Você está na página 1de 38

A HISTÓRIA DA

PSICOLOGIA
Ludmila menezes de oliveira
Porque estudar história da
psicologia?
◦ Passado? A única coisa que a história nos ensina é que não aprendemos nada com a
história “Hegel”
◦ Descrição do futuro? A história não é uma bola de cristal!
◦ O PRESENTE!
◦ Vivemos no pior dos tempos?
◦ Daniel Boorsting (1971): “a prisão do presente”
O que é a psicologia?
PSICOLOGIA: A ciência do comportamento e dos
processos mentais.
As origens gregas
◦ A filosofia é predominante na Grécia
e dela vêm os questionamentos
sobre a mente humana e as grandes
perguntas do universo: “qual a
relação entre o corpo e a mente?”
“qual a natureza do homem?”.
◦ Aqui surgem as primeiras
formulações de uma área que
posteriormente viria a se chamar
psicologia.
◦ A alma ou espírito era concebida
como a parte imaterial do ser
humano.
Sócrates (469-399 a.C.)
◦ A principal característica humana era a
razão.
◦ A razão permitia ao homem sobrepor-se
aos instintos, que seriam a base da
irracionalidade.
◦ A razão é peculiaridade humana
Platão (427-347 a.C)
◦ Platão, seguindo Sócrates, defendia que a
origem do Intelecto, estava na alma.
◦ As partes da alma ocupam diferentes
partes do corpo.
◦ A razão ocupa a cabeça, a energia moral
o torax e as paixões o abdômen.
◦ Também apresenta uma incipiente
descrição psicofisiológica sustentando que
é a medula que une a alma ao corpo.
◦ O corpo aprisiona a alma! Quando o
corpo morre a alma se liberta!
Aristóteles (384-322 a.C):
◦ Alma e corpo não podem ser
dissociados.
◦ Psyché seria o princípio ativo da vida.
◦ Tudo aquilo que cresce, se reproduz e
se alimenta possui a sua psyché ou
alma.
◦ Os vegetais, os animais e o homem
teriam alma. Alma vegetativa, alma
sensitiva e alma racional!
◦ Tratado “Da Anima”: diferenças entre
a razão, a percepção e as sensações.
◦ Foi o primeiro a oferecer uma teoria
sistemática sobre a psicologia
Idade média e cristianismo
◦ A igreja define a produção do conhecimento.
◦ Deus está no centro, a verdade é divina.
◦ Santo agostinho: A alma liga o homem a Deus.
(354 – 430 dC)
◦ Inspirado em Platão: cisão entre alma e corpo.
◦ A alma não era só a sede da razão, mas a
prova de uma manifestação divina no homem
◦ Sendo a alma também a sede do pensamento,
a Igreja passa a se preocupar também com sua
compreensão.
Revolução científica
◦ O renascimento: Transformações radicais na
Europa. Surgimento do capitalismo, novas
organizações econômicas e sociais.
◦ Conhecimento independente da fé.
◦ Grandes avanços na ciência: Copérnico (a
terra não é mais o centro), Galilleu (o
telescópio);
Descartes (1596 – 1659)
◦ O corpo sem o pensamento é apenas uma
máquina!
◦ Separação mente e corpo que contribuiu para o
avanço da anatomia, fisiologia e influenciou no
progresso da psicologia. Dualismo!
◦ Não mais a busca das essências dos seres (como
os filósofos gregos)
◦ Não busca o fundamento divino da existência
(como no pensamento medieval) – a verdade
não é divina
◦ Ciência Universal! Método científico.
◦ Ideias inatas/ ideias derivadas
“Penso, logo existo!”
O avanço da ciência
◦ Darwin e o evolucionismo.
◦ Augusto comte e o positivismo: ciências naturais
como modelo.
◦ Em busca de “status” científico a psicologia começa
evoluir através do empirismo.
◦ John Locke: A teoria da tábula rasa. (processos
mentais inatos x ideias são experiências)
Pinel (1745 - 1826)
◦ Compreensão da loucura como diferente de crime
◦ Busca por um tratamento mais humanitário para os
doentes mentais. Não acreditava em punição como
cura. Buscou diversas outras formas de tratamento.
◦ Na época os doentes além de confinados eram
também acorrentados como precaução contra fugas
e agressões. Pinel os libertou das correntes para que
eles experimentassem a liberdade de poder caminhar
naquele pequeno espaço da sela.
◦ O movimento iniciado por pinel é considerado a
primeira reforma psiquiátrica.
O espantoso caso de Phineas Gage
◦ Em 1848 Phineas gage, supervisor de
ferrovias sofre um acidente no qual
uma barra de ferro de 2,5mm e 1
metro atravessa a parte frontal do seu
cérebro. Mudanças drásticas de
personalidade.
◦ Ele morreu em 1861, treze anos depois
do acidente, sem dinheiro e epiléptico
◦ Bases biológicas para o estudo da
psicologia.
Quem é considerado o pai da
psicologia?
Wilhelm Wundt (1832– 1920)
◦ Alemão, professor da Universidade de Leipzig. Médico,
filósofo e Psicólogo.
◦ Em 1879 montou o primeiro laboratório de Psicologia
experimental do mundo. (Reconhecimento da
psicologia como ciência)
◦ Define a psicologia como uma ciência da experiência
imediata. -> ideia da psicologia moderna
◦ Ciência natural e psicologia são complementares!
Mediata x imediata
◦ Paralelismo psicofísico – picada da agulha
Lei de Fechner-Weber
◦ Relação entre estímulo e sensação,
permitindo a sua mensuração
◦ Conceito de limiar: percepção!
◦ Instaurou a possibilidade de medida do
fenômeno psicológico, o que até então era
considerado impossível.
Estruturalismo
◦ Corrente que utiliza a introspecção para tentar identificar os componentes
fundamentais da mente humana.
◦ Utiliza experimentos de auto-conhecimento para revelar os elementos de suas
experiências.
◦ Tentativa de identificar partes do pensamento e montar uma estrutura.
Críticas ao estruturalismo
◦ Especificidade
◦ Erros
◦ Dificuldade de descrição por parte dos participantes
◦ Não há forma de confirmar cientificamente
Funcionalismo
◦ William James: Identificar a função dos
pensamentos e sentimentos.
◦ Que papel o comportamento desempenha para
permitir que as pessoas adaptem-se ao
ambiente?
◦ Qual a função do medo?
◦ William James e Mary Calkings (1863 – 1920).
Associacionismo
◦ Edward L. Thorndike, e sua importância está
em ter sido o formulador de uma primeira
teoria de aprendizagem na Psicologia. ->
Pai da psicologia educacional
◦ A aprendizagem se daria por associação
de ideias, da mais simples a mais
complexa.
◦ Lei do efeito: puzzle box.
Psicodinâmica – Sigmund Freud
◦ Médico, austríaco, nascido em 1856.
◦ “Cura pela fala” - psicanálise
◦ Existência do inconsciente
◦ Ics, pré-cs, cs
◦ Id, ego, superego
◦ Comportamento motivado por estímulos
internos, inconscientes. (Determinismo)
◦ Sonhos, chistes, mecanismos de defesa.
◦ Usa introspecção
◦ Sujeito universal.
Behaviorismo
◦ John B. Watson: o estudo do comportamento.
◦ Nega a introspecção: A psicologia deve ser um método estritamente científico.
◦ Determinismo: ambiente.
◦ O que é observável pode ser mensurado e serve para compreensão científica do
comportamento.
◦ “Deem-me uma dúzia de bebês saudáveis, bem-formados, e meu próprio mundo
para criá-los, e garanto tomar qualquer deles ao acaso e treiná-lo para tornar-se
qualquer tipo de especialista que eu escolha – médico, advogado, artista,
comerciante, bem como pedinte e ladrão, independentemente de seus talentos,
tendências, aptidões, vocações e raça de seus ancestrais” (Watson, 1924)
◦ Skinner: condicionamento operante
Ivan Pavlov (1849 – 1936)
◦ Nasceu na Rússia
◦ Médico, fisiologista
◦ Teoria do condicionamento clássico
◦ O cão de Pavlov
◦ Reflexos naturais X reflexos
condicionados
◦ Estímulo natural x estímulo
condicionado
Gestalt
◦ Negação da fragmentação (Dualismo de Decartes)
◦ Necessidade de se compreender o homem como uma totalidade.
◦ O todo é mais do que a soma de suas partes.
◦ Na visão dos gestaltistas, o comportamento deveria ser estudado nos seus aspectos
mais globais, levando em consideração as condições que alteram a percepção do
estímulo.
Psicologia Cognitiva
◦ “A perspectiva cognitiva analisa como as pessoas pensam, compreendem e sabem
sobre o mundo. A ênfase recai no aprendizado de como as pessoas compreendem e
representam o mundo externo dentro de si mesmas e como nosso modo de pensar
sobre o mundo influencia nosso comportamento”;
◦ Como as pessoas tomam decisões? Como armazenam memórias?
◦ como as pessoas compreendem e pensam sobre o mundo?
◦ interesse em descrever os padrões e irregularidades na operação de nossa mente.
Jean Piaget (1896 – 1980)
◦ Nascido na Suiça.
◦ Biólogo, psicólogo.
◦ Estágios do desenvolvimento cognitivo.
(Não comportamental)
◦ A criança não é tábula-rasa! (ativa)
◦ Nega o apriorismo e o empirismo ->
teoria maturacionista
◦ Desenvolvimento biológico + interação
◦ Sujeito universal
◦ Desenvolvimento inicia ao nascer e
encerra na vida adulta
◦ Estrutura cognitiva e mapa mental
A perspectiva humanística
◦ Rejeita a perspectiva inatista e biologicista
◦ Não acredita no determinismo das forças inconscientes: Livre arbítrio.
◦ Todos os organismos se esforçam para crescer
◦ Todos tem a capacidade de alcançar autorrealização
◦ Principais teóricos: Carl Rogers e Abraham Maslow
Ciência x Senso comum