Você está na página 1de 24

Mecânica para Engenharia II

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor.


Email: erwin.lopez@ufca.edu.br

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


LINHAS DE
INFLUÊNCIA

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


1-) INTRODUÇÃO

As linhas de influência tem uma importante aplicação no projeto de estruturas


submetidas a carregamentos móveis, tais como: pontes, viadutos, passarelas.

Nos capítulos anteriores foram desenvolvidas técnicas para analisar


estruturas isostáticas submetidas a carregamento fixo. Será mostrado agora
como os esforços solicitantes numa estrutura isostática variam com a posição
do carregamento móvel.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Classificação das ações atuantes nas estruturas

As ações atuantes nas estruturas, que são as causas que provocam esforços ou
deformações, podem ser classificadas segundo sua variabilidade no tempo em
três categorias:

• Ações permanentes
São as cargas que ocorrem com valores constantes ou de pequena variação em
torno de sua média, durante praticamente toda a vida da construção. (peso
próprio da estrutura)

• Ações variáveis
São as cargas que ocorrem com valores que apresentam variações significativas
em torno de sua média, durante a vida da construção. São as cargas móveis ou
acidentais das construções, isto é, cargas que atuam nas construções em função
de seu uso (pessoas, mobiliário, veículos, materiais diversos, etc.).

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Ações excepcionais

São as cargas que têm duração extremamente curta e muito baixa probabilidade
de ocorrência durante a vida da construção, mas que devem ser consideradas nos
projetos de determinadas estruturas. Por exemplo, ações excepcionais podem ser
decorrentes de explosões, choques de veículos, incêndios, enchentes ou sismos
excepcionais.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Cargas Móveis

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Linhas de influência :
Uma linha de influência mostra como um determinado esforço numa seção varia
quando uma carga concentrada move sobre a estrutura. A linha de influência é
construída sobre o eixo da estrutura sendo que as abscissas representam as
posições da carga móvel e as ordenadas representam os respectivos valores do
esforço considerado.
Exemplo: Linha de influência de momento fletor para uma seção S

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


𝑀𝑠=a para P=1 , localizada no ponto A
𝑀𝑠=-b para P=1 , localizada no ponto B

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Observação:
As linhas de influência podem ser de reações de apoio, esforços ou deformações.
Em geral qualquer efeito elástico (superposição de efeitos).

Obtenção das linhas de influência para as estruturas isostáticas:

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Procedimento para análise:

1) Obter a linha de influência para o efeito desejado, considerando que as linhas de


influência são calculadas para uma carga unitária.
2) Conhecido o trem tipo ou a solicitação da estrutura, obter os efeitos devidos a
esse trem-tipo.

E s = P1𝜂1 + P2𝜂2 … . . 𝑃𝑖 𝜂𝑖 E s = 𝑞 𝑑𝑧
𝑎

E s = (𝑃𝑖 𝜂𝑖 + 𝑞Ω)

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Será mostrado a seguir os procedimentos para se construir uma linha de influência
de um esforço numa determinada seção.
Viga Biapoiada:
Seja uma carga móvel vertical “P” deslocando-se sobre a viga AB mostrada
abaixo, e x a posição desta carga.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Viga Biapoiada:
Linha de influência das reações de apoio:

A B

ΣMA = 0 +
VB.L – P(x-a) = 0
𝑥−𝑎 𝑥 𝑎
VB = P(x-a)/L P 𝑉𝐵 = = −
𝐿 𝐿 𝐿

Linha de influência da
Reação VB.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


𝑥−𝑎 𝑥 𝑎
𝑽𝑩(𝑥) = = −
𝐿 𝐿 𝐿

x = a ⇒ VB = 0 (carga sobre o apoio A)


x = L+a ⇒ VB = (L+a-a)/L ⇒ VB = 1 (carga sobre o apoio B)
x = 0 ⇒ VB = -a/L (carga na extremidade do balanço esquerdo)
x = a+L+b ⇒ VB = (a+L+b-a)/L ⇒VB = (L+b)/L > 1

A ordenada “ys” representa o valor da reação de apoio VB quando a carga


móvel unitária estiver sobre a seção “s”. Analogamente, obtêm-se VA

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


VA :
ΣMB = 0 +
-VA.L +P(L+a-x) = 0
𝑉𝐴 = 𝑃(𝐿 + 𝑎 − 𝑥)/𝐿

𝐿+𝑎−𝑥
𝑽𝑨(𝒙) =
𝐿
Dando valores para x, obtêm-se:
x = a ⇒ VA = (L+a-a)/L ⇒ VA = 1 (carga sobre o apoio A)
x = L+a ⇒ VA = [(L+a-(L+a)]/L ⇒ VA= 0 (carga sobre o apoio B)
x = 0 ⇒ VA = (L+a)/L > 1 (carga na extremidade do balanço esquerdo)
x = a+L+b ⇒ VA = [-(a+L+b)+L+a]/L ⇒ VA = -b/L

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Resumindo, pode-se concluir que as linhas de influência das reações de
apoio de uma viga biapoiada são lineares e têm valor unitário no apoio
analisado, e zero no outro apoio, prolongando-se a reta até as
extremidades dos balanços.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Linha de influência da força cortante numa seção entre os apoios:

A linha de influência de QS pode ser obtida a partir das linhas de influência de


VA e VB.
Chamando a carga unitária de P = 1 e as reações de VA e VB , tem-se:

x<a+c ⇒ Qs = -VB
x>a+c ⇒ Qs = VA

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Resultando portanto:

A ordenada “ys1” representa o valor da força cortante na seção “S”, quando a


carga unitária estiver na seção “S1”.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Linha de influência do momento fletor numa seção entre os apoios

A linha de influência de Ms pode também ser obtida a partir das linhas de


influência de VA e VB.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Fazendo a carga unitária P = 1 e as respectivas reações A V e B V , tem-se:
x<a+c ⇒ Ms = VB*d (tração no lado de referência)
x>a+c ⇒ Ms = VA*c

Resultando portanto:
A ordenada “YS1” representa o valor
do momento fletor na seção “S”
quando a carga unitária móvel
estiver sobre a seção “S1”. Neste caso
os valores de S M não são
adimensionais pois foram obtidos do
produto de A V ou B V por uma
distância “c” ou “d”, tendo portanto
a dimensão de comprimento. As
ordenadas positivas podem ser
marcadas de qualquer lado desde
que se indique o sinal.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Envoltória Limite de Esforços

Envoltória Limite de Esforços As envoltórias limites de um determinado esforço em


uma estrutura descrevem para um conjunto de cargas móveis ou acidentais, os
valores máximos e mínimos deste esforço em cada uma das seções da estrutura, de
forma análoga a que descreve o diagrama de esforços para um carregamento fixo.
Assim, o objetivo da Análise Estrutural para o caso de cargas móveis ou acidentais é
a determinação de envoltórias de máximos e mínimos de momentos fletores,
esforços cortantes, etc., o que possibilitará o dimensionamento da Cargas Móveis.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.
Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS:

• R. C. HIBBELER, Resistência dos Materiais, Pearson, 2010, 7ª Edição.


• F. P. BERR e E. R. Johnaton, Resistência dos Materiais, Makron Books,
1995, 3ª Edição.
• R. C. HIBBELER, Resistência dos Materiais, Pearson, 2010, 7ª Edição.
• Apostila curso Mecânica dos Sólidos B, Prof. José Carlos Pereira.

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.


OBRIGADO !
Até a Próxima Aula

Professor: Erwin Ulises Lopez Palechor, MSc.