idade que nenhuma família conseguiu alcançar, e
atribuiu isso ao fato de que, durante vários anos, bebia leite azedo todos os dias, cozido de acordo
com sua receita especial.
E, no entanto, Mechnikov exagerou a importância das bactérias intestinais. Indubitavelmente, os
venenos das bactérias intestinais são prejudiciais; mas há muitas razões mais importantes para o
envelhecimento prematuro do corpo animal. Existem alguns animais que não têm nenhum cólon. Mas
eles apenas como idade e morrer.
Os motivos para o envelhecimento prematuro disso. Quando a teoria de Mechnikov foi rejeitada
pelos cientistas, muitos deles avançaram outras teorias, explicando os motivos da longevidade de
uma nova maneira.
O famoso fisiologista francês Brown-Sekar tentou retardar a abordagem da velhice e rejuvenescer o
corpo injetando o segredo das glândulas genitais dos animais.
A ampla aplicação deste método não resultou em resultados, e depois Steinach e Voronov, voltando à
idéia do fisiologista francês, tentaram rejuvenescer reageando os testículos e transplantando as
glândulas genitais dos animais. Mas eles mesmos admitiram que receberam resultados positivos
apenas em casos raros.
E agora existem novas teorias sobre as causas do envelhecimento: mudanças físico-químicas no
corpo, desgaste de vasos sanguíneos e muitos outros. Cada um deles explica as causas do
envelhecimento prematuro à sua maneira, e oferece vários métodos para prolongar a vida. Mas todos
concordam em uma conclusão geral, a saber, que a morte chega a uma pessoa muito cedo.
Uma pessoa pode viver muito mais de setenta ou setenta e cinco anos, o termo usual da vida humana.
Quanto tempo? E por quê? Sabe-se que, em casos excepcionais, uma pessoa pode viver até cem,
cento e vinte e até até cento e cinquenta anos! Na Clínica Fisiopatológica para Idosos do Instituto da
União de Medicina Experimental, liderada pelo professor IG Hellman, é realizado um estudo
abrangente do corpo humano e seus vários níveis etários.
Além de menores de idade e adolescentes, dezenas de idosos são reunidos aqui, alguns dos quais se
aproximam dos limites extremos da idade humana.
Ao mesmo tempo, nessa clínica havia mais de sessenta pessoas muito velhas, homens e mulheres, até
cento e vinte e cinco anos. Três deles tinham mais de cem anos. Eles eram: Mozzhukhin - que morreu
há alguns meses aos 123 anos de idade, um camponês que ainda se lembrou vividamente dos
acontecimentos do século passado, uma propriedade feudal, "libertou" os camponeses, ele mesmo,
que receberam dez kopecks por dia para o trabalho. O residente mais antigo de Moscou após a morte
de Mozzhukhin - Barbeiros, 112 anos, e então Balasheva, 105 anos, que se lembra do funeral de
Nicolau I.
Entre os idosos de menos de cem anos, o antigo "partidário" Aksyonov, de 75 anos, que participou
ativamente do movimento partidário na Sibéria e muitas vezes passou por toda a Tchecoslováquia,
participou de batalhas e muitas vezes marchou 60 quilômetros em 24 horas. Então, um professor de
línguas estrangeiras, Pasternatskaya, 83, que até mesmo patrulharam lindamente no ano passado,
vying com os jovens.
O que essas observações mostram? O estudo de longos fígados leva-nos a concluir que, além de
causas sociais externas, que para uma vida longa são de grande importância, um grande papel é
desempenhado também por fatores hereditários. Quase todos os fígados longos tiveram boa saúde
para o resto de suas vidas! Muitos deles mantiveram sua memória e habilidades mentais. A maioria
parecia muito mais jovem do que seus anos. Eles nunca feriram seriamente.
Esta característica levou os cientistas a uma ideia extremamente importante da presença de todos
eles com imunidade inata às doenças infecciosas. Esta propriedade biológica parece ser um dos
fatores hereditários que caracterizam essas condições internas, na presença da qual uma pessoa pode
viver por um longo tempo.
Existem outros resultados extremamente importantes das observações. Por exemplo, é de grande
importância científica observar as diferenças entre pessoas muito antigas e muito jovens. O sangue
do idoso é normal?
Esta pergunta recebeu a resposta final: descobriu-se que o sangue das pessoas idosas está
completamente em condições normais e muito pouco diferente do sangue dos jovens.
Ao mesmo tempo, descobriu-se que os fígados longos mantêm suas habilidades físicas, em particular
a função sexual, por muito tempo.
Ao comparar os resultados dos estudos de jovens e idosos, tornou-se possível estabelecer os padrões
básicos no desenvolvimento humano e observar as mudanças funcionais que são determinadas pelas
características físicas de uma pessoa em diferentes períodos de idade.
A descoberta dessas leis oferece uma nova oportunidade para abordar o problema do envelhecimento
em geral e seus elementos importantes individuais, e especialmente a questão que tem sido de
interesse para a ciência, sobre preservar a velhice não só habilidades físicas, mas também mentais.
Desde o trabalho de Brown-Sekar e Mechnikov, essa idéia científica progrediu muito. A doutrina das
glândulas endócrinas se desenvolveu muito. Muitas coisas novas trouxeram as últimas descobertas no
campo dos hormônios. Um dos objetivos do trabalho da clínica do Professor Hellman é compilar uma
análise crítica detalhada de várias teorias científicas sobre as causas da longevidade, de acordo com
isso, para ajudar a resolver o problema do envelhecimento natural e saudável e encontrar um meio
de prolongar a vida humana.
Este trabalho apenas começou. A seguir estão muitos estudos, observações, teorias e conclusões
práticas. Mas não há dúvida de que a única maneira de chegar à solução deste interessante problema
científico é o estudo abrangente do homem desde o nascimento até a velhice - o estudo do corpo
humano pelos esforços combinados de fisiologistas, bioquímicos e médicos, como é feito no Instituto
da União de Medicina Experimental.
Este método abre novas e ótimas oportunidades para a ciência russo soviética.
Então, é suficiente usar trechos do cérebro de outras pessoas; é necessário começar de novo "sugando"
fora de si próprio.
Assim, cada pessoa, se ele é apenas uma pessoa comum, ou seja, quem nunca conscientemente
"trabalhou em si mesmo", há dois mundos; e se ele trabalhasse em si mesmo e se tornou, por assim
dizer, "um candidato para outra vida", até três mundos.
Apesar do fato de que todos, sem exceção, depois de ter lido esta afirmação, certamente pensam que
estou completamente insana, continuarei a desenvolver as conseqüências lógicas dessa idéia
extremamente louca.
Se você realmente quer saber a verdade, eu lhe direi como as coisas são e por que eu disse tais
absurdos.
Em primeiro lugar, deve-se dizer que, nas manifestações de vários ocultistas e outros parasitas fracos,
quando eles discutem assuntos espirituais, nem tudo é absolutamente falso.
O que eles chamam de "alma" realmente existe, mas não necessariamente para todos é.
Uma alma não nasceu com um ser humano e não pode desenvolver nem tomar forma nele até o seu
corpo estar completamente desenvolvido.
É um luxo que pode aparecer e ser realizado apenas em "idade responsável", isto é, na maturidade.
A alma, como o corpo físico, também é matéria - apenas ela consiste em um assunto "mais sutil".
A matéria a partir da qual a alma é formada e a qual posteriormente se alimenta e se aperfeiçoa é
desenvolvida, em geral, como resultado de um processo que ocorre entre as duas forças principais nas
quais o universo inteiro se baseia.
O material em que a alma está vestida pode ser produzido unicamente pela ação dessas duas forças,
que a ciência antiga chamou de "bom" e "mal", ou "afirmação" e "negação", e a ciência moderna os
chama de "atração" e "repulsão".
No ser humano em geral, essas duas forças têm suas fontes em dois conjuntos de funções mentais
comuns já mencionadas anteriormente.
Um deles coincide com a função, cujos fatores provêm dos resultados das impressões recebidas de
fora e o outro se mostra como uma função cujos fatores resultam principalmente dos resultados do
funcionamento de órgãos cujo caráter é determinado pela hereditariedade.
No ser humano geral, como em tudo no Universo, um ou outro desses conjuntos de funções pode
servir como fonte de uma das forças necessárias para o processo em questão.
Para que este processo prossiga, é completamente sem importância saber qual das duas forças é
afirmativa e qual é o negativo; importa apenas que quando se afirma, o outro nega.
A realização completa e a definição precisa em uma pessoa desse conjunto de funções, cujos fatores
são formados a partir de impressões provenientes do exterior, é chamado de "mundo externo" do
homem.
E a realização completa de um outro conjunto, cujos fatores são decorrentes de "experiências" e
reflexos automaticamente do organismo - especialmente os órgãos cujo caráter específico é
transmitido por herança - é chamado de "mundo interior" do homem.
Em relação a esses dois mundos, o homem é, na realidade, apenas um escravo, porque suas diversas
percepções e manifestações não podem ser diferentes das sujeitas à qualidade e natureza dos fatores
que compõem esses agregados.
Ele é forçado, em relação ao seu mundo externo, bem como ao mundo interior, a se manifestar de
acordo com comandos obtidos de um dos fatores de um agregado particular.
Ele não pode ter sua própria iniciativa; ele não é livre para desejar ou não deseja, mas é forçado a
produzir passivamente esse ou aquele "resultado", que resulta de outros resultados externos ou
internos.
Essa pessoa, ou seja, uma pessoa que está associada apenas a dois mundos, nunca pode fazer nada;
pelo contrário, tudo é feito através dele. Em tudo, ele é apenas um instrumento cego dos caprichos de
seus mundos exterior e interior.
A ciência esotérica mais alta chama essa pessoa "um homem entre citações"; em outras palavras, ele
apenas tem o nome de uma pessoa, mas na realidade não é uma pessoa.
Ele não é uma pessoa como deve ser, porque suas percepções e suas manifestações não ocorrem por
sua própria iniciativa, mas sob a influência de causas aleatórias ou de acordo com funções que
obedecem às leis desses dois mundos.
No caso de um "homem entre aspas", não existe "eu", e o fato de que "cumpre seu papel" é um fator
de iniciativa proveniente de uma ou duas das agregações acima mencionadas, no qual o centro de
gravidade de seu estado geral está localizado.
O "eu" em uma pessoa real representa esse conjunto de funções em sua psique geral, cujos fatores
provêm dos resultados da contemplação ou, simplesmente, do contato entre os dois primeiros
conjuntos, isto é, entre os fatores de seu mundo interior e seu mundo externo.
A totalidade das manifestações desta terceira função da psique geral do homem em si também
representa o mundo, mas este é o terceiro mundo do homem.
E assim, o terceiro mundo do homem é, estritamente falando, como os antigos estudiosos entenderam,
o verdadeiro "mundo interior do homem", o oposto do verdadeiro "mundo externo".
Chamarei este terceiro conjunto definitivo de funções na psique geral do homem com o mesmo nome
que lhe foi dado no passado distante, isto é, "o mundo do homem".
De acordo com esta terminologia, a psique geral do homem na sua forma final é considerada o
resultado da submissão a estes três mundos independentes.
O primeiro é o mundo exterior, ou seja, tudo o que existe em torno dele, como o que ele pode ver e
sentir e o que é invisível e intangível para ele.
O segundo é o mundo interior, ou seja, todos os processos automáticos de sua natureza e as
conseqüências mecânicas desses processos.
O terceiro mundo é seu próprio mundo, independente de seu "mundo externo" ou seu "mundo
interior"; Isso significa que não depende dos caprichos dos processos que ocorrem, bem como das
imperfeições nos processos que os causam.
Uma pessoa que não tem seu próprio mundo, nunca pode fazer nada por sua própria iniciativa: todas
as suas ações são "feitas" nele.
Só ele pode ter sua iniciativa nas percepções e manifestações, em cujo ser comum se formou, de
forma independente e deliberada, o conjunto de fatores necessários ao funcionamento deste terceiro
mundo.
Assim, é bastante óbvio que todo o segredo da existência humana consiste na diferença na formação
dos fatores necessários para essas três funções relativamente independentes da psique geral do
homem.
E essa diferença consiste apenas no fato de que os fatores dos dois primeiros conjuntos são formados
por si mesmos, de acordo com as leis, como resultado de fatores aleatórios que não dependem deles,
enquanto os fatores do terceiro conjunto são formados exclusivamente por mistura deliberada das
funções dos dois primeiros.
É nesse sentido que uma pessoa deve entender o ditado comum a todos os ensinamentos religiosos,
que "uma pessoa recebe todas as suas oportunidades acima".
Os fatores necessários para esses três conjuntos são formados no homem, como todos em todo o
universo, das vibrações correspondentes, sejam eles provenientes da fonte de sua origem no momento
ou tenham sido cristalizados antes em vista de ocorrências adicionais de acordo com a segunda lei
cósmica fundamental chamada " A Lei dos Sete ".
Para explicar o que quero dizer com as vibrações que acabei de mencionar, posso citar imediatamente,
como excelente exemplo, o motivo do fato de que hoje meus inimigos estão se multiplicando em
grande número com uma relação interna incomum comigo, e agora estou cercado por eles de todos os
lados.
Entre as características mais diversas desta atitude interna incomum para mim dos muitos meus
inimigos, levaremos a nossa explicação apenas o seguinte:
Não há, por assim dizer, nenhum dos meus inimigos jurados, que, em um ou outro dos seus estados
comuns, não estariam dispostos a "vender minha alma por mim".
"Que absurdo!" Cada um dos meus leitores pensará. "Como uma e a mesma pessoa têm duas relações
tão diametralmente opostas com outra pessoa?"
Sim, em um olhar superficial, isso é absurdo - e, no entanto, na realidade, é.
Na verdade, isso é um fato irrefutável, fato que, se desejado, pode ser demonstrado com todos os
detalhes, não só em um nível prático - quero dizer, por meios normais disponíveis para todos -, mas
também cientificamente, usando todos os "diagnósticos" de vários ramos do funcionário a ciência dos
nossos dias, como a jurisprudência, a química, a física, a medicina e assim por diante ... e, ao que
parece, a própria psicanálise.
Além disso, não há nada mais fácil do que demonstrar isso, em primeiro lugar, porque os objetos
adequados para a pesquisa podem ser encontrados completamente gratuitos por milhares e, além
disso, e isso é muito importante - porque esses estudos têm como ponto de partida o princípio de que
eu já estabeleceu e formulou de uma maneira perfeitamente aceitável para todas as categorias de
cientistas.
Este princípio, que está acima de todas as disputas científicas, eu definei como segue:
"A severidade da contradição, que se manifesta entre duas ações diametralmente opostas, é
diretamente proporcional à duração da sua reunião uns com os outros".
E, na verdade, é assim. Quanto mais alguém estiver comigo em relações diretas, mais poder ele
mostra mais tarde nas ações diametralmente opostas mostradas para mim.
E essa combinação psicofísica que surge nas relações das pessoas - embora incrível à primeira vista -
age de maneira muito simples, que eu quero descrever agora.
Em primeiro lugar, você deve saber que, em todo o universo, toda concentração, qualquer que seja a
sua variedade, tenha a propriedade de emitir radiação.
Supondo que no homem a formação desses três conjuntos de funções de sua psique geral se manifesta
como o surgimento de resultados provenientes de várias fontes, cada uma dessas fontes deve, por si
só, ter a propriedade de emitir radiação.
Assim como a radiação de cada concentração cósmica consiste nas vibrações produzidas pela fonte
correspondente, assim também as vibrações provenientes dos processos de cada um desses conjuntos
de funções completamente diferentes que compõem a psique geral de uma pessoa têm sua própria
densidade e freqüência. Quando há um contato entre as radiações de diferentes concentrações
cósmicas, a mistura de vibrações ocorre de acordo com sua "afinidade"; Da mesma forma, quando as
vibrações emitidas por duas pessoas entram em contato, há uma confusão entre as de suas vibrações
que correspondem entre si.
Para explicar, por analogia, alguns dos aspectos característicos das emissões humanas, tomarei como
exemplo a radiação emitida pela Terra.
A radiação geral da Terra, cuja totalidade se manifesta como uma atmosfera, consiste em três classes
independentes de vibrações originadas em processos que ocorrem no coração da Terra entre metais,
metalóides e minerais.
A radiação total de uma pessoa também consiste em três tipos de vibrações independentes, cada uma
com sua própria freqüência.
E assim como as vibrações heterogêneas emitidas pela Terra encontram em sua propagação
determinados limites definidos de acordo com sua freqüência, assim também os vários elementos da
radiação geral de uma pessoa têm seus próprios limites definidos.
Por exemplo, se a radiação proveniente do processo de pensamento ativo pode, sob certas condições
conhecidas, adquirir uma força de propagação capaz de cobrir centenas ou milhares de quilômetros, as
vibrações emitidas pelos processos de sensação, por mais ativos que sejam, não podem espalhar mais
de duzentos metros.
No homem, esses três tipos de vibrações se originam nos três processos seguintes:
O primeiro tipo de vibração tem origem em um processo chamado "pensamento ativo", e às vezes
mesmo, devido a algumas combinações conhecidas, no processo de "pensamento passivo".
O segundo tipo de vibração tem seu início em um processo chamado "sentimento".
O terceiro tipo de vibração corresponde a um conjunto de resultados que resultam do funcionamento
de todos os órgãos do corpo físico - às vezes também são chamados de "vibrações de funções
instintivas".
As vibrações emitidas por todo o ser humano em um estado de relaxamento completo
constituem uma atmosfera semelhante ao espectro de cores que conhece os limites de sua
extensão no espaço.
E assim que uma pessoa começa a pensar, sentir ou se mover, essa atmosfera semelhante
a um espectro muda, tanto em seu volume quanto como seus componentes.
Quanto mais intensa é a manifestação de uma função particular da psique geral do homem,
mais diferenciado o espectro de sua atmosfera.
Podemos muito bem imaginar uma combinação de vibrações heterogêneas que surgem na
radiação geral de diferentes pessoas no decurso da sua existência comum, se
compararmos com a seguinte imagem:
Em uma noite escura, durante uma tempestade violenta no oceano, algumas pessoas na
costa observam os balanços de lâmpadas coloridas de cor de água conectadas entre si, a
uma grande distância entre si e nas extremidades, por dois fios.
Embora essas lâmpadas coloridas sejam alimentadas por uma corrente da mesma fonte,
mas como seus raios passam por várias condições de mudança, alguns brilham para uma
longa distância, outros se cruzam, mudam a cor e a freqüência das vibrações uns dos
outros, enquanto outros engolam completamente a meio caminho ou o próprio local de
origem.
Se duas pessoas estiverem próximas, então quanto mais se aproximarem, mais
profundamente as suas atmosferas são misturadas e, portanto, melhor o contato alcançado
entre suas vibrações específicas.
A mistura e a fusão de vibrações específicas emitidas por diferentes pessoas ocorre
mecanicamente, dependendo da relação situacional entre si e das condições em que são.
E assim, em pessoas com quem eu entre em contato, a formação dos fatores psicológicos
necessários para a manifestação de atitudes diametralmente opostas em relação a mim
deve inevitavelmente ocorrer da seguinte maneira: ?

Interesses relacionados