Você está na página 1de 17

Ditadura Militar no Brasil

1964 - 1985
Início
● Renúncia do então Presidente da República Jânio Quadros;
● Assumiria o vice-Presidente João Goulart, mas os militares tentam
impedir a posse, o acusando de ser de esquerda, mas não tiveram sucesso
pois feria a Constituição;
● Os deputados instauram o Parlamentarismo no Brasil;
● João Goulart assume a Presidência.
João Goulart
Propõe as seguintes mudanças:

Desapropriações de terras;

Nacionalização das refinarias de petróleo;

Reforma eleitoral garantindo o voto para analfabetos;

Reforma universitária, entre outras.


Atos Institucionais
● AI-1: Foi dado poderes ao Congresso para eleger um novo presidente;
● AI-2: Os partidos políticos foram fechados e adotou-se o bipartidarismo. ARENA
(Aliança Renovadora Nacional) e MDB (Movimento Democrático Brasileiro);
● AI-3: Fim das eleições diretas para membros do Executivo (presidente,
governadores e prefeitos)
● AI-4: Deputados e Senadores escolheriam um novo presidente e fariam uma nova
Constituição. Além disso, o Legislativo continuaram submisso ao Executivo e foi
decretada e Lei de Segurança Nacional;
● AI-5: Fechamento do Congresso Nacional, proibição de manifestações, cassar
mandatos, julgamentos em tribunal militar, entre outros.
Principais Medidas do Governo Militar
● contenção dos salários e dos direitos trabalhistas;
● aumento das tarifas dos serviços públicos;
● restrição ao crédito;
● corte das despesa do governo;
● diminuição da inflação, que estava em torno de 90% ao ano.
Manifestações a favor do Governo Militar
Manifestações a favor do Governo Militar
Manifestações contra o Governo Militar
Manifestações contra o Governo Militar
Posicionamentos
● A Igreja Católica se dividia: os Tradicionais apoiavam a ditadura e os mais
progressistas criticavam a lei de segurança;
● A maior parte da classe artística se colocava contra o Regime;
● Os operários e estudantes eram contra e promoviam manifestações contra;
● Parte da esquerda, que era perseguida, começou a se organizar em grupos
armados; Em contrapartida, o governo militar cria o DOI e o CODI,
departamentos para desarticular e punir os militantes de esquerda.
Perseguições
Milagre Econômico
● Houve aumento das exportações de soja, minérios e frutas;
● Desenvolvimento do setor da construção. Financiamento de muitas moradias;
● Crescimento bens duráveis, eletrodomésticos, carros, caminhões e ônibus.
● O PIB crescia +/- 10% ao ano;
● O Brasil ganha a Copa de 1970.
O fim do “milagre”
● Aumento do preço do petróleo;
● Aumento da taxa de juros de empréstimos estrangeiros;
● A dívida externa cresce incontrolavelmente;
● A oposição consegue se reorganizar e começam as lutas pela volta da democracia.
A classe artística
Redemocratização
● Se dá em meio a crise econômica;
● O regime começa a mostrar sinais de enfraquecimento e diz que fará um retorno a
democracia de forma lenta, gradual e segura;
● Novo partidos são fundados, como: PT (Partido dos Trabalhadores), o ARENA se
torna PDS (Partido Democrático Social), PDT (Partido Democrático Trabalhista).
Foi fundada também a Central Única dos Trabalhadores (CUT);
● A oposição e a sociedade civil começou a se mobilizar contra a ditadura;
● Em 1983, deu-se início às “Diretas Já!”
Diretas Já!
● Começou em 1983 e foi até 1984;
● Foram mobilizações compostas por intelectuais, artistas, sociedade civil e partidos
políticos;
● Pediam votações diretas para Presidente da República e líderes do executivo;
● Mas somente de 1989 ocorreram eleições diretas para esses cargos.
Diretas Já!