Você está na página 1de 45

ABNT:NBR 13.

103:2013
Instalação de aparelhos a gás para uso residencial
— Requisitos

Seminário Técnico ABNT

Ribeirão Preto – Fevereiro/18


Escopo
• Estabelece os requisitos para projeto, construção, ampliação,
reforma e vistoria dos locais nos quais se localizam os aparelhos
a gás para uso residencial, bem como para a instalação de
aparelhos a gás para uso residencial, cujo somatório de potências
nominais não exceda 80,0 kW (1146,67 kcal/min).
• Aparelhos a gás para cocção, aquecimento de água, aquecimento
de ambiente, refrigeração, lavagem, secagem, iluminação,
decoração e demais utilizações de gás combustível em ambientes
residenciais.

Código de Defesa do Consumidor - lei 8.078 de 1990


Seção IV Das Práticas Abusivas
Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas
abusivas:
VIII - colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com
as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não
existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada
pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro)
Objetivo
• Concentração de CO vs Tempo de Aspiração
Aplicação da Norma

Projetista vs Norma

– Condições climáticas
– Dimensionamento do
aparelho
– Ventilação permanente
– Ventos fortes
– Temperatura externa
(baixa/alta)
Aplicação da Norma
Estabelece os requisitos
Instalação de mínimos exigíveis para a
aparelhos a gás
para uso instalação de aparelhos a gás
residencial de uso residencial, cujo
somatório de potências
nominais não exceda a 80,0 kW
Ambiente Ambiente em um mesmo local de
Novo Usado
instalação.

Ambiente a Ambiente Os requisitos não se aplicam às


ser projetado existente
instalações existentes de
aparelhos a gás, a
não ser que seja determinado
Instalações Novas por regulamentações legais
aplicáveis.
Estrutura da Norma
Instalação de aparelhos a gás
para uso residencial

Tipo de Requisito do Exaustão dos gases


aparelho ambiente combustíveis

Circuito aberto s/
Volume Sem chaminé
duto

Circuito aberto c/ Chaminé


Ventilação
duto individual

Chaminé
Circuito fechado
coletiva
Recomendações
• Documentação mantida no local
– Lista de verificação e teste
– ART
– Certificado de instalação
• Inspeção periódica (NBR 15.923)
• Atestado de conformidade
– Aparelhos
– Qualificação do profissional
Serviço
• Verificação do ambiente;
• Adequação do ambiente;
• Instalação dos aparelhos;
• Teste de funcionamento dos
aparelhos.

Profissional qualificado sob


supervisão de um profissional
habilitado
Combustão

COMBURENTE

IGNIÇÃO
COMBUSTÍVEL
Necessidades de um aparelho

1 m³ de GN
16 kg produtos
combustão

1 m³ de GN
12 m³ de ar

1 kg de GLP
30 m³ de ar
Tipos de Aparelhos
Tipo de Combustão Sistema de Exaustão Duto
Tipo Circuito Circuito Natural Forçado Com Sem
Aberto Fechado Duto Duto
1 X X X
2 X X X
3 X X X
4 X X X
5 X X X
Circuito da combustão

Aberto Fechado
AMBIENTE AMBIENTE

PRODUTOS DA PRODUTOS DA
COMBUSTÃO COMBUSTÃO

APARELHO APARELHO

AR AR

GÁS GÁS
Sistema de Exaustão

Natural Forçado
Tipos de aparelhos
• Circuito aberto
– Tiragem natural
• Sem duto (limitado
à potência) 1
– Fogão
– Churrasqueiras
– Máquina de
lavar ou secar
– Refrigerador
– Aquecedor de
água ou
ambiente
• Com duto 2
– Tiragem forçada 3
Tipos de aparelhos
• Circuito fechado
– Tiragem natural 4

– Tiragem forçada 5
Aplicações
Cocção
Aplicações
Água quente
Aplicações
Calefação
Características do ambiente
Volume mínimo

1 2 3 = 6m³
4 5 = não demanda
Características do ambiente
Ventilação permanente
necessidade varia de acordo com
tipo de aparelho

Superior

Inferior
Área Externa
• Exterior da edificação
• Prima de ventilação
– Ver requisitos dimensionais na norma
• Local com abertura permanente para
o exterior > 2m²
Características do ambiente
Ventilação permanente
Características do ambiente
• Ventilação superior 1 2
– Altura mínima de 1,50m
– Comunicação com a área • Área de ventilação = 1,5
externa x potência dos aparelhos
– Pode ser através de Fogão com • Mínimo – 600cm²
dutos potência • Superior ≥ 400cm²
máxima de • Inferior ≥ ⅓ da área total
13.000 kcal/h
• Ventilação inferior Ventilação ≥
– Altura máxima de 200cm² 3
0,80m • Área de ventilação =
– Comunicação com a área Área da chaminé
externa
– Pode ser através de 4 5
dutos ou outros
ambientes • Não demanda
Características do ambiente
• Apenas 4 5

– São os únicos aparelhos que podem ser


instalados em banheiros, dormitórios e
outros ambientes de permanência
prolongada
– Um único aparelho no ambiente
– Duto resistente à corrosão
Características do ambiente
Duto de exaustão
2 3 4 5
Duto individual
– Proibida redução de diâmetro em relação gola do
aparelho
– Distância mínima de 0,02 m de materiais
inflamáveis.
– Não é permitida a passagem através de espaços
vazios sem abertura para área externa ou para
ambientes que possuam abertura permanente para
área externa.
– É proibido emenda no duto de exaustão flexível
– Deve estar convenientemente fixado ao aparelho a
gás e ao terminal
– Deve ser evitado curvas, desvios e projeções
horizontais desnecessárias
– É proibida a instalação de dois ou mais aparelhos a
gás com exaustão natural com um único terminal
Chaminé coletiva
– ser executado com
materiais
incombustíveis;
– suportar temperatura
superior a 200 ºC;
– ser resistente à
corrosão;
– Deve servir no
máximo a nove
pavimentos;
– Só pode receber no
máximo dois dutos
de exaustão
individuais por
pavimento.
Terminais de exaustão

Tipo “T” Tipo “Chapéu Chinês”


Terminais de exaustão
• Terminais – requisitos
– Conectado ao EXTERIOR DA EDIFICAÇÃO
– Os terminais devem atender as seguintes distâncias
mínimas:
• 0,40 m abaixo de beirais de telhados, balcões ou sacadas
que dificultem a circulação do ar
• 0,40 m de paredes ou obstáculos que dificultem a
circulação do ar
• 0,60 m da projeção vertical das tomadas de ar exterior
• 0,40 m em afastamento lateral de janelas de ambientes
de permanência prolongada (quartos e salas);
• 0,60 m abaixo de basculantes, janelas ou quaisquer
aberturas de ambiente;
• para terminal tipo chapéu chinês, 0,10 m da face das
edificações
• para terminal tipo “tê”, 0,10 m da face das edificações
Terminais de exaustão
• Terminais - requisitos
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalações não-conformes
Instalação conforme
Revisão da Norma
• Prestes a entrar na consulta pública
– Detalhamento maior dos tipos de
aparelho e dos requisitos de ambiente
para cada tipo
– Aumento do rigor sobre os aparelhos de
exaustão natural
– Mais explicativa e detalhada
leonardoabreu@rinnai.com.br
abagas@abagas.com.br
www.abagas.com.br

LEONARDO N. DE ABREU
Presidente da Abagas
Gerente de Marketing da Rinnai Brasil