Você está na página 1de 4

Fenômenos de Transporte I - Lista 3

Conservação de Quantidade de Movimento

Dados: ρágua = 1000 kg/m3

1- Um objeto bidimensional é mantido fixo em um túnel de 1,2 m de largura conforme esquema abaixo. A
velocidade da água em v1 é uniforme ao longo da seção. Para o perfil indicado na saída qual o valor de v2?

Observação: devido à presença do objeto, ocorre uma aceleração do fluido ao redor deste e uma desaceleração na
esteira do escoamento, conforme visualizado na figura abaixo. Esta esteira oscila devido às instabilidades
provocadas pelo balanço entre os efeitos viscosos e inerciais do fluido. No entanto é possível simplificar o problema
e assumir um perfil médio como proposto neste exercício. Nota-se ainda que no exercício v2 não é a velocidade
média, mas sim a velocidade máxima encontrada naquela posição. Pela conservação da massa, a velocidade média
em 1 deve ser igual aquela em 2 uma vez que a área do escoamento é a mesma.

RESPOSTA: v2 = 8,1 m/s

Explorar: Se houver um perfil de velocidade em (1) linear ou quadrático, como resolver este problema? Quais dados
precisam ser conhecidos?

2- Se no exercício 1 a força de arraste total medida no objeto for de 800 N/m por comprimento normal à
direção do escoamento qual será a diferença de pressão entre a entrada e saída? Considerar outras perdas
por atrito desprezíveis.

RESPOSTA: ΔP = 7500 Pa

Explorar: Se a seção (1) estiver a uma pressão relativa de 0,8 bar e a seção (2) descarregar para o ambiente, o que
acontecerá com o balanço de forças? E se a pressão em (1) for de 1,8 bar absoluto?
3- Óleo flui suavemente através da redução de um duto circular a uma vazão de 0,085 m 3/s. Se os perfis de
velocidade de entrada e saída são uniformes, estime a força que precisa ser aplicada para manter a redução
no lugar. Considere massa específica do óleo ρ = 800 kg/m3.

RESPOSTA: Fx = -23,3 kN (direção )


Explorar: Qual a correlação entre a força de resistência e a variação da vazão: uma variação de +50% e -50%
causa uma alteração de quanto na força? E qual a relação entre força pela razão A1/A2?

4- Uma forma de mover água em tubulações ocorre pela injeção de um jato de água com velocidade vj, figura
abaixo. O jato tem uma seção dJ = 0,076 m e uma velocidade de 40 m/s. Este é injetado em uma tubulação
de diâmetro constante d = 0,25 m com uma velocidade vs = 3 m/s. Na seção 2 o escoamento está
completamente misturado e uniformizado. Pede-se para encontrar:

a) O perfil médio de velocidade na seção 2. RESPOSTA: v2 = 6,4 m/s


b) A diferença de pressão entre as seções 1 e 2. Assumir que a pressão do jato e da corrente secundária são as
mesmas na seção 1. RESPOSTA: (P2 – P1) = 114,9 kPa

Explorar: Num escoamento real, quais considerações adicionais devem ser feitas para resolver este problema?
Quais informações deverão ser coletadas e onde estas poderão ser encontradas? Modele o problema se na
seção 2 tivermos um perfil parabólico?

5- Um tanque aberto sobre trilhos viaja para direita a uma velocidade uniforme de 4,5 m/s. No instante em que
o tanque passa sob um jato de água a 20 m/s proveniente de um bocal estacionário de 0,1 m de diâmetro.
Qual é a força exercida sobre o tanque pelo jato de água?
RESPOSTA: Fx = 1515 N (direção ) Fy = -2220 N (direção ↓)

Explorar: O que ocorre se alterarmos a angulação do jato? E num tanque estático, como ficaria o balanço de forças?

6- Água de um canal escoa sob uma comporta em um reservatório com alturas dadas por D1 e D2, cuja largura
(para dentro do papel) é ‘z’ m. Considerando escoamento permanente, incompressível e uniforme. As
pressões em (1) e (2) são obtidas através da distribuição hidrostática nestas seções, isto é, ignora-se o efeito
da velocidade do escoamento sobre a pressão nestes locais. Compare a força horizontal que a água exerce
sobre a porta por metro de largura (Fx/z) em dois cenários:
a) Comporta fechada.
b) Comporta aberta.

RESPOSTA: a) Fx/z = 25,2 kN/m (direção ) b) Fx/z = 44,1 kN/m (direção )

7- Desenvolva uma expressão para a queda de pressão que ocorre entre as seções (1) e (2) do escoamento
vertical e ascendente considerando as informações da figura abaixo:

RESPOSTA: a) P1-P2 = (ρ*v12)/3 + Ry/A1 + W/A1

Explorar: Qual o significado de cada termo da expressão obtida? Se o mesmo perfil parabólico fosse observado em
(1) e (2), qual alteração ocorreria? Se o tubo estivesse na horizontal, qual alteração seria observada?