Você está na página 1de 60

TESTES - PORTUGUÊS

01 - Dê o plural de: o pé-de-moleque; a 07 - Marque onde há erro na regência do


couve-flor; o curto-circuito; o guarda-civil verbo:
A) os pés-de-moleque; as couves-flores; os A) Ele chegou na cidade ontem à noite.
curtos-circuitos; os guardas-civis B) Eu o vi ontem, no cinema.
B) os pés-de-moleques; as couves-flor; os C) Obedeça às minhas ordens.
curtos-circuitos; os guardas-civis D) Informei os amigos sobre a carta.
C) os pés-de-moleque; as couve-flores; os E) Paga o que deve aos teus funcionários.
curto-circuitos; os guarda-civis
D) os pés-de-moleque; as couve-flor; os 08 - Que frase apresenta erro na regência
curto-circuitos; os guardas-civil nominal?
E) os pés-de-moleques; as couve-flores; os A) Ninguém está imune a influências.
curtos-circuito; os guarda-civis B) Ela já está apta para dirigir.
C) Tinha muita consideração por seus pais.
02 - Identifique a alternativa cujos D) Ele revela muita inclinação com as artes.
substantivos flexionam o gênero de uma E) Era suspeito de ter assaltado a loja.
mesma maneira:
A) pianista ; testemunha ; dentista 09 - Indique a frase que não se completa
B) pessoa ; artista ; jacaré corretamente com a:
C) mártir ; criança ; cientista A) Fique atento __ essas explicações.
D) cobra ; peixe ; onça B) Vizinho __ nós moravam portugueses.
E) cônjuge ; vítima ; cliente C) Resido __ Rua do Ouro.
D) Ela tem horror __certos animais.
03 - Que frase não apresenta E) Ele ficou insensível __ nossos apelos.
concordância nominal?
A) Escolheram má hora e lugar para a 10 - Ache a frase onde o sinal indicador da
manifestação. crase foi usado inadequadamente:
B) A criança vestia uma blusa verde-clara. A) Ela acedeu à reclamação da mãe.
C) Estou quites com meus compromissos. B) Todos aspiram às delícias do paraíso.
D) Seguem anexos os bilhetes aéreos. C) Eles chegaram à cidade de Olinda.
E) A justiça declarou culpados o réu e a ré. D) Quero muito à crianças e velhos.
E) Respondam às cartas que chagaram.
04 - Qual a alternativa cuja concordância
nominal está correta? 11 - Assinale a alternativa onde ocorre
A) Nem uma nem outra maneiras me erro de pontuação.
agradam. A) ( )Os pássaros, sempre, voltam para os
B) Há uma e outra frutas podres. ninhos.
C) Guardou bastante moedas de prata. B) Na semana passada, os meninos
D) Cerveja é boa para a saúde. deixaram seus brinquedos no parque.
E) Não apareceu no terceiro e no quarto dia. C) Se não estivesse chovendo, teria ido ao
cinema.
05 - Encontre a alternativa que apresenta D) Manoel, o padeiro, quebrou a perna e não
erro de concordância do verbo SER: veio hoje.
A) Da cidade à ilha é uma hora e quarenta E) São Paulo, 20 de novembro de 1999.
minutos.
B) Amanhã devem ser dez de maio. 12 - Indique a única alternativa que
C) Isso são águas passadas. apresenta erro na acentuação gráfica em uma
D) Dois mais dois é quatro. das palavras.
E) Era uma vez oito princesas. A) mártir - freguês - pólen
B) calvície - têxteis - ânsia
06 - Ache a alternativa que se completa C) incrível - tênue - cárie
corretamente com apenas uma das formas D) sêmen - armazém - ítem
verbais entre parênteses: E) vírus - órfão - vácuo
A) Uma porção de folhas (sumiu / sumiram).
B) A maior parte dos carros (eram brancos / 13 - Assinale a alternativa onde o verbo
era branca). pôr está conjugado na 1ª pessoa do plural do
C) Mais de um carro (enguiçou / enguiçaram). pretérito imperfeito do modo indicativo.
D) 50% da turma (é incapaz / são incapazes) A) pomos.
de pensar. B) púnhamos
E) Quando apareceu, (era / eram) perto de C) pusemos
sete horas. D) ponhamos
E) pusermos

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 3 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
14 - Na frase D) usa-se a vírgula para separar uma
Este é o perfume de que mais gosto, a conjunção colocada no meio da oração;
palavra que é classificada morfologicamente E) usa-se o travessão para isolar palavras ou
como: frases, destacando-as.
A) substantivo
B) advérbio 21 - Identifique o termo acessório da
C) pronome relativo oração:
D) preposição A) adjunto adverbial
E) conjunção subordinada B) objeto indireto
C) sujeito
15 - O plural do substantivo composto D) predicado
está incorreto na alternativa: E) agente da passiva
A) o leva-e-traz - os leva-e-traz
B) a manga-rosa - as mangas-rosa 22 - Qual a afirmativa falsa sobre orações
C) o beija-flor - os beija-flores coordenadas?
D) o guarda florestal - os guarda-florestais A) as coordenadas quando separadas por
E) o primeiro-ministro - os primeiros-ministros vírgula, se ligam pelo sentido geral do período;
B) uma oração coordenada muitas vezes é
16 - Ocorre erro de concordância nominal sujeito ou complemento de outra;
na alternativa: C) as coordenadas sindéticas subdividem-se
A) No livro de registros faltava a folha de acordo com o sentido e com as conjunções
duzentos. que as ligam;
B) É necessária segurança para se viver D) as coordenadas conclusivas encerram a
bem. dedução ou conclusão de um raciocínio;
C) A janela estava meio aberta. E) no período composto por coordenação, as
D) Eu e você estamos quites. orações são independentes entre si quanto ao
E) Os policiais estavam alerta. relacionamento sintático.
17 - Assinale a frase que apresenta erro de
23 - Identifique a afirmativa verdadeira:
ortografia.
A) as orações subordinadas ou são adjetivas
A) A feijoada foi preparada na tigela de barro.
ou adverbiais;
B) O cliente deu uma boa gorjeta ao garçom.
B) a preposição que introduz uma oração
C) Laura não gosta de licor de jenipapo.
subordinada nunca pode ser omitida;
D) Fizeram uma delicioso prato com
C) duas orações subordinadas podem estar
beringela.
coordenadas entre si;
E) Aceitamos sua sugestão.
D) uma oração se denomina principal porque
18 - Em qual das alternativas abaixo vem primeiro que as outras;
ambas as palavras apresentam 8 letras e 6 E) o período composto por subordinação só
fonemas ? pode ter duas orações.
A) gasolina - cochicho
B) passarela - passeata 24 - Enumere a segunda coluna de acordo
C) assessor - guitarra com a abreviatura da forma de tratamento
D) salsicha - caridade adequada:
E) bochecha - oclusiva ( 1 ) V.Ex.ª Rev.ma reitor de universidade ( )
( 2 ) V.Mag.ª papa ( )
19 - Assinale onde não ocorre a ( 3 ) V.Em.ª bispo e arcebispo ( )
concordância nominal: ( 4 ) V.S. cardeal ( )
A) As salas ficarão tão cheias quanto A) 1 ; 4 ; 3 ; 2
possível. B) 2 ; 4 ; 1 ; 3
B) Tenho bastante dúvidas. C) 3 ; 4 ; 2 ; 1
C) Eles leram o primeiro e segundo volumes. D) 4 ; 2 ; 3 ; 1
D) Um e outro candidato virá. E) 2 ; 4 ; 3 ; 1
E) Não leu nem um nem outro livro policiais.
25 - Onde o pronome está erradamente
20 - Ache a afirmativa falsa: empregado?
A) usam-se os parênteses nas indicações A) fez + o = fê - lo
bibliográficas; B) diríamos = di - lo - íamos
B) usam-se as reticências para marcar, nos C) pondes + o = ponde - lo
diálogos, a mudança de interlocutor; D) tem + o = tem - no
C) usa-se o ponto-e-vírgula para separar E) diríeis + o = diríei - lo
orações coordenadas assindéticas de maior
extensão;

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 4 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
26 - A frase inteiramente correta quanto à C) Ao contrário de seu irmão, um notório
concordância verbal é: delinqüente, ele jamais deixou de agir com a
A) Será que ainda é possível prever as mais absoluta retidão.
manobras do governo, neste cenário econômico D) Alcoólatra redimido, José faz questão de
que se caracteriza por tantas incógnitas? se pôr à prova, não fugindo às reuniões em que
B) Por que se permite as cenas de violência, a bebida é farta.
de que estão recheadas a televisão brasileira? E) Dado que não pude ratificar o meu voto
C) As pessoas que se vem mostrando no segundo escrutínio, meu representante legal
satisfeitas com o país são as beneficiárias das encarregou-se de confirmá-lo.
medidas que se veio implantando.
30 - Bastam de provocações!-foi o grito
D) Se qualquer um de nós lhes
que puderam ouvir os que se achavam
emprestássemos apoio, mereceriam o repúdio
próximos do presidente da Assembléia,
de toda a população.
quando já fazia dez minutos que nenhum dos
E) Por mais que os espantem a surpresa dos parlamentares da oposição conseguia ir além
novos fatos, ainda não lhes falta a capacidade da primeira frase, no momento de se
das iniciativas. encaminhar as votações.
Em respeito às normas de concordância
27- Todas as palavras estão corretamente verbal, é preciso corrigir as seguintes formas do
grafadas na frase: texto acima:
A) As pessoas impúdicas vêem como natural A) fazia e encaminhar.
a exposição das crianças às torpesas dos B) bastam e fazia.
famigerados programas populares. C) bastam e encaminhar.
B) Orçados os custos gerais da campanha, D) conseguia e encaminhar.
impuzeram-se ríjidas restrições às despesas E) fazia e conseguia.
atinentes à publicidade.
C) A obtenção de recursos extras constitui a 31 - Há ERRO de construção no segmento
meta prioritária, no momento; não há outro jeito sublinhado da frase:
de implementar este plano. A) Agi de modo a demonstrar uma estrita
D) Seu modo de agir lembra-me os tregeitos observância com as leis.
dos ilusionistas: os movimentos dispersivos B) A defesa dos réus está estribada em forte
discimulam o gesto essencial. argumentação.
E) O Ivo, sempre incalto, serviu à causa do C) Nosso gesto é ilustrativo do desânimo
adversário; faltou-lhe a acessoria de um que tomou conta de nós.
D) Ela usou expressões que não são
correlegionário mais experiente.
cabíveis numa ata oficial.
E) Consternado com o fato, pediu demissão.
28 - A flexão de todos os verbos está
correta na frase: 32 - Está correto o emprego da expressão
A) Os policiais que os deteram, na manhã de sublinhada na frase:
ontem, há muito vêm agindo de modo arbitrário. A) O cargo em cujo ele seria empossado
B) Caso não ajam a tempo, pediremos que continuará vago.
seja estendido o prazo de apresentação de seus B) É um velho experiente, a cuja memória
documentos. todos recorrem.
C) Assim que reavermos nossas malas, C) São grosseiros os erros aos quais ele
remarcaremos as passagens. vem incorrendo.
D) Os portões que se vêm nos casarões D) Eis as terras a cujas o rio vem poluindo.
antigos detêm nosso olhar, tantos são os E) Desconfio dos dados de que foram
detalhes que neles surpreendemos. coligidos nesta pesquisa.
E) Quando eles reverem o caso, haverão de
chegar a novas conclusões. 33 - Ele sempre demonstrou animosidade
para com os mais jovens, sobretudo quando
29 - A impropriedade no emprego do estes, inadvertidamente, dispõem-se a falar
léxico torna absurdo o sentido da frase: sobre temas tidos como polêmicos.
A) Tanto subestimaram a força do adversário Os termos sublinhados poderiam ser
que acabaram por lhe infligir retumbante derrota. substituídos, sem prejuízo para o sentido da
B) Ele costuma agir com cautela, não frase, por, respectivamente,
obstante haver demonstrado alguma afoiteza na A) impaciência, descuidadamente e
improcedentes.
última medida que tomou.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 5 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
B) intolerância, apressadamente e B) impresso comercial, de formato menor
incontroversos. que o da carta, usado somente em
C) boa vontade, pressurosamente e comunicações breves;
delicados. C) comunicação entre funcionários;
D) tolerância, inocentemente e D) participação ou aviso por escrito usado
indevassáveis. em comunicações breves;
E) má vontade, irrefletidamente e E) n.d.a.
controversos.
38 - Assinalar a alternativa incorreta
34 - Indique o período cuja redação está quanto a utilização de memorando, em se
inteiramente clara e cor-reta. tratando de medidas internas:
A) É uma ilusão imaginarmos que se pode A) convocar pessoal para prestação de
estar atualizados com os equipamentos de serviços extraordinários;
informática, cuja novidade é tão grande que não B) comunicar antecipação ou prorrogação de
se imagina podermos acompanhá-los. horário de serviços em casos de comprovada
B) Resultou frustrada a nossa expectativa de necessidade;
adquirir bons livros, já que, na tão decantada C) solicitar outras medidas de ordem
liqüidação daquela grande livraria, só havia estritamente interna e, que atinjam funcionários
títulos inexpressivos. a serviço da respectiva repartição;
C) Os incentivos fiscais constituem uma D) convocar chefe ou funcionário, em caráter
questão complicada, pois segundo alguns, a urgente, para comparecimento à Diretoria;
iniciativa privada recebe benefícios onde a E) n.d.a.
contrapartida em criação de empregos é
insuficiente. 39 - Quanto a classificação dos
D) Naquele editorial da revista não ficou memorandos podemos afirmar que são:
claro a posição do mesmo, seja porque o A) internos, externos e pessoais;
editorialista de fato não o desejasse, ou então B) superiores, inferiores e administrativos;
porque a redação dele não o permitiu. C) administrativos, superiores e pessoais;
E) Com o fim do rodízio no trânsito, espera- D) pessoais, administrativos, internos,
se que ele aumente, voltando a terem problemas externos, superiores, inferiores e iguais;
de congestiona-mento E) n.d.a.
justamente quando todos saem ou voltam
para casa. 40 - Assinale alternativa correta:
A) ofícios são comunicações escritas que as
35 - Dadas as palavras: autoridades recebem;
1) des-a-ten-to B) ofício quer dizer comunicação formal por
2) sub-es-ti-mar escrito, dentro da mesma repartição ou
3) trans-tor-no destinada a outra repartição ou a
constatamos que a separação silábica particular;
está correta: C) ofícios são comunicações escritas,
A) apenas em 3 apenas, entre a Administração e particulares, em
B) apenas em 2 caráter oficial;
C) apenas em 1 D) ofícios são comunicações informais entre
D) em todas as palavras repartições particulares;
E) n.d.a. E) n.d.a.

36 - Assinale a alternativa em que a 41 - Os pronomes: meu, nosso, seu, são


palavra não tem suas sílabas corretamente classificados como:
separadas: A) pessoal
A) in-te-lec-ção B) cre-sci-men-to B) possessivo
C) oc-ci-pi-tal D) ca-a-tin-ga C) interrogativo
E) n.d.a. D) indefinido
E) n.d.a.
37 - Registra o Dicionário Aurélio, que a
palavra memorando é uma adaptação do 42 - Assinale o vocábulo incorreto quanto
latim, onde memorandum significa que deve à acentuação das oxítonas:
ser lembrado, explicando que se trata de: A) pitú B) baú
A) participação ou aviso por escrito usado, C) Piauí D) caju
apenas, entre chefias; E) n.d.a.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 6 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
43 - Assinale a alternativa de vocábulo B) Ainda bem que freiamos a tempo.
corretamente acentuado: C) Discirno muito bem uma jóia verdadeira.
A) ítens B) ítem D) Eles se desaviram por um motivo tolo.
C) hífen D) rítmo E) Não demula esta parede.
E) n.d.a.
50 - Marque onde o verbo está
44 - Assinale o uso correto da crase: erradamente empregado:
A) Tomou remédio gota à gota; A) Se pudesse, eu teria salvo a vítima.
B) Gosto muito de andar à pé; B) O assassino está preso há anos.
C) Vou à praia aos domingos; C) O fogo foi extinto pelos bombeiros.
D) O livro foi dado à João; D) Ele havia segurado o meu braço.
E) n.d.a. E) Não haviam limpado todos os vidros.

45 - Ache a palavra com erro de grafia: 51 - Indique onde há erro na conjugação


A) cabeleireiro ; manteigueira do verbo com o pronome:
B) caranguejo ; beneficência A) Apresentou-se-me uma boa ocasião.
C) prazeirosamente ; adivinhar B) Convidar-te-ia se possível.
D) perturbar ; concupiscência C) Vemos-nos menos do que desejamos.
E) berinjela ; meritíssimo D) Comemorar-se-á a vitória.
E) Atribui-se-lhes pesada tarefa.
46 - Identifique o termo que está
inadequadamente empregado: 52 - Qual a alternativa que apresenta erro
A) O juiz infligiu-lhe dura punição. no plural dos vocábulos?
B) Assustou-se ao receber o mandato de A) problemas luso-brasileiros ; saias azul-
prisão. pavão
C) Rui Barbosa foi escritor preeminente de B) luvas pérola ; blusas azul-celeste
nossas letras. C) bananas-macã ; meios-fios
D) Com ela, pude fruir os melhores D) pés-de-moleques ; altares-mor
momentos de minha vida. E) guarda-comidas ; águas-fortes
E) A polícia pegou o ladrão em flagrante.
53 - Ache a frase que apresenta
47 - Marque onde há um vocábulo que não superlativo absoluto analítico:
se completa corretamente com a(s) letra(s) A) Estas peças são antiqüíssimas.
ao lado: B) O aço é mais resistente que o ferro.
A) __ibóia ; ultra__e ; pa__em ; lambu__em C) As mães são excessivamente cautelosas.
(j) D) Pedro é o mais baixo de todos.
B) efetu__ ; camp__ão ; p__nico ; arr__piar E) Esta fruta é a melhor.
(e)
C) adole__ente ; di__iplina ; re__isão ;
ob__eno (sc) 54 - Que construção não é aceita na norma
D) e__tender ; e__plêndido ; arreve__ar ; culta?
vi__ar (s) A) Este automóvel é mais moderno que
E) e__pender ; ri__a ; e__pontâneo ; aquele.
prete__to (x) B) A Lua é mais pequena que a Terra.
C) Este chocolate é mais ruim que o outro.
48 - Qual a afirmativa falsa? D) Publicaram uma obra mais perfeita que a
A) a vírgula é obrigatória antes do e quando anterior.
o termo seguinte é pleonástico; E) Seu irmão já está mais grande que você.
B) as conjunções coordenativas devem ser
colocadas entre vírgulas, quando intercaladas; 55 - Assinale a frase em que há erro de
C) não é obrigatório o uso da inicial concordância:
maiúscula após o ponto de exclamação; A) Esta verdade, só a conhece minha irmã e
D) o ponto é usado exclusivamente no final eu.
dos períodos; B) Nossos empregados e teus assessores
E) entre parênteses devem ser postos os farão o trabalho.
nomes de autores relativos a citações feitas. C) Ele ou eu ficarei em primeiro lugar.
D) A mãe ou o pai receberão a primeira fatia
49 - Assinale a frase em que não há erro do bolo.
na forma verbal: E) Já era decorrido um ano e seis meses.
A) Não semeiemos a discórdia.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 7 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
56 - Que frase não apresenta 62 - Identifique a única frase que não
concordância nominal? passa idéia de superlativo:
A) Produz textos o mais sintéticos possível. A) Ele é valente como quê!
B) Não apresentou nenhumas condolências. B) Ela não é apenas uma boa diretora, ela é
C) Os gestos falam por si só. a diretora.
D) Os trabalhadores permaneciam alerta. C) Maria é mais bonita que simpática.
E) Entregue estes convites em mão. D) Romário é um senhor jogador!
E) Aquele filho é o menos carinhoso de
57 - Marque a única frase correta quanto todos.
ao emprego do pronome:
A) Fiz ele devolver todas as mercadorias. 63 -Aponte a alternativa onde a pontuação
B) Perante mim, juraste inocência. está adequada ao período:
C) Marido e mulher tinham sérias A) A morte, não extingue: transforma, não
desavenças entre eles. aniquila, renova, não divorcia, aproxima.
D) Posso deixar o embrulho consigo? B) A morte, não extingue - transforma - não
E) Paulo é descortês, mas Tânia prefere ele aniquila - renova - não divorcia - aproxima.
a mim. C) A morte; não: extingue (transforma); não:
aniquila (renova); não: divorcia (aproxima).
58 - Assinale a frase em que há erro no D) A morte não extingue: transforma; não
emprego do pronome de tratamento: aniquila: renova; não divorcia: aproxima.
A) Vossa Alteza ainda quer falar com Sua E) A morte, não extingue, transforma; não
Majestade? aniquila, renova; não divorcia, aproxima.
B) Estes envelopes são para a Vossa
Excelência. 64 - Descubra o vocábulo que não se
C) Encaminhamos a V.S.ª os quadros de completa com a letra ao lado:
pessoal. A) mi_to; despre_o; ob_équio; empre__a (s)
D) Acusamos o recebimento da carta de V. B) e_pelir; e_pender; e_tremoso; te__to (x)
Ex.ª, ontem. C) _ibóia; ultra_e ; can__ica; ma__estoso (j)
E) Espero que você não esqueça seu D) Man__el; b__eiro; b__lir; íng__a (u)
discurso! E) pát_o; _mpigem; discr_ção; tereb_ntina (i)

59 - Mostre onde o sinal indicador da 65 - Complete as frases corretamente:


crase foi usado indevidamente: O objeto que estava no fundo do lago _____.
A) Ela nunca foi à gafieiras mas adora Como aluno, sou do corpo _____ da escola.
dançar. Por favor, _____ aquela porta. Faz frio aqui.
B) O líder assistia a tudo à distância de cem Rendamos ___ aos que tombaram na guerra.
metros. A) imergiu ; docente ; serre ; pleito
C) Retornou à casa paterna. B) imergiu ; discente ; cerre ; preito
D) Encontrei-o à beira da falência. C) emergiu ; discente ; cerre ; preito
E) Fomos até à rua. D) emergiu ; docente ; serre ; pleito
E) imergiu ; discente ; serre ; preito
60 - Que frase não apresenta erro de
regência verbal: 66 - Ache a dupla onde há erro de
A) Avisei-lhe da hora da reunião. ortografia:
B) Quando iremos na empresa? A) aterrissar ; azar
C) Reclamava muito, mas ninguém o B) beneficência ; hilariedade
ajudava. C) prazerosamente ; meteorologia
D) Proíbo-lhe de sair sem autorização. D) imprescindível ; manteigueira
E) Lembrei de suas palavras. E) hidravião ; candeeiro

61 - Ache a única oração subordinada: 67 - Que verbo não se apresenta


A) Ora a nuvem escondia a lua, ora a lua corretamente conjugado no presente do
escondia a nuvem. indicativo?
B) O jogador prometeu um jogo à torcida, A) precavemos ; precaveis (precaver)
mas não conseguiu marcá-lo. B) dói ; doem (doer)
C) Não saia sem o agasalho, pois há C) adiro ; aderes ; adere ; aderimos ; aderis ;
umidade no ar. aderem (aderir)
D) Você verá que a emoção começa agora. D) frejo ; freges ; frege ; frigimos ; frigis ;
E) Há neblina na estrada; logo, há umidade fregem (frigir)
no ar. E) arguo ; argúis ; argúi ; argüimos ; argüis ;
argúem (argüir)

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 8 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
68 - Indique onde não se fez a correta A) Espero que você não esqueça teus
concordância nominal: amigos.
A) Cerveja é bom para saúde. B) Estas flores são para a Vossa Alteza.
B) Guardou bastantes moedas de prata. C) Ela encaminhou os presentes à V.S.ª.
C) É necessária coragem. D) Vossa Majestade ainda quer falar com
D) Foi ela mesma que escreveu a carta. S.Excia?
E) Entregue estes convites em mão. E) Reiteramos a V.Rev.ma nossa estima e
apreço.
69 - Marque a afirmativa falsa:
A) a oração é principal, quando não exerce 74 - Indique a frase que apresenta erro na
nenhuma função sintática em outra oração do concordância do verbo com o sujeito:
período composto por A) Esta verdade, só a conhece minha irmã e
subordinação; eu.
B) o período é simples, se constituído de B) Nem um nem outro candidato acertaram a
uma só oração, chamada absoluta; questão.
C) a oração coordenada que se prende à C) O chefe ou o pai receberão a primeira
anterior por meio de conectivo denomina-se fatia do bolo.
sindética; D) Para ele não existe azar e sorte.
D) a oração subordinada adjetiva não E) Tanto eu quanto você sabíamos o
depende de nenhum termo da oração cujo resultado.
núcleo seja um substantivo;
E) as orações subordinadas adjetivas 75 - Qual a alternativa que não apresenta
classificam-se em restritivas e explicativas. concordância correta do verbo ser?
A) Ontem foi vinte e dois de maio.
70 - Identifique onde está a oração B) Dez anos é muito tempo.
subordinada substantiva cujo valor sintático C) Isso é águas passadas.
é de aposto: D) Quando veio, era perto de cinco horas.
A) De uma coisa sei: que é preciso morrer E) As visitas éramos nós.
para viver.
B) Ele disse que não se lembrava do nome. 76 - Ache a alternativa que apresenta erro:
C) Confesso que me bambeou a perna. A) tabeliães magnificentíssimos
D) O triste é que não era uma planta B) cidadões magérrimos
qualquer. C) anciãos integérrimos
E) Meu Deus, só agora me lembrei que a D) corrimões antiqüíssimos
gente morre. E) charlatães crudelíssimos

71 - Encontre a alternativa que expõe uma 77 - Indique onde há erro na flexão dos
oração coordenada sindética explicativa: adjetivos compostos:
A) Não fui à escola porque fiquei doente. A) roupas azul-celeste
B) Não falte à reunião pois quero falar com B) raios ultravioleta
você. C) meninas surdas-mudas
C) Como estava muito resfriado, não foi à D) poemas épico-líricos
recepção. E) camisas verde-claros
D) Não posso inscrevê-lo uma vez que não
há mais vagas. 78 - Na frase: Paulo comprou um livro, a
E) Fomos bem recebidos porque trazíamos função sintática da palavra livro é:
boas notícias. A) objeto direto
B) predicado
72 - Qual dos períodos abaixo apresenta C) objeto indireto
oração subordinada adverbial concessiva? D) sujeito
A) O caminho é tão comprido que não tem E) n.d.a.
fim.
B) Aqui vai o livro para que o leias. 79 - Na Frase: Precisa-se de
C) Obedeciam aos pais sem grandes trabalhadores, a Voz do Verbo é:
esforços, posto fossem teimosos. A) Reflexiva
D) À medida que descia tranqüilizava-se. B) Passiva
E) Não os vi quando desapareceram. C) Ativa
D) Recíproca
73 - Assinale a frase em que não há erro E) n.d.a.
no emprego do pronome de tratamento:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 9 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
80 - Assinale a alternativa correta quanto à 87 - Assinale onde a função sintática do
Concordância Verbal: que não corresponde ao termo entre
A) Sou eu que primeiro saio. parênteses:
B) É cinco horas da tarde. A) A pessoa com que foi visto é má. (adjunto
C) Da cidade à praia é dois quilômetros. adverbial)
D) Dois metros de tecido são pouco. B) Alguns temem o ladrão que ele é.
E) n.d.a. (predicativo do sujeito)
C) O homem que sorriu era seu amigo.
81 - Assinale a frase em que há erro de
concordância: (objeto direto)
A) Os sertões possuem um sopro épico. D) São essas as flores de que gostas?
B) Promove-se festas beneficentes na minha (objeto indireto)
comunidade. E) O animal por que fomos perseguidos era
C) Há dois anos, os Estados Unidos feroz. (agente da passiva)
invadiram a Líbia.
D) Fui eu quem resolveu a adoção de tal 88 - Ache a alternativa falsa na análise do
medida. período abaixo:
E) n.d.a. O homem que trabalha quis que
calassem enquanto discursava.
82 - Assinale a alternativa incorreta: A) O homem = oração principal
A) O atirador visa o alvo. B) que trabalha = oração subordinada
B) O fiscal visou os documentos. adjetiva
C) Visamos a um futuro mais feliz. C) quis = oração subordinada subjetiva
D) Os pais visam à formação dos filhos. reduzida
E) n.d.a.
D) que calassem = oração subordinada
83 - Em relação ao período: Quando substantiva objetiva direta
terminar a prova, espere-me no portão. A E) enquanto discursava = oração
oração sublinhada é: subordinada adverbial temporal
A) principal
B) coordenada assindética 89 - Encontre a oração subordinada
C) subordinada adverbial temporal adjetiva restritiva:
D) subordinada adjetiva restritiva A) O negro que discursava, sorri.
E) n.d.a. B) O triste é que não era uma planta
qualquer.
84 - As palavras: tardar e entardecer foram C) Só imponho uma condição: que não
formadas a partir da palavra tarde por meio chegues tarde.
do processo de derivação. Quais foram, D) Meu irmão saiu ontem.
respectivamente, os tipos de derivação E) Sabe-se que o resultado foi positivo.
usados?
A) sufixal e prefixal; 90 - Ache a única frase onde o termo em
B) regressiva e parassintética;
destaque está corretamente grafado:
C) regressiva e prefixal;
D) sufixal e parassintética; A) Deu apenas cinco reais ao cabelereiro.
E) n.d.a. B) Era imprecindível a presença do pai.
C) Mais uma vez queimou o fuzível.
85 - Há sujeito indeterminado em: D) É necessário discriminar melhor as
A) Ali, rouba-se no atacado e no varejo. despesas.
B) O pássaro voou assustado. E) A criança sorria prazeirosamente para
C) Surgiram reclamações contra o rei. todos.
D) Aluga-se quarto.
E) n.d.a. 91 - Marque onde todas as palavras se
completam corretamente com a letra ao lado:
86 - Assinale a opção que apresenta erro A) mon__e; ar__ila; bre__eiro; cônju__e (g)
quanto ao pronome de tratamento B) e__traviar; e__pansão; __ucro; fu__ico (x)
empregado: C) d__gladiar; côd__a ; efetu__; quas__ (e)
A) Vossa Eminência - cardeais D) tereb__ntina; __figênia; pát__o; cum__eira
B) Vossa Santidade - papa
(i)
C) Vossa Magnificência - reis
E) e__pontâneo; mi__to; va__ar; gro__a (s)
D) Vossa Alteza - príncipes e duques
E) n.d.a.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 10 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
92 - Indique a frase que apresenta erro na 97 - Os superlativos absolutos sintéticos
forma verbal: de doce, miúdo, amável e fiel são
A) Ele averigua todas as portas antes de respectivamente:
dormir. A) docíssimo ; minúsculo ; amabilíssimo ;
B) Acabou a ocupação com que ele se fidelíssimo
entretivera durante o dia. B) docérrimo ; minutísssimo ; amavelíssimo ;
C) Se eu rever o texto, encontrarei mais fielíssimo
erros. C) dulcíssimo ; minúsculo ; amábil ; fiélimo
D) Se sobrevier um acidente, o culpado será D) dulcíssimo ; minutíssimo ; amabilíssimo ;
você. fidelíssimo
E) Não premio pessoas incompetentes. E) docíssimo ; miudérrimo ; amabílimo ;
fidelíssimo
93 - Identifique a única frase cujo verbo
acompanha a norma culta: 98 - Complete corretamente:
A) Suas idéias não se adéquam à filosofia da Quando os pais ______ aos filhos que
escola. se ______ das bebidas
B) O decreto, embora antigo, ainda está alcoólicas e que ______ seus passeios,
vigendo. muitos deles não se ______ e saíram.
C) Funda os metais lentamente. A) proporam ; abstessem ; revessem ;
D) Esperamos que o governo abula todas as conteram
mordomias. B) propuseram ; abstivessem ; revissem ;
E) Não há despesa de que ele não se contiveram
ressarça. C) proporam ; abstenham ; revejam ; contêm
D) propuseram ; abstessem ; revessem ;
94 - Qual a alternativa que contém o contêm
superlativo absoluto sintético dos adjetivos E) proporam ; abstivessem ; revissem ;
abaixo: conteram
nobre ; são ; frio ; dócil
A) nobríssimo ; saníssimo ; frigidíssimo ; 99 - Assinale a alternativa que contêm os
docíssimo sinais de pontuação adequados:
B) nobílimo ; sanérrimo ; friíssimo ; docílimo A) João, todo sábado; segue a mesma rotina:
C) nobrérrimo ; saníssimo ; frigidíssimo ; praia; futebol; jantar em família.
docilíssimo B) João, todo sábado, segue a mesma rotina,
D) nobilíssimo ; saníssimo ; frigidíssimo ; praia, futebol, jantar em família.
docílimo C) João, todo sábado; segue a mesma rotina,
E) nobrérrimo ; sãosíssimo ; friíssimo ; praia, futebol, jantar em família.
docilíssimo D) João, todo sábado, segue a mesma rotina:
praia, futebol, jantar em família.
95 - Em todos os itens abaixo há um E) João, todo sábado, segue a mesma rotina;
adjetivo no grau comparativo, exceto em: praia, futebol, jantar em família.
A) Os filhos já estavam maiores que o pai.
B) As modelos de ontem eram mais bonitas 100 - Em qual das alternativas todas as
que as de hoje. palavras são substantivos?
C) Ele parecia o mais tímido de todos. A) Carlos ; ramalhete ; alma ; depois
D) Dizem que o marinheiro é forte como um B) nuvem ; beleza ; prazer ; bando
touro. C) pelo ; gíria ; perigo ; Deus
E) Este filme pareceu-me mais longo que o D) célebre ; maturidade ; Paulo ; líquido
anterior. E) crime; consigo ; março ; Cairo

96 - Que alternativa apresenta conjunção 101 - A classe dos termos sublinhados foi
subordinativa integrante: indicada corretamente em todas as
A) Caso precise sair, deixe o recado na porta. alternativas, exceto na:
B) Tudo aconteceu como havíamos previsto. A) Um professor italiano visitou a escola.
C) Não sei se devo dizer-lhe toda a verdade. (adjetivo)
D) Como ele insistisse, resolvi aceitar o B) Chegou meu irmão, mas não o teu. (artigo)
convite. C) Ele ainda não me devolveu o livro.
E) O julgamento, como se vê, era muito (pronome oblíquo)
parcial. D) Ele escreve muito bem. (substantivo)
E) A sua pesquisa é clara e objetiva.
(conjunção)

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 11 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
102 - Onde está o vocábulo erradamente D) Foi preso em 1955 e já saiu nesse ano
grafado? E) Escrevo esta carta para vires.
A) anti-séptico ; concelho ; bicarbonato
B) digladiar ; desmazelo ; excremento 109 - Identifique o item que se completa
C) mexerica ; fascínora ; herbívoro adequadamente com à:
D) retenção ; pegajento ; verossimilhança A) Não __ nada que possa me prejudicar.
E) xifópagos ; sucinto ; sósia B) As lágrimas caíam uma __ uma de seu
rosto cansado.
103 - Ache a palavra que recebeu o acento C) __ momentos em que nos faltam
gráfico indevidamente: palavras.
A) apazigúem ; pôr ; pólo ; platéia D) Ele fez uma descrição __ Guimarães
B) bílis ; mausoléus ; complô ; reféns Rosa.
C) dêem ; côo ; único ; baínha E) Estamos _ dois dias do início dos
D) argúi ; ímã ; mártir ; faísca exames.
E) fórum ; juíza ; averigúes
110 - Mostre onde há erro de concordância
104 - Que par de palavras abaixo perde o nominal:
acento gráfico na formação do plural? A) É permitida a permanência de alunos.
A) caráter ; pêra B) A lista de ofertas vai anexa ao pacote.
B) hífen ; repórter C) Os gêneros alimentícios estão caros no
C) vintém ; egípcio Brasil.
D) mútuo ; tríceps D) Estou quite com todos vocês.
E) gás ; álbum E) A porta está meia aberta.

105 - Indique a alternativa em que o 111 - Encontre a única alternativa sem erro
exemplo dado não corresponde à figura de de concordância verbal:
sintaxe ao lado: A) Precisam-se de cartas de apresentação.
A) O sacrifício, faremos: a vitória, B) Exigia-se fotos coloridas e pagamento de
alcançaremos. (anástrofe) taxa.
B) Suspira, e chora, e geme, e sofre, e sua... C) Na festinha, bebeu-se dúzias de
(polissíndeto) refrigerantes.
C) O prêmio foi conseguido e o prisioneiro, D) Fazem oito anos que nos vimos pela
solto. (silepse de pessoa) última vez.
D) Os três reis orientais, ... é tradição da E) Os assuntos que importava discutir não
igreja que um era preto.(anacoluto) foram mencionados.
E) Vi claramente visto o lume vivo.
(pleonasmo) 112 - Dê o significado da frase abaixo:
Embora fosse um professor
106 - Classifique a figura presente no texto incipiente, falava um inglês estreme.
abaixo: A) Embora fosse um professor principiante,
Foi por ti que num sonho de ventura / falava um inglês genuíno.
A flor da mocidade consumi. (Álvares de B) Embora fosse um professor ignorante,
Azevedo) falava um inglês puro.
A) hipérbato B) anástrofe C) Embora fosse um professor relapso,
C) sínquise D) aliteração falava um inglês fluente.
E) zeugma D) Embora fosse um professor provisório,
falava um inglês excelente.
107 - Ache a frase que se completa E) Embora fosse um professor substituto,
corretamente com eu: falava um inglês de nativo.
A) Não há desentendimento entre __ e ti.
B) Deixem __ explicar-lhes o que aconteceu. 113 - Assinale a alternativa onde ocorre
C) Isto é para __ fazer. erro de pontuação.
D) Ela encontrou __ na praça. A) Os pássaros, sempre, voltam para os
E) Irás até __. ninhos.
B) Na semana passada, os meninos
108 - Indique o uso inadequado do deixaram seus brinquedos no parque.
pronome demonstrativo: C) Se não estivesse chovendo, teria ido ao
A) A menina era tal qual os avós. cinema.
B) Vencer depende destes fatores: rapidez e D) Manoel, o padeiro, quebrou a perna e não
segurança. veio hoje.
C) Valentino foi o maior ator daquela época. E) São Paulo, 20 de novembro de 1999.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 12 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
114 - Indique a única alternativa que 121 - A frase inteiramente correta quanto à
apresenta erro na acentuação gráfica em uma ortografia é:
das palavras. A) A ata da sessão extraordinária apresenta
A) mártir - freguês - pólen deslises, poucos, é certo, mas que exigem
B) calvície - têxteis - ânsia pronta retificação.
C) incrível - tênue - cárie B) Sempre obsequioso, o assessor incumbiu-
D) sêmen - armazém - ítem se de externar ao Governador nossa dissenção
E) vírus - órfão - vácuo quanto à política energética.
C) Os expedientes utilizados pela oposição
115 - Assinale a alternativa onde o verbo deixaram exasperados os ânimos, em vista de
pôr está conjugado na 1ª pessoa do plural do seu caráter tão-somente protelatório.
pretérito imperfeito do modo indicativo. D) Tais despesas talvez sejam
A) pomos. B) púnhamos excessivamente onerosas a um orçamento já
C) pusemos D) ponhamos expoliado pela má fé dos antecessores.
E) pusermos E) É sempre penoso discriminar a minoria,
mas a falta de concenso implica, é claro, óbices
116 - Na frase Este é o perfume de que à plena satisfação.
mais gosto, a palavra que é classificada
morfologicamente como: 122 - Ocorrem DOIS erros de ortografia em
A) substantivo B) advérbio A) desfaçatez, prazeiroso, incólume,
C) pronome relativo D) preposição desairoso.
E) conjunção subordinada B) concisão, suscinto, retaliação, obcecado.
C) complementariedade, suspeição,
117 - O plural do substantivo composto obsessão, vigente.
está incorreto na alternativa: D) privilégio, maugrado, repto, contumaz.
A) o leva-e-traz - os leva-e-traz E) remanecente, benfazejo, izenção,
B) a manga-rosa - as mangas-rosa frouxidão.
C) o beija-flor - os beija-flores
D) o guarda florestal - os guarda-florestais 123 - É o RADICAL que irmana as palavras
E) o primeiro-ministro - os primeiros- da mesma família e lhes dá uma base comum
ministros de significação (Celso Cunha, Gramática do
Português Contemporâneo).
118 - Ocorre erro de concordância nominal Com base na citação acima, é correto
na alternativa: afirmar que se irmanam pelo mesmo radical
A) No livro de registros faltava a folha as palavras:
duzentos. A) júri, perjúrio e ajuizar.
B) É necessária segurança para se viver B) consideração, constelação e conspiração.
bem. C) solitário, dissolução e insólito.
C) A janela estava meio aberta. D) vidente, revisor e convincente.
D) Eu e você estamos quites. E) condução, condizente e irredutível.
E) Os policiais estavam alerta.
124 - Está inteiramente correta quanto à
119 - Assinale a frase que apresenta erro flexão verbal a frase:
de ortografia. A) Os parlamentares divergiram nos detalhes,
A) A feijoada foi preparada na tigela de mas conviram nos pontos essenciais.
barro. B) Se eles requisessem revisão do processo,
B) O cliente deu uma boa gorjeta ao garçom. tê-la-iam conseguido.
C) Laura não gosta de licor de jenipapo. C) Coalizaram-se as oposições, mas o
D) Fizeram uma delicioso prato com Presidente interveio e obteve uma trégua.
beringela. D) Pediu-nos que lhe expedíssemos os
E) Aceitamos sua sugestão. documentos antes que o superintendente os
revesse.
120 - Em qual das alternativas abaixo E) Desde que se manteram todos calados, o
ambas as palavras apresentam 8 letras e 6 orador houve por bem iniciar sua fala.
fonemas ?
A) gasolina - cochicho 125 - A frase inteiramente correta quanto à
B) passarela - passeata concordância verbal é:
C) assessor - guitarra A) Vê-se por toda parte, a todo momento,
D) salsicha - caridade indícios dos seus descalabros administrativos.
E) bochecha - oclusiva B) Não nos ocorreram quantos prejuízos
acabaríamos por lhes trazer com nossa decisão.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 13 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
C) Como não se contrapõe o seu ponto de 130 - A impropriedade no emprego do
vista e o meu juízo, não haverá razões para léxico torna absurdo o sentido da seguinte
polêmica. frase:
D) As medidas que nos parece conveniente A) Sempre subserviente, o Raul nunca se
tomar soarão antipáticas aos ouvidos do povo. furta a cumprir quaisquer determinações, mesmo
E) Caso algum dos presentes pretendam as que não provenham de seu chefe imediato.
pronunciar-se, é preciso que o façam agora. B) O esmaecimento das cores, no outono,
imprime excessiva melancolia em seu espírito,
126 - No caso de ...... a faltar recursos para tornando-o infenso às depressões.
as medidas que se ...... implementar, ...... as C) Aproveitam-se de sua versatilidade para
responsabilidades, determinou o chefe do atribuir-lhe funções que normalmente
Tribunal. As formas verbais que preenchem requereriam as qualidades de um especialista.
corretamente as lacunas da frase acima são: D) Os políticos carismáticos podem descuidar
A) virem - devem - apurem-se um pouco da retórica, tal o prestígio já
B) virem - devem - apure-se capitalizado pela força da sua personalidade.
C) vir - deve - apurem-se E) Não vejo em seu relatório senão alguns
D) vir - devem - apure-se lapsos de pouca monta, que você mesmo
E) vir - deve - apure-se poderá retificar com presteza.

127 - ...... ela aparente ser uma pessoa 131 - Assinale a alternativa em que os
dócil, não a provoque, ...... a ovelhinha não se sentidos foram trocados:
transforme numa tigresa. A frase acima A) a coma: juba; o coma: estado mórbido.
ganha sentido completo e lógico B) a gênese: geração; o gênese: 1o livro do
preenchendo-se suas lacunas, Pentateuco.
respectivamente, com as expressões: C) a crisma: óleo usado em alguns
A) Desde que - a fim de que sacramentos; o crisma: sacramento.
B) Muito embora - desde que D) a guia: documento; o guia: aquele que conduz.
C) Dado que - muito embora E) n.d.a.
D) Ainda que - para que
E) Mesmo que - em vista do que 132 - Quando me procurar o desencanto,
eu direi, sereno e confiante, que a vida não
128 - A frase construída de forma foi de todo inútil. O sujeito de procurar é:
inteiramente correta é: A) indeterminado B) eu (elíptico)
A) Não apreciei o filme que tantos dizem ter C) o desencanto D) inexistente
gostado. E) n.d.a.
B) A exposição a que resolvi prestigiar era
um desastre. 133 - Assinale a alternativa correta quanto
C) A peça cuja execução ele mais se à concordância:
esmerou foi a de Mozart. A) Bateu duas horas no relógio da torre.
D) Ainda que comigo venham a discordar, B) É proibida entrada de pessoas estranhas.
editarei o livro. C) Conserta-se aparelhos de som.
E) Não é um romance por cujo estilo me D) Lêem-se muitas placas erradas.
sinta atraído. E) n.d.a.

129 - Parece-nos plausível que venha a 134 - Assinale a alternativa correta quanto
ocorrer exacerbação dos ânimos, pois a à Concordância Verbal:
decisão foi tomada arbitrariamente.Têm A) Sou eu quem primeiro sai.
significação oposta à dos termos B) Dois metros de tecido são pouco.
sublinhados na frase acima, C) É cinco horas da tarde.
respectivamente: D) Da cidade à praia é dois quilômetros.
A) inverossímil, pacificação, E) n.d.a.
pressurosamente.
B) inadmissível, apaziguamento, 135 - Assinale a alternativa que contém a
criteriosamente. quantidade de todos os fonemas das
C) inaceitável, apaziguamento, gratuitamente. palavras:
D) inadmissível, arrefecimento, satisfeitos - leituras - aquelas
injustificadamente. A) vinte e cinco B) vinte e dois
E) reprovável, tensionamento, C) vinte e três D) dez
sensatamente. E) n.d.a.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 14 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
136 - Identifique a alternativa correta: 141 - Assinale a alternativa em que todas
A) Linguagem conotativa permite apenas um as palavras estão grafadas corretamente.
entendimento por parte do leitor ou do ouvinte. A) torácico - privilégio - lagartixa
B) Linguagem conotativa é aquela que tem B) toráxico - privilégio - lagartixa
sentido figurado, sugerindo a idéia de forma C) torácico - previlégio - largatixa
indireta. D) toráxico - previlégio - largatixa
C) A linguagem conotativa é muito usada na E) n.d.a.
vida diária das pessoas para a comunicação
necessária. 142 - Assinale a alternativa em que todas
D) Linguagem conotativa é aquela que só as palavras estão grafadas corretamente.
pode ser entendida de um modo. A) cabeçário - empecilho - irrequieto
E) n.d.a. B) cabeçalho - empecilho - irrequieto
C) cabeçalho - impecilho - irriquieto
137 - A frase que mantém o padrão culto D) cabeçário - impecilho - irriquieto
é: E) n.d.a.
A) O rapaz cujo eu encontrei na sala do
diretor, disse-me para voltar mais tarde. 143 - O sentido do prefixo está
B) O desembargador cujo despacho está em corretamente explicado no parênteses em:
debate deferiu o pedido dos réus. A) prever (antigüidade)
C) Ele era ainda muito jovem quando o caso B) adnominal ( longe de)
aconteceu, onde lhe dou razão para não querer C) pospor ( posterioridade)
depor. D) circunscrever ( movimento interno)
D) Essa é a questão, onde tem duas facetas: E) n.d.a.
a que envolve compras e a que envolve
treinamento. 144 - Os prefixos indicativos de
E) n.d.a. duplicidade, afastamento e movimento em
torno estão, nessa ordem em:
138 - Assinale a única alternativa que não A) ambidestro - deslocar - circunvagar
apresenta erro na conjugação do verbo: B) bisavô - abuso - percorrer
A) Quando meu advogado soube que o C) biênio - propor - retornar
guarda me detera no trânsito, tomou todas as D) dissimulado - distanciar - sobrevoar
providências. E) n.d.a.
B) As provas que contessem menos erros
seriam premiadas. 145 - O sufixo exprime a idéia de agente
C) Quando você vir a São Paulo, traga-me as em:
fotos. A) gloriosa
D) Se você vir meu amigo, entregue-lhe esta B) vendedor
carta. C) abdicação
E) n.d.a. D) horrível
E) n.d.a.
139 - Assinale a alternativa em que a
pontuação esteja correta: 146 - A divisão silábica está correta em:
A) Quero que, assine o contrato. A) gno-mo, a-bs-cis-sa, egip-cio
B) O reitor daquela famosa universidade B) g-no-mo, abs-cis-sa, egip-ci-o
italiana, chegará aqui amanhã. C) gno-mo, a-bs-cis-as, e-gip-cio
C) São José dos Campos 15 de março de D) gno-mo, abs-cis-sas, e-gip-cio
1999. E) n.d.a.
D) Ele não virá hoje, não contem, portanto,
com ele. 147 - A divisão silábica está correta em:
E) n.d.a. A) pe-rs-pec-ti-va, a-rac-ni-deo, Pa-ra-gu-ai
B) per-spec-ti-va, a-rac-ní-de-o, Pa-ra-guai
140 - Indique, entre as alternativas abaixo, C) pe-rs-pec-ti-va, arac-ni-deo, Pa-ra-gu-ai
a que poderia substituir a palavra destacada, D) pers-pec-ti-va, a-rac-ni-deo, Pa-ra-guai
sem alteração do sentido da frase: Não há E) n.d.a.
crime onde não houve aquiescência.
A) arrependimento 148 - O emissor enuncia o fato de maneira
B) conhecimento duvidosa com o modo:
C) consentimento A) subjuntivo B) indicativo
D) intenção E) n.d.a. C) imperativo D) infinitivo
E) n.d.a.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 15 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
149 - O plural do adjetivo composto está C) Se qualquer um de nós lhes
correto em: emprestássemos apoio, mereceriam o repúdio
A) Houve intervenções médicos-cirúrgicas. de toda a população.
B) As moças usavam blusas azul-marinho. D) Por mais que os espantem a surpresa dos
C) As meninas usavam saias azuis-pavão. novos fatos, ainda não lhes falta a capacidade
D) Os caminhos recens-abertos são das iniciativas.
íngremes. E) Será que ainda é possível prever as
E) n.d.a. manobras do governo, neste cenário econômico
que se caracteriza por tantas incógnitas?
150 - Os superlativos absolutos sintéticos
de célebre, amargo e cruel são, 154 - Bastam de provocações! - foi o grito
respectivamente: que puderam ouvir os que se achavam
A) celebríssimo - amarguíssimo - próximos do presidente da Assembléia,
crudelíssimo quando já fazia dez minutos que nenhum dos
B) celebérrimo - amarguíssimo - cruelíssimo parlamentares da oposição conseguia ir além
C) celebérrimo - amaríssimo - crudelíssimo da primeira frase, no momento de se
D) celebrissimo - amarissimo - cruelíssimo encaminhar as votações.
E) n.d.a. Em respeito às normas de concordância
verbal, é preciso corrigir as seguintes formas
151 - Todas as palavras estão do texto acima:
corretamente grafadas na frase: A) bastam e fazia.
A) Orçados os custos gerais da campanha, B) bastam e encaminhar.
impuzeram-se ríjidas restrições às despesas C) conseguia e encaminhar.
atinentes à publicidade. D) fazia e conseguia.
B) A obtenção de recursos extras constitui a E) fazia e encaminhar.
meta prioritária, no momento; não há outro jeito
de implementar este plano. 155 - Há ERRO de construção no
C) Seu modo de agir lembra-me os tregeitos segmento sublinhado da frase:
dos ilusionistas: os movimentos dispersivos A) A defesa dos réus está estribada em forte
discimulam o gesto essencial. argumentação.
D) O Ivo, sempre incalto, serviu à causa do B) Nosso gesto é ilustrativo do desânimo que
adversário; faltou-lhe a acessoria de um tomou conta de nós.
correlegionário mais experiente. C) Ela usou expressões que não são
E) As pessoas impúdicas vêem como natural cabíveis numa ata oficial.
a exposição das crianças às torpesas dos D) Consternado com o fato, pediu demissão.
famigerados programas populares. E) Agi de modo a demonstrar uma estrita
observância com as leis.
152 - A flexão de todos os verbos está
correta na frase: 156 - Está correto o emprego da
A) Caso não ajam a tempo, pediremos que expressão sublinhada na frase:
seja estendido o prazo de apresentação de seus A) É um velho experiente, a cuja memória
documentos. todos recorrem.
B) Assim que reavermos nossas malas, B) São grosseiros os erros aos quais ele
remarcaremos as passagens. vem incorrendo.
C) Os portões que se vêm nos casarões C) Eis as terras a cujas o rio vem poluindo.
antigos detêm nosso olhar, tantos são os D) Desconfio dos dados de que foram
detalhes que neles surpreendemos. coligidos nesta pesquisa.
D) Quando eles reverem o caso, haverão de E) O cargo em cujo ele seria empossado
chegar a novas conclusões. continuará vago.
E) Os policiais que os deteram, na manhã de
ontem, há muito vêm agindo de modo arbitrário.
157 - A impropriedade no emprego do
153 - A frase inteiramente correta quanto à léxico torna absurdo o sentido da frase:
concordância verbal é: A) Ele costuma agir com cautela, não
A) Por que se permite as cenas de violência, obstante haver demonstrado alguma afoiteza na
de que estão recheadas a televisão brasileira? última medida que tomou.
B) As pessoas que se vem mostrando B) Ao contrário de seu irmão, um notório
satisfeitas com o país são as beneficiárias das delinquente, ele jamais deixou de agir com a
medidas que se veio implantando. mais absoluta retidão.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 16 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
C) Alcoólatra redimido, José faz questão de D) Com o fim do rodízio no trânsito, espera-
se pôr à prova, não fugindo às reuniões em que se que ele aumente, voltando a terem problemas
a bebida é farta. de congestionamento justamente quando todos
D) Dado que não pude ratificar o meu voto no saem ou voltam para casa.
segundo escrutínio, meu representante legal E) É uma ilusão imaginarmos que se pode
encarregou-se de confirmá-lo. estar atualizados com os equipamentos de
E) Tanto subestimaram a força do adversário informática, cuja novidade é tão grande que não
que acabaram por lhe infligir retumbante derrota. se imagina podermos acompanhá-los.

158 - ...... seja promovida, ela dará uma 161 - Ache o verbo que está erradamente
festa, ...... ninguém ponha em dúvida seu conjugado no presente do subjuntivo:
sincero e imediato reconhecimento. A) requera ; requeras ; requera ; requeiramos
A frase acima ganha sentido lógico ; requeirais ; requeram
e completo preenchendo-se as lacunas, B) saúde ; saúdes ; saúde ; saudemos ;
respectivamente, com as expressões: saudeis ; saúdem
A) Mesmo que - para que C) dê ; dês ; dê ; demos ; deis ; dêem
B) Embora - a fim de que D) pula ; pulas ; pula ; pulamos ; pulais ;
C) Tão logo - mesmo que pulam
D) Ainda que não - tão logo E) frija ; frijas ; frija ; frijamos ; frijais ; frijam
E) Não obstante - a menos que
162 - Assinale a alternativa falsa:
159 - Indique o período inteiramente A) o presente do subjuntivo, o imperativo
correto quanto à pontuação. afirmativo e o imperativo negativo são tempos
A) Passados os primeiros dias de derivados do presente do indicativo;
recuperação o médico, buscando animar o B) os verbos progredir e regredir são
doente disse-lhe que talvez, em mais uma conjugados pelo modelo agredir;
semana, viesse a lhe dar alta. C) o verbo prover segue ver em todos os
B) Fosse pelo cansaço, fosse pelo desânimo, tempos;
o fato é que: não pude ler toda a bibliografia da D) a 3.ª pessoa do singular do verbo aguar,
prova, que deveria fazer, dali a três dias. no presente do subjuntivo é : ágüe ou agúe;
C) Diante do juiz o advogado reiterou, que E) os verbos prever e rever seguem o
seu cliente ainda não reunia as mínimas modelo ver.
condições para depor, em tão complicado
processo. 163 - Marque o verbo que na 2ª pessoa do
D) É possível que, contrariando todas as singular, do presente do indicativo, muda
expectativas, o candidato venha a renunciar, em para e o i que apresenta na penúltima sílaba?
benefício, segundo dizem, da maior união no A) imprimir B) exprimir
partido. C) tingir D) frigir E) erigir
E) Tirei o passaporte, compareci à agência
de turismo, e para minha surpresa me disseram 164 - Indique onde há erro:
que, as passagens para a Espanha, já haviam A) os puros-sangues simílimos
sido vendidas. B) os navios-escola utílimos
C) os guardas-mores agílimos
160 - Indique o período cuja redação está D) as águas-vivas aspérrimas
inteiramente clara e correta. E) as oitavas-de-final antiqüíssimas
A) Resultou frustrada a nossa expectativa de
adquirir bons livros, já que, na tão decantada 165 - Marque a alternativa verdadeira:
liqüidação daquela grande livraria, só havia A) o plural de mau-caráter é maus-caráteres;
títulos inexpressivos. B) chamam-se epicenos os substantivos
B) Os incentivos fiscais constituem uma que têm um só gênero gramatical para designar
questão complicada, pois segundo alguns, a pessoas de ambos os sexos;
iniciativa privada recebe benefícios onde a C) todos os substantivos terminados em -ão
contrapartida em criação de empregos é formam o feminino mudando o final em –ã ou -
insuficiente. ona;
C) Naquele editorial da revista não ficou claro D) os substantivos terminados em -a
a posição do mesmo, seja porque o editorialista sempre são femininos;
de fato não o desejasse, ou então porque a E) são comuns de dois gêneros todos os
redação dele não o permitiu. substantivos ou adjetivos substantivados
terminados em -ista.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 17 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
166 - Identifique onde há erro de regência 172 - Assinale a alternativa em que a
verbal: palavra não tem suas sílabas corretamente
A) Largue essas bobagens, menino! separadas:
B) O funcionário abdicou todos os seus A) in-te-lec-ção
direitos. B) cre-sci-men-to
C) Atentem no que acaba de dizer o C) oc-ci-pi-tal
Presidente! D) ca-a-tin-ga
D) O filho queria poupar o pai de mais um E) n.d.a.
desgosto.
E) A inabilidade do motorista redundou em 173 - Assinale a alternativa em que o
grave acidente. elemento mórfico em destaque está
corretamente analisado:
167 - Abaixo, há uma frase onde a A) menina (-a): desinência nominal de
regência nominal não foi obedecida. Ache-a: gênero;
A) Éramos assíduos às festas da escola. B) gasômetro (-ô-): vogal temática de 2a
B) Os diretores estavam ausentes à reunião. conjugação;
C) O jogador deu um empurrão ao árbitro. C) amassem (-sse-): desinência de 2a
D) Nossa casa ficava rente do rio. pessoa do plural;
E) A entrega é feita no domicílio. D) cantaríeis (-is-): desinência do imperfeito
do subjuntivo;
168 - Marque a afirmativa incorreta sobre o E) n.d.a.
uso da vírgula:
A) usa-se a vírgula para separar o adjunto 174 - Na Frase: Precisa-se de
adverbial anteposto; trabalhadores, a Voz do Verbo é:
B) a vírgula muitas vezes pode substituir a A) Reflexiva
conjunção e; B) Passiva
C) a vírgula é obrigatória quando o objeto C) Ativa
pleonástico for representado por pronome D) Recíproca
oblíquo tônico; E) n.d.a.
D) a presença da vírgula não implica pausa
na fala; 175 - Assinale a alternativa correta quanto
E) nunca se deve usar a vírgula entre o à Concordância Verbal:
sujeito e o verbo. A) Sou eu que primeiro saio.
B) É cinco horas da tarde.
169 - Marque onde há apenas um vocábulo C) Da cidade à praia é dois quilômetros.
erradamente escrito: D) Dois metros de tecido são pouco.
A) abóboda ; idôneo ; mantegueira ; eu quiz E) n.d.a.
B) viço ; sócio-econômico ; pexote ; hidravião
C) hilariedade ; caçoar ; alforje ; apasiguar 176 - Assinale a frase em que há erro de
D) alizar ; aterrizar ; óbulo ; teribintina concordância:
E) chale ; umedescer ; páteo ; obceno A) Os sertões possuem um sopro épico.
B) Promove-se festas beneficentes na minha
170 - Identifique onde não ocorre a crase: comunidade.
A) Não agrade às girafas com comida, diz o C) Há dois anos, os Estados Unidos
cartaz. invadiram a Líbia.
B) Isso não atende às exigências da firma. D) Fui eu quem resolveu a adoção de tal
C) Sempre obedeço à sinalização. medida.
D) Só visamos à alegria. E) n.d.a.
E) Comuniquei à diretoria a minha decisão.
177 - Os pronomes: meu, nosso, seu, são
171 - Dadas as palavras: classificados como:
1) des-a-ten-to 2) sub-es-ti-mar 3) trans- A) pessoal B) possessivo
tor-no C) interrogativo D) indefinido
constatamos que a separação silábica E) n.d.a.
está correta:
A) apenas em 3 178 - Assinale o vocábulo incorreto
B) apenas em 2 quanto à acentuação das oxítonas:
C) apenas em 1 A) pitú
D) em todas as palavras B) baú
E) n.d.a. C) Piauí
D) caju E) n.d.a.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 18 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
179 - Assinale a alternativa de vocábulo sua agricultura e à grande soma de recursos e
corretamente acentuado: trabalho que isto envolve, Nadópolis, àquela
A) ítens época, vivia o seu período de esplendor.
B) ítem Grandes e suntuosas construções erguiam-se
C) hífen por toda parte, o comércio local atraía
D) rítmo compradores de toda a proximidade, a vida
E) n.d.a. noturna era agitadíssima. Grupos de visitantes
eram levados para pontos estratégicos para
180 - Assinale o uso correto da crase: serem orientados por um agente turístico sobre
A) Tomou remédio gota à gota; as maravilhas da cidade. Como não podia deixar
B) Gosto muito de andar à pé; de ser, a arrecadação da Prefeitura local
C) Vou à praia aos domingos; também era das melhores.
D) O livro foi dado à João;
E) n.d.a.
181 -. Compare o Texto I com o Texto II e
avalie as afirmativas.
Leia, atentamente, os textos I e II para
I. No Texto I, o último verso funciona como
responder às questões de 181 a 08.
elemento surpresa, pois introduz um comentário
que muda totalmente a proposta do poema.
TEXTO I
II. No Texto II, o narrador confere um tom
Cidadezinha qualquer
irônico e bem-humorado à narrativa e faz uso da
Casas entre bananeiras
gíria para caracterizar a fala dos habitantes do
Mulheres entre laranjeiras
lugar.
Pomar amor cantar.
III. Nos dois textos, as cidades às quais os
Um homem vai devagar.
autores se referem são reais, embora
Um cachorro vai devagar.
apresentem também características
Um burro vai devagar.
fantasmagóricas.
Devagar... as janelas olham.
IV. No Texto II, em alguns momentos, o
Eta vida besta, meu Deus.
(ANDRADE, Carlos Drummond de. Antologia poética. 2. narrador dialoga com o leitor, na tentativa de
ed. São Paulo: Abril, 1982, p. 37.) torná-lo cúmplice do que pretende relatar.
Está de acordo com os textos o que se afirma
TEXTO II SOMENTE em
Cidadezinha Qualquer versus Nadópolis a) I.
1. Cidadezinha Qualquer, os leitores fiquem b) II e III.
sabendo logo, é uma cidade comum localizada c) I e IV.
em uma região distante de um longínquo país. O d) I, II e IV.
que os leitores não sabiam ainda, pois eu ainda
não lhes contei, e agora conto, é que existe uma 182 - Considere as afirmações seguintes e
cidade chamada Nadópolis, sede de um assinale a CORRETA.
município fronteiriço com Cidadezinha Qualquer. a) Os termos “cidadequalquerianos” e
(...) Nadópolis era uma cidade meio antipática “nadopolenses” (Texto II) constituem
mesmo. neologismos, entendendo-os como aquelas
Não, não era birra dos cidadãos unidade lexicais que são sentidas como novas
cidadequalquerianos: Nadópolis tinha um ar na comunidade linguística.
arrogante e antipático! A começar pelo nome b) O título do Texto II tem uma conotação
pomposo. Esse “polis” grego e sofisticado no negativa expressa pela noção de insuficiência
final do nome, essa pose forçada que destoa do contida na palavra “versus”
ambiente natural da região, renega a história... c) Uma das diferenças entre os textos I e II é
Isso para não falar da mania que tinham os que o Texto II apresenta uma redação que não
nadopolenses de apregoar as vantagens de exige tanta inferência e não carrega tanto
viver em um município como o seu. Era comum conteúdo pressuposto no Texto I.
ouvi-los dizer: d) No Texto II há alternância de traços
2. - “Nadópolis é a cidade mais porreta da narrativos e dissertativos ao longo dos
região; lá todo mundo veve bem e nóis não tem parágrafos, com ausência de traços descritivos
os pobrema qui as outra cidade de perto tudo mesclados a comentários interpretativos.
tem...”
3. Para que os leitores não julguem o autor 183 - Transpondo corretamente para a voz
muito parcial é bom que se diga: realmente ativa a oração “para serem orientados por um
Nadópolis era mais próspera do que agente turístico” (Texto II, § 3), obtém-se:
Cidadezinha Qualquer. Graças ao incremento de

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 19 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
a) para que fossem orientados por um agente
turístico. 051-C 052-D 053-C 054-E 055-D
b) para um agente turístico os orientarem.
c) para que um agente turístico lhes 056-C 057-B 058-B 059-A 060-E
orientassem.
d) para um agente turístico instruí-los. 061-D 062-C 063-D 064-A 065-C
184 - Sobre o Texto I, é possível afirmar que
066-B 067-D 068-C 069-D 070-A
o poema.
a) mostra, com sentimento piedoso e
comiseração, o desajuste existencial do homem 071-B 072-C 073-E 074-C 075-A
diante da vida.
b) aborda, com uma linguagem sintética, a 076-B 077-E 078-A 079-B 080-A
monotonia e o tédio que predominam em
pequenas cidades do interior. 081-B 082-D 083-C 084-D 085-A
c) enfoca uma preocupação de ordem política
e social que sintetiza o “sentimento do mundo” 086-C 087-C 088-C 089-A 090-D
do sujeito lírico.
d) enfatiza uma visão nostálgica do passado, 091-B 092-C 093-B 094-D 095-C
por meio de uma linguagem simples e pouco
elaborada.
096-C 097-D 098-B 099-D 100-B
185 - No texto I, constitui um ingrediente
discursivo utilizado pelo poeta. 101-D 102-C 103-C 104-A 105-C
a) o uso também da linguagem coloquial, que
se desvia do padrão culto da língua. 106-B 107-C 108-A 109-D 110-E
b) a exposição argumentativa de ideias, que
se efetiva pela ausência de linguagem figurada. 111-E 112-A 113-A 114-D 115-B
c) a linguagem verbal articulada com
situações imagéticas, para dar mais veracidade 116-C 117-D 118-B 119-D 120-C
aos fatos.
d) os recursos de natureza narrativa que 121-C 122-E 123-A 124-C 125-D
visam a estabelecer um constante diálogo com o
leitor.
126-A 127-D 128-E 129-B 130-D

GABARITO 131-C 132-C 133-D 134-A 135-A

001-A 002-D 003-C 004-E 005-D 136-B 137-B 138-D 139-D 140-C

006-C 007-A 008-D 009-C 010-D 141-A 142-B 143-C 144-A 145-B

011-A 012-D 013-B 014-C 015-D 146-D 147-D 148-A 149-B 150-C

016-B 017-D 018-C 019-B 020-B 151-B 152-A 153-E 154-B 155-E

021-A 022-B 023-C 024-B 025-E 156-A 157-E 158-C 159-D 160-A

026-B 027-C 028-E 029-B 030-E 161-A 162-C 163-D 164-B 165-E

031-A 032-D 033-E 034-C 035-A 166-D 167-A 168-C 169-B 170-A

036-B 037-D 038-E 039-D 040-B 171-A 172-B 173-A 174-B 175-A

041-B 042-A 043-C 044-C 045-C 176-B 177-B 178-A 179-C 180-C

046-B 047-E 048-D 049-C 050-A 181-C 182-A 183-D 184-B 185-A

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 20 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
TEXTO 1 (questões de 01 a 04) A) "A importância da participação da família
A importância da participação da família no no desenvolvimento da criança..." - paroxítona
desenvolvimento da criança é indiscutível, mas, terminada em hiato.
neste século, os pais deixaram de lado a B) "...a criança tem dificuldade em processar
educação dos filhos, já que esperam que tudo mentalmente estímulos..." - a tonicidade recai na
venha da escola. Sem a transmissão de valores, penúltima sílaba.
a criança tem dificuldade em processar C) "Numa viagem de férias, uma mãe estará
mentalmente estímulos, de relacionar fatos e mediando o aprendizado..." - proparoxítona
estabelecer a importância entre eles. Deixa, terminada em ditongo.
portanto, de aprender com os erros do passado. D) "A importância da participação da família
O processo de mediação pode estar presente no desenvolvimento da criança é indiscutível..." -
em qualquer situação do dia a dia. Numa viagem paroxítona terminada em “l”.
de férias, uma mãe estará mediando o E) "...mas neste século, os pais deixaram de
aprendizado de seu filho, ao juntar ao lazer lado a educação dos filhos..." - a tonicidade recai
algumas histórias sobre o local, ao chamar a na penúltima sílaba.
atenção para a arquitetura ou o comportamento
das pessoas. 04. Observe o fragmento de texto abaixo:
MORAES, Rita. Deixe-me pensar. Isto é, 30 "Numa viagem de férias, uma mãe estará
jun.1998. (Adaptado) mediando o aprendizado de seu filho, ao juntar
ao lazer algumas histórias sobre o local."
01. Segundo o texto 1,
A) o processo ensino-aprendizagem é Sobre ele, tem-se que:
bastante discutido nos contextos sociais. A) o verbo sublinhado exige um complemento
B) inegavelmente, é de grande significância o apenas, e este vem regido de preposição.
papel da família no tocante ao desenvolvimento B) "sobre o local" se liga ao termo "histórias",
da criança. sendo exemplo, portanto, de regência nominal.
C) indubitavelmente, na atualidade, família e C) "algumas histórias" é o único
escola caminham sempre juntas em prol da complemento do verbo sublinhado e não vem
formação das crianças. regido de preposição.
D) é incontestável que hoje a escola pouco D) "ao lazer" se liga ao verbo sublinhado,
participa do desenvolvimento da criança. exprimindo circunstância modal.
E) a relevante atuação da família no E) o verbo sublinhado não pede
desenvolvimento da criança tem gerado complemento.
discussões calorosas e bastante frutíferas.
TEXTO 2 (questões 05 e 06)
02. Existe, em uma das alternativas, uma
mensagem que NÃO foi apontada pelo texto LEMBRANÇA DO MUNDO ANTIGO
1. Assinale-a. Clara passeava no jardim com as crianças.
A) A não transmissão de valores às crianças O céu era verde sobre o gramado, a água era
gera grande prejuízos em relação ao seu dourada sob as pontes, outros elementos eram
desenvolvimento. azuis, róseos, alaranjados, o guarda-civil sorria,
B) Neste século, tem sido pouco expressiva a passavam bicicletas, a menina pisou a relva
contribuição dos pais no tocante à educação dos para pegar um pássaro, o mundo inteiro, a
filhos. Alemanha, a China, tudo era tranquilo em redor
C) A mediação no processo educacional de Clara.
entre pais e filhos existe exclusivamente em As crianças olhavam para o céu: não era
momentos emergenciais. proibido.
D) Na atualidade, os pais delegam à escola a A boca, o nariz, os olhos estavam abertos.
responsabilidade de educar os seus filhos. Não havia perigo.
E) Sem estar consciente dos valores, a Os perigos que Clara temia eram a gripe, o
criança não tem condições de relacionar fatos e calor, os insetos.
indicar a relevância existente entre eles. Clara tinha medo de perder o bonde das 11
horas, esperava cartas que custavam a chegar.
03. Observe os termos abaixo Nem sempre podia usar vestido novo. Mas
sublinhados. Em seguida, assinale a passeava no jardim, pela manhã!!!
alternativa que apresenta a justificativa Havia jardins, havia manhãs naquele tempo!!!
CORRETA para o acento existente no termo ANDRADE, Carlos Drummond de. In: Sentimento do
mundo. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro. José
sublinhado.
Aguilar, 1973. p. 115.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 21 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
05. Do texto 2, extrai-se que D) para se tornar guerreiro, o policial precisa
A) Clara era uma adolescente inquieta que vencer as adversidades.
abominava a natureza. E) ser arrogante nos momentos cruciais põe
B) o cenário retratado por Drummond se em evidência a vida do policial.
cercava de uma misantropia ímpar.
C) às vezes, Clara se via privada de adquirir 08. Analise os comentários abaixo sobre o
roupas novas. texto 3:
D) a personagem do poema receava ser I. No trecho "à cena do crime", a crase é
impedida de viajar de trem. facultativa.
E) a entrega de correspondência se II. O termo "como" inicia uma oração
processava com muita pontualidade. subordinada comparativa.
III. No trecho "foge a sua chance de tornar-
06. Sobre Sinais de Pontuação, analise os se...", a crase é facultativa, considerando-se
itens abaixo: estar diante de pronome possessivo.
I. "...outros elementos eram azuis, róseos, Está INCORRETO o que se afirma em
alaranjados..." A) I, apenas. B) II, apenas. C) I e II, apenas.
II. "A boca, o nariz, os olhos estavam D) I e III, apenas. E) I, II e III.
abertos."
III. "Havia jardins, havia manhãs naquele TEXTO 4 (questão 09)
tempo!!!" UM CORPO ESTENDIDO NO CHÃO
IV. "...o guarda-civil sorria, passavam Autor desconhecido
bicicletas..." - Mãe, há um corpo estendido no chão.
V. "Os perigos que Clara temia eram a gripe, - O que você está dizendo, Pedrinho?
o calor, os insetos." - É isso, mãe, um homem foi morto lá na
VI. "nem sempre podia usar vestido novo. esquina.
Mas passeava no jardim, pela manhã!!! " - Nossa! O que vamos fazer agora?
Em apenas uma das alternativas abaixo, a Juntos, mãe e filho, apavorados, corriam de
justificativa está em consonância com as normas um lado para o outro, atônitos. Chega um carro
vigentes em relação ao emprego da vírgula. e, vagarosamente, decide parar próximo ao local
Assinale-a. do incidente. Desce um homem, uma mulher,
A) No item I, as vírgulas separam orações ambos aparentando 50 anos. Uma criança
coordenadas. permanece no automóvel. Ainda bebê, de quase
B) Apenas nos itens I e II, as vírgulas 06 meses, dorme tranquila. Havia rumores de
separam elementos de mesma função sintática. que, bêbado, o homem caído, um adulto de seus
C) No item III, as exclamações poderiam ser quase 60 anos, tentara atravessar a avenida, e
substituídas por um ponto e vírgula. um carro desenvolvendo alta velocidade o
D) Nos itens IV e V, as vírgulas obedecem à deixara estendido no chão. Não um crime, mas
mesma regra de pontuação das vírgulas uma irresponsabilidade humana, mais uma
existentes nos itens II e III. vítima de alcoolismo.
E) No item VI, a vírgula isola adjuntos
adverbiais. 09. Observe os fragmentos do texto 4,
relacionados abaixo:
TEXTO 3 (questão 07 e 08) I. "Juntos, mãe e filho, apavorados, corriam
de um lado para o outro, atônitos. Chega um
Cena do crime carro e, vagarosamente, decide parar próximo
Doutor Fé ao local do crime."
Para vencer um gigante, devemos ir até ele, II. "Desce um homem, uma mulher, ambos
ir à ―cena do crimeǁ, como dizem os policiais. aparentando 50 anos."
Fugir é a pior das escolhas. Ao fugir, junto III. "Havia rumores de que, bêbado, o homem
também foge a sua chance de tornar-se um caído..."
grande guerreiro. Sobre eles, está CORRETO o que se afirma
na alternativa:
07. De acordo com o texto 3, A) No item I, caso o sujeito fosse composto
A) para os policiais, a fuga é uma estratégia de dois termos femininos, os adjetivos "juntos",
de ação de grande valia. "apavorados" e "atônitos" se manteriam
B) caso o policial fuja, ampliam-se as inalterados em sua grafia.
chances de ele ser evidenciado. B) No item II, estaria correto também se o
C) evadir-se do local do crime concorre para verbo sublinhado estivesse no plural,
premiar policiais guerreiros. concordando com ambos os sujeitos.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 22 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
C) No item III, se o verbo sublinhado fosse ninguém sabe quando, Aleteia vai acordar e
substituído por "existir", mantendo-se o mesmo estará mais alta que a avó. Aleteia vai crescer e
tempo verbal, estaria correto o trecho: Existia eu acho que, quando esse dia chegar, elas
rumores de que, bêbado, o homem caído... ainda estarão juntas. Igual às montanhas da ilha.
D) "de que, bêbado, o homem caído, um Um dia Aleteia perguntou: “Vovó, quem fez o
adulto de seus quase 60 anos, tentara mundo?”, e sua avó respondeu: “Deus”.
atravessar a avenida..." - se o termo "homem" - Todo ele?
fosse substituído por "mulher", estaria correto o - Sim, todo.
trecho: de que, bêbada, a mulher caída, um - Sozinho?
adulto de seus quase 60 anos, tentou atravessar - Sim, sozinho.
a avenida... Aleteia saiu da sala com aquela conversa na
E) "Uma criança permanece no automóvel. cabeça. Não estava convencida. Pensou muito a
Ainda bebê, de quase 06 meses, dorme respeito do assunto. Para raciocinar melhor, saiu
tranquila." - se o termo sublinhado fosse para caminhar e caminhou muito pela ilha.
permutado por "duas", mantendo-se o tempo Pensava sozinha, pensava em voz alta e
verbal dos verbos, estaria correto o seguinte começou a dividir seus pensamentos com as
trecho: Duas crianças permaneceram no coisas que lhe apareciam pelo caminho: folhas,
automóvel. Ainda bebês de quase 6 meses, árvores, pedras, formigas, grilos, etc.
dormiam tranquilas. Deus tinha criado o mundo sozinho?
(KOMATSU, Henrique. A menina que viu
10. Sobre REDAÇÃO OFICIAL, assinale a Deus. p.3-6, formato eletrônico, fragmento.)
alternativa CORRETA.
A) Memorando é um tipo de comunicação 11. Segundo o autor, na ilha, a diferença
existente entre unidades administrativas de entre as montanhas de hoje e as de antigamente
órgãos diferentes. era que:
B) Vossa Excelência deve ser usado apenas (A) as duas eram da mesma altura.
para Presidente e Vice-Presidente da República (B) a Tristeza era mais alta que a Alegria.
e Ministros de Estado. (C) a Alegria era mais alta que a Tristeza.
C) O termo "Atenciosamente" é usado em (D) eram coloridas e agora não.
fecho destinado a autoridades de mesma
hierarquia ou de hierarquia inferior. 12. De acordo com o texto, o fato de a
D) Caso se dirija a autoridades montanha Alegria estar na condição em que está
governamentais, a redação admite termos atualmente se deve a:
rebuscados e linguagem um tanto complexa. (A) terremoto.
E) O que caracteriza a redação dos (B) um vendaval.
documentos oficiais é a pessoalidade, a (C) uma tempestade.
imprecisão e a falta de clareza. (D) uma erupção vulcânica.

Leia o texto abaixo e responda ao que se 13. As personagens do texto que residem na
pede. ilha são:
Existe no Oceano Pacífico uma ilha feita de (A) Aleteia e a mãe.
duas montanhas. É como se alguém tivesse (B) Aleteia e a avó.
colado dois grandes montes de terra no meio do (C) A mãe de Aleteia e a avó.
mar. A maior chama-se Tristeza e a menor, (D) Aleteia com os irmãos.
Alegria. 14. A maior curiosidade da menina, conforme
Dizem que há muitos anos atrás a Alegria era o texto era saber:
maior e mais alta que a Tristeza. Dizem também (A) sobre o mundo das formigas.
que, por causa de um terremoto, parte da (B) como se formou a ilha.
Alegria caiu no mar e afundou, deixando a (C) por que Alegria diminuiu.
montanha do jeito que está hoje. (D) quem fez o mundo.
Ninguém sabe se isso é mesmo verdade. 05 A frase do texto que indica a descrença na
Verdade é que ao pé desses dois cumes,
exatamente onde eles se encontram, mora uma 15. A resposta da avó é:
menina chamada (A) “- Todo ele?”
Aleteia e sua avó. (B) “ – Sozinho?”
Aleteia e a avó são como as montanhas: (C) “Não estava convencida”
duas pessoas que estão sempre juntas. (D) “Vovó quem fez o mundo?”
Hoje Aleteia é menor, mais baixa que sua
avó; acontece que daqui a algum tempo,

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 23 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
16. Dentre as alternativas abaixo, a que 23. A alternativa em que todas as palavras
apresenta um elemento da natureza com o qual retiradas do texto apresentam a mesma classe
a menina NÃO compartilhou suas dúvidas é: gramatical é:
(A) grilos. (A) oceano, terra, alta.
(B) pedras. (B) sobre, para, ela.
(C) nuvens. (C) montanha, ilha, avó.
(D) árvores. (D) dizem, estão, juntas.

17. Os nomes das montanhas Tristeza e 24. Se você __________________ Deus, o


Alegria formam um par de: que lhe_________________?
(A) antônimos. Completando-se as lacunas com os verbos
(B) sinônimos. nos tempos adequados, as formas corretas são:
(C) homônimos. (A) encontrasse / pedirá.
(D) parônimos. (B) encontrar / pediu.
(C) encontrasse / pediria.
18. Das frases abaixo, a que NÃO apresenta (D) encontrava / pede.
uma comparação é:
(A) Aleteia e a avó são como montanhas. 25. Dentre as palavras abaixo, a que NÃO
(B) Hoje Aleteia é menor, mais baixa que sua apresenta dígrafo é:
avó. (A) terremoto.
(C) Aleteia vai acordar e estará mais alta que (B) montanha.
a avó. (C) pessoas.
(D) Pensou muito a respeito do assunto. (D) tristeza.

19. Em “... ao pé desses dois ciúmes...” a Leia o texto abaixo e responda às


palavra destacada significa: questões propostas.
(A) local íngreme de um terreno. Primavera
(B) parte mais alta de um monte. 1 A primavera chegará, mesmo que ninguém
(C) parte mais elevada do telhado. mais saiba seu nome, nem acredite no
(D) onde se planta cominho. calendário, nem possua jardim para recebê-la. A
inclinação do sol vai marcando outras sombras;
20. Para o preenchimento CORRETO das e os habitantes da mata, essas criaturas naturais
lacunas na frase “A menina não tinha o que ainda circulam pelo ar e pelo chão,
________ costume de duvidar da avó, _______, começam a preparar sua vida para a primavera
naquele assunto,________ havia terminado a que chega.
conversa, ela foi perguntar à natureza.”, 2 Finos clarins que não ouvimos devem soar
empregam-se, respectivamente, as formas: por dentro da terra, nesse mundo confidencial
(A) mau, mais, mal. das raízes,
(B) mau, mas, mal. — e arautos sutis acordarão as cores e os
(C) mal, mas, mau. perfumes e a alegria de nascer, no espírito das
(D) mal, mais, mal. flores.
3 Há bosques de rododendros que eram
21. Na frase “Aleteia e a avó são como as verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os
montanhas:”, o pronome que substitui palácios de Jaipur. Vozes novas de passarinhos
corretamente a expressão grifada é: começam a ensaiar as árias tradicionais de sua
(A) ela. nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas
(B) eles. apressam-se pelos ares, — e certamente
(C) nós. conversam: mas tão baixinho que não se
(D) elas. entende.
4 Oh! Primaveras distantes, depois do branco
e deserto inverno, quando as amendoeiras
22. No trecho “Existe no Oceano Pacífico inauguram suas flores, alegremente, e todos os
uma ilha feita de duas montanhas.”, a palavra olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.
grifada segue a mesma regra de acentuação 5 Esta é uma primavera diferente, com as
que: matas intactas, as árvores cobertas de folhas, —
(A) árvores. e só os poetas, entre os humanos, sabem que
(B) vovó. uma Deusa chega, coroada de flores, com
(C) também. vestidos bordados de flores, com os braços
(D) estará.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 24 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
carregados de flores, e vem dançar neste mundo (A) ―Há bosques de rododentros que eram
cálido, de incessante luz. verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os
6 Mas é certo que a primavera chega. É certo palácios de Jaipur.ǁ (3º §)
que a vida não se esquece, e a terra (B) ―a terra maternalmente se enfeita para
maternalmente se enfeita para as festas da sua as festas da sua perpetuação.ǁ (6º §)
perpetuação. (C) ―e os ouvidos que por acaso os ouvirem
7 Algum dia, talvez, nada mais vai ser não terão nada mais com tudo aquilo que,
assim. outrora, se entendeu e amou.ǁ (7º §)
Algum dia, talvez, os homens terão a (D) ―lentamente estão sendo tecidos os
primavera que desejarem, no momento em manacás roxos e brancosǁ (8º §)
que quiserem, independentes deste ritmo,
desta ordem, deste movimento do céu. E os 28. ―A primavera chegará, mesmo que
pássaros serão outros, com outros cantos e ninguém mais saiba seu nome...ǁ (1º §)
outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso Para que seja mantido o sentido original da
os ouvirem não terão nada mais com tudo segunda oração do fragmento acima, pode-se
aquilo que, outrora, se entendeu e amou. redigi-la da seguinte forma:
8 Enquanto há primavera, esta primavera (A) se bem que ninguém mais saiba seu
natural, prestemos atenção ao sussurro dos nome.
passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar (B) visto ninguém mais saber seu nome.
azul. (C) caso ninguém mais saiba seu nome.
Escutemos estas vozes que andam nas (D) a ponto de ninguém mais saber seu
árvores, caminhemos por estas estradas que nome.4
ainda conservam seus sentimentos antigos: 29. ―...e os habitantes da mata, essas
lentamente estão sendo tecidos os manacás criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e
roxos e brancos; e a euforia se vai tornando pelo chão, começam a preparar sua vida para a
pulquérrima, em cada coroa vermelha que primavera que chega.ǁ (1º §)
desdobra. Os casulos brancos das gardênias No fragmento acima, as vírgulas foram
ainda estão sendo enrolados em redor do empregadas para:
perfume. E flores agrestes acordam com suas (A) marcar termo adverbial intercalado.
roupas de chita multicor. (B) isolar oração adjetiva explicativa.
9 Tudo isto para brilhar um instante, apenas, (C) enfatizar o termo sujeito em relação ao
para ser lançado ao vento, — por fidelidade à predicado.
obscura semente, ao que vem, na rotação da (D) separar termo em função de aposto.
eternidade.
Saudemos a primavera, dona da vida — e 30. ―Há bosques de rododendros...ǁ (3º §)
efêmera. Das alterações feitas na redação da oração
(MEIRELES, Cecília. "Cecília Meireles - Obra acima, está em DESACORDO com as normas
em Prosaǁ, Vol. 1. Nova Fronteira: Rio de de concordância a seguinte:
Janeiro, 1998, p. 366.) (A) Existem bosques de rododendros.
26. A respeito do texto pode-se afirmar que: (B) Deve haver bosques de rododendros.
(A) apenas nos bosques e jardins é que se (C) Hão de existir bosques de rododendros.
observam as transformações da natureza que (D) Haviam bosques de rododendros.
anunciam a chegada da primavera.
(B) a chegada da primavera é um fenômeno 31. I – ―...e vem dançar neste mundo
natural de beleza ímpar, que se manifesta pelo CÁLIDO, de incessante luz.ǁ (5º §)
movimento do sol e pelas alterações na fauna e na II – ―...e a eufórbia se vai tornando
flora. PULQUÉRRIMA, em cada coroa vermelha
(C) se os homens insistirem em agredir a que desdobra.ǁ (8º §)
natureza corre-se o risco de não mais haver o III - ―Saudemos a primavera, dona da vida
ciclo das estações e, com isso, desaparecer a — e EFÊMERA.ǁ (9º §)
primavera. A opção em que estão expressos,
(D) a durabilidade da estação da primavera respectivamente, os sinônimos dos adjetivos em
está condicionada aos poetas, porque só estes, destaque acima é:
entre os humanos, apreciam sua beleza e (A) caloroso / belíssima / passageira.
exuberância. (B) apaixonado / riquíssima / interminável.
(C) experiente / amabilíssima / momentânea.
27. De acordo com o texto, são sinais de (D) astucioso / agradabilíssima /
chegada da primavera os abaixo relacionados, perecedoura.
EXCETO:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 25 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
32. A informação sobre o referente do 36. Texto 1
pronome em destaque está INCORRETA em:
(A) ―começam a preparar SUA vida para a
primavera que chegaǁ (1º §) / habitantes da
mata.
(B) ―começam a ensaiar as árias
tradicionais de SUA naçãoǁ (3º §) / passarinhos.
(C) ―para as festas da SUA perpetuaçãoǁ
(6º §) / festas.
(D) ―E flores agrestes acordam com SUAS
roupas de chita multicorǁ (8º §) / flores agrestes.

33. ―...por fidelidade à obscura semente...ǁ


(9º §) Das alterações feitas no fragmento acima,
há erro no emprego do acento indicativo da
crase em:
(A) por fidelidade àquela obscura semente.
(B) por fidelidade à essa obscura semente. Como toda publicidade, esta (texto 1)
(C) por fidelidade à mesma obscura semente. também deseja vender o produto anunciado;
(D) por fidelidade à nova e obscura semente. para isso apela para um conjunto de estratégias.
Entre as indicadas abaixo, aquela que NÃO
34. ―Algum dia, talvez, os homens terão a pode ser considerada objetivamente como um
primavera que desejarem, no momento em que incentivo à venda do refrigerador acima é:
quiserem...ǁ (§ 7) (A) indicar a quantidade de portas (1) e sua
Das alterações feitas na passagem acima, capacidade de 239 litros;
está INADEQUADA a correlação entre os (B) mostrar na quantidade de estrelas a
tempos verbais em: opinião dos consumidores;
(A) Algum dia, talvez, os homens teriam a (C) revelar a redução do preço do produto, de
primavera que desejarem, no momento em que R$1.049 para R$899;
quiserem. (D) possibilitar ao consumidor várias formas
(B) Algum dia, talvez, os homens tenham a de pagamento;
primavera que desejam, no momento em que (E) encaminhar o cliente para a possibilidade
queiram. de compartilhamento de informações.
(C) Algum dia, talvez, os homens tivessem a
primavera que desejavam, no momento em que 37. O cartaz publicitário do refrigerador (texto
queriam. 1) contém duas frases com a forma verbal no
(D) Algum dia, talvez, os homens terão a imperativo: “compartilhe este produto” e “veja
primavera que desejam, no momento em que outras formas de pagamento”. O valor desse
queiram. modo verbal nas frases destacadas é o de:
(A) impor uma vontade ao interlocutor;
35. ―Enquanto há primavera, esta primavera (B) incentivar o leitor a fazer algo;
natural, prestemos atenção ao sussurro dos (C) ordenar ao cliente a execução de uma
passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar ação;
azul.ǁ (§ 8) (D) pedir ao consumidor a realização de uma
Das alterações feitas na oração adjetiva do tarefa;
período acima, está INADEQUADA ao padrão (E) aconselhar o comprador a executar um
culto da língua a seguinte: ato.
(A) prestemos atenção ao sussurro dos
passarinhos novos, aos quais são atribuídas Texto 2 - “A primeira missão tripulada ao
funções primaveris. espaço profundo desde o programa Apollo, da
(B) prestemos atenção ao sussurro dos década 1970, com o objetivo de enviar
passarinhos novos, sob os quais reflete o nascer astronautas a Marte até 2030 está sendo
do sol. preparada pela Nasa (agência espacial norte-
(C) prestemos atenção ao sussurro dos americana). O primeiro passo para a
passarinhos novos, para os quais a natureza concretização desse desafio será dado nesta
acena. sexta-feira (5), com o lançamento da cápsula
(D) prestemos atenção ao sussurro dos Orion, da base da agência em Cabo Canaveral,
passarinhos novos, cujos beijinhos tanto na Flórida, nos Estados Unidos. O lançamento
agradam ao ar azul. estava previsto originalmente para esta quinta-

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 26 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
feira (4), mas devido a problemas técnicos foi 42. “O primeiro passo para a concretização
reagendado para as 7h05 (10h05 no horário de desse desafio será dado nesta sexta-feira (5),
Brasília).” (Ciência, Internet Explorer). com o lançamento da cápsula Orion, da base da
agência em Cabo Canaveral, na Flórida, nos
38. Esse fragmento de um texto informativo Estados Unidos.”
mostra um conjunto de elementos que Transformando o segmento “para a
estruturam esse gênero textual; o elemento que concretização desse desafio” em uma oração
aparece inadequadamente identificado é: desenvolvida, a forma adequada será:
(A) o quê / a primeira missão tripulada a (A) para concretizar-se esse desafio;
Marte; (B) para concretar-se esse desafio;
(B) quando / na década de 1970; (C) para que se concretize esse desafio;
(C) onde / Cabo Canaveral, na Flórida; (D) para que esse desafio fosse concretizado;
(D) para quê / enviar astronautas a Marte; (E) para que esse desafio seja concretado.
(E) quem / Nasa, agência espacial norte-
americana. 43. “com o lançamento da cápsula Orion, da
base da agência em Cabo Canaveral, na Flórida,
39. Os segmentos abaixo, retirados do texto nos Estados Unidos.”
2, que documentam formas de voz passiva são: Os termos sublinhados se encarregam da
(A) foi reagendado para as 7h05 / está sendo localização do lançamento da cápsula referida; o
preparada pela Nasa; critério para essa localização também foi
(B) está sendo preparada pela Nasa / o seguido no seguinte caso: Os protestos contra
objetivo de enviar astronautas a Marte; as cotas raciais ocorreram:
(C) o objetivo de enviar astronautas a Marte / (A) em Brasília, Distrito Federal, na região
será dado nesta sexta-feira; Centro-Oeste;
(D) será dado nesta sexta-feira / o (B) em Porto Alegre, Rio Grande do Sul,
lançamento estava previsto; região Sul;
(E) o lançamento estava previsto / foi (C) em Pedrinhas, São Luís, Maranhão;
reagendado para as 7h05. (D) em São Paulo, São Paulo, Brasil;
(E) em Goiânia, região Centro-Oeste, Brasil.
40. O segmento do texto 2 que mostra uma
participação do enunciador no texto informativo Texto 3 – “A Lua Cheia entra em sua fase
é: Crescente no signo de Gêmeos e vai
(A) “A primeira missão tripulada ao espaço movimentar tudo o que diz respeito à sua vida
profundo desde o programa Apollo, da década profissional e projetos de carreira. Os próximos
1970, com o objetivo de enviar astronautas a dias serão ótimos para dar andamento a projetos
Marte até 2030”; que começaram há alguns dias ou semanas. Os
(B) “ O primeiro passo para a concretização resultados chegarão rapidamente”.
desse desafio será dado nesta sexta-feira (5)”;
(C) “... com o lançamento da cápsula Orion, 44. O texto 3 é relativo ao horóscopo do
da base da agência em Cabo Canaveral, na signo de Gêmeos, consultado no dia 6 de
Flórida, nos Estados Unidos”; dezembro de 2014; o exemplo que é inadequado
(D) “O lançamento estava previsto à marca desse tipo de gênero textual é:
originalmente para esta quinta-feira”; (A) a presença de formas verbais no futuro,
(E) “...devido a problemas técnicos foi como “vai movimentar”;
reagendado para as 7h05 (10h05 no horário de (B) a predominância de previsões positivas,
Brasília)”. como “serão ótimos”;
(C) a utilização de jargão da área de
41. A preocupação com a precisão astrologia, como “entra em sua fase Crescente”;
informativa só NÃO está presente, no texto 2, na (D) o emprego de vocábulos de sentido
seguinte circunstância: pouco específico, como “os resultados
(A) explicitação da sigla “Nasa”; chegarão”;
(B) indicação da sexta-feira referida; (E) o emprego de pronomes diretamente
(C) identificação da quinta-feira já passada; relacionados ao interlocutor, como “em sua fase
(D) correspondência de horários EUA e Crescente”.
Brasil;
(E) revelação da fonte de informações do 45. O texto 3 mostra exemplos de emprego
texto. correto do “a” com acento grave indicativo da
crase – “diz respeito à sua vida profissional”.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 27 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS

A frase abaixo em que o emprego do acento Texto 5 – “Dona Custódia não tinha ar de
grave da crase é corretamente empregado é: empregada: era uma velha mirrada, muito bem
(A) o texto do horóscopo veio escrito à lápis; arranjadinha, mangas compridas, cabelos em
(B) começaram à chorar assim que leram as bandó num vago ar de camafeu – usava mesmo
previsões; um fechando-lhe o vestido ao pescoço. Mas via-
(C) o horóscopo dizia à cada leitora o que se que era humilde e além do mais impunha
devia fazer; dentro de casa certo ar de discrição e
(D) o leitor estava à procura de seu destino; respeito...”. (Fernando Sabino)
(E) o astrólogo previa o futuro passo à passo.
49. O texto 5 deve ser caracterizado como:
46. O texto 3 mostra também um emprego (A) argumentativo com tese de caráter
adequado de forma do verbo haver em “projetos pessoal;
que começaram há alguns dias ou semanas”. (B) narrativo com segmentos descritivos;
A frase abaixo em que essa mesma forma foi (C) descritivo com segmentos narrativos;
empregada adequadamente é: (D) narrativo com caráter histórico;
(A) o horóscopo já estava publicado há cerca (E) descritivo com caracterização física e
de dez dias; psicológica.
(B) o leitor estava há duas horas dali;
(C) o astrólogo só será visto daqui há dois 50. “fechando-lhe o vestido ao pescoço”;
anos; nesse segmento do texto 5, o pronome LHE tem
(D) o horóscopo não se refere há anos o mesmo valor que na frase seguinte:
passados; (A) deu-lhe o prêmio merecido;
(E) o texto está há 20 centímetros do final da (B) ela lhe entregou a encomenda;
página. (C) beijou-lhe o rosto, envergonhado;
(D) o noivo lhe endereçou a carta;
Texto 4 - “Será que Jesus Cristo (E) recomendou-lhe um novo medicamento.
verdadeiramente existiu? Ou têm razão aqueles
que o tomam apenas como uma figura lendária, 51. “...mas via-se que era humilde”; o mesmo
como um símbolo criado para dar sustentação à valor do vocábulo SE aparece na frase seguinte:
fé cristã? Esse questionamento ressurge a cada (A) ela se considerava pessoa de respeito;
obra literária ou cinematográfica sobre Jesus (B) eles não se viam há longo tempo;
lançada no mercado, ou a cada descoberta (C) precisava-se de mais tempo para a
arqueológica divulgada pela comunidade avaliação;
científica e envolvendo o assunto.” (Paul L. (D) entregou-se a foto solicitada;
Maier, Jesus, verdade ou mito?) (E) vive-se bem na região Sul.

47. O fragmento de texto acima se inclui 52. Todas as frases abaixo são do gênero
entre os textos do gênero argumentativo porque: descritivo; aquele que se apoia no sentido táctil,
(A) é introduzido por perguntas retóricas; é:
(B) se compromete a relatar fatos; (A) a mãe tinha na mão fria a luva de lã
(C) estabelece uma discussão a ser áspera;
explorada; (B) o quarto tinha o aspecto de um brechó;
(D) se refere a um fato histórico; (C) da cozinha emanava uma essência de
(E) explora um tema ligado à religiosidade. baunilha;
(D) do fundo do corredor vinha a algazarra
48. “um símbolo criado para dar sustentação costumeira;
à fé cristã?”; a forma adequada de uma oração (E) na boca, o azedo da fruta.
desenvolvida correspondente à oração reduzida
do fragmento dado é: Texto 6
(A) para que se dê sustentação à fé cristã;
(B) para que seja dada sustentação à fé
cristã;
(C) para a sustentação da fé cristã;
(D) para que se desse sustentação à fé
cristã;
(E) para que sustentassem a fé cristã.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 28 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
53. Na tira do texto 6, a técnica gráfica alvinegro não se traveste de vermelho, o rubro-
utilizada é a de mostrar a cena: negro de verde e o tricolor de um único e
(A) de longe para perto; inteiriço amarelo. Vale tudo, em favor do
(B) de perto para longe; contraste que a televisão julgar mais
(C) do todo para as partes; conveniente para a transmissão.
(D) das partes para o todo; A segunda diferença é que os times, antes,
(E) de baixo para cima. permaneciam com as mesmas escalações por
anos a fio. Podia haver uma modificação pontual
54. A frase “Deixamos eles bêbados”, dita por aqui e ali, mas no geral, na base, no núcleo
Hagar no segundo quadrinho do texto 6, mostra duro, a escalação permanecia a mesma. Pode o
uma linguagem coloquial; a forma adequada à jovem leitor imaginar uma coisa dessas? Era um
norma culta seria: tempo de estabilidade e permanência. Os
(A) deixamo-nos bêbados; craques ficavam longamente, muitas vezes a
(B) deixamos-nos bêbados; vida inteira, nos mesmos clubes. Em
(C) os deixamos bêbados; consequência, acabavam se identificando com
(D) deixamo-los bêbados; eles. Não se precisa ir muito longe: isso
(E) deixamos-los bêbados. acontecia ainda nos anos 80. Zico era do
Flamengo. Zico era o Flamengo. Roberto
55. A tira de Hagar (texto 6) é localizada Dinamite era do Vasco. Um pouco mais para
cronologicamente na época dos vikings; trás, Ademir da Guia, chamado o Divino, a quem
graficamente, o item que NÃO apresenta João Cabral de Melo Neto dedicou um poema
correlação temporal com essa época é: que lhe descrevia o estilo melhor do que
(A) as vestimentas dos personagens; qualquer comentarista esportivo (“Ademir impõe
(B) o emprego de espadas; com seu jogo / o ritmo de chumbo (e o peso) / da
(C) o tipo de construção; lesma, da câmara lenta, / do homem dentro do
(D) as armas de artilharia; pesadelo”) era do Palmeiras. Era o Palmeiras. E
(E) a estratégia de ataque. Pelé naturalmente era dos Santos, assim como
Garrincha era do Botafogo, apesar das
Leia o texto abaixo e responda às peregrinações por outros clubes impostas pelas
questões de 56 a 61. humilhações de fim de carreira.
O futebol de hoje, sob o puro aspecto Hoje, o que se vê? Tomem-se os craques da
quantitativo, deixa o de ontem longe. É seleção, os Edilsons e Luizões da vida. Em que
acompanhado por multidões incalculáveis. Tem time joga? Mais adequado seria perguntar: em
a televisão a seu serviço, essa máquina de criar que time está jogando neste momento, 3 da
fenômenos avassaladores. Movimenta tarde? E em qual estarão às 4? Se há tanta
interesses e quantias estratosféricas. Até no inconstância, não há como firmar vínculo com os
Japão e na Coreia – quem imaginaria? - é clubes. Portanto, não há como firmar vínculo
popular. Uma Copa do Mundo, nos dias que com o torcedor. Como resultado, eis-nos
correm, é evento planetário como nenhum outro. introduzidos a um futebol sem heróis. Ademir da
Já sob o ponto de vista da qualidade da relação Guia tem uma estátua na sede do Palmeiras. Já
com o torcedor, o futebol atual perde. Havia um Romário, quem o homenageará? Nestes últimos
vínculo afetivo entre o craque e o clube, o anos, ele jogou no Vasco e em seu contrário, o
craque e o torcedor e o torcedor e o clube, que Flamengo. Tanto para os torcedores de um
foi comprometido. Atentemos, para ter ideia clube como do outro, ele é em parte herói e em
precisa do que se está tentando dizer, em duas parte traidor.
diferenças fundamentais entre o futebol de (TOLEDO, Roberto Pompeu de. Rev. Veja,
ontem e o de hoje. 10 / 04 / 002, p. 110.)
A primeira diz respeito ao uniforme. Antes, os
times apresentavam-se sempre com o mesmo. 56. A partir da leitura do texto, pode-se inferir
Vá lá: não era sempre, era quase sempre. Havia com base nos argumentos do autor que:
ocasiões - uma em cada dez, não mais que isso (A) o futebol de outrora, do ponto de vista
- em que era preciso trocar de uniforme, pois o qualitativo, era superior ao atual;
do adversário era parecido. Trocava-se então (B) tanto quantitativa como qualitativamente,
pelo uniforme reserva, que por sua vez era o futebol de ontem supera o de hoje;
sempre o mesmo, o único e mesmo uniforme (C) o futebol desenvolveu-se qualitativamente
reserva. Hoje, o que acontece? O mesmo time em virtude da televisão;
pode aparecer com a camisa branca num jogo, (D) as causas do desenvolvimento
listrada no seguinte, cinza no terceiro jogo e com quantitativo do futebol não são bem
bolinhas e rendas no quarto, isso quando o time determinadas;

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 29 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(E) os efeitos da queda na qualidade do (B) os travessões marcam um juízo de valor;
futebol se fazem ver nos estádios vazios. (C) “ao uniforme” é objeto indireto;
(D) todos os verbos apresentam sujeito
57. Duas palavras podem sintetizar o simples;
sentimento do autor em relação ao futebol de (E) a palavra “adversário” é acentuada por
ontem e o de hoje. São elas respectivamente: ser uma proparoxítona.
(A) desprezo e expectativa;
(B) nostalgia e crítica; 61. No segmento “Podia haver modificações
(C) amor e ódio; pontuais aqui e ali, mas no geral, na base, no
(D) critica e apologia; núcleo duro, a escalação permanecia a
(E) expectativa e nostalgia. mesma.”, a forma de reescritura, sem alterar o
sentido, está correta na alternativa:
58. “Havia um vínculo afetivo entre o craque (A) Podiam haver umas modificações
e o clube, o craque e o torcedor e o torcedor e o pontuais aqui e ali, mas no geral, na base, no
clube, que foi comprometido. Atentemos, para duro, a escalação permanecia a mesma;
ter ideia precisa do que se está tentando dizer, (B) Podiam haver modificações pontuais aqui
em duas diferenças fundamentais entre o futebol e ali, mas no geral, na base, no duro, a
de ontem e o de hoje.” escalação permanecia a mesma;
Em relação ao fragmento, a resposta correta (C) Podia existir modificações pontuais aqui e
encontra-se na alternativa: ali, mas no geral, na base, no duro, a escalação
(A) o sujeito da primeira oração do primeiro permanecia a mesma;
período é indeterminado; (D) Podiam existir modificações pontuais aqui
(B) o “que” que introduz a segunda oração do e ali, mas no geral, na base, no duro, a
primeiro período é um pronome relativo e inicia escalação permanecia a mesma;
uma oração subordinada substantiva; (E) Podia haver modificações pontuais aqui e
(C) o “que” é um pronome relativo e exerce a ali, mas no geral, na base, no duro, a escalação
função sintática de sujeito e retoma a expressão permaneciam a mesma.
“vínculo afetivo”;
(D) o segundo período é composto por duas Leia o texto abaixo e responda às
orações; questões a seguir.
(E) há no texto uma oração absoluta. Os primeiros anos do século XX marcaram o
surgimento, no Rio de Janeiro, de uma grande
59. A mudança na ordem dos termos altera o novidade: o foot-ball, esporte de origem inglesa
sentido fundamental do enunciado em: que logo cairia no gosto das rodas elegantes da
(A) “É acompanhado por multidões cidade. Aparecendo inicialmente nos últimos
incalculáveis.” (linha 2) / É acompanhado por anos do século XIX por iniciativa de
incalculáveis multidões; estrangeiros, como os sócios do Payssandu
(B) “Até no Japão e na Coréia - quem Cricket Club, o jogo é rapidamente assumido por
imaginaria? – é popular.” (linha 5) / No Japão e grupos de jovens estudantes que voltavam do
na Coreia quem imaginaria? é até popular; Velho Continente trazendo as novidades do tão
(C) “A primeira diz respeito ao uniforme.” moderno esporte. Era o caso dos fundadores do
(linha 15) / Diz respeito a primeira ao uniforme; Fluminense Foot-ball Club. Criado em 1902 por
(D) “Vá lá: não era sempre, era quase alguns entusiastas do jogo da bola, era o
sempre.” (linhas 16) / Vá lá: era quase sempre, primeiro clube do gênero na capital da
não era sempre; República. Já nos anos seguintes, porém,
(E) “Antes, os times apresentavam-se sempre surgiam outros clubes, como o Botafogo, que
com o mesmo.” (linha 15) / Os times ajudariam a definir junto com eles uma feição de
apresentavam-se, antes, sempre com o mesmo. elegância e distinção para o futebol. Embora em
muitos colégios e em diferentes regiões da
60. “A primeira diz respeito ao uniforme. cidade os jogos com bola já fossem apreciados
Antes, os times apresentavam-se sempre com o pelo menos desde a década de 1890, os sócios
mesmo. Vá lá: não era sempre, era quase destes clubes - autodenominados sportmen -
sempre. Havia ocasiões - uma em cada dez, não firmavam no Brasil um modelo de jogo com
mais que isso - em que era preciso trocar de regras e termos definidos, adotando os padrões
uniforme, pois o do adversário era parecido.” do foot-ball association inglês. Definiam com isto
Em relação ao fragmento, o correto é afirmar de forma mais rígida uma ordenação para o
que: esporte, ligando-o definitivamente ao modo pelo
(A) todas as vírgulas são empregadas qual era praticado na Europa.
obedecendo às mesmas regras:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 30 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
Empolgando a rica mocidade carioca, o (B) “Já nos anos por grupos de jovens
futebol mostrava ter ainda, nos seus primeiros estudantes que voltavam do Velho Continente
anos na cidade, um caráter restrito. Longe de trazendo as novidades do tão moderno esporte.
ser um esporte nacional, o jogo era praticado seguintes, porém, surgiam outros clubes,
majoritariamente por jovens endinheirados que como o Botafogo...” (linhas 12-14) / Já nos anos
iam fazendo dele um misto de diversão e de subsequentes
distinção, na formação de clubes privados nos (C) “...adotando os , porém, surgiam outros
quais pudessem reunir-se e praticar o esporte. clubes, como o Botafogo... padrões do foot-ball
Os sócios destes clubes elegantes não association inglês.” (linhas 20-21) / ...adotando
conseguiriam, porém, manter por muito tempo o os modelos
monopólio desta prática esportiva. O futebol, que (D) “...o que faz em uma crônica assinada
desde os primeiros anos do século vinha se com o do foot-ball association inglês,
difundindo rapidamente pela cidade, alcançava pseudônimo de José Antonio José, um de seus
no fim da década de 1910 uma popularidade personagens-narradores.” (linhas 46-48) / ...o
ímpar. Segundo uma revista esportiva, ele já era que faz em uma crônica assinada com o apelido
em 1919 o esporte “com maior número de (E) “...Paulo Barreto de José Antonio José,
adeptos” no Rio de Janeiro. Esta grande um de seus personagens-narradores, mostrava
popularidade, que tirava do futebol o caráter de a grandiosa impressão que a popularização do
um jogo elegante para poucos, impressionava futebol lhe causava.” (linhas 55-56) / ...Paulo
cronistas como Paulo Barreto, mais conhecido Barreto expunha a grandiosa impressão que a
pelo pseudônimo de João do Rio. Se ainda em popularização do futebol lhe causava.
1910 Gilberto Amado, sem dar importância ao 63. A frase INCORRETA quanto à
jogo daqueles rapazes elegantes, afirmava que concordância verbal, de acordo com as normas
o futebol não seria “assunto de intelectuais”, já da língua culta, é:
em 1916 Paulo Barreto declarava, sem receio, a (A) Gilberto Amado foi um dos cronistas que
importância do jogo para a cidade - o que faz em afirmou não ser o futebol um assunto de
uma crônica assinada com o pseudônimo de intelectuais.
José Antonio José, um de seus personagens (B) Qual dentre os cronistas da época
narradores.(...) afirmaram que o futebol não era assunto de
Ligando o jogo às festas esportivas da intelectuais?
Antiguidade, como faria ainda em outras (C) Poderia haver mais de um cronista que
crônicas – nas quais afirma explicitamente para afirmasse não ser o futebol um assunto de
ele, pela boca de Godofredo de Alencar, uma intelectuais.
origem ligada aos jogos olímpicos de Delfos (D) Dez por cento da crônica especializada
(onde se realizavam os jogos em honra a Apolo), da época achavam que futebol não seria
definindo o futebol como o “renascimento de um assunto de intelectuais.
jogo grego” - Paulo Barreto mostrava a (E) Um e outro cronista afirmavam ser o
grandiosa impressão que a popularização do futebol um esporte destinado às grandes
futebol lhe causava. Para ele, já neste momento massas do povo.
“a alteração geral é o sport, é o match”, o que
daria às disputas futebolísticas na cidade uma 64. Marque a alternativa em que todas as
dimensão nunca vista. Definitivamente, parecia palavras são acentuadas em obediência às
que algo havia mudado nos campos da cidade, e mesmas regras de acentuação:
o jogo dos rapazes elegantes transformara-se, (A) futebolísticas – século – pseudônimo;
então, em um grande fenômeno de massas. (B) fenômeno – século – sócios;
(PEREIRA, Leonardo A. de M. O jogo dos (C) século – caráter – prática;
sentidos: os literatos e popularização do futebol (D) ímpar – crônicas – importância;
no Rio de Janeiro). (E ) José – já – elegância.

62. Substituiu-se, em cada trecho abaixo, a 65. Em uma das alternativas o acento grave
palavra sublinhada por outra de igual valor indicativo de crase foi empregado
semântico. O item em que a substituição resulta indevidamente. Indique-a:
em alteração do sentido original do texto é: (A) O povo foi ligando o jogo às festas
(A) “...o jogo é rapidamente assumido por esportivas;
grupos de jovens estudantes que voltavam do (B) A população daria às disputas
Velho Continente trazendo as novidades do tão futebolísticas uma dimensão nunca vista;
moderno esporte.” (linhas 7-9) / ...o jogo é (C) Sua torcida era semelhante à do time
rapidamente absorvido adversário;

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 31 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(D) Assistimos à partidas excelentes durante audição mais serena; acho apenas que temos o
o campeonato. direito de ouvir tudo isso antes de escolher. A
(E) À medida que o futebol ganhava boa música, a boa arte, esteja onde estiver,
popularidade, as torcidas cresciam na cidade. também não existe para humilhar ninguém.
(João Cláudio Figueira, inédito)
Atenção: As questões de números 66 a 73
referem-se ao texto seguinte. 66. A diversidade de épocas e de linguagens
Prazer sem humilhação em que as artes se manifestam:
O poeta Ferreira Gullar disse há tempos uma (A) representa uma riqueza cultural para
frase que gosta de repetir: “A crase não existe quem foi contemplado com uma inata e especial
para humilhar ninguém”. sensibilidade.
Entenda-se: há normas gramaticais cuja (B) obriga o público a confiar no mercado,
razão de ser é emprestar clareza ao discurso cujos critérios costumam respeitar tal
escrito, valendo como ferramentas úteis e não diversidade.
como instrumentos de tortura ou depreciação de (C) não interessa ao gosto popular, que
alguém. costuma cultivar as exigências artísticas mais
Acho que o sentido dessa frase pode ampliar- revolucionárias.
se: “A arte não existe para humilhar ninguém”, (D) constitui uma vantagem para quem se
entendendo-se com isso que os artistas existem habilita a escolher de acordo com o próprio
para estimular e desenvolver nossa gosto.
sensibilidade e inteligência do mundo, e não (E) cria uma impossibilidade de opções reais,
para produzir obras que separem e hierarquizem razão pela qual cada um de nós aprimora seu
as pessoas. Para ficarmos no terreno da música: gosto pessoal.
penso que todos devem escolher ouvir o que
gostam não aquilo que alguém determina. Mas 67. O autor da crônica se reporta ao emprego
há aqui um ponto crucial, que vale a pena da crase, ao sentido da arte em geral e ao da
discutir: estamos mesmo em condições de música clássica em particular. A tese que
escolher livremente as músicas de que articula esses três casos e justifica o título da
gostamos? crônica é a seguinte:
Para haver escolha real, é preciso haver (A) É comum que nos sintamos humilhados
opções reais. quando não conseguimos extrair prazer de todos
Cada vez que um carro passa com o som os níveis de cultura que se oferecem ao nosso
altíssimo de graves repetidos praticamente sem desfrute.
variação, num ritmo mecânico e hipnótico, é o (B) Costumamos ter vergonha daquilo que
caso de se perguntar: houve aí uma escolha? nos causa prazer, pois nossas escolhas culturais
Quem alardeia os infernais decibéis de seu são feitas sem qualquer critério ou disciplina.
som motorizado pela cidade teve a chance de (C) A possibilidade de escolha entre os vários
ouvir muitos outros gêneros musicais? níveis de expressão da linguagem e das artes
Conhecem muitos outros ritmos, as canções não deve constranger, mas estimular nosso
de outros países, os compositores de outras prazer.
épocas, as tendências da música brasileira, os (D) Tanto o emprego da crase como a
incontáveis estilos musicais já inventados e audição de música clássica são reveladores do
frequentados? Ou se limita a comprar no mau gosto de quem desconsidera o prazer
mercado o que está vendendo na prateleira dos verdadeiro dos outros.
sucessos, alimentando o círculo vicioso e (E) Somente quem se mostra submisso e
enganoso do “vende porque é bom, é bom humilde diante da linguagem culta e da música
porque vende”? clássica está em condições de sentir um
Não digo que A é melhor que B, ou que X é verdadeiro prazer.
superior a todas as letras do alfabeto; digo que é
importante buscar conhecer todas as letras para 68. Considere as seguintes afirmações:
escolher. Nada contra quem escolhe um I. Tem significação equivalente, no 2o
“batidão” se já ouviu música clássica, desde que parágrafo, estes dois segmentos: estimular e
tenha tido realmente a oportunidade de ouvir e desenvolver nossa sensibilidade e separem e
escolher compositores clássicos que lhe digam hierarquizem as pessoas.
algo. Não acho que é preciso escolher, por II. O autor se refere ao som altíssimo do que
exemplo, entre os grandes Pixinguinha e toca num carro que passa para ilustrar o caso de
Bach, entre Tom Jobim e Beethoven, entre quem, diante de tantas opções reais, fez uma
um forró e a música eletrônica das baladas, escolha de gosto discutível.
entre a música dançante e a que convida a uma

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 32 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
III. O que importa para a definição do nosso 72. As normas de concordância verbal
gosto é que se abram para nós todas as opções encontram-se plenamente observadas na frase:
possíveis, para que a partir delas escolhamos a (A) Ao autor do texto não incomodam as
que de fato mais nos apraz. pessoas ouvirem qualquer coisa, mas sim o que
Em relação ao texto, está correto o que se a elas não é facultado conhecerem.
afirma APENAS em: (B) Não deve representar uma humilhação
(A) II e III. para nós as eventuais falhas de redação, que
(B) III. pode e precisa ser sanada.
(C) II. (C) Difunde-se, já há muito tempo,
(D) I e III. preconceitos contra a grande arte, sob a
(E) I. alegação de que ela é produzida para uma
pequena elite.
69. Considerando-se o contexto, traduz-se (D) Caso não hajam opções reais, o público
adequadamente o sentido de um segmento em: acabará tendo acesso não a obras de arte, mas
(A) clássicos que lhe digam algo (4o a mercadorias em oferta.
parágrafo) = eruditos que lhe transmitam alguma (E) Traumatizados pelos decibéis do som que
coisa. os atormenta, ocorre a alguns motoristas reagir
(B) instrumentos de tortura ou depreciação com violência a esses abusos.
(1o parágrafo) = meios de aviltamento ou
rejeição. 73. Transpondo-se para a voz passiva a frase
(C) ritmo mecânico e hipnótico (3o parágrafo) Eles alardeavam o insuportável som instalado
= toque automático e insone. nos carros, obtém-se a forma verbal:
(D) alardeia os infernais decibéis (3o (A) fora alardeado.
parágrafo) = propaga os pérfidos excessos. (B) era alardeado.
(E) alimentando o círculo vicioso (3o (C) tinha sido alardeado.
parágrafo) = nutrindo a esfera pecaminosa. (D) têm alardeado.
(E) eram alardeados.
70. Em qualquer época, ...... que se ...... ao
grande público o melhor que os artistas ...... . Atenção: As questões de números 9 a 15
Haverá plena correlação entre tempos e referem-se ao texto seguinte.
modos verbais na frase acima se preenchendo
as lacunas, respectivamente, com: Pátrio poder
(A) era preciso - oferecia - produzem Pais que vivem em bairros violentos de São
(B) será preciso - oferecesse - produziriam Paulo chegam a comprometer 20% de sua renda
(C) é preciso - oferecesse - produzissem para manter seus filhos em escolas privadas. O
(D) seria preciso - ofereça - têm produzido investimento faz sentido? A questão, por
(E) é preciso - ofereça - produzam envolver múltiplas variáveis, é complexa, mas,
se fizermos questão de extrair uma resposta
71. Está clara e correta a redação deste livre simples, ela é "provavelmente sim". Uma série
comentário sobre o texto: de estudos sugere que a influência de pais sobre
(A) Pondo-se de lado a lado mestres da o comportamento dos filhos, ainda que não
música clássica e popular, constata-se de que chegue a ser nula, é menor do que a imaginada
ambas têm o mesmo valor que lhes atribui nosso e se dá por vias diferentes das esperadas.
melhor gosto. Quem primeiro levantou essa hipótese foi a
(B) A afirmação sobre a crase do poeta psicóloga Judith Harris no final dos anos 90.
Ferreira Gullar exprime a convicção que seu uso Para Harris, os jovens vêm programados
deve ser facultado sem que se venha a para ser socializados não pelos pais, como
humilhar-se. pregam nossas instituições e nossa cultura, mas
(C) A dificuldade de acesso à diversidade pelos pares, isto é, pelas outras crianças com as
cultural dá ao mercado a possibilidade de quais convivem. Um dos muitos argumentos que
determinar e mecanizar o gosto do grande ela usa para apoiar sua teoria é o fato de que
público. filhos de imigrantes não terminam falando com a
(D) O autor do texto não crê que se devam pronúncia dos genitores, mas sim com a dos
dar às artes alguma hierarquia que implicará em jovens que os cercam.
que as pessoas se separem de modo As grandes aglomerações urbanas, porém,
inconsequente. introduziram um problema. Em nosso ambiente
(E) O círculo vicioso do mercado constitui um ancestral, formado por bandos de no máximo
fenômeno do qual é difícil de expurgar, mesmo 200 pessoas, o "cantinho" das crianças era
por que seu critério é tão somente o lucro.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 33 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
heterogêneo, reunindo meninos e meninas de (E) Está comprovado que os filhos de
várias idades. imigrantes sofrem maior influência da linguagem
Hoje, com escolas que reúnem centenas de de seus colegas do que da língua de seus pais.
alunos, o(a) garoto(a) tende a socializar-se mais
com coleguinhas do mesmo sexo, idade e 76. Com a frase O resultado é formação de
interesses. O resultado é formação de nichos nichos com a exacerbação de características
com a exacerbação de características mais mais marcantes (3º parágrafo) o autor está
marcantes. Meninas se tornam hiperfemininas, e afirmando que a socialização nas escolas se dá
meninos, hiperativos. O mau aluno encontra de modo a
outros maus alunos, que constituirão uma (A) criar grupos fortemente tipificados.
subcultura onde rejeitar a escola é percebido (B) dissolver os agrupamentos perniciosos.
como algo positivo. O mesmo vale para a (C) promover a competitividade entre os
violência e drogas. Na outra ponta, podem surgir grupos.
meios que valorizem a leitura e a aplicação nos (D) estabelecer uma hierarquia no interior dos
estudos. grupos.
Nesse modelo, a melhor chance que os pais (E) incentivar o desempenho dos alunos mais
têm de influir é determinando a vizinhança em habilitados.
que seu filho vai viver e a escola que
frequentará. 77. Considere as seguintes afirmações:
(Adaptado de: SCHWARTSMAN, Hélio. Folha I. A hipótese levantada pela psicóloga Judith
de São Paulo, 7/12/2014) Harris é a de que os estudantes migrantes são
74. À pergunta O investimento faz sentido? o menos sensíveis às influências dos pais que às
próprio autor responde: “provavelmente sim”. de seus professores.
Essa resposta se justifica, porque II. O fato de um mau aluno se deixar atrair
(A) as grandes concentrações humanas pela amizade de outro mau aluno prova que as
estimulam características típicas do que já foi deficiências da vida familiar antecedem e
nosso ambiente ancestral. determinam o mau aproveitamento escolar.
(B) a escola particular, mesmo sendo cara, III. Do ponto de vista do desempenho escolar,
acaba por desenvolver nos alunos uma podem ser positivos ou negativos os traços de
subcultura crítica em relação ao ensino. afinidade que levam os estudantes a se
(C) a escola, ao contrário do que se imagina, agruparem.
tem efeitos tão poderosos quanto os que Em relação ao texto, está correto o que se
decorrem da convivência familiar. afirma APENAS em:
(D) as influências dos pares de um educando (A) I e III.
numa escola pública são menos nocivas do que (B) I.
os exemplos de seus pais. (C) III.
(E) a qualidade do convívio de um estudante (D) II e III.
com seus colegas de escola é um fator (E) I e II.
determinante para sua formação.
78. A expressão a que preenche
75. É preciso CORRIGIR a redação da adequadamente a lacuna da seguinte frase:
seguinte frase: (A) Poucos são os jovens... Venham
(A) Não há a convicção de que a família é aproveitar-se dos benefícios de uma boa
sua maior responsável, quando na escola a formação escolar num estabelecimento privado.
formação produzida pelos colegas lhe é muito (B) Garantir uma educação de boa qualidade
mais relevante. é quase tão importante quanto garantir a pureza
(B) Muita gente acha pernicioso esse do ar ...... aspiramos.
processo de agrupamento dos alunos, quando (C) Há quem ainda ache que os valores ......
cada um pode querer reforçar o que tem de pior os jovens são submetidos no convívio familiar
em si mesmo. tenham mais peso que os cultivados por seus
(C) Frequentar uma boa escola, ainda que colegas.
isso onere bastante o orçamento familiar, (D) A influência ...... exercem os jovens entre
representa a oportunidade de uma melhor si, no interior dos grupos, acaba sendo
formação pessoal. fundamental para a formação de todos.
(D) É possível que a formação dos jovens (E) Muito leitor do texto ficará curioso para
esteja agora ocorrendo sob a influência não de saber como era a formação ...... se propagava
grupos de real convívio, mas dos contatos nas nas comunidades ancestrais.
redes sociais.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 34 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
79. Formam-se grupos de alunos nas egoístas e provocaram catástrofes igualmente
escolas. O que determina esses grupos não é terríveis.”
uma orientação formal; o que constitui esses (As piores decisões da história, Stephen
grupos, o que traça os contornos desses grupos, Weir)
são as afinidades individuais.
Evitam-se as viciosas repetições do texto 81. A primeira frase do texto 1, no
acima se substituindo os elementos sublinhados, desenvolvimento desse texto, desempenha o
na ordem dada, por: seguinte papel:
(A) determina-os − constitui-os − os traça (A) aborda o tema de “erros memoráveis”,
contornos que são enumerados nos períodos seguintes;
(B) lhes determina − lhes constitui − traça- (B) introduz um assunto, que é subdividido no
lhes os contornos restante do texto;
(C) os determina − constitui-lhes − os traça (C) mostra a causa de algo cujas
seus contornos consequências são indicadas a seguir;
(D) os determina − os constitui − lhes traça os (D) denuncia a história como uma sequência
contornos de erros cometidos por razões explicitadas a
(E) determina-lhes − os constitui − traça a seguir;
seus contornos (E) faz uma afirmação que é comprovada
pelas exemplificações seguintes.
80. Está inteiramente adequada a pontuação
da seguinte frase: 82. As palavras “tragédias” e “catástrofes”
(A) Muita gente imagina ainda hoje, que o foram empregadas no texto 1 para:
convívio familiar dado sempre, como fator (A) repetir a mesma ideia contida em “erros
principal na formação de um jovem, tenha ainda memoráveis”;
um papel decisivo quando na verdade, essa (B) construir a coesão textual entre os
função, para o bem ou para o mal é exercida, no períodos;
interior dos grupos de colegas e amigos. (C) dimensionar a gravidade dos erros
(B) Muita gente imagina, ainda hoje, que o cometidos;
convívio familiar, dado sempre como fator (D) intensificar a razão humana que conduz a
principal na formação de um jovem, tenha ainda erros;
um papel decisivo, quando, na verdade, essa (E) mostrar a visão parcial de um dos lados
função, para o bem ou para o mal, é exercida no dos fatos históricos.
interior dos grupos de colegas e amigos.
(C) Muita gente imagina ainda hoje, que o 83. Os dois últimos períodos do texto 1
convívio familiar dado sempre como fator mostram um paralelismo semântico ou sintático,
principal na formação de um jovem, tenha ainda que só NÃO se realiza no seguinte par de
um papel decisivo, quando na verdade essa termos:
função, para o bem ou para o mal, é exercida no (A) muitos / outros;
interior dos grupos de colegas e amigos. (B) foram cometidos / gerados;
(D) Muita gente imagina, ainda hoje que o (C) pessoas bem-intencionadas / indivíduos
convívio familiar, dado sempre como fator motivados por ganância e poder;
principal na formação de um jovem tenha ainda, (D) tomaram decisões equivocadas /
um papel decisivo, quando na verdade essa provocaram catástrofes;
função, para o bem ou para o mal é exercida no (E) grandes tragédias / catástrofes
interior dos grupos de colegas e amigos. igualmente terríveis.
(E) Muita gente imagina ainda hoje que, o
convívio familiar, dado sempre como fator 84. O texto 1 mostra seguidamente a
principal na formação de um jovem, tenha ainda, participação do enunciador no assunto
um papel decisivo quando na verdade, essa veiculado; o segmento em que essa participação
função para o bem ou para o mal, é exercida no está exemplificada de forma inadequada é:
interior dos grupos de colegas e amigos. (A) seleção de adjetivos subjetivos: “grandes
tragédias”;
Texto 1 – “A história está repleta de erros (B) dúvida tendenciosa: “motivados por
memoráveis”. Muitos foram cometidos por ganância e poder”;
pessoas bem-intencionadas que simplesmente (C) opinião particular: “pessoas bem-
tomaram decisões equivocadas e acabaram intencionadas”;
sendo responsáveis por grandes tragédias. (D) parcialidade no julgamento: “catástrofes
“Outros, gerados por indivíduos motivados por terríveis”;
ganância e poder, resultaram de escolhas (E) análise pessoal: “escolhas egoístas”.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 35 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
85. No texto 1, a palavra “bem-intencionada” Sobre os componentes desse segmento do
aparece grafada com hífen; o Novo Acordo texto 2, a afirmação correta é:
Ortográfico diz que “Nas palavras em que o (A) os termos “de Helena” e “de Troia”
primeiro elemento é bem-, a regra geral é o desempenham a mesma função sintática;
emprego do hífen, não importando se o segundo (B) a saga do rapto de Helena e a Guerra de
elemento começa por vogal ou consoante”. Troia são acontecimentos sucessivos, sendo o
Sobre esse caso, a afirmação correta é: segundo causa do primeiro;
(A) a palavra foi mal grafada, pois deve ser (C) o verbo “continuar” é um verbo de
escrita sem hífen; ligação, expressando mudança de estado;
(B) a palavra foi bem grafada já que se trata (D) a Guerra de Troia, segundo o texto, é o
da junção de um advérbio de modo + adjetivo; exemplo mais importante dos problemas trazidos
(C) a palavra foi bem grafada, pois se trata de pela luxúria;
um adjetivo composto com um elemento de valor (E) na expressão “perigos da luxúria”, o termo
prefixal; “da luxúria” representa a causa dos “perigos”
(D) a palavra foi mal grafada, visto que não aludidos.
se trata de um vocábulo, mas de dois;
(E) a palavra foi bem grafada, pois houve 88. No texto 2, os elementos sublinhados se
mudanças nesse emprego, com as novas referem a termos anteriores; a correspondência
regras. identificada corretamente é:
(A) consigo / um hóspede;
Texto 2 - “A saga do rapto de Helena e a (B) esse erro / a imprudência de Helena;
subsequente Guerra de Troia continuam sendo (C) seu / do hóspede;
um dos melhores exemplos dos perigos da (D) os / os erros;
luxúria. No toda a história sugere quão (E) que / muitos deles.
imprudente é para um hóspede na casa de um
homem levar consigo, ao partir, a esposa do Texto 3 - Sobre esse acontecimento referido
anfitrião. Acrescentamos a esse erro crasso a no texto 2, o historiador grego Heródoto disse o
dupla idiotice da raiva e da inveja, agravadas seguinte: “Até então, não houvera de uma parte
quando o marido abandonado, Menelau, insistiu e de outra mais do que raptos; depois do
nos direitos de um velho tratado e arrastou todo acontecido, porém, os Gregos, julgando-se
o seu reino e os dos vizinhos em missão de ofendidos em sua honra, fizeram guerra à Ásia,
vingança. Muitos deles demoraram quase vinte antes que os asiáticos a declarassem à Europa.
anos na guerra e no retorno, para não falar na Ora, conquanto lícito não seja raptar mulheres,
maioria que morreu, deixando os lares e as dizem os Persas, é loucura vingar-se de um
famílias no desamparo e na ruína – mal rapto. Manda o bom senso não fazer caso disso,
sobrevivendo, sugerem os registros, a assédios pois sem o próprio consentimento delas decerto
diversos e a desastres naturais.” (Menelau e a não teriam as mulheres sido raptadas.”
esposa perdida, Stephen Weir) (Heródoto, História).

86. O erro histórico aludido nesse texto 2 89. No texto 3, Heródoto relativizou o
inclui um conjunto de defeitos humanos; aquele ocorrido, por meio da seguinte estratégia:
que está caracterizado de forma imperfeita, por (A) retirando importância de uma declaração
NÃO fazer parte do texto, é: de guerra;
(A) a imprudência do hóspede, que (B) mostrando os raptos como
sequestrou a mulher de Menelau; acontecimentos aceitáveis;
(B) o espírito de vingança de Menelau, que (C) indicando a colaboração de Helena no
arrastou os reinos gregos para a Guerra de próprio rapto;
Troia; (D) revelando a licitude do ato de raptar
(C) a irresponsabilidade de alguns heróis, mulheres;
que deixaram suas famílias ao desamparo; (E) demonstrando que a vingança não é fruto
(D) a raiva e a inveja do marido traído, que do bom-senso.
provocou o conflito entre gregos e troianos;
(E) a beleza de Helena, que seduziu o 90. No texto 3 há uma série de marcas que
hóspede do marido. indicam antiguidade; entre elas, a que
formalmente mostra uma variação antiga é:
87. “A saga do rapto de Helena e a (A) a referência a fatos antigos da história
subsequente Guerra de Troia continuam sendo grega;
um dos melhores exemplos dos perigos da (B) a utilização constante da forma simples
luxúria.” do mais-que-perfeito;

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 36 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(C) uso de termos raros como “conquanto”; Cartago, que pretendeu chegar a Roma
(D) a repetida inversão de ordem sintática; atravessando os Alpes durante o inverno.
(E) o emprego da voz passiva. Entre as razões abaixo, aquela que NÃO
deve ser vista como causa dos problemas
91. A forma verbal “houvera”, no texto 3, enfrentados pelo exército de Aníbal é:
corresponde à forma simples do mais-que- (A) a estreiteza do caminho nas montanhas;
perfeito do indicativo do verbo haver; as formas (B) a não identificação do traçado dos
compostas equivalentes a essa forma simples caminhos;
são: (C) a grande altura por que passavam as
(A) era havido / tinha havido; tropas;
(B) tinha havido / havia havido; (D) a existência comum de avalanches;
(C) havia havido / seja havido; (E) o nervosismo e o desespero dos
(D) seja havido / tinha sido havido; soldados.
(E) tinha sido havido / era havido.
95. “pois àquela altura já se haviam
92. “conquanto lícito não seja raptar acostumado a tais infortúnios”;
mulheres”; a forma dessa frase que modifica o O termo “àquela altura” se refere:
seu sentido original é: (A) ao momento por que passavam;
(A) ainda que lícito não seja raptar mulheres; (B) à altitude das montanhas;
(B) apesar de lícito não ser raptar mulheres; (C) à dimensão dos caminhos;
(C) mesmo que lícito não seja raptar (D) ao modo por que atravessavam os
mulheres; caminhos;
(D) malgrado lícito não seja raptar mulheres; (E) à consequência dos fatos anteriores.
(E) se lícito não é raptar mulheres.
96. “tanto os homens quanto os animais”;
93. “julgando-se ofendidos em sua honra”; “todos os que saíam da trilha ou tropeçavam em
essa frase do texto 3 poderia estar corretamente algo”. Nesses dois segmentos do texto 4, os
expressa numa oração desenvolvida por: conectores tanto/quanto e ou indicam,
(A) após se julgarem ofendidos em sua respectivamente:
honra; (A) comparação e alternância;
(B) quando se julgaram ofendidos em sua (B) semelhança e alternância;
honra; (C) adição e adição;
(C) caso se tenham julgado ofendidos em sua (D) comparação e adição;
honra; (E) adição e alternância.
(D) dado que se julgaram ofendidos em sua
honra; 97. “A(1) esses perigos eles resistiam, pois
(E) por se julgarem ofendidos em sua honra. àquela(2) altura já se haviam acostumado a(3)
tais infortúnios, mas, por fim, chegaram a(4) um
Texto 4 – “O caminho para baixo era estreito lugar onde o caminho era estreito demais para
e íngreme, e tanto os homens quanto os animais os elefantes e até para os animais de carga.”
não sabiam onde estavam pisando, por causa Nesse segmento do texto 4 há quatro
da neve; todos os que saíam da trilha ou ocorrências numeradas da preposição A; dessas
tropeçavam em algo perdiam o equilíbrio e quatro ocorrências, as exigidas pela regência
despencavam no precipício. A esses perigos verbal são:
eles resistiam, pois àquela altura já se haviam (A) 1-2-3;
acostumado a tais infortúnios, mas, por fim, (B) 2-3-4;
chegaram a um lugar onde o caminho era (C) 1-2-4;
estreito demais para os elefantes e até para os (D) 1-3-4;
animais de carga. Uma avalanche anterior já (E) 1-2-3-4.
havia arrastado cerca de trezentos metros da
encosta, ao passo que outra, mais recente, 98. “Uma avalanche anterior já havia
agravara ainda mais a situação. A essa altura, arrastado cerca de trezentos metros da encosta,
os soldados mais uma vez perderam a calma e ao passo que outra, mais recente, agravara
quase caíram em desespero.” (Políbio, ainda mais a situação. A essa altura, os
Histórias). soldados mais uma vez perderam a calma e
quase caíram em desespero.”
94. Esse texto 4 fala de um outro erro A troca de posição de termos desse
histórico, cometido por Aníbal, general de segmento que altera o sentido original é:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 37 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(A) uma avalanche anterior / uma anterior ruim. A marca essencial do politicamente correto
avalanche; é a hipocrisia articulada como gesto falso, ideias
(B) já havia arrastado cerca de trezentos bem comportadas.
metros da encosta / havia arrastado da encosta Voltando à velhice. Minha leitora entendeu
cerca de trezentos metros; que eu dizia que idosos devem se afundar na
(C) agravara ainda mais a situação / agravara doença, na solidão e no abandono, e não
mais ainda a situação; procurar ser felizes. Mas, quando eu dizia que
(D) os soldados mais uma vez / os soldados eles estão fugindo da condição de avós, usava
uma vez mais; isso como metáfora da mentira (politicamente
(E) quase caíram em desespero / caíram correta) quanto ao medo que temos de afundar
quase em desespero. na doença, antes de tudo psicológica, devido ao
abandono e à solidão, típicos do mundo
99. Duas formas verbais sucessivas do texto contemporâneo.
4 que mostram sucessão cronológica de ações Minha crítica era à nossa cultura, e não às
são: vítimas dela. Ela cultua a juventude como
(A) sabiam / estavam pisando; padrão de vida e está intimamente associada ao
(B) saíam / tropeçavam; medo do envelhecimento, da dor e da morte.
(C) perdiam / despencavam; Sua opção é pela “negação”, traço de um dos
(D) resistiam / haviam acostumado; sintomas neuróticos descritos por Freud.
(E) chegaram / era. Walter Benjamim, filósofo alemão do século
XX, dizia que na modernidade o narrador da vida
100. “chegaram a um lugar onde o caminho desapareceu. Isso quer dizer que as pessoas
era estreito”; nesse segmento do texto 4 ocorre encarregadas, antigamente, de narrar a vida e
o emprego correto do vocábulo sublinhado. A propor sentido para ela perderam esse lugar.
frase abaixo em que o emprego do mesmo Hoje os mais velhos querem “aprender” com os
vocábulo também mostra correção é: mais jovens (aprender a amar, se relacionar,
(A) Os soldados sentiram desespero pelo comprar, vestir, viajar, estar nas redes sociais).
momento onde todos estavam. Esse fenômeno, além de cruel com o
(B) Em função do mau tempo por onde envelhecimento, é também desorganizador da
passavam, decidiram mudar o caminho. própria juventude. Ouço cotidianamente, na sala
(C) No final da tarde, onde as nuvens se de aula, os alunos demonstrarem seu desprezo
escondiam, tudo era mais perigoso. por pais e mães que querem aprender a viver
(D) Na viagem, onde tudo era desconhecido, com eles.
as surpresas preocupavam. Alguns elementos do mundo moderno não
(E) No meio da noite, onde o medo aumenta, ajudam a combater essa desvalorização dos
o comandante tranquilizava a todos. mais velhos. As ferramentas de informação,
normalmente mais acessíveis aos jovens,
Leia o texto para responder às questões aumentam a percepção negativa dos mais
de números 101 a 107. velhos diante do acúmulo de conhecimento
A morte do narrador posto a serviço dos consumidores, que
Recentemente recebi um e-mail de uma questionam as “verdades constituídas do
leitora perguntando a razão de eu ter, segundo passado”. A própria estrutura sobre a qual se
ela, uma visão tão dura para com os idosos. O funda a experiência moderna – ciência, técnica,
motivo da sua pergunta era eu ter dito, em uma superação de tradição – agrava a invisibilidade
de minhas colunas, que hoje em dia não dos mais velhos.
existiam mais vovôs e vovós, porque estavam Em termos humanos, o passado (que “nada”
todos na academia querendo parecer com seus serve ao mundo do progresso) tem um nome:
netos. idoso. Enfim, resta aos vovôs e vovós ir para a
Claro, minha leitora me entendeu mal. Mas o academia ou para as redes sociais.
fato de ela ter me entendido mal, o que acontece (Luiz Felipe Pondé, Somma, agosto 2014, p.
com frequência quando se discute o tema da 31. Adaptado)
velhice, é comum, principalmente porque o 101. Segundo o autor, sua leitora o
próprio termo “velhice” já pede sinônimos interpretou mal ao supor que as críticas feitas
politicamente corretos, como “terceira idade”, em uma de suas colunas estavam direcionadas
“melhor idade”, “maturidade”, entre outros. aos idosos, quando, na verdade, ele contestava:
Uma característica do politicamente correto é (A) a noção de que o idoso pode estar sujeito
que, quando ele se manifesta num uso ao surgimento de doenças.
linguístico específico, é porque esse uso se (B) o fato de a ciência moderna ainda se
refere a um conceito já considerado como algo inspirar nos valores do passado.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 38 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(C) o uso do termo “negação” para designar (E) perderam seu papel de narrar e de
um dos sintomas neuróticos. interpretar a vida.
(D) a sociedade que supervaloriza a
juventude e nega o envelhecimento. 106. Considere o trecho do último parágrafo:
(E) os valores do passado, os quais não se Em termos humanos, o passado (que “nada”
ajustam à ideia de progresso. serve ao mundo do progresso) tem um nome:
idoso.
102. Ao explicar por que os idosos “estão Apresentando entre aspas a palavra “nada”, o
fugindo da condição de avós”, o autor defende a autor:
tese de que o homem moderno tem: (A) destaca a opinião de que o idoso já não
(A) desejo de libertar-se por meio da morte. tem utilidade, para negá-la.
(B) medo de ser abandonado e ficar só. (B) mostra sua adesão a uma tese
(C) pretensão de elevar-se pelo sofrimento. progressista, que não acolhe o idoso.
(D) nostalgia dos tempos da infância. (C) refuta a ideia de que o idoso ainda pode
(E) receio de perder os bens materiais. conviver com o progresso.
(D) reafirma a opinião de que o idoso não traz
103. De acordo com o texto, o que contribui novas contribuições.
para a desvalorização dos mais velhos na (E) põe em dúvida a ideia de que idosos
sociedade atual é: possam se adaptar à modernidade.
(A) o culto à beleza e a falta de tratamento
para doenças típicas da velhice. 107. O termo empregado com sentido
(B) o desprestígio da ciência e a dificuldade figurado está em destaque na seguinte
dos jovens em aprender com os adultos. passagem do texto:
(C) a estagnação do progresso e a (A) Mas o fato de ela ter me entendido mal, o
popularização de termos politicamente corretos. que acontece com frequência quando se discute
(D) as ferramentas de informação e o o tema da velhice… (segundo parágrafo).
questionamento do saber tradicional. (B) O motivo da sua pergunta era eu ter dito,
(E) o consumismo exagerado e o número em uma de minhas colunas, que hoje em dia
reduzido de idosos na sociedade. não existiam mais vovôs e vovós… (primeiro
parágrafo).
104. A partir da leitura do quinto parágrafo, (C) Walter Benjamim, filósofo alemão do
conclui-se corretamente que: século XX, dizia que na modernidade o narrador
(A) o envelhecimento das gerações está cada da vida desapareceu. (penúltimo parágrafo).
vez mais precoce o que se percebe ao se (D) A própria estrutura sobre a qual se funda
observarem os alunos em sala de aula. a experiência moderna – ciência, técnica,
(B) a nova geração tem se vangloriado do superação de tradição – agrava a invisibilidade
fato de os mais velhos demonstrarem interesse dos mais velhos. (último parágrafo).
em aprender com ela. (E) Minha leitora entendeu que eu dizia que
(C) o fato de os mais velhos buscarem se idosos devem se afundar na doença, na solidão
parecer com os mais jovens acarreta um maior e no abandono…(quarto parágrafo).
afastamento entre as gerações.
(D) os jovens estão se transformando em 108. Luiz Felipe Pondé afirma não mais
indivíduos fúteis e alienados em virtude da falta vovôs e vovós como antigamente, já que cada
de diálogo com os mais velhos. vez mais em copiar seus netos.
(E) a interação entre diferentes faixas etárias Assinale a alternativa que preenche, correta e
tem se mostrado profícua para a valorização do respectivamente, as lacunas, de acordo com a
saber dos idosos. norma-padrão da língua portuguesa.
(A) haver... encontra-se … empenhados
105. Conforme o autor, hoje em dia “resta (B) haver… se encontram … empenhados
aos vovôs e vovós ir para a academia ou para as (C) haverem… se encontra … empenhado
redes sociais”, porque: (D) haverem… encontram-se … empenhados
(A) resolveram contribuir mais ativamente (E) haver… encontra-se … empenhado
para a sociedade.
(B) tendem a ignorar as regras da sociedade 109. Assinale a alternativa em que o emprego
de consumo. das formas verbais está em conformidade com a
(C) estão isentos dos sintomas neuróticos da norma-padrão da língua portuguesa.
sociedade atual. (A) Se esta geração se dispor a ensinar os
(D) optaram por negligenciar a convivência mais velhos, é possível que eles atualizem suas
em família. informações rapidamente.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 39 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(B) As entidades que propuserem medidas A voz é mansa. O tom é baixo. A fala é
para valorizar os idosos deverão beneficiar o pausada. Rucharlo Yawanawá, de 35 anos,
convívio entre as gerações. conversa como se a tranquilidade a habitasse.
(C) Precisamos de governantes Nunca encara o interlocutor nos olhos, não
comprometidos com as reformas que se fazerem gesticula, não grita ou gargalha. Seus modos
necessárias para integrar o idoso à sociedade. contrastam com a revolução que liderou em sua
(D) Quanto mais se manterem atentos aos própria vida e na tribo Yawanawá. Emuma aldeia
ensinamentos dos idosos, mais os jovens no meio da densa Floresta Amazônica e distante
perceberão o valor da experiência vivida. sete horas de barco do município acriano mais
(E) A geração atual certamente teria muito a próximo, Rucharlo se tornou a primeira mulher
ganhar se reavisse o conhecimento acumulado pajé – líder espiritual – de seu povo e, talvez, do
pelos mais velhos. país.
É um raríssimo caso de liderança espiritual
110. Leia os quadrinhos. indígena feminina no Brasil.
O xamã ou pajé é, ao lado do cacique, a
maior autoridade de um grupo indígena. No caso
dos Yawanawá, são eles os guardiões dos
conhecimentos da tribo, desde a medicina até as
artes. Acredita-se que tenham dons
sobrenaturais – de adivinhação, de cura e até
mesmo de matar inimigos telepaticamente.
Fazem também a interlocução entre os vivos e
os ancestrais. Segundo a sabedoria indígena,
são os espíritos que ensinam ao pajé os
segredos mágicos.[...] Tais comunicações
acontecem em rituais em que os líderes
espirituais tomam ayahuasca (chamada por eles
de uni) e inalam rapé (uma mistura de tabaco
Assinale a alternativa em que fala do em pó e da casca moída de uma árvore
palestrante está corretamente reescrita, com o amazônica chamada por eles de tsunu).
sentido preservado, em linhas gerais, e em O efeito alucinógeno e estimulante das
conformidade com as normas de regência e de substâncias permitiria aos xamãs entrar no
ocorrência da crase. mundo dos mortos e nos sonhos das pessoas
(A) Vovôs idealistas, as pessoas com menos doentes. As doenças, segundo os Yawanawá,
de trinta anos não se deve dar confiança. sempre têm explicação espiritual. E é o xamã
(B) Vovôs idealistas, desconfiem a qualquer quem descobre a causa do problema nessas
um com menos de trinta anos. incursões oníricas [...].
(C) Vovôs idealistas, recusem-se à confiar “Índia Yawanawá vence preconceito e faz
em quem tiver menos de trinta anos. revolução feminina na floresta” O processo para
(D) Vovôs idealistas, à indivíduos com menos se tornar líder espiritual é, assim como o uso da
de trinta anos não se deve confiar. ayahuasca, milenar. Até 2005, era também
(E) Vovôs idealistas, não deem confiança exclusivamente masculino [...].
àqueles com menos de trinta anos. No período da reclusão, Rucharlo começou a
desenhar as revelações que recebia. Sem
O texto adiante é uma adaptação da matéria, conhecer as letras, ela se fazia entender e
originalmente publicada por Mariana Sanches, registrava seu aprendizado por rabiscos. De tão
em O GLOBO, em outubro de 2014. Leia-o, bonitos, seus quadros já foram expostos em
atentamente, e responda às questões propostas museus no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.
a seguir. Com o tempo também descobriu que tinha o
dom de “sentir o cheiro das doenças”, como
descreve – habilidade fundamental para
qualquer curandeiro. Mas, no processo, também
chegou muito perto da morte. [...].
– Eu tinha que provar que era capaz. Sabia
que era minha missão colocar as mulheres em
um novo patamar, eu tinha que resistir – afirma
Rucharlo [...].
Na crença indígena, pajés são seres
evoluídos, a meio caminho entre os vivos e os

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 40 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
mortos. Por isso falam vagarosamente e não B) artigo – substantivo – verbo – adjetivo.
encaram um olhar. Se o mundo de Rucharlo C) preposição – adjetivo – verbo – advérbio.
mudou depois de sua experiência, ela também D) pronome – advérbio – verbo – adjetivo.
mudou a tribo e o mundo das demais mulheres E) artigo – substantivo – verbo – advérbio.
da aldeia.
115. Na oração “AS DOENÇAS, segundo os
111. Conforme registra o texto, Rucharlo Yawanawá, sempre têm explicação espiritual.”, a
Yawanawá reconhece e valoriza a cultura expressão destacada com letras maiúsculas é o:
milenar de seu povo. A) aposto.
Mesmo assim, com suas determinação e B) objeto direto.
coragem, ela: C) predicado.
A) liderou uma revolta de todas as mulheres D) sujeito.
contra a opressão. E) objeto indireto.
B) impôs sua vontade individual aos
Yawanawá mais velhos. 116. “Seus modos contrastam com a
C) ampliou o papel social das mulheres na revolução que liderou em sua própria vida e na
cultura de seu povo. tribo Yawanawá.”
D) mostrou que as mulheres são mais Assinale a alternativa que relaciona
sensíveis que os homens. corretamente os termos que se referem a
E) provou que tinha a proteção e a “Rucharlo Yawanawá”, no trecho citado,
preferência dos ancestrais da tribo. tornando o texto coeso.
A) modos – contrastam – vida – tribo.
112. De acordo com o texto, para os B) seus – liderou – sua – própria.
Yawanawá, falar mansa e pausadamente, não C) revolução – vida – tribo –Yawanawá.
encarar o interlocutor, não gesticular nem gritar D) contrastam – com – revolução – que.
ou gargalhar são demonstrações de: E) a – que –em– na.

A) evolução espiritual. 117. “A voz é mansa”. O tom é baixo. A fala é


B) efeito alucinógeno. pausada.
C) santidade do pajé. Rucharlo Yawanawá, de 35 anos, conversa
D) educação religiosa. como se a tranquilidade a habitasse. Nunca
E) civilidade yawanawá. “encara o interlocutor nos olhos, não gesticula,
não grita ou gargalha.”
113. Releia o segundo parágrafo do texto O tipo textual que caracteriza esse trecho é a:
com especial atenção neste trecho inicial: “O A) narração.
xamã ou pajé é, ao lado do cacique, a maior B) argumentação.
autoridade de um grupo indígena. No caso dos C) predição.
Yawanawá, são eles os guardiões dos D) instrução.
conhecimentos da tribo, desde a medicina até as E) descrição.
artes”.
Uma falha de concordância verbal leva o 118. “Fazem também a INTERLOCUÇÃO
leitor a concluir – mesmo que erradamente – que entre os vivos e os ANCESTRAIS.”
“os guardiões dos conhecimentos da tribo” são: Marque a alternativa com as palavras que
substituem, respectivamente, os dois termos
A) o xamã e o pajé. destacados com letras maiúsculas e modificam o
B) o grupo de indígenas. sentido desse fragmento do texto.
C) o xamã e os indígenas. A) diálogo – antepassados.
D) o xamã e o cacique. B) comunicação – ascendentes.
E) o cacique e os indígenas. C) locução – descendentes.
D) contato – antecessores.
114. “A voz é mansa. O tom é baixo. A fala é E) conversação – antecedentes.
pausada.”
Essas são as orações que iniciam o texto 119. “ACREDITA-SE que tenham dons
dado. As três apresentam, na mesma ordem, as sobrenaturais – de adivinhação, de cura e até
mesmas classes de palavras. Marque a mesmo de matar inimigos telepaticamente.”
alternativa que relaciona corretamente essas A forma verbal em destaque nesse trecho
classes. indica:
A) preposição – substantivo – verbo – A) certeza. B) dúvida. C) confiança.
adjetivo. D) crença. E) crendice.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 41 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
120. No trecho “Em uma aldeia no meio da Rucharlo se tornou a primeira mulher pajé – líder
densa Floresta AMAZÔNICA...”, a palavra espiritual – de seu povo ...”
destacada com letras maiúsculas está Nesse trecho, a jornalista utilizou dois tipos
acentuada conforme a mesma regra utilizada de sinais de pontuação: a vírgula e o travessão.
para acentuar a palavra: Assinale a alternativa na qual seu uso está
A) evoluídos. respectiva e corretamente justificado.
B) líder. A) Separa o adjunto adverbial de lugar
C) mágicos. antecipado; destaca uma expressão.
D) Yawanawá. B) Separa o predicado; indica a mudança de
E) pajés. interlocutor.
C) Separa o adjunto adverbial de modo
antecipado; indica uma pausa.
D) Separa uma oração intercalada; introduz o
fim do período.
E) Separa a oração principal; isola o
complemento verbal.

124. “O efeito alucinógeno e estimulante das


substâncias permitiria aos xamãs entrar no
mundo dos mortos e nos sonhos das pessoas
doentes.”
121. “– Eu tinha que provar que era capaz. Quanto a esse trecho, é certo afirmar que se
Sabia que era minha missão colocar as trata de um período:
mulheres em um novo patamar, eu tinha que A) simples.
resistir – afirma Rucharlo [...].” B) composto por coordenação.
Considerando os elementos da comunicação C) composto por subordinação.
verbal, é correto afirmar que, nesse trecho, o D) composto por coordenação e
remetente (ou emissor ) e o código por este subordinação.
utilizado, respectivamente, são: E) simples, composto por coordenação.
A) as mulheres e um novo patamar.
B) provar e colocar. 125. “De tão BONITOS, seus QUADROS já
C) Eu tinha e patamar. foram expostos em museus no Rio de Janeiro e
D) minha missão e a matéria do jornal. em Minas Gerais.”
E) Rucharlo e a língua portuguesa. A relação de concordância entre os termos
destacados com letras maiúsculas nesse trecho
122. “As doenças, segundo os Yawanawá, é:
sempre TÊM explicação espiritual.” A) verbal e em gênero, número e grau.
A acentuação da forma verbal em destaque B) nominal e em gênero e grau.
nesse trecho é: C) nominal e apenas em número.
A) correta, já que o verbo está na terceira D) nominal e em gênero e número.
pessoa do plural, porque concorda com “os E) verbal e apenas em número.
Yawanawá”.
B) correta, já que o verbo está na terceira 126. “É um RARÍSSIMO caso de liderança
pessoa do plural, porque concorda com “As espiritual indígena feminina no Brasil.” (§ 1)
doenças”. Quanto às suas classificação e flexões, a
C) incorreta, já que o verbo está na terceira palavra destacada nesse trecho é um:
pessoa do plural, porque concorda com “os A) adjetivo, masculino, singular, superlativo
Yawanawá”. absoluto sintético.
D) correta, já que é facultativo acentuar a B) substantivo, masculino, singular,
forma verbal em terceira pessoa, seja do plural, diminutivo.
seja do singular. C) adjetivo, masculino, singular, comparativo
E) incorreta, já que o verbo TER é uma das de inferioridade.
várias exceções às regras da concordância D) substantivo, masculino, singular,
verbal. aumentativo.
E) adjetivo, masculino, singular, comparativo
123. “Em uma aldeia no meio da densa de superioridade.
Floresta Amazônica e distante sete horas de
barco do município acriano mais próximo,

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 42 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
127. “No período da reclusão, Rucharlo É correto afirmar que as duas obras
começou a Desenhar AS revelações que mencionadas são exemplos de relação:
recebia.” A) entre um xamã yawanawá, um xamã
Nesse trecho, como se pode constatar, não yanomami e a civilização.
ocorrem as condições gramaticais que exigem o B) da pintora Kátia Hushahu com os poetas
uso do sinal indicativo da crase. No caso do Eliakin Rufino e Nilson Chaves.
termo destacado com letras maiúsculas, NÃO há C) dos poetas Eliakin Rufino e Nilson Chaves
crase, por que: com o xamã dos Yawanawá.
A) o verbo desenhar exige preposição. D) das artes plásticas e da literatura com
B) o verbo desenhar é transitivo direto. culturas e saberes amazônicos.
C) trata-se apenas de preposição. E) entre os resultados de experiências
D) o verbo regente “começar” é intransitivo. espirituais de diferentes povos indígenas.
E) trata-se de artigo definido no plural.

128. “O processo para se tornar líder


espiritual é, assim como o uso da ayahuasca,
milenar. Até 2005, ERATAMBÉM
EXCLUSIVAMENTE MASCULINO [...].”
Assinale a alternativa em que a nova redação
dada ao trecho destacado com letras maiúsculas
NÃO modifica o seu sentido.
A) Há milênios, o uso da ayahuasca era
eventualmente exclusivo dos homens.
B) Desde 2005, apenas os homens podem se
tornar líderes espirituais.
C) Depois de milênios, o uso da ayahuasca é
também exclusivamente masculino.
D) Até 2005, as mulheres podiam ser líderes
espirituais, mas sem usar a ayahuasca.
E) Desde 2005, também as mulheres podem 130. Essa imagem é reprodução de
se tornar líderes espirituais. publicação de
“O Estado de S. Paulo” (de março/abril de
2013), que divulga a presença da arte indígena
acriana em evento internacional. Este é o texto
de capa: “Do Acre para o mundo Exposição leva
a Milão luminárias criadas em parceria com os
índios iauanauás – UM DOS DESTAQUES DA
SEMANA DE DESIGN 2013, evento que você
acompanha aqui a partir desta edição.”
Assinale a alternativa que apresenta o
elemento do texto ao qual se refere a sequência
destacada com letras maiúsculas.
A) O Acre. B) Os índios iauanauás.
C) As luminárias. D) Acidade de Milão.
E) O evento.

129. Essa imagem é de tela da pintora Atenção: Para responder às questões de


yawanawá Kátia Hushahu, que é também uma números 131 a 136, considere o texto abaixo.
das primeiros xamãs femininas desse povo. Sua
produção artística é inspirada em sua Ao longo do século XVII, a Holanda foi um
experiência espiritual e retrata a memória dos dois motores de um fenômeno que
cultural dos Yawanawá. transformaria para sempre a natureza das
O texto adiante é um fragmento do poema “O relações internacionais: a primeira onda da
Sonho de Xamã ”, de Eliakin Rufino e Nilson chamada globalização.
Chaves, dois poetas amazônicos. O outro motor daquela era de florescimento
extraordinário das trocas comerciais e culturais
“Um xamã yanomami sonhou era um império do outro lado do planeta − a
que a fumaça da civilização China. Só na década de 1650, 40.000 homens
abriria um buraco no céu partiram dos portos holandeses rumo ao Oriente,
e o céu cairia no chão” em busca dos produtos cobiçados que se
MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 43 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL
TESTES - PORTUGUÊS
fabricavam por lá. Mas a derrota em uma guerra predomínio comercial, em razão da grande
contra a França encerrou os dias da Holanda procura por seus produtos, bastante cobiçados
como força dominante no comércio mundial. na Europa.
Se o século XVI havia sido marcado pelas (E) apesar do intenso fluxo de comércio com
grandes descobertas, o seguinte testemunhou a o Oriente no século XVII, as mudanças de
consequência maior delas: o estabelecimento de valores por influência de costumes diferentes
um poderoso cinturão de comércio que ia da aceleraram o declínio da superioridade
Europa à Ásia. comercial holandesa.
"O sonho de chegar à China é o fio
imaginário que percorre a história da luta da 132. ... daquela era de florescimento
Europa para fugir do isolamento", diz o escritor extraordinário das trocas comerciais e culturais
canadense Timothy Brook, no livro O chapéu de ... (1o parágrafo)
Vermeer. Dados constantes do texto, que confirmam a
Isso determinou mudanças de observação acima, dizem respeito.
comportamento e de valores: "Mais gente (A) ao aprendizado de novos modelos de
aprendia novas línguas e se ajustava a comércio entre nações geograficamente
costumes desconhecidos". distantes e à influência chinesa no continente
O estímulo a esse movimento era o desejo europeu.
irreprimível dos ocidentais de consumir as (B) às grandes descobertas que marcaram os
riquezas produzidas no Oriente. séculos XVI e XVII e à possibilidade de comércio
A princípio refratários ao comércio com o com a França.
exterior, os governantes chineses acabaram (C) ao grande número de comerciantes que
rendendo-se à evidência de que o comércio saíam da Holanda para o Oriente e ao contato
significava a injeção de riqueza na economia com novos idiomas e diferentes modos de vida.
local (em especial sob a forma de toneladas de (D) ao espírito de liberdade na busca de
prata). produtos ainda desconhecidos por eventuais
Sob vários aspectos, a China e a Holanda do consumidores europeus e ao acúmulo de
século XVII eram a tradução de um mesmo riqueza.
espírito de liberdade comercial. (E) à superioridade administrativa da
Mas deveu-se só à Holanda a invenção da Companhia das Índias Orientais e ao comércio
pioneira engrenagem econômica transnacional. ultramarino de produtos de origens diversas.
A Companhia das Índias Orientais − a primeira
grande companhia de ações do mundo, criada 133. Isso determinou mudanças de
em 1602 − foi a mãe das multinacionais comportamento e de valores... (3o parágrafo)
contemporâneas. Beneficiando-se dos baixos O pronome grifado evita a repetição, no texto,
impostos e da flexibilidade administrativa, ela da expressão:
tornou-se a grande potência empresarial do (A) o estabelecimento de um poderoso
século XVII. cinturão de comércio.
(Adaptado de: Marcelo Marthe. Veja, p. 136- (B) a primeira onda da chamada
137, 29 ago. 2012) globalização.
(C) a derrota em uma guerra contra a França.
131. De acordo com o texto, (D) o desejo irreprimível dos ocidentais.
(A) durante os séculos XVI e XVII, os (E) a injeção de riqueza na economia local.
produtos orientais, especialmente aqueles que
eram negociados na China, constituíram a base 134. "O sonho de chegar à China é o fio
do comércio europeu, em que se destacou a imaginário que percorre a história da luta da
Holanda. Europa para fugir do isolamento". (2o parágrafo)
(B) a eficiência administrativa de uma O estímulo a esse movimento era o desejo
empresa comercial criada na Holanda, durante o irreprimível dos ocidentais de consumir as
século XVII, favoreceu o surgimento desse país riquezas produzidas no Oriente. (3o parágrafo)
como um dos polos iniciais do fenômeno da Considerando-se o contexto, as expressões
globalização. grifadas nas afirmativas acima seriam
(C) a atração por produtos exóticos, de corretamente substituídas, respectivamente, por:
origem oriental, determinou a criação de (A) o caminho fictício - A causa desse
empresas transnacionais que, durante os impulso
séculos XVI e XVII, dominaram o comércio entre (B) o desejo consumista - A busca de riqueza
Europa e Ásia. (C) o intenso comércio - A cobiça de bens
(D) a China, beneficiada pelo comércio desde (D) a finalidade lucrativa - O motor desse
o século XVI, rivalizou com a Holanda no fenômeno

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 44 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(E) a onda inicial - A curiosidade pelo Desenvolvimento sustentável foi um termo
desconhecido utilizado pela primeira vez em 1987, como
resultado da Assembleia Geral das Nações
135. A Companhia das Índias Orientais − a Unidas, e definido como aquele que "atende as
primeira grande companhia de ações do mundo, necessidades do presente sem comprometer a
criada em 1602 − foi à mãe das multinacionais capacidade das gerações futuras de atenderem
contemporâneas. as suas".
O segmento isolado pelos travessões Trata-se, portanto, de uma nova visão de
constitui, no contexto, comentário que mundo com implicação direta nas relações
(A) especifica as qualidades empresariais de político-sociais, econômicas, culturais e
uma companhia de comércio. ecológicas, ao integrar em um mesmo processo
(B) contém informações de sentido o equilíbrio entre as dimensões econômicas,
explicativo, referentes à empresa citada. sociais e ambientais. Diz respeito à necessidade
(C) enumera as razões do sucesso atribuído de revisar e redefinir meios de produção e
a essa antiga empresa. padrões de consumo vigentes, de tal modo que
(D) enfatiza, pela repetição, as vantagens o crescimento econômico não seja alcançado a
oferecidas pela empresa. qualquer preço, mas considerando-se os
(E) busca restringir o âmbito de ação de uma impactos e a geração de valores sociais e
antiga empresa de comércio. ambientais decorrentes da atuação humana.

136. A princípio refratários ao comércio com 137. O sentido do Texto I está corretamente
o exterior, os governantes chineses acabaram exposto em:
rendendo-se à evidência de que o comércio (A) Tentar diminuir os atuais padrões de
significava a injeção de riqueza na economia consumo será o melhor caminho para se chegar
local. a um real desenvolvimento econômico, de
A afirmativa acima está corretamente acordo com a proposta das Nações Unidas.
transcrita, com lógica e clareza, em: (B) Só será possível atender as necessidades
(A) De início, os governantes chineses futuras com um real crescimento econômico de
acabaram aceitando o comércio exterior, pois todos os meios de produção,
trazia riqueza na economia local, o que era independentemente dos atuais padrões de
contrário às evidências. consumo.
(B) A riqueza que entrava na economia local (C) O conceito de sustentabilidade é
através do comércio com o exterior, os relativamente datado, pois o crescimento
governantes chineses aceitaram esses econômico ampliou a necessidade da
resultados, apesar de ser contrários a eles. interferência humana na exploração do meio
(C) O comércio com outras nações no ambiente.
exterior, os governantes chineses acabaram (D) Desenvolvimento sustentável é aquele
percebendo a entrada de riquezas na economia em que há equilíbrio entre meios de produção e
local, mesmo se opondo a ele de início. padrões de consumo vigentes, ao lado de uma
(D) Intrigados com a origem exterior do preocupação ecológica, de preservação
comércio, os governantes chineses ambiental.
evidenciaram que o tal comércio trazia riqueza (E) O sistema econômico sustentável, como
para a economia desse local. propôs em 1987 a Assembleia das Nações
(E) Os governantes chineses que, de início, Unidas, não condiz com uma visão moderna dos
se opunham à abertura comercial com outras padrões de consumo vigentes.
nações, mudaram seu posicionamento ao
perceberem os resultados econômicos desse 138. ... que o crescimento econômico não
comércio. seja alcançado a qualquer preço, mas
considerando-se os impactos e a geração de
Atenção: Para responder às questões de valores sociais e ambientais decorrentes da
números 137 e138, considere o Texto I, atuação humana.
abaixo. O sentido da afirmativa acima está
corretamente reproduzido, em linhas gerais e
Texto I com outras palavras, em:
Sustentabilidade é um conceito sistêmico, (A) o preço do crescimento econômico está
relacionado com a continuidade dos aspectos além dos impactos oferecidos ao meio ambiente
econômicos, sociais, culturais e ambientais da pela atuação do homem, com os seus valores
sociedade humana. sociais e ambientais.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 45 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(B) o crescimento econômico está acima de (D) a ferrovia Madeira-Mamoré tem sido
qualquer valor, seja ele social ou ambiental, importante meio de transporte de borracha na
mesmo se for considerado os efeitos da atuação Amazônia.
do homem no ambiente. (E) um pequeno trecho da antiga ferrovia
(C) nada deve impedir a busca do Madeira-
crescimento econômico, que precisa ter o seu Mamoré será destinada ao turismo.
valor estabelecido, onde for necessários a
presença humana e os impactos dela. 140. ... mas se tornou obsoleta antes mesmo
(D) não se deve buscar o crescimento de ser finalizada ...
econômico a todo custo, sem levar em O fato que justifica a afirmativa acima está
consideração os valores sociais e os efeitos expresso em:
decorrentes da interferência humana no meio (A) atrasos na construção da ferrovia.
ambiente. (B) insalubridade da floresta, que originava
(E) com os impactos ambientais da ação doenças.
humana, sendo que o crescimento econômico (C) declínio do comércio da borracha, na
tem seu preço, qualquer que seja os valores época.
sociais e ambientais gerados por ele. (D) desativação parcial da ferrovia, em 1966.
(E) alteração da extensão inicial da ferrovia.
Atenção: Para responder às questões de
números 139 e 140, considere o Texto II, Atenção: Para responder à questão
abaixo. abaixo, considere os Textos I e II
apresentados anteriormente.
Texto II
Em 2012, a ferrovia Madeira-Mamoré, que 141. A informação constante do Texto II que
cruzava 364 quilômetros da Floresta Amazônica mais se aproxima do conceito de
completaram 100 anos. Mais de 5 mil operários, sustentabilidade (Texto I) diz respeito
entre os 60 mil contratados, morreram vítimas de (A) ao deslocamento de famílias que residem
doenças tropicais durante a construção da nos trilhos da ferrovia.
estrada de ferro, entre 1907 e 1912. A ferrovia (B) à destinação da ferrovia ao transporte da
foi concebida para transportar a borracha vinda borracha.
da Bolívia até o rio Madeira e, de lá, para o (C) ao tombamento da ferrovia pelo Instituto
Oceano Atlântico, mas se tornou obsoleta antes do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
mesmo de ser finalizada, devido à decadência (D) à construção de uma usina hidrelétrica na
do ciclo seringueiro na Amazônia. região.
Desativada parcialmente em 1966, e por (E) à recuperação do paisagismo original da
completo em 1972, a ferrovia foi tombada pelo região.
IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e
Artístico Nacional), e terá 7 quilômetros de vias Atenção: Para responder às questões de
recuperadas pela empresa que constrói a números 142 a 145, considere o texto abaixo.
hidrelétrica de Santo Antônio, como uma das
compensações pelo impacto ambiental O Sul esteve por muito tempo isolado do
provocado pela obra. A recuperação depende do resto do Brasil, mas nem por isso deixou de
deslocamento das famílias residentes nos trilhos receber influências musicais que chegavam de
do trecho que será destinado aos passeios outras regiões do país e do mundo. Mário de
turísticos. Foram recuperados a antiga estação Andrade já tinha decifrado brilhantemente em
ferroviária de Porto Velho, alguns vagões e o seu Ensaio sobre a música brasileira as fontes
paisagismo original. que compõem os ritmos nacionais: ameríndia,
(Adaptado de: Horizonte Geográfico, n. 144, africana, europeia (principalmente portuguesa e
ano 25. p. 13). espanhola) e hispano-americana (Cuba e
Montevidéu).
139. O Texto II informa claramente que A gênese da música do Rio Grande do Sul
(A) a extensão da Floresta Amazônica foi o também pode ser vista como reflexo dessa
principal obstáculo para o funcionamento da multiplicidade de referências. Há influências
ferrovia. diretas do continente europeu, e isso se mistura
(B) toda a área ambiental em torno da à valiosa contribuição do canto e do batuque
ferrovia Madeira-Mamoré deverá ser africano, mesmo tendo sido perseguido, vigiado,
recuperada. quase segregado.
(C) moradores da região amazônica impedem O vanerão* é próprio do Sul, e a famosa
a reativação da ferrovia Madeira-Mamoré. modinha, bem própria de Santa Catarina, onde

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 46 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
se encontra um dos mais antigos registros do O sentido da afirmativa acima está
estilo no Brasil. De origem lusitana, a modinha corretamente transcrito, em linhas gerais, em:
tocada na viola, chorosa, suave e, enfim, (A) A modinha, que era de origem lusitana,
romântica, tornou o gênero uma espécie de enquanto fosse tocada na viola, com ritmo suave
"mãe da MPB"**. e romântico, tal como na geração da música
*Vanerão = Ritmo de origem alemã, popular brasileira.
desenvolvido no sul. (B) As espécies musicais derivadas da
**MPB = Música Popular Brasileira modinha devem ser suaves e românticas, assim
(Adaptado de: Frank Jorge, de Porto Alegre. como eram tocadas na sua origem, em Portugal,
Revista da Cultura, 18. ed. p. 30, jan. 2009) na viola.
(C) A influência suave e romântica da música
142. Conclui-se corretamente do texto que: lusitana gerou a música popular brasileira,
(A) a música que caracteriza a região Sul se dando origem, depois dela, à modinha tocada na
diferencia da que se encontra no restante do viola.
Brasil, em razão do longo isolamento em que (D) Originada em Portugal, a modinha tocada
permaneceu essa região. na viola, de som suave e romântico, se
(B) diversas manifestações musicais que transformou em inspiração para a música
aparecem em alguns estados distinguem-se, por popular brasileira.
sua origem, do conceito de música popular (E) Como em Portugal, de onde vem a
brasileira. modinha, de ritmo suave e romântico, assim
(C) estudos especializados e registros como chorona, a viola que gera a música
encontrados em alguns estados evidenciam as popular brasileira.
influências, até as mais remotas, recebidas na
formação da música brasileira. 145. ... mesmo tendo sido perseguido,
(D) o pesquisador Mário de Andrade vigiado, quase segregado. (final do 2o
enfatizou, em sua obra, os diferentes ritmos parágrafo)
musicais encontrados na música da região Sul O segmento acima deve ser entendido,
do Brasil. considerando-se o contexto, como.
(E) o Estado de Santa Catarina é o único do (A) uma observação que valoriza a
país em que se encontra um estilo de música persistente contribuição africana para a música
popular marcada por um ritmo mais suave e brasileira.
romântico. (B) restrição ao sentido do que vem sendo
exposto sobre a música popular brasileira.
143. A gênese da música do Rio Grande do (C) a causa que justifica a permanência da
Sul também pode ser vista como reflexo dessa música de origem africana no Brasil.
multiplicidade de referências. (D) as consequências da presença dos
O sentido da frase acima está corretamente escravos e sua influência na música popular
transcrito, com outras palavras, em: brasileira.
(A) Os reflexos da música do Rio Grande do (E) uma condição favorável à permanência
Sul podem ser observados nas mais diversas da música popular de origem africana.
referências brasileiras.
(B) A música do Rio Grande do Sul recebeu Atenção: Para responder às questões de
igualmente, desde o início, as múltiplas números 146 a 151, considere o texto abaixo.
influências que se observam na música
brasileira. O preço foi uma das mais revolucionárias
(C) No Rio Grande do Sul também podem ser criações de todos os tempos. Invenção sem
reconhecidas a origem das referências musicais dono. Melhor seria chamá-la de uma evolução
de todo o Brasil. darwinista, resultado de milhares de anos de
(D) No início da música do Rio Grande do Sul adaptação do ser humano à vida em sociedade:
ainda podem observar o reflexo das influências sobreviveu a maneira mais eficiente que o
da música brasileira. homem encontrou para alocar recursos
(E) As múltiplas influências que se receberam escassos, no enunciado da definição clássica da
na música do Rio Grande do Sul também podem ciência econômica. Diariamente tomamos
ser vista como reflexo do Brasil. decisões (comprar uma gravata, vender um
apartamento, demitir um funcionário, poupar
144. De origem lusitana, a modinha tocada para uma viagem, ter um filho, derrubar ou
na viola, chorosa, suave e, enfim, romântica, plantar uma árvore), ponderando custos e
tornou o gênero uma espécie de "mãe da MPB". benefícios.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 47 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
É a soma dessas ações, feitas no âmbito 148. Invenção sem dono. (1o parágrafo)
pessoal, que regula o custo e a disponibilidade A afirmativa acima se justifica pelo fato de
de gravatas, apartamentos, funcionários, que
viagens, filhos ou mesmo árvores. (A) as condições que regulavam as trocas
Como diz o jornalista americano Eduardo comerciais na antiguidade não permitiam
Porter em O preço de todas as coisas, "toda estabelecer valores adequados para os objetos
escolha que fazemos é moldada pelo preço das em circulação.
opções que se apresentam diante de nós, (B) a história da humanidade não tem
pesada em relação a seus benefícios”. As registros a respeito do primeiro grupo social que
consequências dessa atitude, mostra Porter, estabeleceu preços para todas as coisas.
nem sempre são óbvias. Até as formas (C) o preço das coisas sofreu evolução
femininas estão submetidas a uma virtual bolsa resultante da necessidade de acomodação do
de valores, e o que se apresenta como grátis homem às condições da vida em sociedade.
também tem seu preço – sem falar que a (D) os formuladores das doutrinas
dinâmica da fixação de preços pode falhar econômicas que atualmente vigoram no
miseravelmente, como comprovam as bolhas mercado não se preocuparam em identificar os
financeiras. idealizadores da fixação de preços.
(Giuliano Guandalini. Veja, 3 de agosto de (E) os poucos recursos à disposição do
2011, com adaptações) homem primitivo impediam que houvesse
qualquer espécie de transação comercial, o que
146. De acordo com o texto, o preço de todas impossibilitava a fixação de preços.
as coisas é estabelecido.
(A) pelo valor das escolhas pessoais, apesar 149. Evidencia-se uma opinião pessoal do
das regras da economia clássica existentes na autor e não simplesmente um fato no segmento:
sociedade de consumo. (A) ... uma evolução darwinista, resultado de
(B) por sua situação no mercado consumidor, milhares de anos de adaptação do ser humano à
que determina custos menores em função do vida em sociedade
aumento da oferta. ...(B) O preço foi uma das mais
(C) por economistas que se especializam em revolucionárias criações de todos os tempos.
avaliar os objetos de consumo mais procurados (C) ... que o homem encontrou para alocar
pelas pessoas. recursos escassos, no enunciado da definição
(D) pelo acordo possível entre pessoas que clássica da ciência econômica.
desejam comprar e aquelas que precisam (D) É a soma dessas ações [...] que regula o
desfazer-se de seus bens. custo e a disponibilidade de gravatas ...
(E) pela relação que as pessoas fazem (E) As consequências dessa atitude, mostra
habitualmente entre custo e benefício quando Porter, nem sempre são óbvias.
tomam suas decisões.
150. ... sem falar que a dinâmica da fixação
147. A ideia contida no 2o parágrafo é: de preços pode falhar miseravelmente, como
(A) O cálculo do preço de qualquer produto comprovam as bolhas financeiras.
pode basear-se não somente em aspectos O segmento grifado acima constitui, no
objetivos como também em elementos contexto,
subjetivos. (A) comentário crítico do autor do texto à obra
(B) Todas as escolhas feitas determinam um do jornalista americano citado.
preço real, calculado pelos envolvidos nos (B) exemplo para realçar o equilíbrio nos
negócios, a partir da importância de cada uma preços de todas as coisas nas relações de
dessas escolhas. compra e venda.
(C) As decisões de comprar ou vender algo (C) argumento que confirma a possibilidade
são rotineiras em uma sociedade de consumo, de erros de avaliação no estabelecimento de
fato que dá origem a um cálculo do valor dos preços.
produtos. (D) referência a uma situação que contribui
(D) Os benefícios resultantes da fixação de para o desenvolvimento da economia.
preços adequados para as diferentes decisões (E) demonstração da eficácia das teorias
tomadas individualmente atingem todo o grupo econômicas no controle de preços.
social.
(E) As pessoas geralmente tendem a optar 151. (comprar uma gravata, vender um
por escolhas cujo preço esteja de acordo com as apartamento, demitir um funcionário, poupar
possibilidades de realização daquilo que para uma viagem, ter um filho, derrubar ou
pretendem obter. plantar uma árvore)

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 48 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
O segmento entre parênteses constitui (A) O Texto I pode ser corretamente
(A) transcrição de um diálogo, que altera o entendido como uma espécie de resumo do
foco principal do que vem sendo exposto. assunto que é desenvolvido no Texto II.
(B) constatação de situações habituais, com (B) O desenvolvimento do Texto II está
o mesmo valor de mercado, vivenciadas pelas desvinculado do que consta do dicionário em
pessoas. relação aos sentidos do verbo vender.
(C) reprodução exata das palavras do (C) O conteúdo do Texto I apresenta sentido
jornalista americano citado no texto, referentes à de oposição ao que se lê no Texto II.
rotina diária das pessoas. (D) O sentido principal do Texto I está no
(D) interrupção intencional do verbo vender, enquanto o do Texto II está no
desenvolvimento das ideias, para acrescentar verbo propagar, verbos que não podem ser
informações alheias ao assunto abordado. empregados como sinônimos.
(E) sequência explicativa, que enumera as (E) A ideia central do Texto II aparece
eventuais decisões que podem ser tomadas explicitada em um dos possíveis significados do
diariamente pelas pessoas. verbo vender, transcritos no Texto I.

Atenção: Para responder às questões de 153. Com base no Texto II, conclui-se que o
números 152 a 155, considere os Textos I e II sentido de propaganda está corretamente
abaixo. expresso em:
(A) repetição de uma única ideia até que o
Texto I. Entre outras, constam no Dicionário público a quem se dirige a mensagem se canse
Houaiss as seguintes definições a respeito do de ouvir sempre as mesmas frases.
verbo vender: (B) serviços oferecidos por um vendedor, ao
− transferir (bens ou mercadorias) para criar novas ideias em um mercado já
outrem em troca de dinheiro; estabilizado e conhecido.
− praticar o comércio de; comerciar com; (C) imitação por vendedores de um fenômeno
negociar; da natureza, o de espalhar ideias como se faz a
− convencer (alguém) a aceitar (alguma reprodução de plantas.
coisa); persuadir (alguém) das boas qualidades (D) difusão de mensagens convincentes e
de (uma ideia, um projeto etc.); repetitivas, faladas ou escritas, nos meios de
− trabalhar como vendedor; comunicação, visando ao consumo de um
− ser facilmente vendável; ter boa aceitação produto.
de consumo. [...] (E) insistência voltada para os benefícios
trazidos pelo consumo, seja de produtos
Texto II. Também são determinantes no naturais, seja de objetos criados pelo homem.
discurso persuasivo a afirmação e a repetição. A
propaganda não pode dar margem a dúvidas; a 154. ...a meta é aconselhar o destinatário e
meta é aconselhar o destinatário e conquistar a conquistar a sua adesão. (Texto II)
sua adesão. Daí as frases afirmativas e o uso do Dentre os verbos que constam como
imperativo na peroração ("abra sua conta", "ligue sinônimos de vender no Texto I, o sentido mais
já"). A repetição objetiva minar a opinião próximo do segmento destacado acima é:
contrária do receptor por meio da reiteração. É (A) transferir (bens ou mercadorias) para
possível encontrá-la não apenas na construção outrem em troca de dinheiro.
frasal, sobretudo nos slogans que são (B) persuadir (alguém) das boas qualidades
insistentemente repetidos (quer na forma verbal de (uma ideia, um projeto etc).
quer na escrita) junto à marca do produto, mas (C) praticar o comércio de.
também nas diversas inserções da peça (D) ser facilmente vendável.
publicitária nos veículos conforme seu plano de (E) trabalhar como vendedor.
mídia. Não por acaso, o termo propaganda [...]
originou-se do verbo propagare, "técnica do 155. “técnica do jardineiro de cravar no solo
jardineiro de cravar no solo os rebentos novos os rebentos novos das plantas a fim de
das plantas a fim de reproduzir novas plantas reproduzir novas plantas que depois passarão a
que depois passarão a ter vida própria" – uma ter vida própria.” (Texto II). O segmento
ação, portanto, nitidamente repetitiva. transcrito acima
(Carrascoza, João A. A evolução do texto (A) esclarece o sentido exato do antigo verbo
publicitário. São Paulo: Futura, 1999, p. 44 e 45) propagare.
(B) contém a ideia principal de todo o
152. Tomando-se como referência o que parágrafo em que ele se encontra.
consta nos dois textos, a afirmativa correta é:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 49 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
(C) confirma a informação de que não pode (B) O cultivo de alimentos permitiu o
haver dúvida na propaganda. assentamento de seres humanos em vilas
(D) traz a informação de que jardineiros bastante povoadas.
também são propagandistas de ideias. (C) A agricultura acelerou a evolução da
(E) diferencia o trabalho manual daquele que espécie humana em núcleos densamente
envolve a divulgação de ideias. habitados.
(D) Pesquisas arqueológicas indicam que a
Atenção: Para responder às questões de vida urbana pode ter surgido bem antes da
números 156 a 160, considere o texto abaixo. agricultura.
(E) Dados arqueológicos revelam cultivo
Depois de passar quase 200 mil anos intenso de vegetais em núcleos de habitação
vivendo em pequenos grupos nômades, os bastante primitivos.
seres humanos (ou alguns deles, pelo menos)
resolveram que era hora de assentar, criando 157. (ou alguns deles, pelo menos) (1o
vilas e cidades. A questão é: por quê? parágrafo)
Durante muito tempo, a resposta-padrão foi Considerando-se o contexto, a observação
simples: por causa da invenção da agricultura. transcrita acima.
Ao descobrir maneiras de produzir alimentos em
grande escala, certos povos que viveram a partir (A) sugere que a explosão populacional da
de uns 10 mil anos atrás desencadearam uma antiguidade foi a consequência imediata da
explosão populacional que foi resolvida com invenção da vida urbana.
outra invenção, a da vida urbana. Acontece que (B) confirma a hipótese de que a resposta
a sequência verdadeira pode ser exatamente a para o assentamento urbano está na invenção
oposta, indicam dados arqueológicos que se da agricultura.
acumularam nos últimos anos. (C) assinala que a descoberta de maneiras
Ao menos no Crescente Fértil – a região que de produzir alimentos em larga escala extinguiu
engloba países como Iraque, Israel, Turquia e os pequenos grupos nômades.
Síria, considerada o berço da civilização (D) restringe a afirmativa de que os seres
ocidental –, as pessoas parecem ter primeiro se humanos resolveram que era hora de assentar,
juntado em assentamentos densos e só depois – criando vilas e cidades.
em parte como consequência da aglomeração – (E) indica que as primeiras cidades surgiram
ter desenvolvido o cultivo de plantas e a criação há muito tempo no Crescente Fértil [...], berço da
de animais. E o processo parece ter começado civilização ocidental.
muito antes do momento em que a agricultura
propriamente dita entra em cena. 158. Da mesma maneira a caça consumida
Restos de plantas aparecem em sítios por esses grupos sedentários fica menos
arqueológicos com indícios de população cada diversificada, concentrando-se em poucas
vez maior. O número de espécies vegetais espécies que se reproduzem rápido ... (último
usadas se reduz, mas essas plantas continuam parágrafo)
com suas características selvagens, o que indica A partir do segmento grifado na frase acima,
que estavam apenas sendo coletadas mais é correto afirmar que:
intensivamente. Da mesma maneira a caça
consumida por esses grupos sedentários fica (A) alguns povos primitivos se alimentavam
menos diversificada, concentrando-se em unicamente da caça aos pequenos animais
poucas espécies que se reproduzem rápido, criados nos assentamentos.
como lebres, raposas e aves. E só quando o uso (B) somente animais domesticados podiam
dos recursos selvagens chega ao limite, sinais servir de alimento para as pessoas que viviam
claros de vegetais cultivados aparecem. em assentamentos.
(Reinaldo José Lopes. Folha de S. Paulo, (C) um grande número de pessoas em
Ciência, C15, 15 de abril de 2012, com núcleos bastante povoados levava à necessária
adaptações) oferta de alimentos.
(D) a reprodução de animais era sinal da
156. A afirmativa que resume corretamente o prosperidade dos grupos que passaram a viver
desenvolvimento do texto é: em comunidades primitivas.
(A) Alguns povos primitivos descobriram (E) o número de espécies animais criadas
técnicas de reprodução rápida de diversas pelo homem primitivo nos primeiros
espécies animais. assentamentos era grande e diversificado.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 50 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
159. Há no texto informação clara de que TEXTO I
Cidadezinha qualquer
(A) as cidades da região mais civilizada da Casas entre bananeiras
antiguidade serviram de modelo para as Mulheres entre laranjeiras
sociedades que se espalharam por todo o Pomar amor cantar.
mundo conhecido nessa época. Um homem vai devagar.
(B) o homem que vivia em núcleos urbanos Um cachorro vai devagar.
somente passou a cultivar vegetais depois que Um burro vai devagar.
se reduziu a oferta de recursos naturais, que Devagar... as janelas olham.
eram até então coletados. Eta vida besta, meu Deus.
(C) a produção de alimentos foi responsável (ANDRADE, Carlos Drummond de. Antologia
pela explosão populacional em uma região que, poética. 2. ed. São Paulo: Abril, 1982, p. 37.)
por sua localização, facilitou o surgimento das
primeiras cidades bem organizadas. TEXTO II
(D) a maior dificuldade existente nos Cidadezinha Qualquer versus Nadópolis
assentamentos urbanos mais antigos se 1. Cidadezinha Qualquer, os leitores fiquem
concentrava na área de cultivo de alimentos, em sabendo logo, é uma cidade comum localizada
função do grande número de habitantes. em uma região distante de um longínquo país. O
(E) é extremamente difícil encontrar dados que os leitores não sabiam ainda, pois eu ainda
arqueológicos que tragam respostas para não lhes contei, e agora conto, é que existe uma
explicar o modo de vida do homem primitivo nos cidade chamada Nadópolis, sede de um
aglomerados urbanos. município fronteiriço com Cidadezinha Qualquer.
(...) Nadópolis era uma cidade meio antipática
160. Ao descobrir maneiras de produzir mesmo.
alimentos em grande escala, certos povos que Não, não era birra dos cidadãos
viveram a partir de uns 10 mil anos atrás cidadequalquerianos: Nadópolis tinha um ar
desencadearam uma explosão populacional que arrogante e antipático! A começar pelo nome
foi resolvida com outra invenção, a da vida pomposo. Esse “polis” grego e sofisticado no
urbana. final do nome, essa pose forçada que destoa do
Outra redação para a frase acima, em que se ambiente natural da região, renega a história...
mantêm a correção, a clareza e, em linhas Isso para não falar da mania que tinham os
gerais, o sentido, está em: nadopolenses de apregoar as vantagens de
(A) Há mais ou menos 10 mil anos, a viver em um município como o seu. Era comum
descoberta da produção de alimentos para um ouvi-los dizer:
grande número de pessoas permitiu o 2. - “Nadópolis é a cidade mais porreta da
crescimento da população e, em consequência, região; lá todo mundo veve bem e nóis não tem
os aglomerados urbanos. os pobrema qui as outra cidade de perto tudo
(B) O vertiginoso aumento da população, tem...”
onde se criou os assentamentos urbanos, com a 3. Para que os leitores não julguem o autor
produção de alimentos para o grande número de muito parcial é bom que se diga: realmente
pessoas que ali viviam, há 10 mil anos. Nadópolis era mais próspera do que
(C) Com a descoberta dos alimentos e o que Cidadezinha Qualquer. Graças ao incremento de
podia ser cultivado para manter um grande sua agricultura e à grande soma de recursos e
número de seres humanos nos assentamentos, trabalho que isto envolve, Nadópolis, àquela
criaram-se as condições da vida urbana, em época, vivia o seu período de esplendor.
época primitiva. Grandes e suntuosas construções erguiam-se
por toda parte, o comércio local atraía
(D) Foi um povo primitivo, de 10 mil anos compradores de toda a proximidade, a vida
atrás, que descobriram como cultivar alimentos, noturna era agitadíssima. Grupos de visitantes
destinados para as pessoas que explodiram a eram levados para pontos estratégicos para
população da vida urbana, também criada. serem orientados por um agente turístico sobre
as maravilhas da cidade. Como não podia deixar
(E) Aos 10 mil anos, com a descoberta de de ser, a arrecadação da Prefeitura local
como ter alimentos cultivados para a explosão também era das melhores.
do número das pessoas vivendo em núcleos de
vida urbana, permitindo sua alimentação. 161. Compare o Texto I com o Texto II e
avalie as afirmativas.
Leia, atentamente, os textos I e II para
responder às questões de 161 a 168.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 51 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
I. No Texto I, o último verso funciona como c) enfoca uma preocupação de ordem política
elemento surpresa, pois introduz um comentário e social que sintetiza o “sentimento do mundo”
que muda totalmente a proposta do poema. do sujeito lírico.
II. No Texto II, o narrador confere um tom d) enfatiza uma visão nostálgica do passado,
irônico e bem-humorado à narrativa e faz uso da por meio de uma linguagem simples e pouco
gíria para caracterizar a fala dos habitantes do elaborada.
lugar.
III. Nos dois textos, as cidades às quais os 165. No texto I, constitui um ingrediente
autores se referem são reais, embora discursivo utilizado pelo poeta.
apresentem também características a) o uso também da linguagem coloquial, que
fantasmagóricas. se desvia do padrão culto da língua.
IV. No Texto II, em alguns momentos, o b) a exposição argumentativa de ideias, que
narrador dialoga com o leitor, na tentativa de se efetiva pela ausência de linguagem figurada.
torná-lo cúmplice do que pretende relatar. c) a linguagem verbal articulada com
situações imagéticas, para dar mais veracidade
Está de acordo com os textos o que se afirma aos fatos.
SOMENTE em d) os recursos de natureza narrativa que
a) I. visam a estabelecer um constante diálogo com o
b) II e III. leitor.
c) I e IV.
d) I, II e IV. 166. ...... seja promovida, ela dará uma
festa, ...... ninguém ponha em dúvida seu
162. Considere as afirmações seguintes e sincero e imediato reconhecimento.
assinale a CORRETA. A frase acima ganha sentido lógico e
a) Os termos “cidadequalquerianos” e completo preenchendo-se as lacunas,
“nadopolenses” (Texto II) constituem respectivamente, com as expressões:
neologismos, entendendo-os como aquelas A) Mesmo que - para que
unidade lexicais que são sentidas como novas B) Embora - a fim de que
na comunidade linguística. C) Tão logo - mesmo que
b) O título do Texto II tem uma conotação D) Ainda que não - tão logo
negativa expressa pela noção de insuficiência E) Não obstante - a menos que
contida na palavra “versus”
c) Uma das diferenças entre os textos I e II é TEXTO I
que o Texto II apresenta uma redação que não Domingo, 26 de abril de 2009
exige tanta inferência e não carrega tanto
conteúdo pressuposto no Texto I. Um Puxão de Orelha
d) No Texto II há alternância de traços
narrativos e dissertativos ao longo dos
parágrafos, com ausência de traços descritivos
mesclados a comentários interpretativos.

163. Transpondo corretamente para a voz


ativa a oração “para serem orientados por um
agente turístico” (Texto II, § 3), obtém-se:
a) para que fossem orientados por um agente
turístico.
b) para um agente turístico os orientarem.
c) para que um agente turístico lhes Duas cidades do interior paulista adotaram
orientassem. uma espécie de “toque de recolher” para
d) para um agente turístico instruí-los. crianças e adolescentes sob a justificativa de
164. Sobre o Texto I, é possível afirmar que o tentar reduzir a criminalidade. Em Ilha Solteira e
poema. Itapura, no noroeste do Estado, menores de 13
a) mostra, com sentimento piedoso e anos podem ficar na rua até as 20h30.
comiseração, o desajuste existencial do homem Adolescentes de 13 e 14 anos, até as 22h. Para
diante da vida. quem tem 16 e 17 anos, o limite é 23h.
b) aborda, com uma linguagem sintética, a Menores de 15 anos estão proibidos de
monotonia e o tédio que predominam em frequentar lan houses. (...) A medida foi baseada
pequenas cidades do interior. em atitude parecida determinada por um juiz de
Fernandópolis (553 km de SP).

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 52 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
Nesta semana veio à mídia uma polêmica Os dois textos edificam um modelo de
envolvendo o tal toque de recolher imposto pelas sociedade que rompe com os padrões de vida
prefeituras de Fernandópolis e Ilha Solteira. O em social, apresentando distinções ideológicas.
que era de se esperar, muitos adolescentes A partir das relações entre os textos, leia as
abominaram a decisão do juiz, enquanto seus afirmativas abaixo:
pais adoraram a ideia. I. Em ambos os textos, os autores
- Ah, mas a minha filha não me escuta, é apresentam as cidades sob olhares distintos, de
cabeça dura! forma diversa, o que proporciona a cada estilos
- Tem que fazer isso mesmo. Essa molecada também distintos de formas de escrever;
não tem juízo!
Do outro lado, uma adolescente questiona, II. Em ambos os textos, o conceito da ideia
conforme mostrado no Fantástico: de “liberdade” é dado de forma distinta: no Texto
- Se é pra reduzir a criminalidade, e os jovens I, a liberdade é vista como parte fundamental
que não estão fazendo nada de errado, tem que dos direitos do homem, encontrada, inclusive
pagar pelos outros? como parte integrante da Constituição Federal
Ricardo Cabezon, presidente da comissão de de 1988; já no Texto II, a liberdade é vista de
direitos da criança e do adolescente da OAB de forma poética e conotativa, o que vem configurar
São Paulo, diz, no mesmo programa: a diferença entre as sociedades de épocas
- Isso fere a constituição. (...) Liberdade de ir diferentes.
e vir, liberdade de educar, liberdade de poder
escolher entre o que é certo e o que é errado. III. O Texto I apresenta o valor reverencial do
(...) Viver na democracia é também oferecer às jovem em relação aos pais, como elemento
pessoas a oportunidade de elas entenderem o negativo na conduta da decisão judicial;
peso dos seus atos. Se o jovem quis ficar
acordado à noite e ele passar o outro dia com IV. O Texto II apresenta a distinção temporal
sono, ele tem que entender que isso não é bom existente em relação ao Texto I, demonstrando a
para ele. sequência das ações através da ideia expressa
Opiniões contra ou a favor fazem parte de pelo verbo “devagar”, garantindo ao Texto II uma
medidas polêmicas da justiça, como essa. sequência de fatos diversos.
A questão é, chegamos a um ponto em que a Marque a alternativa CORRETA:
justiça precisa determinar as horas que os a) As afirmativas I e IV estão corretas;
adolescentes voltam para casa, tarefa que b) As afirmativas I e II estão corretas;
normalmente caberia aos pais. Antigamente, c) As afirmativas II e III estão corretas;
mesmo um garoto de 17 anos tremia todo só de d) As afirmativas III e IV estão corretas.
perceber que seu pai o olhava com um ar mais
severo. Hoje, vemos casos cada vez mais 168. Leia as informações abaixo:
grotescos de filhos que até matam seus pais por I. O nome da cidade é Nadópolis.
motivos banais. (Danilo Moreira) II. A população da cidade a respeita muito.
O elemento de ligação MAIS adequado para
TEXTO II reunir, na mesma sequência, os pensamentos,
Cidadezinha qualquer é:
Casas entre bananeiras a) onde. b) que.
Mulheres entre laranjeiras c) cuja. d) quanto.
Pomar amor cantar.
Um homem vai devagar. Leia atentamente as charges para
Um cachorro vai devagar. responder as questões 09, 10 e 11.
Um burro vai devagar.
Devagar... as janelas olham. CHARGE I
Eta vida besta, meu Deus.

O Texto I apresenta a realidade política vivida


hoje, no século XXI, em que a ideologia de dias
pacificados pela “mesmice” se quebra a partir da
imagem apresentada.
O Texto II apresenta, de forma lírica, a
realidade de uma vida pacata, o que faz com
que a ideologia de vida evidenciada se
desenvolva pelos elementos morfológicos
presentes.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 53 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
171. Assinale a alternativa que NÃO
CHARGE II apresenta um exemplo de coloquialismo.
a) “E, aí, nobre colega?!”
b) “Toda unanimidade é burra.”
c) “To procurando trabalho.”
d) “Mande flores para Dilma.”

Leia, atentamente, o texto abaixo para


responder às questões de 172 a 175.

Congresso fixa lei


1. Com o advento da Lei Complementar nº
135, de 4 de junho de 2010, que alterou a Lei
Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, o
país celebrou a aprovação da figura que foi
denominada de “ficha limpa”, porque lutou muito
CHARGE III para isso.
2. Não se discute - e já vem tarde, a
necessidade de lei que permita o
aperfeiçoamento do processo democrático,
afastando das urnas os condenados por crimes
e outras irregularidades graves contra direitos
fundamentais e princípios republicanos. O povo
respira aliviado. É o desejo, e não já da cidade,
senão de toda a população.
3. Mas algumas reflexões se impõem para
esclarecer e equacionar com serenidade e
equilíbrio alguns postulados que devem nortear
o aprimoramento da sociedade, permitindo-nos
169. Assinale a afirmativa FALSA. legar às gerações futuras um cenário melhor,
a) A frase “Espelho, espelho meu, existe no pois a nação que briga por seus direitos
Brasil alguém mais sujo do que eu?” (Charge I) progride.
se justifica pelo processo intertextual da paródia.
b) Considerando as diferenças entre língua 172. A frase que encabeça o título está
oral e escrita, a fala do personagem no segundo a) inteligível, porque a ordem de colocação
balão da Charge III representa uma inadequação das palavras permite identificar-lhes a função
da linguagem usada no contexto. sintática.
c) A palavra “sanção” (balão 1 da Charge II) b) incorreta, porque não traz determinante
admite como variante linguística “sansão”, que junto do substantivo.
pode substituir a primeira sem alterar o sentido c) ambígua, porque nela ocorrem
da frase simultaneamente dois verbos.
d) No 2º balão da Charge I, o termo d) correta, porque as três palavras que a
“limpinhos” está entre aspas por trazer ao compõem pertencem à mesma classe
contexto uma conotação irônica. gramatical.

170. Está CORRETO o que se afirma em 173. Leia o trecho transcrito:


a) Na Charge II, “unanimidade” é um adjetivo
que possui relação sinonímica com o vocábulo “O povo respira aliviado.”
“idiossincrasia”.
b) Expressões como “uma laranja” e A predicação do verbo negritado na frase
“empresa de fachada” (Charge III) caracterizam acima se repete em
ações adversas às propostas do projeto Ficha a) Mesmo com os meus conselhos, ele
Limpas. continua ansioso.
c) No segundo e terceiro balões da Charge II b) O presidente nomeou Catarina primeira
há verbos de primeira conjugação empregados secretária.
no modo indicativo. c) Só ficarão acesas as lâmpadas da sala e
d) Na frase “... existe no Brasil alguém mais do corredor.
sujo do que eu?” (Charge I), “mais” é uma d) O filho dependia da mãe para as
conjunção coordenativa que expressa oposição. atividades diárias.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 54 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
174. Em “É o desejo, e não já da cidade, Basbanes de que a supremacia do papel tem
senão de toda a população”, a palavra raízes profundas – e será impossível substituí-lo.
assinalada pode ser substituída, sem que haja Basbanes diz que os livros não se tornarão
alteração de sentido, por: obsoleto tão cedo, porque são os mais simples e
a) Exceto confiáveis meios de preservação. Dispositivos
b) Mas sim eletrônicos e softwares estão em constante
c) Portanto mudança. Aquilo que foi registrado num formato
d) Até porque específico pode não ser lido amanhã. “Já
segurei nas mãos um livro com mais de 500
175. Assinale a única alternativa CORRETA. anos. Você pode dizer, com segurança, que o
a) Na frase “permitindo-nos legar às gerações mesmo acontecerá com uma obra criada
futuras um cenário melhor”, o sinal de crase foi digitalmente?”, diz Basbanes.
usado inadequadamente antes de palavras É inegável que a tecnologia altera hábitos,
femininas no plural. mas as características únicas do livro tradicional
b) Em “Não se discute”, ocorre a próclise, dão a ele muitos anos a mais de vida. A
mas admite-se também o uso do pronome tecnologia não conseguiu substituir algumas das
posposto ao verbo, como em “Não discute-se”. vantagens do papel. Ele pode estar sempre à
c) A oração relativa “que briga por seus disposição nas estantes e ser exibido em
direitos” (§ 3) restringe o significado do vocábulo reuniões sociais. Nos livros, há o contato com
“nação”. textura mais macia. É possível manipular as
d) A palavra “porque” na frase “porque lutou páginas, sobrepô-las ou dobrar as pontas para
muito para isso” (§ 1) pode ser utilizada com a se concentrar em outras partes. As palavras não
mesma grafia na introdução de uma frase competem com alertas de aplicativos,
interrogativa. mensagens que sempre pulam nas telas ou com
o link para o filme sobre a obra no YouTube,
Leia o texto a seguir para responder às como acontece nos tablets e smartphones.
questões de 176 a 180. A Associação Britânica de Historiadores de
Papel registra mais de 20 mil usos do papel
O PAPEL TEM FUTURO atualmente. Há empresas que investem em
A sociedade sem papel está se aproximando, papéis especiais, selos, cartões-postais, jogos
queiramos ou não. Não podemos enterrar a de cartas e outros nichos de mercado. Há usos
cabeça na areia. Podemos escolher ignorar o tradicionais que perduram. Em qualquer parte do
mundo eletrônico, mas isso não fará diferença, mundo, ninguém consegue se identificar
escreveu o cientista da informação Frederico oficialmente sem usá-lo. É uma tradição que
Wilfrid Lancaster em... 1978. Ao lado de outros começou nos tempos medievais.
entusiastas do futuro digital, ele previa um Ainda hoje, os governos exercem seu poder
mundo maravilhoso com grande variedade de de controle por meio de uma série de regras,
obras à disposição dos estudantes, menos cumpridas apenas com a apresentação de
impressões e redução de custos. Bibliotecas documentos, protocolos e termos impressos. A
inteiras caberiam numa mesa. Quem não se burocracia criou duas classes de pessoas: as
adaptasse a tempo e abandonasse o papel que têm papéis e as que não têm. Na França, os
viveria uma transição caótica. Trinta e cinco imigrantes ilegais são justamente conhecidos
anos depois, muito do futuro imaginado por ele como san papiers (sem papéis).
se concretizou. Mas o papel ainda persiste. Nas empresas, o inconfundível barulho das
As bibliotecas continuam abarrotadas. Os impressoras não deixa dúvidas de que o amplo
livros impressos convivem com a popularização uso de computadores e e-mails não livrou os
dos e-readers e tablets. “Usar um não significa profissionais das folhas. No início dos anos
descartar o outro”, afirma o escritor Nicholas 2000, os pesquisadores Abigail J. Sellen e
Basbanes, autor do livro recém-lançado On Richard H. R. Harper publicaram o livro The
paper (No papel), sem edição no Brasil. Num myth of paperless office (O mito do escritório
momento em que se discute o futuro do papel e sem papel). Diziam que a internet aumentou a
até sua eventual extinção, o livro de Basbanes impressão em 40%. Para quem previa que a
tenta explicar sua importância e a maneira como tecnologia acabaria com o papel, é um dado
ele influenciou o curso da história. Bibliófilo, ele embaraçoso.
investigou a origem do papel e seus diferentes
usos. Conversou com pesquisadores, donos de 176. Assinale a alternativa em que o sentido
indústrias, bibliotecários e até com pessoas que da palavra sublinhada foi indicado
ainda fazem papel à mão, como há 2 mil anos. A INCORRETAMENTE.
longa jornada pela história do papel convenceu

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 55 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
A) “Bibliófilo, ele investigou a origem do papel B) preservar os textos de forma estável e
e seus diferentes usos.” parágrafo segura.
Colecionador ou amante de livros, C) ter tido grande importância nos tempos
especialmente dos raros e preciosos. medievais.
B) “Basbanes diz que os livros não se D) ter função central em atos burocráticos e
tornarão obsoletos tão cedo [...]” parágrafo legais.
Ultrapassados, arcaicos.
C) “Há empresas que investem em papéis 181. Segundo a gramática normativa,
especiais, selos, cartões-postais, jogos de cartas assinale a alternativa em que os pronomes
e outros nichos de mercado.” 5 parágrafo pessoais foram empregados CORRETAMENTE.
Aberturas, vãos, cavidades em que se guarda A) Falta pouco tempo para eu sair de férias.
algo. B) Como eu faço para se inscrever no
D) “[...] uma série de regras, cumpridas programa?
apenas com a apresentação de documentos, C) Leve ele com você para ajudar a resolver
protocolos e termos impressos.” parágrafo o problema.
Recibos com o número e a data em que um D) No ano passado, ele viajou com nós para
processo ou requerimento foi catalogado e o interior.
registrado.
182. De acordo com as regras da gramática
177. Segundo o texto, os cientistas da normativa, assinale a alternativa em que a
informação previram que as tecnologias digitais concordância verbal está CORRETA.
substituiriam a impressão em papel, por que: A) Um dos homens saíram da cabana e
A) poupariam tempo, espaço e dinheiro. atiraram.
B) evitariam o caos no mundo da informação. B) Qual de nós ficaremos encarregados da
C) seriam mais simples e confiáveis. encomenda?
D) preservariam o meio ambiente. C) Um grupo de cientistas pereceu no
acidente.
178. De acordo com o texto, os livros D) Fazem poucos meses que ele deixou a
impressos apresentam as seguintes vantagens cidade.
sobre os livros digitais, EXCETO:
A) proporcionar uma experiência sensorial 183. Na passagem a seguir, foram omitidos
mais agradável. os sinais de pontuação e letras maiúsculas.
B) preservar os textos de forma mais estável Bela famosa politizada e agora também
e segura. nobre na semana passada a atriz americana
C) poder ser manuseados facilmente em Angelina Jolie recebeu da rainha Elizabeth II do
qualquer lugar. reino unido o título de “dama” por seu trabalho
D) serem mais variados, numerosos e humanitário.
acessíveis a todos. Assinale a alternativa em que a frase está
reescrita e pontuada CORRETAMENTE.
179. Leia o fragmento a seguir. A) Bela, famosa, politizada: E agora também
“Podemos escolher ignorar o mundo nobre: na semana passada a atriz Americana
eletrônico, mas isso não fará diferença, escreveu Angelina Jolie recebeu da rainha Elizabeth II do
o cientista da informação Frederico Wilfrid reino unido, o título de “Dama” por seu trabalho
Lancaster em... 1978.” humanitário.
As reticências no fragmento acima sugerem B) Bela, famosa, politizada e agora também
que o autor da matéria jornalística nobre. Na semana passada, a atriz americana
A) tem dúvidas sobre o ano exato em que Angelina Jolie recebeu da rainha Elizabeth II, do
Lancaster fez a previsão citada. Reino Unido, o título de “dama” por seu trabalho
B) quer ressaltar que já se passou muito humanitário.
tempo sem que a previsão se confirmasse. C) Bela; famosa; politizada; e agora também
C) acha que o futuro previsto para as nobre: Na semana passada a atriz americana
tecnologias digitais ainda está muito distante. Angelina Jolie recebeu da rainha Elizabeth II, do
D) acredita que as previsões de Lancaster Reino Unido o título de “dama” por seu trabalho
ainda podem vir a se concretizar. humanitário.
D) Bela, famosa, politizada e agora também
180. Segundo o texto, o papel é insubstituível nobre na semana passada, a atriz americana,
pelas razões a seguir, EXCETO por: Angelina Jolie recebeu, da Rainha Elizabeth II,
A) cumprir funções sociais numerosas e do Reino Unido, o título de “dama”, por seu
variadas. trabalho humanitário.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 56 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
184. Assinale a alternativa em que a palavra "Acho fascinante (ainda que um tanto
destacada apresenta hiato. assustador), o fato de que o que pode nos
A) Escreveu aos pais pedindo ajuda. acontecer, seja imprevisível".
B) O fluido escapou do tanque. (C) Além do fato de ser veiculado pelo jornal,
C) A entrada é gratuita. o que define que o texto de Ferreira Gullar seja
D) Lutava contra moinhos de vento. exemplo de uso informal da linguagem é o
assunto abordado.
185. Assinale a alternativa em que há erro de (D) Transposta a frase Já imaginou... a cada
ortografia. minuto?, em seu contexto, para o discurso
A) O cão estava com a pata de trás ferida. indireto, tem-se a forma "FG indagou se o leitor
B) Ascendeu todas as luzes da casa. já teria imaginado o que seria prever e
C) Não podia dizer a verdade, mesmo que determinar tudo o que deve ocorrer com aquela
quisesse. quantidade de gente a cada minuto".
D) Você precisa pesquisar mais sobre o (E) Na frase Acho fascinante − ainda que um
assunto. tanto assustador − o fato de que o que pode nos
acontecer seja imprevisível, temos exemplo de
Atenção: Para responder às questões de emprego de pronome demonstrativo referindo-se
números 1 a 3, considere o trecho abaixo ao sentido geral de uma frase.
transcrito.
Como costumo dizer, estou a cada momento 187. As principais ideias do trecho de Ferreira
descobrindo o óbvio. É que, às vezes, o óbvio, Gullar (FG) estão selecionadas e apresentadas
por ser óbvio, esconde o mistério, ou, pelo de forma clara e fiel na seguinte formulação:
menos, é o que me parece. (A) Contrariamente a certas pessoas que não
Uma das coisas óbvias que descobri é que acreditam no acaso, FG crê que muito do que
muito troço na vida resulta, em boa parte, do ocorre na vida seja fruto do imprevisível, e isso,
acaso. a despeito do seu quê de assustador, o fascina,
Sei que há pessoas que pensam o contrário, pois, segundo ele, faz da vida uma ventura, com
pois acreditam que tudo o que acontece já a qual não devemos nos preocupar, ainda que
estava determinado. Acho isso difícil, quando nos esforcemos para que nela tudo dê certo.
mais não seja porque, sem falar no resto, só de (B) O fato de haver muitas pessoas que
gente no planeta há atualmente muitos bilhões. acreditam em forças superiores guiando a vida é
Já imaginou o que seria prever e determinar contrário ao que pensa FG, pois ele opina a
tudo o que deve ocorrer com essa quantidade de favor do acaso, imerso no mistério, cuja busca
gente a cada minuto? empreende costumeiramente; mesmo não
Bem, não vou discutir esse tema porque não querendo discutir o tema, que foge a seu
é ele que me traz a essa conversa com você. escopo, acha fascinante torcer por um "happy
Acho fascinante − ainda que um tanto end".
assustador − o fato de que o que pode nos (C) FG discorre sobre o tema do fatalismo,
acontecer seja imprevisível. Faz da vida uma ressaltando o fascínio da vida pelo que nela há
aventura, e o jeito é torcer por um "happy end". de assustador, mas advoga que quem vive não
Mas o melhor mesmo é não se preocupar deve se preocupar com isso, mas em imitar o
com isso e deixar o barco correr solto. Isso não jogo: vence aquele que faz mais gols, não o que
significa não tentar fazer com que tudo dê certo, leva mais gols, contrariamente ao que pensam
ou seja, que busquemos o melhor, a felicidade, a certas pessoas fatalistas.
alegria. (D) FG assevera que é inerente ao óbvio
É como no futebol: a função do técnico é esconder mistérios, e, por isso, ele
treinar o time para que faça mais gols do que frequentemente busca desvendá-lo; numa
leve. Assim na vida como no jogo. dessas incursões, descobriu que a maioria das
(GULLAR, Ferreira Necessidade. Folha de pessoas acredita que, na vida, tudo está
S.Paulo, E10, ilustrada, domingo, 30/11/2014) previamente determinado, ideia que ele rejeita
por levar em conta a quantidade de gente do
186. A firma-se com correção: planeta.
(A) O futuro do subjuntivo do verbo prever (E) Lançando a ideia de que o óbvio deve ser
(linha 6) tem, com exceção da vogal da primeira cultivado, pelo seu caráter misterioso, FG acha
sílaba, forma idêntica à do futuro do subjuntivo difícil, pela indagação feita, que as coisas se
do verbo "prover". deem por forças superiores, principalmente por
(B) Observada a organização sintática da acreditar que a vida tem muito de um jogo:
frase (linhas 7 e 8), é também adequada esta ganha o que está mais bem treinado para vencer
outra pontuação para o período original os obstáculos da existência.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 57 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
188. Observe a acepção que segue mistério para todos a não ser para alguns
constante de dicionário da língua portuguesa: poucos caçadores, comerciantes ou andarilhos,
que tinham ou podem ter tido conhecimento dos
Fraseologia que corriam por suas regiões. Fora de algumas
*substantivo feminino áreas − em vários continentes elas não
3. Rubrica: gramática, lexicologia, linguística. passavam de alguns quilômetros terra a dentro,
frase ou expressão cristalizada, cujo sentido a partir da costa − o mapa do mundo consistia
geralmente não é literal; frase feita, expressão de espaços brancos cruzados pelas trilhas
idiomática. demarcadas por negociantes ou exploradores.
Sob esse parâmetro, é correto considerar Não fosse pelas informações descuidadas de
como exemplo de fraseologia o que se tem na segunda ou terceira mão colhidas por viajantes
alternativa: ou funcionários em postos remotos, estes
(A) só de gente no planeta há atualmente espaços brancos teriam sido bem mais vastos
muitos bilhões. do que de fato o eram.
(B) Já imaginou o que seria prever e (HOBSBAWM, Eric J. O mundo na década de
determinar tudo o que deve ocorrer? 1780. In: A era das revoluções: Europa 1789-
(C) Como costumo dizer. 1848, tradução de Maria Tereza Lopes Teixeira
(D) muito troço na vida resulta. e Marcos Penchel. 22. ed. Rio de Janeiro: Paz e
(E) deixar o barco correr solto. Terra, 2007, p. 23-24)

189. Observada a organização do texto, é


Atenção: Para responder às questões de plausível o que se afirma em:
números 189 a 195, considere o texto que (A) (linhas 10 a 13) O fato de os segmentos
segue. com alguma precisão, muito grosseiramente,
A primeira coisa a observar sobre o mundo quase totalmente desconhecidos e totalmente
na década de 1780 é que ele era ao mesmo desconhecidos caracterizarem o mesmo núcleo
tempo menor e muito maior que o nosso. Era − O tamanho e a altura das cadeias das
menor geograficamente, porque até mesmo os montanhas − é que propicia o entendimento de
homens mais instruídos e bem informados da que a série vai do grau mais exato ao menos
época − digamos, um homem como o cientista e exato.
viajante Alexander von Humboldt (1769-1859) − (B) (linha 10) A expressão não muito
conheciam somente pedaços do mundo corretamente suaviza o peso da real avaliação
habitado. (Os mundos "conhecidos" de feita pelo autor, que, se estivesse explí cita, teria
comunidades menos evoluídas e expansionistas necessariamente a forma "totalmente errada".
do que a Europa Ocidental eram obviamente (C) (linha 1) O numeral em A primeira coisa a
ainda menores, reduzindo-se a minúsculos observar é marcador que impõe as seguintes
segmentos da terra onde os analfabetos pressuposições: a) há outros fatores a serem
camponeses sicilianos ou o agricultor das observados; b) essa primeira coisa a observar é,
montanhas de Burma viviam suas vidas, e para como em todos os contextos, a mais relevante.
além dos quais tudo era e sempre seria (D) (linha 2) A delimitação operada pelo
eternamente desconhecido.) A maior parte da emprego de geograficamente faz supor a
superfície dos oceanos, mas não toda, de forma existência de outros critérios, além do geo
alguma, já tinha sido explorada e mapeada gráfico, para se avaliar o tamanho do mundo,
graças à notável competência dos navegadores por exemplo, o critério demográfico.
do século XVIII como James Cook, embora os (E) (linha 4) O emprego da palavra
conhecimentos humanos sobre o fundo do mar "conhecidos", se devidamente observadas as
tenham permanecido insignificantes até a aspas que a acompanham, define a equivalência
metade do século XX. Os principais contornos semântica entre "o mundo habitado na década
dos continentes e da maioria das ilhas eram de 1780" e "os mundos conhecidos".
conhecidos, embora pelos padrões modernos
não muito corretamente. O tamanho e a altura 190. É legítima a seguinte afirmação:
das cadeias das montanhas da Europa eram (A) Os contornos do mundo, na década de
conhecidos com alguma precisão, as localizadas 1780, querem em escala menor, quer em maior,
em partes da América Latina o eram muito não eram acessíveis ao cidadão comum, como
grosseiramente, as da Ásia, quase totalmente os camponeses, sobretudo os nãos
desconhecidas, e as da África (com exceção dos alfabetizados.
montes Atlas), totalmente desconhecidas para (B) Dado o recorte feito no texto original, o
fins práticos. Com exceção dos da China e da leitor não tem acesso, no trecho transcrito, a
Índia, o curso dos grandes rios do mundo era um argumentação que embase a ideia de que a

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 58 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
contradição manifesta na primeira frase seja (A) Caso fosse registrado com mais rigor as
aparente. informações dos caçadores, e também se elas
(C) A argumentação desenvolvida no trecho fossem mais detalhadas, talvez mais se
transcrito evidencia que o relativo soubesse hoje sobre o conhecimento da época
desconhecimento dos fenômenos geológicos no acerca dos rios da África.
século XVIII foi responsável pela compreensão (B) Quaisquer que fossem as circunstâncias,
generalizada de que o mundo, nessa época, era mais favoráveis, ou menos favoráveis, cada
bastante menor. habitante sempre enfrentava algo do mistério
(D) A exploração da superfície dos oceanos sobre as cadeias de montanhas que lhe eram
não atingiu relevância no século XVIII porque o próximas.
conhecimento dos mares não tinha, à época, (C) Se não fosse, naquela época, as ações
aplicabilidade prática. de certos viajantes, muito do que se sabe hoje
(E) As informações sobre o mundo obtidas na permaneceria incógnito.
década de 1780 são de pouca utilidade para (D) Fosse qual fossem as informações
estudos contemporâneos, a não ser aquelas prestadas por andarilhos, tiveram todas sua
produzidas por cientistas e viajantes notáveis, utilidade para o conhecimento do mundo do
como Humboldt e Cook. século XVIII.
(E) Fossem quais fosse as intenções dos
191. Compreende-se corretamente do texto: informantes, o fato é que aquilo que notificaram
(A) O mapa do mundo, no século XVIII, era recebeu registro, ainda que as notícias fossem
esboçado por linhas que definiam os caminhos a descuidadas.
serem trilhados por negociantes e exploradores,
esboço que se diferenciava do delineamento 193. (Os mundos "conhecidos" de
preciso de poucas áreas litorâneas dos comunidades menos evoluídas e expansionistas
continentes. do que a Europa Ocidental eram obviamente
(B) A variação que se constata na precisão ainda menor, reduzindo-se a minúsculos
com que eram medidos o tamanho e a altura das segmentos da terra onde os analfabetos
montanhas dos distintos continentes deve ser camponeses sicilianos ou o agricultor das
atribuída à distinta prática dos habitantes locais montanhas de Burma viviam suas vidas, e para
no que se refere a esse tipo de mapeamento, além dos quais tudo era e sempre seria
prática que chegava, por exemplo, na África, a eternamente desconhecido.)
ser totalmente desconhecida. Considerado o acima transcrito, em seu
(C) Os padrões modernos de mapeamento contexto, afirma-se com correção:
de um território tornam inadmissível considerar (A) Tanto é legítimo entender que o autor,
que no século XVIII os principais contornos dos transportando-se para a década de 1780,
continentes e da maioria das ilhas eram emprega a forma verbal era para descrever o
conhecidos. que então era presente, quanto que a forma
(D) É incontestável o fato de que, no século verbal era designa fato passado concebido como
XVIII, os caçadores, comerciantes e andarilhos durativo.
conheciam o curso dos grandes rios das regiões (B) A forma verbal seria foi empregada para
por onde costumeiramente circulavam, expressar uma realidade possível, mas
excetuando-se os da China e da Índia. considerada pelo autor como pouco provável.
(E) Muito do que se sabe sobre o mapa do (C) Se a formulação reduzindo-se a
mundo no século XVIII se deve ao registro, em minúsculos segmentos da terra fosse substituída
locais longínquos, de notícias informais, por por "no caso de se reduzirem a minúsculos
meio das quais se passavam adiante segmentos da terra", a fidelidade à ideia original
informações ouvidas de outros. estaria mantida.
(D) A frase introduzida pelo conector onde
192. Não fosse pelas informações está gramaticalmente correta, assim como está
descuidadas de segunda ou terceira mão correta a seguinte frase em que ele aparece:
colhidas por viajantes ou funcionários em postos "Sua explanação foi clara, é onde se conclui que
remotos, não haverá brecha para dúvidas".
estes espaços brancos teriam sido bem mais (E) Em os analfabetos camponeses sicilianos
vastos do que de fato o eram. ou o agricultor das montanhas de Burma,
A frase acima respeita as orientações da constitui equívoco o emprego simultâneo de um
gramática normativa no que se refere à artigo definido no plural e um no singular, visto
concordância verbal e nominal, assim como que não se pode atribuir a este último um
ocorre com a seguinte frase: sentido genérico, como se tem no primeiro.

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 59 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
194. A maior parte da superfície dos encaminhado com perspectivas bastante
oceanos, mas não toda, de forma alguma, já favoráveis.
tinha sido explorada e mapeada graças à
notável competência dos navegadores do século Texto para responder às questões de 196
XVIII como James Cook, embora os a 205.
conhecimentos humanos sobre o fundo do mar Depois de tantos anos vendo televisão
tenham permanecido insignificantes até a diariamente, chego a uma conclusão definitiva: é
metade do século XX. Na frase acima, muito mais divertido e mais prático ver os
(A) as unidades conectadas por meio da anúncios.
conjunção embora apresentem adequada Enquanto as outras pessoas ficam aflitas
correlação verbal; redação que equivale tentando decorar os horários das novelas, das
semanticamente à original, iniciada por Os paradas de sucesso e dos chamados programas
conhecimentos humanos, estaria também humorísticos, eu não tenho problema: ligo a
adequada com a presença das formas televisão em qualquer canal e vejo os anúncios
"permaneceriam" e "já fosse explorada e sem preocupação de horário. Vocês talvez
mapeada". achem que é loucura ver os mesmos anúncios
(B) a palavra insignificante apresenta prefixa diversas vezes, mas posso garantir que os
de igual natureza e sentido do notado em anúncios variam muito mais que as piadas e as
"ingerir". músicas que são servidas todos os dias.
(C) a conjunção, mas, mais do que introduzir Pelo menos os anúncios são bem bolados,
uma contraposição, indica uma eliminação da alguns até inteligentes. A técnica é chatear tanto
ideia expressa anteriormente. até ficarem em nosso subconsciente – se é que
(D) o segmento já tinha sido explorada e alguém consegue ter subconsciente assistindo
mapeada expressa ações realizadas televisão.
anteriormente ao tempo tomado como Os refrigerantes, por exemplo: quase todos
parâmetro, a época de que trata o texto, a fazem as garrafas dançar na nossa frente e
década de 1780. tocam uma musiquinha que chega a dar sede. Aí
(E) o emprego do sinal indicativo da crase a gente não resiste: vai à geladeira e bebe um
está condizente com a gramática normativa, copo de água.
assim como ocorre com o sinal presente na Mas bom mesmo é anúncio de sabonete:
formulação "graças à notáveis e competentes aparece cada moça bonita que vou te contar. E
navegadores do século XVIII". com uma grande vantagem, as moças não
falam, só aparecem, ligam o chuveiro e ficam
195. Está redigida de maneira clara e em noivas dentro da espuma. Por mais que a gente
concordância com as orientações da gramática saiba que aquilo é anúncio de sabonete, fica
normativa a seguinte frase: sempre aquela dúvida se um dia eles não vão
(A) Muitos dos colaboradores diretos se resolver dar o nome daquele chuveiro ou, quem
absterão de comentar o incidente, que, para sabe, o telefone da moça.
dizer a verdade, o diretor não deu a mínima Geniais mesmo são as geladeiras que duram
importância, mas que foi trazido à pauta por toda a vida. Mas muito mais geniais são os
insistência da secretária. textos garantindo que cabe tudinho dentro delas,
(B) Uma reunião que cabe à família mas acho que não têm tanta certeza, pois fazem
solucionar problema interno candente deve questão de botar uma moça bem bonita pra
transcorrer em clima harmonioso e de mostrar a geladeira – e a gente tem é vontade
acolhimento, que costumam propiciar reflexões de comprar a moça, mesmo sem o “certificado
ponderadas. de garantia”.
(C) Despretensiosa por natureza, não [...]
entregava-se à tentação de ostentar poder ou Existe anúncio de todo tipo: tecidos que não
influência, mas era, segundo porta-vozes de amarrotam tecidos que dão prêmios, tecidos que
distintos setores, uma das pessoas a cuja dão desconto, tecidos coloridos que são
opinião mais se dava valor. apresentados em preto e branco, tecidos
(D) Acentuando com franqueza a mudança brancos que ficam cada vez mais brancos à
que empreendeu, daquela existência solitária e medida que vai surgindo um novo sabão em pó.
pacata para um modo de vida mais social e Mas é o que eles pensam: o branco deles, lá em
dinâmico, obteve o apoio de que necessitava casa, todo mundo tá vendo que é cinza.
para ir em frente. O mais engraçado são os anúncios de
(E) Todos quiseram saber o porquê de seu inseticidas que matam todos os insetos, menos
repentino pedido de demissão, que acabou por as moscas do estúdio.
espoliar o projeto, que vinha sendo

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 60 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
Anuncia-se também muita banha, muito concluir que os donos das emissoras também
pneu, muito perfume, muito sapato, muito preferem os anúncios aos programas; na
automóvel, muita calça, muita bebida e muita verdade, por falta de mais anúncios, usam a
pílula pra dor de cabeça. programação nos intervalos entre estes.
Parece até que um anúncio depende do outro Das afirmativas acima, estão de acordo com
– é como se fosse uma novela, com a vantagem o texto:
de a A) I, II, III, IV e V.
O Segredo da Propaganda é a Propaganda B) apenas I, II, IV e V.
do Segredo gente sempre saber qual o final de C) apenas II, III e V.
cada anúncio. E não pensem que sou o único a D) apenas I, III e IV.
achar os anúncios mais interessantes que os
programas: os donos das emissoras também 197. “O segredo da Propaganda é a
acham – senão não ocupavam a maior parte do Propaganda do Segredo”
tempo com anúncios. Nos intervalos é que Observando-se o título do texto e seu
colocam alguns programinhas – por absoluta conteúdo, depreende-se que o objetivo do autor
falta de mais anúncios. foi:
Reparem só: os programas de humor A) enaltecer os anúncios dos muitos produtos
mostram o lado negativo das pessoas, os veiculados pela televisão, demonstrando que
personagens são quase todos fossilizados, eles são mais divertidos e inteligentes do que os
gagos, surdos, cegos, velhos boro cochos ou programas levados ao ar.
sem sexo definido. As novelas exploram seres B) denunciar, em linguagem sarcástica, os
anormais dentro de um mundo de misérias e abusos das emissoras de televisão na
lágrimas. Já os anúncios apresentam um mundo veiculação de anúncios, pelo fato de serem
de otimismo, onde tudo é bom e saudável, não usadas moças bonitas nas imagens dos
quebra, dura toda a vida e qualquer um pode produtos, buscando-se a persuasão pelo viés da
adquirir quase de graça, pagando como puder, sensualidade.
no endereço mais próximo da sua casa. O único C) convencer os leitores de que ver os
detalhe que nos deixa um pouco frustrados é anúncios é mais divertido e interessante do que
que a moça que dá os endereços fala tão assistir à programação televisiva, pelo tom
preocupada em não errar que a gente não otimista dos anúncios em oposição ao
consegue decorar nenhum endereço. Em negativismo da programação.
compensação, sabe de cor a moça todinha. D) criticar a programação televisiva por meio
ELIACHAR, Leon. . Rio de Janeiro: do recurso retórico da ironia, ao defender com
Expressão e Cultura, 1968, p. 47.) escárnio a tese de que os anúncios são mais
196. A respeito do texto são feitas as divertidos, criativos e estimulantes do que a
afirmativas a seguir. programação.
I. O enunciador, demonstrando
despreocupação quanto a horários de 198. “Por mais que a gente saiba que aquilo
programas televisivos, diz preferir ver os é anúncio de sabonete, fica sempre aquela
anúncios a afligirem-se com as novelas, paradas dúvida...”
de sucesso ou programas de humor. A 1ª oração do fragmento transcrito acima
II. O telespectador fica estimulado pelos introduz no período o sentido de:
anúncios de refrigerantes a ir à geladeira e A) concessão.
beber água, pelo fato de esses anúncios B) causa.
fazerem as garrafas dançar e, ao mesmo tempo, C) consequência.
tocarem uma musiquinha. D) comparação.
III. Muito bons são os anúncios de sabonete,
por serem protagonizados por moças bonitas, 199. “A técnica é chatear tanto até ficarem
que não falam, mas aparecem ligando o em nosso subconsciente...” (§ 1)
chuveiro, vestidas de noiva e cobertas de A 2ª oração do fragmento acima
espuma. exprimeemrelação à 1ª o sentido de:
IV. São anúncios de muitos produtos – A) causa.
banha, pneu, perfume, sapato, automóvel, calça, B) condição.
bebidas, pílula pra dor de cabeça –, parecendo C) consequência.
que um depende do outro, como se fosse uma D) oposição.
novela, com a prerrogativa de se conhecer o
final de cada um. 200. “... mas acho que não TÊM tanta
V. Pelo fato de ocuparem o maior tempo de certeza...” O verbo em destaque no fragmento
transmissão com os anúncios, permite-se acima está expresso no plural por que:

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 61 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL


TESTES - PORTUGUÊS
A) concorda com o termo sujeito “geladeiras”. que a regência verbal apresenta desvio em
B) concorda com o termo sujeito “textos”. relação às normas da língua culta em:
C) o termo sujeito está indeterminado. A) chega à geladeira e bebe um copo de
D) trata-se de oração sem sujeito. água.
B) atinge à geladeira e bebe um copo de
201. “... e a gente tem é vontade de comprar água.
a moça, MESMO sem o ‘certificado de garantia’”. C) prolonga-se até à geladeira e bebe um
A parte do fragmento acima a partir do termo copo de água.
em destaque pode ser substituída, sem D) dirige-se à geladeira e bebe um copo de
alteração do sentido, por: água.
A) ainda que sem o certificado de garantia.
B) visto não ter o certificado de garantia. 204 “... mas posso garantir que os anúncios
C) desde que não tenha o certificado de variam muito mais que as piadas e as músicas
garantia. que são servidas todos os dias.” (§ 1)
D) de modo a não ter o certificado de garantia Considerando-se na flexão verbal as
correspondências entre as vozes verbais, pode-
202. “... qualquer um pode adquirir quase de se afirmar que a última oração do fragmento
graça, pagando como puder...” (§ 8) acima, se for redigida na voz ativa, terá a
Das alterações feitas a seguir na redação do seguinte redação:
fragmento acima, pode-se afirmar que a flexão A) que todos os dia hão de servir.
do verbo “poder” está em desacordo com as B) que eram servidas todos os dias.
normas da língua culta em: C) que todos os dias são servidas.
A) ele pôde adquirir quase de graça, pagando D) que servem todos os dias.
como pudesse.
B) eu posso adquirir quase de graça, 205. “... os personagens são quase todos
pagando como possa. FOSSILIZADOS...” (§ 8)
C) eles poderão adquirir quase de graça, Considerando-se que o termo em destaque
pagando como poderem. acima está empregado em sentido figurado, é
D) vós podíeis adquirir quase de graça, possível substituí-lo, sem alteração do sentido
pagando como pudésseis. do contexto, por:
A) desajustados.
203. “... VAI à geladeira e bebe um copo de B) desequilibrados.
água.” (§ 2) C) antiquados.
Das substituições feitas a seguir no verbo em D) caricaturados.
destaque no fragmento acima, pode-se afirmar

GABARITO

1-B 24 - C 47 - E 70 - E 93 - D 116 - B 139 - E 162 - A 185 - B


2-C 25 - D 48 - D 71 - C 94 - E 117 - E 140 - C 163 - D 186 - D
3-D 26 - B 49 - E 72 - E 95 - A 118 - C 141 - E 164 - B 187 - A
4-B 27 - C 50 - A 73 - B 96 - C 119 - D 142 - C 165 - A 188 - E
5-C 28 - A 51 - C 74 - E 97 - D 120 - C 143 - B 166 - C 189 - D
6-E 29 - D 52 - D 75 - A 98 - E 121 - E 144 - D 167 - B 190 - B
7-D 30 - D 53 - E 76 - A 99 - C 122 - B 145 - A 168 - C 191 - E
8-E 31 - A 54 - C 77 - C 100 - B 123 - A 146 - E 169 - C 192 - B
9-B 32 - C 55 - B 78 - C 101 - C 124 - A 147 - A 170 - A 193 - A
10 - C 33 - B 56 - A 79 - D 102 - E 125 - D 148 - C 171 - B 194 - D
11 - C 34 - A 57 - B 80 - B 103 - B 126 - A 149 - B 172 - A 195 - D
12 - A 35 - B 58 - C 81 – B 104 - B 127 - B 150 - C 173 - B 196 - B
13 - B 36 - B 59 - B 82 – C 105 - A 128 - E 151 - E 174 - B 197 - D
14 - D 37 - C 60 - B 83 – D 106 - D 129 - D 152 - E 175 - C 198 - A
15 - C 38 - D 61 - D 84 – B 107 - C 130 - C 153 - D 176 - C 199 - C
16 - C 39 - B 62 - D 85 - C 108 - E 131 - B 154 - B 177 - A 200 - B
17 - A 40 - C 63 - B 86 - E 109 - A 132 - C 155 - A 178 - D 201 - A
18 - D 41 - E 64 - A 87 - E 110 - D 133 - A 156 - D 179 - B 202 - C
19 - B 42 - E 65 - D 88 - A 111 - C 134 - A 157 - D 180 - C 203 - B
20 - B 43 - A 66 - D 89 - C 112 - A 135 - B 158 - C 181 - A 204 - D
21 - D 44 - C 67 - C 90 - C 113 - D 136 - E 159 - B 182 - C 205 - C
22 - A 45 - C 68 - B 91 - B 114 - B 137 - D 160 - A 183 - B
23 - C 46 - B 69 - A 92 - E 115 - D 138 - D 161 - C 184 - D

MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL 62 MANUAL DE ESTUDOS CURSO OFICIAL