Você está na página 1de 6

Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.

PLANO DE ENSINO

Códig
Disciplina CÁLCULO DE REATORES I ENG099
o
Prátic Trabalho Efetivo
Carga Horária - CH Teórica 50 10 10 Total 60
a Discente

BLOCOS DE CONHECIMENTO

Ementa
1. Conceitos fundamentais de reações homogêneas e cálculo de reatores.
2. Estequiometria e taxas de reação.
3. Reações simples e múltiplas.
4. Elementos da cinética de reações químicas.
5. Aquisição e análise de dados cinéticos.
6. Mecanismos e caminhos de reações.
7. Conversão e dimensionamento de reatores.
8. Principais tipos de reatores.
9. Projeto de reatores isotérmicos.
10. Projeto de reatores não isotérmicos.

Justificativa Geral
A disciplina de Cálculo de Reatores I é das mais relevantes para a engenharia química, fornecendo os
subsídios para a análise da cinética de reações químicas homogêneas e para o cálculo de projeto, avaliação e
operação de reatores químicos.
O domínio de seus conceitos é requisito para as disciplinas de Cálculo de Reatores II (reações com catálise
heterogênea) e, posteriormente, Modelagem e Simulação de Processos Químicos.
As atividades de pesquisa e extensão também não podem prescindir dos conhecimentos do cálculo de
reatores, requeridos para avaliações de sistemas reativos em instalações de bancada e plantas piloto.
Justificativa pelos conteúdos exigidos na DCN – Resolução CNE/CES 11, de 11 de Março de 2002
Reatores Químicos
Justificativa pelos Dispositivos legais
Resolução CNE/CES 11, de 11 de Março de 2002. Diretrizes Curriculares Nacionais – DCNs.
Resolução CONFEA 1.010, de 22 de Agosto de 2005. Regulamentação da atribuição de títulos
profissionais, atividades, competências e caracterização do âmbito de atuação dos profissionais inseridos
no Sistema CONFEA/CREA, para efeito de fiscalização do exercício profissional.
Parecer CNE/CES 261, de 9 de novembro de 2006. Procedimentos a serem adotados quanto ao conceito
de hora-aula.
Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.1

PLANO DE ENSINO

Objetivos Gerais  Competências


Fornecer ao aluno conhecimentos dos conceitos fundamentais de cinética de reações e reatores químicos da
indústria química.
Objetivos Específicos
Aplicar os conceitos fundamentais de cinética de reações e reatores químicos na solução de problemas
1
reais de projeto, avaliação e operação de reatores homogêneos na indústria química.
2 Capacitar o aluno a obter parâmetros cinéticos a partir de dados experimentais
Qualificar o aluno para modelar matematicamente sistemas que envolvem projeto e avaliação de
3 reatores químicos, de modo que possa aplicar essa descrição matemática na solução de problemas de
engenharia
Familiarizar o aluno com diferentes problemas de associação de reatores, desenvolvendo o raciocínio
4
lógico, além da habilidade de fazer as simplificações adequadas a cada situação.

Objetivos
Competências e Habilidades - DCN – Resolução CNE/CES 11, de 11 de Março de 2002, Art. 4º
Específicos
I. aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia 1, 2, 3, 4
II. projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados 1, 2, 3, 4
III. conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos 1, 2, 3, 4
IV. planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia 1, 2, 3, 4
V. identificar, formular e resolver problemas de engenharia 1, 2, 3, 4
VI. desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas 1, 2, 3, 4
VII. supervisionar a operação e a manutenção de sistemas 1, 2, 3, 4
VIII. avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas 1, 2, 3, 4
IX. comunicar- se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica 1, 2, 3, 4
X. atuar em equipes multidisciplinares 1, 2, 3, 4
XI. compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais 1, 2, 3, 4
XII. avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental 1, 2, 3, 4
XIII. avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia 1, 2, 3, 4
XIV. assumir a postura de permanente busca de atualização profissional 1, 2, 3, 4
Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.1

PLANO DE ENSINO

Conteúdo Programático / Unidade x Objetivos Específicos


Item da Objetivos
Unidade Ementa Conteúdo Programático Específicos
1. Introdução ao Cálculo de Reatores
1.1. Importância do Cálculo de Reatores
1.2. Classificação das Reações Químicas
1.3. Conceitos Termodinâmicos – Equilíbrio Químico
1.4. Taxa de Reação
1.5. Reatores Químicos
2. Cinética das Reações Homogêneas
2.1. Taxa de Reação Homogênea
2.2. Reações Elementares e Não Elementares
1 1a6 2.3. Reações Simples e Múltiplas 1,2
2.4. Equação de Arrhenius e Energia de ativação
2.5. Conversão
2.6. Grau de Extensão
2.7. Fator de Contração e Expansão Volumétrica
2.8. Método da Pressão Total
3. Métodos de Determinação de Parâmetros Cinéticos
3.1. Método Diferencial
3.2. Método Integral
3.3. Aplicações do Método Integral
4. Projeto de Reatores Homogêneos Ideais
4.1. Balanços Material e de Energia
4.2. Reator Batelada Ideal
4.3. Reatores Contínuos
4.3.1. Reator CSTR
4.3.2. Reator PFR
4.4. Tempo e Velocidade Espaciais
2 7 a 10 4.5. Comparação entre Reatores Batelada, CSTR e PFR 3,4
4.6. Sistemas de Reatores
5. Efeitos Térmicos
5.1. Calor de Reação
5.2. Conversão de Equilíbrio
5.3. Projeto de Reatores não Isotérmicos
5.4. Operações Adiabáticas
5.5. Balanço de Energia para Operações não Adiabáticas
Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.1

PLANO DE ENSINO

Estratégias de Ensino (Metodologia de Ensino) Materiais e Equipamentos Necessários


Métodos Individualizantes
Aula Expositiva Dialogada*
Quadro e pincel, microcomputador e projetor
Aula expositiva**
Estudo Dirigido
multimidia
Métodos Socializantes
Trabalho em Grupo
Discussão em pequenos grupos Quadro e pincel, microcomputador e projetor
Simpósios / Painéis / Seminários multimidia
Tempestade cerebral (brainstorming) Microcomputadores com planilha de cálculo e
Casos de Estudo (preparados para sala) programas comerciais
Estudo do Meio (trabalho de campo)
Aulas Práticas Laboratório de Processos Industriais
Métodos Sócio-Individualizantes
método da descoberta
Quadro e pincel, microcomputador e projetor
método de solução de problemas
multimidia
método de projetos  construção de um estudo de caso
perguntas e respostas
Microcomputadores com planilha de cálculo e
resumo programas comerciais
* exposição de conteúdos com a participação ativa dos estudantes, considerando o conhecimento prévio dos mesmos, sendo o professor o
mediador para que os alunos questionem, interpretem e discutam o objeto de estudo)
** exposição oral/escrita do conteúdo pelo professor, sem levar em conta conhecimento prévio dos estudantes, e espaço para
questionamentos

Carga Horária Carga Horária


Atividade do Trabalho Efetivo Discente = TED
Aceitável Aplicada
1 Estudos Dirigidos 1 a 3 horas
2 Visitas Técnicas 2 a 4 horas
3 Relatório 2 a 4 horas
4 Estudos de Caso 2 a 6 horas
5 Desenvolvimento de Projetos 4 a 10 horas 4
6 Atividades em Laboratório 2 a 4 horas
7 Atividades em Biblioteca 2 a 4 horas
8 Pesquisas e Atividades de Campo 4 a 10 horas
9 Oficinas 4 a 8 horas
10 Preparação de Seminários 4 a 8 horas 4
11 Lista de Exercícios 1 a 3 horas 2
12 Leitura de texto 1 a 2 horas
Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.1

PLANO DE ENSINO

Avaliação de Aprendizagem
A avaliação da disciplina se desenvolverá de forma contínua e processual.
Média final semestral: (N1 + N2)/2 + AI
Sendo:
N1 = Nota da Unidade 1 (sugere-se um mínimo de 3 atividades avaliativas)
N2 =Nota da Unidade 2 (sugere-se um mínimo de 3 atividades avaliativas)
AI = Avaliação Integradora
a. As Notas da Unidade 1 e Unidade 2 são notas finais das unidades cujo modelo de construção deve ser
apresentado pelo professor aos estudantes.
b. Este modelo pode ser ajustado ao longo do semestre, sugerindo-se um mínimo de 3 atividades avaliativas
por unidade letiva.
c. Adota-se atividades avaliativas em pequenos grupos, embora não haja nenhuma proibição de atividades
individuais, a critério da autonomia do docente
d. O/A docente deverá ter um mapa de registro pessoal das atividades avaliativas realizadas pelos
estudantes de modo que possa acompanhar os resultados
e. As Notas das Unidades 1 e 2 são notas finais que variam de zero a 10 (dez).
f. A Avaliação Integradora é uma avaliação que contempla todos os alunos da UCSAL e possui valor de 0 a
1,0 (um).
g. Não haverá aproximação de notas nos resultados de nenhuma das unidades e nem na média final do
semestre.
h. Ao final do semestre, sem regra de aproximação, caso a Média Final Semestral seja igual ou superior a
6,0 (seis vírgula zero), o aluno está aprovado. Caso contrário, está reprovado na disciplina.

Bibliografia Básica
1 LEVENSPIEL, O. Engenharia das Reações Químicas. 3° ed. Editora Edgard Blucher, 2000.
2 FOGLER, H.S. Elementos de Engenharia das Reações Químicas. 4° Edição. Editora LTC. 2009.
SCHMAL, M. Cinética e Reatores. Aplicação a Engenharia Química. Editora Synergia, Rio de Janeiro,
3
2010.

Bibliografia Complementar
1 SMITH, J.M., Chemical Engineering Kinetcs, 2nd. Edition. MCGRAW-HILL, N. York.1980.
FROMENT, G.F.; BISHOFF, K.B.; DE WILDE, J.; Chemical Reactor Analysis and Design, 3rd Edition,
2
2011.
COUTINHO, F.; OLIVEIRA, C. Reações de polimerização em cadeia - Mecanismo e Cinética. 1ª Edição,
3
Interciência, 2006.
4 ROBERTS, G. W.; Reações químicas e reatores químicos. 1ª. Edição, Editora LTC, 2010.
MORAN, M.J., SHAPIRO, H. “Fundamentals of Thermodynamics” 5a edição, John Wiley & Sons, São
5
Paulo, (1999).

Normas técnicas exigidas


1
2
10

Periódicos recomendados
1
2
3
4
Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Matriz: 2017.1

PLANO DE ENSINO

Tipo de Avaliação
Semana

Metodologia
Conteúdo (referência cruzada à tabela de
Pontuação
Estratégias de Ensino escolhidas) (referência cruzada à
tabela de Avaliação)

1 Acordo da disciplina
2 1
3 2
4 3
5 4
6 5
7 6
8 7
9
10 Feedback da Avaliação formativa Unidade 1
11 9
12 10
13 11
14 12
15 13
16 14
17
18 Feedback da Avaliação formativa Unidade 2
19 2ª chamada das avaliações
20 Encerramento e Avaliação Integradora