Você está na página 1de 7

Ligas não Ferrosas

Magnésio
Propriedades

 Mole e maleável;
 Baixa ductibilidade;
 Baixa resistência mecânica e tenacidade;
 Resiste à ação dos álcalis;
 Pode ser extrudado,laminado, fundido em areia,em molde permanente e sob pressão;
 Apresenta boa usinabilidade;
 É conformado mais facilmente a quente do que a frio;
 Soldável;
 Boa resistência à fadiga;
 Alta resistência ao impacto;
 Baixo ponto de fusão (650°C);
 Boa resistência á corrosão em meio não agressivos;
 Inflamável;
 É leve, peso específico de 1,74 g/cm³;
 É susceptível a corrosão em meios marinhos;
 Alta reatividade.
Aplicações
As ligas de magnésio são largamente utilizadas na indústria aeronáutica em componentes de motores, na
fuselagem e em trens de aterrisagem, por exemplo. Encontra aplicação, também, na indústria
automobilística (caixas de engrenagem, rodas, colunas de direção), indústria bélica (mísseis) e em alguns
componentes eletro-eletrônicos.
Ligas

 Ligas Mg-Al:As ligas Mg-Al foram as primeiras a ser desenvolvidas. A adição do Al ao magnésio
permite aumentar a sua resistência mecânica e á corrosão.

 Ligas Mg-Al-Zn: As ligas de Mg-Al-Zn têm uma importância industrial pois apresenta uma boa
combinação de baixo peso, resistência mecânica e resistência à corrosão. A adição de zinco
aumenta a resistência desta ligas por solução sólida e precipitação. O aumento do teor deste
elemento pode provocar um aumento da microporosidade e da contracção neste tipo de ligas.
Estas não são particularmente resistentes ou dúcteis mas têm baixa densidade e são relativamente
de fácil produção. Têm o inconveniente de não poderem ser aplicadas a uma temperatura superior
a 95ºC. A resistência à corrosão do magnésio em condições normais pode ser melhorada com a
diminuição dos teores de impurezas de ferro, níquel e cobre.

 Ligas de Mg-Zn-Zr:Estas ligas apresentam excelentes propriedades mecânicas, no entanto não


têm uma vasta aplicação devido à sua susceptibilidade à microporosidadedurante o vazamento;
não são soldáveis devido à elevada quantidade de zinco (5 a 6%) e sofrem fissuração a quente. O
zinco permite um aumento da resistência da liga, enquanto o zircónio refina o grão.

 Ligas de Mg-Zn-Terras Raras-Zr:Os elementos de terras raras combinados com ligas Mg-Zn-Zr
produzem as ligas para fundição em areia EZ33 e ZE41. Estas ligas têm uma soldabilidade
relativamente boa porque o seu baixo ponto de fusão eutéctico forma uma cadeia nas ligações dos
grãos durante a solidificação na qual tenderá a diminuir a microporosidade.

Beneficiamento

A magnesita é, naturalmente, a fonte principal de magnésio . Sua representação química é expressa


através da fórmula MgCO3 , tendo composicionalmente 47,8% de MgO e 52,2% de CO2. A magnesita
é uma matéria-prima nobre, largamente utilizada na obtenção de magnésio metálico e de alguns
compostos de magnésio, comumente utilizados nas indústrias farmacêutica, química e de refratários.
Outras fontes não menos importantes para obtenção de magnésio são as olivinas e salmouras
provenientes de lagos salgados e da própria água do mar. A magnesita é uma matéria-prima com um
campo de aplicação bastante diversificado, tendo na indústria de refratário a sua principal área de
concentração. É considerada, em geral, de interesse econômico quando o teor mínimo de MgO na
base calcinada atinge patamar de 65%, além, naturalmente, de outras exigências relativas à sílica,
ferro, cal e alumina que não devem exceder, em média, a faixa de 2,5% a 3,0%.

Titânio
Propriedades
O titânio, face às suas propriedades de tenacidade, leveza, resistência à corrosão, opacidade, inércia
química e toxicidade nula, elevado ponto de fusão, brancura, alto índice de refração e alta capacidade
de dispersão, possui diversificado campo de utilização.
 Excelente resistência a corrosão, sendo o único material realmente imune a açao corrosiva da
água do mar;
 Alto ponto de fusão (1668°C);
 Boa estabilidade a temperaturas elevadas, a baixas temperaturas também é muito estável;
 Resistência mecânica e baixa densidade;
 Bom módulo de elasticidade;
 É biocompatível;
 Boa resistência mecânica;
 Grande resistência específica;
 Baixa condutividade térmica;

Aplicações
. O Titânio possui uma série de aplicações em tecnologia de ponta. Suas características de resistência à
corrosão, resistência mecânica e densidade são determinantes na escolha das suas ligas. Entre as suas
muitas aplicações podem ser citadas: em componentes de turbinas à gás; vasos de pressão
aeroespaciais; como material estrutural nas indústrias aeronáutica, automobilística e marinha; em
carcaças de submarinos; conteiners de lixo nuclear; estruturas de suporte para sistemas óticos sujeitos a
grandes variações de temperatura; implantes e próteses; bens de consumo (pulseiras de relógios, tacos
de golfe, etc.), entre outras.

Ligas

 99,2% de Ti:empregado onde se deseja ductibilidade para conformação mecânica e resistência


mecânica adequada;

 99,0% Ti: com resistência mecânica intermediária e boa ductilidade; emprego onde essas
características são exigidas.

 Ti-6Al-4V:é a liga mais importante. Suas aplicações são feitas em discos e lâminas de compressor
de turbina a gás para aviões, partes extrudadas e chapas para fuselagens e aplicações análogas
na indústria aeronáutica, onde as principais aplicações de ligas de titânio são feitas devido a
elevada relação resistência mecânica/peso.

 Ti-8Mn:também dentre as primeiras a serem comercializadas apresenta boa conformabilidade e


destina-se a aplicações estruturais de aviões;

 Ti-5Al-2,5Sn:apresenta elevada resistência à tração. Uma das aplicações típicas tem sido na forma
de chapas para caixas de compressores de turbinas a gás;

 Ti-4Al-4Mn: utilizada em peças forjadas para aviões a jatos.


Outras ligas de titânio,suja principal aplicação sempre se faz na indústria aeronáutica, podem
incluir o Fe, cromo e molibdênio ou simultaneamente Al, Fe, cromo e molibdênio.

Beneficiamento

É um elemento litófilo e tem uma forte afinidade por oxigênio, fazendo com que a maior parte do
titânio na litosfera esteja na forma de óxido. As crostas oceânicas e continentais contêm em torno
de 8.100 ppm e 5.300 ppm de titânio, respectivamente. O titânio é um metal de brilho prateado,
mais leve do que o ferro, quase tão forte quanto o aço, e quase tão resistente à corrosão como a
platina. No campo industrial o titânio é usado principalmente sob forma de óxido, cloreto e metal.
Os óxidos de titânio que apresentam interesse econômico são a ilmenita, o leucoxênio, o rutilo e,
mais recentemente, o anatásio e a perovskita. A ilmenita (FeTiO2 ) é o mineral de titânio de
ocorrência mais comum e abundante. Apresenta-se na cor preta do ferro, cristalização hexagonal,
romboédrica. Teoricamente possui 53% de TiO2 e 47% de Fe; pode conter pequenas quantidades
de magnésio e manganês e, em muitos casos, até 6% em peso de Fe2O3 . É um mineral opaco,
brilho submetálico, dureza entre 5,0 e 6,0, possui massa específica entre 4,10 e 4,80 g/cm3 , pode
ser magnética sem aquecimento. O leucoxênio é geralmente reconhecido como um rutilo ou
anatásio em granulometria muito fina, ou mistura dos dois com material amorfo. É um produto de
alteração, contendo geralmente acima de 60% de TiO2 . Ocorre com titanita, ilmenita, perovskita
ou outros minerais de titânio.

Zinco

Propriedades

 Densidade de 7,13 g/cm³;


 Baixo ponto de ebulição;
 Um ponto de fusão de 419,4°C;
 Possui alta resistência à corrosão;
 É muito maleável entre 100 e 150°C e pode ser laminado em chapas e estirado em fios;
 Possui boa usinabilidade e coloração branca azulada;
 Pouco reativo;
 É atacado pelos ácidos usuais e por soda;

Aplicações
Emprega-se, principalmente, para recobrimento de chapas de aço (galvanizadas), como elementos de liga
nos latões, em chapas para telhados e em calhas, em ligas para fundição sob pressão (zamac) e como
substância química na forma de pigmentos. O material zincado é empregado em reservatórios, calhas,
equipamento para laticínios, esquadrias de aço, tubos, torres de transmissão, ferragens de construção,
arames e cabos etc. Os elementos de liga usuais são alumínio, cobre e magnésio. Essas ligas zamac
apresentam baixo ponto de fusão, boa fluidez,boas propriedades mecânicas, boa usinabilidade, além de
poderem ser facilmente revestidas por eletrodeposição ou por tintas e vernizes. Outra aplicação do zinco é
em material de soldagem fraca. Essas ligas apresentam boa penetração intergranular, o que confere uma
junta de alta resistência. Pela sua propriedade anticorrosiva, o zinco tem larga aplicação na construção
civil, na indústria automobilística e de eletrodomésticos, destacando-se o seu uso na galvanização como
revestimento protetor de aços estruturais, folhas, chapas, tubos e fios por meio da imersão ou
eletrodeposição. As ligas para fundição (Zamac) são utilizadas em peças fundidas, eletrodomésticos,
indústria de material bélico e automobilístico. Os latões e bronzes (ligas cobre-zinco com teores de zinco
entre 5,0 e 40,0%) são usados em acessórios elétricos e várias outras aplicações. Os laminados têm como
principal campo de aplicação às pilhas e baterias. O óxido e pó de zinco são usados em produtos químicos
e farmacêuticos, cosméticos, borrachas, explosivos, tintas e papel. O zinco é também utilizado como
anodo para proteção catódica do aço ou ferro.

Ligas
Entre as principais ligas de zinco está o latão (liga de cobre e zinco), zamac (nome que vem de Zinco-
Magnésio-Alumínio-Cobre), zinco-níquel e zinco-estanho.
 60%Zn e 40%Cd- com faixa de fusão entre 265 e 335°C;
 70%Zn e 30%Sn – com faixa de fusão 199 e 375°C;
 90%Zn e 10%Cd- com faixa de fusão entre 265 e 399°C;
 95%Zn e 5%Al – com ponto de fusão de 383°C;
 100% Zn – com ponto de fusão de 479°C.

Beneficiamento

O zinco é encontrado na natureza principalmente sob a forma de sulfetos, associado ao chumbo, cobre,
prata e ferro (galena, calcopirita, argentita e pirita, dentre outros). O minério sulfetado de zinco está sujeito
a grandes transformações na zona de oxidação formando óxidos, carbonatos e silicatos. As
mineralizações ocorrem, principalmente, nas rochas calcárias que são as hospedeiras usuais. Os
principais minerais de zinco são a blenda ou esfalerita (ZnS), willemita (Zn2SiO4 ), smithsonita (ZnCO3 ),
calamina ou hemimorfita (2ZnO.SiO2 .H2O), wurtzita (Zn,Fe)S, franklinita (Z,n,Mn)Fe2O4 , hidrozincita
[2ZnO3 .3Zn(OH)2 ] e zincita (ZnO), com destaque no caso do Brasil para os minérios calamina, willemita
e esfalerita. Os dois processos básicos de obtenção do zinco são: processo pirometalúrgico e processo
hidrometalúrgico.
Cobre

Propriedades
O cobre é um metal vermelho-marrom que apresenta
 Ponto de fusão a 1083°C;
 Densidade de 8,96 g/cm³
 Após a prata é o melhor condutor de calor e de eletricidade;
 Sua resistividade elétrica é de 1,7x10-6 ohm-cm ;
 Apresenta excelente deformabilidade;
 Possui boa resistência à corrosão;
 Não é atacado pela água pura, por outro lado, ácidos mesmo fracos,ataca o Cu na presença do ar;
 Apresenta resistência mecânica e características de fadiga satisfatórios;
 Boa usinabilidade;
 Cor decorativa e pode ser facilmente recoberto por eletrodeposição ou por aplicação de verniz.

Aplicações
Tubulações: os tubos de cobre são muito resistentes para condução térmica e elétrica, sendo
amplamente utilizados na construção civil e em aparelhos compressores, ar-condicionado,
sistemas de refrigeração, instalações de gás e conexões elétricas.
Tubos de cobre sem costura: tubos feitos para descarga de água, tanques, interligações de
água em alta temperatura, sistemas de proteção contra incêndio, equipamentos hidráulicos, entre
outros.
Coletor de Energia Solar: os coletores de energia solar possuem superfície de cobre e
tubulação térmica de cobre. O cobre escurecido é responsável pela maior captação de energia
solar através de lâminas que absorvem o calor.
Indústria automobilística: a indústria automobilística é uma das maiores consumidoras de cobre
do mundo. Nela, é comum encontrar cobre em componentes do motor, fios para condução
elétrica, nos radiadores, nos sistemas de freio e também nos conjuntos de conectores. Calcula-se
que apenas um veículo tenha mais de 1km de fios de cobre.
Indústria náutica: o cobre é amplamente utilizado na indústria náutica. Ele está em ligas que são
usadas nos cascos de barcos e navios, hélices e outros equipamentos que precisam resistir à
corrosão provocada pela água do mar.

Ligas
 Liga cobre-arsênio desoxidado com fósforo:o arsênio é introduzido em teores entre
0,013 e 0,050% com objetivo de melhorar as propriedades mecânicas a temperaturas
acima da ambiente e aumentar a resistência à corrosão em determinados meios. Nas
construção mecânica, essa liga é empregada em permutadores de calor, incluindo tubos
de condensadores, tubulaçoes para instalações de distribuição de vapor, em sistemas de
lubrificação, em caldeiras, autoclaves e em caldeiraria de cobre em geral, onde se quer
soldagem mole o brasagem. Sua condutibilidade elétrica é baixa.
 Liga cobre-prata tenaz:contendo 0,02 a 0,12% de prata, que confere maior resistência
mecânica e maior resistência a fluência. Esse tipo de material tem importante aplicação na
indústria elétrica, onde se exija alta resistência ao amolecimento pelo calor, como bobinas,
lâminas de coletores,contatos e interruptores, bobinas de indução etc. Na indústria
mecânica, devido a sua alta condutibilidade térmica e maior resistência ao amolecimento
pelo calor, é empregada na fabricação de aletas de radiadores, de outros tipos de
permutadores de calor etc.
 Liga cobre-cádmio: em que o teor de cádmio varia 0,6 a 1,0%; apresenta maior
resistência a fadiga e ao desgaste e elevada resistência ao amolecimento pelo calor.
Empregada principalmente na insdústria elétrica, em cabos condutores aéreos de linhas
de tróleibus, molas e contato, linhas de transmissão de alta resistência mecânica.
 Liga cobre cromo: com cerca de 0,8% de cromo; presta-se a tratamento de
endurecimento por precipitação o qual provoca elevação da resistência mecânica.
 Liga cobre-zircônio: contendo 0,10 a 0,25% de zircônio; utilizada sobretudo na industria
elétrica.
 Liga cobre-telúrio: contendo 0,30% a 0,80% de telúrio; essa liga alia alta condutibilidade
elétrica à boa usinabilidade; na construção elétrica é empregada em terminais de
transformadores e interruptores, contatos conexões e outros componentes de circuitos; na
indústria mecânica, sua utilização é feita na confecção de parafusos, porcas, pinos e peças
similares a serem produzidas em máquinas automáticas.
 Liga cobre-enxofre: com 0,20 a 0,50% de enxofre, de propriedades e aplicações
análogas às do cobre-telúrio.
 Liga cobre-chumbo:com 0,8 a 1,2% de chumbo, adicionado com o objetivo de melhorar a
usinabilidade do Cu; empregada em componentes elétricos que, além de alta
condutibilidade elétrica, exigem elevada usinabilidade: conectores, componentes de
chaves e motores, parafusos etc.
 Liga cobre-cádmio-estanho:0,8% de cádmio e 0,6% de estanho empregada em molas e
contatos elétricos;cabos condutores de ônibus elétricos, eletrodos para soldagem elétrica
etc.
 Ligas de cobre com alto teor em liga: as mais importantes são os latões comuns e
especiais, os bronzes, as ligas cobre-alumínio, as cupro-níquel, as alpacas, as cobre-
berílio e as cobre-silício.
 Latões: são ligas de cobre-zinco, podendo conter zinco em teores que variam de 5 a 50%.
Os latões contendoaté cerca de 37% de zinco caracterizam-se pelo fato do zinco ser
mantido em solução sólida no cobre. Tais latões tem a denominação genérica latões alfa.
Entre 37 e 45% surge uma outra fase e os latões são denominados alfa-beta. E entre 45 e
50% são chamados de beta. Os latões alfa apresentam uma estrutura cúbica de face
centrada e os betas, estrutura cúbica de corpo centrado.A medida que o teor de zinco
aumenta ocorre também uma diminuição da resistência à corrosão em certos meios
agressivos, levando à “dezincificação” ou seja, corrosão preferencial do zinco. No estado
recozido, a presença de zinco até cerca de 30% provoca um ligeiro aumento da resistência
à tração, porém a ductilidade aumenta consideravelmente.
 Latões especiais: as ligas contendo chumbo possuem alta usinabilidade, por isso
aplicam-se em componentes elétricos e mecânicos, como parafusos, componentes
rosqueados, rebites, porcas, terminais de baterias elétricas. As ligas com alumínio com
pequenos teores de arsênio, possuem melhor resistência à corrosão. São utilizados na
forma de tubos para condensadores e permutadores de calor e aplicações semelhantes na
indústria química e mecânica. As ligas contendo estanho apresentam boa resistência à
corrosão em água doce ou salgada pouco poluída. Emprega-se na formas de placas e
tubos para permutadores de calor, condensadores, peças forjadas e usinadas em
equipamentos de refino de petróleo, construçao naval.
 Bronzes:nos bronzes comerciais o teor de estanho varia de 2 a 10%, podendo chegar em
11% nas ligas para fundição. A medida que aumenta o teor de estanho, aumentam a
dureza e as propriedades relacionadas com a resistência mecânica, sem queda da
ductilidade. Essas ligas pode, geralmente, ser trabalhadas a frio, o que melhora a dureza e
os limites de resistência à tração e escoamento. As propriedades são aindas melhoradas
pela adição de até 0,40% de fósforo, que atua como desoxidante; nessas condições, os
brozes são chamados fosforosos. Os bronzes possuem elevada resistência à corosão;
frequentemente adiciona-se chumbo para melhorar as propriedades lubrificantes ou de
antifricção das ligas, além da usinabilidade. O zinco é da mesma forma eventualmente
adicionado, atuando como desoxidante em peças fundidas e para melhorar a resistência
mecânica.
 As ligas cupro-níquel são muito dúcteis e apresentam excelente resistência à corrosão,
principalmente pela ação da água do mar. A sua resistividade praticamente independe da
temperatura, o teor de níquel varia de 5 a 45%; o manganês pode estar presente até cerca
de 2%. A medida que aumenta o teor de níquel, elevam-se as propriedades relacionadas
com a reistência mecânica, como limite de escoamento e limite de resistência à tração,
assim como a dureza e o limite de fadiga. A ductilidade é pouco afetada.
Cromo
Propriedades
É um metal extremamente duro, mais duro que o irídio e o aço, capaz de adquirir grande brilho por
polimento, encontrando desta forma vasta aplicação industrial. Nas condições ordinárias é estável em
presença do ar, porém aquecido oxida-se superficialmente. Quando submetido aos agentes corrosivos
normais, inclusive à chuva, à neve, água do mar, compostos de enxofre, etc., mantém o aspecto brilhante.
Ponto de fusão: 1765°C.
Aplicações
Usa-se a estelita, liga de cromo, cobalto e tungstênio na fabricação de instrumentos cirúrgicos, na indústria
automobilística, e na fabricação de ferramentas, possuindo notável resistência ao desgaste. Encontramos
também emprego para os sais de cromo, na proteção de superfícies expostas à corrosão, como as nas
peças cromadas; em cerâmica, no fabrico de refratários, na fabricação de vidros. Usado para fazer aço
inoxidável. Também é usado em placas para as peças do carro, ferramentas, facas, pintura de
camuflagem, aparelhos de som, fitas de vídeo e lasers. Ele dá rubis e esmeraldas sua cor.
Ligas

Interesses relacionados