Você está na página 1de 5

CARACTERÍSTICAS DE CADA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

FASES CARACTERÍSTICAS FÍSICAS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS


Período de crescimento mais acelerado de todo ciclo de vida. Com Há quatro abordagens clássicas sobre desenvolvimento cognitivo: a) Emoções são reações subjetivas e experiências, associadas às
5 meses, o peso natal dobra; com 1 ano, triplica. A partir do comportamental (estuda como o comportamento muda em resposta ao variações fisiológicas e comportamentais. O padrão de reação
segundo ano, o ritmo passa a ser mais lento. A dentição começa estímulo); b) a psicométrica (utiliza testes de inteligência); e c) a piagetiana emocional começa a se desenvolver muito cedo e é elemento básico
aos 3 ou 4 meses. O número de sinapses cerebrais alcança o (observa estágios na qualidade do funcionamento cognitivo). de formação da personalidade. As emoções, contudo, são flexíveis e
máximo em torno dos 2 anos de idade. As primeiras reações dos Para a escola comportamental, embora o estágio de maturação seja um modificáveis.
bebês são automáticas (como piscar em função de luz brilhante) e fator limitante, sustentam que é possível criar “resposta reflexa” a um Os recém-nascidos demonstram infelicidade: soltam gritos,
são chamadas de comportamento reflexo. Os bebês possuem 27 estímulo externo, mesmo em estágios de desenvolvimento iniciais. Já o sacodem pernas e braços. Durante o primeiro mês, acalmam-se com
principais reflexos, muitos já presentes ao nascer. Entre 3 e 4 condicionamento operante relaciona um ato (sorrir) com uma resposta do som da voz humana ou quando são tomados nos braços. Aos
meses estica pernas e braços, fecha o punho com força, abre a ambiente (atenção amorosa), o que estimula a criança a operar sobre o poucos, os sinais emocionais se alteram, como no caso do choro (de
boca e fecha os olhos, vira a cabeça e faz movimentos ambiente. desconforto físico para sofrimento psicológico). Há, ainda,
semelhantes aos de caminhar. A maioria dos reflexos iniciais Para a escola psicométrica, procura-se avaliar o que sustentam ser os modulações: choro de raiva, choro de fome, choro de dor, choro de
desaparecem entre 6 meses e 1 ano. O surto de desenvolvimento componentes da inteligência (compreensão, raciocínio) para prever frustração.
cerebral ocorre até os 4 anos de idade. Abuso ou desempenho futuro. Empregam, dentre outros instrumentos, a Escala de O sorriso aparece logo após o nascimento, como ações
empobrecimento sensório podem deixar marcas no cérebro. O Bayley de Desenvolvimento Infantil (empregada em crianças entre 1 e 3 involuntárias. Na segunda semana, um bebê pode sorrir
desenvolvimento emocional inicial vincula-se a experiências do anos de idade). Crianças pobres tendem a ter resultados nos testes sonolentamente após a refeição. Na terceira semana, já sorri
bebê. Bebês cujas mães apresentam sinais de depressão inferiores a crianças ricas em virtude dos estímulos educacionais, o que quando em estado de alerta, prestando atenção numa voz. Com 1
desenvolvem mais lentamente atividades no lobo central alimenta uma profunda crítica a esta corrente de pensamento por mês, os sorrisos se tornam mais sociáveis.
Primeiros 03 anos

esquerdo, que se vincula à emoções positivas, como felicidade e naturalizar uma situação que é definida economicamente. Com seis meses, as emoções já são nitidamente identificáveis. Mas
alegria, e mais atividade no lobo frontal direito, associado a Já a escola piagetiana propõe quatro estágios de desenvolvimento. O as emoções autoconscientes (constrangimento, empatia e inveja)
emoções negativas. Estudos indicam mudanças no primeiro seria o sensório-motor (até 2 anos de idade, quando procuram ocorrem apenas com o desenvolvimento da autoconsciência, entre
desenvolvimento cognitivo em função da idade de adoção. Bebês coordenar informações dos sentidos e organizar suas atividades em 15 e 24 meses.
entendem rapidamente o que tocam, enxergam, cheiram, relação ao ambiente, caminhando na direção da tentativa e erro). Piaget Há forte interdependência entre desenvolvimento do cérebro
degustam e ouvem; seus sentidos desenvolvem-se nos primeiros destaca a importância da noção de objeto e espaço (via tato e visão) e o (proliferação de rotas neurais) e experiências emocionais e sociais.
meses de vida. O tato e a dor são os primeiros sentidos. Olfato e projeta para o desenvolvimento moral, num movimento circular Cada região do cérebro é responsável por uma determinada
paladar começam a desenvolver-se no útero. Com 6 dias, os (concêntrico), de dentro para fora, onde a maturação se dá pelo emoção, como medo associado à amígdala (localizada no centro do
bebês identificam o cheiro do corpo de sua mãe, mas bebês descentramento e apropriação gradativa do meio social para se localizar. cérebro). As grandes alterações ocorrem nos primeiros 3 meses
alimentados com mamadeiras não fazem distinção alguma. Atualmente, as escolas de processamento de informações (estudo da (córtex cerebral possibilita percepções cognitivas); entre 9 e 10
Audição também se desenvolve antes do nascimento. A visão é o percepção, aprendizagem e memória), neurociência cognitiva (examina o meses (lobos frontais amadurecem, relacionando emoção à
sentido menos desenvolvido quando do nascimento. O sistema nervoso central) e sociocontextual (estuda estímulos do ambiente cognição, possibilitando recordações e reconhecimento); e durante
desenvolvimento motor ocorre em etapas cumulativas (para sobre processo de aprendizagem) procuram aprofundar a compreensão o segundo ano de vida (desenvolvimento da autoconsciência e
andar, o bebê controla, primeiro, movimentos separados dos sobre o desenvolvimento cognitivo. capacidade de regular emoções).
braços, pernas e pés). Considera-se atraso no desenvolvimento Estudos desenvolvidos no Canadá indicam que crianças (principalmente a Há estudos que classificam temperamentos neste estágio de vida:
motor quando a criança não consegue fazer 90% dos movimentos partir dos 18 meses de vida) compreendem sinais emocionais e desejos de crianças felizes dispostas a aceitar novas experiências; crianças
das crianças da mesma idade fazem. Bebê e ambiente formam um outros, criando situações de empatia. irritadiças com respostas emocionais intensas; crianças tranqüilas
sistema integrado. Na fase de balbucio, pais ou cuidadores desempenham papel importante que hesitam em aceitar novas experiências. O temperamento inicial
no desenvolvimento da linguagem do bebê. Leitura em voz alta estimula a pode prenunciar a personalidade adulta.
intimidade emocional e desenvolvimento da linguagem. A primeira experiência social é a sua família. O papel do pai e da
mãe são reconhecidos em todas culturas, mas podem ser exercidos
por pessoas que não são pais biológicos. Pais e mães envolvem
comprometimento emocional e têm relação direta com o
desempenho escolar, em especial, a mãe. Pais urbanos enfatizam a
estimulação sensória, a interação social e as trocas vocais. Do
primeiro ano até 18 meses, desenvolve-se a confiança básica
(quando identificam pessoas confiáveis), o apego e a ansiedade de
separação e frente a estranhos.
Com um ano, as crianças prestam atenção mais aos brinquedos que
pessoas; mas entre 18 meses e 3 anos, prestam mais atenção ao
que outras crianças fazem. Etapa de imitação mútua.
CARACTERÍSTICAS DE CADA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
FASES CARACTERÍSTICAS FÍSICAS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS
Piaget sugere esta fase como a do estágio pré-operacional. Começa a ser construído o autoconceito, ouse já, a imagem que temos de nós mesmos. A
A partir dos 3 anos, começam a assumir aparência Crescente entendimento de identidades, espaço, causalidade, primeira fase é a da representação única, sem conexão lógica, sempre centradas, não
delgada. A barriga se comprime em virtude do ganho categorização e número. As brincadeiras ganham relevância como conseguindo considerar diferentes aspectos sobre si mesmo. Também confunde o que é
de musculatura abdominal. O tronco, braços e função simbólica ou imitação diferida. Conseguem imaginar realmente com o que projeta ser ou idealiza ser. Entre 5 e 6 anos já é possível relacionar
pernas ficam mais compridos. A cabeça ainda é propriedades de objetos e pessoas. Conseguem perceber como vários aspectos sobre si e definir uma conclusão a respeito (“se sou rápido e pulo alto,
relativamente grande. Estão mais fortes. Cartilagens outros poderiam se sentir (empatia). posso jogar vôlei”). Mas somente numa terceira etapa após os 6 anos é que emerge a
se transformam em ossos. O desenvolvimento do Raciocinam por transdução, ou seja, raciocinam uma situação autoavaliação se torna mais equilibrada, percebendo capacidades específicas, assim como
cérebro possibilita ampliação de habilidades como base de outra, numa relação causal. Fazem analogias. Aos 4 incapacidades.
motoras. Comem menos, proporcionalmente, que na anos, conseguem classificara por semelhanças envolvendo até Já são capazes de falar sobre emoções e sentimentos e as vinculam a experiências e
primeira infância: precisam menos calorias por quilo dois critérios, como forma e cor. Podem distinguir objetos pelo desejos. Mas têm dificuldades para conciliar emoções conflitantes ou compreender a
de peso corporal. Dos anos 1970 para o final de tamanho (maior ou menor). Aos cinco anos, contam até 20. causa de sentimentos mais abstratos e autoreferentes, como vergonha e orgulho. Não
1990, há registros de aumento do índice de Mas, como ainda são centrados (concentram-se em um aspecto conseguem compreender emoções simultâneas (ter medo e estar feliz).
obesidade de crianças nesta faixa etária (ao redor de ou situação e negligenciam outros), podem tirar conclusões Erik Erikson foi o autor que identificou uma fase específica do desenvolvimento dos
10% do total, em especial, meninas). ilógicas para um fenômeno (todo céu da boca deveria ter sentimentos neta etapa da vida: o da iniciativa conflitando com o sentimento de culpa.
Os dentes primários (de leite) estão completos estrelas!). Alguns autores denominam este raciocínio de para- Nesta fase, as crianças querem fazer mais coisas. Mas também querem ser aprovadas
(apenas aos 6 anos começa a troca para os dentes lógico. pelos pais ou cuidadores. Como conciliar? Se este dilema não se resolve adequadamente,
permanentes). O egocentrismo é uma forma de centração. Mas conseguem poderá gerar um adulto em busca eterna por sucesso ou mesmo um exibicionista.
O sono durante o dia ainda é necessário, até distinguir uma imagem real de uma imagem criada em sonho. A auto-estima é global e definitiva (“sou bom”). Somente na fase seguinte desenvolverão
completarem 5 anos. Andar e falar durante o sono é Muitas vezes, criam companheiros imaginários para se a capacidade de identificar competências. Nesta fase, contudo, o comportamento
comum em crianças nesta fase. 25% das crianças relacionarem com o mundo real (ou externo). Até 65% das favorável dos pais e seu relacionamento podem auxiliar na construção da auto-estima.
entre 3 e 8 anos sofrem terror noturno ou pesadelos, crianças com até 10 anos. Crianças impotentes não conseguem sustentar a resolução de dilemas ou tarefas que
em especial, meninos. Aos 3 anos, uma criança sabe usar 900 palavras diferentes. Aos 6, exigem esforço. Não acreditam no seu sucesso e desistem rapidamente.
(3 a 6 anos)
Segunda Infância

A urinação na cama (enurese) é comum, mas, após seu vocabulário atinge 2.600 palavras. São 9 palavras novas por O reconhecimento das diferenças de gênero ocorre a partir dos 3 anos. Os meninos
os 5 anos, enurese duas vezes por semana por ao dia desde 1 ano e meio. 3% das crianças apresentam atrasos de começam a agir de modo mais agressivo e as meninas revelam-se mais empáticas.
menos 5 meses, pode indicar necessidade de linguagem. Meninos são propensos a maior atraso no Evidentemente, este comportamento se altera de cultura para cultura. Mas é nesta fase
acompanhamento específico. 75% dos afetados desenvolvimento de linguagem. que começam a ser construídos mentalmente os estereótipos de gênero.
possuem parentes que enfrentam o mesmo Crianças mais novas lembram-se melhor de episódios, embora Aos 5 anos, o cérebro atinge o tamanho adulto. As meninas possuem um feixe de tecidos
problema, assim como gêmeos. confundam situações que se repetem ao longo do tempo (como ir que une os hemisférios direito e esquerdo mais desenvolvido, o que impulsiona a fluência
Neste período, desenvolvem habilidades motoras ao parque todo dia). A memória autobiográfica – que forma uma verbal.
gerias, como correr e pular, envolvendo grandes lembrança da história da vida – se forjam a partir dos 4 anos. Para os freudianos, é a fase de identificação, em que a criança adota características e
músculos. Começam a se responsabilizar por As teorias psicométricas constroem escalas de crianças entre 3 e 7 atitudes do genitor do mesmo sexo.
cuidados pessoais (comer e utilizar banheiro). Fase anos no que tange ao escore verbal. Podem refletir grau de Para a abordagem cognitiva, as crianças produzem sua tipificação de gênero. Classificam a
em que definem preferência por uma das mãos exposição à televisão, internet ou programas educativos. si e a outras crianças e organizam seu comportamento a partir daí. Este padrão, ou
(destro ou canhoto). Os meninos são mais propensos Já Lev Vygotsky acreditava que crianças são estimuladas a partir constância de gênero, seria definido entre 3 e 7 anos. ParaAlbert Bandura, as crianças
a serem canhotos. de estímulos vinculados ao seu estágio de desenvolvimento atual definem suas identidades no processo de socialização, a partir da rede de influências,
Mudança no padrão de desenhos revela (zona de aprendizagem real) e o seu potencial (zona de feedback comportamental, relações sociais (pais, pares de idade, mídia).
desenvolvimento cerebral. aprendizagem potencial). O melhor estímulo (zona de A segunda infância é marcada pela brincadeira. A brincadeira estimula os sentidos,
Desenham formas geométricas. A fase pictórica é aprendizagem proximal) vincula os dois extremos deste processo: experimentam papéis. Cada criança, nesta fase, tem seu estilo próprio de brincar.
característica de 4 a 5 anos. o estágio atual ou real e o potencial. Os itens que uma criança Crianças de 3 anos compreendem o significado de fingir.
Tensões familiares (pobreza, mudanças, troca de consegue realizar com ajuda são considerados potenciais. AA Há diversos estilos de criação que podem ser decisivas nesta fase: pais autoritários
emprego, separação dos pais ou falecimento) geram Crianças em situações socioeconômicas desfavorecidas podem (obediência sem questionamento), pais permissivos, e pais com estilo democrático
estresse e propiciam vulnerabilidade à doenças e ingressar na escola em desvantagem. Os professores devem, (enfatizam valores sociais).
acidentes. assim, criar programas compensatórios, desde melhoria da saúde
até aperfeiçoar e estimular habilidades cognitivas e promover a
autoconfiança.
CARACTERÍSTICAS DE CADA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
FASES CARACTERÍSTICAS FÍSICAS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS
Desenvolvimento físico mais lento que na fase Para Piaget, as crianças entram no estágio das operações concretas aos 7 anos. Conseguem estabelecer autoconceitos amplos, incorporando diversos
anterior. Ao final desta etapa, as meninas Pensam com lógica e levam em consideração múltipiplos aspectos que interferem aspectos de sua identidade. As descrições de si mesmos são mais
vivenciarão um surto de crescimento até os 13 numa situação específica. Também sabem compreender as relações espaciais: idéia equilibradas. Por este motivo, é neste período que estruturam sua auto-
anos, se desenvolvendo física e mentalmente clara de distância e tempo que se leva para chegar a um lugar, além de recordar o estima. Adquirem habilidades valorizadas pela comunidade e sociedade
dois ou três anos à frente dos meninos. As trajeto percorrido. em que estão inseridos.
meninas retêm mais tecido gorduroso que os A relação causa-efeito é aperfeiçoada nesta etapa. Conseguem classificar por cor, Na última etapa desta fase, a valorização física é maior, seguida da
meninos. Os descendentes de africanos forma ou ambos. Raciocinam por indução e dedução e percebem que as conclusões aceitação social.
tendem a crescer mais rapidamente que indutivas são mais incertas. Fazem contas de cabeça. Sabem criar uma sequência O grande contribuinte para a auto-estima é o apoio social (pais, colegas,
outras etnias. lógica (formar um ranking por tamanho ou peso). Conseguem fazer uma relação entre amigos e professores). Crianças socialmente isoladas preocupam-se
Nesta faixa etária, as crianças comem mais e dois objetos e a relação de cada um com um terceiro elemento (inferência transitiva). excessivamente com seu desempenho em situações sociais.
chegam a consumir mais de 2.400 calorias por Conseguem classificar elementos de um conjunto e identificar a relação numérica Conscientizam-se de seus sentimentos e dos sentimentos das outras
dia. Cerca de ¼ dessas calorias deve ser entre subconjuntos (ramalhete com dois tipos de flores, por exemplo). pessoas. Também tem início o controle das emoções. Aprendem a
ingerida no café da manhã. Início do pensamento lógico e flexível. Alguns estímulos parecem afetar a eficiência diferenciar o que sentem e a maneira de expressar este sentimento.
Os dentes de leite começam a cair aos 6 anos. cerebral (ao contrário do que sustentava Piaget), como aulas de piano e resolução de Na terceira infância, tornam-se mais empáticas e mais inclinadas ao
A obesidade infantil atinge grande parte das problemas matemáticos no computador. comportamento pró-social.
crianças neste período. Porém, há registros de Nesta fase, desenvolve-se ao moralidade de restrição (até os 7 anos), pensa regras A auto-regulação do comportamento esperado pela sociedade diminui o
obesidade infantil brasileira antes dos 5 anos aprendidas de maneira rígida e inflexível. Confundem uma lei física (a queda de um controle pelos pais nesta faixa etária. Mas esta etapa é a de transição
de idade que chega a atingir 2,5% das crianças copo) com lei moral (o copo quebrado seria uma punição a um ato inadequado). entre a co-regulação (pais supervisionando, mas as crianças exercem certa
pobres e 10,6% das crianças economicamente Acima dos 7 anos, tem início o desenvolvimento da moralidade de cooperação, mais auto-regulação do comportamento) para a auto-regulação.
mais ricas. Na década de 1990 houve um flexível, aceitando outros pontos de vista. Descartam a idéia de padrão único. Nos conflitos, aprendem sobre regras e padrões de comportamento. Neste
declínio dos casos de retardo de crescimento Para os teóricos do processamento de informações, crianças entre 5 e 7 anos são momento, mais importante que resultados específicos são os processos
por desnutrição em crianças (no nordeste, de mais capazes de recordar detalhes sobre um evento. Já crianças com mais de 10 anos pelos quais são resolvidos os conflitos. Ao chegarem à pré-adolescência, a
Terceira Infância

40% das crianças para 23%). ficam menos confusas com informações e tarefas visuais (dados que aparecem insistência por autonomia aumenta.
(6 a 11 anos)

As doenças na terceira infância tendem a ser rapidamente numa tela de computador, por exemplo). O tempo de processamento Pobreza ou perda de emprego dos pais geram frequentemente, nesta fase,
breves e passageiras, havendo seis a sete de tarefas diminui nesta fase, aumentando o armazenamento de informações. A situações de ansiedade e depressão, alternado o comportamento social e
crises (alergia, gripes e viroses) por ano. partir desta etapa, as crianças desenvolvem estratégias para memorizar (estratégias escolar. Sentem que perdem controle sobre suas vidas e tornam-se
Problemas respiratórios, como asma alérgica, mnemônicas). Concentram-se por mais tempo e desenvolvem atenção seletiva. inseguros. É comum que em situações de tensão familiar a disciplina
são freqüentes. Ao redor dos 9 anos, compreendem as regras de sintaxe e compreendem uma frase familiar se torne mais inconsistente, mais severa e arbitrária. Famílias sob
Os ferimentos aumentam entre 5 e 14 anos, como um todo e não apenas no início da frase como indicativo do significado. estresse econômico tendem a monitorar menos as atividades dos filhos.
na medida que aumentam suas atividades e Neste período, conseguem sondar com perguntas antes de introduzir um assunto, O grupo de amigos forma-se justamente nesta fase.
são menos supervisionadas por adultos. num movimento de empatia com o interlocutor. Operam com a linguagem a partir de Desenvolvem habilidades de sociabilidade e intimidade, adquirem senso
Crianças com 6 anos superestimam suas seu uso prático, incluindo movimentos narrativos (pragmática). de afiliação. Também adquirem habilidades de liderança e de
capacidades físicas. Os processos de compreensão da leitura são semelhantes ao do aperfeiçoamento da comunicação. Na medida em que transitam do núcleo familiar para o
memória. À medida que reconhecem automaticamente, concentram-0se no grupo de amigos, iniciam julgamentos independentes. Conseguem projetar
significado do que lêem e procuram conexões. Exercícios de metacognição – avaliações mais realistas sobre suas capacidades. O grupo de amigos gera
consciência da aprendizagem – auxiliam crianças nesta faixa etária a desenvolver segurança emocional. Mas, também, geram efeitos negativos. São
estratégias de resolução de problemas. Nas faixas etárias mais tenras, o egocentrismo impostas novas regras de convivência e testes de fidelidade. Os grupos
que as caracteriza dificulta distinguir o que acham que estão comunicando com o que podem gerar preconceitos e atitudes agressivas em relação a membros de
socialmente se espera de sua escrita. A partir da terceira infância, iniciam estratégias outros grupos.
para exposição de sua visão. Correspondem às expectativas dos professores (profecia A popularidade adquire importância na terceira infância. A auto-estima é
autodeterminada). afetada pelas opiniões dos amigos. Os com maior dificuldades de
relacionamento são, estatisticamente, os mais propensos ao abandono
dos estudos. Crianças impopulares são mais agressivas, hiperativas e com
baixa atenção e foco, algumas retraídas. Entre 4 e 9 anos, o bom amigo é
aquele que faz o que o amigo quer. Entre 9 e 15 anos, a amizade torna-se
um relacionamento constante e comprometido. Amigos tornam-se
possessivos e exigem fidelidade.
Neste período, a agressão física é comumente substituída pela agressão
social (humilhação e depreciação).
CARACTERÍSTICAS DE CADA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
FASES CARACTERÍSTICAS FÍSICAS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS
Na literatura especializada, esta fase é compreendida entre 12 e 20 anos Esta é a fase do desenvolvimento do raciocínio hipotético- Este é o período em que se confronta a identidade pessoal com certa
de idade. No Brasil, o ECA define como o intervalo entre 12 e 18 anos. Se dedutivo e da construção da noção de justiça confusão em relação ao papel social a desempenhar. A crise de identidade
inicia com a puberdade (ao início da maturidade sexual e fertilidade). Na (anteriormente, apenas se relacionavam com as regras e as raramente se completa na adolescência. Mas é a etapa da vida em que se
modernidade, esta etapa não é moralmente definida e não se relaciona comparavam). Constroem hipóteses e sabem como testá- projeta como adulto. A psicologia evolutiva sugere que o lugar do filho (se
exatamente a aspectos físicos (como fertilidade ou capacidade de las. Analisa situações, relaciona-os e descarta ou valida os primogênito, do meio ou caçula) potencializa um tipo de comportamento,
trabalho) como em etapas históricas anteriores, o que enseja alguns considerados corretos. Este amadurecimento mental em virtude da perda momentânea de atenção do primogênito (em virtude
autores, como Contardo Caligaris, a denominá-la de “moratória”. A relaciona-se com desenvolvimento neurológico, mas do nascimento de um irmão), segurança e proteção constante (do caçula)
puberdade tem início com aumento de hormônios sexuais. Entre 5 e 9 também com estímulos ou expansão das oportunidades ou disputa pelo espaço e lugar de atenção (do filho do meio).
anos, as suprarenais segregam maiores quantidades de androgênios ambientais. Escolaridade e cultura parecem desempenhar Erikson sugere que o adolescente não toma pessoas como modelo. Antes,
(crescimento de pelos). Anos depois, os ovários a produção de papéis importantes. modificam ou sintetizam identificações anteriores. Seria uma construção
estrogênio e os testículos aumentam a produção de androgênio. O David Eldind descreveu comportamentos imaturos e pessoal, única. As panelinhas e intolerância para com os diferentes são
processo de maturação leva 4 anos e se inicia mais cedo nas meninas (2 persistentes nos adolescentes: tendência a discussão (teste típicas desta fase como defesas em relação à confusão de identidade ou
a 3 anos antes que meninos). A menarca (primeira menstruação) ocorre e exibição), indecisão, encontrar defeitos nas figuras de dos papéis a assumir.
ao redor dos 11 anos, mas este fenômeno se relaciona com autoridade, hipocrisia aparente, autoconsciência (supõe A fidelidade grupal relaciona-se, portanto, a esta fase de moratória
desenvolvimento físico geral e histórico materno. A primeira ejaculação que todos pensam e sentem o mesmo), suposição de psicossocial (a transição e dolorosa construção do papel como adulto).
ocorre ao redor dos 13 anos. invulnerabilidade (construção de fábula pessoal). Para os homens, a intimidade dificilmente é alcançada sem antes ter
Entre 9 e 14 anos, as meninas sofrem um surto de crescimento (altura e Para Lawrence Kohlberg, esta é a fase da construção da atingido a estabilidade da identidade. Já as mulheres desenvolvem a
Adolescência

peso), o que ocorre com os meninos entre 10 e 16 anos. Músculos e noção de justiça. Portanto, fase mais adequada para identidade através da intimidade.
olhos crescem rapidamente (o que pode causar aumento de miopia), proposição de dilemas morais e para reflexões sobre ética. As situações mais freqüentes neste estágio de construção da estabilidade
assim como o maxilar. As mudanças físicas geram impactos psicológicos. A justiça pode ser compreendida, numa elaboração mais são: conquista da identidade, pré-fechamento, moratória e difusão. A
A maioria dos adolescentes preocupa-se mais com a aparência. simples, como igualdade (as regras justas são iguais para conquista é um estado de comprometimento com escolhas feitas durante
Maturação precoce ou tardia gera efeitos psicológicos. Meninos que todos) ou, num raciocínio mais complexo e descentrado, a passagem para a vida adulta (desenvolvimento do ego e julgamento
amadurecem mais cedo são, geralmente, mais equilibrados e tranqüilos, como equidade (regra compensatória para aqueles em moral). O pré-fechamento seria um estado de comprometimento de
e mais populares. Os que amadurecem tardiamente são mais impulsivos, desvantagem inicial). Não há, contudo, relação direta entre planos de outra pessoa (pensamento estereotipado, baixos níveis de
são mais inibidos e se sentem mais incompetentes. Contudo, os que julgamento moral e comportamento moral. A contribuição ansiedade e forte controle externo, como pais, por exemplo). A moratória
amadurecem mais cedo podem se confrontar com dificuldades para de pais e redes de apoio social é essencial para este constitui um estágio de análise de alternativas (muitas vezes, relacionada a
corresponder às expectativas sociais. amadurecimento. Com a diminuição do tempo de convívio uma luta ambivalente com a autoridade dos pais e receio de fracasso
Com meninas, a situação é inversa: não se sentem confortáveis com familiar, as comunidades infanto-juvenis (várias delas pessoal). Finalmente, a difusão da identidade seria o estado de ausência
amadurecimento precoce e são menos sociáveis e são mais suscetíveis à articuladas no interior das redes sociais) tomam a frente na de comprometimento e dificuldade de escolha entre inúmeras alternativas
depressão. formação moral e comportamental dos adolescentes. (relacionada à ausência dos pais ou educação permissiva, níveis baixos de
Os principais problemas de saúde nesta fase são (por ordem): A crença no próprio desempenho define a carreira escolar julgamento moral e fraca capacidade de cooperação).
emocionais, respiratórios, saúde reprodutiva e abuso de substâncias. dos adolescentes (auto-eficácia). Portanto, relaciona-se Há estudos da década de 1990 que sugerem que as diferenças individuais
Como contraponto, são menos inclinados a visitar ajuda médica que nas com a auto-estima. Educação autoritária (nota escolar pode nesta fase são mais significativas que diferenças de gênero, como os
fases anteriores. gerar punição) ou permissiva (desconhecimento em relação estudos de J. E Marcia; Mas não há consenso acadêmico a respeito.
A despeito de não dormirem com regularidade, sua necessidade de sono ao desempenho escolar) gera efeitos negativos na Nesta fase, a orientação sexual torna-se uma questão premente.
é de 9 horas. trajetória acadêmica. A pressão grupal induz à atividade sexual precoce. No Brasil, a primeira
A alimentação irregular aumenta o percentual de obesos. Há registros Estudo recente da UNICEF indicou que os adolescentes que relação sexual ocorre aos 14 anos para os homens e aos 15 anos para as
de déficits de cálcio, ferro e zinco na adolescência. se sentem discriminados no Brasil avaliam que os principais mulheres, segundo A.L.V Borges. Estudo desenvolvido por pesquisadores
Em função da preocupação com a aparência, surgem nesta fase fatores são: aparência (33%), ser pobre (17%), ter pouca da Universidade Católica de Pelotas em 2007 indicou que quanto menor
distúrbios alimentares como anorexia nervosa e bulimia nervosa (entre escolaridade ou não estar estudando (14%). 40% dos que grau de escolaridade do adolescente, maior a possibilidade de relação
5% e 15% dos adolescentes dos EUA, dependendo do sexo e da região). não ultrapassaram o quarto ano do ensino fundamental sexual precoce (4 anos de estudos formais atingiram 41% de risco de
Estudos recentes indicam que a droga mais usada entre adolescentes sentem-se discriminados. A escola é considerada o espaço iniciação precoce). O mesmo em relação à pais separados e uso de drogas.
brasileiros é o álcool, em especial, cerveja. Cerveja é a porta de entrada onde o adolescente tem mais participação e voz.
para drogas pesadas (como crack e cocaína) e não a maconha, como é Os principais motivos de abandono escolar entre
da crença comum em nosso país. O crack (uso ou relação com tráfico) é, adolescentes brasileiros são: escola distante da casa, falta
por sua vez, o elemento central da violência relacionada a adolescentes. de transporte e falta de interesse.
No Brasil, perde-se um adolescente por hora, segundo a UNICEF. E os
homicídios de adolescentes correspondem a 36% das causas de morte.
CARACTERÍSTICAS DE CADA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
FASES CARACTERÍSTICAS FÍSICAS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS
Em meados dos 20 anos, a maioria das funções corporais O pensamento adulto parece ser flexível, aberto, adaptativo e Há várias abordagens teóricas e tipologias sobre comportamento psicossocial
está plenamente desenvolvida: a acuidade visual é individualista, com maior uso da intuição e emoção. da vida adulta.
máxima, a sensibilidade à dor, o paladar, o olfato, entre Aplica a experiência acumulada em situações ambíguas. Lida com O modelo proposto por Paul Costa e Robert McCrae, do Instituto Nacional de
outros sentidos, permanecem inalterados até os 45 anos. incertezas, com contradições e inconsistência. Envelhecimento dos EUA, sugere cinco traços associados: neuroticismo,
Mas, aos 25 anos, a acuidade auditiva começa a declinar. O pensamento pós-formal é relativista. Jan Sinnott sugere, nesta fase,a extrovertido, abertura à experiência, escrupulosidade e nível de socialização.
A saúde está diretamente vinculada ao padrão de vida e capacidade de transitar entre o raciocínio abstrato e considerações Neuroticismo é um conjunto de traços negativos que geram instabilidade
imunização regular e exames preventivos. práticas e concretas (câmbio de manchas); a consciência de que a emocional: ansiedade, hostilidade, depressão, constrangimento, impulsividade.
Dieta rica em gordura animal vincula-se a câncer de cólon maioria dos problemas possui mais do que uma causa e mais do que Extroversão são pessoas sociáveis e gostam de atenção: possuem afetividade,
e parece relacionado ao câncer de próstata, por exemplo. solução (múltipla causalidade); a capacidade de selecionar a melhor espírito gregário, assertividade, são ativos e buscam excitação e emoções
A obesidade atinge 18% da população ocidental neste dentre diversas soluções possíveis (pragmatismo) e o reconhecimento positivas.
ciclo de vida. de que um problema ou uma solução envolve conflitos intrínsecos Os escrupulosos são realizadores: competentes, organizados, ponderados e
Atividades físicas, inclusive moderadas, são benéficas à (consciência do paradoxo). Portanto, o pensamento pós-formal lida com disciplinados.
saúde porque fortalece músculos, coração e pulmão, e a informação em contexto social. Sociáveis são confiantes, francos, altruístas, modestos e facilmente
previne a morte precoce. Estima-se que se adultos Para Warner Schaie, entre 20 e 30 anos os jovens adultos não adquirem influenciados.
praticassem 30 minutos de atividades moderadas por dia, mais o conhecimento por seu próprio valor e utilizam o que sabem para Finalmente, abertos à experiência experimentam novas situações e são abertos
250 mil mortes anuais seriam evitadas. atingirem seus objetivos. Já entre 30 e 60 anos as mentes são utilizadas a inovações.
Mulheres têm expectativa de vida maior que homens. para resolver problemas práticos associados a responsabilidades com os Entre 21 e 30 anos a personalidade assume uma forma final e pode incorporar
Mulheres sentem-se adoecidas com mais freqüência e outros. Também nesta fase lidam com relacionamentos complexos e um desses tipos. Poderá haver adaptações, mas o traço marcante
fazem consultas médicas com maior intensidade que os executivos. permanecerá.
homens. Homens, por sua vez, ficam mais tempo Insight criativo e inteligência prática são características desta fase. Jack Block é outro pesquisador a criar uma tipologia psicossocial dos adultos.
hospitalizados e seus problemas de saúde tendem a ser Um aspecto relevante da inteligência prática é o conhecimento tácito, o Sugere três tipos: os ego-resilientes (autoconfiantes, independentes,
crônicos. know how ou compreensão que não é formalmente ensinado ou articulados, prestativos e cooperativos, focalizados em tarefas), os
Adultos sem amigos ou entes queridos tendem a se abertamente expresso. supercontrolados (tímidas, quietas, ansiosas e confáveis, que tendem a evitar
expor a acidentes de trânsito, transtornos de Nos estágios de desenvolvimento moral propostos por Kohlberg, esta conflitos e são mais sujeitas à depressão) e os subcontrolados (ativos,
alimentação e suicídio com mais freqüência. etapa da vida estaria mais relacionada com o terceiro e último nível de enérgicos, impulsivos, teimosos e que se distraem facilmente).
Disfunção sexual é mais comum do que se imagina: falta julgamento moral, relacionado com a experiência. Experiência é a Erikson sugeriu que mesmo na vida adulta a personalidade ainda está em
de interesse ou prazer, orgasmo ou ejaculação precoce, vivência refletida, ou seja, apropriada pelo pensamento crítico. Embora desenvolvimento (ao contrário do que sugeriu Freud). Para este autor, o
ansiedade, impotência atingem 40% das mulheres e 30% esta consciência se realize na adolescência, é na vida adulta que ocorre o grande dilema dos adultos é o balanço entre envolvimento profundo com
dos homens. comprometimento com os princípios percebidos e acolhidos. Este autor outra pessoa e o isolamento e autoreflexão. Relacionamentos íntimos exigem
As cólicas menstruais (dismenorréia) atinge adolescentes chegou a elaborar, pouco antes de falecer em 1987, um sétimo estágio sacrifício e compromisso. Desta proposição emergiu quatro padrões ou
Jovem Adulto

e mulheres jovens, enquanto que a TPM afeta mulheres onde sugeria o adulto atingir a autotranscendência (mais próximo da mecanismos de adaptação elaborados por Vaillant a partir do Estudo Grant.
acima dos 30 anos. Em menos de 10% das mulheres experiência espiritual ou cósmica, da unidade holística), muito próximo São eles: maduro, imaturo (queixoso), psicótico (nega a realidade) e neurótico
causam problemas significativos à saúde. da proposição recente de Howard Gardner, autor do conceito de (reprime a ansiedade e desenvolve medos irracionais).
No Brasil, estima-se 8 milhões de casais inférteis. inteligências múltiplas. Estudiosos dos modelos de ocorrência de eventos, como Bernice Neugarten,
Carol Gilligan sugeriu valores femininos específicos (compaixão, sustentam que o desenvolvimento da personalidade depende de eventos que
responsabilidade e afeto) como elementos da formação moral, para ocorrem ao longo da vida. Denominam de eventos de vida normativos. São
além dos critérios adotados por Kohlberg (considerados pela autora eventos padrões (com casamento, paternidade/maternidade, aposentadoria)
como muito focados em valores masculinos). Neste caso, a moralidade que seguem uma expectativa em relação à faixa etária. As crises resultariam
estaria definida em termos de responsabilidade ou egoísmo. pela inesperada ocorrência de um desses eventos em relação a cada momento
A produtividade no trabalho se desenvolve ao longo da meia idade e há em que a pessoa está vivendo. Sem ser esperado, o evento pode gerar estresse
pesquisas que indicam aumento de produtividade em idade avançada. (ter um primeiro filho aos 45 anos ou ser forçado a se aposentar aos 35). O
Rapidez estaria mais vinculada ao adulto jovem; precisão e julgamento traço de personalidade (ser mais resiliente ou não) pode a definir o impacto da
maduro por pessoas mais velhas. transição.