Você está na página 1de 73

MANUAL DO CONCURSEIRO.

7 PASSOS ESSENCIAIS
PARA PASSAR EM CONCURSO PÚBLICO

Autor: Marlon Souza

Mais informações:

https://dozeroaaprovacao.com.br/

Para enviar uma mensagem pra gente:


https://dozeroaaprovacao.com.br/contato/

RESPONSABILIDADE:
Todo o conteúdo desse manual foi elaborado a partir da minha
experiência em concursos, da contribuição de amigos concurseiros e
de muitos livros de diversas áreas, dos quais extraí importantes
técnicas que alavancaram meu aprendizado e vai alavancar o seu
também, desde que, aplique as orientações desse manual em suas
rotinas de estudo.
Ele não é uma forma milagrosa de aprovação em concursos,
nem mágica ou trapaça. São métodos que exigirão de você um
esforço inicial para fazer a engrenagem da aprendizagem eficaz e
acelerada rodar.
DIREITOS AUTORAIS:
Este manual está protegido por leis de direitos autorais. Todos
os direitos são reservados. Você não tem permissão para vender,
copiar ou reproduzir o conteúdo desse manual em sites, blogs,
jornais ou quaisquer outros veículos de distribuição e mídia. Qualquer
tipo de violação dos direitos autorais estará sujeita a ações legais.

Nota: Muito zelo e técnica foram empregados na edição desta obra. No entanto,
podem ocorrer erros de digitação ou dúvida conceitual. Em qualquer das hipóteses,
solicitamos a comunicação ao e-mail acima citado, para que possamos esclarecer ou
encaminhar a questão.
Sumário
Aula 1 - Sua Forma de aprender é sua .......................................................... 7
Inteligências Múltiplas ..................................................................................... 8
Teoria MCE ................................................................................................... 11
Programação Neuroliguística ........................................................................ 12

Aula 2 - O Poder de Manter o Foco ............................................................... 15


O Problema da Falta de Foco ....................................................................... 17
Como Ter Foco? ........................................................................................... 18

Aula 3 – disciplina é Liberdade ..................................................................... 21


Mindset: Mudança de Mentalidade ............................................................... 23
Valorize Suas Conquistas ............................................................................ 24
A Prática Te Levará À Disciplina .................................................................. 26

Aula 4 – Estratégias Para Administrar o Tempo .......................................... 27


O Tempo é limitado e Democrático ............................................................... 29
Coloque Tudo no Papel ................................................................................. 29
Planeje sua semana ...................................................................................... 30
Tire um Tempo para Você............................................................................. 31
Quadro de Trabalho Semanal ....................................................................... 32

Aula 5 - Plano de Estudo ............................................................................... 33


O Que é um Plano de Estudo? ..................................................................... 34
Quando Estudar? .......................................................................................... 35
Quadro de Estudo ......................................................................................... 36

Aula 6 – Muitos Sabem, Poucos Fazem ....................................................... 38


Mnemônico.................................................................................................... 39
Mapas Mentais .............................................................................................. 42
Resumo e Resenha ....................................................................................... 44
Resumo Crítico.............................................................................................. 45
Resumo Preguiçoso ...................................................................................... 46
Escrever Com Fluência ................................................................................ 46

Aula 7 – Outros Segredos Milenares ............................................................ 49


O Cérebro e a Emoção ................................................................................. 50
O Poder da Palavra ....................................................................................... 53
Ações que Devemos Praticar ........................................................................ 56
Exercícios físicos = Neurônios Fortes ........................................................... 57

Aula Bônus – Dicas Para a Prova ................................................................. 60


Ritual de Preparação .................................................................................... 61
Dois dias Antes da Prova .............................................................................. 62
Dia da Prova ................................................................................................. 64

Bibliografia...................................................................................................... 66
Sobre o autor .................................................................................................. 68
Agradecimentos

Não vou citar todos os nomes que contribuíram com a realização dessa
obra, que é um pequeno resumo da minha vida de estudante concurseiro. Já viu,
se for escrever o nome de todos que, de alguma forma, ajudaram-me, os
agradecimentos seriam um livro tão logo quanto o de “Números da Bíblia”.

Primeiramente, quero agradecer a Deus, sem ele nada sou e nada disso
seria possível. Agradeço a minha mãe, Francisca, por entender a ausência dos
meus telefonemas durante o processo de construção desse manual, a minha
sogra, Fátima, a qual, incansavelmente, orientou-me o tempo todo, a todos meus
amigos e demais familiares, que participaram com contribuições psicológicas,
intelectuais e financeiras. Agradeço, especialmente, a minha esposa, Daniela,
que me dá suporte o tempo todo e está comigo na alegria e na tristeza. Por fim,
quero agradecer a todos os meus alunos com os quais aprendi tanto ou mais
que eu os ensinei, vocês me fizeram crescer a cada desafio em forma de
perguntas.
“Se não puder voar, corra. Se não
puder correr, ande. Se não puder
andar, rasteje. Mas continue em
frente de qualquer jeito”

(Martin Luther King)


Apresentação

Olá,

Esse material foi desenvolvido para ajudar a direcionar seus estudos,


fazendo com que tenha mais resultados em menor espaço de tempo. Meu
objetivo é fazer você evoluir mais rápido, pois ao longo da minha trajetória
cometi muitos erros. A maioria deles poderiam ser evitados se tivesse em mãos
um guia prático como esse. A minoria cometi por ser cabeça “dura” mesmo.

Já adianto, não é nenhum tipo de fórmula mágica ou método


revolucionário alienígena que vai transformar você em um Power Rangers das
provas. Sinto muito se o decepcionei, acaso esteja esperando uma maneira
morosa de aprender. Mas não se entristeça tanto, esse manual pode ajudá-lo a
aprender melhor e mais rápido com menor esforço, preste atenção eu disse:
“menor esforço” e “não sem esforço”. Como a expressão inglesa, “No pain, No
Gain” (Sem dor, não há ganho). Os métodos que ensino não doem, porém a
contribuição significativa deles para o ganho de conhecimento, dependerá da
sua dedicação. Esse manual é o mapa do caminho que você vai ter que
percorrer até alcançar o seu destino, é o mapa detalhado de todas as etapas
desse percurso.

E porque resolvi escrever esse manual?

Tive uma infância na linha da pobreza o que resultou em muita


dificuldade para aprender. Cheguei um dia a acreditar que era “burro”, meus
irmãos e amigos conseguiam aprender melhor e mais rápido do que eu (até
tirava notas boas, porém levava muito mais tempo para entender ou fazer algo).
Nesse tempo comecei a fazer piadas de mim mesmo para rir e descontrair, mas
no fundo, ficava deprimido por não conseguir ser igual a eles. O tempo foi
passando e mesmo assim, não conseguia evoluir e fui ficando cada vez mais
introvertido, pois nem as piadas me ajudavam a esconder a frustração. Passei
a ler vários livros, assim ficava preso no meu mundo e não precisava falar com
os outros. Com o passar do tempo tomei coragem e entrei no grupo de teatro
da igreja, essa atitude foi fundamental para iniciar meu desenvolvimento. Os
exercícios do teatro e a leitura aumentaram muito meu desempenho na
aprendizagem, a teatro aumentou minha confiança e a leitura meu raciocínio.
Tenho meu próprio jeito de aprender, que é diferente dos meus irmãos e de
alguns amigos, com certeza você também tem o seu e esse manual vai ajudar
a despertá-lo e potencializá-lo.

Já se passaram 10 anos, desde que comecei a aprender melhor e ganhar


confiança. Nestes últimos, 2 anos tenho aprendido métodos de aprendizagem
acelerada. Ao estudar as teorias de Garden, Feuestein, Programação
Neurolinguística e outras experiências feitas por professores, psiquiatras e
psicólogos. Descobri que todas elas possuem aplicabilidade para o
desenvolvimento cognitivo (aprendizagem), desde que você, adapte o método
ao seu modo de aprender. Após colocá-las em prática meu desempenho em
provas aumentou drasticamente.

“Adapte os métodos a sua forma de aprender,

assim você terá muito mais resultados”

Em janeiro de 2015 comecei a treinar os conhecimentos do livro


“Aprendendo Inteligência” do Prof. Pier, logo depois estudei “O Poder do Hábito”
de Charles Duhigg. Em março voltaram as aulas do último semestre do curso
de Pedagogia, já sabe TCC pela frente! Para resumir; no dia 4 julho do mesmo
ano, entreguei e apresentei meu TCC e, no dia 26, fiz o concurso para Analista
de Trânsito – PEDAGOGO – DETRAN-MT. No dia 28 de agosto, saiu o
resultado do concurso, fui aprovado em primeiro lugar; No dia 29, colei grau
sendo confirmada minha boa nota no TCC. Em seis meses, passei em um
concurso público de nível superior com a concorrência de 1/153. Talvez você
esteja pensando que me “matei de estudar” para isso. Antes de ler os livros
citados acima, realmente, estudava “feito louco”. Depois usei os métodos
corretos e mantive a disciplina, isso fez toda a diferença. Mas não “me matei de
estudar”. Estudei normalmente, enquanto mantinha meu compromisso com o
trabalho, com o grupo de teatro da igreja e levando uma vida social modesta
(sem festas noturnas, bebedeiras e drogas afins).

Recentemente fui aprovado para o cargo de Professor de Educação


Básica da Seduc-MT/2017, polo de Tangará da Serra. Esse, sem dúvidas foi o
concurso mais cansativo que já prestei, devido à complexidade e duração das
suas 4 fases. No entanto, elas foram a prova definitiva que ao estudarmos com
os métodos corretos teremos resultados desejáveis. Pois, dessa vez, não foi
apenas eu que sai vitorioso, mas também, vários dos meus seguidores e alunos.

Quando usamos os métodos corretos geramos mais resultados com


menos esforço, esse é o motivo de ter elaborado o manual, especialmente, para
você que está começando a estudar ou que já está cansado de fazer provas e
não ter resultados satisfatórios.

Agora chega de falar e vamos colocar em prática, melhor vamos


entender a teoria para praticá-la, não pule os assuntos e nem deixe de praticar
os exercícios propostos. Cada aula foi pensada para estruturar seu
conhecimento e ir melhorando dia a dia sua performance na aprendizagem. Não
tenha pressa de seguir em frente, "é melhor preparar bem o veículo antes da
partida, do que ficar pelo caminho e desperdiçar tempo consertando-o”.
Aula 2 – O poder de manter o foco.

Vamos à aula!

Já ouviu falar de inteligências múltiplas? Canais de aprendizagem? Na teoria da


Modificabilidade Cognitiva Estrutural? Em Programação Neurolinguística (PNL) ou de
Neurociência?

Se ainda não está familiarizado com os termos não se assuste, não vou pedir para
você colocar eletrodos, chips ou qualquer outro dispositivo na sua cabeça. Isso já foi feito
por neurocientistas com seus voluntários. Somente vou ensinar os métodos e técnicas que
eles descobriram ao longo dos últimos 40 anos. Nada difícil de aprender, o objetivo das
técnicas é facilitar sua vida direcionando seus estudos para o que realmente dá resultado.

INTELIGÊNCIA MÚLTIPLAS
Graças aos estudos de Howard Gardner, podemos dizer que
todas as pessoas são inteligentes em algum grau e que qualquer um
que possua o sistema neural em perfeito estado pode potencializar
seu desenvolvimento, utilizando-se dos meios corretos, em diversas
áreas, independente se tem aptidão ou não. Mesmo aqueles que não
tem a atividade cerebral normal, pode desenvolver bastante o
aprendizado, exemplo disso são os portadores da síndrome de Dow Howard Gardner
que na atualidade ingressam em cursos superiores contribuem Psicólogo cognitivo e
ativamente para o mercado. Nesse ponto acabou o as tarjas de educacional estado-
unidense, ligado
“mongoloide” e “burro”, que eram coladas nas pessoas que à Universidade de Harvard e
conhecido em especial pela
apresentavam dificuldades na escola. Agora você sabe que qualquer
sua teoria das inteligências
ser humano que receba ensino de qualidade ou busque por si se múltiplas.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 8


Aula 2 – O poder de manter o foco.

desenvolver vai atingir níveis altíssimos de conhecimento e desempenho intelectual em


provas.

Já percebeu que algumas pessoas são ótimas para fazer determinadas atividades e
basicamente incompetente para outras? Pense naquele seu amigo que sabe falar muito
bem, faz amizade com facilidade, mas quando é para realizar uma tarefa manual como
recortar, mensurar ou colar ele se atrapalha todo. Mas isso não significa que ele nunca
poderá realizar essas tarefas com excelência, se treinar vai aprender como um profissional.

Meu amigo Tiago tinha muita dificuldade para aprender matemática e português, seu
professor, às vezes, até ficava aborrecido com ele. Outros colegas ficavam rindo e
menosprezando sua dificuldade. Mas ele sempre foi muito persistente, continuou remando
mesmo com tanto vento contrário. Todos os dias, sentava e refazia as lições, treinava
respondendo mais questões do que solicitado pelo professor. Lia e relia, sempre que não
entendia perguntava ou ia buscar outra fonte na internet para tentar entender. Toda semana
tirávamos um dia para aprender português juntos. Com o tempo o Tiago já estava explicando
parte da matéria para nós. Uma evolução fantástica que o levou a ser aprovado para Escola
de Especialista da Aeronáutica, concurso que não pode assumir por ter reprovado no exame
de saúde, na época ele descobriu que estava com Ceratocone uma doença que atinge as
córneas podendo levar a pessoa a cegueira. Passou por um tratamento cirúrgico, que
reestabeleceu sua visão através de lentes corretivas, mas não desistiu de estudar, e fez
concurso para Bombeiro Militar cargo que ocupa até o momento que escrevo este manual!
Ele continua estudando, olha só meu caro aluno, meu amigo que tinha dificuldades para
aprender agora é Bombeiro Militar, Técnico em Informática e Graduado em Análises e
Desenvolvimento de Sistemas, cursos que exigem muito esforço e dedicação por conta da
complexidade de seus conteúdos.

O Tiago nos prova que é possível desenvolver uma habilidade (inteligência) e superar
todas as dificuldades quando estamos dispostos a realizar um sonho. Então, se estava se
sentindo menos favorecido que alguém, lembre-se que Deus te deu um cérebro igual ao de
todo mundo e você pode aprimorá-lo para aprender o que quiser!

“Acredito que muitas pessoas nascem com um “Dom” e outras pessoas


recebem o mesmo Dom na medida em que se esforçam”

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 9


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Inteligências estudadas por Howard Gardner:

Lógico / Matemática
As pessoas com esta inteligência possuem facilidade em
explicar as coisas utilizando-se de fórmulas e números.

Linguística
São pessoas que possuem facilidade para se utilizar da
língua e suas expressões.

Cinestésico – Corporal
Podemos perceber essa habilidade em pessoas que praticam
esportes e se destacam em suas modalidades.

Naturalista
Voltada para a análise e compreensão dos fenômenos da
natureza (físicos, climáticos, astronômicos, químicos).

Intrapessoal
Pessoas com esta inteligência possuem a capacidade de se autoconhecerem, tomando
atitudes capazes de melhorar a vida com base nestes conhecimentos.

Interpessoal
Indivíduos com esta inteligência conseguem facilmente identificar a personalidade das
outras pessoas.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 10


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Espacial
Habilidade na interpretação e reconhecimento de fenômenos
que envolvem movimentos e posicionamento de objetos.

Musical
Inteligência voltada para a interpretação e produção de sons com a
utilização de instrumentos musicais.

Apresentadas as inteligências é importante enfatizar que podemos


desenvolver cada uma delas. Como disse antes, algumas pessoas já nascem com uma
habilidade mais desenvolvida e outras precisam de mais esforço para aprendê-la. Ou seja,
se você tem aquele velho sonho de tocar violão e cantar, mas vivem te dizendo que você
não serve para isso, não perca tempo escutando as opiniões contrárias, vá a uma escola de
música e comece a estudar.

A TEORIA DA MODIFICABILIDADE COGNITIVA


ESTRUTURAL

Foi formulada pelo psicólogo israelense Reueven


Feuerstein e afirma que qualquer sujeito pode desenvolver seu
potencial cognitivo, independente da sua idade, origem étnica ou
cultural. Para ele com uma avaliação adequada, e com o auxílio
de instrumentos concretos de apoio psicopedagógico, a grande
maioria dos indivíduos tornam-se capazes de desenvolver essas
potencialidades. Da mesma maneira, o Prof. Pierluiggi Piazzi afirma que a maioria de nós

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 11


Aula 2 – O poder de manter o foco.

estudamos errado e por isso não despertamos todo o nosso potencial na aprendizagem.
Quais seriam esses métodos e instrumentos corretos que desenvolvem a aprendizagem? O
primeiro deles é despertar a inteligência intrapessoal, acreditar que você pode fazer é
fundamental para se desenvolver. Para despertá-la recomendo o método “Inteligência
Emocional”, elaborado pelo Psiquiatra Augusto Cury, que é referência em mais de 70 países.
Seu livro “Os Códigos da Inteligência” foi essencial para que eu
Reueven Feueistein
pudesse superar algumas barreiras psicológicas, que
Professor e psicólogo judeu-
incrivelmente atrapalhavam meu desenvolvimento. Não estou israelense, criador da Teoria
recomendando autoajuda, mas sim tratamento terapêutico para da Modificabilidade Cognitiva
Estrutural (MCE), a Teoria da
atingir níveis maiores de conhecimento e relacionamento com as Experiência da
Aprendizagem Mediada
pessoas. (MLE), e o Programa de
Enriquecimento Instrumental
(PEI). (Faleceu, em abril de
2014).

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA (PNL)


É o estudo da estrutura da experiência subjetiva das pessoas. Estuda como a mente
funciona e a maneira de usar a linguagem mental para obter resultados pessoais e
profissionais. Os primeiros pesquisadores da área foram Richard Bandler e John Grinder na
década de 70. É a PNL que confirma o ditado bíblico “As palavras têm poder”. Tudo que
você fala ressalta de alguma maneira dentro do seu cérebro, por isso é muito importante
mudar alguns termos e julgamentos que fazemos de nós e dos outros. Você deve eliminar
do seu vocabulário frases como: Sou burro, não aprendo mesmo! Não gosto de matemática
(ou outras matérias)! Estudar é chato! Só vou conseguir se alguém me ajudar! Vou tentar,
mas....! Mesmo que não queira seu cérebro acredita nessas coisas, e sempre que você
começar a estudar ele vai ficar repetindo suas frases mentalmente como se fosse um
“diabinho” dizendo que você não é capaz de ser melhor: para, estudar é chato! Sou burro,
não aprendo etc. Essas coisas fazem com que fique indisposto para aprender. Então troque
essas frases por frases positivas como: Pode ser difícil, mas vou aprender! Vamos
matemática que quero me apaixonar por você! Estudar é importante e interessante! Eu vou
conseguir, mesmo que tenha que fazer várias vezes! Vou experimentar!.

A PNL também estuda os canais de aprendizagem, que são as formas que o


conhecimento chega até o nosso cérebro, são eles o Visual, o Auditivo e o Cinestésico.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 12


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Visual
O sistema visual é usado para nossas imagens internas (imaginação), é a forma que
enxergamos o mundo. Pessoas que utilizam mais desse canal para aprender possuem um
ritmo da fala rápido, parecem estar lendo o que falam quando conversam, seu tom de voz é
alto e claro. Em geral são organizadas, bem vestidas e valorizam as aparências. Memorizam
mais facilmente vendo imagens e figuras, e tendem a ter dificuldade em lembrar instruções
verbais. Interessam-se em ver as ideias e propostas e como elas se mostram. Grande parte
dos visuais tem gestos corporais rápidos e acima do tórax (OLIVEIRA, 2010).
O visual aprende melhor quando usa sua imaginação para elaborar os conceitos
aprendidos, ou seja, quando visualiza mentalmente o assunto discutido em forma de
imagens.

Auditivo
Os “Auditivos” tem um ritmo de fala médio, parecem selecionar as palavras antes de
se expressarem, seu tom de voz é ressoante e melodioso, com frequência tem uma fala
elaborada e clara. Tipicamente podem repetir com facilidade o que ouvem, aprendem
ouvindo e gostam de música e de conversar. Memorizam procedimentos por etapas.
Compreendem melhor quando as pessoas dizem como as coisas estão indo e ficam bem
quando as coisas soam bem. Grande parte das pessoas auditivas têm gestos corporais
rítmicos e na linha do tórax (OLIVEIRA, 2010).

Pessoas que se utilizam mais desse canal costumam ficar mais atentas ao som da
fala, se aborrecem com lugares muito barulhentos, aprendem com maior facilidade em
ambientes harmônicos.

Cinestésico

As pessoas que usam esse canal têm um ritmo de fala lento e macio, parecem não
estarem preocupados com nada, seu tom de voz é baixo e pausado. Possuem uma
respiração profunda e na linha do abdômen. Diferente dos visuais, os cinestésicos reagem
bem ao toque e com frequência tocam o próprio corpo e as outras pessoas enquanto falam.
Memorizam facilmente aquilo que mexem ou quando fazem algo. Gostam de atividades que
envolvem sensações e movimento. Gostam de sentir o mundo e as pessoas. Cinestésicos

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 13


Aula 2 – O poder de manter o foco.

precisam sentir-se bem a respeito de ideias e projetos para aprová-los. A maioria dos
sinestésicos possui gestos corporais lentos e na linha do abdômen (OLIVEIRA, 2010).

O cinestésico é aquela pessoa que só consegue falar se estiver mexendo em algo,


segurando ou tocando frequentemente a outra pessoa, também não se contenta em apenas
ver um objeto, precisa tocar para ter a sensação do que foi mostrado para ela. Essa é a
forma que usam para aprender e observar o mundo ao seu redor. Diferente dos visuais para
elas não basta imaginar-se fazendo, precisam fazer realmente. O toque, o sentir, o saborear
são fundamentais para despertar o aprendizado.

Talvez você esteja se perguntando, qual é o melhor canal para desenvolver a


aprendizagem?

O seu melhor canal é aquele que você tem mais desenvolvido, porém recomendo
que também se esforce para aprimorar os outros canais.

Exemplo: Se você aprende melhor assistindo vídeo aulas (Canal visual), busque
também tirar tempo para fazer mapas mentais, resumos e leituras (Cinestésico), bem como,
explicar o conteúdo para alguém, gravar a explicação e se ouvir (Canal visual).

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 14


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 15


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Vamos à aula!
Talvez você conheça uma pessoa que é cheia de ideias, que cria coisas fabulosas,
porém está sempre com problemas financeiros, não consegue promoção no trabalho e nem
mesmo uma aprovação em concurso público. Ficamos pensando, nossa como fulano sendo
tão inteligente não consegue evoluir em bem-estar social? Um dos principais motivos para
falta de ascensão, é justamente o não ter FOCO.

“Uma vida sem foco é uma vida sem

resultados satisfatórios”

Foco é o ponto que você concentra suas forças em prol de um objetivo. O


personagem Ciclope do X-Men é um bom exemplo para ilustrar essa aula. Para controlar
seu poder, desenvolveu uns óculos que concentra seus raios, assim ele pode mirar e atirar
no ponto certo. Sem os óculos ele ainda tem o poder, porém não consegue mirar o alvo,
atirando para todos os lados em menor intensidade. Em outras palavras, se seu sonho é
passar em um concurso da Policia Federal, estude focado nele, ao invés de estudar para
qualquer concurso que apareça. Tem gente que estuda 8 horas, por dia, a mais de 1 ano, e
não consegue passar, e outra que estuda 2 horas, por dia, por 6 meses, e passa. A diferença

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 16


Aula 2 – O poder de manter o foco.

está justamente no FOCO. A primeira estuda com todos os materiais que ouviu falar que é
bom, muda de objetivo a cada mês, basta sair um edital novo que lá está ela estudando para
aquele cargo. A segunda decidiu estudar focada para um cargo específico e por isso
alcançou seu objetivo

O PROBLEMA DA FALTA DE FOCO!


Os ditos populares explicam a falta de foco de maneira simples como: “fulano nada
nada e não sai do lugar” e “Fulano corre para lá e para cá como uma barata tonta”. Quando
não se direciona suas forças em prol de um objetivo, acaba gastando-as de maneira inútil.
Aquele que nada e não sai do lugar é por que está dando braçadas descompassadas, aquele
que corre sem direção precisa contar com a “sorte” para encontrar um bom lugar. Quem
sabe nadar, consegue nadar até mesmo contra a correnteza, suas forças estão
concentradas em cada braçada. Quem correr sabendo para onde vai, encontra o melhor
caminho e chega mais rápido ao seu objetivo.

Ressalto, estudar para todos os concursos é uma grande perda de tempo. Estude
para um e direcione seus esforços para tal. Isso vai aumentar suas chances de passar em
90%. Vamos lembrar que cada concurso tem seu
conteúdo programático, sendo semelhantes em
muitos casos as matérias básicas, no entanto
alguns divergem totalmente em seus conteúdos
específicos. Por exemplo: Uma prova para técnico
Judiciário do Tribunal de Justiça é diferente de
uma para técnico de controle externo do Tribunal
de Contas, possuem poucos assuntos específicos
semelhantes e mesmo os semelhantes são cobrados de forma diferente. Portanto, todas as
vezes que você muda o cargo ou órgão do concurso é como se mudasse de estrada para
um destino diferente, que às vezes vai exigir que você use um veículo adaptado para trafegar

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 17


Aula 2 – O poder de manter o foco.

por ela. Essas estradas têm suas construtoras que cobram pedágio, são as chamadas
BANCAS EXAMINADORAS. Os viajantes desavisados não conseguem passar por elas.

Existem os concursos e cargos semelhantes que quase não divergem os conteúdos


cobrados como: Agente de Polícia Federal - PF, Agente de Polícia Rodoviária Federal –
PRF, Agente de Polícia Civil. São os concursos chamados de Carreiras Policias, também
tem as Carreiras Judiciárias que abrangem os cargos para os Tribunais de Justiça. Posso
estudar para todos esses cargos que pertencem a mesma carreira? Não. Continue
estudando para o cargo que você quer, o que pode fazer é realizar as provas para cargos
semelhantes, fins de ganhar prática de concurso. Ou seja, você pode fazer outras provas
para treinar e testar seus conhecimentos, só não deve é parar de estudar para o cargo que
deseja quando decidir fazer uma prova diferente. O mesmo conceito vale para o vestibular
ou Enem, se você tem o sonho de entrar no ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica), você
deve estudar para o ITA, que aplica uma prova com parte dos conteúdos do Enem, mas de
uma forma especial do próprio instituto.

Já entendeu que não adianta ficar pulando de um concurso para outro, ou de um


objetivo para outro. Que é melhor ter uma boa ideia e realiza-la, do que ter muitas no papel
sem saber por qual começar. SEJA OBJETIVO e foque no que você realmente quer.

COMO TER O FOCO?


Constantemente, alunos e amigos me perguntam qual é o melhor concurso para
fazer? Respondo com as seguintes questões:

✓ Com o que você gosta de trabalhar?

✓ Você gostaria de trabalhar nisso por quantos anos?

✓ Como você deseja estar daqui a 5 anos?

Essas são perguntas que você deve fazer a si, quando decidir estudar para
concursos ou para exames vestibulares. Sabendo que vai trabalhar com o que gosta, fica
bem fácil manter-se focado e motivado a continuar estudando.

Para aumentar seu foco é muito importante ter:

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 18


Aula 2 – O poder de manter o foco.

✓ Clareza

Fazer as perguntas a seguir e ser o mais franco possível: O que você quer? O que te
motiva? Qual cargo? Qual profissão seguir?

✓ Ter um propósito: Por que você deseja alcançar esse objetivo? Está pensando em
si? Está pensando no nós? Está pensando no todos nós?

1. Si: Seus sonhos, desejos!

2. Nós: Seus familiares, exemplo: Uma escola melhor para seus filhos, uma
casa para seus pais, etc.

3. Todos nós: Quer ajudar muitas pessoas, ter tempo e recursos para
participar de projetos sociais.

✓ Comemorar cada meta superada: Alcançar um objetivo requer superar muitas


metas, por isso recomendo que comemore cada etapa alcançada, por exemplo:
Aquele cálculo de física que aprendeu, o livro que terminou de ler, a pontuação maior
no simulado de português, etc. Comemorar faz teu cérebro liberar dopamina, que
atua, especialmente, no controle do movimento, memória, e sensação do prazer.
Essa é a forma de você ativar em seu cérebro o gatilho Ação/Recompensa, ou seja,
todas às vezes que você aprender um conteúdo, vai recompensar o esforço fazendo
algo prazeroso. Esse gatilho aprendi no livro O Poder do Hábito de Charles Duhigg.
Realmente faz toda a diferença, inclusive o Coach Gerônimo Theml ensina em seu
curso de produtividade.

✓ Imaginação: Imagine, se você não conseguir o seu objetivo o que deixará de ganhar.
Imagine também que alcançando seu objetivo o que vai melhorar na sua vida. Daniel
Goleman em seu livro “Foco: a atenção e seu papel fundamental para o sucesso”
explica porque devemos imaginar para se manter focado a longo prazo. Ele diz que
quando nosso circuito emocional percebe um perigo iminente aciona de imediato o
gatilho (amígdala) LUTAR ou FUGIR, liberando hormônios como cortisol e adrenalina,
que nos prepara para bater ou correr. Mas isso não acontece quando ficamos
sabendo de perigos potenciais para anos ou séculos à frente. Nesses casos a
amígdala nem pisca. Se fizermos uma comparação com concurso por exemplo, é
natural o estudante ficar muito focado quando o edital do concurso está aberto, mas
ficar mais relaxado com os estudos quando não se tem previsão para publicar o edital.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 19


Aula 2 – O poder de manter o foco.

Para driblar essa despreocupação com o objetivo, você deve usar sua criatividade
para imaginar, o perigo de reprovar sempre iminente, bem como, se imaginar
desfrutando dos resultados de uma aprovação. Assim, seu cérebro estará sempre
liberando os hormônios para você manter focado em seu objetivo.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 20


Aula 3 – Disciplina é Liberdade.

Vamos à aula!

Que bom que você decidiu estudar esse manual. Preparei cada aula com muito
carinho, desejando que todos os meus alunos e leitores alcancem seus objetivos. Pois,
assim como a disciplina tem feito grande diferença na minha vida profissional e pessoal,
tenho certeza que fará na sua também. Coloque em prática os passos que vou te ensinar
nessa aula e surpreenda-se com o resultado.

“Estude para ser o primeiro e não ficará

preocupado com a concorrência”.

Quando pensamos em disciplina logo nos vem à mente conceitos como: O rigor
da disciplina militar ou cultura dos povos orientais (japonês, coreanos e chineses), que são
altamente disciplinados.

O dicionário Aurélio Online reforça esse pensamento com os seguintes significados


para disciplina:

1 - Conjunto de leis ou ordens que regem certas coletividades.


2 - Boa ordem e respeito.
3 - Submissão, obediência...
Isso nos ajuda a pensar que ser disciplinado é muito difícil e
que vai nos custar muito tempo para conseguir. Pensando assim
ficamos com medo e muitos desistem. Se você chegou até aqui com
esse pensamento, não desanime! A cada passo, verá que ser
disciplinado é um estilo de vida muito bom e agradável. No entanto
a disciplina é uma ação continuada que com o tempo se torna um
hábito, ou seja, ninguém se torna disciplinado se dedicando esporadicamente aos

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 22


Aula 3 – Disciplina é Liberdade.

ensinamentos desse manual. Estudos apontam que uma ação passa a ser um hábito a partir
de 70 dias, se praticada com frequência.

MINDSET: MUDANÇA DE MENTALIDADE


Mudar a forma de pensar é essencial para se adquirir disciplina. Quando comecei a
estudar PNL (Programação Neurolinguística) percebi que muitas frases que ouvia e
reproduzia inconscientemente me faziam muito mal.

✓ Vai ser muito difícil. A concorrência é enorme;


✓ Não consigo acordar mais cedo;
✓ Sou burro, não vou aprender essa matéria;
✓ Só aprendo se alguém me ajudar;
✓ Estou muito desanimado, só de olhar para o livro me dá sono;
✓ Isso não é para mim, nada dá certo, não faço nada direito.

Acredite, nosso cérebro executa fielmente o que dizemos para ele. Por isso
recomendo: mude sua formar de pensar. E como consigo fazer isso? É simples, troque
as frases pessimistas por frases otimistas, isso não é autoajuda, é neurociência aplicada.
Faça esse exercício sempre que vier em sua mente um pensamento negativo, rebata-o com
um positivo. Não se deixe influenciar por telejornais e programas que só exaltam a desgraça
alheia.

✓ Se alguém conseguiu, eu também posso. Se ninguém conseguiu ainda, serei


o primeiro;
✓ Meu dia será muito mais produtivo, pois acordarei mais cedo;
✓ Sou esforçado, e vou aprender;
✓ Ser ajudado é muito bom, mas também sei me virar sozinho;
✓ Meu esforço vai valer a pena, hoje vou aprender demais com esse livro;
✓ Vou conseguir, tentarei quantas vezes forem necessárias.

Mudar a mentalidade é ter controle dos seus pensamentos, você deve já ter ouvido a
frase “Somos aquilo que pensamos”. Isso é uma grande verdade. Como disse antes, nosso
CÉREBRO ACREDITA naquilo que contamos para ele e reforçamos com algumas atitudes.
Então conte para seu cérebro coisas boas, evite matérias sensacionalistas, evite fofocas e

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 23


Aula 3 – Disciplina é Liberdade.

sempre que puder evite as pessoas que só professam coisas ruins e que enxergam
dificuldades em tudo.

Esse é o primeiro passo para cada dia você ter mais disciplina e alcançar seus
objetivos. Não esqueça, pensar de forma positiva é desenvolver inteligência emocional e
consequentemente intelectual.

“Palavras geram pensamentos, pensamentos geram sentimentos,


sentimentos geram ações e ações geram resultados”

(Harv Eker, autor do livro “Os Segredos da Mente Milionária”)

VALORIZE AS PEQUENAS CONQUISTAS.


Agora é a hora de criar metas! Você sabe a diferença de metas e objetivos? Na dúvida
vou te explicar.

Objetivo: É aquilo que se almeja alcança. Seu SONHO!


Metas: São as etapas que você vai realizar para alcançar seu SONHO.

Vamos ilustrar para ficar melhor.

1. Imagina que seu objetivo é viajar para outro país. Para desenvolver suas metas é
necessário fazer as seguintes perguntas: Quanto tempo tenho para a viagem?
Quantos dias vou ficar lá? Quais os lugares vou visitar nesse país? Quantos reais vou
precisar para fazer isso?

Obtendo as respostas fica mais fácil criar as metas para fazer a viagem.

Exemplo:

1. Economizar x valor por mês para viajar;

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 24


Aula 3 – Disciplina é Liberdade.

2. Mapear os destinos que irei visitar no país;


3. Pesquisar valores de hospedagem em cada destino;
4. Melhorar meu inglês (ou língua de origem do país) para se comunicar.

2. Simplificando, imagina que você tem que ler um livro de 600 páginas e tem que fazer
isso em 60 dias.

Objetivo: Ler o livro em 60 dias.

Meta: Ler 10 páginas por dia.

Agora que você sabe a diferença entre meta e objetivo. Vamos colocar em prática.

Muitos estudantes erram quando ficam focados no objetivo e desligados das metas.
Por exemplo, ficam pensando muito na viagem, nas coisas que pretendem fazer e esquecem
de trabalhar corretamente, não executam as metas do planejamento da viagem. Outros
ficam pensando que um livro de 600 páginas é muito grande e desenvolvem uma pequena
barreira inconsciente para começar a leitura, em outras palavras, o estudante sonha com o
cargo e salário, porém não se alegra com as horas de estudo e as inúmeras etapas a serem
superadas. Portanto, quero te incentivar a cumprir suas metas diárias, raciocine comigo; é
muito mais fácil começar a ler pensando nas 10 páginas do que não tamanho total do livro.
Concentre-se no hoje e alegre-se com cada conquista.

Cumprir as metas do dia, no início, não é muito fácil, no entanto é possível. Quando
deixar de cumprir não se desespere. Tente fazer de novo no outro dia, e no outro dia, e
no outro também. Conforme for conseguindo, sentirá mais confiante e MOTIVADO.
Naturalmente vai aumentar as metas e passar a chamá-las de desafios.

“Lembre-se dos ensinamentos de Jesus: “basta a cada dia o seu próprio


mau, não andeis ansiosos por coisa alguma”

(Mateus 6:34)

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 25


Aula 3 – Disciplina é Liberdade.

A PRÁTICA TE LEVARÁ À DISCIPLINA.


Minha irmã mais nova costuma dizer “que é muito fácil se acostumar com o conforto,
mas se acostumar com a falta dele é uma tortura”. Concordo com ela, quando mudamos a
rotina é natural que nosso corpo e mente reclamem. Tentamos sabotar o novo estilo de vida
com desculpas do tipo: estou cansado; será que realmente quero fazer isso?; amanhã eu
volto a fazer; segunda-feira eu começo; ano que vem eu começo, etc...

“Nosso cérebro é tão criativo que quando não temos nenhum


problema ele os cria”

Dr. Augusto Cury

Se você quer realmente se tornar disciplinado comece hoje, faça os exercícios e


persista em cumprir suas metas todos os dias. Se você já tentou praticar musculação, sabe
que os 5 primeiros dias sentirá muita dor e uma vontade imensa de não voltar à academia,
depois a dor diminui, mas mesmo assim seu corpo vai querer sabotar o treino um dia ou
outro. Se você persistir, vai começar a sentir os benefícios nos primeiros 30 dias. Quando
chegar aos 70 dias consecutivos, se não treinar, vai começar a sentir falta, seu corpo pedirá
para ir à academia. Esse mesmo efeito ocorre quando você alinha seus objetivos com sua
rotina. Por isso vamos praticar e tornar o estudo um hábito de todos os dias, saia da área de
conforto e revolucione sua capacidade cognitiva.

“Não precisamos sentir para agir, se agirmos o sentimento virá”.

(Willian James)

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 26


Aula 5 – Plano de Estudo.

Vamos à aula!

Que bom que chegou até aqui, parabéns!!!!!!!!!

Antes de começarmos o processo de organização do material de estudo e


determinar o tempo de aula para cada disciplina. Aprenderemos a organizar o dia, planejar
a semana e listar os prazos para entrega de trabalho, provas entre outras obrigações
importantes. Utilizando-se do método do exército norte americano vamos separar as tarefas
por grau de importância, discriminando-as em urgente, importante e irrelevante.

Assim como a disciplina, a organização também é um elemento que proporciona


liberdade, principalmente, liberdade mental.

“O tempo é muito lento para os que esperam, muito


rápido para os que tem medo, muito longo para os que
lamentam, muito curto para os que festejam, mas para os
que amam, o tempo é eterno”.
(William Shakespeare)
Quando você pensa em organização quais dos pensamentos abaixo vêm a sua
mente?

Uma pessoa compulsiva que não gosta de nada fora do lugar. Prefere nem receber
visita para não ter sua casa desarrumada;

1. Uma pessoa que mantém tudo em ordem, que é mais eficaz que o sistema 5S dos
japoneses;

2. Uma pessoa extremista que não aceita sair da rotina, obcecada por tempos e
movimentos, verdadeira discípula da teoria científica da administração;

3. Uma pessoa normal que aproveita muito o tempo livre.

Organização: Substantivo feminino

Ato ou efeito de organizar-se;

Composição, estrutura regular das partes que constituem um ser vivo.

Fonte: Dicionário Aurélio Online

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 28


Aula 5 – Plano de Estudo.

Há um tempo pensava que ser organizado era o mesmo que ser metódico, ser
aquela pessoa chata que quer tudo no lugar, inflexível, cheio de regras e aí por diante. Mas,
felizmente, depois de alguns anos e muitos livros absorvidos, percebi que a organização é
um dos segredos de quem desfruta com liberdade das 24 horas do dia. Quando expresso
“liberdade”, quero dizer: “ter tempo livre para aproveitá-lo da melhor forma possível”. Outro
benefício da organização é que sua capacidade de memorizar melhorar bastante. Vou te
mostrar em 5 dicas estratégicas para gerir o tempo e fazer ele trabalhar ao seu favor.

Vamos às estratégias!!!! Garanto que se você colocar em prática, terá um aumento


de 50% de produtividade no seu tempo. Muitos passam a ter até um rendimento de 80%,
90%, 100%... em uma escala crescente. Isso é muito sério, só estou preparando esse
material por que, há cerca de 4 anos, decidi mudar minha rotina e transformar minha vida
para melhor. E você também poderá mudar a sua e alcançar os patamares que deseja.

1ª LEMBRE-SE QUE O TEMPO É DEMOCRÁTICO


Não esqueça que o dia tem apenas 24 horas e você terá que determinar o que vai
fazer com elas, por exemplo: quantas horas pretende dormir, trabalhar, ler, escrever, estudar
para concurso, quanto tempo irá tirar para lazer, atividades físicas entre outras que sejam
próprias da sua rotina. Talvez você pense: “mas professor, isso não é robotizar meu dia?”
Não é robotizar, e sim sincronizar. Pense, para que possamos andar,
nosso corpo tem que fazer movimentos sincronizados, caso
contrário não teríamos equilíbrio e, certamente, não sairíamos do
lugar, ou até mesmo não nos levantaríamos. O mesmo ocorre
quando queremos aproveitar mais o nosso tempo. Devemos
sincronizar nossas obrigações para que nosso dia possa caminhar
sem stress, equilibrado, mantendo uma base firme para não
perdemos a rota diante de situações não previstas.

2ª COLOQUE TUDO NO PAPEL.


Seja bem específico, discriminando todas as suas obrigações do dia. Organize sua
agenda no dia anterior, ou seja, tire um tempo hoje para organizar seu dia de amanhã. No
início esse exercício pode parecer complicado, mas em pouco tempo vai ficar mais prático

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 29


Aula 5 – Plano de Estudo.

e não gastará mais que 10 minutos para organizar toda a sua agenda do dia seguinte. Anotar
é um exercício tremendo para aprimorar a memória.

Dica: Adote um caderninho de anotações e ande sempre com ele, para anotar um
compromisso que surja ou uma boa ideia que você possa ter subitamente. Normalmente
esquecemos as ideias fantásticas no final do dia. A regra é: não confie totalmente na
memória. O caderninho pode ser substituído pelo aplicativo de anotações de seu IPhone,
Smartphone ou outro dispositivo eletrônico que está sempre com você. Gosto do caderninho
porque exercito a escrita, sigo o conselho do Prof. Pier que recomenda
escrever para gravar no cérebro, pois ao digitar você corre o risco de
gravar apenas no dispositivo eletrônico. Escrever usando papel e
caneta realmente requer de nós mais esforço, pois não tem corretor
automático e nem tem como apagar o texto se ocupar o espaço já
preenchido. Além disso, posso escrever nele em qualquer lugar sem
chamar a atenção de “ladrõezinhos” das vias públicas, comuns nas
grandes cidades.

3ª PLANEJE SUA SEMANA.


Como creio que você é um aprendiz questionador, deve estar fazendo a seguinte
pergunta: Professor, se vou planejar o dia, para que vou planejar a semana, isso é trabalhar
duas vezes? Não é. Vamos a explicação para que você entenda o tamanho da importância
de cada planejamento.

• Quando você planeja o dia, baseia-se nos compromissos já agendados e em tarefas de


últimas horas (urgentes) que terá que resolver. Por isso é muito importante parar 10
minutos e organizar sua agenda do dia seguinte, separando as suas prioridades e traçar
os percursos para aquelas atividades que terão que ser feitas em outros lugares.

• Quando planejar sua semana, vai destacar aquelas atividades agendadas de médio prazo
por exemplo: são as provas da faculdade, inscrições para concurso, entrega de trabalho
e pagamento de contas. Todas essas atividades têm prazo de vencimento e você sabe
com um bom tempo de antecedência, portanto agende-as para não perder os prazos.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 30


Aula 5 – Plano de Estudo.

Separe 30 minutos no sábado para organizar a semana seguinte (sábado é apenas uma
sugestão, sinta-se livre para escolher o melhor dia).

TIRE UM TEMPO PARA VOCÊ.


Separe ao menos 15 minutos por dia para o Ócio Criativo. Como assim? Tenho que
ficar sem fazer nada? Exatamente, mas ficar sem fazer nada não é ficar assistindo TV,
acessando redes sociais, pois isso, vamos combinar é fazer alguma coisa, pode não ser algo
produtivo, na maioria dos casos, mas é estar fazendo alguma coisa. Então, separe na sua
agenda aquele momento para não fazer nada mesmo! Seu cérebro vai recompensá-lo com
muita criatividade e energia para aprender.

Espera aí, Professor! Meu dia é cheio de coisas para fazer e você quer que eu fique
15 minutos sem fazer nada? Sim, pois é nesse momento que temos as melhores ideias. Já
aconteceu comigo, muitas vezes de estar com dificuldades para resolver um problema e
depois de diversas tentativas seguidas parar por alguns minutos. Ir tomar uma água, fechar
os olhos, respirar sem pressa e ouvir as batidas do coração. De repente vem a solução do
problema, de maneira tão simples, que eu pensava como não fiz isso antes? Tenho certeza
que isso já aconteceu com você também!

Ócio criativo!
É um tempo dedicado para meditar, refletir. Descansar a
sua mente das agitações do cotidiano.
Dr. Lair Ribeiro

Acredite, esse tempo é muito bom para manter o equilíbrio do seu corpo e mantê-lo
andando. Durante a semana tire ao menos um dia ou meio dia que seja para fazer aquilo
que você gosta. Relaxar um pouco vai fazer se sentir bem e recarregar as energias para
voltar ao pique de trabalho e estudos. Já ouviu a fábula dos dois lenhadores? Vou conta-la
de forma resumida, acaso queira relembrar.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 31


Aula 5 – Plano de Estudo.

O QUADRO DE TRABALHO SEMANAL – QTS


É para direcionar seus horários, serve como uma visão geral das suas rotinas,
diferente da agenda que é específica ao detalhar cada atividade, no QTS você coloca
conceitos amplos, por exemplo: Enquanto na agenda é listada cada atividade: entregar
relatório até às 9 horas, concluir nota fiscal da empresa XX até às 16 horas; No QTS vai
descriminar a atividade global, ex.: das 8 às 18 horas fico à disposição da empresa.

Algumas pessoas dizem que não é preciso fazer um QTS, basta a agenda, porém
gosto de enfatizar que ele é a chave para organizar sua agenda, uma vez que nele está
determinado os horários das suas atividades de rotina ou atividades a longo prazo. A visão
geral dos horários proporcionar melhor encaixe das atividades específicas dentro das
globais. Bem como, ajuda muito na orientação do seu Quadro de Estudo – QE que veremos
na próxima aula.

Costumo separar o domingo para a família, então a programação de domingo é feita


junto com minha esposa, nesse dia procuro se ausentar das obrigações do trabalho e ficar
100% para família. É o momento de reforçar a união familiar e renovar as energias para
seguir firme com nossos objetivos. Esse é um dos meus momentos de descanso merecido.

Depois que elaborar seu QTS para que não corra o risco de esquece-lo em um
arquivo do seu computador, imprima ou transforme em arquivo JPG ou PDF e deixe em local
bem visível, por exemplo a tela inicial do seu dispositivo móvel ou computador de trabalho.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 32


Aula 5 – Plano de Estudo.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 33


Aula 5 – Plano de Estudo.

Vamos à aula
É comum quando alguém decide estudar para concursos e exames vestibulares ir
direto ao trabalho (estuda de forma intuitiva), somente depois de “quebrar a cara”, algumas
vezes, procura ajuda especializada. Espero que esse não seja seu caso! Se for tudo bem,
que bom que abriu os olhos. Demorei para reconhecer que estava estudando errado.
Estudava muito e, mesmo assim, não passava nas provas. Só então passei a assistir aulas
de pessoas que tinham conseguido a aprovação, e a estudar com materiais direcionados e
utilizando as técnicas de estudo que ensino nesse manual. E não demorou muito para que
fosse aprovado, apenas 6 meses, na segunda oportunidade para o cargo desejado, Analista
em Pedagogia, fiquei em primeiro com uma concorrência de 1/153. No total foram 1.400
inscritos para 8 vagas, distribuídas por polos. Na classificação geral, fiquei com a 4ª melhor
nota, concorrência geral 1/175. Estou sendo repetitivo, eu sei, mas é para que você
massifique o quão importante é percorrer o caminho da aprovação usando as ferramentas
corretas.

Ter um plano de estudo bem elaborado foi essencial para acelerar minha aprovação.
Por isso vou te ensinar as táticas que usei para formular o meu Quadro de Estudo
Semanal – QES.

“Acredite, você pode fazer melhor”

O QUE É O PLANO DE ESTUDO


É o planejamento da sua rotina de estudo, nele você vai definir quando, como e o que
estudar. Para começar a montar seu quadro de estudos é imprescindível que tenha feito sua
agenda das obrigações diárias, selecionando-as por grau de importância (Matriz –
Urgente/Importante) e semanais (QTS), se ainda não as fez, volte à aula 4 e siga o passo a
passo que ensino para administrar o tempo.
Quando pensamos em elaborar um plano de estudo, já ficamos angustiados
pensando no trabalhão que vai dar, porém não é aquele “bicho de sete cabeças” que
imaginamos, e se acaso seja, vamos desmistificar cada um deles com ideias simples e
eficientes.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 34


Aula 5 – Plano de Estudo.

QUANDO ESTUDAR?
A primeira coisa a fazer é verificar quais são seus horários disponíveis para estudar.
Claramente, isso você já definiu quando montou seu QTS, disponibilizando nele horas
específicas para estudar, correto? Agora quero mostrar outros horários que podem ser
usados para ganhar umas questões na prova. Antes pensava que para estudar tinha que
ter ao menos tempo suficiente para fechar uma aula inteira (45 min.). No entanto, descobri
que 5 minutos também é tempo e esses minutinhos fazem toda a diferença no final da
semana. Observe lista de momentos que você pode aproveitar melhor o tempo para estudar.

✓ Use o horário de transporte para estudar aulas em áudio.

✓ O tempo ocioso no trabalho pode ser usado para responder questões (Use 5
minutos dos 10 que você gasta para tomar um cafezinho, e troque os
momentos de bate-papo por estudo). O Sargento Agnaldo que era meu chefe
na Força Aérea me ensinou essa estratégia, nunca me deixava ficar mais do
que 10 minutos ociosos. Sempre reforçava o pensamento: “Se a missão foi
cumprida, descanse o suficiente e aproveite o tempo para treinar suas
habilidades e ganhar mais conhecimento”.

✓ Horário de almoço, se sobrar 30 minutos, descanse 20 e estude 10 minutos e,


se tiver 40 minutos, descanse 20 e estude 20. Não é ideal estudar logo após o
almoço, isso não é uma regra, no entanto, após a refeição nosso corpo
naturalmente entra em estado de sonolência para fazer a digestão e nosso
nível de concentração diminui. Por isso, recomendo que descanse e só depois
estude.

✓ Use aulas em áudio quando for fazer atividades físicas, ou durante o tempo
gasto com transporte.

Essa pequena lista pode aumentar seu tempo de aula semanal em 9 horas ou mais.
Nove horas adicionais de conhecimento faz uma grande diferença na hora da prova, sem
falar que você pode tirar aquele tempinho estratégico, no fim de semana, para relaxar e
recarregar as energias, sem ficar com peso na consciência. Observe onde você pode ganhar
uns minutinhos no seu dia para estudar.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 35


Aula 5 – Plano de Estudo.

QUADRO DE ESTUDO
Para elaborar o quadro de estudo, poderá usar o MS Word, Excel, BrOffice ou até
mesmo manuscrito, basta seguir as regrinhas a baixo.

✓ Crie uma tabela com 7 colunas;

✓ A quantidade de linhas é definida pela quantidade de tempo que você tem


para estudar.

✓ Na primeira coluna você vai colocar seus horários disponíveis para estudar;

✓ As demais colunas com os nomes da semana;

✓ Nas linhas estarão as matérias definidas por grau de prioridade;

✓ Escreva no título do quadro o seu objetivo, ex.: Agente da PC-RN.

O modelo de quadro de Estudo abaixo foi baseado nas rotinas de nosso personagem
da aula 4, o Gilberto, que sonha em ser Agente da Polícia Civil. Se acaso ficar com dúvidas
verifique o modelo do Quadro de Trabalho Semanal – QTS elaborado na aula anterior, pois
usei os horários disponíveis no QTS para montar o quadro de estudo.

Vai perceber que não é necessário ter horas cheias para estudar, podemos aproveitar
vários momentos de nosso dia para revisar pequenos artigos, responder questões, ouvir
aulas em áudio e elaborar pequenos resumos. Se você tem entre 2 e 3 horas por dia
disponíveis para estudar, o ideal é que estude no máximo 2 matérias.

“Uma agenda protege do caos e das extravagâncias”


(Annie Dillard)

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 36


Aula 5 – Plano de Estudo.

Observação: Este quadro de estudo é meramente ilustrativo para ajudá-lo a organizar seu plano de aula.

Viu, como é simples fazer seu planejamento de estudo? Você deve ter reparado que
não coloquei domingo no quadro, assim como no QTS, acredito que devemos tirar um dia
de folga, como disse o Prof. Pier: “mente fadigada não aprende”, então é muito importante
descansar e relaxar um pouco. Se não conseguir separar o domingo inteiro, ao menos
separe meio dia para sair com a família ou amigos, evite bebidas alcóolica, todos os tipos
de drogas e ambientes carregados, aproveite o tempo realmente para fazer algo prazeroso,
saudável e relaxante.

“Cor da pele, descendência genética, situação financeira, nada


disso define sua capacidade intelectual. Mas os livros que ler, as
músicas que escuta, os programas que assiste e as pessoas com
quem convive influenciam muito na sua inteligência”.

Escolha bons livros, seja seletivo com o que escuta e


assiste, conviva com pessoas sábias.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 37


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

Vamos à aula!

Muitos sabem o que fazer, mas são poucos que fazem. E os poucos que fazem,
alcançam o sucesso em provas. Com esse pensamento você já imaginar como será a
dinâmica da aula de hoje. Abordaremos as técnicas mais divulgadas e ensinadas por
professores e estudantes que atingiram o sucesso em provas, que são as mesmas que utilizo
para continuar me desenvolvendo. Entenderemos como e quando utilizar a Mnemônica
(associação, imaginação e criatividade), Mapas mentais, Resenhas, Resumo Comprimido e
Esqueleto do Texto.

Como em todas as aulas para que você aprenda é preciso que coloque em prática,
quanto mais exercitar melhor vai aprender. Isso não é um puxão de orelhas, é apenas uma
reafirmação de como desenvolver cada vez melhor o sistema cognitivo. Certamente você
não é uma pessoa relapsa, até mesmo, porque se chegou até aqui já é a confirmação que
deseja se aprimorar sempre mais e não vive em um mundo utópico.

“Quanto mais ativas as células do cérebro, mais


produzem moléculas que estimulam seu crescimento e
melhor reagem”.
(Lawrence C. Katz)

MNEMÔNICO
É um conjunto de técnicas que usam a associação, a imaginação e a criatividade
para melhorar a memorização. Elas facilitam a memorização de textos longos, artigos,
fórmulas, listas de frases, palavras e sequências numéricas. Você já deve ter ouvido falar
ou já até utilizou uma das técnicas mnemônicas para aprender ou simplesmente decorar
para a prova. Não se esqueça que decorar sem entender é uma perda de tempo. São muito
usadas e divulgadas em cursinhos preparatórios para concursos nas matérias de direito.

Praticando é que se aprende, então vamos aprender a elaborar os mnemônicos,


com a finalidade de compreender o Art. 1ª da Constituição Federal Brasileira de 1988.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 39


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do
Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania;

III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V - o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou
diretamente, nos termos desta Constituição.

Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm acesso em 29.01.2018

Para criar o mnemônico e facilitar a memória dos 6 Fundamentos vamos usar as


primeiras silabas das palavras.

Fica assim:

Fundamentos - Art. 1ª de CF/88

SOBERÂNIA,
CIDADANIA,
DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA,
VALORES SOCIAIS DO TRABALHO,
LIVRE INICIATIVA e
PLURALISMO POLÍTICO

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 40


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

Observe que é muito mais fácil você decorar os fundamentos usando a mnemônica,
SOCIDIVALIPLU, que tentar decorá-los por inteiro. Claro, que é muito importante
primeiramente entender cada fundamento, como anteriormente explicado. A mnemônica
serve como gatilho para seu cérebro buscar a informação completa. Faça o teste, estude e
decore agora, e tente lembrar daqui a dois dias. Depois tente fazer o mesmo depois de uma
semana, um mês....

“Para firmar o conhecimento é preciso exercitá-lo”

Como você pode perceber as mnemônicas são frutos da sua criatividade, é uma
forma mais divertida de seu cérebro aprender. Elas são aquele esforço que vale apena, por
isso recomendo que você use muito as mnemônicas, de preferência desenvolva a suas.

“Não esqueça, decorar sem entender não serve de nada,


ou seja, não adianta saber a fórmula se não sabe
onde ou quando aplicá-la”.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 41


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

MAPAS MENTAIS
Os mapas da mente foram esquematizados pelo psicólogo Inglês Tony Buzan. São
usados para organização, compreensão, solução de problemas, memorização e
aprendizagem. Trata-se de uma ferramenta para ilustrar ideias, em outras palavras, é
desenvolver ideias em forma de mapas (imagens), interligando-as como se fossem uma
grande malha viária ou o sistema venoso.

Eles não servem apenas para decorar matérias, alguns estudantes usam com esse
fim e acabam se frustrando. Vamos relembrar “decorar sem entender é uma perda de
tempo”. Os mapas mentais são eficientes para o aprendizado acelerado, inclusive são muito
usados em empresas por gestores que buscam os cargos mais elevados. Depois de
elaborados eles facilitam a revisão de conteúdo, a memorização e o raciocínio para
resolução de problemas.

Quando comecei a estudar com mapas mentais usava apenas nas matérias de
Direito, na verdade copiava os que os professores faziam nas aulas, assim demorei para ter
bons resultados de memorização. Comecei a estudar um pouco mais sobre a técnica,
passando a utilizá-la em outras matérias, construindo meus próprios mapas, o resultado foi
100% melhor que antes quando apenas copiava os mapas prontos.

Construir um mapa mental é muito simples, além de ser um exercício


neurobiótico para seu cérebro. Elaborando um mapa mental você estará ganhando
conhecimento da matéria, e ainda vai estar ganhando mais conexões neurais em várias
áreas do seu córtex, pois trabalha memória, visão, raciocínio lógico, coordenação motora e
criatividade.

Seus mapas mentais não precisam seguir um modelo específico, porém devem
conter uma sequência lógica de fácil assimilação. Observe o modelo na próxima página.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 42


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 43


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

RESUMOS E RESENHA
Muitos alunos confundem quando peço para fazerem uma resenha, normalmente
me entregam um resumo. Qual é a diferença entre os dois.

1. Resumo é copiar os pontos que você considerou importante de um determinado


assunto, formando um texto compacto com ideias e dados principais do conteúdo. O
resumo normalmente é feito enquanto você lê, assiste ou escuta o conteúdo.

2. Resenha é uma visão crítica do assunto, ou seja, você não copia as partes
importantes do texto, você reescreve do jeito que você entendeu. A resenha é feita
como revisão, assim, você deve começar a produzir somente depois que estudou e
entendeu o conteúdo. A resenha também é chamada de Resumo Crítico.

As duas ferramentas são ótimas para o aprendizado, desde que usadas


corretamente. Isso implica dizer, preocupe-se, principalmente, em fazer algo que você possa
compreender. Evite copiar os resumos prontos, use-os apenas como exemplo para elaborar
o seu. Cada um de nós temos uma maneira muito especial de aprender, a construção de um
resumo respeita esse processo nos mínimos detalhes. Quando você simplesmente reproduz
algo pronto perde as partes mais importantes da construção do conhecimento. Copiar é
como construir uma casa sobre areia com materiais de baixa qualidade, que não vai resistir
as adversidades do tempo.

“Quando o resumo é usado como mera cópia do


conteúdo, pouco contribui para o aprendizado, uma vez
que, essa prática não exige muito esforço de nossos
neurônios”

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 44


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

RESENHA (RESUMO CRÍTICO)


Muita gente não usa a resenha por insegurança outros por preguiça e ainda tem
aqueles que não sabem a diferença entre resenha e resumo, mas você que não pulou
assunto nesse livro já sabe diferenciar um do outro. Resumo crítico ou resenha é uma das
melhores maneiras de você revisar o conteúdo e manter ele “vivo” em sua mente. Para
construí-lo requer interpretação e compreensão do assunto. Essa é a barreira para quem
tem preguiça, porém é elemento essencial para quem quer conhecimento permanente.

O Resumo crítico é elaborado a partir da sua perspectiva do assunto, a ideia não é


fazer críticas ao conteúdo, e sim reescrever o conteúdo da forma que você entendeu. O ideal
é trocar os elementos chaves por sinônimos e construir um vocabulário próximo a você, ou
seja, que soe naturalmente para você. A estratégia que funciona muito bem é pensar em
explicar o conteúdo para uma pessoa que não tem nenhuma noção do assunto. Imagine
aquele “tiozinho” que frequentou pouco a escola e você gostaria de ensinar o conteúdo para
ele.

Ao contrário de outros resumos a resenha é feita para que você explique o


assunto para outras pessoas de forma escrita. Deve seguir uma sequência para
melhor compreensão do texto.

Exemplo de Resumo crítico do Artigo 37 da


Constituição Brasileira de 1988.

O Art. 37 da Constituição Brasileira de 1988 elenca as regras e


princípios (Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e
Eficiência) que direcionam a Administração Pública. Nele está relacionado
as bases para as leis de contratação de serviço e de servidores públicos.
Para contratar serviço exige-se as várias formas de licitação (relacionadas
em lei específica), já para a contração de servidores o artigo determina a
regra de concurso público para os efetivos e nomeações livres para os
cargos em comissão. Proíbe o acúmulo de cargos remunerados, exceto para
professores e profissionais da área da saúde com profissões

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 45


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

regulamentadas. Há autorização para o direito de greve de servidores civis


(militares são proibidos de fazer greve). Ressalta a prioridade de recursos
para a administração fazendária e tributária. Por fim, o art.37 faz orientações
ao teto salarial dos funcionários do Poder Judiciário dos Estados.

RESUMO DE PREGUIÇOSO

Esse é o modelo prático de resumo, nele as anotações são feitas no próprio livro.
Sua técnica consiste em anotar, circular, rabiscar, ou seja, marcar de alguma forma a parte
do texto que considerou importante. Essa técnica é bastante usada, porém muitas pessoas
fazem no automático e não conseguem absorver resultados satisfatórios com ela.

É um método que você usa quando está lendo o material pela primeira vez, ele é a
base para os demais resumos. Também serve para direcionar suas revisões do conteúdo.
Gosto de trabalhar com esse método principalmente quando estou lendo manuais de direito.
Faço várias anotações nos cantos das folhas, reescrevendo o significado de alguns termos,
anotando números de leis e outros artigos que fazem referência ao que estou lendo.

Se você estuda com apostilas e livros e está com dó de riscar, tudo bem, mas está
perdendo a oportunidade de facilitar sua compreensão do conteúdo.

ESCREVER COM FLUÊNCIA – REDAÇÃO.


Admiramos as pessoas que escrevem bem, que conseguem argumentar e construir
um texto coeso e explicativo. Mas muitas vezes não nos sentimos capazes de escrever tão
bem ou melhor quanto o autor do texto que acabamos de ler. Esse sentimento é um dos
principais inimigos do estudante, uma vez que impede muita gente de experimentar
escrever. Alguns estudantes acreditam que escrever bem é um talento especial
desenvolvido por algumas pessoas restritas. Quando a verdade é que escrever é uma

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 46


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

habilidade que pode ser treinada e aprimorada com algumas técnicas, ou seja, qualquer
pessoa pode aprender.

Já ouviu muitos relatos de pessoas que sentam para fazer uma redação, porém
não passam das primeiras linhas, algumas não chegam nem a começar. Já foi motivo de
piadas de professores e alunos por não ter a habilidade de escrever uma dissertação. Não
conseguia concluir um parágrafo, até mesmo, quando escrevia dois eram totalmente sem
coesão. Só venci essa dificuldade na vida adulta. Estudei diversas técnicas de redação e
comecei a aplicá-las em meus textos, no entanto as duas melhores técnicas que aprendi
para escrever, estão mais ligadas a criatividade do que as regras. São elas: 1. Escrever as
ideias conforme vão surgindo na cabeça independente de coesão e 2. Formar um esqueleto
para o Texto.

A primeira é um exercício para vencer a barreira do começar. Vamos lembrar


que toda redação começa por uma única palavra que vai se juntando com outras e formam
frases, depois parágrafos, textos e livros. Essa é a importância de começar, os melhores
textos e Best-Sellers que você já leu começaram por uma única palavra. O livro Como Passar
No Vestibular do Lair Ribeiro, ressalta a importância de começar a escrever e continuar
escrevendo as ideias como elas vão surgindo na cabeça, claramente, isso tem uma
explicação cientifica. Nosso cérebro tem uma capacidade enorme de criar e desenvolver
ideias, mas da mesma forma que elas surgem, também desaparecem rapidamente. Pense
quantas vezes já teve uma ideia fantástica no meio da noite e no outro dia não conseguiu
lembrar de nada, só sabe que teve uma boa ideia. O mesmo ocorre com frequência durante
o dia, você recebe uma informação e passa a ter muitas ideias, só que não anota nenhuma
e depois no final da tarde já se esqueceu da maioria delas. Aqui está a chave da fluência
na escrita, se você escrever o que pensou, além de não correr o risco de esquecer, seu
cérebro fica livre para criar mais ideias, ou seja, quanto mais escrever, mais disposição e
ideias terá para elaborar seu texto.

Coloque em prática, escolha um assunto que você goste ou estudou a pouco


tempo e comece a escrever conforme as ideias forem surgindo, não se importar com as
regras de coesão e estrutura textual, simplesmente escreva. Com o tempo vai se tornando
cada vez mais fácil escrever e adequar a escrita com estrutura do tipo textual. Use a técnica
de Brainstorm para escrever o máximo de linhas no tempo estabelecido.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 47


Aula 6 – Muitos sabem, poucos fazem.

A segunda técnica deve ser usada quando estiver elaborando o texto dentro
das normas da redação (dissertação, narração e descrição). Consiste em criar um
“Esqueleto” para o texto principal. No qual você escreve uma palavra ou frase que será tema
do parágrafo, a chamada ideia principal do parágrafo. Para montar o esqueleto você pode
usar o esquema de perguntas. O que vou escrever na introdução? No primeiro argumento?
No segundo argumento? Na conclusão?

Vamos à prática.
Primeiro você escolhe o assunto de preferência um que você domine ou
estudou anteriormente, justamente para treinar seu cérebro a elaborar as ideias da melhor
forma possível. Depois você pode começar a treinar com assuntos que não domina ou tem
pouca informação com o objetivo de treinar sua criatividade na escrita (criatividade não para
criar estórias, mas para desenvolver argumentos sólidos e coesos com pouca informação
do assunto proposto).

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 48


Aula 7 – Outros segredos milenares

Vamos à aula!

Já tive muitos professores excelentes, mas o maior deles é o meu avô Alequias que
já está com nove décadas de vida, não frequentou escolas, mas sabe matemática de uma
forma impressionante. No entanto, não é a matemática que mais me interessa em nossas
prosas, ele sabe como manter uma mente tranquila em meio as adversidades na jornada de
todo ser vivente e pensante. E nesse caminho saber dominar nossos anseios é fundamental
para superarmos os obstáculos que encontramos.

Nesta aula quero te ajudar a adquirir uma mentalidade saudável, através das
ciências de nossos antepassados.

Sabemos que tudo começa por nossos pensamentos como disse Harv Eker:
“Palavras geram pensamentos, pensamentos geram sentimentos, sentimentos geram ações
e ações geram resultados”. Essa afirmação é verdadeira e funciona tanto para o sucesso
quanto para o fracasso.

“A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que a usam


habilmente serão recompensados”
(Provérbios 18:21)

O CÉREBRO E A EMOÇÃO
Um bebê para conhecer alguma coisa, não se contenta apenas em olhar, tocar e
ouvir, tem que colocar na boca para sentir o sabor, essa é sua forma de diferenciar o que é
bom do que é ruim, seu cérebro que está em desenvolvimento usa os sentidos para

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 50


Aula 7 – Outros segredos milenares

experimentar o mundo, gravando experiências boas e ruins. Uma criança está sempre em
busca de novidades, de novos sabores e sentimentos. Fui professor estagiário nas séries
iniciais e pré-escola, percebi que a maioria das crianças mantinham-se atentas a uma
atividade por no máximo 20 minutos, após esse tempo já estavam pedindo para realizarem
outras, repetir a mesma era algo obsoleto. Haja criatividade para o professor. Isso é muito
bom para manter o cérebro da criança desenvolvendo e o do professor vivo.

Quando crescemos, deixamos de usar boa parte dos sentidos (canais), priorizando
apenas os dois mais usados, visual e auditivo. Já adultos passamos a buscar atividades
rotineiras e seguras, a emoção de novos conhecimentos fica de lado, ao mesmo tempo,
vamos deixando de evoluir cognitivamente. Quando surgem os primeiros sinais de memória
fraca, a primeira coisa a pensar é que estamos envelhecendo, quando na verdade o cérebro
não deixa de evoluir com a idade o que ocorre é que deixamos de viver novas experiências
para manter o cérebro vivo. Em outras palavras, aprender coisas novas faz o cérebro ficar
mais esperto, mantendo o terreno sempre preparado para mais informações.

Pense nas coisas que se passaram há 10 anos atrás, um momento da sua vida, um
objeto, uma pessoa. O que te fez lembrar? A emoção que você sentiu no momento em que
viveu foi que contribuiu para que seu cérebro arquivasse essa parte da sua história. Por isso,
lembramos com muito detalhes o que mexeu profundamente com nossos sentimentos. Esse
mesmo gatilho mental podemos usar para aprender os conteúdos que desejamos. A emoção
influencia diretamente o nosso desempenho na aprendizagem.

Saber usar a emoção juntamente com os canais de aprendizagem vai fazer você
evoluir anos luz a forma de aprender e manter o conhecimento na memória de longo prazo.
Infelizmente, a maioria dos estudantes possuem um registro de emoções ruins gravado
durante o ensino básico: Os traumas da escola, o desleixo com os estudos, a pressão de
passar na prova, o estudar em cima da hora para prova ou trabalho, as cobranças para
tirarem a nota máxima, entre outras situações que, ao longo do tempo, vão reforçando os
registros ruins no cérebro do estudante, que desenvolve aversão pelo conhecimento. Aquele
medo de não passar no concurso, a sensação de desânimo para estudar está relacionada
com esses registros das emoções ruins.

Desafiar-se a aprender é um ótimo exercícios para o cérebro, como estudamos


anteriormente, crie pequenas metas e se recompense ao cumpri-las, saborear o prazer da
vitória é um combustível para continuar buscando novidades. Sair da rotina, estudar em

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 51


Aula 7 – Outros segredos milenares

outros ambientes de vez em quando, alternar os tipos de materiais que você está utilizando
para aprender, como áudio, vídeos e livros. Conciliar o início dos estudos com um aroma
agradável ajuda a reforçar as sensações boas.

Não trate seus estudos como uma obrigação, mas sim como uma diversão.
Obrigação está relacionado a trabalhos forçados e chatos. Diversão está associada a
momentos de lazer e prazer. Pense dessa forma, estudar é bom e agradável. Isso não é
uma mentira, é uma forma de mostrar o lado bom dos estudos para seu cérebro. Pois, agora
você está estudando com o objetivo de aprender e não apenas de decorar para passar em
uma prova.

Estudos neurocientíficos qualificam a rotina (sem desafios) como uma


assassina de neurônios. Mesmo que você faça algo bem feito e essa atividade não exigir
muito de seu cérebro você está perdendo parte dos seus neurônios que não estão sendo
utilizados. Se não pode mudar de atividade, desenvolva alternativas para realizar a mesma
com mais criatividade e de forma diferente.

Você pode ganhar ou fortificar seus neurônios mudando rotinas simples como
tomar banho, escovar os dentes e preparar o almoço. Se você usa mais sua mão direita para
realizar essas tarefas, comece a usar a esquerda e, se for canhoto, inverta e use a direita.
Essa pequena mudança na rotina já cria desafios para seu cérebro que se obriga a produzir
alimentos para ampliar as conexões neurais. Com neurônios fortes, ganha-se mais
capacidade de raciocínio e de armazenamento na memória de longo prazo.

O sentimento que você despejar durante seus estudos é o que o cérebro vai
registrar. Ou seja, se você já vai estudar de mau humor, estressado ou com sentimento de
derrota é isso que seu cérebro vai registrar e como todo sentimento ruim ele vai lutar para
não querer sentir novamente. Por outro lado, se você estuda bem-humorado, se sentindo
feliz e lutando por seu sonho, vibrando a cada novo conceito aprendido, seu cérebro vai te
presentear com um raciocínio cada vez melhor.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 52


Aula 7 – Outros segredos milenares

O PODER DA PALAVRA
Vamos falar da Bíblia, porém pensaremos um pouco além da religiosidade, como
enfatiza o Juiz Federal William Douglas, conhecido como o “guru dos concursos”, em seu
livro “As 25 leis Bíblicas do Sucesso”, no qual ele mostra como usar os ensinamentos da
Bíblia para encontrar equilíbrio emocional e desenvolver estratégias para realizar seus
sonhos.

Dentro das histórias bíblicas há um rei que se destaca por sua sabedoria. Salomão
é considerado o homem mais inteligente que houve desde o surgimento da humanidade. A
Bíblia relata que ele teve a oportunidade de fazer um pedido a Deus, então pediu a Deus
que fosse sábio e assim seu desejo foi atendido.

Muitas pessoas no lugar de Salomão teriam pedido riquezas, invencibilidade e tantas


outras coisas materiais, mas ele simplesmente pediu SABEDORIA. E você, se Deus te desse
a oportunidade de fazer um único pedido, o que você pediria?

Em Gibeom o Senhor apareceu a Salomão num sonho, à noite, e lhe disse: "Peça-
me o que quiser, e eu darei a você". Salomão respondeu: "Tu foste muito bondoso
para com o teu servo, oh meu pai, Davi, pois ele foi fiel a ti, e foi justo e reto de
coração. Tu mantiveste grande bondade para com ele e lhe deste um filho que
hoje se assenta no seu trono. "Agora, Senhor, meu Deus, fizeste o teu servo
reinar em lugar de meu pai, Davi. Mas eu não passo de um jovem e não sei o que
fazer. Teu servo está aqui no meio do povo que escolheste, um povo tão grande
que nem se pode contar. Dá, pois, ao teu servo um coração cheio de
discernimento para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal.
Pois quem pode governar este teu grande povo?" O pedido que Salomão fez
agradou ao Senhor. Por isso Deus lhe disse: "Já que você pediu isso e não uma
vida longa nem riqueza, nem pediu a morte dos seus inimigos, mas discernimento
para ministrar a justiça, farei o que você pediu. Eu darei a você um coração sábio
e capaz de discernir, de modo que nunca houve nem haverá ninguém como você.
(1 Reis 3: 5-12)

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 53


Aula 7 – Outros segredos milenares

Salomão além de sábio, foi muito próspero em seu


reinado e deixou registrada parte da sua sabedoria no livro de
Provérbios, que tanto escutamos em sermões na igreja ou em
palestras motivacionais. Este livro ressalta muito sobre o poder
da palavra e sua influência em nossas vidas, assim disse
Salomão: “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os
que a usam habilmente serão recompensados” (Provérbios Rei Salomão, filho do Rei
Davi. Terceiro rei de
18:21). Esse ensino hoje é comprovado pela Programação
Israel, governou durante
Neurolinguística, tudo que você diz tem um poder imenso sobre cerca de quarenta anos.
(966 – 926 a.C).
seu cérebro, tanto para o bem, quanto para o mal. Isso não é
superstição, feitiçaria ou religiosidade, é a ciência explicando que a sabedoria de nossos
antepassados é muito eficiente para o bom desenvolvimento da nossa mente.

Hoje podemos saber que evitar falar ou ouvir reclamações faz muito bem para nosso
cérebro. Nós brasileiros temos por hábito reclamar da vida e desencorajar os projetos dos
outros. Quando alguém diz que vai se graduar na melhor faculdade do mundo ou que vai
passar em um concurso federal, repare quantas pessoas vão apoiá-lo verdadeiramente,
quantos vão fingir apoio e quantos de imediato vão crucificá-lo. Muitos já tentaram matar
meus sonhos, muitos que dizem ser meus amigos e que dizem me amar. Eu também já
tentei matar o sonho de outras pessoas. Isso não fazemos por maldade, mas pelo hábito de
não acreditar em nossa capacidade, então também não acreditamos na dos outros.

Tudo que falamos ou ouvimos nos influencia de alguma forma, por isso recomendo
que você mude seus hábitos caso esteja convivendo com pessoas que veem maldade em
tudo, que são pessimistas, que vivem falando da vida dos outros, que acreditam que suas
ideias são as melhores, que não conseguem enxergar o lado bom da dificuldade, que vivem
na zona de conforto do coitadismo e que acreditam que para vencer na vida precisam do
Governo, ganhar na Mega-Sena ou de fazer algo ilícito. Caso você não consiga trazer essas
pessoas para seu lado, se afaste delas ou conviva o mínimo possível com elas. Fiz isso
dentro da minha própria casa, comecei a evitar a passar muito tempo com alguns parentes,
também fiz o mesmo com alguns amigos que me colocavam para baixo, não deixei de gostar
dessas pessoas, apenas parei de compartilhar com elas meus sonhos e evitei ficar ouvindo
assuntos desagradáveis. No final, quem gosta de você de verdade vai entender e quem finge
gostar vai se afastar. O importante é você alimentar seu cérebro com pensamentos

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 54


Aula 7 – Outros segredos milenares

positivos. Não estou dizendo para ficar recitando mantras de autoajuda, porém você deve
começar a olhar mais para as lições aprendidas no dia a dia, olhar o lado bom de todas as
coisas e o que você extraiu de aprendizado com a dificuldade de hoje.

O fotógrafo japonês Masaru Emoto realizou experimentos fotográficos que


comprovaram como as palavras influenciam nossas vidas. Ressalto que suas experiências
não possuem apoio da comunidade científica, no entanto vale muito apena observar os
resultados que ele obteve. Emoto expôs a água a diversas imagens, palavras e sons,
observando uma variação em seus cristais conforme o tipo de experiência que foi submetida.
Quando foram expostas a imagens, sons e palavras que remetiam ao amor, felicidade,
bondade e afins seus cristais ficaram mais claros e com aparência saudável. Quando foram
expostas a experiências negativas com sons, imagens e palavras seus cristais ficaram mais
escuros como se a água estivesse poluída. Mas o que aprendemos com essa experiência?
Cerca de 70% do nosso corpo é constituído de matéria líquida, já parou para pensar que as
moléculas de água presentes em nosso corpo podem sofrer as mesmas reações ruins
quando expostas a experiências negativas ou as boas quando for positivas. Esse é mais um
motivo para alimentarmos nossa mente e nosso corpo com ações positivas e palavras
positivas.

Parafraseando o ditado popular “Diga-me com quem tu andas que direi quem
tu és”, ficou assim: “Diga-me com que andas que direis se serás aprovado ou não”. Esse
ditado surgiu de alguns ensinamentos bíblicos, em vários contextos Deus alerta o povo sobre
as más companhias e os maus costumes. Há uma verdade profunda nessa frase, atualmente
estudada pela psicologia - As pessoas com quem você mais convive ou troca confidências
determinaram seu comportamento. Já disse muitas vezes para mim mesmo a seguinte frase:
“Deixa se influenciar quem é fraco”. Era uma justificativa para permanecer alienado a
determinadas pessoas. Mas não é tão simples assim, a influência é tão sutil e sorrateira que
nem mesmo percebemos as semelhanças que possuímos com as pessoas que mais
convivemos. O ambiente e as pessoas fazem toda a diferença na nossa forma de aprender.

Vamos a um exemplo prático: Existem pessoas que quando chegam a qualquer


lugar conseguem arrumar várias confusões e sempre se dizem vítimas do povo. Pense um
pouco, talvez você conheça alguém assim. Essas pessoas conseguem estragar o dia delas
e de todos que estão próximos, passam boa parte do tempo de mal humor, faz pouco pelos

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 55


Aula 7 – Outros segredos milenares

outros e desejam atenção constante de todo mundo. Outras pessoas são totalmente o
contrário, onde chegam trazem paz e alegria. Conseguem ver o lado bom de tudo e estão
sempre aprendendo com as dificuldades, motivando os outros e crescendo intelectualmente,
espiritualmente e financeiramente.

AÇÕES QUE DEVEMOS PRATICAR


Pensamentos geram ações. Temos o livre arbítrio de nosso querer, mas não
totalmente do nosso pensar. A maior parte de nossos pensamentos estão na região não
acessada pela consciência e sobre estes não temos domínio, mas os poucos que escapam
para a parte acessível (consciente) temos o poder de reeditar. Conforme o Dr. Augusto Cury,
não podemos deletar uma informação de nosso cérebro, porém podemos modificar a forma
de pensar nela. Isso é o que chamamos de mudança de mentalidade que vai fazer toda a
diferença no seu dia a dia. Não é uma aula de autoajuda, é um pouco do treinamento para
se obter uma mente saudável que aprendi no livro “Gestão da emoção e técnicas de coach”
de Augusto Cury. Mudar a mentalidade não acontece em um passe de mágica, como tudo
que é verdadeiro na vida requer algum esforço e perseverança.

Quando você muda sua forma de pensar seu cérebro também muda a forma de
liberar energia para seu corpo. Pensamentos negativos atraem dificuldades, pensamentos
positivos atraem oportunidades. Só que o mal está em nos sentirmos ligeiramente atraídos
pelos pensamentos ruins. Toda vez que estamos diante de um desafio pensamos mais no
vexame de não conseguir do que no valor da tentativa. Sofremos sem se quer tentar e muita
gente desiste nesse ponto da caminhada. Para mudar essa forma de pensar recomendo
que sempre que você tiver um pensamento negativo, pensem também no lado bom. Por
exemplo: Se você estiver pensando e se eu reprovar, vão rir de mim. Pense: não importa,
quem rir de uma situação como essa não compreende o valor da tentativa, que se dane se
vão rir, vou tentar quantas vezes forem necessárias, vou realizar meu sonho, alguns vão me
aplaudir depois, tudo bem, o mais importante é que vou ter a oportunidade de melhorar
minha vida e a vida de outras pessoas.

Está difícil? Continue, todo o seu esforço será recompensado!


“A dor é passageira, mas a glória é eterna”
(Pensamento militar)

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 56


Aula 7 – Outros segredos milenares

Faça essas perguntas no final de cada dia: O que eu aprendi hoje? O que ensinei
hoje?

Outra maneira de você usar o poder da palavra é saber elogiar e motivar outras
pessoas a crescerem. Incentivá-las a realizar os sonhos delas e não o sonho que você tem
para elas. Essa atitude vai desencadear no seu cérebro pensamentos positivos e ele vai
liberar energia para você continuar lutando por seus objetivos.

Tudo começa com a nossa formar de pensar. Já disse Henry Ford: “Se você
acreditar que pode ou que não pode você está certo”. O que Ford quis dizer é que aquilo
que alimenta seus pensamentos determinam seus passos.

a cada dia o seu próprio mal”. Algumas pessoas pensam que isso é viver hoje sem
se importar se viverá no próximo amanhã. Na verdade, ele disse para nos ocuparmos de
resolver os problemas de hoje, ao invés de ficarmos sofrendo antecipadamente por um futuro
de probabilidades. Em outras palavras, deixe de ficar pensando no dia da prova e se ocupe
em aprender o conteúdo que está estudando no momento. Assim, vivemos um dia de cada
vez construindo nosso futuro concreto.

EXERCÍCIOS FÍSICOS = NEURÔNIOS FORTES

Quando olhamos para o desempenho intelectual de povos orientais e também de


norte-americanos ficamos impressionados com seus feitos. Nessas culturas a prática
esportiva é muito incentivada desde a infância. Inclusive nos Estados Unidos muitas
faculdades possuem bolsas de estudos para atletas. Essa cultura de praticar modalidades
esportivas, não fazem deles apenas campeões olímpicos, mas também formam campeões
intelectuais.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 57


Aula 7 – Outros segredos milenares

A prática regular de exercícios físicos contribui para o aumento do seu raciocínio e


disposição para aprender. O Dr. Lair Ribeiro em seu livro:
“Como Passar no Vestibular”, recomenda a prática de
exercícios para aumentar a longevidade do cérebro, pois os
hormônios liberados durante a atividade física estão ligados
diretamente com o desenvolvimento e manutenção dos
neurônios. O Juiz Federal William Douglas diz que a atividade
física aumenta disposição para aprender, além de aliviar o
estresse e ansiedade causada pelas provas iminentes.

A ideia aqui não é que você se torne um atleta, mas que separe ao menos 30
minutos, três dias por semana, para praticar alguma atividade física de preferência aeróbica
(Caminhar, correr, nadar, pedalar). As atividades aeróbicas são mais eficazes para o bom
funcionamento dos neurônios, no entanto se já pratica musculação não há problema algum
em continuar sua rotina, o importante é que movimente seu corpo.

“A vida é como andar de bicicleta para ter equilíbrio você tem


que se manter em movimento”

(Albert Einstein)

Há quatro anos iniciei minha rotina de atividade físicas regular, nunca fui sedentário,
mas também não mantinha uma regularidade na prática esportiva. Hoje sinto os efeitos
positivos, entendo e resolvo problemas com mais facilidade. Esse efeito você vai começar a
sentir após a quarta semana e sua intensidade vai aumentando com o tempo.

Sair da área de conforto é muito ruim, nas primeiras semanas de treino, seu corpo
vai sentir dor e nada do que mencionei anteriormente vai fazer sentido nesse momento de
fadiga muscular. Seu corpo vai querer te sabotar, vai querer desistir muitas vezes, o que
importa aqui é você continuar, pois nas semanas seguintes a sensação de prazer e
superação serão seu troféu e seu cérebro vai comemorar liberando mais energia para seu

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 58


Aula 7 – Outros segredos milenares

dia, fazendo você se sentir bem consigo mesmo, mais confiante e determinado a alcançar
seu sonho.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 59


Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 60
Vamos à Aula.

Já fiz muitas provas e reprovei em algumas delas, as primeiras reprovações


considerei parte do processo de desenvolvimento, porém com o passar do tempo e a
persistência de erros parei para analisar o que estava motivando o mal desempenho, já que
estava estudando e nos simulados sempre estava indo bem. E fazer uma análise de tudo
que fiz antes e durante a prova descobri que preparar a mente e o corpo eram etapas
fundamentais do processo de aprovação. Quando falo de preparo da mente, não é apenas
preparar com o máximo de conhecimento do assunto, mas é também preparar o estado
emocional, é saber relaxar e encarar os dias que antecedem a prova com menos pressão e
ansiedade.

“Felicidade não é a busca infinita por uma série de


experiências prazerosas. Felicidade é um estado mental que dá
a você os recursos para lidar com os altos e baixos da vida”

(Matthieu Ricard Monge Tibetano)

RITUAL DE PREPARAÇÃO
A preparação para uma prova começa muito tempo antes, deve ser intensificada nas
últimas semanas. É a semana do “resumão” (aulão de reta final) e dos simulados, é a hora
de aproveitar todo o tempo para rever os conteúdos e corrigir algumas deficiências e
aprimorar as habilidades. Nesse ponto precisamos da razão para agir com equilíbrio para
não correr o risco de chegar com uma grande carga de estresse mental e físico no dia da
prova. Não recomendo corujão de simulados um dia antes da prova. Uma noite mal dormida
pode colocar tudo a perder. Também não estudo no dia da prova, para evitar sobrecarregar
meu cérebro e chegar fadigado. Quanto mais descansado e livre de pensamentos negativos,
mais chances tenho de aplicar todo o conhecimento adquirido ao longo dos estudos.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 61


Justamente pela sobre carga dos estudos é que muita gente acredita nas “pílulas da
inteligência” feitas para aumentar a concentração, que não passam de medicamento
controlado para pacientes com lesões reais no sistema neural. Quando consumidas por
pessoas sem problemas cerebrais podem desencadear alguns danos no organismo. Uma
pessoa que tem o cérebro perfeito não precisa de nenhum medicamento para melhorar seu
desempenho, basta treinar seu cérebro para raciocinar melhor. Não recomendo nenhum tipo
de medicamento para melhorar a memória sem diagnóstico e prescrição médica.

Durantes minhas buscas por equilíbrio e aperfeiçoamento estudei muitas matérias


com diversas técnicas que prometiam o alto desempenho da memória, nem tudo funciona,
espantosamente as mais simples são as mais eficazes. Preparei uma pequena lista com o
que você deve fazer dois dias antes e no dia da prova.

DOIS DIAS ANTES DA PROVA

1. Organize seu cronograma para o dia da prova

o Faça um check-in de todas as exigências e materiais necessários para


ingressar no local e realizar a prova. (Ler atentamente o item no Edital do seu
concurso).

o Pense no meio de transporte e no tempo gasto até o local de prova. Calcule o


tempo para que chegue ao menos 30 minutos antes do fechamento dos portões
(imprevistos acontecem, por isso é melhor prevenir).

o Se for fazer a prova em outra localidade, reserve a hospedagem com


antecedência de uma ou mais semanas. (Uma vez quase tive que dormir dentro
do carro por não ter reservado hotel, para minha surpresa estava acontecendo
outro evento na cidade e todos os hotéis estavam lotados. Graças a Deus uma
amiga arrumou um cantinho para mim na casa de uma conhecida dela nessa
cidade). Procure ficar em um local próximo, de fácil locomoção e sempre tenha

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 62


em mãos um segundo plano de locomoção. Verifique se existe locais para uma
boa refeição nas proximidades.

2. Relaxe um dia antes da prova

o Descanse, não há motivo para ficar estudando hoje até tarde. (Deixe seu cérebro
relaxar para que amanhã ele esteja com toda a energia para a prova). Técnicas de
estudos incluem técnicas de relaxamento da mente. Um cérebro descansado
raciocina muito melhor.

o Durante todo seu período de estudos é bom evitar baladas e bebidas alcoólicas
(drogas afins), todas prejudicam seu desempenho, seja por fadiga e estresse da
mente, seja pela lerdeza no raciocínio. Infelizmente ou felizmente, tem muitos
concurseiros que na noite que antecede a prova saem para descontrair e consumir
bebidas alcóolicas para relaxar. Essa atitude não é das melhores, os ruídos da
noite, a fumaça e o álcool vão influenciar na disposição do seu cérebro no dia
seguinte.

o Ficar estudando até tarde também não é uma boa opção. Pois, além de estar
gastando energia do seu cérebro, você pode correr o risco de durante a prova, só
se lembrar do conteúdo que estudou na noite anterior, pois seu cérebro cansado
tende a buscar conhecimento na memória recente evitando o esforço de buscar
conteúdos na memória de longo prazo.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 63


DIA DA PROVA

1. Alimentação

o Nas horas das refeições, dê preferência para alimentos nutritivos e de fácil


digestão.

o Leve algum alimento para consumir durante a prova, dê preferência para


alimentos com potencial energético (barras de cerais).

o Leve água para manter-se hidratado e não precisar ficar saindo da sala.

2. Execute Com Conforto

o Use roupas confortáveis. Caso seja uma pessoa que sente muito frio, leve
um agasalho, pois as salas são climatizadas.

o Outra estratégia, se possível for, é sentar-se longe do alcance dos


condicionadores de ar.

o Entrar antes na sala ajuda a escolher um bom lugar para sentar-se, desde
que a banca examinadora não tenha pré-determinado o local. Só não
esqueça que quando entrar só poderá sair com permissão dos fiscais.

o Respire bem antes e durante a prova para manter seu cérebro sempre
oxigenado. O oxigênio é um dos combustíveis para manter o cérebro
raciocinando rápido. Ele consome cerca de 25% de todo o oxigênio que
respiramos, quando a quantia está baixa em nossa corrente sanguínea
pensamos menos e interpretamos mal as informações.

o Levante-se ao menos uma vez durante a prova, vá ao banheiro, alongue-


se para relaxar os músculos. Essa atitude ajuda bastante quando o cansaço

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 64


bate. O alongamento tira a tensão muscular, alivia o estresse e acalma a
mente.

o Coloque seus pensamentos no que estiver fazendo, esqueça tudo ao seu


redor e foque em resolver as questões.

o Se preferir pode começar a responder a prova pelo conteúdo que mais tem
afinidade.

o Pule as questões complexas que estão tomando muito tempo para resolver
(volte nelas quando concluir as mais simples).

o Se tiver redação, sugiro que a faça primeiro.


o Separe 30 minutos para preencher o gabarito.

Chegamos ao fim de mais uma etapa, foi um prazer estar até aqui com você. Desejo
todo o sucesso em provas e concursos, que as bênçãos de Deus estejam sobre você,
independente da sua fé.
Não deixe de acompanhar o blog e pintando dúvidas mande um e-mail ou fale comigo
pelas redes sociais, que farei o possível para contribuir com sua aprendizagem.
Mantenha o foco e lembre-se sempre que o sacrifício é passageiro, mas a glória é
eterna.

“O importante não é saber muito sobre tudo, é saber executar o


que sabe”

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 65


BIBLIOGRAFIA

Duhigg, Charles - O poder do hábito: por que fazemos o que fazemos na vida e nos
negócios. Tradução de Rafael Montovani, Rio de Janeiro, Objetiva, 2012.

Cury, Augusto - O código da inteligência: a formação de mentes brilhantes e a busca pela


excelência emocional e profissional. Rio de Janeiro, Thomas Nelson Brasil/Ediouro, 2008.

Cury, Augusto - Gestão da Emoção: técnicas de coaching emocional para gerenciar a


ansiedade, melhorar o desempenho pessoal e profissional e conquistar uma mente livre e
criativa. São Paulo, Saraiva, 2015.

Piazzi, Pierluigi - Aprendendo Inteligência: Manual de instrução do cérebro para alunos em


geral. 2ª ed. Revisada, São Paulo, Aleph, 2008.

Piazzi, Pierluigi - Ensinando Inteligência: manual de instruções do cérebro do seu filho. 2ª


ed. São Paulo, Aleph, 2014.

Ribeiro, Lair - Como passar no vestibular: Use a cabeça e vença o desafio. Rio de Janeiro,
Objetiva, 1997.

Lawrence C. Katz, Manning Rubin - Mantenha seu cérebro vivo. Tradução de Alfredo
Barcellos Pinheiro de Lemos. Rio de Janeiro, Sextante, 2010.

Willian Douglas e Rubens Teixeira - As 25 leis bíblicas para o sucesso: Como usar a
sabedoria da Bíblia para transformar sua carreira e seus negócios. Rio de Janeiro, Sextante,
2012.

Hunter, James C. - O monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança.


Rio de Janeiro, Sextante, 2004.

Hunter, James C. - De volta ao mosteiro: o monge e o executivo falam de liderança e


trabalho em equipe. Rio de Janeiro, Sextante, 2015.

Spencer, Johnson - Quem mexeu no meu queijo. 1ª ed. tradução de Maria Clara de Biase.
– 4ª tiragem – Rio de Janeiro: Record, 2000.

Ferris, Timonthy - Trabalhe 4 horas por semana: fuja da rotina, viva onde quiser e fique
rico. Tradução de Rafael Leal e Elvira Serapico, 2ª ed. São Paulo, Planeta do Brasil, 2016.

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 66


Keller, Gary e Jay Papasan – A única coisa: O foco pode trazer resultados extraordinários
para sua vida. Tradução de Caio Pereira, São Paulo, Novo Século Editora, 2014.

Shinyashiki, Roberto – O Sucesso é ser feliz: São Paulo, Gente, 1997.

Inteligências múltiplas - http://www.psiconlinews.com/2015/05/teoria-das-inteligencias-


multiplas-de-gardner.html último acesso em 07/08/2017

Inteligências múltiplas - https://novaescola.org.br/conteudo/1462/howard-gardner-o-


cientista-das-inteligencias-multiplas último acesso em 07/08/2017

Método de Cornell - https://ead.academiadoconcurso.com.br/noticias-sobre-


concursos/nao-deixe-que-suas-anotacoes-prejudiquem-os-seus-estudos-conheca-o-
metodo-cornell/102 último acesso em 07/08/2017

Método de Cornell - http://pt.wikihow.com/Fazer-Anota%C3%A7%C3%B5es-Usando-o-


M%C3%A9todo-Cornell último acesso em 07/08/2017

Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural -


http://superaparaescolas.com.br/artigos/teoria-da-modificabilidade-cognitiva-estrutural/
último acesso em 07/08/2017

Costa, Isabel Marinho da, e Sônia de Almeida Pimenta - TEORIA DA MODIFICABILIDADE


ESTRUTURAL: uma nova proposta teórica para uma articulação de ensino e aprendizagem
virtual. Artigo disponível em
http://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/viewFile/240/119 último
acesso em 07/08/20

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 67


SOBRE O AUTOR

Sou graduado em Pedagogia, pós-graduado em


Pedagogia Empresarial e Dinâmica de Grupos,
com especialização em Programação
Neurolinguística. Nasci em uma família modesta,
na pequena Comodoro, no Estado do Mato
Grosso, próxima a divisa com o Estado de
Rondônia. Nossa mãe trabalhava como
empregada doméstica para sustentar eu meus 5
irmãos. Meus irmãos mais velhos começaram a
trabalhar muito jovens para auxiliar
financeiramente nossa família, sou muito grato a
eles, pois foram fundamentais para que eu
pudesse me manter na escola. Tivemos uma
infância pobre de recursos, porém rica em motivos para sermos felizes. Quando meus pais
se separaram tinha apenas 5 anos. Aos 6 anos sofri com uma anemia intensa que me
obrigou a viver durante os dois anos seguintes mais tempo no hospital do que em casa,
durante minha adolescência sofri com vários desmaios, e tonturas sem explicação. Só
comecei a frequentar a escola com 8 anos de idade. Aos 11 anos também comecei a
trabalhar como limpador de piscina, desde então, concilio estudo e trabalho, a diferença é
que hoje trabalho com o que gosto e sou bem pago para isso. Mas de forma alguma me
envergonho dos trabalhos antigos, eles me salvaram da miséria e garantiram recursos para
continuar estudando e crescendo. Falando de estudo, minha educação básica foi completa
em escolas públicas. Aos 19 anos passei no Vestibular da Universidade Federal de Rondônia
para o curso de Pedagogia. Aos 21 foi convocado (atrasado) para o serviço militar
obrigatório. O serviço militar foi uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida,
gostei tanto que permaneci na Força Área Brasileira por 8 anos. Sendo aprovados nos
concursos para de Soldado de Primeira Classe, no qual fui primeiro colocado e para a
graduação de Cabo, no qual fiquei com a segunda vaga. Foi nesse tempo que comecei a
estudar para concursos, conclui o curso técnico em Administração no Instituto Federal de
Rondônia e voltei para a faculdade terminar o curso superior. Como um ano estudando de
qualquer jeito consegui muitas classificações e apenas 2 aprovações em concursos de nível
médio: Agente Administrativo da SUPEL e Soldado da Polícia Militar, ambos em Rondônia.
Com seis meses estudado com as técnicas que ensino nesse manual passei para o cargo
de Analista em Pedagogia do DETRAN-MT, estudei focado para esse concurso cerca de
dois meses, conseguindo em pouco tempo a primeira colocação, com a concorrência de
153/1. No mesmo período conclui minha graduação superior e mantive uma qualidade de
vida sem muitas privações. E nesses últimos 2 anos venho aprimorando todas as técnicas,
recentemente, voltei a fazer concursos públicos, sendo novamente aprovado agora para o
Cargo de Professor de Educação básica no certame da SEDUC-MT/2017. E tudo que
coloquei em prática resultou no projeto “Do Zero à Aprovação”, manual e site para ajudar os
concurseiros a realizarem o sonho da posse. Esse é um pedacinho da minha história, um
pedacinho bem pequeno mesmo, passei por muitas lutas e discriminação. Mas decidi ser a
diferença, não ser uma vítima da sociedade e se tornar autor da minha própria história. Se
eu estou conseguindo, tenho certeza que você também vai.

Quer saber mais sobre os métodos de estudo?


Acesse: https://dozeroaaprovacao.com.br/

Professor Marlon Souza / www.dozeroaaprovacao.com.br 69