Você está na página 1de 49

y'

Bíblia Sagrada
Traduzida em Português por
JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA
| Edição Revista e Corrigida, 1995

A Bíblia de Kstudo
que revela toda a plenitude de Deus
cm toda a Palavra de Deus.

Editor Geral
Jack W. Havford, Litt.D.
Editor do Antigo Testamento Editor do Novo Testamento
Sam Middlebrook, D.Min. Jerry Horner, Th.D.
Editor Assistente
Gary Matsdorf, M.A.

Sociedade Bíblica
do Brasil
Barueri, SP
ANTIGO
TESTAMENTO
O Segundo Livro de Moisés Autor: Tradioionalmente Moisés
Chamado Data: Cerca de 1400 a.C. Tema:
Libertação

Êxodo
Balavras-Chave: Libertar, sacrifício, sinal,
tabernáculo, santuário

grandes eventos ensinam um conceito importante: a mão de Deus está


Autor presente na vida do seu povo especial. Tendo testemunhado a sua
Moisés, cujo nome significa "tirado das águas", é a figura central de presença e conhecido a forma como Deus agiu em seu benefício, eles
Êxodo.nEíe é o profeta hebreu que liderou os israelitas em sua saída do poderiam ajustar as suas vidas ao seu jeito de ser a fim de continuar
Egito. Êxodo é tradicionalmente atribuído a ele. Quatro passagens em recebendo as suas bênçãos.
Êxodo dão forte apoio à autoria mosaica de pelo menos boa parte do A última seção enfoca as revelações miraculosas junto ao Sinai
livro (17.14; 24.4,7; 34.27). Através de eventos variados e de encontros (19.1—40.38). A libertação divina da nação tem o objetivo específico de
face a face com Deus, Moisés recebeu a revelação daquelas coisas que edificar um povo pactuai. Esta seção tem três componentes principais.
Deus desejava que ele soubesse. Assim, através do processo de Primeiro, são dados os Dez Mandamentos e todas aquelas instruções que
inspiração do Espírito Santo, Moisés comunicou ao povo hebreu, tanto explicam em maiores detalhes como estes mandamentos devem
na forma oral como na forma escrita, esta informação que lhe foi transparecer na vida do povo em aliança com Deus (19.1—23.19). 0s
revelada. resultados duma vida fora desta estrutura pactuai são demonstrados
Data pelo incidente que envolveu o bezerro de ouro (32.1-35). Segundo, trata-
A tradição conservadora data a morte de Moisés em algum tempo ao se das instruções referentes à edificação dum tabernáculo e do seu
redor de 1400 a.C. Desta forma, é provável que o Livra de Êxodo tenha mobiliário (25.1—31.18). Terceiro, trata-se da construção, de fato, do
sido compilado nos quarenta anos anteriores, durante a caminhada pelo tabernáculo, do seu mobiliário, e da habitação da presença de Deus no
deserto. edifício após o encerramento da obra (35.4—40.33).

Contexto Histórico Aplicação Pessoal


Êxodo é a continuação do relato do Gênesis, mostrando o 0 primeiro conceito a ser colhido do Livro de Êxodo é que Deus
desenvolvimento dum pequeno grupo familiar de setenta pessoas numa abençoa aqueles que permanecem num relacionamento com ele. Ele é o
grande nação com milhões de pessoas. Os hebreus viveram no Egito por seu Deus e eles tornaram-se o seu povo santo.
430 anos, sendo que a maior parte do tempo em regime de escravidão. Segundo, Deus explica com grandes detalhes aquilo que lhe é
Êxodo registra o desenvolvimento de Moisés, a libertação de Israel do aceitável.
seu cativeiro, a sua caminhada do Egito até o monte Sinai para receber a Terceiro, Deus liberta aqueles que se encontram em escravidão. A
lei de Deus e as instruções divinas a respeito da edificação do libertação pode não chegar de forma imediata, porém ela virá para
tabernáculo. 0 livro termina com a construção do tabernáculo como um aqueles que a aguardam e preparam-se para a sua libertação. Esta
lugar da habitação de Deus. libertação está fundamentada na obediência à vontade expressa de Deus
Conteúdo e na ação de caminhar quando ele assim o ordenasse. 0s filhos de Israel
tiveram que esperar até que a celebração da ceia pascal tivesse terminado
0 Livro de Êxodo pode ser dividido em três seções principais; a
e até que o anjo da morte já tivesse passado; depois disto é que Deus lhes
libertação miraculosa de Israel (1.1—13.6), a jornada miraculosa até o
ordenou que fossem. Assim, nós também devemos esperar, porém que
Sinai (13.17—18.27) e as revelações miraculosas junto ao Sinai (19.1—
estejamos prontos a agir quando Deus assim o ordenar.
40.38).
A primeira seção (1.1—13.6) inicia com os hebreus sendo oprimidos Cristo Revelado
no Egito (1.10-14). Como qualquer outro grupo sob pressão, os hebreus
Moisés é um tipo de Cristo, pois ele liberta da escravidão. Arão
reclamavam. A sua reclamação chegou não somente diante dos seus
funciona como um tipo de Jesus assim como o sumo sacerdote (28.1) faz
opressores, mas chegou até o seu Deus (2.23-25). Deus ouviu o seu
intercessão junto ao altar do incenso (30.1). A Páscoa indica que Jesus é o
clamor e colocou em ação um plano para libertá-los. Ele acompanhou
Cordeiro de Deus que foi oferecido pela nossa redenção (12.1-22).
esta libertação através da seleção dum profeta chamado Moisés (3.1-10).
As passagens "Eu Sou" no evangelho de João encontram a sua
A libertação não ocorreu de forma instantânea; porém constituiu-se
origem primeira no Livro de Êxodo. João afirma que Jesus é o Pão da
num processo. Um período considerável de tempo e dez pragas foram
Vida; Moisés fala de duas maneiras do pão de Deus: o maná (16.35) e os
utilizadas para ganhar a libertação dos hebreus das garras do Faraó. As
pães da proposição (25.30). João nos conta que Jesus é a Luz do Mundo;
pragas realizaram duas coisas importantes: primeiro, elas demonstraram
no tabernáculo, o candelabro serve como fonte de luz permanente (25.31-
a superioridade do Deus hebreu sobre os deuses egípcios e, segundo,
40).
elas trouxeram liberdade aos hebreus.
A segunda seção narra a jornada milagrosa até o Sinai (13.17—18.27). O Espírito Santo em Ação
Quatro grandes eventos ocorrem nesta seção. Primeiro, os hebreus No Livro de Êxodo, o óleo representa, de forma simbólica, o Espírito
testemunharam o poder miraculoso e libertador de Deus (13.17—15.21). Santo. Por exemplo, o óleo da unção é um tipo do Espírito Santo, o qual é
Segundo, eles experimentaram, deforma direta, a capacidade que Deus utilizado para preparar tanto os fiéis como os sacerdotes para o culto
tem de cuidar do seu povo (15.22—17.7). Terceiro, eles receberam divino (30.31).
proteção em vista dos seus inimigos, os amale- quitas (17.8-16). Quarto, O fruto do Espírito Santo está listado em Gl 5.22-23. Uma listagem
anciãos com a tarefa de supervisão foram estabelecidos a fim de manter paralela também pode ser encontrada em Êx 34.6-7, que descreve os
paz entre o povo (18.1 -27). Estes quatro
65 ÊXODO 1
ar butos de Deus como compassivo, clemente, longânimo, bom,
fiel, e pemoador. citados a tornarem-se exímios artífices. Através da obra
As referências mais diretas ao Espírito Santo podem ser capacitadora do Espírito Santo, as habilidades naturais destas
encontrarias em 31.3-11 e 35.30—36.1, quando cidadãos pessoas foram enriquecidas e aumentadas a fim de que
individuais são capa- executassem as tarefas necessárias com excelência e precisão.

Esboço do Êxodo
; A libertação miraculosa de Israel 1.1—13.16 III. As revelações miraculosas junto ao Sinai 19.1—40.38
A. A opressão dos israelitas no Egito 1.1-22 3. 0 A. A chegada ao Sinai e a manifestação de Deus 19.1-25
nascimento e a primeira parte da vida de Moisés B. Os Dez Mandamentos 20,1-21
2.1—4.31 C. O Livro da Aliança 20.22—23.19
0. 0 processo de libertação 5.1—11.10 D. O D. A proteção do Anjo de Deus 23.20-33
episódio do êxodo 12.1—13.16 A jornada E. Israel confirma o concerto 24.1-18
miraculosa até o Sinai 13.17—18.27 A, A libertação F. Orientação a respeito do tabernáculo 25,1—31.18
junto ao mar Vermelho 13.17—15.21 3. A provisão G. O bezerro de ouro 32.1-35
para o povo 15.22—17.7 H. Arrependimento e renovação do concerto 33.1—35,3
C. A proteção contra os amalequitas 17.8-16 I. A construção do tabernáculo 35.4—40.33
D, 0 estabelecimento dos anciões supervisores 18.1 -27 J. A glória do Senhor enche o tabernáculo 40.34-38

Os descendentes de Jacô no Egito Capítulo 1 13 E os egípcios faziam servir os filhos de Israel


1 a Gm46.a

1 Estes, pois, são os nomes dos filhos de Israel,


a com dureza;
5 * Gn 46,27;
que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou Dt 10.22
14 assim, lhes fizeram amargar a vida com dura
com sua casa: 6 * Ver PC em Sí servidão, em barro e em tijolos, fe com todo o tra-
1 Rúben, Simeão, Levi e Judá; 133.1. balho no campo, com todo o seu serviço, em que os
7 c Gn 46.3; serviam com dureza.
2 Issacar, Zebulom e Benjamim; Dt 26.5; S1105.24; ( At
3 Dã, Naftali, Gade e Aser. 7.17 !
4 Todas as almas, pois, que descenderam de Jacó fo- 10 4 Pv 21.30; As parteiras poupam a vida
At 7.19 aos recém-nascidos
ram '’setenta almas; José, porém, estava no Egito.
11 e Gn 15.13; 15 E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das
5 Sendo, pois, José falecido, e todos os seus ir- 47.11; Éx 3.7;
mãos, e toda aquela geração, quais o nome de uma era Sifrá, e o nome da outra, Puá)
Dt 26.6; Sl 81.6
6 os filhos de Israel frutificaram, ce aumentaram ' ou tarefas 16 e disse: Quando ajudardes no parto as hebréias
muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o;
grandemente; de maneira que a terra se encheu mas, se for filha, então, viva.
deles. 17 As parteiras, vporém, temeram a Deus e não
7 Depois, levantou-se um novo rei sobre o Egito, PALAVRA-CHAVE _____________________________
que não conhecera a José, 1.17 temeram, yare'; Strong 03372; Temer, estar com
8 O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos medo de alguém ou alguma coisa, ficar pasmado diante da
de Israel é muito e mais poderoso do que nós. aigo ou aiguem que possu grande poder: reverenciar al-
1 o Eia, rfusemos sabiamente para com ele, para que guém. O verbo yare' e os seus derivados ocorrem mais de
não se multiplique, e aconteça que, vindo guerra, ele 400 vezes. Apesar de haver alguma variação no significado
desta palavra, o seu sentido básico é, em primeiro lugar, "es-
também se ajunte com os nossos inimigos, e peleje
tar com medo". Ver 3.6; 14.13; 1 Sm 13.2; 2Sm 6.9.0 temor
contra nós, e suba da terra.
de Deus não e um terror de que eie se acha contra nos ou de
11 E os egípcios puseram sobre eles maiorais de 'tri-
que nos atingirá sem razão ou advertência. Ao contrário, o
butos, 9para os afligirem com suas cargas. E edificaram temor do Senhor produz ações sabias e saudáveis, como na
a Faraó cidades de tesouros, Pitom e Ramessés. presente referência: o temor das oartsiras de provocar a ira
12 Mas, quanto mais os afligiam, tanto mais se mul-
14 f Êx 2.23; 6.9 ! 17 3 de Deus pela destruição de bebês inocentes era maior do
tiplicavam e tanto mais cresciam; de maneira que se Dn 3.1S; ; 6.13; At que o temor de desobedecer ao Faraó.
enfadavam por causa dos filhos de Israel. 5.29

1.1 Egito: Situado no Mordeste da África, é o local do êxodo. 0 Livro pelo controle e administração de um grupo de pessoas na execução de
de Êxodo é a continuação da narrativa de Gênesis, enfocando o período tarefas específicas.
de 430 anos de desenvolvimento de um grupo familiar de 70 pessoas até
se transformar em uma grande nação. Ver Dt 26.5. 1.14 Barro: O termo se refere a uma mistura de barro ou argila usada
para fazer tijolos. Estes tijolos eram feitos de barro ou argila misturados
1.7 Os egípcios não se associavam com povos estrangeiros, mas a outras substâncias, como palha ou areia, para obter a resistência dos
consideravam-se superiores. No entanto, por causa de José, o povo de tijolos.
Israel foi tolerado e, às vezes, favorecido (Gn 43.32), até que a terra
(Gósenl se encheu deles. 1.15-17 As parteiras deveriam ser as executoras do plano homicida de
Faraó. No entanto, porque elas temeram a Deus mais do que ao Faraó,
1.8 0 rei nunca é identificado, exceto pelo seu título, "Faraó", Se o êxodo elas tinham cuidado de fazer com que as mulheres hebréias
aconteceu por volta de 1446 a.C., esse deveria serTutmés III. Aqueles que mantivessem seus filhos. Elas triunfaram como instrumentos de Deus na
datam o êxodo muito mais tarde identificam-no como sendo Seti I. preservação do seu plano para Israel.
1.11 Ramessés era a cidade real dos reis egípcios, localizada na parte 1.16 Assentos se refere a um tipo especial de cadeiras de pedra usadas
nordeste do delta do Nilo. Pitom era uma cidade-celeiro e ficava na pelas mulheres ao darem à luz. Podem ter sido uma invenção dos
mesma região. Maiorais de tributos eram indivíduos responsáveis egípcios.
ÊXODO i, a 66
fizeram como o rei do Egito lhes dissera; antes, 19 Au espertas Moisés mata um egípcio e foge para Midiã
20 h FV 11.18; Ec
conservavam os meninos com vida. 11 E aconteceu naqueles dias que, sendo Moisés já
8.12; Is 3.10;
18 Então, o rei do Egito chamou as parteiras e Hb 6.10 grande, saiu a seus irmãos ee atentou nas suas cargas; e viu
disse-lhes: Por que fizestes isto, que guardastes os meninos 21 MSm 2.35; 2Sm que um varão egípcio feria a um varão hehreu, de seus
com vida? 7.11; irmãos.
1 Rs 2.24; S1127.1
19 E as parteiras disseram a Faraó: É que as 12 E olhou a uma e a outra banda, e, vendo que
mulheres hebreias não são como as egipcias; porque são Capítula 2 ninguém ali havia, feriu ao egípcio, e escondeu-o na areia.
Arivas e já têm dado à luz os filhos antes que a parteira 1 a Éx 6.20 13E tornou a sair no dia seguinte, fe eis que dois varões
2* At 7,20;
venha a elas. hebreus contendiam; e disse ao injusto: Por que feres o teu
Mb 11.23
20 Portanto, Deus fez bem às parteiras. ftE o povo 6 c S1106.46 próximo?
se aumentou e se fortaleceu muito. 9 2 SI 27,10 14 O qual disse: Quem te tem posto a ti por 4maio-
21 E aconteceu que, como as parteiras temeram a 10 3 que significa ral e *juiz sobre nós? Pensas matar-me, como mataste o
tirando * Ver PC
Deus, 'estabeleceu-lhes casas. egípcio? Então, temeu Moisés e disse; Certamente este
em Jr 33.3.
22 Então, ordenou Faraó a todo o seu povo, negócio foi descoberto.
dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, 15 Ouvindo, pois, Faraó este caso, procurou matar
mas a todas as filhas guardareis com vida. a Moisés; smas Moisés fugiu de diante da face de Faraó, e
habitou na terra de Midiã, e assentou-se junto a um poço.
O nascimento de Moisés I
16E o sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais
vieram a tirar água, e encheram as pias para dar de beber ao
2 E foi-se aum varão da casa de Levi e casou com
uma filha de Levi.
rebanho de seu pai.
17 Então, vieram os pastores e lançaram-nas dali;
2 E a mulher concebeu, be teve um filho, e, vendo
Moisés, porém, levantou-se, e defendeu-as, e abeberou-lhes
que ele era formoso, escondeu-o três meses.
o rebanho.
3 Não podendo, porém, mais escondê-lo, tomou
18 E, vindo elas a Reuel, seu pai, ele disse; Por que
uma arca de juncos e a betumou com betume e pez; e,
tornastes hoje tão depressa?
pondo nela o menino, a pôs nos juncos à borda do rio.
19 E elas disseram: Um homem egípcio nos livrou
4 E a irmã do menino postou-se de longe, para
da mão dos pastores; e também nos tirou água em
saber o que lhe havia de acontecer.
abundância e abeberou o rebanho.
5 E a filha de Faraó desceu a lavar-se no rio, e as
20 E disse a suas filhas: E onde está ele? Por que
suas donzelas passeavam pela borda do rio; e ela viu a arca
deixastes o homem? Chamai-o para que coma pão.
no meio dos juncos, e enviou a sua criada, e a tomou,
21 E Moisés consentiu em morar com aquele
6 E, abrindo-a, viu o menino, e eis que o menino
homem; he ele deu a Moisés sua filha Zípora,
chorava; e moveu-se cde compaixão dele e disse; Dos 11 c At 7.23-24;
22 a qual teve um filho, e ele chamou o seu nome
meninos dos hebreus é este. Hb 11.24,26
13 1 At 7.26
5
Gérson, porque disse: Peregrino fui em terra estranha.
7 Então, disse sua irmã à filha de Faraó: Irei eu a
14 3 ou príncipe
chamar uma ama das hebréias, que crie este menino para ti? A morte do rei do Egito
* Ver PC em
8 E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. E foi-se a moça Jz 2.18. 23 E aconteceu, depois de muitos destes dias,
e chamou a mãe do menino. 15? At 7.29 'morrendo o rei do Egito, que os filhos de Israel suspiraram
9 Então, lhe disse a filha de Faraó: Leva este 21 7 Êx 18.2
por causa da servidão e clamaram; e o seu clamor subiu a
22 5 que significa
menino úe cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher tomou Deus por causa de sua servidão.
um estranho all
o menino e criou-o. 23' Nm 20.16; 24 E ouviu *Deus o seu gemido-'e lembrou-se Deus
10 E, sendo o menino já grande, ela o trouxe à filha Dt 26.7; S112.5; do seu concerto com .Abraão, com ísaque e com Jacó;
de Faraó, a qual o adotou; e *chamou o seu nome JMoisés e Ex 3.9
25 e atentou Deus para os filhos de Israel e
24; Gn 15.14;
disse: Porque das águas o tenho tirado. conheceu-os Deus.
26.3; 46.4;
Lc 1.72,76 * Ver
PC em 2fís 19.15.

2.1 A linhagem sacerdotal de Moisés mais tarde se torna decisiva para ser chamado filho da filha de Faraó". Embora ele tivesse sido criado no
o seu papel de líder. Egito, Moisés nunca esqueceu sua ama nem sua herança.
2.2 Formoso significa saudável. 2.15 0s midianitas eram descendentes de Abraão por meio de sua
2.3 Juncos são plantas pantaneiras, finas e longas, semelhantes ao segunda esposa, Quetura e, assim, tinham parentesco com Moisés. Eles
papiro. Uma arca é uma alusão à arca que salvou I\loé. viviam na Arábia ocidental e na parte oriental da península do Sinai. 0s
2.5 A filha de Faraó era, provavelmente, a filha de uma das concubinas poços normalmente se situavam fora das cidades ou vilas. Além de
de Faraó. A identidade dela é desconhecida. prover água, eles funcionavam como pontos de referência e locais de
2.7 Uma ama era uma mulher contratada para amamentar um recém- encontro.
nascido ou para ajudar a criar uma criança. Ela geralmente se tornava 2.16-22 A água, a fonte da vida e saúde, era vital para a sobrevivência
um membro respeitado da família a qual servia. As crianças não eram num ambiente hostil.
desmamadas até que tivessem de três a cinco anos de idade, o que 2.21 Moisés toma uma mulher dentre o povo de quem era parente
permitia bastante tempo para uma instrução religiosa sobre o Deus dos distante.
hebreus. Essa instrução provavelmente tenha levado Moisés a buscar 2.22 Moisés resume sua vida desde a saída do Egito no nome de seu
seu povo |v. 11). filho. Gérson vem de uma raiz hebraica que significa "expulso". 2.23-25
2.10 A adoção não era uma prática comum entre os hebreus, mas sim A morte do rei serve como um momento decisivo na vida dos hebreus.
entre os egípcios. O nome Moisés está relacionado a uma raiz hebraica Alguns talvez pensassem que as coisas seriam melhores quando Faraó
que significa "tirado". morresse; no entanto, as coisas ficaram piores, A severidade da situação
2.11 Saiu a seus irmãos é interpretado em Hb 11.24 como "recusou mais uma vez levou os hebreus a voltar suas mentes a Deus.
67 ÊXODO 3
Deus fala com Moisés Capítulo 3 PALAVRA-CHAVE
do meio da sarça ardente 1 « Êx 18.5;
1Rs 19.8* Ver PC 3.7 conheci, yada'. Strong 03045: Conhecer, perce-

3 E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu so-


gro, ‘sacerdote em Midiã; e levou o rebanho
atrás do deserto ae veio ao monte de Deus, a Horebe.
em Lv 5.6.
2 dût 33.16;
Is 63.9; At 7.30
ber, distinguir, reconhecer, ter conhecimento, estar familiari-
zado com; em algumas poucas ocasiões "conhecer
intimamente", isto é, sexualmente lambem tomar conheci-
5cjs 5.15 mento, reconhecer, estimar e endossar Quando a Escritura
2 E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama 6 7 Gn 28.13.
fala de Deus tornando conhecido a ssu íame isto refere-se à
de fogo, no meio de uma sarça; 6e olhou, e eis que a Mt 22.32
revelação de si mesmo (através de ações ou eventos) e do
sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. 7 e Me 9.9:
| verdadeiro significado do seu nome Assim, em 5 3 "Eu apa-
El 3 E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei reci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como 'E! Shaddat; mas pelo
SM 42.3* Ver PC
esta grande visão, porque a sarça se não queima. em Rt 1.16. meu nome, Jeova, não lhes fui conhecido', Deus não quis di-
4 E, vendo o SENHOR que se virava para lá a ver, 8 7 Dt 1.25 zer que os patriarcas nunca ouviram o nome Jeová, ooœm
bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! que ele não havia ainda revelado o significado completo do
Moisés! E ele disse: Eis-me aqui. seu nome Jeová até o tempo de Moisés e do êxodo.
5 E disse: Não te chegues para cá; ctira os teus sapa-
gou a mim, e também tenho visto a opressão com que
tos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra
os egípcios os oprimem.
santa.
10 Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, spara
6 Disse mais: dEu sou o Deus de teu pai, o Deus de
que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito.
Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés
11 Então, Moisés disse a Deus: Quem sou eu, ''que
encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?
7 E disse o SENHOR: eTenho visto atentamente a
12 E Deus disse: Certamente eu serei contigo; e
aflição do meu ‘povo, que está no Egito, e tenho ou-
isto te será por sinal de que eu te enviei: quando hou-
vido o seu clamor por causa dos seus exatores, por-
veres tirado este povo do Egito, servireis a Deus nes-
que conheci as suas dores.
• te monte.
8 Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios
13 Então, disse Moisés a Deus: Eis que quando vier
'e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e
aos Filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos
larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do
pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o
cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do ferezeu, e do
seu nome? Que lhes direi?
heveu, e do jebuseu.
14 E disse Deus a Moisés: Eu SOU O QUE Sou. Dis-0
9 E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel che-
se mais: Assim dirás aos filhos de Israel: 'Eu Sou me
DINÂMICA DO REINO enviou a vós.
ANJOS 15 E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos fi-
3.2,4 0 Anjo do Senhor é adorado, üm "anjo' especial—o lhos de Israel: O SENHOR, o Deus de vossos pais, o
Anjo do Senhor — difere de todos os outros: este recebe Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó,
adoração Como se expiica Isto? Nenhum anjo pode ser ado-
me enviou a vós; este é meu nome ‘eternamente, e
rado, isto somente a Deus pertence, 0 anjo Lúcifer foi expul-
este é meu memorial de geração em geração.
so dos céus por tentar receber tal adoração, 0 mistério é
16 Vai, e ajunta os anciãos de Israel, e dize-lhes: O
resolvido neste texto no qual reveia-se que o Anjo do Senhor
ó o próprio Senhor Deus (ver At 7.30-32), Mas como
SENHOR, O Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, de
poderiam 10 g Mq 6.4 Isaque e de Jacó, me apareceu, dizendo: Certamente
11 d Jr 1.6 vos tenho visitado'e visto o que vos é feito no Egito.
Moisés e outras personalidades do AT ter visto a Deus face a
14 : Êx 6.3;
íace e continuado a viver, sendo que a Escritura afirma clara- 17 Portanto, eu disse: 'Far-vos-ei subir da aflição do
Jo 8.58
mente o contrário (Êx 32.201? Resposta: porque eles viram 15 * Ver PC em Egito à terra do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e
o Filho de Deus numa forma pré-encarnada, conhecida no SM 36.1. do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu, a uma terra que
AT como o Anjo do Senhor — o "anjo do concerto" (Ml 3,1). 16 / Gn mana leite e mel.
iSI91.j]-lZ/Ap l.lIM.H. 50.24 17 / Gn
15.13,20

3.1 A localização do monte Horebe é incerta. A tradição o identifica vos mencionados servem como limites geográficos (v. 17). Faraó no-
com o monte Jebel Musa ("Monte de Moisés"), uma montanha de 2.300 vamente não é identificado. Ele pode ser Tutmés III ou Ramsés II. Ver
m no centro de uma faixa de granito ao sul da península do Sinai, nota em 1.8.
3.2 Anjos são criaturas sobrenaturais que existem nos céus, servindo 3.11-12 Quando Moisés pergunta "Quem sou eu", Deus responde que
como mensageiros de Deus e como protetores para os seus escolhidos. 0 ele acompanharia Moisés e que seus planos seriam executados. Israel
Anjo do SENHOR era uma manifestação visível de Deus, possivelmente servirá a Deus em liberdade. Nesse encontro, Moisés é comissionado
do Cristo pré-encarnado. A chama de fogo era a glória da presença de ao serviço, o momento mais decisivo na vida de Moisés.
Deus, a Shekinah, que transformava tudo e todos em que tocasse. 3.14-15 Ver a seção 1 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
3.3 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 3.14 Deus identifica a si mesmo como Eu Sou O QUE Sou. Ao revelar
3.3 Deus vem a Moisés através de algo comum, que se torna especial e seu nome divino, ele declara suas características e atributos, reforçando
que o importante não é quem Moisés é, mas quem está com ele. Esse
santo quando tocado por Deus. A combustão espontânea não era rara
nome está ligado ao verbo hebraico que significa "ser" e, assim, implica
no deserto, mas uma chama que não se consumia era um evento
a absoluta existência de Deus. 0 hebraico aqui é também a fonte da
extraordinário e imponente.
palavra portuguesa "Jeová", "Javé" ou "SENHOR" (v. 15). Ver nota em
3.5 Tira os teus sapatos: No Oriente, tirar os sapatos (sandálias) de
34.6-7.
alguém é uma forma de respeito. Terra santa: A terra se torna santa por
3.16 Anciãos de Israel: Refere-se àqueles em idade avançada que,
causa da visitação de Deus.
pela grande experiência e autoridade, eram os líderes do povo hebreu.
3.7-10 Deus reconhece que ele tinha visto e ouvido os problemas dos
3.17 Cananeu: Trata-se de um povo antigo que vivia na terra de Ca-
hebreus e pretende se envolver pessoalmente. Uma terra que mana leite
naã. As cerimônias da religião cananéia eram centradas nos cultos da
e mel poeticamente descreve a sua riqueza e fertilidade. 0s po
fertilidade e em seus diferentes deuses. Heteu: Povo que também vivia
ÊXODO 3, 4 68
18 E ouvirão a tua voz; e irás, tu e os anciãos de Israel, 18m Êx5.3 sinais, nem ouçam a tua voz, tomarás das águas do rio
19"Êx5.2
ao rei do Egito, e dir-lhe-eis: O SENHOR, O Deus dos 20 o Êx 7.3; 11.9; e as derramarás na terra seca; e as águas que tomarás
hebreus, nos encontrou; “agora, pois, deixa-nos ir caminho 12.31; S1105.27; do rio étomar-se-ão em *sangue sobre a terra seca.
de três dias para o deserto, para que sacrifiquemos ao Jr 32.20; . 10 Então, disse Moisés ao SENHOR: Ah! Senhor! Eu
SENHOR, nosso Deus. At 7.36
não sou homem eloqüente, nem de ontem, nem de
21 P Êx 11.3
19 Eu sei, porém, que o rei do Egito não vos deixará ir, 22 q Êx 12.36; Jó anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu
"nem ainda por uma mão forte. 27.17; servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua.
20 Porque eu estenderei a minha mão °e ferirei ao Egito FV13.22 6ou jóias 11 E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do ho-
com todas as minhas maravilhas que farei no meio dele; mem? cOu quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê,
Capítulo 4
depois, vos deixará ir. 6 o |\Jm 12.10; ou o cego? Não sou eu, o SENHOR?
21E eu darei graça a esse povo aos olhos dos egípcios; 2Rs 5.27 12 Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca de te
»e acontecerá que, quando sairdes, não saireis vazios, ‘ensinarei o que hás de falar.
22 porque cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua 13 Ele, porém, disse: Ah! Senhor! Envia por mão
hóspeda svasos de prata, e 6vasos de ouro, qe vestes, os quais daquele a quem tu hás de enviar.
poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e 14 Então, se acendeu a *ira do SENHOR contra Moi-
despojareis ao Egito. sés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que
ele falará muito bem; e eeis que ele também sai ao teu
Deus concede poderes a Moisés encontro; e, vendo-te, se alegrará em seu coração.

4 Então, respondeu Moisés e disse: Mas eis que me


15 E tu lhe falarás e porás as palavras na sua boca; e eu
serei com a tua boca e com a sua boca, ensinando-vos o
não crerão, nem ouvirão a minha voz, porque di-
que haveis de fazer.
rão: O SENHOR não te apareceu.
2 E o SENHOR disse-lhe: Que é isso na tua mão? E 16 E ele falará por ti ao povo; e acontecerá que ele
9 * Êx 7.20; te será por boca, 'e tu lhe serás por Deus.
ele disse: Uma vara.
SI 78.44* Ver PC 17 Toma, pois, esta vara na tua mão, »com que farás
3 E ele disse: Lança-a na terra. Ele a lançou na ter- em Lv 17.11.
os sinais.
ra, e tornou-se em cobra; e Moisés fugia dela. 11 c SI 94.9;
4 Então, disse o SENHOR a Moisés: Estende a mão e Jr 1.6,9

pega-lhe pela cauda (E estendeu a mão e pegou-lhe


12 d Mt 10.19 Moisés volta para o Egito
* Ver PC em 18 Então, foi-se Moisés, e voltou para Jetro, seu sogro,
pela cauda, e tornou-se em vara na sua mão.); SI 32.8.
e disse-lhe: Eu irei agora e tomarei a meus irmãos que
5 para que creiam que te apareceu o SENHOR, o 14 0ÊX4.27
* Ver PC em estão no Egito, para ver se ainda vivem. Disse, pois, Je-
Deus de seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isa-
Jz 10.7. tro a Moisés: Vai em *paz.
que e o Deus de Jacó.
16 V Êx 7.1; 18.19 19 Disse também o SENHOR a Moisés em Midiã:
6 E disse-lhe mais o SENHOR: Mete agora a mão no 12 7 Êx 4.2
Vai, volta para o Egito; ''porque todos os que busca-
peito. E, tirando-a, eis que sua mão estava leprosa, 18 * Ver PC em
Na 1.15. vam a tua alma morreram.
a
branca como a neve.
19 h Êx 2.15,23; ! 20 Tomou, pois, Moisés sua mulher e seus filhos, e
7 E disse: Torna a meter a mão no peito. E tornou a Mt 2.20 os levou sobre um jumento, e tornou à terra do Egito;
meter a mão no peito; depois, tirou-a do peito, e eis 20 i Êx 7.3; 'e Moisés tomou a vara de Deus na sua *mão.
que se tomara como a sua outra carne. Nm 20.8-9 * Ver i
PC em Js 4.24. I 21 E disse o SENHOR a Moisés: Quando voltares ao
8 E acontecerá que, se eles te não crerem, nem ou-
virem a voz do primeiro sinal, crerão a voz do derra-
217 Êx 17.9; Egito, atenta que faças diante de Faraó todas as mara-
Dt 2.30; Js 11.20; vilhas que tenho posto na tua mão; imas eu endurece-
deiro sinal; Is 6.10; 63.17; i Jo
rei o seu coração, para que não deixe ir o povo.
9 e, se acontecer que ainda não creiam a estes dois 12.40; Rm 9.18 j

em Canaã. Eles também eram politeístas e serviam inúmeros deuses. 4.10 Ah! Senhor! é o reconhecimento de Moisés de que Deus tem o
Amorreu: Povo que estava entre os maiores grupos em Canaã. 0 termo direito de comandá-lo. Não sou homem eloqüente... sou pesado de
era comumente usado como sinônimo para qualquer um dos povos que boca e pesado de língua é a alegação de Moisés de que ele é
se encontravam em Canaã. 0 termo ferezeu pode se referir àqueles que inadequado para falar de modo persuasivo ou confrontar alguém. Nem
viviam em vilas sem muros. Heveu: Um pequeno grupo de aldeões que de ontem, nem de anteontem indica a sua perspectiva de que seu
viviam em tendas em Canaã e comumente agiam como servos. Jebuseu problema já vem de antes e que o seu encontro com o Senhor não
era o nome do povo que originalmente vivia na cidade de Jebus, mudou a situação.
posteriormente chamada de Jerusalém.
4.12 A promessa feita aqui é semelhante à de Mt 10.19-20. Quando não
3.18 Sacrifiquemos: Refere-se ao meio pelo qual o homem pecador soubermos como responder, Deus nos dará ousadia e palavras
pode se aproximar de um Deus santo e sem pecado. Isso denota a apropriadas.
adoração como o objetivo do êxodo. 0 caminho de três dias não os
levaria até Horebe, mas além dos limites da região do delta egípcio. 3.20 4.13-17 Embora Moisés peça a Deus para que envie alguém outro, ele
Maravilhas indicam ou representam coisas maiores ou mais importantes não está livre de sua responsabilidade. Deus, no entanto, muda a
seqiiên- cia da comunicação. Deus falará a Moisés e Moisés falará a
do que elas mesmas. Elas estão normalmente ligadas aos atos de Deus.
Arão. Arão, então, falará ao povo. Moisés é o agente do povo e Arão é o
Em Êxodo, na maiorias das vezes em que a palavra aparece aponta-se
porta-voz de Moisés.
para os milagres produzidos por Deus para libertar os israelitas do
cativeiro egípcio. 4.18 Moisés, através do casamento, se torna um filho de Jetro. Como
4.1- 9 Os sinais dados a Moisés eram por sua causa, para provar um filho obediente, ele tem de pedir permissão para deixar a área
que Deus estava com ele. Frequentemente, sinais ou milagres são dados geográfica onde Jetro vive.
para provar que Deus está em cena a favor de seu povo. 4.19 Sabendo da morte de Faraó, Moisés se sente livre para retornar
4.2 Deus toma algo comum, como a vara, e usa como algo ao Egito. Este evento na vida de Moisés se assemelha à situação no
extraordinário. Essa vara foi usada para realizar muitos milagres pelo início da vida de Jesus: com a morte de Herodes, Jesus podia retornar do
poder de Deus. Egito para Israel (Mt 2.19-21).
69 ____________________________ ÊXODO 4, 5
22 Então, dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: 'Israel é 221 Dt 14.1;
por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide a vos-
Jr31.9; Os 11.1;
meu filho, meu primogênito. sas cargas.
Rm9.4
23 E eu te tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me 23 Èx 11.5; 5 E disse também Faraó: Eis que o povo da terra
sirva; mas tu recusaste deixá-lo ir; eis que eu matarei a teu 12.29 já
filho, mo teu primogênito. 24 "Gn 17.14 é muito, e vós os fazeis ‘abandonar as suas cargas.
24 E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o 25 o Js 5.2-3 27
P Êx 3.1
SENHOR o encontrou "e o quis matar. 28 'Ver PC em Faraó aflige os israelitas
25 Então, Zípora tomou uma pedra aguda, e 0t1.1. 6 Portanto, deu ordem Faraó naquele mesmo dia
circuncidou o prepúcio de seu filho, °e o lançou a seus pés, 30 q Êx4.6 ‘ aos exatores do povo e aos seus oficiais, dizendo:
31 r Êx 3.18: 4.8-
e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. 7 Daqui em diante não torneis a dar palha ao povo,
9:12.27
26 E desviou-se dele. Então, ela disse: Esposo : para fazer tijolos, como fizestes ontem e anteontem;
sanguinário, por causa da circuncisão. Capítulo 5 | vão eles mesmos e colham palha para si.
1 * Ver PC em
27 Disse também o SENHOR a Arão: Vai ao encontro 8 E lhes imporeis a conta dos tijolos que fizeram
1x23.14.
de Moisés, ao deserto. ''E ele foi, encontrou-o no monte de 23 Jo 21.15: ontem e anteontem; nada diminuireis dela, porque
Deus e o beijou. Êx3.187Weta eles estão ociosos; por isso, clamam, dizendo: Vamos,
28 E anunciou Moisés a Arão todas as *palavras do JEOVÁ sacrifiquemos ao nosso Deus.
SENHOR, que o enviara, e todos os sinais que lhe mandara. 9 Agrave-se o serviço sobre estes homens, para que
29 Então, foram Moisés e Arão e ajuntaram todos os ! se ocupem nele e não confiem em palavras de mentira.
anciãos dos filhos de Israel. 10 Então, saíram os exatores do povo, e seus oficiais,
30 E Arão falou todas as palavras que o SENHOR I e falaram ao povo, dizendo: Assim diz Faraó: Eu não
falara a Moisés fez os sinais perante os olhos do povo. vos darei palha;
31 E o povo creu; 'e ouviram que o SENHOR visitava aos 11 ide vós mesmos, e tomai vós palha de onde a
filhos de Israel e que via a sua aflição; e inclinaram-se e achardes; porque nada se diminuirá de vosso serviço.
adoraram. 12 Então, o povo se espalhou por toda a terra do
Egito, a colher restolho em lugar de palha.
Moisés e Arão falam a Faraó 13 E os exatores os apertavam, dizendo: Acabai
vossa obra, a tarefa de cada dia, como quando havia
palha.

5 E, depois, foram Moisés e Arão e disseram a Fa- 14 E foram açoitados os oficiais dos filhos de
raó: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Deixa ir Israel,
o meu povo, para que me *celebre uma festa no de- que os exatores de Faraó tinham posto sobre eles, di-
serto. zendo estes: Por que não acabastes vossa tarefa on-
2 Mas Faraó disse: aQuem é o 7SENHOR, cuja voz eu j tem e hoje, fazendo tijolos como antes?
ouvirei, para deixar ir Israel? Não conheço o SENHOR, 15 Pelo que se foram os oficiais dos filhos de Israel
i e clamaram a Faraó, dizendo: Por que fazes assim a
nem tampouco deixarei ir Israel.
3 E eles disseram: O Deus dos hebreus nos encon- teus servos?
trou; portanto, deixa-nos agora ir caminho de três 16 Palha não se dá a teus servos, e nos dizem:
dias ao deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao Fazei
SENHOR e ele não venha sobre nós com pestilência ou tijolos; e eis que teus servos são açoitados; porém o
com espada. teu povo tem a culpa.
5 * Ver PC em 17 Mas ele disse: Vós sois ociosos; vós sois
4 Então, disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, Êx 16.30.
ociosos;
4.22 Toda a humanidade é criação de Deus, mas Israel tem um lugar e que um Faraó, Ramsés II, ficava à disposição de todo aquele que
uma tarefa especiais no plano de Deus. Ser o primogênito é ser quisesse vê-lo. Festas eram eventos da comunidade quando a
considerado como propriedade especial de Deus, não apenas um comunidade parava suas atividades normais para oferecer ações de
favorecido, mas alguém com responsabilidades inigualáveis. graças a certas divindades em ocasiões específicas. Era, normalmente,
4.24-26 Esta é uma passagem difícil e obscura. Aparentemente, Moisés um momento alegre para comer e adorar. Celebre uma festa é o terceiro
tinha sido negligente em não circuncidar o seu filho. Circuncisão era uma termo usado para identificar o propósito da libertação do povo. Ver
ação que servia como um sinal da relação pactuai de Deus com o seu 3.12,18.
povo, conforme designado pelo próprio Deus (Gn 17.10-14). Uma falha 5.2 Quem é o SENHOR, cuja voz eu ouvirei: Faraó era considerado um
ao executar esse rito pode ter sido causada pela repulsa de sua mulher ser divino. Assim, era difícil de acreditar que o Deus de um povo
quanto a essa prática ou por influência do rito midianita, que escravizado — se é que ele existia mesmo — poderia representar uma
determinava que os homens fossem circuncidados na puberdade. No ameaça a ele caso aquele Deus e seu povo continuassem escravos.
entanto, como cabeça da casa, Moisés deveria ter executado o rito quando
seu filho tinha oito dias. Como ele está prestes a se tornar o libertador de 5.3 A alegação de Faraó sobre os escravos hebreus durava apenas
Israel, Deus se mostra descontente e acaba usando Zípora para fazer o enquanto eles estavam em solo egípcio. Uma vez que eles tivessem
que Moisés deveria ter feito. deixado a região, eles se tornariam homens livres e não teriam mais de
4.26 0 sentido de esposo sanguinário provavelmente se refira à retornar.
indignação de Zípora sobre a circuncisão há pouco realizada. 5.10 Escavações arqueológicas têm mostrado uma diferença nos tijolos
4.30-31 0s sinais validam o chamado de Moisés e fazem com que o povo usados nas construções no Nordeste do Egito. Conforme as construções
creia. Inclinar-se era sinal de respeito. eram levantadas, cada vez menos palha era usada.
5.1 Moisés podia ir diante de Faraó porque ele tinha sido adotado pela 5.14 0s oficiais eram capatazes hebreus. Aparentemente, o status
filha do Faraó anterior. Assim, mesmo que um novo estivesse sobre a privilegiado deles durou apenas énquanto estavam a serviço de Faraó.
terra, a descendência do outro Faraó deveria ser tratada com respeito. Talvez por isso eles tenham tentado desacreditar Moisés e Arão (v. 21).
Outra possibilidade encontrada nos registros históricos diz
ÊXODO 5—7 70
19Então, os oficiais dos filhos de Israel viram-se em 19 * Ec 4.1; 5.8 deu-lhes mandamento para os filhos de Israel e para
aflição, porquanto bse dizia: Nada diminuireis de vossos 21 cQn 34.30; ; ISm Faraó, rei do Egito, para que tirassem os filhos de Israel da
tijolos, da tarefa do dia no seu dia. 27.12; ZSml0.6;
terra do Egito.
1 Cr 19.6
Os israelitas queixam-se de Moisés e Arão 22 d Jr 20.7; Genealogias de Rúben, Simeão e Levi
Hc 2.3
20 E encontraram a Moisés e a Arão, que estavam 14 Estas são as cabeças das casas de seus pais: Os
defronte deles, quando saíram de Faraó. Capítulo 6 filhos de Rúben, o primogênito de Israel: Enoque e Palu,
21E disseram-lhes: O SENHOR atente sobre vós e julgue 1 3 Êx 11.1
'Flezrom e Carmi; estas são as *famílias de Rúben.
3 * Gn
isso, «porquanto fizestes o nosso cheiro repelente diante de 15E os filhos de Simeão: jjemuel, e Jamim, e Oade, e
17.1; 35.11;48.3
Faraó e diante de seus servos, dando-lhes a espada nas SHebr. Jaquim, e Zoar, e Saul, filho de uma cananéia; estas são as
mãos, para nos matar. JEOVÁ famílias de Simeão.
22 Então, tornou Moisés ao SENHOR de disse: 4 c Gn 17.7-8 16 E estes são os nomes dos filhos de Levi,
5 d Êx 2.24;
Senhor! Por que fizeste mal a este povo? Por que me 'segundo as suas gerações: Gérson, e Coate, e Merari; e os
S1105.8
enviaste? 6 e Dt 7.8; 26.8; anos da vida de Levi foram cento e trinta e sete anos.
23 Porque, desde que entrei a Faraó para falar em SI 81.6; Êx 15.13; 17 Os filhos de Gérson: Libni e Simei, segundo as
teu nome, ele maltratou a este povo; e, de nenhuma ICr 17.21; Ne 1.10
suas famílias;
7 f Dt 4.20; 7.6
maneira, livraste o teu povo. 18 e os filhos de Coate: Anrão, e Isar, e Fiebrom, e
8 3 Gn 15.14; 26.3;

6 Então, disse o SENHOR a Moisés: Agora verás o


que hei de fazer a Faraó; porque, por mão pode-
35.12* Ver PC em
Gn 26.3.
12 6 Êx 4.10; ; 6.30 í
Uziel; e os anos da vida de Coate foram cento e trinta e três
anos.
19 E os filhos de Merari: Mali e Musi; estas são as
rosa, os deixará ir; sim, por mão poderosa, 3os lança-
famílias de Levi, segundo as suas gerações.
rá de sua terra.
20E Anrão ’’’tomou por mulher a Joquebede, sua tia, e
Deus promete livrar os israelitas ela gerou-lhe a Arão e a Moisés; e os anos da vida de
2 Falou mais Deus a Moisés e disse: Eu sou o Anrão foram cento e trinta e sete anos. .
SENHOR. 21 E os filhos de Isar: "Corá, e Nefegue, e Zicri.
3 E eu apareci a Abraão, e a Isaque, e a Jacó, como 22 E os filhos de Uziel: “Misael, e Elzafã, e Sitri.
o Deus 6Todo-poderoso; mas pelo meu nome, o sSENHOR, 23E Arão tomou por mulher a Eliseba, filha de
não lhes fui perfeitamente conhecido. Aminadabe, irmã de Naassom; e ela gerou-lhe a Na- dabe,
4 E também estabeleci o meu concerto com eles, e Abiú, e Eleazar, e pItamar.
c
para dar-lhes a terra de Canaã, a terra de suas 24 E os filhos de Corá: Assir, e Elcana, e Abiasafe;
peregrinações, na qual foram peregrinos. estas são as famílias dos coraítas.
5 E também tenho ouvido o gemido dos filhos de 25 E Eleazar, filho de Arão, tomou para si por
Israel, rfaos quais os egípcios escravizam, e me lembrei do mulher uma das filhas de Putiel, e ela gerou-lhe a Finéias;
meu concerto. estas são as cabeças dos pais dos levitas, segundo as suas
6 Portanto, dize aos filhos de Israel: Eu sou o famílias.
SENHOR, e vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, 26 Estes são Arão e Moisés, aos quais o SENHOR
«vos livrarei da sua servidão e vos resgatarei com braço disse: Tirai os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os
estendido e com juízos grandes. seus exércitos.
7 E eu vos tomarei ^por meu povo, e serei vosso 27 Estes são os que falaram a Faraó, rei do Egito,
Deus; e sabereis que eu sou o SENHOR, vosso Deus, que vos 14' Gn 46.9 para que tirassem do Egito os filhos de Israel; «estes são
*Ver PC em Moisés e Arão.
tiro de debaixo das cargas dos egípcios; Gn 12.3.
8 e eu vos levarei à terra, acerca da qual *levantei 15 /1 Cr 4.24 Deus anima Moisés a falar outra vez a Faraó
a mão, que a daria a Abraão, e a Isaque, e a Jacó, «e vo-la 16/Nm3.17:
1 Cr 6.1
28 E aconteceu que, naquele dia, quando o
darei por herança, eu, o SENHOR.
20 m Êx 2.1; Nm SENHOR falou a Moisés na terra do Egito,
9 Deste modo falou Moisés aos filhos de Israel, 26.59 29 falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Eu sou o
mas eles não ouviram a Moisés, por causa da ânsia do 21 n Nm 16.1 SENHOR; dize a Faraó, rei do Egito, tudo quanto eu te ’digo
espírito e da dura servidão. 22 o Lv 10.4
23 P Lv 10.1,6 a ti.
10 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 30 Então, disse Moisés perante o SENHOR: Eis que
27 q Mq 6.4
11 Entra e fala a Faraó, rei do Egito, que deixe sair 29 ^ Jr 1.7-8,17; eu ssou incircunciso de lábios; como, pois, me ouvirá
os filhos de Israel da sua terra. 26.2; Ez 2.6-7 Faraó?
12 Moisés, porém, falou perante o SENHOR, 30 s Êx 6.12
dizendo: Eis que os filhos de Israel me não têm ouvido;

7
Capítulo 7
como, pois, me ouvirá Faraó? '’Também eu sou incir- 13 Êx 4.16 Então, disse o SENHOR a Moisés: Eis que te tenhoE
cunciso de lábios. * Ver PC em posto por Deus sobre Faraó; ”e Arão, teu irmão,
13 Todavia, o SENHOR falou a Moisés e a Arão e 1 Sm 3.20. será o teu *profeta.

6.3 Deus Todo-poderoso traduz o hebraico El-Shaddai, que é "0 Deus 6.14-25 Esta genealogia coloca Moisés e Arão como descendentes de
que é Suíiciente", "o Onipotente", "Aquele que é Auto-suficiente", Levi e membros daquela tribo do povo hebreu. Posteriormente, esse
significando que Deus é a fonte de todas as bênçãos e proezas militares. fator se torna importante quando Deus chama esta tribo para o
sacerdócio.
6.4 Um concerto ou aliança era um acordo de duas partes.
Normalmente, uma parte era superior à outra. Contém certas garantias 6.26 Exércitos se refere aos clãs familiares.
permanentes feitas de um para com o outro, que eram ratificadas por
6.30 Ver nota em 4.10.
um ritual ou cerimônia, como a circuncisão (Gn 17.10-11), passar pelo
meio de corpos de animais cortados (Jr 34.13) ou compartilhar uma 7.1— 11.10 Ver a seção 2 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
refeição especial (Gn 31.54). 7.1- 2 Um profeta era um intermediário entre Deus e o seu povo.
Ele
71 EXODO 7
2 Tu falarás tudo o que eu te mandar; e Arão, teu 2 ^ Êx 6.29 3 c sua vara diante de Faraó, e diante dos seus servos, e tornou-
Êx 4.21; 11.9 5 c Êx
irmão, falará a Faraó6 que deixe ir os filhos de Israel da sua 14.4,18 ! 9 e Jo 2.18: se em serpente.
terra. Êx 4.2:17 * Ver PC 11 E Faraó também chamou os sábios e
3 Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó, ce em Zc 3.8. encantadores; e os magos do Egito fizeram também o
multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas mesmo com os seus encantamentos.
maravilhas. 12 Porque cada um lançou sua vara, e tornaram-se
4 Faraó, porém, não vos ouvirá; e eu porei a mão em serpentes; mas a vara de Arão tragou as varas deles.
sobre o Egito e tirarei os meus exércitos, o meu povo, os 13 Porém o coração de Faraó se endureceu, e não
filhos de Israel, da terra do Egito com grandes juízos. os ouviu, como o SENHOR tinha '‘dito.
5 Então, os egípcios saberão que eu sou o SENHOR,
rf
quando estender a mão sobre o Egito e tirar os filhos de O coração de Faraó mostra-se endurecido
Israel do meio deles. 14 Então, disse o SENHOR a Moisés: O coração de
6 Então, fez assim Moisés e Arão; como o SENHOR Faraó está 9obstinado; »recusa deixar ir o povo.
lhes ordenara, assim fizeram. 15 Vai pela manhã a Faraó; eis que ele sairá às
13 f Êx 4.21 ; 7.4 '
7 E Moisés era da idade de oitenta anos, e Arão, 14s Êx 8.15; ] águas; põe-te em frente dele na praia do rio e tomarás em
da idade de oitenta e três anos, quando falaram a Faraó. 10.1,27 tua mão a vara 9que se tornou em cobra.
8E o SENHOR falou a Moisés e a Arão, dizendo:
3 ou pesado
16 E lhe dirás: O SENHOR, o Deus dos hebreus,
15 4 Êx
9 Quando Faraó vos falar, dizendo: Fazei por vós me tem enviado a ti, dizendo: 'Deixa ir o meu povo, para
7.10 16'Êx
algum *milagre; edirás a Arão: Toma a tua vara e lança-a 3.18; que me sirva no deserto; porém eis que até agora não tens
diante de Faraó; e se tornará em serpente. 5.1,3 ouvido.
10 Então, Moisés e Arão entraram a Faraó e
17 y Êx 7.5; 17 Assim diz o SENHOR: Nisto saberás que eu sou
1RS 20.28;
fizeram assim como o SENHOR ordenara; e lançou Arão a o SENHOR: ' Eis que eu com esta vara, que tenho em minha
2Rs 19.19;
Ez 29.9: 38.23

agia como um porta-voz de Deus para o povo e representava o povo os portadores de livros mágicos. 0 sucesso temporário destes mostra o
diante de Deus. poder de Satanás para imitar certos milagres. Ver 2Ts 2.9-10.
7.3 Endurecerei o coração de Faraó: isso reforça a soberania de Deus. 7.13 Os anciãos de Israel não pediam por sinais, mas quando eles os
Faraó já é um descrente arrogante. Deus vai intensificar isso para provar viram, creram (4.30-31). Faraó pediu por um sinal (v. 9), mas quando ele
a sua presença ao Egito e a Israel. Ver Rm 9.14-18. viu, não creu.

7.11 0 Egito, como o restante das culturas do Oriente Médio, era uma 7.17—8.19 Além de serem chamadas de "maravilhas" (ver nota em
terra onde a magia prosperava. Havia a crença de que alguém, através 3.20), as intervenções de Deus sobre o Egito são comumente chamadas
do uso da magia, poderia influenciar ou controlar os deuses. Sábios "pragas" por causa dos principais verbos hebraicos que descrevem suas
eram aqueles que conheciam as artes ocultas; encantadores eram os que ações, como ferirei (7.17; 8.2). Isto reforça o julgamento de Deus sobre
pronunciavam fórmulas mágicas e encantamentos; magos eram eles. Muitas das pragas são apontadas para os deuses

AS DEZ PRAGAS NO EGITO (7.3,5)

A PFtAGA O EFEITO

1. Sangue (7.20) Faraó endurecido (7.22)


2. Rãs (8.6) Faraó suplica por alívio, promete liberdade (8.8), mas é endure-
eido (8.15)

3. Piolhos (8.17) Faraó endurecido (8.19)


4. Moscas (8.24) Faraó negocia (8.28), mas é endurecido (8.32)
5. Peste nos rebanhos (9.6) Faraó endurecido (9.7)
6. Úlceras (9.10) Faraó endurecido (9.12)

7. Saraiva (9.23)
Faraó suplica por alívio (9.27), promete liberdade (9.28), mas é
endurecido (9.35)
8. Gafanhotos (10.13)

Faraó negocia (10.11), suplica por alívio (10.17), mas é endurecido (10.20)

9. Trevas (10.22) Faraó negocia (10.24) mas é endurecido (10.27)


TO. Morte dos primogênitos (12.29) Faraó e os egípcios suplicam que Israel deixe o Egito (12.31-33)

Deus multiplicou seus sinais e maravilhas na terra do Egito para que os egípcios soubessem que ele e O SENHOR.
ÊXODO 7, 8 72
' SI 78.44; 105.29;
Ap 8.8; 16.4.6 22
m 2Tm 3.8; Êx 7.14
mão, ferirei as águas que estão no rio, e tomar-se-ão 'em 23" Is 26.11; Jr 5.3;
sangue. 7 Então, os magos fizeram o mesmo com os seus
36.24; Ag 1.6
18 E os peixes que estão no rio morrerão, e o rio encantamentos; e fizeram subir rãs sobre a terra do Egito.
Capítulo 8 8 E Faraó chamou a Moisés e a Arão e disse:
cheirará mal; e os egípcios nausear-se-ão, bebendo a água do 6 a SI 78.45; 105.30
6
Rogai ao SENHOR que tire as rãs de mim e do meu povo;
rio.
depois, deixarei ir o povo, para que sacrifiquem ao SENHOR.
A primeira praga: as águas tomam-se em sangue 9 E Moisés disse a Faraó: ,0Tu tenhas glórias sobre
19 Disse mais o SENHOR a Moisés: Dize a Arão: mim. Quando orarei por ti, e pelos teus servos, e por teu
Toma tua vara e estende a mão sobre as águas do Egito, povo, para tirar as rãs de ti e das suas casas, de sorte que
sobre as suas correntes, sobre os seus rios, sobre somente Fiquem no rio?
os seus tanques e sobre todo o ajuntamento das suas águas, 10 E ele disse: Amanhã. E Moisés disse: Seja con-
para que se tornem emsangue; e haja sangue em toda a forme a tua palavra, para que saibas que ninguém há
terra do Egito, assim nos vasos de madeira como nos de como o SENHOR, nosso cDeus.
pedra. 11 E as rãs apartar-se-ão de ti, e das tuas casas, e
20 E Moisés e Arão fizeram assim como o SENHOR dos teus servos, e do teu povo; somente ficarão no
tinha mandado; e levantou a vara e feriu as águas que rio.
estavam no rio, diante dos olhos de Faraó e diante dos olhos 12 Então, saiu Moisés e Arão de Faraó; de Moisés
de seus servos; e todas as águas do rio se tornaram em clamou ao SENHOR por causa das rãs que tinha posto
sangue. sobre Faraó.
21 E os peixes que estavam no rio morreram, e o rio 13 E o SENHOR fez conforme a palavra de Moisés; e
fedeu, e os egípcios não podiam beber a água do rio; e as rãs morreram nas casas, nos pátios e nos campos.
houve sangue por toda a terra do Egito. 14 E ajuntaram-nas em montões, e a terra cheirou
22 Porém os magos do Egito também fizeram o mesmo mal.
com os seus encantamentos; mde maneira que o coração de 15 Vendo, pois, Faraó que havia descanso, agravou
Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha o seu coração ee não os ouviu, como o SENHOR tinha
dito. dito.
23 E virou-se Faraó e foi para sua casa; "nem ainda
nisto pôs seu coração. A praga dos piolhos
24 E todos os egípcios cavaram poços junto ao rio, para 16 Disse mais o SENHOR a Moisés: Dize a Arão:
beberem água; porquanto não podiam beber das águas do Estende a tua vara e fere o pó da terra, para que se
rio. torne em piolhos por toda a terra do Egito.
25 Assim, se cumpriram sete dias, depois que o 17 E fizeram assim; porque Arão estendeu a mão
SENHOR ferira o rio. com a sua vara e feriu o pó da terra, e havia muitos pio-
lhos nos homens e no gado; todo o pó da terra se tor-
A praga das rãs nou em piolhos em toda a terra do Egito.

8
18 E os magos fizeram também assim com os seus
Depois, disse o SENHOR a Moisés: Entra a Faraó
encantamentos para produzirem piolhos, mas não
e
puderam; e havia piolhos nos homens e no gado.
dize-lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa ir o meu
19 Então, disseram os magos a Faraó: Isto é'o dedo
povo, para que me sirva.
de Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e
2 E, se recusares deixá-lo ir, eis que ferirei com rãs
não os ouvia, como o SENHOR tinha dito.
todos os teus termos.
3 E o rio criará rãs, que subirão e virão à tua casa, e
A praga das moscas
ao teu dormitório, e sobre a tua cama, e às casas dos
20 Disse mais o SENHOR a Moisés: Levanta-te pela
teus servos, e sobre o teu povo, e aos teus fornos, e às 8 b Êx 9.28;
manhã cedo, e põe-te diante de Faraó; eis que ele sai-
tuas amassadeiras. 10.17; Nm 21.7;
1 Rs 13.6; At 8.24 rá às águas, e dize-lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa ir
4 E as rãs subirão sobre ti, e sobre o teu povo, e so-
9 ,0Hebr. Gloria- o meu povo, para que me sirva.
bre todos os teus servos. te sobre mim zi Porque, se não deixares ir o meu povo, eis que
5 Disse mais o SENHOR a Moisés: Dize a Arão: 10 c SI 86.8; enviarei enxames de moscas sobre ti, e sobre os teus
Estende a tua mão com tua vara sobre as correntes, e Jr 10.6-7
12rfDt 34.10.12 servos, e sobre o teu povo, e às tuas casas; e as casas
sobre os rios, e sobre os tanques, e faze subir rãs so-
15 e Êx 7.4,14; dos egípcios se encherão destes enxames, e também
bre a terra do Egito. Ec 8.11 a terra em que eles estiverem.
G E Arão estendeu a mão sobre as águas do Egito, 1911 Sm 6.3,9
e subiram rãs e cobriram a terra do Egito.
egípcios da natureza, assim como para os egípcios mesmos. Com cada 8.16-19 A praga poderia ser de carrapatos, piolhos ou mosquitos,
praga, Deus demonstra que os vários deuses egípcios são impotentes e insetos que existiam no clima seco e quente do Egito.
julgados por ele. 8.19 Dedo de Deus fala figuradamente do poder de Deus. 0s mágicos
reconhecem a superioridade do poder de Deus e falam a Faraó que o
7.20 Alguns interpretam isso dizendo que o Nilo estava poluído por Deus dos hebreus está por trás de todos esses acontecimentos. Eles estão,
uma fina terra vermelha que Deus levou por uma inundação. 0 texto de fato, se rendendo. Como pode alguém lutar contra o Deus que criou e
provavelmente indique que o Nilo, de fato, se transformou em sangue. controla a natureza? Este é o primeiro passo do Egito em direção ao
reconhecimento de que o Senhor está poderosamente presente nos
8.1- 5 Rãs estavam associadas com a deusa Heqt, que ajudava as
pontos em que seus deuses deveriam dominar.
mulheres no parto. Esta praga quase cômica mostra que o Senhor está
8.20—9.12 As três pragas seguintes trazem perda e sofrimento físico.
controlando a terra do Egito.
73 ___________________________ ÊXODO 8, 9
22 E, naquele dia, eu separarei a terra de Gósen, 9em 22 ff Éx 9.4: 5E o SENHOR assinalou certo tempo, dizendo: Amanhã
10.23:11.6-7;
que meu povo habita, a fim de que nela não ha|a enxames fará o SENHOR esta coisa na terra.
12.13
de moscas, para que saibas que eu sou o SENHOR no meio 23 1 ou um sinal 6 E o SENHOR fez esta coisa no dia seguinte, ae
desta terra. de livramento todo o gado dos egípcios morreu; porém, do gado dos
23 E porei ''separação entre o meu povo e o teu povo; 26 h Gn 43.32; filhos de Israel, não morreu nenhum.
46.34
amanhã será este sinal. 7 E Faraó enviou a ver, e eis que, do gado de
27'Êx 3.18
24 E o SENHOR fez assim; e vieram grandes enxames 28/ÊX8.8 Israel, não morrera nenhum; porém o coração de Faraó se
de moscas à casa de Faraó, e às casas dos seus servos, e 29 / SI 78.34,37; endureceu, e não deixou ir o povo.
sobre toda a terra do Egito; a terra foi corrompida destes Jr 42.20-21
enxames. 32 m 1x4.21; A praga das úlceras
8.15; Rm 2.5
25 Então, chamou Faraó a Moisés e a Arão e disse: Ide e 8 Então, disse o SENHOR a Moisés e a Arão:
sacrificai ao vosso Deus nesta terra. Tomai os punhos cheios da cinza do forno, e Moisés a
26 E Moisés disse: Não convém que façamos assim, espalhe para o *céu diante dos olhos de Faraó;
porque sacrificaríamos ao SENHOR, nosso Deus, a 9 e tornar-se-á em pó miúdo sobre toda a terra do
abominação dos egípcios; "eis que, se sacrificássemos a "Egito, e se tornará em sarna, que arrebente em úlceras nos
abominação dos egípcios perante os seus olhos, não nos l homens e no gado, por toda a terra do Egito.
apedrejariam eles? 10 E eles tomaram a cinza do forno e puseram-se
27 Deixa-nos ir caminho de três dias ao deserto, 'para diante de Faraó, e Moisés a espalhou para o céu; e tornou-se
que sacrifiquemos ao SENHOR, nosso Deus, como ele nos em sarna, que arrebentava em úlceras nos homens e no
dirá. gado;
28 Então, disse Faraó: Deixar-vos-ei ir, para que 11 de maneira que os magos não podiam parar
sacrifiqueis ao SENHOR, vosso Deus, no deserto; somente diante de Moisés, por causa da sarna; porque havia sarna
que indo, não vades longe; orai também por mim. nos magos e em todos os egípcios.
29 E Moisés disse: Eis que saio de ti e orarei ao 12 Porém o SENHOR endureceu o coração de Faraó,
SENHOR, que estes enxames de moscas se retirem amanhã e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito a "Moisés.
de Faraó, dos seus servos e do seu povo; somente que Faraó
não mais me engane, 'não deixando ir a este povo para
sacrificar ao SENHOR.
30 Então, saiu Moisés de Faraó e orou ao SENHOR. As ameaças de Deus
31 E fez o SENHOR conforme a palavra de Moisés, e os 13 Então, disse o SENHOR a Moisés: Levanta-te pela
enxames de moscas se retiraram de Faraó, dos seus servos e manhã cedo, e põe-te diante de Faraó, e dize-lhe: Assim diz
do seu povo; não ficou uma só. o SENHOR, O Deus dos hebreus: Deixa ir o meu povo, para
32 Mas endureceu Faraó ainda esta vez seu coração roe que me sirva.
não deixou ir o povo. 14 Porque esta vez "enviarei todas as minhas
pragas sobre o teu coração, e sobre os teus servos, e sobre o
A praga da peste nos animais
teu povo, para que saibas que não há outro como eu em
toda a terra.

9 Depois, o SENHOR disse a Moisés: Entra a Faraó 15 Porque agora tenho estendido a mão, para te
e dize-lhe: Assim diz o SENHOR, o Deus dos he- ferir a ti e ao teu povo com pestilência e para que sejas
breus: Deixa ir o meu povo, para que me sirva. destruído da terra;
Capítula 9
2 Porque, se recusares deixá-los ir e ainda por força 6 a SI 78.50 16 mas deveras para isto te mantive, para mostrar
os detiveres, 8 * Ver PC em o meu *poder em ti ee para que o meu nome seja anunciado
3 eis que a mão do SENHOR será sobre teu gado, 1Rs 8.23. em toda a terra.
9 6 Dt 28.27; 17 Tu ainda te levantas contra o meu povo, para
que está no campo, sobre os cavalos, sobre os jumen- | Jó 2.7; Ap 16.2
tos. sobre os camelos, sobre os bois e sobre as ove- 12 c Êx 4.21
não os deixar ir?
lhas. com pestilência gravíssima. 1 4 4 ism 48 18 Eis que amanhã, por este tempo, farei chover
4 E o SENHOR fará separação entre o gado dos israe- 16epv16.4; saraiva mui grave, qual nunca houve no Egito, desde o dia
!Rm 9.17; 1 Pe 2.8 j em que foi fundado até agora.
ütas e o gado dos egípcios, para que nada morra de * Ver PC em
todo o que for dos filhos de Israel. 19 Agora, pois, envia, recolhe o teu gado e tudo o
I Dt 8.18.
que contra Hator, a deusa-mãe do Egito, que era sempre retratada com a
Nas primeiras três pragas, todos sofrem: nas três seguintes, os habitantes forma de uma vaca.
de Gósen — os hebreus — são poupados.
1.22-23 Gósen era um distrito de cerca de 1.500 m2 com duas cida- ies 9.8 Espalhar os punhos cheios de cinza de algum modo simboliza a
principais: Ramessés e Pitom. Os hebreus viviam naquela região SK a doença.
proteção de Deus. Esta ação tem duas mensagens: uma para Fa- irac,
mostrando que Deus está no controle, e outra para os hebreus, ■Dsoando 9.9 As úlceras eram, provavelmente, tumores, bolhas ou feridas. Ver
que Deus cuida deles. Dt 28.27.
1,24 0 grande número de moscas perturba o processo normal da vida. 9.16 A intenção das pragas é claramente explicada ao Egito.
fazer qualquer trabalho externo é impossível.
1,25-32 Faraó tenta convencer Moisés a entrar num acordo. 9.18 A tempestade de granizo por si era um milagre, pois, em uma
região potencialmente sem chuva, granizo raramente era visto. Assim,
126 Para os egípcios, seria abominação sacrificar uma vaca, uma vez que,
com esse milagre, Deus intensificou o natural e fez a chuva de granizo
para eles, a vaca era sagrada. destrutiva. 0 granizo podia ter sido um ataque contra dois decses
1.3 A ouinta praga, que destruiu os animais, poderia ter sido um ata
egípcios: ísis, a deusa da vida, e Set, o protetor das cdhertas.
ÊXODO 9, 10 ___________________________ 74
23 t Js 10.11; ] Jó Deus ameaça Faraó
que tens no campo; todo homem e animal que for 38.22-23:
achado no campo e não for recolhido à casa, a saraiva S118.13; 78.47:
com a praga dos gafanhotos
cairá sobre eles, e morrerão. 105.32: Is 30.30: i 10 Depois, disse o SENHOR a Moisés: Entra a Fa-
Ez 38.22: Ap 8.7 26 1 \J raó, porque tenho agravado o seu coração ae o
20 Quem, dos servos de Faraó, temia a palavra do
9 Êx 8.22 coração de seus servos, para fazer estes meus sinais
SENHOR fez fugir os seus servos e o seu gado para as 27/12012.6 * Ver PC
casas; em Lm 1.18.
no meio deles,
21 mas aquele que não tinha aplicado a palavra do 29'SI 24.1: 10 e para que contes aos ouvidos de teus filhos be
SENHOR ao seu coração deixou os seus servos e o seu 1010.26 dos filhos de teus filhos as coisas que fiz no Egito e os
30/Is 26.10 meus sinais que tenho feito entre eles; para que sai-
gado no campo. 34/2036.13:
Rm 2.4-5
bais que eu sou o SENHOR.
A praga da saraiva 11 Assim, foram Moisés e Arão a Faraó e disseram-
22 Então, disse o SENHOR a Moisés: Estende a mão lhe: Assim diz o SENHOR, o Deus dos hebreus: cÀté
para o céu, e haverá saraiva em toda a terra do Egito, quando recusas humilhar-te diante de mim? Deixa ir
sobre os homens, e sobre o gado, e sobre toda a erva o meu povo, para que me sirva.
do campo na terra do Egito. 12 Porque, se ainda recusares deixar ir o meu povo,
23 E Moisés estendeu a sua vara para o céu, e o rf
eis que trarei amanhã gafanhotos aos teus termos,
SENHOR deu trovões e saraiva, 'e fogo corria pela 13 e cobrirão a face da terra, que a terra não se pode-
terra; e o SENHOR fez chover saraiva sobre a terra rá ver; e eles comerão o resto do que escapou, o que
do Egito. ficou da saraiva; etambém comerão toda árvore que
24 E havia saraiva e fogo misturado entre a saraiva, vos cresce no campo;
mui grave, qual nunca houve em toda a terra do Egi- 14 e encherão as tuas casas, e as casas de todos os
to, desde que veio a ser uma nação. teus servos, e as casas de todos os egípcios, como
25 E a saraiva feriu, em toda a terra do Egito, tudo nunca viram teus pais, nem os pais de teus pais, des-
quanto havia no campo, desde os homens até aos ani- de o dia em que eles foram sobre a terra até o dia de
mais; também a saraiva feriu toda a erva do campo e hoje. E virou-se e saiu da presença de Faraó.
quebrou todas as árvores do campo. 15 E os servos de Faraó disseram-lhe: Até quando
26 Somente na terra de Gósen, 9onde estavam os fi- este nos dá de ser por laço? 'Deixa ir os homens, para
lhos de Israel, não havia saraiva. que sirvam ao SENHOR, seu Deus; ainda não sabes
27 Então, Faraó mandou chamar a Moisés e a Arão que o Egito está destruído?
e disse-lhes: Esta vez pequei; o SENHOR é *justo, mas 16 Então, Moisés e Arão foram levados outra vez a
eu e o meu povo, '’ímpios. Faraó, e ele disse-lhes: Ide, servi ao SENHOR, vosso
28 Orai ao SENHOR (pois que basta) para que não Deus. Quais são os que hão de ir?
haja mais trovões de Deus nem saraiva; e eu vos dei- 17 E Moisés disse: Havemos de ir com nossos meninos
xarei ir, e não ficareis mais aqui. e com os nossos velhos; com os nossos filhos, e com as
29 Então, lhe disse Moisés: Em saindo da cidade, nossas filhas, e com as nossas ovelhas, e com os nossos
estenderei as mãos ao SENHOR; OS trovões cessarão, e bois havemos de ir; porque festa do SENHOR temos.
não haverá mais saraiva; 'para que saibas que a terra é 18 Então, ele lhes disse: Seja o SENHOR assim con-
do SENHOR. vosco, como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos;
30 Todavia, quanto a ti e aos teus servos, eu sei olhai que há mal diante da vossa face.
/que ainda não temereis diante do SENHOR Deus. 19 Nãosera assim; andai agora vós, varões, e servi
31 E o linho e a cevada foram feridos, porque a ce- ao SENHOR; pois isso é o que pedistes. E os lançaram
vada já estava na espiga, e o linho, na cana; da face de Faraó.
32 mas o trigo e o centeio não foram feridos, por-
que estavam cobertos. A praga dos gafanhotos
33 Saiu, pois, Moisés de Faraó, da cidade, e esten- 20 Então, disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua
Capítulo 10
deu as mãos ao SENHOR; e cessaram os trovões e a sa- mão sobre a terra do Egito, para que os gafanhotos ve-
1 9 Êx 7.13-14
raiva, e a chuva não caiu mais sobre a terra. 2 ò Dt 4.9: nham sobre a terra do Egito e comam toda a erva da
34 Vendo Faraó que cessou a chuva, e a saraiva, e os SI 44.1: 78.5 terra, tudo o que deixou a saraiva.
trovões, continuou a pecar; 'e agravou o seu coração, 3 9 1 Rs 21.29:
21 Então, estendeu Moisés sua vara sobre a terra
207.14:
ele e os seus servos. i 33.12,19; Jó 42.6; í do Egito, e o SENHOR trouxe sobre a terra um vento
35 Assim, o coração de Faraó se endureceu, e não Tg 4.10 44 Pv 30.2 5 oriental todo aquele dia e toda aquela noite; e aconte-
deixou ir os filhos de Israel, como o SENHOR tinha e Êx 9.32 7/J S 23.13
ceu que pela manhã o vento oriental trouxe os gafa-
dito por Moisés. nhotos.

9.19 Um Deus Todo-poderoso e misericordioso pode trazer julgamento uma criança hebraica e do treinamento religioso, as quais preservam a
e misericórdia ao mesmo tempo. É dito a Faraó que ele pode salvar crença e a experiência do povo.
homens e animais dando atenção às instruções de Deus.
9.20-21 Alguém pode dar uma de duas respostas a qualquer oferta feita 10.11 Faraó propõe um compromisso adicional com Moisés: ele sc pode
por Deus: aceitação ou rejeição. Cada uma delas traz conseqüências tomar os homens para ir sacrificar a Deus, o que é contra a idéia de
diferentes. louvor tanto de hebreus como de egípcios. Em ambas culturas, a
população inteira louva junta. Sem dar tempo para responder, Moisés;
9.27-35 Faraó reconhece o pecado dele e de seu povo, e pede a Moisés a
Arão são banidos da presença de Faraó. Esta atitude da parte de Fara; é
misericórdia de Deus. No entanto, apesar de ele e seu povo saberem de
meramente um ardil psicológico.
seu estado pecaminoso, ele se recusa a se arrepender (v. 34). 10.2
Tradição oral e recitação são partes importantes da educação de 10.13-15 Gafanhotos vêm e comem o que é deixado nos campo-
75 ________________________ ÊXODO 10—12
22 E vieram ff os gafanhotos sobre toda a terra do 14 9 Si 78.46;
29 E disse Moisés: Bem disseste; "eu nunca mais
105.34
Egito e assentaram-se sobre todos os ermos do Egito; verei o teu rosto.
16 4 Éx 9.27 i
mui gravosos foram; antes destes nunca houve tais 17/1Rs 13.6 ( 20/Éx
gafanhotos, nem depois deles virão outros tais. 4.21 23 / Êx 8.22: Deus anuncia a Moisés a morte
23 Porque cobriram a face de toda a terra, de modo 9.4,26:12.13 27 mÊx de todos os primogênitos
10.1,20; 14.4,8

11
que a terra se escureceu; e comeram toda a erva da E o SENHOR disse a Moisés: Ainda uma praga
terra e todo o fruto das árvores, que deixara a saraiva; 1 trarei sobre Faraó e sobre o Egito; depois, vos
e não ficou verdura alguma nas árvores, nem erva do deixará ir daqui; e, quando vos deixar ir totalmente, a
campo, em toda a terra do Egito. toda a pressa avos lançará daqui.
24 Então, Faraó se apressou a chamar a Moisés e a 2 Fala agora aos ouvidos do povo, que cada varão
Arão e disse: Pequei contra o SENHOR, vosso Deus, he peça ao seu vizinho, e cada mulher à sua vizinha,
contra vós. ,2
vasos de prata e ,2vasos de ouro)
25 Agora, pois, peço-vos que perdoeis o meu peca- 3 E o SENHOR deu graça ao povo aos olhos dos egíp-
do somente desta vez e que oreis ao SENHOR, vosso cios; ítambém o varão Moisés era mui grande na ter-
Deus, que tire de mim somente esta 'morte. ra do Egito, aos olhos dos servos de Faraó e aos olhos
26 E saiu da presença de Faraó e orou ao SENHOR. do povo.
27 Então, o SENHOR trouxe um vento ocidental for- 4 Disse mais Moisés: Assim o SENHOR tem dito: CÀ
tíssimo, o qual levantou os gafanhotos e os lançou no meia-noite eu sairei pelo meio do Egito;
mar Vermelho; nem ainda um gafanhoto ficou em to- 5 e todo primogênito na terra do Egito morrerá,
dos os termos do Egito. rf
desde o primogênito de Faraó, que se assenta com
28 O SENHOR, porém, endureceu o coração de Fa- ele sobre o seu trono, até ao primogênito da serva
raó, k este não deixou ir os filhos de Israel. que está detrás da mó, e todo primogênito dos ani-
mais.
A praga das trevas 6 E haverá grande clamor "em toda a terra do Egito,
29 Então, disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua
qual nunca houve semelhante e nunca haverá;
mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egito, 7 mas contra todos os filhos de Israel nem ainda
trevas que se apalpem. um cão moverá a sua língua, desde os homens até aos
30 E Moisés estendeu a sua mão para o céu, e hou- animais, fpara que saibais que o SENHOR fez diferença
ve trevas espessas em toda a terra do Egito por três entre os egípcios e os israelitas.
dias. 8 Então, todos estes teus servos ffdescerão a mim e
31 Não viu um ao outro, e ninguém se levantou do
se inclinarão diante de mim, dizendo: Sai tu e todo o
seu lugar por três dias; mas todos os filhos de Israel ti- povo que te segue as pisadas; e, depois, eu sairei. E
nham luz em suas 'habitações. saiu de Faraó em ardor de ira.
» 24 Então, Faraó chamou a Moisés e disse: Ide, servi 29" Hb 11.27
9 O SENHOR dissera a Moisés: Faraó vos não ouvi-
ao SENHOR; somente fiquem vossas ovelhas e vossas Capítulo 11
rá, para que as minhas maravilhas se multipliquem
vacas; vão também convosco as vossas crianças. 1 « Êx 12.31.39
2 Iffou jóias na terra dohEgito.
25 Moisés, porém, disse: Tu também darás em nos- 3 f> Êx 12.36 10E Moisés e Arão fizeram todas estas maravilhas
sas mãos sacrifícios e holocaustos, que ofereçamos ao 4 c Êx 12.29; diante de Faraó; mas o SENHOR endureceu o coração de
SENHOR, nosso Deus. Jó 34.20
Faraó, 'que não deixou ir os filhos de Israel da sua terra.
26 E também o nosso gado há de ir conosco, nem 5 3 Êx 4.23
6 "Êx 12.30
uma unha ficará; porque daquele havemos de tomar 7 /Js 10.21; A instituição da primeira Páscoa
Dara servir ao SENHOR, nosso Deus; porque não sabe- Êx 8.22 12 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão na terra
mos com que havemos de servir ao SENHOR, até que 8 9 Êx 12.31,33
1 do Egito, dizendo:
cheguemos lá. 9 h Êx 7.3
1 10'Êx 10.20,27 13 Este mesmo amês vos será o princípio dos meses;
27 O SENHOR, porém, endureceu mo coração de Fa- este vos será o primeiro dos meses do ano.
raó. e este não os quis deixar ir. Capítulo 12 14 Falai a toda a *congregação de Israel, dizendo:
28 E disse-lhe Faraó: Vai-te de mim e guarda-te que j 2 a Éx 13.4; 34.18
3 * Ver PC em Aos dez deste mês, tome cada um para si um cordei-
não mais vejas o meu rosto; porque, no dia em que vi- Js 22.17. ro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada
res o meu rosto, morrerás. casa.

que ’oram destruídos pelo granizo, pondo em perigo a vida. Desta 12.1- 11 A Páscoa foi originalmente uma festa para aqueles que
imurata, Deus continua o ataque contra Isis e Set. seriam libertados pela obediência direta a Deus; serviu como a prova
141.21 0 escurecimento do sol teve um duplo efeito. Primeiro, Deus de- dinâmica e final da presença e do cuidado protetor de Deus. Sua
imaostra seu poder sobre o sol, o símbolo religioso mais potente do Egi- celebração continuada por toda a congregação de Israel serviria como
», Segundo, era um ataque direto contra o próprio Faraó, uma vez que um memorial para aqueles que foram libertos e sua descendência.
«lie sra considerado uma encarnação de Ámon-Rá, o deus-sol. A Páscoa é celebrada no mês de nisã (também chamado abibe, março-
112 3s hebreus são orientados a pedir junto aos egípcios bens e obje- 3e abril), e marca o novo ano, pois sua origem marca o início da nova vida
«ator. Posteriormente, isso humilhou Faraó e seus deuses, de (IIB* se de Israel como povo. É caracterizada pela escolha de um cordeiro, que é
esperava que tomassem conta dos egípcios. sacrificado quatro dias depois e comido como parte de uma refeição
11,5 A visitação final mostrou que Deus não era a força controladora comemorativa maior. Sendo uma festa de esperança e vida, a Páscoa
ajenas 33 natureza, mas que ele era também a força controladora da wida representa libertação e novos começos; em muitos dos seus elementos, é
e Bs morte. 0 próprio Senhor traz a praga. Esse ataque demons- WOIIÍ aiue um tipo de Cristo, nosso Redentor, o Cordeiro de Deus.
c Deus dos hebreus era maior do que Osíris, o deus egípcio fie »s a vda.
ÊXODO 12 76
4 Mas, se a família for pequena para um cordeiro, 51> Lv 22.19.21; ! 15 Sete dias comereis 'pães asmos; ao primeiro dia,0
0t 17.1; MM .8,14;
tirareis o fermento das vossas casas; porque qualquer que
então, tome um só com seu vizinho perto de sua casa,
1Pe 1.19 * Ver PC
conforme o número das almas; conforme o comer de em Lv 23.17.
comer pio levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia,
cada um, fareis a conta para o cordeiro. 6 c Lv 23.5; aquela *alma será cortada de Israel.
5 O cordeiro, ou cabrito, será *sem mácula, um ma- Nm 9.3: 28.16; 16 E, ao primeiro dia, haverá santa convocação;
Dt 16.1,6 '3tfek
também, ao sétimo dia, tereis santa convocação;'nenhuma
cho Me um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das ca-
entre as duas tar-
bras des * Ver PC
obra se fará neles, senão o que cada alma houver de comer;
6 e o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, em Lv 16.17. isso somente aprontareis para vós.
°e todo o *ajuntamento da congregação de Israel o sa- 8 rf Êx 34.25; 17 Guardai, pois, a Festa dos Pães Asmos, porque
Dt 16.3:1 Co 5.8 naquele mesmo dia tirei vossos exércitos da terra do Egito;
crificará à ,3tarde.
10 e Êx 23.18
11 7 E tomarão do sangue e pô-lo-ão em ambas as om- 11 ^ Lo 12.35; pelo que guardareis este dia nas vossas gerações por
breiras e na verga da porta, nas casas em que o come- Ef 6.14-15 estatuto perpétuo.
rem. 12 9 Nm 33.4 18 No prirrfêiro mês, aos catorze dias do mês, à
* Ver PC em Js tarde, comereis pães asmos até vinte e um do mês à tarde.
8 E naquela noite comerão a carne assada no fogo, 3.4.
tf
com pães asmos; com ervas amargosas a comerão. 19 Por sete dias não se ache nenhum fermento nasE
14 » Lv 23.4-5
9 Não comereis dele nada cru, nem cozido em * Ver PC em vossas casas; 'porque qualquer que comer pão levedado,
água, senão assado ao fogo; a cabeça com os pés e Êx 39.7. Ver PC emaquela alma será cortada da congregação de Israel, assim o
Êx 23.14. estrangeiro como o natural da terra.
com a fressura.
10 E nada dele deixareis até pela manhã; emas o 20 Nenhuma coisa levedada comereis; em todas as
que dele ficar até pela manhã, queimareis no fogo. vossas habitações comereis pães asmos.
11 Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingi- 21 Chamou, pois, Moisés a todos os anciãos de
dos, 'os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na Israel e disse-lhes: Escolhei, e tomai vós cordeiros para
mão; e o comereis apressadamente; esta é a Páscoa vossas famílias, e sacrificai a mPáscoa.
do SENHOR. 22 Então, tomai um molho de hissopo, e molhai-o
12 E eu *passarei pela terra do Egito esta noite e fe- no sangue que estiver na bacia, e lançai na verga da porta,
rirei todo primogênito na terra do Egito, desde os ho- e em ambas as ombreiras, do sangue que estiver na bacia;
mens até aos animais; 9e sobre todos os deuses do "porém nenhum de vós saia da porta da sua casa até à
Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR. manhã.
13 E aquele sangue vos será por sinal nas casas em 23 Porque o SENHOR passará para ferir aos
que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima egípcios, porém, quando vir o sangue na verga da porta e
de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, em ambas as ombreiras, o SENHOR passará aquela “porta
quando eu ferir a terra do Egito. e não deixará ao destruidor entrar em vossas casas para
14 E este dia vos será por *memória, he Cele- vos ferir.
brá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o 24 Portanto, guardai isto por estatuto para vós e para
celebrareis por estatuto perpétuo. vossos filhos, para sempre.
25 E acontecerá que, quando entrardes na terra
DINÂMICA DO REINO _____________________
15 1 Êx 13.6 * Ver que o SENHOR vos dará, como tem dito, guardareis este
0 SANGUE
12.13 Desenvolvendo a importância do sacrifício de san- PC em Pv 10.3. culto.
167 Nm 29.12 26 E acontecerá que, quando vossos filhos vos
gue, 0 Livro de Exodo oferece uma compreensão mais de- 19 ' Êx 23.15;
senvolvida da importância dos sacrifícios de sangue. 0 34.18
disserem: Que culto é este ''vosso?
sacrifício é visto como o meio de salvação para o indivíduo, a 21 ™ Js5.10; 2Rs 27 Então, direis: Este é o sacrifício da Páscoa ao
família e a nação. 0 sangue dos animais sacrificiais era regu- 23.21; SENHOR, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito,
larmente usado como oferta pelos pecados, bem como na Ed 6.20; Mt 26.18 i quando feriu aos egípcios e livrou as nossas casas. Então, o
consagração dos utensílios do culto (20 24i. Este é denomi-
22 n Hb
11.28 23 0 2Sm
povo inclinou-se e “adorou.
nado peja primeira vez como "o sangue do concerto" em 24.16; | Ez 9.4,6; Ap 28 E foram os filhos de Israel e fizeram isso; como o
24.5-8. É no concerto mosaico e no sacerdócio ievítico que 7.3; SENHOR ordenara a Moisés e a Arão, assim fizeram.
somos informados da administração mais detalhada do san- 9.4
gue sacrificial. Este significado mais aprofundado do papei 26 PÊx 13.8,14; Js A morte dos primogênitos
do sangue aponta para o sangue de Cristo e a sua apiicação 4.6; SI 78.6 27 9 Êx
29 E aconteceu, à meia-noite, que o SENHOR feriu
4.31 29 r Nm 3.13;
para a nossa redenção, justificação e santificação (Hb 9.14).
(Lv17.fi/Gn4.1-t0) C.S. 33.4; SI 78.51; j todos os primogênitos na terra do Egito, "desde o pri-
105.36:135.8;
I 136.10; Hb 11.28

12.7 Ver a seção 2 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 12.19-20 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
12.8 As ervas amargosas tradicionalmente têm sido consideradas uma
representação da amargura da escravidão do Egito. "Ervas amargosas" 12.19 Casas pode se referir a uma tenda ou a uma pequena barraca.
podem ter sido dente-de-leão ou um tipo de raiz-forte.
12.21-28 Uma elaboração litúrgica dos vs. 1-13.
12.11 A refeição pascal deveria ser comida apressadamente, e todos os
participantes deveriam estar prontos a ir quando Deus os mandasse 12.22 Hissopo é um membro da família da hortelã, como um arbusto.
partir. 12.26-28 0s filhos devem participar da Páscoa. Eles devem compartilhar
12.12 A Páscoa era um julgamento contra todos os deuses do Egito. da festa e ser instruídos sobre o seu significado.
Era a declaração final do poder de Deus.
12.29-32 Faraó foi diretamente atingido peia última praga. Ele mando,
12.15 Vera seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
que os hebreus partissem e pediu uma bênção. Nesse momento ele
12.16 Convocação era uma assembléia sagrada ou reunião conjunta
soube que o Deus dos hebreus era o Deus verdadeiro e que ele e os
do povo para descanso e adoração.
deuses do Egito tinham sido vencidos.
77 _________________________ ÊXODO 12, 13
mogênito de Faraó, que se sentava em seu trono, até 30 s Êx 11.6 33
'S1105.38
44 Porém todo servo de qualquer, comprado por
ao primogênito do cativo que estava no cárcere, e to- 35 " Êx 11.2 dinheiro, depois que o houveres circuncidado, dentão,
dos os primogênitos dos animais. '"ou jóias comerá dela.
30 E Faraó levantou-se de noite, ele, e todos os seus 36 "Êx3.21 45 O estrangeiro e o assalariado não comerão "dela.
servos, e todos os egípcios; e havia grande clamor no 14Hebr. davam-
lhes o que lhes
46 Numa casa se comerá; não levarás daquela carne
Egito, "porque não havia casa em que não houvesse pediam fora da casa, nem dela quebrareis 'osso.
um morto. 37*Nm1.46; 47 Toda a congregação de Israel o fará.
31 Então, chamou a Moisés e a Arão de noite e dis- 11.21:33.3,5 38 48 Porém, se algum estrangeiro se hospedar contigo e
se: Levantai-vos, saí do meio do meu povo, tanto vós ^Nm 11.4 40 a
quiser celebrar a Páscoa ao SENHOR, seja-lhe circuncidado
Gn 15.13; At 7.6;
como os filhos de Israel; e ide, servi ao SENHOR, como todo macho, e, então, chegará a celebrá-la, e será como o
03.17 42 b Ot
tendes dito. 16.1,6 43 c Ef natural da terra; mas nenhum incircun- ciso comerá dela.
32 Levai também convosco vossas ovelhas e vossas 2.19 49 Uma mesma lei haja para o natural e para o
vacas, como tendes dito; e ide e abençoai-me tam- estrangeiro que peregrinar entre 9vós.
bém a mim. 50 E todos os filhos de Israel o fizeram; como o SENHOR
33 E os egípcios apertavam 'ao povo, apressando-se ordenara a Moisés e a Arão, assim fizeram.
para lançá-los da terra; porque diziam: Todos sere- 51 E aconteceu, naquele mesmo dia, '’que o SENHOR
mos mortos. tirou os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os seus
34 E o povo tomou a sua massa, antes que levedas- exércitos.
se, e as suas amassadeiras atadas em suas vestes, so-
bre seus ombros. Os primogênitos são santificados a Deus
35 Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme a pa-

13
lavra de Moisés e pediram aos egípcios '"vasos de Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
prata, e '"vasos de ouro, e "vestes. 2 Santifica-me todo primogênito, "o que abrir
36 E o SENHOR deu graça ao povo em os olhos dos toda madre entre os filhos de Israel, de homens e de
egípcios, e estes ^emprestavam-lhes, e eles despoja- animais; porque meu é.
vam "os egípcios. 3 E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mes-0
mo dia, 'em que saístes do Egito, da casa da servidão;
A saída dos israelitas do Egito pois, com mão forte, o SENHOR vos tirou daqui; por-
37 Assim, partiram os filhos de Israel de Ramessés tanto, não comereis pão levedado.
"para Sucote, coisa de seiscentos mil de pé, somente
44 d Fp 3.3
4 Hoje, no mês de abibe, vós "saís.
de varões, sem contar os meninos.
45 a Lv 22.10; 5 E acontecerá que, quando o SENHOR te houver
38 E subiu também com eles uma mistura zde gen- Ef 2.12 metido na terra dos cananeus, e dos heteus, e dos
te, e ovelhas, e vacas, uma grande multidão de gado. 46'Nm 9.12; amorreus, e dos heveus, e dos jebuseus, a qual jurou
39 E cozeram bolos asmos da massa que levaram Jo 19.36
a teus pais que ta daria, dterra que mana leite e mel,
do Egito, porque não se tinha levedado, porquanto fo- 499 Nm 9.14;
03.28; Cl 3.11 guardarás este culto neste mês.
ram lançados do Egito; e não se puderam deter, nem
51 4 Êx 6.26; 6 Sete dias comerás pães asmos; ee ao sétimo dia**
prepararam comida. 12.41 haverá festa ao SENHOR.
40 O tempo que os filhos de Israel habitaram no 7 Sete dias se comerão pães asmos, e o levedado
Capítulo 13
Egito afoi de quatrocentos e trinta anos.
2 « Êx 22.29; não se verá contigo, nem ainda fermento será visto
41 E aconteceu que, passados os quatrocentos e 34.19; Nm3.13; em todos os teus termos.
trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos Dt 15.19; Lc 2.23
8 E, naquele mesmo dia, farás saber a teu filho, di-
do SENHOR saíram da terra do Egito. 3 ó Êx 12.42
4 c Êx 23.15 zendo: 'Isto é pelo que o SENHOR me tem feito, quan-
42 Esta noite se guardará ao SENHOR, porque nela do eu saí do Egito.
5 d Gn 17.8;
os tirou da terra do Egito; esta é a noite do SENHOR, 22.16 9 E te será por *sinal sobre tua mão ''e por lem-
que devem guardar todos os filhos de Israel "nas suas 6 a Êx
brança entre teus olhos; para que a lei do SENHOR es-
gerações. 12.15 8 ' Êx 12.26;
13.4 teja em tua boca; porquanto, com mão forte, o
43 Disse mais o SENHOR a Moisés e a Arão: Esta é a SENHOR te tirou do Egito.
99 Êx 13.16;
ordenança da Páscoa; nenhum Filho de estrangeiro Dt 6.8; 11.18; 10 Portanto, tu guardarás este estatuto a seu tem-
comerá "dela. Pv 6.21; Ct 8.6
po, de ano em ano.
*Ver PC em
SI 86.17.
12.35-37 Ver nota em 11.2. família de Jacó até o tempo do êxodo. A data tradicional entre os
conservadores para o êxodo é 1446 a.C.
12_37 De Ramessés para Sucote deveria ser em direção leste, a rota iras
direta. Com seiscentos mil homens, mais mulheres e crianças, o nurero
13.2 0 filho primogênito pertencia a Deus de um modo especial
porque ele os poupou no Egito. Eles deveriam ser como a oferta das
das pessoas que participaram do êxodo poderia facilmente cneçar a um
primícias a Deus. Vervs. 11-16.
milhão e meio ou dois milhões.
13.3-10 Uma elaboração litúrgica e lembrança da Festa dos Pães Asmos.
12.38 Mistura de gente; Estes eram, provavelmente, escravos egíp- aos 13.3 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
que seguiram o exemplo de Israel de oferecer o cordeiro sacrifi- caL Ees
13.6-7 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
viram o Deus de Israel em ação, e eles creram e receberam a cénção de
13.9,16 A prática judaica posterior de usar filactérios durante a
Deus pela obediência. Esse relacionamento continuaria m 8 entrega da
oração é baseada nesses versos. Filactérios são duas pequenas caixinhas
lei, quando eles seriam excluídos; mas, se os homens acossem pela
de couro amarradas por cordões de couro, uma na mão esquerda e
circuncisão, toda a origem estrangeira seria apagada i aes poderiam
outra na testa de um israelita. Eles contêm passagens da lei.
participar plenamente.

12.40 Quatrocentos e trinta anos se passaram desde a migração da


EXODO 13, 14 78
13 '"oucabrito * Ver
11 Também acontecerá que, quando o SENHOR te acampem diante de Pi-Hairote, aentre Migdol e o
PC em ! Ne 1.10.
houver metido na terra dos cananeus, como jurou a ti 14" Dt 6.20; mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele assentareis
e a teus pais, quando te houver dado, Js 4.6,21 o campo junto ao mar.
12 apartarás para o SENHOR tudo o que abrir a ma- 16'Dt 26.8 3 Então, Faraó dirá dos filhos de Israel: Estão emba-
17/Êx 14.11-12;
dre e tudo o que abrir a madre do fruto dos animais raçados na terra, o deserto os encerrou.
Nm 14.1,4
que tiveres; os machos serão do SENHOR. IS' Dt32.10 4 E eu endurecerei bo coração de Faraó, para que
13 Porém tudo o que abrir a madre da jumenta 19™ Gn 50.25; os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o
*resgatarás com ,6cordeiro; e, se o não resgatares, ! Js 24.32: At 7.16 seu exército; e saberão os egípcios que eu sou o
20 "Hm 33.6
cortar-lhe-ás a cabeça; mas todo primogênito do ho- SENHOR. E eles fizeram assim.
21 o Hm 9.16,23:
mem entre teus filhos resgatarás. 10.34:14.14; 5 Sendo, pois, anunciado ao rei do Egito que o povo
14 Se acontecer que teu filho no tempo futuro te Dt 1.33; fugia, mudou-se o coração de Faraó e dos seus servos
pergunte, ''dizendo: Que é isto? Dir-lhe-ás: O SENHOR He 9.12,19; contra o povo, e disseram: Por que fizemos isso, haven- '
SI 78.14; 99.7;
nos tirou com mão forte do Egito, da casa da servidão. do deixado ir a Israel, para que nos não sirva?
105.39; Is 4.5;
15 Porque sucedeu que, endurecendo-se Faraó, para 1 Co 10.2 6 E aprontou o seu carro e tomou consigo o seu
não nos deixar ir, o SENHOR matou todos os primogêni- povo;
tos na terra do Egito, desde o primogênito do homem 7 e tomou seiscentos carros escolhidos, ce todos os
até ao primogênito dos animais; por isso, eu sacrifico carros do Egito, e os capitães sobre eles todos.
ao SENHOR OS machos de tudo o que abre a madre; po- 8 Porque o SENHOR endureceu o coração de Faraó,
rém, a todo primogênito de meus filhos, eu resgato. rei do Egito, para que perseguisse os filhos de Israel;
16 E será por sinal sobre tua mão e por frontais en- rf
porém os filhos de Israel saíram com alta mão.
tre os teus olhos; porque o SENHOR nos tirou do Egito 9 E os egípcios perseguiram-nos, todos os cavalos e
com mão 'forte. carros de Faraó, e os seus cavaleiros, e o seu exército
e alcançaram-nos acampados junto ao mar, perto de
Deus guia. o povo pelo caminho Pi-Hairote, diante de Baal-Zefom.
17 E aconteceu que, quando Faraó deixou ir o 10 E, chegando Faraó, os filhos de Israel levantaram
povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos fi- seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e
listeus, que estava mais perto; porque Deus disse: temeram muito; então, os filhos de Israel clamaram eao
Para que, porventura, o povo não se arrependa, ven- SENHOR.
do a guerra, e tornem ao'Egito. 11 E disseram a Moisés: Não havia sepulcros no Egi-
18 Mas Deus 'fez rodear o povo pelo caminho do to, para nos tirares de lá, para que morramos neste de-
deserto perto do mar Vermelho; e subiram os filhos serto? Por que nos fizeste isto, que nos tens tirado do
de Israel da terra do Egito armados. Egito?
19 E tomou Moisés os ossos de José consigo, por- 12 Não é esta a palavra que te temos falado no Egi-
quanto havia este estreitamente ajuramentado aos fi- to, 'dizendo: Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios?
lhos de Israel, dizendo: Certamente Deus vos Pois que melhor ms fora servir aos egípcios do que
visitará; fazei, pois, subir daqui mos meus ossos con- morrermos no deserto.
Capitulo 14 13 Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; ses-E
vosco.
2 a Hm 33.7
20 Assim, partiram de Sucote e acamparam em 4 4 Êx 4.21
tai quietos e vede o livramento do SENHOR, que hoje
Etã, à entrada "do deserto. 7 c Êx 15.4 vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca
21 E o SENHOR ia adiante deles, “de dia numa colu- 8 d Nm 33.3; mais vereis para sempre.
Dt 26.8 14 o SENHOR pelejará '’por vós, e vos calareis.
na de nuvem, para os guiar pelo caminho, e de noite
10 a Js 24.7;
numa coluna de fogo, para os alumiar, para que cami- Ne 9.9
nhassem de dia e de noite. 12 'Êx 5.21; 6.9 A passagem peto meio do mar
22 Nunca tirou de diante da face do povo a coluna 139 Dt 20.3; 2Rs 15 Então, disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas
6.16; a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.
de nuvem, de dia, nem a coluna de fogo, de noite.
2Cr 20.15,17;
16 E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão so-
SI 27.1-2; 46.1,3;
Deus anuncia a ruína dos egípcios Is 41.10,14 bre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel pas-
Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 14 4 Dt sem pelo meio do mar em seco.
1.30; 20.4; Js 23.3,10; 17 E eis que endurecerei o coração dos egípcios
2 Fala aos filhos de Israel que voltem e que ls 30.15

13.17 Pelo caminho... dos filisteus provavelmente se refira ao caminho 14.1- 2 Esta volta ordenada por Deus, para o sul ou de volta ao
para a Filístia. Embora esta fosse a rota mais direta a Canaã, era Egito, era tanto para representar confusão (v. 3) como para enganar e
fortemente guardada pelo Egito. derrotar Faraó.
13.18 0 mar Vermelho é uma estreita faixa de água que se estende por 14.7 Esses carros eram veículos puxados por cavalos que podiam ter
cerca de 2.000 km desde o Suez até o golfo de Aden. Tinha profundidade duas ou quatro rodas, usados para carregar um condutor e um ou mais
de até 2.900 m. Esta teria sido uma rota para o sudeste. Armados guerreiros. Equipados com arcos, flechas, lanças e dardos, eram
significava que eles estavam organizados em uma formação de batalha. 0 excessivamente pesados e facilmente ficavam atolados e imóveis em
povo de Deus não estava desorganizado e em pânico, fugindo pelas suas terrenos lamacentos, servindo de armadilha para cavalos e homens.
vidas. 14.10-18 A água estava à frente deles, e Faraó e seu exército estava atrás
13.19 0s ossos de José foram levados do Egito, cumprindo Gn 50.25- deles. Eles estavam encurralados e tinham uma de três opções: render-
26. se, lutar ou confiar em Deus. A travessia real provavelmente tenha sido
13.20 Os israelitas estão sendo guiados numa direção leste-sudeste em algum lugar entre Qantir e o norte de Suez, próximo aos pântanos
pela rota mais direta e livre de resistência armada. de papiro.
13.21 A coluna de nuvem e a coluna de fogo eram manifestações da 14.13-14 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
presença de Deus guiando o povo.
79 EXODO 14
para que entrem nele atrás deles; e eu serei glorificado em 19'Nm 20.16; 24 E aconteceu que, na vigília daquela manhã, o
Is 63.9
Faraó, e em todo o seu exército, e nos seus carros, e nos SENHOR, na coluna de fogo e de nuvem, viu o campo dos
21/Js 4.23;
cavaleiros, SI 66.6 ‘ Ver PC egípcios; e alvoroçou o campo dos egípcios,
18 e os egípcios saberão que eu sou o SENHOR, em Is 43.2. 25 e tirou-lhes as rodas dos seus carros, e fê-los andar
quando for glorificado em Faraó, e nos seus carros, e nos 22 / lCo 10.1; dificultosamente. Então, disseram os egípcios: Fujamos da
Hb 11.29
seus cavaleiros. face de Israel, porque o SENHOR por eles peleja contra os
19 E o Anjo de Deus, 'que ia adiante do exército de egípcios.
Israel, se retirou e ia atrás deles; também a coluna de 26 E disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão
nuvem se retirou de diante deles e se pôs atrás deles. sobre o mar, para que as águas tornem sobre os egípcios,
20 E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; sobre os seus carros e sobre os seus cavaleiros.
e a nuvem era escuridade para aqueles e para estes esclarecia
a noite; de maneira que em toda a noite não chegou um ao Os egípcios perecem no mar
outro. 27 Então, Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o
21 Então, Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o mar retomou a sua força ao amanhecer, e os egípcios
SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda fugiram ao seu encontro; e o SENHOR derribou os egípcios
aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as *águas 'foram no meio do mar,
partidas. 28 porque as águas, tornando, cobriram os carros e os
22 E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em cavaleiros de todo o exército de Faraó, que os haviam
seco; 'e as águas lhes foram como muro à sua direi- ta e à seguido no mar; nem ainda um deles ficou.
sua esquerda. 29 Mas os filhos de Israel foram pelo meio do mar em
23 E os egípcios seguiram-nos, e entraram atrás deles seco: e as águas foram-lhes como muro à sua mão direita e
todos os cavalos de Faraó, os seus carros e os seus à sua esquerda.
cavaleiros, até ao meio do mar. 30 Assim, o SENHOR salvou Israel naquele dia da

14.19 Anjo de Deus: 0 Anjo, a nuvem e o fogo eram meios visíveis de 14.24 Vigília significa uma de duas coisas: 1) o posto de um guarda ou 2)
orientação, proteção e segurança. uma unidade de tempo que dividia a noite, tal como a vigília da noite,
vigília da meia-noite, vigília da madrugada e vigília da manhã.
14.21 Os egípcios deveriam aprender que Deus não era um deus do
deserto, mas era o controlador do destino de todos os humanos e o Deus
de todos os elementos.
ÊXODO 14, 15 80
mão dos egípcios; e Israel viu os egípcios mortos na 31 m Êx 19.9; povo haja passado, ó SENHOR, até que passe este povo
Jo2.11 * Ver PC
praia do mar. /que adquiriste.
em 2Cr 20.20.
31 E viu Israel a grande mão que o SENHOR mostra- 17 Tu os introduzirás 'e os plantarás no monte da
ra aos egípcios; e temeu o povo ao SENHOR e mcreu* Capítulo 15 tua herança, no lugar que tu, ó SENHOR, aparelhaste
2 a S1118.14;
no SENHOR e em Moisés, seu servo. para a tua habitação; no santuário, ó Senhor, que as
Is 12.2' Hebr. e o
7

louvarei
tuas mãos estabeleceram.
15 O cântico de Moisés 3 b SI 24.8: 45.3: 18 O SENHOR reinará meterna e perpetuamente.
1 ^ Então, cantou Moisés e os filhos de Israel este Ap 19.11 19 Porque os cavalos de Faraó, com os seus carros e
1 J cântico ao SENHOR; e falaram, dizendo: 5 c Ne 9.11: com os seus cavaleiros, entraram no mar, e o SENHOR
S1118.15-16
Cantarei ao SENHOR, porque sumamente se exal- fez tomar as águas do mar sobre eles; mas os filhos de
7 4 ls 5.24; 47.14
tou; lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro. 8 e 2Sm 22.16; Israel passaram em seco pelo meio do mar.
2 O SENHOR é a minha força e o meu cântico; aele Jó 4,9
me foi por salvação; este é o meu Deus; ,7portanto, lhe 9 18Hebr. o meu A dança de Miriã e das mulheres
farei uma habitação; ele é o Deus de meu pai; por isso,
desejo 20 Então, Miriã, a profetisa, a irmã de Arão, tomou
11 18ou poderoso
o exaltarei. o tamboril na sua mão, e todas as mulheres saíram
13 7 Is 63,13
3 O SENHOR é varão de guerra; '’SENHOR é o seu * Ver PC em
atrás dela com tamboris e com danças.
nome. Mq 6.8. Ver PC em 21 E Miriã lhes respondia: *Cantai ao SENHOR, por-
4 Lançou no mar os carros de Faraó e o seu exérci- Is 52.9. que sumamente se exaltou e lançou no mar o cavalo
14ffNm 14.14; com o seu cavaleiro.
to; e os seus escolhidos príncipes afogaram-se no mar Js 2.10
Vermelho. 154 JS 5.1
22 Depois, fez Moisés partir os israelitas do mar Ver-
5 Os abismos os cobriram; desceram às profunde- 16'Dt 2.25; melho, "e saíram ao deserto de Sur; e andaram três dias
zas ccomo pedra.
11.25 no deserto e não acharam água.
6 A tua destra, ó SENHOR, se tem glorificado em po- As águas amargas tomam-se doces
tência; a tua destra, ó SENHOR, tem despedaçado o 23 Então, chegaram a Mara; °mas não puderam be-
inimigo; ber as águas de Mara, porque eram amargas; por isso,
7 e, com a grandeza da tua excelência, derribaste chamou-se o seu nome 20Mara.
os que se levantaram contra ti; enviaste o teu furor, 24 E o povo murmurou contra Moisés, dizendo:
que os consumiu rfcomo restolho. Que havemos de beber?
8 E, com o sopro edos teus narizes, amontoaram-se 25 E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe D
as águas; as correntes pararam como montão; os abis- um lenho que lançou nas águas, e as águas se tomaram
mos coalharam-se no coração do mar. doces; A'ali lhes deu estatutos e uma ordenação e ali os
9 O inimigo dizia: Perseguirei, alcançarei, reparti- provou.
rei os despojos; fartar-se-á ,ea minha alma deles, ar- 26 E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR, teu
rancarei a minha espada, a minha mão os destruirá. Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e in-
10Sopraste com o teu vento, o mar os cobriu; afun- clinares os teus ouvidos aos seus *mandamentos, 8e
daram-se como chumbo em veementes águas. guardares todos os seus estatutos, nenhuma das en-
11Ó SENHOR, quem é como tu entre os deuses? fermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; por-
Quem é como tu, '^glorificado em santidade, terrível que eu sou o SENHOR, rque te sara.
em louvores, operando maravilhas?
12 Estendeste a tua mão direita; a terra os tra- J SI 74.2 7
PALAVRA-CHAVE ______________________________
gou. 17 / SI 44.2-3; |X_ 15.26 sara, rapha'; Strong 07495: Curar, sarar, repa-
78.54 rar, consertar, restaurar a saúde. A sua forma participial rop-
13Tu, com a tua beneficência, 'guiaste este povo, 18m S1146.10;
que *salvaste; com a tua força o levaste à habitação he‘, "alguém que cura", é a palavra hebraica para médico. A
Dn 4.3; 7.27
da tua santidade. principal idéia do verbo rapha' é a cura física. Alguns tenta-
21 * Ver PC em
Jz 5,3. ram excluir o ensino bíblico da cura divina, porém todos po-
14 Os povos o ouvirão, seles estremecerão; apode-
22 "Gn 16.7 dem perceber que este versículo fala das doenças físicas e a
rar-se-á uma dor dos habitantes da Filístia.
23 o Nm 33.8 sua cura divina. A primeira menção de rapha' na Bíblia (Gn
15 Então, os príncipes de Edom se pasmarão, dos 20que significa
20.17) refere-se, de forma inquestionável, à cura de uma de-
poderosos dos moabitas apoderar-se-á um tremor, amarga
terminada condição física, assim como o fazem as referên-
derreter-se-ão 'todos os habitantes de Canaã. 25P 2Rs 2.21;
cias à cura da lepra e úlceras (Lv 13,18, 14.3), A Escritura
4.41
16Espanto e pavor 'cairá sobre eles; pela grandeza afirma; "Eu sou o SENHOR, o seu médico".
26 Q Êx 23.25
do teu braço emudecerão como pedra; até que o teu ' S1103.3* Ver PC
em S1119.35.

14.31 A resposta apropriada ao poder de Deus é temor, confiança e 15.7 Furor significa, lit., combustão. A ação de Deus os consumiu do
obediência, uma lição que os israelitas teriam de aprender sempre de mesmo modo que o fogo consome a palha.
novo. 15.10 Chumbo provavelmente se refira ao seu armamento (v. 5). 15.17 Um
15.1- 8 0 Cântico de Moisés é totalmente voltado para o louvor de santuário é um lugar santo separado para louvar a Deus e realizar
Deus, devido à sua presença salvadora, resgate, proteção e cerimônias religiosas.
estabelecimento do seu povo. 15.20 Um tamboril era um instrumento de percussão como o pandeiro,
15.1 Cavaleiro se refere ao condutor dos carros. usado principalmente pelas mulheres.
15.23 Mara significa "Amarga". Poços e tanques naquela região do mundo
15.3 Varão de guerra era um guerreiro. Este era o reconhecimento de
normalmente eram ligeiramente salgados.
que Deus havia lutado na batalha.
15.25-26 Ver a seção 1 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
15.5 Que os egípcios desceram... como uma pedra provavelmente reflita o
15.26 0 SENHOR, que te sara: Em hebr., Yahweh-Ropheka. Esta é uma
fato de que eles estavam fortemente armados (v. 10).
81 ÊXODO 15, 1B
DINÂMICA DO REINO ______________________ 27 s Nm 33.9 Deus manda o maná
FÉ COMO SEMENTE E, partidos de Elim, "toda a congregação dos
15.26
Deus é um Deus bom. Ele deseja apenas o melhor 16 filhos de Israel veio ao deserto de Sim, que
para você!. Ao prometer a sua presença continuada e cura- está entre Elim e Sinai, aos quinze dias do mês segun-
dora como o nosso Médico Divino, Deus estabelece duas
do, depois que saíram da terra do Egito.
grandes condições diante do seu povo.
2 E toda a congregação dos filhos de Israel *mur-
Primeiro, Deus nos pede que estejamos sintonizados
murou contra Moisés e contra Arão no deserto.
nele. Ele quer que ouçamos a sua voz, que tenhamos os ou-
vidos atentos para ouvi-lo. Deus sempre falou ao seu povo e 3 E os filhos de Israel disseram-lhes: Quem dera
ele também falara a você hoje, porém você deve cultivar que nós morrêssemos por mão do SENHOR na terra do
uma atitude de atenção à sua voz. Ele fala de muitas manei- Egito, quando estávamos sentados junto às panelas
ras: através da sua Palavra, através dos seus servos ungi- de *carne, quando comíamos pão até fartar! "Porque
dos e através de revelação direta ao seu eu interior (Ef nos tendes tirado para este deserto, para matardes de
1.17-18). Ele está buscando um povo que ouça à sua voz e fome a toda esta multidão.
não tenta correr e esconder-se dele (ver Gn 3.8). 4 Então, disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei 0
Segundo, Deus nos pede que façamos "o que é reto dian-
chover pão dos céus, rJe o povo sairá e colherá cada
te de seus olhos". Ele está buscando um povo que não ape-
dia a porção para cada dia, para que eu *veja se anda
nas ouça as suas palavras, mas que as tome ao coração e
aja conforme as mesmas — um povo que obedece às suas em minha lei ou não.
palavras e não são meros ouvintes das mesmas (ver Tg 5 E acontecerá, ao sexto dia, que prepararão o que
1.22- 25). colherem; e será o dobro edo que colhem cada dia.
A bondade de Deus é prometida de fornia abundante. Ela 6 Então, disse Moisés e Arão a todos os filhos de
espera por todo o que "semeia no Espírito” (Gl 8.7-9), ouvin- Israel: À tarde sabereis que o SENHOR vos tirou da ter-
do à sua voz e praticando aquilo que ele nos diz para fazer- ra do Egito,
mos. (2Sm 24.24/IRs 17.8-16) 0. R.
7 e amanhã vereis a glória do SENHOR, porquanto
DINÂMICA DO REINO ____________________________ ouviu as vossas murmurações contra o SENHOR; por-
CURA DIVINA quê quem somos nós para que murmureis contra
15.26 A aliança de cura do Antigo Testamento. Este versí- nós?
culo é amplamente conhecido como o Concerto da Cura Divi- 8 Disse mais Moisés: Isso será quando o SENHOR, àB
na no AT. É chamado de "concerto", porque neste concerto tarde, vos der carne para comer e, pela manhã, pão a
Deus promete que manterá o seu povo livre de doenças, sen- fartar, porquanto o SENHOR ouviu as vossas murmura-
do a promessa condicionada à obediência diligente da parte
ções, com que murmurais contra ele (porque quem
do povo.
somos nós?). As vossas murmurações não são contra
Os termos aqui utilizados para "doenças" (hebr. makha-
leh) e cura (hebr. rapha) são regularmente usados para doen- nós, mas sim xontra o SENHOR.
ça física e cura corporal. Isto não é apenas um conceito es- 9 Depois, disse Moisés a Arão: Dize a toda a con-
piritual, mas é também intensamente físico. 0 concerto é gregação dos filhos de Israel: Chegai-vos para diante
confirmado com toda certeza pelo fato de Deus vincular o do SENHOR, porque ouviu as vossas murmurações.
seu nome poderoso à promessa, denominando-se a si mes- 10 E aconteceu que, quando falou Arão a toda a
mo de Jeová Rapha, que significa "o SENHOR cura". Jeová Capítula 16
congregação dos filhos de Israel, e eles se viraram
Rapha é um dos nomes compostos pelo quais Deus revelou
1 a Nm 33.10
2 4 Êx 15.24 para o deserto, eis que a *glória do SENHOR »apareceu
os seus atributos a Israel. Aqui o seu próprio nome declara
3 cNm 11.4-5 na nuvem.
que ser o Médico daqueles que obedecem à sua palavra — * Ver PC em Jó
recuperar e manter a saúde —faz parte da sua natureza. 19.26.
Apesar do pecado e desobediência não serem sempre as 4 d SI 78.24; Deus manda carne
causas diretas da enfermidade, a queda do ser humano no Jo 6.31-32; 11 E o SENHOR falou a Moisés, dizendo:
pecado é a causa original e subjacente de toda doença. ICo 10.3; Dt 8.16 12 Tenho "ouvido as murmurações dos filhos de
Aqueles que buscam cura serão beneficiados quando olha- * Ver PC em SI
Israel; fala-lhes, dizendo: Entre as duas tardes, come-
78.41.
rem para Cristo Jesus, aquele que tomou sobre si as nossas reis carne, e, pela manhã, vos *fartareis de pão, e sa-
5 e Êx 16.22
enfermidades, e buscarem uma consagração renovada. (Ver
8 f iSm 8.7 bereis que eu sou o SENHOR, VOSSO Deus.
Tg 5.14-16; ICo 11.29-32.) (*/Nml2.l-l6)N.V. 10í7 Nm 14.10 13 E aconteceu que, à tarde, subiram codornízes 'e
* Ver PC em Is
cobriram o arraial; e, pela manhã, jazia o orvalho ao
27 Então, vieram sa Elim, e havia ali doze fontes de 80.1.
124 §x 16 7 redor do arraial.
ãgpa e setenta palmeiras; e ali se acamparam junto * Ver PC em 14 E, alçando-se o orvalho caído, eis que sobre a face
'das águas. Am 4.8. do deserto estava uma coisa miúda, redonda, miúda
13' Nm 11.31;
como a geada sobre a terra.
S1105.40

te bênçãos desfrutadas quando alguém está numa relação de aliança n 16.8 Ver a seção 5 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
.»eãência com Deus.
16.13-18 0 suprimento de comida vem manhã após manhã no tempo de
K.T isto é, um mês e meio após a saída do Egito.
Deus, conforme o seu plano. 0 suprimento não pode ser armazenado
W...3 Embora tivessem sido escravos no Egito, eles foram bem cuida- para uso posterior, exceto para o sábado. Deve ser usado apenas como
te, Agora que eles estão no deserto, eles esquecem a bondade de Qeys e Deus havia especificado (v. 20), uma'demonstração miraculosa de sua
o seu sofrimento e começam a reclamar pela falta de comida. provisão para suprir as necessidades de seu povo. Cada família tem
11, 4 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. tudo o que necessita. Elas podem ter um gômer do pão (v. 15) por dia
«,4 Deus prova o povo para ver se eles farão o que é dito. Um modo ite — uma tigela contendo cerca de 21 (v. 16). Essa substância foi a comida
ter isso é colocando uma restrição na quantidade de comida vinda ée principal de Israel por 40 anos (v. 35). A petição na Oração do Senhor:
oêm que eles poderiam ajuntar. "dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano" (Lc 11.3) provavelmente
recorde o pão providenciado por Deus para os israelitas como seu
sustento diário.
ÊXODO 16, 17 82
15 21 Hebr. Man
15 E, vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos hu que também
PALAVRA-CHAVE _________________________
outros: 21 Que é isto? Porque não sabiam o que era. pode significar Isto 16.30 repousou, shabat; Strong 07673: Parar, des-
Disse-lhes, pois, Moisés: Este é o pão que o SENHOR émaná cansar, cessar, finalizar. Este verbo é de grande importância
vos deu para comer. 18/'2Co 8.15 no AT, principalmente por causa do substantivo que é deriva-
19 'Mt 6.34 do: shab-bat, ou como costumamos dizer, sábado 0 shabbat
16 Esta é a palavra que o SENHOR tem mandado: 23m Gn 2.3:
é o dia quando todas as obras param, e Israel descansa e
Colhei dele cada um conforme o que pode comer, um Êx 20.8; 31.15:
medita na glória da criação de Deus (céus e terra), assim
gômer por cabeça, segundo o número das vossas al- Lv 23.3
24 o Êx 16.20 como Deus descansou naquele primeiro sábado (Gn 2.1-3).
mas; cada um tomará para os que se acharem na sua
28oNm14.11
tenda. 31 P Êx 16.15; 32 E disse Moisés: Esta é a palavra que o SENHOR
17 E os filhos de Israel fizeram assim; e colheram, Nm 11.7-8
tem mandado: Encherás um gômer dele e o guarda-
uns, mais, e outros, menos.
rás para as vossas gerações, para que vejam o pão que
18 Porém, medindo-o com o gômer, não sobejava
vos tenho dado a comer neste deserto, quando eu vos
ao que colhera muito, nem faltava Mo que colhera
tirei da terra do Egito.
pouco; cada um colheu tanto quanto podia comer.
33 Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, "e
19 E disse-lhes Moisés: Ninguém deixe dele para
mete nele um gômer cheio de maná, e põe-no diante
'amanhã.
do SENHOR, em guarda para as vossas gerações.
20 Eles, porém, não deram ouvidos a Moisés; an-
34 Como o SENHOR tinha ordenado a Moisés, assim
tes, alguns deles deixaram dele para o dia seguinte; e
Arão o pôs diante do Testemunho em "guarda.
aquele criou bichos e cheirava mal; por isso, indig-
35 E comeram os filhos de Israel maná quarenta
nou-se Moisés contra eles.
anos, saté que entraram em terra habitada; comeram
21 Eles, pois, o colhiam cada manhã; cada um, con-
maná até que chegaram aos termos da terra de "Ca-
forme ao que podia comer; porque, aquecendo o sol,
naã.
derretia-se.
22 E aconteceu que, ao sexto dia, colheram pão em 36 E um "gômer é a décima parte do efa.
dobro, dois gômeres para cada um; e todos os prínci-
A jornada pelo deserto de Sim
pes da congregação vieram e contaram-no a Moisés.
e a falta de água
23 E ele disse-lhes: Isto é o que o SENHOR tem "Mi-
Depois, toda a congregação dos filhos de Israel
to: Amanhã é repouso, o santo sábado do SENHOR; o
partiu do deserto de Sim "pelas suas jornadas,
que quiserdes cozer no forno, cozei-o; e o que quiser-
segundo o mandamento do SENHOR, e acamparam em
des cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que so-
Refidim; e não havia ali água para o povo beber.
bejar ponde em guarda para vós até amanhã.
33 q Hb 9.4; Ap 2 Então, contendeu o povo com Moisés be disse:
24 E guardaram-no até pela manhã, como Moisés 2.17 Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que
tinha ordenado; e não cheirou mal, nem nele houve 34 ' Êx 25.16;
contendeis comigo? Por que tentais ao "SENHOR?
algum "bicho. Nm 17.10; 1Rs 8.9
35 s ot 8.2-3; Ne 3 Tendo, pois, ali o povo sede de água, o povo mur-
25 Então, disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto
9.21; murou contra Moisés e disse: Por que nos fizeste subir
hoje é o sábado do SENHOR; hoje não o achareis no
Jo 6.31,49 do Egito para nos matares de sede, a nós, e aos nossos
campo. f Js 5.12
filhos, e ao nosso gado?
26 Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sába- 36 u Êx 16.32-33
4 E clamou Moisés ao SENHOR, dizendo: Que farei
do; nele não haverá.
Capítula 17 a este povo? Daqui a pouco me ^apedrejarão.
27 E aconteceu, ao sétimo dia, que alguns do povo 1 8 Êx 16.1;
5 Então, disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do
saíram para colher, mas não o acharam. Nm 33.12,14
2 f> Nm 20.3-4 povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e
28 Então, disse o SENHOR a Moisés: Até quando re-
o Dt 6.16; toma na tua mão a tua vara, "com que feriste o rio, e
cusareis guardar os meus mandamentos "e as minhas
SI 78.18,41; vai.
leis? 95.8-9; Is 7.12;
6 Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha,
29 Vede, visto que o SENHOR vos deu o sábado, por Mt 4.7; 1Co 10.9
4 4 1Sm 30.6; em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas, fe
isso ele, no sexto dia, vos dá pão para dois dias; cada
Jo 8.59 o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos
um fique no seu lugar, que ninguém saia do seu lugar
5 e Êx 7.20; dos anciãos de Israel.
no sétimo dia. Nm 20.8,11
7 E chamou o nome daquele lugar 22Massá e 23Me-
30 Assim, repousou o povo no sétimo dia. 6 f SI 78.15;
ribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e por-
31 E chamou a casa de Israel o seu nome Maná; ?e 105.41; 1Co 10.4
7 33Hebr. tentação que tentaram ao SENHOR, dizendo: Está o SENHOR no
era como semente de coentro; era branco, e o seu sa- 23Hebr. contenda
meio de nós, ou não?
bor, como bolos de mel.

16.22- 23 Moisés explica a santidade e observância do sábado e tudo 16.35 0 maná alimentou o povo e deu vida por quarenta anos. Como tal,
o que isso implica. Deus deu uma porção dupla de alimento para que o era um tipo de Cristo. Uma correlação direta pode ser vista toda vez que
sábado pudesse ser observado. Assim o povo não precisaria trabalhar e a Eucaristia é observada e o oficiante repete as palavras de Cristo:
ajuntá-lo no sábado. "Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós" (I Co 11.24).
16.31 Maná é o nome hebraico dado pelos israelitas e significa "Que é 17.1 Estes lugares, como a maioria dos lugares mencionados na
isto?" (ver v. 15). Coentro é uma erva que pode alcançar até 1 m de altura. jornada, são desconhecidos atualmente.
A planta produz sementes que até hoje são usadas como tempero. 17.3 0 povo murmurou continuamente. 0 seu sofrimento no Egito era de
16.32 Uma amostra do pão deveria ser guardada para mostrar às uma natureza diferente. Agora eles reclamam a falta de água. 0
gerações futuras a provisão de Deus no deserto. Essa amostra era mais do desespero deles é evidente pelo fato de que eies estão prestes a
que uma recordação: era um sinal da aliança. apedrejar Moisés. Eles pararam de confiar em Deus e estavam olhando
para o homem Moisés como a fonte e fornecedor deles.
83 _________________________ ÊXODO 17, 18
Amaleque peleja contra os israelitas 8 9 Nm 24.20
lhos e com sua mulher a Moisés no deserto, dao mon-
9^4.20
8 Então, veio Amaleque ge pelejou contra Israel 12'Êx24.14 14-y te de Deus, onde se tinha acampado,
em Refidim. Dt 25.19; 6 disse a Moisés: Eu, teu sogro Jetro, venho a ti,
9 Pelo que disse Moisés a Josué: Escolhe-nos ho- 1 Sm com tua mulher e seus dois filhos com ela.
15.3 15 24Hebr
mens, e sal, e peleja contra Amaleque; amanhã, eu JEOVÁ-nissi * Ver 7 Então, saiu Moisés ao ‘encontro de seu sogro, e
estarei no cume do outeiro, Ae a vara de Deus estará PC em 2Rs 12.9. inclinou-se, e beijou-o, e perguntaram um ao outro
na minha mão. como estavam, e entraram na tenda.
Capítulo 18
10 E fez Josué como Moisés lhe dissera, pelejando 1 3 Êx 2.16; 3.1 8 E Moisés contou a seu sogro todas as coisas que o
contra Amaleque; mas Moisés, Arão e Hur subiram 2 6 Êx 4.26 SENHOR tinha feito a Faraó e aos egípcios por amor de
ao cume do outeiro. 3 c At 7.29; Israel, e todo o trabalho que passaram no caminho, e
Êx2.22
11 E acontecia que, quando Moisés levantava a sua como o ‘SENHOR OS livrara.
mão, Israel prevalecia; mas, quando ele abaixava a 9 E alegrou-se Jetro de todo o bem que o SENHOR ti-
sua mão, Amaleque prevalecia. nha feito a Israel, livrando-o da mão dos egípcios.
12 Porém as mãos de Moisés eram pesadas; por isso, 10 E Jetro disse: Bendito gseja o SENHOR, que vos
tomaram uma pedra e a puseram debaixo dele, para as- livrou das mãos dos egípcios e da mão de Faraó;
sentar-se sobre ela; 'e Arão e Hur sustentaram as suas que livrou a este povo de debaixo da mão dos egíp-
mãos, um de um lado, e o outro, do outro; assim fica- cios.
ram as suas mãos firmes até que o sol se pôs. 11 Agora sei que o SENHOR hé maior que todos os
13 E, assim, Josué desfez a Amaleque e a seu povo a deuses; porque na coisa em que se ensoberbeceram,
fio de espada. os sobrepujou.
14 Então disse o SENHOR a Moisés: Escreve isto 12 Então, tomou Jetro, o sogro de Moisés, holo-
para memória num iivro e relata-o aos ouvidos de Jo- causto e sacrifícios para Deus; e veio Arão, e todos os
sué: que eu totalmente hei de riscar a memória de anciãos de Israel, para comerem pão com o sogro de
Amaleque de debaixo 'dos céus. Moisés 'diante de Deus.
D 15 E Moisés edificou um * altar e chamou o seu 13 E aconteceu que, ao outro dia, Moisés assen-
nome: 240 SENHOR ê minha bandeira. 5 ct Êx 3.1,12 tou-se para julgar o povo; e o povo estava em pé dian-
16 E disse: Porquanto jurou o SENHOR, haverá 7 e 1 Rs 2.19: te de Moisés desde a manhã até à tarde.
guerra do SENHOR contra Amaleque de geração em Gn 29.13;33.4 14 Vendo, pois, o sogro de Moisés tudo o que ele fa-
geração. 81 si 78.42
10 9 Gn 14.20; 2Sm zia ao povo, disse: Que é isto que tu fazes ao povo?
18.28; Por que te assentas só, e todo o povo está em pé dian-
O sogro de Moisés traz-lhe sua mulher Lc 1.68 te de ti, desde a manhã até à tarde?
e seus filhos 11 ‘ 2Cr 2.5; i SI 15 Então, disse Moisés a seu sogro: É porque este
18 O Ora, Jetro, sacerdote de Midiã, ‘sogro de Moi- 31.23; 95.3; j
Êx 5.2,7; 1 Sm 2.3; I
ipovo vem a mim para consultar a Deus.
1 O sés, ouviu todas as coisas que Deus tinha feito Ne 9.10; Lc 1.51 I 12' 16 Quando tem algum negócio, 'vem a mim, para
a Moisés e a Israel seu povo; como o SENHOR tinha ti- Dt 12.7; que eu julgue entre um e outro e lhes declare os esta-
rado a Israel do Egito. 1 Cr 29.22; tutos de Deus e as suas leis.
1Co 10.18.21.31
1 E Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, a mu- 17 O sogro de Moisés, porém, lhe disse: Não é bom
15/Lv 24.12;
lher de Moisés, depois que ele lha ‘enviara, Nm 15.34 o que fazes.
2 com seus dois filhos, dos quais cum se chamava 16/ÊX23.7: 18 Totalmente desfalecerás, assim tu como este
Gérson, porque disse: Eu fui peregrino em terra es- Dt 17.8; At 18.15; povo que está contigo; porque este negócio é mui di-
1Co 6.1; Lv 24.15;
tranha; fícil para ti; mtu só não o podes fazer.
Nm 15.35
4e o outro se chamava Eliézer, porque disse: O Deus de 18mNm 11.14.17; 19 Ouve agora a minha voz; eu te aconselharei, "e
meu pai foi minha ajuda e me livrou da espada de Faraó. Dt 1.9,12 Deus será contigo. Sê tu pelo povo diante de Deus e
19"Êx3.12; leva tu as coisas a Deus;
4.16; Dt 5.5;
5 Vindo, pois, Jetro, o sogro de Moisés, com seus fi- Nm 27.5
20 e declara-lhes os estatutos e as leis e faze-lhes

17.8 0s amalequitas eram uma tribo nômade instalada na região árida aconteceram por aríior de Israel. Antes do relato de Moisés, Jetro
entre Canaã e o Egito. apenas havia ouvido das façanhas de seu genro por meio de relatos
17.9 Josué aparece pela primeira vez como o líder de um exército dispersos (18.1).
voluntário. 18.9-11 Jetro bendiz a Deus pelo seu ato de libertação e confessa que
17.10 Hur é mencionado aqui e em 24.14 como um assistente de agora ele sabia que o Deus Todo-poderoso de Moisés era o Deus
Moisés. verdadeiro.
17.15 Ver a seção 1 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
17.15 0 SENHOR é minha bandeira (hebr. Yahweh Nissi): Referência 18.12 Holocausto: Ver nota em Lv 1.3. Anciãos de Israel: Represen
a «ip mastro de bandeira sob a qual os exércitos ou as comunidades se tantes de todo o povo, demonstra uma organização tribal.
«onam. Quando levantada, chamava o povo para se reunir para a ba- 18.15 Ao buscar em Moisés a sabedoria de Deus, o povo agora aceita o
Billra, para um encontro ou para instrução. Esta frase também poderia seu conselho como o conselho do próprio Deus.
ter soo um grito de guerra. Ao edificar um altar, Moisés reconhecia a
18.1- 19 Três efeitos nocivos resultaram do fato de Moisés agir
presença de Deus. Nesse altar, ele estava honrando Deus como o doa-
como juiz sobre todas as coisas, todas as pessoas e sobre todas as
gtar x vitória sobre os amalequitas.
situações comuns, tanto religiosas como legais: ele ficou sobrecarregado,
1JL2-7 Em algum momento durante as pragas do Egito, Moisés prova-
o povo não recebia justiça rapidamente e os anciãos estavam privados
wnmente tenha enviado sua esposa e filhos de volta para Jetro a fim Pe
da oportunidade de usar os seus talentos.
srotegê-los.
11.8 Moisés dá o testemunho de que todas as coisas feitas por Deus 18.20 Como representante de Deus, Moisés deve ensinar e esclarecer o
povo em quatro áreas: os estatutos de Deus, suas leis e regulamenta-
ÊXODO 18, 19 84
saber o caminho “em que devem andar e a obra que 20 o Qt 1.18; 4.1; DINAMICA DO REIIMO
S1143.8
devem fazer. ADORAÇAO £ 0 REINO
21 P Dt
21 E tu, dentre todo o povo, procura homens capa- 1.15; 19,5-7 Um reino de sacerdotes. Nestes versículos, o Se-
zes, tementes “a Deus, homens de verdade, que abor- 16.19; nhor indica os objetivos que ele tem Dara o seu povo liberto.
reçam a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de 2Cr9.5,10; ! 0 seu propósito para o seu destino exige que os mesmos
19.8; At 6.3; Ez 18.8
mil, maiorais de cem, maiorais de cinqüenta e maio- compreendam a sua prioridade essencial para eies; adora-
22 Q Êx 18.26;
rais de dez; ção — o seu objetivo redentor e restabelecimento do reino.
Lv 24.11; Mm
22 para que julguem este povo em todo o tempo, “e 15.33; Dt 1.17 Na medida em que aprenderem a adorar como uma nação de
seja que todo negócio grave tragam a ti, mas todo ne- f Nm 11.17 sacerdotes, eles descobrirão o orincipal Instrumento divino
23 sÊx 18.18 para a posse das suas futuras vitórias (como aqueles cujo
gócio pequeno eles o julguem; assim, a ti mesmo te
25 f Dt 1.15; domínio, ou "reino", ele prometera!. 0 seu governo restaura-
aliviarás da carga, 'e eles a levarão contigo. At 6.5 do, desde o compartilhar até a posse do "reino" estende-se
23 Se isto fizeres, e Deus to mandar, “poderás, en- 26 u Jó 29.16; a partir da sua caminhada diante de Deus em adoração. A li-
tão, subsistir; assim também todo este povo em paz Êx 18.22
bertação de Israel do Egito não é apenas um testemunho triun-
virá ao seu lugar. Capítulo 19 fante; trata-se de um tipo divino atemporal, que mostra os
24 E Moisés deu ouvidos à voz de seu sogro e fez 1 a Nm 33.15 planos e métodos de Deus para a libertação da Igreja e a con-
tudo quanto tinha dito; 2 » Êx 17.1 quista planejada (1 Co 10.11). ?At 14.21-22,'Sl 22.31 J. W H.
c Êx 3.1,12
25 e escolheu Moisés homens capazes, de todo o
3 8 Êx 3.4; 20.21;
Israel, 'e os pôs por cabeças sobre o povo: maiorais de At 7.38
Tudo o que o SENHOR tem falado faremos. E * relatou
mil e maiorais de cem, maiorais de cinqüenta e maio- 4 e Dt 29.2; Moisés ao SENHOR as palavras do povo.
rais de dez. Is 63.9 9 E disse o SENHOR a Moisés: Eis que eu virei a ti
5'Dt 5.2; 10.14;
26 E eles julgaram "o povo em todo tempo; o negó- numa nuvem espessa, para 'que o povo ouça, falando
1RS 8.53; S1135.4;
cio árduo traziam a Moisés, e todo negócio pequeno Is 41.8; Ml 3.17;
eu contigo, e para que também te creiam eternamen-
julgavam eles. Tt 2.14; 1Co 10.26 te. Porque Moisés tinha anunciado as palavras do seu
27 Então, despediu Moisés o seu sogro, o qual sé * Ver PC em povo ao SENHOR.
Gn 17.7. Ver PC Disse também o SENHOR a Moisés: Vai ao povo e
foi à sua terra. 10
em Dt 26.18.
6 ff IPe 2.5.9;
santifica-os'hoje e amanhã, e lavem eles as suas vestes
Deus fala com Moisés no monte Sinai 11 e estejam prontos para o terceiro dia; porquanto,
Ap 1.6; Lv 20.26;
Ao terceiro mês da saída dos filhos de Israel Is 62.12; 1Co 3.17; no terceiro dia, o SENHOR descerá 'diante dos olhos de
da terra do Egito, no mesmo dia, vieram 3ao 1Ts 5.27 todo o povo sobre o monte Sinai.
deserto do Sinai. 8 * Êx 24.3,7;
12 E marcarás limites ao povo em redor, dizendo:
2 Tendo partido de Refidim, 6vieram ao deserto do *VerPCemRt4.15. Guardai-vos, que não subais o monte mnem toqueis o
Sinai e acamparam-se no deserto; Israel, pois, ali 9 'Êx 14.31; 19.16; seu termo; todo aquele que tocar o monte certamen-
acampou-se defronte “do monte. 20.21;
te morrerá.
Mt 17.5; Dt 4.12,36;
3 E subiu Moisés a Deus, de o SENHOR O chamou do 13 Nenhuma mão tocará nele; porque certamente
Jo 12.29-30
monte, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó e anun- 10/Lv 11.44-45; será apedrejado ou asseteado; quer seja animal, quer
ciarás aos filhos de Israel: Hb 10.22; Êx 19.14; seja homem, não viverá; soando n25a buzina longa-
4 Vós tendes visto o que fiz aos egípcios, “como vos Gn 35.2
mente, então, subirão o monte.
11'Êx19.16,18;
levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim; 14 Então, Moisés desceu do monte ao povo e santi-
34.5; Dt 33.2
Q 5 agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha 12 niHb 12.20 ficou o povo; °e lavaram as suas vestes.
voz fe guardardes o meu *concerto, então, sereis a 13 n Êx 19.16,19 15 E disse ao povo: Estai “prontos ao terceiro dia; e
minha * propriedade peculiar dentre todos os povos; 2sHebr. o chifre do
não chegueis a mulher.
carneiro
porque toda a terra é minha. 16 E aconteceu ao terceiro dia, ao amanhecer, que
14oÊx 19.10
6 E vós me sereis 9reino sacerdotal e povo santo. 15P Êx 19.11; houve trovões “e relâmpagos sobre o monte, e uma
Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. 1Sm 21.4-5; 1 Co 7.5 espessa nuvem, e um sonido de *buzina mui forte,
7 E veio Moisés, e chamou os anciãos do povo, e 16ff Hb 12.18-19; r
de maneira que estremeceu todo o povo que estava
expôs diante deles todas estas palavras que o SENHOR Ap 4.5; Êx 40.34;
205.14'Ap 1.10; no arraiai.
lhe tinha ordenado. 4.1; Hb 12.21 *Ver 17 E Moisés levou “o povo fora do arraial ao encon-
8 Então, todo o povo respondeu Aa uma voz e disse: i PC em Os 8.1. tro de Deus; e puseram-se ao pé do monte.
I 17 f Dt 4.10

ções pertinentes aos estatutos, o modo que os israelitas devem viver à mínio na Terra. Povo santo descreve um povo separado do mundo,
luz dos estatutos e leis e que obra eles devem fazer. dedicado ao Senhor Deus e ao seu serviço e habitado pela sua presença.
18.21 0s maiorais deveriam ser tementes a Deus, leais e honestos; 19.8 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
deveriam governar ou administrar justiça, julgamento e proteção. 19.10 A fim de preparar-se para a presença de Deus, o povo foi
19.5-6 Deus colocou seus requerimentos e condições sobre aqueles que instruído a se purificar lavando suas roupas. Além da consagração
foram escolhidos para ser o seu povo. Este tipo de aliança era comum
física, estava implícita uma preparação espiritual (v. 14). Eles deveriam
durante aquele período da história entre um senhor e os seus súditos.
separar a si mesmos daquelas coisas em que eles normalmente
Este senhor abençoava e protegia o seu povo em troca de lealdade e
participavam.
obediência.
19.15 Não chegueis a mulher: Instrução para que os homens não
19.5 Ver a seção 2 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
tivessem relações sexuais com suas esposas. Relações sexuais os
19.5 Sereis a minha propriedade peculiar: Isto era o que o povo seria
envolviam de modo a desviar sua atenção do processo de santificação
para Deus se eles aceitassem a aliança,
(ICo 7,5).
19.6 Reino sacerdotal: Deus tem o governo absoluto em todas as
19.16-25 Aqui, todo Israel teve a experiência que Moisés teve no monte
coisas, uma vez que a Terra é dele (v. 5); o seu povo obediente e leal
Sinai. A intenção era clara: Deus está vindo até seu povo para ensiná-lo.
teria do-
Apesar de pessoal, o relacionamento do povo com Deus terá limites
definidos.
85 ÊXODO 19, 20
18 E todo o monte Sinai 'fumegava, porque o 18tDt4.11: Os dez mandamentos

20:
Jz 5.5; SI 68.8-9;
SENHOR descera sobre ele em fogo; e a sua fumaça su- Então, falou Deus todas "estas palavras, di-D
Hc 3.3; 2Co 7.1-3;
bia como fumaça de um forno, e todo o monte tremia Ap 15.8; Hb 12.26 zendo:
grandemente. 19 "Êx 19.13; 2 Eu sou o SENHOR, teu Deus, "que te tirei da terra
19 E o sonido da buzina ia crescendo em grande Ne 9.13 do Egito, da casa da servidão.
21 v Êx 3.5;
maneira; "Moisés falava, e Deus lhe respondia em 3 Não terás "outros deuses diante de mim.
1Sm 6.19
voz alta. 22*Lv10.3; 4 Não farás para ti "imagem de escultura, nem al-
20 E, descendo o SENHOR sobre o monte Sinai, so- 2Sm 6.7-8 guma semelhança do que há em cima nos céus,
bre o cume do monte, chamou o SENHOR a Moisés ao 23z Êx 19.12; nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da
Js3.4
cume do monte; e Moisés subiu. terra.
21 E disse o SENHOR a Moisés: Desce, protesta ao Capítulo 20 5 Não te encurvarás a elas "nem as servirás; porque
povo que não traspasse o termo para ver o SENHOR, ‘"a 1 3 Dt 5.22 - eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus 'zeloso, que visito
2* Lv 26.1,13;
fim de muitos deles não perecerem. a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta
0s 13.4; Êx 13.3
22 E também os sacerdotes, que se chegam ao 3 c Dt 5.7; Jr 25.6 geração daqueles que me aborrecem
SENHOR, se hão de santificar, "para que o SENHOR 4"LV26.1; 6 e faço misericórdia "em milhares aos que me
não se lance sobre eles. SI 97.7 amam e *guardam os meus mandamentos.
23 Então, disse Moisés ao SENHOR: O povo não 5 e Êx 23.24; 7 Não tomarás o *nome do SENHOR, teu Deus, em
34.14; Js 23.7;
poderá subir o monte Sinai, porque tu nos tens pro- 2Rs 17.35;
vão; porque o SENHOR não terá por inocente o ''que
testado, dizendo: 'Marca termos ao monte e santi- Is 44.15,19 tomar o seu nome em vão.
fica-o. 'Js 24.19; Na 1.2; 8 Lembra-te do *dia do sábado, para o 'santifi-
24 E disse-lhe o SENHOR: Vai, desce; depois, subi- Êx 34.7;
car.
Nm 14.18,33;
rás tu, e Arão contigo; os sacerdotes, porém, e o povo Is 14.20-21 9 Seis dias trabalharás >e farás toda a tua obra,
não traspassem o termo para subir ao SENHOR, para 6 J Êx 34.7; 10 mas 'o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu
que não se lance sobre eles. Dt 7.9; Rm 11.28 Deus;.não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu fi-
25 Então, Moisés desceu ao povo e disse-lhes isto. * Ver PC em Jó lho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva,
10.12.
7 4 Lv 19.12; nem o teu animal, nem o teu estrangeiro mque está -
PALAVRA-CHAVE __________________________ Dt 5.11; Mt 5.33 dentro das tuas portas.
19.20 subiu, 'alah; Strong 05927: Ascender, ir para *Ver PC em 11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a ter-
Dt 18.5. ra, o mar e tudo que neles há e ao sétimo dia descan-
cima, subir. Este verbo aparece mais de 800 vezes no AT.
8 ' Ê x 31.13-14;
Além do significado óbvio de "subir", ’alah também pode sig- Lv 19.3,30; Dt 5.12
sou; portanto, abençoou o SENHOR O dia do sábado e
nificar "trazer" ou "oferecer", quando se refere ao sacrifício. * Ver PC em o santificou.
Além disso, a oferta queimada é denominada olah porque a Sf 1.7. 12 Honra "a teu pai e a tua mãe, para que se prolon-
fumaça da oferta subia aos céus. No SI 24.3, 'alah refere-se 97 Êx 23.12; guem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus,
aos justos que sobem o monte santo de Deus. ‘Alah é tam- Lv 23.3; Ez 20.12;
Lc 13.14
te dá.
bém a raiz da palavra ‘aliyah, "ascensão" ou "subida" referin-
10/Gn 2.2-3; 13 Não "matarás.
do-se especialmente ao ato de subir o monte Sião ou do
Êx 16.26 14 Não "adulterarás.
retorno de Israel das terras da dispersão. Por fim, ‘alah é a m Ne 13.16,19

raiz de ‘elyon (o mais alto), que faz parte do título divino ‘El
15 Não "furtarás.
12 n Dt 5.16: Mt
‘Elyon (o Deus Altíssimo). 15.4; Mc 7.10;
16 Não dirás 'falso testemunho contra o teu pró-
Lc 18.20; Ef 6.2 ximo.
13 o Dt 5.17; Mt
5.21; Rm 13.9
19.23- 24 0 motivo dos limites era a santidade de Deus; verdade e no palavreado profano. 0 Terceiro Mandamento não
14 P Dt 5.18;
essa Mt5.27 lida apenas com o uso do nome de Deus, mas também com o
separação só pode ser desfeita por meio de Jesus Cristo, que 1S4Lv9.11; controle que a pessoa deve ter sobre a língua.
habilita o povo redimido a entrar "ao interior do véu" (Hb 6.19). Mt 19.18 20.7 0 sábado deve ser um dia sagrado, dedicado a
20.1 -17 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 16 " Êx 23.1 ; Deus. A pa-
20.1 Estas dez palavras (os Dez Mandamentos) são a lei Dt 5.20 lavra hebraica significa "renunciar". Alguém que está numa si-
absolu- tuação de aliança com Deus deve parar as atividades diárias da
ta, os princípios que envolvem tudo e não dão margem a vida e honrar a Deus com o descanso todo o sétimo dia. Deus
qualquer estabeleceu o padrão na criação; seis dias ele trabalhou e, no sétimo,
exceção. Jesus confirma sua aplicação atemporal (Mt 5.21-37). descansou.
20.2 Deus proclama o triunfo para o seu povo, não sobre ele. Eu sou o 20.12 Visto que a família é o componente principal da sociedade,
SENHOR, teu Deus identificava o Senhor com aquele que produziu os relações peculiares devem ser mantidas. Honrar significa estimar
milagres do êxodo. altamente, mostrar respeito, glorificar e exaltar.
20.3 0 caráter de Deus exige lealdade. 0 crente demonstra lealdade ao 20.13 Matar é tirar a vida de alguém de forma intencional e frívola.
adorar o único e verdadeiro Deus. Este mandamento não está falando de homicídio acidental, do
20.4 Israel estava cercado por povos que adoravam imagens também homicídio praticado em guerra ou da pena capital, sendo as duas
chamadas de deuses. Como nenhum esforço poderia representar Deus últimas sanções essenciais do governo e ordenadas por Deus para a
de forma adequada, Deus proibiu que se criasse qualquer imagem administração do mundo caído. Este mandamento aponta para a
dele, tanto literalmente como idealmente. Os israelitas, nesse ponto, santidade da vida humana aos olhos de Deus.
se tornaram
20.5 Terceiraúnicos entre geração:
e quarta seus vizinhos.
Era possível que até quatro gerações 20.14 Adultério inclui qualquer fornia de infidelidade. Ao mesmo
tivessem juntas com o chefe da família. Por causa dos estreitos vínculos tempo em que visa a manutenção da santificação sexual e da santidade
em uma família patriarcal, a influência do patriarca, tanto boa como rá, do casamento, também lida com o conceito da relação peculiar com
afetava todas as gerações sob o seu controle. Deus e com os outros. Esta pureza também inclui nossos pensamentos
20.8 0 nome do SENHOR não deveria ser usado de forma errônea, pois o (Mt 5.27-28).
seu nome e o seu caráter são inseparáveis. 0 nome do Senhor foi usado 20.15 0 aspecto positivo desse mandamento é certificar de que tudo o
ermneamente em mágicas, no uso de juramentos para confirmar uma que você possui seja obtido através de meios corretos.
20.16 0 nono mandamento chama a pessoa para ser leal e sincera.
ÊXODO 20, 21 ____________ __________________ 86
17 s Dt 5.21; i
17 Não "cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás chegar à porta, ou ao postigo, e seu senhor lhe furará a
Mq 2.2; Hc 2.9; ;
a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua Lc 12.15; Rm 7.7; ! orelha com uma sovela; e o servirá para sempre.
serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa Ef.5.3,5; Hb 13.5; 7 E, se algum vender "sua filha por serva, não
alguma do teu próximo. Jr 5.8; Mt 5.28 sairá como saem os servos.
IS f Hb 12.18;
18 E todo o povo viu os ftrovões, e os relâmpagos, e o 8 Se desagradar aos olhos de seu senhor, e não se
Êx 19.18
sonido da buzina, e o monte fumegando; e o povo, vendo 19 "Hb 12.19; desposar com ela, fará que se resgate; não poderá vendê-la
isso, retirou-se e pôs-se de longe. Dt 5.25 ' a um povo estranho, usando deslealmente com ela.
20 x is 41.10,13; 9 Mas, se a desposar com seu filho, fará com ela
19 E disseram a Moisés: Fala “tu conosco, e ouviremos;
Gn 22.1; Dt 4.10
e não fale Deus conosco, para que não morramos. conforme o direito das filhas.
* Ver PC em
20 E disse Moisés ao povo: Não temais, ‘'que Deus veio para SI 78.41. 10 Se lhe tomar outra, não diminuirá o mantimento
*provar-vos e para que o seu temor esteja diante de vós, 21*Êx19.6;Dt5.5 desta, nem a sua veste, nem a sua obrigação 'marital.
para que não pequeis. 22 z Dt 4.36; 11 E, se lhe não fizer estas três coisas, sairá de
Ne 9.13
21 E o povo estava em pé de longe; Moisés, porém, se graça, sem dar dinheiro.
23 a Êx 32.4;
chegou *à escuridade, onde Deus estava. 2Rs 17.33; 12 Quem ferir alguém, ®que morra, ele também
22 Então, disse o SENHOR a Moisés: Assim dirás aos Dn 5.4,23; Sf 1.5; certamente morrerá;
filhos de Israel: Vós tendes visto que eu falei "convos- co 2Co 6.14-16 13 porém, se lhe não ''armou ciladas, mas Deus o
24 f> Lv 1.2; fez encontrar nas suas mãos, ordenar-te-ei um lugar para
desde os céus. Dt 12.5,11,21;
23 Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata "ou Ne 1.9; Jr 7.10.12;
onde ele fugirá.
deuses de ouro não fareis para vós. Dt 7.13 14 Mas, se alguém se ensoberbecer contra o seu
24 Um altar de terra me farás e sobre ele sacrificarás os 25 c Dt 27.5; próximo, 'matando-o com engano, tirá-lo-ás do meu altar
Js 8.31
teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, e as tuas para que morra.
26 * Ver PC em
ovelhas, be as tuas vacas; em todo lugar onde eu fizer Am 9.6.
15 O que ferir a seu pai ou a sua mãe certamente
celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei. morrerá.
Capítula 21 16 E quem furtar algum -'homem e o vender, ou for
25 E, se me fizeres um altar de pedras, não o farás de 1 a Êx 24.3-4;
pedras "lavradas; se sobre ele levantares o teu buril, Dt 4.14; 6.1
achado na sua mão, certamente morrerá.
profaná-lo-ás. 2 b Lv 25.39-41;
As leis acerca dos que amaldiçoam os pais ou ferem
26 Não subirás também por *degraus ao meu altar, para Dt 15.12; Jr 34.14
5 a Dt 15.16-17 qualquer pessoa
que a tua nudez não seja descoberta diante deles. 6 3 Êx 12.12; 17 E quem amaldiçoar 'a seu pai ou a sua mãe
22.8,28
21 As leis acerca dos servos e dos homicidas 7 ü Ne 5.5; certamente morrerá.
1 Estes são os estatutos "que lhes proporás: ! Êx 21.2-3 18 E, se alguns homens pelejarem, ferindo um ao
Ú4 1 2 Se comprares um servo ''hebreu, seis anos servirá; 10 M Co 7.5 outro com pedra ou com o punho, e este não morrer, mas
12 ff Gn 9.6;
mas, ao sétimo, sairá forro, de graça. cair na cama;
Lv 24.17;
3 Se entrou só com o seu corpo, só com o seu corpo Nm 35.30; 19 se ele tornar a levantar-se e andar fora sobre o
sairá; se ele era homem casado, sairá sua mulher com ele. Mt 26.52 seu bordão, então, aquele que o feriu será absolvido;
13 h Dt 19.4-5; '"somente lhe pagará o tempo que perdera e o fará curar
4 Se seu senhor lhe houver dado uma mulher, e ela lhe 1Sm 24.4,10,18;
houver dado filhos ou filhas, a mulher e seus filhos serão Nm 35.11; Js 20.2
totalmente.
de seu senhor, e ele sairá só com seu corpo. 14'Nm 15.30, 20 Se alguém ferir a seu servo ou a sua serva com
Dt 19.11-12; vara, e morrerem debaixo da sua mão, certamente será
5 Mas, se aquele servo expressamente disser: cEu
Hb 10.26;
amo a meu senhor, e a minha mulher, e a meus filhos, não
26
castigado;
1RS 2.28,34
quero sair forro, 167 Dt 24.7; 21 porém, se ficarem vivos por um ou dois dias,
6 então, seu senhor o levará daos juízes, e o fará Gn 37.28 não será castigado, "porque é seu dinheiro.
171 Lv 20.9; 22 Se alguns homens pelejarem, e ferirem uma
Pv 20.20; Mt 15.4;
Mc 7.10
mulher grávida, e forem causa de que aborte, porém
19 m 2Sm3.29
20 260u vingado
21 n Lv 25.45-46

20.17 Cobiçar significa desejar ou ter ambição. 0 querer algo não é 21.2 Alguém se tornava servo quando era vendido por seus pais
errado, mas querer isso às custas dos outros ou por causa de ciúmes ou empobrecidos, quando vendido por roubo ou quando vendia a si
inveja. mesmo.
20.20 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 21.5 Ver a seção 2 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
20.22—23.19 Esta seção, muitas vezes chamada de "Livro da Aliança", 21.7-11 A preocupação de Deus pelo povo é vista em sua provisão
explica em detalhes como os Dez Mandamentos devem ser vividos e amorosa até mesmo para noivas escravas, uma provisão não conhecida
expressados na vida do povo em aliança com Deus. entre os pagãos.
20.24 0 sacrifício era o centro ao redor do qual girava todo o culto. 21.12-14 Aquele que, acidentalmente, matava alguém teria um lugar de
refúgio, seguro ou proteção. Aqueles culpados de assassinato não
Holocaustos: Ver nota em Lv 1.3. Porções de ofertas pacíficas eram
teriam lugar de segurança, nem mesmo no altar de Deus.
comidas pelos sacerdotes, que demonstrava a aceitação de Deus para
21.18-27 Na medida do possível, deveria ser feita uma restituição pele
tais ofertas, e as outras partes eram comidas por aqueles que as
dano causado a alguém outro. Um indivíduo que é pessoalmente
ofereciam.
responsável pelas suas ações—e, portanto, deve cuidar daqueles a quem
20.25-26 Estas proibições eram para que os altares de Israel não fossem prejudica — é muito mais cuidadoso no seu trato para com outros.
como os dos cananeus. 21.19 Andar fora refere-se à habilidade de andar, mesmo se fosse com
21.1 Estatutos se refere a decisões da lei. um bordão. Se a pessoa ferida pudesse andar, a outra seria absolvida.
87 EXODO 21 22
se não houver morte, certamente aquele que feriu 22 o Êx 21.30; sangue. O ladrão fará restituição total; e se não tiver
Dt 22.18-19* Ver !
será multado “conforme o que lhe impuser o *marido com que pagar, será vendido por seu furto.
PC em Os 2.8. I
da mulher e pagará diante dos juízes. 24 PLv 24.20; 2 Se o furto for achado vivo cna sua mão, seja boi,
23 Mas, se houver morte, então, darás vida por Mt 5.38 ou jumento, ou ovelha, pagará o dobro.
vida, 28 9 Gn 9.5 3 Se alguém fizer pastar o seu animal num campo
30 r Êx 21.22; ou numa vinha e o largar para comer no campo de ou-
24 olho por olho, ’’dente por dente, mão por mão,
! Nm 35.31
pé por pé, i 32* Zc 11.12-13;
tro, o melhondo seu próprio campo e o melhor da sua
25 queimadura por queimadura, ferida por ferida, Mt 26.15; própria vinha restituirá.
golpe por golpe. Êx 21.28 4 Se rebentar um fogo, e pegar aos espinhos, e
! 33 * Ver PC em abrasar a meda de trigo, ou a seara, ou o campo, aque-
26 E, quando alguém ferir o olho do seu servo ou o
! Jr 40.4.
olho da sua serva e o danificar, o deixará ir forro pelo le que acendeu o fogo pagará totalmente o queimado.
seu olho. Capítula 22 ! 5 Se alguém der prata ou objetos ao seu próximo a
27 E, se tirar o dente do seu servo ou o dente da sua 1 a 2Sm 12.6; guardar, e isso for furtado da casa daquele homem, se
Lc 19.8; Pv 6.31
serva, o deixará ir forro pelo seu dente. 2 * Nm 35.27 o ladrão se achar, dpagará o dobro.
28 E, se algum boi escornar homem ou mulher, 6 Se o ladrão não se achar, então, o *dono da casa
que morra, o boi será apedrejado Vcertamente, e a será levado diante dos juízes, ea ver se não meteu a
sua carne se não comerá; mas o dono do boi será sua mão na fazenda do seu próximo.
absolvido. 7 Sobre todo negócio de injustiça, sobre boi, sobre
29 Mas, se o boi dantes era escornador, e o seu jumento, sobre gado miúdo, sobre veste, sobre toda
dono foi conhecedor disso e não o guardou, matando coisa perdida, de que alguém disser que é sua, a cau-
homem ou mulher, o boi será apedrejado, e também sa de ambos virá perante os juízes; 'aquele a quem
o seu dono morrerá. condenarem os juízes o pagará em dobro ao seu pró-
30 Se lhe for imposto resgate, então, dará ’como ximo.
resgate da sua vida tudo quanto lhe for imposto, 8 Se alguém der a seu próximo a guardar um ju-
31 quer tenha escornado um filho, quer tenha es- mento; ou boi, ou ovelha, ou algum animal, e morrer,
cornado uma filha; conforme a este estatuto lhe será ou for dilacerado, ou afugentado, ninguém o vendo,
feito. 9 então, haverá juramento Bdo SENHOR entre am-
32 Se o boi escornar um servo, ou uma serva, bos, de que não meteu a sua mão na fazenda do seu
dar-se-ão “trinta siclos de prata ao seu senhor, e o boi próximo; e seu dono o aceitará, e o outro não o resti-
será apedrejado. tuirá.
33 Se alguém *abrir uma cova ou se alguém ca- 10 Mas, se lhe for furtado, o '’pagará ao seu dono.
var uma cova e não a cobrir, e nela cair um boi ou 11 Porém, se lhe for dilacerado, trá-lo-á em teste-
jumento, munho disso e não pagará o dilacerado.
34 o dono da cova o pagará, ao seu dono o dinheiro 12 E, se alguém a seu próximo pedir alguma coisa,
restituirá; mas o morto será seu. e for danificada ou morta, não estando presente o seu
35 Se o boi de alguém ferir de morte o boi do seu dono, certamente a restituirá.
próximo, então, se venderá o boi vivo, e o dinheiro 1 4 c Êx 21.16; 13 Se o seu dono esteve presente, não a restituirá;
dele se repartirá igualmente, e também o morto se i 22.1,7; se foi alugada, será pelo seu aluguel.
) Pv 6.31
repartirá igualmente. 7 d Êx 22.4 As leis acerca da imoralidade e da idolatria
36 Mas, se foi notório que aquele boi dantes era es- j 8 e Êx 21.6; 22.28
14 Se alguém enganar'alguma virgem, que não for
cornador, e seu dono não o guardou, certamente pa- * Ver PC em
Os 2.8. desposada, e se deitar com ela, certamente a dotará
gará boi por boi; porém o morto será seu.
9 ’ Dt 25.1; por sua mulher.
2Cr 19.10 15 Se seu pai inteiramente recusar dar-lha, dará di-
As leis acerca da propriedade 11 9 Hb 6.16
nheiro conforme ao dote das ’virgens.
Se alguém furtar boi ou ovelha e o degolar ou 12b Gn31.39
vender, por um boi pagará cinco bois; e "pela 16 / Dt 22.28-29 16 A feiticeira não 'deixarás *viver.
ovelha, quatro ovelhas.
17/Gn 14.12 17 Todo aquele que se deitar ">com animal certa-H
18 / Dt 18.10-11; mente morrerá.
19 Se o ladrão for achado a minar, be for ferido, e 1Sm 28.3,9* Ver
morrer, o que o feriu não será culpado do sangue. PC em Hc 2.4.
18 O que sacrificar "aos deuses e não só ao SENHOR
19 m Lv 18.23 será morto.
20 Se o sol houver saído sobre ele, será culpado do
20 "Dt 13.1-2
21.23- 27 Ver nota em Lv 24.20.
derado um assassino (21.12). A lógica que está por trás é a habilidade
2126-27 Uberdade era o pagamento pelo ferimento de um servo.
da testemunha em identificar o ladrão e levá-lo perante os juízes para
2128-29 Matar um animal que tenha matado um ser humano mostra que pagasse a restituição.
bem o ponto de vista divino sobre a santidade da vida humana. 22.13 A carcaça provava que um animal selvagem tinha atacado o
21.32 Trinta siclos de prata era o preço de um bom escravo.
animal e que o encarregado da segurança daquele animal se esforçou
27 .33-34 A cova mencionada aqui era como um poço. Deviam ser para protegê-lo.
HKSiridas muretas de proteção ao redor da abertura do poço para 22.16-17 0 sexo era visto como um dom de Deus e permitia a alguém
amar que uma pessoa ou animal caísse nele.
imitar Deus como criador ao gerar outró ser humano à imagem de
22.10 ladrão deveria fazer restituição.
Deus. Assim, toda atividade sexual imprópria era considerada uma
22.2- 4 Se um ladrão entrasse à noite em uma casa e fosse morto, a
afronta a Deus e um rebaixamento da dignidade humana.
piessBia que o matasse seria livre de castigo. Se um ladrão entrasse em 22.18 Ver a seção 5 de Verdade em Ação, no finai de Exoda,
iiii rasa a luz do dia e fosse morto, aquele que o matasse seria consi- 22.18 Pela feitiçaria tentava-se forçar uma divindade ou espíritos a
fazer a vontade do feiticeiro.
ÊXODO 22, 23 88
21 “ Êx 23.9; 9 Também não oprimirás '’o estrangeiro; porque vós
21 O estrangeiro não “afligirás, nem o oprimirás; pois Dt 10.19; Jr 7.6;
estrangeiros fostes na terra do Egito. Zc 7.10
*conheceis o coração do estrangeiro, pois fostes
22 A nenhuma viúva nem órfão ’afligireis. 22 P Dt 10.18; estrangeiros na terra do Egito.
23 Se de alguma maneira ’os afligirdes, e eles SI 94.6; Is 1.17,23;
Tg 127 O ano de descanso e o sábado
clamarem a mim, eu certamente ouvirei o seu clamor,
23 ? Jó 35.9;
24 e a minha ira 'se acenderá, e vos matarei à espada; e S118.6; Tg 5.4
10 Também seis anos ‘semearás tua'terra e recolherás
vossas mulheres ficarão viúvas, e vossos filhos, órfãos. 24f SI 69.24; os seus frutos;
25 Se emprestares “dinheiro ao meu povo, ao *po- bre Lm 5.3 11 mas, ao sétimo, a soltarás e deixarás descansar,
25 sDt 23.19-20; para que possam comer os pobres do teu povo, e do sobejo
que está contigo, não te haverás com ele como um usurário;
S115.5; Ez 8.8,17
não lhe imporás usura. comam os animais do campo. Assim farás com a tua vinha
*Ver PC em SI 40.17.
26 Se tomares em penhor a veste do teu próximo, 'lho 26 f Dt 24.6,10, e com o teu olival.
restituirás antes do pôr-do-sol, 13,17; Ez 18.7,16 12 Seis dias farás os teus-'negócios; mas, ao sétimo dia,
27 u Êx 34.6; 2Cr descansarás; para que ‘descanse o teu boi e o teu jumento;
27 porque aquela é a sua cobertura e a veste da sua 30.9; SI 86.15
pele; em que se deitaria? Será, pois, que, quando clamar a e para que tome alento o filho da tua escrava e o
28 r Ec 10.20;
"mim, eu o ouvirei, porque sou misericordioso. At 23.5; Jd 8 * Ver estrangeiro.
0 28 Os juízes não "amaldiçoarás e o príncipe dentre o teu PC em Jr 8.11. 29* 13 E, em tudo que vos tenho dito, guardai-vos; e 'do
Êx 13,2,12; 23.16,19; nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça da
povo não ‘maldirás.
Pv 3.9 30 Uv 22.27
29 As tuas primícias *e os teus licores não retardarás; o vossa boca.
31a Êx 19.6;
primogênito de teus filhos me darás. Lv 19.2; Dt 14.21
30 Assim farás dos teus bois 'e das tuas ovelhas; sete As três festas
Capítulo 23 14 Três vezes no ano me celebrareis mfesta.
dias estarão com sua mãe, e ao oitavo dia mos darás. 1 Lv 19.16; 2Sm
3

31 E ser-me-eis homens "santos; portanto, não 19.27; Êx 20.16;


15 A Festa "dos Pães Asmos guardarás; sete dias co-D
comereis carne despedaçada no campo; aos cães a 1Rs 21.10,13; merás pães asmos, como te tenho ordenado, ao tempo
lançareis. Pv 19.5; Mt 26.59; apontado no mês de abibe; porque nele saíste do Egito;
At 6.11,13 “ninguém apareça vazio perante mim;
2 Gn 7.1;
Js 24.15; Pv 1.10;
16 e a Festa da Sega dos primeiros frutos do teu tra-E
Mt 27.24; balho, que houveres semeado no campo, ’e a Festa da
23 O testemunho falso e a injustiça Mc 15.15; Lc 23.23; Colheita à saída do ano, quando tiveres colhido do campo o
At 24.27; Lv 19.15; teu trabalho.
Dt 1.17
Não admitirás falso “rumor e não porás a tua MT O mão com 17 Três vezes ’no ano todos os teus varões aparecerão
4 c Dt 22.1;
o ímpio, para seres testemunha falsa. Mt 5.44; Rm 12.20; diante do SENHOR.
2 Não seguirás a multidão ’para fazeres o mal; nem ITs 5.15* Ver PC 18 Não oferecerás 'o sangue do meu sacrifício com pão
em Jr 27.18. levedado; nem ficará a gordura da minha festa de noite até
numa demanda falarás, tomando parte com o maior 5 » Dt 22.4
de manhã.
número para torcer o direito. 6 e Dt 27.19;
Jó 31.13,21; 19 As primícias, “os primeiros frutos da tua terra,
3 Nem ao pobre favorecerás na sua demanda.
Is 10.1-2; Jr 5.28; trarás à casa do SENHOR, teu Deus; não 'cozerás o cabrito
4 Se *encontrares o “boi do teu inimigo ou o seu ju- Am 5.12‘Ver PC no leite de sua mãe.
mento, desgarrado, sem falta lho reconduzirás. em SI 70.5.
5 Se vires do jumento daquele que te aborrece dei- 7Nv 19.11;
Ef 4.25: Pv 17.15; ~7j PALAVRA-CHAVE _______________________________
tado debaixo da sua carga, deixarás, pois, de ajudá-lo?
Mt 27.4; Rm 1.18 X j 23.14 celebrareis festa, chagag; Strong 02287: Celebrar,
Certamente o ajudarás juntamente com ele.
8v Dt 16.19; guardar uma festa, ser festivo, dançar, juntar-se para alegria
6 Não perverterás “o direito do teu *pobre na sua e celebração. Este verbo ocorre 15 vezes. Ele é traduzido
1 Sm 8.3; Pv 15.27; ls
demanda. 1.23; Ez 22.12; Am como "dançar", em 1Sm 30.16, e "festejar", em SI 42.4, Um
7 De palavras de falsidade te afastarás fe não mata- 5.12; At 24.26 derivado importante é chag, "festa", especialmente referindo-
rás o inocente e o justo; porque não justificarei o ím- 9 4 Êx 22.21; se aos sete festivais que Deus instituiu em Israel. 0 nome
Dt 10.19; SI 94.6;
pio. "Ageu" vem de chagag e significa "0 Festivo" ou "0
Ez 22.7; Ml 3.5
8 Também presente não »tomarás; porque o presente * Ver PC em Êx 3.7.
Celebrador". 0 AT tem muitos festivais e celebrações,
cega os que têm vista e perverte as palavras dos justos. 10 /Lv instituídos por Deus e visando a felicidade humana.
25.3-4
*\ferPCem0s10.12
12/ Êx 20.8-9;
22.22 Afligir significava tratar com desprezo. Dt 5.13; Lc 13.14
25.15 Ver notas em 12.1-11,14.20.
22.25-27 A obrigação do rico era emprestar ao pobre, mas * Ver PC em 23.16 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
normalmente sem interesse. Poderia ser exigida uma garantia, Êx 33.14. 23.16 A Festa da Sega é chamada também de Festa das
exceto se isso causasse sofrimento ao que pedia emprestado. 131 Dt 4.9;
Semanas (Nm 28.26-31) ou o Dia de Pentecostes (At 2.1). Era
Js 22.5; 23.7
22.28 Ver a seção 5 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. observada no terceiro mês (maio-junho), 50 dias após a Festa
14 mÊx 34.23;
Lv 23.4 dos Pães Asmos e comemorava o início da colheita. A Festa da
22.28 A mesma honra devida a Deus também era devida aos
15 " Êx 12.15; Colheita, também chamada de Festa dos Tabernáculos, era
seus representantes.
Lv 23.6 0 Dt 16.16 uma festa no outono (setembro-outubro) para celebrar o fim da
23.2- 3 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de 16PLV23.10;
Êxodo. colheita. Seguindo a experiência-de Israel no deserto, era uma
23.4 Um inimigo era alguém com quem se tinha uma disputa Dt 16.13 comemoração da peregrinação e incluía morar em cabanas
17 <7 Dt 16.16 temporárias em memória da vida do povo nos abrigos
perante a lei. 18 r Êx 12.8; I temporários no deserto.
23.10-11 Ver nota em Lv 25.1-55. Lv2.11; Dt 16.4
23.14-17 Festa era um tempo para descansar das tarefas 19 s Êx 22.29; 23.19 Os primeiros frutos significavam o melhor e as primícias
Lv 23.10; Nm 18.12; dos produtos do trabalho de Israel. Não cozerás o cabrito no
rotineiras e meditar na misericórdia e graça de Deus.
Dt 26.10; Ne 10.35 leite de sua mãe: Ver nota em Dt 14.21.
23.15 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 'Êx 34.26; Dt 1.211
89 ÊXODO 23, 24

Deus promete enviar um Anjo 20 * Éx 14.19: Nm 2 E só Moisés bse chegará ao SENHOR; mas eles não se
20.16; Js 5.13;
20 Eis que eu envio "um ‘Anjo diante de ti, para que te Is 63.9 * Ver PC
cheguem, nem o povo suba com ele.
guarde neste caminho e te leve ao lugar que te tenho em 2Cr 31.21. 3 Vindo, pois, Moisés e contando ao povo todas asD
aparelhado. 21 v Nm 14.11; palavras do SENHOR e todos os estatutos, então, o povo
21 Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, ve não o Hb3.10; Dt 18.19: Js respondeu a uma voz. E disseram: Todas as palavras que o
24.19:1 Jo 5.16
provoques à ira; porque não perdoará a vossa ‘rebelião; * Ver PC em Ez
SENHOR tem falado "Taremos.
porque o meu nome está nele. 18.31.1 4 E Moisés ‘escreveu todas as palavras do SENHOR, rfe
22 Mas, se diligentemente ouvires a sua voz e fizeres 22 * Gn 12.13; j Dt levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar
tudo o que eu disser, ‘então, serei inimigo dos teus inimigos 30.7; Jr 30.20 ao pé do monte e doze "monumentos, segundo as doze
23 z Êx 33.2;
e adversário dos teus adversários. tribos de Israel;
Js 24.8
23 Porque o meu Anjo zirá diante de ti e te levará aos 24 s Êx 20.5; 5 e enviou certos jovens dos filhos de Israel, os quais
amorreus, e aos heteus, e aos ferezeus, e aos ca- naneus, e Lv 18.3; Dt 12.30; ofereceram holocaustos e sacrificaram ao SENHOR
aos heveus, e aos jebuseus; e eu os destruirei. Nm 33.52; Dt 7.5 27ou sacrifícios pacíficos de bezerros.
os seus pila-
24 Não te inclinarás diante dos aseus deuses, nem os res
6 E Moisés tomou a metade edo sangue e a pôs em
servirás, nem farás conforme as suas obras; antes, os 25* Dt 6.13; bacias; e a outra metade do sangue espargiu sobre o altar.
destruirás totalmente e quebrarás de todo 27as suas estátuas. Js 22.5; 1Sm 7.3; 7 E tomou o livro fdo concerto e o leu aos ouvidosD do
25 E servireis ao SENHOR, 6vosso Deus, e ele Mt 4.10; Dt 7.13; povo, e eles disseram: Tudo o que o SENHOR tem falado
Êx 15.26
abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio faremos e obedeceremos.
26 cot 28.4;
de ti as enfermidades. Jó 21.10; Ml 3.10; 8 Então, tomou Moisés aquele sangue, e o espargiu
26 Não haverá alguma cque aborte, nem estéril na tua 1 Cr 23.1; Jó 5.26; sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue 9do concerto que o
terra; o número dos teus dias cumprirei. SI 55.24 SENHOR tem feito convosco sobre todas estas palavras.
27 d Gn 35.5;
27 Enviarei do meu terror diante de ti, desconcertando a 9 E subiram Moisés e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta dos
Êx 15.14; Dt 2.25;
todo o povo aonde entrares, e farei que todos os teus Js 2.9,11; anciãos Ade Israel,
inimigos te virem as costas. 1Sm 14.15; 10 e viram o Deus de Israel, 'e debaixo de seus pés
28 Também enviarei evespões diante de ti, que lancem 2Cr 14.14 havia como uma obra de pedra de safira e como o parecer
fora os heveus, os cananeus e os heteus de diante de ti.
28 * Dt 7.20;
do céu na sua claridade.
Js 24.12
29 Num só ano os não lançarei fora 'diante de ti, para 29fDt 7.22 11 Porém ele não estendeu a sua mão sobre os
que a terra se não torne em deserto, e as feras do campo se 31 ff Gn 15.18; Nm escolhidos dos filhos de Israel; masÃdram a Deus, e
não multipliquem contra ti. 34.3; comeram, e beberam.
Dt 11.24; Js 1.4
30 Pouco a pouco os lançarei de diante de ti, até que 12 Então, disse o SENHOR a Moisés: 'Sobe a mim, ao
* Js 21.44; Jz 1.4
sejas multiplicado e possuas a terra por herança. 28isto ê Eufrates monte, e fica lá; e dar-te-ei tábuas de pedra, e a *lei, e os
31 E porei os »teus termos desde o mar Vermelho até 32 ' Êx 34.12,15; mandamentos que tenho escrito, para os ensinares.
ao mar dos filisteus, e desde o deserto até ao2Srio; porque Dt 7.2 13 E levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; me subiu
33; Êx 34.12;
darei nas tuas mãos os moradores Ada terra, para que os Moisés o monte de Deus.
Dt7.16; Js 23.13,
lances fora de diante de ti. Jz 2.3 14 E disse aos anciãos: Esperai-nos aqui, até que
32 Não farás concerto 'algum com eles ou com os seus tornemos a vós; e eis que Arão e Hur ficam convosco; quem
deuses. Capítulo 24 tiver algum negócio se chegará a eles.
1 3 Êx 28.1;
33 Na tua terra não habitarão, para que não te façam Lv 10.1 15 E, subindo Moisés "o monte, a nuvem cobriu o monte.
pecar contra mim; se servires aos seus deuses, certamente 2* Êx 24.13,15,18 16 E habitava a glória °do SENHOR sobre o monte Sinai,
será um laço para ti. 3 c Êx e a nuvem o cobriu por seis dias; e, ao sétimo dia, chamou
19.18; 24.7;
Dt 5.27; o SENHOR a Moisés do meio da nuvem.
GI3.19 17 E o aspecto da glória do SENHOR era como um
4 4 Dt31.9; Afogo consumidor no cume do monte aos olhos dos filhos
Gn 28.18; 31.45
de Israel.
24 Deus manda Moisés e os anciãos subir
2Sou pilares * Ver

PC em Dt 31.9.
o monte 6 * Hb 9.18
A Depois, disse a Moisés: Sobe ao SENHOR, tu e 7 V Hb 9.19;
Êx 24.3
Arão, Nadabe ae Abiú, e setenta dos anciãos de Israel; e
8 9 Hb
inclinai-vos de longe. 9.20; 13.20;
1Pe 1.2
Jz9 13.22;
l> Êx Is 6.1,5;
24.1
23.25 Ver nota em 15.26. Jo 1.18; 1 Jo 4.12;
Ez 1.26; Ap 4.3
23.31- 33 Os israelitas deveriam evitar toda influência que vam as doze tribos de Israel com quem Deus estava fazendo a
11 ; Dt 4.33;
os iei-asse a deixar o culto ao verdadeiro Deus e a vida aliança.
1Co 10.18
santificada. 121 Êx 24.2,15,18; 24.7 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 24.9-
23.31 Esses limites ideais de Israel foram alcançados apenas « 31.18; Dt 5.22 11 Os líderes do povo podiam apenas ver o escabelo dos pés de
brevemente no período de Davi e Salomão. * Ver PC em Deus, uma experiência de adoração que permitia a eles terem
24.3 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. Is 42.21.
contato íntimo, tal como Moisés tivera. Isso solidificaria a
13 m Êx 17.9;
33.11
liderança deles.
24.4-6 0 selo da aliança estava completo. Moisés agiu como 15* Êx 19.9,16; 24.11 Ele não estendeu a sua mão significa que eles
medisdor entre Deus e o povo. A divisão do sangue apontava Mt 17.5 sobreviveram àquela experiência de estar junto a Deus (ver
para um duplo aspecto da aliança: o sangue aspergido sobre o 16 o Êx 16.10: 19.21). Aquele momento foi selado com uma refeição pactuai.
atar demonstrava o perdão gracioso de Deus ao aceitar a «terta,
Nm 14.10 24.12 Tradicionalmente, pensa-se que as tábuas de pedra
17p Êx3.2; teriam contido os Dez Mandamentos, mas isto não é
o sangue aspergido sobre as pessoas as unia a Deus.
19.18; Dt 4.36; claramente afirmado. Se for assim, isso estaria
14,4 Os doze monumentos ou "pedras de pé" representa- Hb 12.18,20
cronologicamente antes do cap, 20.
ÊXODO 24, 25 90
18 E Moisés ''entrou no meio da nuvem, depois 18 ? Éx 34.28: 18 Farás também dois querubins de ouro; de ouro
Dt 9.9
que subiu o monte; e Moisés esteve no monte qua- batido os farás, nas duas extremidades do propicia-
renta dias e quarenta noites. Capítulo 25 tório.
2 a Êx 35.5,21: 19 Farás um querubim na extremidade de uma par-
1 Cr 29.3,5,9,14;
25 Deus manda o povo trazer ofertas Ed 2.68; 3.5; 7.16;
te e o outro querubim na extremidade da outra parte;
para o tabernáculo Ne 11.2; 2Co 8.12; de uma só peça com o propiciatório fareis os queru-
£ Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 9.7 bins nas duas extremidades dele.
2 Fala aos filhos de Israel que me tragam uma 5 > acácia
3t ou
20 Os querubins estenderão as suas asas por cima,
6 * Êx 27.20;
oferta alçada; de todo "homem cujo coração se mover 'cobrindo com as suas asas o propiciatório; as faces
30.23,34
voluntariamente, dele tomareis a minha oferta al- 7 c Êx 28.4,6,15 deles, uma defronte da outra; as faces dos querubins
çada. * Ver PC em Êx estarão voltadas para o propiciatório.
3 E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, 35.27. 21 E porás o propiciatório em cima da arca, 'depois
8 d Êx 29.45;
e prata, e cobre, que houveres posto na arca o Testemunho, que eu te
36.1,3; Lv 4.6;
4 e pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, Hb 3.6; 9.1-2; darei.
e pêlos de cabras, 1Rs 6.13; Ap 21.3 22 E ali virei a ti me falarei contigo de cima do pro-
5 e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles * Ver PC em piciatório, do meio dos dois querubins (que estão so-
Nm 10.12.
de texugos, e madeira de 50cetim, bre a arca do Testemunho), tudo o que eu te ordenar
9 e Êx 25.40 * Ver
6 e azeite 4para a luz, e especiarias para o óleo da PC em Is 32.18. para os filhos de Israel.
unção, e especiarias para o incenso, 10 7 Êx 37.1 ;
Dt 10.3; Hb 9.4 A mesa de madeira de cetim
7 e pedras sardónicas, e pedras de engaste para o
15 g 1RS 8.8 23 Também farás uma mesa de madeira de "cetim;
"éfode* e para o peitoral. 16/) Êx 16.34; o seu comprimento será de dois côvados, e a sua lar-
0 8 E me farão rfum santuário, e *habitarei no meio Dt 10.2;
gura, de um côvado, e a sua altura, de um côvado e
deles. 2Rs 11.12; Hb 9.4
17 ' Êx 37.6; meio,
9 Conforme tudo o que eu te mostrar para modelo
! Rm 3.25; Hb 9.5 24 e cobri-la-ás com ouro puro; também lhe farás
do *tabernáculo ee para modelo de todos os seus mó-
uma coroa de ouro ao redor.
veis, assim mesmo o fareis.
25 Também lhe farás uma moldura ao redor, da lar-
gura de uma mão, e lhe farás uma coroa de ouro ao
A arca de madeira de cetim
redor da moldura.
10 Também farão uma arca fde madeira de cetim; o
seu comprimento será de dois côvados e meio, e a
26 Também lhe farás quatro argolas de ouro; e po-
rás as argolas nos quatro cantos, que estão nos seus
sua largura, de um côvado e meio, e de um côvado e
quatro pés.
meio, a sua altura.
11 E cobri-la-ás de ouro puro; por dentro e por fora 27 Defronte da moldura estarão as argolas, como
lugares para os varais, para se levar a mesa.
a cobrirás; e farás sobre ela uma coroa de ouro ao re-
dor;
28 Farás, pois, estes varais de madeira de cetim e
cobri-los-ás com ouro; e levar-se-á com eles a mesa.
12 e fundirás para ela quatro argolas de ouro e as
porás nos quatro cantos dela: duas argolas num lado PALAVRA-CHAVE _________________________
dela e duas argolas no outro lado dela. 25.18 querubins, keruvim, plural de keruv; Strong
13 E farás varas de madeira de cetim, e as cobrirás 03742: Um ser celestial representado por figuras de ouro es-
com ouro, culpidas sobre a arca do Testemunho. Keruv pode estar rela-
14 e meterás as varas nas argolas, aos lados da arca, cionado com um verbo acádico, que significa "abençoar,
para se levar com elas a arca. louvar, adorar". 0s keruvim sáo mencionados 90 vezes no AT,
15 As varas estarão nas argolas da arca, »e não se ti- em Gn, Êx, Nm, 1 e 2Sm, 1 e 2Rs, 1 e 2Cr, SI, Is e, especial-
rarão dela. 20/1RS 8.7; mente, Ez imais de 30 vezes). Os keruvim foram vistos desde
1Cr 28.18 o tempo de Adão até o período de Ezequiel. Ver a descrição
16 Depois, porás na arca o Testemunho, '’que eu te 21 'Êx 25.16; em Ez 10. Persiste a idéia de que keruv significa "o anjo que
darei. 26.34
cobre" {Ez 28.14). Um keruv cobre, de fato, como fica explíci-
22 «lÊx 29.42-43;
30.6; Lv 16.2;
to em Êx 25.20. (Comparar com os dois anjos que fitavam
O propiciatório de ouro puro
Nm 7.89; 1 Sm 4.4; um ao outro, que cobriram e guardaram o Senhor da Glória,
17 Também farás um 'propiciatório de ouro puro; o quando o seu corpo repousava tranquilamente na morte,
2Sm 6.2; SI 80.1
seu comprimento será de dois côvados e meio, e a 23 "Êx 37.10; Jo 20.12.)
sua largura, de um côvado e meio. 1 Rs 7.48; 2Cr4.8;
Hb 9.2

25.2 A oferta deveria ser uma oferta espontânea de louvor, vinda do 0,65 m de largura. Era o símbolo do trono de Deus, protegido por
coração, não um tributo que havia sido imposto. querubins. No Dia da Expiação, o sumo sacerdote aspergia sobre e
25.8 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Exodo. diante do propiciatório (Lv 16.14-15). A tradição sustenta que essa
25.9 0 tabernáculo era uma tenda ou lugar de habitação que era aspersão era feita na forma de uma cruz. Aqui a expiação era feita por
sagrado, dedicado a Deus para sua presença. Era por isso que Deus Deus pelo seu povo.
tinha dado aos israelitas o modelo ou as plantas precisas para a sua
25.18 Querubins eram seres angelicais associados com a guarda e
construção e para o mobiliário.
sustento do trono de Deus. Eles estavam ligados ao culto ao Deus Todo-
25.10 A arca era um baú com cerca de 1,10 m de comprimento por
poderoso.
0,65 m de largura e altura. Era o símbolo da presença de Deus, o lugar
onde ele se encontraria e falaria com Moisés (v. 22). 25.23 A mesa com os pães da proposição servia como um símbolo de
25.17 0 propiciatório tinha cerca de 1,10 m de comprimento por Deus como provedor de alimento. Éssa mesa tinha cerca de 0,90 m de
comprimento por 0,45 m de largura e 0,65 m de altura.
91 ____________________________ EXODO 25, 26
29 Também farás os seus pratos, °e as suas colheres, e 29 o Êx 37.16;
que saem dele; e ainda mais uma maçã debaixo de
Nm 4.7 31 ou com
as suas cobertas, e as suas tigelas 3,com que se hão de duas outras canas que saem dele: assim se fará com
que se hão de
cobrir; de ouro puro os farás. derramar os as seis canas que saem do castiçal.
30 E sobre a mesa porás o pão '’da proposição perante licores 36 As suas maçãs e as suas canas serão do mesmo:
a minha face continuamente. 30 P Lv 24.5-6 tudo será de uma só peça, obra batida de ouro puro.
31 Também farás um castiçal de ouro puro; "de ouro 31 Q 1x37.17;
1 Rs 7.49; Zc 4.2;
37 Também lhe farás sete lâmpadas, as quais 'se
batido se fará este castiçal; o seu pé, as suas canas, as suas Hb 9.2 acenderão para alumiar defronte dele.
copas, as suas maçãs e as suas flores serão do mesmo. 38 Os seus espevitadores e os seus apagadores se-
32 E dos seus lados sairão seis canas: três canas do rão de ouro puro.
castiçal de um lado dele e três canas do castiçal do outro 39 De um talento de ouro puro os farás, scom todos
lado dele. estes utensílios.
33 Numa cana haverá três copos a modo de amêndoas, 40 Atenta, pois, que o faças conforme o seu mode-
uma maçã e uma flor; e três copos a modo de amêndoas na lo, que te foi mostrado no monte.
37'Êx 27.21;
outra cana, uma maçã e uma flor; assim serão as seis canas
Lv 24.3; 2Cr13.11;
que saem do castiçal. Nm 8.2
As cortinas do tabernáculo
E o tabernáculo farás de adez cortinas de linho
26
34 Mas no castiçal mesmo haverá quatro copos a modo 39 i Êx 26.30;
de amêndoas, com suas maçãs e com suas flores; Nm 8.4; 1Cr fino torcido, e pano azul, e púrpura, e carme-
35 e uma maçã debaixo de duas canas que saem dele; e 28.11,19; At 7.44; sim; com querubins as farás de obra 32esmerada.
Hb 8.5
ainda uma maçã debaixo de duas outras canas 2 O comprimento de uma cortina será de vinte e
Capítulo 26 oito côvados, e a largura de uma cortina, de quatro cô-
1 a Êx 36.8 32ou vados; todas estas cortinas serão de uma medida.
de artífice

25.30 Pão da proposição era um tipo de Cristo, o pão da vida. de Cristo, que é a nossa luz. 0 castiçal era de ouro e pesava cerca de
35 k.
25.31- 40 0 castiçal servia como um símbolo de Deus como a luz que
26.1-2 0 primeiro conjunto de cortinas tinham cerca de 12,50 m de
havia sido o guia para os filhos de Israel durante o êxodo. Era um tipo comprimento e 1,80 m de largura e era feito de materiais finos.
A PLANTA DO TABERNÁCULO 126.1)
Esta ilustração mostra as posições aproximadas dos utensílios do tabernáculo usados no cuito israelita,
0 tabernáculo foi aumentado para melhor visualização. Ver também o gráfico: A mobília do tabernáculo (37.1).

0 tabernáculo visava fornecer um lugar


onde Deus pudesse habitar entre o seu
povo. 0 termo tabernáculo algumas vezes
refere-se à tenda, incluindo o lugar santo e
o lugar santíssimo, os quais eram cobertos
com cortinas bordadas. Em outros lugares,
porém, refere-se ao complexo inteiro, in-
cluindo o átrio entre cortinas onde a tenda
se localizava.

O
bacia altar
de bronze do holocausto

candelabro
de ouro
ÊXODO 26 92
3 Cinco cortinas se enlaçarão uma à outra; e as 7 4 Êx 36.14 para as suas duas coiceiras e duas bases debaixo de
14cÊx 36.19
outras cinco cortinas se enlaçarão uma com a ou- outra tábua para as suas duas coiceiras.
tra. 20 Também haverá vinte tábuas ao outro lado do ta-
4 E farás laçadas de pano azul na ponta de uma cor- bernáculo, para a banda do norte,
tina, na extremidade, na juntura; assim também farás 21 com as suas quarenta bases de prata; duas bases
na ponta da extremidade da outra cortina, na segun- debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra
da juntura. tábua.
5 Cinqüenta laçadas farás numa cortina e outras 22 E ao lado do tabernáculo para o ocidente farás
cinquenta laçadas farás na extremidade da cortina seis tábuas.
que está na segunda juntura; as laçadas estarão trava- 23 Farás também duas tábuas para os cantos do ta-
das uma com a outra. bernáculo, de ambos os lados;
6 Farás também cinqüenta colchetes de ouro e 24 e por baixo se ajuntarão e também em cima dele
ajuntarás com estes colchetes as cortinas, uma com a se ajuntarão numa argola. Assim se fará com as duas
outra, e será um tabernáculo. tábuas: ambas serão por tábuas para os dois cantos.
7 Farásb também cortinas de pêlos de cabras por 25 Assim serão as oito tábuas com as suas bases de
tenda sobre o tabernáculo; de onze cortinas a fa- prata, dezesseis bases: duas bases debaixo de uma tá-
rás. bua e duas bases debaixo de outra tábua.
8 O comprimento de uma cortina será de trinta cô- ■ 26 Farás também cinco barras de madeira de cetim
vados, e a largura da mesma cortina, de quatro côva- para as tábuas de um lado do tabernáculo
dos; estas onze cortinas serão de uma medida. 27 e cinco barras para as tábuas do outro lado do ta-
9 E ajuntarás cinco destas cortinas por si e as ou- bernáculo; como também cinco barras para as tábuas
tras seis cortinas também por si: e dobrarás a sexta do outro lado do tabernáculo, de ambas as bandas,
cortina diante da tenda. para o ocidente.
10 E farás cinqüenta laçadas na borda de uma 28 E a barra do meio estará no meio das tábuas,
cortina, na extremidade, na juntura, e outras cin- passando de uma extremidade até à outra.
qüenta laçadas na borda da outra cortina, na segun- 29 E cobrirás de ouro as tábuas e farás de ouro as
da juntura. suas argolas, para meter por elas as barras; também
11 Farás também cinqüenta colchetes de cobre e as barras cobrirás de ouro.
meterás os colchetes nas laçadas; e, assim, ajuntarás 30 Então, levantarás o tabernáculo conforme do
a tenda para que seja uma. modelo que te foi mostrado no monte.
12 E o resto que sobejar das cortinas da tenda, a
metade da cortina que sobejar, penderá sobre as cos-
O véu do tabernáculo
31 Depois, farás um f;véu de pano azul, e púrpura,
tas do tabernáculo.
e carmesim, e linho fino torcido; com querubins de
13 E um côvado de um lado e outro côvado de ou-
obra prima se fará.
tro, que sobejará no comprimento das cortinas da
32 E o porás sobre quatro colunas de madeira de
tenda, penderá de sobejo aos lados do tabernáculo de
cetim cobertas de ouro, sobre quatro bases de prata;
um e de outro lado, para cobri-lo.
seus colchetes serão de ouro.
14 Farás c também à tenda uma coberta de peles de
33 Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e mete-
carneiro tintas de vermelho e outra coberta de peles
rás a arca 'do Testemunho ali dentro do véu; e este
de texugo em cima.
véu vos fará separação 33entre o santuário e o lugar
As tábuas do tabernáculo santíssimo.
15 Farás também as tábuas para o tabernáculo de 30 4 Êx 25.9: 34 E porás a coberta do propiciatório Ssobre a arca
madeira de cetim, que estarão levantadas. At 7.44; Hb 8.5 do Testemunho no lugar santíssimo,
16 O comprimento de uma tábua será de dez côva- 31 «Êx 36.35; Lv 35 e a mesa porás Afora do véu, e o castiçal, defron-
16.2; 203.14; Mt
dos, e a largura de cada tábua será de um côvado e 27.51; Hb 9.3 te da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; e a
meio. 33 f Êx 25.16; Lv mesa porás à banda do norte.
17 Duas coiceiras terá cada tábua, travadas uma 16.2; Hb 9.2-3 33ou 36 Farás também para a porta da tenda 'uma cober-
entre o lugar santo
com a outra; assim farás com todas as tábuas do taber- ta de pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino
e o santíssimo
náculo. 34 9 Êx 25.21; Hb torcido, de obra de bordador,
18 E farás as tábuas para o tabernáculo assim: vinte 9.5 37 e farás para esta coberta icinco colunas de ma-
tábuas para a banda do meio-dia, ao sul. 35 b Êx 40.22,24; deira de cetim, e as cobrirás de ouro; seus colchetes
Hb 9.2
19 Farás também quarenta bases de prata debaixo serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição cinco bases
36 < Êx 36.37
das vinte tábuas; duas bases debaixo de uma tábua 37 i Êx 36.38 de cobre.

26.7 Atenda sobre o tabernáculo era uma cortina de pêlos de cabras de 26.26 As barras eram as peças que sustentavam as tábuas em sei
cerca de 13 m de comprimento e 1,80 m de largura; era usada para lugar.
proteger o primeiro conjunto de cortinas.
26.31- 34 0 véu era uma cortina interna feita como o primeiro
26.14 Estes dois conjuntos protegiam os dois primeiros conjuntos de conjuntc geral (vs. 1-2) que ainda subdividia o ambiente, fazendo
cortinas, sendo as exteriores feitas de peles de texugo e as interiores, de separação entre o santuário e o lugar santíssimo. 0 véu foi pendurado a
peles de carneiro. cercs de 9 m da entrada do tabernáculo.

26.15-16 As tábuas... levantadas para o tabernáculo deveriam ser de 26.33 0 lugar santíssimo era o lugar guardado pelo véu interno e é
cerca de 4,50 m de comprimento por 0,65 m de largura. normalmente chamado de "Santo dos Santos".
93 ÊXODO 27, 28

O altar dos holocaustos Capítulo 27 fino torcido; o comprimento de cada lado será de cem
1 3 Êx 38.1
Farás também o altar ade madeira de cetim; côvados.
2 ó Nm 16.38
cinco côvados será o comprimento, e cinco S c Éx 25.40; 2 Também as suas vinte colunas e as suas vinte ba-
côvados, a largura (será quadrado o altar), e três côva- 26.30 ses serão de cobre; os colchetes das colunas e as suas
dos, a sua altura. 9 d Êx 38.9 faixas serão de prata.
14 E farás as suas pontas nos seus quatro cantos; as 3 Assim também do lado do norte as cortinas na
suas pontas serão uma só peça com o mesmo, e o co- longura serão de cem côvados de comprimento; e as
brirás bde cobre. suas vinte colunas e as suas vinte bases serio de co-
15 Far-lhe-ás também as suas caldeirinhas, para re- bre; os colchetes das colunas e as suas faixas serão de
colher a sua cinza, e as suas pás, e as suas bacias, e os prata.
seus garfos, e os seus braseiros; todos os seus utensí- 4 E na largura do pátio do lado do ocidente haverá
lios farás de cobre. cortinas de cinqüenta côvados; as suas colunas, dez,
16 Far-lhe-ás também um crivo de cobre em forma e as suas bases, dez.
de rede, e farás a esta rede quatro argolas de metal 5 Semelhantemente, a largura do pátio do lado
aos seus quatro cantos, oriental, para o levante, será de cinqüenta côvados,
17 e as porás dentro do cerco do altar para baixo, de 6 de maneira que haja quinze côvados de cortinas
maneira que a rede chegue até ao meio do altar. de um lado; suas colunas, três, e as suas bases, três;
18 Farás também varais para o altar, varais de madei- 7 e quinze côvados de cortinas do outro lado; as
ra de cetim, e os cobrirás de cobre. suas colunas, três, e as suas bases, três.
19 E os varais se meterão nas argolas, de maneira 8 E à porta do pátio haverá uma coberta de vinte
que os varais estejam de ambos os lados do altar côvados, de pano azul, e púrpura, e carmesim, e li-
quando for levado. nho fino torcido, de obra de bordador; as suas colu-
20 Oco, de tábuas, o farás; como se te mostrou cno nas, quatro, e as suas bases, quatro.
monte, assim o farão. 9 Todas as colunas do pátio ao redor serio cingi-
das de faixas de prata; os seus colchetes serão de pra-
O pátio do tabernáculo ta, mas as suas bases, de cobre.
21 Farás também o dpátio do tabernáculo; ao lado do 10 O comprimento do pátio será de cem côvados, e
meio-dia, para o sul, o pátio terá cortinas de linho a largura de cada banda, de cinqüenta, e a altura, de
cinco côvados, de linho fino torcido; mas as suas ba-
DINÂMICA PO REINO __________________________ ses serio de cobre.
CARACTERÍSTICAS 00 11 No tocante a todos os utensílios do tabernáculo
LÍDER
em todo o seu serviço, até todos os seus pregos e to-
27.1—23.43 Assumindo o controle. Deus chamou Moisés
dos os pregos do pátio, serio de cobre.
com um mandamento direto a que "assumisse o comando"
Tebr. veatta) 1) 'Tu, pois, ordenarás" ihebr reatta tazave.
27.23). 0 supervisor deve interferir e assumir o comando a O azeite puro
qaa'quer momento em que ele perceber que o seu líder está 12 Tu, pois, ordenarás eaos filhos de Israel que te tra-
se movendo na direção errada ou que alguma confusão está gam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro,
começando a surgir. 2! "Tu farás chegar" ihebr. veatta hak- para fazer arder as lâmpadas continuamente.
w. 28.1). Às vezes, o guia iidêra com um simples abraço ao 13 Na tenda da congregação Tora do véu, que está
ador do ombro do subordinado a fim de confirmar alguma
diante do Testemunho, Arão e seus filhos as porão
co<sa, ,dentificar-se, ou simplesmente encorajá-lo. 3) "Fala-
em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o
r
3S também a todos os que são sáoios de coração (os líde-
Tsj- Iheor. veatta tedeber, 23 3!. A tradução [iterai é Talar SENHOR; um estatuto perpétuo Sserá este, peias suas
20 nv 24.2
ao sacio no coracáo". i 21 fix 26.31-33; gerações, aos filhos de Israel.
Ocasionaimente, a fim de evitar alguma ma compreen- 30.8; 1 Sm 3.3;
são. um supervisor deve "assumir o comando" dirigindo-se 2Cr 13.11 28 Deus escolhe Arão e seus filhos
iretamente a todo o quadro de obreiros, em vez de diri- 9 Éx 28.43; para sacerdotes
gpr-se através de alguma liderança designada. 0 líder inteli- 29.9,28; Lv 3.17; Depois, tu farás chegar a ti teu irmão Arão e
Nm 18.23;
gente sabe quando pode deixar frouxo os freios da O seus filhos com ele, do meio dos filhos de
1 Sm 30.25
sjíondade a fim de ensinar os seus subordinados, porém Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal, a
ele não deve desistir do controle total até que Deus o oriente Capítulo 28 saber: aArão e seus filhos Nadabe, Abiú, Eleazar e
Í tjue faça assim. <At i U/ÊX 28.1-21 J.B. 1 3 Nm 18.7;
Itamar.
Hb 5.1,4

27.1 0 altar tinha cerca de 2,20 m de comprimento, 2,20 m de largura • Arão e seus filhos simbolizavam 0 Espírito Santo. Azeite puro de
t,30 m de altura. 0 altar era um tipo da cruz onde Cristo iria oferecer »51 oliveiras, que era 0 melhor, era usado no tabernáculo. Para se obter 0
mesmo como oferta sem mácula diante de Deus a favor dos peca- azeite, as olivas eram delicadamente batidas em uma bacia e 0 azeite era
jllnnes. extraído da polpa.
275-19 0 pátio ao redor do tabernáculo media cerca de 45 m de com- 27.21 A tenda da congregação, aqui, é um outro nome para 0
pimento por 22,50 m de largura e indicava os limites externos do re- C BE tabernáculo.
sagrado. Era um lugar próprio para os sacrifícios, amplo e ao ar 28.1- 43 As vestes de Arão eram diferentes das dos outros porque
lime. ele era 0 representante mais alto, e todos os outros eram subordinados a
27.19 De cobre mostra que, quanto mais longe do lugar santíssimo, ele. Como sumo sacerdote, Arão era 0 representante principal diante de
menor 0 valor dos materiais; isto simbolizava a necessidade de ser Deus; por outro lado, ele era 0 representante de Deus diante do povo.
"uspeoal" para se achegar plenamente até Deus. 28.1 Arão era um tipo de Cristo, que é 0 nosso Sumo Sacerdote.
17.20-21 0 azeite para ser queimado nas lâmpadas guardadas por
ÊXODO 28 94
2 S Êx 29.5,29;
2 E "farás vestes santas a Arão, teu irmão, para gló- 13 Farás também engastes de ouro
31.10; Lv 8.7,30; |
ria e ornamento. Nm 20.26 14 e duas cadeiazinhas de ouro puro; de igual medi-
3 Falarás "também a todos os que são sábios de co- 3 c Êx 31.3,6; da, de obra de fieira as farás; e as cadeiazinhas de fieira
ração, a quem eu tenha enchido do espírito de * sabe- 35.30-31; 36.1 porás nos engastes.
*Ver PC em
doria, que façam vestes a Arão para santificá-lo, para 15 Farás também o peitoral ^do juízo de obra esme-
Is 11.2.
que me administre o ofício sacerdotal. 4 d Êx 28.6,15, rada, conforme a obra do éfode o farás; de ouro, e de
31,39* Ver PC em pano azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho
As vestes sacerdotais Êx 35.27. fino torcido o farás.
4 Estas, pois, são as vestes que farão: rfum peitoral, 6 e Êx 39.2
16 Quadrado e dobrado, será de um palmo o seu
e um *éfode, e um manto, e uma túnica bordada, e 11 ou a gravura
3/,

12 7 Êx 28.29; comprimento, e de um palmo, a sua largura;


uma mitra, e um cinto; farão, pois, vestes santas a 17 e o encherás de pedras de engaste, "com quatro
39.7; Js 4.7* Ver
Arão, teu irmão, e a seus filhos, para me administra- PC em Êx 39.7. ordens de pedras: a ordem de um sárdio, de um topá-
rem o ofício sacerdotal. zio e de um carbúnculo; esta sera a primeira ordem;
5 E tomarão o ouro, e o pano azul, e a púrpura, e o 18 e a segunda ordem sera de uma esmeralda, de
carmesim, e o linho fino uma safira e de um diamante;
6 e farão eo éfode de ouro, e de pano azul, e de púr- 19 e a terceira ordem será de um jacinto, de uma
pura, e de carmesim, e de linho fino torcido, de obra ágata e de uma ametista;
esmerada. 20 e a quarta ordem será de uma turquesa, de uma
i Terá duas ombreiras que se unam às suas duas sardónica e de um jaspe; engastadas em ouro serão
pontas, e assim se unirá. nos seus engastes.
8 E o cinto de obra esmerada do éfode, que estará 21 E serão aquelas pedras segundo os nomes dos fi-
sobre ele, será da sua mesma obra, da mesma obra de lhos de Israel, doze, segundo os seus nomes; serão es-
ouro, e de pano azul, e de púrpura, e de carmesim, e culpidas como selos, cada uma com o seu nome, para
de linho fino torcido. as doze tribos.
9 E tomarás duas pedras sardónicas e lavrarás nelas 22 Também farás para o peitoral cadeiazinhas de
os nomes dos filhos de Israel, igual medida da obra de trança de ouro puro.
10 seis dos seus nomes numa pedra e os outros seis 23 Também farás para o peitoral dois anéis de ouro
nomes na outra pedra, segundo as suas gerações. e porás os dois anéis nas extremidades do peitoral.
11 Conforme a obra do lapidário, como34o lavor de 24 Então, meterás as duas cadeiazinhas de fieira de
selos, lavrarás estas duas pedras, com os nomes dos ouro nos dois anéis, nas extremidades do peitoral;
filhos de Israel; engastadas ao redor em ouro as farás. 25 e as duas pontas das duas cadeiazinhas de fieira
12 E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, meterás nos dois engastes e as porás nas ombreiras
por pedras de *memória para os filhos de Israel; fe do éfode, na frente dele.
Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus om- 26 Farás também dois anéis de ouro e os porás nas
bros, para memória diante do SENHOR. duas extremidades do peitoral, na sua borda que esti-
DINÂMICA PO REINO_______________________ ver junto ao éfode por dentro.
CARACTERÍSTICAS DO LÍDER 27 Farás também dois anéis de ouro, que porás nas
28.1-2 Autoridade. A autoridade de Moisés veio de Deus duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, per-
com revelação direta (33.11), enquanto que a de Arão proce- to da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do
deu do seu ofício, através da designação de Deus. Moisés éfode.
não tinha vestes especiais, porém Arão precisava "vestes 28 E ligarão o peitoral com os seus anéis aos anéis
santas" que o apresentavam com glória e ornamento (28.2). do éfode por cima com um cordão de pano azul, para
0 ofício de Arão e os seus trajes eram essenciais na indica- que esteja sobre o cinto de obra esmerada do éfode; e
ção da sua autoridade sobre o povo, enquanto Moisés não nunca se separará o peitoral do éfode.
necessitava de tais adornos. Ele era humilde e discreto, no
29 Assim, Arão levará os nomes dos filhos de Israel
entanto, em momentos cruciais de decisão, ele era firme e
no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando en-
cheio de autoridade. Este tipo duplo de autoridade espiritual
trar no santuário, para memória 'diante do SENHOR
causa alguma dificuldade e, às vezes, até conflito. No entan-
to, não há confusão na ordem de Deus se percebermos que
continuamente.
ambos os tipos de líderes existem na Bíblia, e ambos são
igualmente necessários numa igreja ou organização saudá- Urim e Tumim
vel e equilibrada. Qualquer tipo de liderança forte, altamente 15 ff Êx 39.8
30 Também porás no peitoral ido juízo 35Urim e Tu-
popular, visionária ou profética necessita um Arão :— um 1V * Êx 39.10 mim, para que estejam sobre o coração de Arão,
tipo sacerdotal que ministrará de forma mais direta às ne- 29' Êx 28.12 quando entrar diante do SENHOR; assim, Arão levará
30/ Lv8.8;
cessidades do povo. 0 nível de autoridade aparente não de- o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante
. Nm 27.21;
veria estar numa relação de competição, ao contrário, Dt 33.8; 1Sm 28.6; do SENHOR continuamente.
deveria ser visto como complementar. Ed 2.63; Ne 7.65 31 Também farás 'o manto do éfode todo de pano
|Êx 27 1—28.43/Jz 4.1—5.311 J. B. 3!>isto é as luzes e
azul.
as perfeições
31 'Êx 39.22 32 E o colar da cabeça estará no meio dele; este colar

28.5-14 0 éfode era elaborado com quatro peças, sendo uma espécie de mente simbolizavam Arão levando Israel diante de Deus, dessa vez
colete por meio do qual Arão simbolicamente levava Israel sobre seus sobre seu coração.
ombros até a presença de Deus (v. 12).
28.15-30 0 peitoral era uma única peça, dobrado para formar um 28.30 0 Urim e Tumim eram colocados no peitoral. Eram um dos
quadrado com um palmo de comprimento e de largura. Doze pedras meios usados para entender as mensagens de Deus.
nova
95 __________________ ÊXODO 28, 29
/ PALAVRA-CHAVE ___________________________ 36 rn ÊX39.30; | Zc não levem iniqüidade e morram; sisto será estatuto
y j 28.30 continuamente, tamid; Strong 08548: Cons- 14.20 ^Hebr. j Santo ao
SENHOR j 38 n Èx perpétuo para ele e para a sua semente depois dele.
tantemente, sempre, para sempre, perpetuamente. Assu-
28.43;
me-se que este advérbio vem de uma raiz que significa
Lv 10.17; 29 O sacrifício e as cerimônias da consagração
"estender até a eternidade", "estender para sempre". Tamid Nm 18.1; Is 53.11; ( Ez O Q Isto é o que lhes hás de fazer, para os santifi-
ocorre mais de 100 vezes no AT com o sentido básico de 4,4-5; Jo 1.29; Hb 9.28; car, para que me administrem o sacerdócio:
algo permanente ou incessante. Em 29.42, tamid descreve a 1 Pe 2.24 0 Lv 1.4;
Toma um "novilho, e dois carneiros *sem mácula,
oferta queimada como "contínua"; "permanente", "diária" ou 22.27; 23.11; Is 56.7
40 p Êx 28.4; 2 e pão asmo, 6e bolos asmos amassados com azeite,
"regular" também podem ser traduções adequadas neste
39.27-29,41; I Ez e coscorões asmos untados com azeite; com flor de fari-
caso. Tamid ocorre em vários versículos importantes: "Os
44.17-18 j nha de trigo os farás.
meus olhos estão continuamente no SENHOR" (SI 25.15); "0 41 V Éx 29.7,9;
seu louvor estará continuamente na minha boca" (SI 34.1); 3 E os porás num cesto e os trarás no cesto, com o
30.30; Lv 8* Ver
"0 SENHOR te guiará continuamente, e fartará a tua alma em PC em Is 61.1. novilho e os dois carneiros.
lugares secos" (Is 58.11 j. 42 z Êx 39.28: 4 Então, farás chegar Arão e seus filhos à porta da
Lv 6.10; 16.4 tenda da congregação e os lavarás “com água;
terá uma borda de obra tecida ao redor; como colar de 5 depois, tomarás das vestes e vestirás a Arão da tú-
cota de malha será nele, para que se não rompa. nica, e do manto do éfode, e do *éfode mesmo, e do
33 E nas suas bordas farás romãs de pano azul, e de peitoral; e o cingirás com o cinto de obra de artífice
púrpura, e de carmesim, ao redor das suas bordas; e do éfode.
campainhas de ouro no meio delas ao redor. 6 E a emitra porás sobre a sua *cabeça; a coroa da
34 Uma campainha de ouro e uma romã, outra santidade porás sobre a mitra;
campainha de ouro e outra romã haverá nas bordas 7 e tomarás o azeite da hinção e o derramarás sobre
do manto ao redor, a sua cabeça; assim, o ungirás.
35 e estará sobre Arão quando ministrar, para que se 8 Depois, farás 9chegar seus filhos, e lhes farás ves-
ouça o seu sonido, quando entrar no santuário diante tir túnicas,
do SENHOR e quando sair, para que não morra. 9 e os cingirás com o cinto, a Arão e a seus filhos, e
A lâmina de ouro puro lhes atarás as tiaras, para que tenham ho sacerdócio
36 Também farás murna lâmina de ouro puro e nela por estatuto perpétuo, e sagrarás a Arão e a seus fi-
43 Hv 5.1.17; 20.19- lhos.
gravarás à maneira de gravuras de selos: -^Santidade 20; 22.9; Nm
ao SENHOR. 9.13;18.22; 10 E farás chegar o novilho diante da tenda da con-
37 E atá-la-ás com um cordão de fio azul, de manei- Êx 27.21 gregação, 'e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a
ra que esteja na mitra; sobre a frente da mitra estará. cabeça do novilho;
Capítulo 29
38 E estará sobre a testa de Arão, para que Arão "le- 1 3 Lv 8.2 * Ver PC
11 e degolarás o novilho perante o SENHOR, à porta
ve a iniqüidade das coisas santas, que os filhos de em Lv 23.12. 1 2 & da tenda da congregação.
Lv 2.4; i 6.20-22 12 Depois, tomarás do sangue “do novilho, e o po-
Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas
4c Êx 40.12; j Lv
santas; e estará continuamente na sua testa, “para rás com o teu dedo sobre as pontas do altar, e todo o
8.6^ Hb 10.22 ;
que tenham aceitação perante o SENHOR. 5 V Ex 28.2,8; I sangue restante derramarás à base do altar.
39 Também farás a túnica de linho fino e também Lv 8.7 * Ver PC em 13 Também tomarás toda 'a gordura que cobre as
uma mitra de linho fino; mas o cinto farás de obra de
Êx 35.27. entranhas, e o redenho de sobre o fígado, e ambos os
6 e Lv 8.9 * Ver PC rins, e a gordura que houver neles e queimá-los-ás so-
bordador. em Gn 3.15.
40 Também farás túnicas aos filhos pde Arão e 7“Êx28.41;
bre o altar;
íai-lhes-ás cintos; também lhes farás tiaras, para gló- Nm 35.25 14 mas a carne mdo novilho, e a sua pele, e o seu es-
ria e ornamento. terco queimarás com fogo fora do arraial; sacrifício
|
41 E vestirás com eles a Arão, teu irmão, e também por pecado é.
8 5 Lv 8.13
a seus filhos; e os *ungirás, e os consagrarás, “e os 15 Depois, tomarás "um carneiro, e Arão e seus fi-
Êx 28.41; Lv 8.22; lhos porão as mãos sobre a cabeça do carneiro,
santificarás, para que me administrem o sacerdócio. Hb 7.28
42 Faze-lhes “também calções de linho, para cobri- 16 e degolarás o carneiro, e tomarás o seu sangue,
10' Lv 1.4; 8.14
IÍC-O a carne nua; serão dos lombos até às coxas. 12 7 Lv 8.15; e o espalharás sobre o altar ao redor;
43 E estarão sobre Arão e sobre seus filhos, quando Êx 27.2; 30.2 13 / 17 e partirás o carneiro em suas partes, e lavarás as
Lv 3.3 14 nr Lv 4.11- suas entranhas e as suas pernas, e as porás sobre as
entrarem na tenda da congregação, ou quando chega- 12,21; Hb 13.11 15«
irem ao altar para ministrar no santuário, para que suas partes e sobre a sua cabeça.
Lv 1.4,9; : 8.18
18 Assim, queimarás todo o carneiro sobre o altar;

21.31- 35 0 manto do éfode era usado sob o éfode e o peitoral para 29.1 Santificar: Um sacerdote era consagrado, isto é, feito santo ou
liBmiarar Arão da proximidade de Deus. separado inteiramente para o serviço de Deus, por meio de uma
2133-34 Romãs são frutas arredondadas e doces com casca dura, o pe cerimônia especial.
sugeria a abundante provisão de Deus. 29.4 A purificação ritual lidava com purificação exterior de uma pessoa.
3.38 Santidade ao SENHOR falava da devoção e do estilo de vida do Ela prefigurava o batismo do NT (Rm 6.4).
«■■»sacerdote e de Israel em virtude da escolha de Deus. 29.10-14 0 sacrifício por pecado, também conhecido como oferta de
2MM1 Todos os sacerdotes precisavam de vestes especiais para culpa, era oferecido por pecados não-intencionais ou intencionais pelos
esaneecer sua autoridade. As vestes dos filhos de Arão eram muito quais não havia qualquer restituição possível. A culpa pelo erro era
wisiES oculentas. simbolicamente transferida do ofertante para o animal ao se colocar as
3..<2-43 Tanto Arão quanto seus filhos usavam calções de linho a ilíiimn mãos sobre este. 0 animal era então morto, e o pecado era assim
aiE cobrirem a carne nua. Os órgãos genitais expostos eram co- Biims ics expiado.
cultos cananeus (ver 20.26). 29.15-18 0 holocausto era um símbolo da dedicação do novo sacerdote a
Deus. Ver notas em Lv 1.3; 1.4.
ÊXODO 29, 30 _______________________________ 96
18 o Gn 8.21 I 34 E se sobejar alguma coisa da carne das consagra-
é um holocausto para o SENHOR, cheiro suave, "uma
19 P Êx 29.3;
oferta queimada ao SENHOR. ções ou do pão até à manhã, o que sobejar queimarás
Lv 8.22
19 Depois, tomarás o outro "carneiro, e Arão e seus 211 Êx 29.1; "com fogo; não se comerá, porque santo é.
filhos porão as mãos sobre a cabeça do carneiro; 30.25,31; Lv 8.30; 35 Assim, pois, farás a Arão e a seus filhos, confor-
Hb 9.22 me tudo o que eu tenho ordenado; '’por sete dias os
20 e degolarás o carneiro, e tomarás do seu sangue,
23 r Lv 8.26 sagrarás.
e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão, e 24 s Lv 7.30
sobre a ponta da orelha direita de seus filhos, como 25 f Lv 8.28 36 Também cada ’dia prepararás um novilho por sa-
também sobre o dedo polegar da sua mão direita, e 26 v Lv 8.29 v SI crifício pelo pecado para as expiações e purificarás o
99.6 altar, *fazendo expiação sobre ele; e o ungirás para
sobre o dedo polegar do seu pé direito; e o resto do
27 *Lv 7.31,34; santificá-lo.
sangue espalharás sobre o altar ao redor. Nm 18.11,18;
21 Então, tomarás do sangue que estará sobre o al- Dt 18.3 37 Sete dias farás expiação pelo altar e o santifica-
tar e do azeite "da unção e os espargirás sobre Arão e 281 Lv 10.15; rás,^ o altar será santíssimo; tudo o que tocar o altar
sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as 7.34 será santo.
29 a Nm 20.26; 38 Isto, pois, é o que oferecereis sobre o altar; dois
vestes de seus filhos com ele; para que ele seja santifi- 18.8
cado, e as suas vestes, e também seus filhos, e as ves- 30 b Nm 20.28; 'cordeiros de um ano cada dia continuamente.
tes de seus filhos com ele. Lv 8.35; 9.1,8 39 Um cordeiro moferecerás pela manhã e o outro
22 Depois, tomarás do carneiro a gordura, e a cau- 31 c Lv 8.31 cordeiro oferecerás à tardinha.
* Ver PC em Lv 40 Com um cordeiro, a décima parte de um efa de
da, e a gordura que cobre as entranhas, e o redenho 19.2.
do fígado, e ambos os rins com a gordura que houver 32 d Mt 12.4 flor de farinha, misturada com a quarta parte de um
neles, e o ombro direito, porque é carneiro das con- 33 8 Lv Mm de azeite batido, e, para libação, a quarta parte
sagrações; 10.14- 15.171 de um him de vinho,
Lv 22.10 37ou
23 e uma fogaça 'de pão, e um bolo de pão azeitado, 41 e o outro cordeiro oferecerás à tardinha e "com
propiciação
e um coscorão do cesto dos pães asmos que estiverem ele farás como com a oferta da manhã e conforme a
diante do SENHOR. 34 Lv 8.32
g sua libação, por cheiro suave; oferta queimada é ao
35 41x40.12;
SENHOR.
24 E tudo porás nas mãos de Arão e nas mãos de Lv 8.33-35
seus filhos; e com movimento o moverás "perante o 36 < Hb 10.11; 42 Este será o holocausto "contínuo por vossas ge-
SENHOR. Êx 30.26 * Ver PC rações, à porta da tenda da congregação, perante o
25 Depois, o 'tomarás das suas mãos e o queimarás em Nm 15.25. SENHOR, onde vos encontrarei "para falar contigo ali.
37 /Êx 30.29; 43 E ali virei aos filhos de Israel ■3Spara que por mi-
no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante Mt 23.19
o SENHOR; oferta queimada ao SENHOR é. 38/Nm 28.3; nha glória "sejam santificados.
26 E tomarás "o peito do carneiro das consagra- 1Cr 16.40; 2Cr 2.4; 44 E santificarei a tenda da congregação e o altar;
ções, que é de Arão, e com movimento o moverás pe- Ed 3.3; Dn 9.27; também santificarei a 'Arão e seus filhos, para que
12.11 me administrem o sacerdócio.
rante o SENHOR; e isto será ''a tua porção. 39 m2Rs 16.15;
27 E santificarás o peito do movimento e o ombro Er 46.13
45 E *habitarei sno meio dos filhos de Israel e lhes
da oferta alçada, que foram •'movidos e alçados do car- 41 n 1RS 18.26,36; serei por Deus,
neiro das consagrações que for de Arão e de seus fi- 2Rs 16.15; 46 e saberão que eu sou 'o SENHOR, seu Deus, que
Ed 9.4-5; Dn 9.21 os tenho tirado da terra do Egito, para habitar no
lhos, 42 o Êx 29.38;
28 e será para Arão e para seus filhos por estatuto Nm 28.6;
meio deles; eu, o SENHOR, seu Deus.
-'perpétuo dos filhos de Israel, porque é oferta alça- i Dn 8.11-13 P Êx
da; e a oferta alçada será dos filhos de Israel; dos 25.22; 30.6,36, Nm
17.4
30 O altar do incenso
sacrifícios pacíficos, a sua oferta alçada será para o 43 q Êx 40.34; O E farás aum altar para queimar o incenso; de
SENHOR. 1Rs8.11; madeira de cetim o farás.
29 E as vestes santas, que são de Arão, serão de "seus 2Cr5.14; Ez 43.5; 2 O seu comprimento será de um côvado, e a sua
filhos depois dele, para serem ungidos neles e sagrados Ml 3.1 3Souea largura, de um côvado; será quadrado, e de dois côva-
tenda será santifi-
neles. dos, a sua altura; e as suas pontas farão uma só peça
cada pela minha
30 Sete dias os vestirá aquele que de seus filhos glória com ele.
"for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda 44 r Lv 21.15 3 E com ouro puro o forrarás, o seu teto e as sua:
da congregação para ministrar no santuário. 45 s Êx 25.8; paredes ao redor, e as suas pontas; e lhe farás uma co-
Lv 26.12; 2c 2.10;
31 E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás Jo 14.17,23;
roa de ouro ao redor.
"a sua carne no lugar *santo; 2Co 6.16; Ap 21.3 4 Também lhe farás duas argolas de ouro debaixc
32 e Arão e seus filhos comerão a carne deste car- * Ver PC em da sua coroa; aos dois lados as farás, de ambas as ban-
neiro e o pão rfque está no cesto à porta da tenda da Nm 10.12. das; e serão para lugares dos varais, com que será le-
46 r Êx 20.2
congregação vado.
33 e comerão as coisas com que for feita -^expia- Capítula 30 5 E os varais farás de madeira de cetim e os forrará;
ção, para "consagrá-los e para santificá-los; mas um 1 3 Êx 30.7-8, com ouro.
I 10,25,37; Lv 4.7; : i
'estranho não as comerá, porque santas são. Ap 8.3
6 E o porás diante do véu que está diante da arca dc

29.19- 20 Na cerimônia de ordenação do sacerdote, o sangue de um 29.29 A sucessão sacerdotal pelos descendentes de Arão foi instituíde
carneiro era aplicado na orelha do sacerdote, para significar que ele aqui.
ouviria apenas a palavra de Deus; no polegar, para significar que ele iria
29.38-46 As ofertas duas vezes ao dia aqui serviam para significar que
cumprir corretamente as obrigações de um sacerdote; e sobre o dedo do
cada dia deveria iniciar e terminar com ofertas de louvor a Deus.
pé, para significar que ele andaria no caminho da justiça. 29.24 Com
movimento o moverás: Ver nota em Lv 3.1. 30.1- 10 0 altar do incenso, que simbolizava a oração diária a
29.28 Oferta alçada: Ver nota em Lv 3.1. Deus era um tipo de Cristo como nosso intercessor.
97 ÊXODO 30

Testemunho, diante 6do propiciatório que está sobre 6 6 Êx 25.21-22 morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo, "a ele
7 " Êx 27.21;
o Testemunho, onde me ajuntarei contigo. 30.34: 1 Sm 2.28;
e à sua semente nas suas gerações.
7 E Arão sobre ele queimará o incenso das especia- 1 Cr 23.13; Lc 1.9
rias; “cada manhã, quando põe em ordem as lâmpa- 9 8 Lv 10.1 O azeite da santa unção
das, o queimará. 10 "Lv 16.18; 22 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:
23.27
8 E, acendendo Arão as lâmpadas à tarde, o quei- 12 ' Êx 38.25;
23 Tu, pois, toma para ti das principais especiarias:
mará; este será incenso contínuo perante o SENHOR Nm 1.2; 31.50; “da mais pura mirra, quinhentos sidos: e de canela
peias vossas gerações. 2Sm 24.2; aromática, a metade, a saber, duzentos e cinqüenta
9 Não oferecereis sobre ele incenso estranho, Jó 33.24; SI 49.7; sidos; e de cáiamo aromático, duzentos e cinqüenta
Mt 20.28; j Mc
%em holocausto, nem oferta; nem tampouco derra- sidos;
10.45;
mareis sobre ele libações. ! 1Tm 2.6; 1Pe 1.18 24 e de cássia, ''quinhentos sidos, segundo o siclo
10 E uma vez no ano Arão “fará expiação sobre as í2Sm 24.15 ! do santuário; e de azeite de oliveiras, um him.
pontas do altar com o sangue do sacrifício das expia- 13 b Mt 17.24; 25 E disto farás o azeite ’da santa unção, o perfume
Lv 27.25; !
ções; uma vez no ano fará expiação sobre ele pelas composto segundo a obra do perfumista; este será o
Nm 3.47; Ez 45.12
rasas gerações; santíssimo é ao SENHOR. 15' Jó 34.19; azeite da santa unção.
Pv 22.2; Ef 6.9; 26 E com ele ungirás 'a tenda da congregação, e a
O resgate da alma Cl 3.25 arca do Testemunho,
16 / Êx 38.25;
11 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 27 e a mesa com todos os seus utensílios, e o casti-
Nm 16.40
12 Quando tomares a soma 'dos filhos de Israel, 18 'Êx 7.30; çal com os seus utensílios, e o altar do incenso,
conforme a sua conta, cada um deles dará ao SENHOR 38.8; 1RS 7.38 28 e o altar do holocausto com todos os seus utensí-
» resgate da sua alma, quando os contares; para que 19™ Êx 40.31; lios, e a pia com a sua base.
SI 26.6; Is 52.11;
ião haja entre eles praga "alguma, quando os contâ- 29 Assim, santificarás estas coisas, para que sejam
Jo 13.10;
mes. Hb 10.22 santíssimas; “tudo o que tocar nelas será santo.
13 isto dará todo aquele que passar ao arrolamen- 21 "Êx 28.43 30 Também *ungirás fa Arão e a seus filhos e os
to : 'a metade de um siclo, segundo o siclo do santuá- santificarás para me administrarem o sacerdócio.
rio teste siclo é de vinte geras); a metade de um siclo 31 E falarás aos filhos de Israel, dizendo: Este me
r a oíerta ao SENHOR. será o azeite da santa unção nas vossas gerações.
M Qualquer que entrar no arrolamento, de vinte 32 Não se ungirá com ele a carne do homem, nem
«DOS para cima, dará a oferta ao SENHOR. fareis outro semelhante conforme a sua composição;
15 O rico 'não aumentará, e o pobre não diminuirá santo é e será "santo para vós.
23 0 Ct 4.14;
lílffl metade do siclo, quando derem a oferta ao Ez 27.22; Pv 7.17; 33 o "homem que compuser tal perfume como
SIEMHOR, para fazer expiação por vossas almas. Jr 6.20 este, ou que dele puser sobre um estranho, será ex-
is E tomarás o dinheiro das expiações dos filhos de 24 p SI 45.8; tirpado dos seus povos.
Êx 29.40
taraei e o darás ao' serviço da tenda da congregação; e
25 ?Êx 37.29;
—i para memória aos filhos de Israel diante do Nm 35.25; O incenso santo
SaBtOK, para fazer expiação por vossas almas. SI 89.20; 133.2 34 Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma especia-
26 "Êx 40.9; rias "aromáticas, estoraque, e ônica, e gálbano; es-
1 Lv 8.10:
A pia de cobre tas especiarias aromáticas e incenso puro de igual
Nm 7.1
« E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: peso;
29 s Êx 29.37
II Farás também uma pia 'de cobre com a sua base 30'Êx29.7; 35 e disto farás incenso, um perfume segundo a
ie cobre, para lavar; e a porás entre a tenda da con- Lv 8.12,30* Ver j arte zdo perfumista, temperado, puro e santo;
ceição e o altar e deitarás água nela. PC em Is 61.1. 36 e dele, moendo, o pisarás, e dele porás diante do
32 "Êx 30.25,37
» E Amo e seus filhos nela lavarão mas suas mãos e Testemunho, na “tenda da congregação, onde eu vi-
33 vQn 17.14;
!« sens pés. Êx 12.15; Lv 7.20 rei a ti; coisa santíssima vos será.
a Chiando entrarem na tenda da congregação, 34* Êx 25.6; 37 Porém o incenso que farás conforme a composi-
iiaiwar-se-ão com água, para que não morram, ou 37.29 ção deste, '’não o fareis para vós mesmos; santo será
35 *Êx 30.25
miuianido se chegarem ao altar para ministrar, para para o SENHOR.
36 " Êx 29.37,42;
aoendier a oferta queimada ao SENHOR. Lv 2.3; 16.2 38 O homem que fizer tal “como este para cheirar
rr Lawão, pois, as mãos e os pés, para que não 37 b Êx 30.32 será extirpado do seu povo.
38 " Êx 30.33

»censo estranho era qualquer coisa não feita de acordo com o 30.23 Mirra é a resina de uma pequena árvore de mesmo nome. Cála-
piffisnfflu nos vs. 34-38. mo é uma planta como o junco, que cresce junto aos rios e tem cheiro
1UMB 0i De da Expiação foi instituído como a ocasião do ano em que i semelhante ao do gengibre.
ffiuumroiri sacerdote oferecia um sacrifício para expiar os pecados das 30.24 Cássia é uma planta florífera com cheiro parecido ao da canela.
nraniies.. 3 sacrifício era o reconhecimento do homem do fato que ele «■> 30.31 Azeite da santa unção, um tipo do Espírito Santo, preparava
■aiiflers fazer expiação dos pecados por si só. Ver nota em Lv alguém para o serviço; era também parte do serviço (cap. 29).
HlJhM, 30.34-38 Incenso era usado largarnente nas cerimônias religiosas no
aiinr-TI D tabernáculo era mantido parcialmente com o dinheiro das Oriente. Os ingredientes raros e caros simbolizam que o Senhor é
merecedor do melhor que há disponível.
«KpiKÍes. Todos pagavam a mesma taxa para resgatar suas vidas, II»»IS
30.34 Estoraque é uma resina de uma árvore oriental. Ônica é uma
tontas são pecadores. A taxa era paga por peso, cerca de 11 g de
resina marrom-escuro. Gálbano originalmente é uma substância leitosa
wMi»s uroetais.
de uma planta, que se espessa e vira goma. Incenso puro é urna resina
■IffMI A pia era usada pelo sacerdote para limpar suas mãos e «anis JIH»
aromática.
Era um tipo de Cristo, que nos limpa das impurezas do
*■111*#.
ÊXODO 31, 32 98
31 Os artífices da obra do tabernáculo Capítulo 31 no monte Sinai) as duas tábuas "do Testemunho, tá-
2 a Êx 35.30; I
Depois, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: buas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.
36.1:1 Cr 2.20* Ver
2 Eis que eu tenho chamado "por nome a Be- PC em Êx 38.22. 3*
zalel, filho de Uri, filho de Hur, da ‘tribo de Judá, Êx 35.31; 2Rs 7.14* 32 O bezerro de ouro
3 e o enchi do Espírito 6de Deus, de sabedoria, e de Ver PC em Ml 2.7. O O Mas, vendo o povo que Moisés "tardava emtl
6 C Êx 28.3; '
entendimento, e de ‘ciência em todo artificio, descer do monte, ajuntou-se o povo a Arão e
35.10,25,34; 36.1
4 para inventar invenções, e trabaihar em ouro, e 7 d Êx 36.8; 37.1 disseram-lhe: Levanta-te, '’faze-nos 5Sdeuses que vão
em prata, e em cobre, s Êx 37.6 adiante de nós; porque quanto a este Moisés, a este
5 e em lavramento de pedras para engastar, e em 81 Êx 37.10,17 homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos
9 S Êx 38.1,8
artifício de madeira, para trabalhar em todo lavor. o que lhe sucedeu.
10 4 Êx 39.1,41;
6 E eis que eu tenho posto com ele a "Aoliabe, filho Nm 4.5-6 2 E Arão lhes disse: Arrancai os pendentes de ouro
de Aisamaque, da tribo de Dã, e tenho dado sabedo- 11 ' Êx 10.34; "que estão nas orelhas de vossas mulheres, e de vos-
ria ao coração de todo aquele que é sábio de coração, 30.25,31; 37.29 sos filhos, e de vossas filhas e trazei-mos.
13 7 Lv 19.3,30;
para que façam tudo o que te tenho ordenado, 3 Então, todo o povo arrancou dos pendentes de
26.2; Ez 20.12,20;
7 a saber, a tenda da rfcongregação, e a arca do Tes- 44.24 ouro que estavam nas suas orelhas, e os trouxeram a
temunho, e o "propiciatório que estará sobre ela, e 14 / Êx 20.8; Arão,
todos os móveis da tenda; Dt 5.12; Ez 20.12 4 e ele os tomou das suas mãos, e formou o ouro
m Êx 35.2;
8 e a mesa 'com os seus utensílios, e o castiçal puro com. um buril, e fez dele um bezerro de fundição.
Nm 15.35
com todos os seus utensílios, e o altar do incenso; 15 n Gn 2.2; Então, disseram: ''('Estes são teus deuses, ó Israel,
9 e o altar do holocausto ®com todos os seus utensí- Êx 16.23; 20.9-10 que te tiraram da terra do Egito.
lios e a pia com a sua base; 17o Ez20.12,20 5 E Arão, vendo isto, edificou um altar diante dele;
PGn 1.31; 2.2* Ver
10 e as vestes ''do ministério, e as vestes santas de e Arão apregoou e disse: "Amanhã será festa ao
PC em Éx 16.30.
Arão, o sacerdote, e as vestes de seus filhos, para ad- 18 V Êx 24.12; SENHOR.
ministrarem o sacerdócio; 32.15-16; Dt 4.13; 6 E, no dia seguinte, madrugaram, e ofereceram
11 e o azeite da unção 'e o incenso aromático para o 5.22; 2Co 3.3 holocaustos, e trouxeram' ofertas pacíficas; e o povo
santuário; farão conforme tudo que te tenho mandado. 'assentou-se a comer e a beber; depois, levantaram-se
Capítulo 32 a folgar.
O sábado santo e as duas tábuas 1a Ex 24.18; Dt 9.9 7 Então, disse »o SENHOR a Moisés: Vai, desce; por-
do Testemunho 6 At 7.40; Êx 13.21
que o teu povo, que fizeste subir do Egito, se tem
3Sou um deus j ''corrompido,
0 12 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:
2 c Jz 8.24-27 [
13 Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certa- 3 d Dt 9.16;
8 e depressa se tem desviado do caminho que eu lhes
mente guardareis 'meus sábados, porquanto isso é Jz 17.3; 1Rs 12.23; tinha 'ordenado; fizeram para si um bezerro de fundi-
um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para Ne 9.18; Is 46.6; ção, e perante ele se inclinaram, e sacrificaram-lhe, e
At 7.41; Rm 1.23 j disseram: Estes são os teus deuses,'ó Israel, que te tira-
que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.
4 40ou |sto é o I
14 Portanto, guardareis 'o sábado, porque santo é teu deus
ram da terra do Egito.
para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; 5 o Lv 9 Disse mais o SENHOR a Moisés: Tenho visto 'a
porque “qualquer que nele fizer alguma obra, aquela 23.2,4, este povo, e eis que é povo 4,obstinado.
21,37; 2Rs 10.20; 10 Agora, pois, deixa-me, mque o meu furor se
alma será extirpada do meio do seu povo.
2Cr 30.5
15 Seis dias se fará"obra, porém o sétimo dia é o sá- ® f1Co 16.7
acenda contra eles, e os consuma; e eu farei de ti uma
bado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no 7 9 Êx 33.1; grande nação.
dia do sábado fizer obra, certamente morrerá. Dt 9.12; Dn 9.24 11 Porém Moisés suplicou ao SENHOR, seu Deus, e
h Gn 6.11; Dt 4.16:
16 Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, ce- disse: Ó SENHOR, por que se acende o teu "furor con-
Jz 2.19; Os 9.9
lebrando o sábado nas suas gerações por concerto 8 i Êx 20.3;
tra o teu povo, que tu tiraste da terra do Egito com
perpétuo. Dtg.1671Rs 12.28 grande força e com forte mão?
17 Entre mim e os filhos de Israel será um "sinal 9' Êx 33.3; 12 Por que hão de faiar °os egípcios, dizendo: Para
Dt 9.6; 2Cr 30.8; mal os tirou, para matá-los nos montes e para des-
para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR POS
Is 48.4; At 7.51
céus e a terra, e, ao sétimo dia, ‘descansou, e restau- 41 Hebr. duro de
truí-los da face da terra? Torna-te da ira do teu furor e
rou-se. cerviz arrepende-tepdeste mal contra o teu povo.
18 E deu a Moisés (quando acabou de falar com ele 10m Dt9.14; 13 Lembra-te de Abraão, de Isaque e de Israel, teus
Êx 22.24; Nm 14.12
11" Dt 9.18;
31.3 Essa é uma das referências mais antigas nas Escrituras a 12 °Nm 14.13;
SI 74.1-2 seu relacionamento e santificação. Deus era o Santificador,
ser enchido com o Espírito de Deus. A idéia aqui é que o Espí- Dt 9.28; 32.27 P ÊxI aquele que os fortalecia para a obediência.
32.14
rito de Deus melhora as habilidades naturais desses homens 32.1-6 Alguns crêem que a confecção do bezerro de fundição
com sabedoria, a fim de que eles cumpram suas instruções; com en- não foi uma tentativa de abandonar o culto ao verdadeiro Deus. Antes,
tendimento, para que resolvam problemas complexos dos projetos; e o
com ciência em todo artifício, habilidade para executar o trabalho bezerro fundido deveria servir como um sinal da sua presença. Muitos
com precisão. pensam que a escolha do bezerro se devia à familiaridade das pessoas
31.12- 17 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. com o culto ao touro no Egito. No entanto, isso é muito improvável. 0
bezerro claramente representa a impaciência dos hebreus e a intenção
31.12- 17 Embora o tabernáculo precisasse ser construído de louvar o Senhor à sua própria maneira, ao invés de à maneira de
rapidamente, essa necessidade não era maior do que a obediência em Deus. Isso era ainda uma afronta à liderança de Moisés.
observar o sábado.

31.13 Ver a seção 1 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.


32.1 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
31.13 0 sábado era o sinal da aliança entre Deus e Israel quanto ao

32.7-14 Moisés aceitou o veredicto de Deus a respeito dos obstinados


hebreus, mas implorou que Deus não lidasse com eles de uma maneira
99 ÊXODO 32

PALAVRA-CHAVE ____________________________ 13 9 Gn 22.16: do “o bezerro e as danças, acendeu-se 0 furor de Moi-


Hb 6.13
32.13 terra, 'eretz; Strong 0776: Terra, região, chão. sés, e arremessou as tábuas das suas mãos, e que-
14r Dt 32.26; 1 2Sm
Este substantivo ocorre mais de 2.500 vezes no AT. 0 seu 24.16; brou-as ao pé do monte,
significado mais amplo refere-se a todo o globo terrestre, e 1 Cr 21.15; j 20 e tomou ‘'o bezerro que tinham feito, e quei-
especialmente à terra seca, como em Gn 1.1,10. Menos es- S1106.45; Jr 18.8;l Jl mou-o no fogo, moendo-o até que se tornou em pó; e
oecificamente, o substantivo refere-se a alguma região em 2.13; Jn 4.2 15 s Dt
9.15 , 1 6 ' Éx 31.18
0 espargiu sobre as águas e deu-o a beber aos filhos de
particular; eretz mitzraim é a terra do Egito, 'artzot (a forma
Israel.
olural) goyim são as terras dos gentios, e assim por diante. 0
21 E Moisés disse a Arão: Que te tem feito este
■so mais específico se refere à "terra de Israel", 'eretz Yisrael,
povo, "que sobre ele trouxeste tamanho pecado?
que é a Terra Prometida. As promessas de Deus concernen-
ss à terra de Israel são enfatizadas ao longo de todo o AT.
22 Então, disse Arão: Não se acenda a ira do meu
senhor; tu sabes zque este povo é inclinado ao mal;
23 e eles me disseram:3Faze-nos deuses que vão adi-
DINÂMICA DQ REINO ___________________________ ante de nós; porque não sabemos que sucedeu a este
ORAÇÃO Moisés, a este homem que nos tirou da terra do Egito.
32.11-14,30-34 O coração do intercessor. 0 verdadeiro ca-
24 Então, eu lhes disse: Quem tem ouro, arranque-o;
ater de Moisés foi revelado na reação que teve em forma de
e deram-mo, e lancei-o no fogo, be saiu este bezerro.
ração quando ficou sabendo da ingratidão e rejeição de
srael. Enfocando a honra de Deus, e não a sua oróoria. Moi-
Moisés manda matar os idólatras
nes suplicou que Deus não destruísse Israel. Após a renova-
25 E, vendo Moisés que 0 povo estava despido,
:áo do compromisso de Israel com Deus, Moisés ficou na
e 9sa de Israel, oferecendo a sua própria vida pela deles (SI
l f porque Arão 0 havia despido para vergonha 'entre os
06.231. seus inimigos,
Mais tarde, Moisés voltou mais 40 dias ao ponte para 26 pôs-se em pé Moisés na porta do arraial e disse:Q
-.mamente receber os mandamentos de Deus (Êx 34.1-28). Quem é do SENHOR, venha a mim. Então, se ajunta-
Ftoreni Israel não podia culpar a Deus pela demora; foram os ram a ele todos os filhos de Levi.
s&s próprios pecados que atrasaram os propósitos de Deus 27 E disse-lhes: Assim diz 0 SENHOR, 0 Deus de
:ara eles. Ainda assim, estes propósitos permaneceram Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa;
..ateados porque Moisés posicionou-se entre o pecado de
e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e
..;rae e a ira deXleus, A intercessão desinteressada prevale-
mate rfcada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e
:si atém dos presumíveis efeitos destrutivos da fraqueza e
Brado humano*. Gn is 17-33/js 10.12-141 L. cada um a seu próximo.
L 28 E os filhos de Levi fizeram conforme a palavra
19 "Dt 9.16-17
de Moisés; e caíram do povo, aquele dia, uns três mil
20 « Dt 9.21
21*Gn 20.9; homens.
«erras, aos quais por ti mesmo tens jurado ’e lhes dis-
seste: Multiplicarei a vossa semente como as estrelas
26.10 29 Porquanto Moisés tinha edito: Consagrai hoje as
22z Êx 14.11; vossas mãos ao SENHOR; porquanto cada um será con-
to céus e darei à vossa semente toda esta terra, de 15.24; 16.2,20,28;
tra 0 seu filho e contra 0 seu irmão; e isto para ele vos
to tenho dito, para que a possuam por herança eter- 17.24
23" Êx 32.1 dar hoje bênção.
nnaimente.
24" Êx32.4
14 Então, 0 SENHOR farrependeu-se do mal que dis- Moisés intercede pelo povo
25 c Êx33.4-5;
sera que havia de fazer ao seu povo. 2Cr 28.19 30 E aconteceu que, no dia seguinte, Moisés disse
15 E voltou Moisés, se desceu do monte com as 27 d Mm 25.5; ao povo: Vós pecastes 'grande pecado; agora, porém,
imias tábuas do Testemunho na sua mão, tábuas escri- Dt 33.9
subirei ao SENHOR; porventura, farei propiciação por
as; ie ambas as bandas; de uma e de outra banda es- 29" Nm 25.11-13;
Dt 13.6,11; vosso pecado.
toicas estavam. 1Sm 15.18,22; 31 Assim, tornou Moisés "ao SENHOR e disse: Ora,
lí Eaquelas tábuas 'eram obra de Deus; também a Zc 13.3; Mt 10.37 este povo pecou pecado grande, '’fazendo para si deu-
«jonimra era a mesma escritura de Deus, esculpida 30 MSm 12.20;
ses de ouro.
Lc 15.18; Am 5.15;
UME tábuas. 32 Agora, pois, perdoa 0 seu pecado; se não, ris-
Nm 25.13
1J E, ouvindo Josué a voz do povo que jubilava, dis- 31 B Dt 9.18 4 ca-me, peço-te, 'do teu livro, que tens escrito.
se a Moisés: Alarido de guerra há no arraial. Êx 20.23 33 Então, disse o'SENHOR a Moisés: Aquele que pe-
1® Porém ele disse: Não ê alarido dos vitoriosos, 32 i Rm 9.3; car contra mim, a este riscarei eu do meu 'livro.
! Dn 12.1; Fp 4.3;
■e* alarido dos vencidos, mas 0 alarido dos que can- 34 Vai, pois, agora, conduze este povo para onde te
Ap 3.5
n* €'u ouço. 33; Lv 23.30; i I tenho dito; eis que 0 meu 'Anjo irá adiante de ti; po-
Ez 18.4 34 /Êx rém, no dia da minha visitação, visitarei, neles, 0 seu
33.2,14; Nm 20.16;
Moisés quebra as tábuas do Testemunho pecado.
|Dt 32.35; Rm 2.5-6
E aconteceu que, chegando ele ao arraial e ven-

manchasse sua honra ou quebrasse sua promessa feita a eles. É o de punido a idolatria de Israel, ele não teria sido fiel à sua natureza e
Moisés foi concedido por Deus. pareceria ter tolerado 0 pecado.
3KJ4 Ar-eçendeu-se significa "ficou com pena" e mostra a tensão »«! 32.25 A falta de liderança de Arão resultou em que 0 povo ficasse
entre 0 julgamento e a graça de Deus. Sua decisão não foi ■niüiBEHite fora de controle e vulnerável ao mal.
desfeita, mas abrandada (v. 35). 32.26- 29 Ver a seção 2 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
SZJS As taóuas quebradas simbolizavam que haviam quebrado 0 re- 32.26- 28 Aqueles que tinham permanecido leais ao Senhor
Iteiminnmarttt» com 0 Senhor. restabeleceram a ordem matando três mil daqueles que foram
3L2® 3 ac áe beber 0 pó de ouro deveria servir como um sinal ao surpreendidos adorando 0 bezerro.
as que a jmagem de ouro havia sido totalmente destruída. 32.33-35 A resposta do Senhor, de que apenas ele pode anular os
9EüHã Ague1« que pecam devem ser punidos. Se Deus não tivesse pecados e apenas com 0 pedido deles, mostra a importância do
arrepen-
ÊXODO 32, 33 100
35 Assim, feriu o SENHOR O povo, porquanto fize- 35 m 2Sm 12.9; 13 Agora, pois, se tenho achado graça paos teus
At 7.41
ram mo bezerro que Arão tinha feito. olhos, rogo-te que agora me faças saber o teu caminho, e
Capítulo 33 conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos; ?e atenta
Deus não irá no meio do povo 1 3 Êx 32.7 que esta nação é o teu povo.
mas enviará um anjo b Gn 12.7; Êx 32.13
14 Disse, pois; Irá fa minha presença contigo paraB te
Disse mais o SENHOR a Moisés: Vai, sobe 2 c Êx 32.34;
Dt 7.22; Js 24.11 fazer descansar.
daqui, tu ae o povo que fizeste subir da terra do 34ÊX3.B 15 Então, disse-lhe; Se a tua "presença não for co-B
e Dt 9.6,13;
nosco, não nos faças subir daqui.
Egito, à terra que jurei a Abraão, a Isaque e a Jacó, di- Êx 23.21; 32.10;
16 Como, pois, se saberá agora que tenho achado
zendo: À tua semente *a darei. Nm 16.21,45
4 fNm 14.1,39; graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Acaso, não é por
2 E enviarei um Anjo "adiante de ti (e lançarei fora Lv 10.6; andares hu conosco, e separados seremos, eu e o teu povo,
os 2Sm 19.24; de todo o povo que há sobre a face da terra?
cananeus, e os amorreus, e os heteus, e os ferezeus, e 1Rs 21.27; Ed 9.3;
17 Então, disse o SENHOR a Moisés: Farei
os heveus, e os jebuseus), Jó 1.20; Is 32.11;
Ez 24.17 também isto, que tens "dito; porquanto achaste graça aos
3 a uma terra dque mana leite e mel; porque eu 5 9 Êx 33.3; meus olhos; e te conheço por nome.
não Nm 16.45-46
subirei no meio de ti, porquanto és povo obstinado, 7 * Êx 29.42; Moisés roga a Deus que lhe mostre
para "que te não consuma eu no caminho. Dt 4.29; 2Sm 21.1 a sua glória
8'Nm 16.27 97 Êx
4 E, ouvindo o povo esta má notícia, entristece- 18 Então, ele disse: Rogo-te que me mostres 'a tua
25.22; 31.18; SI 99.7
ram-se, fe nenhum deles pôs sobre si os seus atavios. 10 / Êx4.31 11 m Gn glória.
5 Porquanto o SENHOR tinha dito a Moisés: Dize 32.30; Nm 12.B; 19 Porém ele disse: Eu 'farei passar toda a minha
aos filhos de Israel: ?Povo obstinado és; se um mo- Dt 34.10; Êx 24.13 bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR
* Ver PC em
mento eu subir no meio de ti, te consumirei; porém diante de ti; e 'terei misericórdia de quem eu tiver
Pv 17.17. Ver PC
agora tira de ti os teus atavios, para que eu saiba o em 1 Cr 15.2.
misericórdia e me compadecerei de "quem me compadecer.
que te hei de fazer. 12" Êx 32.34 20 E disse mais: Não poderás ver a minha face,
Então, os filhos de Israel se despojaram dos seus Gn 18.19; Jr 1.5; porquanto homem nenhum verá3 a minha face e viverá.
0
6
Jo 10.14;
atavios, ao pé do monte Horebe. 21 Disse mais o SENHOR: Eis aqui um lugar junto
2Tm 2.19* Ver PC
7 E tomou Moisés a tenda, e a estendeu para si emZc 12.10.
a mim; ali te porás sobre a 42penha.
fora 22 E acontecerá que, quando a minha glória
13 9 Êx 34.9; passar, te porei numa fenda ‘da penha e te cobrirei com a
do arraial, desviada longe do arraial, e chamou-lhe *a
SI 25.4 4 Dt 9.26;
tenda da congregação; e aconteceu que todo aquele JI2.17
minha mão, até que eu haja passado.
que buscava o SENHOR saía à tenda da congregação, 14' Êx 13.21; 23 E, havendo eu tirado a minha mão, me verás
que estava fora do arraial. Is 63.9; Dt 3.20; pelas costas; cmas a minha face não se verá.
Js 21.44
8 E aconteceu que, saindo Moisés à tenda, todo o
15 s Êx 33.3; 34.9
povo se levantava, e cada um ficava em pé à porta da 161 Nm 4.14;
sua tenda; 'e olhavam para Moisés pelas costas, até Dt 4.7; 2Sm 7.23
ele entrar na tenda. 17 3 Gn 19.21;
Tg 5.16
9 E aconteceu que, entrando Moisés na tenda, des-
18 3 Êx 33.20;
cia a coluna de nuvem, e punha-se à porta da tenda; e 1Tm 6.16 PALAVRA-CHAVE _________________________
o SENHOR falava 7com Moisés. 19 ' Êx 33.14 descansar, nuach, Strong 05117: Descansar,
10 E, vendo todo o povo a coluna de nuvem que34.5; Jr31.143Rm4.4; assentar; estar aliviado ou quieto; estar seguro; estar calmo;
9.15* Ver PC em habitar pacificamente. Este verbo ocorre cerca de 65 vezes,
es-
Ml 1.9. sendo a primeira em Gn 8.4, onde se afirma que a arca
tava à porta da tenda, todo o povo se levantava, e in- 20 a Gn
descansou sobre as montanhas do Ararate. Nuach é o verbo que
clinavam-se ;cada um à porta da sua tenda. 32.30; Dt 5.24; Jz 6.22;
descreve o Espírito de Deus repousando sobre o Messias (Is
11 E falava o SENHOR a Moisés face a face, como Is 6.5; Ap 1.16-17
21 420u rocha 11.2) ou sobre os 70 anciãos de Israel (Nm 11.25). 0 nome
qualquer fala com o seu * amigo; depois, tornava ao
22 b |s2.21.; próprio "Noe ’ ("Doador de Descanso", ou "Confortador") é
arraial; mas o moço mJosué, filho de Num, seu 'servi- SI 91.1,4 derivado de nu'ach; ver Gn 5.29. Na presente referência, a
dor, nunca se apartava do meio da tenda. 23 c Êx 33.20; presença de Deus dará descanso ao seu povo, isto é, a sua
Jo 1.18 presença alivia, conforta, acalma, consola, e nos tranqüi- liza.
Moisés roga a Deus a sua presença
12 E Moisés disse ao SENHOR: Eis que tu me
dizes:
dimento individual e pessoal. A punição indefinida foi mobílias do tabernáculo, e é diferente da mencionada em 27.21 (ver
temporariamente mantida (v. 34), vindo algum tempo mais tarde na nota). Moisés colocou-a a grande distância do acampamento devido à
forma de uma praga (v. 35). profanação causada pelo bezerro fundido.
33.1- 6 A intenção do Senhor era de que Israel continuasse 33.12- 17 Isto completa a narrativa suspensa no v. 6.
adiante, apesar do seu pecado.
33.14 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
33.5 Deus decidiu retirar-se do meio do povo, uma notícia tão terrível
que o povo não poderia usar vestes festivas. Para que eu saiba o que te 33.15 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
hei de fazer mostra que houve um tempo indefinido em que eles 33.18 Moisés desejava ver a glória de Deus (lit. "peso"), ou seja, a
ficaram sem saber do veredito final de Deus. realidade interior que faz de Deus quem ele é.
33.7 A tenda da congregação aqui era o lugar da presença de Deus. Era 33.19- 23 Deus não pode atender por completo o pedido de
uma espécie de tabernáculo portátil, em escala menor, para períodos Moisés. De fato, ele revela a Moisés que ele pode ser parcialmente
especiais de comunhão com Deus, especialmente antes que todo o compreendido através de suas ações na história e através de várias
tabernáculo estivesse completo. No entanto, não tinha nenhuma das características associadas com o seu nome (v. 19; ver notas em 3.14; 34.6-
7).
101 ÊXODO 34
Capítulo 34 nem sacrifiquem aos seus deuses, e tu, convidado deles,
34 As novas tábuas dos dez mandamentos 1 a Êx 32.16.19:
Dt 10.1
comas dos seus sacrifícios,
O A Então, disse o SENHOR a Moisés: aLavia-te O H" duas 2 * Êx 19.20; 24.12 16 e tomes mulheres das suas "filhas para os teus filhos,
tábuas de pedra, como as primeiras; e eu escreverei nas 3 cÊx 19.12* Ver PC e suas filhas, prostituindo-se após os seus deuses, façam
tábuas as mesmas palavras que estavam nas primeiras em Is 40.11. que também teus filhos -se prostituam após os seus
4 * Ver PC em i
tábuas, que tu quebraste. deuses.
Êx19.20.
2 E prepara-te para amanhã, para que subas pela 5 4 Êx 33.19: | 17 Não farás para ti deuses de fundição.
manhã ao monte Sinai, e ali põe-te diante de mim no cume Nm 14.17 18 A Festa dos Pães 'Asmos guardarás; sete dias
"do monte. 6 e Mm 14.18: : comerás pães asmos, como te tenho ordenado, ao * tempo
3 E ninguém suba "contigo e também ninguém apareça ' 2Cr 30.9; Ne 9.17; j
;

SI 86.15; Jl 2.13;
apontado do mês de abibe; porque no mês de abibe saíste
em todo o monte; nem ovelhas nem bois se •apascentem Rm 2.4 do Egito.
defronte do monte. 7 ' Êx 20.6; 19 Tudo "o que abre a madre meu é; até todo o teu
4 Então, ele lavrou duas tábuas de pedra, como as ! Dt 5.10; Jr 32.18; gado, que seja macho, abrindo a madre de vacas e de
primeiras; e levantou-se Moisés pela manhã de madrugada i Dn 9.4; S1103.3; ovelhas;
; Ef 4.32; 1 Jo 1.9 9 Js
e *subiu ao monte Sinai, como o SENHOR lhe Unha 24.19; 20 o burro, porém, ‘'que abrir a madre, resgatarás com
ordenado; e tomou as duas tábuas de pedra na sms. mao. Jó 10.14; Mq6.11; um “'■'cordeiro; mas, se o não resgatares, cortar-lhe-ás a
5 E o SENHOR desceu numa nuvem e se pôs ali junto a Na 1.3* Ver PC 1 cabeça; todo primogênito de teus filhos resgatarás. E
em Nm 14.18.
ele; e ele apregoou do nome do SENHOR. ninguém "aparecerá vazio diante de mim.
9 "Êx 33.3,15-16
6 Passando, pois, o SENHOR perante a sua face, :'SI 28.9; Jr 10.16; 21 Seis dias trabalharás, "mas, ao sétimo dia,
clamou: JEOVÁ, o SENHOR, Deus misericordioso e pie- ! Zc2.12 * VerPC em
e
"descansarás; na aradura e na sega descansarás.
dicso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; S1103.3. ! IOJ Dt 5.2; 22 Também guardarás3 a Festa das Semanas, que éQ a
7 que guarda a beneficência 'em milhares; que perdoe a 29.12.14; 2Sm 7.23; Festa das Primícias da sega do trigo, e a Festa da Colheita no
| SI 77.14'DM0.21;
iniqüidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado S1145.6; Is 64.3 fim do ano.
não *tem por inocente; "que visita a iniqüi- dade dos pais * Ver PC em 1 23 Três vezes no ano, todo macho entre ti aparecerá
sobre os filhos e sobre os filhos dos fi- líios até à terceira e Jz 13.19. "perante o Senhor JEOVÁ, Deus de Israel;
quarta geração. 11™ Dt 5.32; ! 24 porque eu lançarei as nações de diante de cti e
Êx 33.2
í E Moisés apressou-se, e inclinou a cabeça à terra, e 12 "Êx 23.32; alargarei o teu termo; ninguém cobiçará a tua terra,
encurvou-se, Dt 7.12: Jz 2.2 quando subires para aparecer três vezes no ano diante do
3 e disse: Senhor, se agora tenho achado graça aos «eus 13o Êx23.24; SENHOR, teu Deus.
Dt 12.3; Jz 2.2;
olhos, vá '’agora o Senhor no meio de nós; por- çue este é 25 Não sacrificarás do sangue do meu sacrifício com
2Rs 18.4; 23.14;
povo obstinado; porém *perdoa a nossa iniquidade e o 2Cr 31.1 pão levedado, nem o sacrifício da Festa da Páscoa ficará da
nosso pecado e toma-nos 'pela tua he- 14 P É X 20.3,5; noite para a manhã.
raniçâ. Is 9.6 26 As primícias "dos primeiros frutos da tua terra
15 4 Dt 31.16;
trarás à casa do SENHOR, teu Deus; não cozerás fo cabrito
Deus faz um pacto Jz 2.17; Jr 3.9;
Ez 6.9; Nm 25.2; no leite de sua mãe.
10 Então, disse: Eis que eu faço um concerto; farei
S1106.28; 27 Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve ffestas
diante de todo o'teu povo * maravilhas que nunca fornam
1 Co 8.4,7,10 palavras; porque, conforme o teor destas palavras, tenho
feitas em toda a terra, nem entre gente alguma; de maneira
16 ' Dt 7.3; feito concerto contigo e com Israel.
que todo este povo, em cujo meio tu es- as. veja a obra do : 1 Rs 11.2.4; Ed 9.2;
SENHOR; porque coisa terrível é o qne faço contigo. Ne 13.25;
11 Guarda o mque eu te ordeno hoje; eis que eu lançarei Nm 25.1s Lv 19.4 / PALAVRA-CHAVE ___________________________
de diante de ti os amorreus, e os cananeus, e os fceteus, e os ; 18 f Êx 12.15; 34.27 tenho feito concerto, ferai; Strong 03772: Cortar, abater,
13.4; 23.15* Ver- decepar, cortar em pedaços; fazer um pacto ou concerto. Este
ferezeus, e os heveus, e os jebuseus. PC em Nm 9.2. verbo aparece quase 300 vezes no AT. Frequentemente o
12 Guarda-te "que não faças concerto com os 19 "Êx 22.29;
significado é cortar alguma coisa ou derrubar algo. 0 uso mais
moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja j Ez 44.30; Lc 2.23 importante de karat é na expressão "cortar um concerto",
por laço no meio de ti. 20x Êx 13.13;
Nm 18.15 utilizada com freqüência e traduzida como "fazer um
13 Mas os seus altares “transtornareis, e as suas es- * Êx concerto". Karat era o verbo mais adequado para este uso
HEiâs quebrareis, e os seus bosques cortareis. 23.15; DM6.16; 1Sm devido ao "cortar" dos animais sacrificiais quando se iniciava
14 Porque te não inclinarás p diante de outro deus; pois 9.7 um pacto. Ver especialmente Gn 15.7 21 para uma boa
43 ou cabrito
o nome do SENHOR é Zeloso; Deus zeloso é ele; ilustração de "cortar" um concerto. A circuncisão, uma outra
21 z Êx 20.9; ocasião em que se utilizava o corte, é o concerto que introduz o
15 para que não faças concerto com os moradores da Dt 5.12; Lc 13.14
lerra, ?e não se prostituam após os seus deuses, * Ver PC em Êx homem hebreu na congregação do Senhor. No NT, o concerto
16.30. eterno foi feito quando o Cordeiro de Deus foi ferido de morte
22a Êx 23.16; em benefício do seu povo. Ver Hb 9.15; 10.10-22.
DM6.10
23à Dt 16.16
24c Êx 33.2;
- Lv 18.24; Dt 7.1;
JML6-7 Em uma definição mais completa do seu nome, o SI 78.55; 34.14 0s dois primeiros Mandamentos são reforçados através
SEIHOR Iver nota em 3.14), Deus define a si mesmo em ternos 2Cr 17.10; Pv 16.7; da revelação de outro nome de Deus.
de oito características mostradas a Israel. Estas caracte- msracas ! AM 8.10
34.18 Ver notas em 12.1 -11; 12.14-20.
teriam sido de imediato evidentes no incidente do HtaMuro 25 4 Êx 12.10;
fundido.
23.18 34.19-20 Ver nota em 13.2.
M. 10-28 A aliança é renovada.
26 e Êx 23.19;
I Dt 26.2,10
34.21 Ver nota em 20.8.
34.13 Estátuas, ou Aserim, eram postes de madeira que sim- I 'DM4.21 ’ 27 9 Êx 34.22 Ver a seção 3 de Verdade em Ação, no finai de Êxodo.
MfaNam vários deuses. 34.10;
■I Dt 4.13; 31.9 34.22 Ver nota em 23.26.
ÊXODO 34, 35 102
28 rt Êx 24.18; 1 10 E todos os sábios de coração entre vós »virão e
28 E esteve Moisés ali '’com o SENHOR quarenta Dt 9.9,18 i ' Êx
dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu 31.18; 32.16; 34.1 farão tudo o que o SENHOR tem mandado:
água, 'e escreveu nas tábuas as palavras do concerto, 44Hebr. as ; dez 11 O tabernáculo, M a sua tenda, e a sua coberta, e
u
os dez mandamentos. palavras 29/Êx os seus colchetes, e as suas tábuas, e as suas barras, e
32.15 ' Mt 17.2;
as suas colunas, e as suas bases;
O rosto de Moisés resplandece 2Co 3.7,13
32mÊx24.3 I 33 n 12 a arca'e os seus varais, e o propiciatório, e o véu
29 E aconteceu que, descendo Moisés do monte Si- 2Co 3.13 ! da coberta;
nai (e Moisés trazia as duas tábuas Mo Testemunho 34o2Co3.16 13 a mesa,'e os seus varais, e todos os seus utensílios,
em sua mão, quando desceu do monte), Moisés não e os pães da proposição,
Capítulo 35
sabia que a pele do 'seu rosto resplandecia, depois e o castiçal 'da luminária, e os seus utensílios, e
1 a Êx 34.32 ! 14
que o SENHOR falara com ele. 2 6 Êx 20.9: as suas lâmpadas, e o azeite para a luminária;
30 Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel Lv 23.3; 15 e o altar do incenso, ™e os seus varais, e o azeite
para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia; Nm 15.32;
í Dt 5.12; Lc 13.14
da unção, e o incenso aromático, e a coberta da porta
pelo que temeram de chegar-se a ele. à entrada do tabernáculo;
3 "Êx 16.23
31 Então, Moisés os chamou, e Arão e todos os 4 d Êx 25.1-2 5 16 o altar do "holocausto, e o crivo de cobre que
príncipes da congregação tornaram a ele; e Moisés "Êx 25.2* Ver terá seus varais, e todos os seus utensílios, e a pia, e a
lhes falou. PC em SI 37.4
81 Êx 25.6
sua base;
32 Depois, chegaram também todos os filhos de 17 as cortinas do pátio, °e as suas colunas, e as suas
Israel; e ele lhes ordenou tudo mo que o SENHOR fala- bases, e a coberta da porta do pátio;
ra com ele no monte Sinai. 18 as estacas do tabernáculo, e as estacas do pátio,
33 Assim, acabou Moisés de falar com eles e tinha e as suas cordas;
"posto um véu sobre o seu rosto. 19 as vestes pdo ministério para ministrar no san-
34 Porém, entrando "Moisés perante o SENHOR, tuário, e as vestes santas de Arão, o sacerdote, e as
para falar com ele, tirava o véu até que saía; e, saindo, vestes de seus filhos, para administrarem o sacerdó-
falava com os filhos de Israel o que lhe era ordenado. cio.
35 Assim, pois, viam os filhos de Israel o rosto de
Moisés e que resplandecia a pele do rosto de Moisés;
A prontidão do povo em trazer ofertas
e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto, até
20 Então, toda a congregação dos filhos de IsraelO
que entrava para falar com ele.
saiu de diante de Moisés,
35 O sábado e as ofertas para o tabernáculo 21 e veio todo homem, a quem o seu coração mo-
O C Então, fez Moisés ajuntar toda a congrega- veu, e todo aquele cujo espírito voluntariamente o
«3 J ção dos filhos de Israel e disse-lhes: Estas impeliu, e trouxeram a "oferta alçada ao SENHOR para
a
são as palavras que o SENHOR ordenou que se cum- a obra da tenda da congregação, e para todo o seu ser-
prissem. viço, e para as vestes santas.
2 Seis dias bse trabalhará, mas o sétimo dia vos será 22 E, assim, vieram homens e mulheres, todos dis-
santo, o sábado do repouso ao SENHOR; todo aquele postos de coração; trouxeram fivelas, e pendentes, e
que fizer obra nele morrerá. anéis, e braceletes, e todo vaso de ouro; e todo ho-
109 Êx31.6 11 " mem oferecia oferta de ouro ao SENHOR;
3 Não acendereis "fogo em nenhuma das vossas
Êx 26.1-2 12' Êx 25.10
moradas no dia de sábado. 23 e todo homem que se achou com 'pano azul, e
13/Êx 25.23,30; Lv
4 Falou mais Moisés a toda a congregação dos fi- 245-6 141 Êx 25.31 | púrpura, e carmesim, e linho fino, e pêlos de cabras,
lhos de Israel, dizendo: "Esta é a palavra que o 15m Êx 30.1,23,34 e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles de te-
16n Êx 27.1 17"Êx27.9 xugos, os trazia;
SENHOR ordenou, dizendo:
19P Êx31.10;
5 Tomai, do que vós tendes, uma oferta para o 24 todo aquele que oferecia oferta alçada de prata
39.1,41; Nm 4.5-6 2 1
SENHOR; "cada um, cujo *coração é voluntariamente 4 Êx 25.2; | i 35.5; ou de metal, a trazia por oferta alçada ao SENHOR; e
disposto, a trará por oferta alçada ao SENHOR; ouro, e 36.2; todo aquele que se achava com madeira de cetim, a
1 Cr 28.2,9; trazia para toda a obra do serviço.
prata, e cobre,
Ed 7.27; 2Co 8.12;
6 como também pano azul, e púrpura, e carmesim, 25 E todas as mulheres "sábias de coração fiavam
9.7
e linho fino, e pêlos de cabras, 23 r 1Co29.8 com as mãos e traziam o fiado, o pano azul, a púrpu-
7 e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles 25 s Êx 28.3; ra, o carmesim e o linho fino.
31.6; 36.1; 26 E todas as mulheres cujo coração as moveu em
de texugos, e madeira de cetim,
12Rs 23.7; Pv 31.19
8 e azeite para a luminária, e especiarias para o 'a- sabedoria fiavam os pêlos das cabras.
27 <1 Cr 29.6,
zeite da unção e para o incenso aromático, Ed 2.68 27 E os príncipes 'traziam pedras sardónicas, e pe-
9 e pedras sardónicas, e pedras de engaste para o . 28" Êx 30.23 dras de engaste para o éfode e para o peitoral,
éfode e para o peitoral. 28 e especiarias, "e azeite para a luminária, e
para o
óleo da unção, e para o incenso aromático.

34.29-35 0 resplendor do rosto de Moisés simbolizava a aceitação de sua


seria o ponto central da vida religiosa de Israel, até que fosse
liderança por parte de Deus, em contraste com a rejeição anterior por
substituída pelo templo de Salomão. Ver nota em 25.9.
parte de Israel (ver nota em 32.1-6). Não é dito por qual motivo Moisés
35.1- 3 Ver nota em 20.8.
velava o seu rosto. Paulo diz que era para que os israelitas não pudessem
ver o fim de seu esplendor temporário (2Co 3.13). 35.4-9 Ver nota em 25.2.
35.1— 40.33 A repetição do que foi coberto nos caps. 25—31, exceto 35.10-29 A ênfase foi colocada sobre a disposição do povo em
que, ao invés de meramente descrever o tabernáculo e seu conteúdo, ele trabalhar e a apresentação de ofertas (v. 22).
agora está sendo construído. Por cerca de 300 anos o tabernáculo 35.20- 29 Ver a seção 5 de Verdade em Ação, no final de Êxodo.
103 ÊXODO 35, 36
29 v Êx 35.21; | mais do que *basta para o serviço da obra que o SENHOR
PALAVRA-CHAVE
1Cr 29.9
|/_ _ | 35.27 éfode, 'ephod; Strong 0646: Estola, túnica ou 30*Êx31.2
ordenou se fizesse.
í
manto, uma vestimenta sacerdotal estendendo-se 34ZÊX31.6 I 35 6 Então, mandou Moisés que fizessem passar uma voz
provavelmente dos ombros até a cintura; uma peça longa pelo arraial, dizendo: Nenhum homem nem mulher faça
«'Êx 31.3; ! 35.31;
denominada de "manto do éfode" acrescentada à parte 1Rs 7.14; 1 Is 28.36
mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. Assim,
superior, perfazendo assim um manto em toda a sua Capítula 36 o povo foi proibido de trazer mais,
extensão. A estola era tecida de forma ornamental e 13 Êx 28.3; j 7 porque tinham material *bastante para toda a obra
decorada com peças que lhe eram acrescentadas, tal como o 35.10,35 * Êx 25.81 2 c que havia de fazer-se, e ainda sobejava.
peitoral. A estola consistia duma obra têxtil delicada, um Êx 35.21,26; j ; 1 Cr
29.5 i
8 Assim, todo sábio fde coração, entre os que faziam a
cinto de tecido e duas correntes de ouro, que fixavam de
3 ti Êx 35.27 | obra, fez o tabernáculo de dez cortinas, de linho fino
forma segura as duas pedras de ônix sobre as quais estavam
5e 1Co 8.2 torcido, e de pano azul, e de púrpura, e de carmesim, com
escritos os nomes das tribos de Israel. 0 peitoral continha
querubins; da obra mais esmerada, as fez.
doze pedras preciosas, cada uma representando uma das
tribos. Desta forma, o sumo sacerdote trazia os nomes e as
9 O comprimento de uma cortina era de vinte e oito
preocupações das doze famílias de Israel sobre o seu coração côvados, e a largura de outra cortina, de quatro côvados;
(28.29). todas as cortinas tinham uma mesma medida.
29 Todo homem e mulher, cujo coração 10 E ligou cinco cortinas, uma com a outra; e outras
voluntariamente se moveu a trazer alguma ‘'coisa para cinco cortinas ligou uma com a outra.
toda a obra que o SENHOR ordenara se fizesse pela mão 11 Depois, fez laçadas de fio azul na borda da última
de Moisés, aquilo trouxeram os filhos de Israel por oferta cortina do primeiro agrupamento; assim também fez na
voluntária ao SENHOR. borda da primeira cortina do segundo agrupamento.
12 Cinqüenta laçadas fez 9numa cortina e cinqüen- ta
Deus chama Bezalel e Aoliabe laçadas fez na cortina da extremidade do segundo
D 30 Depois, disse Moisés aos filhos de Israel: Eis agrupamento; estas laçadas eram contrapostas uma com a
que o SENHOR Tem chamado por nome a Bezalel, fi- outra.
lho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá. 13 Também fez cinqüenta colchetes de ouro e com estes
31 E o Espírito de Deus o encheu de sabedoria, en- colchetes uniu as cortinas uma com a outra; e foi feito,
tendimento e ciência em todo artifício, assim, um tabernáculo.
32 e para inventar invenções, para trabalhar em 14 Fez também cortinas ade pêlos de cabras para a tenda
ouro, e em prata, e em cobre, sobre o tabernáculo; de onze cortinas a fez.
33 e em artifício de pedras para engastar, e em 15 O comprimento de uma cortina era de trinta
artifício de madeira, para trabalhar em toda obra côvados, e a largura de uma cortina, de quatro côvados;
esmerada. estas onze cortinas tinham uma mesma medida.
34 Também lhe tem disposto o coração para ensinar 16 E ele uniu cinco cortinas à parte, e seis cortinas à
a outros, a ele e a z Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de parte,
Dã. 17 e fez cinqüenta laçadas na borda da última cortina
35 Encheu-os de asabedoria do coração, para fazer do agrupamento; também fez cinqüenta laçadas na borda
toda obra de mestre, e a mais engenhosa, e a do bor- dador, da cortina do outro agrupamento.
em pano azul, e em púrpura, e em carmesim, e em linho fino, 18 Fez também cinqüenta colchetes de metal para
e a do tecelão, fazendo toda obra e inventando invenções. ajuntar a tenda, para que fosse uma.
O A Assim, trabalharam Bezalel, e Aoliabe, e todo \J
A coberta de peles e as tábuas
homem 3sábio de coração a quem o SENHOR dera sabedoria e
19 Fez também ‘para a tenda uma coberta de peles de
inteligência, para saberem como haviam de fazer toda obra
carneiros tintas de vermelho; e, por cima, uma coberta de
para o serviço do fisantuário, conforme tudo o que o SENHOR
peles de texugo.
tinha ordenado.
20 Também fez Tábuas levantadas para o tabernáculo,
de madeira de cetim.
21 O comprimento de uma tábua era de dez côvados, e
36 Moisés entrega aos obreiros as ofertas do povo a largura de cada tábua era de um côvado e meio.
2 Porque Moisés chamara a Bezalel, e a Aoliabe, e a 22 Cada tábua tinha duas coiceiras, pregadas uma com
todo homem sábio de coração em cujo coração o SENHOR
a outra; assim fez com todas as tábuas do tabernáculo.
tinha dado sabedoria, isto é, a todo aquele ca quem o seu
23 Assim, pois, fez as tábuas para o tabernáculo; vinte
coração movera que se chegasse à obra para fazê-la.
tábuas para a banda do sul;
3 Tomaram, pois, de diante de Moisés toda oferta 24 e fez quarenta bases de prata debaixo das vinte
aiçada que trouxeram os filhos de Israel para a obra *40 *Ver PC em tábuas; duas bases debaixo de uma tábua para as suas
serviço do santuário, para fazê-la; e, ainda, eles Ifee Ml 3.10.
traziam cada manhã oferta voluntária. ^ * Ver PC em
Ml 3.10.
4 E vieram todos os sábios que faziam toda a obra 8 7 gx 26.1
■abo santuário, cada um da obra que fazia, 12 ff Êx 26.5
5 e falaram a Moisés, dizendo: O povo Traz muito 14* Êx26.7
19'Êx 26.14 20;
Êx 26.15

3E..30—36.1 Ver nota em 31,3. 36.2- 7 0 tabernáculo foi completado com material suficiente por
causa da boa vontade do povo.

M..30-35 Ver a seção 4 de Verdade em Ação, no final de Êxodo. 36.22 Ver notas em 26.1-2; 26.7,14.
ÊXODO 36, 37 104
duas coiceiras e duas bases debaixo de outra tábua para as 31 / Êx 26.26 35 7 Fez também dois querubins de ouro; de obra batida
m Êx 26.31 37 n
suas duas coiceiras. Êx 26.36
os fez, às duas extremidades do propiciatório;
25 Também fez vinte tábuas ao outro lado do 8 um *querubim a uma extremidade desta banda, e o
tabernáculo da banda do norte, Capítulo 37 outro querubim à outra extremidade da outra banda; do
1 s Êx 25.10 65
26 com as suas quarenta bases de prata; duas bases Êx25.17 mesmo propiciatório fez sair os querubins às duas
debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua. extremidades dele.
27 E ao lado do tabernáculo para o ocidente fez seis 9 E os querubins estendiam as asas por cima, cobrindo
tábuas. com as asas o propiciatório; e os seus rostos estavam
28 Fez também duas tábuas para os cantos do defronte um do outro; o rosto dos querubins estava virado
tabernáculo aos dois lados, para o propiciatório.
29 as quais estavam juntas debaixo e também se
ajuntavam por cima com uma argola; assim fez com elas
A mesa
ambas nos dois cantos.
10 Fez também ca mesa de madeira de cetim; o seu
comprimento era de dois côvados, e a sua largura, de um
30 Assim, eram oito tábuas com as suas bases de prata,
côvado, e a sua altura, de um côvado e meio.
a saber, dezesseis bases; duas bases debaixo de cada tábua.
31 Fez também barras 'de madeira de cetim; cinco para 11 E cobriu-a de ouro puro e fez-lhe uma coroa de ouro
ao redor.
as tábuas de um lado do tabernáculo,
32 e cinco barras para as tábuas do outro lado do 12 Fez-lhe também uma moldura da largura de uma
mão ao redor; e fez uma coroa de ouro ao redor da sua
tabernáculo; e outras cinco barras para as tábuas do
moldura.
tabernáculo de ambas as bandas do ocidente.
33 E fez que a barra do meio passasse pelo meio das 13 Fundiu-lhe também quatro argolas de ouro; e pôs as
argolas aos quatro cantos que estavam aos seus quatro pés.
tábuas de uma extremidade até à outra.
34 E cobriu as tábuas de ouro, e as suas argolas (os 14 Defronte da moldura estavam as argolas para os
lugares dos varais, para levár a mesa.
lugares das barras) fez de ouro; as barras também cobriu de
ouro.
15 Fez também os varais de madeira de cetim e os
cobriu de ouro, para levar a mesa.
16 E fez de ouro puro os utensílios que haviam de estar
sobre a mesa, e os seus pratos, e das suas colheres, e as suas
escudelas, e as suas 45cobertas, com que se haviam de cobrir.
Os véus e as colunas
35 Depois, fez o véu mde pano azul, e de púrpura, e de
carmesim, e de linho fino torcido; de obra esmerada o fez,
com querubins.
36 E fez-lhe quatro colunas de madeira de cetim e as O castiçal
cobriu de ouro; e seus colchetes fez de ouro e fundiu-lhe 17 Fez também eo castiçal de ouro puro; de obra batida
quatro bases de prata. fez este castiçal; o seu pé, e as suas canas, e os seus copos, e
37 Fez também "para a porta da tenda o véu de pano as suas maçãs, e as suas flores, na mesma peça.
azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, 18 Seis canas saíam dos seus lados: três canas do
da obra de bordador, castiçal, de um lado dele, e três canas do castiçal, do outro
38 com as suas cinco colunas e os seus colchetes; e as lado.
suas cabeças e as suas molduras cobriu de ouro; e as suas 19 Numa cana, estavam três copos a modo de
cinco bases eram de cobre. amêndoas, uma maçã e uma flor; e noutra cana, três copos a
modo de amêndoas, uma maçã e uma flor; assim para as
A arca seis canas que saíam do castiçal.
37 Fez também Bezalel8 a arca de madeira de ce- O / tim; o 20 Mas no mesmo castiçal havia quatro copos a modo
seu comprimento era de dois côvados e meio; e a sua de amêndoas com as suas maçãs e com as suas flores.
largura, de um côvado e meio; e a sua altura, de um côvado 21 E era uma maçã debaixo de duas canas do mesmo; e
e meio. outra maçã debaixo de outras duas canas; e mais uma maçã
2 E cobriu-a de ouro puro por dentro e por fora; e fez- debaixo de outras duas canas; assim se fez para as seis canas
lhe uma coroa de ouro ao redor; que saíam dele.
3 e fundiu-lhe quatro argolas de ouro aos seus quatro 22 As suas maçãs e as suas canas formavam a mesma
cantos, num lado, duas, e no outro lado, duas argolas; peça; tudo era uma obra batida de ouro puro.
4 e fez varais de madeira de cetim e os cobriu de 23 E fez-lhe sete lâmpadas; os seus 46espevitadores e os
8 * Ver PC em
Êx 25.18.
seus 47apagadores eram de ouro puro.
ouro; . 10 c Êx 25.23 24 De um talento de ouro puro o fez, e todos os seus
5 e meteu os varais pelas argolas aos lados da arca, para 1 6 d Êx 25.29 utensílios.
45ou tigelas, com

levar a arca. que se haviam de


25 E fez o altar fdo incenso de madeira de cetim; de um
derramar côvado era o seu comprimento, e de um côvado, a sua
O propiciatório 1 7 e Êx 25.31 largura, quadrado; e de dois côvados, a sua altura; dele
6 Fez também 4de ouro puro o propiciatório; o seu 23 ‘ISHebr. tena- mesmo eram feitas as suas pontas.
zes 47ou espevita-
comprimento era de dois côvados e meio, e a sua largura, de dores
um côvado e meio. 25 f Êx 30.1

36.20- 38 Ver notas em 26.15-16; 26.26. 37.10-16 Ver notas em 25.23; 25.30.
37.1- 9 Ver notas em 25.10; 25.17; 25.18. 37.14-24 Ver nota em 25.31-40.
105 ÊXODO 37, 38
26 E cobriu-o de ouro puro, e a sua coberta, e as 29 SÉx 30.23,34 primento, e de cinco côvados, a sua largura, quadrado; e de
suas paredes ao redor, e as suas pontas; e fez-lhe uma três côvados, a sua altura.
Capítulo 38
coroa de ouro ao redor. 1a Êx 27.1 2 E fez-lhe as suas pontas aos seus quatro cantos: a
27 Fez-lhe também duas argolas de ouro debaixo da suas pontas formavam uma só peça com o altar; e co- briu-o
sua coroa, nos seus dois cantos, de ambos os seus la- de cobre.
dos, para os lugares dos varais, para levá-lo com eles. 3 Fez também todos os utensílios do altar: os
28 E os varais fez de madeira de cetim e os cobriu caldeirões, e as pás, e as bacias, e os garfos, e os braseiros;
de ouro. todos os seus utensílios fez de cobre.
29 Thmbém fez 9o azeite santo da unção e o incen- 4 Fez também para o altar um crivo de cobre, de obra
so aromático, puro, de obra de perfumista. de rede, na sua cercadura debaixo, até ao meio dele.
5 E fundiu quatro argolas às quatro extremidades do
O altar do holocausto
crivo de cobre, para os lugares dos varais.
Fez também ao altar do holocausto de madei-
6 E fez os varais de madeira de cetim e os cobriu de
ra de cetim; de cinco côvados era o seu com-
cobre.

38.1-7 Ver nota em 27.1.


37.25-28 Ver notas em 30.1-10.
37.29 Azeite... incenso: Ver notas em 30.22-38.
pf A MOBÍLIA DO TABERNÁCULO (37.1)
Ver também o gráfico: A planta do tabernáculo (26.1). !
"• '.i

(Êx 25.10-22) (Êx 30.17-21) (Êx 27.1-8)


A arca era o mais sagrado de todos os A bacia de bronze servia para a Sacrifícios de animais eram oferecidos
utensílios no tabernáculo. Aqui os purificação dos sacerdotes. Eles sobre este altar, que ficava no átrio
hebreus guardavam uma cópia dos precisavam estar puros para entrar na em frente ao tabernáculo. 0 sangue do
Dez Mandamentos, que eram um presença de Deus. sacrifício era aspergido sobre os
resumo de toda a aliança. quatro chifres do altar.

A mesa dos pães da proposição Altar do Incenso


lÉx 25.31-40) (Êx 25.23-30) (Êx 30.1-10)
A mesa dos pães da proposição era 0 altar do incenso, dentro do
O candelabro de ouro ficava no lugar um pedestal sobre o qual as ofertas tabernáculo, era muito menor do que
sare;, do lado oposto aos pães da eram colocadas. Sempre na presença o altar do holocausto, que ficava na
proposição. Ele tinha sete candeeiros de Deus, sobre a mesa ficavam 12 parte externa. 0 incenso queimado
em Sarna de taças rasas, nas quais um pães representando as 12 tribos. sobre o altar exalava um perfume de
pane ficava com uma ponta no óleo, aroma agradável.
den- 1M 3B taça, e a ponta acesa para
fora.
ÊXODO 38, 39 106
E meteu os varais pelas argolas aos lados do altar, 8 4 Èx 30.18 1 / PALAVRA-CHAVE_____________________________
9 c Êx 27.9 .
para levá-lo com eles; fê-lo oco e de tábuas. 20 d Êx 27.19 i 38.22 tribo, matteh; Strong 04294: Vara, cajado,
8 Fez também a bpia de cobre com a sua base de co- 21 e Nm 1.50.53; ramo, tribo. Originalmente, matteh significava "ramo", como
bre, dos espelhos das mulheres que se ajuntavam, 9.15; 10.11; 17.7- numa árvore ou numa videira. Considerando que o cajado ou
ajuntando-se à porta da tenda da congregação. 8; 18.2; bastão de um patriarca vem de um ramo de arvore, matteh
2Cr 24.6; At 7.44 descreve, de forma natural, tal cajado. Por fim, matteh é usa-
O pátio I fNm 4.28,33 ' 22 3 do para uma tribo de pessoas, possivelmente porque uma
Êx 31.2,6 :
9 Fez também o cpátio da banda do meio-dia ao sul; tribo costumava ser unida ao redor do cajado tribal, porém
as cortinas do pátio eram de linho fino torcido, de mais provavelmente porque esta era vista como um "ramo"
cem côvados. da família. Isto é certamente verdade no que se refere às tri-
10 As suas vinte colunas e as suas vinte bases eram bos de Israel, as quais se desenvolveram a partir do cresci-
mento das famílias dos doze filhos de Jacó. Em português,
de cobre; os colchetes destas colunas e as suas mol-
nós também costumamos nos referir a um determinado'
duras eram de prata;
ramo" da família de alguém. Este conceito recebe mais ên-
11 e da banda do norte, cortinas de cem côvados;
fase em Rm 11.17-24, onde Paulo fala dos "ramos" como
as suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de co- grupos de pessoas, mostrando que a árvore familiar da casa
bre, e os colchetes das colunas e as suas molduras de Deus consiste de ramos provenientes de duas origens: os
eram de prata. ramos nativos judaicos e os ramos que Deus tem escolhido
12 E da banda do ocidente, cortinas de cinqüenta entre os gentios. Outro termo para "tribo" é shevst, que sig-
côvados; as suas colunas, dez, e as suas bases, dez; os nifica "vara, cajado, tribo" Matteh e shevet são usados de
colchetes das colunas e as suas molduras eram de forma íntercambíàveí em referência as tribos de israe!,
prata.
13 E da banda oriental, ao oriente, cortinas de cin- nove talentos e setecentos e trinta siclos, '’conforme
qüenta côvados. o siclo do santuário;
14 As cortinas desta banda da porta eram de quin- 25 e a prata dos arrolados da congregação foram
ze côvados; as suas colunas, três, e as suas bases, três. cem talentos e mil e setecentos e setenta e cinco si-
15 E da outra banda da porta do pátio, de ambos os clos, conforme o siclo do santuário:
lados, eram cortinas de quinze côvados; as suas colu- 26 Um beca para cada cabeça, isto é, meio siclo,
nas, três, e as suas bases, três. 'conforme o siclo do santuário, de qualquer que pas-
16 Todas as cortinas do pátio ao redor eram de li- sava aos arrolados, da idade de vinte anos e acima,
nho fino torcido. ! que foram seiscentos e três mil e quinhentos e cin-
17 E as bases das colunas eram de cobre; os colche- ' qüenta.
tes das colunas e as suas molduras eram de prata; e a 27 E houve cem talentos de prata para fundir as ba-
coberta das suas cabeças, de prata; e todas as colunas ses do santuário e as bases do véu; para cem bases
do pátio eram cingidas de prata. j eram cem talentos: um talento para cada base.
18 E a coberta da porta do pátio era de obra de bor- 1 28 Mas dos mil e setecentos e setenta e cinco siclos
dador, de pano azul, e de púrpura, e de carmesim, e I fez os colchetes das colunas, e cobriu as suas cabeças,
de linho fino torcido; e o comprimento era de vinte e as cingiu de molduras.
côvados, e a altura, na largura, de cinco côvados, de- 29 E o cobre da oferta/or setenta talentos e dois mil
fronte das cortinas do pátio. e quatrocentos siclos.
19 E as suas quatro colunas e as suas quatro bases 30 E dele fez as bases da porta da tenda da congre-
eram de cobre, os seus colchetes, de prata, e a cober- gação, e o altar de cobre, e o crivo de cobre para ele, e
ta das suas cabeças e as suas molduras, de prata. todos os utensílios do altar,
20 E todas as rfestacas do tabernáculo e do pátio ao 31 e as bases do pátio ao redor, e as bases da porta
redor eram de cobre. ' do pátio, e todas as estacas do tabernáculo, e todas as
estacas do pátio ao redor.
A enumeração das coisas
do tabernáculo
As vestes dos sacerdotes
21 Esta é a enumeração das coisas contadas edo ta-
Fizeram também aas vestes do ministério,
bernáculo do Testemunho, que por ordem de Moisés
para ministrar no santuário, de pano azul, e
foram contadas para o ministério dos levitas por mão
de púrpura, e de carmesim; também fizeram bas ves-
f
de Itamar, filho de Arão, o sacerdote.
tes santas para Arão, ccomo o SENHOR ordenara a
22 Fez, pois, Bezaiel, ®filho de Uri, filho de Hur, da
Moisés.
tribo de Judá, tudo quanto o SENHOR tinha ordenado
24 A Ex 30.13,24; i 2 Assim, fez o éfode dde ouro, de pano azul, e de
a Moisés. Lv 5.15; 27.3,25;
púrpura, e de carmesim e de linho fino torcido.
23 E com ele Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo | Nm 3.47; 18.16 26 i
Êx 26.19,21, I 25,32
3 E estenderam as lâminas de ouro e as cortaram em
de Dã, um mestre de obra, e engenhoso artífice, e
fios, para entretecer entre o pano azul, e entre a púrpu-
bordador em pano azul, e em púrpura, e em carme-
ra, e entre o carmesim, e entre o linho fino da obra
sim, e em linho fino. Capítulo 39
mais esmerada.
24 Todo o ouro gasto na obra, em toda a obra do 1 a Êx35.23
4 Éx 31.10; 35.19 4 Fizeram nele ombreiras que se ajuntassem; às suas
santuário, a saber, o ouro da oferta, foram vinte e c Êx 28.4
duas pontas se ajuntavam.
2 d Êx 28.6

38.8 Ver nota em 30.17-21. 38.21- 31 Este resumo dos materiais usados no tabernáculo
enfatiza = sua opulência e a doação espontânea do povo.
38.9-20 Ver nota em 27.9-19. 39.1 Ver nota em 28.1-43.
107 EXO'DO 39
25 E o cinto de artifício do éfode, que estava sobre
48 5 480u Je obra de seram nas outras duas extremidades do peííocai ca
artífice
ele, era conforme a sua obra, da mesma peça, de sua borda que estava junto ao éfode por der.crc-
6 e Êx 28.9
ouro, e de pano azul, e de púrpura, e de carmesim, e "7 ^Êx 28.12 5 Fizeram mais 'duas argolas de ouro, que puse-
de linho fino torcido, como o SENHOR ordenara a 8 9 Êx 28.15 ram nas duas ombreiras do éfode, debaixo, defronte
Moisés. 10 "Èx 28.17 dele, defronte da sua juntura, sobre o cinto de artir:-
26 Também prepararam as "pedras sardónicas, en- cio do éfode.
gastadas em ouro, lavradas com gravuras de selo, 6 E ligaram o peitoral com as suas argolas às argolas
com os nomes dos Filhos de Israel. do éfode com um cordão azul, para que estivesse sobre
27 E as pôs sobre as ombreiras do éfode por pedras o cinto de artifício do éfode, e o peitoral não se apartas-
de memória para os filhos de Israel, como o SENHOR se do éfode, como o SENHOR ordenara a Moisés.
ordenara a Moisés. 7 E fez o manto do éfode de obra tecida, todo de
28 Fez também "o peitoral de obra de artífice, como pano azul.
a obra do éfode, de ouro, e de pano azul, e de púrpu- 8 E43o colar do'manto estava no meio dele, como
ra, e de carmesim, e de linho fino torcido. colar de cota de malha; este colar tinha uma borda
29 Quadrado era; dobrado fizeram o peitoral; o seu em volta, para que se não rompesse.
comprimento era de um palmo, e a sua largura, de 9 E nas bordas do manto fizeram romãs de pano
um palmo dobrado. azul, e de púrpura, e de carmesim, a fio torcido.
30 E engastaram nele ''quatro ordens de pedras: 10 Fizeram também as campainhas de ouro puro,
uma ordem de um sárdio, um topázio e um carbúncu- 'pondo as campainhas no meio das romãs nas bordas
lo; esta é a primeira ordem. da capa, em roda, entre as romãs:
31 E a segunda ordem, de uma esmeralda, uma sa- 11 Uma campainha e uma romã, outra campainha
fira e um diamante; e outra romã, nas bordas do manto à roda, para minis-
32 e a terceira ordem, de um jacinto, uma ágata e trar, como o SENHOR ordenara a Moisés.
uma ametista; 12 Fizeram também mas túnicas de linho fino, de
33 e a quarta ordem, de uma turquesa, uma sardó- obra tecida, para Arão e para seus filhos,
nica e um jaspe; e todas eram engastadas nos seus en- 13 e a mitra "de linho fino, e o ornato das tiaras de
gastes de ouro. linho fino, e os calções de linho fino torcido,
34 Estas pedras, pois, eram, segundo os nomes dos 14 e o cinto de linho fino torcido, e de fio azul, e de
filhos de Israel, doze, segundo os seus nomes; de gra- púrpura, e de carmesim, de obra de bordador, como o
vura de selo, cada uma com o seu nome, segundo as SENHOR ordenara a Moisés.
doze tribos. 15 Fizeram também °a folha da íocoroa de santidade
35 Também fizeram para o peitoral cadeiazinhas de de ouro puro, e nela escreveram o escrito como de gra-
igual medida, obra de trança e de ouro puro. vura de selo: 5,SANTIDADE AO SENHOR.
36 E fizeram dois engastes de ouro e duas argolas 16 E ataram-na com um cordão de azul, para a atar
de ouro; e puseram as duas argolas nas duas extremi- à mitra em cima, como o SENHOR ordenara a Moisés.
dades do peitoral. 17 Assim, se acabou toda a obra do tabernáculo da
37 E puseram as duas cadeiazinhas de trança de tenda da congregação; e os filhos de Israel fizeram
ouro nas duas argolas, nas duas extremidades do pei- "conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés;
toral. assim o fizeram.
38 E as outras duas pontas das duas cadeiazinhas
de trança, puseram nos dois engastes; e as puseram O tabernáculo é entregue a Moisés
sobre as ombreiras do éfode, defronte dele. 18 Depois, trouxeram a Moisés o tabernáculo, e a
39 Fizeram também duas argolas de ouro, que pu- tenda, e todos os seus móveis; e os seus colchetes, e
PALAVRA-CHAVE __________________________ as suas tábuas, e os seus varais, e as suas colunas, e as
39.7 memória, zikron; Strong 02146; Um memorial, suas bases;
íerorança, recordação, evento a ser lembrado; um registro 19 e a coberta de peles de carneiro tintas de verme-
«sente; um evento marcante que deve ser lembrado por um lho, e a coberta de peles de texugos, e o véu da coberta;
lorr tempo. Ocorrendo 24 vezes, ztkron é um derivado do 20 a arca do Testemunho, e os seus varais, e o pro-
werbc zakar, "lembrar". A primeira ocorrência de zikron na piciatório;
íscrtura está relacionada com a Páscoa; o dia, a cerimónia, 20 ' Ex 28.31 21 a mesa com todos os seus utensílios e os pães da
e a 'efeição constituem um memorial dos atos poderosos de 23/ Êx 28.33
proposição;
Deus (12.14). IMa presente referência, as pedras preciosas 49ou a abertura
25 'Êx 28.33 22 o castiçal puro com suas lâmpadas, as lâmpadas
que -epresentam as 12 tribos foram afixadas sobre a estola
27 28.4,39: da ordenança, e todos os seus utensílios, e o azeite
sacerdotal, que tem o ob|etivo de lembrar ao sumo sacer-
40.42; Ez 44.18 para a luminária;
írte ce cada tribo pelo seu nome. Comparar Js 4.7. Em Ml 28" Êx 28.39
it£. Deus tem um livro do "memorial", no qual estão toa- 23 também o altar de ouro, e o azeite da unção, e
30 "Êx 28.36-37
ntes os nomes daqueles que, com frequência, se lembram de 50
ou coroa santa o incenso aromático, e a coberta da porta da tenda;
Eeus e que algum dia serão como as pedras preciosas sobre 51
ou SANTO 24 o altar de cobre, e o seu crivo de cobre, e os
AO SENHOR
* tsração de Arão (v. 17). seus varais, e todos os seus utensílios, e a pia, e a sua
32 PÉx 25.40;
base;
39.42-43

319.2-7 Ver nota em 28.5-14. 39.30-31 Ver nota em 28.36.


11.1- 21 Ver nota em 28.15-30.
39.32-43 Moisés finalizou o tabernáculo que Deus lhe havia mandaòc
319.22-26 Ver notas em 28.31-35; 28.33-34.
construir.
39.27-29 Ver notas em 28.40-43.
ÊXODO 39, 40 108
40 as cortinas do pátio, e as suas colunas, e as suas 42 Q Êx 35.10 suas bases, e armou as suas tábuas, e meteu nele os
43 r Lv 9.22-23;
bases, e a coberta da porta do pátio, e as suas cordas, Nm 6.23; Js 22.6;
seus varais, e levantou as suas colunas;
e os seus pregos, e todos os utensílios do serviço do 2Sm 6.18; 19 e estendeu a tenda sobre o tabernáculo, e pôs a
tabernáculo, para a tenda da congregação; 1Rs 8.14; coberta da tenda sobre ela, em cima, como o SENHOR
2Cr 30.27 ordenara a Moisés.
41 as vestes do ministério para ministrar no san-
tuário; as vestes santas de Arão, o sacerdote, e as ves- Capítulo 40 20 E tomou o Testemunho, "e pô-lo na arca, e me-
tes dos seus filhos, para administrarem o sacerdócio. 2 3 Êx 12.2; 13.4 teu os varais à arca; e pôs o propiciatório sobre a arca,
* Êx 26.1,30; em cima.
42 Conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moi-
sés, assim fizeram Aos filhos de Israel toda a obra. 40.17 21 E levou a arca ao tabernáculo, °e pendurou o
3 Êx 26.33;
3
véu da cobertura, e cobriu a arca do Testemunho,
43 Viu, pois, Moisés toda a obra, e eis que a tinham
40.21; Nm 4.5
feito; como o SENHOR ordenara, assim a fizeram; en- 4 d Éx 25.30; como o SENHOR ordenara a Moisés.
tão, Moisés os "abençoou. 26.35; 40.22-23; 22 Pôs também pa mesa na tenda da congregação,
Lv 24.5-6 ao lado do tabernáculo para o norte, fora do véu.
Deus manda Moisés levantar o tabernáculo 3
Êx 40.24-25
23 E sobre ela pôs em ordem "o pão perante o
A Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 5/Êx 40.26
7 9 Êx 30.18; SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés.
2 No primeiro mês, ano primeiro dia do mês, 40.30 24 Pôs também na tenda da congregação ro castiçal
levantarás bo tabernáculo da tenda da congregação, 9 /> Êx 30.26 ! 11 defronte da mesa, ao lado do tabernáculo para o sul,
3 e porás "nele a arca do Testemunho, e cobrirás a 'Êx29.36-37 ! 12/ Lv
25 e "acendeu as lâmpadas perante o SENHOR,
arca com o véu. 8.1,13 13 / Êx
28.41; como o SENHOR ordenara a Moisés.
4 Depois, meterás dnele a mesa e porás em ordem Nm 25.13 17 m 26 E pôs o altar de ouro 'na tenda da congregação,
o que se deve pôr em ordem nela; também meterás Êx 40.1; i Nm 7.1 i diante do véu.
enele o castiçal e acenderás as suas lâmpadas.
27 E acendeu sobre "ele o incenso de especiarias
5 E porás 'o altar de ouro para o incenso diante da aromáticas, como o SENHOR ordenara a Moisés.
arca do Testemunho; então, pendurarás a coberta da 28 Pendurou também l'a coberta da porta do taber-
porta do tabernáculo. náculo,
6 Porás também o altar do holocausto diante da 29 e pôs o altar do "holocausto à porta do taberná-
porta do tabernáculo da tenda da congregação. culo da tenda da congregação, e "ofereceu sobre ele
7 E porás a ffpia entre a tenda da congregação e o al- holocausto e oferta de manjares, como o SENHOR or-
tar e nela porás água. denara a Moisés.
8 Depois, porás o pátio ao redor e pendurarás a co- 30 Pôs também "a pia entre a tenda da congregação
berta à porta do pátio. e o altar e derramou água nela, para lavar.
20 "Êx 25.16
9 Então, tomarás o azeite da '’unção e ungirás o ta- 21 »Êx 26.33; 35.12 31 E Moisés, e Arão, e seus filhos, lavaram nela as
bernáculo e tudo o que há nele; e o santificarás com 22 P Êx 26.35 mãos e os pés.
todos os seus móveis, e será santo. 23 4 Êx 40.4
24 r Êx 26.35 32 Quando entravam na tenda da congregação e
10 Ungirás também o altar do holocausto e a todos quando chegavam ao altar, òlavavam-se, como o
25 s Êx 25.37;
os seus utensílios e santificarás o altar; e o altar será 40.4 SENHOR ordenara a Moisés.
uma coisa santíssima. 261 Êx 30.6; 40.5 33 Levantou também o "pátio ao redor do taberná-
11 Então, ungirás a pia e a sua base 'e a santificarás. 27 »Êx 30.7
culo e do altar e pendurou a coberta da porta do pá-
12 Farás também chegar "Arão e seus filhos à porta 28 v Êx 26.36;
40.5 tio. Assim, Moisés acabou a obra.
da tenda da congregação e os lavarás com água. 29*Êx40.6
13 E vestirás a Arão as vestes santas, 'e o ungirás, e 1
Êx 29.38 A nuvem cobre o tabernáculo
o santificarás, para que me administre o sacerdócio. 30a Êx 30.18; 34 Então, a nuvem ''cobriu a tenda da congregação,
14 Também farás chegar seus filhos, e lhes vestirás 40.7 e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo,
321> Êx 30.19-20
as túnicas, 33 cÊx 27.9,16; ; 35 de maneira que Moisés não "podia entrar na
15 e os ungirás como ungiste a seu pai, para que 40.7 Stenda da congregação, porquanto a nuvem ficava so-
me administrem o sacerdócio; e a sua unção lhes será 34 <í Êx 29.43; bre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo.
por sacerdócio perpétuo nas suas gerações. Lv 16.2; Nm 9.15; 36 Quando, pois, a nuvem fse levantava de sobre o
2Rs 8.10-11;
16 E fê-lo Moisés; conforme tudo o que o SENHOR tabernáculo, então/ os filhos de Israel caminhavam
2Cr 5.13; 7.2;
lhe ordenou, assim o fez. Is 6.4; Ag 2.7,9; em todas as suas jornadas.
Ap 15.8 37 Se a nuvem, porém, não se levantava, não ®ca-
O tabernáculo é levantado 35 6 205.14 minhavam até ao dia em que ela se levantava;
17 E aconteceu no mês primeiro, no ano segun- 36/Nm 9.17;
10.11; Ne 9.19
38 porquanto a ''nuvem do SENHOR estava de dia
do, ao primeiro do mês, que o tabernáculo foi '"le-
37 s Nm 9.19,22 í sobre o tabernáculo, e o fogo estava de noite sobre
vantado; 38 A Êx 13.21; ! Nm ele, perante os olhos de toda a casa de Israel, em to-
18 porque Moisés levantou o tabernáculo, e pôs as 9.15 das as suas jornadas.

40.1- 33 0 tabernáculo é cuidadosamente montado e inaugurado. 40.34-38 A glória de Deus encheu o tabernáculo. Sem a sua glória e
40.29 A oferta foi preparada e apresentada a Deus como uma refeição, presença, a obra não estaria terminada e o tabernáculo seria inútil. A
simbolicamente representando os melhores frutos da vida humana a mensagem central de Êxodo é reiterada: Deus está pessoalmente
Deus, para que fosse consumida e usada como ele desejasse. presente no meio do povo.
109 OODO

VERDADE EM AÇAO no Livro de EXODO


Deixe a VIDA do Espírito Santo Produzir Obras Vivas de Fé em Você!

Verdade que Êxodo ensina Texto Ação para a qua! Êxodo convoca
Cl Quatro princípios para compreender Deus
A vida cristã bem_ sucedida inicia quando se conhece quem é 3.14-15
Deus. Em Êxodo, Deus revela parte da sua natureza e caráter. 0 Entenda que Deus é! 0 Seu nome é "Eu Sou 0 QUE SOU! Confie
verdadeiro conhecimento de Deus afetará o nosso neste fundamento. Esteja enraizado e estabeleci- ■ do nele.
comportamento. Êxodo providencia quatro princípios que 15.25-26 Receba Deus como "o Senhor que te sara". Curar é parte da
tornarão as nossas vidas mais fiéis e frutíferas. sua natureza; a sua vontade é que sejamos sãos. Confie no
17.15 Deus que é “o Senhor, a tua bandeira". Quando você entrega-
se a ele — sua Vitória, Milagre, e Proteção — a sua luta contra
a carne será vitoriosa.
31.13 Busque a Deus, que é "o Senhor que te santifica". A sua vida
em nós torna a nossa santidade possível.

F1 Passos para a santidade 7.1—11.10 Saiba que Deus lida conosco de forma diferente do que
Deus nos chama para sermos santos, "separados para ele com o mundo (ver 8.23; 9.26; 10.23; 11.7).
e para os seus propósitos". Deus quer que o seu povo seja 12.7 Confie no sangue de Jesus para protegê-lo de todo o mal
diferente em natureza e em caráter perante o mundo (ver IPe 1.18-19).
—diferente na maneira de pensar, agir e viver. Essa dife- 19.5 Obedeça a Palavra de Deus e você tornar-se-á sua "pro-
rença será visível e prestará glória a Deus. priedade peculiar".
21.5 Seja servo de Jesus. Ele lhe abrirá os ouvidos para ouvir a sua
voz claramente e compreender a sua Palavra.
32.26-29 Seja zeloso pela santidade de Deus. Ele honra aquele que
honra a ele.

PI Diretrizes para uma vida piedosa 3.3 Esteja vigilante para perceber a atuação de Deus. Esta
Vida piedosa é viver com Deus em sua vida e com a vida com freqüência se manifesta de formas que nos são ines-
dele em você. Ele nos dá orientação para ajudar-nos a peradas.
construir as nossas vidas sobre os seus preceitos. Deus 12.15,19-20; Participe regularmente da Ceia do Senhor. Assim nós
nos chama a praticarmos atos de fé que edificam a pieda- 13.3,6-7 compartilhamos da sua libertação e vida.
. de. Sem fé, os nossos atos se tornam religião vã. A pie- 14.13-14 Fique tranqüilo enquanto Deus opera. Você verá a sua li-
dade inclui a prática piedosa e evita atos religiosos vãos. bertação.
16.4 Seja zeloso em aplicar a Palavra de Deus. Ele deseja que
sigamos as suas instruções.
23.16; 34.22 Celebre as bênçãos que Deus lhe concede.
25.8; 33.15 Habite e tenha prazer na presença de Deus. Isto nos distingue
de todas as outras pessoas.
31.12-17; Descanse no sábado de Deus. 0 seu descanso nos dá
33.14 descanso das nossas próprias obras (ver Hb 4.10-11).

El Princípios para uma vida sábia 19.8; 24.3,7 Não confie em si mesmo para obedecer à Palavra de
Deus chama o seu povo à sabedoria. Sabedoria é saber Deus. Dependa do seu Espírito Santo.
como aplicar a verdade. 0 Livro de Êxodo oferece prin- 20.1-17 Medite regularmente sobre os Dez Mandamentos para
cípios que nos ensinam a viver sabiamente e a agradar aprender a natureza moral e o caráter de Deus.
a Deus. Ele também nos ensina determinadas práticas 20.20 Aprenda a ser reverente diante do Senhor; isto lhe afas-
sábias. 0 Espírito Santo nos treinará para praticar a sa- tará do pecado.
bedoria como uma disciplina que levará à plenitude da 23.2,3 Suspeite da opinião da maioria que propõe afastamento
vida. de Deus. 0 mal, com freqüência, é popular, porém deso-
1 bedece a Deus.
23.15 Ofereça todo o tempo que você congregar-se com o povo de
Deus para o culto. Isto demonstra que você crê
I que ele proverá para você.
32.1 Não fique impaciente com Deus. Isto leva ao pecado.
35.30-35 Reconheça que qualquer dom ou habilidade que você tem é
dom de Deus. Seja agradecido por estas dádivas, evitando o
orgulho.

n Princípios para compreender a autoridade 16.8; 22.28 Não murmure contra a liderança espiritual. Desta forma
: DCLS governa o seu povo através de autoridade delega- você estará murmurando contra Deus e rebelando-se.
dia. Toda autoridade procede de Deus (ver Rm 13). Deixar 22.18 Evite e fuja do ocultismo. Buscar orientação espiritual
ie confiar naqueles que ele estabelece sobre nós é dei- junto aos poderes malignos leva à morte.
«ar de confiar em Deus. Deus chama o seu povo a uma 35.20-29 Ouça àqueles que Deus envia para nos falar e liderar. Não
. acocde de submissão em relação aos seus líderes. Ele se oponha à suajiderança. Menosprezar líderes piedosos
móis adverte que sejamos cuidadosos com a forma como ( significa menosprezar o próprio Deus.
falares deles. ___________ |