Você está na página 1de 5

Relatório de Biologia

→Aluno: Rodrigo Manuel Pereira Correia, Nº21, 10ºB


→Professora: Fernanda Azevedo
→Biologia 10º Ano
→2017/2018
Introdução

Neste relatório, irei falar sobre os pigmentos existentes nos cloroplastos, assim como,
os materiais usados, o procedimento, os resultados, a discussão desses mesmos
resultados e a conclusão.

Material

●Folhas de espinafres
ou de urtigas
●Funil
●Placa de Petri
●Álcool a 90%
●Areia fina
●Vareta
●Papel de filtro
●Almofariz
●Tesoura
Procedimentos

Corte as folhas em pedaços para dentro do


almofariz. Junte areia e esmague com o pilão.
Adicione um pouco de álcool, agite com a
vareta e filtre.
Verta o filtrado para uma caixa de Petri.
Introduza nesse filtrado um retângulo de papel de
filtro dobrado em ângulo.

Leg.1 - Corte dos Espinafres

Leg.2 - Esmagamento dos espinafres

Leg.3 - Adição do álcool

Leg.4 - Ascensão dos pigmentos


fotossintéticos
Resultados

Com os resultados desta experiência, concluímos que foi possível obter um extrato de
pigmentos fotossintéticos das folhas esmagando essas folhas com um solvente.
Quando é introduzido o papel de filtro no extrato, o solvente sobe por capilaridade,
transportando os pigmentos em
função do grau de solubilidade.
Os pigmentos vão ficando
depositados no papel de filtro
dependendo do seu grau de
solubilidade.
Assim, podemos concluir que o
papel de filtro teve uma cor mais
escura, no fundo, procedida de
uma mais clara e de outra mais
amarelada.

Discussão dos resultados

Perante estes resultados, podemos


deduzir que são as clorofilas que
dão a cor verde característica à
maioria das folhas, cobrindo a cor
dos outros pigmentos que existem
em menor quantidade.
Conclusão

Através da experiência realizada conseguimos observar os diferentes pigmentos


presentes nas células, neste caso nas folhas dos espinafres.