Você está na página 1de 4

1

RELATÓRIO 03 - Modulação em Faixa Lateral Única (SSB)


Laboratório de Sistemas de Comunicação - Prof. Arnaldo Avidago
Guilherme Boaventura de Castro, Pedro Vitor Gonçalves Silva, Philipe Eustáquio Queiroz Ferreira,
Victor Gino Morais Araujo

 frequência, independentemente das variações do sinal


Resumo: Esta prática permitiu analisar os principais parâmetros modulante. As duas bandas laterais são exatamente uma
da modulação em faixa lateral única. imagem da outra, ou seja, as amplitudes de ambas variam
1. INTRODUÇÃO da mesma forma segundo ( ) e também suas
frequências são diferentes da frequência portadora na
A teoria da modulação em amplitude (AM) mostrou que o mesma proporção, . Toda a informação pode ser
processo de modulação produz uma portadora e duas faixas ou transmitida empregando apenas uma banda lateral.
bandas laterais, sendo o sinal modulante e a
portadora. Vantagens e desvantagens da SSB:

Vantagens:
• A banda (espectro) do sinal modulado é reduzida à
Onde:
metade.
, como componente portadora
• Toda a potência gerada pelo transmissor está associada à
( ) [ ], como banda lateral inferior informação a ser transmitida.
( ) [ ], como banda lateral superior
Desvantagens:
• Maior complexidade no circuito modulador bem como o
Se o sinal modulante não é senoidal, mas um sinal qualquer,
circuito demodulador;
com um espectro de frequência variando entre os valores e
• Necessidade de gerar localmente a portadora no receptor
, com a modulação em amplitude, esse espectro ocupa o
para detecta o sinal modulado corretamente.
espaço acima e abaixo da componente portadora, como
mostrado na Figura 1.
Geração da SSB por filtragem:

A proposta dos métodos empregados para a geração do sinal


de SSB é para a supressão da portadora e de uma das faixas
laterais. O método mais empregado é o da filtragem, que é
realizado em duas fases consecutivas: a modulação em
amplitude com portadora suprimida é gerada, conhecida
também como Double Side Band (DSB) e, em seguida, um
filtro passa-faixa extrai uma das duas faixas laterais, como
pode ser visto na Figura 2.

Figura 1 – a) espectro de frequência da portadora e do sinal


modulante; b) espectro do sinal de AM; c) espectro da banda
lateral superior (USB) ; d) espectro da banda lateral inferior
(LSB). [1]

A componente portadora não leva a informação e


permanece constante em amplitude, bem como em Figura 2 – Geração do SSB pelo método da filtragem. [1]

1
2

Os moduladores mais comuns são os moduladores • Analisar o emprego dos filtros para a geração de faixa
balanceados e os moduladores em anel. Os filtros empregados lateral única;
para a separação de uma das faixas laterais apresentam uma • Analisar o espectro de frequência do sinal de AM-SSB.
curva de atenuação muito íngreme entre a faixa passante e a
faixa atenuada. Filtros a quartzo, cerâmico, ativos ou passivos 3. MATERIAIS
LC são empregados em função das frequências de operação e
das aplicações. Para obter a faixa lateral inferior ou superior, a • Unidade base para o sistema MSU (mod. EP4 fonte
frequência do gerador de portadora é variada, mantendo-se o de energia, cartão proprietário, mod. FIP - Unidade
mesmo filtro para ambas as faixas laterais. de controle e de inserção de defeitos);
• UTT2 – Cartão da prática;
Modulador Balanceado: • Osciloscópio de duplo traço;
• Gerador de funções;
O modulador balanceado é um circuito que pode gerar a • Frequencímetro.
modulação em amplitude com portadora suprimida,
consistindo de uma faixa lateral única. Para obter esse
resultado, é suficiente multiplicar o sinal da portadora e o sinal 4. PROCEDIMENTOS E RESULTADOS
modulante entre si. Um circuito integrado comumente
empregado como multiplicador de sinais, e então como Operação do modulador em amplitude com portadora
modulador balanceado, é o LM1496. Ele consiste de um suprimida
quádruplo amplificador diferencial, alimentado por um
amplificador diferencial adicional. O sinal de saída consiste de O modulador balanceado 1 foi ajustado para 1 Vpp e uma
uma constante (ganho) que multiplica o produto dos dois frequência em torno de 450 kHz, este sinal foi então conectado
sinais das entradas, uma representação dos moduladores a entrada CARRIER do modulador em anel (TP18 – TP7). Um
balanceado e em anel podem ser vistos respectivamente nas gerador de sinais foi utilizado para gerar um sinal senoidal de
Figuras 3 e 4. 0,5 Vpp e frequência de 5kHz, este sinal foi aplicado a entrada
SIGNAL do modulador em anel (Gerador de sinais – TP8). O
esquema de montagem pode ser visto na Figura 5.

Figura 3 – Modulador balanceado. [1]

Figura 5 - Esquema de Ligação

O trimmer RV4, CARRIER NULL, foi ajustado no sentido


anti-horário de modo que o modulador opere na condição de
“não modulado” e obtenha um sinal de AM com a portadora
não suprimida em sua saída. O trimmer RV5, LEVEL, foi
ajustado totalmente na posição horária.
O osciloscópio foi conectado às entrada do modulador (TP7
e TP8) e foi observada a portadora e o sinal modulante. A
ponta de prova anteriormente em TP7 foi movida para a
saída TP9, a forma de onda da saída pode ser vista na Figura
6.
• Mova a ponta de prova do osciloscópio do ponto TP7
Figura 4 – Modulador em Anel. [1]
para o ponto TP9 (saída do modulador). Ajuste o nível do
sinal modulante para zero e, ajuste o trimmer RV4.
2. OBJETIVOS Q1 – Quanto o trimmer RV4 deve ser ajustado?

• Observar os principais parâmetros da modulação em faixa Para obter 1Vpp na saída basta girar o trimmer no sentido
lateral única; horário ou anti-horário. Já para obter uma amplitude nula no
• Analisar a operação dos moduladores em amplitude com sinal modulante na saída basta colocar o trimmer na posição
portadora suprimida: modulador balanceado e modulador em central.
anel;

2
3

• Faça o ajuste de RV4 segundo a última resposta;


• Ajuste a amplitude do sinal modulante em torno de 0,5 Vpp. Utilizando o osciloscópio, foi observado o sinal de saída do
filtro (TP11), e verificado se ele é ou não um sinal senoidal, o
que pode ser visto na Figura 8.
A frequência fc da portadora (TP7), FM do sinal modulante
(TP8) e fssb do sinal de SSB na saída do filtro (TP11),
formedidas.

Figura 6 - Sinais de entrada e saída

Q2 – Observe a forma de onda do sinal modulado no ponto


TP9. Qual é o resultado?
Figura 8 - Sinal de saída do filtro (TP11)
O sinal modulante, como no caso do sinal de AM,
corresponde a envolvente do sinal modulado.
Q5 – Qual a relação de frequência entre os três sinais?
• Varie a amplitude do sinal modulante e verifique a
correspondente variação em amplitude no sinal modulado; fssb = fc – fm (faixa lateral inferior).
• Varie a frequência e a forma de onda do sinal modulante
observando as cor- respondentes variações no sinal modulado.
• Ajuste a frequência da portadora para 460 kHz,
Q3 – Segundo as medidas realizadas pode-se dizer que o repetindo as medidas do item anterior.
sinal modulado:
Q6 – Qual a relação de frequência entre os três sinais?
Diferente da modulação em AM, onde na ausência do sinal
modulante sempre existem as duas faixas laterais, aqui ele será fssb = fc + fm (faixa lateral superior).
nulo se o sinal for nulo.
Q7 – Aumente a frequência do sinal modulante e observe
Q4 – Qual componente apresenta operação anormal?
que o sinal de SSB será atenuado, tendendo a tornar-se
Não é possível responder essa questão pois não temos acesso nulo. Por quê?
aos terminais dos componentes para que seja feita essa
verificação. O filtro cerâmico tem uma faixa passante estreita.

Geração do sinal com Faixa Lateral Única Espectro do sinal gerado pelo modulador balanceado

Ajustando novamente a frequência da portadora para 450 O circuito modulador balanceado 1 foi utilizado como
kHz e a freqüência modulante para 5 kHz a saída do modulador. O sinal gerado pelo VCO2 foi utilizado como
modulador balanceado (TP9) foi conectada à entrada do filtro
cerâmico de 455 kHz (TP10), o esquema de ligação pode ser sinal de portadora. O sinal modulante foi aplicado utilizando
visto na Figura 7. um gerador de sinais externo;

Os seguintes ajustes foram feitos:

• VCO 1: Nível de 2 Vpp e Frequência em torno de 600


kHz;
Figura 7 - Esquema de Ligação com o filtro cerâmico

3
4

• VCO 2: Nível de 2 Vpp e Frequência em torno de 1000


kHz;

• SWEEP DEPTH (Varredura de Profundidade) totalmente


girado no sentido anti-horário;

• Detector de RF girado no sentido horário;

• Modulador balanceado 1: Ajuste de nulo de portadora,


CARRIER NULL, na posição central e Nível girado no
sentido horário;

• Modulador balanceado 2: Ajuste de nulo de portadora,


CARRIER NULL, na posição central, de forma que o Figura 10 - Espectro de frequência. [1]
circuito opere como um conversor de frequência (modulador
balanceado com portadora suprimida); Nível girado no
sentido horário;

Os seguintes terminais foram conectados entre si: TP18 –


TP7; TP9 – TP14; TP2 – TP3; TP6 – TP15; TP16 – TP10;
TP11 – TP12, como mostra a Figura 9.

Figura 10 - Espectro de frequência obtido no osciloscópio. [1]

Figura 9 – Esquema de Ligação


Q10 – Considere um sinal modulante cujo espectro de
O osciloscópio foi ajustado para a função X-Y (X = 0,5 frequência estende de 0 a 4 kHz. Utilizando a técnica de
V/div e Y = 50 mV / div) e o gerador de varredura (TP1) foi SSB, quantos canais de comunicações podem ser alocados
conectado ao eixo X e o sinal detectado (TP13) ao eixo Y do dentro da faixa de frequência de 60 a 108 kHz?
osciloscópio. Através de TP8, um sinal modulante com
amplitude de 0,5 Vpp e frequência de 20 kHz foi aplicado 12.
utilizando o gerador de sinais. A frequência da portadora
(VCO 2) foi variada até que o osciloscópio apresente uma Q11 – Qual das seguintes afirmativa é verdadeira?
imagem similar aquela da Figura 10, para obter a melhor
forma de onda, o desvio (DEPTH) do gerador de varredura O espectro gerado pela técnica de SSB é menor do que aquele
(SWEEP) e o ajuste de nulo da portadora (CARRIER NULL) gerado pelo sistema de AM.
do modulador balanceado 2 foram ajustados. A forma de onda
obtida pode ser vista na Figura 11.
Q8 – Quais as informações a forma de onda detectada
5. CONCLUSÃO
apresenta?
Com esta prática foi possível observar o funcionamento de
A amplitude e a frequência das faixas laterais e da portadora. uma SSB e como ela otimiza a transmissão por sinal AM.
Considerando os objetivos propostos para esta prática e, visto
O trimmer RV4 foi variado e foi observado como o espectro que, os mesmos foram atingidos, é possível concluir que a
varia. A frequência, a amplitude e a forma de onda do sinal pratica foi um sucesso.
modulante foram variadas e foram observadas as variações
que as mesmas causam no espectro. 6. REFERÊNCIAS
[1] Comunicação Analógica II Didatec- UTT2. Rodrigues,
Q9 – O que será transmitido utilizando a técnica de SSB? Wander. 2010
Uma faixa lateral.
4