Você está na página 1de 33

AULA

GERADORES DE
CORRENTE CONTÍNUA
GERADORES CC
▪ Princípio de funcionamento de um Gerador Elétrico

Energia Energia
Mecânica Elétrica

• Condutores em movimento e imerso em um campo


magnético é induzida uma f.e.m. no condutor;

• O sentido desta f.e.m. pode ser determinado pela Regra da


Mão Direita.

Geradores de Corrente Contínua 2


GERADORES CC
▪ Princípio de funcionamento de um Gerador Elétrico

• Condutor em movimento e imerso em um campo magnético


é induzido no condutor um f.e.m.

Sentido da f.e.m
determinado pela
Regra da Mão Direita:
Gera-se no condutor uma
f.e.m que dará origem a
uma corrente elétrica no
circuito fechado.

Geradores de Corrente Contínua 3


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Núcleo de ferro;

• Condutores sobrepostos ao núcleo;

• Núcleo girando à uma velocidade constante.

Geradores de Corrente Contínua 4


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Condutores girando com o núcleo de ferro, induzindo assim


f.e.m. nos condutores.

Geradores de Corrente Contínua 5


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Condutores internos não cortam nenhuma linha de campo


magnético.

Geradores de Corrente Contínua 6


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• A f.e.m. que tende a enviar corrente para cima pela


enrolamento da esquerda, é igual e oposta à que tende a
enviar corrente para cima pelo enrolamento da direita.

Não circulará
corrente

Geradores de Corrente Contínua 7


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Porém há uma diferença de potencial entre os pontos f e g.

• Entre esses pontos se colocam contatos fixos, chamados de


escovas, para conectar com o circuito externo.

Entre f e g há
uma d.d.p.

Geradores de Corrente Contínua 8


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Porém há uma diferença de potencial entre os pontos f e g;

• Entre esses pontos se colocam contatos fixos, chamados de


escovas, para conectar com o circuito externo.

Geradores de Corrente Contínua 9


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Uma boa compreensão do gerador é pensar que cada


condutor ativo é representado por uma fonte de tensão.
Il
Ia f +
+
Ec +
+

+
Ec

Ec +

+
Ec

Ec +

Ic Eg Ec Ic Et R
+ −
Ec +

+
Ec

Ec +

+
Ec

Ec −

g −

Geradores de Corrente Contínua 10


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

Il
Ia f +
+
Ec: tensão gerada em cada condutor;
Ec +
+ z: número de condutores ativos;

+
Ec
− Eg: tensão gerada pelo gerador;
Ec +

+
Ec Ic: corrente em cada condutor;

Ec + Ia: corrente no induzido;

Ic Eg Ec Ic Et R
+ − Il: corrente fornecida pelo gerador;
Ec +
− Et: tensão entre terminais do gerador;
+
Ec

Ec + p: número de percursos em paralelo;

+
Ec
− R: carga alimentada pelo gerador.
Ec −

g − 𝑧
𝐸𝑔 = × 𝐸𝑐 𝐼𝑎 = 𝑝 × 𝐼𝑐
𝑝

Geradores de Corrente Contínua 11


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Os condutores possuem uma resistência: Ra


Il
Ra: resistência dos enrolamentos do induzido.
Ia f +
+
Ec + Ia Il
+

+
Ec
− +
Ec +

+
Ec Ra

Ec +
Ic

Eg Ec Ic Et R Et 𝐸𝑔 = 𝑅𝑎 . 𝐼𝑎 + 𝐸𝑡
+ −
Ec +
− Eg Equação do Gerador
+
Ec

Ec +

+
Ec
Ec −
− −

g −

Geradores de Corrente Contínua 12


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• As escovas não são posicionadas sobre os condutores;

• As escovas são posicionadas sobre um conjunto de


contatos especiais de atrito, denominado de coletor.

Geradores de Corrente Contínua 13


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• O núcleo e o enrolamento juntos constituem o que se


denomina induzido ou rotor da máquina.
• O conjunto dos contatos de atrito formam o que se
denomina coletor ou anel comutador.
• Os imãs fazem parte do estator.
Escovas

Coletor

Induzido

Geradores de Corrente Contínua 14


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Geradores Multipolares

2 geradores de mesma potência:

É mais econômico

- Núcleo com espessura para - Núcleo com espessura para


passar metade (1/2) do fluxo total. passar 1/6 do fluxo total.

Geradores de Corrente Contínua 15


GERADORES CC
▪ Construção de um Gerador que forneça Corrente Contínua

• Geradores Multipolares

− Esquema de um gerador tetrapolar:

Escovas ligadas
entre si.

Geradores de Corrente Contínua 16


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC

• Induzido em Anel de Gramme

Possui uma grande desvantagem, As máquinas de corrente contínua


pois apenas os condutores que estão não são construídas com induzido
em frente a face polar estão ativos. em Anel de Gramme.

Geradores de Corrente Contínua 17


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC

• Induzido em Anel de Gramme

− Somente os condutores
externos cortam linhas de
força.

− Um condutor ativo por espira.

− Na construção gasta-se com


material que não é utilizado.

Geradores de Corrente Contínua 18


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC

• Induzido em Tambor ou Imbricado

− Haverá dois conduto-


res ativos por espira.

− O fio de cobre ficou


apenas ligeiramente
maior.

− Os condutores são
alojados em ranhuras.

Geradores de Corrente Contínua 19


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC
• Induzido em Tambor – em perspectiva frontal:

Escovas ligadas
entre si.

Geradores de Corrente Contínua 20


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC:
• Induzido em Tambor – estendido no plano:

Geradores de Corrente Contínua 21


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC
• Induzido em Série ou Ondulado – em perspectiva frontal:

− Só existem 2 percursos
não importando o
número de polos.

− Na prática utilizado
quando no projeto do
enrolamento em tam-
bor chegou-se em um
condutor muito fino.

Geradores de Corrente Contínua 22


GERADORES CC
▪ Induzido de um Gerador CC

• Induzido em Tambor e Escovas

− As Escovas podem ser de carvão, de metal, macias ou


duras, servem de contato entre o coletor e a carga e são
posicionadas no porta escovas.

Geradores de Corrente Contínua 23


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Campo magnético gerador por eletroímãs (bobina percorrida


por uma corrente).

− Quando a corrente necessária para a criação do campo


magnético é fornecida por uma fonte externa, se diz que
o gerador é de excitação independente.

− Quando o próprio gerador fornece a corrente necessária


para a criação do campo magnético, se diz que o
gerador é auto-excitado.

Geradores de Corrente Contínua 24


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Classificação de um Gerador CC:

• Com excitação independente;

• Auto-excitado, 3 conexões possíveis:

−Excitação shunt ou paralela;

−Excitação série;

−Excitação compound ou composta.

Geradores de Corrente Contínua 25


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação independente:

− Geradores com excitação independente,


as bobinas de campo são alimentadas
com correntes externas ao gerador.

− Com isso consegue-se melhor controle


do campo gerado e consequentemente
da tensão gerada.

− Porém, é necessário uma fonte externa


para alimentar as bobinas de campo.
Geradores de Corrente Contínua 26
GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação independente – representação:

Il
Gerador
Eg: tensão gerada;
+ +
Ra: resistência dos enrol. do induzido;
If Ia Ra Ia: corrente nos enrolam. do induzido;
Fonte Rf: resist. das bobinas de campo;
Et
Externa R If: corrente nas bobinas de campo;
Rf Eg
Il: corrente fornecida pelo gerador;
Et: tensão entre terminais gerador;
− − R: carga.

𝐸𝑔 = 𝑅𝑎 . 𝐼𝑎 + 𝐸𝑡

Geradores de Corrente Contínua 27


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação shunt ou paralela:

− As bobinas de campo em paralelo com o


enrolamento do induzido.

− Bobina de Campo: Resistência Alta

condutores finos com muitas voltas.

− Bobina do Induzido: Resistência Baixa

condutores grossos com poucas voltas.

Geradores de Corrente Contínua 28


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação shunt ou paralela – representação:

Il
Gerador
+
𝐸𝑔 = 𝑅𝑎 . 𝐼𝑎 + 𝐸𝑡
If Ia Ra

Et
R 𝐸𝑡 = 𝑅𝑓 . 𝐼𝑓
Rf Eg

𝐼𝑎 = 𝐼𝑓 + 𝐼𝑙

Geradores de Corrente Contínua 29


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação série:

− As bobinas excitadoras estão em


série com o induzido.

− As duas bobinas transportam a


corrente total da máquina.

− São formadas por condutores de


seção grande, e com poucas espiras.

Geradores de Corrente Contínua 30


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação série:

Il

+
Gerador

Ia Ia Ra

Et 𝐸𝑔 = 𝑅𝑎 . 𝐼𝑙 + 𝑅𝑓 . 𝐼𝑙 + 𝐸𝑡
R
Rf Eg

Geradores de Corrente Contínua 31


GERADORES CC
▪ Estator de um Gerador CC

• Com excitação compound ou composta:

− Existem ambas as bobinas excitadoras


shunt e série.

− Diz-se que a máquina é de longo shunt


quando as bobinas shunt são ligadas por
fora das bobinas série.

− Diz-se que a máquina é de curto shunt


se a ligação das bobinas shunt fica
dentro das bobinas série.
Geradores de Corrente Contínua 32
GERADORES CC
▪ Referência Bibliográfica

▪ GRAY, A.; WALLACE, A. Eletrotécnica: princípios e


aplicações. Ed. Ao Livro Técnico SA., 1971
• Capítulo 12 – Enrolamentos do Induzido para Máquinas
de Corrente Contínua;
• Capítulo 13 – Construção e Excitação das Máquinas de
Corrente Contínua.

Geradores de Corrente Contínua 33