Você está na página 1de 95

Material Exclusivo Equipe Operação Federal

Sumário

PORTUGUÊS ................................................................................................................................................................... 2
REDAÇÃO OFICIAL ......................................................................................................................................................17
INFORMÁTICA ..............................................................................................................................................................22
DIREITO ADMINISTRATIVO ........................................................................................................................................27
DIREITO CONSTITUCIONAL .......................................................................................................................................32
DIREITO PENAL ...........................................................................................................................................................38
DIREITO PROCESSUAL PENAL ..................................................................................................................................46
LEGISLAÇÃO ESPECIAL ..............................................................................................................................................54
LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO .......................................................................................................................................74
LICITAÇÃO ....................................................................................................................................................................86
CONTABILIDADE ..........................................................................................................................................................88
ATUALIDADES ..............................................................................................................................................................93

Resumo Quantitativo

Assunto De Até Quantidade
Português 01 40 40 questões
Redação Oficial 41 80 40 questões
Informática 81 130 50 questões
Direito Administrativo 131 170 40 questões
Direito Constitucional 171 210 40 questões
Direito Penal 211 270 60 questões
Direito Processual Penal 271 340 70 questões
Legislação Especial 341 510 170 questões
Legislação de Trânsito 511 590 80 questões
Licitação 591 600 10 questões
Contabilidade 601 640 40 questões
Atualidades 641 644 4 questões 

 

1
Material Exclusivo Equipe Operação Federal

PORTUGUÊS

(QUESTÃO 01) Analise o enunciado da Questão. A regra que


explica a acentuação gráfica nas palavras Bocaiúva, Criciúma,
feiúra, tuiuiú, heroísmo, Guaíba, Piauí e juízes, de acordo com
o novo acordo ortográfico (2009), é: “As vogais tônicas “i” e
“u” que formarem sílabas sozinhas ou com “s” serão
acentuadas, exceto quando seguidas de “nh”, julgue (C ou E)
o item seguinte.

Errado. Comentário: A nova regra diz o seguinte não se acentuam


mais o i e o u tônicos, após ditongo em palavras paroxítonas.
Exemplo: Bocaiúva agora ficou Bocaiuva, Feiúra agora ficou feiura.

(QUESTÃO 02) “No texto seguinte”,

Os vocábulos "espécies", "difíceis" e "históricas" são acentuados


de acordo com a mesma regra de acentuação gráfica, julgue (C
ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: es-pé-cies - parox terminadas em


ditongo seguido de s / di-fí-ceis - parox terminadas em ditongo
seguido de s / his-tó-ri-cas - proparox.

(QUESTÃO 04) “ No texto seguinte”,

Os vocábulos "público" (L.9) e "caótico" (L.12), que foram


empregados no texto como adjetivos, obedecem à mesma regra de
acentuação gráfica, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Todas as proparoxítonas são acentuadas, a


regra de acentuação de proparoxítonas prevalece sobre a regra de
acentuação de hiatos.

(QUESTÃO 03) “No texto seguinte”,

2
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
O emprego do acento nas palavras “ciência” e “transitório”
justifica-se com base na mesma regra de acentuação, julgue (C ou
E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Ambas são paroxítonas terminadas em


ditongo, observe: ciência = ci-ên-cia e transitório = tran-si-tó-rio.
Lembre-se também que como são terminadas em ditongo
crescente (semivogal+vogal), elas também podem ser encaradas
como proparoxítonas: ci-ên-ci-a e tran-si-tó-ri-o.

(QUESTÃO 06) “No texto seguinte”,

Julgue o item subsequente, relativo aos sentidos e a aspectos


estruturais e linguísticos do texto acima. A ocorrência de hiato
justifica o emprego do acento agudo nas vogais i e u nas palavras
“construída” e “conteúdos”, julgue (C ou E) o item seguinte. No que diz respeito a aspectos gramaticais e semânticos. As formas
“patrimônio” e “polícia” são acentuadas em decorrência da mesma
Certo. Comentário: Regra: acentuam-se o I e o U quando forem regra de acentuação, julgue (C ou E) o item seguinte.
tônicos, estiverem formando hiato com a última vogal da a sílaba
anterior e estiverem sozinhos ou seguidos de s na sua própria Certo. Comentário: Acentua-se a sílaba tônica das paroxítonas
sílaba. Exemplos: saúde, saída, atraí, Luís, baía, balaústre, ciúme, terminadas em ditongo crescente: pa-tri-mô-nio; po-lí-cia.
egoísmo, faísca.
(QUESTÃO 07) “No texto seguinte”,
(QUESTÃO 05) “No texto seguinte”,

3
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Os termos “série” e “história” acentuam-se em conformidade crescente quanto proparoxítonas. São também chamadas de
com a mesma regra ortográfica, julgue (C ou E) o item seguinte. proparoxítonas aparentes.

Certo. Comentário: Acentuam-se por serem paroxítonas (QUESTÃO 09) “No texto seguinte”,
terminadas em ditongo crescente.

(QUESTÃO 08) “No texto seguinte”,

Em relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto acima. O


emprego do acento gráfico nas palavras “metálica”, “acúmulo” e
“imóveis” justifica-se com base na mesma regra de acentuação,
julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: "Metálica" e "Acúmulo" são proparoxítonas,


portanto são acentuadas com base na mesma regra (TODAS as
proparoxítonas são acentuadas), enquanto que "imóveis" é
paroxítona terminada em ditongo decrescente, onde ditongo
decrescente não se separam, mas se fosse ditongo crescente
poderia ser separado, podendo ser Proparoxítona.

(QUESTÃO 10) “No texto seguinte”,

Em relação às estruturas linguísticas e às ideias do texto acima e


aos múltiplos aspectos a ele relacionados. O emprego do acento
gráfico em “remédios" pode ser justificado com base em duas
regras distintas de acentuação, julgue (C ou E) o item seguinte. O emprego do acento gráfico em “incluíram” e “número” justifica-
se com base na mesma regra de acentuação, julgue (C ou E) o item
Certo. Comentário: Palavras terminadas em ea, eo, ia, ie, io, ua, seguinte.
ue e uo que tenham a sílaba anterior a essas terminações tônicas
tanto podem ser consideradas paroxítonas terminadas em ditongo

4
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: Não é a mesma regra com base na mesma Certo. Comentário: A oração "Foram feitas 2.272 resenhas" está
regra, pois: - In-clu-í-ram – O í está na segunda vogal do hiato na voz passiva, sendo assim o sujeito é aquele que sofre a ação do
(regra dos hiatos); - nú-me-ro – Não é hiato é uma proparoxítona e
verbo. O que foram feitas? As 2.272 resenhas = sujeito paciente.
como regra geral toda proparoxítona deve ser acentuada.

(QUESTÃO 11) “No texto seguinte”, (QUESTÃO 12) “No texto seguinte”,

Acerca das ideias e das estruturas linguísticas do texto I. Sem


prejuízo para a correção gramatical do texto, a forma verbal
“comia” (l.13) poderia ser flexionada no plural, julgue (C ou E)
o item seguinte.

Certo. Comentário: 1) Quando o sujeito é formado por uma


expressão partitiva (parte de, uma porção de, o grosso de, metade
de, a maioria de, a maior parte de, grande parte de...) seguida de
um substantivo ou pronome no plural, o verbo pode ficar no
singular ou no plural. Por Exemplo: A maioria dos jornalistas
aprovou / aprovaram a ideia. Metade dos candidatos não
apresentou / apresentaram nenhuma proposta interessante. Esse
mesmo procedimento pode se aplicar aos casos dos coletivos,
quando especificados: Por Exemplo: Um bando de vândalos
destruiu / destruíram o monumento. Obs.: nesses casos, o uso do
verbo no singular enfatiza a unidade do conjunto; já a forma plural
No que diz respeito aos aspectos linguísticos do texto Educação
confere destaque aos elementos que formam esse conjunto.
prisional. Na linha 22, a forma verbal “Foram feitas” concorda
em gênero e número com o termo seguinte, “2.272 resenhas”,
que é o sujeito da oração em que se insere.

5
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 13) “No texto seguinte”, primeiro sujeito; "o autocontrole necessário para agir no tempo..."
= segundo sujeito; Assim, como temos o um sujeito composto,
deve-se utilizar "dependem" no plural.

(QUESTÃO 15) “No texto seguinte”,

Com referência aos sentidos e às estruturas do texto. Na linha


11, para a construção de sentidos do texto, a forma verbal “é”
está flexionada no singular para concordar com o núcleo do
sujeito, “produtividade”, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Sempre que o sujeito for oracional (tiver


verbo em sua estrutura), o verbo da sentença deverá ficar no
singular. ------> "Buscar soluções para aumentar a produtividade
(sujeito oracional) é (verbo) uma escolha. (complemento).

(QUESTÃO 14) “No texto seguinte”,

Com base nas ideias e nos aspectos linguísticos. Sem que se


contrariem a informação expressa no primeiro período do texto Ainda a respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto.
e a prescrição gramatical, a forma verbal “dependem” (l.3) Seria mantida a correção gramatical do período caso a forma
poderia estar flexionada na 3. a pessoa do singular, verbal “dava” (l.6) fosse flexionada no plural, escrevendo-se
concordando com o núcleo nominal “faculdade” (l.1), como davam, julgue (C ou E) o item seguinte.
comprova, no processo de coesão textual, o emprego da
expressão “essa faculdade” (l.5) no segundo parágrafo, julgue Errado. Comentário: "O surgimento de lides provenientes das
(C ou E) o item seguinte. inúmeras formas de relação jurídica então existentes e o
chamamento da jurisdição para resolver essas contendas - já dava
Errado. Comentário: Não é possível utilizarmos a palavra início." Não há possibilidade de " e o chamamento..." ser sujeito,
"dependem" no singular, ficando "depende", pois temos um sujeito pois está entre travessões, indicando trecho explicativo. Nessa
composto que aparece anteriormente no contexto. Neste caso a situação, esses travessões podem ser trocados por vírgulas. Como
palavra "dependem" está obrigatoriamente concordando com esse jamais pode separar o sujeito do verbo, nota-se que não faz parte
sujeito composto. Veja: "a faculdade de antever o futuro..." = do sujeito.

6
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 16) “No texto seguinte”, (QUESTÃO 17) “No texto seguinte”,

Em relação às ideias e às estruturas linguísticas. Na linha 8, a


forma verbal “advém" está no singular porque concorda com o
núcleo do sujeito da oração em que se insere: “garantia", julgue
(C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: A assertiva é autoexplicativa. "A [Adjetivo


Adnominal] garantia desse preceito [Sujeito (garantia é o núcleo)]
advém [Verbo Transitivo Indireto] da própria Constituição" [Objeto
Indireto].

(QUESTÃO 18) “No texto seguinte”,

Ainda a respeito das ideias e dos aspectos linguísticos. Sem


prejuízo para a correção gramatical do período e para o sentido
original do texto, o vocábulo “existentes” (l.5) poderia ser
flexionado no singular, caso em que passaria a concordar com
o antecedente “relação jurídica”.

Errado. Comentário: O sentido original do texto será alterado.


Quem passa a ser "existente" é a relação jurídica, e não mais as
inúmeras formas.

7
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Acerca das ideias e estruturas linguísticas a respeito da
cafcopa. As formas verbais “apresentaram" (L.7), “trabalharam"
(L.9) e “Existem" (L.18) aparecem flexionadas no plural pelo
mesmo motivo: concordância com sujeito composto plural,
julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Há sujeitos no plural, mas eles não são


sujeitos compostos (mais de um sujeito). Abaixo grifei os sujeitos
de cada oração: Após análise das faturas de um dos contratos,
constatou-se que os consultores apresentaram regime de trabalho
incompatível com a realidade. Sujeito no plural. Sete dos 11
contratados alegadamente trabalharam 77,2 horas por dia no
período entre 10 16 de setembro e sete de outubro de 2010. Sujeito
no plural. Existem outros indícios fortes que apontam para essa
irregularidade [...]. Sujeito no plural.

(QUESTÃO 19) “No texto seguinte”,

Com relação às estruturas linguísticas do texto O ambiente


socioeconômico do setor de telecomunicações. Na linha 13, a
flexão do termo “agravado” na forma feminina faria que esse
No que se refere às estruturas linguísticas e às ideias do texto termo passasse a concordar com “renda per capita”, sem que
A reestruturação do setor de telecomunicações no Brasil. A
correção gramatical e os sentidos originais do texto seriam isso resultasse em prejuízo para a correção gramatical e para
preservados se, no primeiro parágrafo, todas as vírgulas fossem os sentidos do texto, julgue (C ou E) o item seguinte.
eliminadas e a forma verbal “prestava” (L.5) fosse substituída
por prestavam, julgue (C ou E) o item seguinte.
Errado. Comentário: Mudou o referente! Agravado = Concordaria
Errado. Comentário: Mudaria o sentido. Mandei um telegrama
para meu irmão, que mora em Roma. Nesse período, é possível com irrisório crescimento. Agravada= Concordaria com renda per
afirmar com segurança que a pessoa que fala ou escreve tem capta. Resumindo: Para a CESPE, mudou o referente, mudou o
apenas um irmão, o qual mora em Roma. Mandei um telegrama
para meu irmão que mora em Roma. No período acima, podemos sentido!
afirmar com segurança que a pessoa que fala ou escreve tem, no
mínimo, dois irmãos, um que mora em Roma e um que mora em
outro lugar.

(QUESTÃO 20) “No texto seguinte”,

8
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 21) “No texto seguinte”, Com relação às ideias e a aspectos gramaticais desse texto.
Mantendo-se a coerência e a correção gramatical do texto, o
trecho “em que se situam esses princípios fundamentais”
(L.18) poderia ser substituído por aonde se situam esses
princípios fundamentais, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Ambos são advérbios usados para indicar


lugares, porém a preposição a de aonde indica que essa palavra
deve ser usada somente quando estiver relacionada a verbos que
pedem tal preposição e a orações que sugerem movimento. Isso
ocorre em "Aonde você vai?" - já que quem vai sempre irá a algum
lugar - e "Aonde ele está me levando?", pois quem leva tem de levar
alguém ou algo a um lugar. Para conferir se o uso está correto,
basta substituir aonde por para onde: "Para onde você vai?" Onde
deve ser relacionado a situações que fazem referência a um lugar
e quando a ideia de movimento não está presente. Por exemplo:
"O bairro onde você mora é perigoso" e "Não conheço a cidade onde
minha mãe nasceu". Obs.: Onde somente deve ser empregado para
designar locais físicos, ou seja, não pode ser usado em situações
como "Ele conta piadas onde a vítima é sempre um português".
Considerando as ideias e as estruturas linguísticas do texto acima.
Nesse caso, o correto é usar em que.
Sem prejuízo da coerência textual, a palavra “tutela” (L.6)
poderia ser substituída por proteção, julgue (C ou E) o item
seguinte. (QUESTÃO 23) “No texto seguinte”,

Certo. Comentário: Significado de Tutela. s.f. Responsabilidade


legal que alguém assume com o intuito de administrar os bens,
representar legalmente, de uma pessoa que não atingiu a
maioridade, que foi interditada ou foi considerada desaparecida.
P.ext. Auxílio ou proteção que se oferece a alguém: é um péssimo
aluno, mas tem a tutela do professor. Figurado. Relação de
subordinação ou de dependência; sujeição: desempregado, está
sob a tutela dos avós. (Etm. do latim: tutela.ae). Sinônimos de
Tutela. Sinônimo de tutela: amparo, defesa, guarda, proteção e
tutoria Fonte: http://www.dicio.com.br/tutela

(QUESTÃO 22) “No texto seguinte”,

No que se refere aos aspectos linguísticos do fragmento. O


pronome possessivo “Suas” (L.4) refere-se a “de todos os
Estados e sociedades” (L. 3 e 4), julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: O pronome “Suas”, em “Suas


consequências”, faz referência ao uso indevido de drogas, ou seja,
“As consequências do uso indevido de drogas infligem considerável
prejuízo…”.

9
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 24) “No texto seguinte”,

No que se refere às ideias e aos aspectos linguísticos do texto


acima, julgue os itens que se seguem. Seriam mantidas a
correção gramatical e a coesão do texto, caso o pronome “os”,
em “não os haveria de ter” (l.13), fosse deslocado para
As expressões nominais “os culpados” (L.4), “os jurados” (L.7), imediatamente depois da forma verbal “ter”, escrevendo-se tê-
“principais suspeitos” (L.10-11) e o “o pai e a madrasta” (L.12) los, julgue (C ou E) o item seguinte.
formam uma cadeia coesiva, referindo-se a “um dos mais
famosos casais acusados de assassinato no país” (L.2-3), julgue Certo. Comentário: A colocação dos pronomes oblíquos nas
(C ou E) o item seguinte. locuções verbais em que o verbo principal está no infinitivo ou no
gerúndio pode dar-se, segundo a gramática normativa, em três
Errado. Comentário: Coesão é a conexão, ligação, harmonia casos: 1) sempre a ênclise ao infinitivo ou gerúndio; 2) a próclise
entre os elementos de um texto. As expressões nominais “os ao verbo auxiliar e 3) a ênclise ao verbo auxiliar. Nota-se, no
culpados” (L.4), “os jurados” (L.7), “principais suspeitos” (L.10- segmento do texto "não os haveria de ter", a aplicação do caso 2,
11) e o “o pai e a madrasta” (L.12) formam uma cadeia coesiva, ou seja, o emprego da próclise ao verbo auxiliar. No entanto, de
referindo-se a “um dos mais famosos casais acusados de acordo com os autores, também poderia dar-se o caso 1, com a
assassinato no país” (L.2-3). Não há ligação entre 'os jurados' com ênclise ao infinitivo, de que resultaria a frase "não haveria de
“um dos mais famosos casais acusados de assassinato no país” tê-los". Em vista do exposto, está correto o item em comento."

(QUESTÃO 25) “No texto seguinte”, Fonte:http://www.CESPE.unb.br/concursos/dpf_12_escrivao/arq


uivos/dpf_escriv__o_justificativas_de_altera____es_de_gabarito.
pd

(QUESTÃO 26) “No texto seguinte”,

10
Material Exclusivo Equipe Operação Federal

Com base no texto acima, julgue o item. Sem prejuízo do


sentido original do texto, os dois-pontos empregados logo após
“sim" (l.3) poderiam ser substituídos por vírgula, seguida de
dado que ou uma vez que, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Os Dois pontos (:) empregados no texto


possuem a função de introduzir sentença de natureza
comprobatória, razão pela qual a substituição por uma vírgula e a
inserção dos termos causais “dado que” e “uma vez que” não
causariam prejuízo ao segmento.

(QUESTÃO 27) “No texto seguinte”,

A expressão “ainda pouco conhecido” (l.6) tem como


referência o segmento “o que poderá acarretar” (l.3), o que
explica o emprego da forma de particípio em “conhecido”,
julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: "ainda pouco conhecido" é um aposto


explicativo de patrimônio genético de vários ecossistemas da
Amazônia.

11
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 28) “No texto seguinte”, listar "plásticos, couros, tintas e outras frutas"; "fábricas de
relógios, rádios e outros derivados de leite". Os termos listados não
tem relação direta de sentido. São coisas diferentes. Confuso???
Vou esclarecer. Para que haja relação de hiperonímia ou hiponímia
é necessário que as palavras pertençam ao mesmo campo
semântico. A hiperonímia (hiper = prefixo com valor de alto, acima
grande) ocorre quando utilizamos em certo contexto, um termo de
valor semântico maior, mais genérico. Por sua vez, a hiponímia
(hipo = prefixo com valor de abaixo, baixo, menor) é palavra de
sentido mais restrito, específico. Exemplo. Em sua preparação
para a prova, estudou Português, Estatística, Espanhol e outras
disciplinas importantes. Note que "Português", "Estatística" ou
"Espanhol " (hiponímia) tem certa familiaridade de sentido pois
pertence ao mesmo campo semântico (informática, "hardware")
enquanto "disciplinas" tem valor semântico maior (hiperonímia).
Assim podemos dizer que disciplinas tem coesão lexical por
hiperonímia com Português", "Estatística" ou "Espanhol. Disciplina
é hiperonímo de Português, Estatística, Espanhol, do mesmo modo
que Português, Estatística, Espanhol são hipônimos de disciplina.
Esta mesma relação não ocorre na expressão "um conforto
admirável", como o enunciado propõe.

(QUESTÃO 29) “No texto seguinte”,

Com referência à ideias e às estruturas linguísticas. Em “é um


conforto admirável” (l.1-2), observa-se coesão lexical por
hiperonímia, ou seja, o substantivo “conforto”, de sentido
mais genérico, abrange o sentido, mais específico, do adjetivo
“admirável”, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: A relação proposta NÃO ocorre. Ao menos


não desta forma. Na expressão “é um conforto admirável” não se
pode observar hiperonímia, pois o o substantivo “conforto”, não
tem sentido nem mais, nem menos genérico do que adjetivo
“admirável”. São coisas diferentes, com valores semânticos
diferentes. Não há, aqui, como identificar um maior ou menor.
Seria tão inaceitável quanto, citando o texto (com adaptações),

12
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Com referência à ideias e às estruturas linguísticas. A coesão e os
sentidos do texto seriam mantidos caso o trecho “tenho de
tomar um táxi e ir à oficina” (l.30) fosse substituído por tenho
de tomar um táxi e de ir à oficina ou por tenho de tomar um
táxi e tenho de ir à oficina, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Em "tenho de tomar um táxi e de ir à oficina"


houve um desrespeito ao paralelismo sintático ao colocar esse DE.
O certo seria escrever tenho de tomar um táxi e tenho de ir à
oficina como está escrito no segundo caso, que respeita tanto a
coesão, quanto o sentido do texto.

(QUESTÃO 30) “No texto seguinte”,

No que diz respeito a aspectos gramaticais e semânticos. Na linha


8, o deslocamento do elemento “Dessas”, seguido de vírgula,
para logo depois de “primeiras”, mesmo com a devida
adaptação de maiúsculas e minúsculas, traria prejuízos à
correção gramatical do período, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Como ficaria: As três primeiras dessas, são


organizadas {...}. Não se separa sujeito de predicado, JAMAIS!
Se o deslocamento do elemento “Dessas”, não fosse seguido de
vírgula, a questão estaria correta gramaticalmente.

(QUESTÃO 31) No que se refere ao texto e a seus aspectos


linguísticos, julgue o item subsequente.

Estaria mantida a correção gramatical do texto caso fosse inserido


acento indicativo de crase em “a mesma” (linha 3) – à mesma –,
dado o caráter opcional do emprego de artigo antes desse pronome
demonstrativo.

Errado. Comentário: A crase é facultativa:


- Diante dos nomes próprios femininos
- Antes de possessivos femininos
- Depois da preposição até

(QUESTÃO 32) Em relação ao emprego do sinal de crase, estão


corretas as frases:
a) Solicito a Vossa Excelência o exame do presente documento.
b) A redação do contrato compete à Diretoria de Orçamento e
Finanças.

Certo. Comentário:
13
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Não se emprega o sinal da crase antes de pronomes de tratamento, - Antes de artigos indefinidos (um, uma, uns, umas).
salvo: senhora, senhorita e dona. Referiu-se a uma decisão do governo.
A redação do contrato compete à diretoria de orçamentos e Era favorável a uma atitude mais severa.
finanças.
Ao trocarmos o substantivo feminino: diretoria pelo substantivo Fonte: Português Descomplicado - Gramática e Interpretação de
masculino Diretor: Compete ao diretor de orçamentos e finanças. Textos para Concursos Públicos, 4º edição, Grupo Animus, 2015,
(a=preposição + o=artigo) pág. 181/488, Flávia Rita.

(QUESTÃO 33) Com relação às estruturas linguísticas do texto (QUESTÃO 34) Acerca dos aspectos linguísticos e das ideias do
CB2A2AAA, julgue o item a seguir.
texto, julgue o item seguinte.
No trecho “a uma ampla interação” (l. 23 e 24), a inserção do sinal
indicativo de crase no “a” manteria a correção gramatical do Seria mantida a correção do texto caso o trecho ‘para que seus
período, mas prejudicaria o seu sentido original. direitos sejam garantidos’ (l. 31 e 32) fosse reescrito da seguinte
forma: visando à garantia de seus direitos.

Certo. Comentário: Visar = verbo transitivo indireto quando tiver


o sentido de DESEJAR/PRETENDER. Visar no sentido de objetivar,
almejar é VTI (quem visa, visa a alguma coisa) e rege a preposição
“a” que forma crase com o artigo “a” da palavra feminina
“garantia”. (a +a =à)

(QUESTÃO 35) O sinal indicativo de crase em “proteção às redes”


(l. 5 e 6) justifica-se pela contração da preposição a, exigida pelo
substantivo “proteção”, com o artigo definido feminino as, que
determina o vocábulo “redes”.

Errado. Comentário: Caso proibido de crase!

14
Material Exclusivo Equipe Operação Federal

Certo. Comentário: O substantivo “proteção” pede a preposição


“a” (termo regente) e a palavra “redes” pede o artigo pluralizado
“as” ocorrendo-se assim o acento grave indicador de crase (às).
Obs.: O verbo “proteger” é um VTD não exigindo preposição, mas
com nesse caso ocorreu a substantivação do verbo fazendo com
isso que ele mudasse de classe gramatical pois meio da anteposição
do artigo “a” (determinante). Mudando de verbo para substantivo.

(QUESTÃO 36) Julgue o item que se segue, relativos às estruturas


linguísticas do texto Estado social e princípio da solidariedade.

A correção gramatical do texto seria prejudicada caso se


empregasse o sinal indicativo de crase no vocábulo “a” em “dá
suporte a exigências recíprocas” (l.20).

Certo. Comentário: O prejuízo gramatical em tela ocorre de fato


sim, visto que o termo “exigências” está no plural e a preposição
“a” está no singular, gerando assim uma impossibilidade de
ocorrência de sinal indicativo de crase nesta situação. É um dos
casos proibitivos do uso de crase: Quando o substantivo feminino
estiver no plural e a preposição surgir sozinha. Ex.: Ele ofereceu
livros A pessoas carentes; Ex.: Esse tema remonta A situações
complexas do nosso país.

15
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 37) Acerca das estruturas linguísticas do texto A gestão
pública adaptada ao novo paradigma da eficiência, julgue o item
subsecutivo.

Na linha 28, a correção gramatical do trecho seria mantida, caso


se inserisse acento indicativo de crase no vocábulo “a” que compõe
a locução “a cabo”.

Errado. Comentário:
Não se usa crase:
1 - antes de verbo
2- antes de numeral cardinal
3 - antes de artigo indefinido uma
4 - diante de pronome, quaisquer que sejam, ressalvados dona,
madame, senhora, senhorita, ou aqueles e suas flexões.
5 - diante de substantivos repetidos
6 - diante da palavra casa/terra, quando esta não apresenta
adjunto adnominal.
7 - antes de palavras masculinas.

(QUESTÃO 38) O emprego do sinal indicativo de crase no trecho Errado. Comentário: A crase facultativa só ocorre em 3 casos:
“somadas à compilação de costumes tradicionais” (R.24) é
facultativo, razão por que sua supressão não acarretaria prejuízo Após a preposição até: Eu fui até a casa / Eu fui até à casa
para o sentido nem para a correção do período. Diante de nome próprio feminino: Entreguei a carta a Joana /
Entreguei a carta à Joana
Diante de pronome possessivo feminino: Respondi a sua irmã /
Respondi à sua irmã

Na questão em tela a crase é obrigatória, devido a regência do


substantivo “somadas” e o artigo feminino do substantivo
“compilação”

16
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 39) A respeito das ideias e das estruturas linguísticas
do texto II, julgue o item subsecutivo.

Na linha 1, é facultativo o emprego de sinal indicativo de crase no


“a” que antecede “informação”, devido à regência nominal do
vocábulo “alento”.

Certo. Comentário: Quem se candidata se candidata à algo, logo


o verbo pede preposição.
A (artigo definido feminino singular) Academia Brasileira de Letras.
A (Preposição) + A (Artigo definido feminino singular) = À (crase
Errado. Comentário: Casos facultativos de Crase obrigatória)
Após a preposição até
Diante de pronome possessivo REDAÇÃO OFICIAL
Diante de substantivo próprio feminino
Diante da palavra Dona (QUESTÃO 41) Julgue o próximo item, em que são apresentados
trechos de correspondências oficiais, no que se refere à adequação
(QUESTÃO 40) O emprego do acento indicativo de crase em da linguagem e à correção gramatical.
“Candidatou-se à Academia Brasileira de Letras” (l.25) é
obrigatório, devido à fusão da preposição que segue a forma verbal Encaminho anexa, para o conhecimento de V. S.ª, cópia do
com o artigo definido feminino singular que precede o termo relatório dos trabalhos desenvolvidos na oficina Elaboração de
“Academia”. Projetos para Ações Institucionais, realizada na sede do Conselho
Federal de Odontologia, em Brasília-DF, nos dias 4, 5 e 6 de abril
de 2017.

Certo. Comentário: Anexo ou anexa - concordância nominal


(concorda com o sujeito-nome)
Em anexo - locução adverbial invariável

17
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 42) Tendo o documento hipotético apresentado como VOCATIVO – Excelentíssimo Senhor (seguido do cargo), nome não.
referência inicial, julgue o item a seguir, com base nas Normas Ex. Excelentíssimo Senhor Presidente da República
para Padronização de Documentos da Universidade de Brasília. Excelentíssimo Senhor Presidente do CN (presidente do SF, apenas)
Excelentíssimo Senhor Presidente do STF
O documento adequado para registrar as discussões e deliberações
da reunião mencionada no documento hipotético é a ata. 1.2 DEMAIS AUTORIDADES PÚBLICA
FORMA DE TRATAMENTO – Vossa Excelência, salvo VEREADOR (vossa
Circular n.º 234/2016/MRT senhoria)
Em 20 de outubro de 2016. VOCATIVO – Senhor
Para: membros do Conselho Universitário Ex. Senhor Senador, Senhor Deputado, Senhor Juiz, Senhor
Assunto: 586.ª reunião ordinária Ministro, Senhor Governador.
Convocamos Vossas Senhorias para participar da 586.ª reunião
ordinária do Conselho Universitário da Universidade de Brasília, 1.3 PARTICULARES
que será realizada no dia 24 de outubro, às 14h, no Auditório FORMA DE TRATAMENTO – Vossa Senhoria
da Reitoria. VOCATIVO – Senhor
A pauta da reunião está detalhada no arquivo anexo. Solicitamos
confirmação de participação. 1.4 REITORES UNIVERSIDADES
Pronome de Tratamento: Vossa Magnificência
Atenciosamente, Vocativo: Magnífico Reitor
Fulano de Tal
Reitor (QUESTÃO 46) O ofício e o aviso são expedientes usados para fins
semelhantes, entre os quais está a comunicação de assuntos oficias
Certo. Comentário: --> ATA é documento de valor jurídico que entre órgãos da administração pública e entre estes e particulares.
consiste em registro narrativo fidedigno e decisões do que se
passou em uma assembleia, sessão ou reunião. Errado. Comentário: Aviso e ofício são modalidades de
comunicação oficiais praticamente idênticas. A única diferença
--> É documento de valor jurídico e por essa razão, deve ser entre eles é que o aviso é expedido exclusivamente por Ministros
redigida de maneira que não possa ser modificada posteriormente. de Estado, para autoridades de mesma hierarquia, ao passo que o
ofício é expedido para e pelas demais autoridades. Ambos têm
(QUESTÃO 43) Em relação às normas para elaboração de como finalidade o tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da
correspondências oficiais, julgue o item a seguir. Administração Pública entre si e, no caso do ofício, também com
particulares.
O fecho a ser utilizado em correspondência, encaminhada à
autoridade de mesmo nível hierárquico do remetente é Até outra (QUESTÃO 47) O padrão ofício é usado para uniformizar a
oportunidade. apresentação dos elementos das comunicações oficiais por meio de
diagramação única da qual devem constar assunto, estrutura e
Errado. Comentário: Fechos para comunicações identificação do signatário do texto.
Autoridades superiores - Respeitosamente
Autoridades da mesma hierarquia ou inferior - Atenciosamente Certo. Comentário: O Padrão Ofício
Há três tipos de expedientes que se diferenciam antes pela
(QUESTÃO 44) Acerca das características gerais dos diversos tipos finalidade do que pela forma: o ofício, o aviso e o memorando.
de comunicação oficial, julgue o item a seguir, com base no Manual Com o fito de uniformizá-los, pode-se adotar uma diagramação
de Redação da Presidência da República. única, que siga o que chamamos de padrão ofício.

O documento conhecido como exposição de motivos tem uma (QUESTÃO 48) A finalidade básica da redação oficial é comunicar
forma básica de estrutura, independentemente de sua finalidade. com clareza e impessoalidade, razão pela qual o MRPR recomenda
que, na elaboração de comunicações oficiais, se faça uso da
Errado. Comentário: Exposição de Motivos linguagem formal.
- 3 FINALIDADES
- Informar de determinado assunto; Errado. Comentário: “A redação oficial deve caracterizar-se pela
- Propor alguma medida; impessoalidade, uso do padrão culto de linguagem, clareza,
- Pedir autorização para expedir ato normativo. concisão, formalidade e uniformidade”.
Fonte: Manual de Redação da Presidência da República.
- 2 FORMAS
- para aquela que tenha caráter exclusivamente informativo; (QUESTÃO 49) A mensagem, assim como o aviso, o ofício e os
- para aquela que proponha alguma medida ou submeta projeto de demais atos assinados pelo presidente da República, deve conter a
ato normativo (deve trazer apenas o formulário de anexo) identificação de seu signatário.

(QUESTÃO 45) O pronome de tratamento adequado para se dirigir Errado. Comentário: A mensagem, como os demais atos assinados
a vice-governadores e secretários de Estado é Vossa Excelência. pelo Presidente da República, não traz identificação de seu
signatário.
Certo. Comentário: 1 EMPREGO DOS PRONOMES DE TRATAMENTOS
Fonte: Manual de Redação da Presidência da República.
Sua Excelência = De quem se fala.
Vossa Excelência = Com quem se fala. (QUESTÃO 50) Acerca das características gerais dos diversos tipos
de comunicação oficial, julgue o item a seguir, com base no Manual
1.1 CHEFÕES DO 3 PODERES de Redação da Presidência da República.
FORMA DE TRATAMENTO – Vossa Excelência

18
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Na elaboração de um ofício de mero encaminhamento, o autor da pelo auxílio na montagem do estande da Universidade de Brasília
comunicação pode eximir-se da escrita de parágrafos de durante a realização da Bienal do Livro de 2015. Essa colaboração
desenvolvimento. foi fundamental para o êxito do evento. / CARTA ou OFÍCIO.

Certo. Comentário: Em comunicações de mero encaminhamento Certo. Comentário: Carta- É a correspondência usada para gestos
de documento, só deverá haver parágrafos de desenvolvimento se de cortesia, convites e agradecimentos. É dirigida a pessoas que
o autor desejar fazer observações a respeito do documento não pertençam à comunidade universitária interna, para tratar de
encaminhado. assuntos institucionais.
Modelo do Manual:
(QUESTÃO 51) Julgue o próximo item, considerando a correção Senhor Chefe, Cumprimentando-o, parabenizo Vossa Senhoria e
gramatical dos trechos apresentados e a adequação da linguagem sua equipe pelo indispensável auxílio na montagem do estande da
à correspondência oficial. Universidade de Brasília durante a realização do [evento].
Anexa à recomendação de criação e efetiva implementação de Certamente essa colaboração foi fundamental para o êxito do
uma ouvidoria neste Conselho Federal, seguem texto informativo evento.
sobre a criação e atribuições das ouvidorias, para sua ciência e
cumprimento. (QUESTÃO 56) Nas comunicações oficiais, deve-se evitar o jargão
burocrático, com vistas a garantir a clareza, a padronização e a
Errado. Comentário: Anexo à recomendação de criação e efetiva impessoalidade dos documentos oficiais.
implementação de uma ouvidoria neste Conselho Federal, segue
texto informativo sobre a criação e atribuições das ouvidorias, para Certo. Comentário: Segundo o próprio MRPR (2002, p. 5) “O jargão
sua ciência e cumprimento. burocrático, como todo jargão, deve ser evitado, pois terá sempre
Lembrando que Anexo concorda com texto. sua compreensão limitada”.

(QUESTÃO 52) Com base no Manual de Redação da Presidência da (QUESTÃO 57) O ofício é o documento adequado para o
República (MRPR), julgue o item seguinte. tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da administração
De acordo com o MRPR, não existe um padrão oficial de linguagem. pública entre si e também com particulares.

Certo. Comentário: O Manual não define um padrão oficial de Certo. Comentário: 3.3. Aviso e Ofício
linguagem, apenas relata que se deve usar O PADRÃO CULTO. 3.3.1. Definição e Finalidade
Aviso e ofício são modalidades de comunicação oficial
(QUESTÃO 53) No que se refere à correspondência oficial, julgue praticamente idênticas. A única diferença entre eles é que o aviso
o próximo item. é expedido exclusivamente por Ministros de Estado, para
Em ofício encaminhado a ministro de Estado, deve ser empregado autoridades de mesma hierarquia, ao passo que o ofício é expedido
o vocativo Vossa Excelência Senhor Ministro. para e pelas demais autoridades. Ambos têm como finalidade o
tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração
Errado. Comentário: A questão juntou o pronome de tratamento Pública entre si e, no caso do ofício, também com particulares.
+ vocativo, o que torna a questão errada. No entanto, sabemos que
o pronome usado é o “Vossa Excelência” e o vocativo usado é o (QUESTÃO 58) Em relação às finalidades dos textos oficiais, julgue
“Senhor Ministro”. o item seguinte

(QUESTÃO 54) Julgue o próximo item, em que são apresentados A mensagem é um expediente de natureza informativa usado por
trechos de correspondências oficiais, no que se refere à adequação todas as repartições públicas para comunicar-se com os cidadãos.
da linguagem e à correção gramatical.
Errado. Comentário: É o instrumento de comunicação oficial entre
Solicito que Sua Senhoria encaminhes a esse setor, com a máxima os Chefes dos Poderes Públicos, notadamente as mensagens
urgência, os materiais odontológicos que requeri no memorando enviadas pelo Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo para
n.º 067, datado de 30 de março do corrente ano. informar sobre fato da Administração Pública; expor o plano de
governo por ocasião da abertura de sessão legislativa; submeter ao
Errado. Comentário: Erro 1: Deveria ser “VOSSA SENHORIA” Congresso Nacional matérias que dependem de deliberação de suas
(Estamos falando diretamente com a pessoa, neste caso) Casas; apresentar veto; Fazer e agradecer comunicações de tudo
2: No lugar de “...Sua senhoria encaminhes” deveria ser “VOSSA quanto seja de interesse dos poderes públicos e da Nação.
SENHORIA ENCAMINHE” (Concordância com os Pronomes de
Tratamento: Os pronomes de tratamento (ou de segunda pessoa (QUESTÃO 59) A partir do memorando hipotético apresentado,
indireta) apresentam certas peculiaridades quanto à concordância julgue o item que se segue com base nas normas do Manual de
verbal, nominal e pronominal. Embora se refiram à segunda pessoa Redação da Presidência da República (MRPR).
gramatical (à pessoa com quem se fala, ou a quem se dirige a
comunicação), levam a concordância para a terceira pessoa.) O texto ficaria mais conciso, atendendo-se às normas constantes
3. DATA: O memorando segue o padrão ofício, logo, deve conter: no MRPR quanto às características da redação oficial, caso se
Local e data por extenso (faltou citar o ano também). substituísse o trecho Cumpre-me informar que por Informo que.

(QUESTÃO 55) O item subsequente apresenta um trecho de


documento oficial, seguido de uma proposta de classificação do
documento a que esse trecho pertence. Julgue-os quanto à
adequação da proposta de classificação apresentada e à linguagem
empregada.

Senhor Chefe do Departamento de Eventos do Ministério da


Cultura, Cumprimento e parabenizo Vossa Senhoria e sua equipe

19
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Presidente para: a) informá-lo de determinado assunto; b) propor
alguma medida; ou c) submeter a sua consideração projeto de ato
normativo. Em regra, a exposição de motivos é dirigida ao
Presidente da República por um Ministro de Estado". Quando à
segunda afirmativa encontrada no enunciado, "o aviso é expedido
exclusivamente por Ministros de Estado, para autoridades de
mesma hierarquia".

(QUESTÃO 63) Em relação à correspondência oficial. Sendo a


flexibilidade um dos atrativos da comunicação por correio
eletrônico, não há necessidade de se evitar a informalidade da
linguagem nesse tipo de documento oficial, como o uso de gírias e
jargões, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Características dos E-mails: - Meio de envio


urgente preferível, - Flexível, - Linguagem compatível/ adequada,
- Obrigatório utilizar confirmação de leitura ou pedido de
confirmação de recebimento. FONTE: Apostila de redação oficial -
Certo. Comentário: CONCISÃO é o atributo da Redação Oficial que Profº Everardo Leitão.
consiste na transmissão do maior número de informações com o
menor número de palavras. Como “Cumpre-me informar que” tem (QUESTÃO 64) Em relação à correspondência oficial. O
maior dispêndio de tempo de leitura do que “Informo que”, a memorando segue, quanto à forma, o modelo do padrão ofício,
substituição atenderia à concisão exigida pelo MRPR. devendo o destinatário daquele documento ser mencionado pelo
cargo que ocupa, julgue (C ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 60) Em relação às finalidades dos textos oficiais, julgue
o item seguinte. Certo. Comentário: Para nunca mais esquecer, segue o padrão
ofício: AMO. Aviso: CV (cargo + vocativo). Memorando: C (cargo).
A exposição de motivos é o expediente dirigido ao presidente ou Ofício: CVE (cargo + vocativo + endereço)
ao vice-presidente da República, geralmente emitido por um
ministro de Estado. (QUESTÃO 65) A respeito de correspondência oficial, julgue o
item seguinte, à luz do Manual de Redação da Presidência da
Certo. Comentário: MANUAL DE REAÇÃO DO PRESIDENTE DA República. No memorando, o destinatário deve ser mencionado
REPÚBLICA pelo cargo que ocupa., julgue (C ou E) o item seguinte.
Exposição de motivos é o expediente dirigido ao Presidente da
República ou ao Vice-Presidente para: Certo. Comentário: Não se pode confundir vocativo com pronome
a) informá-lo de determinado assunto; de tratamento. Juiz- Vocativo: Senhor Juiz; Juiz- Pronome de
b) propor alguma medida; ou tratamento: Vossa Excelência Em Senhor Juiz, está claro que Vossa
c) submeter a sua consideração projeto de ato normativo. Excelência corrobora a decisão tomada por seus pares, o vocativo
e o pronome de tratamento estão empregados de acordo com as
Em regra, a exposição de motivos é dirigida ao Presidente da normas das comunicações oficiais.
República por um Ministro de Estado.
(QUESTÃO 66) Acerca das correspondências oficiais. De modo a
Nos casos em que o assunto tratado envolva mais de um Ministério, atender aos princípios da formalidade e da impessoalidade, os
a exposição de motivos deverá ser assinada por todos os Ministros adjetivos referentes a pronomes de tratamento devem ser
envolvidos, sendo, por essa razão, chamada de interministerial. flexionados no masculino, julgue (C ou E) o item seguinte.

(QUESTÃO 61) A respeito das correspondências oficiais. Os termos Errado. Comentário: Na verdade, o uso de adjetivos não está
técnicos, as siglas, as abreviações e os conceitos específicos diretamente ligado a pronomes de tratamento, mas sim ao sexo da
empregados em correspondências oficiais prescindem de autoridade relacionada ao pronome de tratamento. Desta forma,
explicação, julgue (C ou E) o item seguinte. "Vossa Excelência" pode estar tanto "cansado" quanto "cansada", já
que o pronome é usado para autoridades do sexo masculino e
Errado. Comentário: De acordo com o Manual, "Explicite, feminino.
desenvolva, esclareça, precise os termos técnicos, o significado
das siglas e abreviações e os conceitos específicos que não possam (QUESTÃO 67) Em que são apresentados trechos de
ser dispensados." Segundo o dicionário, "prescindir" significa correspondências oficiais, no que se refere à adequação da
"renunciar", "dispensar". O enunciado da questão afirma linguagem e à correção gramatical. Solicito que Sua Senhoria
justamente o contrário do que o Manual defende. encaminhes a esse setor, com a máxima urgência, os materiais
odontológicos que requeri no memorando n.º 067, datado de 30 de
(QUESTÃO 62) A respeito das correspondências oficiais. O março do corrente ano, julgue (C ou E) o item seguinte.
documento adequado para um ministro de Estado submeter ao
presidente da República projeto de ato normativo é a exposição de Errado. Comentário: Erro 1: Deveria ser "VOSSA SENHORIA"
motivos; o adequado para ministro de Estado dirigir-se a outro (Estamos falando diretamente com a pessoa, neste caso) 2: No
ministro de Estado, independentemente da finalidade da lugar de "...Sua senhoria encaminhes" deveria ser " VOSSA
comunicação, é o aviso, julgue (C ou E) o item seguinte. SENHORIA ENCAMINHE" (Concordância com os Pronomes de
Tratamento: Os pronomes de tratamento (ou de segunda pessoa
Certo. Comentário: Para responder a questão, devemos consultar indireta) apresentam certas peculiaridades quanto à concordância
o Manual de Redação Oficial. No Manual a exposição de motivos "é verbal, nominal e pronominal. Embora se refiram à segunda pessoa
o expediente dirigido ao Presidente da República ou ao Vice- gramatical (à pessoa com quem se fala, ou a quem se dirige a

20
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
comunicação), levam a concordância para a terceira pessoa.) 3. (QUESTÃO 72) Em ofícios e memorandos, deve sempre constar o
DATA: O memorando segue o padrão ofício, logo, deve conter: campo Assunto, que consiste no resumo do teor do documento
Local e data por extenso (faltou citar o ano também). Fonte:
manual de redação da presidência da república. Certo. Comentário: Partes do documento no Padrão Ofício:
TESLODADE TEFAIS (8 ITENS)
(QUESTÃO 68) Com relação à função e à linguagem das
correspondências oficiais. O emprego do padrão culto da língua em 1) T ipo e número do E xpediente + S igla do órgão que o expede
expedientes oficiais é justificado pelo alto nível de escolaridade 2) LO cal e Data
daqueles que os redigem e daqueles a quem se destinam, julgue 3) A ssunto
(C ou E) o item seguinte. 4) DE stinatário
5) TE xto
Errado. Comentário: A afirmação apresentada pelo enunciado 6) F echo
está incorreta, pois na verdade o emprego do padrão culto da 7) A ssinatura
língua é justificado pelo direito e dever de todo o cidadão 8) I dentificação do S ignatário
compreender atos normativos e outros expedientes oficiais.
Segundo o próprio Manual de Redação Oficial, “Não se concebe que (QUESTÃO 73) O item subsequente apresenta um trecho de
um ato normativo de qualquer natureza seja redigido de forma documento oficial, seguido de uma proposta de classificação do
obscura, que dificulte ou impossibilite sua compreensão. A documento a que esse trecho pertence. Julgue-os quanto à
transparência do sentido dos atos normativos, bem como sua adequação da proposta de classificação apresentada e à linguagem
inteligibilidade, são requisitos do próprio Estado de Direito: é empregada.
inaceitável que um texto legal não seja entendido pelos cidadãos. Foi justificada a ausência dos Conselheiros Fulano e Beltrano
A publicidade implica, pois, necessariamente, clareza e concisão.” porque estavam fora da cidade em férias nas praias do litoral.
Também estiveram presentes os convidados, amiguinhos de
(QUESTÃO 69) Com relação à função e à linguagem das infância do reitor, que teimaram em conhecer a capital da
correspondências oficiais. A formalidade de tratamento república e também o funcionamento da Universidade. Esses
empregada para se dirigir ao destinatário de uma comunicação convidados saudaram os conselheiros e elogiaram o trabalho do
oficial varia de acordo com a relação existente entre quem a reitor à frente da Universidade. Aberta a sessão, o Presidente
expede e quem a recebe. Isso equivale a dizer que a hierarquia procedeu rapidamente aos informes. Dando-se início à ordem da
presente entre os interlocutores é determinante para a escolha pauta, foi analisado o primeiro item. / ATA
adequada dos pronomes de tratamento adotados no texto., julgue
(C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: ATA - É o documento que relata,
objetivamente, as discussões, propostas e deliberações ocorridas
Errado. Comentário: Há erro neste enunciado. A formalidade em reuniões dos Conselhos Superiores da FUB e da UnB, das
empregada não varia, pois se trata de documentos oficiais, em que Câmaras, dos Conselhos, das Unidades Acadêmica e
se usa também clareza, concisão, padrão formal da linguagem etc. Administrativa, dos Centros e dos Órgãos Complementares, dos
Desta forma, o pronome de tratamento empregado é de acordo Colegiados dos Departamentos e de eventos que exigem registro
com a função exercida, e não com a relação existente. A hierarquia “amiguinhos de infância do reitor, que teimaram em conhecer a
é determinante para o uso dos fechos existentes nestes capital da república” (Nunca poderá ser utilizado essa linguagem).
documentos, e não dos pronomes de tratamento.
(QUESTÃO 74) O MRPR adota o memorando como padrão para a
redação dos documentos oficiais.
(QUESTÃO 70) Com relação à função e à linguagem das
correspondências oficiais. A formalidade de tratamento Errado. Comentário: O MRPR adota o padrão ofício como padrão
empregada para se dirigir ao destinatário de uma comunicação para a redação dos documentos oficiais.
oficial varia de acordo com a relação existente entre quem a
expede e quem a recebe. Isso equivale a dizer que a hierarquia (QUESTÃO 75) A redação oficial é o meio utilizado para o
presente entre os interlocutores é determinante para a escolha estabelecimento de relações de serviço na Administração Pública
adequada dos pronomes de tratamento adotados no texto, julgue e corresponde ao modo uniforme de redigir atos normativos e
(C ou E) o item seguinte. comunicações oficiais. As comunicações oficiais devem observar
algumas características, dentre as quais uma que é básica, que
Errado. Comentário: Há erro neste enunciado. A formalidade busca possibilitar imediata compreensão pelo leitor, de tal forma
empregada não varia, pois se trata de documentos oficiais, em que que o autor expresse a totalidade de sua ideia a partir da
se usa também clareza, concisão, padrão formal da linguagem etc. mensagem central do documento fazendo com que o texto
Desta forma, o pronome de tratamento empregado é de acordo apresente coerência e evidência. A afirmação refere-se à
com a função exercida, e não com a relação existente. A hierarquia característica CLAREZA.
é determinante para o uso dos fechos existentes nestes
documentos, e não dos pronomes de tratamento. Certo. Comentário: A clareza deve ser a qualidade básica de todo
texto oficial, conforme já sublinhado na introdução deste capítulo.
(QUESTÃO 71) Com base nas Normas para Padronização de Pode-se definir como claro aquele texto que possibilita imediata
Documentos da Universidade de Brasília (NPD/UnB), julgue o item compreensão pelo leitor. No entanto a clareza não é algo que se
a seguir, acerca de aspectos gerais da redação oficial. atinja por si só: ela depende estritamente das demais
Deve-se evitar o emprego de expressões evasivas, como para as características da redação oficial.
providências necessárias, em despachos, devido à clareza e à
objetividade requeridas para esse tipo de documento. (QUESTÃO 76) No que se refere ao trecho de documento
apresentado, julgue o item subsequente com base no que dispõe o
Certo. Comentário: Texto Claro: Acessível, quanto ao Manual de Redação da Presidência da República (MRPR).
entendimento ao público em geral, compreensível por todo
cidadão. Permite interpretação clara e imediata, sem mais O documento está adequado no que se refere aos critérios de
delongas. concisão e de uso do padrão culto da língua portuguesa previstos
no MRPR.
21
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
TEXTO: Senhores Dirigentes de Recursos Humanos, INFORMÁTICA
Encaminho, anexos, os procedimentos operacionais para a inclusão
de parcela remuneratória percebida em razão do local de trabalho (QUESTÃO 81) Com relação a recursos disponíveis na Internet. O
e do exercício de cargo ou função de confiança para servidor URL www.Google.com identifica a página da Web do serviço
participante do plano de benefícios da FUNPRESP. conhecido como enciclopédia livre, no qual colaboradores
Esclareço que, até o desenvolvimento da funcionalidade específica voluntários de todo o mundo escrevem e submetem artigos
no sistema, a inclusão das parcelas mencionadas somente será sobre determinado tema. Esses artigos são revisados por outros
realizada pela unidade pagadora do servidor, e deverá ser utilizado colaboradores voluntários e, finalmente, são aprovados para
o mesmo campo de desconto de PSS. publicação online. Essa enciclopédia livre pode ser acessada de
forma gratuita por qualquer usuário com acesso à Internet,
Atenciosamente,
julgue (C ou E) o item seguinte.
Ana Maria
Coordenadora-Geral
Errado. Comentário: A Wikipédia é uma enciclopédia multilíngue
online livre colaborativa, ou seja, escrita internacionalmente por
Certo. Comentário: O documento está adequado quanto à
concisão e ao padrão culto da língua. Pode-se perceber que o verbo várias pessoas comuns de diversas regiões do mundo, já o Google
na 1a pessoa não fere os padrões de formalidade e impessoalidade é um serviço de buscas.
e está de acordo conforme o MRPR, conforme podemos perceber
através deste trecho retirado do MRPR: “Encaminho, para exame (QUESTÃO 82) Relativos a conceitos e modos de utilização da
e pronunciamento, a anexa cópia do telegrama no 12, de 1o de Internet e de intranets, assim como a conceitos básicos de
fevereiro de 1991, do Presidente da Confederação Nacional de tecnologia e segurança da informação. No sítio web
Agricultura, a respeito de projeto de modernização de técnicas Google.com.br, se for realizada busca por “memórias
agrícolas na região Nordeste.” póstumas” — com aspas delimitando a expressão memórias
póstumas —, o Google irá realizar busca por páginas da Web
(QUESTÃO 77) A clareza datilográfica, o uso de papéis uniformes
que contenham a palavra memórias ou a palavra póstumas, mas
para o texto definitivo e a correta diagramação do texto são alguns
não necessariamente a expressão exata memórias póstumas.
exemplos de regras de forma de apresentação gráfica a que as
comunicações oficiais obedecem. Mas se a expressão memórias póstumas não foi delimitada por
aspas, então o Google irá buscar apenas as páginas que
Errado. Comentário: Não confundir FORMA com PADRONIZAÇÃO. contenham exatamente a expressão memórias póstumas, julgue
Escrever de acordo com a forma significa escrever de acordo com (C ou E) o item seguinte.
aquilo que é exigido pelo expediente, valendo-se dos atributos da
Redação Oficial e da formalidade de tratamento. Padronização é a Errado. Comentário: O Google oferece algumas facilidades para
uniformidade desejável aos diferentes expedientes emitidos pela a pesquisa, entre elas: Excluir palavras da sua pesquisa pondo um
Administração Pública, de forma que tenham uma relação sinal de "menos" (-). Por exemplo: esporte –futebol. Nessa pesquisa
intrínseca entre si. E o que confere essa padronização é irá aparecer tudo sobre esporte, menos futebol. Palavras entre
justamente a clareza datilográfica, o uso de papéis uniformes para
aspas ("deste jeito") aparecerão juntas em todos os documentos
o texto definitivo e a correta diagramação do texto.
retornados. É bom para procurar frases completas sem alteração.
(QUESTÃO 78) O que garante a impessoalidade nas comunicações
oficiais é o cuidado tanto na seleção dos assuntos que figurarão (QUESTÃO 83) Na realização de pesquisa de determinado assunto
nessas comunicações como na observação das regras de uso das no sítio de buscas Google, para que sejam retornados dados que
expressões de tratamento. não contenham determinada palavra, deve-se digitar o símbolo de
menos (-) na frente da palavra que se pretende suprimir dos
Errado. Comentário: O cuidado na seleção dos assuntos a serem resultados, julgue (C ou E) o item seguinte.
tratados está mais relacionado à concisão e à clareza. Escrever
com impessoalidade significa, subjetivamente, dar ao assunto um
caráter impessoal, não deixar indícios de marcas de pessoalidade Certo. Comentário: As buscas do Google permitem que uma série
de quem se comunica e observar a impessoalidade de quem recebe de parâmetros sejam aplicados. Para excluirmos um termo da
a comunicação. pesquisa devemos usar o símbolo. Por exemplo, ao realizarmos
uma pesquisa com o termo "cachorro-quente" o Google irá
(QUESTÃO 79) Uma boa revisão textual, ao permitir a eliminação pesquisar as páginas que contenham o termo cachorro, mas não
de excessos linguísticos, é condição suficiente para garantir a trata as páginas que falam de cachorro quente.
concisão das comunicações oficiais.
(QUESTÃO 84) Na realização de pesquisa de determinado assunto
Errado. Comentário: Não é condição suficiente, uma vez que no sítio de buscas Google, as aspas indicam ao buscador que o
deverão ser observados outros aspectos relativos à Redação
assunto descrito fora das aspas deve ser considerado na
Oficial, inclusive seus atributos (formalidade, concisão, clareza [a
pesquisa e o assunto descrito entre as aspas deve ser
revisão encontra-se aqui], impessoalidade, padrão culto da
linguagem e uniformidade). desconsiderado, julgue (C ou E) o item seguinte.

(QUESTÃO 80) O emprego de linguagem técnica nas comunicações Errado. Comentário: “Aspas” – Colocando sua pesquisa entre
oficiais é permitido apenas em situações nas quais é indispensável. aspas o Google somente irá exibir sites que possuam em seu
conteúdo exatamente a frase em questão. Exemplo: Se você
Certo. Comentário: Manual de redação: “A linguagem técnica pesquisar por “Adriano Mineirinho” seu resultado não será poluído
deve ser empregada apenas em situações que a exijam, sendo de com os inúmeros Adrianos que existem no mundo nem com os
evitar o seu uso indiscriminado.” inúmeros Mineirinhos que existem no Espírito Santo, rs.

22
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
QUESTÃO 85) Na realização de pesquisa de determinado assunto Com relação ao Google Chrome, que mostra uma janela desse
no sítio de buscas Google, o símbolo + indica ao buscador que o navegador com uma página da Web sendo exibida, julgue os
termo que o sucede deve ser adicionado de 1 na quantidade de itens subsequentes.
referências encontradas, julgue (C ou E) o item seguinte.
O botão funciona de forma similar ao
Errado. Comentário: Use o sinal menos (-) para excluir uma
determinada palavra chave da pesquisa. Por exemplo, procura botão ; entretanto a lista de links gerada
informação em inglês sobre maçãs (apple) que também é marca de pelo segundo botão não é ordenada pelo número de acessos,
computador. Escreva então na caixa de pesquisa apple –computer como ocorre na lista de links gerada pelo primeiro botão.
para excluir qualquer página que contenha a palavra computer Use
o sinal mais (+) para forçar a inclusão de uma determinada palavra Errado. Comentário: O item está errado só porque foi citado o
funcionamento. Não tenha dúvidas que os dois botões são
chave na pesquisa.
similares, entretanto a funcionalidade é diferente, quanto um
(pesquisa Google) faz uma varredura de todos os sítios o outro
(QUESTÃO 86) (Estou com sorte) te encaminha diretamente para a página do
primeiro sítio encontrado.

(QUESTÃO 89) A respeito de Internet e intranet. O SafeSearch é


um recurso configurável do Google para impedir que sejam
listados, como resultado da pesquisa, links de sítios suspeitos,
julgue (C ou E) o item seguinte.
A figura acima mostra a parte superior de uma janela do Internet
Certo. Comentário: O SafeSearch é um recurso do Google para
Explorer 7 (IE7), em execução em um computador com sistema
impedir que imagens inadequadas ou explicitas apareçam nos
operacional Windows Vista, em que a página da Web
resultados da Pesquisa Google. A ativação do SafeSearch filtra
http://www.Google.com.br está sendo acessada. Com relação a
vídeos e imagens de sexo explícito das páginas de resultados da
essa janela, ao IE7 e a conceitos de Internet, julgue os itens que
Pesquisa Google, bem como resultados que podem estar vinculados
se seguem. O Google é um instrumento de busca que pode
a conteúdo explícito. Quando o SafeSearch está desativado,
auxiliar a execução de diversas atividades, como, por exemplo,
fornecemos os resultados mais relevantes para sua pesquisa e, caso
pesquisas escolares, julgue (C ou E) o item seguinte.
você pesquise conteúdo explícito, esse tipo de conteúdo é exibido.
O problema dessa questão é que o examinador fez a questão com
Certo. Comentário: O Google é, de fato, um instrumento de
intuito que ela fosse errada, depois mediante recursos, mudaram
busca. O termo instrumento é bastante amplo, e pode ser usado
o gabarito para correto visto que, segundo o examinador, sites de
para designar tanto ferramentas físicas como virtuais e
conteúdo adultos podem ser considerados suspeitos.
conceituais, inclusive websites. Embora o enunciado afirme que o
navegador esteja sendo usado em um computador com sistema
(QUESTÃO 90) Acerca de Internet. No campo apropriado do sítio
operacional Windows Vista, ele não afirma, de forma explícita nem
de buscas do Google, para se buscar um arquivo do tipo .pdf
implícita, que o Google é uma ferramenta do Windows. Inclusive,
que contenha a palavra tjrr, deve-se digitar os seguintes
a figura mostra o acesso à ferramenta de busca do Google, que é,
termos: tjrr filetype:pdf, julgue (C ou E) o item seguinte.
usualmente, denominada simplesmente de Google. O uso do artigo
definido masculino em "o Google", assim como a inclusão da URL
Certo. Comentário: A opção filetype permite especificar a
na figura, deixam claro que o item se refere ao website, e, não, à
extensão dos arquivos que estamos buscando. off - Dica:
empresa Google.
conhecendo a extensão do arquivo desejado, podemos pesquisar
ele na Internet. Por exemplo, para encontrar e-mails 'publicados'
(QUESTÃO 87) Com relação a redes de computadores, Internet
na Internet, colocamos o termo acompanhado de filetype:eml.
e respectivas ferramentas e tecnologias. Ao se fazer uma
pesquisa no Google utilizando-se a expressão "Edital TJDFT",
(QUESTÃO 91) Com relação ao Mozilla Thunderbird e ao Outlook
serão apresentadas todas as páginas que contenham apenas a
Express, aplicativos utilizados para o envio e o recebimento de
palavra Edital e apenas a palavra TJDFT, além das páginas com
correio eletrônico. No Thunderbird 13, ou versão superior, é
a expressão exata Edital TJDFT. C/E/SR
possível alterar o texto de um email mediante o uso das tags
HTML, julgue (C ou E) o item seguinte.
Errado. Comentário: Entre aspas (" ") pesquisará somente a
expressão exata "Edital TJDFT", e na mesma ordem do que está
Certo. Comentário: O Mozilla Thunderbird, assim como todos os
dentro das aspas.
aplicativos de clientes de e-mail (e até esta área de digitação de
comentários) permite a edição do texto em formato 'puro' ou via
(QUESTÃO 88) “No texto seguinte”,
tags HTML. Tags HTML são comandos da linguagem para
formatação do hipertexto. A mudança de linha é <br>, o parágrafo
é <p> no início e </p> no final, etc.

(QUESTÃO 92) Com relação ao Mozilla Thunderbird e ao Outlook


Express, aplicativos utilizados para o envio e o recebimento de
correio eletrônico. O Thunderbird 13, ou versão superior,
permite a configuração de mais de uma conta de correio
eletrônico para enviar e receber emails, julgue (C ou E) o item
seguinte.

Certo. Comentário: Aliás, ele foi um dos primeiros aplicativos


clientes de e-mail a oferecer esta opção. Apenas o Microsoft
23
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Oulook Express configura uma conta de cada vez. O Microsoft em seu cliente de e-mail para o protocolo de recebimento, seja
Outlook configura várias contas, e acessa uma de cada vez. O ele o POP3 ou o IMPA4.
Microsoft Windows Live Mail, assim como o Mozilla Thunderbird, e
também vários aplicativos de e-mail para smartphones e tablets, (QUESTÃO 97) Com relação aos softwares Microsoft Windows,
tem a chamada 'Caixa de Entrada Combinada', com várias contas Mozilla Thunderbird 2 e BrOffice Calc. Em pastas de pesquisas do
configuradas e todas sendo acessadas simultaneamente. Mozilla Thunderbird 2, as mensagens podem ser agrupadas por
remetente, assunto ou data, bem como podem ser ordenadas
(QUESTÃO 93) Com relação a programas de navegação e de pelas datas, julgue (C ou E) o item seguinte.
correio eletrônico. O recurso do Mozilla Thunderbird que
permite agrupar e ordenar mensagens é utilizado somente Errado. Comentário: Com o Thunderbird, as mensagens podem
quando cada mensagem tiver sido marcada por um dos filtros ser agrupadas pela ordem selecionada na pasta. É possível agrupar
da opção Marcadores, julgue (C ou E) o item seguinte. por remetente, assunto, data, status, rótulo, conta e prioridade.
Por exemplo, se as mensagens estão ordenadas pela data,
Errado. Comentário: Há negação, há restrição, menospreza o selecione Exibir > Ordenar por > Agrupar pela ordem. As mensagens
Thunderbird... está errado. Os marcadores podem ser usados para serão agrupadas em “Hoje”, “Ontem”, “Semana passada”,
organizar mensagens, mas não são pré-requisito para agrupar e “Semana retrasada” e “Mensagens antigas”. Entretanto, esse
ordenar, funcionalidades associadas a filtros e também às colunas agrupamento não funciona em pastas de pesquisa e modos de
em exibição. visualização, e o comando da questão afirma que o agrupamento
pode ser realizado em pastas de pesquisa. Fonte:
(QUESTÃO 94) Com referência a conceitos de redes de http://br.mozdev.org/thunderbird/agrupar.
computadores, ao programa de navegação Mozilla Firefox e ao
programa de correio eletrônico Mozilla Thunderbird. (QUESTÃO 98) Com relação a correio eletrônico e navegação
Funcionalidades disponibilizadas no Mozilla Thunderbird na Internet. O Mozzilla Thunderbird é um programa livre,
possibilitam mover uma mensagem da caixa de entrada de uma gratuito e que possui as mesmas funcionalidades dos programas
conta para uma pasta localizada em outra conta, julgue (C ou de email comerciais. Ele funciona de maneira independente e
E) o item seguinte. não permite importar configurações de contas de outros
sistemas, como as do Outlook Express, julgue (C ou E) o item
Certo. Comentário: O Mozilla Thunderbird permite o uso de várias seguinte.
contas simultaneamente. Imagine que esteja com Hotmail e GMail
configurados no seu Thunderbird. Ao receber uma mensagem no Errado. Comentário: Errado. Negação em questões de
Hotmail, você poderá mover esta mensagem para uma pasta da Informática da CESPE, quase sempre é sinal de erro. O Mozilla
conta GMail, diretamente e sem problemas. Não será possível fazê- Thunderbird, da fundação Mozilla, 'quase irmão' do navegador
lo se forem contas de pessoas diferentes, sendo que a segunda Mozilla Firefox, foi descontinuado. Não teve mais atualizações...
conta não é sua e não possua a senha de acesso. Como citado no Mas continua sendo um aplicativo de e-mail livre, gratuito e com
primeiro comentário, esta é uma função básica do Thunderbird. E as mesmas funcionalidades dos outros programas comerciais. Assim
o CESPE, que é tarado pelo Thunderbird, sempre pergunta o que como os softwares comerciais, ele permite importar configurações
ele tem que o Outlook não tem. de contas de outros programas instalados no computador do
usuário, seja diretamente ou via exportação de dados nos
(QUESTÃO 95) No que se refere ao programa de correio programas 'concorrentes'.
eletrônico Mozilla Thunderbird e ao conceito de organização e
gerenciamento de arquivos. O Mozilla Thunderbird permite que (QUESTÃO 99) Relativo a computação em nuvem e ao programa
o usuário exclua automaticamente mensagens indesejadas por de correio eletrônico Mozilla Thunderbird. Se um usuário do
meio da utilização de filtros, ainda que não forneça a opção de Mozilla Thunderbird receber email de pessoa cujo nome esteja
bloquear emails de um domínio específico, julgue (C ou E) o item contido na lista de endereços desse usuário, o endereço de
seguinte. email do remetente não será mostrado ao destinatário, julgue
(C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: Ele já possui critérios básicos, como uma
mensagem enviada para vários destinatários parecidos, que filtra Certo. Comentário: Assim como nos demais aplicativos de e-mail.
as mensagens mais óbvias. Por ser um remetente conhecido, o nome será mostrado, o
endereço não será exibido.
(QUESTÃO 96) Considere que um usuário necessite utilizar
diferentes dispositivos computacionais, permanentemente (QUESTÃO 100) Com relação ao programa de correio eletrônico
conectados à Internet, que utilizem diferentes clientes de Mozilla Thunderbird, aos conceitos de organização e de
email, como o Outlook Express e Mozilla Thunderbird. Nessa gerenciamento de arquivos e aos aplicativos para segurança da
situação, o usuário deverá optar pelo uso do protocolo IMAP informação. Os Sniffers, utilizados para monitorar o tráfego da
(Internet message access protocol), em detrimento do POP3 rede por meio da interceptação de dados por ela transmitidos,
(post office protocol), pois isso permitirá a ele manter o não podem ser utilizados por empresas porque violam as
conjunto de emails no servidor remoto ou, alternativamente, políticas de segurança da informação, julgue (C ou E) o item
fazer o download das mensagens para o computador em uso, seguinte.
julgue (C ou E) o item seguinte.
Errado. Comentário: Sniffer é um dispositivo ou programa de
Certo. Comentário: O e-mail poderá ser configurado com computador utilizado para capturar e armazenar dados trafegando
SMTP/POP3 ou IMAP4. Ao configurar como POP3, as mensagens em uma rede de computadores. O Sniffer pode ser usado para fins
podem ser baixadas para o computador e removidas do servidor maliciosos, mas também pode ser usado para fins legítimos, como
(ou não). Ao configurar como IMAP4, as mensagens podem ser por administradores de redes, para detectar problemas, analisar o
visualizadas no computador, e removidas do servidor (ou não). desempenho e monitorar atividades maliciosas.
Tudo depende da combinação de configurações que o usuário fizer

24
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(Questão 101) A velocidade de acesso à Internet depende da (Questão 108) A rede privada virtual (VPN) do tipo site-to-site
ferramenta de navegação e do sistema operacional que estão constituise, entre outros elementos, de um canal de comunicação
sendo utilizados; o navegador Microsoft Internet Explorer, por criptografado entre dois gateways de rede, julgue (C ou E) o item
exemplo, é acessado mais rapidamente em ambiente Windows, seguinte.
julgue (C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: VPN é um termo usado para se referir à
Errado. Comentário: Em tese, a velocidade do acesso a internet construção de uma rede privada utilizando redes públicas (por
depende da largura de sua banda contratada, e não do sistema exemplo, a Internet) como infraestrutura. Esses sistemas utilizam
operacional ou browser. criptografia e outros mecanismos de segurança para garantir que
somente usuários autorizados possam ter acesso à rede privada e
(Questão 102) As lntranets, por serem redes com acesso restrito que nenhum dado será interceptado enquanto estiver passando
aos usuários de empresas, não utilizam os mesmos protocolos de pela rede pública. Uma VPN site to site representa um canal de
comunicação usados na Internet, como o TCP/IP, julgue (C ou E) o comunicação seguro entre 2 gateways de rede, qualquer host que
item seguinte. passe por esses gateways estará usando a VPN implicitamente.

Errado. Comentário: A Intranet é uma rede local (LAN) com (Questão 109) Twitter, Orkut, Google+ e Facebook são exemplos
acesso restrito através de autenticação, normalmente restrito aos de redes sociais que utilizam o recurso scraps para propiciar o
colaboradores de uma organização. Quando permite o acesso de compartilhamento de arquivos entre seus usuários, julgue (C ou E)
fornecedores e parceiros, é uma extranet. E assim como a Internet, o item seguinte.
usam os mesmos protocolos, baseados no TCP.
Errado. Comentário: O Scrap era um tipo de recado virtual
(Questão 103) O sítio de buscas Google permite que o usuário utilizado na rede social Orkut. Outras redes sociais como Twitter,
realize pesquisas utilizando palavras e textos tanto em caixa baixa, Google+ e Facebook não utilizam scrap.
quanto em caixa alta, julgue (C ou E) o item seguinte.
(Questão 110) As VPNs (Virtual Private Network) são túneis criados
Certo. Comentário: No site de pesquisas Google, assim como no em redes públicas para que essas redes apresentem nível de
site de pesquisas BING (da Microsoft), o usuário pode fornecer segurança equivalente ao das redes privadas. Na criação desses
termos para buscar em websites na Internet. Os termos digitados túneis, utilizam-se algoritmos criptográficos, devendo o
poderão estar em letras minúsculas ou maiúsculas, que gerenciamento de chaves criptográficas ser eficiente, para
apresentarão os mesmos resultados. Ele não é case-sensitive. garantir-se segurança, julgue (C ou E) o item seguinte.

(Questão 104) Na realização de pesquisa de determinado assunto Certo. Comentário: Nas redes de computadores, o usuário pode
no sítio de buscas Google, as aspas indicam ao buscador que o realizar o acesso remoto, utilizando da estrutura pública (Internet)
assunto descrito fora das aspas deve ser considerado na pesquisa e ao conteúdo disponível com acesso restrito aos usuários
o assunto descrito entre as aspas deve ser desconsiderado, julgue cadastrados (Intranet). O acesso remoto será através de uma VPN
(C ou E) o item seguinte. (Virtual Private Network), criando um túnel seguro por onde os
dados trafegarão. O acesso será um exemplo de Extranet, para
Errado. Comentário: As aspas na pesquisa Google indicam que o usuários cadastrados e autorizados, parceiros e fornecedores.
termo deve ser considerado na íntegra, pegando a frase exata. Por
exemplo, uma pesquisa por "Alexander Bell" excluirá as páginas (QUESTÃO 111) O Cavalo de Troia é um malware que, entre
que se referem a Alexander G. Bell ou Alexander Graham Bell. outras ações que desencadeia no computador, acessa os arquivos
em drives locais e compartilhados e até mesmo age como um
(Questão 105) As redes sociais têm o tamanho padrão de medidas servidor, julgue (C ou E) o item seguinte.
para imagens, o que facilita a criação, pois um único arquivo de
imagem pode ser utilizado para ser postado em diferentes mídias Certo. Comentário: Cavalo de troia1, trojan ou trojan-horse, é um
sem comprometer a aparência, julgue (C ou E) o item seguinte. programa que, além de executar as funções para as quais foi
aparentemente projetado, também executa outras funções,
Errado. Comentário: As redes sociais não têm padrão de medidas normalmente maliciosas, e sem o conhecimento do usuário.
para imagens, uma imagem postada no Facebook não
necessariamente terá a mesma aparência dessa imagem postada (QUESTÃO 112) A instalação de um firewall na rede de uma
no Instagram, flickr ou twitter. organização é suficiente para proteger a empresa de ameaças,
julgue (C ou E) o item seguinte.
(Questão 106) O Google é um instrumento de busca que pode
auxiliar a execução de diversas atividades, como, por exemplo, Errado. Comentário: Não há nada que possa ser "suficiente" para
pesquisas escolares, julgue (C ou E) o item seguinte. proteger empresa ou computador de ameaças. Nada é 100% em
segurança da informação.
Certo. Comentário: Questão simples que aborda a funcionalidade
do motor de busca do Google. Além do Google, o Bing e o Yahoo (QUESTÃO 113) Embora as ferramentas Anti-spam sejam muito
Cadê são outros grandes motores de busca. Na China, o Baidu é o eficientes, elas não conseguem realizar uma verificação no
maior motor de busca, podendo ser equiparado como o "Google conteúdo dos e-mails, julgue (C ou E) o item seguinte.
chinês".
Errado. Comentário: Os filtros antispam já vem integrado à
(Questão 107) O Facebook, sítio de serviço de rede de propriedade maioria dos Webmails e programas leitores de e-mails e permite
do governo dos Estados Unidos da América, permite a interação separar os e-mails desejados dos indesejados (spams). A maioria
online entre pessoas, julgue (C ou E) o item seguinte. dos filtros passa por um período inicial de treinamento, no qual o
usuário seleciona manualmente as mensagens consideradas spam
Errado. Comentário: O Facebook não pertence ao governo, mas, e, com base nas classificações, o filtro vai "aprendendo" a
sim, a uma empresa privada. distinguir as mensagens.

25
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 114) Mesmo tendo realizado um backup completo do Certo. Comentário: O firewall nada mais que um filtro, podendo
computador, o usuário não está totalmente salvo de problemas que ser um software ou um hardware, ele controla o fluxo de
possam surgir, julgue (C ou E) o item seguinte. informações/dados (entrada e saída) de uma máquina em rede ou
entre maquinas e a internet.
Certo. Comentário: Nada na área computacional é totalmente
seguro. Exemplo: Fazer um backup e, no seu próprio backup, ter (QUESTÃO 118) Firewall é um recurso utilizado para restringir
um vírus que fará perder todo o conteúdo. alguns tipos de permissões previamente configuradas, a fim de
aumentar a segurança de uma rede ou de um computador contra
(QUESTÃO 115) Os certificados digitais são semelhantes às acessos não autorizados, julgue (C ou E) o item seguinte.
identidades, pois, além de identificarem univocamente uma
pessoa, não possuem data de validade, julgue (C ou E) o item Certo. Comentário: O Firewall pode ser definido como uma
seguinte. barreira de proteção ou como um porteiro que filtra tudo o que
entra e que sai de um computador ou de uma rede. As informações
Errado. Comentário: O certificado digital e um registro que ele permitirá ou impedirá que entre/saia dependerá das
eletrônico composto por um conjunto de dados que distingue uma configurações definidas pelo usuário. Lembre-se: Filtra tanto de
entidade e associa a ela uma chave pública. Ele pode ser emitido dentro para fora (como no caso de funcionários de uma empresa
para pessoas, empresas, equipamentos ou serviços na rede (por acessando certos sites) como de fora para dentro (como no caso de
exemplo, um site Web) e pode ser homologado para diferentes invasões). Não detecta a presença de vírus, até porque não é
usos, como confidencialidade e assinatura digital. Um certificado antivírus.
digital pode ser comparado a um documento de identidade, por
exemplo, o seu passaporte, no qual constam os seus dados pessoais (QUESTÃO 119) Na segurança da informação, controles físicos são
e a identificação de quem o emitiu. No caso do passaporte, a soluções implementadas nos sistemas operacionais em uso nos
entidade responsável pela emissão e pela veracidade dos dados e computadores para garantir, além da disponibilidade das
a Polícia Federal. No caso do certificado digital esta entidade e informações, a integridade e a confidencialidade destas, julgue (C
uma Autoridade Certificadora (AC). ou E) o item seguinte.
De forma geral, os dados básicos que compõem um certificado
digital são: Errado. Comentário: Controles físicos: guardas, catracas,
crachás de identificação; câmeras de segurança estão relacionados
• versão e número de série do certificado; às formas de acesso das instalações físicas. Controles Lógicos:
• dados que identificam a AC que emitiu o certificado; login, senha, criptografia, firewall, leitura de dados biométricos
• dados que identificam o dono do certificado (para quem ele foi etc. Princípios básicos da segurança da informação “cadin”:
emitido); Confidencialidade; (observação: usuário que recebe);
• chave pública do dono do certificado; Autenticidade; (observação: usuário que envia); Disponibilidade;
• validade do certificado (quando foi emitido e até quando é Integridade; (observação: *HASH garante integridade). Não
valido); repúdio. Confidencialidade - garantir que a informação seja
• assinatura digital da AC emissora e dados para verificação da acessada somente por pessoas autorizadas. Exemplo: Criptografia
assinatura. ou Esteganografia. Autenticidade - garantir que a informação é
Conforme explicado acima, o certificado digital possui data de autêntica, original; Disponibilidade - garantir que a informação
validade daí a incorreção da assertiva. esteja sempre DISPONÍVEL. Um recurso usado é a realização de
BECAPES PERIÓDICOS; Integridade - garantia da informação com
(QUESTÃO 116) Nos itens que avaliam conhecimentos de seu inteiro teor (que a informação não seja modificada). Assim
informática, a menos que seja explicitamente informado o como o *HASH, que faz um resumo do contexto na origem a fim de
contrário, considere que: todos os programas mencionados estão ser comparado com o resumo do contexto no destinatário - Ambos
em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado têm que coincidir para ser possível dar credibilidade à mensagem.
para pessoas destras; expressões como clicar, clique simples e Não repúdio - garantir que a pessoa não negue ter assinado ou
clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; criado a informação.
e teclar corresponde à operação de pressionar uma tecla e,
rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere (QUESTÃO 120) As entidades denominadas certificadoras são
também que não há restrições de proteção, de funcionamento e entidades reconhecidas pela ICP Brasil (Infraestrutura de Chaves
de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e Públicas) e autorizadas a emitir certificados digitais para usuários
equipamentos mencionados. No que se diz respeito ao programa ou instituições que desejam utilizá-los, julgue (C ou E) o item
de navegação Google Chrome e aos procedimentos de segurança seguinte.
da informação. Não revelar informações confidenciais para outra
pessoa, via telefone, sem confirmar sua legitimidade é uma das Certo. Comentário: A Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil
formas de evitar a engenharia social, julgue (C ou E) o item (AC-Raiz) é a primeira autoridade da cadeia de certificação.
seguinte. Executa as Políticas de Certificados e normas técnicas e
operacionais aprovadas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil.
Certo. Comentário: Engenharia social = termo utilizado para Portanto, compete à AC-Raiz emitir, expedir, distribuir, revogar e
descrever um método de ataque, onde alguém faz uso da gerenciar os certificados das autoridades certificadoras de nível
persuasão, muitas vezes abusando da ingenuidade ou confiança do imediatamente subsequente ao seu.
usuário, para obter informações que podem ser utilizadas para ter
acesso não autorizado a computadores ou informações. (QUESTÃO 121) No catálogo de endereços das versões mais
recentes do Mozilla Thunderbird, não se pode inserir dois usuários
(QUESTÃO 117) A utilização de firewalls em uma rede visa com o mesmo e-mail.
impedir acesso indevido dentro da própria rede e também acessos
oriundos da Internet, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: O catálogo de endereços do Mozilla
Thunderbird, assim como o catálogo de endereços do Microsoft
Outlook, armazena os endereços de e-mail dos contatos que

26
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
adicionarmos. Assim como no catálogo de contatos de nosso (QUESTÃO 128) Certificado digital de e-mail é uma forma de
smartphone, é possível adicionar dois itens com os mesmos dados garantir que a mensagem enviada possui, em anexo, a assinatura
de contato. gráfica do emissor da mensagem.

(QUESTÃO 122) Mensagens baixadas por meio da utilização do Errado. Comentário: Certificado digital é um registro eletrônico
protocolo IMAP não são apagadas automaticamente do servidor, composto por um conjunto de dados que distingue uma entidade e
devido ao fato de esse protocolo disponibilizar ao usuário associa a ela uma chave pública. Não tem nenhuma relação com
mecanismos adicionais para manipular as caixas de correio e suas assinatura gráfica do emissor como anexo da mensagem.
mensagens diretamente no servidor.
(QUESTÃO 129) O Mozilla Thunderbird permite que se faça backup
Certo. Comentário: Quando configurado com IMAP, as mensagens de um perfil em um dispositivo como, por exemplo, um pen drive.
serão copiadas para a máquina do usuário e mantidas no servidor
de e-mails permitindo a leitura a partir de outros acessos. Certo. Comentário: Para fazer backup de seu perfil, primeiro
feche o Thunderbird, se estiver aberto, em seguida, copie a pasta
(QUESTÃO 123) No Microsoft Outlook 2013, desde que configurado de perfil para outro local. Desligue o Thunderbird. Localize a pasta
adequadamente, um e-mail excluído acidentalmente pode ser de perfil, como explicado acima. Ir para um nível acima da pasta
recuperado, mesmo depois de a pasta Itens Excluídos ter sido do seu perfil, ou seja, %APPDATA%\Mozilla\Thunderbird\Profiles\
esvaziada. Botão direito do mouse em sua pasta de perfil (ex.
xxxxxxxx.default), e selecione Cópia. Botão direito do mouse o
Certo. Comentário: As versões mais recentes do Outlook possuem local de backup (ex. Pendrive ou CD-RW), e selecione Colar.
uma funcionalidade de recuperar um item que não está mais na
pasta Itens Excluídos, pois existe agora a pasta Itens Recuperáveis. (QUESTÃO 130) Os Sniffers, utilizados para monitorar o tráfego da
Essa é uma pasta oculta e é o local para onde os itens são movidos rede por meio da interceptação de dados por ela transmitidos, não
quando você exclui um item da pasta Itens Excluídos. podem ser utilizados por empresas porque violam as políticas de
https://support.office.com/pt-br/article/Recuperar. segurança da informação.

(QUESTÃO 124) Um e-mail recebido por meio de um computador Errado. Comentário: Um sniffer não necessariamente é malicioso.
localizado em um órgão governamental que utiliza o Outlook é Na verdade, este tipo de software é usado com frequência para
considerado seguro, mesmo quando o destinatário é desconhecido monitorar e analisar o tráfego de rede para detectar problemas e
e possua arquivos anexos. Isso ocorre porque instituições públicas manter um fluxo eficiente. No entanto, um sniffer também pode
possuem servidores com antivírus que garantem a segurança total ser usado com má fé. Eles capturam tudo o que passa por eles,
do ambiente computacional. inclusive senhas e nomes de usuários não criptografados. Dessa
forma, os hackers com acesso a um sniffer terão acesso também a
Errado. Comentário: NENHUM antivírus garante a segurança total qualquer conta que passar por ele. Além disso, um sniffer pode ser
do ambiente computacional. Nada é 100% seguro. instalado em qualquer computador conectado a uma rede local.
Ele não precisa ser instalado no próprio aparelho que se deseja
(QUESTÃO 125) No Mozilla Thunderbird, independentemente da monitorar. Em outras palavras, ele pode permanecer oculto
interface utilizada pelo usuário, o atalho Ctrl + A tem a função de durante a conexão.
abrir a caixa de entrada e selecionar todas as mensagens não lidas.
https://www.avast.com/pt-br/c-sniffer
Errado. Comentário: CRTL + A -------> seleciona todos os itens da
página. DIREITO ADMINISTRATIVO

(QUESTÃO 126) Por questões de segurança, os programas de Acerca dos princípios da Administração Pública, julgue o item a
correio eletrônico em uma intranet não possuem recursos que seguir.
permitem acessar os protocolos de e-mail localizados em
servidores na Internet. Se esses programas estiverem instalados no (QUESTÃO 131) Para os autores que defendem o princípio da
notebook de empregado de uma organização, conectado à subsidiariedade, a atividade pública tem primazia sobre a
Internet, ele não acessará os servidores de e-mail da organização. iniciativa privada, devendo o ente particular se abster de exercer
atividades que o Estado tenha condições de exercer por sua própria
Errado. Comentário: A questão erra ao afirmar que programas de iniciativa e com seus próprios recursos.
correio de uma intranet não podem acessar protocolos de
servidores na Internet. A tecnologia da intranet e internet é a Errado. Comentário: Princípio da subsidiariedade: o Estado só
mesma, sua grande diferença é o público alvo, enquanto a internet deve atuar quando o particular não tiver condições de atuar
é de acesso amplo, uma intranet tem seu acesso restrito ao público sozinho, hipótese em que deve estimular, ajudar, subsidiar a
de determinada organização, mas, não há impeditivo algum que iniciativa privada.
uma intranet utilize protocolos de e-mail localizado em servidores
na internet. (QUESTÃO 132) O princípio da moralidade é a exigência de
atuação ética dos agentes da Administração Pública. Contudo, por
(QUESTÃO 127) O Outlook Express é um programa de e-mail que ser a moralidade algo subjetivo, em que cada um tem uma
permite, entre outras opções, utilizar o calendário para agendar definição do que é moral e imoral, caso esse princípio não seja
compromissos e lembretes e marcar reuniões com outros usuários. observado, não acarretará consequência jurídica.

Certo. Comentário: O Outlook Express possui muitas Errado. Comentário: A moralidade exige a proporcionalidade
funcionalidades, com ele podemos além de nos comunicarmos com entre os meios os fins a atingir; entre os sacrifícios impostos à
e-mails, participar de grupos de notícias, criar pastas, assinaturas, coletividade e os benefícios por ela auferidos; entre as vantagens
gerenciar contatos com catálogo de endereço, agendar usufruídas pelas autoridades públicas e os encargos impostos à
compromissos, anotações e reuniões. maioria dos cidadãos.

27
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 133) Os princípios da razoabilidade e da Certo. Comentário: “Em virtude da moderna tendência entre os
proporcionalidade devem ser observados pelo agente público que estudiosos de desenvolver-se a ideia de que é necessário evitar a
atue como fiscal, já que esses princípios apresentam importante catástrofe antes que ela ocorra, parece-nos oportuno tecer breve
papel no controle de atos discricionários que impliquem sanções comentário sobre o princípio da precaução, que, embora não
administrativas. expresso, tem sido reconhecido como inspirador das condutas
administrativas”.
Certo. Comentário: Princípio da RAZOABILIDADE E Precaução = Danos incertos e indeterminados.
PROPORCIONALIDADE → adequação entre meios e fins, vedada a Prevenção = Danos previsíveis, certos e determinados.
imposição de obrigações, restrições e sanções em medida superior
àquelas estritamente necessárias ao atendimento do interesse (QUESTÃO 139) As prerrogativas do poder público sobre os
público. particulares, decorrentes da supremacia do interesse público, são
integralmente afastadas quando a administração, eventualmente,
(QUESTÃO 134) Os princípios que regem a administração pública se nivela, sob algum aspecto, a entidade sob regime de direito
federal brasileira estão estabelecidos no Título I – Dos Princípios privado.
Fundamentais, da Constituição Federal de 1988.
Errado. Comentário: Sobre isso Di Pietro (2014, p. 61) enuncia: “O
Errado. Comentário: referidos postulados não estão elencados no que é importante salientar é que, quando a Administração
Título I - Dos Direitos e Garantias Fundamentais, mas sim no art. emprega modelos privativos, nunca é integral a sua submissão ao
37, inserido no Título III, Capítulo VII - Da Administração Pública. direito privado; às vezes, ela se nivela ao particular, no sentido de
São: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e que não exerce sobre ele qualquer prerrogativa de Poder Público;
eficiência. mas nunca se despe de determinados privilégios, como o juízo
privativo, a prescrição quinquenal, o processo especial de
(QUESTÃO 135) Entre esses princípios inclui-se aquele que
execução, a impenhorabilidade de seus bens; e sempre se submete
autoriza que o administrador público federal, em determinadas
a restrições concernentes à competência, finalidade, motivo,
situações, delegue competência para a prática de atos
forma, procedimento, publicidade”.
administrativos.

Certo. Comentário: DL 200/67: Art. 6º As atividades da Fonte: Di Pietro, M. S. Z. Direito Administrativo. 27ª ed. São Paulo:
Administração Federal obedecerão aos seguintes princípios Editora Atlas, 2014.
fundamentais:
I - Planejamento. “Cumpre ressalvar, de qualquer forma, que, ao menos
II - Coordenação. indiretamente, o princípio da supremacia do interesse público
III - Descentralização. irradia, sim, sobre toda atuação administrativa, uma vez que,
IV - Delegação de Competência. mesmo quando não são impostas obrigações ou restrições aos
V - Controle. administrados, os atos da administração pública revestem aspectos
próprios do direito público, a exemplo da presunção de
(QUESTÃO 136) O dever do administrador público de agir de forma legitimidade.” MARCELO ALEXANDRINO E VICENTE PAULO, p. 269
ética e com boa-fé se refere ao seu dever de eficiência.
(QUESTÃO 140) A observância do princípio da legalidade pelo
Errado. Comentário: O princípio que a questão está se referindo servidor público é o que determina a moralidade da administração
é o da Moralidade. pública, independentemente da finalidade do ato administrativo.
MORALIDADE: RELACIONADO A UMA ATUAÇÃO PROBA E DE BOA-FÉ.
EFICIÊNCIA: RELACIONADO A UM MELHOR RENDIMENTO COM O Errado. Comentário: A finalidade do ato pode ser amplo ou
MÍNIMO DE ERROS.
restrito. No primeiro caso tem-se o interesse público e no último
tem-se satisfazer a finalidade específica prevista em lei.
(QUESTÃO 137) Como um dos princípios da administração pública
Legalidade + Finalidade = Moralidade
brasileira, a publicidade destina-se a garantir a transparência dos
atos dos agentes públicos
(QUESTÃO 141) Com relação aos conceitos, aos tipos e às formas
Certo. Comentário: Publicidade: impõe à Administração Pública o de controle, julgue o item a seguir.
dever de dar transparência a seus atos, tornando-os públicos
conhecimentos de todos. O controle interno é exercido pela administração pública sobre
A publicidade é necessária para que os cidadãos e os órgãos seus próprios atos e sobre as atividades de seus órgãos e das
competentes possam avaliar e controlar a legalidade, a entidades descentralizadas a ela vinculadas.
moralidade, a impessoalidade, e todos os demais requisitos que
devem informar as atividades do Estado. E isso é obvio, pois não se Certo. Comentário: Com base na constituição, o CESPE entende
pode avaliar aquilo que não se conhece. ser controle INTERNO o realizado pela administração direta em
***Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de suas entidades da administração indireta.
seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que “Art. 74. Os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário manterão,
serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, de forma integrada, sistema de controle interno com a finalidade
ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da de: ... II - comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto
sociedade e do Estado. à eficácia e eficiência, da gestão orçamentária, financeira e
patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem
(QUESTÃO 138) O princípio da precaução impõe à administração, como da aplicação de recursos públicos por entidades de direito
diante de situações e ações que envolvam risco, a adoção de
privado;
medidas preventivas contra a ocorrência de dano para a
coletividade.
(QUESTÃO 142) No que se refere aos controles parlamentar,
judicial e administrativo, julgue o item que se segue.
28
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Atos políticos que causem lesão a direitos individuais ou coletivos (QUESTÃO 148) Cabe ao TCU emitir parecer prévio a respeito das
estão sujeitos ao controle judicial. contas atinentes ao Poder Legislativo, ao Poder Judiciário e ao
Ministério Público.
Certo. Comentário: “Em regra, atos políticos praticados dentro da
legalidade não estão sujeitos ao controle judicial, em razão do Errado. Comentário: CF, Art 71 - O controle externo, a cargo do
princípio da independência entre os Poderes. Porém, se um ato Congresso Nacional, será exercido com o auxílio do Tribunal de
político causar lesão a direitos individuais ou coletivos, ele poderá Contas da União, ao qual compete:
ser considerado um ato ilegal e, nessa qualidade, estaria sim
sujeito ao controle judicial”. I - apreciar as contas prestadas anualmente pelo Presidente da
República, mediante parecer prévio que deverá ser elaborado em
sessenta dias a contar de seu recebimento;
(QUESTÃO 143) A respeito do controle da administração pública
Registro que o TCU emite Parecer prévio apenas sobre as Contas
exercido pelos tribunais de contas, julgue o próximo item.
prestadas pelo Presidente da República, pois as Contas atinentes
aos Poderes Legislativo, Judiciário e Ministério Público, ao
Cabe aos tribunais de contas a anulação de ato ou contrato dos
contrário, em vez de serem objeto de pareceres prévios
órgãos jurisdicionados eivado de vícios.
individuais, são efetivamente julgadas por esta Corte de Contas,
em consonância com a Decisão do Supremo Tribunal Federal.
Errado. Comentário: Cabe a Administração ou ao Poder Judiciário
a anulação de ato ou contrato dos órgãos jurisdicionados eivado de
(QUESTÃO 149) A respeito de controle na administração pública,
vícios.
julgue o item a seguir.
(QUESTÃO 144) Conforme a Constituição Federal de 1988, o O controle interno, ao qual compete a fiscalização contábil,
sistema de controle interno de cada Poder deve apoiar o controle financeira, orçamentária e operacional, bem como o apoio ao
externo no exercício de sua função, razão por que o controle controle externo, não se caracteriza como controle de mérito.
interno é subordinado ao controle externo.
Errado. Comentário: Conceitos invertidos.
Errado. Comentário: Uma das missões do controle Interno é apoiar Controle Interno = Controle de Mérito.
o controle Externo. Mas não existe essa subordinação como afirma Controle Externo = Fiscalização Contábil, Financeira,
a questão. Orçamentária e Operacional.

(QUESTÃO 145) A despeito de ser um tribunal, uma corte de (QUESTÃO 150) O controle exercido pela administração sobre seus
contas não produz coisa julgada material, de modo que suas próprios atos pode ser realizado de ofício quando a autoridade
decisões podem ser revistas pelo Poder Judiciário. competente constatar ilegalidade.

Certo. Comentário: Essa questão reflete o sistema inglês de Certo. Comentário: LEI Nº 9.784, DE 29 DE JANEIRO DE 1999.
UNICIDADE DE JURISDIÇÃO, em que todos os litígios administrativos Art. 53. A Administração deve anular seus próprios atos, quando
ou privados podem ser levados ao judiciário. Assim, apesar de eivados de vício de legalidade, e pode revogá-los por motivo de
caber a Adm. o controle dos seus próprios atos, em juízo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos.
conveniência e oportunidade, o único (UNICIDADE) que detém
jurisdição e que decide com definitividade (COISA JULGADA) é o (QUESTÃO 151) “No texto seguinte”: João, servidor público
poder judiciário. O TCU é tribunal administrativo. ocupante do cargo de motorista de determinada autarquia do DF,
estava conduzindo o veículo oficial durante o expediente quando
(QUESTÃO 146) A respeito de controle na administração pública, avistou sua esposa no carro de um homem. Imediatamente, João
julgue o item a seguir. dolosamente acelerou em direção ao veículo do homem,
provocando uma batida e, por consequência, dano aos veículos. O
O controle externo é exercido pelo Poder Legislativo com auxílio homem, então, ingressou com ação judicial contra a autarquia
dos tribunais de contas. requerendo a reparação dos danos materiais sofridos. A autarquia
instaurou procedimento administrativo disciplinar contra João
Certo. Comentário: É o chamado controle financeiro, o qual é para apurar suposta violação de dever funcional. A autarquia tem
exercido pelo Poder Legislativo sobre os demais poderes (Executivo direito de regresso contra João, julgue (C ou E) o item seguinte.
e Judiciário). Neste controle o Poder Legislativo conta com o
auxílio do Tribunal de Contas da União. Este órgão possui Certo. Comentário: Lei complementar nº 840/2011. Art. 183. A
competência de auxiliar e de orientar o Poder Legislativo, porem responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso
a este não é subordinado. A fiscalização é realizada pelo Poder ou culposo, que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiro. § 2º
Legislativo que conta apenas com a emissão de pareceres técnicos, Tratando-se de dano causado a terceiros, responde o servidor
pois o TCU é apenas órgão auxiliar. perante a Fazenda Pública, em ação regressiva.

(QUESTÃO 147) No que se refere aos controles parlamentar, (QUESTÃO 152) “No texto seguinte”: Um motorista alcoolizado
judicial e administrativo, julgue o item que se segue. abalroou por trás viatura da polícia militar que estava
regularmente estacionada. Do acidente resultaram lesões em
Compete privativamente à Câmara dos Deputados fiscalizar os atos cidadão que estava retido dentro do compartimento traseiro do
de gestão administrativa da administração direta e indireta. veículo. Esse cidadão então ajuizou ação de indenização por danos
materiais contra o Estado, alegando responsabilidade objetiva. O
Errado. Comentário: Art. 49. É da competência exclusiva do procurador responsável pela contestação deixou de alegar culpa
Congresso Nacional: exclusiva de terceiro e não solicitou denunciação da lide. O
X - fiscalizar e controlar, diretamente, ou por qualquer de suas corregedor determinou a apuração da responsabilidade do
Casas, os atos do Poder Executivo, incluídos os da administração procurador, por entender que houve negligência na elaboração da
indireta; defesa, por acreditar que seria útil à defesa do poder público
alegar culpa exclusiva de terceiro na geração do acidente. Diante

29
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
da ausência de denunciação da lide, ficou prejudicado o direito de ensejaria a análise fática, em âmbito de recurso especial. contudo,
regresso do Estado contra o motorista causador do acidente, julgue a jurisprudência do stj admite, em caráter excepcional, que o
(C ou E) o item seguinte. quantum arbitrado a título de danos morais seja alterado, caso se
mostre irrisório ou exorbitante, em clara afronta aos princípios da
Errado. Comentário: Art. 125, § 1º, CPC/15. O direito regressivo razoabilidade e da proporcionalidade. nessa linha, vejamos a
será exercido por ação autônoma quando a denunciação da lide for decisão um precedente do stj (agrg no aresp 308623/rj)
indeferida, deixar de ser promovida ou não for permitida. administrativo. agravo regimental. responsabilidade civil do
estado. morte de detento. revisão do valor arbitrado a título de
(QUESTÃO 153) A respeito de responsabilidade civil, indenização, danos morais. impossibilidade. reexame de matéria fática. súmula
dano moral e dano material. O município que for condenado a 7/stj. 1. a jurisprudência do superior tribunal de justiça admite,
indenizar particular por dano causado por servidor público em caráter excepcional, que o montante arbitrado a título de
municipal poderá cobrar regressivamente do servidor o valor da danos morais seja alterado, caso se mostre irrisório ou exorbitante,
condenação, desde que ele tenha agido com dolo ou culpa e na em clara afronta aos princípios da razoabilidade e da
qualidade de servidor público municipal, julgue (C ou E) o item proporcionalidade, o que não ocorreu no caso concreto. portanto,
seguinte. admite-se sim a alteração do valor, mas somente em casos
excepcionais. (fonte:
Certo. Comentário: CF/88 Art. 37. A administração pública direta http://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/gabarito-tce-sc-
e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do direito-administrativo-area-direito-extraoficial/).
Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (QUESTÃO 157) A respeito da responsabilidade civil do Estado. A
e, também, ao seguinte: § 6º As pessoas jurídicas de direito público prescrição quinquenal da pretensão de reparação de danos contra
e as de direito privado prestadoras de serviços públicos a administração não se estende a pessoas jurídicas de direito
responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, privado que dela façam parte, como concessionárias de serviço
causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o público, por exemplo, julgue (C ou E) o item seguinte.
responsável nos casos de dolo ou culpa.
Errado. Comentário: O prazo prescricional de 5 anos para
(QUESTÃO 154) A respeito de reparação de danos, sindicância e ajuizamento das ações pleiteando indenização em desfavor das
processo administrativo, e controle interno da administração pessoas jurídicas de direito público está descrito no art. 1º- C da
pública, julgue o item seguinte. Nos termos da lei, a obrigação de Lei 9494/97, com redação acrescida pela Medida Provisória 2.180-
reparação de dano praticado por servidor público não é extensível 35, de 24/08/2001. Tal norma é posterior ao Decreto n° 20.910 e
aos seus sucessores, julgue (C ou E) o item seguinte. ratifica o prazo prescricional de 05 anos. Art. 1o-C. Prescreverá
em cinco anos o direito de obter indenização dos danos causados
Errado. Comentário: Lei 8112 Art. 122. A responsabilidade civil por agentes de pessoas jurídicas de direito público e de pessoas
decorre de ato omissivo ou comissivo, doloso ou culposo, que jurídicas de direito privado prestadoras de serviços públicos.
resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. § 3o A obrigação de (Incluído pela Medida provisória nº 2.180-35, de 2001). A referida
reparar o dano estende-se aos sucessores e contra eles será é especial em relação ao código civil, visto que trata de diversas
executada, até o limite do valor da herança recebida. peculiaridades processuais aplicáveis à Fazenda Pública.

(QUESTÃO 155) Com relação à responsabilidade civil do Estado, (QUESTÃO 158) João, agente administrativo de uma empresa
aos serviços públicos e ao controle da administração pública. estatal prestadora de serviço público, no exercício de suas
Situação hipotética: O motorista de determinado veículo funções, causou prejuízo a terceiro, não usuário do serviço. Nessa
particular, não tendo respeitado o sinal vermelho do semáforo, situação hipotética, o indivíduo prejudicado deve provar a culpa
provocou a colisão entre o veículo que dirigia e um veículo oficial de João para exigir da empresa estatal a reparação dos danos que
do TCE/PA que estava estacionado em local proibido. Assertiva: lhe foram causados, julgue (C ou E) o item seguinte.
Nessa situação, o valor da indenização a ser paga pelo Estado será
atenuado ante a existência de culpa concorrente, já que o Brasil Errado. Comentário: Por se tratar de responsabilidade OBJETIVA
adota a teoria da responsabilidade objetiva do tipo risco do Estado, o particular está dispensado de demonstrar o dolo ou
administrativo, julgue (C ou E) o item seguinte. culpa do agente público. Art. 37 § 6º As pessoas jurídicas de direito
público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos
Certo. Comentário: A culpa concorrente da vítima será responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade,
considerada causa de atenuação da responsabilidade civil estatal causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o
constituirá hipótese excludente de tal responsabilidade, ou seja, responsável nos casos de dolo ou culpa.
única circunstância que atenua ou diminui a responsabilidade civil
(QUESTÃO 159) Acerca da convalidação e atributos dos atos
do Estado é a existência de culpa concorrente da vítima, ou seja,
administrativos e da responsabilidade civil do Estado. De
inexistência de culpa exclusiva do Estado. Assim, no caso da colisão
acordo com o sistema da responsabilidade civil objetiva
entre veículo pertencente a ente público e a um particular, na qual
adotado no Brasil, a administração pública pode, a seu juízo
tenha havido imprudência de ambos os motoristas, o Estado não
discricionário, decidir se intenta ou não ação regressiva contra
responde pela integralidade do dano, devendo os prejuízos ser
o agente causador do dano, ainda que este tenha agido com
rateados na proporção da culpa de cada responsável.
culpa ou dolo, julgue (C ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 156) Relativos aos agentes públicos, à responsabilidade
Errado. Comentário: Em razão do Princípio da Indisponibilidade
civil do Estado e à licitação. Conforme o entendimento do STJ, não
do Interesse público, a propositura da ação regressiva, quando
se admite a alteração do quantum arbitrado a título de danos
cabível, é um dever imposto à administração, e não uma simples
morais em ação de responsabilidade civil do Estado, uma vez que
faculdade.
se trata de peculiaridade fática do caso, julgue (C ou E) o item
seguinte. (QUESTÃO 160) Relativos à organização da administração pública.
Conforme o entendimento do STJ, caso um cidadão transite com
Errado. Comentário: Em regra, não deveria caber a alteração do seu carro em rodovia de responsabilidade de uma autarquia e,
valor arbitrado a títulos de danos morais, uma vez que isso
30
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
devido à ausência de conservação dessa via, ele sofra um acidente, em que não fazem parte da administração pública, julgue (C ou
o Estado responderá solidariamente pelos danos causados, julgue E) o item seguinte.
(C ou E) o item seguinte.
Errado. Comentário: Sociedade de Economia Mista: Entidade
Errado. Comentário: mantém-se a responsabilidade subsidiária dotada de personalidade jurídica de direito privado. Existem
do Estado. sociedades de economia mista prestadoras de serviços públicos e
exploradoras de atividade econômica. Composta por capital
(QUESTÃO 161) Acerca do direito administrativo. As sociedades particular e capital estatal, sob a forma de sociedade anônima,
de economia mista podem ser empresas públicas, caso em que cujas ações com direito a voto pertençam em sua maioria ao Poder
integram a administração indireta do ente federativo a que Público. Para a maioria dos doutrinadores, essas sociedades são
pertencem, mas também podem ser empresas privadas, caso regidas pelas regras de Direito Privado, porém, em relação à
em que não fazem parte da administração pública, julgue (C ou organização, contratação de pessoal etc, são regidas pelo Direito
E) o item seguinte. Público. Exemplo: Banco do Brasil, Petrobrás etc.

Errado. Comentário: As sociedades de economia mista (S.E.M.) (QUESTÃO 166) Com respeito à administração pública. A
não podem ser empresas públicas, pois este constitui um capital administração pública direta é integrada por pessoas jurídicas
inteiramente público e esse pode constituir um capital de origem de direito público, tais como a União, os ministérios e as
privada e pública, logo não integram a administração pública. E secretarias, enquanto a administração indireta é integrada
integram a administração pública quando são de cunho privado. tanto por pessoas jurídicas de direito público, como as
autarquias e as empresas públicas, quanto por pessoas jurídicas
(QUESTÃO 162) Acerca do direito administrativo. Considerando de direito privado, como as sociedades de economia mista,
que o Departamento de Polícia Federal (DPF) é um órgão do julgue (C ou E) o item seguinte.
Ministério da Justiça, se for editada uma lei determinando que
o DPF passará a ser órgão da Presidência da República, ele Errado. Comentário: Empresas Públicas - são pessoas jurídicas de
deixará de fazer parte da administração federal indireta e Direito Privado da Administração Indireta.
passará a integrar a administração direta da União, julgue (C ou
E) o item seguinte. (QUESTÃO 167) Com respeito à administração pública. Apesar
de as polícias civil e federal desempenharem a função de polícia
Errado. Comentário: Segundo o DECRETO Nº 6.061, DE 15 DE judiciária, ambas são órgãos do Poder Executivo, e não do Poder
MARÇO DE 2007 O Art. 1o afirma que o Ministério da Justiça é órgão Judiciário, julgue (C ou E) o item seguinte.
da administração federal direta. Sendo DPF um órgão do Ministério
da Justiça, o DPF já fazia parte da administração federal direta. Certo. Comentário: O Departamento de Polícia Federal é um órgão
pertencente ao Poder Executivo da União e diretamente
QUESTÃO 163) Com relação às entidades políticas. A União, os subordinado ao Ministério da Justiça, possuindo autonomia
estados e os municípios são pessoas jurídicas de direito público, administrativa e financeira, conforme o Decreto nº 6.061, de 15 de
julgue (C ou E) o item seguinte. março de 2007, o qual definiu a nova estrutura regimental do
Ministério da Justiça. A Constituição Federal de 1988, em seu art.
Certo. Comentário: Código Civil. Art. 40. As pessoas jurídicas são 144, §6º, determinou a subordinação das polícias civis, polícias
de direito público, interno ou externo, e de direito privado. Art. militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e
41. São pessoas jurídicas de direito público interno: I - a União; II reserva do Exército, aos Governadores dos Estados, do Distrito
- os Estados, o Distrito Federal e os Territórios; III - os Municípios; Federal e dos Territórios. Ou seja as polícias civis estão
IV - as autarquias, inclusive as associações públicas; (Redação dada subordinadas ao poder executivo dos estados.
pela Lei nº 11.107, de 2005) V - as demais entidades de caráter
público criadas por lei. (QUESTÃO 168) A respeito da organização do Departamento de
Polícia Rodoviária Federal e da natureza dos atos praticados por
(QUESTÃO 164) Considerando que o Departamento de Polícia seus agentes, julgue os itens que se seguem. Por ser órgão do
Federal (DPF) é um órgão do Ministério da Justiça. Se fosse Ministério da Justiça, a PRF é órgão do Poder Executivo,
transformado em autarquia federal, o DPF passaria a integrar integrante da administração direta, julgue (C ou E) o item
a administração indireta da União, julgue (C ou E) o item seguinte.
seguinte.
Certo. Comentário: A PRF é órgão do Ministério da Justiça e,
Certo. Comentário: Se fosse transformado em Autarquia federal, dentro do conceito de desconcentração administrativa, recebe
o DPF passaria a integrar a Administração Indireta da União. O atribuições daquele ministério, fazendo parte, assim, da
Departamento de Polícia Federal é um órgão do Ministério da Administração direta.
Justiça. O Ministério da Justiça, por sua vez, faz parte da estrutura
orgânica da União, de sua Administração Direta. No entanto, não (QUESTÃO 169) A respeito da organização administrativa da
há vedação de a União, ao lado da Administração Direta, atuar por União, julgue os itens seguintes. O foro competente para o
intermédio da Administração Indireta. As seguintes pessoas julgamento de ação de indenização por danos materiais contra
administrativas integram a Administração Indireta: Fundações, empresa pública federal é a justiça federal, julgue (C ou E) o
Sociedades de economia mista, Empresas públicas e Autarquias. item seguinte.
Assim, se o DPF fosse transformado em autarquia, pessoa jurídica
de Direito Público, passaria a integrar, de fato, a Administração Certo. Comentário: A questão em tela deve ser dirimida à luz do
Indireta. que estabelece o art. 109, I, da CF/88, de acordo com o qual os
juízes federais são competentes para processar e julgar causas que
(QUESTÃO 165) Acerca do direito administrativo. As sociedades envolvam a União, suas autarquias e empresas públicas, seja
de economia mista podem ser empresas públicas, caso em que quando atuarem como parte – autora ou ré – seja, ainda, quando
integram a administração indireta do ente federativo a que integrarem a relação processual na condição de assistentes ou
pertencem, mas também podem ser empresas privadas, caso opoentes, exceto se a matéria versar sobre falência, acidentes de

31
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
trabalho e aquelas sujeitas às Justiças Eleitoral e do Trabalho.
Tratando-se, pois, de ação indenizatória, por danos materiais, (QUESTÃO 173) A respeito do Poder Judiciário e do Ministério
movida em face de empresa pública federal, é de se concluir que, Público. O Ministério Público brasileiro é composto pelo
de fato, a competência será da Justiça Federal, na forma do Ministério Público Federal e pelo Ministério Público dos Estados
sobredito dispositivo constitucional. e do Distrito Federal. O Ministério Público do Trabalho é um
dos ramos do Ministério Público Federal, julgue (C ou E) o item
(QUESTÃO 170) A respeito da organização administrativa da seguinte.
União. Existe a possibilidade de participação de recursos
particulares na formação do capital social de empresa pública Errado. Comentário: Constituição Federal Art. 128. O Ministério
federal, julgue (C ou E) o item seguinte. Público abrange: I - o Ministério Público da União, que
compreende: a) o Ministério Público Federal; b) o Ministério
Errado. Comentário: A questão ora comentada pode ser resolvida Público do Trabalho; c) o Ministério Público Militar; d) o Ministério
com base na própria definição legal de empresa pública, a qual se Público do Distrito Federal e Territórios; II - os Ministérios Públicos
encontra no art. 5º, II, do Decreto-lei nº 200/67 c/c art. 5º do dos Estados. Ou seja, o Ministério Público do Trabalho é integrante
Decreto-lei nº 900/69. Ao se realizar a leitura de tais dispositivos do Ministério Público da União, assim como o Ministério Público
legais, fica claro que a integralidade do capital social das empresas Federal.
públicas deve estar “nas mãos” de entidades da Administração
Pública, e, além disso, sob o controle de entes federativos (União, (QUESTÃO 174) Considere que determinado navio petroleiro, ao
estados, Distrito Federal ou municípios). Admite-se a participação fazer a aproximação no porto de Santos, no estado de São Paulo,
acionária de pessoas da Administração indireta dotadas de tenha colidido com outra embarcação, causando significativo dano
personalidade jurídica de direito privado. Todavia, não há ambiental nas praias daquele estado. Com relação a esse caso
possibilidade de participação acionária de pessoas da iniciativa hipotético, julgue os itens a seguir, acerca da organização do
privada, físicas ou jurídicas. Reside aí, aliás, uma das principais Poder Judiciário e do Ministério Público: Nesse caso, caberá
diferenças entre as empresas públicas e as sociedades de economia exclusivamente ao Ministério Público do estado de São Paulo
mista, sendo certo que estas últimas, necessariamente, devem propor a devida ação penal,, julgue (C ou E) o item seguinte.
contar com a participação acionária de particulares, ao contrário
das empresas públicas. A título de exemplo, confira-se o que Errado. Comentário: Proteger o meio ambiente é uma
consta, neste particular, do livro de Maria Sylvia Di Pietro: “Com competência comum da União, Estados, Distrito Federal e
relação à composição do capital, a sociedade de economia mista é Municípios. Por esse motivo a propositura da ação penal no caso
constituída por capital público e privado, e a empresa pública, por em tela pode ser proferida pelo Ministério Público da Federal ou
capital público.” (Direito Administrativo, 26ª edição, 2013, p. pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. CF Art. 23. É
513). Do mesmo modo, Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e
registram este importante aspecto: “O capital das empresas dos Municípios: VI - proteger o meio ambiente e combater a
públicas é integralmente público, isto é, oriundo de pessoas poluição em qualquer de suas formas; CF Art. 129. São funções
integrantes da Administração Pública. Não há participação direta institucionais do Ministério Público: I - promover, privativamente,
de recursos de particulares na formação do capital das empresas a ação penal pública, na forma da lei;
públicas.” (Direito Administrativo Descomplicado, 20ª edição,
2012, p. 101). Chega-se, assim, à conclusão de que não há (QUESTÃO 175) Relativo à competência do MP. Compete
possibilidade de participação de recursos particulares na formação privativamente ao MP promover o inquérito civil e a ação civil
do capital social de empresas públicas, independentemente de se pública para a proteção do patrimônio público e social, do meio
tratar de empresas federais, estaduais, distritais ou municipais. ambiente e de outros interesses difusos e coletivos, julgue (C ou
E) o item seguinte.
DIREITO CONSTITUCIONAL
Errado. Comentário: Art. 129 - São funções institucionais do
(QUESTÃO 171) Acerca dos poderes e das funções essenciais à Ministério Público:
justiça. Mandado de segurança impetrado contra o Procurador- I - promover, privativamente, a ação penal pública, na forma da
Geral do Trabalho por servidor público estatutário da própria lei; Lembremos que se o MP não intentá-la no prazo legal é possível
Procuradoria deverá ser julgado pela justiça federal de interpor a ação penal privada subsidiária da pública. (art. 100, §3º,
primeira instância, julgue (C ou E) o item seguinte. do Código Penal e art. 29 do Código de Processo Penal).

Certo. Comentário: Art.109, VIII, CF: Aos juízes federais (QUESTÃO 176) Considerando as normas constitucionais sobre
(portanto, 1ªinstância) cabe processar e julgar os mandados de as funções essenciais à justiça, julgue o item a seguir. Entre as
segurança e os habeas data contra ato de autoridade federal (na funções institucionais do Ministério Público, está a de
questão, Procurador-Geral do Trabalho), excetuados os casos de promover, em caráter exclusivo, a ação civil pública para a
competência dos tribunais federais. promoção do patrimônio público e social, do meio ambiente e
de outros interesses difusos e coletivos, julgue (C ou E) o item
(QUESTÃO 172) Referentes à organização dos poderes e às funções seguinte.
essenciais à justiça. O exercício de atividade político-partidária
é permitido aos membros do Ministério Público do Trabalho, Errado. Comentário: O Ministério Público não desempenha esse
julgue (C ou E) o item seguinte. mister exclusivamente. A Lei da Ação Civil Pública (n. 7.347/85)
assim dispõe a matéria: Art. 5. Têm legitimidade para propor a
Errado. Comentário: Segundo a Constituição Federal/1988 no ação principal e a ação cautelar: I - o Ministério Público; II - a
Art. 128, §5º, II - As seguintes vedações: a) receber, a qualquer Defensoria Pública; III - a União, os Estados, o Distrito Federal e os
título e sob qualquer pretexto, honorários, percentagens ou custas Municípios; IV - a autarquia, empresa pública, fundação ou
processuais; b) exercer a advocacia; c) participar de sociedade sociedade de economia mista; V - a associação que,
comercial, na forma da lei; d) exercer, ainda que em concomitantemente: a) esteja constituída há pelo menos 1 (um)
disponibilidade, qualquer outra função pública, salvo uma de ano nos termos da lei civil; b) inclua, entre suas finalidades
magistério; e) exercer atividade político-partidária; institucionais, a proteção ao meio ambiente, ao consumidor, à

32
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
ordem econômica, à livre concorrência ou ao patrimônio artístico, políticas públicas ou a prestação de serviços públicos essenciais à
estético, histórico, turístico e paisagístico. coletividade.

(QUESTÃO 177) Em relação ao Poder Executivo e às funções Certo. Comentário: O Supremo Tribunal Federal, nos casos de
essenciais à justiça. Em razão dos princípios da unidade e da inscrição de entidades estatais, de pessoas administrativas ou de
indivisibilidade, não se permite o ajuizamento de ações civis empresas governamentais em cadastros de inadimplentes,
públicas por terceiros nos casos em que o Ministério Público for organizados e mantidos pela União, tem ordenado à liberação e o
legitimado para propô-las, julgue (C ou E) o item seguinte. repasse de verbas federais (ou, então, determinado o afastamento
de restrições impostas à celebração de operações de crédito em
Errado. Comentário: § 1º, do Art. 129 da CF/88: "Art. 129. São geral ou à obtenção de garantias), sempre com o propósito de
funções institucionais do Ministério Público: [...] § 1º - A neutralizar a ocorrência de risco que possa comprometer, de modo
legitimação do Ministério Público para as ações civis previstas grave e/ou irreversível, a continuidade da execução de políticas
neste artigo não impede a de terceiros, nas mesmas hipóteses, públicas ou a prestação de serviços essenciais à coletividade. (ACO
segundo o disposto nesta Constituição e na lei." 2453 MC, Relator (a) Min. MARCO AURÉLIO, julgado em
18/06/2014, publicado em PROCESSO ELETRÔNICO DJe-120
(QUESTÃO 178) A seguir, que tratam da organização de DIVULG 20/06/2014 PUBLIC 23/06/2014)
instituições do Estado brasileiro e de seu funcionamento. Os
membros do Ministério Público da União não poderão exercer (QUESTÃO 182) Acerca da Constituição Federal de 1988 (CF) e de
atividade político-partidária, salvo se prévia e expressamente sua interpretação pelo Supremo Tribunal Federal (STF), julgue o
licenciados para esse fim pelo Conselho Superior do Ministério item seguinte.
Público, julgue (C ou E) o item seguinte.
Suponha-se que João, procurador da República, seja convidado a
Errado. Comentário: Art. 237, LC 75/93 - É vedado ao membro ocupar cargo em comissão de procurador-chefe de uma
do Ministério Público da União: I - receber, a qualquer título e sob determinada autarquia. Nesse caso, João poderá ocupar esse
qualquer pretexto; honorários, percentagens ou custas cargo, desde que afastado temporariamente do Ministério Público.
processuais; II - exercer a advocacia; III - exercer o comércio ou
participar de sociedade comercial, exceto como cotista ou Errado. Comentário: Ministério Público estadual. Exercício de
acionista; IV - exercer, ainda que em disponibilidade, qualquer outra função. (...) O afastamento de membro do Parquet para
outra função pública, salvo uma de magistério; V - exercer exercer outra função pública viabiliza-se apenas nas hipóteses de
atividade político-partidária, ressalvada a filiação e o direito de ocupação de cargos na administração superior do próprio Ministério
afastar-se para exercer cargo eletivo ou a ele concorrer. Público. Os cargos de ministro, secretário de Estado ou do Distrito
Federal, secretário de Município da Capital ou chefe de missão
(QUESTÃO 179) No tocante ao Ministério Público (MP), julgue os diplomática não dizem respeito à administração do Ministério
itens subsequentes. O procurador-geral da República poderá ser Público, ensejando, inclusive, se efetivamente exercidos,
exonerado pelo presidente da República nos casos de indesejável vínculo de subordinação de seus ocupantes com o
conveniência e oportunidade, julgue (C ou E) o item seguinte. Executivo. [STF ADI 3.574, rel. min. Ricardo Lewandowski, j. 16-5-
2007, P, DJ de 1º-6-2007.]
Errado. Comentário: A questão fala em exoneração do PGR.
Percebam que o Art. 128, 2º parágrafo fala em destituição do PGR. (QUESTÃO 183) Com referência à Constituição Federal de 1988 e
De fato, o administrado perde a função de confiança, mas volta a às disposições nela inscritas relativamente a direitos sociais e
integrar regularmente o quadro de servidores do MPU, sem sofrer políticos, administração pública e servidores públicos, julgue o
exoneração. item subsequente.

(QUESTÃO 180) No tocante ao Ministério Público (MP). São Com exceção de casos específicos previstos em lei, a administração
princípios institucionais do MP a unidade, a divisibilidade e a pública deve realizar processo de licitação para a contratação de
dependência funcional, julgue (C ou E) o item seguinte. obras, serviços, compras e alienações.

Errado. Comentário: Não é "divisibilidade" e sim indivisibilidade Certo. Comentário: CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO
e nem dependência funcional e sim independência funcional. BRASIL DE 1988: Art. 37. - XXI - ressalvados os casos especificados
Princípios institucionais do MPU. O art. 4º traz a seguinte redação: na legislação, as obras, serviços, compras e alienações serão
Art. 4º São princípios institucionais do Ministério Público da União contratados mediante processo de licitação pública que assegure
a unidade, a indivisibilidade e a independência funcional. Trata-se igualdade de condições a todos os concorrentes, com cláusulas que
de mais um artigo que repete a Constituição Federal, com a mera estabeleçam obrigações de pagamento, mantidas as condições
alteração de “Ministério Público” para “Ministério Público da efetivas da proposta, nos termos da lei, o qual somente permitirá
União”. Segundo a Constituição Federal, em seu art. 127, os as exigências de qualificação técnica e econômica, indispensáveis
princípios institucionais do MP são os seguintes: § 1º - São princípios à garantia do cumprimento das obrigações.
institucionais do Ministério Público a unidade, a indivisibilidade e
a independência funcional. (QUESTÃO 184) Julgue o item a seguir com base na CF.

(QUESTÃO 181) Acerca da Constituição Federal de 1988 (CF) e de A pessoa jurídica de direito público responderá pelos danos que
sua interpretação pelo Supremo Tribunal Federal (STF), julgue o seu agente público causar a terceiros, sendo assegurado a ela o
item seguinte. direito de regresso contra o servidor responsável apenas em caso
de dolo.
A jurisprudência do STF orientou-se no sentido de que a inscrição Errado. Comentário: Conforme art. 37, § 6º da CF, o direito de
de pessoas jurídicas de direito público, inclusive autarquias, em regresso da pessoa jurídica de direito público em relação ao
cadastro de inadimplentes organizados e mantidos pela União não servidor que causou dano a terceiros, dá-se tanto pela conduta
pode impedir o recebimento de verbas federais quando houver culposa quanto pela conduta dolosa do servidor. Sendo assim, a
risco que possa comprometer a continuidade ou execução de questão encontra-se equivocada.

33
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Função de Confiança = Cargo Efetivo
(QUESTÃO 185) Se um servidor público aposentado do Tribunal de Cargo em Comissão = Servidor de Carreira.
Contas do Estado do Pará (TCE/PA) for nomeado para cargo em Em Direito Administrativo, o que é “precário” é algo que pode ter
comissão, ele poderá receber cumulativamente os proventos da fim a qualquer momento. Por exemplo, alguém nomeado para um
inatividade e a remuneração do novo cargo. cargo em comissão é nomeado em caráter precário, porque ele
pode ser nomeado em um dia e ser exonerado “ad nutum” no dia
Certo. Comentário: CF- § 11. Aplica-se o limite fixado no art. 37, seguinte.
XI, à soma total dos proventos de inatividade, inclusive quando
decorrentes da acumulação de cargos ou empregos públicos, bem (QUESTÃO 189) Segundo o STF, por força do princípio da
como de outras atividades sujeitas a contribuição para o regime presunção da inocência, a administração deve abster-se de
geral de previdência social, e ao montante resultante da adição de registrar, nos assentamentos funcionais do servidor público, fatos
proventos de inatividade com remuneração de cargo acumulável que não forem apurados devido à prescrição da pretensão punitiva
na forma desta Constituição, cargo em comissão declarado em lei administrativa antes da instauração do processo disciplinar.
de livre nomeação e exoneração, e de cargo eletivo.
Certo. Comentário: O art. 170 da Lei n.° 8.112/90 prevê que,
(QUESTÃO 186) A partir do disposto na Constituição Federal de mesmo estando prescrita a infração disciplinar, é possível que a
1988 (CF), julgue o item seguinte. prática dessa conduta fique registrada nos assentos funcionais do
servidor. O STF e STJ entendem que esse art. 170 é
Na CF, o conceito de administração pública coincide com o de INCONSTITUCIONAL por violar os princípios da presunção de
Poder Executivo e, consequentemente, com o de administração inocência e da razoabilidade. STF. Plenário. MS 23262/DF, Rel.
direta, razão por que é impróprio utilizar o termo administração Min. Dias Toffoli, julgado em 23/4/2014 (Info 743). STJ. 1ª Seção.
pública em referência aos Poderes Legislativo e Judiciário. MS 21.598-DF, Rel. Min. Og Fernandes, julgado em 10/6/2015 (Info
564).
Errado. Comentário: O conceito de Administração Pública é mais
amplo do que apenas o de Poder Executivo. A Administração (QUESTÃO 190) À luz do disposto na Constituição Federal de 1988
Pública abrange o exercício da função administrativa por todos os acerca da administração pública, julgue o item a seguir.
poderes estatais (Legislativo, Executivo e Judiciário) e em todos os
níveis federativos. Os cargos públicos devem ser plenamente acessíveis a brasileiros e
a estrangeiros, podendo o edital do concurso estabelecer,
(QUESTÃO 187) Acerca da aplicabilidade das normas justificadamente, requisitos apropriados às funções a serem
constitucionais e dos direitos e garantias fundamentais, julgue o desempenhadas.
item seguinte à luz do entendimento do STF.
Errado. Comentário: Os cargos públicos devem ser plenamente
Lei estadual que estabeleça a vinculação do subsídio dos deputados acessíveis a brasileiros (e a estrangeiros - na forma da lei e não
estaduais a percentual do subsídio dos deputados federais será plenamente), podendo o edital do concurso, estabelecer,
considerada constitucional. justificadamente, requisitos apropriados às funções a serem
desempenhadas (o edital só pode estabelecer o que a lei permite).
Errado. Comentário: Lei estadual que estabeleça a vinculação do
subsídio dos deputados estaduais a percentual do subsídio dos (QUESTÃO 191) A respeito do tratamento constitucional conferido
deputados federais será considerada INCONSTITUCIONAL. CF: Art. à DP, da organização e do funcionamento da DPU e da
37 XIII, CF - é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer responsabilidade funcional de seus membros. Entre os modelos de
espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal assistência jurídica dos Estados contemporâneos, o Brasil adotou,
do serviço público; na CF, o sistema salaried staff model, o que significa que incumbe
STF: “Ação direta de inconstitucionalidade. 2. Impugnação ao art. à DP a prestação de assistência jurídica integral e gratuita aos
1º da Lei 7.456/2003 do Estado do Espírito Santo. 3. Vinculação necessitados, julgue (C ou E) o item seguinte.
automática de subsídios de agentes políticos de distintos entes
federativos. Norma estadual que estabelece ao subsídio mensal Certo. Comentário: Modelos Jurídico-assistenciais: - Pro bono =
pago a deputados estaduais valor correspondente a 75% do subsídio Assistência é prestada por profissionais liberais (advogados), sem
mensal de deputados federais, de modo que qualquer aumento no contraprestação monetária. - Judicare = Assistência é prestada por
valor dos subsídios destes resulte, automaticamente, aumento advogados, porém, nesse caso poderá ocorrer remuneração pelos
daqueles. Impossibilidade. 4. Violação ao princípio da autonomia cofres públicos, através da indicação e remuneração de advogados
dos entes federados. Precedentes. 5. Ação direta de dativos. - Salaried Staff Model = Já no salaried staff model,
inconstitucionalidade julgada procedente” (ADI 3.461/ES; rel. Min também denominado de advocacia pública em razão de a
Gilmar Mendes). prestação de assistência ser realizada por profissionais que
recebem uma remuneração fixa para o desempenho da função
(QUESTÃO 188) Funções de confiança e cargos em comissão como um todo (e não caso a caso, como ocorre no judicare), um
destinam-se a atribuições de direção, chefia e assessoramento. corpo de profissionais é remunerado para atuar em todas as causas.
Distinguem-se, entretanto, quanto aos requisitos de seus No “modelo de pessoal assalariado” a assistência tanto pode ser
ocupantes: a função de confiança é destinada, exclusivamente, a prestada por entidades não estatais subvencionadas por verbas
servidor de cargo efetivo; os cargos em comissão podem ser públicas, geralmente sem fins lucrativos, quando pode haver a
desempenhados por agentes públicos em caráter precário. criação de um organismo estatal responsável pela prestação da
assistência por meio de seu próprio corpo de servidores. Neste
Certo. Comentário: Artigo 37. V - As funções de confiança, último caso se enquadra a Defensoria Pública. - Híbrido ou misto =
exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo mesclam as fórmulas dos sistemas mencionados acima. Fonte:
efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos por http://emporiododireito.com.br/tag/edilson-santana-g-filho.
servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos
previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, (QUESTÃO 192) A respeito do tratamento constitucional
chefia e assessoramento. conferido à DP, da organização e do funcionamento da DPU e

34
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
da responsabilidade funcional de seus membros. Conforme o Sebastião reis júnior, sexta turma, julgado em 06/12/2016, DJe
entendimento do STF, a autonomia funcional conferida pela CF 16/12/2016).
às DPs, que lhes assegura a iniciativa de propor seu orçamento,
não inclui a prévia participação desses órgãos na elaboração das (QUESTÃO 194) No que se refere às atribuições institucionais da
respectivas leis de diretrizes orçamentárias, julgue (C ou E) o DP, à assistência jurídica gratuita e à gratuidade da justiça, julgue
item seguinte. o item seguinte. Segundo a jurisprudência do STJ, o benefício da
assistência judiciária gratuita gera efeitos ex nunc e, uma vez
Errado. Comentário: A primeira parte da questão está certa, concedido, afasta a necessidade de renovação do pedido em cada
pois, para o STF, às Defensorias Públicas Estaduais são asseguradas instância, julgue (C ou E) o item seguinte.
autonomia funcional e administrativa, bem como a prerrogativa de
formulação de sua própria proposta orçamentária (art. 134, § 2º, Certo. Comentário: Agravo interno no agravo (art. 544 do cpc/73)
da CRFB/88), por força da Constituição da República (Emenda – pleito = de restituição das custas processuais ante o deferimento
Constitucional nº 45/2004). Porém, para o STF, por fixar os limites dos benefícios da gratuidade de justiça – decisão monocrática que
do orçamento anual da Defensoria Pública estadual, a Lei de negou provimento ao reclamo. irresignação dos beneficiários da
Diretrizes Orçamentárias enviada pelo governador à assembleia gratuidade. a jurisprudência desta corte superior firmou o
legislativa deve contar com a participação prévia daquela entendimento de que o benefício da assistência judiciária gratuita,
instituição pública. Defensoria Pública e participação na sua conquanto possa ser requerido = a qualquer tempo, tem efeitos ex
proposta orçamentária. Por fixar os limites do orçamento anual da nunc, ou seja, não retroage para alcançar encargos processuais
Defensoria Pública estadual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias anteriores. logo, não há que se falar em restituição de valores
enviada pelo governador à assembleia legislativa deve contar com pagos a título de custas e despesas processuais face o posterior
a participação prévia daquela instituição pública. Com base nessa deferimento da benesse. precedentes. agravo interno desprovido.
orientação, o Plenário, por maioria, referendou a concessão de (agint no aresp 909.951/sp, rel. min. marco buzzi, quarta turma,
medida liminar para suspender a eficácia do art. 7º, § 2º, da Lei dje 01/12/2016).
18.532/2015 do Estado do Paraná [“Art. 7º. § 2° A Defensoria
Pública do Paraná, compreendendo seus Órgãos, Fundos e (QUESTÃO 195) No que se refere ao tratamento conferido pela CF
Entidades, terá como limite para elaboração de sua proposta à DP. Aos defensores públicos empossados após a promulgação da
orçamentária de 2016 e fixação de despesas com Recursos CF é permitido o exercício da advocacia privada, desde que não
Ordinários do Tesouro Estadual o montante de até R$ conflitante com o exercício de suas atribuições institucionais,
45.000.000,00 (quarenta e cinco milhões de reais)]”. Na espécie, julgue (C ou E) o item seguinte.
embora a Defensoria Pública tenha tido um corte drástico em seu
orçamento em relação ao ano anterior, a questão debatida é a Errado. Comentário: "O § 1º do artigo 134 da Constituição do
ausência daquela instituição no processo de formulação da Brasil repudia o desempenho, pelos membros da Defensoria
proposta de lei orçamentária. O Ministro Roberto Barroso (relator) Pública, de atividades próprias da advocacia privada. Os § 1º e § 2º
ressaltou que, quando a ação fora protocolada, o Poder Legislativo do artigo 134 da Constituição do Brasil veiculam regras atinentes à
estava em vias de votar a própria lei orçamentária. Em razão disso, estruturação das defensorias públicas, que o legislador ordinário
a liminar fora concedida para que a Defensoria Pública não pode ignorar." (ADI 3.043, Rel. Min. Eros Grau, julgamento em
apresentasse sua proposta diretamente à assembleia legislativa. O 26-4-2006, Plenário, DJ de 27-10-2006.).
Plenário, ao referendar a medida liminar, assentou a necessidade
de participação da Defensoria Pública. Vencido o Ministro Marco (QUESTÃO 196) Com relação à advocacia pública e privada e à
Aurélio, que não referendava a medida cautelar. Assentava a atuação do Ministério Público e da defensoria pública no processo
situação de penúria em que se encontram os Estados-Membros. civil. A unidade, princípio institucional da defensoria pública,
Apontava que, regra geral, os poderes da República deteriam significa que seus membros podem substituir-se uns aos outros, a
autonomia administrativa e financeira, exceção aberta pela fim de preservar a continuidade na execução de suas finalidades
Constituição quanto ao Ministério Público. ADI 5381 Referendo- institucionais, julgue (C ou E) o item seguinte.
MC/PR, rel. Min. Roberto Barroso, 18.5.2016. (ADI-5381).
Errado. Comentário: "São princípios institucionais da Defensoria
(QUESTÃO 193) A respeito do tratamento constitucional Pública a unidade, a indivisibilidade e a independência funcional,
conferido à DP, da organização e do funcionamento da DPU e da aplicando-se também, no que couber, o disposto no art. 93 e no
responsabilidade funcional de seus membros. De acordo com o inciso II do art. 96 desta Constituição Federal." (art. 134, § 4º, da
entendimento do STJ, enquanto os estados, mediante lei CRFB/1988). - Indivisibilidade: Substituição de membro. -
específica, não organizarem suas DPs para atuarem continuamente Indivisibilidade guarda relação com o membro. Um membro pode
na capital federal, o acompanhamento dos processos em trâmite se fazer representar por outro, sem nenhum prejuízo para o
naquela corte será prerrogativa da DPU, julgue (C ou E) o item processo. - Unidade: Único órgão. A manifestação de um vale como
seguinte. manifestação de todo o órgão.

Certo. Comentário: A respeito do tratamento constitucional (QUESTÃO 197) A respeito dos Poderes Executivo e Legislativo e
conferido à DP, da organização e do funcionamento da DPU e da das funções essenciais à justiça. Essencial à justiça, a defensoria
responsabilidade funcional de seus membros, julgue o item a pública é competente para a defesa dos necessitados, não
seguir. De acordo com o entendimento do STJ, enquanto os havendo, porém, óbice a que a legislação infraconstitucional
estados, mediante lei específica, não organizarem suas DPs para amplie essa competência para defesa de sujeitos não
atuarem continuamente na capital federal, o acompanhamento hipossuficientes, julgue (C ou E) o item seguinte.
dos processos em trâmite naquela corte será prerrogativa da DPU.
Pede jurisprudência do STJ. Segue uma recente: 1. Enquanto os Errado. Comentário: De acordo com o art. 134, da CF/88, a
Estados, mediante lei específica, não organizarem suas Defensorias Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função
Públicas para atuarem continuamente nesta Capital Federal, jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como expressão e
inclusive com sede própria, o acompanhamento dos processos em instrumento do regime democrático, fundamentalmente, a
trâmite nesta Corte constitui prerrogativa da Defensoria Pública orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa,
da União - DPU. precedentes. (Agrg no hc 378.088/sc, rel. ministro em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais

35
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma do inciso
forma do inciso LXXIV do art. 5º desta Constituição Federal. LXXIV do art. 5º desta Constituição Federal. § 1º Lei complementar
Portanto, a Constituição brasileira estabelece que cabe à organizará a Defensoria Pública da União e do Distrito Federal e
Defensoria Pública a defesa dos necessitados, dos hipossuficientes, dos Territórios e prescreverá normas gerais para sua organização
como prescreve o inciso LXXIV do art. 5º. nos Estados, em cargos de carreira, providos, na classe inicial,
mediante concurso público de provas e títulos, assegurada a seus
(QUESTÃO 198) Acerca das funções essenciais à justiça. O integrantes a garantia da inamovibilidade e vedado o exercício da
recebimento de processo, mandado ou ofício por servidor da advocacia fora das atribuições institucionais.
defensoria pública, mesmo que de setor administrativo, configura
inequívoca intimação pessoal do órgão, julgue (C ou E) o item (QUESTÃO 202) Acerca das funções essenciais à justiça. São
seguinte. princípios institucionais do Ministério Público e da Defensoria
Pública, enquanto funções essenciais à justiça, a indivisibilidade,
Certo. Comentário: habeas corpus. impetração anterior à a unidade e a independência funcional, julgue (C ou E) o item
modificação de entendimento do stj, em consonância com o stf. seguinte.
julgamento do recurso de apelação. ausência de intimação pessoal
do defensor público. nulidade absoluta. não ocorrência. 2. não se Certo. Comentário: Art. 127. O Ministério Público é instituição
pode exigir que a intimação do defensor público seja feita por permanente, essencial à função jurisdicional do Estado,
mandado na pessoa do mesmo membro oficiante na causa. incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático
configura-se razoável, para fins de intimação pessoal, proceder-se e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. § 1º São
à inequívoca ciência da defensoria pública, por intermédio de princípios institucionais do Ministério Público a unidade, a
ofício ou mandado, devidamente recebido, competindo à indivisibilidade e a independência funcional. Art. 134, § 4º São
instituição organizar a atuação de seus membros, sob pena de princípios institucionais da Defensoria Pública a unidade, a
burocratizar o processo, em total desrespeito à efetividade e indivisibilidade e a independência funcional, aplicando-se
celeridade da justiça. (HC 233377/SP Relator: Min. Sebastião Reis também, no que couber, o disposto no art. 93 e no inciso II do art.
Júnior. Sexta Turma. Julgado em: 23.04.2013. Publicação: DJe 96 desta Constituição Federal.
07/05/2013)
(QUESTÃO 203) No que se refere às atribuições institucionais da
(QUESTÃO 199) Em relação aos Poderes Executivo, Legislativo e DP, à assistência jurídica gratuita e à gratuidade da justiça. De
Judiciário e à Defensoria Pública (DP). Do princípio institucional da acordo com o entendimento do STF, a legitimidade da DP para
unidade não decorre a vedação à existência de posições atuar em ações que visem resguardar o interesse de pessoas
discordantes entre os membros da DP, haja vista a independência necessitadas limita-se à tutela de direitos coletivos e individuais
funcional a eles garantida, julgue (C ou E) o item seguinte. homogêneos, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Em razão da independência funcional, os Errado. Comentário: Jurisprudência: AÇÃO CIVIL PÚBLICA -
membros da Defensoria Pública podem atuar segundo as suas Legitimidade da Defensoria Pública. A Defensoria Pública pode
convicções. O princípio da unidade não veda a existência de propor ação civil pública na defesa de direitos difusos, coletivos e
posições discordantes entre os membros da Defensoria Pública. Os individuais homogêneos. É constitucional a Lei nº 11.448/2007, que
dois princípios (unidade e independência funcional) convivem em alterou a Lei 7.347/85, prevendo a Defensoria Pública como um
perfeita harmonia. dos legitimados para propor ação civil pública. STF. Plenário. ADI
3943/DF, Rel. Min. Cármen Lúcia, julgado em 6 e 7/5/2015 (Info
(QUESTÃO 200) A partir do disposto na Constituição Federal de 784). Fonte: Dizer o Direito.
1988 (CF). Como instituição essencial à função jurisdicional do
Estado, a Defensoria Pública incumbe-se da orientação jurídica e (QUESTÃO 204) No que se refere às atribuições institucionais da
da defesa dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e DP, à assistência jurídica gratuita e à gratuidade da justiça. As
gratuita, aos necessitados, em todas as esferas judiciais, cabendo- funções institucionais da DP incluem a promoção prioritária da
lhe atuar extrajudicialmente, em processos administrativos, solução extrajudicial de conflitos por meio de mediação,
apenas de maneira subsidiária, quando não existir, na respectiva conciliação e arbitragem, tendo natureza jurídica de título
localidade, serviço jurídico público ou privado de atendimento executivo extrajudicial o instrumento resultante da composição
gratuito à população, julgue (C ou E) o item seguinte. referendado pelo DP, julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: De acordo com a CF.88 Artigo 134. A Certo. Comentário: LC n.º 80/1994: Art. 4º São funções
Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função institucionais da Defensoria Pública, dentre outras: [...] II –
jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como expressão e promover, prioritariamente, a solução extrajudicial dos litígios,
instrumento do regime democrático, fundamentalmente, a visando à composição entre as pessoas em conflito de interesses,
orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, por meio de mediação, conciliação, arbitragem e demais técnicas
em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais de composição e administração de conflitos; (Redação dada pela
e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados, na Lei Complementar nº 132, de 2009). [...] § 4º O instrumento de
forma do inciso LXXIV do art. 5º desta Constituição Federal. transação, mediação ou conciliação referendado pelo Defensor
Público valerá como título executivo extrajudicial, inclusive
(QUESTÃO 201) Em relação à Defensoria na Constituição Federal quando celebrado com a pessoa jurídica de direito público.
de 1988. Aos defensores públicos é assegurada a garantia da (Incluído pela Lei Complementar nº 132, de 2009).
inamovibilidade, julgue (C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: Art. 134. A Defensoria Pública é instituição (QUESTÃO 205) A respeito da organização do Estado e do Poder
permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, Judiciário. No que se refere à defesa dos interesses dos
incumbindo-lhe, como expressão e instrumento do regime necessitados, cabe à DP a defesa de direitos individuais e coletivos,
democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a mesmo no âmbito da esfera extrajudicial, julgue (C ou E) o item
promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, seguinte.
judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de

36
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Certo. Comentário: Art. 134. A Defensoria Pública é instituição (...) STF. Plenário. ADI 4056, Rel. Min. Ricardo Lewandowski,
permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, julgado em 07/03/2012.
incumbindo-lhe, como expressão e instrumento do regime
democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a (QUESTÃO 209) Em relação ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, e às defensorias públicas. Diferentemente das defensorias públicas
judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de estaduais, a Defensoria Pública da União não dispõe de autonomia
forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma do inciso funcional e administrativa, julgue (C ou E) o item seguinte.
LXXIV do art. 5º desta Constituição Federal.
Errado. Comentário: Tanto a Defensoria Pública da União quanto
(QUESTÃO 206) Com relação à Advocacia-Geral da União, ao as Defensorias Públicas Estaduais dispõem de autonomia funcional
Ministério Público e à defensoria pública. De acordo com o STF, e administrativa, conforme o art. 134 da Carta Magna: Art. 134, §
reveste-se de constitucionalidade lei estadual que equipara o 2º – Às Defensorias Públicas Estaduais são asseguradas autonomia
defensor público-geral estadual a secretário de estado- funcional e administrativa e a iniciativa de sua proposta
membro, julgue (C ou E) o item seguinte. orçamentária dentro dos limites estabelecidos na lei de diretrizes
orçamentárias e subordinação ao disposto no art. 99, § 2º. (Incluído
Errado. Comentário: decisão do STF: “É inconstitucional lei pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) § 3º – Aplica-se o
complementar estadual, que, ao fixar critérios destinados a definir disposto no § 2º às Defensorias Públicas da União e do Distrito
a escolha do Defensor Público-Geral do Estado e demais agentes Federal (Incluído pela Emenda Constitucional nº 74, de 2013). O
integrantes da Administração Superior da Defensoria Pública local, examinador queria saber se você estava “antenado” às mudanças
não observa as normas de caráter geral, institutivas da legislação realizadas pela EC no 74/2013. No nosso curso, chamamos a
fundamental ou de princípios, prévia e validamente estipuladas em atenção, na aula 09, para o fato de que: A Constituição fortaleceu
lei complementar nacional que a União Federal fez editar com as Defensorias Públicas da União, dos Estados e do Distrito Federal
apoio no legítimo exercício de sua competência concorrente. (...). ao lhes assegurar autonomia funcional e administrativa e a
A mera equiparação de altos servidores públicos estaduais, como o iniciativa de sua proposta orçamentária dentro dos limites
Defensor Público-Geral do Estado, a Secretário de Estado, com estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias (art. 134, §§ 2o e
equivalência de tratamento, só se compreende pelo fato de tais 3o, CF). O objetivo dessa previsão foi desvincular essas instituições
agentes públicos, destinatários de referida equiparação, não do Poder Executivo, fortalecendo sua atuação. É importante
ostentarem, eles próprios, a condição jurídico-administrativa de ressaltar que a ampliação da autonomia da Defensoria Pública da
Secretário de Estado. – Consequente inocorrência do alegado União se deu recentemente, por meio da EC 74/13. As mesmas
cerceamento do poder de livre escolha, pelo governador do Estado, prerrogativas conferidas às Defensorias Estaduais pela EC 45/04,
dos seus secretários estaduais, eis que o Defensor Público-Geral que já tinham sido estendidas à Defensoria Pública do Distrito
local – por constituir cargo privativo de membro da carreira – não Federal por meio da EC 69/12, foram, também, estendidas à
é, efetivamente, não obstante essa equivalência funcional, União.
Secretário de Estado.” (ADI 2.903, Rel. Min. Celso de Mello, https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/comentarios-a-
julgamento em 1º-12-2005, Plenário, DJE de 19-9-2008.) prova-de-auditor-do-tcu-2013/

(QUESTÃO 207) Com relação às funções essenciais à justiça. (QUESTÃO 210) Além da assistência jurídica integral e gratuita
Há previsão legal para a criação e organização de defensorias aos mais necessitados, a Defensoria Pública pode promover a
públicas municipais, julgue (C ou E) o item seguinte. defesa judicial dos servidores públicos processados civil e
criminalmente em decorrência do regular exercício do cargo,
Errado. Comentário: Dentre todas as funções essenciais à justiça, desde que haja previsão expressa, nesse sentido, em lei estadual,
a única que se manifesta na esfera municipal é a advocacia julgue (C ou E).
pública! Além disso, para quem não é do Direito: (informação
adicional) Promotores e Procuradores da República: membros do Errado. Comentário: A questão trata do INFO 355/STF, em
MP Procurados Estaduais, Procuradores Federais, Advogados da especial ADI 3.022/RS, Min. Rel. Joaquim Barbosa, Dj. 18.08.2004.
União e Procuradores da Fazenda Nacional: exercem função de (...) 1. Norma estadual que atribui à Defensoria Pública do estado
"advogados públicos". Fonte: material Estratégia Concursos - Profª. a defesa judicial de servidores públicos estaduais processados civil
Nádia Carolina e Profº Ricardo Vale. ou criminalmente em razão do regular exercício do cargo extrapola
o modelo da Constituição Federal (art. 134), o qual restringe as
(QUESTÃO 208) Acerca das funções essenciais à justiça. atribuições da Defensoria Pública à assistência jurídica a que se
Considere que tenha sido editada lei estadual que estabelecia refere o art. 5º,LXXIV.2. Declaração da inconstitucionalidade da
a subordinação administrativa da defensoria pública estadual expressão “bem como assistir, judicialmente, aos servidores
ao governador do estado. Nessa situação, a criação dessa lei é estaduais processados por ato praticado em razão do exercício de
inconstitucional, dado que a defensoria pública é dotada de suas atribuições funcionais”, contida na alínea a do Anexo II da Lei
autonomia funcional e administrativa, julgue (C ou E) o item Complementar estadual10.194/1994, também do estado do Rio
seguinte. Grande do Sul. Proposta acolhida,nos termos do art. 27 da Lei
9.868, para que declaração de inconstitucionalidade tenha efeitos
Certo. Comentário: STF: (...) A Defensoria Pública dos Estados a partir de 31 de dezembro de 2004.3. Rejeitada a alegação de
tem autonomia funcional e administrativa, incabível relação de inconstitucionalidade do art. 45 da Constituição do Estado do Rio
subordinação a qualquer Secretaria de Estado. Precedente. (...) Grande do Sul.4. Ação julgada parcialmente procedente.
STF. Plenário. ADI 3965, Rel. Min. Cármen Lúcia, julgado em Conclusão: A assistência judiciária, quando ato pelo servidor é
07/03/2012. (...) A EC 45/04 reforçou a autonomia funcional e praticado no exercício regular de suas funções, consoante
administrativa às defensorias públicas estaduais, ao assegurar-lhes entendimento STF, é do Procurador de Estado e não da DPE. No
a iniciativa para a propositura de seus orçamentos (art. 134, § 2º). entanto, se este comprovar a insuficiência de recursos, poderá ser
II – Qualquer medida normativa que suprima essa autonomia da requer a assistência da DPE, mas não se pode generalizar essa regra
Defensoria Pública, vinculando-a a outros Poderes, em especial ao a qualquer servidor por lei estadual que determine a assistência
Executivo, implicará violação à Constituição Federal. Precedentes. aos FP pela DPE, já que violaria a finalidade constitucional
específica da DPE, bem como a sua autonomia (art. 134, caput

37
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
CF/88). FONTE: Lenza, Pedro, Direito Constitucional eles no que tange ao resultado. Logo, cada um responde por sua
Esquematizado, ed. 16, 2012, pg. 899 conduta.
--> CULPOSA – É possível, pois é possível que alguém, por culpa,
DIREITO PENAL induza, instigue ou preste auxílio ao executor de uma conduta
também culposa, e haveria “unidade de vontades”.
(QUESTÃO 211) Considerando o concurso de pessoas e a
imputabilidade penal, julgue o item que se segue. CUIDADO: O STJ entende que NÃO cabe nenhum tipo de
participação em crime culposo. Parte da Doutrina também segue
José, com vinte anos de idade, e seu primo, Pedro, de quinze anos este entendimento.
de idade, saíram para conversar em um bar. José, que estava
ingerindo bebida alcoólica, ficou muito bêbado rapidamente em (QUESTÃO 214) A autoria mediata não é admitida nos crimes de
razão do efeito colateral provocado por medicamento de que fazia mão própria e nos tipos de imprudência.
uso. Pedro, percebendo o estado de embriaguez do primo, fez que
este praticasse um ato que sabia ser tipificado como delituoso. Certo. Comentário: 1º) Crimes de mão própria: O entendimento
José e Pedro cometeram crime em concurso de pessoas, e, haja majoritário é no sentido negativo, pois o próprio tipo penal
vista que Pedro foi o mentor, a ele deverá ser imputada punição determina diretamente quem deve ser o sujeito ativo. Exige que a
mais grave que a de José. conduta seja praticada pessoalmente pelo agente. Essa também é
a posição do STJ (REsp 200785, de 2000 e REsp 761354, de 2006).
Errado. Comentário: primeiramente, é importante ressaltar que OBS. Nesse caso, o agente, para evitar a impunidade, responde
Pedro possui 15 anos, então ele não responde conforme o CP. CP, como autor por determinação.
Art. 27 - Os menores de 18 (dezoito) anos são penalmente 2º) a teoria do domínio do fato não se coaduna com crimes
inimputáveis, ficando sujeitos às normas estabelecidas na culposos, razão pela qual não cabe autoria mediata em crime
legislação especial. culposo.
O Código Penal possui cinco situações em que pode ocorrer a
autoria mediata: (QUESTÃO 215) Em relação ao concurso de pessoas, o CP adota a
a) inimputabilidade penal do executor por menoridade penal, teoria monista, segundo a qual todos os que contribuem para a
embriaguez ou doença mental (CP, art. 62, III); prática de uma mesma infração penal cometem um único crime,
b) coação moral irresistível (CP, art. 22); distinguindo-se, entretanto, os autores do delito dos partícipes.
c) obediência hierárquica a ordem, não manifestamente ilegal (CP,
art. 22); Certo. Comentário: Em relação ao concurso de pessoas, o CP
d) erro de tipo escusável, provocado por terceiro (CP, art. 20, § adota a teoria monista, segundo a qual todos os que contribuem
2.º); e para a prática de uma mesma infração penal cometem um único
e) erro de proibição escusável, provocado por terceiro (CP, art. 21, crime, distinguindo-se, entretanto, os autores do delito dos
caput). partícipes.
Fonte: MASSON, Cleber. Direito Penal Esquematizado - Parte Geral Teoria unitária ou monista = Havendo concurso de pessoas haverá
- Vol. 1 (2016). um só crime;
Teoria dualista = Para a teoria dualista haveria na hipótese um
(QUESTÃO 212) Caracteriza-se a autoria colateral na hipótese de crime para os autores e outro para os partícipes;
dois agentes, imputáveis, cada um deles desconhecendo a conduta Teoria pluralista = A teoria pluralista, por sua vez, vai além e
do outro, praticarem atos convergentes para a produção de um afirma que há um crime distinto para cada participante
delito a que ambos visem, mas o resultado ocorrer em virtude do
comportamento de apenas um deles. (QUESTÃO 216) Configura autoria por convicção o fato de uma
mãe, por convicção religiosa, não permitir a realização de
Certo. Comentário: Autoria colateral é instituto jurídico que transfusão de sangue indicada por equipe médica para salvar a vida
ocorre quando dois agentes possuem igual intenção de obter um de sua filha, mesmo ciente da imprescindibilidade desse
determinado resultado criminoso, sem que, contudo, um conheça procedimento.
a vontade do outro. EX: Tício e Mévio pretendem matar Caio, cada
um por um motivo pessoal desconhecido pelo outro. Assim, ambos Certo. Comentário: Caracteriza a autoria por convicção, segundo
atiram em Caio, que vem a falecer. Rogério Greco, “as hipóteses em que o agente conhece
efetivamente a norma, mas a descumpre por razões de
(QUESTÃO 213) Pode haver participação dolosa em crime culposo, consciência, que pode ser política, religiosa, filosófica, etc.”
não sendo necessário, para a caracterização do concurso de Rogério Greco, Código Penal Comentado, Ed. 2013, Ed. Impetus,
pessoas, que autor e partícipes tenham atuado com o mesmo pag. 97.
elemento subjetivo-normativo.
(QUESTÃO 217) Havendo concurso de pessoas para a prática de
Errado. Comentário: A) COAUTORIA EM CRIMES CULPOSOS – É crime, caso um dos agentes participe apenas de crime menos
possível, pois é possível que duas pessoas, de comum acordo, grave, será aplicada a ele a pena relativa a esse crime, desde que
resolvam praticar uma conduta imprudente, por exemplo. Ex.: Dois não seja previsível resultado mais grave.
rapazes resolvem atirar um móvel do 10º andar de um prédio, sem
intenção de atingir ninguém, mas acabam lesionando uma pessoa. Certo. Comentário: Art. 29 - Quem, de qualquer modo, concorre
B) PARTICIPAÇÃO EM CRIME CULPOSO para o crime incide nas penas a este cominadas, na medida de sua
– Depende. Podemos estar falando de participação DOLOSA ou culpabilidade.
participação CULPOSA. Vejamos: § 1º - Se a participação for de menor importância, a pena pode ser
--> DOLOSA – Não cabe participação dolosa em crime culposo, pois diminuída de um sexto a um terço.
a Doutrina entende que não há “unidade de vontades” entre os § 2º - Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos
agentes (um quer o resultado a título de dolo, e o outro, executor, grave, ser-lhe-á aplicada a pena deste; essa pena será aumentada
é apenas um descuidado). Assim, não há “vínculo subjetivo” entre até metade, na hipótese de ter sido previsível o resultado mais
grave.

38
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
retiravam dela a capacidade de discernimento, e com o intuito de
(QUESTÃO 218) Se determinada pessoa, querendo chegar receber a herança decorrente de sua morte, induziu-a a cometer
rapidamente ao aeroporto, oferecer pomposa gorjeta a um taxista suicídio. Em decorrência da conduta de sua filha, Júlia cortou os
para que este dirija em velocidade acima da permitida e, em razão próprios pulsos, mas, apesar das lesões corporais graves sofridas,
disso, o taxista atropelar e, consequentemente, matar uma ela não faleceu. Assertiva: Nessa situação, Telma cometeu o crime
pessoa, a pessoa que oferecer a gorjeta participará de crime de induzimento, instigação ou auxílio a suicídio, na forma
culposo. consumada.

Errado. Comentário: - O crime foi culposo e o crime culposo não Errado. Comentário: Júlia não é mentalmente capaz, ou seja,
admite concurso de pessoas. inimputável. O crime do artigo 122 não aceita tentativa. Para a
- O crime foi praticado com dolo eventual. Todavia, não há nexo questão está correta, era necessário Julia ser capaz. Sendo assim,
de causalidade que justifique a coautoria do passageiro. tentativa de homicídio.

(QUESTÃO 219) Aquele que se utiliza de menor de dezoito anos de (QUESTÃO 223) Situação hipotética: Lucas, descuidadamente,
idade para a prática de crime é considerado seu autor mediato. sem olhar para trás, deu marcha a ré em seu veículo, em sua
garagem, e atropelou culposamente seu filho, que faleceu em
Certo. Comentário: Autor mediato é o chamado “homem por trás consequência desse ato. Assertiva: Nessa situação, o juiz poderá
da conduta criminosa”. Em face disso, não há o que se falar em deixar de aplicar a pena, se verificar que as consequências da
concurso de pessoas entre um maior e um menor para fins de infração atingiram Lucas de forma tão grave que a sanção penal se
aplicação do Art. 29 do Código Penal. Precisamos nos atentar que torne desnecessária.
não existe concurso de pessoas entre maior e menor, mas o menor
serve para “contar” número para o aumento de pena em alguns Certo. Comentário: Homicídio simples
crimes, como, por exemplo, um roubo. Assim se “A” maior, Art. 121. Matar alguém: Pena - reclusão, de seis a vinte anos (...)
justamente com “B”, menor, roubam um banco, somente “A” § 5º - Na hipótese de homicídio culposo, o juiz poderá deixar de
responde pelo crime de roubo; e mais, responde com aumento de aplicar a pena, se as consequências da infração atingirem o próprio
pena devido à previsão legal do aumento de pena em caso de roubo agente de forma tão grave que a sanção penal se torne
praticado por duas ou mais pessoas. desnecessária. (Incluído pela Lei nº 6.416, de 24.5.1977).

(QUESTÃO 220) Caso um indivíduo obtenha de um amigo, por (QUESTÃO 224) Segundo entendimento do STJ, do STF e da
empréstimo, uma arma de fogo, dando-lhe ciência de sua intenção doutrina dominante acerca do direito penal, julgue o item
de utilizá-la para matar outrem, o amigo que emprestar a arma subsequente.
será considerado partícipe do homicídio se o referido indivíduo
cometer o crime pretendido, ainda que este não utilize tal arma Responde pela prática de homicídio qualificado por motivo fútil o
para fazê-lo e que o amigo não o estimule a praticá-lo. agente que, em virtude de um desentendimento relacionado à má
divisão do dinheiro obtido em atividades ilegais, de jogatina,
Errado. Comentário: O mesmo emprestou a arma, porém o ocorrido com a vítima, executa-a mediante disparos de arma de
resultado se deu por outro meio, sendo assim o empréstimo da fogo, alvejando-lhe o tórax.
arma em nada contribuiu para o resultado, no entanto temos a
denominada PARTICIPAÇÂO INÓCUA. Participação Inócua não é Errado. Comentário: Não é nem motivo fútil e nem motivo torpe.
punível, pois em nada contribui para o resultado. A doutrina e os tribunais entendem que a DISCUSSÃO ANTERIOR não
qualifica o crime de homicídio por compreender que este acaba
(QUESTÃO 221) No crime de homicídio doloso é majoritário o sendo ocasionado pelo desentendimento e não guarda mais relação
entendimento que admite a coexistência das circunstâncias direta com a torpeza ou a futilidade. Nesse sentido, se uma pessoa
privilegiadas (art. 121, § 1°, do CP), todas de natureza subjetiva, mata a outra só porque ela não quis fechar a janela do ônibus, será
com as qualificadoras de natureza objetivas insertas no art. 121, § considerado como homicídio qualificado pela futilidade. Agora se
2°, do Código Penal. há uma discussão entre os passageiros e, por causa do
desentendimento, ocorre o homicídio, fica afastada a
Certo. Comentário: HOMICÍDIO QUALIFICADO-PRIVILEGIADO (OU qualificadora.
HOMICÍDIO HÍBRIDO)
• É possível a existência do homicídio qualificado-privilegiado (ou Muito cuidado com os comentários que dizem “envolveu dinheiro,
homicídio híbrido) segundo entendimento amplamente majoritário é motivo torpe”... Exemplos: - Se mato alguém porque me deve R$
do STF e do STJ. 1,00 - seria hipótese de motivo fútil (desproporcionalidade entre o
• Prevalece o entendimento que poderá haver compatibilidade motivo e a conduta homicida).
entre as circunstâncias privilegiadoras e circunstâncias - Se mato alguém porque me deve R$ 5.000,00 - seria hipótese, em
qualificadoras, desde que estas sejam de natureza objetiva (incisos tese, de motivo torpe (motivo abjeto, muito reprovável
III e IV, isto é, (1) III - com emprego de veneno, fogo, explosivo, moralmente, que é a conduta de matar alguém em razão de dívida,
asfixia, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que possa ou seja, ceifar a vida de alguém por motivos meramente
resultar perigo comum; e (2) IV - à traição, de emboscada, ou econômicos...)
mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne O motivo fútil está contido dentro da torpeza, mas aquele é mais
impossível a defesa do ofendido), pois o privilégio, sempre específico porque é gritantemente desproporcional.
subjetivo, é incompatível com as qualificadoras da mesma
natureza (isto é: incisos I, II e V). (QUESTÃO 225) A respeito do conflito aparente de normas penais,
• Por incompatibilidade axiológica e por falta de previsão legal o dos crimes tentados e consumados, da tipicidade penal, dos tipos
homicídio qualificado-privilegiado não integra o rol dos de imprudência e do arrependimento posterior, julgue o item
denominados crimes hediondos. seguinte.

(QUESTÃO 222) Situação hipotética: Telma, sabendo que sua Caso um dependente químico de longa data morra após abusar de
genitora, Júlia, apresentava sérios problemas mentais, que substância entorpecente vendida por um narcotraficante, este

39
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
responderá por homicídio culposo, devido à previsibilidade do
resultado morte nessa hipótese. (QUESTÃO 230) Considere a seguinte situação hipotética. Lúcia,
maior, capaz, no final do expediente, ao abrir o carro no
Errado. Comentário: O Nexo Causal foi rompido. Não há, neste estacionamento do local onde trabalhava, percebeu que esquecera
caso, regresso ao infinito. seu filho de seis meses de idade na cadeirinha de bebê do banco
imputação objetiva - o resultado só pode ser imputado a quem traseiro do automóvel, que permanecera fechado durante todo o
objetivamente o “praticou”. O narcotraficante VENDEU a droga, turno de trabalho, fato que causou o falecimento do bebê. Nessa
não induziu/ministrou etc. Portanto, não matou. Responde apenas situação, Lúcia praticou o crime de abandono de incapaz, na forma
pelo crime previsto na Lei 11.343. culposa, qualificado pelo resultado morte.

(QUESTÃO 226) No crime de homicídio, admite-se a incidência Errado. Comentário: Abandono de incapaz requer o dolo, não
concomitante de circunstância qualificadora de caráter objetivo admite na forma culposa. O agente responderá por homicídio
referente aos meios e modos de execução com o reconhecimento culposo, pois ele tinha por lei a obrigação de cuidado.
do privilégio, desde que este seja de natureza subjetiva. Art. 13 - O resultado, de que depende a existência do crime,
somente é imputável a quem lhe deu causa. Considera-se causa a
Certo. Comentário: o homicídio privilegiado admite somente as ação ou omissão sem a qual o resultado não teria ocorrido.
qualificadoras objetivas, quais sejam: III- com emprego de fogo, (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
veneno, tortura, asfixia, explosivo ou outro meio insidioso ou cruel § 2º - A omissão é penalmente relevante quando o omitente devia
ou, ainda, outro que resulte perigo comum e podia agir para evitar o resultado. O dever de agir incumbe a
IV- traição, emboscada, dissimulação ou de outra forma que quem: (Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984)
dificulte ou impossibilite a defesa da vítima. a) tenha por lei obrigação de cuidado, proteção ou vigilância;
(Incluído pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984). O juiz pode deixar de
(QUESTÃO 227) O agente que atirar com um revólver em via aplicar a pena se entender que as consequências já foram graves o
pública no intuito de matar alguém não responderá pelo crime de bastante para o infrator.
disparo de arma de fogo, mas tão somente pelo crime que ele Artigo 121
pretendia praticar, ou seja, crime doloso contra a vida. § 5º - Na hipótese de homicídio culposo, o juiz poderá deixar de
aplicar a pena, se as consequências da infração atingirem o próprio
Certo. Comentário: Princípio da consunção - onde o crime meio é agente de forma tão grave que a sanção penal se torne
absorvido pelo crime. desnecessária. (Incluído pela Lei nº 6.416, de 24.5.1977).
Se o crime de porte de arma de fogo foi um meio para a prática de
um possível crime de tentativa de homicídio, deve aquele ser (QUESTÃO 231) No curso de diligência para a citação pessoal de
absorvido por este. réu em processo criminal, o destinatário da citação apresentou
documento de identidade de outra pessoa, em que havia
(QUESTÃO 228) Considere a seguinte situação hipotética. substituído a fotografia original, com o objetivo de se furtar ao
ato, o que frustrou o cumprimento da ordem judicial. Assertiva:
Alex agrediu fisicamente seu desafeto Lúcio, causando-lhe vários Nesse caso, o citado praticou o crime de falsa identidade.
ferimentos, e, durante a briga, decidiu matá-lo, efetuando um
disparo com sua arma de fogo, sem, contudo, acertá-lo. Nessa Errado. Comentário: A falsa identidade só ocorre se o agente se
situação hipotética, Alex responderá pelos crimes de lesão faz passar por outra pessoa, sem utilizar documento falso. Se o
corporal em concurso material com tentativa de homicídio. agente se vale de um documento falso para se fazer passar por
outra pessoa, neste caso, teremos o uso de documento falso. No
Errado. Comentário: Nesta questão o examinador tenta confundir entanto, como no caso em questão o agente é o próprio falsificador
o candidato, levando-o a pensar que ocorreram dois crimes em do documento público, ele responderá por falsificação de
concurso formal ou material. Não será aplicado o concurso de documento público, sendo o uso do documento falso um mero
crimes, seja o material, formal ou a continuidade delitiva, e sim o exaurimento do crime de falsificação.
princípio da consunção. Pode se falar que houve crime progressivo
(pelo qual o agente, para alcançar o crime fim, pratica outros fatos (QUESTÃO 232) A omissão involuntária de despesas de campanha
criminosos) ou progressão criminosa (em que o agente, eleitoral quando da prestação de contas afasta a eventual
inicialmente, queria o crime menos grave - lesão corporal, e depois incidência do crime de falsidade ideológica.
de consumá-lo, pratica o crime mais grave - homicídio tentado), a
depender do dolo do agente. Em ambos os casos, aplica-se o Certo. Comentário: Omissão Involuntária = ausência de dolo
princípio da consunção, pelo qual o crime mais grave absorve o Como o crime de falsidade ideológica exige dolo específico, é
menos grave, razão pela qual o ofensor responde só pelo crime de possível afastar a incidência desse crime.
homicídio tentado, por configurar-se a progressão criminosa e
tratar-se de delito único. (QUESTÃO 233) De acordo com o STJ, a conduta do agente que se
atribui falsa identidade perante autoridade policial é típica, ainda
(QUESTÃO 229) Considere que uma mulher, logo após o parto, sob que em situação de alegada autodefesa.
a influência do estado puerperal, estrangule seu próprio filho e
acredite tê-lo matado. Entretanto, o laudo pericial constatou que, Certo. Comentário: Súmula 522-STJ: A conduta de atribuir-se falsa
antes da ação da mãe, a criança já estava morta em decorrência identidade perante autoridade policial é típica, ainda que em
de parada cardíaca. Nessa situação, a mãe responderá pelo crime situação de alegada autodefesa.
de homicídio, com a atenuante de ter agido sob a influência do
estado puerperal. (QUESTÃO 234) A fabricação de aparelho destinado à falsificação
de moeda é fato criminoso, assim como a fabricação de objeto
Errado. Comentário: No caso em tela, trata-se de crime destinado à confecção de documentos particulares falsos.
impossível. Art. 17 do CP, a absoluta impropriedade do objeto
impossibilita a consumação do crime. “Matar” alguém que já está Errado. Comentário: FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTO PARTICULAR
morto.

40
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Art. 298 - Falsificar, no todo ou em parte, documento particular falsidade, é punido com detenção, de seis meses a dois anos, e
ou alterar documento particular verdadeiro: multa.
Pena - RECLUSÃO, de 1 a 5 anos, e multa. O § 2º prevê uma espécie privilegiada de colocação da moeda falsa
ATENÇÃO: NÃO existe o crime de “petrechos de falsificação” para em circulação. É a hipótese daquele que tendo recebido de boa-
documentos particulares, somente para documentos públicos fé, como verdadeira, moeda falsa ou alterada, à restitui à
(papeis e moeda). circulação, depois de conhecer a falsidade.
Primeiramente é de se ressaltar ser imprescindível que o agente
(QUESTÃO 235) Cometerá o delito de falsidade ideológica o tenha recebido a moeda de boa-fé (havendo má-fé no momento do
médico que emitir atestado declarando, falsamente, que recebimento, responderá o agente de acordo com o que dispõe no
determinado paciente está acometido por enfermidade. parágrafo anterior- § 1° -, mais grave).
O que ocorre é que o dolo só integra a conduta de repassar a moeda
Errado. Comentário: Falsidade de atestado médico que o agente descobriu ser falsa após tê-la recebido. Ainda no que
Art. 302. Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado tange ao tipo subjetivo, não se admite o dolo eventual, pois o texto
falso: legal menciona expressamente a necessidade de o agente restituir
PENA: Detenção, de 1 mês a 1 ano. a moeda à circulação depois de conhecer a falsidade.
Parágrafo único. Se o crime é cometido com o fim de lucro, aplica- Na forma privilegiada a consumação ocorre no momento em que a
se também multa. moeda falsa é colocada em circulação, sendo perfeitamente
possível a tentativa.
(QUESTÃO 236) Considere que determinado servidor público,
prevalecendo-se de seu cargo, tenha falsificado o teor de um (QUESTÃO 239) Considere que Silas, maior, capaz, ao examinar os
testamento particular. Nesse caso, o servidor praticou o delito de autos do inquérito policial no qual figure como investigado pela
falsificação de documento particular, que não se equipara a prática de estelionato, encontre os documentos originais colhidos
documento público, e está sujeito ao aumento da pena prevista na pela autoridade, nos quais seja demonstrada a materialidade do
lei penal. delito investigado, e os destrua. Nessa situação, em razão desse
ato, Silas responderá pelo crime de supressão de documento.
Errado. Comentário: Falsificação de documento público
Art. 297 - Falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou Certo. Comentário: Supressão de documento
alterar documento público verdadeiro: Art. 305 - Destruir, suprimir ou ocultar, em benefício próprio ou de
Pena - reclusão, de dois a seis anos, e multa. outrem, ou em prejuízo alheio, documento público ou particular
§ 1º - Se o agente é funcionário público, e comete o crime verdadeiro, de que não podia dispor:
prevalecendo-se do cargo, aumenta-se a pena de sexta parte. Pena - reclusão, de dois a seis anos, e multa, se o documento é
§ 2º - Para os efeitos penais, equiparam-se a documento público o público, e reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento
emanado de entidade paraestatal, o título ao portador ou é particular.
transmissível por endosso, as ações de sociedade comercial, os
livros mercantis e o testamento particular. (QUESTÃO 240) Considere a seguinte situação hipotética. Celso,
maior, capaz, quando trafegava com seu veículo em via pública,
(QUESTÃO 237) Considera-se crime contra a fé pública fraudar foi abordado por policiais militares, que lhe exigiram a
concurso público para órgão da administração direta do governo apresentação dos documentos do veículo e da carteira de
federal ou vestibular para universidade particular. habilitação. Celso, então, apresentou habilitação falsa. Nessa
situação, a conduta de Celso é considerada atípica, visto que a
Certo. Comentário: FRAUDES EM CERTAMES DE INTERESSE apresentação do documento falso decorreu de circunstância alheia
PÚBLICO à sua vontade.
Art. 311-A. Utilizar ou divulgar, INDEVIDAMENTE, com o fim de
beneficiar a si ou a outrem, ou de comprometer a credibilidade do Errado. Comentário: Configura crime de uso de documento falso,
certame, conteúdo sigiloso de: pena a de documento público que é a mesma da falsificação.
I - concurso público; Súmula 522-STJ: A conduta de atribuir-se falsa identidade perante
II - avaliação ou exame públicos; autoridade policial é típica, ainda que em situação de alegada
III - processo seletivo para ingresso no ensino superior (instituição autodefesa.
púbica ou privada);
IV - exame ou processo seletivo previstos em lei: (QUESTÃO 241) Com referência ao crime tentado, à desistência
Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa. voluntária e ao crime culposo, julgue o próximo item. relação
§ 1o Nas mesmas penas incorre quem permite ou facilita, por à tentativa, adota-se, no Código Penal, a teoria subjetiva, salvo
qualquer meio, o acesso de pessoas não autorizadas às informações na hipótese de crime de evasão mediante violência contra a
mencionadas no caput. pessoa, julgue (C ou E) o item seguinte.
§ 2o Se da ação ou omissão resulta dano à administração pública:
Pena - reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa. Errado. Comentário: O Código penal adota a teoria objetiva!
§ 3o Aumenta-se a pena de 1/3 (um terço) se o fato é cometido Vejamos o ensinamento do Rogério Sanches: Teoria Subjetiva: A
por funcionário público. punição da tentativa deve observar seu aspecto subjetivo do
delito, da perspectiva do dolo do agente. Sabendo que, seja na
(QUESTÃO 238) Restituir moeda falsa à circulação, ciente de sua consumação seja na tentativa, o crime é subjetivamente
falsidade, é crime que admite a modalidade culposa se o agente completo, não pode haver, para esta teoria, distinção entre as
tiver recebido a moeda, de boa-fé, como verdadeira. penas nas duas modalidades. A tentativa merece a mesma pena do
crime consumado. Teoria Objetiva: A punição da tentativa deve
Errado. Comentário: Moeda Falsa observar o aspecto objetivo do delito. Apesar de a consumação e
Art. 289 - (...) a tentativa serem subjetivamente completas, esta (tentativa),
§ 2º - Quem, tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda diferente daquela (consumação), é objetivamente inacabada,
falsa ou alterada, a restitui à circulação, depois de conhecer a autorizando punição menos rigorosa quando o crime for tentado.
O nosso Código, como regra, adotou a teoria objetiva, punindo-se

41
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
a tentativa com a mesma pena do crime consumado, reduzida de Aldo, penalmente capaz, após ser fisicamente agredido por
1/3 a 2/3. Art. 14 - Diz-se o crime: (Redação dada pela Lei nº Jeremias, tenha comprado um revólver e, após municiá-lo, tenha
7.209, de 11.7.1984) Crime consumado: Tentativa II - tentado, ido ao local de trabalho de seu desafeto, sem, no entanto, o
quando, iniciada a execução, não se consuma por circunstâncias encontrar. Considere, ainda, que, sem desistir de seu intento, Aldo
alheias à vontade do agente. Pena de tentativa. Parágrafo único - tenha se posicionado no caminho habitualmente utilizado por
Salvo disposição em contrário, pune-se a tentativa com a pena Jeremias, que, sem nada saber, tomou direção diversa. Flagrado
correspondente ao crime consumado, diminuída de um a dois pela polícia no momento em que esperava por Jeremias, Aldo
terços. Fonte: Manual de direito penal, Rogério Sanches. entregou a arma que portava e narrou que pretendia atirar em seu
desafeto.
(QUESTÃO 242) A respeito do conflito aparente de normas
penais, dos crimes tentados e consumados, da tipicidade penal, Nessa situação, Aldo responderá por tentativa imperfeita de
dos tipos de imprudência e do arrependimento posterior, julgue homicídio, com pena reduzida de um a dois terços.
o item seguinte. O STJ tem firmado entendimento de que, na
tentativa incruenta de homicídio qualificado, deve-se reduzir a Errado. Comentário: O iter criminis ou o caminho que é
pena eventualmente aplicada ao autor do fato em dois terços, percorrido até que o crime se consume pode ser dividido em uma
julgue (C ou E) o item seguinte. fase interna e outra fase externa. A fase interna se subdivide em
cogitação, deliberação e resolução, que ocorrem no âmbito da
Certo. Comentário: Habeas corpus. substitutivo de recurso mente do agente. Já a fase externa, que se apresenta por meio de
próprio. crime de tentativa de homicídio qualificado, cometido atos, constitui-se da manifestação, da preparação e da execução.
mediante recurso que dificultou a defesa da vítima (art. 121, § 2.º, Segundo dispõe o inciso II do art. 14 do Código Penal: “Art. 14 -
iv do código penal). paciente participou da empreitada criminosa Diz-se o crime: (...) II – tentado, quando, iniciada a execução, não
como motorista do atirador. tentativa branca ou incruenta. se consuma por circunstâncias alheias à vontade do agente.”.
ausência de lesões. diversos disparos de arma de fogo. má Nesses termos, os atos preparatórios ainda que inequivocamente
pontaria. iter criminis não concluído. redução na fração máxima reveladores da intenção do agente, no caso, o posicionamento do
de 2/3 (dois terços). precedentes. alegação de prescrição. não agente no caminho normalmente utilizado pelo seu desafeto, não
ocorrência. habeas corpus não conhecido. ordem concedida de são puníveis nem a título de tentativa. Nosso código, que adotou
ofício. [...] III - É fato incontroverso nos autos que a vítima não foi critério lógico-formal, apenas pune a título de tentativa quando o
atingida pelos disparos de arma de fogo, o que demonstra tentativa agente tiver praticado os atos executórios do delito, mas não
branca ou incruenta de homicídio qualificado. IV - A 5.ª Turma do atingiu o resultado por circunstâncias alheias a sua vontade. A fim
Superior Tribunal de Justiça tem orientação firmada no sentido de de se aferir se os atos executórios foram iniciados deve-se levar
que no crime de homicídio, em que a vítima não é atingida por em conta se os atos praticados pelo agente eram aptos a provocar,
circunstâncias alheias à vontade do agente, escapando ilesa ou sem caso não fossem interrompidos, o resultado pretendido pelo
graves lesões, o iter criminis percorre seu estágio inicial, o que agente. Assim, no caso, não há sequer que se falar em tentativa
impõe a fixação da redução pela tentativa em sua fração máxima imperfeita, na qual o agente é impedido de realizar todos os atos
de 2/3 (dois terços). Precedentes. [...] (STJ, Relator: Ministra executórios que visava perfazer com o intuito de atingir o resultado
Regina helena costa, data de julgamento: 17/12/2013, t5 - quinta por ele inicialmente visado.
turma).
(QUESTÃO 245) Com base no direito penal. Na tentativa perfeita,
(QUESTÃO 243) A respeito de tipicidade, ilicitude, imputabilidade ou tentativa propriamente dita, o agente não consegue
e crimes previstos na Lei n.º 8.666/1993. Um crime é enquadrado praticar todos os atos executórios necessários à consumação do
na modalidade de delito tentado quando, ultrapassada a fase crime, sendo o processo executório interrompido por
de sua cogitação, inicia-se, de imediato, a fase dos respectivos interferências externas, alheias à vontade do agente, julgue (C
atos preparatórios, tais como a aquisição de arma de fogo para ou E) o item seguinte.
a prática de planejado homicídio, julgue (C ou E) o item
seguinte. Errado. Comentário: A tentativa perfeita é aquela em que os
agentes executam todos os atos executórios que planejara para a
Errado. Comentário: O crime tentado só começa a ser punido a consumação do crime. A tentativa imperfeita é aquela em que por
partir do momento em que são realizados os atos de EXECUÇÃO (3ª algum motivo o agente não consegue praticar todos os atos
fase do "caminho do crime"). No iter criminis temos 4 fases: 1- executórios. Tratando-se de tentativa, em ambos os casos, ou seja,
Cogitação - fase interna (está na cabeça do agente, não há na tentativa perfeita e imperfeita, o resultado não ocorre por
punição). 2- Preparação - fase externa (esta fase é motivos alheios à vontade do agente.
excepcionalmente punida, é o caso do crime de quadrilha ou bando
- art. 288, CP - em que os agentes ainda não realizaram o crime, (QUESTÃO 246) Acerca do iter criminis e do crime. Os atos de
mas estão reunidos para tanto). 3- Execução - fase externa (aqui cogitação materialmente não concretizados são impuníveis em
já pune o agente, se a execução foi interrompida, aí precisamos quaisquer hipóteses, julgue (C ou E) o item seguinte.
analisar qual foi o motivo dessa interrupção: p. ex. tentativa,
desistência voluntária, arrependimento eficaz), porque nesta Certo. Comentário: A questão diz claramente que " cogitação
situação teremos uma consequência jurídica, qual seja, redução materialmente não concretizada" logo: cogitação material =
de pena, responder pelo resultado menos grave, isso obviamente pensar; meditar; refletir como não foi concretizada, não foi
vai depender de cada situação. 4- Consumação - fase externa externalizada, não foi se quer colocado em preparação, portanto
(nesse momento, não há dúvida acerca da punição do agente, a não será crime e não há de se falar em punição.
menos que haja uma excludente de tipicidade, ilicitude,
culpabilidade ou alguma escusa absolutória. Mas, de qualquer (QUESTÃO 247) Acerca do fato típico e de seus elementos. Quanto
forma houve a consumação do delito). à punição do delito na modalidade tentada, o CP adotou a
teoria subjetiva.
(QUESTÃO 244) No que concerne a infração penal, fato típico e Errado. Comentário: Há duas teorias principais acerca da punição
seus elementos, formas consumadas e tentadas do crime, dos delitos na modalidade tentada: (i) Teoria Subjetiva – a
culpabilidade, ilicitude e imputabilidade penal. Considere que tentativa deve ser punida da mesma forma que o crime

42
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
consumado, pois o que vale é a intenção do agente; (ii) Teoria necessário discernimento para o ato, a situação em que o
Objetiva ou Realística – a tentativa deve ser punida de forma mais proxeneta e o cliente que pratica a conjunção carnal enquadram-
branda que o crime consumado, pois objetivamente produziu um se no delito de estupro de vulnerável;
mal menor. É a Teoria Objetiva ou Realística é a adotada pelo Quem pratica a conjunção é o cliente, o cliente responde pelo 217-
nosso CP. A. O proxeneta (agenciador) nesse caso é partícipe do crime 217-
A, com auxílio moral ou material e assim, deve responder na
(QUESTÃO 248) Relativo ao instituto da tentativa. No que medida de sua culpabilidade (art. 29, CP) pelo mesmo crime.
concerne à punibilidade da tentativa, o Código Penal adota a 2ª parte - enquanto o proprietário, o gerente ou o responsável pelo
teoria objetiva, julgue (C ou E) o item seguinte. local responderão, tão somente, pelo crime de favorecimento à
prostituição, na modalidade de conduta equiparada. Certa e a mais
Certo. Comentário: Doutrina: A punibilidade da tentativa é vertiginosa ao meu ver.
disciplinada pelo art. 14, parágrafo único. E, nesse campo, o Caso não fosse prevista conduta típica para tais pessoas, forçaria
Código Penal acolheu como regra a teoria objetiva, realística ou a barra e pela teoria monista eles também responderiam pelo 217-
dualista, ao determinar que a pena da tentativa deve ser A. Mas como expressamente se tipifica a conduta (218-B, par. 2°,
correspondente à pena do crime consumado, diminuída de 1 (um) II, CP) e o nexo causal fica prejudicado, quem é dono da Wiskeria
a 2/3 (dois terços). Como o desvalor do resultado é menor quando (bordel), gerente ou responsável pelo local, mesmo que não esteja
comparado ao do crime consumado, o conatus deve suportar uma no momento, responde pelo 218-B "submeter, induzir ou atrair a
punição mais branda. Excepcionalmente, entretanto, é aceita a prostituição ou outra forma de exploração sexual pessoa menor de
teoria subjetiva, voluntarística ou monista, consagrada pela 18 anos (aqui não fala em vulnerável, maior de 14 etc), somente
expressão “salvo disposição em contrário”. (Fonte: Cleber Rogério menor de 18. Ou seja, quem exerce as funções acima (proprietário,
Masson - Direito Penal Esquematizado). gerente, responsável) e tem menores de 18 anos se prostituindo ou
outra forma de exploração respondem pelo 218-B (figura
(QUESTÃO 249) Acerca dos crimes contra a fé pública. O direito equiparada).
penal não pune os atos meramente preparatórios do crime, 3ª parte - Já, quando a vítima explorada sexualmente for menor
razão pela qual é atípica a conduta de quem simplesmente de 18 e maior de 14 anos, o cliente que pratica a conjunção carnal
guarda aparelho especialmente destinado à falsificação de responderá pelo crime de favorecimento à prostituição. Certa.
moeda sem efetivamente praticar o delito, julgue (C ou E) o Essa é mais fácil e se fundamenta expressamente no art. 218-B,
item seguinte. par. 2°, I, CP.

Errado. Comentário: Código Penal: Petrechos para Falsificação (QUESTÃO 252) Em cada um nos itens seguintes, é apresentada
de Moeda. Art. 291- Fabricar, adquirir, fornecer, a título oneroso uma situação hipotética. Geraldo, maior, capaz, constrangeu
ou gratuito, possuir ou guardar maquinismo, aparelho, instrumento Suzana, de dezessete anos de idade, mediante violência e
ou qualquer objeto especialmente destinado à falsificação de grave ameaça, a manter com ele relações sexuais, em mais de
moeda: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa. uma ocasião e de igual modo. Na terceira investida do agente
contra a vítima, em idênticas circunstâncias e forma de
(QUESTÃO 250) Em cada um dos itens seguintes, é apresentada execução, constrangeu-a à prática de múltiplos atos
uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada. libidinosos, diversos da conjunção carnal. Todos os fatos
Marcelo, com intenção de matar, efetuou três tiros em direção ocorreram no decurso do mês de setembro de 2010. Nessa
a Rogério. No entanto, acertou apenas um deles. Logo em situação, admite-se o benefício do crime continuado, julgue (C
seguida, um policial que passava pelo local levou Rogério ao ou E) o item seguinte.
hospital, salvando-o da morte.
Certo. Comentário: O instituto do crime continuado é uma ficção
Nessa situação, o crime praticado por Marcelo foi tentado, jurídica que exigindo o cumprimento de requisitos objetivos
sendo correto afirmar que houve adequação típica mediata. (mesma espécie, condições de tempo, lugar, maneira de execução
e outras semelhantes) equiparam a realização de vários crimes a
Certo. Comentário: A adequação típica imediata e a adequação um só. Foi concebido manifestamente em benefício do acusado. É
típica perfeita, ou seja, a conduta corresponde ao tipo penal, ao causa especial de aumento de pena (majorante), pois "aplica-se-
passo que na adequação típica mediata é necessária uma norma de lhe a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave, se
extensão para adequação típica, que no caso utilizou-se do artigo diversas, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois
14, inciso II do Código Penal. terços". A jurisprudência pacífica do Superior Tribunal de Justiça
propugna que o lapso temporal superior a 30 (trinta) dias entre os
(QUESTÃO 251) Analise o enunciado da questão. Nos crimes crimes praticados pelo mesmo agente elide a aplicação da
contra a dignidade sexual, tratando-se da vítima menor de 14 continuidade delitiva (art. 71 do CP) e faz incidir a regra do
anos, ou enferma ou deficiente mental sem o necessário concurso material (art. 69 do CP). No caso esse prazo de trinta dias
discernimento para o ato, a situação em que o proxeneta e o não foi superado incidindo a regra do crime continuado.
cliente que pratica a conjunção carnal enquadram-se no delito
de estupro de vulnerável; enquanto o proprietário, o gerente (QUESTÃO 253) Acerca das ações penais públicas e privadas e da
ou o responsável pelo local responderão, tão somente, pelo extinção da punibilidade. Segundo entendimento sumulado do
crime de favorecimento à prostituição, na modalidade de STF, nos crimes de estupro, por ser este hediondo em todas as
conduta equiparada. Já, quando a vítima explorada suas modalidades, a ação penal respectiva é pública
sexualmente for menor de 18 e maior de 14 anos, o cliente que incondicionada, julgue (C ou E) o item seguinte.
pratica a conjunção carnal responderá pelo crime de
favorecimento à prostituição, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: Lei 12.015/09, a regra para os crimes
sexuais era a ação penal privada. Hoje, a regra é ação penal
Certo. Comentário: A questão está muito confusa, sim, mas pública condicionada à representação. Dessa regra atual, há
dividindo fica mais simples. apenas duas exceções: a) Vítima menor de 18 anos: ação penal
1ª parte: Nos crimes contra a dignidade sexual, tratando-se da pública incondicionada; b) Pessoa vulnerável: ação penal pública
vítima menor de 14 anos, ou enferma ou deficiente mental sem o incondicionada.

43
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
facilitando, com isso, a prostituição. Na data de inauguração da
(QUESTÃO 254) Acerca da ação penal nos crimes contra os casa, a polícia, em ação conjunta com fiscais do município,
costumes. Na hipótese de crime contra os costumes, a interditaram o estabelecimento, impedindo, de pronto, o seu
qualidade de prostituta, por si só, afasta a incidência do crime funcionamento. Nessa situação hipotética, a conduta do cidadão
de estupro, não podendo a mulher, em razão do seu caracteriza a figura tentada do crime anteriormente definido como
comportamento social, recusar o parceiro sexual, julgue (C ou casa de prostituição, nos moldes do atual art. 229 do Código Penal,
E) o item seguinte. julgue (C ou E) o item seguinte.

Errado. Comentário: Lei 8.072 de 1990 Art. 1o São considerados Errado. Comentário: Casa de prostituição (Manter -> ideia de
hediondos os seguintes crimes, todos tipificados no CP consumados Habitualidade -> Não admite forma tentada). Art. 229. Manter, por
ou tentados: V - estupro (art. 213, caput e §§ 1o e 2o); Art. 213 conta própria ou de terceiro, estabelecimento em que ocorra
CP: Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a exploração sexual, haja, ou não, intuito de lucro ou mediação
ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se direta do proprietário ou gerente: Pena - RECLUSÃO, de 2 a 5 anos,
pratique outro ato libidinoso: Pena - reclusão de 6 a 10 anos. e multa. Parte superior do formulário.
Estupro. auto de exame de corpo de delito. valor. em se tratando
de vítima prostituta, de onde se presume a frequência nas relações (QUESTÃO 258) Com relação aos crimes contra a pessoa, contra
sexuais, inexige-se a presença de lesões genitais para a o patrimônio e contra a dignidade sexual. Considere que Silas,
comprovação do delito de estupro. palavra da vítima. valor. o fato maior, capaz, motorista de caminhão, tenha praticado
de a vítima ser prostituta em nada invalida as declarações conjunção carnal com Lúcia, de dezessete anos de idade, após
prestadas, quando verificado que estas se apresentam em plena tê-la conhecido em uma boate às margens da rodovia,
consonância com todo o conjunto probatório. prova suficiente. conhecido ponto de prostituição. Nessa situação hipotética, o
condenação mantida. (Apelação Crime Nº 696106400, Primeira erro em relação à menoridade da vítima elide o dolo e afasta
Câmara Criminal, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Egon Wilde, a tipicidade, e, caso Silas tenha atuado na dúvida, resta
Julgado em 16/10/1996). caracterizado o delito de exploração sexual de vulnerável,
julgue (C ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 255) Em decorrência das recentes alterações
legislativas referentes a política criminal no cenário dos crimes Certo. Comentário: Silas irá ser processado porque a vítima, em
sexuais. Considere a seguinte situação hipotética. Bruno, tese, entregava-se à prostituição, assim responde por este crime,
penalmente responsável, induziu uma menina de treze anos de pois a mesma tinha entre 14 e 18 anos. Diferentemente seria a
idade à prática de prostituição, obtendo, com isso, vantagem situação em que Silas conhecera a garota em uma festa e com ela
econômica em face de clientes eventualmente angariados para praticasse ato sexual, mesmo sendo 17 anos, pois resta configurada
a menor. Nessa situação hipotética, a conduta de Bruno neste caso conduta atípica.
caracteriza o crime de favorecimento da prostituição e
exploração sexual de vulnerável, julgue (C ou E) o item seguinte. (QUESTÃO 259) Com base no direito penal. Nos crimes contra a
dignidade sexual, consoante entendimento dos tribunais
Errado. Comentário: Somente os menores de 18 anos e maiores superiores, caso o agente pratique mais de uma das condutas
de 14 anos ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não previstas no crime de estupro, o juiz está autorizado a
tenham o necessário discernimento para a prática do ato é que condená-lo por concurso material, ainda que praticado contra
podem ser sujeitos passivos do delito de favorecimento da a mesma vítima, vedada a aplicação da continuidade delitiva,
prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável julgue (C ou E) o item seguinte.
(art. 218-B). Quando um menor de 14 anos for induzido à
prostituição, a pessoa que induzir será partícipe do crime de Errado. Comentário: Antes da reforma da Lei 12.015/09, a
estupro de vulnerável (art. 217-A). Art. 29 - Quem, de qualquer prática de conjunção carnal e outro ato libidinoso, no mesmo ato,
modo, concorre para o crime incide nas penas a este cominadas, configura concurso material de crimes. Atualmente, caso o agente
na medida de sua culpabilidade. pratique ambas as condutas, teremos um crime único (pois se trata
de crime plurinuclear), mas o Juiz pode agravar a pena base em
(QUESTÃO 256) Em decorrência das recentes alterações razão da prática de mais de um núcleo do tipo penal.
legislativas referentes a política criminal no cenário dos crimes
sexuais. A redação da nova lei que tipifica os crimes contra a (QUESTÃO 260) No que se refere aos crimes contra o
dignidade sexual superou as controvérsias em relação à patrimônio, contra a dignidade sexual e contra a fé e a
consideração do estupro como crime hediondo, deixando claro administração pública. Cometerá o crime de estupro a mulher
o seu caráter de hediondez tanto na forma simples quanto nas que constranger homem, mediante grave ameaça, a com ela
formas qualificadas pelo resultado, julgue (C ou E) o item praticar conjunção carnal, julgue (C ou E) o item seguinte.
seguinte.
Certo. Comentário: Com redação dada pela Lei nº 12.015, de
Certo. Comentário: O estupro, consumado ou tentado, em 2009, o artigo do Código Penal que definia estupro foi mudado.
qualquer das suas espécies – simples ou qualificadas – é crime Antigamente tínhamos estupro e atentado violento ao pudor, bem
hediondo, nos termos do art. 1.º, inc. V, da Lei 8.072/1990 .STF: como apenas mulheres podiam ser estupradas. E mais: o estupro
HC 99.808/RS, rel. Min. Gilmar Mendes, 2.ª Turma, j. 21.09.2010; apenas ocorria se houvesse penetração vaginal. A nova lei diz:
e STJ: HC 136.935/MS, rel. Min. Gilson Dipp, 5.ª Turma, j. “Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave
21.09.2010. ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com
ele se pratique outro ato libidinoso (...)” Reparem que a nova regra
(QUESTÃO 257) Em decorrência das recentes alterações ampliou a atuação do dispositivo, ao passo que não mais faz a
legislativas referentes a política criminal no cenário dos crimes distinção entre homens e mulheres. Em outras palavras qualquer
sexuais. Considere a seguinte situação hipotética. Determinado conjunção carnal ou ato libidinoso feito de forma forçada é
cidadão, penalmente responsável, estabeleceu em determinada considerado um estupro, não importando o sexo da vítima e do
cidade, e com evidente intuito lucrativo, uma casa destinada a criminoso.
encontros libidinosos e outras formas de exploração sexual,

44
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 261) Acerca do direito penal brasileiro, julgue o item temporária de excepcional interesse público. Posteriormente, ele
subsequente. praticou conduta penalmente tipificada como peculato. Nessa
situação, apesar de não ocupar cargo nem emprego públicos,
Os crimes contra a administração pública são classificados como Lindomar poderá vir a ser penalmente condenado por crime de
crimes próprios, tendo em vista que é elementar do delito o sujeito peculato, julgue (C ou E) o item seguinte.
ativo ser funcionário público, julgue (C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: Art. 327, § 1º CP- Equipara-se a funcionário
Certo. Comentário: A banca delimitou os crimes contra a público quem exerce cargo, emprego ou função em entidade para
administração pública àqueles em que se tem como sujeito ativo o estatal, e quem trabalha para empresa prestadora de serviço
funcionário público, que são crimes próprios, portanto a questão contratada ou conveniada para a execução de atividade típica da
está correta. Tal como Justifica a banca: "mantido. O item refere- Administração Pública.
se apenas aos crimes contra a administração pública em que é
elementar do delito a condição de sujeito ativo do funcionário (QUESTÃO 265) Em cada um dos itens que se seguem, é
público, isto é, crimes praticados por funcionário público contra a apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a
administração em geral." ser julgada. Um policial militar prendeu em flagrante um
traficante de drogas e prometeu libertá-lo imediatamente, em
(QUESTÃO 262) TEXTO: X, funcionário público, mediante prévio troca do pagamento de cinquenta mil reais. Nesse caso, o policial
concerto de vontades e unidade de desígnios com Y, advogado, é sujeito ativo do crime de corrupção passiva, julgue (C ou E) o
apropriou-se da importância de R$ 100.000,00, que havia recebido item seguinte.
e da qual tinha a posse em razão do ofício e de mandamento legal.
Em face disso, a autoridade policial instaurou inquérito policial, Certo. Comentário: Corrupção passiva, Art. 317 CP- Solicitar ou
com base no qual o Ministério Público apresentou denúncia, que receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda
foi recebida de pronto pelo magistrado competente. Julgue o item que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
a seguir, relativo à situação hipotética apresentada. Para a vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem.
configuração do peculato, é irrelevante ser particular o dinheiro
apropriado, bastando que X tenha tido a posse em razão de lei e (QUESTÃO 266) Em cada um dos itens que se seguem, é
cargo, julgue (C ou E) o item seguinte. apresentada uma situação hipotética. Na qualidade de perito
criminal federal, Oscar avaliou a autenticidade da assinatura
Certo. Comentário: Art. 312 - Apropriar-se o funcionário público de um dos indiciados em inquérito que apurava caso de
de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou lavagem de dinheiro. Apesar de considerar que a assinatura era
particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, autêntica, Oscar estava convencido de que o indiciado havia
em proveito próprio ou alheio sido coagido a assinar o referido documento, motivo pelo qual,
em seu laudo pericial, atestou a falsidade da assinatura. Nessa
(QUESTÃO 263) X, funcionário público, mediante prévio concerto situação, Oscar cometeu crime de condescendência criminosa,
de vontades e unidade de desígnios com Y, advogado, apropriou- julgue (C ou E) o item seguinte.
se da importância de R$ 100.000,00, que havia recebido e da qual
tinha a posse em razão do ofício e de mandamento legal. Em face Errado. Comentário: Trata-se do crime de falso testemunho ou
disso, a autoridade policial instaurou inquérito policial, com base falsa perícia. Falso testemunho ou falsa perícia. Art. 342. Fazer
no qual o Ministério Público apresentou denúncia, que foi recebida afirmação falsa, ou negar ou calar a verdade.
de pronto pelo magistrado competente. Julgue o item a seguir,
relativo à situação hipotética apresentada. X e Y deveriam (QUESTÃO 267) Em cada um dos itens a seguir é apresentada uma
responder pelo crime de peculato, pois a qualidade de funcionário situação hipotética. Foi aberto inquérito, na polícia federal,
público comunica-se ao particular que seja partícipe, julgue (C ou para investigar a participação de um célebre ator de televisão
E) o item seguinte. em crime de tráfico de substância entorpecente. Sabendo que
essa investigação atrairia a atenção da mídia, um agente de
Certo. Comentário: Parte superior do formulário. Trata-se de polícia federal informou jornalistas das suspeitas existentes
crime de concurso necessário, pois reclama a presença de ao contra o referido ator, mostrando a eles os autos do inquérito
menos 2 pessoas: o particular e o funcionário público. Há a policial em curso, julgue (C ou E) o item seguinte.
necessidade de imputação do peculato a todos os sujeitos que de
qualquer modo concorram para o crime, sejam eles funcionários Certo. Comentário: Violação de sigilo funcional. Art. 325 - Revelar
públicos ("intraneus") ou particulares ("extraneus"). Apesar de a fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer
qualidade de funcionário público ter natureza pessoal, comunica- em segredo, ou facilitar-lhe a revelação.
se a todos os agentes, por se tratar de elementar do delito (CP,
art. 30). Observação: caso a atitude do funcionário público ocorra (QUESTÃO 268) A respeito dos crimes contra o patrimônio e contra
de forma culposa (negligência, imperícia), haverá peculato culposo a administração pública. Considere a seguinte situação
para o funcionário público (CP, art. 312, par. 2) e furto para o hipotética. Tancredo recebeu, para si, R$ 2.000,00 entregues
particular (CP, art. 155), não havendo neste caso concurso de por Fernando, em razão da sua função pública de agente da
pessoas. Ex: funcionário público esquece de trancar a porta e Polícia Federal, para praticar ato legal, que lhe competia,
particular entra e subtrai bens. (Adaptado de: Direito Penal como forma de agrado. Nessa situação, Tancredo não
Esquematizado - parte especial - Vol. 3 - 2 edição -Cleber Masson responderá pelo crime de corrupção passiva, o qual, para se
- pág. 590). consumar, tem como elementar do tipo a ilegalidade do ato
praticado pelo funcionário público, julgue (C ou E) o item
(QUESTÃO 264) Em cada um dos itens que se seguem, é seguinte.
apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a
ser julgada. Lindomar foi recentemente contratado por uma Errado. Comentário: Pois há o crime ainda que a vantagem
autarquia federal para exercer função que envolve exercício de indevida seja entregue ao funcionário para a prática de ato legal,
poder de polícia, sendo que tal contratação se deu mediante pois a tipificação do crime visa resguardar a probidade
contrato por tempo determinado para atender necessidade administrativa. O tipo previsto no art. 317 não tem como

45
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
elementar a ilegalidade do ato. Corrupção passiva Art. 317 - Min. Nefi Cordeiro, Rel. para acórdão Min. Rogerio Schietti Cruz,
Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou julgado em 11/5/2016 (Info 585).
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la,
mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal (QUESTÃO 273) João, aproveitando-se de distração de Marcos,
vantagem: Pena - reclusão, de 1 a 8 anos, e multa juiz de direito, subtraiu para si uma sacola de roupas usadas a ele
pertencentes. Marcos pretendia doá-las a instituição de caridade.
(QUESTÃO 269) A respeito dos crimes contra o patrimônio e contra João foi perseguido e preso em flagrante delito por policiais que
a administração pública. Caso um policial federal preste ajuda a presenciaram o ato. Instaurado e concluído o inquérito policial, o
um contrabandista para que este ingresse no país e concretize Ministério Público não ofereceu denúncia nem praticou qualquer
um contrabando, consumar-se-á o crime de facilitação de ato no prazo legal.
contrabando, ainda que o contrabandista não consiga ingressar Considerando a situação hipotética descrita, julgue o item a
no país com a mercadoria, julgue (C ou E) o item seguinte. seguir.
O prazo previsto para que a autoridade policial comunique a prisão
Certo. Comentário: O delito de facilitação ao contrabando ou de João ao juiz competente é de cinco dias.
descaminho art. 318, CP) é meramente formal, prescindindo para
sua consumação do resultado material do contrabando ou Errado. Comentário: Comunicação: Imediatamente.
descaminho. Auto da prisão em flagrante: até 24h após prisão em flagrante.

(QUESTÃO 270) No que concerne a crimes. O agente de polícia (QUESTÃO 274) Com relação à prisão, julgue o próximo item.
que deixar de cumprir seu dever de vedar ao preso o acesso a
telefone celular, permitindo que este mantenha contato com A prisão preventiva, medida excepcional, nos termos do Código de
pessoas fora do estabelecimento prisional, cometerá o crime Processo Penal, pode ser automaticamente decretada em caso de
de condescendência criminosa, julgue (C ou E) o item seguinte. descumprimento de medida protetiva de urgência relativa a crime
que envolva violência doméstica contra a mulher.
Errado. Comentário: Dos Crimes Contra a Administração Pública.
Prevaricação Imprópria Art. 319-A: "Deixar o Diretor de Errado. Comentário: O erro da questão está em
Penitenciária e/ou agente público de cumprir seu dever de vedar AUTOMATICAMENTE. É vedada a prisão automática. Vale ressaltar
ao preso o acesso a aparelho telefônico, de rádio ou similar, que ainda que a prisão preventiva deve ser imposta em última ratio, ou
permita a comunicação com outros presos ou com o ambiente seja, quando demonstrada inadequadas ou insuficientes as
externo" Condescendência criminosa: Art. 320, CP "Deixar o medidas cautelares diversa da prisão.
funcionário, por indulgência, de responsabilizar subordinado que § 4o No caso de descumprimento de qualquer das obrigações
cometeu infração no exercício do cargo ou, quando lhe falte impostas, o juiz, de ofício ou mediante requerimento do Ministério
competência, não levar o fato ao conhecimento da autoridade Público, de seu assistente ou do querelante, poderá substituir a
competente." medida, impor outra em cumulação, ou, em último caso, decretar
a prisão preventiva (art. 312, parágrafo único).
DIREITO PROCESSUAL PENAL -->Descumprida cautelar:
1º) Substituição
(QUESTÃO 271) Com relação a prisão temporária, normas dos 2º) Cumulação com outra cautelar
juizados especiais criminais e questões e processos incidentes no 3º) Preventiva
processo penal, julgue o item subsecutivo.
(QUESTÃO 275) A prisão temporária somente poderá ser
A prisão temporária pode ser decretada pelo juiz, de ofício, pelo decretada em situações excepcionais, quando for imprescindível
prazo de cinco dias, prorrogável, excepcionalmente, por igual para a realização de diligências investigatórias ou para a obtenção
período em caso de extrema e comprovada necessidade para as de provas durante o processo judicial.
investigações policiais.
Errado. Comentário: A prisão temporária somente pode ser
Errado. Comentário: Art. 2° A prisão temporária será decretada decretada durante a fase investigatória (ou seja, durante o
pelo Juiz, em face da representação da autoridade policial ou de inquérito policial). O erro da questão está em falar que cabe
requerimento do Ministério Público, e terá o prazo de 5 (cinco) temporária durante o processo judicial, e não cabe.
dias, prorrogável por igual período em caso de extrema e
comprovada necessidade. A prisão temporária é medida cautelar (QUESTÃO 276) A gravidade abstrata do crime serve à
que não admite decretação de ofício. fundamentação da prisão preventiva, segundo entendimento
assente nos tribunais superiores.
(QUESTÃO 272) O STJ consolidou entendimento no sentido de que
os atos infracionais anteriormente praticados pelo réu não servem Errado. Comentário: A gravidade em abstrato do delito não é
como argumento para embasar a decretação de prisão preventiva. fundamento idôneo para a decretação da prisão preventiva,
conforme entendimento consolidado do STJ:
Errado. Comentário: A prática de atos infracionais anteriores (…) 2. A menção do magistrado, pura e simples, a conjecturas a
serve para justificar a decretação ou manutenção da prisão respeito da gravidade abstrata do crime, sem a incidência de
preventiva como garantia da ordem pública, considerando que nenhum elemento concreto, não é suficiente para decretar a
indicam que a personalidade do agente é voltada à criminalidade, prisão preventiva do acusado. Se assim fosse, a prisão provisória
havendo fundado receio de reiteração. Não é qualquer ato passaria a ter caráter de prisão obrigatória.
infracional, em qualquer circunstância, que pode ser utilizado para (…) (RHC 55.825/RJ, Rel. Ministro SEBASTIÃO REIS JÚNIOR, SEXTA
caracterizar a periculosidade e justificar a prisão antes da TURMA, julgado em 19/03/2015, DJe 07/04/2015)
sentença. É necessário que o magistrado analise: a) a gravidade A questão em tese, na verdade, pede o conhecimento do candidato
específica do ato infracional cometido; b) o tempo decorrido entre quanto aos requisitos para a prisão preventiva, sendo o Fumus
o ato infracional e o crime; e c) a comprovação efetiva da Comissi Delicti e o Periculum Libertatis, tendo como necessidade,
ocorrência do ato infracional. STJ. 3ª Seção. RHC 63.855-MG, Rel. segundo Aury Lopes, uma “fumaça densa, cumprindo os requisitos

46
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
quanto a tipicidade, antijuridicidade e a culpabilidade, caso um Situação hipotética: Arnaldo, empresário, gravou, com seu
desses falte não há possibilidade da preventiva. telefone celular, uma ligação recebida de fiscal ligado a uma
Fumus comissi delict - Provas da existência do delito e de autoria autarquia a respeito da liberação de empreendimento da
Pericullum libertatis - Garantia da ordem pública, Garantia da sociedade empresária da qual Arnaldo era sócio. Na conversa
ordem econômica, Conveniência da Instrução/ Investigação gravada, o fiscal exigiu para si vantagem financeira como condição
criminal, Aplicação da lei penal. para a liberação do empreendimento. Assertiva: Nessa situação,
de acordo com o STF, o referido meio de prova é ilícito por violar
(QUESTÃO 277) A garantia da ordem pública é o primeiro o direito à privacidade, não servindo, portanto, para embasar ação
fundamento para a decretação da prisão preventiva, evitando-se penal contra o fiscal.
com a medida que o delinquente pratique novos crimes contra a
vítima ou contra qualquer outra pessoa, quer porque seja Errado. Comentário: Jurisprudência: É pacífico na jurisprudência
acentuadamente propenso à prática delituosa, quer porque, em do STF o entendimento de que não há ilicitude em gravação
liberdade, encontrará os mesmos estímulos relacionados com a telefônica realizada por um dos interlocutores sem o conhecimento
infração cometida. do outro, podendo ela ser utilizada como prova em processo
judicial. 2. O STF, em caso análogo, decidiu que é admissível o uso,
Certo. Comentário: PRESSUPOSTOS: (Fumus comissi delicti) como meio de prova, de gravação ambiental realizada por um dos
- Prova da Existência do Crime (MATERIALIDADE) interlocutores sem o conhecimento do outro (RE 583937 QO-RG,
- Indícios Suficientes de Autoria Relator(a) Min. CEZAR PELUSO, DJe de 18-12-2009). 3. Agravo
regimental a que se nega provimento. (AI 602724 AgR-segundo,
HIPÓTESES DE ADMISSIBILIDADE: (Periculum libertatis) Relator(a) Min. TEORI ZAVASCKI, Segunda Turma, julgado em
a) Garantia da Ordem Pública 06/08/2013, ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-164 DIVULG 21-08-2013
b) Garantia da Ordem Econômica PUBLIC 22-08-2013).
c) Garantia da Aplicação da Lei Penal
d) Conveniência da Instrução Criminal (QUESTÃO 282) Embora o ordenamento jurídico brasileiro tenha
e) Descumprimento de Medidas Cautelares Impostas adotado o sistema da persuasão racional para a apreciação de
provas judiciais, o CPP remete ao sistema da prova tarifada, como,
(QUESTÃO 278) Uma vez informado o nome e o endereço de seu por exemplo, quando da necessidade de se provar o estado das
advogado pelo autuado, não haverá necessidade de comunicação pessoas por meio de documentos indicados pela lei civil.
da DP a respeito da prisão em flagrante.
Certo. Comentário: Apesar de o Sistema Tarifado de Provas não
Certo. Comentário: De acordo com o art. 306 do CPP. A prisão de ser a regra, é adotado excepcionalmente no Direito Processual
qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados Penal Brasileiro em relação aos crimes não transeuntes (que
imediatamente ao juiz competente, ao Ministério Público e à deixam vestígios) e em relação ao estado das pessoas:
família do preso ou à pessoa por ele indicada. • CPP, Art. 158. Quando a infração deixar vestígios, será
§ 1o Em até 24 (vinte e quatro) horas após a realização da prisão, indispensável o exame de corpo de delito, direto ou indireto, não
será encaminhado ao juiz competente o auto de prisão em podendo supri-lo a confissão do acusado.
flagrante e, caso o autuado não informe o nome de seu advogado, • CPP, Art. 155, Parágrafo único. Somente quanto ao estado das
cópia integral para a Defensoria Pública. pessoas serão observadas as restrições estabelecidas na lei civil.

(QUESTÃO 279) Em regra, não se admite a decretação de prisão (QUESTÃO 283) De acordo com o Código de Processo Penal, o
preventiva em caso de acusação pela prática de crimes culposos. interrogatório do mudo, do surdo ou do surdo-mudo será feito pela
forma seguinte: ao surdo serão apresentadas por escrito as
Certo. Comentário: A prisão preventiva só será admitida: perguntas, que ele responderá oralmente; ao mudo as perguntas
a. na prática de crime doloso, desde que seja punido com PPL serão feitas oralmente, respondendo-as por escrito; ao surdo-mudo
superior a 4 anos. as perguntas serão formuladas por escrito e do mesmo modo dará
b. condenado por outro crime doloso transitado em julgado. as respostas; caso o interrogando não saiba ler ou escrever,
c. crime envolver violência doméstica ou familiar contra mulher, intervirá no ato, como intérprete e sob compromisso, pessoa
criança, adolescente, idoso, enfermo ou pessoa com deficiência, habilitada a entendê-lo.
para garantir a execução das medidas protetivas de urgência.
d. dúvida sobre identidade civil da pessoa ou quando esta não Certo. Comentário: Art. 192. O interrogatório do mudo, do surdo
fornecer elementos suficientes para esclarecê-la. ou do surdo-mudo será feito pela forma seguinte:
Cabe observar que existem exceções: mesmo diante de crimes I - ao surdo serão apresentadas por escrito as perguntas, que ele
culposos quando houver fundada dúvida sobre a identidade civil da responderá oralmente;
pessoa ou quando esta não fornecer elementos suficientes para II - ao mudo as perguntas serão feitas oralmente, respondendo-as
esclarecê-la, caberá a preventiva. por escrito;
III - ao surdo-mudo as perguntas serão formuladas por escrito e do
(QUESTÃO 280) A existência de prova concludente da autoria mesmo modo dará as respostas.
delitiva constitui requisito indispensável para a decretação da Parágrafo único. Caso o interrogando não saiba ler ou escrever,
prisão preventiva. intervirá no ato, como intérprete e sob compromisso, pessoa
habilitada a entendê-lo.
Errado. Comentário: O QUE É INDISPENSÁVEL É A PROVA DE
MATERIALIDADE DO CRIME. Ou seja, deve ter a certeza que o crime (QUESTÃO 284) A teoria dos “frutos da árvore envenenada”, de
ocorreu E INDÍCIOS SUFICIENTES DE AUTORIA, não concludentes origem norte-americana, encontra-se prevista no art. 157, §1º, do
(que vem de conclusão, certeza). Código de Processo Penal, quando este dispõe serem inadmissíveis,
sem ressalvas, as provas derivadas das ilícitas.
(QUESTÃO 281) Acerca dos sistemas de apreciação de provas e da
licitude dos meios de prova, julgue o item subsequente. Errado. Comentário: Art 157§1° São também inadmissíveis as
provas derivadas das ilícitas, salvo quando não evidenciado o nexo

47
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
de causalidade entre umas e outras, ou quando as derivadas proporcionalidade da medida; (Incluído pela Lei nº 11.690, de
puderem ser obtidas por uma fonte independente das primeiras. 2008).
COMPLEMENTANDO OS ESTUDOS:
(QUESTÃO 285) No que se refere ao exame de corpo de delito, *Provas cautelares >>> Contraditório diferido
julgue o item seguinte. São aqueles em que existe um risco de desaparecimento em razão
do tempo.
A confissão do acusado suprirá o exame de corpo de delito, quando Em regra, precisam de autorização judicial
a infração deixar vestígios, mas não for possível fazê-lo de modo Exemplo: busca e apreensão, interceptação telefônica.
direto.
*Provas não repetíveis >>> Contraditório diferido
Errado. Comentário: A confissão do acusado NUNCA suprirá o São aquelas que não podem ser coletadas ou produzidas em virtude
exame de corpo de delito, mas a prova testemunhal pode suprir se de desaparecimento da fonte probatória.
NÃO HOUVER MAIS VESTÍGIOS. Sem autorização judicial.
Exemplo: perícia em crime de estupro
(QUESTÃO 286) Julgue o item subsequente, à luz do disposto no
Código de Processo Penal (CPP) e do entendimento dominante dos *Provas antecipadas >>> Contraditório real
tribunais superiores acerca da ação penal, do processo comum, do São produzidas com observância do contraditório, perante o juiz,
Ministério Público, das citações e das intimações. antes do momento processual adequado
Feitas perante o juiz.
Com vistas à preservação da imparcialidade do magistrado, o CPP Exemplo: artigo 225 do CPP - testemunha enferma ou velhice
não admite que o juiz ouça outras testemunhas além das indicadas suspeita de, com a instrução, não mais exista.
pelas partes.
(QUESTÃO 289) Acerca da prova criminal, julgue o item
Errado. Comentário: Art. 209. O juiz, quando julgar necessário, subsequente.
poderá ouvir outras testemunhas, além das indicadas pelas partes.
Crianças podem ser testemunhas em processo criminal, mas não
(QUESTÃO 287) É inadmissível, no âmbito das ações por podem ser submetidas ao compromisso de dizer a verdade.
improbidade administrativa, a juntada de prova emprestada da
seara criminal, conforme entendimento pacífico do STJ. Certo. Comentário: DECRETO-LEI Nº 3.689, DE 3 DE OUTUBRO DE
1941.
Errado. Comentário: Atualmente, a necessidade de identidade das Art. 203. A testemunha fará, sob palavra de honra, a promessa de
partes é dispensável, uma vez que o imprescindível é o dizer a verdade do que souber e lhe for perguntado, devendo
contraditório. declarar seu nome, sua idade, seu estado e sua residência, sua
profissão, lugar onde exerce sua atividade, se é parente, e em que
* Esta Corte Superior manifesta entendimento no sentido de que grau, de alguma das partes, ou quais suas relações com qualquer
“a prova emprestada não pode se restringir a processos em que delas, e relatar o que souber, explicando sempre as razões de sua
figurem partes idênticas, sob pena de se reduzir excessivamente ciência ou as circunstâncias pelas quais possa avaliar-se de sua
sua aplicabilidade, sem justificativa razoável para tanto, credibilidade.
Independentemente de haver identidade de partes, o contraditório Art. 208. Não se deferirá o compromisso a que alude o art. 203 aos
é o requisito primordial para o aproveitamento da prova doentes e deficientes mentais e aos menores de 14 (quatorze)
emprestada, de maneira que, assegurado às partes o contraditório anos, nem às pessoas a que se refere o art. 206.
sobre a prova, isto é, o direito de se insurgir contra a prova e de
refutá-la adequadamente, afigura-se válido o empréstimo” (EREsp (QUESTÃO 290) Após denúncia anônima, João foi preso em
617.428/SP, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI, Corte Especial, DJe flagrante pelo crime de moeda falsa no momento em que fazia uso
17/6/2014).[…] (HC 292.800/SC, Rel. Ministro REYNALDO SOARES de notas de cem reais falsificadas. Ele confessou a autoria da
DA FONSECA, QUINTA TURMA, julgado em 02/02/2017, DJe falsificação, confirmada após a perícia. Com base nessa situação
10/02/2017) hipotética e nos conhecimentos específicos relativos ao direito
processual penal, julgue o item subsecutivo.
* O STJ tem firme entendimento de que é possível a utilização de João poderá indicar assistente técnico para elaborar parecer, no
provas emprestadas de inquérito policial e processo criminal na qual poderá ser apresentada conclusão diferente da apresentada
instrução de processo disciplinar, desde que assegurado o pela perícia oficial. Nesse caso, o juiz é livre para fundamentar sua
contraditório e a ampla defesa, diferente do ocorrido nos autos. decisão com base na perícia oficial ou na particular.
Agravo Interno não provido.
Certo. Comentário: Art. 159. O exame de corpo de delito e outras
(AgInt no RMS 45.718/RS, Rel. Ministro HERMAN BENJAMIN, perícias serão realizados por perito oficial, portador de diploma de
SEGUNDA TURMA, julgado em 09/03/2017, DJe 19/04/2017) curso superior.
§ 3o Serão FACULTADAS ao MINISTÉRIO PÚBLICO, ao ASSISTENTE de
(QUESTÃO 288) Quando a demora na produção das provas puder acusação, ao OFENDIDO, ao QUERELANTE e ao ACUSADO a
prejudicar a busca pela verdade real, notadamente em razão da formulação de quesitos e indicação de ASSISTENTE TÉCNICO.
grande probabilidade de as testemunhas não se lembrarem § 4o O assistente técnico atuará a partir de sua admissão pelo juiz
precisamente dos fatos presenciados, será cabível a produção e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos
antecipada de provas. Deve o juiz, para tanto, observar a oficiais, sendo as partes intimadas desta decisão.
necessidade, a adequação e a proporcionalidade da medida. § 5o DURANTE O CURSO DO PROCESSO JUDICIAL, É PERMITIDO ÀS
PARTES, QUANTO À PERÍCIA:
Certo. Comentário: Art. 156. I – ordenar, mesmo antes de iniciada II – indicar ASSISTENTES TÉCNICOS que poderão apresentar
a ação penal, a produção antecipada de provas consideradas pareceres em prazo a ser fixado pelo juiz ou ser inquiridos em
urgentes e relevantes, observando a necessidade, adequação e audiência.

48
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
ART. 182. O JUIZ NÃO FICARÁ ADSTRITO AO LAUDO, PODENDO ou cerceamento da liberdade de locomoção da paciente revela-se
ACEITÁ-LO OU REJEITÁ-LO, NO TODO OU EM PARTE. incabível o remédio heróico. iii - agravo regimental desprovido.

(QUESTÃO 291) Acerca de habeas corpus e das relações (QUESTÃO 295) Acerca de prisões processuais e do habeas
jurisdicionais com autoridade estrangeira. O STJ entende possível corpus. No caso de a pessoa presa preventivamente pretender
o recebimento de habeas corpus como substitutivo de revisão interpor habeas corpus em seu próprio favor por excesso de
criminal, quando a ilegalidade for manifesta e não for prazo na prisão, hipótese em que ela mesma será impetrante e
necessário o revolvimento de matéria fático-probatória, julgue paciente, será dispensável a constituição de advogado para essa
(C ou E) o item seguinte. ação, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Este é o entendimento pacífico do STJ:"penal Certo. Comentário: Art. 654. O habeas corpus poderá ser
– habeas corpus substitutivo de revisão criminal – lei dos crimes impetrado por qualquer pessoa, em seu favor ou de outrem, bem
hediondos – regime prisional – art. 2º, § 1º, da lei nº 8.072/90 – como pelo Ministério Público. Portanto, de fato para interpor o HC
somente se afigura viável a substituição da revisão criminal pelo o advogado é dispensável, pois qualquer pessoa pode impetrar.
habeas corpus se e quando, para a apreciação da pretensão, não
for necessário o revolvimento de provas e a ilegalidade for (QUESTÃO 296) Acerca do inquérito policial. Considere que a
manifesta. a pena para crime considerado hediondo deverá ser autoridade policial tenha instaurado inquérito para apurar a
cumprida em regime integralmente fechado. ordem denegada. prática de crime cuja punibilidade fora extinta pela
(STJ – HC 9146 – mg – 5ª t. – rel. min. josé arnaldo da fonseca)". decadência. Nessa situação, ao tomar conhecimento da
investigação, o acusado poderá se valer do habeas corpus para
(QUESTÃO 292) Em relação à revisão criminal, ao habeas corpus e impedir a continuação da investigação e obter o trancamento
à execução penal. É incabível a ordem concessiva de habeas do inquérito policial, julgue (C ou E) o item seguinte.
corpus quando já extinta a pena privativa de liberdade, ou
contra decisão condenatória somente a pena de multa ou, Certo. Comentário: O HC não é uma medida apenas contra ato
ainda, em relação a processo em curso por infração penal a que atentatório da liberdade de locomoção. Tem aplicação para o
a pena pecuniária seja a única cominada, julgue (C ou E) o item trancamento ou correção do inquérito ou de ação penal despidas
seguinte. de justa causa, ou com atos defeituosos que clamem por
interferência imediata. O habeas corpus para o trancamento da
Certo. Comentário: Súmula 693 do STF: não cabe habeas corpus ação penal é cabível quando há atipicidade manifesta do fato ou
contra decisão condenatória a pena de multa, ou relativo a da presença de qualquer causa extintiva de punibilidade, como a
processo em curso por infração penal a que a pena pecuniária seja prescrição. Artigo 648 do CPP.
a única cominada.
QUESTÃO 297) Acerca da competência, da coisa julgada e dos
(QUESTÃO 293) “No texto seguinte”, O juiz da zona eleitoral de recursos no processo penal, julgue os itens a seguir à luz do
Serrinha - BA decretou prisão preventiva contra Geraldo, por crime entendimento dos tribunais superiores e da doutrina
de peculato, cuja conduta delituosa causou prejuízo de mais de R$ majoritária. Diante da importância da ação constitucional do
2 milhões aos cofres públicos. Com base nessa situação hipotética. habeas corpus como instrumento de salvaguarda do direito
Na situação descrita, o habeas corpus é um mecanismo idôneo ambulatorial do cidadão, a mais recente jurisprudência do STF
para se questionar a legalidade da prisão, julgue (C ou E) o item e do STJ tem admitido o habeas corpus substitutivo do recurso
seguinte. ordinário, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: É cabível o Habeas Corpus para discutir a Errado. Comentário: Informativo 810. A jurisprudência admite a
ilegalidade da prisão pois a mesma foi ordenada por um Juiz utilização do habeas corpus como substitutivo de recurso próprio
Eleitoral, sem competência para o assunto. (o chamado “habeas corpus substitutivo”)? O entendimento
majoritário é no sentido de que não. Não é possível a impetração
(QUESTÃO 294) Em relação ao habeas corpus e aos entendimentos de habeas corpus substitutivo do recurso próprio. Deve-se alertar,
do STF a esse respeito. Não cabe habeas corpus nas hipóteses contudo, que, se a ilegalidade exposta no processo for flagrante
sujeitas à pena de multa, nos afastamentos dos cargos públicos (evidente, manifesta, muito clara), ou então a decisão impugnada
por questões penais ou administrativas nem na preservação de for teratológica (absurda, monstruosa), admite-se que o Tribunal
direitos fundamentais que não a liberdade de locomoção de ir conceda habeas corpus de ofício, beneficiando o paciente. Em
e vir, salvo manifesta teratologia a repercutir na liberdade de outras palavras, se a ilegalidade for indiscutível ou a decisão
locomoção, julgue (C ou E) o item seguinte. absurda, o Tribunal não conhecerá do HC impetrado (por ser ele
substitutivo), mas concederá HC de ofício em favor do réu. Esse
Certo. Comentário: Súmula 693 do STF: não cabe "habeas corpus" entendimento é adotado pela 1ª Turma do STF e pelo STJ.
contra decisão condenatória a pena de multa, ou relativo a Ressalva: 2ª Turma do STF admite o habeas corpus substitutivo.
processo em curso por infração penal a que a pena pecuniária seja Nesse sentido: (...) A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal
a única cominada. Súmula 694 do STF: não cabe "habeas corpus" admite habeas corpus substitutivo de recurso ordinário
contra a imposição da pena de exclusão de militar ou de perda de constitucional (art. 102, II, a, da Constituição Federal). (...) (STF.
patente ou de função pública. Agravo regimental em habeas 2ª Turma. HC 125841, Rel. Min. Dias Toffoli, julgado em
corpus. devolução de prazo recursal. recurso de revista. feito de 24/03/2015);
natureza trabalhista. descabimento do writ. liberdade de
locomoção. constrangimento ilegal. inexistência. agravo (QUESTÃO 298) Com relação a habeas corpus e nulidades. Os
desprovido. i - o habeas corpus, tal como está no artigo 5º, lxviii tribunais superiores não mais têm admitido o manejo do habeas
da constituição federal, é instrumento que se destina a garantir o corpus originário como meio de impugnação substitutivo da
direito à liberdade de locomoção do indivíduo, sempre que este interposição de recurso ordinário constitucional, julgue (C ou E)
sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em tal o item seguinte.
direito, por ilegalidade ou abuso de poder. ii - inexistindo ameaça

49
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Certo. Comentário: Parte superior do formulário “Agravo excepcionalmente, por igual período em caso de extrema e
regimental em habeas corpus substitutivo de recurso ordinário comprovada necessidade para as investigações policiais.
constitucional. Artigo 102, inciso II, alínea a, da Constituição
Federal. Inadequação da via eleita ao caso concreto. Precedente Errado. Comentário: A prisão temporária será decretada pelo juiz,
da Primeira Turma. Flexibilização circunscrita às hipóteses de após representação da autoridade policial ou requerimento do
flagrante ilegalidade, abuso de poder ou teratologia. Não Ministério Público (JAMAIS PODERÁ SER DECRATADA DE OFÍCIO).
ocorrência. 1. Segundo o entendimento da Primeira Turma, é
inadmissível o uso do habeas corpus que tenha por objetivo (QUESTÃO 303) O STJ consolidou entendimento no sentido de que
substituir o recurso ordinário constitucional prescrito no art. 102, os atos infracionais anteriormente praticados pelo réu não servem
inciso II, alínea a, da Carta da República (HC nº 109.956/PR, como argumento para embasar a decretação de prisão preventiva.
Primeira Turma, Relator o Ministro Marco Aurélio, DJe de
11/9/12). Errado. Comentário: Atos infracionais não autorizam valoração
negativa da pena-base na dosimetria da pena, mas podem ser
(QUESTÃO 299) Em relação a habeas corpus e revisão criminal, considerados para decretação da prisão preventiva, desde que o
julgue o item a seguir. Se a defesa de um indivíduo impetrar ato infracional praticado seja concretamente grave, tenha sido
habeas corpus em tribunal regional federal para trancar ação devidamente comprovado e não exista distância temporal
penal contra ele proposta, e esse tribunal denegar a ordem por desarrazoada entre a data do ato infracional e a data do crime pelo
maioria de votos, a defesa deverá manejar embargos qual está sendo decretada a prisão preventiva.
infringentes, julgue (C ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 304) João, aproveitando-se de distração de Marcos,
Errado. Comentário: "Conforme entendimento sedimentado juiz de direito, subtraiu para si uma sacola de roupas usadas a ele
nesta Corte e no Pretório Excelso e à luz do disposto no parág. pertencentes. Marcos pretendia doá-las a instituição de caridade.
único do art. 609 do CPP, somente são admissíveis os Embargos João foi perseguido e preso em flagrante delito por policiais que
Infringentes e de Nulidade na Apelação e no Recurso em Sentido presenciaram o ato. Instaurado e concluído o inquérito policial, o
Estrito, e não em sede de Habeas Corpus." (STJ, HC 92.394/RS, Ministério Público não ofereceu denúncia nem praticou qualquer
Rel. Ministro NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO, QUINTA TURMA, ato no prazo legal.
julgado em 27/03/2008, DJe 22/04/2008).
Considerando a situação hipotética descrita, julgue o item a
(QUESTÃO 300) A respeito do habeas corpus e da prisão seguir.
preventiva, julgue o item seguinte, considerando, no que for
pertinente, o entendimento dos tribunais superiores. Situação O prazo previsto para que a autoridade policial comunique a prisão
hipotética: Determinado DP, inconformado com a prisão de João ao juiz competente é de cinco dias.
preventiva de um de seus assistidos, impetrou habeas corpus no
STJ com pedido liminar de soltura. O ministro relator negou a Errado. Comentário: COMUNICAÇÃO - IMEDIATAMENTE
medida antecipatória, em decisão monocrática fundamentada. Art. 306. A prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre
Assertiva: Nessa situação, contra a decisão monocrática que serão comunicados imediatamente ao: juiz competente, ao
indeferiu a liminar não cabe novo habeas corpus para o STF, Ministério Público e à família do preso ou à pessoa por ele indicada.
julgue (C ou E) o item seguinte. APF - EM até 24 HORAS
§ 1º Em até 24 horas após a realização da prisão, será encaminhado
Certo. Comentário: Jurisprudência: Habeas corpus - Não ao:
cabimento de habeas corpus contra decisão monocrática de 1- juiz competente o auto de prisão em flagrante
Ministro do STJ - Em regra, não cabe habeas corpus para o STF 2 - e, caso o autuado não informe o nome de seu advogado, cópia
contra decisão monocrática do Ministro do STJ que não conhece ou integral para a Defensoria Pública.
denega habeas corpus que havia sido interposto naquele Tribunal. - Comunicação = imediata ao juiz. -> art. 306, § 1, CPP
É necessário que primeiro o impetrante exaure (esgote), no - Envio dos autos = em até 24 horas. -> art. 5, LXII, CF/88.
tribunal a quo (no caso, o STJ), as vias recursais ainda cabíveis (no
caso, o agravo regimental). Exceção: essa regra pode ser afastada (QUESTÃO 305) A prisão preventiva, medida excepcional, nos
em casos excepcionais, quando a decisão atacada se mostrar termos do Código de Processo Penal, pode ser automaticamente
teratológica, flagrantemente ilegal, abusiva ou manifestamente decretada em caso de descumprimento de medida protetiva de
contrária à jurisprudência do STF, situações nas quais o STF urgência relativa a crime que envolva violência doméstica contra
poderia conceder de ofício o habeas corpus. STF. 1ª Turma. HC a mulher.
139612/MG, Rel. Min. Alexandre de Moraes, julgado em
25/4/2017(Info 862). Súmula 691 – STF: Não compete ao Supremo Errado. Comentário: O erro da questão é a palavra
Tribunal Federal conhecer de habeas corpus impetrado contra “automaticamente”. Poderá sim, desde que o juiz observe outras
decisão do relator que, em habeas corpus requerido a Tribunal medidas diversas da prisão.
Superior, indefere a liminar. Violência doméstica e familiar
Obs1: as medidas protetivas visam tutelar a vítima da violência
(QUESTÃO 301) A decretação de prisão temporária é cabível doméstica.
quando houver fundadas razões de autoria e participação em Obs2: o descumprimento de uma medida protetiva autoriza a
qualquer crime doloso punível com pena privativa de liberdade decretação da preventiva.
superior a quatro anos de reclusão e quando for imprescindível às Obs3: além das mulheres, as medidas protetivas tutelam os idosos,
investigações do inquérito policial. as crianças, os adolescentes, os enfermos e as pessoas portadoras
de deficiência.
Errado. Comentário: Esses são os requisitos da prisão preventiva. De acordo com o artigo 93, IX, da CF e com o artigo 315 do CPP, o
mandado de prisão deve ser necessariamente motivado,
(QUESTÃO 302) A prisão temporária pode ser decretada pelo juiz, apresentando as razões do encarceramento.
de ofício, pelo prazo de cinco dias, prorrogável,

50
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 306) O juiz poderá substituir a prisão preventiva pela Errado. Comentário: A prisão preventiva também pode ser
prisão domiciliar, caso o réu tenha mais de oitenta anos ou prove decretada se houver reincidência em crime doloso
ser portador de doença grave que cause extrema debilidade. (independentemente da pena) e quando o crime for praticado
contra enfermo, idoso, criança, adolescente, deficiente ou em
Certo. Comentário: Art. 318. Poderá o juiz substituir a prisão contexto de violência doméstica para garantir execução de medida
preventiva pela domiciliar quando o agente for: protetiva.
I - maior de 80 (oitenta) anos;
II - extremamente debilitado por motivo de doença grave; (QUESTÃO 311) No que concerne às disposições preliminares do
III - imprescindível aos cuidados especiais de pessoa menor de 6 Código de Processo Penal (CPP), ao inquérito policial e à ação
(seis) anos de idade ou com deficiência; penal. É condicionada à representação da vítima a ação penal por
IV - gestante; crime de dano praticado contra ônibus de transporte coletivo
V - mulher com filho de até 12 (doze) anos de idade incompletos; pertencente a empresa concessionária de serviço público, julgue
VI - homem, caso seja o único responsável pelos cuidados do filho (C ou E) o item seguinte.
de até 12 (doze) anos de idade incompletos.
Errado. Comentário: Art. 24, §2º: Seja qual for o crime, quando
Parágrafo único. Para a substituição, o juiz exigirá prova idônea praticado em detrimento do patrimônio ou interesse da União,
dos requisitos estabelecidos neste artigo. Estados ou Municípios, a ação penal será pública incondicionada.

(QUESTÃO 307) Uma vez informado o nome e o endereço de seu (QUESTÃO 312) A respeito da participação do MP no curso das
advogado pelo autuado, não haverá necessidade de comunicação investigações criminais, na instrução processual e na fase recursal.
da DP a respeito da prisão em flagrante. Nos termos da legislação processual vigente, o MP não está
limitado à prévia instauração de inquéritos policiais para promover
Certo. Comentário: De acordo com o art. 306 do CPP. A prisão de ações penais públicas, ainda que a apuração dos crimes seja
qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados complexa, julgue (C ou E) o item seguinte.
imediatamente ao juiz competente, ao Ministério Público e à
família do preso ou à pessoa por ele indicada. Certo. Comentário: O Inquérito Policial é um procedimento
§ 1o Em até 24 (vinte e quatro) horas após a realização da prisão, administrativo preparatório da ação penal, ele é facultativo e
será encaminhado ao juiz competente o auto de prisão em dispensável ao oferecimento da Denúncia ou Queixa (exercício da
flagrante e, caso o autuado não informe o nome de seu advogado, ação penal) uma vez que o Ministério Público pode embasar seu
cópia integral para a Defensoria Pública. pedido em peças de informação que concretizem justa causa
(indícios mínimos de autoria e materialidade) para a ação penal.
(QUESTÃO 308) Nos crimes de tráfico de drogas, em caso de Parte superior do formulário
necessidade extrema comprovada, poderá ser decretada a prisão
temporária pela autoridade policial, que terá o prazo de vinte e (QUESTÃO 313) Com relação à ação penal privada, à queixa-crime
quatro horas para comunicar a prisão e encaminhar a e à ação civil. Conforme jurisprudência do STJ, nos casos de ação
representação pertinente ao juiz competente. penal privada, não incide o ônus da sucumbência por aplicação
analógica do CPC, julgue (C ou E) o item seguinte.
Errado. Comentário: Nos crimes de tráfico de drogas, em caso de
necessidade extrema comprovada, poderá ser decretada a prisão Errado. Comentário: o stj, porém, firmou o entendimento no
EM FLAGRANTE pela autoridade policial, que COMUNICARÁ sentido de que em se tratando de ação penal privada, aquele que
IMEDIATAMENTE a prisão e encaminhar a representação pertinente restar vencido deverá arcar com os ônus da sucumbência, por
ao juiz competente. analogia ao art. 20 do cpc. vejamos: agravo regimental. recurso
especial. calúnia, injúria e difamação. ação penal privada.
Nos crimes de tráfico de drogas, em caso de necessidade extrema honorários advocatícios. cabimento. atuação da defesa. princípios
comprovada, poderá ser decretada a prisão temporária PELO JUIZ, da sucumbência e da causalidade. advogado em causa própria.
que terá o prazo de vinte e quatro horas para FAZER O DESPACHO ausência de base de cálculo. apreciação equitativa. princípios
FUNDAMENTADO E PROLATADO. constitucionais. inovação recursal. impossibilidade. inviabilidade
de análise de matéria constitucional. súmula vinculante 10/stf.
(QUESTÃO 309) Em regra, não se admite a decretação de prisão não incidência. 1. é possível haver condenação em honorários
preventiva em caso de acusação pela prática de crimes culposos. advocatícios em ação penal privada. conclusão que se extrai da
incidência dos princípios da sucumbência e da causalidade, o que
Certo. Comentário: A prisão preventiva só será admitida: permite a aplicação analógica do art. 20 do código de processo
civil, conforme previsão constante no art. 3º do código de processo
a. na prática de crime doloso, desde que seja punido com PPL penal. precedentes. (agrg no resp 1218726/rj, rel. ministro
superior a 4 anos. sebastião reis júnior, sexta turma, julgado em 05/02/2013, dje
b. condenado por outro crime doloso transitado em julgado. 22/02/2013)
c. crime envolver violência doméstica ou familiar contra mulher,
criança, adolescente, idoso, enfermo ou pessoa com deficiência, (QUESTÃO 314) Maria, vítima de estupro, comunicou o fato à
para garantir a execução das medidas protetivas de urgência. autoridade policial na delegacia de polícia. Chamada, seis meses
d. dúvida sobre identidade civil da pessoa ou quando esta não depois, para fazer o reconhecimento de um suspeito, Maria o
fornecer elementos suficientes para esclarecê-la. identificou com segurança. Maria tem o prazo de seis meses para
representar contra o suspeito, iniciando-se a contagem, inclusive,
(QUESTÃO 310) A prisão preventiva subsidiária por do dia em que fez o reconhecimento na delegacia de polícia, julgue
descumprimento de medida cautelar anteriormente imposta (C ou E) o item seguinte.
somente poderá ser decretada para os crimes dolosos punidos com
pena máxima privativa de liberdade superior a quatro anos, Certo. Comentário: Decadência do direito de queixa ou de
observados os demais requisitos normativos. representação. Art. 103, CP - Salvo disposição expressa em
contrário, o ofendido decai do direito de queixa ou de

51
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
representação se não o exerce dentro do prazo de 6 (seis) meses, Certo. Comentário: STJ Súmula nº 234 A participação de membro
contado do dia em que veio a saber quem é o autor do crime, ou, do Ministério Público na fase investigatória criminal não acarreta
no caso do § 3º do art. 100 deste Código, do dia em que se esgota o seu impedimento ou suspeição para o oferecimento da denúncia.
o prazo para oferecimento da denúncia.
(QUESTÃO 320) A respeito do inquérito policial e da ação penal.
(QUESTÃO 315) O requerimento do ofendido ou de quem tiver Uma vez apresentada, a representação de crime de ação penal
qualidade para representá-lo conterá, obrigatoriamente, a pública somente pode ser retirada antes do oferecimento da
narração do fato, com todas as circunstâncias; a individualização denúncia, não se admitindo retratação da retratação, julgue (C ou
do indiciado ou seus sinais característicos e as razões de convicção E) o item seguinte.
ou de presunção de ser ele o autor da infração, ou os motivos de
impossibilidade de o fazer; a nomeação das testemunhas, com Errado. Comentário: Há entendimentos divergentes quanto à
indicação de sua profissão e residência, julgue (C ou E) o item possibilidade de retratação da retratação, Guilherme de Souza
seguinte. Nucci explica: "não há vedação legal para isso, razão pela qual,
dentro dos limites do razoável, sem que se valha a vitima da lei
Errado. Comentário: De acordo com o art. 5º, II e § 1º do CPP: para extorquir o autor da infração penal, enfim, dentro do que se
Art. 5o Nos crimes de ação pública o inquérito policial será afigura justo, é possível que haja a retratação da retratação".
iniciado: II - mediante requisição da autoridade judiciária ou do
Ministério Público, ou a requerimento do ofendido ou de quem (QUESTÃO 321) Com relação à jurisdição e ao poder
tiver qualidade para representá-lo. § 1o O requerimento a que se jurisdicional. A concessão de habeas corpus de ofício constitui
refere o no II conterá sempre que possível: a) a narração do fato, exemplo de exercício de jurisdição sem ação, julgue (C ou E) o
com todas as circunstâncias; b) a individualização do indiciado ou item seguinte.
seus sinais característicos e as razões de convicção ou de
presunção de ser ele o autor da infração, ou os motivos de Certo. Comentário: É instrumento tão importante que ao tomar
impossibilidade de o fazer; c) a nomeação das testemunhas, com contato com casos em que vislumbre coação ilegal à liberdade de
indicação de sua profissão e residência. locomoção o julgador, seja ele juiz, desembargador ou ministro,
pode conceder de ofício a ordem de habeas corpus no curso do
(QUESTÃO 316) O crime cometido em detrimento do patrimônio processo, sem que haja sequer requerimento, conforme letra do
ou interesse da União, Estado e Município será, obrigatoriamente, art. 654, § 2º do CPP. Art. 654. O habeas corpus poderá ser
de ação penal pública, julgue (C ou E) o item seguinte. impetrado por qualquer pessoa, em seu favor ou de outrem, bem
como pelo Ministério Público. § 1o A petição de habeas corpus
Certo. Comentário: ART. 24, § 2º do CPP: Seja qual for o crime, conterá: a) o nome da pessoa que sofre ou está ameaçada de sofrer
quando praticado em detrimento do patrimônio ou interesse da violência ou coação e o de quem exercer a violência, coação ou
União, Estado e Município, a ação penal será pública. ameaça; b) a declaração da espécie de constrangimento ou, em
caso de simples ameaça de coação, as razões em que funda o seu
(QUESTÃO 317) A queixa crime poderá ser dada por procurador temor; c) a assinatura do impetrante, ou de alguém a seu rogo,
com poderes especiais, devendo constar do instrumento do quando não souber ou não puder escrever, e a designação das
mandato, sempre, o nome do querelante e a menção do fato respectivas residências. § 2o Os juízes e os tribunais têm
criminoso, julgue (C ou E) o item seguinte. competência para expedir de ofício ordem de habeas corpus,
quando no curso de processo verificarem que alguém sofre ou está
Errado. Comentário: Art. 44. A queixa poderá ser dada por na iminência de sofrer coação ilegal. Aprofundando: O princípio
procurador com poderes especiais, devendo constar do constitucional do poder geral de cautela do magistrado é aquele
instrumento do mandato o nome do querelante e a menção do fato em que se caracteriza por permitir ao Estado-Juiz a ampla
criminoso, salvo quando tais esclarecimentos dependerem de liberdade na direção do processo, velando pelo correto andamento
diligências que devem ser previamente requeridas no juízo do processo, podendo determinar qualquer medida judicial ou
criminal. diligência necessária ao esclarecimento da demanda.

(QUESTÃO 318) Um dos motivos para se considerar perempta a (QUESTÃO 322) Relativo à assistência judiciária da defensoria
ação penal é quando, falecendo o querelante, ou sobrevindo sua pública, ao habeas corpus, à execução penal, ao processo nos
incapacidade, não comparecer em juízo, para prosseguir no crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher e ao
processo, dentro do prazo de 30 (trinta) dias, qualquer das pessoas sigilo bancário. O habeas corpus, em virtude de sua função
a quem couber fazê-lo, julgue (C ou E) o item seguinte. constitucional, é admitido livremente e sem racionalizacão,
para contestar decisão contra a qual exista previsão de recurso
Errado. Comentário: CPP: Art. 60. Nos casos em que somente se específico no ordenamento jurídico, julgue (C ou E) o item
procede mediante queixa, considerar-se-á perempta a ação penal: seguinte.
I - quando, iniciada esta, o querelante deixar de promover o
andamento do processo durante 30 dias seguidos; II - quando, Errado. Comentário: (...) Com o intuito de homenagear o sistema
falecendo o querelante, ou sobrevindo sua incapacidade, não criado pelo Poder Constituinte Originário para a impugnação das
comparecer em juízo, para prosseguir no processo, dentro do prazo decisões judiciais, necessária a racionalização da utilização do
de 60 (sessenta) dias, qualquer das pessoas a quem couber fazê- habeas corpus, o qual não deve ser admitido para contestar decisão
lo, ressalvado o disposto no art. 36. contra a qual exista previsão de recurso específico no ordenamento
jurídico. (...)
(QUESTÃO 319) A respeito do inquérito policial e da ação penal. STJ - HABEAS CORPUS: HC 228795 MS 2011/0305596-1.
A participação de membro do MP na fase investigatória criminal
não acarreta seu impedimento ou suspeição para o oferecimento (QUESTÃO 323) Em relação ao habeas corpus e ao processo e
da denúncia, julgue (C ou E) o item seguinte. julgamento dos crimes de responsabilidade dos funcionários
públicos. Ordenada a soltura do preso em virtude de ordem de
habeas corpus, será condenada nas custas a autoridade que,

52
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
por má-fé ou evidente abuso de poder, tiver determinado a
coação, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de
1941. Art. 647. Dar-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer
Certo. Comentário: Art. 653. Ordenada a soltura do paciente em ou se achar na iminência de sofrer violência ou coação ilegal na
virtude de habeas corpus, será condenada nas custas a autoridade sua liberdade de ir e vir, salvo nos casos de punição disciplinar.
que, por má-fé ou evidente abuso de poder, tiver determinado a
coação. Parágrafo único. Neste caso, será remetida ao Ministério (QUESTÃO 329) Relativos aos crimes contra a administração
Público cópia das peças necessárias para ser promovida a pública. Compete ao TRT julgar habeas corpus quando o coator
responsabilidade da autoridade. for juiz do trabalho, julgue (C ou E) o item seguinte.

(QUESTÃO 324) À luz dos conceitos e das normas aplicáveis à ação Certo. Comentário: Art. 108, d da CF/88: Art. 108. Compete aos
e ao processo penal. Não é exigida capacidade processual para Tribunais Regionais Federais: (...) d) os habeas corpus, quando a
a impetração de habeas corpus, pois qualquer pessoa pode autoridade coatora for juiz federal;
fazê-lo, em seu favor ou de outrem, conforme disposto no
Código de Processo Penal, julgue (C ou E) o item seguinte. (QUESTÃO 330) Acerca de habeas corpus e das relações
jurisdicionais com autoridade estrangeira. A alegação de ausência
Errado. Comentário: Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de do estado de flagrância é matéria de ordem pública e, por
1941. Art. 654. O habeas corpus poderá ser impetrado por qualquer versar diretamente sobre o direito de liberdade, ainda que não
pessoa, em seu favor ou de outrem, bem como pelo Ministério tenha sido objeto de análise pelo tribunal a quo, pode ser
Público. A capacidade processual é necessária para poder impetra analisada pelo STJ, julgue (C ou E) o item seguinte.
habeas corpus.
Errado. Comentário: Habeas corpus. alegação de inexistência do
(QUESTÃO 325) No que se refere ao habeas corpus. Permite-se estado flagrancial. questão não apreciada pelo tribunal impetrado.
a impetração de habeas corpus na justiça eleitoral. Assim, atos impossibilidade de análise. supressão de instância e
de autoridades policiais que possam consubstanciar violação à superveniência de decretação da preventiva. Segregação
liberdade de locomoção de eleitor podem ser questionados por decorrente de outros fundamentos. não conhecimento. 1. a
habeas corpus, sendo respeitada, no entanto, a competência questão referente à inexistência do estado de flagrância, por não
originária dos tribunais eleitorais, julgue (C ou E) o item ter sido conhecida e debatida pelo tribunal de origem, não pode
seguinte. ser apreciada nesta corte superior, sob pena de indevida supressão
de instância.
Certo. Comentário: Permite-se a impetração de habeas corpus na
justiça eleitoral. Assim, atos de autoridades policiais que possam (QUESTÃO 331) A cerca do inquérito policial. Segundo a
consubstanciar violação à liberdade de locomoção de eleitor orientação jurisprudencial do Superior Tribunal de Justiça, a
podem ser questionados por habeas corpus, sendo respeitada, no participação do membro do Ministério Público na fase de
entanto, a competência originária dos tribunais eleitorais investigação policial não acarreta nem o seu impedimento nem
a sua suspeição para o oferecimento da denúncia, julgue (C ou
1º Permite-se a impetração de habeas corpus na justiça eleitoral? E) o item seguinte.
SIM Certo. Comentário: Súmula 234: “A participação de membro do
2º Assim, atos de autoridades policiais que possam consubstanciar Ministério Público na fase investigatória criminal não acarreta o
violação à liberdade de locomoção de eleitor podem ser seu impedimento ou suspeição para o oferecimento da denúncia”.
questionados por habeas corpus? SIM
3º sendo respeitada, no entanto, a competência originária dos (QUESTÃO 332) Julgue o seguinte item, referente a inquérito
tribunais eleitorais? SIM policial. O inquérito policial é público, não podendo a
autoridade policial impor sigilo, ainda que necessário à
(QUESTÃO 326) Acerca de prisão e de habeas corpus. Se o habeas elucidação do fato, julgue (C ou E) o item seguinte.
corpus for concedido em virtude de nulidade do processo, este
será renovado, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: Ao contrário do que afirma a questão, o
inquérito policial é, em regra, SIGILOSO. Art. 20 do CPP: A
Certo. Comentário: Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941. autoridade assegurará no inquérito o sigilo necessário à elucidação
Art. 652. Se o habeas corpus for concedido em virtude de nulidade do fato ou exigido pelo interesse da sociedade.
do processo, este será renovado.
(QUESTÃO 333) A cerca do inquérito policial. O inquérito policial
(QUESTÃO 327) Acerca de prisão e de habeas corpus. Considera- tem natureza judicial, visto que é um procedimento inquisitório
se coação ilegal, passível de habeas corpus, a manutenção do conduzido pela polícia judiciária, com a finalidade de reunir
acusado em cárcere quando houver cessado o motivo que elementos e informações necessárias à elucidação do crime, julgue
autorizou a coação, julgue (C ou E) o item seguinte. (C ou E) o item seguinte, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Art. 647, CPP. Dar-se-á habeas corpus sempre Errado. Comentário: O inquérito não possui natureza judicial,
que alguém sofrer ou se achar na iminência de sofrer violência ou considerando que a polícia judiciária não faz parte do poder
coação ilegal na sua liberdade de ir e vir, salvo nos casos de judiciário. O inquérito possui natureza administrativa, já que é um
punição disciplinar. Art. 648, CPP. A coação considerar-se-á ilegal: procedimento inquisitório elaborado pela polícia judiciária, ou
IV – quando houver cessado o motivo que autorizou a coação. seja, a Polícia Civil, também denominada repressiva ou
investigativa. É o Delegado de Polícia quem conduz a investigação
(QUESTÃO 328) Acerca do direito processual penal. Dar-se-á criminal.
habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar na iminência
de sofrer violência ou coação ilegal na sua liberdade de ir e vir, (QUESTÃO 334) A cerca do inquérito policial. A conclusão do
inclusive nos casos de punição administrativa e disciplinar, julgue inquérito policial é precedida de relatório final, no qual é descrito
(C ou E) o item seguinte. todo o procedimento adotado no curso da investigação para

53
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
esclarecer a autoria e a materialidade. A ausência desse relatório ou não e remeter ao juiz sua decisão. Seria um ato ilegal por parte
e de indiciamento formal do investigado não resulta em prejuízos do delegado de polícia arquivar o inquérito policial.
para persecução penal, não podendo o juiz ou órgão do Ministério
Público determinar o retorno da investigação à autoridade para (QUESTÃO 339) Com base no direito processual penal, julgue o
concretizá-los, já que constitui mera irregularidade funcional a ser item que se segue.
apurada na esfera disciplinar, julgue (C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: Art. 10, § 1o CPP. A autoridade fará O Código de Processo Penal determina expressamente que o
minucioso relatório do que tiver sido apurado e enviará autos ao interrogatório do investigado seja o último ato da investigação
juiz competente. Art. 16. O Ministério Público não poderá requerer criminal antes do relatório da autoridade policial, de modo que
a devolução do inquérito à autoridade policial, senão para novas seja possível sanar eventuais vícios decorrentes dos elementos
diligências, imprescindíveis ao oferecimento da denúncia. informativos colhidos até então bem como indicar outros
elementos relevantes para o esclarecimento dos fatos, julgue (C
(QUESTÃO 335) Logo que tiver conhecimento da prática de ou E) o item seguinte.
infração penal, a autoridade policial deverá determinar, se for
caso, a realização das perícias que se mostrarem necessárias e Errado. Comentário: O CPP determina que o interrogatório do réu
proceder a acareações, julgue (C ou E) o item seguinte. seja o último ato na fase de instrução processual (CPP, Art. 400).
O mesmo não ocorre na investigação criminal.
Certo. Comentário: Art. 6 do CPP - Logo que tiver conhecimento
da prática da infração penal, a autoridade policial deverá: VI - (QUESTÃO 340) Julgue os itens subsequentes quanto a prisão em
proceder a reconhecimento de pessoas e coisas e a acareações; VII flagrante, prova e inquérito policial. Não se admite a acareação
- determinar, se for caso, que se proceda a exame de corpo de entre o acusado e a pessoa ofendida, considerando-se que o
delito e a quaisquer outras perícias. acusado tem o direito constitucional ao silêncio, e o ofendido não
será compromissado, julgue (C ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 336) Acerca do inquérito policial, julgue o item
seguinte. O valor probatório do inquérito policial, como regra, é Errado. Comentário: A acareação será admitida entre acusados,
considerado relativo, entretanto, nada obsta que o juiz absolva o entre acusado e testemunha, entre testemunhas, entre acusado ou
réu por decisão fundamentada exclusivamente em elementos testemunha e a pessoa ofendida, e entre as pessoas ofendidas,
informativos colhidos na investigação, julgue (C ou E) o item sempre que divergirem, em suas declarações, sobre fatos ou
seguinte. circunstâncias relevantes. (artigo 229 do CPP).

Certo. Comentário: Art. 155. O juiz formará sua convicção pela LEGISLAÇÃO ESPECIAL
livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não
podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos (QUESTÃO 341) À luz da Lei Maria da Penha. Nos casos de
informativos colhidos na investigação, ressalvadas as provas violência doméstica contra a mulher, o juiz pode determinar o
cautelares, não repetíveis e antecipadas. – Apesar da redação da comparecimento obrigatório do agressor a programas de
lei dizer que o juiz não deve decidir com base nos elementos recuperação e reeducação, julgue (C ou E) o item seguinte.
exclusivos do inquérito policial, o entendimento doutrinário e
jurisprudencial é que o juiz não pode condenar exclusivamente Certo. Comentário: A lei 11.340 (Lei Maria da Penha) alterou a
com base nessas provas, pois não foram submetidas ao redação do art. 152 da Lei de Execuções Penais. Vejamos: Art. 45.
contraditório e a ampla defesa, mas ele pode absolver com base O art. 152 da Lei no 7.210, de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução
nesses mesmos elementos. Penal), passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 152.
Parágrafo único. Nos casos de violência doméstica contra a mulher,
(QUESTÃO 337) A respeito de coisa julgada e inquérito policial. o juiz poderá determinar o comparecimento obrigatório do
Situação hipotética: Pedro, servidor público federal, foi indiciado agressor a programas de recuperação e reeducação.”
pela Polícia Federal por suposta prática de corrupção passiva no
exercício de suas atribuições. O inquérito policial, após remessa ao (QUESTÃO 342) Considerando as recomendações da legislação
órgão do MPF, foi arquivado, por requerimento do procurador da especial. Em caso de violência doméstica e familiar contra a
República, em razão da atipicidade da conduta, e o arquivamento mulher, caberão medidas protetivas de urgência, que poderão ser
foi homologado pelo juízo criminal competente. Assertiva: Nessa concedidas pelo juiz, a requerimento do MP ou a pedido da
situação, o ato de arquivamento do inquérito fez exclusivamente ofendida, devendo necessariamente o juiz ouvir as partes e o MP
coisa julgada formal, o que impossibilita posterior antes da decisão sobre as medidas, julgue (C ou E) o item seguinte.
desarquivamento pelo parquet, ainda que diante da existência de
novas provas, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: Art.19, Lei 11.340/2006: As medidas
protetivas de urgência poderão ser concedidas pelo juiz, a
Errado. Comentário: O arquivamento dos autos do inquérito requerimento do Ministério Público ou a pedido da ofendida. §1º
policial, quando fundando em atipicidade da conduta, faz coisa As medidas protetivas de urgência poderão ser concedidas de
julgada forma e material. Motivo este pelo qual, não será possível imediato, independente de audiência das partes e de manifestação
o Ministério público propor seu desarquivamento. do Ministério Público, devendo este ser prontamente comunicado.
(QUESTÃO 338) Considerando as normas referentes ao inquérito (QUESTÃO 343) Tendo em vista que, de acordo com legislação
policial, julgue os itens a seguir. Segundo as normas processuais especial, a tutela da criança e do adolescente e da mulher recebe
penais vigentes, a autoridade policial não pode determinar o tratamento específico. No caso de violência doméstica contra a
arquivamento do inquérito, salvo se o MP, previamente mulher, o processo, o julgamento e a execução das causas cíveis e
consultado, concordar com tal determinação, julgue (C ou E) o criminais regem-se pelas normas do Código de Processo Penal e do
item seguinte. Código de Processo Civil e pela legislação específica relativa à
criança, ao adolescente e ao idoso que não conflitarem com a Lei
Errado. Comentário: Independe de o ministério público autorizar, Maria da Penha, julgue (C ou E) o item seguinte.
é um ato privativo do ministério público opinar pelo arquivamento

54
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Certo. Comentário: Título IV dos procedimentos - Capítulo I - na presença de seu agressor, a representação para que tenha
Disposições gerais Art. 13. Ao processo, ao julgamento e à seguimento a ação penal. "
execução das causas cíveis e criminais decorrentes da prática de FONTE: http://jus.com.br/artigos/21057/o-stf-e-a-lei-maria-da-
violência doméstica e familiar contra a mulher aplicar-se-ão as penha-uma-lamentavel-decisao.
normas dos Códigos de Processo Penal e Processo Civil e da
legislação específica relativa à criança, ao adolescente e ao idoso (QUESTÃO 348) Conforme disposto nas análises e legislações
que não conflitarem com o estabelecido nesta Lei. específicas, relativo ao seguinte segmento: homens, mulheres e
portadores de HIV. De acordo com a Lei Maria da Penha, configura-
(QUESTÃO 344) Com referência às disposições da legislação se violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação
específica relativa aos idosos e às mulheres. A violência doméstica ou omissão baseada no gênero que lhe cause dano moral ou
e familiar contra a mulher é caracterizada pela ação ou omissão patrimonial, e pode ocorrer em qualquer relação íntima de afeto,
que ocasione morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida,
psicológico, além de dano moral ou patrimonial, ocorrido em independentemente de coabitação, julgue (C ou E) o item
espaço de convívio permanente ou esporádico de pessoas, com ou seguinte.
sem vínculo familiar, julgue (C ou E) o item seguinte.
Certo. Comentário: Art. 5, caput - Para os efeitos desta Lei,
Certo. Comentário: Art. 5o Para os efeitos desta Lei, configura configura violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer
violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão,
omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou
físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial: I - no patrimonial. I - no âmbito da unidade doméstica, compreendida
âmbito da unidade doméstica, compreendida como o espaço de como o espaço de convívio permanente de pessoas, com ou sem
convívio permanente de pessoas, com ou sem vínculo familiar, vínculo familiar, inclusive as esporadicamente agregadas; II - no
inclusive as esporadicamente agregadas; II - no âmbito da família, âmbito da família, compreendida como a comunidade formada por
compreendida como a comunidade formada por indivíduos que são indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços
ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por naturais, por afinidade ou por vontade expressa; III - em qualquer
afinidade ou por vontade expressa; III - em qualquer relação íntima relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha
de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a convivido com a ofendida, independentemente de coabitação.
ofendida, independentemente de coabitação. Parágrafo único. As
relações pessoais enunciadas neste artigo independem de (QUESTÃO 349) Aos direitos das pessoas com necessidades
orientação sexual. especiais, dos idosos e das vítimas de violência doméstica familiar.
Conforme o diploma legal que regulamenta os mecanismos para
(QUESTÃO 345) Acerca dos crimes previstos na parte especial coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, a
do Código Penal. Devido à previsão legal de outras sanções para notificação da ofendida a respeito dos atos processuais relativos
a hipótese, segundo o entendimento do STJ, não pratica o crime ao agressor, em especial daqueles referentes ao seu ingresso e
de desobediência o indivíduo que livre e conscientemente, saída da prisão, dispensa a intimação do DP em relação ao mesmo
descumprindo medida protetiva de urgência deferida em favor ato, julgue (C ou E) o item seguinte.
de sua ex-companheira, aproxima-se dela e com ela mantém
contato, julgue (C ou E) o item seguinte. Errado. Comentário: Art. 21 Lei 11.340/06. A ofendida deverá
ser notificada dos atos processuais relativos ao agressor,
Certo. Comentário: Informativo 544 STJ: O descumprimento de especialmente dos pertinentes ao ingresso e à saída da prisão, sem
medida protetiva de urgência prevista na Lei Maria da Penha (art. prejuízo da intimação do advogado constituído ou do defensor
22 da Lei 11.340/2006) não configura crime de desobediência (art. público.
330 do CP). STJ. 5ª Turma. Resp. 1.374.653-MG, Rel. Min.
Sebastião Reis Júnior, julgado em 11/3/2014 (Info 538). STJ. 6 (QUESTÃO 350) O Ministério Público intervirá, quando não for
Turma. RHC 41.970-MG, Rel. Min. Laurita Vaz, julgado em parte, nas causas cíveis e criminais decorrentes da violência
7/8/2014 (Info 544). doméstica e familiar contra a mulher. Nos processos cíveis regidos
pela Lei n. 11.340/06 (Violência Doméstica e Familiar), é absoluta
(QUESTÃO 346) Com relação aos crimes contra o idoso e à a competência do domicílio ou residência da ofendida, julgue (C
violência familiar e doméstica contra a mulher. Conforme a Lei ou E) o item seguinte.
Maria da Penha, ao condenado por crime praticado contra a mulher
é vedada a aplicação de prestação pecuniária como sanção isolada, Errado. Comentário: Art. 15. É competente, por opção da
julgue (C ou E) o item seguinte. ofendida, para os processos cíveis regidos por esta Lei, o Juizado:
I - do seu domicílio ou de sua residência; II - do lugar do fato em
Certo. Comentário: Art. 17. É vedada a aplicação, nos casos de que se baseou a demanda; III - do domicílio do agressor. Art. 25. O
violência doméstica e familiar contra a mulher, de penas de cesta Ministério Público intervirá, quando não for parte, nas causas cíveis
básica ou outras de prestação pecuniária, bem como a substituição e criminais decorrentes da violência doméstica e familiar contra a
de pena que implique o pagamento isolado de multa. mulher.

(QUESTÃO 347) Com relação aos crimes contra o idoso e à (QUESTÃO 351) Com base nos termos da legislação que trata
violência familiar e doméstica contra a mulher. O STF firmou o da responsabilização por danos ambientais. Se tiver ocorrido,
entendimento de que a ratificação da representação criminal antes da transferência de prioridade de imóvel rural, supressão
perante o juiz de lesão corporal leve, desde que culposa, praticada parcial da vegetação situada em área de preservação
no âmbito doméstico e contra a mulher é necessária para o permanente, o adquirente desse imóvel, comprovada sua boa-
processamento do referido crime, julgue (C ou E) o item seguinte. fé, não será parte legítima para responder a ação cível com
pedido de restauração da área deteriorada, julgue (C ou E) o
Errado. Comentário: Não é necessária a ratificação. Vejamos: item seguinte.
Superior Tribunal de Justiça decidiu que “a vítima de violência
doméstica não pode ser constrangida a ratificar perante o juízo,

55
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: Incide sobre as áreas de preservação de crimes de perigo abstrato, ·ou seja, que independem de
permanente a obrigação de manter a vegetação e, em caso de verificação do dano efetivo ao meio ambiente, bastando a
supressão, promover a respectiva recomposição. Essa obrigação constatação do simples perigo de dano. Exemplo claro é o do artigo
possui natureza real e é transmitida ao sucessor no caso de 52, que enuncia a conduta de "penetrar em Unidades de
transferência do domínio ou posse do imóvel rural (art. 7º da Lei Conservação conduzindo substâncias ou instrumentos próprios para
12.651/2012). Art. 7o A vegetação situada em Área de Preservação caça ou para exploração de produtos ou subprodutos florestais,
Permanente deverá ser mantida pelo proprietário da área, sem licença da
possuidor ou ocupante a qualquer título, pessoa física ou jurídica, autoridade competente." A tipificação de condutas de perigo
de direito público ou privado. abstrato se mostra necessária para a proteção do meio ambiente,
§ 1o Tendo ocorrido supressão de vegetação situada em Área de pois implementam o princípio ambiental da prevenção, que tem
Preservação Permanente, o proprietário da área, possuidor ou como objetivo evitar a concretização do dano. Manual de Direito
ocupante a qualquer título é obrigado a promover a recomposição Ambiental. Romeu Thomé. 2016.
da vegetação, ressalvados os usos autorizados previstos nesta Lei.
§ 2o A obrigação prevista no § 1o tem natureza real e é transmitida (QUESTÃO 354) Com relação aos crimes e às infrações
ao sucessor no caso de transferência de domínio ou posse do imóvel administrativas ambientais. Situação hipotética: Cláudio, maior e
rural. Nesse sentido, a jurisprudência do STJ esclarece as capaz, caçou e matou espécime da fauna silvestre, sem a devida
obrigações de proteção ambiental das áreas de preservação autorização da autoridade competente. Assertiva: Segundo o atual
permanente são do tipo propter rem, ou seja, recaem sobre a entendimento do STJ, a competência para julgar o referido crime
coisa. Desse modo, mesmo quando o antigo será da justiça federal, independentemente de a ofensa ter
proprietário/possuidor/ocupante tenha sido o responsável pela atingido interesse direto e específico da União, de suas entidades
degradação da área, a obrigação de zelar pela conservação ou autárquicas ou de empresas públicas federais, pois basta que os
recomposição da área recai sobre quem detiver a coisa. crimes sejam contra a fauna para atrair a competência do Poder
Administrativo. ambiental. ação civil pública. área de preservação Judiciário federal, julgue (C ou E) o item seguinte.
permanente. formação da área de reserva legal. obrigação propter
rem. súmula 83/stj. prejudicada a análise da divergência Errado. Comentário: "O Superior Tribunal de Justiça assentou o
jurisprudencial. superveniência da lei 12.651/12. impossibilidade entendimento de que, após a revogação do enunciado da Súmula
de aplicação imediata. irretroatividade. proteção aos ecossistemas n.º 91, compete à Justiça Estadual, de regra, o processamento e o
frágeis. incumbência do estado. indeferimento. 1. A jurisprudência julgamento dos feitos que visem à apuração de crimes ambientais.
desta Corte está firmada no sentido de que os deveres associados Contudo, quando presente o interesse da União na lide, porquanto
às APPs e à Reserva Legal têm natureza de obrigação propter rem, as espécies ilegalmente transportadas e comercializadas estão
isto é, aderem ao título de domínio ou posse, independente do fato ameaçadas de extinção, evidencia-se a competência da Justiça
de ter sido ou não o proprietário o autor da degradação ambiental. Federal." (STJ, RHC 32.592/RS, Rel. Ministra LAURITA VAZ, QUINTA
Casos em que não há falar em culpa ou nexo causal como TURMA, julgado em 17/09/2013).
determinantes do dever de recuperar a área de preservação
permanente. (...). (AgRg no AREsp 327.687/SP, Rel. Ministro (QUESTÃO 355) Com base na Lei n.º 9.605/1998, relativo a
HUMBERTO MARTINS, SEGUNDA TURMA, julgado em 15/08/2013, destinos de produtos apreendidos. As madeiras apreendidas são
DJe 26/08/2013). Desse modo, o adquirente terá obrigação de entregues ao IBAMA ou às secretarias estaduais de meio ambiente,
restaurar a área deteriorada. órgãos responsáveis por avaliá-las, julgue (C ou E) o item seguinte.

(QUESTÃO 352) Referentes a áreas de preservação Certo. Comentário: Na lei 9.605/ 98 encontre apenas este
permanente, unidades de conservação e crimes ambientais. É disposto: Art. 25, § 2º Tratando-se de produtos perecíveis ou
circunstância agravante da pena o fato de o agente ter madeiras, serão estes avaliados e doados a instituições científicas,
cometido crime ambiental no interior de espaço territorial hospitalares, penais e outras com fins beneficentes.
especialmente protegido, salvo quando a referida localização
constituir ou qualificar o crime, julgue (C ou E) o item seguinte. (QUESTÃO 356) Acerca dos juizados especiais criminais, do
processo de responsabilidade administrativa, civil e penal nos
Certo. Comentário: A Lei 9.605/1998 estabelece, no art. 15, rol casos de abuso de autoridade, do processo dos crimes ambientais
de circunstâncias agravantes. O próprio dispositivo elucida que tais e da interceptação de comunicações telefônicas. A lei que dispõe
circunstâncias não incidem na hipótese em que ela constitua ou sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e
qualifique o crime. Cometer crime no interior do espaço territorial atividades lesivas ao meio ambiente determina, expressamente,
especialmente protegido consiste em circunstância agravante que os crimes ambientais nela previstos são de competência da
prevista no art. 15, II, alínea l, da Lei 9.605/1998. justiça estadual, julgue (C ou E) o item seguinte.
Art. 15. São circunstâncias que agravam a pena, quando não
constituem ou qualificam o crime: (...) II - ter o agente cometido Errado. Comentário: Ferir interesse direto da União: Justiça
a infração: (...) l) no interior do espaço territorial especialmente federal ex: tráfico internacional de animais. Do contrário, justiça
protegido. comum.

(QUESTÃO 353) Com relação aos crimes e às infrações (QUESTÃO 357) Acerca dos deveres e responsabilidades dos
administrativas ambientais. Situação hipotética: Durante servidores encarregados do poder de polícia ambiental e de
festividade junina, um grupo de pessoas adultas e capazes atividades relacionadas. A autoridade ambiental que tiver
soltou balões com potencial de provocar incêndio em floresta conhecimento de infração ambiental será obrigada a promover a
situada nas redondezas do local da festa. Assertiva: Nessa sua apuração imediata, mediante processo administrativo próprio,
situação, para serem tipificadas como crime, tais condutas sob pena de corresponsabilidade, julgue (C ou E) o item seguinte.
independerão de prova de que a probabilidade de lesão ao meio
ambiente era efetiva, por constituírem infração de perigo Certo. Comentário: Extrai-se do art. 70, § 3º, da Lei n. 9.605/98:
abstrato, julgue (C ou E) o item seguinte. “A autoridade ambiental que tiver conhecimento de infração
ambiental é obrigada a promover a sua apuração imediata,
Certo. Comentário: A Lei de Crimes Ambientais tipifica uma série

56
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
mediante processo administrativo próprio, sob pena de co- Certo. Comentário: Novo julgado do STF: jurisprudência recente
responsabilidade.” sobre crime ambiental
stf re 835558-sp 09/02/17. Decisão: O Tribunal, por unanimidade
(QUESTÃO 358) Relativos a direito penal. De acordo com e nos termos do voto do Relator, apreciando o tema 648 da
entendimento jurisprudencial, não se aplica o princípio da repercussão geral, deu provimento ao recurso extraordinário e
insignificância aos crimes ambientais, ainda que a conduta do fixou a seguinte tese: "Compete à Justiça Federal processar e
agente se revista da mínima ofensividade e inexista periculosidade julgar o crime ambiental de caráter transnacional que envolva
social na ação, visto que, nesse caso, o bem jurídico tutelado animais silvestres, ameaçados de extinção e espécimes exóticas ou
pertence a toda coletividade, sendo, portanto, indisponível, julgue protegidas por compromissos internacionais assumidos pelo Brasil".
(C ou E) o item seguinte. Ausente, justificadamente, a Ministra Cármen Lúcia (Presidente).
Presidiu o julgamento o Ministro Dias Toffoli (Vice-Presidente).
Errado. Comentário: O direito ao meio ambiente ecologicamente Plenário, 09.02.2017.
equilibrado (art. 225, caput, CF) é um direito de natureza
indivisível. Tal fato, porém, não tem o condão de evitar a aplicação (QUESTÃO 361) “No texto seguinte”,
do princípio da insignificância nesta seara. Neste sentido já se
posicionou o STJ: Habeas corpus. ação penal. crime ambiental. art.
34 da lei n. 9.605/98. ausência de dano ao meio ambiente. conduta
de mínima ofensividade para o direito penal. atipicidade material.
princípio da insignificância. aplicação. trancamento. ordem
concedida. 1. Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal
Federal, o princípio da insignificância tem como vetores a mínima
ofensividade da conduta do agente, a nenhuma periculosidade Responderá por crime contra a flora o indivíduo que cortar árvore
social da ação, o reduzido grau de reprovabilidade do em floresta considerada de preservação permanente,
comportamento e a inexpressividade da lesão jurídica provocada. independentemente de ter permissão para cortá-la, e, caso a
2. Hipótese em que, com os acusados do crime de pesca em local tenha, quem lhe concedeu a permissão também estará sujeito às
interditado pelo órgão competente, não foi apreendido qualquer penalidades do respectivo crime, julgue (C ou E) o item seguinte.
espécie de pescado, não havendo notícia de dano provocado ao
meio-ambiente, mostrando-se desproporcional a imposição de Errado. Comentário: Letra de Lei. Art. 39. Cortar árvores em
sanção penal no caso, pois o resultado jurídico, ou seja, a lesão floresta considerada de preservação permanente, sem permissão
produzida, mostra-se absolutamente irrelevante. 3. Embora a da autoridade competente: Pena – detenção, de um a três anos,
conduta dos pacientes se amolde à tipicidade formal e subjetiva, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. Da análise desse
ausente no caso a tipicidade material, que consiste na relevância artigo você conclui que não será crime se a pessoa tiver recebido
penal da conduta e do resultado típicos em face da significância permissão da autoridade competente. Existem hipóteses previstas
da lesão produzida no bem jurídico tutelado pelo Estado. 4. Ordem na Legislação em que será admitido o corte de arvore de floresta
concedida para, aplicando-se o princípio da insignificância, trancar considerada de preservação permanente. Exemplo. Para que possa
a Ação Penal n. 2009.72.00.002143-8, movida em desfavor dos vir a ser construída uma Rodovia.
pacientes perante a Vara Federal Ambiental de Florianópolis/SC.
(QUESTÃO 362) Relativos ao meio ambiente. O Ministério Público
(QUESTÃO 359) Considerando a interpretação do STJ e do STF Federal deve manifestar-se em causa em que se discuta a nulidade
a respeito das competências processuais penais. Com base em de auto de infração ambiental, visto que, em regra, o interesse
precedente do STJ, a aplicação de sanção administrativa - envolvido nesse tipo de pleito transcende o interesse meramente
exercício do poder de polícia - somente se torna legítima, patrimonial, abarcando discussões relativas ao meio ambiente em
considerando-se o princípio da legalidade, quando o ato estiver si, julgue (C ou E) o item seguinte.
definido em lei como infração administrativa. Caso se trate de
crime cometido contra o meio ambiente, apenas o competente Certo. Comentário: "O Ministério Público Federal deve
juízo criminal, em regular processo penal, pode impor as manifestar-se em causa na qual se discute nulidade de auto de
penalidades previstas na Lei n.º 9.605/1998 - Lei de Crimes infração ambiental porque, na maioria das vezes, o interesse
Ambientais, julgue (C ou E) o item seguinte. envolvido transcende o interesse meramente patrimonial no
crédito gerado, abarcando discussões de cunho substancial que
Certo. Comentário: A questão reproduz entendimento presente no dizem respeito ao meio ambiente em si (como ocorre no caso
Informativo nº 389 do STJ. Caso se trate de crime cometido contra concreto - v. fls. 519/520, e-STJ), conforme dispõe, entre outros,
o meio ambiente, apenas o competente juízo criminal, em regular o art. 5º, inc. III, alínea d, da Lei Complementar n. 75/93." Resp
processo penal, pode impor as penalidades previstas na lei n.º 1.264.302/SC, Rel. Min. MAURO CAMPBELL MARQUES)
9.605/98. É certo afirmar que a aplicação de sanção administrativa
(exercício do poder de polícia) somente se torna legítima, em (QUESTÃO 363) À luz da lei dos crimes ambientais e do Estatuto
respeito ao princípio da legalidade, quando o ato praticado estiver do Desarmamento. Se o rebanho bovino de determinada
definido em lei como infração administrativa (STJ, Resp propriedade rural estiver sendo constantemente atacado por
1.091.486/RO, DJ 02.04.2009). uma onça, o dono dessa propriedade, para proteger o rebanho,
poderá, independentemente de autorização do poder público,
(QUESTÃO 360) Em relação a crimes ambientais. A abater o referido animal silvestre, julgue (C ou E) o item
configuração do fato típico consistente em introduzir espécime seguinte.
animal no país, sem parecer técnico oficial favorável e licença
expedida por autoridade competente, deve ser apurada e Errado. Comentário: Artigo 37. Não é crime o abate de animal
julgada pela justiça comum estadual, já que não há ofensa de quando realizado:
bem, serviço ou interesse da União, de suas entidades I - (...) II- Para proteger lavouras, pomares e rebanhos da ação
autárquicas ou empresas públicas, julgue (C ou E) o item predatória ou destruidora de animais, desde que legal e
seguinte. expressamente autorizado pela autoridade competente.

57
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 364) “No texto seguinte”, argumentou, por fim, que comprou a propriedade já no estado
atual e que desconhecia as supostas ilegalidades. Com referência
a essa situação hipotética. O auto de infração em apreço só
terá legalidade se tiver sido lavrado por autoridade policial e
contiver o valor da multa, cujo pagamento, entretanto, só
deverá ser feito após o julgamento administrativo, já que
depende de confirmação de incidência, julgue (C ou E) o item
seguinte.

Errado. Comentário: Artigo 70. Considera-se infração


administrativa ambiental toda ação ou omissão que viole as regras
jurídicas de uso, gozo, promoção, proteção e recuperação do meio
Em caso de desmatamento criminoso em unidade de conservação ambiente. §1º São autoridades competentes para lavrar auto de
no DF, administrada pela União, o autor do crime será processado infração ambiental e instaurar processo administrativo os
e julgado pela justiça do DF, julgue (C ou E) o item seguinte. funcionários de órgãos ambientais integrantes do Sistema Nacional
de Meio Ambiente - SISNAMA, designados para as atividades de
Errado. Comentário: Apesar de a unidade de conservação estar fiscalização, bem como os agentes das Capitanias dos Portos, do
situada no DF, ela é administrada pela União, ou seja, há interesse Ministério da Marinha.
direto da União, o que enseja o julgamento pela Justiça Federal.
Acredito que o julgado abaixo esclarece a questão: A competência (QUESTÃO 367) “No texto seguinte”, Um agricultor autuado por
para o processo e julgamento dos crimes contra o meio ambiente, infração ambiental solicitou auxílio da DP. No auto de infração,
após a edição da Lei nº 9.605/98, somente será da Justiça Federal constam: a conduta de impedir a regeneração natural de floresta
se houver lesão a bens, serviços ou interesses da União, ou seja, localizada em APP, por manter a área como pasto; a indicação da
por exemplo, praticados no interior de Unidades de Conservação pena de multa em razão da ilegalidade. Segundo o agricultor, na
criadas e administradas pelo Poder Público Federal (Reservas verificação, os agentes públicos federais afirmaram ser possível a
Biológicas, Reservas Ecológicas, Estações Ecológicas, Parques responsabilização nas esferas administrativa, criminal e civil. Ele
Nacionais, Florestas Nacionais, Áreas de Proteção Ambiental, Áreas argumentou, por fim, que comprou a propriedade já no estado
de Relevante Interesse Ecológico e Reservas Extrativistas). 3. É atual e que desconhecia as supostas ilegalidades. Com referência
competente a Justiça Federal para processar e julgar ação penal a essa situação hipotética. Se ficar constatado que a área
pela prática de delito ambiental consistente em dano direto degradada pode ser recuperada por simples regeneração natural,
causado pela utilização de motosserra em Unidade de Conservação a pena de multa indicada no auto de infração não poderá ser
Federal (TRF1, RSE 10008 AM 0010008-25.2010.4.01.3200, julgado convertida em reparação de danos.
em 11.01.11).
Certo. Comentário: Artigo 141. Não será concedida a conversão
(QUESTÃO 365) “No texto seguinte”, de multa para reparação de danos de que trata o inciso I do art.
140, quando: I - não se caracterizar dano direto ao meio ambiente;
e II - a recuperação da área degradada puder ser realizada pela
simples regeneração natural.

(QUESTÃO 368) “No texto seguinte”, Um agricultor autuado por


infração ambiental solicitou auxílio da DP. No auto de infração,
constam: a conduta de impedir a regeneração natural de floresta
localizada em APP, por manter a área como pasto; a indicação da
pena de multa em razão da ilegalidade. Segundo o agricultor, na
verificação, os agentes públicos federais afirmaram ser possível a
Crime de pesca realizado em rio interestadual deve ser julgado no responsabilização nas esferas administrativa, criminal e civil. Ele
juízo federal competente, ao passo que crime de pesca realizado argumentou, por fim, que comprou a propriedade já no estado
em rio estadual deve ser objeto de denúncia de membro do atual e que desconhecia as supostas ilegalidades. Com referência
Ministério Público estadual respectivo, julgue (C ou E) o item a essa situação hipotética. O argumento de desconhecimento da
seguinte. ilegalidade poderá ser eficiente para afastar eventual condenação
criminal, mas não evitará a responsabilização civil, julgue (C ou E)
Certo. Comentário: - se o crime é cometido em um rio que banha o item seguinte.
só um Estado, mesmo que ali tenha havido uma pesca ilegal, com
petrechos proibidos em norma federal (como o Decreto ou Portaria Certo. Comentário: Penal = erro sobre a ilicitude do fato, se
do Ministério do Meio Ambiente), a competência será da Justiça inevitável, isenta de pena (artigo 21 código penal). Civil =
Estadual. STJ CC 36.594. - se o crime for cometido em rio for responsabilidade objetiva com base na teoria do risco integral (no
interestadual ou em mar territorial, como rio interestadual e mar dano ambiental), de maneira que é irrelevante a existência de
territorial são bens da União, ai então quem julga é a Justiça culpa e descabe invocar excludentes de responsabilidade - como
Federal (art. 20, III, CR) – aqui há interesse direto e específico da força maior ou culpa exclusiva de terceiro (recursos repetitivos:
União. resp 1374284/mg, dje 05/09/201; resp 1114398/pr, dje
16/02/2012).
(QUESTÃO 366) “No texto seguinte”, Um agricultor autuado por
infração ambiental solicitou auxílio da DP. No auto de infração, (QUESTÃO 369) Em relação aos crimes contra a fé pública, aos
constam: a conduta de impedir a regeneração natural de floresta crimes contra a administração pública, aos crimes de tortura e aos
localizada em APP, por manter a área como pasto; a indicação da crimes contra o meio ambiente. Exportar para o exterior peles e
pena de multa em razão da ilegalidade. Segundo o agricultor, na couros de mamíferos, em estado bruto, sem a autorização da
verificação, os agentes públicos federais afirmaram ser possível a autoridade competente caracteriza crime ambiental, devendo o
responsabilização nas esferas administrativa, criminal e civil. Ele

58
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
autor desse crime, ser processado e julgado pela justiça federal, permanente de pessoas, com ou sem vínculo familiar,
julgue (C ou E) o item seguinte. considerando, inclusive, aqueles que esporadicamente são
agregados ao espaço de convívio (Art. 5°, inciso I, da Lei n°
Errado. Comentário: O erro da assertiva está em mencionar 11.340/06). Outrossim, como "âmbito familiar" consiste na
mamíferos. De acordo com a Lei 9.605/98, lei que dispõe sobre as comunidade formada por indivíduos que são ou se consideram
sanções penais e administrativas derivadas de condutas e aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por
atividades lesivas ao meio ambiente, em seu artigo 30 a conduta vontade expressa (Art. 5°, inciso 11, da Lei n° 11.340/06).
típica está em exportar para o exterior peles e couros de anfíbios
e répteis: Lei 9.605/98 Artigo 30. Exportar para o exterior peles e (Questão 372) Com relação às disposições da Lei n° 11.340/2006 –
couros de anfíbios e répteis em bruto, sem a autorização da Lei Maria da Penha. Para os efeitos da referida lei, a configuração
autoridade ambiental competente: Pena - reclusão, de um a três da violência doméstica e familiar contra a mulher depende da
anos, e multa. demonstração de coabitação da ofendida e do agressor, julgue (C
ou E) o item seguinte.
(QUESTÃO 370) A respeito das disposições do Estatuto da Criança
e do Adolescente, dos crimes contra o meio ambiente e dos direitos Errado. Comentário: De acordo com o Art. 5° da Lei 11.340/06,
do consumidor. Não se aplica o princípio da insignificância às é dispensável a coabitação da ofendida e do agressor para que
infrações penais que atinjam o meio ambiente, uma vez que não configure a violência doméstica e familiar contra a mulher, em
se pode mensurar de forma segura o grau de lesão ambiental, qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou
julgue (C ou E) o item seguinte. tenha convivido com a vítima.

Errado. Comentário: STJ, AgRg no REsp 1366185, DJe 21/8/2014: (Questão 373) Com relação às disposições da Lei n° 11.340/2006
"1. O Superior Tribunal de Justiça firmou orientação no sentido de Maria da Penha. É tido como o âmbito da unidade doméstica o
ser possível a aplicação do princípio da insignificância em sede espaço de convívio permanente de pessoas, com ou sem vínculo
ambiental, exigindo, para tanto, a conjugação dos seguintes familiar, salvo as esporadicamente agregadas, julgue (C ou E) o
vetores: mínima ofensividade da conduta do agente, nenhuma item seguinte.
periculosidade social da ação, reduzidíssimo grau de
reprovabilidade do comportamento e inexpressividade da lesão Errado. Comentário: A questão está errada, pois, nos termos do
jurídica provocada." STF, HC 112563, DJe 21/8/2012: "A 2ª Turma, Art. 5°, inciso I, da Lei n° 11.340/06, as pessoas esporadicamente
por maioria, concedeu habeas corpus para aplicar o princípio da agregadas também são consideradas como parte da unidade
insignificância em favor de condenado pelo delito descrito no art. doméstica.
34, caput, parágrafo único, II, da Lei 9.605/98 (“Art. 34: Pescar
em período no qual a pesca seja proibida ou em lugares (Questão 374) Situação hipotética: Alexandre, sob o efeito de
interditados por órgão competente: ... Parágrafo único. Incorre bebida alcoólica, agrediu fisicamente sua esposa Ana, causando-
nas mesmas penas quem: ... II - pesca quantidades superiores às lhe lesões corporais. Nessa situação hipotética, após a constatação
permitidas, ou mediante a utilização de aparelhos, petrechos, da prática de violência contra Ana, o juiz poderá substituir
técnicas e métodos não permitidos”). No caso, o paciente fora eventual pena de Alexandre por cessão de cestas básicas, julgue
flagrado ao portar 12 camarões e rede de pesca fora das (C ou E) o item seguinte.
especificações da Portaria 84/2002 do IBAMA. Prevaleceu o voto
do Min. Cezar Peluso, que reputou irrelevante a conduta em face Errado. Comentário: Tratando-se de violência doméstica e
do número de espécimes encontrados na posse do paciente. O Min. familiar contra a mulher, é vedada a aplicação de penas de cesta
Gilmar Mendes acresceu ser evidente a desproporcionalidade da básica ou outras de prestação pecuniária, bem como a substituição
situação, porquanto se estaria diante de típico crime famélico. de pena que implique o pagamento isolado de multa. Esta é a regra
Asseverou que outros meios deveriam reprimir este tipo eventual disposta no Art. 17 da Lei Maria da Penha. Ressalta-se que, embora
de falta, pois não seria razoável a imposição de sanção penal à existam doutrinadores que defendam o contrário, o STF já
hipótese. Vencido o Min. Ricardo Lewandowski, que denegava a entendeu ser descabida a substituição de pena privativa de
ordem, tendo em conta a objetividade da lei de defesa do meio liberdade por restritivas de direitos nos crimes que envolvam
ambiente. Esclarecia que, apesar do valor do bem ser violência doméstica (STF, 23 Turma. HC 129446/MS, Rel. Min. Teori
insignificante, o dispositivo visaria preservar a época de Zavascki, julgado em 20/10/2015 -Informativo 804). Ademais, no
reprodução da espécie que poderia estar em extinção. Ressaltava tocante à pena de multa, é importante observar que a veda a sua
que o paciente teria reiterado essa prática, embora não houvesse aplicação de forma isolada, o que vale dizer que a pena de multa
antecedente específico nesse sentido. HC 112563/SC, rel. orig. poderá ser aplicada somente se de forma cumulativa com a pena
Min. Ricardo Lewandowski, red. p/ o acórdão Min. Cezar Peluso, privativa de liberdade ou restritiva de direito diversa da prestação
21.8.2012." pecuniária.

(Questão 371) A violência doméstica e familiar contra a mulher é (Questão 375) Constitui violência doméstica e familiar contra
caracterizada pela ação ou omissão que ocasione morte, lesão, mulher a conduta praticada pelo marido que configure calúnia,
sofrimento físico, sexual ou psicológico, além de dano moral ou difamação ou injúria, sendo tal conduta entendida como violência
patrimonial, ocorrido em espaço de convívio permanente ou moral, julgue (C ou E) o item seguinte.
esporádico de pessoas, com ou sem vínculo familiar, julgue (C ou
E) o item seguinte. Certo. Comentário: Considerando a violência doméstica uma
forma de violação de direitos humanos, o legislador incluiu no rol
Certo. Comentário: A violência doméstica e familiar contra a de condutas a serem punidas pela Lei Maria da Penha também a
mulher constitui uma das formas de violação dos direitos humanos, violência moral, a qual deve ser entendida como qualquer conduta
por isso o legislador visou coibir todas as formas de violência que configure calúnia, difamação ou injúria. (Art. 7°, inciso V, da
praticada no âmbito doméstico e familiar, protegendo a mulher de Lei n° 11.340/06).
condutas omissivas ou comissivas, praticadas contra o seu físico,
psicológico ou patrimônio. (Art. 7° da Lei n° 11.340/06). Assim, (Questão 376) A violência psicológica, uma das espécies de
devemos entender como "âmbito doméstico" o espaço de convívio violência contra a mulher previstas na Lei Maria da Penha, resulta

59
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
de conduta que cause, entre outros problemas, dano emocional e consumação de delitos antecedentes, sendo configurada tentativa
diminuição da autoestima da vítima, julgue (C ou E) o item quando não demonstrada a efetiva estabilidade do grupo.
seguinte.
Errado. Comentário: O crime de organização criminosa é crime
Certo. Comentário: De acordo com o Art. 7°, inciso 11, da Lei n° formal, de consumação antecipada ou de resultado cortado,
11.340/06 (Lei Maria da Penha), a violência psicológica, entendida consumando-se com a simples associação de quatro ou mais
como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição pessoas para a prática de crimes com pena máxima superior a 4
da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno anos, ou de caráter transnacional, pondo em risco,
desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, presumidamente, a paz pública. Sua consumação independe,
comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, portanto, da prática de qualquer ilícito pelos agentes reunidos na
constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, societas delinquentium. Trata-se, portanto, de crime de perigo
vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, abstrato cometido contra a coletividade (crime vago), punindo-se
ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou o simples fato de se figurar como integrante do grupo. O crime de
qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica c organização criminosa é incompatível com o conatus (tentativa).
à autodeterminação. Considerando-se que o art. 2º da Lei n.º 12.850/13 exige a
existência de uma organização criminosa, conclui-se que,
(Questão 377) Nos termos da Lei n° 11.340/2006- Lei Maria da presentes a estabilidade e a permanência do agrupamento, o delito
Penha-, a empregada doméstica poderá ser sujeito passivo de estará consumado; caso contrário, o fato será atípico. Em síntese,
violência praticada por seus empregadores, julgue (C ou E) o item os atos praticados com o objetivo de formar a associação
seguinte. (anteriores à execução de qualquer dos núcleos) são meramente
preparatórios.
Certo. Comentário: Nos termos do Art. 5°, inciso I, da Lei Maria
da Penha, considera-se unidade doméstica o espaço de convívio (QUESTÃO 382) O crime de organização criminosa é de tipo penal
permanente de pessoas, com ou sem vínculo familiar, inclusive as misto alternativo, não admite a forma culposa e deve ser punido
esporadicamente agregadas. Diante desta disposição, a empregada com a fixação da pena pelo sistema de acumulação material.
doméstica que possui habitualidade na prestação de serviço pode
sim ser vítima de violência praticada por seus empregadores, pois Certo. Comentário: Art. 2º Promover, constituir, financiar ou
é considerada como integrante da unidade doméstica, como pessoa integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização
esporadicamente agregada. criminosa: Pena - reclusão, de 3 (três) a 8 (oito) anos, e multa,
sem prejuízo das penas correspondentes às demais infrações
(Questão 378) Se duas mulheres mantiverem uma relação penais praticadas. Se os membros da organização criminosa
homoafetiva há mais de dois anos, e uma delas praticar violência praticarem as infrações penais para as quais se associaram,
moral e psicológica contra a outra, tal conduta estará sujeita à deverão responder pelo crime de organização, em concurso
incidência da Lei Maria da Penha, ainda que elas residam em lares material com os demais ilícitos por eles perpetrados. Para que os
diferentes, julgue (C ou E) o item seguinte. integrantes da organização respondam pelos delitos praticados é
indispensável que tais infrações tenham ingressado na esfera de
Certo. Comentário: Para que se caracterize a violência doméstica conhecimento de cada um deles, sob pena de verdadeira
e familiar contra a mulher, não é necessário que a violência seja responsabilidade penal objetiva.
praticada por pessoas de sexos distintos. Isto porque o Art. 5°,
parágrafo único, da Lei n° 11.340/06 traz expressamente as (QUESTÃO 383) O crime de organização criminosa poderá ser
relações pessoais enunciadas no texto da Lei independem de cometido por pessoa jurídica, a qual, nesse caso, conforme
orientação sexual. expresso em legislação específica, será diretamente
responsabilizada pelo crime.
(Questão 379) Com relação às disposições da Lei n°
11.340/2006- Lei Maria da Penha. É tido como o âmbito da Errado. Comentário: Inexiste tal previsão na legislação específica.
unidade doméstica o espaço de convívio permanente de
pessoas, com ou sem vínculo familiar, salvo as esporadicamente (QUESTÃO 384) O crime de Organização Criminosa será assim
agregadas, julgue (C ou E) o item seguinte. caracterizado apenas quando houver a participação de, pelo
menos, quatro agentes maiores de idade.
Errado. Comentário: Nos termos do Art. 5°, inciso I, da Lei n°
11.340/06, as pessoas esporadicamente agregadas também são Errado. Comentário: Evidenciada a presença de pelo menos 4
consideradas como parte da unidade doméstica. pessoas, é de todo irrelevante que um deles seja inimputável -
qualquer que seja a causa da inimputabilidade penal, que nem
(Questão 380) Com relação às disposições da Lei n° todos os integrantes tenham sido identificados, ou mesmo que
11.340/2006 – Lei Maria da Penha. Para os efeitos da referida algum deles não seja punível em razão de alguma causa pessoal de
lei, a configuração da violência doméstica e familiar contra a isenção de pena.
mulher depende da demonstração de coabitação da ofendida e
do agressor, julgue (C ou E) o item seguinte. (QUESTÃO 385) A organização criminosa exige, para sua
tipificação, por expressa previsão legal, que tenha sido obtida
Errado. Comentário: De acordo com o Art. 5° da Lei 11.340/06, vantagem de natureza econômica de origem ilícita.
é dispensável a coabitação da ofendida e do agressor para que
configure a violência doméstica e familiar contra a mulher, em Errado. Comentário: Art. 1º, § 1º - objetivo de obter, direta ou
qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou indiretamente, vantagem de qualquer natureza - a vantagem pode
tenha convivido com a vítima. ser patrimonial ou não. Ref: Renato Brasileiro. Legislação Esp.

(QUESTÃO 381) Considerando-se a legislação pertinente e o (QUESTÃO 386) Considerando a Lei n.º 12.850/2013 e a
entendimento dos tribunais superiores sobre o tema, o crime de jurisprudência dos tribunais superiores sobre o assunto, responda:
organização criminosa será assim tipificado somente se houver Nos atos de colaboração premiada, para que seja concedido

60
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
benefício ao réu colaborador, são exigidas a voluntariedade, a Certo. Comentário: Art. 7º Os conciliadores e Juízes leigos são
espontaneidade e a efetividade da colaboração. auxiliares da Justiça, recrutados, os primeiros, preferentemente,
entre os bacharéis em Direito, e os segundos, entre advogados com
Errado. Comentário: Espontaneidade é apenas exigida na mais de cinco anos de experiência.
colaboração na lei de lavagem de capitais e na lei dos crimes Parágrafo único. Os Juízes leigos ficarão impedidos de exercer a
contra a ordem tributária. advocacia perante os Juizados Especiais, enquanto no desempenho
de suas funções.
(QUESTÃO 387) Com respeito a organização criminosa, o perdão
judicial, como causa de extinção da punibilidade, condiciona-se à (QUESTÃO 393) Da decisão que homologa proposta de transação
efetividade da colaboração, por ser requisito legal cumulativo ao (art. 76 da Lei n. 9099/95) oferecida pelo Ministério Público e
da voluntariedade. aceita pelo autor do fato, cabe recurso de apelação.

Certo. Comentário: Os requisitos para a obtenção do perdão Certo. Comentário: Art. 76. Havendo representação ou tratando-
judicial, na colaboração premiada, são: voluntariedade e se de crime de ação penal pública incondicionada, não sendo caso
efetividade na delação, de forma cumulativa. * A delação premiada de arquivamento, o Ministério Público poderá propor a aplicação
é chamada de PONTE DE DIAMANTE. imediata de pena restritiva de direitos ou multas, a ser
especificada na proposta.
(QUESTÃO 388) Em relação à colaboração premiada, prevista na § 4º Acolhendo a proposta do Ministério Público aceita pelo autor
Lei n° 12.850/2013, é correto afirmar que o processo relativo ao da infração, o Juiz aplicará a pena restritiva de direitos ou multa,
colaborador poderá ser suspenso por até 6 meses, improrrogáveis, que não importará em reincidência, sendo registrada apenas para
até que sejam cumpridas as medidas de colaboração, impedir novamente o mesmo benefício no prazo de cinco anos.
suspendendo-se também o respectivo prazo prescricional. § 5º Da sentença prevista no parágrafo anterior caberá a apelação
referida no art. 82 desta Lei.
Errado. Comentário: § 3o O prazo para oferecimento de denúncia Art. 82. Da decisão de rejeição da denúncia ou queixa e da
ou o processo, relativos ao colaborador, poderá ser suspenso por sentença caberá apelação, que poderá ser julgada por turma
até 6 (seis) meses, PRORROGÁVEL por igual período, até que sejam composta de três Juízes em exercício no primeiro grau de
cumpridas as medidas de colaboração, suspendendo-se o jurisdição, reunidos na sede do Juizado.
respectivo prazo prescricional.
(QUESTÃO 394) Da decisão que rejeita a denúncia no Juizado
(QUESTÃO 389) Se a colaboração for posterior à sentença, a pena Especial Criminal, cabe recurso de apelação.
poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a progressão
de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos. Certo. Comentário: Art. 82. Da decisão de rejeição da denúncia
ou queixa e da sentença caberá apelação, que poderá ser julgada
Certo. Comentário: § 5o Se a colaboração for posterior à sentença, por turma composta de três Juízes em exercício no primeiro grau
a pena poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a de jurisdição, reunidos na sede do Juizado.
progressão de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos.
(QUESTÃO 395) A não reparação do dano causado pelo crime,
(QUESTÃO 390) No crime organizado, o juiz participará das injustificada, é causa de revogação da suspensão condicional do
negociações realizadas entre as partes para a formalização do processo.
acordo de colaboração e poderá recusar homologação à proposta
que não atender aos requisitos legais. Certo. Comentário: Art. 89. Nos crimes em que a pena mínima
cominada for igual ou inferior a um ano, abrangidas ou não por
Errado. Comentário: § 6o O juiz não participará das negociações esta Lei, o Ministério Público, ao oferecer a denúncia, poderá
realizadas entre as partes para a formalização do acordo de propor a suspensão do processo, por dois a quatro anos, desde que
colaboração, que ocorrerá entre o delegado de polícia, o o acusado não esteja sendo processado ou não tenha sido
investigado e o defensor, com a manifestação do Ministério condenado por outro crime, presentes os demais requisitos que
Público, ou, conforme o caso, entre o Ministério Público e o autorizariam a suspensão condicional da pena (art. 77 do Código
investigado ou acusado e seu defensor. Penal).
§ 1º Aceita a proposta pelo acusado e seu defensor, na presença do
(QUESTÃO 391) Não se admite oferta de proposta de transação se Juiz, este, recebendo a denúncia, poderá suspender o processo,
ficar comprovado ter sido o autor da infração condenado, pela submetendo o acusado a período de prova, sob as seguintes
prática de crime, à pena restritiva de direitos, por sentença condições:
definitiva. I - reparação do dano, salvo impossibilidade de fazê-lo;

Errado. Comentário: LEI 9099 (QUESTÃO 396) Quando o Ministério Público pede arquivamento
Art. 76. Havendo representação ou tratando-se de crime de ação da representação, descabe o ajuizamento de ação penal privada,
penal pública incondicionada, não sendo caso de arquivamento, o subsidiária da ação penal pública, já que não houve omissão do
Ministério Público poderá propor a aplicação imediata de pena Ministério Público.
restritiva de direitos ou multas, a ser especificada na proposta.
§ 1º Nas hipóteses de ser a pena de multa a única aplicável, o Juiz Certo. Comentário: Concluído o IP a autoridade policial o
poderá reduzi-la até a metade. remeterá ao Juiz que dará vistas ao MP. O MP poderá:
§ 2º Não se admitirá a proposta se ficar comprovado: 1) requerer diligências quando imprescindíveis;
I - ter sido o autor da infração condenado, pela prática de crime, 2) Solicitar o arquivamento; e
à pena privativa de liberdade, por sentença definitiva; 3) Oferecer denúncia.
Desse modo, quando o MP solicita o arquivamento NÃO cabe ação
(QUESTÃO 392) Os conciliadores no Juizado Especial Criminal são penal privada subsidiária da pública visto que o parquet não ficou
recrutados preferencialmente entre bacharéis em Direito. inerte.

61
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 397) O benefício do sursis processual, previsto na Lei cujo sistema de segurança tenha parecer favorável à sua aprovação
n.º 9099/1995, não permite a aplicação da analogia in bonam emitido pelo Ministério da Justiça. (Redação dada pela Lei nº
partem, prevista no Código de Processo Penal, razão pela qual não 9.017, de 1995)
é cabível nos casos de crimes de ação penal privada.
(QUESTÃO 402) Em relação à segurança privada nos
Errado. Comentário: Indeferido habeas corpus em que se estabelecimentos financeiros onde haja guarda volume de valores
sustentava, nas hipóteses de ação penal privada, a ilegitimidade ou movimentação de numerário, de acordo com a Lei 7102/83
do querelado para oferecer a proposta de suspensão condicional (atualizada) é vedado o funcionamento de qualquer
do processo, que seria de iniciativa exclusiva do Ministério Público, estabelecimento financeiro onde haja guarda de valores ou
bem como a nulidade do acórdão que recebera a queixa-crime, movimentação de numerário, que não possua sistema de segurança
porquanto anterior à proposta de suspensão do processo. Tratava- com parecer favorável à sua aprovação, elaborado pelo Ministério
se, no caso, de ação penal privada instaurada contra prefeito pela da Justiça, na forma desta lei.
suposta prática dos crimes de imprensa de calúnia e injúria. A
Turma afastou a alegada nulidade do recebimento da queixa com Certo. Comentário: Literalidade da Lei 7102/83
a posterior provocação do querelante a respeito da suspensão do Art. 1º É vedado o funcionamento de qualquer estabelecimento
processo, como ocorreu na espécie, ante a ausência do pedido de financeiro onde haja guarda de valores ou movimentação de
suspensão do processo na petição inicial da ação penal, e numerário, que não possua sistema de segurança com parecer
salientando que, na eventualidade de rejeição da queixa seria favorável à sua aprovação, elaborado pelo Ministério da Justiça,
desnecessária tal manifestação do querelante. Afastou-se, ainda, na forma desta lei. (Redação dada pela Lei nº 9.017, de 1995) (Vide
a alegação de ilegitimidade do querelado para propor a suspensão art. 16 da Lei nº 9.017, de 1995)
do processo, uma vez que tal legitimidade é consequência da
própria titularidade do mesmo para a ação penal privada. (QUESTÃO 403) Os estabelecimentos financeiros referidos neste
artigo compreendem bancos oficiais ou privados, caixas
(QUESTÃO 398) como o Juizado Especial Criminal possui econômicas, sociedades de crédito, associações de poupança, suas
competência absoluta para processar e julgar as infrações de agências, postos de atendimento, subagências e seções, assim
menor potencial ofensivo, não haverá possibilidade de modificação como as cooperativas singulares de crédito e suas respectivas
da competência. dependências.

Errado. Comentário: A competência dos Juizados Especiais é uma Certo. Comentário: Literalidade da Lei 7102/83: Art. 1º É vedado
exceção, apesar de ser uma competência material ela é RELATIVA, o funcionamento de qualquer estabelecimento financeiro onde
e poderá haver o seu afastamento, a exemplo nos crimes conexos haja guarda de valores ou movimentação de numerário, que não
com o Tribunal do Júri, por exemplo, sempre prevalecerá a possua sistema de segurança com parecer favorável à sua
competência do juízo competente para julgar a infração mais aprovação, elaborado pelo Ministério da Justiça, na forma desta
grave. lei. (Redação dada pela Lei nº 9.017, de 1995) (Vide art. 16 da Lei
nº 9.017, de 1995)
(QUESTÃO 399) A instauração do Inquérito Policial torna-se § 1o Os estabelecimentos financeiros referidos neste artigo
medida de exceção. Sua simples instauração não pode determinar compreendem bancos oficiais ou privados, caixas econômicas,
a modificação da competência do Juizado Especial Criminal. sociedades de crédito, associações de poupança, suas agências,
Certo. Comentário: § 1º Para o oferecimento da denúncia, que postos de atendimento, subagências e seções, assim como as
será elaborada com base no termo de ocorrência referido no art. cooperativas singulares de crédito e suas respectivas
69 desta Lei, com dispensa do inquérito policial, prescindir-se-á do dependências.
exame do corpo de delito quando a materialidade do crime estiver
aferida por boletim médico ou prova equivalente. (QUESTÃO 404) O Poder legislativo estabelecerá, considerando a
reduzida circulação financeira, requisitos próprios de segurança
(QUESTÃO 400) A medida judicial cabível contra a decisão que, para as cooperativas singulares de crédito e suas dependências que
reconhecendo a ilegitimidade do Ministério Público para ajuizar a contemplem, entre outros, o seguinte procedimentos: Dispensa de
ação penal, deixa de receber a denúncia e extingue a punibilidade sistema de segurança para o estabelecimento de cooperativa
em face da decadência é a apelação. singular de crédito que se situe dentro de qualquer edificação que
possua estrutura de segurança instalada em conformidade com o
Errado. Comentário: Não é apelação, o correto seria recurso em art. 2o desta Lei; (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
sentido estrito.
Art. 581. Caberá recurso, no sentido estrito, da decisão, despacho Errado. Comentário: § 2o O Poder Executivo e não o legislativo,
ou sentença: estabelecerá, considerando a reduzida circulação financeira,
I - que não receber a denúncia ou a queixa requisitos próprios de segurança para as cooperativas singulares de
crédito e suas dependências.
(QUESTÃO 401) Segundo a Lei 7102/83 (atualizada), a vigilância
ostensiva e o transporte de valores serão executados, em regra (QUESTÃO 405) Nenhuma sociedade seguradora poderá emitir, em
pelo próprio estabelecimento financeiro, independentemente de favor de estabelecimentos financeiros, apólice de seguros que
prévia aprovação. inclua cobertura garantindo riscos de roubo e furto qualificado de
numerário e outros valores, sem comprovação de cumprimento,
Errado. Comentário: Art. 3º A vigilância ostensiva e o transporte pelo segurado, das exigências previstas nesta Lei.
de valores serão executados: (Redação dada pela Lei nº 9.017, de
1995) Certo. Comentário: Art 8º - Nenhuma sociedade seguradora
I - por empresa especializada contratada; ou (Redação dada pela poderá emitir, em favor de estabelecimentos financeiros, apólice
Lei nº 9.017, de 1995) de seguros que inclua cobertura garantindo riscos de roubo e furto
II - pelo próprio estabelecimento financeiro, desde que organizado qualificado de numerário e outros valores, sem comprovação de
e preparado para tal fim, com pessoal próprio, aprovado em curso cumprimento, pelo segurado, das exigências previstas nesta Lei.
de formação de vigilante autorizado pelo Ministério da Justiça e

62
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 406) São considerados como segurança privada as Certo. Comentário: Lei nº 13.445 (Lei da Migração) Art. 47. A
atividades desenvolvidas em prestação de serviços com a repatriação, a deportação e a expulsão serão feitas para o país de
finalidade de proceder à vigilância patrimonial e pessoal das nacionalidade ou de procedência do migrante ou do visitante, ou
instituições financeiras e de outros estabelecimentos, públicos ou para outro que o aceite, em observância aos tratados dos quais o
privados, bem como a segurança de pessoas físicas. Brasil seja parte.

Errado. Comentário: a lei não fala em proceder vigilância pessoal, (QUESTÃO 412) A política migratória brasileira rege-se pelos
somente patrimonial. seguintes princípios e diretrizes: universalidade, indivisibilidade e
interdependência dos direitos humanos, repúdio e prevenção à
(QUESTÃO 407) Os serviços de vigilância e de transporte de valores xenofobia, ao racismo e a quaisquer formas de discriminação.
poderão ser executados por uma mesma empresa.
Certo. Comentário: a questão refere-se aos Princípios e das
Certo. Comentário: Art. 10. São consideradas como segurança Garantias estabelecidos no Art. 3o da referida lei.
privada as atividades desenvolvidas em prestação de serviços com
a finalidade de: (Redação dada pela Lei nº 8.863, de 1994) (QUESTÃO 413) Ao migrante é garantida no território nacional, em
I - proceder à vigilância patrimonial das instituições financeiras e condição de igualdade com os nacionais, a inviolabilidade do
de outros estabelecimentos, públicos ou privados, bem como a direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à
segurança de pessoas físicas; (Incluído pela Lei nº 8.863, de 1994) propriedade, bem como são assegurados os direitos e liberdades
II - realizar o transporte de valores ou garantir o transporte de civis, sociais, culturais e econômicos; o direito à liberdade de
qualquer outro tipo de carga. (Incluído pela Lei nº 8.863, de 1994) circulação em território nacional; o direito ao voto direto e
§ 1º Os serviços de vigilância e de transporte de valores poderão secreto; o direito à reunião familiar do migrante com seu cônjuge
ser executados por uma mesma empresa. ou companheiro e seus filhos, familiares e dependentes; medidas
de proteção a vítimas e testemunhas de crimes e de violações de
(QUESTÃO 408) É assegurado ao vigilante uniforme especial às direitos;
expensas da empresa a que se vincular; porte de arma; prisão
especial por ato decorrente do serviço; seguro de vida em grupo, Errado. Comentário: Conforme Art. 4o da referida lei, ao migrante
feito pela empresa empregadora. é garantida no território nacional não é garantida o direito ao voto.

Errado. Comentário: Porte de arma somente de estiver em (QUESTÃO 414) O visto é o documento que dá a seu titular
serviço. expectativa de ingresso em território nacional. O visto será
concedido por embaixadas, consulados e pela Polícia Federal.
(QUESTÃO 409) Cabe ao Ministério da Justiça, por intermédio do
seu órgão competente ou mediante convênio com as Secretarias de Errado. Comentário: Art. 7o O visto será concedido por
Segurança Pública dos Estados e Distrito Federal conceder embaixadas, consulados-gerais, consulados, vice-consulados e,
autorização para o funcionamento das empresas especializadas em quando habilitados pelo órgão competente do Poder Executivo, por
serviços de vigilância. escritórios comerciais e de representação do Brasil no exterior.
Polícia Federal expede passaporte e não visto.
Certo. Comentário: LETRA DE LEI- Art. 20. Cabe ao Ministério da
Justiça, por intermédio do seu órgão competente ou mediante (QUESTÃO 415) Art. 10. Não se concederá visto a quem não
convênio com as Secretarias de Segurança Pública dos Estados e preencher os requisitos para o tipo de visto pleiteado, a quem
Distrito Federal: I - conceder autorização para o funcionamento comprovadamente ocultar condição impeditiva de concessão de
das empresas especializadas em serviços de vigilância; visto ou de ingresso no País ou a menor de 18 (dezoito) anos
desacompanhado ou sem autorização de viagem por escrito dos
(QUESTÃO 410) As empresas especializadas e os cursos de responsáveis legais ou de autoridade competente.
formação de vigilantes que infringirem disposições desta Lei
ficarão sujeitos às seguintes penalidades, aplicáveis pelo Ministério Certo. Comentário: Letra da lei: Art. 10. Não se concederá visto:
da Justiça, ou, mediante convênio, pelas Secretarias de Segurança I - a quem não preencher os requisitos para o tipo de visto
Pública, conforme a gravidade da infração, levando-se em conta a pleiteado; II - a quem comprovadamente ocultar condição
reincidência e a condição econômica do infrator. impeditiva de concessão de visto ou de ingresso no País; ou III - a
menor de 18 (dezoito) anos desacompanhado ou sem autorização
Certo. Comentário: Art. 23 - As empresas especializadas e os de viagem por escrito dos responsáveis legais ou de autoridade
cursos de formação de vigilantes que infringirem disposições desta competente.
Lei ficarão sujeitos às seguintes penalidades, aplicáveis pelo
Ministério da Justiça, ou, mediante convênio, pelas Secretarias de (QUESTÃO 416) Ao solicitante que pretenda ingressar ou
Segurança Pública, conforme a gravidade da infração, levando-se permanecer em território nacional poderá ser concedido visto de
em conta a reincidência e a condição econômica do infrator: I - visita, temporário, permanente, diplomático, oficial, de cortesia.
advertência; II - multa de quinhentas até cinco mil Ufirs: III -
proibição temporária de funcionamento; e IV - cancelamento do Errado. Comentário: Art. 12. Ao solicitante que pretenda
registro para funcionar. ingressar ou permanecer em território nacional poderá ser
concedido visto:
(QUESTÃO 411) Julgue o item abaixo, a respeito da deportação de
estrangeiro prevista na Lei n.º 13.445/17. I - de visita;
II - temporário;
Estrangeiro que se encontre em situação irregular no Brasil poderá III - diplomático;
ser deportado para outro país que não o de sua nacionalidade ou IV - oficial;
procedência. V - de cortesia.

63
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 417) Art. 13. O visto de visita poderá ser concedido ao (QUESTÃO 422) O ingresso nos cargos da carreira de que trata esta
visitante que venha ao Brasil para estada de curta duração, sem Lei dar-se-á mediante aprovação em concurso público, constituído
intenção de estabelecer residência, nos seguintes casos: turismo; de três fases, ambas eliminatórias e classificatórias, sendo a
negócios; trânsito; atividades artísticas ou desportivas; e outras primeira de exame psicotécnico, a segunda constituída e de provas
hipóteses definidas em regulamento. e títulos e terceira de curso de formação.

Certo. Comentário: Art. 13. O visto de visita poderá ser concedido Errado. Comentário: Art. 3° O ingresso nos cargos da carreira de
ao visitante que venha ao Brasil para estada de curta duração, sem que trata esta Lei dar-se-á mediante aprovação em concurso
intenção de estabelecer residência, nos seguintes casos: público, constituído de duas fases, ambas eliminatórias e
classificatórias, sendo a primeira de exame psicotécnico e de
I - turismo; provas e títulos e a segunda constituída de curso de formação.
II - negócios;
III - trânsito; (QUESTÃO 423) É requisito suficiente, para o ingresso na carreira
IV - atividades artísticas ou desportivas; e de PRF, o diploma de curso superior completo, em nível de
V - outras hipóteses definidas em regulamento. graduação, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação.
§ 1o É vedado ao beneficiário de visto de visita exercer atividade
remunerada no Brasil. Errado. Comentário: São requisitos para o ingresso na carreira o
diploma de curso superior completo, em nível de graduação,
(QUESTÃO 418) O visto temporário poderá ser concedido ao devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação, e os demais
imigrante que venha ao Brasil com o intuito de estabelecer requisitos estabelecidos no edital do concurso.
residência por tempo indeterminado e que se enquadre em pelo
menos uma das seguintes finalidades: a) pesquisa, ensino ou (QUESTÃO 424) A investidura no cargo de Policial Rodoviário
extensão acadêmica; b) tratamento de saúde. Federal dar-se-á no padrão único da classe de Agente, onde o
titular permanecerá por pelo menos 3 (três) anos ou até obter o
Errado. Comentário: Art. 14. O visto temporário poderá ser direito à promoção à classe subsequente.
concedido ao imigrante que venha ao Brasil com o intuito de
estabelecer residência por tempo determinado e não Certo. Comentário: Art. 3°, § 2o A investidura no cargo de Policial
indeterminado. Rodoviário Federal dar-se-á no padrão único da classe de Agente,
onde o titular permanecerá por pelo menos 3 (três) anos ou até
(QUESTÃO 419) O visto temporário para tratamento de saúde obter o direito à promoção à classe subsequente. (Redação dada
poderá ser concedido ao imigrante e a seu acompanhante, desde pela Lei nº 11.784, de 2008).
que o imigrante comprove possuir meios de subsistência
suficientes. (QUESTÃO 425) O ocupante do cargo de Policial Rodoviário
Federal permanecerá preferencialmente no local de sua primeira
Certo. Comentário: Art 14 § 2o O visto temporário para lotação por um período mínimo de 2 (dois) anos exercendo
tratamento de saúde poderá ser concedido ao imigrante e a seu atividades de natureza operacional voltadas ao patrulhamento
acompanhante, desde que o imigrante comprove possuir meios de ostensivo e à fiscalização de trânsito, sendo sua remoção
subsistência suficientes. condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da
administração.
(QUESTÃO 420) O asilo político, que constitui ato vinculado do
Estado, poderá ser diplomático ou territorial e será outorgado Errado. Comentário: um período mínimo de 3 (três) anos e não 2.
como instrumento de proteção à pessoa. A saída do asilado do País Art. 3°, § 4o O ocupante do cargo de Policial Rodoviário Federal
sem prévia comunicação implica renúncia ao asilo. permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação
por um período mínimo de 3 (três) anos exercendo atividades de
Errado. Comentário: O asilo político é um ato discricionário do natureza operacional voltadas ao patrulhamento ostensivo e à
estado e não vinculado como mencionou a questão. fiscalização de trânsito, sendo sua remoção condicionada a
concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração.
(QUESTÃO 421) Uma das atribuições gerais das classes do cargo de (Redação dada pela Lei nº 12.269, de 2010)
Policial Rodoviário Federal é a de classe de Inspetor, que exerce
atividades de natureza policial e administrativa, envolvendo (QUESTÃO 426) Os cargos em comissão e as funções de confiança
direção, planejamento, coordenação, supervisão, controle e do Departamento de Polícia Rodoviária Federal serão preenchidos,
avaliação administrativa e operacional, coordenação e direção das preferencialmente, por servidores integrantes da carreira que
atividades de corregedoria, inteligência e ensino, bem como a tenham comportamento exemplar e que estejam posicionados nas
articulação e o intercâmbio com outras organizações e corporações classes finais, ressalvados os casos de interesse da administração,
policiais, em âmbito nacional e internacional, além das atribuições conforme normas a serem estabelecidas pelo Ministro de Estado da
da classe de Agente Especial; Justiça por meio de prova interna.

Certo. Comentário: Das várias atribuições do PRF, a classe de Errado. Comentário: Art. 8o Os cargos em comissão e as funções
inspetor é exatamente a descrita na lei 9.654/98. Porém, em 2012 de confiança do Departamento de Polícia Rodoviária Federal serão
foi incluído na lei 12.775/12 as seguintes características da função: preenchidos, preferencialmente, por servidores integrantes da
Classe Especial- atividades de natureza policial e administrativa, carreira que tenham comportamento exemplar e que estejam
envolvendo direção, planejamento, coordenação, supervisão, posicionados nas classes finais, ressalvados os casos de interesse
controle e avaliação administrativa e operacional, coordenação e da administração, conforme normas a serem estabelecidas pelo
direção das atividades de corregedoria, inteligência e ensino, bem Ministro de Estado da Justiça. (não existe prova interna para cargos
como a articulação e o intercâmbio com outras organizações e em comissão).
corporações policiais, em âmbito nacional e internacional, além
das atribuições da Primeira Classe; (QUESTÃO 427) É de quarenta e quatro horas semanais a jornada
de trabalho dos integrantes da carreira de que trata esta Lei.

64
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: Art. 9o É de quarenta horas semanais a c) Deverá sujeitar-se à pena de banimento por não ser cidadão
jornada de trabalho dos integrantes da carreira de que trata esta brasileiro nato.
Lei. d) Não poderá ser extraditado em decorrência deste crime.
e) Terá direito à identificação dos responsáveis por sua prisão.
(QUESTÃO 428) Compete ao Ministério da Administração Federal
e Reforma do Estado, ouvido o Ministério da Justiça, a definição Gabarito “E”: Comentário: LXIV - o preso tem direito à
de normas e procedimentos para promoção na carreira de que identificação dos responsáveis por sua prisão ou por seu
trata esta Lei. interrogatório policial;

Certo. Comentário: Art. 10. Compete ao Ministério da De acordo com a Lei 11.343/06, que Institui o Sistema Nacional de
Administração Federal e Reforma do Estado, ouvido o Ministério da Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad, RESPONDA:
Justiça, a definição de normas e procedimentos para promoção na
carreira de que trata esta Lei. (QUESTÃO 433) Para efeito da lavratura do auto de prisão em
flagrante e estabelecimento da materialidade do delito, é
(QUESTÃO 429) O Policial Rodoviário Federal realiza atividades de suficiente o laudo de constatação da natureza e quantidade da
natureza policial envolvendo a fiscalização, patrulhamento, droga, firmado por perito oficial ou, na falta deste, por pessoa
perícia e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas idônea.
de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a
área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. Certo. Comentário: Art.50, §1° - Para efeito da lavratura do auto
de prisão em flagrante e estabelecimento da materialidade do
Errado. Comentário: Essas são as atribuições dos policiais delito, é suficiente o laudo de constatação da natureza e
rodoviários em terceira classe. O erro se encontra em perícia, pois quantidade da droga, firmado por perito oficial ou, na falta deste,
apesar do PRF realizar tal trabalho em alguns estados com por pessoa idônea.
convênio, na lei não fala expressamente. Por isso a questão se
tornou errada. IV - Terceira Classe: atividades de natureza policial (QUESTÃO 434) O perito que subscrever o laudo de constatação
envolvendo a fiscalização, patrulhamento e policiamento da natureza e quantidade da droga não ficará impedido de
ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes participar da elaboração do laudo definitivo.
rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área
operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. Certo. Comentário: Art.50, § 2° - O perito que subscrever o laudo
(Incluído pela Lei nº 12.775, de 2012) a que se refere o § 1° deste artigo não ficará impedido de
participar da elaboração do laudo definitivo.
(QUESTÃO 430) A partir de 2013, a Carreira composta do cargo de
Policial Rodoviário Federal, de nível superior, passou a ser (QUESTÃO 435) O local será vistoriado antes e depois de efetivada
estruturada nas seguintes classes: Terceira, Segunda, Primeira e a destruição das drogas apreendidas, sendo lavrado auto
Especial. circunstanciado pelo delegado de polícia, certificando-se neste a
destruição total delas.
Certo. Comentário: Art. 2o - A. A partir de 1o de janeiro de 2013,
a Carreira de que trata esta Lei, composta do cargo de Policial Certo. Comentário: Art.50, § 5° - O local será vistoriado antes e
Rodoviário Federal, de nível superior, passa a ser estruturada nas depois de efetivada a destruição das drogas referida no § 3°, sendo
seguintes classes: Terceira, Segunda, Primeira e Especial, na forma lavrado auto circunstanciado pelo delegado de polícia,
do Anexo I- A, observada a correlação disposta no Anexo II- A. certificando-se neste a destruição total delas.
(Incluído pela Lei nº 12.775, de 2012)
(QUESTÃO 436) A destruição de drogas apreendidas na ocorrência
(QUESTÃO 431) Indivíduo não reincidente que semeie, para de prisão em flagrante será feita por incineração, no prazo máximo
consumo pessoal, plantas destinadas à preparação de pequena de 30 (trinta) dias contado da data da apreensão, guardando-se
quantidade de produto capaz de causar dependência psíquica se amostra necessária à realização do laudo definitivo.
sujeita à penalidade imediata de medida educativa de internação
em unidade de tratamento. Errado. Comentário: Destruição de Drogas:
a) Plantações Ilícitas: imediatamente destruídas pelo delegado –
Errado. Comentário: Art 28§ 1o submete-se quem, para seu Sem necessidade de autorização do órgão ambiental competente.
consumo pessoal, semeia, cultiva ou colhe plantas destinadas à b) Com Prisão em Flagrante: em até 15 dias, pelo delegado de
preparação de pequena quantidade de substância ou produto polícia, por determinação judicial.
capaz de causar dependência física ou psíquica. Às mesmas c) Sem prisão em Flagrante: até 30 dias por incineração.
medidas de: ________________________________________________________
I - advertência sobre os efeitos das drogas; Ricardo, pai de família e esposo dedicado, trabalhador empregado
II - prestação de serviços à comunidade; como serventuário da justiça à época dos fatos, primário e de bons
III - medida educativa de comparecimento a programa ou curso antecedentes, não integrante de qualquer organização criminosa,
educativo. foi surpreendido portando cinquenta pinos de cocaína. Tendo
Ricardo sido denunciado pela prática de tráfico de drogas, a defesa
(QUESTÃO 432) Considere a seguinte situação: Astolfo, cidadão requereu que fosse aplicado o benefício da redução da pena
naturalizado brasileiro, foi preso por tráfico de entorpecentes. previsto na legislação especial, mas o juízo competente negou o
Examine as assertivas abaixo, relativas à atitude a ser adotada face pedido sob o argumento de que o réu responde a outros inquéritos
a ilícitos dessa natureza, e indique a alternativa que está em policiais e ações penais, de forma que isso demonstraria que ele
conformidade com os termos fixados pela CF1988. se dedica a atividades criminosas. Durante o cumprimento da pena
por tráfico de drogas, Ricardo convenceu sua esposa, Adriana,
a) Será julgado pelo Tribunal Penal Internacional. menor de idade, mãe dedicada, atendente de telemarketing,
b) Não poderá sofrer a pena de suspensão ou interdição de direitos. primária e de bons antecedentes, não integrante de qualquer
organização criminosa, a receber, transportar e negociar trinta

65
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
quilos de maconha, a fim de saldar dívida do marido contraída na decidia que o § 4º do art. 33 da Lei nº 11.343/2006 era também
prisão. Quando foi visitar o marido no presídio, Adriana levou, equiparado a hediondo. O argumento do STF era o de que a causa
ainda, alguns pinos de cocaína a um conhecido dele que mora bem de diminuição de pena prevista no art. 33, § 4º não constituía tipo
ao lado do estabelecimento prisional. Adriana foi flagrada. A penal distinto do caput do mesmo artigo, sendo o mesmo crime,
respeito dessa situação hipotética, responda às questões 437, 438, no entanto, com uma causa de diminuição. Em outras palavras, o
439 e 440. §4º não era um delito diferente do caput. Logo, também deveria
ser equiparado a hediondo. Nesse sentido: STF. 1ª Turma. RHC
(QUESTÃO 437) Como Adriana é adolescente, Ricardo responderá 114842, Rel. Min. Rosa Weber, julgado em 18/02/2014.
pelo crime de tráfico de drogas em concurso com a corrupção de ________________________________________________________
menores por tê-la utilizado na prática do crime. (QUESTÃO 441) Durante fiscalização em sociedade de economia
mista, policiais federais que acompanhavam a operação
Errado. Comentário: De acordo com o entendimento do STJ, perceberam que um dos empregados daquela sociedade portava
contido no REsp 1622781, não é cabível a condenação do réu por ilegalmente arma de fogo de uso permitido. Na delegacia de
tráfico com aumento de pena, em razão do envolvimento de polícia, embora tenha verificado que se tratava de hipótese de
adolescente (art. 40, inciso VI, lei nº 11.343/2006), em concurso arbitramento de fiança e que o flagrado se dispunha a recolhê-la,
com corrupção de menores, pois isso configuraria bis in idem. Caso a autoridade policial preferiu não arbitrar a fiança, e remeteu o
o delito praticado pelo agente e pelo menor de 18 anos não esteja auto de prisão em flagrante delito para o juiz de direito
previsto nos arts. 33 a 37 da Lei de Drogas, o réu poderá ser competente. Nessa situação, a autoridade policial cometeu abuso
condenado pelo crime de corrupção de menores, porém, se a de autoridade.
conduta estiver tipificada em um desses artigos (33 a 37), pelo
princípio da especialidade, não será possível a condenação por Certo. Comentário: Art. 4º Constitui também abuso de autoridade:
aquele delito, mas apenas a majoração da sua pena com base no deixa de comunicar, imediatamente, ao juiz competente a prisão
art. 40, VI, da Lei n. 11.343/2006. Conclui-se que, condenar ou detenção de qualquer pessoa.
Ricardo por tráfico de drogas com causa de aumento de pena (por levar à prisão e nela deter quem quer que se proponha a prestar
envolvimento de adolescente) em concurso com o crime de fiança, permitida em lei.
corrupção de menores, é reutilizar a participação de Adriana para
aumentar ainda mais a pena. (QUESTÃO 442) No que diz respeito à legislação penal
extravagante, segundo entendimento do STJ e do STF, julgue o
(QUESTÃO 438) Conforme situação anterior, agiu corretamente o item.
juízo ao negar o benefício de redução de pena previsto na
legislação especial, uma vez que é possível a utilização de Em se tratando de crimes de abuso de autoridade, se o órgão do
inquéritos policiais e ações penais em curso para a formação da Ministério Público, ao invés de apresentar a denúncia, requerer o
convicção do juiz, de modo a afastar o benefício legal. arquivamento da representação, o juiz, se considerar
improcedentes as razões invocadas, fará remessa da representação
Certo. Comentário: é possível a utilização de inquéritos policiais ao procurador-geral. Este oferecerá a denúncia, designará outro
e/ou ações penais em curso para formação da convicção de que o órgão do Ministério Público para oferecê-la, ou insistirá no
Réu se dedica à atividades criminosas, de modo a afastar o arquivamento, ao qual, só então, deverá o juiz atender.
benefício legal previsto no artigo 33, §4º, da Lei 11.343/06. (STJ,
EREsp 1431091/SP, Rel. Ministro FELIX FISCHER, TERCEIRA SEÇÃO, Certo. Comentário: LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965.
julgado em 14/12/2016, DJe 01/02/2017) Art. 15. Se o órgão do Ministério Público, ao invés de apresentar a
denúncia requerer o arquivamento da representação, o Juiz, no
(QUESTÃO 439) A atuação de Adriana, por si só, induz à conclusão caso de considerar improcedentes as razões invocadas, fará
de que ela integra a mesma organização criminosa que seu marido, remessa da representação ao Procurador-Geral e este oferecerá a
sendo prescindível a prova de seu envolvimento, estável e denúncia, ou designará outro órgão do Ministério Público para
permanente, com o grupo criminoso, sendo suficiente para afastar oferecê-la ou insistirá no arquivamento, ao qual só então deverá o
a aplicação da minorante prevista na legislação especial. Juiz atender.

Errado. Comentário: É possível aplicar o § 4º do art. 33 da Lei de (QUESTÃO 443) Considere que um PRF aborde o condutor de um
Drogas às “mulas”. O fato de o agente transportar droga, por si só, veículo por este trafegar acima da velocidade permitida em
não é suficiente para afirmar que ele integre a organização rodovia federal. Nessa situação, se demorar em autuar o condutor,
criminosa. A simples condição de “mula” não induz o policial poderá responder por abuso de autoridade, ainda que
automaticamente à conclusão de que o agente integre organização culposamente.
criminosa, sendo imprescindível, para tanto, prova inequívoca do
seu envolvimento estável e permanente com o grupo criminoso. Errado. Comentário: Abuso de autoridade somente na forma
Portanto, a exclusão da causa de diminuição de pena prevista no § dolosa.
4º do art. 33 da Lei nº 11.343/2006 somente se justifica quando Ainda, supondo que o PRF tenha feito dolosamente, retardar ato
indicados expressamente os fatos concretos que comprovem que a de oficio se encaixaria em Prevaricação art. 319 CP
“mula” integra a organização criminosa.
(QUESTÃO 444) Pratica o crime de abuso de autoridade o agente
(QUESTÃO 440) A aplicação da causa de diminuição de pena que, mesmo não tendo a intenção ou o ânimo específico de
prevista na legislação especial não é capaz de afastar a hediondez exorbitar do poder que lhe for conferido legalmente, excede-se
do crime de tráfico de drogas praticado por Ricardo. nas medidas para cumpri-lo, com o objetivo de proteger o
interesse público.
Errado. Comentário: O tráfico “privilegiado” não é crime
equiparado a hediondo. STF. Plenário. HC 118533, Rel. Min. Errado. Comentário: 1° - o abuso de autoridade exige o dolo
Cármen Lúcia, julgado em 23/06/2016. específico e consciente do agente;
Houve um overruling, ou seja, a superação de um entendimento
jurisprudencial anterior da Corte. Antes deste julgamento, o STF

66
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
2° - o agente deverá ser apenado pela ilegalidade oriunda do desafetos de Hélio na praça principal da pequena cidade em que
excesso culposo, porém não restará configurada qualquer sanção moravam e, identificando-se como policial militar, embora não
da lei 4898/95. vestisse, na ocasião, farda da corporação, abordou-os,
determinando que se encostassem na parede com as mãos para o
(QUESTÃO 445) Considere que um agente policial, acompanhado alto e, com o auxílio de Hélio, algemou-os enquanto procedia à
de um amigo estranho aos quadros da administração pública, mas busca pessoal. Nada tendo sido encontrado em poder de Beto e
com pleno conhecimento da condição funcional do primeiro, Flávio, ambos foram liberados. Nessa situação, Hélio praticou, em
efetuem a prisão ilegal de um cidadão. Nesse caso, ambos concurso de agente, com o policial militar Fernando, crime de
responderão pelo crime de abuso de autoridade, abuso de autoridade, caracterizado por execução de medida
independentemente da condição de particular do coautor. privativa de liberdade individual.

Certo. Comentário: A elementar se comunica para o terceiro, Certo. Comentário: a conduta narrada no enunciado da questão é
visto que tem a ciência da qualidade de policial de seu comparsa. prevista como uma das modalidades de crime de abuso de
Ele responde deste modo, em homenagem à teoria monista, ao autoridade prevista na alínea “a” do art. 3º, da Lei 4.898/65. Com
crime de abuso de autoridade, mesmo não sendo pertencente aos efeito, Hélio e seu amigo policial militar Fernando, restringiram,
quadros da polícia. sem fundamentos de fato e de direito que os permitissem, a
liberdade de locomoção de Beto e Flávio. Atuaram, portanto, com
(QUESTÃO 446) O processo administrativo para apurar a prática desvio de finalidade caracterizando, destarte, abuso de poder.
de ato de abuso de autoridade deverá ser sobrestado para o fim de Muito embora HÉLIO não seja policial, considerando-se que as
aguardar a decisão da ação penal ou civil, interposta circunstâncias e condições de caráter pessoal consubstanciam
concomitantemente àquele, a fim de evitar decisões elementar do tipo em tela (ser autoridade, nos termos do art. 5°
contraditórias. da Lei 4898/65), aplica-se a regra do art. 30 do CP que impõe a
comunicação desse elemento (o fato de ser autoridade) a HÉLIO,
Errado. Comentário: Lei 4.898, Art. 7º § 3º O processo que será co-autor do crime em questão.
administrativo não poderá ser sobrestado para o fim de aguardar a
decisão da ação penal ou civil. (QUESTÃO 451) Se, com o objetivo de obter confissão,
determinado agente de polícia, por meio de grave ameaça,
QUESTÃO 447) O ato de montar ou desmontar uma arma de fogo, constranger pessoa presa, causando-lhe sofrimento psicológico, e
munição ou um acessório de uso restrito, sem autorização, no a vítima for adolescente, o crime será qualificado.
exercício de atividade comercial não constitui crime de comércio
ilegal de arma de fogo, com a pena aumentada pela metade. Errado. Comentário: Ocorrerá aumento de pena.
§ 4º Aumenta-se a pena de um sexto até um terço:
Errado. Comentário: Comércio ilegal de arma de fogo II – se o crime é cometido contra criança, gestante, portador de
Art. 17. Adquirir, alugar, receber, transportar, conduzir, ocultar, deficiência, adolescente ou maior de 60 (sessenta) anos;
ter em depósito, desmontar, montar, remontar, adulterar, vender,
expor à venda, ou de qualquer forma utilizar, em proveito próprio (QUESTÃO 452) O indivíduo que se omite ante a prática de tortura
ou alheio, no exercício de atividade comercial ou industrial, arma quando deveria evitá-la responde igualmente pela conduta
de fogo, acessório ou munição, sem autorização ou em desacordo realizada.
com determinação legal ou regulamentar:
Art. 19. Nos crimes previstos nos arts. 17 e 18, a pena é aumentada Errado. Comentário: NÃO responde igualmente, visto que a
da metade se a arma de fogo, acessório ou munição forem de uso tortura por omissão (tortura imprópria) é apenada pela metade
proibido ou restrito. com relação a pratica do crime de tortura própria
Tortura Própria - Pena: RECLUSÃO 2 a 8 anos - É crime equiparado
(QUESTÃO 448) Submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a a Hediondo!!!
vexame ou a constrangimento não autorizado em lei não constitui Tortura por Omissão - Pena: DETENÇÃO 1 a 4 anos - Não é crime
abuso de autoridade, mas sujeita o infrator ao pagamento de equiparado a Hediondo!
indenização civil por danos à moral da vítima.
(QUESTÃO 453) A legislação especial brasileira concernente à
Errado. Comentário: Art. 4º, “b” da Lei de Abuso de Autoridade tortura aplica-se somente aos crimes ocorridos em território
(Lei 4898 de 65) nacional.
Art. 4º Constitui também abuso de autoridade:
b) submeter pessoa sob sua guarda ou custódia a vexame ou a Errado. Comentário: Lei de Tortura - Art. 2º O disposto nesta Lei
constrangimento não autorizado em lei. aplica-se ainda quando o crime não tenha sido cometido em
território nacional, sendo a vítima brasileira ou encontrando-se o
(QUESTÃO 449) Quando o abuso for cometido por agente de agente em local sob jurisdição brasileira.
autoridade policial civil, poderá ser cominada a pena autônoma ou
acessória de não poder o acusado exercer funções de natureza (QUESTÃO 454) No crime de tortura, a prática contra adolescente
policial no município da culpa, por prazo de um a cinco anos. é causa de aumento de pena de um sexto até um terço.

Certo. Comentário: § 5º Quando o abuso for cometido por agente Certo. Comentário: LEI Nº 9.455, DE 7 DE ABRIL DE 1997.
de autoridade policial, civil ou militar, de qualquer categoria, Art. 1°. § 4º Aumenta-se a pena de um sexto até um terço:
poderá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de não poder II – se o crime é cometido contra criança, gestante, portador de
o acusado exercer funções de natureza policial ou militar no deficiência, adolescente ou maior de 60 (sessenta) anos;
município da culpa, por prazo de um a cinco anos.
(QUESTÃO 455) A condenação de funcionário público por esse
(QUESTÃO 450) Hélio, maior e capaz, solicitou a seu amigo crime gera a perda do cargo, desde que a sentença assim
Fernando, policial militar, que abordasse seus dois desafetos, Beto determine e que a pena aplicada seja superior a quatro anos.
e Flávio, para constrangê-los. O referido policial encontrou os

67
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: Tortura > gera a perda automática do cargo, (QUESTÃO 462) O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)
prescindindo/dispensando o juiz de motivar na sentença adota a doutrina da situação irregular, cujos fundamentos são a
condenatória. situação de abandono e o desvio de conduta da criança ou do
adolescente.
- Observação - Crime de Tortura e Organização Criminosa -> São os
únicos com efeito automático da perda do cargo, emprego ou Errado. Comentário: O revogado Código de Menores dispunha
função pública que dispensam motivação. sobre a proteção da criança em situação irregular, ao passo que o
ECA dispõe sobre a proteção integral da criança e do adolescente,
(QUESTÃO 456) A submissão de pessoa presa a sofrimento físico em qualquer situação.
ou mental por funcionário público que pratique atos não previstos
em lei exige o dolo específico. (QUESTÃO 463) A garantia de prioridade no atendimento das
crianças e dos adolescentes é da competência exclusiva do Estado.
Errado. Comentário: Não se exige o dolo específico para essa
pratica criminosa. Errado. Comentário: Art. 4º É dever da família, da comunidade,
da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta
(QUESTÃO 457) O funcionário público que constrange fisicamente prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à
o estagiário a praticar contravenção penal poderá ser alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à
responsabilizado pelo crime de tortura do artigo 1° da Lei n° profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade
9.455/1997. e à convivência familiar e comunitária.
Parágrafo único. A garantia de prioridade compreende:
Errado. Comentário: Se o constrangimento é para a prática de a) primazia de receber proteção e socorro em quaisquer
contravenção penal, então CONSTRANGIMENTO ILEGAL. Para circunstâncias;
caracterizar tortura o constrangimento tem que ser para a prática b) precedência de atendimento nos serviços públicos ou de
de CRIME. relevância pública;
c) preferência na formulação e na execução das políticas sociais
(QUESTÃO 458) Aquele que submeter pessoa presa ou sujeita a públicas;
medida de segurança, a sofrimento físico ou mental, por d) destinação privilegiada de recursos públicos nas áreas
intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante relacionadas com a proteção à infância e à juventude.
de medida legal, incorre em pena diversa àquela prevista para o
crime de tortura (QUESTÃO 464) É proibido o trabalho noturno, perigoso ou
insalubre a menores de dezoito anos de idade e de qualquer
Errado. Comentário: § 1º Na mesma pena incorre quem submete trabalho a menores de quatorze anos, salvo na condição de
pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a sofrimento físico aprendiz, a partir dos doze anos, no caso de cumprimento de
ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou medida socioeducativa de internação.
não resultante de medida legal.
Errado. Comentário: Art. 60. É proibido qualquer trabalho aos
(QUESTÃO 459) A condenação pela prática do crime de tortura menores de quatorze anos de idade, salvo na condição de aprendiz.
acarretará a perda do cargo, função ou emprego público e a A EC 20/1998 elevou de 14 para 16 anos, excepcionando a condição
interdição para seu exercício pelo triplo do prazo da pena aplicada. de aprendiz A PARTIR dos 14. Grande avanço contra a exploração
do trabalho infanto-juvenil. Dessa forma, tal artigo é considerado
Errado. Comentário: A condenação pela prática do crime de revogado em face das novas disposições do texto constitucional.
tortura acarretará a perda do cargo, função ou emprego público e Ainda, em face da Constituição, há proibição de trabalho noturno,
a interdição para seu exercício pelo DOBRO do prazo da pena perigoso e insalubre a menores de 18 anos, e de qualquer trabalho
aplicada. a menores de 16 anos, salvo na condição de aprendiz, a partir dos
14 anos de idade. (Art. 7º, inciso XXXIII, CF). Existe uma falsa ideia
(QUESTÃO 460) O fato de o agente constranger um indivíduo de que o trabalho é a resposta para o jovem ocioso, infrator,
mediante violência ou grave ameaça, em razão da orientação marginal, contribuindo para elevar os índices de exploração. Soma-
sexual desse indivíduo, causando-lhe sofrimento físico ou mental, se o baixo poder aquisitivo de muitas famílias brasileiras e a
caracteriza o crime de tortura na modalidade discriminação. necessidade do complemento da renda familiar. O acesso precoce
ao mercado de trabalho interrompe a vida escolar, impede o
Errado. Comentário: Orientação sexual não caracteriza o crime de desenvolvimento adequado e, por fim, empurra os jovens para a
tortura na modalidade discriminação. exclusão e marginalização.

Art. 1º Constitui crime de tortura: (QUESTÃO 465) João, aos 17 anos de idade, por ter praticado
I - constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, latrocínio, foi submetido, após o devido processo legal, à medida
causando-lhe sofrimento físico ou mental: socioeducativa de internação. No curso do cumprimento da
c) em razão de discriminação racial ou religiosa; medida, João completou 18 anos, ocasião em que entrou em vigoro
novo Código Civil, que reduziu a maioridade civil de 21 anos de
(QUESTÃO 461) O ECA dispõe sobre a proteção social à criança e idade para 18 anos de idade. O advogado de João, então, pleiteou
ao adolescente e, em casos específicos previstos em lei, a proteção a sua liberação do cumprimento da medida socioeducativa,
integral. entendendo ser aplicável o novo Código Civil à situação de seu
cliente.
Errado. Comentário: Tanto o ECA quanto a Constituição Federal
(art. 227) afirmam que a criança e o adolescente têm proteção Considerando a situação hipotética descrita acima, julgue o item
integral, absoluta. Isso é considerado o supra princípio do ECA. A que se segue.
questão inverteu os conceitos.
A aplicação do ECA a João rege-se pela idade de João à época dos
fatos.

68
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Certo. Comentário: Art. 104. São penalmente inimputáveis os Errado. Comentário: Art 105. Ao ato infracional praticado por
menores de dezoito anos, sujeitos às medidas previstas nesta Lei. criança corresponderão as medidas previstas no art. 101
I. encaminhamento aos pais ou responsável, mediante termo de
Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, deve ser considerada a responsabilidade;
idade do adolescente à data do fato. II. orientação, apoio e acompanhamento temporários;
III. matrícula e frequência obrigatórias em estabelecimento oficial
(QUESTÃO 466) Quando for verificada alguma hipótese de de auxílio à família, à criança e ao adolescente;
violência ou ameaça aos direitos da criança e do adolescente IV. inclusão em programa comunitário ou oficial de auxílio à
reconhecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei família, à criança e ao adolescente;
8.069/90), a autoridade competente poderá determinar algumas V. requisição de tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico,
medidas expressamente descritas na legislação. NÃO PODERÁ ser em regime hospitalar ou ambulatorial;
adotada pela autoridade competente colocação em família VI. inclusão em programa oficial ou comunitário de auxílio,
substituta. orientação e tratamento de alcoólatras e toxicômanos;
Medidas protetivas ----> Criança (NÃO se aplicam medidas
Errado. Comentário: Art. 101. Verificada qualquer das hipóteses socioeducativas)
previstas no art. 98, a autoridade competente poderá determinar, Medidas socioeducativas ----> adolescentes (medidas protetivas
dentre outras, as seguintes medidas: PODEM ser aplicadas)
I - encaminhamento aos pais ou responsável, mediante termo de
responsabilidade; (QUESTÃO 470) Gabriel, como dirigente de estabelecimento de
II - orientação, apoio e acompanhamento temporários; atenção à saúde de gestantes, deixou de fornecer a uma
III - matrícula e frequência obrigatórias em estabelecimento oficial parturiente, na ocasião da alta médica desta, declaração de
de ensino fundamental; nascimento em que constassem as intercorrências do parto e do
IV - inclusão em serviços e programas oficiais ou comunitários de desenvolvimento do neonato.
proteção, apoio e promoção da família, da criança e do • Júlia, professora de ensino fundamental, teve conhecimento de
adolescente; caso que envolvia suspeita de maus-tratos contra uma aluna de dez
V - requisição de tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico, anos de idade e deixou de comunicar o fato à autoridade
em regime hospitalar ou ambulatorial; competente.
VI - inclusão em programa oficial ou comunitário de auxílio, • Alexandre hospedou, no hotel do qual é responsável, um
orientação e tratamento a alcoólatras e toxicômanos; adolescente que estava desacompanhado de seus pais ou de um
VII - acolhimento institucional; responsável e sem autorização escrita deles ou de autoridade
VIII - inclusão em programa de acolhimento familiar; judiciária.
IX - colocação em família substituta. Nessas situações hipotéticas, de acordo com o que prevê o ECA,
somente Júlia e Alexandre responderão por infração
(QUESTÃO 467) As entidades de atendimento a crianças e administrativa.
adolescentes são responsáveis pelo planejamento e execução de
programas de proteção e socioeducativos, tais como orientação e Certo. Comentário: Alexandre cometeu infração administrativa.
apoio sócio-familiar, acolhimento institucional, liberdade Art. 250. Hospedar criança ou adolescente desacompanhado dos
assistida, prestação de serviços à comunidade, semiliberdade, pais ou responsável, ou sem autorização escrita desses ou da
abrigo e internação. autoridade judiciária, em hotel, pensão, motel ou congênere: Pena
– multa.
Errado. Comentário: Art. 90. As entidades de atendimento são
responsáveis pela manutenção das próprias unidades, assim como (QUESTÃO 471) Considerando o que dispõe a Lei n.º 10.826/2003
pelo planejamento e execução de programas de proteção e sócio- — Estatuto do Desarmamento — sobre a posse e o porte de armas
educativos destinados a crianças e adolescentes, em regime de: de fogo e de munição para determinados servidores dos quadros de
I - orientação e apoio sócio-familiar; pessoas do Poder Judiciário, julgue o item a seguir.
II - apoio sócio-educativo em meio aberto;
III - colocação familiar; Os servidores que efetivamente exerçam função de segurança de
IV - acolhimento institucional; tribunal terão direito de portar arma de fogo fornecida pela
V - liberdade assistida; respectiva instituição mesmo que não estejam em horário de
V - prestação de serviços à comunidade; VI - liberdade assistida; serviço.
VII - semiliberdade; e VIII - internação.
Errado. Comentário: Art. 6o.
(QUESTÃO 468) De acordo com as disposições do ECA, assinale a § 1o As pessoas previstas nos incisos I, II, III, V e VI do caput deste
opção correta a respeito da responsabilização das crianças e dos artigo terão direito de portar arma de fogo de propriedade
adolescentes em razão do cometimento de atos infracionais. particular ou fornecida pela respectiva corporação ou instituição,
mesmo fora de serviço, nos termos do regulamento desta Lei, com
As crianças com deficiência não podem ser responsabilizadas pelo validade em âmbito nacional para aquelas constantes dos incisos I,
cometimento de atos infracionais, sendo possível aplicar-lhes II, V e VI. (Redação dada pela Lei nº 11.706, de 2008).
medidas de proteção em substituição a medidas socioeducativas. I – os integrantes das Forças Armadas;
II - os integrantes de órgãos referidos nos incisos I, II, III, IV e V do
Errado. Comentário: Dependendo do grau da deficiência podem caput do art. 144 da Constituição Federal e os da Força Nacional
ser responsabilizadas. de Segurança Pública (FNSP); (Redação dada pela Lei nº 13.500, de
2017)
(QUESTÃO 469) Com base na Lei n.º 8.069/1990, internação em III – os integrantes das guardas municipais das capitais dos Estados
estabelecimento educacional representa medida passível de e dos Municípios com mais de 500.000 (quinhentos mil) habitantes,
aplicação por autoridade competente tanto a criança quanto a nas condições estabelecidas no regulamento desta Lei;
adolescente que cometa ato infracional.

69
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
V – os agentes operacionais da Agência Brasileira de Inteligência e (QUESTÃO 477) Para obter porte de arma de fogo de uso
os agentes do Departamento de Segurança do Gabinete de permitido, agente da Polícia Federal deve apresentar, entre outros
Segurança Institucional da Presidência da República; documentos, comprovação de capacidade técnica e de aptidão
VI – os integrantes dos órgãos policiais referidos no art. 51, IV, e psicológica para o manuseio de arma de fogo.
no art. 52, XIII, da Constituição Federal;
Errado. Comentário: Lei n.º 10.826/2003: Art. 6º., § 4.º Os
(QUESTÃO 472) O tipo penal do art. 15 da Lei n. 10.826/03 integrantes das Forças Armadas, das polícias federais e estaduais
(Estatuto do Desarmamento) prevê pena de detenção e multa para e do Distrito Federal, bem como os militares dos Estados e do
a conduta de disparar arma de fogo ou acionar munição em lugar Distrito Federal, ao exercerem o direito descrito no art. 4o, ficam
habitado ou em suas adjacências, em via pública ou em direção a DISPENSADOS do cumprimento do disposto nos incisos I
ela, apresentando, contudo, uma ressalva que caracteriza ser o (comprovação de inidoneidade), II (comprovação de ocupação
crime referido de natureza subsidiária, qual seja, desde que as lícita e residência certa) e III (comprovação de capacidade técnica
condutas acima referidas não tenham como finalidade a prática de e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo) do
outro crime. mesmo artigo, na forma do regulamento desta Lei.

Errado. Comentário: o erro está em detenção, pois o crime (QUESTÃO 478) Considere que Armando, dentista, tenha
mencionado é de reclusão. comprado um revólver calibre .38 e que, semanas depois, sua
amiga Júlia, empresária do ramo têxtil, tenha-lhe revelado
(QUESTÃO 473) Conforme jurisprudência pacificada no STJ, o interesse em adquirir a arma. Nessa situação, o revólver só poderá
crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido é de perigo ser vendido mediante autorização do Sistema Nacional de Armas.
concreto.
Certo. Comentário: Venda de arma: - ENTRE PESSOAS FÍSICAS
Errado. Comentário: De acordo com entendimento do STJ, é Somente será efetivada mediante autorização do SINARM
irrelevante a arma estar desmuniciada ou aferir sua eficácia para
configuração do tipo penal porte de arma de fogo por se tratar de - POR PESSOA JURÍDICA (empresa)
delito de mera conduta e de perigo abstrato. Será obrigada a:
1 - Comunicar a venda a autoridade competente
(QUESTÃO 474) A conduta de importar uma mira telescópica de 2 - Manter banco de dados, com todas as características da arma e
uso restrito, desacompanhada do armamento, é atípica, pois a cópia dos documentos
simples importação do acessório para arma de fogo não configura 3 - Ter a posse provisória enquanto não forem vendidas
a prática de delito previsto no Estatuto do Desarmamento.
(QUESTÃO 479) O certificado de registro de arma de fogo é o
Errado. Comentário: Posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso documento que autoriza o proprietário a portar arma de fogo
restrito dentro do território nacional.
Art. 16. Possuir, deter, portar, adquirir, fornecer, receber, ter em
depósito, transportar, ceder, ainda que gratuitamente, emprestar, Errado. Comentário: O certificado que é expedido pela PF
remeter, empregar, manter sob sua guarda ou ocultar arma de mediante autorização do SINARM, é somente para posse de arma
fogo, acessório ou munição de uso proibido ou restrito, sem de fogo.
autorização e em desacordo com determinação legal ou
regulamentar. (QUESTÃO 480) A autorização de porte de arma para os
responsáveis pela segurança de cidadãos estrangeiros em visita ao
(QUESTÃO 475) As armas das polícias militares deverão ser Brasil ou aqui sediados é de responsabilidade do Ministério da
registradas no Sistema Nacional de Armas. Justiça.

Errado. Comentário: DO REGISTRO Certo. Comentário: Art. 9o Compete ao Ministério da Justiça a


Art. 3o É obrigatório o registro de arma de fogo no órgão autorização do porte de arma para os responsáveis pela segurança
competente. de cidadãos estrangeiros em visita ou sediados no Brasil e, ao
Parágrafo único. As armas de fogo de uso restrito serão registradas Comando do Exército, nos termos do regulamento desta Lei, o
no Comando do Exército, na forma do regulamento desta Lei. registro e a concessão de porte de trânsito de arma de fogo para
colecionadores, atiradores e caçadores e de representantes
(QUESTÃO 476) Apesar de os crimes praticados contra a estrangeiros em competição internacional oficial de tiro realizada
propriedade industrial serem processados mediante queixa, a no território nacional. (Lei nº 10.826/2003).
imitação perfeita da marca de uma arma de fogo, sem autorização,
é processada por meio de ação penal pública. (QUESTÃO 481) Acerca do direito penal e do direito processual
penal, itens de 73 a 80. A diferença entre crime e contravenção
Certo. Comentário: penal consiste na aplicação de pena de reclusão ao primeiro e,
Posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito ao segundo, pena de detenção ou multa, julgue (C ou E) o item
Art. 16. Possuir, deter, portar, adquirir, fornecer, receber, ter em seguinte.
depósito, transportar, ceder, ainda que gratuitamente, emprestar,
remeter, empregar, manter sob sua guarda ou ocultar arma de Errado. Comentário: Os crimes e as contravenções penais se
fogo, acessório ou munição de uso proibido ou restrito, sem diferem em sua essencial pela gravidade das condutas descritas na
autorização e em desacordo com determinação legal ou lei. Os crimes (delitos) são mais graves devido suas penas, ou seja,
regulamentar: as penas aqui determinadas são de reclusão e detenção e nas
Pena – reclusão, de 3 (três) a 6 (seis) anos, e multa. contravenções penais as penas são de prisão simples e multa.
Parágrafo único. Nas mesmas penas incorre quem: Resumo: Crime -> reclusão, detenção ou multa; Contravenção ->
I – suprimir ou alterar marca, numeração ou qualquer sinal de prisão simples ou multa
identificação de arma de fogo ou artefato;

70
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(QUESTÃO 482) Em cada um dos itens de 40 a 45, é apresentada no campo fático é possível sim a tentativa de contravenção penal.
uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada, Mas a própria lei só admite a punição de contravenção se esta for
relativa a contravenções penais, crimes contra o patrimônio, fé consumada.
pública, administração pública e tortura. Álvaro foi parado em
uma blitz promovida pela Polícia Rodoviária Federal, tendo (QUESTÃO 485) No que se refere às contravenções penais, aos
sido apurado que vestia uniforme militar, contendo as insígnias crimes em espécie e às leis penais extravagantes, julgue o item a
de tenente. Ao lhe ser solicitada a apresentação de seguir com base na jurisprudência dos tribunais superiores. A
documento, apresentou documento de identidade militar. Os tentativa de contravenção, mesmo que factível, não é punida,
policiais rodoviários entraram em contato com a Polícia Militar julgue (C ou E) o item seguinte.
e apuraram que Álvaro não pertencia à corporação. Foi, então,
realizado o levantamento dos antecedentes criminais de Certo. Comentário: Conforme artigo 4º do Decreto-Lei 3.688/41
Álvaro, constatando-se a existência de diversos inquéritos (Lei de Contravenções Penais) Art. 4º Não é punível a tentativa de
policiais em andamento pela prática do crime de estelionato. contravenção.
Nessa situação, Álvaro praticou contravenção penal de uso
indevido de uniforme ou distintivo, em concurso material com (QUESTÃO 486) A respeito das contravenções penais e da lei que
o crime de uso de documento falso, sendo este último de institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas.
competência da justiça militar, julgue (C ou E) o item seguinte. Considere que determinado cidadão esteja usando
publicamente uniforme de PRF, função pública que ele não
Errado. Comentário: A qualificação do órgão expedidor do exerce. Nessa situação, para que esse cidadão responda por
documento público é irrelevante para determinar a competência contravenção penal, é necessário que sua conduta cause
do juízo no crime de uso de documento falso, pois o critério a ser efetivo prejuízo para o Estado ou para outra pessoa, julgue (C
utilizado para tanto define-se em razão da entidade ou do órgão ou E) o item seguinte.
ao qual foi apresentada, porquanto são estes quem efetivamente
sofrem o prejuízo em seus bens ou serviços. STJ, CC 99105/ RS, 3ª Errado. Comentário: O agente praticou a contravenção de uso de
seção, 27/02/2009. uniforme, prevista no art. 46 da Lei das Contravenções Penais
(Decreto-Lei nº 3.688 de1941), cujo resultado independe da
(QUESTÃO 483) Admitido para o serviço de motorista de ônibus de causação de prejuízo, por ser de natureza formal. Com efeito,
uma empresa de transporte coletivo, Severino entregou a carteira basta o uso do uniforme para que a conduta delitiva se enquadre
profissional no serviço de pessoal da empresa, junto com no tipo penal incriminador. A ocorrência de dano posterior será
fotocópias autenticadas do certificado de reservista, do título de punida se configurar crime mais grave.
eleitor, das certidões de registro de nascimento de dois filhos e de
sua certidão de casamento. Passaram-se mais de quinze dias e os (QUESTÃO 487) Acerca das contravenções penais (Decreto-lei n. o
citados documentos não lhe foram devolvidos. Acerca dessa 3.688/1941) e do Estatuto do Desarmamento (Lei n. o
situação hipotética. O fato configura contravenção penal e a 10.826/2003). Para que uma pessoa responda pela contravenção
competência para o seu julgamento é do JEC, mas a persecução penal de importunação ofensiva ao pudor, não é necessário que o
penal só terá início com a representação de Severino, julgue (C ato seja praticado em lugar público, mas, tão somente, que seja
ou E) o item seguinte. acessível ao público, julgue (C ou E) o item seguinte.

Certo. Comentário: Lei 5553 -> Dispõe sobre a apresentação e uso Certo. Comentário: A contravenção penal de importunação
de documentos de identificação pessoal. Art. 3º Constitui ofensiva ao pudor está prevista no artigo 61 do Decreto-Lei
contravenção penal, punível com pena de prisão simples de 1 (um) 3.688/41: Art. 61. Importunar alguém, em lugar público ou
a 3 (três) meses ou multa de NC R$ 0,50 (cinquenta centavos) a acessível ao público, de modo ofensivo ao Pena – multa. Conforme
NCR$ 3,00 (três cruzeiros novos), a retenção de qualquer leciona Damásio de Jesus, a conduta típica consiste em importunar
documento a que se refere esta Lei. alguém, em local público ou de acesso ao público, de modo
ofensivo ao pudor. "Importunar" quer dizer perturbar, incomodar.
(QUESTÃO 484) Com base na interpretação doutrinária majoritária Exemplos: beijo na boca sem o consenso da vítima (há discussão a
e no entendimento dos tribunais superiores. Apesar de, no campo respeito da exata tipicidade do fato), perseguição automobilística
fático, ser possível ocorrer a tentativa de contravenção penal, (conforme a conduta) etc. Fonte: JESUS, Damásio. Lei das
esta, quando se desenvolve na forma tentada, não é Contravenções Penais Anotada, São Paulo: Saraiva, 12ª edição,
penalmente alcançável, julgue (C ou E) o item seguinte. 2010.
Certo. Comentário: xxx.
(QUESTÃO 488) Quanto às penas, à tipicidade, à ilicitude e aos
Justificativa: A tentativa de contravenção não é penalmente elementos e espécies da infração penal. De acordo com a Lei de
alcançável por expressa previsão na Lei de Contravenções Penais, Contravenções Penais (Decreto-lei n. o 3.688/1941), as penas
no seu artigo 4º: Não é punível a tentativa de contravenção. A lei principais aplicáveis às contravenções penais são as de multa e
previu expressamente, mas não quer dizer que, conforme a prisão simples, devendo esta última ser cumprida sem rigor
questão apontou, não seja possível acontecer no campo fático. Por penitenciário, em estabelecimento especial ou seção especial
exemplo, o artigo 21 da LCP, Art. 21. Praticar vias de fato contra de prisão comum, exclusivamente em regime aberto, julgue (C
alguém: Pena – prisão simples, de quinze dias a três meses, ou ou E) o item seguinte.
multa, se o fato não constitui crime. O bem jurídico protegido é a
incolumidade do ser humano. Constitui vias de fato toda agressão Errado. Comentário: A contravenção penal (Lei das
física contra a pessoa, desde que não constitua lesão corporal. Contravenções Penais - Decreto Lei nº3.688/1941) é infração penal
Trata-se de uma infração comum, material, comissiva e dolosa. de menor lesividade, por seu turno, tendo aplicação de pena de
Existem vários meios de execução para se praticar vias de fato (um prisão simples ou multa. Vejamos: DECRETO-LEI Nº 3.688, DE 3 DE
tapa na cara, "tacar pedra"...) Se, por exemplo, A discute com B, OUTUBRO DE 1941 - Lei das Contravenções Penais. "Art. 5º As penas
os ânimos se exaltam e A, com o intuito de acertar B, arremessa principais são: I – prisão simples. II – multa." (1ª parte da questão
uma pequena pedra em direção a este, mas acaba por errar a está correta) Art. 6º - A pena de prisão simples deve ser cumprida,
pontaria. Poderia ser, em tese, tentativa de vias de fato. Então, sem rigor penitenciário, em estabelecimento especial ou seção

71
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
especial de prisão comum, em regime semi-aberto ou aberto". (2ª atividades dessa empresa devem ser fiscalizadas pelo DPF,
parte da questão está errada)". Obs.: É vedado o emprego do juntamente com o Exército Brasileiro.
regime fechado para o cumprimento de pena por contravenção
penal, mesmo em caso de regressão. Errado. Comentário: O erro está na parte “[...] juntamente com
o Exército Brasileiro”.
(QUESTÃO 489) Nos termos do Decreto-Lei n. 3.688/1941, Conforme o artigo 3 da referida lei, tal competência é apenas do
configura contravenção penal a conduta tipificada como. Departamento de Polícia Federal: Art. 3o Compete ao
Aponte a alternativa correta: Departamento de Polícia Federal o controle e a fiscalização dos
produtos químicos a que se refere o art. 1o desta Lei e a aplicação
Escrito ou objeto obsceno das sanções administrativas decorrentes.
Rufianismo
Corrupção de menores (QUESTÃO 493) Para efeito de aplicação das medidas de controle
Assédio sexual e fiscalização previstas nesta Lei, considera-se produto químico as
Importunação ofensiva ao pudor substâncias químicas e as formulações que as contenham, nas
concentrações estabelecidas em portaria, em qualquer estado
Gabarito E. Comentário: Decreto-lei nº 3.688, de 3 de outubro físico independentemente do nome fantasia dado ao produto e do
de 1941. Lei das Contravenções Penais. Art. 61. Importunar uso lícito a que se destina.
alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo
ofensivo ao pudor. Certo. Comentário: letra de lei -> § 2º Para efeito de aplicação
das medidas de controle e fiscalização previstas nesta Lei,
(QUESTÃO 490) Constituem contravenções penais previstas no considera-se produto químico as substâncias químicas e as
Decreto-Lei n° 3.688/1941. Aponte a alternativa correta: formulações que as contenham, nas concentrações estabelecidas
em portaria, em qualquer estado físico, independentemente do
I. Mendigar, por ociosidade ou cupidez. nome fantasia dado ao produto e do uso lícito a que se destina.
II. Praticar vias de fato contra alguém.
III. Servir bebidas alcoólicas a criança ou adolescente. (QUESTÃO 494) O Ministro de Estado da Justiça, somente em
IV. Fingir-se funcionário público. proposta do Departamento de Polícia Federal, da Secretaria
Nacional Antidrogas ou da Agência Nacional de Vigilância Sanitária,
Está correto o que se afirma em: definirá, em portaria, os produtos químicos a serem controlados e,
quando necessário, promoverá sua atualização, excluindo ou
I, II, III e IV. incluindo produtos, bem como estabelecerá os critérios e as formas
I e III, apenas. de controle.
I e IV, apenas.
II e IV, apenas. Errado. Comentário: E erro está na palavra “somente”, o Ministro
II, III e IV, apenas. da Justiça poderá definir os produtos químicos também de Ofício.

Gabarito D. Comentário: I. Art. 60. Mendigar, por ociosidade ou (QUESTÃO 495) Compete ao Departamento de Polícia Federal o
cupidez. (Revogado pela Lei nº 11.983, de 2009). II. Art. 21. controle e a fiscalização dos produtos químicos a que se refere o
Praticar vias de fato contra alguém. III. Art. 63. Servir bebidas art. 1º desta Lei e a aplicação das sanções administrativas e penais
alcoólicas: I – a menor de dezoito anos; (Revogado pela Lei nº decorrentes.
13.106, de 2015). IV. Art. 45. Fingir-se funcionário público.
Errado. Comentário: Compete ao Departamento de Polícia
(QUESTÃO 491) Com base nos dispositivos da Lei n.º 10.357/2001, Federal a aplicação das sanções administrativas decorrentes, a lei
que estabelece normas de controle e fiscalização sobre produtos não cita as sanções penais.
químicos, responda:
(QUESTÃO 496) Para exercer qualquer uma das atividades sujeitas
O gerente de uma empresa de reciclagem de produtos químicos a controle e fiscalização relacionadas no art. 1º, a pessoa física ou
controlados tomou conhecimento de que um dos empregados da jurídica deverá se cadastrar e requerer licença de funcionamento
empresa desviava parte desses produtos, a fim de produzir, ao Departamento de Polícia Federal, de acordo com os critérios e
ilicitamente, entorpecentes. Nessa situação, caso não informe as formas a serem estabelecidas na portaria a que se refere o art.
esse fato às autoridades competentes, o gerente incorrerá em 2º, e depende das exigências legais e regulamentares.
infração administrativa e penal.
Errado. Comentário: Para exercer qualquer uma das atividades
Errado. Comentário: De acordo com a Lei nº 10.357/2001, sujeitas a controle e fiscalização relacionadas no art. 1º, a pessoa
constitui infração administrativa não informar qualquer suspeita física ou jurídica deverá se cadastrar e requerer licença de
de desvio de produto químico controlado, para fins ilícitos. No funcionamento ao Departamento de Polícia Federal, de acordo
entanto, o caput do artigo 14 desta lei estabelece que o com os critérios e as formas a serem estabelecidas na portaria a
descumprimento das normas estabelecidas na referida lei sujeita que se refere o art. 2º, independentemente das demais
os infratores a determinadas medidas administrativas, exigências legais e regulamentares.
independentemente da responsabilidade penal. Dessa forma, a
conduta descrita no item configura infração administrativa, mas (QUESTÃO 497) As pessoas jurídicas já cadastradas, que estejam
não necessariamente configura ilícito penal, pois dependerá da exercendo atividade sujeita a controle e fiscalização, deverão
tipificação da referida conduta, ou seja, ele poderá responder providenciar seu recadastramento junto ao Departamento de
penalmente pelo ocorrido. Polícia Federal, na forma a ser estabelecida em Lei Complementar.

(QUESTÃO 492) Uma empresa comercializa determinado produto Errado. Comentário: As pessoas jurídicas já cadastradas, que
químico que pode ser utilizado como insumo na elaboração de estejam exercendo atividade sujeita a controle e fiscalização,
substância que causa dependência química. Nessa situação, as

72
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
deverão providenciar seu recadastramento junto ao Departamento de segurança pública arrolados no art. 144 da Constituição Federal,
de Polícia Federal, na forma a ser estabelecida em regulamento. proceder à investigação de sequestro, cárcere privado, extorsão
mediante sequestro e genocídio, se o agente foi impelido por
(QUESTÃO 498) A pessoa física ou jurídica que, em caráter motivação política ou quando praticado em razão da função
eventual, necessitar exercer qualquer uma das atividades sujeitas pública exercida pela vítima.
a controle e fiscalização, deverá providenciar o seu cadastro junto
ao Departamento de Polícia Federal e requerer autorização do Errado. Comentário: Genocídio não se encontra nos incisos do
Ministro da Justiça para efetivar as suas operações. artigo 1° da referida lei.

Errado. Comentário: Não precisa da autorização do Ministro da (QUESTÃO 504) O Departamento de Polícia Federal do Ministério
Justiça e sim uma autorização especial junto ao departamento da da Justiça, sem prejuízo da responsabilidade dos órgãos de
Polícia Federal. segurança pública arrolados no art. 144 da Constituição Federal,
Art 4°, §2: A pessoa física ou jurídica que, em caráter eventual, poderá proceder à investigação de infrações interestaduais ou
necessitar exercer qualquer uma das atividades sujeitas a controle internacionais, relativas à violação a direitos humanos, que a
e fiscalização, deverá providenciar o seu cadastro junto ao República Federativa do Brasil se comprometeu a reprimir em
Departamento de Polícia Federal e requerer autorização especial decorrência de tratados internacionais de que seja parte.
para efetivar as suas operações.
Certo. Comentário: Letra de lei- artigo 1°, inciso III da respectiva
(QUESTÃO 499) Constitui infração administrativa deixar de lei 10.446/02.
comunicar ao Departamento de Polícia Federal, no prazo de quinze
dias, qualquer alteração cadastral ou estatutária a partir da data (QUESTÃO 505) Cabe investigação pela Polícia Federal, de crimes
do ato aditivo, bem como a suspensão ou mudança de atividade que causem repercussão interestadual, como Furto, roubo ou dano
sujeita a controle e fiscalização. contra instituições financeiras, incluindo agências bancárias ou
caixas eletrônicos, quando houver indícios da atuação de
Errado. Comentário: Deixar de comunicar ao Departamento de associação criminosa em mais de um Estado da Federação.
Polícia Federal, no prazo de trinta dias.
Certo. Comentário: Letra de lei- artigo 1°, inciso VI da respectiva
(QUESTÃO 500) O descumprimento das normas estabelecidas lei 10.446/02.
nesta Lei, independentemente de responsabilidade penal,
sujeitará os infratores às seguintes medidas administrativas, (QUESTÃO 506) Art. 1o Na forma do inciso I do § 1o do art. 144 da
aplicadas cumulativa ou isoladamente: Constituição, quando houver repercussão interestadual ou
I – advertência formal; internacional que exija repressão uniforme, poderá o
II – apreensão do produto químico encontrado em situação Departamento de Polícia Federal do Ministério da Justiça, sem
irregular; responsabilidade dos órgãos de segurança pública arrolados no art.
III – suspensão ou cancelamento de licença de funcionamento; 144 da Constituição Federal, em especial das Polícias Militares e
IV – revogação da autorização especial; Civis dos Estados, proceder à investigação.
V – multa de R$ 2.128,20 (dois mil, cento e vinte e oito reais e
vinte centavos) a R$ 1.064.100,00 (um milhão, sessenta e quatro Errado. Comentário: Art. 1o Na forma do inciso I do § 1o do art.
mil e cem reais). 144 da Constituição, quando houver repercussão interestadual ou
internacional que exija repressão uniforme, poderá o
Certo. Comentário: Letra de lei, Art 14, da lei 10.357/01 “caput”. Departamento de Polícia Federal do Ministério da Justiça, sem
prejuízo da responsabilidade dos órgãos de segurança pública,
(QUESTÃO 501) Com base nos dispositivos da Lei n.º 10.446/2002, arrolados no art. 144 da Constituição Federal, em especial das
que estabelece as infrações de repercussão interestadual ou Polícias Militares e Civis dos Estados, proceder à investigação.
internacional que exigem repressão uniforme, responda:
(QUESTÃO 507) Nas hipóteses de crime contra a União será
Se o titular de secretaria de determinado estado da Federação for exclusiva a atribuição da Polícia Federal para a investigação. Já
sequestrado e o caso tiver repercussão interestadual ou nas hipóteses de contravenção penal, compete a justiça estadual
internacional que exija repressão uniforme, então a investigação a comum, o processo por contravenção penal, ainda que praticada
ser feita pelo DPF e dependerá de autorização do ministro de em detrimento de bens, serviços ou interesse da união ou de suas
Estado da Justiça, se o crime tiver motivação política. entidades.

Errado. Comentário: independerá de autorização, se o crime for Certo. Comentário: Nas hipóteses de crime contra a União será
cometido em razão da função pública exercida ou por motivação exclusiva a atribuição da polícia federal para a investigação. Já nas
política. hipóteses de contravenção penal, de acordo com a Súmula 38, do
STJ: Compete a justiça estadual comum, na vigência da
(QUESTÃO 502) Furto, roubo ou receptação de cargas, inclusive Constituição de 1988, o processo por contravenção penal, ainda
bens e valores, transportadas em operação interestadual ou que praticada em detrimento de bens, serviços ou interesse da
internacional, quando houver indícios da atuação de quadrilha ou união ou de suas entidades. Mas há uma exceção à regra imposta
bando em mais de um Estado da Federação, será de competência pela redação da Súmula, qual seja, na hipótese de o autor da
exclusiva da Polícia Federal investigar. contravenção possuir foro por prerrogativa de função. Por
exemplo: um deputado federal praticando contravenção penal, já
Errado. Comentário: Não será de competência exclusiva da Polícia que ele será julgado pelo STF, o fato há de ser investigado pela
Federal, pois as Polícias Militares e Civis dos Estados poderão polícia federal. (Luiz Flávio Gomes- Juiz Federal/Doutrinador)
proceder à investigação.
(QUESTÃO 508) Com relação à Lei n.° 11.343/2006, que
(QUESTÃO 503) Poderá o Departamento de Polícia Federal do estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao
Ministério da Justiça, sem prejuízo da responsabilidade dos órgãos tráfico ilícito de drogas, e à Lei n.° 10.446/2002, que dispõe a

73
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
respeito de infrações penais de repercussão interestadual ou Certo. Comentário: Perfeito! O crime tipificado no Art. 309 do CTB
internacional que exijam repressão uniforme, julgue os itens só se configura se o condutor estiver gerando perigo de dano.
subsequentes. Considere que a Polícia Federal tenha realizado Art. 309. Dirigir veículo automotor, em via pública, sem a devida
operação para combater ilícitos transnacionais e tenha encontrado Permissão para Dirigir ou Habilitação ou, ainda, se cassado o
extensa plantação de maconha, em território brasileiro, sem a direito de dirigir, gerando perigo de dano.
ocorrência de prisão em flagrante. Nessa situação, mesmo que não
haja autorização judicial, a referida plantação será destruída pelo (Questão 513) O crime de omissão de socorro à vítima atropelada
delegado de polícia, que deverá recolher quantidade suficiente por imprudência do motorista não se verifica quando se constata
para exame pericial. que a morte ocorreu instantaneamente.

Certo. Comentário: - Art. 32. As plantações ilícitas serão Errado. Comentário: O crime configurar-se-á ainda que haja
imediatamente destruídas pelo delegado de polícia na forma do morte instantânea da vítima ou o socorro for suprido por terceiros.
art. 50-A, que recolherá quantidade suficiente para exame Art. 304. Parágrafo único. Incide nas penas previstas neste artigo
pericial, de tudo lavrando auto de levantamento das condições o condutor do veículo, ainda que a sua omissão seja suprida por
encontradas, com a delimitação do local, asseguradas as medidas terceiros ou que se trate de vítima com morte instantânea ou com
necessárias para a preservação da prova. ferimentos leves.

(QUESTÃO 509) O delegado não pode ser considerado coautor ou (Questão 514) A embriaguez ao volante é crime de perigo
partícipe da conduta do policial, pois o crime de tortura somente concreto, em que a ingestão de bebida alcoólica e a condução
pode ser praticado de forma comissiva. perigosa do automóvel geram perigo de dano.

Errado. Comentário: § 2º Aquele que se omite em face dessas Errado. Comentário: A embriaguez ao volante é crime de perigo
condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, incorre ABSTRATO.
na pena de detenção de um a quatro anos.
(Questão 515) O fato de dirigir perigosamente automóvel sem ser
(Questão 510) Suponha que Miguel, penalmente capaz, submeta habilitado, vindo a causar lesões corporais em transeunte, implica
James, com emprego de violência, a contínuo e intenso sofrimento dois crimes praticados em concurso formal.
físico, provocando-lhe lesão corporal de natureza gravíssima.
Nessa situação, Miguel deverá responder pelo crime de tortura e, Errado. Comentário: Na verdade as lesões acarretarão somente a
se condenado, deverá cumprir a pena em regime inicial fechado. incidência do Art. 303, § único, o qual faz referência ao § 1o do
Art. 302.
Errado. Comentário: O crime de tortura exige um elemento Art. 302. Praticar homicídio culposo na direção de veículo
subjetivo específico: “obter informação, declaração ou confissão automotor:
da vítima ou de terceira pessoa”; “provocar ação ou omissão de § 1o No homicídio culposo cometido na direção de veículo
natureza criminosa”; “por motivo de discriminação racial ou automotor, a pena é aumentada de 1/3 (um terço) à metade, se o
religiosa”. O agente que inflige sofrimento em outra pessoa por agente:
sadismo não comete crime de tortura, mas sim de lesão corporal I - não possuir Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação;
ou, a depender do caso, de homicídio tentado. Assim como os
crimes Hediondos e seus equiparados (Tráfico, Tortura, (Questão 516) Após um acidente de trânsito, o condutor do veículo
Terrorismos) o STF já declarou inconstitucional a obrigatoriedade prestou pronto e integral socorro à vítima. Neste caso, NÃO pode
de regime inicial fechado. ser aplicada a este condutor a imposição de prisão em flagrante,
bem como a exigência de fiança.
LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO
Certo. Comentário: De acordo com o art. 301 do CTB: Ao condutor
(Questão 511) Manoel, dirigindo seu veículo, por distração, de veículo, nos casos de acidentes de trânsito de que resulte
atropela a estudante universitária Cristine de 18 anos. Percebendo vítima, NÃO se imporá a prisão em flagrante, NEM se exigirá fiança,
que não havia testemunhas, evade-se do local, sem prestar se prestar pronto e integral socorro àquela.
socorro, para fugir da prisão em flagrante delito. Cristine morre.
Manoel estará sujeito às penas do crime de homicídio culposo, com (Questão 517) As penas para aquele que praticar lesão corporal
o aumento da pena em 2/3. culposa na direção de veículo automotor são detenção de seis
meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão
Errado. Comentário: culposo, com o aumento da pena em 1/3. ou a habilitação para dirigir veículo automotor. Contudo, caso o
Art. 303. Praticar lesão corporal culposa na direção de veículo infrator, no exercício de sua profissão ou atividade, esteja
automotor: (...) conduzindo veículo de transporte de passageiros, a pena tem
Parágrafo único. Aumenta-se a pena de 1/3 (um terço) à metade, aumento de 1/3 (um terço) à 1/2 (metade).
se ocorrer qualquer das hipóteses do § 1o do art. 302.
Logo: aplica-se então o Art. 302. Praticar homicídio culposo na Certo. Comentário: O crime de lesão corporal culposa está
direção de veículo automotor: descrito no art. 303 do CTB. A pena deste crime é de detenção, de
III - deixar de prestar socorro, quando possível fazê-lo sem risco seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a
pessoal, à vítima do acidente; permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.
Aumenta-se a pena de 1/3 à metade, se o agente:
(Questão 512) Considerando a jurisprudência do STF e do STJ em X não possuir Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação;
relação aos crimes de trânsito, dirigir automóvel na via pública sem X praticá-lo em faixa de pedestres ou na calçada;
possuir permissão para dirigir ou habilitação é crime de perigo X deixar de prestar socorro, quando possível fazê-lo sem risco
concreto, cuja tipificação exige a prova de geração do perigo de pessoal, à vítima do acidente;
dano. X no exercício de sua profissão ou atividade, estiver conduzindo
veículo de transporte de passageiros

74
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Lembrando que com advento da Lei 13546/2017 as penas para Errado. Comentário: RICARDO cometeu infração punível com 7
aquele que praticar lesão corporal culposa de natureza Grave ou (sete) pontos, o que lhe faz ultrapassar o limite anual de 20 (vinte)
Gravíssima na direção de veículo automotor passou de detenção de pontos:
seis meses a dois anos para reclusão de dois a cinco anos. Art. 202. Ultrapassar outro veículo:
I - pelo acostamento;
(Questão 518) O crime de entregar a direção de veículo automotor Infração - GRAVÍSSIMA;
a pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou com o direito Penalidade - multa (cinco vezes).
de dirigir suspenso, é de perigo abstrato, conforme entendimento Já MÁRIO, cometeu infração punível com 5 (cinco) pontos, o que
do Superior Tribunal de Justiça. lhe deixa com 19 (dezenove) pontos anotados em sua CNH,
faltando 01 (um) para atingir o limite anual.
Certo. Comentário: SÚMULA 575 – STJ - Constitui crime a conduta Art. 207. Executar operação de conversão à direita ou à esquerda
de permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor, a em locais proibidos pela sinalização:
pessoa que não seja habilitada, ou que se encontre em qualquer Infração - GRAVE;
das situações previstas no art. 310 do CTB, independentemente da Penalidade - multa.
ocorrência de lesão ou de perigo de dano concreto na condução do Portanto, APENAS RICARDO SERÁ PENALIZADO COM A SUSPENSÃO.
veículo.
(Questão 522) De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito,
(Questão 519) O crime de fraude processual no trânsito só se comete infração o condutor que deixa de guardar distância lateral
configura se o procedimento de investigação criminal ou o processo e frontal entre o seu veículo e os demais, bem como em relação
penal tiver se iniciado, por ocasião da inovação artificiosa do ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e
estado de lugar, de coisa ou de pessoa, tendente a induzir a erro as condições do local, da circulação, do veículo e as condições
ou policial, perito ou juiz. climáticas. A autoridade de trânsito deverá aplicar ao condutor a
seguinte penalidade: suspensão do direito de dirigir.
Errado. Comentário: Art. 312. Inovar artificiosamente, em caso
de acidente automobilístico com vítima, na pendência do Errado. Comentário: Art. 29 do CTB
respectivo procedimento policial preparatório, inquérito policial II - o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e
ou processo penal, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa, a fim frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao
de induzir a erro o agente policial, o perito, ou juiz: Penas - bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as
detenção, de seis meses a um ano, ou multa. condições do local, da circulação, do veículo e as condições
Parágrafo único. Aplica-se o disposto neste artigo, ainda que não climáticas;
iniciados, quando da inovação, o procedimento preparatório, o Art. 192. Deixar de guardar distância de segurança lateral e frontal
inquérito ou o processo aos quais se refere. entre o seu veículo e os demais, bem como em relação ao bordo
da pista, considerando-se, no momento, a velocidade, as
(Questão 520) Considerando que determinadas circunstâncias condições climáticas do local da circulação e do veículo:
agravam as penalidades dos crimes de trânsito, Usar calçado que Infração - grave;
não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais é Penalidade - multa.
uma situação de agravamento de infração cometida por condutor
de veículo. (Questão 523) Se o peso declarado na nota fiscal, fatura ou
manifesto for superior ao limite legal, a responsabilidade pela
Errado. Comentário: Art. 298. São circunstâncias que sempre infração relativa ao excesso de peso bruto total é do condutor,
agravam as penalidades dos crimes de trânsito ter o condutor do transportador e embarcador, solidariamente.
veículo cometido a infração:
I - com dano potencial para duas ou mais pessoas ou com grande Errado. Comentário: Art 257 § 6º O transportador e o embarcador
risco de grave dano patrimonial a terceiros; são solidariamente responsáveis pela infração relativa ao excesso
II - utilizando o veículo sem placas, com placas falsas ou de peso bruto total, se o peso declarado na nota fiscal, fatura ou
adulteradas; manifesto for superior ao limite legal.
III - sem possuir Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação;
IV - com Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação de (Questão 524) Ao transitar em velocidade superior à máxima
categoria diferente da do veículo; permitida para o local, medida por instrumento ou equipamento
V - quando a sua profissão ou atividade exigir cuidados especiais hábil em rodovias, vias de trânsito rápido e vias arteriais, quando
com o transporte de passageiros ou de carga; a velocidade for superior à máxima em até vinte por cento, sendo
VI - utilizando veículo em que tenham sido adulterados a velocidade permitida da via expressa de 50 Km/h a autuação para
equipamentos ou características que afetem a sua segurança ou o a velocidade aferida será Maior que 57km/h e menor ou igual a
seu funcionamento de acordo com os limites de velocidade 67Km/h.
prescritos nas especificações do fabricante;
VII - sobre faixa de trânsito temporária ou permanentemente Certo. Comentário: Pela Res. 396.:
destinada a pedestres. A Velocidade que você realmente está não é considerada “seca”
para infração, deve se considerar um “erro” de medição.
(Questão 521) Nos últimos dez meses, os Técnicos Judiciários O erro é de 7 km/h até 107 km/h, vai progredindo aos poucos
Ricardo e Mário cometeram, cada um deles, infrações de trânsito acima disso.
que atingiram a contagem de 14 pontos. No décimo primeiro mês, Ou seja, se está a 40, considera-se 33.
Ricardo, enquanto conduzia o veículo oficial, ultrapassou outro se está a 50, considera-se 43.
veículo pelo acostamento. Mário, por sua vez, executou uma se está a 58, considera-se 51 (Aqui já dá B.O.)
operação de conversão à direita em local proibido pela sinalização. se está a 67, considera-se 60 ---> para levar a infração média, no
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, Ricardo e Mário seu velocímetro deverá estar marcando 58~67.
serão penalizados com suspensão do direito de dirigir por terem Maior que 57km/h e menor ou igual a 67Km/h.
atingido 20 pontos no período de 12 meses. Obs.: Se você anda de carro querendo passar com a velocidade
“cravada” igual da placa, CUIDADO! você está no limite de uma

75
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
infração média, logo que para passar em um radar de 60km/h a imobilizado ou em situação de emergência, sendo que o uso
60km/h o velocímetro deve marcar 67 km/h (se marcar 68 é indevido desta sinalização caracteriza infração com penalidade de
Infração média, a considerada será 61). multa.

(Questão 525) São exemplos de penalidades previstas na Certo. Comentário: O CTB trata do pisca alerta em 2 momentos:
legislação de trânsito a frequência obrigatória em curso de No art. 40 e no art. 251, conforme abaixo:
reciclagem e a advertência por escrito. Capítulo III - DAS NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA
Art. 40 - V - O condutor utilizará o pisca-alerta nas seguintes
Certo. Comentário: DAS PENALIDADES situações:
Art. 256. A autoridade de trânsito, na esfera das competências a) em imobilizações ou situações de emergência;
estabelecidas neste Código e dentro de sua circunscrição, deverá b) quando a regulamentação da via assim o determinar;
aplicar, às infrações nele previstas, as seguintes penalidades: Capítulo XV - DAS INFRAÇÕES
I - advertência por escrito; Art. 251
II - multa; Utilizar as luzes do veículo:
III - suspensão do direito de dirigir; I - o pisca-alerta, exceto em imobilizações ou situações de
V - cassação da Carteira Nacional de Habilitação; emergência;
VI - cassação da Permissão para Dirigir; II - baixa e alta de forma intermitente, exceto nas seguintes
VII - frequência obrigatória em curso de reciclagem situações:
a) a curtos intervalos, quando for conveniente advertir a outro
(Questão 526) Uma das medidas administrativas, previstas no condutor que se tem o propósito de ultrapassá-lo;
Código de Trânsito Brasileiro (CTB), consiste na manutenção do b) em imobilizações ou situação de emergência, como advertência,
veículo no local em que se encontra, com a finalidade de que a utilizando pisca-alerta;
irregularidade constatada seja sanada pelo condutor do veículo. c) quando a sinalização de regulamentação da via determinar o uso
Caso não seja possível sanar a irregularidade, o veículo deve ser do pisca-alerta:
liberado, mediante o recolhimento do Certificado de Infração - média;
Licenciamento Anual. Trata-se da medida administrativa de Penalidade - multa.
Apreensão de veículo.
(Questão 531) Segundo CTB, é crime praticar lesão corporal
Errado. Comentário: Retenção de veículo e não apreensão. A culposa na direção de veículo automotor; afastar-se o condutor do
retenção do veículo consiste na sua imobilização no local de veículo do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal
abordagem, pelo tempo necessário à solução de determinada ou civil que lhe possa ser atribuída; deixar o condutor do veículo,
irregularidade. na ocasião do acidente, de prestar imediato socorro à vítima, ou,
não podendo fazê-lo diretamente, por justa causa, deixar de
(Questão 527) Carlos foi flagrado conduzindo o seu veículo com o solicitar auxílio da autoridade pública.
farol desregulado. Esta situação é considerada uma infração grave,
com penalidade de multa e medida administrativa de recolhimento Certo. Comentário: As condutas apresentadas neste item são os
do CRV. crimes previstos, respectivamente, nos artigos 303, 305 e 304 do
CTB.
Errado. Comentário: LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997.
Art. 230. Conduzir o veículo: (Questão 532) É crime qualificado, avançar o sinal vermelho do
XIII - com o equipamento do sistema de iluminação e de sinalização semáforo ou o de parada obrigatória; deixar de sinalizar qualquer
alterados; obstáculo à livre circulação, à segurança de veículo e pedestres,
Infração - grave; tanto no leito da via terrestre como na calçada, ou obstaculizar a
Penalidade - multa; via indevidamente; trafegar em velocidade incompatível com a
Medida administrativa - retenção do veículo para regularização; segurança nas proximidades de escolas, hospitais, estações de
embarque e desembarque de passageiros, logradouros estreitos,
(Questão 528) Transportar criança em veículo automotor sem ou onde haja grande movimentação ou concentração de pessoas,
observância das normas de segurança especiais estabelecidas no gerando perigo de dano.
Código de Trânsito Brasileiro (CTB); confiar ou entregar a direção
de veículo à pessoa que, mesmo habilitada, por seu estado físico Errado. Comentário: Avançar o sinal vermelho do semáforo ou o
ou psíquico, não estiver em condições de dirigi-lo com segurança de parada obrigatória é apenas uma infração de trânsito prevista
resulta na medida administrativa de recolhimento do documento no art. 208 do CTB.
de habilitação e remoção do veículo. Deixar de sinalizar qualquer obstáculo à livre circulação, à
segurança de veículo e pedestres, tanto no leito da via terrestre
Errado. Comentário: Medida administrativa - retenção do veículo como na calçada, ou obstaculizar a via indevidamente é apenas
até que a irregularidade seja sanada. uma infração de trânsito prevista no art. 246 do CTB.
Trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas
(Questão 529) Disputar corrida; utilizar-se de veículo para proximidades de escolas, hospitais, estações de embarque e
demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada desembarque de passageiros, logradouros estreitos, ou onde haja
brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou grande movimentação ou concentração de pessoas, gerando perigo
arrastamento de pneus resulta na medida administrativa de de dano, é o crime previsto no art. 311 do CTB.
recolhimento do documento de CRLV e remoção do veículo.
(Questão 533) É crime previsto no CTB, praticar homicídio doloso
Errado. Comentário: Medida administrativa - recolhimento do na direção de veículo automotor; afastar-se o condutor do veículo
documento de habilitação e remoção do veículo. do local do acidente, para fugir à responsabilidade penal ou civil
que lhe possa ser atribuída; conduzir o veículo com dispositivo
(Questão 530) A utilização do pisca-alerta em caráter de antirradar.
advertência indicará aos demais condutores que o veículo está

76
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: Praticar homicídio doloso na direção de suspensão da permissão ou da habilitação para dirigir veículo
veículo automotor não é crime de trânsito, pois o CTB prevê, automotor, caberá recurso de apelação.
apenas, o crime de homicídio culposo na direção de veículo
automotor. Errado. Comentário: Recurso em Sentido Estrito, sem efeito
Afastar-se o condutor do veículo do local do acidente, para fugir à suspensivo.
responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída, é o
crime previsto no art. 305 do CTB. (Questão 538) A suspensão para dirigir veículo automotor ou a
Conduzir o veículo com dispositivo antirradar é apenas uma proibição de se obter a permissão para dirigir ou a habilitação será
infração prevista no inciso III do art. 230 do CTB. comunicada pela autoridade judiciária apenas ao Conselho
Nacional de Trânsito (CONTRAN).
(Questão 534) Segundo previsto no CTB, é crime praticar
homicídio culposo na direção de veículo automotor; usar no veículo Errado. Comentário: Comunicada ao CONTRAN e ao órgão de
equipamento com som em volume ou frequência que não sejam trânsito estadual onde o indiciado ou o réu for domiciliado.
autorizados pelo CONTRAN; participar, na direção de veículo
automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição (Questão 539) A penalidade de multa reparatória consiste no
automobilística não autorizada pela autoridade competente, pagamento de quantia calculada pelo Conselho Nacional de
gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada. Trânsito (CONTRAN), em favor de qualquer Fundo de Âmbito
Nacional que seja destinado a programas de segurança e educação
Errado. Comentário: Praticar homicídio culposo na direção de de trânsito. Além disso, a multa reparatória não poderá ser
veículo automotor é o crime previsto no art. 302 do CTB. Usar no superior ao valor do prejuízo demonstrado no processo.
veículo equipamento com som em volume ou frequência que não
sejam autorizados pelo CONTRAN é apenas uma infração de Errado. Comentário: A penalidade de multa reparatória consiste
trânsito, prevista no art. 228 do CTB. no pagamento, mediante depósito judicial em favor da vítima, ou
Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de seus sucessores.
corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada
pela autoridade competente, gerando situação de risco à (Questão 540) Em qualquer fase da investigação ou da ação penal,
incolumidade pública ou privada é o crime previsto no art. 308 do havendo necessidade para a garantia da ordem pública, poderá o
CTB. juiz, como medida cautelar, de ofício, ou a requerimento do
Ministério Público ou ainda mediante representação da autoridade
(Questão 535) Tendo em vista que constitui infração de trânsito a policial, decretar, em decisão motivada, a suspensão da permissão
inobservância de qualquer preceito do CTB, estando o infrator ou da habilitação para dirigir veículo automotor, ou a proibição de
sujeito às penalidades e às medidas administrativas pertinentes, sua obtenção.
julgue os itens que se seguem, acerca das infrações e dos crimes
previstos no CTB. Certo. Comentário: Art. 295. A suspensão para dirigir veículo
automotor ou a proibição de se obter a permissão ou a habilitação
Constituirá circunstância agravante da penalidade a prática dos será sempre comunicada pela autoridade judiciária ao Conselho
crimes de trânsito por ocupante do cargo de analista judiciário, na Nacional de Trânsito - CONTRAN, e ao órgão de trânsito do Estado
especialidade de segurança, quando em situação de serviço e na em que o indiciado ou réu for domiciliado ou residente.
condução de veículo transportando passageiros.
(Questão 541) Acerca de aspectos diversos do processo penal
Certo. Comentário: O fato de o condutor está CONDUZINDO um brasileiro, o próximo item apresenta uma situação hipotética. Ana,
veículo de TRANSPORTE DE PASSAGEIROS JÁ CONFIGURA O conduzindo veículo automotor em via pública, colidiu com o
AUMENTATIVO OU AGRAVANTE. veículo de Elza, que conduzia regularmente seu automóvel. Elza
Crimes de Trânsito: sofreu lesões leves em seus braços e pernas, comprovadas por
AUMENTATIVAS 1/3 à 1/2: exame pericial. Ana trafegava à velocidade de 85 km/h, quando o
- NÃO POSSUIR PPD OU CNH máximo permitido para a via era de 40 km/h. Na delegacia de
- PRATICÁ-LO EM FAIXA DE PEDESTRES polícia, Elza fez constar na ocorrência policial que não desejava
- DEIXAR DE PRESTAR SOCORRO, QUANDO POSSÍVEL FAZÊ-LO SEM representar criminalmente contra Ana. Ficou demonstrado ainda,
RISCO PESSOAL durante o inquérito policial, que Ana não conduzia o veículo sob
- NO EXERCÍCIO DE SUA PROFISSÃO OU ATIVIDADE, ESTIVER efeito de álcool e também não participava de corrida não
CONDUZINDO VEÍCULO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS autorizada pela autoridade competente. Ana foi denunciada pelo
MP pelo delito de lesão corporal culposa (art. 303 do CTB).
(Questão 536) Joana estava indo ao supermercado dirigindo seu Argumentou o representante do parquet que o delito era de ação
automóvel, quando atropelou Ivanilda, que atravessava a rua na penal pública incondicionada, haja vista que Ana trafegava a uma
faixa de trânsito destinada a pedestres. Devido à gravidade dos velocidade superior ao dobro da permitida para a via. Nessa
ferimentos, Ivanilda morreu na hora. situação, agiu acertadamente o MP ao oferecer denúncia contra
Ana com respaldo no CTB, julgue (C ou E) o item seguinte.
Diante desse quadro, é correto afirmar Joana praticou o crime de
homicídio doloso, uma vez que o atropelamento ocorreu na faixa Errado. Comentário: Ação penal: ação penal pública
de pedestre. condicionada, considerando a combinação com a Lei n. 9099/95,
pelo art. 291 e seu § 1º do CTB, exceto as hipóteses previstas nos
Errado. Comentário: Joana praticou o crime de homicídio culposo incisos I, II e III, do §1º do art. 291, que será de ação penal pública
na direção de veículo automotor e sua pena poderá ser aumentada incondicionada, devendo, neste caso instaurar inquérito policial.
de um terço à metade. O caso da questão não se amolda ao inciso III- " transitando em
velocidade superior à máxima permitida para a via em 50 km/h
(Questão 537) No tocante às disposições gerais sobre os crimes de (cinquenta quilômetros por hora). " eis que Ana estava a 85km/h
trânsito, Da decisão judicial ou medida cautelar que decretar a (45hm/h a mais do que os 40km/h permitidos para a via). Desta

77
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
forma se aplica o 291 do CTB, tratando-se de ação penal pública (Questão 545) O trânsito de qualquer natureza nas vias
condicionada, errado portanto o MP. terrestres do território nacional, abertas à circulação, rege-se
pelo Código de Trânsito Brasileiro instituído pela lei n º 9.503,
(Questão 542) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema de 23 de setembro de 1997. Aponte a alternativa correta:
Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à
terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O a) O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever
Fundo Nacional de Segurança e Educação para o Trânsito (FUNSET), dos órgãos e entidades componentes do Sistema Estadual de
que tem por objetivo custear as despesas do Departamento Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas
Nacional de Trânsito relativas à operacionalização da segurança e competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse
educação para o trânsito, conta, entre outras receitas, com 5% do direito.
valor das multas de trânsito arrecadadas pela União, pelos estados, b) Os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de
pelo Distrito Federal e pelos municípios, julgue (C ou E) o item Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências,
seguinte. objetivamente, sendo necessária a comprovação de culpa, por
danos causados aos cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro
Certo. Comentário: CTB - Artigo 320 - Parágrafo único - O na execução e manutenção de programas, projetos e serviços que
percentual de cinco por cento do valor das multas de trânsito garantam o exercício do direito do trânsito seguro.
arrecadadas será depositado, mensalmente, na conta de fundo de c) Os órgãos e entidades de trânsito pertencentes ao Sistema
âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito. Nacional de Trânsito darão prioridade em suas ações à defesa da
vida, não incluindo neste caso a preservação da saúde e do meio-
(Questão 543) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema ambiente.
Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à d) Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos
terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de
Conforme a terminologia adotada pelo CTB, em seu Anexo I (Dos circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou
conceitos e definições), micro-ônibus é o veículo automotor de descarga.
transporte coletivo com capacidade para até vinte passageiros; ao e) As disposições deste Código são aplicáveis a qualquer veículo,
passo que ônibus é o veículo automotor de transporte coletivo com bem como aos proprietários, condutores dos veículos nacionais
capacidade para mais de vinte passageiros, ainda que, em virtude ressalvados os veículos estrangeiros e as pessoas nele
de adaptações destinadas à maior comodidade destes, transporte expressamente mencionadas.
número menor. Para ambos, de acordo com o CTB, a velocidade
máxima, nas rodovias, onde não houver sinalização Gabarito D. Comentário: Porque esta é a definição de trânsito
regulamentadora, será de 90 km por hora, julgue (C ou E) o item dada pelo §1º do art. 1º do CTB: “§ 1º Considera-se trânsito a
seguinte. utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em
grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada,
Certo. Comentário: Novo inciso II (a contar de 01/11/16): estacionamento e operação de carga ou descarga”.

II - nas vias rurais: (Questão 546) De acordo com a Lei nº. 9503, de 23 de setembro
a) nas rodovias de pista dupla: (SEM SINALIZAÇÃO) de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro), “os órgãos e entidades
componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, no
1. 110 km/h (cento e dez quilômetros por hora) para automóveis, âmbito de suas respectivas competências, por danos causados aos
camionetas e motocicletas; cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro na execução e
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais manutenção de programas, projetos e serviços que garantam o
veículos; exercício do direito do trânsito seguro”. Esta responsabilidade é.
3. (revogado); Aponte a alternativa correta:

b) nas rodovias de pista simples: (SEM SINALIZAÇÃO) a) Objetiva


1. 100 km/h (cem quilômetros por hora) para automóveis, b) Subjetiva
camionetas e motocicletas; c) Objetiva-subjetiva
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais d) Complementar
veículos; e) Suplementar.

c) nas estradas: 60 km/h (sessenta quilômetros por hora). (PARA Gabarito A. Comentário: Conforme dispõe o § 3º do art. 1º do
QUALQUER VEÍCULO AUTOMOTOR) CTB, os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de
(Redação do inciso II dada pela Lei n. 13.281/16). Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências,
objetivamente, por danos causados aos cidadãos em virtude de
(Questão 544) Julgue o item subsecutivo, relativos aos temas ação, omissão ou erro na execução e manutenção de programas,
trânsito e sinalização. Trânsito, segundo o Código de Trânsito projetos e serviços que garantam o exercício do direito do trânsito
Brasileiro, corresponde à utilização das vias por pessoas, veículos seguro. Ressalta-se que responsabilidade objetiva é aquela que não
e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de depende da comprovação do dolo ou da culpa do agente causador
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou do dano, é necessário apenas que se verifique o nexo causal, isto
descarga, julgue (C ou E) o item seguinte. é, a relação entre a conduta e o dano.

Certo. Comentário: Capítulo I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo (Questão 547) O tipo de via classificada, segundo o Código de
1º O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território Trânsito Brasileiro (CTB), a partir de suas características
nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código. § 1º funcionais e físicas por acessos especiais com trânsito livre, sem
Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e intersecções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes
animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de lindeiros e sem travessia de pedestres em nível (velocidade
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou máxima = 80km/h). Aponte a alternativa correta:
descarga.

78
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
a) Vias secundárias de distribuição (Questão 550) O Código de Trânsito Brasileiro preceitua que o
b) Vias arteriais Juiz, como medida cautelar, poderá decretar, em decisão
c) Vias expressas motivada, a proibição da obtenção da habilitação para dirigir
d) Vias coletoras veículo automotor. Aponte a alternativa correta:
e) Vias locais a) e dessa decisão caberá recurso em sentido estrito, com efeito
suspensivo.
Gabarito C. Comentário: Não existe no CTB a expressão "Vias b) quando o réu será intimado a entrega à autoridade judiciária, e
expressas". As vias são classificadas segundo o art. 60 do CTB e cinco dias, a carteira de habilitação.
nesse artigo não faz referência a tal vias expressas. Mas veja que
o enunciado da questão se refere a vias de trânsito rápido: CTB c) com prejuízo das demais sanções penais cabíveis.
anexo I dos conceitos e definições via de trânsito rápido - aquela d) durante a ação penal, se a penalidade administrativa de
caracterizada por acessos especiais com trânsito livre, sem suspensão do direito de dirigir tiver duração superior a um ano.
interseções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes lindeiros e) em qualquer fase da investigação ou da ação penal, havendo
e sem travessia de pedestres em nível. E segundo o dicionário via necessidade para a garantia da ordem pública.
expressa é: Via Expressa. Diz-se da via de trânsito rápido cujo
tráfego ocorre sem interrupções e em alta velocidade. Gabarito E. Comentário: Art. 294. Em qualquer fase da
investigação ou da ação penal, havendo necessidade para a
(Questão 548) A seguir apresentam tipos de vias urbanas, de garantia da ordem pública, poderá o juiz, como medida cautelar,
acordo com sua utilização, à exceção de uma. Aponte a de ofício, ou a requerimento do Ministério Público ou ainda
alternativa incorreta: mediante representação da autoridade policial, decretar, em
decisão motivada, a suspensão da permissão ou da habilitação para
a) Via de trânsito rápido dirigir veículo automotor, ou a proibição de sua obtenção.
b) Via arterial
c) Via adjacente (Questão 551) Acerca de aspectos diversos do processo penal
d) Via coletora brasileiro, o próximo item apresenta uma situação hipotética. Ana,
e) Via local conduzindo veículo automotor em via pública, colidiu com o
veículo de Elza, que conduzia regularmente seu automóvel. Elza
Gabarito C. Comentário: Conforme dispõe o art. 60 do CTB, as sofreu lesões leves em seus braços e pernas, comprovadas por
vias abertas à circulação, de acordo com sua utilização, exame pericial. Ana trafegava à velocidade de 85 km/h, quando o
classificam-se em: máximo permitido para a via era de 40 km/h. Na delegacia de
I - vias urbanas: polícia, Elza fez constar na ocorrência policial que não desejava
a) via de trânsito rápido; representar criminalmente contra Ana. Ficou demonstrado ainda,
b) via arterial; durante o inquérito policial, que Ana não conduzia o veículo sob
c) via coletora; efeito de álcool e também não participava de corrida não
d) via local; autorizada pela autoridade competente. Ana foi denunciada pelo
II - vias rurais: MP pelo delito de lesão corporal culposa (art. 303 do CTB).
a) rodovias; Argumentou o representante do parquet que o delito era de ação
b) estradas. penal pública incondicionada, haja vista que Ana trafegava a uma
velocidade superior ao dobro da permitida para a via. Nessa
Portanto, conforme observado, todas as alternativas apresentadas situação, agiu acertadamente o MP ao oferecer denúncia contra
são vias urbanas, exceto a via adjacente. Ana com respaldo no CTB, julgue (C ou E) o item seguinte.

(Questão 549) Uma das classificações do sistema viário é a Errado. Comentário: Ação penal: ação penal pública
estabelecida no Código de Trânsito Brasileiro. No caso de um condicionada, considerando a combinação com a Lei n. 9099/95,
projeto em área urbana, no qual esteja projetada uma via pelo art. 291 e seu § 1º do CTB, exceto as hipóteses previstas nos
caracterizada por interseções em nível, controlada por semáforo, incisos I, II e III, do §1º do art. 291, que será de ação penal pública
com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, incondicionada, devendo, neste caso instaurar inquérito policial.
possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade, essa via será O caso da questão não se amolda ao inciso III- " transitando em
uma. Aponte a alternativa correta: velocidade superior à máxima permitida para a via em 50 km/h
(cinquenta quilômetros por hora). " eis que Ana estava a 85km/h
a) via coletora (45hm/h a mais do que os 40km/h permitidos para a via). Desta
b) via arterial forma se aplica o 291 do CTB, tratando-se de ação penal pública
c) via de domínio condicionada, errado portanto o MP.
d) rodovia
e) estrada (Questão 552) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema
Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à
Gabarito B. Comentário: Definições no Anexo I do Código de terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O
Trânsito Brasileiro: Via coletora - aquela destinada a coletar e Fundo Nacional de Segurança e Educação para o Trânsito (FUNSET),
distribuir o trânsito que tenha necessidade de entrar ou sair das que tem por objetivo custear as despesas do Departamento
vias de trânsito rápido ou arteriais, possibilitando o trânsito dentro Nacional de Trânsito relativas à operacionalização da segurança e
das regiões da cidade; Via arterial - aquela caracterizada por educação para o trânsito, conta, entre outras receitas, com 5% do
interseções em nível, geralmente controlada por semáforo, com valor das multas de trânsito arrecadadas pela União, pelos estados,
acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, pelo Distrito Federal e pelos municípios, julgue (C ou E) o item
possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade. (Resposta da seguinte.
Questão); Via de domínio - Não existe isso, é invenção da banca;
Rodovia - via rural pavimentada; Estrada - via rural não Certo. Comentário: CTB - Artigo 320 - Parágrafo único - O
pavimentada. percentual de cinco por cento do valor das multas de trânsito

79
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
arrecadadas será depositado, mensalmente, na conta de fundo de vida, não incluindo neste caso a preservação da saúde e do meio-
âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito. ambiente.
d) Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos
(Questão 553) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de
Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou
terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). descarga.
Conforme a terminologia adotada pelo CTB, em seu Anexo I (Dos e) As disposições deste Código são aplicáveis a qualquer veículo,
conceitos e definições), micro-ônibus é o veículo automotor de bem como aos proprietários, condutores dos veículos nacionais
transporte coletivo com capacidade para até vinte passageiros; ao ressalvados os veículos estrangeiros e as pessoas nele
passo que ônibus é o veículo automotor de transporte coletivo com expressamente mencionadas.
capacidade para mais de vinte passageiros, ainda que, em virtude
de adaptações destinadas à maior comodidade destes, transporte Gabarito D. Comentário: Porque esta é a definição de trânsito
número menor. Para ambos, de acordo com o CTB, a velocidade dada pelo §1º do art. 1º do CTB: “§ 1º Considera-se trânsito a
máxima, nas rodovias, onde não houver sinalização utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em
regulamentadora, será de 90 km por hora, julgue (C ou E) o item grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada,
seguinte. estacionamento e operação de carga ou descarga”.

Certo. Comentário: Novo inciso II (a contar de 01/11/16): (Questão 556) De acordo com a Lei nº. 9503, de 23 de setembro
de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro), “os órgãos e entidades
II - nas vias rurais: componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, no
a) nas rodovias de pista dupla: (SEM SINALIZAÇÃO) âmbito de suas respectivas competências, por danos causados aos
1. 110 km/h (cento e dez quilômetros por hora) para automóveis, cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro na execução e
camionetas e motocicletas; manutenção de programas, projetos e serviços que garantam o
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais exercício do direito do trânsito seguro”. Esta responsabilidade é.
veículos; Aponte a alternativa correta:
3. (revogado);
a) Objetiva
b) nas rodovias de pista simples: (SEM SINALIZAÇÃO) b) Subjetiva
1. 100 km/h (cem quilômetros por hora) para automóveis, c) Objetiva-subjetiva
camionetas e motocicletas; d) Complementar
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais veículos e) Suplementar.

c) nas estradas: 60 km/h (sessenta quilômetros por hora). (PARA Gabarito A. Comentário: Conforme dispõe o § 3º do art. 1º do
QUALQUER VEÍCULO AUTOMOTOR) CTB, os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de
(Redação do inciso II dada pela Lei n. 13.281/16). Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências,
objetivamente, por danos causados aos cidadãos em virtude de
(Questão 554) Julgue o item subsecutivo, relativos aos temas ação, omissão ou erro na execução e manutenção de programas,
trânsito e sinalização. Trânsito, segundo o Código de Trânsito projetos e serviços que garantam o exercício do direito do trânsito
Brasileiro, corresponde à utilização das vias por pessoas, veículos seguro. Ressalta-se que responsabilidade objetiva é aquela que não
e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de depende da comprovação do dolo ou da culpa do agente causador
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou do dano, é necessário apenas que se verifique o nexo causal, isto
descarga, julgue (C ou E) o item seguinte. é, a relação entre a conduta e o dano.

Certo. Comentário: Capítulo I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo (Questão 557) O tipo de via classificada, segundo o Código de
1º O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território Trânsito Brasileiro (CTB), a partir de suas características
nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código. § 1º funcionais e físicas por acessos especiais com trânsito livre, sem
Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e intersecções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes
animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de lindeiros e sem travessia de pedestres em nível (velocidade
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou máxima = 80km/h). Aponte a alternativa correta:
descarga.
a) Vias secundárias de distribuição
(Questão 555) O trânsito de qualquer natureza nas vias b) Vias arteriais
terrestres do território nacional, abertas à circulação, rege-se c) Vias expressas
pelo Código de Trânsito Brasileiro instituído pela lei n º 9.503, d) Vias coletoras
de 23 de setembro de 1997. Aponte a alternativa correta: e) Vias locais
a) O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever
dos órgãos e entidades componentes do Sistema Estadual de Gabarito C. Comentário: Não existe no CTB a expressão "Vias
Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas expressas". As vias são classificadas segundo o art. 60 do CTB e
competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse nesse artigo não faz referência a tal vias expressas. Mas veja que
direito. o enunciado da questão se refere a vias de trânsito rápido: CTB
b) Os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de anexo I dos conceitos e definições via de trânsito rápido - aquela
Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências, caracterizada por acessos especiais com trânsito livre, sem
objetivamente, sendo necessária a comprovação de culpa, por interseções em nível, sem acessibilidade direta aos lotes lindeiros
danos causados aos cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro e sem travessia de pedestres em nível. E segundo o dicionário via
na execução e manutenção de programas, projetos e serviços que expressa é: Via Expressa. Diz-se da via de trânsito rápido cujo
garantam o exercício do direito do trânsito seguro. tráfego ocorre sem interrupções e em alta velocidade.
c) Os órgãos e entidades de trânsito pertencentes ao Sistema
Nacional de Trânsito darão prioridade em suas ações à defesa da

80
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(Questão 558) A seguir apresentam tipos de vias urbanas, de de ofício, ou a requerimento do Ministério Público ou ainda
acordo com sua utilização, à exceção de uma. Aponte a mediante representação da autoridade policial, decretar, em
alternativa incorreta: decisão motivada, a suspensão da permissão ou da habilitação para
dirigir veículo automotor, ou a proibição de sua obtenção.
a) Via de trânsito rápido
b) Via arterial (Questão 561) Marilson Gilvã declara, nas razões de um mandado
c) Via adjacente de segurança, que a Polícia Rodoviária Federal, mesmo quando da
d) Via coletora prevenção de delitos contra a vida, não tem competência para ser
e) Via local o órgão encarregado de proceder às interceptações telefônicas
legalmente autorizadas pela Justiça, em face de vedação legal.
Gabarito C. Comentário: Conforme dispõe o art. 60 do CTB, as Levando em conta as peculiaridades da Polícia Rodoviária Federal,
vias abertas à circulação, de acordo com sua utilização, em especial o Decreto 1655/95, é correto concluir, sobre o pedido
classificam-se em: formulado pelo Impetrante, que o Decreto nº 1.655 de 03/10/1995.
I - vias urbanas: Aponte a alternativa correta:
a) via de trânsito rápido;
b) via arterial; a) não autorizou a Polícia Rodoviária Federal a "colaborar e atuar
c) via coletora; na prevenção e repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o
d) via local; patrimônio, a ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de
II - vias rurais: veículos e bens, o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o
a) rodovias; contrabando, o descaminho e os demais crimes previstos em lei",
b) estradas. não podendo, para tanto, proceder à escuta telefônica;
Portanto, conforme observado, todas as alternativas apresentadas b) autorizou a Polícia Rodoviária Federal a "colaborar sem atuar na
são vias urbanas, exceto a via adjacente. prevenção e repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o
patrimônio, a ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de
(Questão 559) Uma das classificações do sistema viário é a veículos e bens, o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o
estabelecida no Código de Trânsito Brasileiro. No caso de um contrabando e o descaminho", podendo, para tanto, desde que
projeto em área urbana, no qual esteja projetada uma via autorizada, proceder à escuta telefônica;
caracterizada por interseções em nível, controlada por semáforo, c) autorizou a Polícia Rodoviária Federal, como ente subordinado
com acessibilidade aos lotes lindeiros e às vias secundárias e locais, à Polícia Federal, a "colaborar e atuar na prevenção e repressão
possibilitando o trânsito entre as regiões da cidade, essa via será aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a ecologia, o
uma. Aponte a alternativa correta: meio ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens, o tráfico de
entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o descaminho e os
a) via coletora demais crimes previstos em lei", cabendo somente à Polícia
b) via arterial Federal proceder à aludida escuta telefônica, desde que
c) via de domínio. requisitada pela Polícia Rodoviária Federal;
d) rodovia d) autorizou a Polícia Rodoviária Federal a "colaborar e atuar na
e) estrada prevenção e repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o
patrimônio, a ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de
Gabarito B. Comentário: Definições no Anexo I do Código de veículos e bens, o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o
Trânsito Brasileiro: contrabando, o descaminho e os demais crimes previstos em lei",
Via coletora - aquela destinada a coletar e distribuir o trânsito que podendo, para tanto, desde que autorizada, proceder à escuta
tenha necessidade de entrar ou sair das vias de trânsito rápido ou telefônica;
arteriais, possibilitando o trânsito dentro das regiões da cidade; e) autorizou a Polícia Rodoviária Federal, desde que autorizada
Via arterial - aquela caracterizada por interseções em nível, pelo Poder Judiciário, a "colaborar e atuar na prevenção e
geralmente controlada por semáforo, com acessibilidade aos lotes repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a
lindeiros e às vias secundárias e locais, possibilitando o trânsito ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens,
entre as regiões da cidade. (Resposta da Questão); Via de domínio o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o
- Não existe isso, é invenção da banca; Rodovia - via rural descaminho e os demais crimes previstos em lei", sem entretanto,
pavimentada; Estrada - via rural não pavimentada. poder efetuar a escuta telefônica.

(Questão 560) O Código de Trânsito Brasileiro preceitua que o Gabarito D. Comentário: Art. 69 do CP. Incompetência do Juízo.
Juiz, como medida cautelar, poderá decretar, em decisão Supressão de Instância. Interceptações telefônicas. Execução pela
motivada, a proibição da obtenção da habilitação para dirigir PRF, possibilitando peculiaridades do caso concreto. Decreto n.º
veículo automotor. Aponte a alternativa correta: 1.655/1995. Art. 1º, X- colaborar e atuar na prevenção e repressão
a) e dessa decisão caberá recurso em sentido estrito, com efeito aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a ecologia, o
suspensivo. meio ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens, o tráfico de
b) quando o réu será intimado a entrega à autoridade judiciária, e entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o descaminho e os
cinco dias, a carteira de habilitação. demais crimes previstos em leis.

c) com prejuízo das demais sanções penais cabíveis. (Questão 562) Com base na legislação da PRF, julgue os itens que
d) durante a ação penal, se a penalidade administrativa de se seguem. Compete à PRF o patrulhamento das rodovias federais
suspensão do direito de dirigir tiver duração superior a um ano. privatizadas, mesmo tendo havido, com o processo de concessão,
e) em qualquer fase da investigação ou da ação penal, havendo a transferência a particulares das atividades administrativas
necessidade para a garantia da ordem pública. referentes aos trechos terceirizados, julgue (C ou E) o item
seguinte.
Gabarito E. Comentário: Art. 294. Em qualquer fase da
investigação ou da ação penal, havendo necessidade para a Certo. Comentário: Compete a PRF o patrulhamento de todas as
garantia da ordem pública, poderá o juiz, como medida cautelar, rodovias federais, em rodovias que foram privatizadas continua a

81
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
fiscalização a cargo da PRF e a manutenção da via passa a ser a a) Os agentes da Polícia Rodoviária Federal têm por atribuição a
cargo da entidade privada. investigação de todos os crimes ocorridos em rodovias federais,
sejam comuns ou militares.
(Questão 563) Dagoberto, policial rodoviário federal lotado no b) O referido dispositivo foi objeto de ação direta de
Estado de Goiás, ao participar de operação em rodovia federal inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal sendo
destinada ao combate do tráfico de animais silvestres, ordena a certo que, após manifestação da Advocacia-Geral de União por sua
parada de um caminhão transportador de carga constitucionalidade, o tema continua aguardando julgamento.
superdimensionada, que transitava pela via escoltado por empresa c) Caso chegue ao conhecimento de um agente da Polícia
particular. Após verificação sobre a regularidade do serviço de Rodoviária Federal o teor de determinada notícia-crime, sua
escolta, percebe- se que a empresa não é credenciada junto à obrigação é prosseguir com a colheita de provas, oferecendo em
Polícia Rodoviária Federal. Aponte a alternativa correta: seguida, denúncia ao Ministério Público.
d) Em sua atribuição investigativa, a Polícia Rodoviária Federa
a) a atuação do policial rodoviário federal foi irregular, já que não poderá requisitar perícias e instaurar inquéritos policiais, bem
é permitido à Polícia Rodoviária Federal atuar no combate a crimes como lavrar autos de prisão em flagrante delito.
ambientais, atividade privativa do IBAMA e dos órgãos estaduais de e) A atividade de investigação é atribuição exclusiva das Polícias
fiscalização ambiental, sendo certo, ainda, que não há qualquer Civis dos Estados e da Polícia Federal, bem como do Ministério
irregularidade no serviço prestado pela empresa, uma vez que o Público, o que impede que peças de informação produzidas por
referido credenciamento deixou de ser atribuição da Polícia outros órgãos sejam aproveitadas em ações penais.
Rodoviária Federal.
b) a operação policial foi corretamente concebida, já que o Gabarito B. Comentário: ADI 4447 de 2010 - Associações de
combate a crimes ambientais se insere na esfera de atribuições da delegados e peritos da PF questionam atribuições da Polícia
Polícia Rodoviária Federal, e ainda há irregularidade na atuação da Rodoviária Federal -. Sob pena de grave ofensa à Constituição –
empresa particular, em virtude da ausência de credenciamento. art. 144, § 1º, IV e § 4º – peça informativa que instrui ações penais,
c) a atuação do policial rodoviário federal foi irregular, já que não não pode ser realizada pela Polícia Rodoviária Federal, tampouco
é permitido à Polícia Rodoviária Federal atuar no combate a crimes pode ela realizar perícias ou atuar na repressão e apuração de
ambientais, atividade privativa do IBAMA e dos órgãos estaduais de infrações penais. À Polícia Rodoviária Federal está reservado,
fiscalização ambiental, embora também seja verificada constitucionalmente, o patrulhamento ostensivo das rodovias
irregularidade na atuação da empresa particular, em virtude da federais”, enfatiza a ADI ainda em tramitação.
ausência de credenciamento.
d) não há qualquer irregularidade no serviço prestado pela (Questão 566) Acerca da competência da PRF. No âmbito das
empresa, uma vez que o referido credenciamento deixou de ser rodovias federais, havendo necessidade, caberá à PRF realizar, sob
atribuição da Polícia Rodoviária Federai, sendo certo, ainda, que a coordenação do órgão competente, a escolta nos deslocamentos
a operação policial foi corretamente concebida, já que o combate de presidente da República, ministros de Estado e diplomatas
a crimes ambientais se insere na esfera de atribuições do órgão. estrangeiros, julgue (C ou E) o item seguinte.
e) a atuação do policial rodoviário federal foi irregular, já que não
é permitido à Polícia Rodoviária Federal atuar no combate e crimes Certo. Comentário: Decreto 1.655. Define a competência da
ambientais, atividade privativa do IBAMA, embora também seja Polícia Rodoviária Federal
verificada irregularidade na atuação de empresa particular, em Art. 1°: À Polícia Rodoviária Federal. Compete: VIII - executar
virtude da ausência de credenciamento. medida de segurança, planejamento e escoltas nos deslocamentos
do Presidente da República, Ministros de Estado, Chefes de Estados
Gabarito B. Comentário: Decreto 1655/95 X - colaborar e atuar na e diplomatas estrangeiros e outras autoridades, quando
prevenção e repressão aos crimes contra a vida, os costumes, o necessário, e sob a coordenação de órgão competente.
patrimônio, a ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de
veículos e bens, o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o (Questão 567) Entre as coordenadorias da Polícia Rodoviária
contrabando, o descaminho e os demais crimes previstos em leis. Federal, encontram-se. Aponte a alternativa correta.
VI - credenciar os serviços de escolta, fiscalizar e adotar medidas a) a Coordenação-Geral do Centro Integrado de Inteligência
de segurança relativas aos serviços de remoção de veículos, escolta Policial e Análise Estratégica; a Coordenação-Geral de Operações;
e transporte de cargas indivisíveis; CTB § 5º Os órgãos e entidades a Coordenação-Geral de Recursos Humanos; e a Coordenação-
de trânsito pertencentes ao Sistema Nacional de Trânsito darão Geral de Articulação Institucional.
prioridade em suas ações à defesa da vida, nela incluída a b) a Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização
preservação da saúde e do meio-ambiente. Rodoviária; a Coordenação-Geral de Operações; a Coordenação-
Geral de Articulação Institucional; e a Coordenação-Geral de
(Questão 564) Com base na legislação da PRF, julgue os itens que Administração.
se seguem. É permitido ao PRF portar arma de fogo somente em c) a Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização
serviço, sendo a licença apenas de caráter funcional, julgue (C ou Rodoviária; a Coordenação-Geral de Operações; a Coordenação-
E) o item seguinte. Geral de Recursos Humanos; e a Coordenação-Geral de
Administração.
Errado. Comentário: O Artigo segundo da resolução 1655 confere d) a Coordenação-Geral do Centro Integrado de Inteligência
ao PRF através de sua identidade funcional o livre porte de arma. Policial e Análise Estratégica; a Coordenação-Geral de Operações;
Ou seja, o porte não é apenas funcional, sendo permitido ao PRF a Coordenação-Geral de Recursos Humanos; e a Coordenação-
portar arma mesmo que fora de serviço. Geral de Administração.
e) a Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização
(Questão 565) Considerando que o Decreto n° 1.655/1995 Rodoviária; a Coordenação-Geral de Articulação Institucional; a
confere, em sei art. 1º, V, poder de investigação à Polícia Coordenação-Geral de Recursos Humanos; e a Coordenação-Geral
Rodoviária Federal. Aponte a alternativa correta. de Administração.

Gabarito C. Comentário: Atualizando: o Decreto 6061 foi revogado


pelo decreto 8668 de 2016. ANEXO II a) Quadro demonstrativo dos

82
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
cargos em comissão e das funções de confiança do ministério da descaminho, aos crimes militares próprios e os demais crimes
justiça. Departamento de polícia rodoviária federal. Corregedoria- previstos em leis.
Geral, Coordenação-Geral de Planejamento e Modernização d) Executar medidas de segurança, planejamento e escoltas nos
Rodoviária, Coordenação-Geral de Operações, Coordenação-Geral deslocamentos do Presidente da República, Ministros de Estado,
de Recursos Humanos, Coordenação-Geral de Administração, Chefes de Estados e diplomatas estrangeiros e outras autoridades,
Superintendência Regional, Superintendente, Delegacia Tipo A, quando necessário, e sob a coordenação privativa da
Delegacia Tipo B. Superintendência da Polícia Rodoviária Federal; realizar o
patrulhamento ostensivo, executando operações relacionadas com
(Questão 568) Com base na legislação da PRF. Considere a a segurança pública, com o objetivo de preservar a ordem, a
seguinte situação hipotética. Durante uma abordagem de rotina incolumidade das pessoas, o patrimônio da União e o de terceiros;
feita pela PRF em determinada rodovia federal, foram apreendidos e colaborar e atuar na prevenção e repressão às infrações
aproximadamente cem quilos de entorpecentes, entre crack, administrativas praticadas por funcionários públicos, aos crimes
haxixe e cocaína. O motorista, único ocupante do veículo onde contra a vida, os costumes, o patrimônio, a ecologia, o meio
estavam as drogas, confessou a prática do delito, tendo afirmado, ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens, o tráfico de
ainda, que adquirira as drogas para revendê-las e que as estava entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o descaminho, aos
transportando para um depósito em local seguro. crimes militares próprios e os demais crimes previstos em leis.
Nessa situação, cabe à chefia do distrito regional da PRF do estado e) Executar medidas de segurança, planejamento e escoltas nos
em que ocorreu a apreensão formalizar o auto de prisão em deslocamentos do Presidente da República, Ministros de Estado,
flagrante do autor do delito e comunicar a prisão à autoridade Chefes de Estados e diplomatas estrangeiros e outras autoridades,
judiciária competente, julgue (C ou E) o item seguinte. quando necessário, e sob a coordenação privativa da
Superintendência da Polícia Rodoviária Federal ou do DNIT;
Errado. Comentário: Presidir o flagrante cabe ao delegado de assegurar a livre circulação nas rodovias federais, podendo
Polícia, no caso o PRF terá que encaminhar à autoridade judiciária solicitar ao órgão rodoviário a adoção de medidas emergenciais,
competente para esta lavrar o flagrante. bem como zelar pelo cumprimento das normas legais relativas ao
direito de vizinhança, promovendo a interdição de construções,
(Questão 569) Entre as alternativas abaixo, assinale aquela obras e instalações não autorizadas; e efetuar a fiscalização e o
que corresponde a funções atribuídas à Polícia Rodoviária controle do tráfico de menores nas rodovias federais, adotando as
Federal pelo Decreto n° 1.655 de 1995. Aponte a alternativa providências cabíveis contidas na Lei n° 8.069, de 13 de junho de
correta. 1990.

a) Executar medidas de segurança, planejamento e escoltas nos Gabarito B. Comentário: Lei 1655/95, Artigo 1, incisos
deslocamentos do Presidente da República, Ministros de Estado, IV - Executar serviços de prevenção, atendimento de acidentes e
Chefes de Estados e diplomatas estrangeiros e outras autoridades, salvamento de vítimas nas rodovias federais;
quando necessário, e sob a coordenação privativa da VII - assegurara livre circulação nas rodovias federais, podendo
Superintendência da Polícia Rodoviária Federal; assegurar a livre solicitar ao órgão rodoviário a adoção de medidas emergenciais,
circulação nas rodovias federais, podendo solicitar ao órgão bem como zelar pelo cumprimento das normas legais relativas ao
rodoviário a adoção de medidas emergenciais, bem como zelar direito de vizinhança, promovendo a interdição de construções,
pelo cumprimento das normas legais relativas ao direito de obras e instalações não autorizadas;
vizinhança, promovendo a interdição de construções, obras e IX - efetuar a fiscalização e o controle do tráfico de menores nas
instalações não autorizadas; e colaborar e atuar na prevenção e rodovias federais, adotando as providências cabíveis contidas na
repressão às infrações administrativas praticadas por funcionários Lei n°8.069, de 13 de junho de 1990.
públicos, aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a
ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens, (Questão 570) No que concerne às práticas policiais no espaço
o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o público e à administração institucional de conflitos no espaço
descaminho, aos crimes militares próprios e os demais crimes público. Ainda que, durante manifestação que resulte no bloqueio
previstos em leis. de rodovia federal, os manifestantes entrem em conflito com
b) Executar serviços de prevenção, atendimento de acidentes e motoristas que trafeguem nessa rodovia, o PRF responsável pela
salvamento de vítimas nas rodovias federais; assegurara livre segurança no local não poderá efetuar, a título de advertência,
circulação nas rodovias federais, podendo solicitar ao órgão disparos de arma de fogo para o alto, julgue (C ou E) o item
rodoviário a adoção de medidas emergenciais, bem como zelar seguinte.
pelo cumprimento das normas legais relativas ao direito de
vizinhança, promovendo a interdição de construções, obras e Certo. Comentário: Nos termos das Diretrizes sobre o Uso da Força
instalações não autorizadas; e efetuar a fiscalização e o controle pelos Agentes de Segurança Pública (PI n. 4.226, de 2010), a
do tráfico de menores nas rodovias federais, adotando as Diretriz 6 dispõe que os chamados “disparos de advertência” não
providências cabíveis contidas na Lei n°8.069, de 13 de junho de são considerados prática aceitável, por não atenderem aos
1990. princípios elencados na Diretriz n.º 2 e em razão da
c) Executar serviços de prevenção, atendimento de acidentes e imprevisibilidade de seus efeitos.
salvamento de vítimas nas rodovias federais; assegurara livre
circulação nas rodovias federais, podendo solicitar ao órgão (Questão 571) No que concerne às práticas policiais no espaço
rodoviário a adoção de medidas emergenciais, bem como zelar público e à administração institucional de conflitos no espaço
pelo cumprimento das normas legais relativas ao direito de público. Ainda que, durante manifestação que resulte no bloqueio
vizinhança, promovendo a interdição de construções, obras e de rodovia federal, os manifestantes entrem em conflito com
instalações não autorizadas; e colaborar e atuar na prevenção e motoristas que trafeguem nessa rodovia, o PRF responsável pela
repressão às infrações administrativas praticadas por funcionários segurança no local não poderá efetuar, a título de advertência,
públicos, aos crimes contra a vida, os costumes, o patrimônio, a disparos de arma de fogo para o alto, julgue (C ou E) o item
ecologia, o meio ambiente, os furtos e roubos de veículos e bens, seguinte.
o tráfico de entorpecentes e drogas afins, o contrabando, o

83
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Certo. Comentário: Nos termos das Diretrizes sobre o Uso da Força estabelecidos em leis e regulamentos, imprescindíveis à
pelos Agentes de Segurança Pública (PI n. 4.226, de 2010), a elucidação dos acidentes de trânsito.
Diretriz 6 dispõe que os chamados “disparos de advertência” não
são considerados prática aceitável, por não atenderem aos (Questão 577) Com base na legislação específica da PRF. Quando
princípios elencados na Diretriz n.º 2 e em razão da necessário, e sob a coordenação do órgão competente, caberá à
imprevisibilidade de seus efeitos. PRF executar medidas de segurança, planejamento e escolta do
presidente da República nas rodovias federais, julgue (C ou E) o
(Questão 572) Com base na legislação da PRF. Considere a item seguinte.
seguinte situação hipotética. Durante uma abordagem de rotina
feita pela PRF em determinada rodovia federal, foram apreendidos Certo. Comentário: Decreto 1.655, de 03 de outubro de 1995
aproximadamente cem quilos de entorpecentes, entre crack, Art. 1° À Polícia Rodoviária Federal, órgão permanente, integrante
haxixe e cocaína. O motorista, único ocupante do veículo onde da estrutura regimental do Ministério da Justiça, no âmbito das
estavam as drogas, confessou a prática do delito, tendo afirmado, rodovias federais, compete: VIII - executar medidas de segurança,
ainda, que adquirira as drogas para revendê-las e que as estava planejamento e escoltas nos deslocamentos do Presidente da
transportando para um depósito em local seguro. República, Ministros de Estado, Chefes de Estados e diplomatas
Nessa situação, cabe à chefia do distrito regional da PRF do estado estrangeiros e outras autoridades, quando necessário, e sob a
em que ocorreu a apreensão formalizar o auto de prisão em coordenação do órgão competente.
flagrante do autor do delito e comunicar a prisão à autoridade
judiciária competente, julgue (C ou E) o item seguinte. (Questão 578) Com base na legislação específica da PRF.
Compete à PRF, no âmbito das rodovias por ele patrulhadas, a
Errado. Comentário: Presidir o flagrante cabe ao delegado de realização de testes de dosagem alcoólica mediante a utilização
Polícia, no caso o PRF terá que encaminhar à autoridade judiciária do modelo de etilômetro, popularmente conhecido como
competente para esta lavrar o flagrante. bafômetro, julgue (C ou E) o item seguinte.

(Questão 573) Com base na legislação da PRF, julgue os itens que Certo. Comentário: Decreto 1.655, de 3 de outubro de
se seguem. Compete à PRF o patrulhamento das rodovias federais 1995.(define a competência da polícia rodoviária federal, e dá
privatizadas, mesmo tendo havido, com o processo de concessão, outras providências) art. 1° à polícia rodoviária federal, órgão
a transferência a particulares das atividades administrativas permanente, integrante da estrutura regimental do ministério da
referentes aos trechos terceirizados, julgue (C ou E) o item justiça, no âmbito das rodovias federais, compete: i - realizar o
seguinte. patrulhamento ostensivo, executando operações relacionadas com
Certo. Comentário: Compete a PRF o patrulhamento de todas as a segurança pública, com o objetivo de preservar a ordem, a
rodovias federais, em rodovias que foram privatizadas continua a incolumidade das pessoas, o patrimônio da união e o de terceiros;
fiscalização a cargo da PRF e a manutenção da via passa a ser a v - realizar perícias, levantamentos de locais boletins de
cargo da entidade privada. ocorrências, investigações, testes de dosagem alcoólica e outros
procedimentos estabelecidos em leis e regulamentos,
(Questão 574) Com base na legislação da PRF, julgue os itens que imprescindíveis à elucidação dos acidentes de trânsito.
se seguem. Se, durante a execução de obra ao longo de uma
rodovia federal, a empresa responsável pela obra interromper a (Questão 579) Com base na legislação específica da PRF. Nos
circulação de veículos e a movimentação de cargas em uma das termos da legislação infraconstitucional, cabe à PRF, no âmbito de
faixas de rolamento sem a prévia permissão do órgão de trânsito sua competência, não só a aplicação das multas, mas também a
competente, a PRF deverá interditar a obra e aplicar as sua arrecadação, julgue (C ou E) o item seguinte.
penalidades civis e multas decorrentes da infração cometida pela
empresa, julgue (C ou E) o item seguinte. Certo. Comentário: A legislação específica solicitada na questão
é o DECRETO Nº 1.655, DE 3 DE OUTUBRO DE 1995. (Define a
Errado. Comentário: A PRF só aplica infração de trânsito. A competência da Polícia Rodoviária Federal, e dá outras
penalidade descrita é responsabilidade do DNIT. providências) Art. 1° À Polícia Rodoviária Federal, órgão
permanente, integrante da estrutura regimental do Ministério da
(Questão 575) Com base na legislação da PRF, julgue os itens que Justiça, no âmbito das rodovias federais, compete:
se seguem. É permitido ao PRF portar arma de fogo somente em III - aplicar e arrecadar as multas impostas por infrações de trânsito
serviço, sendo a licença apenas de caráter funcional, julgue (C ou e os valores decorrentes da prestação de serviços de estadia e
E) o item seguinte. remoção de veículos, objetos, animais e escolta de veículos de
cargas excepcionais.
Errado. Comentário: O Artigo segundo da resolução 1655 confere
ao PRF através de sua identidade funcional o livre porte de arma. (Questão 580) Acerca da competência da PRF. No âmbito das
Ou seja, o porte não é apenas funcional, sendo permitido ao PRF rodovias federais, havendo necessidade, caberá à PRF realizar, sob
portar arma mesmo que fora de serviço. a coordenação do órgão competente, a escolta nos deslocamentos
de presidente da República, ministros de Estado e diplomatas
(Questão 576) Com base na legislação e nos preceitos estrangeiros, julgue (C ou E) o item seguinte.
constitucionais relativos à Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nos
termos da legislação vigente, caberá à PRF, em casos de acidentes Certo. Comentário: Decreto 1.655. Define a competência da
em rodovias federais, a adoção de procedimentos para a sua Polícia Rodoviária Federal
elucidação, inclusive, a realização de perícias, julgue (C ou E) o Art. 1°: À Polícia Rodoviária Federal. Compete: VIII - executar
item seguinte. medida de segurança, planejamento e escoltas nos deslocamentos
do Presidente da República, Ministros de Estado, Chefes de Estados
Certo. Comentário: Decreto 1.655, de 3 de outubro de 1995 e diplomatas estrangeiros e outras autoridades, quando
Define a competência da PRF, e dá outras providências. V - realizar necessário, e sob a coordenação de órgão competente.
perícias, levantamentos de locais boletins de ocorrências,
investigações, testes de dosagem alcoólica e outros procedimentos

84
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(Questão 581) “No texto seguinte”, Você sabia que... - ser Gabarito B. Comentário: Capacidade para fluxo descontínuo é o
atropelado a uma velocidade de 60 km/h equivale a uma queda do mesmo que capacidade para fluxo interrompido. Na capacidade em
11.º andar de um prédio, a uma velocidade de 80 km/h, a uma fluxo contínuo, tem-se o fluxo máximo possível, ou seja, a
queda do 20.º andar e já a 120 km/h, a uma queda do 45.º andar? capacidade máxima de trânsito na via. No fluxo descontínuo
- a maior parte dos acidentados tem idade inferior a 35 anos? - o (Interrompido), são consideradas todas as possíveis interrupções,
acidente de trânsito é a maior causa de morte de jovens do sexo que representam gargalos, atrasos e/ou filas. As interrupções que
masculino? - estimativas indicam que o Brasil gasta mais de R$ 10 afetam a continuidade do fluxo podem ser: semáforos, pontos de
bilhões por ano em consequência de acidentes de trânsito? - os parada obrigatória, pontos de dê a preferência, ou quaisquer
veículos destinados a transporte de escolares só podem circular outros que venham interromper o tráfego normal e contínuo.
com autorização do órgão executivo estadual? - é proibido dirigir Portanto, a capacidade para fluxo descontínuo ou interrompido é
com calçado que não esteja preso ao pé, como o chinelo? a capacidade máxima da via considerando a influência de fatores
externos que interrompem sua operação.
À luz do CTB e das informações contidas, julgue (C ou E) o item
seguinte. (Questão 584) De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito,
as vias abertas à circulação classificam-se, segundo sua
No intuito de reverter o dado mencionado no segundo tópico, utilização, em vias urbanas e vias rurais. A opção que apresenta
o CTB prevê que constitui circunstância agravante para o todas as tipologias nas quais as vias urbanas podem ser
infrator o fato de a vítima de crime de trânsito ter menos de classificadas é. Aponte a alternativa correta.
21 anos de idade na data do evento. a) via coletora ou via local.
b) via arterial, via coletora ou via local.
Errado. Comentário: Art. 298. São circunstâncias que sempre c) vias de trânsito rápido, via coletora ou via local.
agravam as penalidades dos crimes de trânsito ter o condutor do d) vias de trânsito rápido, via arterial, via coletora ou via local.
veículo cometido a infração: I. com dano potencial para duas ou
mais pessoas ou com grande risco de grave dano patrimonial a Gabarito D. Comentário: Art. 60. As vias abertas à circulação, de
terceiros; acordo com sua utilização, classificam-se em:
II. utilizando o veículo sem placas, com placas falsas ou I - vias urbanas:
adulteradas; a) via de trânsito rápido;
III. sem possuir Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação; b) via arterial;
IV. com Permissão para Dirigir ou Carteira de Habilitação de c) via coletora;
categoria diferente da do veículo; V. quando a sua profissão ou d) via local;
atividade exigir cuidados especiais com o transporte de passageiros II - vias rurais:
ou de carga; VI. utilizando veículo em que tenham sido adulterados a) rodovias;
equipamentos ou características que afetem a sua segurança ou o b) estradas.
seu funcionamento de acordo com os limites de velocidade
prescritos nas especificações do fabricante; VII. sobre faixa de (Questão 585) No Brasil a legislação de trânsito é formada pela
trânsito temporária ou permanentemente destinada a pedestres. Lei nº. 9.503/97 - Código de Trânsito Brasileiro - CTB, e por um
conjunto de resoluções, portarias, Decretos e Normatizações
(Questão 582) Conforme Anexo I do Código de Trânsito complementares. O código de Trânsito Brasileiro - CTB,
Brasileiro – CTB, acostamento é parte da ______________ fundamenta seu conteúdo na segurança do trânsito, no respeito
diferenciada da pista de rolamento destinada a _________ de pela vida e na defesa e preservação do meio ambiente, tem
veículos, em caso de emergência, e à circulação como base a Constituição do Brasil e respeita. Aponte a
de___________, quando não houver local apropriado para esse alternativa correta.
fim. Aponte a alternativa correta.
a) A convenção de Viena e o Acordo do Mercosul.
a) rodovia … parada … pedestres e bicicletas b) A Convenção de Genebra e o Acordo do Mercosul.
b) rodovia ou via de trânsito rápido … parada … pedestres e c) A Convenção de Brasília e o Acordo de Viena.
bicicletas d) A convenção de Genebra e o Acordo de Brasília.
c) via … parada ou estacionamento … bicicletas
d) via … circulação ou estacionamento … pedestres e bicicletas Gabarito A. Comentário: Convenção de Viena: firmada na Áustria,
e) via … parada ou estacionamento … pedestres e bicicletas regula a Permissão Internacional para Dirigir que é o documento
que habilita um cidadão a conduzir veículos automotores de sua
Gabarito E. Comentário: Anexo I do CTB • Acostamento - parte da categoria em territórios estrangeiros. Somente os países
via diferenciada da pista de rolamento destinada à parada ou signatários da Convenção de Viena sobre Tráfego Rodoviário e
estacionamento de veículos, em caso de emergência, e à países com o Princípio da Reciprocidade com o Brasil ou Portugal
circulação de pedestres e bicicletas, quando não houver local aceitam este documento.
apropriado para esse fim. Acordo do Mercosul: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai,
http://cfcautotec.com.br/arquivos/anexo-1-cbt.pdf Peru e Uruguai. “Os países signatários deste Acordo reconhecerão
a licença nacional de dirigir emitida por qualquer um dos demais
(Questão 583) Capacidade para fluxo descontínuo é. Aponte a países signatários.”
alternativa correta.
a) a capacidade máxima da via, dada a sua característica física e (Questão 586) Sobre conceitos e definições utilizados pelo
o tipo de tráfego que utiliza a via. Código de Trânsito Brasileiro, analise. Aponte a alternativa
b) a capacidade máxima da via considerando a influência de correta: I. Luz de freio: luz do veículo destinada a indicar aos
fatores externos que interrompem sua operação. demais usuários da via, que se encontram atrás do veículo, que
c) o fluxo que escoa livremente a partir de uma fila descontinua o condutor está aplicando o freio de serviço. II. Luz indicadora
com 100% do tempo disponível para o movimento. de direção (pisca-pisca) luz intermitente do veículo, utilizada
d) o que se conhece por saturação de trânsito. em caráter de advertência, destinada a indicar aos demais

85
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
usuários da via que o veículo está imobilizado ou em situação representar criminalmente contra Ana. Ficou demonstrado ainda,
de emergência. durante o inquérito policial, que Ana não conduzia o veículo sob
III. Luz de marcha a ré: luz do veículo destinada a iluminar efeito de álcool e também não participava de corrida não
atrás do veículo e advertir aos demais usuários da via que o autorizada pela autoridade competente. Ana foi denunciada pelo
veículo está efetuando ou a ponto de efetuar uma manobra de MP pelo delito de lesão corporal culposa (art. 303 do CTB).
marcha à ré. IV. Pisca-alerta: luz do veículo destinada a indicar Argumentou o representante do parquet que o delito era de ação
aos demais usuários da via que o condutor tem o propósito de penal pública incondicionada, haja vista que Ana trafegava a uma
mudar de direção para a direita ou para a esquerda. Aponte a velocidade superior ao dobro da permitida para a via. Nessa
alternativa correta. situação, agiu acertadamente o MP ao oferecer denúncia contra
Ana com respaldo no CTB, julgue (C ou E) o item seguinte.
a) I, II, III
b) I, IV Errado. Comentário: Ação penal: ação penal pública
c) I, II condicionada, considerando a combinação com a Lei n. 9099/95,
d) I, III pelo art. 291 e seu § 1º do CTB, exceto as hipóteses previstas nos
e) II, IV incisos I, II e III, do §1º do art. 291, que será de ação penal pública
incondicionada, devendo, neste caso instaurar inquérito policial.
Gabarito D. Comentário. Luz de freio - luz do veículo destinada a O caso da questão não se amolda ao inciso III- " transitando em
indicar aos demais usuários da via, que se encontram atrás do velocidade superior à máxima permitida para a via em 50 km/h
veículo, que o condutor está aplicando o freio de serviço. Luz (cinquenta quilômetros por hora). " eis que Ana estava a 85km/h
indicadora de direção (pisca-pisca) - luz do veículo destinada a (45hm/h a mais do que os 40km/h permitidos para a via). Desta
indicar aos demais usuários da via que o condutor tem o propósito forma se aplica o 291 do CTB, tratando-se de ação penal pública
de mudar de direção para a direita ou para a esquerda. Luz de condicionada, errado portanto o MP.
marcha à ré - luz do veículo destinada a iluminar atrás do veículo
e advertir aos demais usuários da via que o veículo está efetuando (Questão 590) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema
ou a ponto de efetuar uma manobra de marcha à ré. Pisca-alerta - Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à
luz intermitente do veículo, utilizada em caráter de advertência, terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
destinada a indicar aos demais usuários da via que o veículo está Conforme a terminologia adotada pelo CTB, em seu Anexo I (Dos
imobilizado ou em situação de emergência. conceitos e definições), micro-ônibus é o veículo automotor de
transporte coletivo com capacidade para até vinte passageiros; ao
(Questão 587) Julgue o item subsecutivo, relativos aos temas passo que ônibus é o veículo automotor de transporte coletivo com
trânsito e sinalização. Trânsito, segundo o Código de Trânsito capacidade para mais de vinte passageiros, ainda que, em virtude
Brasileiro, corresponde à utilização das vias por pessoas, veículos de adaptações destinadas à maior comodidade destes, transporte
e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de número menor. Para ambos, de acordo com o CTB, a velocidade
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou máxima, nas rodovias, onde não houver sinalização
descarga, julgue (C ou E) o item seguinte. regulamentadora, será de 90 km por hora, julgue (C ou E) o item
seguinte.
Certo. Comentário: Capítulo I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo
1º O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território Certo. Comentário: Novo inciso II (a contar de 01/11/16):
nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código. § 1º
Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e II - nas vias rurais:
animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de a) nas rodovias de pista dupla: (SEM SINALIZAÇÃO)
circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou 1. 110 km/h (cento e dez quilômetros por hora) para automóveis,
descarga. camionetas e motocicletas;
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais
(Questão 588) Julgue os itens de 131 a 137, referentes ao Sistema veículos;
Nacional de Trânsito, à educação e segurança de trânsito e à 3. (revogado);
terminologia adotada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O
Fundo Nacional de Segurança e Educação para o Trânsito (FUNSET), b) nas rodovias de pista simples: (SEM SINALIZAÇÃO)
que tem por objetivo custear as despesas do Departamento 1. 100 km/h (cem quilômetros por hora) para automóveis,
Nacional de Trânsito relativas à operacionalização da segurança e camionetas e motocicletas;
educação para o trânsito, conta, entre outras receitas, com 5% do 2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais
valor das multas de trânsito arrecadadas pela União, pelos estados, veículos;
pelo Distrito Federal e pelos municípios, julgue (C ou E) o item
seguinte. c) nas estradas: 60 km/h (sessenta quilômetros por hora). (PARA
QUALQUER VEÍCULO AUTOMOTOR)
Certo. Comentário: CTB - Artigo 320 - Parágrafo único - O (Redação do inciso II dada pela Lei n. 13.281/16).
percentual de cinco por cento do valor das multas de trânsito
arrecadadas será depositado, mensalmente, na conta de fundo de LICITAÇÃO
âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito.
(Questão 591) De acordo com a Lei n.º 8.666/1993, julgue o item
(Questão 589) Acerca de aspectos diversos do processo penal seguinte a respeito de licitações.
brasileiro, o próximo item apresenta uma situação hipotética. Ana,
conduzindo veículo automotor em via pública, colidiu com o Para a escolha de trabalho técnico, científico ou artístico,
veículo de Elza, que conduzia regularmente seu automóvel. Elza mediante a instituição de prêmios ou a remuneração aos
sofreu lesões leves em seus braços e pernas, comprovadas por vencedores, a modalidade adequada será o concurso.
exame pericial. Ana trafegava à velocidade de 85 km/h, quando o
máximo permitido para a via era de 40 km/h. Na delegacia de Certo. Comentário: ART 22. § 4o Concurso é a modalidade de
polícia, Elza fez constar na ocorrência policial que não desejava licitação entre quaisquer interessados para escolha de trabalho
86
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
técnico, científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios (Questão 596) De acordo com a Lei n.º 8.666/1993, é lícita a
ou remuneração aos vencedores, conforme critérios constantes de determinação, feita de maneira unilateral pela administração, que
edital publicado na imprensa oficial com antecedência mínima de altere a garantia de execução de contrato de prestação de serviços
45 (quarenta e cinco) dias. firmado entre um tribunal e um fornecedor.

(Questão 592) De acordo com a Lei n.º 8.666/1993, julgue o item Errado. Comentário: Segundo o artigo 65 da Lei 8.666, a alteração
seguinte a respeito de licitações. unilateral dos contratos pela administração se dará nos seguintes
casos:
Considere-se que uma autarquia da Administração Pública Federal a) quando houver modificação do projeto ou das especificações,
deseje contratar uma empresa para realizar obras e serviços de para melhor adequação técnica aos seus objetivos;
engenharia no valor de R$ 4.000.000,00. Nesse caso, a modalidade b) quando necessária a modificação do valor contratual em
de licitação adotada deverá ser a concorrência. decorrência de acréscimo ou diminuição quantitativa de seu
objeto, nos limites permitidos por esta Lei;
Certo. Comentário: Art. 23. As modalidades de licitação a que se Agora, para a substituição da garantia de execução deve haver
referem os incisos I a III do artigo anterior serão determinadas em acordo das partes.
função dos seguintes limites, tendo em vista o valor estimado da
contratação: Art. 65. Os contratos regidos por esta Lei poderão ser alterados,
I - para obras e serviços de engenharia: com as devidas justificativas, nos seguintes casos:
a) convite - até R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais); I - unilateralmente pela Administração:
b) tomada de preços - até R$ 1.500.000,00 (um milhão e a) quando houver modificação do projeto ou das especificações,
quinhentos mil reais); para melhor adequação técnica aos seus objetivos;
c) concorrência: acima de R$ 1.500.000,00 (um milhão e b) quando necessária a modificação do valor contratual em
quinhentos mil reais); decorrência de acréscimo ou diminuição quantitativa de seu
objeto, nos limites permitidos por esta Lei;
(Questão 593) No procedimento de licitação, após a fase de II - por acordo das partes:
habilitação, não caberá desistência de proposta, salvo por motivo a) quando conveniente a substituição da garantia de execução;
justo, decorrente de fato superveniente e aceito pela comissão.
(Questão 597) A contratação de serviço de operação de
Certo. Comentário: Conforme artigo 43, § 6º da Lei 8.666/93: equipamentos de inspeção eletrônica de pessoas poderá ocorrer
por meio do sistema de registro de preços, ainda que não seja para
Art. 43. A licitação será processada e julgada com observância dos atender a mais de um órgão.
seguintes procedimentos:
(...) Certo. Comentário: Art. 3º O Sistema de Registro de Preços poderá
ser adotado nas seguintes hipóteses:
§ 6o Após a fase de habilitação, não cabe desistência de proposta, I - quando, pelas características do bem ou serviço, houver
salvo por motivo justo decorrente de fato superveniente e aceito necessidade de contratações frequentes;
pela Comissão. II - quando for conveniente a aquisição de bens com previsão de
entregas parceladas ou contratação de serviços remunerados por
(Questão 594) Poderão ser alienados os bens imóveis da unidade de medida ou em regime de tarefa;
Administração Pública cuja aquisição haja derivado de III - quando for conveniente a aquisição de bens ou a contratação
procedimentos judiciais ou de dação em pagamento por parte da de serviços para atendimento a mais de um órgão ou entidade, ou
modalidade leilão. a programas de governo; ou
IV - quando, pela natureza do objeto, não for possível definir
Certo. Comentário: Art 22 § 5o Leilão é a modalidade de licitação previamente o quantitativo a ser demandado pela Administração.
entre quaisquer interessados para a venda de bens móveis
inservíveis para a administração ou de produtos legalmente (Questão 598) A licitação destina-se a garantir a observância do
apreendidos ou penhorados, ou para a alienação de bens imóveis, princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais
prevista no art. 19, a quem oferecer o maior lance, igual ou vantajosa para a Administração e a promoção do desenvolvimento
superior ao valor da avaliação. nacional sustentável, o que permite aos agentes públicos
estabelecer tratamento diferenciado de natureza comercial, legal,
(Questão 595) A licitação será processada e julgada em estrita trabalhista, previdenciária ou qualquer outra, entre empresas
conformidade com os princípios básicos da legalidade, da brasileiras e estrangeiras, ressalvados os serviços de informática e
impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da dando-se preferência a serviços com tecnologia desenvolvida no
probidade administrativa, da vinculação ao instrumento estrangeiro.
convocatório e do julgamento subjetivo.
Errado. Comentário: Art. 3o A licitação destina-se a garantir a
Errado. Comentário: Não é julgamento subjetivo e sim OBJETIVO. observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da
O julgamento objetivo decorre do princípio da legalidade, proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do
estabelecendo que o julgamento das propostas há de ser feito de desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada
acordo com os critérios fixados no edital. Esse princípio decorre em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade,
também do artigo 45, que estabelece o seguinte: da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade,
Art. 45. O julgamento das propostas será objetivo, devendo a da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento
Comissão de licitação ou o responsável pelo convite realizá-lo em convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são
conformidade com os tipos de licitação, os critérios previamente correlatos.
estabelecidos no ato convocatório e de acordo com os fatores § 1o É vedado aos agentes públicos:
exclusivamente nele referidos, de maneira a possibilitar sua I - estabelecer tratamento diferenciado de natureza comercial,
aferição pelos licitantes e pelos órgãos de controle. legal, trabalhista, previdenciária ou qualquer outra, entre
empresas brasileiras e estrangeiras, inclusive no que se refere a

87
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
moeda, modalidade e local de pagamentos, mesmo quando passivos, não estando relacionadas a distribuição de recursos a
envolvidos financiamentos de agências internacionais, ressalvado sócios/acionistas.
o disposto no parágrafo seguinte e no art. 3o da Lei no 8.248, de
23 de outubro de 1991. Certo. Comentário: Segundo o CPC 00, despesas são decréscimos
nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma
(Questão 599) Conforme a Lei n.º 8.666/1993, o instrumento de da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de
contrato é facultativo, a critério da Administração e passivos, que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que
independentemente de seu valor, nos casos de compra com não estejam relacionados com distribuições aos detentores dos
entrega imediata e integral dos bens adquiridos, dos quais não instrumentos patrimoniais.
resultem obrigações futuras, inclusive assistência técnica, e,
ainda, quando puder ser substituído por outros instrumentos (Questão 603) A contabilidade consiste em um sistema de
hábeis, tais como carta-contrato, nota de empenho de despesa, informações financeiras destinado a identificar, registrar e
autorização de compra ou ordem de execução de serviço. comunicar os eventos econômicos de uma organização.

Certo. Comentário: Art. 62. O instrumento de contrato é Certo. Comentário: Questão autoexplicativa.
obrigatório nos casos de concorrência e de tomada de preços, bem
como nas dispensas e inexigibilidades cujos preços estejam (Questão 604) As finalidades da contabilidade incluem auxiliar os
compreendidos nos limites destas duas modalidades de licitação, e gestores de uma organização a exercer seu papel na gestão de
facultativo nos demais em que a Administração puder substituí-lo negócios.
por outros instrumentos hábeis, tais como carta-contrato, nota de
empenho de despesa, autorização de compra ou ordem de Certo. Comentário: Segundo R. Ferreira (2010, p2)
execução de serviço. 1.3 Finalidade
A Contabilidade é mantida com a finalidade de fornecer às pessoas
(Questão 600) Nos casos em que couber o pregão eletrônico, a interessadas informações sobre um patrimônio determinado.
administração poderá utilizar a carta-convite e, em qualquer caso, 1.4 Pessoas interessadas nas informações contábeis
a concorrência. As pessoas que têm interesse na divulgação das informações
contábeis podem ser divididas em dois grupos:
Errado. Comentário: A modalidade pregão é cabível, nos termos 1 - público interno - os administradores e os acionistas ou sócios
do art. 1º da Lei 10.520/2002, nos casos em que a Administração controladores;
pretender adquirir bens e serviços comuns, os quais devem ser 2 - público externo - os acionistas ou sócios não controladores,
entendidos como “ aqueles cujos padrões de desempenho e bancos, fornecedores, governo, entre outros.
qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por Os administradores necessitam das informações contábeis para
meio de especificações usuais no mercado.” (art. 1º, parágrafo melhor desempenhar as funções de gestão do patrimônio. Para
único). eles, essas informações podem ser úteis ao planejamento, ao
Ocorre que, ao regulamentar tal diploma legal, em âmbito federal, controle, à tomada de decisões. A Contabilidade pode informar ao
foi editado o Decreto 5.450/2005, cujo art. 4º estabelece administrador qual é o produto mais rentável, quanto custa
obrigatoriedade de utilização da modalidade pregão, e, de produzir um bem ou serviço, qual será o resultado provável num
preferência, na forma eletrônica, sempre que se pretender determinado nível de produção e venda etc.
adquirir bens e serviços comuns.
Confira-se o teor de tal dispositivo regulamentar: (Questão 605) O patrimônio de um grupo econômico é a soma dos
“Art. 4o Nas licitações para aquisição de bens e serviços comuns patrimônios de todas as organizações que o integram, ajustados de
será obrigatória à modalidade pregão, sendo preferencial a acordo com a legislação vigente.
utilização da sua forma eletrônica.” Ora, na presente questão, o
enunciado estabelece a premissa de que o pregão eletrônico é Errado. Comentário: Princípios:
cabível. E, se assim o é, mais do que possível, sua utilização revela- I - Princípio da Entidade:
se obrigatória, não sendo admissível, pois, lançar mão de outra “Art. 4° - O Princípio da Entidade reconhece o Patrimônio como
modalidade licitatória. Note-se que a questão pertence a concurso objeto da contabilidade e afirma a autonomia patrimonial, a
da área federal, razão por que o Decreto 5.450/2005 se mostra necessidade da diferenciação de um patrimônio particular no
perfeitamente aplicável ao caso. Do exposto, a assertiva deve ser universo dos patrimônios existentes, independentemente de
tida como incorreta. pertencer a uma pessoa, um conjunto de pessoas, uma sociedade
ou instituição de qualquer natureza elo ou finalidade, com ou sem
CONTABILIDADE fins lucrativos. Por consequência, nesta acepção, o patrimônio não
se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários, no caso
(Questão 601) A atuação da contabilidade circunscreve-se às da sociedade ou instituição. Parágrafo único - O patrimônio
organizações formais e está condicionada à escrituração completa pertence à entidade, mas a recíproca não é verdadeira. A soma ou
e regular. agregação contábil de patrimônios autônomos não resulta em nova
entidade, mas numa unidade de natureza econômico-contábil”.
Errado. Comentário: O erro da questão está em saber o significado
da palavra “circunscrever” = delimitar. Reformulando a pergunta: (Questão 606) Julgue o item a seguir, de acordo com os princípios
A contabilidade restringe-se apenas as organizações formais? Não! de contabilidade e as normas do Conselho Federal de Contabilidade
Afinal é possível ver uma contabilidade até mesmo em atividades (CFC).
ilícitas.
Relevância e comparabilidade são características qualitativas
(Questão 602) Julgue o item seguinte, acerca dos componentes fundamentais da informação contábil-financeira útil, pois tornam
patrimoniais, suas características e contabilização. a informação capaz de fazer a diferença nas decisões tomadas
As despesas configuram perdas nos benefícios econômicos de uma pelos usuários.
entidade, sob a forma de redução de ativos ou acréscimo de

88
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
Errado. Comentário: A comparatividade é uma característica A omissão de um lançamento evidencia-se na desigualdade que
qualitativa de melhoria, desta forma a questão está errada. As provoca nos somatórios das colunas do balancete de verificação.
características “fundamentais” qualitativas são: Relevância e
Representação Fidedigna. Já as características de “melhoria” são: Errado. Comentário: O balancete de verificação é um
Comparabilidade, Verificabilidade, Tempestividade e demonstrativo de caráter auxiliar em que são relacionadas todas
Compreensibilidade. as contas, sejam elas patrimoniais ou de resultado. Através do
balancete de verificação separamos as contas de saldo devedor das
(Questão 607) A confusão normalmente feita entre os termos de saldo credor, em duas colunas. Serve tão-somente para o
capital e patrimônio é causada pelo fato de, na contabilidade, o correto apontamento da utilização do método das partidas
capital ser constituído pelo patrimônio líquido, enquanto o dobradas. Caso haja a existência de débito sem crédito
patrimônio é formado pelo ativo total das entidades. correspondente, o balancete acusará. E vice-versa. Nem todos os
erros de escrituração são constatáveis no balanço patrimonial,
Errado. Comentário: O PATRIMÔNIO é constituído não apenas do como duplicidades ou omissões de lançamentos.
ativo, mas sim de BENS, DIREITOS E OBRIGAÇÕES. O CAPITAL
(capital social) é um dos componentes do PL e não o contrário. (Questão 612) Acerca de contabilidade geral, julgue o item.

(Questão 608) De acordo com o princípio da comparabilidade, uma O lançamento representado por
entidade deve aplicar e divulgar determinada política contábil, D – empréstimo a curto prazo
visto que esse procedimento contribui para que os usuários sejam D – juros sobre empréstimos
capazes de comparar as demonstrações contábeis que apresentar C – empréstimos a longo prazo
ao longo do tempo e, também, suas demonstrações contábeis com corresponde a uma variação mista diminutiva.
as de diferentes entidades.
Certo. Comentário: Fato misto é aquele que reúne uma permuta
Certo. Comentário: Características qualitativas de melhoria e uma modificação. Nesse há uma permuta e, simultaneamente, o
QC19. Comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e aumento ou diminuição do ativo e/ou do passivo exigível,
compreensibilidade são características qualitativas que melhoram provocando o aumento ou diminuição da situação líquida
a utilidade da informação que é relevante e que é representada Fato Misto Aumentativo ou Positivo - é quando ocorre uma permuta
com fidedignidade. As características qualitativas de melhoria e, simultaneamente, o aumento da situação líquida, por meio do
podem também auxiliar a determinar qual de duas alternativas que aumento ou diminuição do ativo e/ou do passivo exigível.
sejam consideradas equivalentes em termos de relevância e Fato Misto Diminutivo ou Negativo - é quando ocorre uma permuta
fidedignidade de representação deve ser usada para retratar um e o aumento ou diminuição do ativo e/ou do passivo exigível,
fenômeno. reduzindo a situação líquida
No lançamento da questão, há um fato permutativo (aumento de
(Questão 609) A finalidade da contabilidade é assegurar o controle empréstimo LP e redução do CP) e um fato modificativo (um
do patrimônio administrativo, devendo o administrador apoiar-se aumento de empréstimo LP com uma despesa de juros).
nos dados por meio dela obtidos para tomar decisões que envolvam
bens, direitos e obrigações da empresa, bem como para apurar os (Questão 613) O detalhamento dos registros contábeis é
resultados positivos (lucros) ou negativos (prejuízos). prerrogativa de cada entidade, não cabendo à autoridade
reguladora determinar a adoção de um padrão pré-definido.
Certo. Comentário: A Banca examinadora nesse caso utilizou de
recurso para nos confundir. Mesclou os conceitos de “Finalidade” Errado. Comentário: O nível de detalhamento da escrituração
e “Função”, que possuem conceitos diferentes para os contábil deve estar alinhado às necessidades de informação de
Doutrinadores. A Finalidade da Contabilidade é fornecer seus usuários. Nesse sentido, esta Interpretação não estabelece o
informações às pessoas ou entidades interessadas sobre situações nível de detalhe ou mesmo sugere um plano de contas a ser
patrimoniais e econômicas da entidade. As Funções se dividem: em observado. O detalhamento dos registros contábeis é diretamente
Administrativas que visa controlar o Patrimônio tanto sob o aspecto proporcional à complexidade das operações da entidade e dos
estático quanto o dinâmico. E Econômica que visa apurar o requisitos de informação a ela aplicáveis e, exceto nos casos em
resultado, ou seja, lucro ou prejuízo. Realmente o Administrador que uma autoridade reguladora assim o requeira, não devem
é um usuário da contabilidade quando usa dessa ferramenta para necessariamente observar um padrão pré-definido.
tomar suas decisões a questão está de acordo com a finalidade pois
trata-se de uma pessoa interessada que está sendo servido por (Questão 614) Suponha-se que se tenha constatado que o valor do
essas informações. O examinador de forma muito inteligente, para lançamento
nos confundir, utilizou da função para explicar a finalidade. D – abatimentos sobre vendas – R$ 1.000,00
C – clientes – R$ 1.000,00
(Questão 610) O objeto da contabilidade é o patrimônio, Deveria ter sido registrado por R$ 700,00.
constituído pelo conjunto de bens, direitos e obrigações próprios A retificação será feita mediante o lançamento de
de determinado ente. complementação
D – clientes – R$ 300,00
Certo. Comentário: O objetivo da contabilidade é o controle do C – abatimentos sobre vendas – R$ 300,00.
patrimônio, que é realizado por meio de lançamentos contábeis Parte superior do formulário
nos livros diários e razão. Contabilidade 3D- Sérgio Adriano.
Patrimônio = conjunto de bens e direitos (ativo) e obrigações Certo. Comentário: Formas de retificação do lançamento
(passivo e PL). contábil:
- Estorno consiste em lançamento inverso àquele feito
(Questão 611) No que diz respeito a balancete, julgue o item que erroneamente, anulando-o totalmente.
se segue. - Lançamento de transferência é aquele que promove a
regularização de conta indevidamente debitada ou creditada, por
meio da transposição do registro para a conta adequada.

89
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
- Lançamento de complementação é aquele que vem f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os
posteriormente complementar, aumentando ou reduzindo o valor registros que integram um mesmo lançamento contábil.
anteriormente registrado.
(Questão 617) No que tange à contabilização de operações
(Questão 615) O registro contábil de uma baixa de títulos contábeis, julgue os itens subsecutivos.
incobráveis é feito mediante um débito em uma conta de despesa,
com o objetivo de reduzir do lucro do período a parcela relativa ao No momento da assinatura do contrato de aluguel de um imóvel
ativo que não será recebido, e um crédito em uma conta que para servir de sede para determinada empresa, o contador deve
representar o direito de receber, por exemplo, “clientes” ou registrar os primeiros doze meses no passivo circulante e os meses
“duplicatas a receber”, com a finalidade de ajustar o montante subsequentes no passivo não circulante, realizando a
que deverá ser efetivamente recebido pela entidade contábil. reclassificação de não circulante para circulante à medida do
transcurso do prazo.
Errado. Comentário: Trata-se do PECLD.
Ao contabilizar inicialmente a Provisão Para Créditos de Liquidação Errado. Comentário: O erro está no seguinte: no momento da
Duvidosa (reconhecimento), o lançamento será: assinatura nada é contabilizado, trata-se se um ato contábil, e não
D Despesa com Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa de um fato contábil. Ainda, a questão está errada por afirmar que
C Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa a dívida vai para o passivo, nota-se que em nenhum momento se
Se não houver nem crédito e nem débito de provisão sobrando, só falou se o contrato seria à vista ou a prazo. Caso fosse à vista, o
baixar a provisão, assim: correto seria um C - Caixa, e D - Aluguel pago antecipadamente
D Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa (aluguel a apropriar por competência).
C Clientes
Se na data do fechamento houver saldo credor da Provisão Para (Questão 618) Com relação a receitas e despesas e a seus
Créditos de Liquidação Duvidosa (houve menos calotes que previ), reconhecimentos, julgue o item a seguir.
haverá o seguinte lançamento
D Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa O registro contábil de um débito na conta caixa e de um crédito na
C Clientes conta receita de aluguéis a vencer diferida corresponde à receita
C Reversão de Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa cujo fato gerador ainda não ocorreu. Dessa forma, o
(receita) reconhecimento da referida receita no resultado em momento
Se na data do fechamento houver saldo devedor da Provisão Para futuro estará em conformidade com o regime de competência.
Créditos de Liquidação Duvidosa (houve mais calotes que previ),
haverá o seguinte lançamento Certo. Comentário: No regime de competência as receitas e
D Perda com de Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa despesas são incluídas no período que ocorrem, mesmo que o
(Despesa) período de pagamento seja outro.
D Provisão Para Créditos de Liquidação Duvidosa
C Cliente (Questão 619) A forma de realização da escrituração contábil das
empresas independe da legislação fiscal, ainda que o governo seja
(Questão 616) Considere os seguintes eventos: um dos usuários da informação contábil.

I aquisição a prazo, em 5/1/X1, de matérias-primas industriais no Certo. Comentário: Lei 6.404/76.


valor de R$ 5.000; Escrituração: Art. 177. A escrituração da companhia será mantida
II liquidação de título de um cliente no valor de R$ 1.000, com em registros permanentes, com obediência aos preceitos da
juros de R$ 50; legislação comercial e desta Lei e aos princípios de contabilidade
III aquisição à vista, com pagamento por meio de um único cheque, geralmente aceitos, devendo observar métodos ou critérios
de ferramentas, rações e fertilizantes para uso agrícola. contábeis uniformes no tempo e registrar as mutações patrimoniais
De acordo com os eventos apresentados acima, julgue os itens segundo o regime de competência
subsequentes, a respeito de escrituração contábil. § 2o A companhia observará exclusivamente em livros ou registros
auxiliares, sem qualquer modificação da escrituração mercantil e
Apenas o evento I contém os elementos suficientes e essenciais das demonstrações reguladas nesta Lei, as disposições da lei
para permitir a escrituração contábil no livro diário. tributária, ou de legislação especial sobre a atividade que constitui
seu objeto, que prescrevam, conduzam ou incentivem a utilização
Certo. Comentário: A escrituração no livro DIÁRIO (aquele de métodos ou critérios contábeis diferentes ou determinem
obrigatório) deve conter PELO MENOS a data (5/1/X1) que o fato registros, lançamentos ou ajustes ou a elaboração de outras
ocorreu, a conta devedora (matéria-prima - ativo) a conta credora demonstrações financeiras.
(Fornecedor - passivo), o histórico e o valor (R$5000). Quando
observamos que os itens II e III não tem data, já podemos descartá- (Questão 620) Define-se conta como um instrumento de registro
los. contábil que pode receber valores de realização passada, presente
Resolução 1.330, CFC: ou futura.
Item 6. A escrituração em forma contábil de que trata o item 5
deve conter, no mínimo: Certo. Comentário: CONTA como um Instrumento de registro que
a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil tem por finalidade reunir fatos contábeis da mesma natureza,
ocorreu; sendo aberta para encerrar os valores de realização passada,
b) conta devedora; presente ou futura, recebendo um título que a identifica, ou seja,
c) conta credora; é o meio utilizado para identificar o tipo de transação que está
d) histórico que represente a essência econômica da transação ou sendo realizada
o código de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela
auxiliar inclusa em livro próprio; (Questão 621) Observe a lista de contas patrimoniais a seguir:
e) valor do registro contábil;
– Propriedade para Investimento.

90
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
– Empréstimos de Longo Prazo. Balanço Patrimonial
– Adiantamento para Futuro Aumento de Capital. ANC Imobilizados
– Adiantamento a Fornecedores. Veículos -----------------------------10.000
– Dividendos a Pagar. Depreciação Acumulada---------(1.000)
– Reserva Legal. Total ---------------------------------9.000
– Duplicatas Descontadas.
– Despesas Antecipadas. (Questão 624) Contas patrimoniais de natureza credora são
duplicatas descontadas, adiantamento de sócios, reserva
O número de contas da referida lista que sempre apresentam saldo estatutária.
credor é sete.
Certo. Comentário: Credoras: Contas do passivo (fornecedores,
Errado. Comentário: O número de contas da referida lista que impostos a pagar, salários a pagar, empréstimos, etc.)
sempre apresentam saldo credor é quatro.
– Propriedade para Investimento. Investimento - ATIVO - DEVEDOR Redutoras do ativo (duplicatas descontadas, depreciação, etc.)
– Empréstimos de Longo Prazo. PNC - PASSIVO - CREDOR Conta de receitas (receita com vendas, receitas de serviços
– Adiantamento para Futuro Aumento de Capital. - Retf PL - prestados, etc.)
DEVEDOR Redutoras das despesas (recuperação de despesa).
– Adiantamento a Fornecedores. AC - ATIVO - DEVEDOR - Sempre que credita uma conta credora seu saldo aumenta.
– Dividendos a Pagar. PC - PASSIVO - CREDOR - Conta credora – entra valor – aumenta seu saldo
– Reserva Legal. PL - CREDOR - Conta credora – sai valor – diminui seu saldo.
– Duplicatas Descontadas. PC - PASSIVO - CREDOR
– Despesas Antecipadas. AC - ATIVO – DEVEDOR (Questão 625) Quanto à movimentação nas contas, pode-se
afirmar que o débito provoca aumento em conta de receita.
(Questão 622) A existência de saldo credor na conta Caixa
compatibiliza-se com a hipótese de se terem efetuado mais Errado. Comentário: Débito provoca diminuição em conta de
pagamentos que recebimentos. passivo.
CREDOR – é aquele que possui saldo positivo em conta corrente ou
Errado. Comentário: A existência de saldo credor na conta Caixa é detentor de aplicações junto ao banco onde é correntista ou
compatibiliza-se com a hipótese de estar havendo omissão de poupador;
receita. DEVEDOR – é aquele que utiliza recursos da instituição financeira
Artigos do Regulamento do IR/1999: por qualquer uma das diversas modalidades de crédito oferecidas
Art. 281. Caracteriza-se como omissão no registro de receita, (...) pelos bancos.
I – a indicação na escrituração de saldo credor de caixa;
II – a falta de escrituração de pagamentos efetuados; (Questão 626) São classificadas como contas de ativo de natureza
III – a manutenção no passivo de obrigações já pagas ou cuja devedora imóveis para venda, adiantamentos a fornecedores e
exigibilidade não seja comprovada. investimentos temporários.
Pense o seguinte, uma conta de receita da empresa aumenta com
um lançamento a crédito (C) (conta com saldo credor), podendo Certo. Comentário: imóveis para venda - AC, Devedora
ter como contrapartida um lançamento na conta caixa à débito (D) adiantamentos a fornecedores - AC, Devedora
(conta com saldo devedor). Agora, pensando no caminho contrário, investimentos temporários - AC, Devedora
se a conta caixa apresentar um saldo credor pode significar que os
valores recebidos pela entidade a título de receita não foram (Questão 627) No que se refere a contas e a plano de contas,
contabilizados devidamente (crédito em receita, débito na conta julgue o item subsequente.
caixa), ocorrendo uma possível omissão de registro de receita.
São classificadas como contas de resultado ou diferenciais Juros a
(Questão 623) Uma conta retificadora do ativo diminui o passivo e vencer, Provisão para imposto de renda e Despesas de ampliação.
o patrimônio líquido por meio da redução do resultado do
exercício. Errado. Comentário: Juros a vencer - retificadora no passivo
Provisão para imposto de renda - conta do passivo
Errado. Comentário: Diminui o ativo e o patrimônio líquido por Despesas de ampliação - despesa do período
meio da redução do resultado do exercício. Exemplo:
Veículo de valor 10.000 (Questão 628) A natureza do saldo da conta Bancos – Conta
Utilização 10 anos Movimento é devedora. Na hipótese de saldo credor, a conta
Valor Residual: zero. deverá estar representada no ativo, com saldo negativo.

Data da compra: Errado. Comentário: A conta banco é ativo é de natureza


D - Veículos (ANC Imobilizado)----10.000 devedora. Deve permanecer no lado do ativo até o saldo 0,00. Caso
C - Caixa (AC)--------------------------10.000 o valor passe a ser negativo, como é o caso de limites concedidos
por instituições bancárias (cheque especial, por exemplo) deverá
Balanço Patrimonial ser revertido para o passivo e tratado como financiamento, tendo
ANC Imobilizados natureza credora.
Veículos -----------------------------10.000
Total ---------------------------------10.000 (Questão 629) Adiantamento a Fornecedores representa uma
conta pertencente ao Passivo Exigível.
Após um ano
D - Despesa com depreciação(10%)------1.000 (Despesa) Errado. Comentário: Adiantamentos de Clientes. PASSIVO
C - Depreciação Acumulada-----------------1.000 (Retificadora do (OBRIGAÇÃO)
ANC) Adiantamento a Fornecedores. ATIVO CIRCULANTE (DIREITO)

91
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(Questão 630) Marca, licenças e patentes compõem o grupo depósitos bancários à vista R$ 40.000
investimento do ativo não circulante. TOTAL R$ 52.000

Errado. Comentário: são itens do ativo intangível Os “depósitos bancários vinculados à liquidação de empréstimos”
Lei 6404 Art. 179 VI – no intangível: os direitos que tenham por cai na regra do item 9, quando diz que são saldos bancários a
objeto bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia descoberto, as contas-correntes garantidas, portanto são tratadas
ou exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio como atividade de financiamento.
adquirido (Questão 633) Para avaliar a conformidade da apresentação das
contas de forma separada no balanço patrimonial, a entidade deve
(Questão 631) Acerca de contabilidade geral, julgue o item. utilizar os seguintes critérios: a natureza e a liquidez dos ativos; a
Os empréstimos de sociedades coligadas ou controladas, diretores, função dos seus ativos; e os montantes, a natureza e o prazo dos
acionistas ou participantes no lucro da companhia que não passivos.
constituírem operações habituais, sem prazo de vencimento, serão
classificados no passivo não circulante. Certo. Comentário: CPC 26
58. A entidade deve julgar a adequação da apresentação de contas
Errado. Comentário: CLASSIFICA-SE NO ATIVO NÃO CIRCULANTE adicionais
(realizável a longo prazo) E NÃO NO PASSIVO NÃO CIRCULANTE separadamente com base na avaliação:
(a) da natureza e liquidez dos ativos;
(Questão 632) Cada um do próximo item apresenta uma situação (b) da função dos ativos na entidade; e
hipotética seguida de uma assertiva a ser julgada em relação ao (c) dos montantes, natureza e prazo dos passivos.
reconhecimento e à mensuração contábil, de acordo com os
pronunciamentos contábeis emitidos pelo Comitê de (Questão 634) Os custos de serviços diários não devem ser
Pronunciamentos Contábeis. reconhecidos no valor contábil da propriedade mantida para
investimento.
Determinada empresa, no final do exercício, levantou os seguintes
saldos contábeis: Certo. Comentário: CPC 28- 18. Segundo o princípio de
reconhecimento do item 16, a entidade não reconhece no valor
aplicações financeiras de liquidez imediata R$ 4.000 contábil da propriedade para investimento os custos de serviços
aplicações financeiras para resgate em 30 dias R$ 4.000 diários da propriedade. Pelo contrário, esses custos são
caixa R$ 4.000 reconhecidos na demonstração do resultado quando incorridos. Os
depósitos bancários à vista R$ 40.000 custos de serviços diários são basicamente os custos da mão-de-
depósitos bancários vinculados à liquidação de empréstimos R$ obra e dos bens consumíveis, e podem incluir o custo de pequenas
40.000 peças. A finalidade dessas despesas é muitas vezes descrita como
sendo para “reparo e manutenção” da propriedade.
Nessa situação, a conta disponibilidade (caixa e equivalentes de (Questão 635) O benefício econômico futuro de um componente
caixa) registrará um saldo de R$ 52.000. patrimonial é o pressuposto primordial para que esse componente
Parte superior do formulário seja contabilizado como ativo.

Certo: Comentário: CPC 03 - Demonstração do Fluxo de caixa Certo. Comentário: Tanto Ativos como Passivos possuem
A. Os equivalentes de caixa são mantidos com a finalidade de benefícios econômicos futuros como pressuposto primordial. ATIVO
atender a compromissos de caixa de curto prazo e não para é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos
investimento ou outros fins. Para ser considerada equivalente de passados e do qual se espera que resultem futuros benefícios
caixa, uma aplicação financeira deve ter conversibilidade imediata econômicos para a entidade. Passivos são obrigações, presentes da
em um montante conhecido de caixa e estar sujeita a um entidade, derivadas de eventos passados, cujos pagamentos se
insignificante risco de mudança de valor. esperam que resultem para a entidade, saídas de recursos capazes
B. Empréstimos bancários são geralmente considerados como de gerar benefícios econômicos ou potencial de serviços. (MCASP
atividades de financiamento. Assim, deverão ser considerados os 6ª Ed)
saldos bancários a descoberto, decorrentes de empréstimos
obtidos por meio de instrumentos como cheques especiais ou (Questão 636) Um passivo é uma obrigação presente advinda de
contas-correntes garantidas. A parcela não utilizada do limite eventos passados. Sua liquidação resulta, necessariamente, na
dessas linhas de crédito não deverá compor os equivalentes de saída de recursos financeiros capazes de gerar benefícios
caixa. econômicos.

Errado. Comentário: Errado, pois não são somente recursos


Portanto caixa e equivalente caixa será de: FINANCEIROS.
CPC00: “Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada
aplicações financeiras de liquidez imediata R$ 4.000 de eventos já ocorridos, cuja liquidação se espera que resulte em
aplicações financeiras para resgate em 30 dias R$ 4.000 saída de recursos capazes de gerar benefícios econômicos”
caixa R$ 4.000

92
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
(Questão 637) Considerando que os saldos registrados na tabela
sejam os únicos relevantes para fins de levantamento do balanço (Questão 640) A substância econômica é um fator que, embora
patrimonial do exercício, julgue o seguinte item. seja acessório, deve ser considerado na apuração do valor de
O valor do ativo não circulante é igual a R$ 1.450. registro de um ativo e nas suas avaliações posteriores.

Errado. Comentário: O erro da questão está em dizer que a


substância econômica é acessória. Ela é obrigatória.

ATUALIDADES

(Questão 641) A partir do texto abaixo, julgue o item a seguir.

Mariana, Minas Gerais, 5 de novembro de 2015. Dois anos atrás.


Um reservatório da Samarco com mais de 50 milhões de metros
cúbicos de rejeitos da barragem de Fundão se rompeu. O lixo,
consequência do processo de mineração de ferro, escoou para
outra barragem, a de Santarém, que armazenava água. A mistura
criou um mar de lama que transbordou, ganhou força e causou
destruição por onde passou. Internet: <http://epoca.globo.com>
(com adaptações).

A bacia hidrográfica do rio São Francisco foi fortemente atingida


pelo rompimento da barragem de Fundão e pelo consequente
vazamento dos rejeitos.

Errado. Comentário: O que ocorreu foi o rompimento da barragem


FUNDÃO pertencente a SAMARCO, que liberou lama e poluiu o RIO
DOCE.

(Questão 642) A partir do texto acima (Revista Epoca), julgue o


item a seguir.
O litoral nordestino, em especial Sergipe e Bahia, vive, desde o
vazamento, graves problemas ambientais e sociais, uma vez que
atividades como a reprodução de animais marinhos e a pesca foram
Certo. Comentário: Créditos de Pessoas Ligadas - 50,00 inviabilizadas.
Imóveis para investimento - 500,00
Imobilizado de uso - 1000,00 Errado. Comentário: Estados Atingidos: BAHIA E ESPÍRITO SANTO.
Depreciação acumulada (100,00) O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos
Total Ativo N. Imobilizado - 1.450,00 Naturais Renováveis) confirmou que a lama de rejeitos de minério
que vazou da barragem da Samarco, em Mariana, na região central
(Questão 638) De acordo com a Lei n.º 6.404/1976, julgue o de Minas Gerais, chegou ao litoral sul da Bahia.
próximo item, a respeito da elaboração e apresentação das A lama avançou pelo rio com grande velocidade, Blocos de
principais demonstrações contábeis. contenção foram posicionados na foz do rio para controlar o
impacto ambiental da chegada da lama ao mar, no entanto os
Os adiantamentos concedidos a sociedades controladas e não rejeitos avançaram pela barreira deixando enorme mancha no mar
ligados à exploração do objeto social da empresa controladora do Espírito Santo.
devem ser registrados no ativo não circulante da controladora.
(Questão 643) Tendo o fragmento de texto precedente como
Certo. Comentário: REALIZÁVEL A LONGO PRAZO: referência inicial e considerando a dimensão nos dias atuais do
§ Direitos realizáveis decorrentes de operações com pessoas problema por ele tratado, julgue o item seguinte.
ligadas à entidade: direitos realizáveis derivados de vendas,
adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou Nenhuma outra questão da agenda global é mais suscetível à
controladas, diretores (administradores em geral), acionistas (ou manipulação dos demagogos do que a questão dos refugiados e
sócios), ou participantes no lucro da companhia, que não migrantes. “Nós” contra “eles” é um unificador irresponsável e
constituírem negócios usuais na exploração do objeto (atividade) atemporal, usado ao longo da história para obscurecer nossa
da companhia. humanidade comum. A diferença agora é que, mais do que nunca,
as pessoas estão em movimento, em uma época em que narrativas
(Questão 639) Julgue o seguinte item, acerca da elaboração das se espalham com enorme velocidade, e vemos uma crescente
principais demonstrações contábeis previstas pelo CPC. xenofobia — que muitas vezes irrompe em violência.

O balanço patrimonial é a demonstração contábil estática que A União Europeia, pelo conjunto de países que a integram, adotou
apresenta, em termos qualitativos, a posição financeira e medidas facilitadoras para a recepção dos milhares de asiáticos e
patrimonial da entidade em data determinada. africanos que atravessam o Mediterrâneo em busca de um novo lar
Parte superior do formulário na Europa.

Certo: Comentário: O balanço patrimonial representa, Errado. Comentário: Em escalas variadas, os países europeus se
quantitativa e qualitativamente, a posição financeira e patrimonial mostram refratários em acolher os refugiados e migrantes, com
da entidade em determinada data. alguns de seus líderes tendo opiniões muito críticas. Alguns países
93
Material Exclusivo Equipe Operação Federal
chegaram a construir muros/cercas fortificadas ao longo de parte
das suas fronteiras para bloquear o fluxo de pessoas buscando asilo
no norte da Europa.

(Questão 644) Acerca do fragmento de texto apresentado, julgue


o seguinte item considerando os diversos aspectos que envolvem o
tema em questão.

Aliado de longa data de Bashar al-Assad, o presidente da Rússia,


Vladimir Putin, lançou seu país em uma inédita intervenção na Síria
para apoiar o líder de Damasco. A ação militar russa, na avaliação
de analistas, desencadeou uma nova fase do conflito. Alguns
apontam o risco de uma ampliação da guerra e do acirramento das
disputas entre a Rússia e o Ocidente, o que deve forçar os Estados
Unidos da América (EUA) e a Europa a um maior envolvimento
nessa contenda. Todavia também há o perigo real de radicalizar os
poucos grupos moderados ainda existentes na Síria e piorar a crise
de refugiados. O Globo, 8/10/2015, p. 26 (com adaptações).

Ao mencionar a existência de poucos grupos moderados


atualmente existentes na Síria, o texto se refere aos curdos e aos
integrantes do Estado Islâmico.

Errado. Comentário: Os Curdos e O Estado Islâmico (El ou ISIS) não


são grupos moderados. Na verdade, são extremistas e radicais.

Causas do surto migratório muçulmano para a Europa: Duas são as


principais razões para esse fenômeno: 1) a instabilidade política
provocada pelas guerras civis, sobretudo pela guerra civil na Síria
e pela atuação da facção terrorista Estado Islâmico em boa parte
do território sírio; 2) a recusa de outros países muçulmanos,
sobretudo os vizinhos da Síria (Líbano, Jordânia e Turquia) e os
países do Golfo Pérsico, como a Arábia Saudita, em receber os
refugiados em seu território. A guerra civil na Síria estende-se
desde 2011, época em que ocorreu a chamada Primavera Árabe.
Desde essa época, muitas pessoas saíram da Síria em direção aos
países muçulmanos vizinhos, como a Turquia, que assimilou um
enorme contingente de refugiados. Há pouco tempo, entretanto,
esses países vêm restringindo a entrada desses refugiados, que
agora partem em direção ao leste e ao sul da Europa. Famílias
inteiras estão deslocando-se à procura de abrigo.

94