Você está na página 1de 168

RM Nucleus

0800 709 8100


totvs.com

Todos os direitos reservados. Planejamento e controle orçamentário 1


VISÃO GERAL DO CURSO 4
o
ir Apresentação 4
Objetivos 4
á Natureza Funcional 4
m
u PÂRAMETROS GERAIS 6
S ENTIDADES PRINCIPAIS 7
Produtos 7
Clientes e Fornecedores 11
Fabricante 13
Representante 14
Transportadora 15
Campos Complementares 15
Tabelas Auxiliares 16
Tabelas de Classificação 23
Funcionários 24
GESTÃO DE COMPRAS 25
Solicitação de Compras 26
Cotação 27
Aprovação 30
Ordem de Compra 33
Recebimento de Materiais 35
Importação 36
Aquisição de Serviços 37
Devolução de Compra 40
CONTROLE DE ESTOQUE 42
Local de Estoque 43

Implantação
Ajuste de Saldo
de Estoque 44
44
Rotina de Regeração de Saldos e Custos 45
Relatório de Ficha Física Financeira 47
Custo do Produto 49
Conversor de Custo Por Filial 51
Ressuprimento 52
Transferência 66
Inventário 68
Produção 70
Estoque de Terceiros 76
Controle de EPI 96
CONTROLE ORÇAMENTÁRIO 98
Período do Orçamento 99
Natureza do Orçamento 99
Vínculo do Usuário ao Centro de Custo 100
Vínculo da Natureza do Orçamento ao Centro de Custo 100
Vínculo do Centro de Custo Agrupador 101
Cadastro dos Valores Orçados 101
Valores do Orçamento 102
Parametrização do Tipo de Movimento 102
Realocação Orçamentária 103
CONTRATOS 106
Tabelas do Contrato 107
Tipo de Faturamento de Contrato 109
Integrações com Contrato 110

2 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Inclusão do Contrato 111
Aditivos Contratuais 114
Previsão Financeira do Contrato 115
Faturamento dos Itens de Contrato 118
Reajuste dos Itens de Contrato 121
Cancelamento de Contrato 123
Parceiros 124
INTEGRAÇÕES 124
Contábil 127
Financeira 134
Fiscal 136
IMOBILIZADO 143
VENDAS 145
Pedido de Vendas 146
Faturamento 147
Exportação 147
Devolução de Venda 148
ANEXO 150

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 3


VISÃO GERAL DO CURSO
Apresentação
O RM Nucleus é um dos Aplicativos que integram a linha de gestão integrada empresarial TOTVS e abrange
todas as funções da automação oferecidas por meio desta linha de software administrativo. Fornecer
consultas rápidas a dados previamente cadastrados, otimiza operações e rotinas de uma empresa, como
o controle de estoque, compras, faturamentos, contratos e ressuprimento, sem deixar de integrar através

de suas divisões funcionais a integração com outros módulos da linha empresarial TOTVS.

Objetivos
O intuído desta apostila é de discriminar as principais características técnicas do sistema RM Nucleus
baseado em seus processos. Permitindo assim, obter uma melhor compreensão de suas funcionalidades
e, conseqüentemente, um melhor aproveitamento de seus recursos disponíveis.

As características funcionais do RM Nucleus visam facilitar ao máximo as operações e rotinas das áreas
de compras e faturamento, além de permitir a personalização dos processos, respeitando os padrões de
cada empresa.

Natureza Funcional
As características técnicas do RM Nucleus são:

l Controle de Estoque por filial local ou consolidado com atualização dos saldos on-line.

l Faixas de estoque mínimo, máximo e ponto de pedido por produto com possibilidade ainda de um
controle do sistema para barrar e avisar quando o estoque atingir o limite definido em parametrização.

lRastreabilidade do produto por número de série e lote desde sua entrada no estoque até suas
movimentações de saída.

l Indicação de mais de um fornecedor por produto.

l Rastreamento de Movimentos que possibilita mapear todo o processo de geração do movimento.

l Controle orçamentário financeiro com periodicidade definida pelo usuário.

Controle da tributação com os tipos de tributos e fórmulas de base de cálculo definidas pelo usuário.
l Emissão de Notas Fiscais, Faturas e Duplicatas com layouts definidos pelo próprio usuário.

lControle de Compras com o processo completo (até que se efetue definitivamente a compra) envolvendo
pedido, nota fiscal - documento a pagar, contabilização.

lProcesso completo de cotação para compra de produtos, da emissão dos pedidos para cada fornecedor
ao cálculo do quadro comparativo indicando o vencedor da cotação.

4 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Possibilidade de interferência, podendo o usuário indicar outro vencedor da cotação.

l Controle de Vendas com o processo completo (até que se concretize a venda envolvendo Pedido do
Cliente) nota fiscal, fatura e duplicata - documento de cobrança.

l Cálculo do custo unitário através dos métodos: Custo Médio; Custo Padrão; Custo Específico; Custo PEPS
e Custo UEPS.

lPossibilidade de controle de mais dois custos gerenciais, para os quais são definidas fórmulas para cada
um e por tipo de movimento.

l
Controle e faturamento de contratos com clientes ou fornecedores, o sistema permite que diversos
tipos de contratos sejam gerenciados de forma simples e eficiente.

l Integração com os sistemas RM Saldus (Contábil), RM Fluxus (Financeiro), RM Liber (Fiscal) e Frente de
Loja (Automação Comercial).

lControle de Ressuprimento que poderá ser utilizado no gerenciamento de todo o estoque da empresa
de maneira eficaz. Possibilitando gerenciar a compra na hora certa, do produto certo.

l Emissão de Nota Fiscal Eletrônica quer municipal (desde que disponível no sistema) quer estadual
(disponível para todos os Estados).

lControle de Separação, que possibilita auxiliar em operações de checkin (ou checkout) de mercadorias
entre Cliente/Fornecedor.

Exportação/Importação
Nucleus de(lojas,
em locais diferentes movimentos e produtos viaearquivo
filiais, departamentos) texto
centralizar permitindo
o controle assim utilizar o RM
de estoque.

l Controle da Redução Z emitidos pelas impressoras de cupons fiscais, que poderá ser incluído pelo
usuário ou pela captura automática dos dados pelo sistema de automação comercial.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 5


PÂRAMETROS GERAIS
A parametrização do sistema é a primeira etapa a ser feito, pois consiste em definir todas as opções com
as quais a empresa pretende trabalhar ao operar o sistema. Deve ser muito bem definida para o perfeito
funcionamento do sistema.

Esta é uma etapa importante para o RM Nucleus, já que quase todas as rotinas são parametrizáveis e
devem ser determinada para que as operações normais e diárias de uso do sistema possam ser iniciadas
naturalmente. Deve-se informadas as máscaras e descrições de tabelas do cadastro; número de casas
decimais que serão utilizadas para os diversos valores do sistema; saldos utilizados; tipo de controle para
cada saldo; séries utilizadas e sua respectiva numeração. Além de definir os tipos de movimentos de
compras, vendas, transferências, integrações, contrato ressuprimento, bem como as devidas permissões
a cada tipo de usuário.

A parametrização é definida durante o processo de implantação do sistema. As definições são feitas em


reuniões entre o cliente e o setor de implantação da TOTVS, a fim de alinhar o sistema a regra de negócio
da empresa para bem atendê-la.

Após definida a parametrização, é recomendado que apenas um determinado grupo de usuários tenha
acesso aos parâmetros. Esta medida visa garantir o correto funcionamento do aplicativo para obter o
resultado desejado.

Anotações

6 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


ENTIDADES PR INCIPAIS
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos
Complementares Tabelas Auxiliares Tabelas
de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

As entidades manipuladas no aplicativo estão dispostas em diversas tabelas que classificamos de Tabelas
Globais e Tabelas Específicas. As Tabelas Globais são aquelas tabelas comuns a todos os segmentos

da encontram
se Linha RM, portanto, manipuláveis
disponíveis no sistema,por todospossam
embora os aplicativos. As Tabelas
ser encontradas Específicas
também são aquelasentre
compartilhadas que
outros produtos da linha de gestão integrada empresarial TOTVS, visando garantir a integração entre os
segmentos.

As principais tabelas do sistema RM Nucleus serão descritas a seguir, porém, algumas serão citadas apenas
em seus processos específicos, como por exemplo, as tabelas de contrato, ressuprimento etc.

As tabelas utilizadas pelos diversos módulos do aplicativo são:

Produtos
Nesta opção devem ser cadastrados todos os produtos e serviços que serão utilizados nos diversos
processos do sistema.

Antespossível
será de se iniciar o cadastro
cadastrar de um
o produto. Osproduto é preciso
parâmetros definir suas
do produto podemparametrizações,
ser acessados pois semdo
através elas não
menu
Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo 04.01.04.07 - Produtos. Os principais parâmetros a serem
definidos são:

l Nome da Tabela;
l Máscara;
l Opções de controle da Máscara;

l Utilização e máscara do código reduzido do produto;

l Tipo de Histórico;

l Utilização de Características Físicas, Fiscais do Produto;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 7


l Utilização de Produto Composto, Grade Numerada, Lote;
l Vínculo de Fornecedores/Clientes ao produto;
l Definições de até 5 preços com suas respectivas moedas ao produto.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Produtos ou o nome que foi definido na parametrização;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo consulte
o Help).

Com a edição de produtos abertas será possível visualizar os campos parametrizados pelo usuário e alguns
campos que sempre são apresentados na inclusão tais como: código do fabricante, número do produto
no fabricante, unidades de controle, unidade compra e unidade de venda. Existem também outras pastas
e anexos conforme explicado abaixo:

lIntegrações – nesta pasta é possível informar os dados do Contrato do Produto e da integração com os
aplicativos RM Saldus, RM Bonum, RM Vitae e RM Officina.

l Informações de Manutenção – é possível informar os dados para integração com o aplicativo RM


Officina.

lCódigo de Barras – é possível cadastrar o código de barras do produto, amarrando a uma unidade e a
um preço do produto.

l Informações de Estoque – nesta aba é possível definir se o produto irá afetar estoque ou não para as

filiais parametrizadas.
l Reajuste de Preços - guarda do histórico de todos os 5 preços parametrizáveis para o produto.

l Saldos e Custos – permite visualizar os saldos físicos e financeiros atual do produto.

l Movimentações do Produto – permite visualizar todas a movimentações deste produto.

lDados Fiscais do Produto –são informados os dados utilizados nas rotinas fiscais e geração dos impostos
automáticos para financeiro.

l Clientes/Fornecedores – amarração do produto a um ou mais de cliente ou fornecedor.

l Funcionários e Responsáveis - amarração do produto a um ou mais de funcionários.

lInformações de Estoque – são cadastradas as informações relacionadas ao ressuprimento,como estoque


máximo, estoque mínimo, ponto de reposição, lote de econômico de compra, etc.

l Produto Composto – são informados os subprodutos do produto em edição.

l Similares – são visualizados os produtos similares do produto em edição.

l Lote do Produto – são cadastrados os lotes que serão amarrados aos produtos.

l Número de Série – são cadastrados os números de séries que serão amarrados aos produtos.

8 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Unidades de Medidas – são cadastradas as unidades que poderão ser utilizadas nas movimentações
do produto.

lTributo do Produto – são cadastrados os tributos relacionados ao produto que poderão ser utilizados
durantes as movimentações do produto.

lTributo do Produto por Município – são cadastrados os tributos por município relacionados produto,
que poderão ser utilizados durantes as movimentações do mesmo.

lDados Fiscais por UF – são cadastrados os dados fiscais relacionados à UF, como código fiscal, Modalidade
de base de cálculo de ICMS e ICMSST.

Além das pastas e anexos, há também processos que permite agilizar as operações dos usuários na
alteração de um produto ou grupo de produtos, eliminando assim o retrabalho.

Exercícios

1. Acesse os Parâmetros do produto e faça as seguintes configurações:


a. Alterar o nome da tabelas de Produtos para Produtos e Serviços;
b. Habilitar o preço 5, e colocar a descrição de “Preço Relâmpago”, com a moeda R$.
c. Definir como tipo de Histórico Curto.
d. Desabilitar as opções Produtos Similares, Produto Composto e Fornecedor,para em seguida
verificar os anexos ainda estão disponíveis.
e. Habilitar o recurso de Código EAN, como “Obrigatório para tipo de Produto”.

f. Habilitar o campo Data Extra 1, e nomear ele como “Data de Vistoria”.


2. Cadastre um Serviço com as seguintes características:
l Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.

l Nome Fantasia: Treinamento

l Histórico: Treinamento do módulo de Gestão de Controle de Materiais

l Unidade de controle = H – Hora

l Preço1 = R$ 55,00

l Preço Relâmpago = R$ 49,00

l Anexo Tributo do Produto por Município = ISS, município de Belo Horizonte, código de

serviço 6002, alíquota 2,5%.


l Default contábil = Conta 2.1.1.1.007 para Débito e 2.1.1.1.018 para Crédito.

l Numero de Casas Decimais do Preço = 2 casas decimais.

3. Cadastre um Produto com as seguintes características:


l Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.

l
Nome Fantasia: Copo Descartável
l Histórico: Copos descartáveis utilizados para consumos dos funcionários da empresa

l Unidade de controle = UN – Unidade

l Preço1 = R$ 10,00

l Preço Relâmpago = R$ 8,56

l Data de Vistoria = Data de Hoje

l Pasta Informações por Filial = Mascar apenas para a filial 1

l Anexo Tributo do Produto = IPI, alíquota 10%.

l Default contábil = Conta 1.1.1.1.003 para Débito e 1.1.1.1.007 para Crédito.

l Número de Casas Decimais do Preço = 4 casas decimais.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 9


Exercícios

4. Cadastre um Produto com as seguintes características:


l Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.

l Nome Fantasia: Computador

l Histórico: Computador completo, com 2 Giga de memória, 160 de HD, Monitor LCD, mouse

óptico.
l Unidade de controle = UN – Unidade

l Preço1 = R$ 1.000,00

l
Preço Relâmpago = R$ 899,99
l Data de Vistoria = Data de amanhã
l Pasta Informações por Filial = Mascar apenas para a filial 1e 2

l Anexo Tributo do Produto = IPI, alíquota 12%.

l Anexo Produtos Compostos = Informar 1 CPU,1 mouse, 1 teclado, 2 memórias de Giga, 1 HD

de 160 e um monitor de LCD 17 polegadas.


l Default contábil = Conta 1.1.1.1.003 para Débito e 1.1.1.1.007 para Crédito.

l Número de Casas Decimais do Preço = 0 casas decimais.

5. Cadastre um Produto com as seguintes características:


l Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.

l Nome Fantasia: Novalgina

l Histórico: Medicamento para vendido sem necessidade de retenção de receita.

l Unidade de controle = CX – Caixa

l Preço1 = R$ 9,56

l
Preço Informações
Pasta Relâmpago =por
R$ Filial
9,00 = Mascar para todas as filiais
l Anexo Tributo do Produto = IPI, alíquota 7%.
l Anexo Lote do produto = Cadastre dois lotes para o produto, um de código 001 e Status

Liberado e outro com código 002 com status A Liberar. A data de fabricação deve ser a data
de hoje e a data de validade igual data de hoje mais um ano para o primeiro produto e 1 ano
e meio para o segundo produto.
l Default contábil = Conta 1.1.1.1.005 para Débito e 1.1.1.1.018 para Crédito.

l Número de Casas Decimais do Preço = 3 casas decimais.

6. Cadastre um Produto com as seguintes características:


l Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.

l Nome Fantasia: Celular

l Histórico: Celular Nokia, utilizado para os colaboradores da empresa.

l Unidade de controle = UN – Caixa

l Preço1 = R$ 150,00

l Pasta Informações por Filial = Mascar apenas para a filial 1

l Preço Relâmpago = R$ 149,90

l Anexo Tributo do Produto = IPI, alíquota 10%.

l Anexo Número de Série = Definir uma máscara conforme ###.AAA.###.A

l Default contábil = Conta 1.1.1.1.099 para Débito e 1.1.1.1.099 para Crédito.

l Número de Casas Decimais do Preço = 2 casas decimais.

7. Faça a atualização de múltiplos registros do campo “Procedência” para todos os produtos


cadastrados anteriormente.

10 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

8. Reajuste no percentual de 10% todos os produtos todos os produtos cadastrados


anteriormente.

9. Crie um filtro para trazer todos os produtos Controlados por Lote e outro que traga apenas os
Serviços cadastrados.

10. Aplique o cliente/fornecedor F00002 aos produtos cadastrados anteriormente e o cliente/


fornecedor F00003.

Clientes e Fornecedores
Esta tabela é responsável pela identificação do dono do Título, ou seja, a quem se de pagar quando um
movimento de nota fiscal emitida por fornecedor para empresa (processo de compra) ou a receber
quando a empresa emite uma nota fiscal para um cliente (processo de faturamento).

Por este cadastro é possível visualizar as informações cadastrais do seu Cliente/Fornecedor, seus contatos
comerciais e registrar informações de interesse exclusivo da empresa, como ramo de atividade, limite de
crédito, condição de pagamentos por Cliente/Fornecedores etc.

Para esta tabela também é possível que seja habilitada a opção Global, tendo as mesmas restrições da
tabela tipo de cliente/fornecedor. Um cliente/fornecedor pode ser Cliente ou Fornecedor ao mesmo
tempo, por isso existe em seu cadastro, além das opções, Cliente e Fornecedor, a opção Ambos.

Observação: Uma vez parametrizada e sendo efetuado o cadastro de cliente/fornecedor, a máscara não
poderá ser alterada.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Clientes Fornecedores;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

A seguir apresentaremos apenas as principais pastas e anexos mais importantes e utilizadas no RM


Nucleus, visto que esta tabela é total responsabilidade do RM Fluxus.

l
Identificação – são apresentadas as informações que identificam o Cliente/Fornecedor, como código,
CNPJ, Categoria, CPF ou CNPJ, etc.

lEndereço – são cadastrados os endereços do Cliente/Fornecedor, que podem ser o endereço principal,
de pagamento e de entrega.

lDados Adicionais – são cadastradas as informações adicionais da empresa, o limite de crédito definido
para ela, rateios de centro de custo e departamento, os defaults contábeis, etc.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 11


l Dados Fiscais – Utilizados para a correta integração entre o sistema fiscal e o financeiro, quando existir
a geração dos tributos automáticos.

lDefaults de Clientes/Fornecedores – são informadas as tabelas e campos defaults para serem carregadas
durante a movimentação com este Cliente/Fornecedor. Alem de permitir definir o dia de carência do
mês ou dia da semana, ou seja, seja se o vencimento do titulo irá vencer em determinado dia do mês ou
determinado dia da semana.

l Contato do Cli/For – são cadastrados os contatos e dados pessoais do Cliente/Fornecedor.

l Condição de Pagamento Defaults de Clientes/Fornecedores – Assim caso parametrizado no tipo de


movimento, durante a inclusão de movimentações o sistema irá selecionar apenas as condições de
pagamento relacionadas neste anexo.

Exercícios

1. Acesse os Parâmetros do produto e faça as seguintes configurações:

a. Código: F01001
Nome Fantasia: Drogaria ABC S/A
CNPJ: 17.256.512\0011-98
IE.: 062.009898.11-01
Tipo de Fornecedor: Farmácia
Endereço: Avenida do Contorno, 6115 Funcionários, Belo Horizonte
CEP: 30512-014
Contato: João Avelar - “Gerente Vendas”
b. Código: F01002
Nome Fantasia: LCM LTDA.
CNPJ: 17.155.730/0001-64
IE: 062.002160.0057
Tipo de Fornecedor: Prestação de Serviço.
Endereço: Avenida Barbacena, 1200 - Floresta, Belo Horizonte M
CEP: 30190-131
Contato: Luiz Souza - “Financeiro”

c. Código F01003
Nome Fantasia: WB LTDA.
CNPJ: 48.785.828/0001-29
IE: ISEN TO
Tipo de Fornecedor: Comércio
Endereço: Avenida David Sarnoff, 5230 Centro, São Paulo - SP
CEP: 04572-010
Contato: Keilla Avelar - “Financeiro”

Anotações

12 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

d. Código: C01001
Nome Fantasia: ABC LTDA.
CNPJ: 33.000.118/0003-30
IE.: 062.149964.00-47
Tipo de Cliente: Indústria.
Endereço: Rua Itamar Teixeira, 77 Betânia, Belo Horizonte - MG
CEP: 30590-015
Contato: Katia Braga - “Gerente Compras”
e. Código: C01002
Nome Fantasia: Laura Maria Braga Horta.
CPF: 009.565.186-13
Tipo Ambos: Pessoa Física.
Endereço: João XII, 123 Centro, Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20011-000
Data de Nascimento: 23/05/1979
Contato: Laura Maria Braga Horta - “Financeiro”

f. Código: C01003
Nome Fantasia: WK Comércio LTDA.
CNPJ: 68.697.333/0001-55
IE: ISENTO

Tipo de Cliente:
Endereço: Rua dasComércio
Acácias, 615 Centro, São Paulo - SP.
CEP: 04571-010
Contato: Galilei Antunes - “Compras”

2. Após serem cadastrados os clientes e fornecedores definiremos alguns filtros:


a. Selecionar somente os Clientes.
b. Selecionar somente os Fornecedores.
c. Selecionar somente os Fornecedores por estado.
d. Selecionar somente os Clientes Pessoa jurídica.
e. Selecionar os Clientes/Fornecedores por Nome.

Fabricante
Esta tabela é responsável pelo cadastrar dos fabricantes dos produtos utilizados pela empresa. O nome

da tabela e a O
- Fabricante. máscara
códigosão
do definida
produto no
do menu Opções
fabricante / Parâmetros
também / RM
pode ser Nucleusno
informado / Processo
produto04.01.04.01
e utilizado
durante as movimentações de entrega do produto.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Fabricante;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 13


Exercícios

Cadastre os seguintes fabricantes:

1. Código: Conforme definição da máscara parametrizada


Nome Fantasia: ABC LTDA.

2. Código: Conforme definição da máscara parametrizada


Nome Fantasia: HP Indústria e Comércio.

3. Código: Conforme definição da máscara parametrizada


Nome Fantasia: PIRELLI do Brasil.

4. Código: Conforme definição da máscara parametrizada


Nome Fantasia: ARTPLAN Moveis Planejados.

Representante
Esta tabela é responsável pelo cadastro dos representantes comerciais que mantém vínculo com a
empresa são cadastrados. O nome da tabela e a máscara são definida no menu / Opções / Parâmetros /
RM Nucleus / Processo 04.01.04.08 - Representante.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Representante;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios

Cadastre os seguintes Representante:

1. Código: Conforme definição da máscara


Nome Fantasia: LCM Treinamentos LTDA

2. Código: Conforme definição da máscara


Nome Fantasia: WLC Treinamentos LTDA

Anotações

14 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Transportadora
Esta tabela é responsável pelo cadastro das empresas ou pessoas responsáveis pelo transporte dos
produtos que são informados nas de compra e faturamento da empresa. O nome da tabela pode ser
definidos no menu / Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo 04.01.04.09 - Transportadora.

Essas informações podem ainda ser definidas como default no cadastro do Cliente/Fornecedor ou então
no tipo de movimento, mas elas só serão levadas para as movimentações caso o tipo de movimento
esteja parametrizado.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Transportadora;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios

Cadastre as seguintes Transportadoras:

1. Código: Conforme definição da máscara


Nome Fantasia: Drogaria ABC S/A
CNPJ: 17.256.512\0011-98
Endereço: Rua Fernão Dias, 65- Centro,BH.

2. Código: Conforme definição da máscara


Nome Fantasia: Transporte Próprio

Campos Complementares
Este cadastro permitirá o armazenamento das informações complementares para atender às necessidades
específicas da empresa em relação aos campos, com informações que são necessárias, mas que ainda não
estão disponíveis nos cadastros do RM Nucleus.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Campos Complementares;
2. Escolha a tabela;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 15


Exercícios

1. Crie um campo complementar para o produto:


Nome da Coluna: CUBICO
Descrição do campo: Valor Cúbico do produto
Tipo do campo: Real

2. Crie um campo complementar para o contato do Cliente Fornecedor:


Nome da Coluna: ANIVERSARIO
Descrição do campo: Data de Aniversário
Tipo do campo: Data

3. Após a criação destes campos complementares, acessarem as tabelas respectivas e cadastrarem


uma informação pertinente a cada campo.

Tabelas Auxiliares
Estas são as tabelas especificamente mais utilizadas nos cadastros e processos do RM Nucleus. As tabelas
aqui cadastradas poderão ser utilizadas tanto para movimentos de entradas como de saídas, como para
o cadastro de produto, Cliente/Fornecedor, etc.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas Auxiliares;

2. Selecione/crie
3. Escolha a tabela desejada;o filtro
e execute
4. Clique no botão “Novo”;
5. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Tabelas Auxiliares - Unidades


Neste cadastro o usuário poderá cadastrar a tabela de unidades de medida que será utilizada no produto
e durante as movimentações do produto.

Exercícios

Crie unidades de medidas conforme abaixo:

1. Código: CX100
Descrição: Caixa com 100 unidades
Unidade Base: Unidade
Fator de Conversão: 100
Nº de Casas Decimais: 0

2. Código: DIA
Descrição: DIA
Unidade Base: Horas
Fator de Conversão: 8
Nº de Casas Decimais: 4

16 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas Auxiliares - Condição de Pagamento
Neste cadastro o usuário poderá definir todas as condições de pagamento que serão utilizadas nos
processos de Compras e Venda da empresa. O nome da tabela, o número de composições das parcelas
são definidos no Menu / Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo 04.03.01 – Integração Financeira /
Etapa – Condição de Pagamento.

Dentro do cadastro de condição de pagamento é possível definir forma de arredondamento, taxa de juros
ao mês, se a condição de pagamento será utilizada nas movimentações de compra, venda ou ambas. Há
a possibilidade de informar uma fórmula para cálculo do preço dos itens durante a movimentação com
a condição de pagamento, dias de carência da semana, ou seja, em qual ou quais dias da semana irá ser o
vencimento do título.

Exercícios

Crie condições de pagamentos conforme abaixo:

l À vista
l 30 dias
l 30 dias com carência na segunda feira

l 45 dias com carência na terça e quinta-feira

l Entrada + 30/60/90

l 30/60/120/360 dias

Tabelas Auxiliares - Mensagens


Neste cadastro o usuário poderá cadastrar as mensagens que poderão ser utilizadas nas movimentações
de compra, venda e na cotação.

Exercícios

Crie mensagens conforme abaixo:

1. Classificação: Compras
Nome: Prazo de Entrega
Mensagem: Caro Fornecedor, respeitem o prazo de entrega

2. Classificação: Outras
Nome: Mensagem de Final de Ano
Mensagem: Feliz Natal e um Prospero Ano Novo

3. Classificação: Contábil
Nome: Mensagens de SAC.
Mensagem: Dúvidas sugestões e reclamações, utilizam o nosso sistema SAC

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 17


Tabelas Auxiliares - Tipo de Cliente/Fornecedor
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar os tipos de Clientes/Fornecedores que serão amarrados aos
Clientes/Fornecedores.

Exercícios

Crie tipos Clientes/Fornecedores conforme abaixo:

1. Código: Definido conforme máscara cadastrada


Nome: Automobilísticos

2. Código: Definido conforme máscara cadastrada


Nome: Supermercado

3. Código: Definido conforme máscara cadastrada


Nome: Açougue

Tabelas Auxiliares - Grade Numerada por Produto


Cadastro da tabela de Grade Numerada por Produto tem a finalidade de fazer um controle bem detalhado
de seu estoque físico.

Ela foi projetada para ser o sucessor do recurso de grade numerada existente, que é um cadastro genérico
de grades e seus respectivos itens de grade. A mudança mais significativa neste novo recurso é que cada
item de grade numerada será um produto independente, de último nível e poderá ser referenciado
diretamente na inclusão do movimento, processo de cotação, ressuprimento, contrato. O parâmetro
que define a utilização da grade numerada ou não fica disponível no menu / Opções / Parâmetros / RM
Nucleus / Processo 04.01.04.07.04 – Grade Numerada.

Exercícios

Crie um produto com as seguintes características e em seguida os produtos de grade numerada,


conforme definições abaixo:

1. Código do Produto: Livre, conforme definição de máscara.


Nome Fantasia: Caneta
Unidade de Controle: UN
Campo Base para Grade Numerada; Marcado

2. Códigos e descrição dos produtos criados pela grade:


Código Descrição
PR Preto
AZ Azul
VM Vermelho

18 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas Auxiliares - Segmento
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar os segmentos que serão utilizados como uma classificação do
tipo de Cliente/Fornecedor. Os segmentos aqui cadastrados poderão ser informados na tabela de tipo
cliente/fornecedores.

Exercícios

Crie Segmentos conforme abaixo:

1. Código: 01
Nome: Atacado

2. Código: 02
Nome: Varejo

3. Código: 03
Nome: Indústria

Tabelas Auxiliares - Grupo de Faturamento


Neste cadastro o usuário poderá cadastrar os grupos de faturamentos que serão utilizados como uma
classificação dos produtos no faturamento/recebimento dos movimentos. Se o tipo de movimento de
srcem estiver habilitado para filtrar por grupo de faturamento, será exibida uma janela para informar o
código do grupo que se deseja faturar. Somente os produtos que tenham o mesmo grupo de faturamento
serão copiados do movimento de srcem para o destino, os demais serão desdobrados.

O parâmetro “Utiliza filtro por grupo de faturamento” do tipo de movimento, pode ser visualizado pelo
menu / Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo 04.09 – Outras Movimentações, Etapa 45 – Compras/
Vendas – Outros Dados.

Exercícios

1. Crie Grupos de Faturamentos conforme abaixo:

a. Código: 01
Nome: Grupo de Medicamentos

b. Código: 02
Nome: Telefonia

c. Código:
Nome: 03
Serviços

2. Após crias os grupos de faturamentos, vincular os mesmos aos produtos correspondentes:

l Produto Novalgina com Grupo de Medicamentos;


l Produto Celular com Grupo de Telefonia;
l Produto Serviços com Grupo de Serviços;

Observação: Estes produtos já foram previamente cadastrados nos exercícios anteriores.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 19


Tabelas Auxiliares - Motivos
Por esta opção será possível cadastrar os motivos utilizadas pelo processo de compra. Aqui serão indicados
os motivos de desqualificação do fornecedor que participou da cotação. O código do motivo, uma vez
incluído não poderá mais ser alterado, o acesso a este campo só será possível quando se inclui um novo
motivo.

Exercícios

Crie Motivos conforme abaixo:

001 –– Resposta
002 Enviou resposta
fora dofora do prazo.
Prazo.
003 – Melhor Oferta.
004 – Número insuficiente de itens.

Tabelas Auxiliares - Tipo de Entrega


Nesta opção é possível cadastrar os tipos de entrega utilizados pela empresa.

Exercícios
Crie Tipos de Entregas conforme abaixo:

001 – SEDEX 10
002 – Promoção
003 – Urgente
004 – Normal
005 – 24 Horas
006 - Isento

Tabelas Auxiliares - Meio de Pagamento


Nesta opção é possível cadastrar os meios de pagamentos que serão utilizados nos processos de compra
e faturamento da empresa.

Para Meios de pagamento, um movimento poderá ter diversos meios de pagamento (cheque, dinheiro,
cartão, etc.), o usuário é quem irá informar quais são os meios serão utilizados no movimento, porém,
neste caso o sistema não calculará datas de vencimento, nem valores, cabendo ao usuário informar.

Quando o meio de Pagamento escolhido for Cartão, será apresentada a Pasta Cartão Crédito / Débito.

Exercícios
Crie Meios de Pagamentos conforme abaixo:

01 – Dinheiro
02 – Visa Vale - Cartão de Débito
03 – Visa - Cartão de Crédito
04 – Mastercard - Cartão de Crédito
04 – Vale
05 – Cheque

20 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas Auxiliares - Veículos
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar os veículos que serão utilizados nas operações de Gestão de
Compras e de Faturamento.

Exercícios

Crie os Veículos conforme abaixo:

1 – Placa: GKT1097
2 – Placa: ABC1122

Tabelas Auxiliares - Tipo de Documento


Nesta tabela serão cadastrados os tipos de documentos utilizados nas movimentações para a interação
com o financeiro e o fiscal.

No tipo de documento é possível definir um Cliente/Fornecedor que será utilizado, bem como definir se
o tipo de documento será utilizado para geração de lançamentos a pagar ou a receber.

Exercícios

Crie os Tipos de Documentos conforme abaixo:

55 – Nota Fiscal Eletrônica


66 – Nota Fiscal de Serviço
31 – Previsão Financeira
44 - CTRC

Tabelas Auxiliares - Pessoas


Nesta tabela o usuário poderá cadastrar as pessoas que terão algum tipo de vínculo com a empresa.
Inclusive, posteriormente, poderão ser cadastrados como funcionários para serem informados nos
processos de compras e vendas, cotação. Esta tabela pode ser relacionada ao cadastro de usuários do
sistema.

Exercícios

Cadastre as seguintes pessoas:

José Eustáquio – CPF 265.702.706-72;


Rodrigo Silva – CPF 566.444.506-87;
Oswaldo Brito – CPF 886.582.525-15.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 21


Tabelas Auxiliares - Grupo de Cliente/Fornecedores
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar o grupo de Clientes/Fornecedores que serão associados aos
produtos, bem como poder definir um preço de produto a um grupo de Clientes/Fornecedores.Esta última
opção muito utilizada nas movimentações de venda, pois o preço do produto poderá variar conforme
Cliente/Fornecedor.

Enfim, este cadastro permite a criação de vários Grupos de Clientes/Fornecedores com preços de venda
dos produtos diferenciados.

Exercícios

Cadastre grupos de Clientes/Fornecedores com as seguintes características:

1. Código: 01
Descrição: Região Sudeste
Anexo Cliente/Fornecedor: Informe 10 clientes/fornecedores da região Sudeste do Brasil.
Anexo Produto Por Grupo de Cliente/Fornecedor: Produto 1.01, preço de venda 25,99.

2. Código: 02
Descrição: Região do Nordeste
Anexo Cliente/Fornecedor: Informe 10 clientes/fornecedores da região Sudeste do Brasil.
Anexo Produto Por Grupo de Cliente/Fornecedor: Produto 2.01, preço de venda 99,77.

Tabelas Auxiliares - Status do Lote do Produto

Nesta tabelapelo
movimento são menu
cadastrados os /Status
/ Opções do Lote
Parâmetros doNucleus
/ RM Produto./ Processo
Estes status são
04.09 informados
– Outras no tipo de
Movimentações,
Etapa 27 – Item – Lote / Grade Numerada / Número de Série, campo \ Status de Lote Movimentados.
Apenas os lotes do produto que tenham o status definido no tipo de movimento serão visualizados
durante a inclusão de movimentação de produtos que utilizam controle de lote.

Durante o cadastro de lote é possível definir se o mesmo estará bloqueado ou não. Caso o lote esteja com
status bloqueado, mesmo que o tipo de movimento esteja parametrizado o mesmo não será visualizado
nas movimentações com itens controlados por lote.

Exemplo: O tipo de movimento de Ordem de Produção precisa que durante a movimentação apenas os
lotes com “Quarentena” estejam disponível para movimentação. O Status de “Quarentena” é cadastrado
nesta tabela e foi definido no tipo de movimento de Ordem de Produção.

Exercícios
Cadastre status do lote conforme abaixo:

1. Descrição: Normal
Bloqueado: Desmarcado

2. Descrição: Bloqueado
Bloqueado: Marcado

22 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas Auxiliares - Motivo de Referência
Como não podem ser criados ou alterados, por se tratar de uma tabela fixa com operações pré-definidas
para que seja possível efetuar as consistências legais, este cadastro será apenas visualizado. Ele também
utiliza uma configuração única, com o objetivo de parametrizar os tipos de movimentos que irão utilizar
o processo de “Cópia por Referência”.

São através destes motivos que diversos processos do sistema são feitos, como Devoluções, Simples
Remessa, Nota Fiscal Complementar de Imposto, Remessa, Retorno, dentre outras mais que serão
explicados em seus processos correspondentes.

Estes Motivos por Referência são informados nos tipos de movimentos pelo no menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / Processo 04.09 – Outras Movimentações, Etapa 6 – Mov – Outros Dados, campos “Usar
Cópia de Movimentos por Referência” e “Motivo de Referência” .

Exercícios

1. Acesse os parâmetros do tipo de movimento 1.2.01 e habilite a opção “Usar Cópia de Movimentos
por Referência” e no campo “Motivo de Referência”, informe “Copia Simples.

2. Após a parametrização cria um movimento do tipo 1.2.01, a partir de cópia por referência.

Tabelas de Classificação
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar as 5 tabelas de classificação disponíveis no RM Nucleus e 5
tabelas referente à faturamento, cadastradas no RM Fluxus. Todas as tabelas de classificação são opcionais,
ou seja, podem aparecer ou não dependendo da parametrização. Se todas estiverem confirmadas
aparecerão 10 tabelas para cadastro: as cinco primeiras são as tabelas de classificação (Tabelas 1, 2, 3, 4
e 5), e a utilização ou não delas e suas descrições são determinadas no menu Opções / Parâmetros / RM
Nucleus / Processo 04.01.04.01 – Classificação.

As tabelas de Classificação podem ser utilizadas como dados adicionais para produtos e fabricantes, isto
é, uma classificação a mais dentro do sistema.

Exemplo:
Vamos supor uma grande loja de departamentos, que compra vários produtos tais como: Roupas infantis,
femininas e masculinas, calçados infantis, femininos e masculinos, perfumes femininos, masculinos
e infantis, e cada produto tem dentro da loja uma classificação por tipo, logo: Vestuário, Calçados,
Perfumes.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Classificação;
2. Escolha a tabela;
3. Selecione/crie e execute o filtro;
4. Clique no botão ”Novo”;
5. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 23


Exercícios

1. Cadastre uma tabela de classificação com o nome “Classe”;

2. Parametrize para ser utilizada no Produto, no movimento e no item de movimento;

3.Cadastre os seguintes códigos e descrições:


Código Descrição
01 Vestuário
02 Calçados
03 Perfumaria
04 Alimentícios
05 Eletrodomésticos

Funcionários
Neste cadastro o usuário poderá cadastrar os vendedores, compradores e os programadores utilizados
nas movimentações de compra, venda, ressuprimento, cotação e demais funcionalidades do sistema. Esta
tabela ainda pode ser utilizada para relacionar com o cadastro de pessoa e vincular o funcionário a filial.
Neste caso, o funcionário só será visualizado nos processos do sistema quando for selecionada a filial a
que ele pertence.

O nome da tabela e a máscara são definidas no menu / Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo
04.01.04.04 - Funcionário.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Funcionários ou o nome que foi definido na parametrização;
2. Clique no botão “Novo”;
3. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios

Cadastre os seguintes funcionários:

Nome Cargo Tipo de Funcionário


José Eustáquio Comprador Comprador
Rodrigo Silva Vendedor Vendedor
Oswaldo Brito Vendedor e Comprador Vendedor e Comprador
Izaias Melo Programador Programador

Anotações

24 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


GESTÃO DE COMPRAS
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos
Complementares Tabelas Auxiliares Tabelas
de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

Os processos do RM Nucleus foram mapeados a partir da rotina das empresas; nas funcionalidades
existentes no sistema e nas atividades mais praticadas no mercado para atender as áreas contábeis, fiscais
e financeiras. Dentro de cada processo há também subprocessos que atendem situações específicas de
cada operação.

Apresentamos nesta unidade de aprendizagem todo o processo relativo à gestão compras: requisição de
produtos e serviços; processo de cotação de preços; pedido de compra; nota fiscal de entrada a partir da
qual são gerados movimentações de entrada no estoque, baixa do pedido de compras, geração de títulos
a pagar, contabilização e a escrituração.

A Gestão de Compras busca suprir as necessidades das diversas áreas da empresa em relação a produtos
e serviços necessários para a sua manutenção. Além de permitir fazer o rastreamento em qualquer um
dos procedimentos desse processo.

Por meio desse processo é possível analisar a média de atraso ou cumprimento dos prazos de entrega
dos produtos pelos fornecedores, anotações relativas a algum processo do sistema, evolução de preços

praticados pelos por


e o faturamento fornecedores, divergências
parte do fornecedor de preços,
e vários impostos
outros e quantidades
relatórios entre o pedido de compra
de análise gerencial.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 25


Os movimentos do sistema são divididos em grupos, que são:

l Grupo 1.1 – corresponde aos movimentos de Solicitação de Compras, Ordem de Compra. Esses tipos de
movimentos podem gerar movimentos do grupo 1.1 e gerar movimentos do grupo 1.2;
l Grupo 1.2 – corresponde aos movimentos de Compras;

l Grupo 2.1 – corresponde aos movimentos de Pedidos de Venda. Estes tipos de movimentos podem

gerar movimentos do grupo 2.1, do grupo 2.2 e do grupo 3.1;


l Grupo 2.2 – representa os movimentos de Vendas.

l Grupo 3.1 – representa os movimentos de Transferência;

l Grupo 4.1 – esse grupo é utilizado para os processos de ajuste de estoque.

É recomendado que esta definição de grupos seja seguida para o perfeito funcionamento do sistema, uma
vez que diversas processos/funcionalidades necessitam dos tipos de movimentos com esta definição de
grupo.

O processo padrão de compras definidos nesta apostila esta exemplificado na figura abaixo. Pode haver
variações dependendo do processo e forma de cada empresa trabalhar:

Recebimento
De
Materiais

Solicitação Ordem
de Cotação Aprovação de Importação Devolução
Compras Compra

Aquisição
De
Serviços

Solicitação de Compras
A Solicitação de Compras pode ser gerada manualmente por um usuário ao iniciar esse processo de compra
de determinado produto/serviço ou ao ser gerada automaticamente pelo sistema quando um produto
atinge ou fica abaixo da faixa de estoque estabelecida pela empresa. Desta forma, inicia-se o processo de
compra e as informações armazenadas são: usuário solicitante, usuário responsável pela cotação, produto,
quantidade, data da necessidade do produto, responsável pela autorização da requisição, centro de custo,
etc. Para que o comprador saiba o que precisa ser comprado bem como a prioridade de cada requisição,
há relatórios que podem ser gerados para essa finalidade. Quando o comprador decide comprar o item
requisitado começa o processo de compras. A Solicitação de Compras pode ainda dar srcem a uma
cotação ou uma Ordem de Compra.

Como as informações de uma solicitação de compra podem ter diversas particularidades, serão abordadas
aqui as principais, para o correto funcionamento do sistema.

Anotações

26 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Solicitação de Compras;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
6. Clique no botão “Novo”;
7. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Exercícios

Inclua movimentos com as seguintes características:

1º Movimento: Item Treinamento, com quantidade 1, centro de custo do item 02.2, comprador igual
a mestre, solicitante igual a José Eustáquio.

2º Movimento: Item Copos Descartáveis, quantidade 500, centro de custo do item 01.1, deixar
comprador e solicitante em brancos.

3º Movimento: 1º Item Caneta Preta, quantidade 25, centro de custo do item 01.2; 2º Item Caneta
Azul, quantidade 25, centro de custo do item 013; Comprador igual a José Eustáquio, solicitante em
branco.

Cotação
Este processo é iniciado por uma solicitação de compras, no qual este módulo analisa as solicitações
dos produtos/serviços junto aos fornecedores, permitindo assim selecionar automaticamente os preços
mais baixos, apresentando o total da cotação e também o total cotado e ganho por cada fornecedor, ou
seja, melhor oferta global e melhor oferta por produto. Com o cálculo automático do sistema é possível
analisar a melhor oferta (escolhida pelo sistema ou pelo usuário) para que os pedidos de compra sejam
gerados para os respectivos fornecedores, efetuando assim a baixa das solicitações de compras, seja de
forma parcial ou total.

No processo é possível definir através de parametrização se a solicitação de compras deve estar aprovada
por um usuário antes de entrar em cotação; se existe um número mínimo e máximo de fornecedores para
serem utilizados; se um determinado produto/serviço poderá ser cotado por qualquer fornecedor ou se
apenas fornecedores que fornecem este tipo de produto; se existe fornecedores que devem participar
obrigatoriamente da cotação. Estas e outras parametrizações do processo de cotação podem ser definidas
pelo menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-01 – (Gestão de Compras - Cotação).

Procedimento
1. Acesse o Acesse oMenu Movimentos / Cotações;
2. Crie ou edite um filtro para acessar as cotações;
3. Clique no botão “Inserir Cotação”;
4. O sistema apresentará uma janela de edição que chamamos de “Assistente para Nova Cotação”.
Esta é a primeira etapa da geração da cotação. Nesta fase serão selecionados os itens (produtos/
serviços) que farão parte da cotação e os fornecedores que dela participarão. Esta seleção é
manual e feita pelo usuário, por meio da qual serão avaliadas as solicitações de compra que irão
compor ou não um agrupamento de itens/fornecedores.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 27


5. Dentro do “Assistente para Nova Cotação” serão apresentados os campos necessários para
criar a cotação:
l Data Limite para Resposta do Orçamento.

l Funcionário Responsável pela Cotação

Observação: Se o movimento selecionado no Assistente de Cotação estiver parametrizado


para “Editar” ou “Mostrar” o comprador no item de movimento, será selecionado os itens
de movimento que possuam o comprador escolhido no assistente e os itens de movimento
que possuam compradores nulos. Caso o movimento selecionado não estiver parametrizado
para utilizar comprador no item, será selecionado os itens de movimento cujo comprador do
movimento seja nulo ou igual ao comprador escolhido no assistente de cotação.
l Filial;

l
Tipos de Movimentos que farão parte desta Cotação;
l Clique em “Avançar”;
l Em seguida será apresentado a opção para “Filtrar Produtos” – Utilizado para selecionar

os itens das solicitações de compras informadas no assistente. Neste ponto, dependendo da


parametrização do tipo de movimento de solicitação, serão selecionados apenas os movimentos
aprovados para “Solicitação de Compras”.
l Com a escolha dos produtos clique em “Avançar”;

l Será apresentado uma nova janela para a escolha dos fornecedores que irão participar

deste processo de cotação. Os fornecedores apresentados foram selecionados conforme


parâmetro da cotação. Caso o usuário queira incluir um novo fornecedor basta utilizar a pesquisa
disponível nesta janela.
l Após a escolha dos fornecedores clique em “Avançar”;

l O sistema agora apresentará uma tela para que sejam informados alguns defaults,

que serão impressos no relatório “Pedido de Orçamento”, utilizados para a comunicação com o
fornecedor. Dentre as opções mais importantes estão o parâmetro “Considerar crédito do Valor

do IPIono
caso cálculo
usuário da melhor
tenha dúvidaoferta”
poderáe “Tipo de Julgamento
consultar da melhor oferta.” Os demais campos,
l Help para o correto preenchimento.

l Após o preenchimento clique em “Avançar” e em seguida “Terminar” e depois Salvar;

6. A segunda etapa do processo de cotação é a definição da maneira de comunicar com seus


fornecedores;
7. Clique no botão “Comunicar Fornecedores”;
8. Será apresentada uma janela para a escolha da forma de comunicação com os fornecedores
para a entrega do orçamento, que pode ser, impresso, via e-mail ou exportando para WEB. Sendo
que no último caso os fornecedores deverão acessar um site na WEB pré denifido para poder
registrarem seu orçamento;
9. Após a escolha da forma comunicação com o fornecedor, será apresentado o botão “Registrar
Orçamento”. Este botão só será acessível se a forma de comunicação com o fornecedor for
diferente de “Exportar Orçamento p/Web”;
10. Em“Orçamento”, pressione com o botão direito do mouse no “+”para que o sistema apresente
todos os fornecedores que irão participar da cotação. Dê um clique duplo no fornecedor que
deseja informar a resposta ou então clique no botão “Registrar Orçamento”;
11. O sistema irá apresenta uma janela chamada “Resposta de Orçamento”, preencha as
informações conforme orçamento do fornecedor e clique no botão “OK”.No caso de dúvida no
preenchimento de algum campo desta janela consulte o Help;
12. Será apresentado um botão chamado “Calcular Quadro Comparativo”, este botão só será
habilitado após a conclusão da etapa de registrar os orçamentos, ele é utilizado para executar o
cálculo do quadro comparativo da cotação após informar todas as respostas dos fornecedores;
13. Caso queira visualizar dados de cada um dos itens calculados no quadro e as últimas cotações
deste item, basta pressionar simultaneamente a tecla “Ctrl” e com a seta do mouse posicionada
sobre o item desejado.

28 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


14. Será apresentado uma tela com detalhamentos do cálculo, bem como as últimas
movimentações.
15. Ao termino da etapa de registro de orçamento e depois de impresso o quadro comparativo
de preços, onde o comprador fará a análise do mesmo, passa-se para a próxima etapa;
16. Etapa de Negociação. Caso haja negociação com o fornecedor clique no botão “Registrar
Negociação”, no qual será apresentada uma de janela idêntica a “Resposta de Orçamento”, porem
chamada “Negociação”,onde deverá ser registradas as negociações feitas com os fornecedores.
Negociações estas que podem ser, uma condição de fornecimento com um dos fornecedores,
negociação do preço unitário, a condição de pagamento, local de entrega e/ou descontos, etc.
17. Após o preenchimento da Negociação, será necessário calcular novamente o quadro
comparativo pelo botão “Calcular Quadro Comparativo”.
18. Caso não haja negociação, deve-se passar para a última etapa “Geração do Pedido de
Compra”.
19. Para a geração do Pedido de Compras (Ordem de Compras), clique no botão “Gerar Ordens
de Compras”. No qual será gerado um movimento de ordem de compra.

A forma de cálculo efetuada para o quadro comparativo esta disponível no Help do sistema.

O processo de cotação descrito foi o básico utilizado nas empresas, mas o mesmo pode sofrer variações
dependendo da parametrização definida para a cotação.Neste caso recomenda-se conhecer os parâmetros
da cotação para uma melhor utilização do módulo.

O ganhador apontado pelo sistema não necessariamente tem que ser o fornecedor a fornecer os
produtos, pois existem fatores externos que fogem ao controle do sistema. Por este motivo existe o
recurso de “Interferência”, pois o sistema apresentando um ganhador, o usuário/comprador poderá
interferir a qualquer momento, para decidir quem ou quais serão fornecedores com melhor oferta ou

a melhor negociação.
previamente Nopara
cadastrado entanto o processo
qualificar de interferência
ou desqualificar necessita que
um fornecedor. seja informado
Os motivos um motivo,
são cadastrados no
menu Cadastros / Tabelas Auxiliares / Motivos.

Exercícios

1ª Cotação. Crie um movimento de solicitação para os produtos “Copo Descartável” e“Caneta Azul”,
com quantidade 15 e 10 respectivamente. Em seguida crie uma cotação, selecionando estes dois
itens e os fornecedores F00002 e F00003. Registre o orçamento de cada fornecedor, de uma maneira
que o fornecedor F0002 seja o ganhador da cotação. Após a geração do quadro comparativo gere
a ordem de compra.

2ª Cotação. Cria um movimento de solicitação de compra para o item de serviço chamado


“Treinamento” e em seguida crie uma cotação para este item, selecionando como fornecedores
deste serviço, os fornecedores F00004 e F00005. Registre o orçamento de cada fornecedor, de
uma maneira que exista empate no processo de cotação. Após o empate detectado pelo quadro
comparativo faça uma interferência para o fornecedor F00005 seja o ganhado da cotação e em
seguida gera a ordem de compra para o ganhador.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 29


Exercícios

3ª Cotação. Crie um movimento de solicitação de compra, para o produto “Computador” na


quantidade de 50 unidades. Em seguida cria uma cotação para este item e selecione os fornecedores
F00006 e F00007. Registre o orçamento de uma maneira que o fornecedor F00006 seja o ganhador.
Porem este fornecedor só tem 30 unidades disponíveis para entrega de imediato. Como a empresa
precisa de todos os computadores de imediato, o comprador irá negociou junto ao fornecedor
F00007 e conseguiu 20 unidades. Apartir desta situação faça uma interferência na cotação de forma
que seja possível gerar uma ordem de compra para o fornecedor F00006 e F00007.

4ª Cotação. Habilite o parâmetro da cotação “Somente Cotar Produtos Fornecidos”, crie um


movimento de solicitação de compra, para os produtos “Celular” e “Novalgina”, em seguida cria uma
cotação de compras para estes itens e registre o orçamento para gerar a ordem de compra para
estes itens. Lembrado que a cotação destes dois itens deverá ter no mínimo dois fornecedores por
produto.

Observação:
Caso não seja apresentado nenhum fornecedor, o usuário deverá cadastrar os mesmos no cadastro
de produtos, anexos Cliente/Fornecedores.

Aprovação
O processo de aprovação de uma empresa geralmente é definido durante o processo de implantação
juntamente
um controlecom as áreasderesponsáveis.
freqüente movimentosOque
uso podem
deste recurso é interessante
gerar compras para as pedido
(solicitação, empresas
deque optam por
fornecimento,
etc.), pois permite que apenas as operações aprovadas sejam realmente realizadas. Para que o processo
seja concluído, a empresa terá que designar uma ou mais pessoas responsáveis para permitir ou não a
sequência do processo, ou seja, se o processo será aprovado ou não.

A opção de “Aprovação”e “Desaprovação”do menu “Movimentos” só será apresentada se a tela de consulta/


cadastro de movimento estiver aberta e se o tipo de movimento estiver parametrizado. A parametrização
do tipo de movimento se encontra no menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-03 (Gestão de
Compras – Aprovação), crie ou selecione o movimento de aprovação e clique no ícone “Parametrizar”,
Etapa 6 – Movimentos – Outros Dados, campo “Aprovação”.

Para definir onde e qual usuário terá ou não privilegio de aprovação de movimentos, será pelo Menu
Cadastros / Seguranças / Perfis, editar ou criar um novo perfil e acessar pasta “Aprovações por Tipo de
Movimento”. As opções disponíveis no sistema sobre a aprovação de movimentos são:

Aprovação de Solicitação de Compras


Utilizado para os movimentos de solicitações de compras. Caso o tipo de movimento esteja parametrizado
para utilizar aprovação, apenas os movimentos aprovados como “Aprovação de Solicitação de Compras”
poderão ser visualizados no processo de cotação.

Este tipo de aprovação só poderá ser acessado e confirmado pelo usuário cuja fórmula indicada no perfil
do usuário, estiver retornando 1. Para aprovação de movimentos é necessário selecionar o movimento e
no menu Movimentos, escolher a opção “Aprovação de Solicitação de Compra” e em seguida pressione
“OK”. O sistema emitirá uma mensagem: “Movimento aprovado com sucesso”, permitindo assim que o
movimento esteja disponível para o processo de cotação.

30 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tolerância no Recebimento
Este tipo de aprovação é para o recebimento de itens, mesmo se estiverem fora dos limites de tolerância
informados no cadastro de produto, Menu Cadastro / Produtos / Produtos ou o nome que foi definido na
parametrização, editar o produto e verificar na pasta Preços os campos de “Tolerância Preço” e “Tolerância
Quantidade”. Para aprovação os itens do movimento, será necessário selecionar o movimento e no Menu
Movimentos, escolher a opção “Tolerância no Recebimento”, no qual será apresentado uma janela com
todos os itens do(s) movimento(s) selecionado(s). Escolha os itens desejados e pressione o botão “Aprovar
Itens”. O sistema fará a validação do produto de acordo com a fórmula indicada no perfil do usuário. Caso
ela retorne 1, marcará o item que terá o status “Aprovado”.

Todo item que possuir seu status aprovado, poderá ser recebido mesmo que ultrapasse o limite inferior ou posterior de
tolerância do produto. Portanto, cuidado ao aprovar um item: após aprovação do status qualquer usuário poderá recebê-
lo fora dos limites definidos.
Fique
atento
Caso queira retornar um item para o status “Não Aprovado”, utilize o botão “Desaprovar Itens”.

Aprovação no Faturamento
Este tipo de aprovação só poderá ser acessado e confirmado pelo usuário cuja fórmula indicada no perfil
do usuário, estiver retornando 1. Para aprovação de movimentos é necessário selecionar o movimento
e no Menu Movimentos, escolher a opção “Aprovação no Faturamento”e em seguida pressione “OK”. O
sistema emitirá uma mensagem: “Movimento aprovado com sucesso”.

Marque o movimento que deseja liberar para faturamento e selecione a opção de aprovação no menu
movimento, escolha a opção “Aprovação no Faturamento” e pressione Ok, o sistema emitirá a mensagem:
“Movimento aprovado com sucesso”, permitindo assim que o movimento esteja disponível para
faturamento/recebimento”.

Uma vez aprovado para faturamento/recebimento, qualquer usuário poderá recebê-lo. Caso queira retornar um
movimento para o status “Não Aprovado”, utilize o botão “Desaprovação”.
Fique
atento
Quando se reabre um movimento que tenha sido aprovado e faturado, essa aprovação não será excluída, não sendo
necessário aprová-lo novamente.

Procedimento
1. Após a definição da utilização do recurso de aprovação do movimento pelo menu Opções
/ Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-03 (Gestão de Compras – Aprovação), crie ou selecione o
movimento de aprovação e clique no ícone “Parametrizar”, Etapa 6 – Movimentos– Outros Dados,
campo “Aprovação” a definição do menu Cadastros / Seguranças / Perfis, editar ou criar um novo
perfil e acessar Pasta Aprovações por Tipo de Movimento e a criação dos movimentos;
2. Acesse o menu / Movimentos / Compras/Entradas ou Vendas/Faturamento;
3. Selecione o tipo de movimento a ser aprovado;
4. Selecione a filial a ser utilizada;
5. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
6. Com a visão de movimento aberta;
7. Selecione o movimento;
8. Acesse o menu Movimentos / Aprovação ou Desaprovação;
9. Escolha uma das opções“Aprovação de Solicitação de Compras”ou“Tolerância no Recebimento”
ou “Aprovação no Faturamento”;
10. Clique em “OK”;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 31


11. O Sistema irá emitir uma mensagem que o movimento foi aprovado com sucesso caso o
resultado da fórmula indicada no perfil do usuário, estiver retornando 1, caso contrario o
sistema emite uma mensagem informando que o usuário não tem permissão para aprovar o
movimento.
12. Após o movimento aprovado basta clicar no botão “Receber Descrição do tipo de movimento
utilizado”;
13. No caso de aprovação por Solicitação de Compras, basta que o usuário crie a cotação e
selecione os itens do movimento aprovado.

Exercícios

1. Crie um perfil chamado “Faturista”, e defina na Pasta Aprovações por Tipo de Movimento que o
usuário com este perfil NÃO poderá faturar e cotar movimentos do tipo de movimento de Solicitação
de Compras. Este tipo de movimento deve ter sido criado no tópico “4.1 – Solicitação de Compras”.

2. Crie outro perfil, agora chamado“Aprovador”,e defina na pasta“Aprovações por Tipo de Movimento”
que o usuário com este perfil poderá faturar e aprovar movimentos do tipo de movimento de
Solicitação de Compras, até o limite de R$ 10.000,00. Este tipo de movimento deve ter sido criado
no tópico “4.1 – Solicitação de Compras”.

3. Crie outro perfil, agora chamado “Diretor” e defina na Pasta Aprovações por Tipo de Movimento
que o usuário com este perfil poderá faturar e aprovar movimentos do tipo de movimento de
Solicitação de Compras, sem limites. Este tipo de movimento deve ter sido criado no tópico “4.1 –
Solicitação de Compras”.

4. Após a criação dos perfis crie usuários e a defina cada um com os seus respectivos perfis. Usuário
“João Terra”,perfil “Faturista”; Paulo Prova, perfil “Aprovador”; Elias, perfil “Diretor”.

5. Após a definição dos usuários e seus perfis, crie três de movimentos, com as seguintes
características:
l 1º Movimento, no valor de 10,00. Os demais campos podem ser preenchidos conforme

necessidade do movimento.
l 2º Movimento, no valor de R$ 10.001,00. Os demais campos podem ser preenchidos

conforme necessidade do movimento.


l 3º Movimento, no valor de R$ 20.000,00. Os demais campos podem ser preenchidos

conforme necessidade do movimento.

6. Com os três movimentos criados tente faturar cada movimento com o usuário “João Terra”, caso
não consiga faturar nenhum movimento, tente aprovar os movimentos com o usuário Paulo Prova,
caso não consiga com o usuário “Elias”.

O usuário que tiver o perfil de ‘’Aprovador’’ poderá faturar movimentos que não estejam aprovados,
pois, automaticamente, no momento do faturamento, o movimento de srcem receberá o status de
aprovado.

Para visualizar os dados de aprovação do movimento o usuário poderá selecionar o movimento e clicar
com o botão direito do mouse sobre ele e em seguida escolher a opção “Dados Aprovação”,onde será
possível visualizar as informações de data, horário e usuário de aprovação.

Na grid de movimentos é possível também visualizar os movimentos aprovados e nos não aprovados,
pelos respectivos ícones “Aprovados” e “Não Aprovados”.

32 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Aprovação Workflow
Este tipo de aprovação não é determinado no perfil do usuário (como os anteriores), trata-se de uma nova
modalidade de aprovação.

O Workflow (Fluxo de Trabalho) é um recurso que foi implementado no RM Nucleus x RM Agilis com a
finalidade de fazer com que os atendimentos percorram “caminhos” automaticamente. Esses caminhos
são pré-definidos pelo administrador. O Atendimento “passa” por etapas (tarefas) e de acordo com a
condição escolhida na conclusão de uma determinada etapa, o atendimento é repassado para outra até
que o mesmo termine de percorrer o fluxo.

Como funciona: Ao salvar um movimento de aprovação por Workflow no RM Nucleus, será gerado um
atendimento no RM Agilis, vinculado ao usuário logado.
Os atendimentos gerados por movimentos que não precisam ser aprovados, serão concluídos
automaticamente respeitando o fluxo. Os atendimentos gerados por movimentos que precisam de
aprovação serão repassados de acordo com o fluxo de aprovação.

Por se tratar de um recurso de aprovação que existe integração com outro sistema, foi descrito neste
documento apenas uma idéia do funcionamento deste recurso, caso queira maiores informações podem
consultar o Help do sistema para obter mais detalhes.

Ordem de Compra
Por este processo é identificado a proposta que o fornecedor do produto ou serviço fez a empresa para
que ao receber a nota fiscal seja possível conferir se as mesmas condições definidas na ordem de compra
estão sendo cumprida com o recebimento dela.

Ordem de Compra ou Pedido de Compra pode ser gerada por uma cotação, através de uma Solicita de
Compras ou ainda incluída manualmente pelo comprado, caso a empresa não queira utilizar o processo
de cotação. Neste processo também é possível definir uma previa do contas a pagar, saldo de pedido a
fornecedor, controle orçamentário, etc.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Ordem de Compra;
3. Selecione a filial a ser utilizada. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
4. Clique no botão “Novo”;
5. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
6. Para o recebimento deste movimento, selecione o movimento na grid de movimentos;
7. Clique no botão “Receber Descrição do tipo de movimento utilizado” ou então no menu
Movimentos / Receber Pedido;
8. Será apresentado uma janela, para se escolher o tipo de movimento que será criado a partir
da Ordem de Compra. Lembrando que esta janela poderá ser apresentada ou não dependendo
da parametrização do tipo de movimento, menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-04
– (Gestão de Compras – Ordem de Compra), Etapa 44 – Compra/Vendas – Características;
9. Após selecionado o tipo de movimento de destino, clique no botão “OK”;
10. Será apresentada a tela do movimento de destino que deverá ser preenchida conforme
definição da parametrização. Lembrando que a tela do movimento de destino poderá ou
não ser apresentada, dependendo da parametrização do tipo de movimento, menu Opções /
Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-04 – (Gestão de Compras – Ordem de Compra), Etapa 44 –
Compra/Vendas – Características;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 33


11. O movimento de Ordem de Compra pode ser recebido na sua totalizada ou de forma parcial,
ou seja, apenas parte das quantidades dos itens que compõem o movimento. Lembrando que
neste caso será gerado um movimento com a diferença das quantidades não recebidas. Este
conceito de recebimento de movimento parcial se aplica a tudo processo de faturamento do
sistema desde que devidamente parametrizado, menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-
06-04 – (Gestão de Compras – Ordem de Compra), Etapa 44 – Compra/Vendas – Características
e Etapa 45 – Compra/Vendas – Outros Dados.
12. Nos casos de o tipo de movimento afetar estoque, Pedido de Fornecedor, por exemplo,
gerar financeiro, controlar orçamento, terão seu efeito estornando durante o recebimento do
movimento para evitar duplicidade destas funcionalidades uma vez que os itens e as quantidades
não recebidas serão criadas em um novo movimento (copia do movimento de srcem).

O movimento de Ordem de Compra pode ser criado de três maneiras:

1. Faturamento – Quando srcinado de outro movimento, que esta sendo recebido para o movimento de
Ordem de Compra.
2. Cotação – Quando criado pelo processo de Cotação do sistema, no qual pode gerar uma ou mais Ordem
de Compra, dependendo da parametrização da Cotação.
3. Inclusão Manual – Incluído diretamente pelo usuário com permissão de criação deste tipo de
movimento.
O movimento de Ordem de Compra pode ser recebido na sua totalizada ou de forma parcial, ou seja,
apenas parte das quantidades dos itens que compõem o movimento. Lembrando que neste caso será
gerado um movimento com a diferença das quantidades não recebidas. Este conceito de recebimento
de movimento parcial se aplica a tudo processo de faturamento do sistema desde que devidamente
parametrizado, menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-04 – (Gestão de Compras – Ordem de
Compra), Etapa 44 – Compra/Vendas – Características e Etapa 45 – Compra/Vendas – Outros Dados.

Nos casos de o tipo de movimento afetar estoque, Pedido de Fornecedor, por exemplo, gerar financeiro,
controlar orçamento, terão seu efeito estornando durante o recebimento do movimento para evitar
duplicidade destas funcionalidades uma vez que os itens e as quantidades não recebidas serão criadas
em um novo movimento (copia do movimento de srcem).

Exercícios

Inclua movimentos com as seguintes características:

1º Movimento: Item Treinamento, com quantidade 10, centro de custo do item 02.3, comprador
igual a mestre, solicitante igual a José Eustáquio.

2º Movimento: Apartir do movimento de Solicitação de Compras, tópico 4.1, fature este movimento
para o tipo de movimento de Ordem de Compra. Pode ser utilizado qualquer informação no
movimento de solicitação de compras para dar srcem ao movimento de Ordem de Compra. Caso
deseja faça uma copia do movimento já existente, pelo menu Movimentos / Gerar Mov. a partir do
Mov. Selecionado

3º Movimento: Crie um movimento de Solicitação de Compras, crie uma Cotação e gere uma Ordem
de Compras apartir da cotação criada.

34 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Recebimento de Materiais
É o final do processo de compra de uma empresa, no momento em que o almoxarifado recebe uma nota
fiscal de entrada e com base em seus dados são feitas movimentações de entrada no estoque, baixa do
pedido de compra e lançamento dos títulos a pagar no módulo financeiro, contabilização. Ainda neste
processo são verificados as divergência (quantidade, preço e impostos) entre as ordens de compras e a
nota recebida. A partir deste movimento que o recebimento de uma Ordem de Compra pode ser feito de
forma parcial ou total.

É neste processo que são feitos os registros das empresas das notas de compra de materiais para uso e
consumo, industrialização, comercialização, Nota Fiscal Complementar de Imposto, produtos que irão ou
não afetar estoque, dentre outros mais.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Recebimento de Materiais;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

O movimento de Recebimento de Materiais pode ser criado de duas maneiras:

1. Faturamento – Quando srcinado de outro movimento, que esta sendo recebido para o movimento de
Recebimento de Materiais.
2. Inclusão Manual – Incluído diretamente pelo usuário com permissão de criação deste tipo de movimento.
Processo pouco utilizado, uma vez que a compra de uma mercadoria deve geralmente passar por um
processo de compras.

Exercícios

Inclua movimentos da seguinte maneira:

1º Movimento: Item Caneta Azul, com quantidade 10, centro de custo do item 02.3, comprador igual
a mestre, solicitante igual a José Eustáquio, condição de pagamento À Vista.

2º Movimento: A partir do movimento de Ordem de Compras, tópico 4.4, fature este movimento
para o tipo de movimento de Recebimento de Materiais. Pode ser utilizado qualquer informação no
movimento de Ordem de Compras para dar srcem ao movimento de Recebimento de Materiais.
Caso deseja faça uma copia do movimento já existente, pelo menu Movimentos / Gerar Mov. a
partir do Mov. Selecionado.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 35


Importação
É o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um produto ou serviço do exterior. O procedimento
deve ser efetuado via nacionalização do produto ou serviço, que ocorre a partir de procedimentos
burocráticos ligados à Receita do país de destino, bem como da alfândega, durante o descarregamento
e entrega.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Importação;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
6. Clique no botão “Novo”;
7. No caso de movimento de importação será apresentado uma nova pasta, tanto para o
movimento quanto para o item de movimento durante a inclusão de movimentos, porem
esta basta só estará disponível quando a natureza de operação informada para o movimento
começar com 3, lembrando que o sistema só irá aceitar o código 3, caso o Cliente/Fornecedor
informado na pasta Transporte campo “Cli/For” seja do Exterior.
8. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Exercícios

Inclua movimentos da seguinte maneira:

1º Movimento: Item Caneta Azul, com quantidade 50, comprador igual a mestre, solicitante igual a
José Eustáquio, condição de pagamento À Vista, informe como Cliente/Fornecedor Origem/Destino
um Cliente/Fornecedor do Exterior, caso não existe cadastre o mesmo pelo menu Cadastros /
Clientes/Fornecedores, conforme tópico 3.1.2, informe uma Natureza de Operação iniciada com 3
e verifique que tanto no item de movimento como no movimento serão apresentados uma pasta
chamada importação, que deverá ser preenchida.

2º Movimento: Apartir do movimento de Ordem de Compras, tópico 4.4, fature este movimento
para o tipo de movimento de Importação. Pode ser utilizado qualquer informação no movimento
de Ordem de Compra para dar srcem ao movimento de Importação. Caso deseja faça uma copia
do movimento já existente, pelo menu Movimentos / Gerar Mov.a partir do Mov. Selecionado.
Lembrando que caso o movimento de Ordem de Compra não esteja parametrizado para editar
o Cliente/Fornecedores Origem/Destino, será necessário informar o mesmo novamente no
movimento de importação.

Anotações

36 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Aquisição de Serviços
Este processo registra as movimentações de entrada relacionadas a serviços contratados junto a
fornecedores, pessoas físicas ou jurídicas. Alguns das notas de serviços controladas pelo sistema são:
Serviços como NF de Energia Elétrica, Conhecimento de Transporte, NF de Telecomunicações, RPA, entre
outras.

Para melhor entendimento destes tipos de aquisições de serviços, serão abordados os mais comuns
controlados pelo sistema, ou seja, que tenham algumas particularidades para atender a situação.

RPA – Recibo de Pagamento a Autônomo


O RPA (Recibo de Pagamento a Autônomo) tem srcem do vínculo estabelecido entre um profissional
autônomo e o seu contratante/empresa. A formalização desse vínculo é feito por meio do RPA, que é um
documento gerado no ato da efetivação do pagamento pelos serviços prestados pelo autônomo. Por se
tratar de um documento comprobatório para inúmeras finalidades, ele permite destacar os tributos que
serão recolhidos pelo contratante, tais como INSS, IRRF e ISS, ou seja, no pagamento a autônomos, no
recibo deve-se estar descontado os valores de IR e INSS e não existe um modelo oficial para isto.

No caso do INSS e IRRF dentro do sistema RM Nucleus é definida apenas a forma de geração do imposto
e não o valor do imposto efetivamente, pois o valor do imposto será calculado pela rotina do sistema
financeiro, RM Fluxus, pois pode existir comutatividade destes impostos em um determinado período.
Sendo assim antes de definir este tipo de recurso no RM Nucleus deverá ser verificado no RM Fluxus a
correta parametrização para a retenção destes tributos.

Caso o usuário não utiliza a “Fórmula para Cálculo de IRRF”ele deverá preencher alguns campos no cadastro
de produto para o caso de IRRF e no caso de INSS deverá preencher sempre que será o item utilizado
no movimento exigir. Para parametrizar o cadastro da tabela de produto, acesse o menu Cadastros /
Produtos ou o nome que foi definido na parametrização; Selecione/crie e execute o filtro; Edite o produto/
serviço em questão e no anexo “Dados Fiscais do Produto” preencha os campos relacionado ao IRRF e ao
INSS.

Caso o campo “Código de Receita” e “Base IRRF(%)” não esteja preenchido o sistema procura em seguida
estas informações do anexo do produto chamado “Cliente/Fornecedor por Produto”. Esta situação existe,
pois um código de receita de um determinado produto/serviços pode ter variações entre clientes/
fornecedores.

Na inclusão de movimentos caso o tipo de movimento não esteja com o campo de “Fórmula para Cálculo
de IRRF” preenchido e o tipo de documento esteja parametrizado para gerar IRR ou INSS, o sistema não
irá aceitar produto/serviços (itens de movimentos), com diferentes códigos de receitas e Base de IRRF, ou
diferentes “Percentuais de Dedução” no caso de INSS.

Nota Fiscal de Energia Elétrica ou Nota Fiscal de Serviços de Comunicação/Telecomunicações


São processos definidos exclusivamente para atender o registro de notas fiscais de energia elétrica e
notas fiscais de serviços de comunicação/telecomunicações. Os campos pertinentes a este tipos de notas
fiscais estarão disponíveis durante a inclusão do movimento e do item de movimento por meio da pasta
Integração de ambos. Para o correto preenchimento dos campos consulte o Help. Esses campos serão
utilizados na rotina do Ato Cotepe.

CTRC – Conhecimento de Transporte


A sigla CTRC significa “Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas”.É o documento que apresenta
toda a informação inerente ao transporte de uma mercadoria.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 37


O CTRC é emitido quando a mercadoria chega ao Terminal de Cargas para ser transportada. Quando é
realizada a entrega ao destinatário é dado baixa no documento. Pode se dizer ainda que é também um
comprovante de entrega.

O Conhecimento de transporte é diferente de uma nota fiscal de serviço porque ele é um documento
específico de quem presta serviço de transporte, uma pessoa física ou empresa que presta outro tipo de
serviço não pode emitir CTRC.

A nota fiscal de conhecimento de transporte é levada pela transportadora junto às notas fiscais de
compra ou venda de mercadorias. A unidade fiscalizadora pode utilizar a Nota Fiscal de conhecimento de
transporte para verificar a veracidade das mercadorias descritas na nota fiscal e as transportadas (descritas
na NF de Conhecimento de Transporte);
O correto preenchimento do campo “Fórmula do valor do CTRC a ratear” do tipo de movimento de CTRC
refletirá diretamente nos movimentos de notas fiscais vinculados ao CTRC. Por meio do resultado desta
fórmula. os movimentos de notas fiscais irão fazer o rateio proporcional para a composição dos custos
dos itens, uma vez que o valor do CTRC poderá ser embutido no preço dos itens.

Exemplo:
CTRC de R$ 100,00, Nota Fiscal de R$ 1.000,00, com dois itens, o primeiro no valor de R$ 600,00 e o segundo
item no valor de R$ 400,00. Caso a “Fórmula do valor do CTRC a ratear” retorne R$ 100,00, o valor de R$
100,00 será rateado para a única nota vinculada ao CTRC e o valor rateado desta nota fiscal será rateado
entre os itens, ficando cada item com o valor de R$ 660,00 e 440,00 respectivamente no valor financeiro
de cada item. Lembrando que o valor financeiro dos itens só terá o valor do CTRC em sua composição
caso a fórmula de valor financeiro esteja considerando o CTRC.

Nos movimentos
como do tipo
“Cadastrar CTRC” no“Entrada”
parâmetropara criar
“Usar um. Logo,
CTRC” CTRC,durante
o tipo dea inclusão
movimento deverá estarserá
do movimento parametrizado
apresentado
uma pasta chamada “CTRC”. Nessa pasta devem ser informados os dados referentes à quantidade de
notas fiscais e os valores destas notas que estarão vinculadas ao CTRC. Neste caso não é feito nenhuma
consistência na base, visto que os mesmos são incluídos manualmente.

O tipo de movimento configurado como nota fiscal deverá estar parametrizado o frete como FOB “‘Free
On Board”, para que possa associar ao movimento de CTRC.

Já nos movimentos de notas fiscais que estão vinculado ao CTRC, o tipo de movimento deverá estar
parametrizado como “Indicar CTRC” no parâmetro “Usar CTRC”.Neste caso,após a inclusão do movimento
de conhecimento de transporte, deverá incluir as notas fiscais e associá-las ao movimento que foi incluído
como CTRC e haverá consistência de valores e quantidade destas notas. Essa consistência tem como
finalidade evitar que notas sejam associadas sem atender as condições definidas no movimento de
CTRC.

Exemplo:
Em uma Nota de CTRC foi definido que a quantidade de notas e valores serão respectivamente de uma
nota fiscal no valor de R$ 10.000,00, assim não será possível vincular uma nota fiscal que não atenda esta
condição definida.

Sendo a nota fiscal de conhecimento de transporte do tipo “Venda”,o tipo de movimento parametrizado
deverá ser ”Emitir CTRC” no parâmetro “Usar CTRC”. Assim durante a inclusão do movimento, será possível
associar através do filtro as notas fiscais de vendas disponíveis na base, e se existe notas fiscais na base
para a associação, deverá efetuar o clique no botão “Associa Notas Fiscais”.Será aberto um filtro onde será
possível selecionar quais notas fiscais corresponderão a esta nota de conhecimento de transporte.

38 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exemplo de Rateio do CTRC para as Notas Fiscais:
Movimento de serviço CTRC
Valor do SERVIÇO de CTRC: 100,00
Dados do CTRC:
Quantidade de notas do CTRC: 1
Valor das notas do CTRC: 2.000,00

Movimento de nota fiscal utilizando CTRC


Valor total da nota: 2.000,00
Item A: Valor 1.000,00
Item B: Valor 1.000,00

Ao editar seu item A e B, na aba “Outros valores”,estará informado o valor do frete CTRC igual a 50,00 para
cada item.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Aquisição de Serviços;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Dependendo da parametrização do tipo de movimento, se para RPA, Nota Fiscal de Energia,
Serviços de Comunicação/Telecomunicações ou CTRC, seja apresentado uma nova pasta para o
preenchimento dos seus respectivos campos.
7. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Exercícios

1. Inclua um movimento que gere IRRF e INSS.

2. Inclua um movimento de Energia Elétrica, preenchendo todas as informações pertinentes a este


tipo de nota.

3. Inclua um movimento de Comunicação/Telecomunicação preenchendo todas as informações


pertinentes a este tipo de nota.

4. Inclua um movimento de CTRC preenchendo todas as informações pertinentes a este tipo de


nota.
5. Inclua um movimento de Nota Fiscal de Entrada para vinculo do CTRC, preenchendo todas as

informações pertinentes a este tipo de nota. Lembrando de utilizar o vinculo da Nota Fiscal com o
CTRC.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 39


Devolução de Compra
A operação de devolução de mercadorias trata-se de uma anulação parcial ou integral de uma operação
de compra de mercadoria junto ao seu fornecedor. Neste processo dever ser destacado os mesmos itens
recebidos da nota do fornecedor, bem como os valores e seus tributos atrelados. O correto processo de
devolução pode evitar problemas junto ao Fisco e consequentemente evitar infrações tributárias.

Entre as situações de devolução podemos citar: Recusa no ato da entrega da compra; Devolução de
mercadoria após o recebimento.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Devolução de Compra;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
devolvidos;
9. Filtre os movimentos que serão devolvidos;
10. Selecione o movimento na grind que será devolvido;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens que serão devolvidos;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de devolução com os dados do movimento utilizado
na cópia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer uma devolução parcial dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20. O movimento de devolução esta criado.

Nos movimentos de devolução criados por cópia por referência só podem ter itens incluídos pelo
assistente.

O Código do Fornecedor não pode ser alterado.

O movimento devolvido não poderá ser alterado enquanto ele estiver vinculado ao movimento de
devolução.

Caso o usuário deseje visualizar os movimentos de nota fiscal de entrada pelo movimento de devolução,
ele pode editar o movimento e visualizar os movimentos pela pasta “Cópia por Referência”.

Um movimento de nota fiscal não pode ser devolvido mais de uma fez caso o mesmo já tenha sido
devolvido em sua totalidade.

Caso o parâmetro “Buscar Custo no movimento relacionado” não esteja marcado,o sistema irá considerar
como custo do movimento de devolução o custo médio atual do movimento.

40 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

Após criado o tipo de movimento de devolução:

1. Faça uma devolução parcial de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;

2. Faça uma de devolução total de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;

3. Inclua um movimento de Comunicação/Telecomunicação preenchendo todas as informações


pertinentes a este tipo de nota.
4. Faça o restante da devolução do movimento de nota fiscal do 1º exercício.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 41


CONTROLE DE ESTOQUE
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos
Complementares Tabelas Auxiliares Tabelas
de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

É o processo
empresa. Seu adotado para registrar,
planejamento é um dosfiscalizar e gerir
principais a entradapara
instrumentos e saída de mercadoriasde
o estabelecimento e produtos da
uma política
de estocagem eficiente. Tendo em vista que normalmente o setor de vendas deseja um estoque elevado
para atender melhor o cliente e a área de produção prefere também trabalhar com uma maior margem de
segurança de estoque, por outro lado, o departamento financeiro quer estoques reduzidos para diminuir
o capital investido e melhorar seu fluxo de caixa, e até mesmo depender menos de capital de terceiros
caso o estoque seja financiado (compras a prazo).

Dentro do sistema existem diversos processos que possibilitam um controle de estoque eficiente do
estoque, além de permitir uma consulta on-line de saldos e custos do produto, oferecer um controle de
data de fechamento de estoque, geral ou por saldo. O sistema oferece o controle de 10 saldos simultâneos
para o controle de estoque, porém, destes 10 saldos apenas o saldo 2, saldo atual, é permitido o controle
físico e financeiro Dentre esses 10 saldos os 4 primeiros tem nomes fixos no sistema, sendo o restante
passiveis de serem alterados pelo usuário conforme necessidade da empresa. Todas estas funcionalidades
e as demais existentes sobre o processo de controle de estoque pode ser acessadas pelo menu Opções /
Parâmetros / RM Nucleus / 04-04 – (Gestão de Estoque).

Por esta opção são feitas as movimentações os diversos processos da empresa como implantação de
saldo, devolução de estoque, ajustes de estoque, baixa de estoques e requisições de materiais.
Como o processo de controle de estoque pode ser variado dividimos as funcionalidades em Subprocessos
para um melhor entendimento.

42 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Local de Estoque
O Local de Estoque não é um subprocesso do sistema, porém, trata-se de uma entidade principal para o
correto controle de estoque. Definido na faze de implantação e após um levantamento dos processos da
empresa. É criado conforme loca de armazenagem dos produtos nas filiais. Tem sua importância dentro
do RM Nucleus, pois todo o saldo dos produtos estará vinculado à filial/local de estoque da empresa.
Permitindo assim a obtenção de informações por local de estoque ou consolidados.

Antes de se iniciar o cadastro de um local de estoque produto é preciso definir suas parametrizações,
pois sem ela não será possível cadastrar o local de estoque. Os parâmetros do Local de Estoque podem
ser acessados através do menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / Processo 04.01.04.05 (Local de
Estoque).

Todo tipo de movimento que afeta saldo do produto, deve obrigatoriamente a edição do local de
estoque definida. A definição do local de estoque no tipo de movimento podem ser definida na “Etapa 2
– Movimento – Emissão e Destinatário” para o movimento e “Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2” para item.
Após definidos estas parametrizações é possível visualizar dentro do movimento na Pasta “Identificação” ,
tanto do movimento como item de movimento o campo de local de estoque. Assim sempre que um
local de estoque for informado, o sistema estará afetando o saldo para do produto para aquele local de
estoque.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Local de Estoque;
2. Clique no botão “Novo” ou edite um registro já existente;
3. Preencha a informação da Pasta disponível (no caso de dúvida de algum campo, consulte o
Help).

Exercícios

Após criado o tipo de movimento de devolução:

1. Faça uma devolução parcial de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;

2. Faça uma de devolução total de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;

3. Inclua um movimento de Comunicação/Telecomunicação preenchendo todas as informações


pertinentes a este tipo de nota.

4. Faça o restante da devolução do movimento de nota fiscal do 1º exercício.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 43


Regeração Relatório Conversor
Implantação Ajuste Custo
de Saldos Ficha Física de Custo
de Saldo de Estoque do Produto
e Custos Financeira por Filial

Implantação de Saldo
Por este subprocesso serão feitos a inclusão de saldos dos produtos, ou seja, este procedimento serve
para atribuir saldo inicial tanto físico quanto financeiro dos produtos utilizados pela empresa. Este tio de
processo geralmente é utilizado durante a implantação do sistema na empresa. Os tipos de movimentos
utilizados para a implantação de saldo são geralmente os do tipo 4.1.XX

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Transferência/Outros;
2. Selecione o tipo de movimento de Implantação de Saldo;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende
explicar neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Exercícios

Inclua um novo produto e faça a inclusão deste produto no movimento, com a quantidade 100 e
preço unitário R$ 2,50

Ajuste de Estoque
Neste processo é possível realizar todos os ajustes de estoque do produto necessários, para igualar o
saldo do sistema igual ao saldo físico e financeiro dos produtos. Estes ajustes são realizados em relação à
quantidade e o valor do produto.

Para garantir a segurança e a integridade dos dados, o sistema RM Nucleus, não permite que o usuário
simplesmente altere o saldo do produto, pois alem de ser perigoso durante o dia-a-dia, iria gerar uma
série de inconsistências.

O acesso aos tipos de movimentos de Ajuste de Estoque podem ser acessados pelo menu Opções
/ Parâmetros / RM Nucleus / 04-04-03 – “Ajuste de Estoque”, em seguida clique no botão “Novo”, após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Transferência/Outros;
2. Selecione o tipo de movimento de Ajuste de Estoque;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende
explicar neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

44 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

Inclua um movimento de forma que o produto escolhido, tenha após a movimentação de ajuste um
saldo físico de 800 unidades em estoque.

Rotina de Regeração de Saldos e Custos


A rotina de Regeração de Saldos e Custos tem a função de recompor os saldos e custos do produto quando
o mesmo foi movimentado em movimentos retroativos ou houve alguma alteração na parametrização
do sistema que afeta os dados de custos e/ou saldo em estoque. Além do acerto dos dados, o processo
também monta a ficha física-financeira do produto. Como o controle de estoque do RM Nucleus é on-line,
o uso da rotina fora das situações acima é desnecessário.

A rotina esta disponível no menu Opções / Regerar Saldos e Custos. Acessando esta opção será aberta
uma janela com duas pastas a de “Parâmetros Gerais” e de “Agendamento”.

Na Pasta Parâmetros Gerais são apresentadas as opções:

l Seleção de Produtos: Permite as seguintes seleções de produtos para regeração:

l Todos os produtos: O sistema irá regerar saldos e custos de todos os produtos do cadastro.

lFaixa de produtos: Deve ser indicada a faixa inicial e final dos produtos a executar, pelo Código Principal
ou Código Reduzido do produto. Os produtos pertencentes à faixa informada devem ter mesmo tipo de

cálculo de custo.
Apenas produtos com custo desatualizado: Seleciona somente os produtos desatualizados, que são
aqueles que foram movimentados em entrada de estoque em uma data de movimento menor ou igual
à data do custo médio para o local de estoque (esta data pode ser visualizada na Consulta de Saldos e
Custos para cada linha de local de estoque no saldo). Após o processo de regeração os produtos regerados
são marcados como “atualizados”, e podem mudar de estado na situação acima.

Observação:
Ao gerar uma determinada movimentação, a rotina de estoque verifica se a data do movimento corrente
é menor ou igual a data de Custo Médio cadastrada para este produto num determinado local de estoque.
Então o sistema marca este produto como desatualizado. Lembrando que, a data do Custo médio é
atualizada ao regerar saldos e custos,de forma que fique registrada qual foi a última data de movimentação
em que o custo do produto foi afetado (dentro do local de estoque). Exemplo: Houve regeração de Saldos e
Custos para o produto 001 e a data do Custo Médio para este produto num determinado local de estoque
será: 30/08/2005. Foram criadas duas movimentações em 20/09/2005. Então o sistema verifica se a data
20/09/2005 é menor ou igual a 30/08/2005. Caso positivo, este produto ficará desatualizado.

Este controle de desatualizados funciona apenas quando o parâmetro geral “Calcular Custo Médio On-
Line” está marcado.

l Regerar Apenas Ficha Física Financeira: Marcado esta opção o processo irá apenas montar a Ficha
Física-Financeira, baseado nas movimentações do produto, para o saldo selecionado na opção “Saldo a
Regerar”.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 45


l Opções de Regeração:

l Usar Log: além do arquivo de informações da regeração (arquivo REGERAR_INFO.TXT) será


montado um arquivo de log com as informações de regeração de cada produto.
l Recalcular Custo de Reposição: define se os Custos de Reposição A e B serão recalculados no

processo.
l Forçar Regeração Total: se marcada define que a data inicial dos movimentos do produto a regerar

será a data de fechamento de estoque (parâmetros gerais); caso contrário será a data da primeira
alteração de estoque do produto (campo da tabela de produto atualizado na rotina de estoque
caso haja uma movimentação que afete estoque anterior à data corrente indicada no campo). Caso
esta data de alteração seja menor que a data de fechamento de estoque, será usada sempre esta
última. Quando o fechamento do estoque é por saldo, será usada sempre a data de fechamento do
saldo regerado.

Observação:
É importante salientar que pelo menos uma vez o processo de “Forçar Regeração Total” deverá ter sido
rodado na base, pois a data da primeira alteração do produto na base passa a ser a data da Regeração
Total

A Pasta Agendamento permite o agendamento do processo de regeração de saldos e custos para uma
data e hora a definir. Este opção é útil principalmente para bases com grande volume de produtos e
movimentações, permitindo a execução do processo em um horário onde há menor acesso ao banco de
dados e tráfego na rede.

Procedimento
1. Acesse o menu Opções / Regerar Saldos e Custos;

2. Para
3. Será aapresentada uma
regerar saldos janela agora
e custos com duas pastasasa informações
preencha de Parâmetros
daGerais e a de Agendamento;
Pasta Parâmetros Gerais e no
caso de agendar a regeração para um determinado período preencha as informação da Pasta
Agendamento;
4. Caso a opção escolhida seja “Parâmetros Gerais” preenchas as opções conforme conveniência
e clique no botão “Gerar”;
5. Será apresentado uma opção de “Confirmação de regeração de saldos e custos?”, escolhe“sim”
para continuar ou “não” para cancelar;
6. Em seguida será apresentado outra mensagem com confirmação de saldos e custos com
EXCLUSIVIDADE, escolhe “sim” para continuar ou “não” para cancelar;
7. Escolhido a opção “SIM” o sistema irá regerar saldos e custos dos produtos selecionados;
8. Após o termino do processo será apresentado à mensagem “Processo de regerar saldos e
custos concluído com sucesso”.

O processo de Regeração de Saldos e Custos realiza o processo para todos os dez saldos existentes, além
do saldo financeiro (somente o financeiro do saldo 2). Já a regeração da ficha executa o processo somente
para o saldo selecionado.

Para montar o novo saldo físico e financeiro o processo busca o valor destes antes da data usada para
seleção dos movimentos para regeração. Esta informação está armazenada na mesma tabela dos dados
da ficha física-financeira (TRELSLD) e nos dados de liberação de base (tabela TPRDLOCANT). Assim, o
saldo anterior à regeração será o existente na tabela de liberação mais a informação da última linha da
ficha física-financeira para o produto, saldo, filial e local de estoque (lembrando que cada linha da ficha
armazena as informações de uma movimentação e os saldos físico e financeiro após esta). Daí em diante,
o saldo será composto das movimentações do produto no período após a data usada para regeração.

46 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Ao iniciar o processo de regeração de saldos e custos a data de fechamento de estoque é alterada para a
data corrente do Sistema com o intuito de não permitir que novos movimentos sejam incluídos com data
igual ou anterior ao início da regeração, ou seja, o sistema impedirá que outros usuários façam alterações
em quaisquer movimentos que afetam estoque (saldos ou custos) durante a execução do processo. Após
o término do processo retorna à data anterior. Se apenas a ficha física-financeira é gerada, a atualização
não é feita.
É imprescindível para o perfeito funcionamento da rotina que a data de fechamento de estoque seja
usada da forma correta. Esta data indica que o estoque físico e custos dos produtos nos locais de estoque
estão conferidos até aquela data, e, portanto, não deve haver mais movimentações anteriores. Alterações
da data para um valor menor com a execução seguida do processo de regeração, podem resultar em
dados não condizentes com a real situação do estoque, já que, no período considerado, alterações de
parametrizações, unidades e fatores de conversão podem ter sido efetuadas, causando impacto nos
valores físicos e financeiros movimentados. Outro ponto importante é SEMPRE REGERAR SALDOS E
CUSTOS ANTES DE ALTERAR A DATA DE FECHAMENTO DE ESTOQUE. Este processo é necessário devido
ao fato da rotina buscar o saldo anterior nos registros da ficha física-financeira, se os registros das últimas
movimentações não existem, o saldo final pode ficar inconsistente.

O processo de regerar saldos e custos é um processo demorado, proporcionalmente ao número de


movimentações da base de dados. Isto porque o sistema lê todos os movimentos a partir da data de
fechamento de cada produto, refazendo cada cálculo referente aos saldos e custos. Portanto, quanto mais
recente for a data de fechamento, mais rápido se dará o processo.

O processo de regerar somente a ficha financeira é um processo mais rápido, pois o sistema não efetua
cálculos, apenas busca os valores que já foram calculados e atualiza a tabela onde estão armazenados os
dados para emissão de relatórios através do Gerador de Relatório.

Caso escolha
saldo um saldo
2 tem controle diferente que o saldo 2, somente serão gerados os dados físicos, pois, somente o
financeiro.

Apenas a rotina de regerar saldos e custos, ou seja, todo o processo desta opção, é que garante que os
custos referentes às saídas estarão corretos. Durante o processo de regerar saldos e custos, a ficha de
todos os saldos é apagada e preenchida com os dados de todos os saldos.

Relatório de Ficha Física Financeira


A Ficha Física Financeira fornece um controle/visualização da quantidade de itens de estoque
individualmente. Os resultados de quantidade de estoque são baseados nas movimentações que afetam
estoque do produto.

A rotina de Relatório de Ficha Física Financeira esta disponível no menu Relatório / Ficha Física Financeira.
Acessando esta opção será aberta uma janela com as pastas:

lGerais: Nesta Pasta deverá ser informada as informações de período da ficha, saldo e os tipos de
movimentações a serem apresentados na Ficha;

l Filial/Local: Nesta Pasta são selecionados as filiais e os locais de estoque que serão apresentados na
Ficha;

lProduto: Nesta Pasta deverá ser informada a faixa de produtos a serem selecionados. Portanto, dentro
dessa faixa é que o sistema selecionará quais serão impressos, de acordo com a opção preenchida;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 47


Durante a geração da ficha novos movimentos podem ser incluídos na base, mas os mesmos não serão
considerados no processo. Optando por “Sim” a ficha física-financeira será regerada (atenção ao fato de
que se o processo de regeração de saldos e custos acabou de ser feito, não é necessário gerar a ficha
novamente); com a opção “Não” o relatório será montado com os dados já existentes na base.
Para produtos com tipo de cálculo de custo definido como “PEPS” ou “UEPS” é obrigatório a regeração de
saldos e custos antes de visualizar o relatório. Se isto já foi feito, pode ser selecionada a opção “Não” na
mensagem acima. Se o tipo de cálculo de custo é outro, a ficha pode ser gerada ou não, de acordo com a
opção selecionada.

A regeração da ficha a partir do relatório deve ser feita produto a produto, caso a faixa informada tenha
mais de um a regeração não será feita, serão exibidos os dados já existentes na base.

Procedimento
1. Acesse o menu Relatório / Ficha Física Financeira;
2. Será apresentada uma janela com três pastas a de Gerais, Filial/Local e a de Produto;
3. Preencha as informações das três pastas conforme conveniência;
4. Clique na opção “Visualizar”;
5. Para a regerar saldos e custos agora preencha as informações da Pasta Parâmetros Gerais e no
caso de agendar a regeração para um determinado período preencha as informação da Pasta
Agendamento;
6. Caso a opção escolhida seja “Parâmetros Gerais” preenchas as opções conforme conveniência
e clique no botão “Gerar”;
7. Antes de iniciar a emissão do relatório o sistema emite a seguinte mensagem “Será regerada a
ficha física financeira referente ao saldo 2 do produto“XXXXXXXX”,mas outros usuários poderão
estar modificando a posição de saldo do mesmo, tornando os dados do relatório inconsistentes.
Este processo poderá ser demorado proporcionalmente ao número de movimentações do

produto
8. acima”.
Será apresentado uma opção de “Confirmação de regeração de saldos e custos?”, escolhe“sim”
para continuar ou “não” para cancelar;
9. Caso tenha sido escolhido apenas um produto o sistema irá apresentar uma janela com a
mensagem “Confirma regerar ficha física financeira antes de emitir o relatório?”
10. Caso a opção escolhida será “Sim”o sistema irá regerar saldos e custos e no final irá apresenta
a mensagem ”Processo de regerar ficha física financeira concluído com sucesso”, caso a opção
escolhida seja não o sistema irá cancelar o processo.
11. Para o caso de ter sido escolhido uma faixa de produto o sistema apresenta a seguinte
mensagem: “Devido ao filtro informado, NÃO será regerada a ficha física-financeira referente
aos produtos selecionados para este relatório, havendo GRANDE possibilidade de seus dados
estarem inconsistentes quanto à real posição do estoque dos mesmos. Para regerar a ficha física-
financeira através desta opção de relatórios, informe no filtro um único produto”.
12. Em seguida será apresentado outra mensagem com confirmação de saldos e custos com
EXCLUSIVIDADE, escolhe “sim” para continuar ou “não” para cancelar;
13. Escolhido a opção “SIM” o sistema irá regerar saldos e custos dos produtos selecionados;
Após o termino do processo será apresentado à mensagem “Processo de regerar saldos e custos
concluído com sucesso”.

A data a ser considerada na Regeração de Saldos e Custos do Produto para a montagem dos custos do
produto e da ordenação das movimentações na Ficha Física Financeira é a data do movimento.

Serão visualizados os movimentos dos produtos caso o tipo de movimento esteja parametrizado para
afetar saldo físico do tipo de movimento diferente de “Não Altera”, ou seja, “Aumenta”ou “Diminui”.

A visualização sem regerar saldos e custos pode torna os dados do relatório inconsistentes.

48 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Para produtos controlados por PEPS/UEPS é necessário regerar saldos e custos antes de visualizar a ficha
física financeira.

No caso específico de movimentos de transferência, há um tratamento diferenciado. O processo


de movimentações de transferência é realizado através de um único movimento que gera duas
movimentações de estoque: uma saída do local de estoque de srcem e uma entrada no local de
estoque destino quando afeta o Saldo Físico. Esta informação de movimentação é única, mas na ficha
física financeira aparece em dois pontos: no local onde houve a entrada e no local da saída. Como se
trata de uma única movimentação, esta informação na ficha terá a mesma ordem em ambos os locais de
estoque, independente de se tratar de uma entrada ou saída para o local específico. Como no tratamento
de estoque do movimento de transferência primeiro realizamos a saída para depois realizar a entrada, na
ficha a ordem seguirá este critério.

Custo do Produto
Todos os produtos utilizados nas movimentações que afetam saldo dois têm um controle físico e financeiro
do estoque. Como existem variações de métodos de cálculos do custo de produto para produto, o sistema
disponibiliza o controle dos métodos descritos abaixo para o calculo do custo unitário do produto. Para
que os tipos de custos disponíveis no sistema sejam visualizados/definidos dentro de cada produto, é
necessário que o parâmetro “Utilizar Método de Cálculo do Custo Definido no Produto” esteja marcado
em menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.01 – Definições de Estoque – Etapa 5 – Custos.

Custo Médio
O cálculo do custo unitário do produto será feito através do custo médio. O cálculo do custo médio é feito
pela fórmula “Saldo Financeiro depois da movimentação / Saldo Físico depois da movimentação” . Este
método, também chamado de método da média ponderada ou média móvel, baseia-se na aplicação dos
custos médios em lugar dos custos efetivos. O método de avaliação do estoque ao custo médio é aceito
pelo Fisco e usado amplamente.

PEPS
O cálculo do custo unitário do produto será feito considerando que o primeiro produto a entrar será o
primeiro a sair.

Exemplo:
À medida que ocorrem as vendas, vamos dando baixas no estoque a partir das primeiras compras, o
que equivaleria ao raciocínio de que vendemos/compramos primeiro as primeiras unidades compradas/
produzidas, ou seja, a primeira unidade a entrar no estoque é a primeira a ser utilizada no processo de
produção o ou a ser vendida.

Dentro desse procedimento, o estoque é representados pelos mais recentes preços pagos apresentando,
dessa forma, uma relação bastante significativa com o custo de reposição. Obviamente, com a adoção desse
método, o efeito da flutuação dos preços sobre os resultados é significativo, as saídas são confrontadas
com os custos mais antigos, sendo esta uma das principais razões pelas quais alguns contadores mostram-
se contrários a esse método. Entretanto, não é objeto do o procedimento em si, e sim o conceito do
resultado (lucro).

As vantagens do método são:

l Os itens usados são retirados do estoque e a baixa é dada nos controles de maneira lógica e
sistemática;
l O resultado obtido espelha o custo real dos itens específicos usados nas saídas;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 49


lO movimento estabelecido para os materiais, de forma contínua e ordenada, representa uma condição
necessária para o perfeito controle dos materiais, especialmente quando estes estão sujeitos a deterioração,
decomposição, mudança de qualidade, etc. Primeiro a entrar, primeiro a sair (PEPS).

UEPS
O cálculo do custo unitário do produto será feito considerando que o último produto a entrar será o
primeiro a sair. É um método de avaliar estoque muito discutido. O custo do estoque é determinado como
se as unidades mais recentes adicionadas ao estoque (últimas a entrar) fossem as primeiras unidades
vendidas (saídas) (primeiro a sair). Supõe-se, portanto, que o estoque final consiste nas unidades mais
antigas e é avaliado ao custo destas unidades. Segue-se que, de acordo com o método UEPS, o custo
dos itens vendidos/saídos tende a refletir o custo dos itens mais recentemente comprados (comprados
ou produzidos, e assim, os preços mais recentes). Também permite reduzir os lucros líquidos relatados
por uma importância que, se colocada à disposição dos acionistas, poderia prejudicar as operações
futuras da empresa. O método UEPS não alcança a realização do objetivo básico, porque são debitados
contra a receita os custos mais recentes de aquisições e não o custo total de reposição de todos os itens
utilizados.

As vantagens e desvantagens são:

l É uma forma de se custear os itens consumidos de maneira sistemática e realista;


l Nas indústrias sujeitas a flutuações de preços, o método tende a minimizar os lucros das operações;
l Em períodos de alta de preços, os preços maiores das compras mais recentes são apropriados mais

rapidamente às produções reduzindo o lucro;


l O argumento mais generalizado em favor do UEPS é o de que procura determinar se a empresa apurou,

ou não, adequadamente, deus custos correntes em face da sua receita corrente. De acordo com o UEPS, o
estoque é avaliado em termos do nível de preço da época, em que o UEPS foi introduzido.

Custo Padrão
O cálculo do custo unitário do produto levará em consideração o preço selecionado no campo “Custo
Padrão”;

Custo Específico
O cálculo do custo por meio deste método só faz sentido para produtos que utilizam números de séries.

Observação:
O custo específico refere-se ao processo de custo usado para mercadoria (geralmente de elevado valor
unitário), que seja possível controlá-la por unidade vendida e unidade comprada, determinando se o
preço específico de cada unidade estocada e dando-se baixa, em cada venda, por unidade. Dessa forma,
cada artigo terá seu preço específico e, por este preço, será dada baixa no momento da venda.

Quando selecionar para utilizar o tipo de custo no produto como específico, será obrigatório trabalhar
com número de série. Este custo é para quem possui integração com RM Factor no qual o produto acabado
possui número de série. Através do Número de Série, o Sistema calculará o custo distintamente, com base
no valor específico cadastrado para cada um deles.

Custo de Aquisição
Com esta opção marcada a avaliação de estoque do produto será pelo Custo de Aquisição e será levado
em consideração o último custo unitário da tabela de estoque. No relatório de ficha física financeira
deverá aparece o título da coluna de custo como “C. Aquisi.” com o valor do custo de aquisição para os
movimentos de saída.

50 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Para que os tipos de custos disponíveis no sistema sejam visualizados/definidos dentro de cada produto
é necessário que o parâmetro “Utilizar Método de Calculo do Custo Definido no Produto” esteja marcado,
esta opção esta localizada no menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.01 – Definições de Estoque
– Etapa 5 – Custos.

Caso o parâmetro “Utilizar Método de Calculo do Custo Definido no Produto” esteja desmarcado ou o
cálculo do custo estiver em branco o calculo será feito pelo custo médio;

Se o método for alterado para PEPS ou UEPS é aconselhável a regeração total dos saldos e custos do
produto.

Se o método utilizado para o cálculo do custo unitário do produto for PEPS ou UEPS não será permitido
trabalhar com controle de produto por lote.

O custo unitário será obtido através da fórmula: “resultado da fórmula de valor financeiro (indicada
no campo “,fórmula valor financeiro”) / quantidade do item de movimento (já considerando o fator de
conversão das unidades)”.

O custo unitário, tanto geral quanto por local, só será atualizado se a data de entrada for maior ou igual
à do último custo unitário: Exemplo: Vamos supor que um produto teve sua última movimentação no
dia 01/07/1999 no local 01, caso inclua um movimento no mesmo local com data anterior à de 01/07, o
sistema manterá o custo unitário do dia 01/07.

Movimentos que afetam saldo atual financeiro AUMENTANDO, afetam custo unitário e automaticamente
também afetam o custo médio. Esta regra também vale no caso de um movimento de transferência, ou
seja, movimentos do grupo 3, isto se a saída estiver parametrizada para diminuir o saldo financeiro, pois a

entrada desta transferência tem um efeito contrário sobre os saldos.


Conversor de Custo Por Filial
O conversor de custo por filial será realizado por meio de um assistente, que irá conduzir na conversão
dos dados de custo médio por local de estoque para o custo médio por filial.

Para a execução do processo, será necessário que o fechamento do estoque esteja validado e conciliado
com a contabilização, pois a conversão terá como base esta data.

A conversão será realizada uma única vez por coligada, permitindo apenas posteriormente a criação de
movimentos de ajuste. Para obtenção do custo por filial, o sistema irá realizar um somatório do valor
financeiro e valor físico de todas as movimentações antes da data do fechamento do estoque, a divisão
destes valores irá compor o custo médio por filial.

Para utilizar este recurso acesse o menu Utilitários / Conversor de Custo por Filial.

A data do fechamento do estoque é importante na conversão do custo por filial, após a conversão, está
data não poderá mais ser alterada. Portanto é necessário que se faça uma análise criteriosa do custo e
estoque antes da conversão.

Através do assistente de conversão do custo por filial é possível fazer acertos caso o custo estiver distorcido
ou diferente do seu custo real.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 51


Caso exista algum produto com tipo de cálculo de custo “Custo Específico”, será necessário parametrizar
o tipo de movimento para “Aceita Número de Série” e informar o número de série que terá seu custo
ajustado.

O custo médio por local continuará sendo calculado e alimentado na base (para controle gerencial), mas
para efeitos de custo nas movimentações de saída, será usado o custo por filial.

Na regeração de saldos e custos serão criados dados da movimentação para a ficha física-financeira por
local de estoque e por filial. Não haverá registros da ficha por filial com data anterior ao fechamento de
estoque (data da conversão), somente após.

A partir da conversão do custo por filial, os produtos controlados pelo custo Médio, PEPS e custo UEPS
serão calculados sobre o custo por filial e não mais sobre o custo por local de estoque.

Após o término da conversão, será criado um arquivo com o resultado da mesma, nos mesmos diretório
do executável, indicando para cada produto / filial os dados de custo por filial calculados, e os dados de
custo por local de estoque antes e depois do processo chamado de (CONVERSÃO_CUSTOFILIAL.TXT).

Estoque Controle
Ressuprimento Transferências Inventário Produção
de Terceiros de EPI

Ressuprimento
Este processo foi desenvolvido para proporcionar melhorias nos processos de planejamento e reposição
de materiais, auxiliar os usuários na análise constante dos produtos em estoque, dimensionando-os.

Exemplos:
Quais os materiais que devem permanecer em estoque;
Quais os materiais que devem ser estocados;
Quanto de estoque que será necessário para um determinado período de tempo, isto é, qual o nível de
estoque para cada item;
Quando os estoques devem ser reabastecidos, isto é, qual a periodicidade das compras e o giro dos
estoques.

Tem como finalidade manter os níveis permanentemente ajustados em função da lei de consumo, do
prazo de reposição, da importância operacional e do valor de cada material. Sua função básica é a análise
quantitativa do estoque, de forma a aumentar a agilidade de resposta para demanda da empresa.

Para que o cálculo seja executado é recomendado que o processo de “Ressuprimento” seja habilitado na
implantação do sistema, pois se baseia nas informações de histórico das movimentações.
Para definir a utilização deste processo bem como o nível de gestão escolhido, o usuário deverá acessar
o menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.01 – Definições de Estoque – Etapa 1 – Gestão de
Estoque. Os Níveis de estoque disponíveis no sistema são: Gerencia de Estoque Por Coligada, Por Filial e
Por Local de Estoque.
A decisão de qual nível de gestão será adotado deverá ser feita no início de todo o processo de implantação,
pois a mudança do nível de gestão durante a utilização do processo, poderá provocar inconsistência na
base de dados e consequentemente erro durante o processo de Ressuprimento.

Após a definição do nível de estoque a ser utilizado, as parametrizações do Ressuprimento devem ser
definidos pelo menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.02 – Ressuprimento.

52 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Com a definição da parametrização de do Ressuprimento, serão apresentado às entidades principais/
tabelas básicas do Ressuprimento, conforme abaixo.

Ressuprimento

Grupo de Classe ABC

Tipo de Aplicação

Dias Trabalhados

Grupo de Classe ABC


Neste cadastro são informados os campos para calcular a Classe ABC dos produtos. O percentual da Classe
ABC será o percentual utilizado para a reposição dos produtos por meio do módulo de ressuprimento.

O Ressuprimento contempla o cálculo da classificação ABC que é uma ferramenta de controle de estoques,
esta classificação ABC baseia-se no princípio de que a maior parte do investimento em materiais está
concentrada em um pequeno número de itens, dividindo o estoque de acordo com sua quantidade, ou
o seu valor monetário.

Uma análise ABC é preparada para determinar o método mais econômico para controlar itens de estoque.
Através da classificação torna-se possível reconhecer que nem todos os itens estocados merecem a
mesma atenção.

A curva ABC é utilizada para a administração de estoques, para definição de política de vendas, para

o
doplanejamento da distribuição
estoque em três e para acom
grupos de acordo programação
o valor deda produção.
demanda Consiste
anual, em seemtratando
separação
de dos itens
produtos
acabados, ou valor de consumo anual, quando se tratarem de produtos em processo ou matérias-primas
e insumos.

l Classe A: Itens que possuem alto valor de demanda ou consumo anual;


l Classe B: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo anual intermediário;
l Classe C: Itens que possuem um valor de demanda ou consumo anual baixo ou ainda que não foram

consumidos no período.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Ressuprimento / Grupo de Classe ABC;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo” ou edite um registro já existente;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Explicação sobre as Classes:

l Classe A: Quando essa soma chegar a 80% do somatório total da lista, esses produto são de classe A.
l Classe B: Quando a soma chegar a 95% (80% + 15%), esses produtos da faixa de 80% até a 95% serão
de classe B.
l Classe C: Quando a soma chegar a 100% (95% + 5%), esses produtos da faixa de 95% até a 100% serão

de classe C;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 53


O cálculo da classe ABC hoje é realizado pelo seguinte processo:
l Selecionar os produtos que fazem parte de um determinado grupo de Classe ABC, (Produto de

Último Nível, Ativo);


l Multiplicar o consumo nos últimos 12 meses (parametrizado) de cada produto, pelo seu preço;

Ordenar a lista de produtos em ordem decrescente na forma que os produtos de maior valor
(consumo*preço) permaneçam no início da lista;
l Totalizar o campo calculado a fim de compor um total geral;

l Percorrer a lista do começo até o fim, somando o campo calculado, será feito um estudo de acordo

com os percentuais de classificação ABC cadastrados no grupo de Classe ABC.

Exemplo:
Considera-se em termos gerais que itens abrangendo ao total de aproximadamente 60 % do percentual
calculado serão classificados como itens A.

ITEM CONSUMO Custos Custos Total (R$)


(Unidade/Ano) (R$/Unidade) Consumido
1010 450 2,35 1057,5
1020 23590 0,45 10615,5
1030 12025 2,05 24651,25
1045 670 3,6 2412
1060 25 150 3750
2015 6540 0,8 5232
2035 2460 12 29520
2050 3480 2,6 9048
3010 1250 0,08 100
3025 4020 0,5 2010
3055 1890 2,75 5197,5
5050 680 3,9 2652
5070 345 6,8 2346
6070 9870 0,75 7402,5
7080 5680 0,35 1988
TOTA L 1 07 9 82 , 25

ITEM Valor Percentual Percentual CRITIC. PARÂMETRO


Consumido Acumulado ABC
2035 29520 27,34 27,34 A Até60%do
1030 24651,25 22,83 50,17 Valor Total
1020 10615,5 9,83 60 do Estoque

2050 9048 8,38 68,38


6070 7402,5 6,86 75,23 B De60% a
2015 5232 4,85 80,08 85% do
Valor Total
3055 5197,5 4,81 84,89
do Estoque
1060 3750 3,47 88,36
5050 2652 2,46 90,82
1045 2412 2,23 93,05 C Restante
15% do
5070 2346 2,17 95,23
Valor Total
3025 2010 1,86 97,09 do Estoque
7080 1988 1,84 98,93
1010 1057 0,98 99,91
3010 100 0,09
TOTA L 1 07 9 81 , 75 100 100

54 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Considerações Gerais: Deve-se tomar cuidado ao procedimento da análise, pois o desprezo para os itens
classificados como C podem acarretar os muitos problemas, devido ao grau de criticidade do item no
processo de manutenção.

Vejamos, um parafuso possui baixo valor, porém é de grande importância a operação da empresa.

Então deveremos realizar uma análise de criticidade para os itens utilizados pela empresa, a qual deverá
ser acordada com os usuários dos itens.
Desta maneira, verificamos que poderemos obter a classificação A, B C por duas formas de análise. Não
descartamos a possibilidade da empresa em definir outras variáveis que levem a classificação ABC dos
estoques, pois a necessidade e atividade são também variáveis a cada empresa.

Exercícios

1. Crie um Grupo de Classe ABC, com as seguintes informações de percentual: 80% para A, 15% para
B e 5% para C.

2. Crie um Grupo de Classe ABC, com as seguintes informações de percentual: 60% para A, 25% para
B e 15% para C.

Tipo de Aplicação
Esse cadastro será utilizado para classificar os produtos que entrarão no processo de ressuprimento bem
como quais serão os procedimentos a serem aplicados aos produtos que utilizam este tipo de aplicação.
As principais opções deste cadastro são:

Atualiza Estoque
Atualizado Mínimo
pela fórmula Emin= CM * TEMim
Onde:
Emin = Estoque Mínimo;
CM = Consumo médio prático ou Consumo médio Teórico (produtos sem histórico de consumo);
TEMin = Cobertura de estoque Mínimo: é a quantidade de dias ou meses que um determinado produto
“sobrevive” em estoque mínimo.

Atualiza Estoque Máximo


Atualizado pela fórmula EMax= CM * TEMax
Onde:
EMax = Estoque Máximo;
CM = Consumo médio prático ou Consumo médio Teórico (produtos sem histórico de consumo);
TEMax = Cobertura de estoque Máximo: é a quantidade de dias ou meses que um determinado
produto “sobrevive” em estoque máximo;

Atualiza Ponto de Reposição


Atualizado pela fórmula PR = (CM *(TC + TF)) + EMin
Onde:
PR = (CM * ( TC + TF)) + EMin
PR = Ponto de Reposição;
CM = Consumo médio prático ou Consumo médio Teórico (produtos sem histórico de consumo);
TC =Tempo de compra cadastrado para um determinado produto;
TF = Tempo de fornecimento cadastrado para um determinado produto;
Emin= Estoque mínimo.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 55


Atualiza Lote de Compra
Atualizado pela fórmula LC= CM * TR
Onde:
LC = Lote Econômico de compras;
CM = Consumo Médio Prático ou Consumo Médio Teórico (para produtos sem histórico de consumo);
TR = Tempo de Reposição;

Atualiza Tempo de Estoque Mínimo


Marcando essa opção todos os produtos classificados com esse tipo de aplicação atualizarão o tempo de
Estoque Mínimo de acordo com a nova Classificação ABC (se essa opção for parametrizada nos parâmetros
gerais de ressuprimento).

Atualiza Tempo de Estoque Máximo


Marcando essa opção todos os produtos classificados com esse tipo de aplicação atualizarão o tempo de
Estoque Máximo de acordo com a nova Classificação ABC (se essa opção for parametrizada nos parâmetros
gerais de ressuprimento).

Atualiza Consumo Médio


Atualizado pela fórmula CM = TRC / DC
Onde:
CM = Consumo Médio Prático;
TCR = Total de consumo real em um período parametrizado;
DC = Dias de consumo: Esse poderá usar a tabela de dias trabalhados ou usar a quantidade de dias nos
meses que farão parte do cálculo.

Gera Sugestão de Compras

Marcando
de compraessa opção todos osde
automaticamente produtos classificados
acordo com com
o estoque esse tipoatravés
disponível de aplicação poderão
da seguinte gerar sugestão
fórmula:

Se Lote de Compra por Tempo de Reposição

Quantidade prática sugerida: QPS = CM * LC


Onde:
QPS = Quantidade Prática Sugerida;
CM = Consumo Médio Prático;
LC = Lote Econômico de Compras.

Quantidade Teórica Sugerida:QTS = CM * LC


Onde:
QTS = Quantidade Teórica Sugerida;
CM = Consumo Médio Teórico;
LC = Lote Econômico de Compras.

Se a quantidade sugerida pratica ou teórica, somado ao saldo total do produto for maior que o estoque máximo o sistema
irá calcular da seguinte forma:
QTS = Emax – Saldo total senão LC
Fique
atento QPS= Emax – Saldo total senão LC

56 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Se Estoque Máximo/Saldo

Quantidade prática sugerida: QPS = Emax – (SEM + SLE)


Onde:
QPS = Quantidade Prática Sugerida;
Emax = Estoque Máximo;
SEM = Saldo em Movimento;
SLE = Saldo em Local de Estoque.

Quantidade prática sugerida: QTS = Emax – (SEM + SLE)


Onde:
QTS = Quantidade Teórica Sugerida;
Emax = Estoque Máximo;
SEM = Saldo em Movimento;
SLE = Saldo em Local de Estoque.

Se a quantidade sugerida pratica ou teórica, somado ao saldo total do produto for maior que o estoque máximo o sistema
irá calcular da seguinte forma:
QTS = Emax – saldo total
Fique
atento QPS= Emax – Saldo total

Tipo Quantidade Sugerida


Por esta opção será possível definir como a sugestão de compras será gerada, se considerando o “Lote de
Compra Por Tempo de Reposição“ ou “Estoque Máximo/Saldo”.

Atualiza Classe ABC


Marcando essa opção, todos os produtos classificados com esse tipo de aplicação atualizarão a classe ABC
do produto automaticamente.
Atualiza Tempo de Reposição
Marcando essa opção, todos os produtos classificados com esse tipo de aplicação atualizarão o tempo
de reposição de acordo com a nova classificação ABC do produto (se essa opção for parametrizada nos
parâmetros gerais de ressuprimento). Essa atualização respeitará o parâmetro geral “Calcula Tempo de
Reposição pela Classe”.

Número de Meses Consumo Médio


Informe o número de meses de consumo para obter a quantidade consumida de um determinado
produto.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Ressuprimento / Tipo de Aplicação;
2. Clique no botão “Novo” ou edite um registro já existente;

3.Help).
o Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte

O Tipo de Aplicação que será informado no produto a ser utilizado no processo de Ressuprimento se
encontra na Pasta Detalhes Sub-Pasta do Produto, campo“Tipo de Aplicação”.

Caso a opção “Gerar Sugestão de Materiais” esteja desmarcado e o tipo de aplicação esteja informado no
produto, este produto não estará apto para ser utilizado no processo de Ressuprimento.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 57


Exercícios

1. Crie Tipo de Aplicação, com as seguintes informações: Mascar as opções, “Usa Sugestão de
Materiais, Atualiza Estoque Maximo, Mínimo, Ponto de Pedido, Lote de Compra, Consumo Médio
e Gerar Sugestão de Compras; Informe como Nº de Meses de Consumo 3 meses. Informe em um
produto cadastrado na base de dados que sua data de criação seja anterior aos últimos 3 meses.

2. Crie Tipo de Aplicação, com as seguintes informações: Mascar as opções, , Atualiza Estoque
Maximo, Mínimo, Ponto de Pedido, Lote de Compra, Consumo Médio e Gerar Sugestão de Compras;

Informe
dados como
que sua Nº dede
data Meses de Consumo
criação 12 aos
seja anterior meses. Informe
últimos em um produto cadastrado na base de
12 meses.

Observação:
A Data de Criação do produto deve ser observada, pois o cálculo do Ressuprimento verifica as
movimentações posteriores a ela

Dias Trabalhados
Esse cadastro só estará disponível se no menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.02 – Ressuprimento,
o campo “Usa Dias Trabalhados” estiver marcado. Esse cadastro será utilizado para informar os dias
trabalhados dos meses anteriores. O valor do campo “Realizado” será utilizado para calcular o consumo
médio diário de um determinado produto.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Ressuprimento / Dias Trabalhados;
2. Clique no botão “Novo” ou edite um registro já existente;
3. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Se o parâmetro “Tempo Consumo médio” for configurado para trabalhar com consumo médio mensal,
então esse cadastro não estará disponível. Portanto, o cadastro de dias trabalhados não será usado no
cálculo do consumo médio.

Exercícios

Com o parâmetro “Usar Dias Trabalhados” marcado, crie os dias trabalhados dos últimos 6 meses.

Anotações

58 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Informações de Estoque do Produto
Essa opção se encontra disponível no cadastro do Produto,Anexo “Informações de Estoque”,os valores dos
campos deste anexo podem ser informados manualmente pelo o usuário ou atualizados, dependendo
das configurações do tipo de aplicação associado ao produto.

Os campos disponíveis são:

Estoque Mínimo
O valor desse campo será usado para calcular o ponto de reposição.

Estoque Máximo
O valor desse campo será usado para impedir a geração de uma sugestão de compra (quantidade sugerida
+ Saldo pendente) que ultrapasse o valor do estoque máximo. Nesse caso, quando uma quantidade de
sugestão de compra for sugerida, o sistema subtrai o estoque máximo da quantidade do produto em
estoque (somando movimentos parametrizados pendentes). O resultado será o valor de uma quantidade
X que alcance ao valor do estoque máximo.

Ponto de Reposição
O valor desse campo será usado pelo processo de geração de sugestão de compra. Nesse caso, o ponto
de reposição será comparado com a composição de saldos do produto. Se o ponto de reposição for maior
que o saldo então uma sugestão de compra será gerada.

Tempo de Estoque Mínimo


O deste campo deverá ser informado pelo usuário quando o produto for cadastrado, portanto ele
não será calculado automaticamente. O tempo de estoque mínimo diz respeito à quantidade (dias)
que um determinado produto permanece em estoque mínimo. Calculando assim, o estoque mínimo

automaticamente. Se o valor desse campo não for informado, o estoque mínimo será considerado sempre
zero.

Tempo de Estoque Máximo


O deste campo deverá ser informado pelo usuário quando o produto for cadastrado, portanto ele
não será calculado automaticamente. O tempo de estoque máximo diz respeito à quantidade (dias)
que um determinado produto permanece em estoque máximo. Calculando assim, o estoque máximo
automaticamente. Se o valor desse campo não for informado, o estoque máximo será considerado sempre
zero.

Tempo de Reposição
O valor do Tempo de Reposição poderá ser calculado automaticamente de acordo com a classificação
ABC do produto dependendo da parametrização e das configurações do tipo de aplicação associado ao
produto. O valor calculado poderá ser alterado pelo usuário nessa tela. O valor desse campo será usado
para calcular a quantidade sugerida no processo de sugestão de compra.

Tempo de Compra e Tempo de Fornecimento


Os valores destes campos devem ser informados pelo usuário quando o produto for cadastrado, portanto
eles não serão calculados automaticamente. O tempo de compra e tempo de fornecimento será usado no
cálculo do ponto de reposição e no cálculo da data de entrega da sugestão de compra.

Consumo Médio Prático


Este campo estará disponível somente para leitura. Quando o processo de cálculo de consumo for
disparado, então o valor do Consumo Médio Prático será atualizado automaticamente. Esse cálculo poderá
usar a tabela de dias trabalhados dependendo da parametrização. O valor do Consumo Médio Prático
será usado no cálculo do estoque mínimo, estoque máximo, ponto de reposição, lote de compra, etc.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 59


Consumo Médio Teórico
O valor do Consumo Médio Teórico deverá ser informado pelo usuário quando o produto for cadastrado,
portanto ele não será calculado automaticamente. O valor do Consumo Médio Teórico será usado no
cálculo do estoque mínimo, estoque máximo, ponto de reposição, lote de compra somente para produtos
que ainda não tem histórico de consumo.

Classe ABC
O valor da Classe ABC poderá ser calculado automaticamente dependendo das configurações do tipo
de aplicação associado ao produto. O valor calculado poderá ser alterado pelo usuário nessa tela. O valor
desse campo poderá ser usado no cálculo do Tempo de reposição.

Os campos abaixo deverão ser informados obrigatoriamente no cadastro do produto que utiliza o
Ressuprimento, já que são vitais para a geração do processo e serão utilizados em vários cálculos:

l Tempo de Estoque Mínimo


l Tempo de Estoque Máximo
l Tempo de Reposição

l Tempo de Compra

l Tempo de Fornecimento

l Consumo médio Teórico

Parametrização do Tipo de Movimento


Como o ressuprimento se baseia nas movimentações do produto tanto para o cálculo dos seus atributos
como na geração da sugestão de compras, é preciso que seja definido nos parâmetros dos tipos de
movimento no processo de “Ressuprimento” algumas categorias. As definições destas categorias podem
ser visualizadas pelo menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-09 (Outras Movimentações), crie ou

–selecione o movimento de a ser utilizado no processo e clique no botão “Parametrizar”, Etapa 41 – Estoque
Ressuprimento.

As categorias disponíveis são:

Geração de Movimento
Marcado essa opção, poderá gerar movimentos pelo assistente do Ressuprimento.

Contrato de Fornecimento
O tipo de movimento marcado com essa opção poderá ser usado para indicar um contrato de fornecimento
para determinados produtos com fornecedores. Esses contratos de fornecimentos (que geralmente
são movimentos que nunca são faturados) podem ser utilizados para gerar movimentos de compra
diretamente para o fornecedor do contrato em questão.

Para utilizar esta opção é preciso inicialmente marcar nos parâmetros do ressuprimento a opção “Usa Contrato de
Fornecimento”.
Fique
atento

Anotações

60 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Cálculo de Consumo
O tipo de movimento marcado com essa opção poderá ser usado para calcular o histórico de consumo
dos produtos em questão. Nesse caso, será feito um somatório de todos os movimentos desses tipos que
não foram cancelados. Esse histórico do consumo será usado posteriormente no cálculo do consumo
médio prático.

Saldos
Movimentos marcados com essa opção poderão ser utilizados para serem incluídos no somatório do saldo
final dos produtos para serem comparados com o ponto de reposição. Exemplo: Todos movimentos de
ordens de compras pendentes para um determinado produto serão usados para compor o saldo final.

Devolução de Consumo
O tipo de movimento marcado com essa opção poderá ser usado para calcular o histórico de consumo
dos produtos em questão. Neste caso, será feita uma diminuição dos saldos de todos os movimentos
desses tipos que não foram cancelados. Este histórico do consumo será usado posteriormente no cálculo
do consumo médio prático.

O tipo de movimento que deverá ser parametrizado com esta opção deverá ser de devolução de Vendas.
Fique
atento

Processos
Por esta opção o sistema irá efetuar o cálculo do consumo, da curva ABC e dos atributos informados no
tipo de aplicação utilizados nos processos de Ressuprimento. Sendo que as duas primeiras opções devem
ser executadas primeiramente, uma vez que existe uma dependência do cálculo do consumo e da curva

ABC com do
o cálculo o cálculo
consumodosmédio
atributos, ou seja,
prático a partir do cálculo
e da classificação ABC dodoproduto,
consumo e da
que curva
será ABC éposteriormente
utilizada possível obter
no cálculo dos atributos como, atualização do estoque máximo, estoque mínimo, ponto de reposição, lote
econômico de compras e sugestão de compras.

A execução destes processos é feita pelo menu Ressuprimento / Processos.

Procedimento para cálculo do Consumo e Curva ABC


1. Acesse o menu Ressuprimento;
2. Clique na opção “Processos”;
3. Será apresentada uma janela chamada “Assistente de Processos de Ressuprimento”;
4. Clique no botão “Avançar”;
5. Marque a opção “Calcular Consumo” e “Calcular Curva ABC”;
6. Escolhe uma das opções “Normal”,“Anormal” e “Ambos”;
7. Informe o período Inicio e Fim .
8. Clique no botão “Avançar”;
9. Clique no botão “Terminar”;
10. O sistema irá efetuar o cálculo conforme opções marcadas;
11. Após o termino do processo, clique em “OK”.
Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 61


Procedimento para cálculo dos Atributos
1. Acesse o menu Ressuprimento;
2. Clique na opção “Processos”;
3. Será apresentada uma janela chamada “Assistente de Processos de Ressuprimento”;
4. Clique no botão “Avançar”;
5. Novamente clique no botão “Avançar”;
6. Selecione os atributos, como “Estoque Máximo”,“Estoque Mínimo”,“Ponto de Reposição”,“Lote
Econômico de Compras” e Sugestão de Compras;
7. Clique no botão “Filtro” para selecionar um produto ou um grupo de produto ou no botão
“Todos”;
8. Após a seleção do(s) produto(s), clique no botão “Avançar”;
9. Clique no botão “Terminar”;
10. O sistema irá efetuar o cálculo dos atributos marcados;
11. Após o termino do processo, clique em “OK”.

Dependendo da parametrização do Nível de Gestão do Ressuprimento, poderá ser apresentada na janela


do “Assistente de Processos de Ressuprimento” a opção para selecionar a Filial ou Filial/Local de Estoque.

Na janela do “Assistente de Processos de Ressuprimento”são apresentados a opção de “Normal”,“Anormal”


e “Ambos”. Essas opções dizem respeito ao tipo de consumo. Normal, sendo considerado como às saídas
de determinado produto do estoque para vendas normais da empresa. Anormal para as saídas de
determinado produto do estoque com sazonalidade, exemplo: O consumo de chocolate na Páscoa é
superior aos outros meses do ano. Sendo assim, o consumo de chocolates na Páscoa corresponde a um
consumo anormal, pois a quantidade consumida nesse período poderá influenciar no valor do consumo
médio.

Após o cálculo do consumo, curva ABC e atributos, executasse o processo de analise do Ressuprimento.
Caso o tipo de aplicação esteja com o “Tipo de Quantidade Sugerida” como “Estoque Máximo/Saldo” a
sugestão de compras só será gerada e visualizada no sistema se o valor sugerido pelo sistema for menor
que o ponto de reposição definido no anexo “Informações de Estoque do Produto”.

Caso o tipo de aplicação esteja com o “Tipo de Quantidade Sugerida” como “Lote de Compra por Tempo
de Reposição” a sugestão de compras só será gerada e visualizada no sistema se o ponto de reposição
definido no anexo “Informações de Estoque do Produto” estiver maior a soma do saldo em movimento
com o saldo do produto.

A sugestão de da quantidade gerada pelo sistema irá respeitar o numero de casas decimais definidas da
unidade de controle do produto, ou seja, se o numero de casas decimais for 4 casas decimais, a sugestão
irá ser gerada com 4 casas.

Análise
Após o cálculos do consumo, curva ABC e os atributos, faz-se necessário analisar os resultados apresentados
pelo sistema, que é efetuado pelo menu Ressuprimento / Análise. Assim será apresentada uma janela
chamada “Assistente de processos de analise de Ressuprimento”, no qual será possível visualizar: clicando
no produto com o botão direito do mouse será permitido então analisar a sugestão de forma de forma a
aceitá-la ou não.

62 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Pasta Sugestão de Compras
Clicando no produto com o botão direito do mouse será permitido então analisar a sugestão de forma a
aceitá-la ou não. Os flags disponíveis são:

Sugestão de compra não analisada.


Sugestão de Compra analisada que gerou uma solicitação de compras
Sugestão de compra rejeitada, mas poderá ser analisada futuramente.
Sugestão de compra forçada.

Pasta de Identificação
Nesta pasta é visualizada as informações de estoque do produto, mesma informação disponível no anexo
“Informações de Estoque do Produto”;
Pasta de Consumo
Será apresentado através de gráfico o consumo do produto no período definido no campo. O consumo
será calculado levando em consideração os movimentos definidos como cálculo de consumo.

Pasta Saldos
Serão apresentados os saldos definidos na Pasta sugestão de compra que deverão ser somados e
comparados com o ponto de reposição e também os tipos de movimentos definidos como tipo saldo.
Após feito o somatório dos saldos desta base e caso o somatório dos mesmos estejam abaixo do ponto
de reposição será gerada uma sugestão de compra.

Pasta Fornecedores
Nesta Pasta serão apresentados os clientes fornecedores associados a este produto. Caso possua na base
movimentos parametrizados como contrato de fornecimento, clicando com o botão direito do mouse

será possível visualizar os movimentos do tipo contrato de fornecimento pendentes do produto.


Após verificação dos resultados apresentados faz-se necessário a analise e conclusão do processo de
ressuprimento que são visualizados com o clique do botão direito do mouse sobre o produto a ser
analisado. Os tipos de operações disponíveis são:

l Analisar Sugestão – Operação em que será gerada uma sugestão de compras, sugestão calculado pelo
sistema;
l Rejeitar Sugestão – Operação que rejeita a sugestão de compras calculadas pelo sistema;

l Forçar Sugestão – Operação em que mesmo que o sistema não tenha gerado nenhuma sugestão de

compras, o sistema permite que seja gerada uma sugestão conforme quantidade definida pelo usuário.

Esta opção só estará disponível quando a análise feita pelo sistema, detectar que um produto possui o estoque maior que
o ponto de reposição.
Fique
atento

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 63


Procedimento
1. Acesse o menu Ressuprimento;
2. Clique na opção “Análise”;
3. Será apresentada uma janela chamada “Assistente de Processos de Análise de
Ressuprimento”;
4. Clique no botão “Avançar”;
5. Selecione o(s) produto(s) com as opções disponíveis e em seguida clique na opção de
“Atualizar” para filtrar o(s) produto(s);
6. Após a seleção do(s) produto(s), clique no botão “Avançar”;
7. Clique no botão “Terminar”;
8. O sistema irá apresentar uma janela chamada “Análise de Ressuprimento”;
9. Clique no sinal “+” na frente da opção “Análise de Ressuprimento”, selecione a Coligada, Filial e
Local, ate apresentar os produtos utilizados no filtro;
10. Clique no produto a ser analisado;
11. Verifique e analise as informações das Pastas Identificação, Consumo, Saldos, Fornecedores,
Sugestão de Compras;
12. Clique com o botão direito do mouse sobre o produto desejado e escolhe a opção “Analisar
Sugestão”;
13. Clique no botão “Avançar”;
14. Dentre as operações disponíveis escolha a opção de “Analisar Sugestão” para gerar a
Sugestão, a opção “Rejeitar Sugestão” para rejeitar a sugestão ou “Forçar Sugestão” para gerar
uma sugestão mesmo que o sistema não tenha sugerido nenhuma quantidade;
15. Caso a opção seja “Rejeitar Sugestão”, informe um motivo caso julgue necessário;
16. Clique no botão “Avançar”;
17. Novamente no botão “Avançar” para rejeitar a sugestão;
18. Caso a opção escolhida seja “Analisar Sugestão”;

19. Verifique
20. Clique noabotão “Avançar”;
quantidade sugerida e data de entrega sugerida e altere conforme conveniência;
21. Clique no botão “Avançar”;
22. Informe o tipo de movimento parametrizado como “Geração de Movimento”, o comprador,a
opção Observação do movimento e Data de Entrega caso julgue necessário;
23. O botão “Avançar” será habilitado após preencher o tipo de movimento e o funcionário;
24. Clique no botão “Avançar”;
25. Será apresentada a tela do Fim do Assistente de análise de sugestão;
26. Clique em seguida em “Terminar”;
27. Será apresentado a janela informativa do fim do processo clique no botão “OK”.

Caso o tipo de operação escolhido seja “Analisar Sugestão”, será permitido alterar a quantidade a ser
gerada, ou seja, não necessariamente deverá ser a quantidade sugerida pelo sistema.

A análise do produto pode ser feito de forma individualizada, clicando com o botão direito do mouse
sobre o produto ou de forma geral, ou seja, analise de todos os produtos, sendo por coligada, filial ou local,
dependendo da parametrização do nível de gestão, sendo assim necessário clicar com o botão direito do
mouse sobre a coligada, filial ou local.

Para visualizar as sugestões geradas, forçadas e rejeitadas pelo processo de analise do ressuprimento,
acesse a janela “Análise de Ressuprimento”, e na Pasta Sugestão selecione a opção Sugestão de Compras
e visualize a sugestões.

64 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

1. Localize um produto com data de cadastramentos mais que um ano, contando da data de hoje.
Utilize seu conhecimento de filtro por produto para localizar o produto. No anexo “Informações de
Estoque do Produto, informe os seguintes valores para os seus respectivos campos:
Estoque Máximo= 5000,00
Estoque Mínimo= 50,00
Lote de Compra=20.000,00
Ponto de Reposição= 49.000

Tempo de
Tempo de Estoque
Estoque Máximo=30
Mínimo=10
Tempo de Reposição=20
Tempo de Compra=10
Tempo de Fornecimento=10
Classe=C
Consumo Médio Teórico= 2

2. Após preencher as informações de estoque informe um tipo de aplicação que esteja parametrizada
para “Gerar Sugestão”, calcular consumo prático e o Nº de meses de Consumo como 12, tipo
quantidade sugerida “Estoque Máximo/Saldo”.

3. Faça movimentações para que o saldo deste produto esteja com apenas 1.000,00 unidades. Utilize
as movimentos de acerto para obter o resultado desejado.

4. Execute o processo para calculo do consumo e classe abc e em seguida o calcule os atributos de
Atualiza Estoque Máximo, Estoque Mínimo e Gerar Sugestão.

5. Após o cálculo do consumo e dos atributos verifique se uma sugestão de compras foi gerada. Caso
não tenha sido gerada verifique o porque no tópico 5.3.2 – Tipo de Aplicação, na parte relacionada
a geração de Sugestão de Compras.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 65


Transferência
Entende-se como transferências de mercadorias, as saídas existentes no estoque do estabelecimento do
remetente para o estoque de outro estabelecimento pertencente ao mesmo titular, ou seja, a transferência
de mercadorias entre as filiais/locais de estoque da empresa.

O acesso aos tipos de movimentos de Transferências podem ser feitos pelo menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-04-06 – “Transferências”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as
informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clicar no botão
“Parametrizar”.

Pode ser definidos dois tipos de transferências:

Transferência Interna
Notas emitidas para o registro de movimentações relacionadas às movimentações internas da empresa.

Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Transferência / Outros;
2. Selecione o tipo de movimento de Transferência Interna;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

O Custo por Filial é criado através de uma rotina do sistema que converte os dados de custo médio por local
de estoque para o custo médio por filial. Esta conversão não é obrigatória, porem após ser convertido não
será possível voltar atrás. Mais detalhes sobre o conversor de custo por filial consulte o Help do sistema.

No tópico principais parâmetros do tipo de movimento de transferência, as etapas 26, 38 e 39 foram


definidos, pois o custo da movimentação tanto da filia/local de srcem e destino serão geralmente os
mesmos, ou seja, o valor que esta saindo da filial de srcem será o mesmo que estará entrando na filial de
destino. E com este tipo de parametrização a composição dos custos e dos movimentos de saída ficarão
iguais.

Neste tipo de movimento geralmente são criados para as movimentações de transferências internas, ou
seja, entre as mesmas filiais, porem é possível utilizar a transferência entre filiais diferentes, desde que
devidamente parametrizado.

Exercícios

Inclua um movimento de transferência interna utilizando o produto“Copos Descartáveis”,transferindo


o saldo do produto da filial 1 e local 01 para a filial 1 local 02. Após a criação do movimento verifique
o saldo e custos do produto.

66 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Transferência com local de Estoque Intermediário
Notas emitidas para o registro de movimentações relacionadas às movimentações com local de estoque
intermediário. Geralmente utilizados quando existe a transferência de uma mercadoria entre filiais e que
a data de saída do local de srcem é diferente da data de entrada do local de estoque de destino. Processo
muito comum em transferência de filiais de locais de grande distancia, como no caso de transferência
interestadual, ou seja, de filiais de Estados diferentes, pois neste caso o saldo que sai da filial de srcem
não chega, no mesmo momento, a filial de destino.

Na utilização dos campos “Local de Saída” e “Edição de Natureza” para o Tipo de movimento, o sistema
desprezará a Filial Destino (Pasta Identificação) do movimento e utilizar o Local de Saída (Pasta Cabeçalho)
para a pré-seleção dos códigos de Naturezas válidas para o movimento, uma vez que o Local Destino do
Movimento é apenas um Local Intermediário para o Estoque.
Procedimento
1. Acesse o menu / Movimentos / Transferência/Outros;
2. Selecione o tipo de movimento de Transferência com Local Transitório de Saída;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento de Transferência, na grid de movimento, selecione o movimento e
no botão “Receber Descrição do tipo de movimento utilizado” ou então no menu Movimentos
/ Receber Pedido;
Será apresentada a tela do movimento de destino que deverá ser preenchida conforme
definição da parametrização. Lembrando que a tela do movimento de destino poderá ou

não ser apresentada,


Parâmetros dependendo
/ RM Nucleus / 04-06-04da–parametrização do tipo– de
(Gestão de Compras movimento,
Ordem menuEtapa
de Compra), Opções
44 –/
Compra/Vendas – Características;
8. Verifique que os dados da filial/local informados na Pasta Cabeçalho do movimento criado, foi
levado para a Pasta Identificação do movimento criado por faturamento;
9. Caso necessário preencha e/ou altera as informações conforme necessidade e clique na opção
“OK” para salvar o movimento;
10. Após o movimento saldo, consulte saldos e custos do produto para visualizar o saldo após
as movimentações.

Na utilização dos campos “Local de Saída” e “Edição de Natureza” para o Tipo de movimento, o sistema irá
desprezar a Filial Destino (Pasta Identificação) do movimento e utilizar o Local de Saída (Pasta Cabeçalho)
para a pré-seleção dos códigos de Naturezas válidas para o movimento, uma vez que o Local Destino do
Movimento é apenas um Local Intermediário para o Estoque.

Na Pasta Identificação do movimento, deverá ser informado no campo “Local Estoque” a ORIGEM da
transferência, nos campos “Cód. Filial de Destino” e “Local Destino”, devem ser informados os dados da
Filila/Local de destino respectivamente, como o próprio nome diz. Na Pasta Cabeçalho, campos “Filial
de Saída” e “Local Entrada” devem ser informados os dados da filial/local para onde será transferido o
estoque do movimento “Intermediário”,pois assim durante o faturamento do movimento os dados da
filial informado no“movimento de Saída”da Pasta Cabeçalho, será automaticamente levado para a Pasta
Identificação do movimento de Entrada”.

Saída Transferência da Filial X - Local ZZ (local de estoque ORIGEM) para a Filial X - Local EE (local de
estoque INTERMEDIÁRIO) com destino na Filial Y - Local KK Neste primeiro passo o sistema deve gerar a
nível de escrituração somente um lançamento.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 67


Exercícios

1. Inclua um movimento de saída e preencha as informações relacionadas às filiais da seguinte


maneira: Saída Transferência da Filial X - Local ZZ (local de estoque ORIGEM ) para a Filial X - Local EE
( local de estoque INTERMEDIÁRIO ) com destino na Filial Y - Local KK.

2. Após a criação do movimento fature este movimento de saída para o tipo de movimento de
entrada. Que deverá ser criado pelo faturamento com as seguintes informações: Saída Transferência
da Filial X - Local EE ( local INTERMEDIÁRIO ) para a Filial Y ( local DESTINO do estoque ).

Inventário
O inventário constitui peça fundamental no levantamento do balanço das empresas. Compreende a
conferência física de mercadorias em estoque, para verificação se as quantidades correspondem aos
controles do estoque. É utilizado, usualmente, nofechamento contábil do exercício anual ou em inventários
mensais/trimestrais, para “fechamento” dos custos de produção, por exemplo.

Os benefícios dos inventários são a verificação de eventuais desvios no controle, cujos controles não
são lançados por alguma falha. Essas faltas não registradas e controladas podem causar problemas de
atrasos nas entregas de pedidos aos clientes, pois o planejamento de compras não irá suprir a falta
destas mercadorias por falha nas informações. O maior benefício é ter os estoques com as quantidades
corretas.

O processo de inventário do sistema além de contemplar os produtos, oferece a possibilidade de


inventariar produtos controlados por lote e grade numerada.

As parametrizações de inventário podem ser visualizadas pelo menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus
/ 04-04-07 - Inventário.

Procedimento
1. Acesse o menu Inventários / Manutenção de Inventário;
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo” ou edite um registro já existente;
4. Será apresentada uma janela chamada “Assistente de Inventário”;
5. Informe o código do Inventário, Saldo a Ser inventariado e uma observação;
6. Clique no botão “Avançar”;
7. Clique no botão “Adicionar” para informar a filial/local a ser inventariado. O campo “Centro de
Custo” é opcional;
8. Após a seleção das filiais e locais de estoque clique no botão “Avançar”;
9.
10.Clique
Após no
os botão “Adicionar
produtos ou Adicionar
selecionados clique Filtro”;
no botão “Finalizar”. Para os casos de inventarias
produtos controlados por lote e grade numerada, é necessário clicar nos seis respectivos ícones,
“Associar Lote” e“Associar Grade Numerada”. Lembrando que este ultimo botão esta relacionado
a grade numerada antiga.
11. Com o inventário criado, selecione o mesmo e clique no botão “Itens do Inventário”;
12. Será apresentada uma janela para selecionar a filial/local a serem inventariados;
13. Selecione a filial/local e clique no botão “OK”;
14. Será apresentada uma janela chamada “Itens do Inventário: Código do Inventário”;
15. Selecione o item e clique no botão “Editar”;

68 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


16. Preencha as informações das contagens, conforme permissão do usuário;
17. Marque a opção“Gerar Acerto”, caso deseje que o sistema faça cria um movimento para este
item;
18. Após preencher as informações da janela “Itens do Inventário: Código do Inventário”, clique
no botão “OK”;
19. Com o preenchimento de todas as contagens, clique no botão “Apura Diferença” na grid de
Inventário para que o sistema verifique a diferença entre a quantidade física encontrada em um
local de estoque e a quantidade inventariada para um certo produto. Esta diferença poderá ser
visualizada na janela “Itens do Inventário: Código do Inventário”;
20. Depois de apurado a diferença é necessário encerrar o inventário, para isto clique no botão
“Gera Acertos e Encerra Inventário”;
21. Será apresentada uma janela de aviso chamado “Confirma a geração dos movimentos de
acerto e o encerramento do inventário”.
22. Clique no botão “OK” para confirmar e “no botão “Cancelar” para cancelar o processo;
23. Clicando em “OK” o inventário será encerrado e os movimentos para o acerto do saldo será
gerado;
24. Após preencher as informações da janela “Itens do Inventário: Código do Inventário”, clique
no botão “OK”;
25. Para visualizar os movimentos dos itens de inventário, acesse a janela “Itens do Inventário:
Código do Inventário” e verifique o número do movimento e o tipo de movimento.

No caso da opção de Tipo de Inventário estar definido como Lote ou Grande Numerada, será possível
ser feito o inventário tanto para produtos como para a opção escolhida, mas caso a opção escolhida seja
“Produto”,não será possível inventarias produtos controlados por Lote ou Grade Numerada.

O Inventário pode ser feito para os saldos 1,2,5,6,7,8,9,10.

Os tipos de movimentos só serão visualizados para serem preenchidos nos parâmetros do tipo de
movimento, caso a unidade definida no tipo de movimento seja “Unidade de Controle”, a numeração
esteja como “Mostra” o efeito sobre o saldo a ser inventariado esteja definido para “Aumentar” para o tipo
de movimento de acerto de Entrada e “Diminuir” no tipo de movimento de acerto de Saída.

É possível fazer a importação da contagem dos itens de inventário, mas para isto é necessário que o
inventário já esteja criado. A importação é feita pelo menu Inventário / Importação de Contagem via
Arquivo texto. O layout do inventário esta disponível no Help do sistema.

O sistema oferece a possibilidade de informar 3 contagem, entretanto recomenda-se que cada contagem
seja feita por funcionário diferentes, para evitar erros, ou seja, confirmar se entre as três contagem
efetuadas existe divergência.

É importante prestar a máxima atenção no sentido da informação exata da coleta de dados. Ao informar
a 1ª contagem no inventário, as seguintes regras serão validadas:

l A 2ª contagem só poderá ser informada se a 1ª já estiver preenchida.


l A 3ª contagem só poderá ser informada se a 1ª e a 2ª foram informadas.

O processo de “Apurar Diferença” será realizado apenas para os itens que possuírem pelo menos a 1ª
contagem informada, sendo esta obrigatória ao executar a rotina.

A unidade de controle do item de inventário será gravada ao efetuar o encerramento do inventário para
efeito de histórico.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 69


Exercícios

1. Crie um inventário para a filial1 e local 01, para o produto “Copo Descartável”, informando para a
primeira contagem 10.000 unidades e para o produto “Computador” 20 unidades.

2. Defina nos parâmetros do inventário o tipo “Controlado por Lote”e em seguida crie um inventário
para o produto Novalgina, informando para a primeira contagem 100 unidades, para a segunda
contagem 200 unidades e para a terceira contagem 300 unidades. Como este produto é controlado
por lote crie um lote com o código AAA e informe este lote na criação do inventário.

Produção
Processo que possibilita o controle de produção seja ele integrador com o sistema de Controle
Planejamento e Produção (RM Factor) ou o processo de produção simples efetuado pelo sistema RM
Nucleus. Na integração é permitido que o sistema leia e gere dados de firma integrada para o RM Nucleus
de modo a permitir o controle de estoque, o faturamento e as compras dos produtos utilizados na
produção, sejam eles acabados, semi-acabados ou matéria-prima.

Os Recursos existentes na integração são:

l O RM Factor permite indicar para uma estrutura ou componente qual o produto do RM Nucleus que a
mesma se refere;
l O RM Factor permite gerar o programa de produção a partir dos pedidos em carteira de um determinado

cliente (movimentos do Nucleus);


l
O RM Factor permite registrar a produção de um determinado produto acabado gerando
automaticamente uma entrada no estoque para este produto no RM Nucleus.

Caso exista licença de uso para o sistema RM Factor e RM Nucleus os seguintes parâmetros estarão
disponíveis para a integração:

Gera Ordem de Produção


Caso esta opção esteja habilitada o RM Factor se baseará nos movimentos deste tipo para gerar o plano
de produção. O RM Nucleus habilitará para movimentos deste tipo uma data de programação e um status
de programação. Toda vez que o RM Factor programar um pedido o RM Nucleus preencherá qual foi a
data de programação.

Este campo somente aparecerá nos tipos de movimentos do grupo pedidos de venda [2.1]
Fique
atento

Controle de Produto Acabado


O RM Factor controla a produção da fábrica, desta forma, quando um produto fica pronto na linha de
produção, este deverá ser inserido no estoque, para isto, marque esta opção se o tipo de movimento é um
tipo para controle de produto acabado e desmarque se não.

70 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Entrada de Produtos Acabados a partir do RM Factor
O RM Factor controla a produção da fábrica, desta forma, quando um produto fica pronto na linha de
produção, este deverá ser inserido no estoque. Para isto, marque esta opção se o tipo de movimento é um
tipo para controle de produto acabado e desmarque se não.

Baixa de Matéria Prima a partir do RM Factor


O RM Nucleus habilitará movimentos de baixa de matéria prima nos parâmetros do RM Factor.

Entrada de Produtos Acabados a partir do RM Factor


O RM Factor controla a produção da fábrica, desta forma, quando um produto fica pronto na linha de
produção, este deverá ser inserido no estoque. Para isto, marque esta opção se o tipo de movimento é um
tipo para controle de produto acabado e desmarque se não.

Movimentos com este campo habilitado serão incluídos diretamente pelo RM Factor sendo visualizados apenas no RM
Nucleus (no RM Nucleus não se poderá inserir nem editar movimentos deste tipo). O RM Factor insere o movimento,
obedecendo toda a parametrização do Tipo de Movimento e faz a baixa no estoque também de acordo com a
parametrização do mesmo.

Movimentos deste tipo não afetam a parte de custos.


Fique
atento
Apenas movimentos do tipo 1.2 (NF Compra) e 2.2 (NF Venda) têm este campo habilitado. Porém, o mais utilizado será 1.2
(o produto fica pronto e é inserido no estoque). Movimentos do tipo 2.2 servirão para acertos de erros nos movimentos
1.2. Exemplo: Supondo que deu entrada em 10 unidades, sendo que deveria dar entrada em 8. Então uma saída de acerto
de 2 unidades é emitida.

Solicitação de compras a partir do RM Factor


Marcando este o campo “nos tipo de movimento 1.1. poderá recebê-lo, gerando movimentos do grupo

2.1. cujo parâmetro


informar “Gera Ordemdefault
o tipo de movimento de Produção nogerado
2.1. a ser RM Factor” esteja
na etapa 44habilitado. Para correta
– Compras/Vendas geração, deverá
– Características.

Usar Reserva de Saldo Físico e Tipo Mov. para Solicitação Compras


Marcando esta opção e informando o tipo de movimento, os movimentos inclusos farão a reserva de
saldos dos produtos.

Este parâmetro é utilizado na integração com o RM Factor através do Planejamento Mestre de Produção e
Ordem de Produção. Este parâmetro é visualizado no menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04.04.01
– Definições de Estoque – Etapa 6 – Reservas.

O saldo de estoque reservado e disponível pode ser visualizado pela consulta de saldos e custos do
produto.

Processo Produtivo Simples


Antes de explicar a funcionalidade deste processo é preciso entender primeiramente a diferença entre
Produto Composto e Estruturas.

Produto Composto
É utilizado normalmente para montagem de “kits de venda”. Primeiramente cadastram-se os produtos
que compõem um kit (componentes) e depois o produto que representa o “kit”. Finalmente associam-se
os componentes ao kit (normalmente não é feito controle de estoque físico do produto “kit”, mas sim
dos seus componentes). Este recurso facilita a digitação dos pedidos (informa-se somente o Produto
Composto). No faturamento é obrigatório desdobrar o produto composto em seus componentes (existe
um botão na interface do movimento para isto). É como se o kit não fosse um produto de último nível.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 71


Durante a inclusão de movimento utilizando produto composto o sistema apresenta um ícone chamado
“Desmembramento de Itens de Produto Composto” . Este recurso pode expandir até o último nível ou
apenas um nível os itens com produto composto no movimento.

Exemplo:
Produto A é composto por B e C, produto B é composto por D e F. Tendo um item de movimento com o
produto A e a expansão for completa (até o último nível) teremos ao final do processo três novos itens,
com os produtos C, D e F (A foi decomposto em B e C e B foi decomposto para D e F). Se a expansão não
for completa será de apenas um nível, e assim ao final do processo teremos somente dois itens, um com
B e outro com C. A escolha é feita através de uma mensagem ao clicar no botão de expansão: “Expandir
os itens e subitens com produtos compostos (expansão completa)?” Clicando no botão “Sim” a expansão
será completa, no botão “Não” será de apenas um nível, e no “Cancelar” o processo é cancelado.
Estruturas (RM Factor)
Podem ser usadas tanto no processo produtivo quando nas movimentações. Primeiramente cadastram-
se, no RM Nucleus, os produtos que compõem uma Estrutura (componentes) e depois o produto
que representa uma Estrutura (produto acabado ou produto semi-acabado). Finalmente associam-
se os componentes à Estrutura, no RM Factor e informam-se todos os dados necessários ao processo
produtivo.

A integração com o aplicativo Gestão de Produção (RM Factor) permite que, se houver item de movimento
que possua estrutura criada no Gestão de Produção, ao clicar no ícone para “Desmembrar itens com
estruturas de produção”,o item de movimento será substituído pelos componentes que fazem parte desta
estrutura. Será mostrada uma mensagem solicitando a confirmação para “Expandir os itens e subitens
com estruturas de produção (expansão completa)?” As opções disponíveis neste caso são:

SIMRM
do - OsFactor
itens (matérias-primas).
serão desmembrados Casocom
hajaexpansão completa,
semi-acabado abrangendo
cadastrado como todos os níveisdadaestrutura
componente estruturae
possuir a opção para “Tratar sempre como matéria-prima” habilitada, este não será expandido desde que
não pertença a mais de uma estrutura ou atividade.

NÃO - os itens serão desmembrados apenas ao primeiro nível (semi-acabados ou matérias-primas).

CANCELAR - cancela o processo de expansão dos itens.

Existe uma situação no sistema onde a utilização doícone para “Desmembrar itens com estruturas de
produção” não é necessário, ou seja, o desmembramento é automático. Isto ocorre quando o Tipo de
Movimento de Destino for de Nota Fiscal de Venda (2.2.XX) e tenha o parâmetro “Baixa de Matéria Prima
a Partir do RM Factor” marcado.

Importante: um produto pode ao mesmo tempo ser componente de uma Estrutura do Factor e de um
Produto Composto, porém um produto NÃO pode ser ao mesmo tempo um Produto Composto e uma
Estrutura. Além disto, o Produto Composto não possui os mesmos dados de uma Estrutura (apesar de
ser compartilhada atualmente a mesma tabela na base de dados), assim não é possível uma “conversão
automática”.
Anotações

72 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


A criação do Processo Produtivo Simples, no RM Nucleus foi criado para ser um facilitador do controle de
produção simples, sem a necessidade de utilizar o RM Factor. Para a utilização deste processo é necessário
alguns cadastros e procedimentos como a criação da Estrutura, Atividade e Componentes, movimentos
de Ordem de Produção, Baixa de Matéria Prima e a entrada do Produto Acabado.

Para a utilização deste processo no sistema é necessário o cadastro das tabelas de produção, que são:

Tabelas de Produção
O acesso as Tabelas de Produção é feito pelo menu Cadastros / Tabelas de Produção.

Atividades
Neste cadastro deverão ser informados os campos necessários para o cadastramento de uma “Atividade”
que deverá ser executada para a fabricação de uma estrutura.

Exemplo:
Montar Tampa de caneta, inserir tinta da caneta, colocar mesa de vidro, montar pés da mesa, contar
madeira dos pés da cama, montar estrado da cama, etc.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Produção / Atividades
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios
Cadastre uma atividade chamada “Montagem do Kit Caneta Lapiseira”, para a filial 1.

Estrutura
É um conjunto de um ou mais componentes, alem de uma atividade que irão dar srcem a um produto
final que pode ser um produto acabado ou semi-acabado. Para melhor entendimento, podemos dizer
que a estrutura seria a Receita de um Bolo de Chocolate, no qual seus componentes seriam o leite, o
ovo, fermento, chocolate, e suas atividades seriam misturar os ingredientes, colocar no forno, fazer a
cobertura.

Exemplo:
Caneta, Mesa de Vidro, Cama de Casal, etc.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Produção / Estrutura
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão novo;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios
Cadastre um produto pelo cadastro de Produto chamado “Kit Caneta Lapiseira”. Cadastre uma
estrutura chamado “Kit Caneta Lapiseira”, para a filial 1 e informe o código do produto “Kit Caneta
Lapiseira”.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 73


Componentes
Nesta janela deverão ser informados os campos necessários para o cadastro dos componentes.

Exemplo:
Tampa da caneta, tinta da caneta, estrado da cama, parafusos da cama, vidro da mesa, suporte do pé da
mesa.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Produção / Componentes
2. Selecione/crie e execute o filtro;
3. Clique no botão novo;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Exercícios

1. Cadastre um produto chamado “Caneta” e outro produto chamado “Lapiseira”;

2. Cadastre um componente para a estrutura “Kit Caneta Lapiseira”, na filial 1 e informe o produto
“Caneta” e a atividade “Montagem do Kit Caneta Lapiseira” , com quantidade usada igual a 1;

3. Cadastre um componente para a estrutura “Kit Caneta Lapiseira”, na filial 1 e informe o produto
“Lapiseira” e a atividade “Montagem do Kit Caneta Lapiseira” , com quantidade usada igual a 1.

O movimento de Entrada de Produto Acabado, pode ser do Tipo de Movimento 1.1.XX, como 1.2.XX e será
criada pela cópia por referencia do movimento de Entrada de Produção, que dará entrada na Estrutura.
Com a necessidade de produção de um produto (estrutura) é possível produzir este produto, dando baixa
do estoque subproduto ou seus componentes para em seguida dar entrada no estoque do produto
acabado ou semi-acabado, ou seja a Estrutura.

A partir de uma necessidade de produção de uma determinada Estrutura (Produto) é feito a baixa de seus
componentes para sua fabricação para em seguida dar entrada no do Produto Final (Estrutura).

Exemplo:
Imagine uma padaria utilizando o processo produtivo simples, conforme exemplo abaixo.

Confecção de “Bolo de Chocolate”


Estrutura: Bolo de Chocolate.
Componentes: Ovos, leite, chocolate, farinha.
Atividade: Mistura dos Ingredientes, Assar o bolo.
Observação: Lembrando que cada item da estrutura, atividade e componente com seu respectivo produto
associado no RM Nucleus.
A padaria recebe uma encomenda de uma confecção de bolo.
A partir deste movimento é criado uma Ordem de Produção com o produto associado à Estrutura;
O movimento de Ordem de Produção é faturado, para o movimento de Baixa de Matéria-Prima;
O movimento de Baixa de Matéria-Prima é criado com os produtos associados aos componentes da
Estrutura, bem como os produtos associados à atividade da Estrutura. Este movimento dá baixa do
estoque dos produtos que serão utilizados na confecção do bolo;
Após a confecção do bolo é feito a entrada do“Bolo de Chocolate”no estoque, o que é feito pelo movimento
de Entrada de Produtos Acabados.

74 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamentos;
2. Selecione o tipo de movimento de Ordem de Produção;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Inclua um item de movimento com produto amarrado a Estrutura do RM Factor;
7. As demais parametrizações para o movimento de Ordem de Produção não irão interferir no
que se pretende explicar neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade
de cada cliente.
8. Clique no botão “Salvar”;
9. Na Grid de Movimento selecione o movimento e clique no botão “Faturar Descrição do tipo de
movimento utilizado de Ordem de Produção” ou então no menu Movimentos / Faturar Pedido;
10. Será apresentada uma janela, para se escolher o tipo de movimento que será criado apartir
da Ordem de Produção. Lembrando que esta janela poderá ser apresentada ou não dependendo
da parametrização do tipo de movimento, menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-04 –
(Gestão de Compras – Ordem de Compra), Etapa 44 – Compra/Vendas – Características;
11. Selecione o tipo de movimento de Baixa de Matéria-Prima, clique no botão “OK”;
12. Será apresentada a tela do movimento de Matéria-Prima com os itens de movimento dos
componentes e das atividades da Estrutura informados no item de movimento de Ordem de
Produção, ou seja, os produtos que compõem o produto Acabado do movimento de Ordem de
Produção.
13. Preencha os dados do movimento conforme definição da parametrização e clique no botão
“OK”.
14. Com o movimento de Ordem de Produção criado, agora se faz necessário dar entrada do
Produto acabado, ou seja, o produto utilizado no movimento de Ordem de Produção;

15. Selecione
16. Acesse o Menu
o tipo/ de
Movimentos
movimento / Compras/Entradas;
de Entrada de Produto Acabado;
17. Selecione a filial a ser utilizada
18. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
19. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
20. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
21. Clique no botão “Avançar”;
22. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
devolvidos;
23. Filtre o movimento que de Ordem de Produção;
24. Selecione o movimento na grid;
25. Clique no botão “Avançar”;
26. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
27. Selecione os itens da Ordem de Produção que serão utilizados para dar entrada no estoque;
28. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
29. Será apresentada a tela do movimento de Entrada de Produto Acabado com os dados do
movimento utilizado na copia, no caso o movimento de Ordem de Produção;
30. Clique no botão “OK” para salvar o movimento;
31. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
32. Clique no botão “Sim”;
33. O movimento de Entrada de Produto Acabado estará criado.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 75


Exercícios

1. Crie uma Atividade chamada “Mistura dos Ingredientes” e seu produto correspondente;

2. Crie uma Atividade chamada “Assar Bolo” e seu produto correspondente;

3. Crie uma Estrutura chamada “Bolo de Chocolate” e seu produto correspondente;

4. Crie um componente chamado “Ovo” e seu produto correspondente;

5. Crie um componente chamado “Leite” e seu produto correspondente;

6. Crie um componente chamado “chocolate” e seu produto correspondente;

7. Crie um componente chamado “Farinha” e seu produto correspondente;

8. Crie um movimento de Ordem de Produção e informe o produto “Bolo de Chocolate”

9. Fature o movimento de Ordem de Produção para o movimento de Baixa de Matéria-Prima;

10. Crie o movimento de Entrada de Produto Acabado para o produto “Bolo de Chocolate”.

Estoque de Terceiros
Quando se fala de estoque de terceiros, é possível encontrar duas situações:

l O Controle de Terceiros, quando a empresa possui itens de estoque de terceiros em seu poder.
l O Controle em Terceiros, quando a empresa possui itens de seu estoque em poder de terceiros.

Em ambos os controles, teremos a informação do proprietário da mercadoria/produto.

O controle DE ou EM terceiros ocorre toda vez houver recebimento ou envio de remessa que será
devolvida.

O estoque COM Terceiros compõe o Saldo Atual da mercadoria/produto, porém não esta disponível para
movimentações de saídas enquanto não retornar. Em todas as movimentações que afetam o estoque,
o sistema irá considerar como saldo disponível para movimentação, a diferença entre o Saldo Atual e o
saldo COM Terceiros.

Estoque Disponível = Saldo Atual – COM Terceiros


A mercadoria/produto que possui estoque COM Terceiros, terá o custo médio único na empresa (conforme
critério de cálculo do custo médio adotado pela empresa, por local ou por filial).

O estoque DE Terceiros é tratado separadamente do Saldo Atual, sendo valorizado exclusivo a custo
médio, calculado de forma distinta do controle interno da empresa, através de fórmulas de valorização do
estoque definidas conforme critério da empresa.

O saldo do estoque COM Terceiros e DE Terceiros poderá ser consultado através da opção “Consulta de
Saldos e Custos” (CTRL + T) do sistema.

76 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


O modelo atual para gestão do controle de terceiros NÃO contempla:
l Integração com RM Factor;

l Estoque por lote, número de série e transferências;

l Valorização do estoque a PEPS, UEPS, Custo Específico, Custo Padrão e Custo de Aquisição.

As operações de Controle de Estoque de Terceiras contempladas pelo sistema são:

Remessa
Considera-se como Remessas as operações em que a empresa envia produtos/mercadorias ou bens
para terceiros, que posteriormente irão retornar sem alteração da sua composição básica. As operações
inversas também serão consideradas, onde a empresa recebe produtos/mercadorias ou bens de terceiros
que posteriormente serão devolvidas ao remetente.
Identificamos neste tipo de operação, os processos de Remessas / Retornos:
l para Demonstrações;

l de Embalagens.

Empresa Remetente
A empresa remetente da mercadoria irá incluir um movimento de saída ”Remessa de Mercadoria” para
controle do estoque COM Terceiros e regularização fiscal e contábil da operação. Este movimento irá
aumentar o estoque COM Terceiros, sem interferir no estoque total de propriedade da empresa (Saldo
Atual). Consideramos que o estoque COM Terceiros é um estoque indisponível para movimentações de
saídas, até que seja lançado o retorno da mercadoria. O valor financeiro do estoque COM Terceiros será
calculado com base no custo médio das mercadorias já registrado no sistema.

Ao receber o retorno da mercadoria, a empresa remetente irá incluir, por meio de cópia por referência do

movimento
para estornardeo“Remessa de estoque
controle do Mercadoria”
, umTerceiros
COM movimento de entrada ”Retorno
e regularização de Mercadoria
fiscal e contábil Remetida”
do retorno. Este
movimento irá diminuir o estoque COM Terceiros. Após inclusão do movimento de retorno, oestoque
COM Terceiros voltará a ser considerado como estoque disponível para movimentação.

Remessa de Mercadorias
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Remessa de Mercadoria;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque COM Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 77


Retorno de Mercadoria
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno de Remessa;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no retorno da remessa;
9. Filtre os movimentos que serão retornados;
10. Selecione o movimento na GRID;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens desejados;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de Retorno de Remessa com os dados do movimento
utilizado na cópia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de remessa parcial dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20. O movimento de remessa esta criado.
21. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
22. Informe o produto utilizado na movimentação;

23. Clique na Pasta


Observação: Caso Estoque
o usuárioCOM Terceiros
deseje e verifique
visualizar os dadoso do
saldo do Cliente/Fornecedor;
movimento de Remessa, basta editar
o movimento de Retorno de Remessa e acessar a Pasta “Cópia por Referência”.

Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Remessa – Processo Empresa Remetente”.

2. Inclua um movimento de remessa utilizando o produto criado informando como quantidade


1.500,00 e preço unitário R$ 5,25.

3. Inclua um movimento de retorno de remessa utilizando o produto, a quantidade, e o preço do


exercício anterior.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

78 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Empresa Recebedora
A empresa recebedora da mercadoria irá incluir um movimento de entrada “Entrada de Mercadoria” para
controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil da entrada. Este movimento irá aumentar
o estoque DE Terceiros, sem interferir no estoque de propriedade da empresa (Saldo Atual). O estoque DE
Terceiros estará disponível para movimentação por parte da empresa recebedora. O valor financeiro do
estoque DE Terceiros, será calculado separadamente do estoque de propriedade da empresa, baseado em
critérios específicos definido pela empresa recebedora.

Ao concluir as atividades que a mercadoria recebida foi destinada, a empresa recebedora irá incluir, através
de cópia por referência do movimento de “Entrada de Mercadoria”, um movimento de saída “Retorno de
Mercadoria Recebida” para estornar o controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil
do retorno. Este movimento irá diminuir o estoque DE Terceiros ao custo médio calculado na operação
de entrada.

Entrada de Mercadoria
Procedimento
1. Acesse o Menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Entrada de Mercadoria;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque DE Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.

Retorno de Mercadorias Recebida


Procedimento
1. Acesse o Menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno de Mercadoria Recebida;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6.Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no retorno da mercadoria recebida;
9. Filtre os movimentos que serão retornados;
10. Selecione o movimento na GRID;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens desejados;

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 79


14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de Retorno de Mercadoria Recebida com os dados do
movimento utilizado na copia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20. O movimento de Retorno de Mercadoria Recebida está criado.
21. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
22. Informe o produto utilizado na movimentação;
23. Clique na Pasta Estoque DE Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.

Caso o usuário deseje visualizar os dados do movimento de Entrada da Mercadoria, basta editar o movimento de Retorno
de Mercadoria Recebida e acessar a Pasta Cópia por Referência.
Fique
atento

Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Remessa – Processo Empresa Recebedora”.

2. Inclua um movimento de Entrada de Mercadoria utilizando o produto criado informando como


quantidade 3.600,00 e preço unitário R$ 7,77.

3. Inclua um movimento de retorno de remessa utilizando o produto, a quantidade, e o preço do


exercício anterior.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

Industrialização
Considera-se como Industrialização as operações de Remessa e Recebimento para industrialização ou
beneficiamento, sendo que a remessa para industrialização não requer que a empresa exerça atividades
industriais.

O modelo do controle de estoque de Terceiros que está sendo disponibilizado nesta versão do RM Nucleus,
para as empresas que irão efetuar a industrialização (indústria), não está integrado com o sistema de
Gestão de Produção (RM Factor). Todo o controle será realizado no RM Nucleus. Em uma versão posterior,
estaremos integrando este controle com o os processos de produção - RM Factor.

Anotações

80 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Processo de Industrialização (Retorno em 1 NF)
Neste processo, consideramos que somente a Empresa Remetente possui o ERP RM e esta não exerce
atividades industriais. Esta empresa também, NÃO poderá controlar estoque de serviços no sistema.

A empresa remetente da operação de industrialização irá incluir um movimento de saída “Remessa para
Industrialização” para controle do estoque COM Terceiros e regularização fiscal e contábil da operação.
Este movimento irá aumentar o estoque COM Terceiros, sem interferir no estoque total de propriedade
da empresa (Saldo Atual). Consideramos que o estoque COM Terceiros é um estoque indisponível para
movimentações de saídas, até que seja lançado o retorno do insumo. O valor financeiro do estoque COM
Terceiros será calculado com base no custo médio dos insumos já registrados no sistema.

A empresa que efetuar a industrialização poderá enviar o produto industrializado (PI), cobrar o serviço
de industrialização e devolver simbolicamente a matéria prima utilizada no processo de industrialização
em uma única nota fiscal (1 NF) ou em duas notas fiscais (2 NF). Descreveremos a seguir o processo com
o retorno da industrialização em uma única nota fiscal (1 NF).

Ao receber a nota fiscal de industrialização efetuada por outra empresa (que conterá o retorno simbólico
da matéria prima e a cobrança do serviço), a empresa remetente irá incluir um movimento de entrada
“Industrialização Efetuada por Terceiros” através de um processo específico para este tipo de operação –
Retorno Industrialização Efetuada por Terceiros – Em uma única NF. Neste processo serão selecionadas as
notas fiscais de remessa para industrialização emitidas pela empresa cujo insumos ainda não retornaram,
seja parcial ou total. Em seguida será solicitado alguns dados referente ao produto industrializado pelo
terceiro, para que seu estoque seja atualizado. Após confirmar essas opções, será aberta a edição do
movimento de “Industrialização Efetuada por Terceiros” com os insumos selecionados anteriormente
e as respectivas quantidades pendentes de retorno. Neste momento o usuário poderá alterar a
quantidade retornada e preencher os dados fiscais da operação se estes não estiverem parametrizados

no tipoAo
CFOP. definalizar
movimento. Deverádesse
a inclusão incluirmovimento,
o serviço referente à cobrança
o estoque da industrialização
COM Terceiros dos insumoscom respectivo
enviados para o
processo de industrialização será afetado (diminuir), conforme parametrizado no tipo de movimento.
Conseqüentemente o estoque de propriedade da empresa (Saldo Atual) dos insumos também será
afetado (diminuir), conforme parametrizado no tipo de movimento.

O sistema irá aumentar o estoque (Saldo Atual) do Produto Industrializado (PI) indicado no processo,
através da criação automática de um movimento do tipo “Entrada no Estoque do Produto Industrializado
por Terceiros” que terá sido pré parametrizado.

Se a empresa que efetuar a industrialização não utilizar todos os insumos remetidos, ela irá devolvê-los
através de uma nota fiscal que caracterize legalmente esta operação. Neste caso a empresa remetente, irá
incluir, através de cópia por referência do movimento de ”Remessa para Industrialização”, um movimento
de entrada “Entrada de Mercadoria Remetida para Industrialização e não Aplicada”para estornar o controle
do estoque COM Terceiros e regularização fiscal e contábil do processo. Este movimento irá diminuir o
estoque COM Terceiros. Após inclusão do movimento de entrada, o estoque COM Terceiros voltará a ser
considerado como estoque disponível para movimentação.

Deverão ser criados quatro tipos de movimentos, sendo um para a Remessa para Industrialização, outro para
a Entrada no Estoque do Produto Industrializado por Terceiros, outro para lançar a nota de Industrialização
Efetuada por Terceiros e por último o Retorno da Mercadoria Remetida para Industrialização e não
Aplicada.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 81


Remessa para Industrialização
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Remessa para Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque COM Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.
Entrada no Estoque do Produto Industrializado por Terceiros
Os movimentos desse tipo de movimento serão criados automaticamente pelo sistema ao finalizar o
processo de Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiros. Por isso algumas parametrizações não
específicas do controle do estoque de terceiros serão necessárias para que o movimento seja criado
automaticamente, exemplo:

Industrialização Efetuada por Terceiros


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Industrialização Efetuada por Terceiros;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiro / Em uma

Única
6. SeráNF;apresentado um assistente chamado “Retorno de Industrialização Efetuada por
Terceiro”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Filtro e selecione os movimentos de Remessa para Industrialização;
9. Clique no botão “Avançar”;
10. Selecione os itens desejados;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentado os campos de “Filial, Local, Produto final da Industrialização, quantidade e
preço” para a criação do movimento “Entrada no Estoque do produto industrializado”;
13. Após preencher os campos clique no botão “Avançar”;
14. Em seguida clique no botão “Terminar”;
15. Será apresentada o movimento de Industrialização Efetuada por Terceiro;
16. Alterados os dados conforme conveniência e em seguida clique no botão “OK” e confirme a
inclusão;
17. Será apresentado a seguinte mensagem “Movimento de Entrada de Estoque do Produto
Industrializado: 18. Dados do movimento criado”
19. Clique em no botão “OK”;
20. Neste movimento o sistema irá criar um movimento de Industrialização e outro movimento
Entrada de Estoque de Produto Industrializado por Terceiro.

82 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso será os movimentos do tipo de
movimento de Remessa de Industrialização;
10. Selecione o movimento na GRID;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens desejados;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na
Industrialização com os dados do movimento utilizado na copia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20. O movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização está criado.

Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Industrialização – Processo Empresa Recebedora / Retorno


1 NF”.

2. Inclua um movimento de entrada no estoque informando para o produto criado a quantidade de


8.900,00 e preço unitário R$ 2,33

3. Inclua um movimento de Remessa para Industrialização, utilizando o produto criado com a


quantidade de 120 e preço R$ 10,00.

4. Inclua um movimento de Industrialização Efetuada por Terceiro, utilizando o produto criado


com a quantidade de 100 e preço R$ 10,00, informando para o tipo de movimento de Entrada no
Estoque Por Terceiro o produto chamado “PI – Produto Industrializado Por Terceiro”,caso o produto
não esteja criado, crie o produto.

5. Inclua um movimento de Retorno de Mercadoria Não Aplicada para o restante da quantidade


não utilizada, no exercício 4.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 83


Processo de Industrialização (Retorno em 2 NF)

Empresa Remetente
Neste fluxo, iremos considerar que a Empresa Remetente possui o ERP RM e a mesma recebe o retorno
da industrialização com 2 notas fiscais: a primeira referente ao retorno simbólico da mercadoria
anteriormente remetida e utilizada no processo de industrialização e a segunda referente a cobrança do
serviço de industrialização que possivelmente terá descrito o produto industrializado. Vale ressaltar que
neste processo a empresa remetente NÃO poderá controlar estoque de serviços no
sistema.

A empresa remetente da operação de industrialização irá incluir um movimento de saída “Remessa para
Industrialização” para controle do estoque COM Terceiros e regularização fiscal e contábil da operação.
Este movimento irá aumentar o estoque COM Terceiros, sem interferir no estoque total de propriedade
da empresa (Saldo Atual). Consideramos que o estoque COM Terceiros é um estoque indisponível para
movimentações de saídas, até que seja lançado o retorno do insumo. O valor financeiro do estoque COM
Terceiros será calculado com base no custo médio dos insumos já registrados no sistema.

Ao receber as notas fiscais da industrialização efetuada por outra empresa, a empresa remetente irá incluir
um movimento de entrada “Retorno Simbólico Mercadoria Remetida para Industrialização” através de um
processo específico para este tipo de operação – Retorno Industrialização Efetuada por Terceiros – Em
duas NFs. Neste processo serão selecionadas as notas fiscais de remessa para industrialização emitidas
pela empresa cujos insumos ainda não retornaram, seja parcial ou total. Em seguida será solicitado alguns
dados referente ao produto industrializado pelo terceiro, para que seu estoque seja atualizado. E alguns
dados referente a nota fiscal da cobrança do serviço de industrialização. Após confirmar essas opções,
será aberta a edição do movimento de “Retorno Simbólico Mercadoria Remetida para Industrialização”
com os insumos selecionados anteriormente e as respectivas quantidades pendentes de retorno. Neste

momento
estes o usuário poderá
não estiverem alterar a no
parametrizados quantidade retornada eAo
tipo de movimento. preencher
concluir os dados fiscais
a inclusão desseda operação seo
movimento,
sistema irá criar automaticamente um movimento do tipo “Cobrança Serviço de Industrialização” e um do
tipo “Entrada no Estoque do Produto Industrializado por Terceiros” que terão sido pré parametrizados.

Ao finalizar todo o processo, o estoque COM Terceiros dos insumos enviados para o processo de
industrialização será afetado (diminuir), conforme parametrizado no tipo de movimento “Retorno
Simbólico Mercadoria Remetida para Industrialização”. Conseqüentemente o estoque de propriedade da
empresa (Saldo Atual) dos insumos também será afetado (diminuir), conforme parametrizado também
no tipo de movimento.

O estoque (Saldo Atual) do Produto Industrializado (PI) indicado no processo será afetado (aumentar),
conforme parametrizado no tipo de movimento “Entrada no Estoque do Produto Industrializado por
Terceiros criado automaticamente pelo sistema.

A nota fiscal referente a Cobrança do Serviço de Industrialização estará registrada no sistema


conforme indicado no processo, no tipo de movimento “Cobrança Serviço de Industrialização” criado
automaticamente pelo sistema. Se a empresa que efetuar a industrialização não utilizar todos os
insumos remetidos, ela irá devolvê-los através de uma nota fiscal que caracterize legalmente esta
operação. Neste caso a empresa remetente, irá incluir, através de cópia por referência do movimento de
“Remessa para Industrialização”, um movimento de entrada “Entrada de Mercadoria Remetida para
Industrialização e não Aplicada” para estornar o controle do estoque COM Terceiros e regularização
fiscal e contábil do processo. Este movimento irá diminuir o estoque COM Terceiros. Após inclusão do
movimento de entrada, o estoque COM Terceiros voltará a ser considerado como estoque disponível para
movimentação.

84 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Remessa para Industrialização
Procedimento
1. Acesse o menu / Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Remessa para Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque COM Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.
Cobrança de Serviços Industrialização
Os movimentos desse tipo de movimento serão criados automaticamente pelo sistema ao finalizar o
processo de Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiros.

Entrada no Estoque Produto Industrializado Por Terceiros


Os movimentos desse tipo de movimento serão criados automaticamente pelo sistema ao finalizar o
processo de Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiros.

Se o sistema não conseguir criar automaticamente este movimento devido a falta de alguma informação,
o usuário deverá excluir manualmente os movimentos de Retorno Simbólico e Cobrança do Serviço de
Industrialização que foram incluídos neste processo.

Retorno Simbólico

Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno Simbólico;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiro / Em duas
NFs;
6. Será apresentado um assistente chamado “Retorno de Industrialização Efetuada por
Terceiro”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Filtro e selecione os movimentos de Remessa para Industrialização;
9. Clique no botão “Avançar”;
10. Selecione os itens desejados. Clique no botão “Avançar”;
11. Serão apresentados os campos para a criação do movimento de “Entrada no estoque do
produto industrializado” e os campos para “Cobrança do Serviço de Industrialização”;
12. Após preencher os campos clique no botão “Avançar”;
13. Em seguida clique no botão “Terminar”;
14. Será apresentada o movimento de Retorno Simbólico;
15. Alterados os dados conforme conveniência e em seguida clique no botão “OK” e confirme a
inclusão;
16. Será apresentado a seguinte mensagem “Movimento de Entrada de Estoque do Produto
Industrializado: Dados do movimento criado” e “Movimento de Entrada de Estoque do Produto
Industrializado: Dados do movimento criado”. Clique em no botão “OK”;
17. Neste movimento o sistema irá criar um movimento de “Retorno Simbólico”,um de “Cobrança
do Serviço Industrializado” e o movimento de “Entrada de Estoque de Produto Industrializado
por Terceiro”.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 85


Retorno da Mercadoria Não Aplicada
Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso será os movimentos do tipo de
movimento de Remessa de Industrialização;
10. Selecione o movimento na grid. Clique no botão “Avançar”;
11. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
12. Selecione os itens desejados;
13. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
14. Será apresentada a tela do movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na
Industrialização com os dados do movimento utilizado na copia;
15. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
16. Clique no botão “OK”;
17. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
18. Clique no botão “Sim”;
19. O movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização está criado.

Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Industrialização – Processo Empresa Recebedora / Retorno


2 NF”.

2. Inclua um movimento de entrada no estoque informando para o produto criado a quantidade de


6500,00 e preço unitário R$ 6,77.

3. Inclua um movimento de Remessa para Industrialização, utilizando o produto criado com a


quantidade de 6.000 e preço R$ 11,00.

4. Inclua um movimento de Retorno Simbólico, utilizando o produto criado com a quantidade


de 5.000 e preço R$ 18,00, informando para o tipo de movimento de Entrada no Estoque PI Por
Terceiro o produto chamado “PI – Produto Industrializado Por Terceiro – EmpresaRecebedora”, caso
o produto não esteja criado, crie o produto e informe os dados para a criação do movimento de
Cobrança de Serviço Industrializado, neste caso será necessário informar um item de movimento
do tipo serviço, este item deve ter o nome “Serviço de Industrialização”, caso não exista este produto,
crie.

5. Inclua um movimento de Retorno de Mercadoria Não Aplicada para o restante da quantidade


não utilizada, no exercício 3.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

86 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Empresa Recebedora (Indústria)
Ressaltamos que este processo não esta integrado com o sistema de Gestão de Produção da linha RM (RM
Factor), todo o controle do estoque DE Terceiros será realizado pelo RM Nucleus.

A empresa não poderá controlar estoque de serviços no sistema.

Apesar de a legislação permitir emitir uma única nota fiscal devolvendo simbolicamente a mercadoria
utilizada no processo de industrialização e a cobrança do serviço de industrialização, o modelo deste
controle definido no sistema RM, NAO permite a emissão desse tipo de nota fiscal. A empresa (indústria)
que utilizar o controle de estoque DE Terceiros do RM, terá que emitir duas notas fiscais para o retorno da
industrialização, o que também é permitido pela legislação.

A empresa recebedora (indústria) da mercadoria para industrialização irá incluir um movimento de entrada
“Entrada Mercadoria para Industrialização” para controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e
contábil da operação. Este movimento irá aumentar o estoque DE Terceiros, sem interferir no estoque de
propriedade da empresa (Saldo Atual). O estoque DE Terceiros estará disponível para movimentação por
parte da empresa recebedora. O valor financeiro do estoque DE Terceiros, será calculado separadamente
do estoque de propriedade da empresa, baseado em critérios específicos definido pela empresa
recebedora.

Após realizar o processo de industrialização, a empresa irá devolver simbolicamente a mercadoria utilizada
no processo, incluindo um movimento de“Retorno Simbólico Mercadoria Utilizada na Industrialização”,
através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria para Industrialização”, para
estornar o controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil do retorno. Este movimento
irá diminuir o estoque DE Terceiros ao custo médio calculado na operação de entrada.

A cobrança
de do serviço de industrialização
serviço, “Industrialização deveráEmpresa”
Efetuada para Outra ser lançada
queem um tipo
deverá de movimentode
ser parametrizado deacordo
faturamento
com o
processo da empresa. Para que a nota de faturamento do serviço de industrialização fique relacionada ao
processo de retorno simbólico, sugerimos utilizar o conceito de movimento relacionado neste processo.
Se a empresa recebedora não utilizar todos os insumos recebidos no processo de industrialização, ela irá
devolvê-los através de uma nota fiscal que caracterize legalmente esta operação. Neste caso a empresa irá
incluir, através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria para Industrialização”, um
movimento de saída “Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização” para estornar o controle
do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil do processo. Este movimento irá diminuir o
estoque DE Terceiros.

Fica a critério da empresa remetente, o controle contábil das operações de entrada e retorno de industrialização.
Fique
atento

Deverão ser criados quatro tipos de movimentos, sendo um para a Entrada da Mercadoria para
Industrialização, um para o Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na Industrialização, um para a
Cobrança do Serviço de Industrialização, Efetuada para Outra Empresa e por último um para o Retorno da
Mercadoria não Aplicada na Industrialização.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 87


Entrada da Mercadoria para Industrialização
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Entrada de Mercadoria para Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque DE Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.
Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na Industrialização
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na
Industrialização;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de

movimento
10. Selecionedeo Entrada de Mercadoria
movimento na GRID; para Industrialização;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens desejados;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria na Industrialização
com os dados do movimento utilizado na copia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20. O movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na Industrialização está criado.

Anotações

88 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Industrialização Efetuada para Outra Empresa
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Industrialização Efetuada para Outra Empresa;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Retorno de Mercadoria Não Aplicada


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno de Mercadoria não Aplicada;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de 10. Entrada de Mercadoria para Industrialização;
11. Selecione o movimento na grid;
12. Clique no botão “Avançar”;
13. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;

14. Selecione
15. Clique no os itens“Avançar”
botão que serãoedevolvidos;
depois em “Terminar”;
16. Será apresentada a tela do movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada com os dados
do movimento utilizado na copia;
17. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
18. Clique no botão “OK”;
19. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
20. Clique no botão “Sim”;
21. O movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada está criado.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 89


Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Industrialização – Processo Empresa Recebedora /


Indústria”.

2. Inclua um movimento de Entrada de Mercadoria para Industrialização, informando para o produto


criado a quantidade de 8.000,00 e preço unitário R$ 3,00.

3. Inclua um movimento de Retorno Simbólico, utilizando o produto criado com a quantidade de


5.000 e preço R$ 5,00.

4. Inclua um movimento Industrialização Efetuada para Outra Empresa, utilizando o produto


com o nome “Serviço de Industrialização”, caso não exista este produto, crie.

5. Inclua um movimento de Retorno de Mercadoria Não Aplicada para o restante da quantidade


não utilizada, no exercício 3.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

Consignação
Consideramos como Consignação as operações em que a empresa entrega produtos/mercadorias de
sua propriedade para serem comercializadas por terceiros e por sua vez as operações em que a empresa
recebe produtos/mercadorias de terceiros para serem também comercializada.

Processo de Consignação (Empresa Remetente – Consignador)


A empresa consignatária irá receber a mercadoria para ser comercializada através de uma nota fiscal
que deverá ser incluída no sistema em um movimento de entrada “Entrada Mercadoria Recebida em
Consignação” para controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil da operação. Este
movimento irá aumentar o estoque DE Terceiros, sem interferir no estoque de propriedade da empresa
(Saldo Atual). O estoque DE Terceiros estará disponível para movimentação por parte da empresa
recebedora. O valor financeiro do estoque DE Terceiros, será calculado separadamente do estoque
de propriedade da empresa, baseado em critérios específicos definido pela empresa recebedora
(consignatário).

A venda da mercadoria recebida em consignação para terceiros, será realizada através da inclusão manual
de um movimento de saída “Venda Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros”.Este movimento
não irá afetar o estoque DE Terceiros. Em seguida a empresa consignatária deverá emitir uma nota fiscal
para a empresa remetente (consignadora), devolvendo simbolicamente a mercadoria vendida. Esta
operação será registrada incluindo um movimento de saída “Devolução Simbólica Mercadoria Vendida
Recebida em Consignação” através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria
Recebida em Consignação”. Neste processo será necessário informar o movimento de venda relacionado.
Esta operação irá diminuir o estoque DE Terceiros.

A empresa remetente (consignadora) irá enviar uma nota de venda da mercadoria consignada,
para que seja regularizada a compra da mercadoria por parte da empresa consignatária. Então será
incluído manualmente um movimento de “Compra para Comercialização de Mercadoria Recebida em
Consignação”.

90 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Se a empresa recebedora (consignatária) não comercializar todas as mercadorias recebidas para
consignação, ela irá devolvê-las através de uma nota fiscal que caracterize legalmente esta operação.
Neste caso a empresa irá incluir, através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria
Recebida em Consignação”,um movimento de saída “Devolução de Mercadoria Recebida em Consignação
não Comercializada” para estornar o controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil do
processo. Este movimento irá diminuir o estoque DE Terceiros.

Observação: Fica a critério da empresa recebedora (consignatária), o controle contábil deste processo.
Deverão ser criados quatro tipos de movimentos, sendo um para a Remessa da Mercadoria para
Consignação, outro para o Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário, outro para a
Venda da Mercadoria Consignada e por último para lançar o Retorno da Mercadoria Consignada e não
Comercializada.
Remessa da Mercadoria para Consignação
Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Remessa da Mercadoria para Consignação;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
9. Clique na Pasta Estoque COM Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.

Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário


Procedimento
1. Acesse o Menu / Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo
Consignatário;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o Menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de Remessa da Mercadoria para Consignação;
10. Selecione o movimento na grid. Clique no botão “Avançar”;
11. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
12. Selecione os itens que serão devolvidos. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
13. Será apresentada a tela do movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo
Consignatário com os dados do movimento utilizado na cópia;
14. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
total dos itens;
15. Clique no botão “OK”;
16. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
17. Clique no botão “Sim”;
18. O movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário está criado.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 91


Venda de Mercadoria Consignada
Procedimento
1. Acesse o enu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Venda de Mercadoria Consignada;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de 10. Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário;
11. Selecione o movimento na Grid. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens que serão devolvidos;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de Venda de Mercadoria Consignada com os dados
do movimento utilizado na cópia;
16. Altera a quantidade dos itens para uma venda parcial dos itens ou não altera nada para
venda total dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão. Clique no botão “Sim”;
19. O movimento de Venda de Mercadoria Consignada está criado.

Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada

Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada;
9. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de Remessa da Mercadoria para Consignação;
10. Selecione o movimento na grid. Clique no botão “Avançar”;
11. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
12. Selecione os itens que serão devolvidos. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
13. Será apresentada a tela do movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo
Consignatário com os dados do movimento utilizado na copia;
14. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
não altera nada para um retorno total dos itens. Clique no botão “OK”;
15. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão. Clique no botão “Sim”;
16. O movimento de Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada está criado.

92 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

1. Crie um produto chamado “Produto Consignação – Processo Empresa Remetente(Consignador)”.

2. Inclua um movimento de Remessa Mercadoria para Consignação, informando para o produto


criado a quantidade de 10.000,00 e preço unitário R$ 15,00.

3. Inclua um movimento de Retorno Simbólico, utilizando o produto criado com a quantidade de


7.000 e preço R$ 12,00.

4. Inclua um movimento de Venda de Mercadoria Consignada, utilizando o produto com criado e


informando a quantidade 7.000,00 e preço 20,00

5. Inclua um movimento de Retorno de Mercadoria Consignada não Comercializada para o restante


da quantidade não utilizada, no exercício 3.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

Processo de Consignação (Empresa Recebedora – Consignatário)


A empresa consignatária irá receber a mercadoria para ser comercializada através de uma nota fiscal
que deverá ser incluída no sistema em um movimento de entrada “Entrada Mercadoria Recebida em
Consignação” para controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil da operação. Este
movimento iráOaumentar
(Saldo Atual). estoque oDE
estoque DE Terceiros,
Terceiros sem interferir
estará disponível para no estoque de propriedade
movimentação da empresa
por parte da empresa
recebedora. O valor financeiro do estoque DE Terceiros, será calculado separadamente do estoque
de propriedade da empresa, baseado em critérios específicos definido pela empresa recebedora
(consignatário).

A venda da mercadoria recebida em consignação para terceiros, será realizada através da inclusão manual
de um movimento de saída “Venda Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros”.Este movimento
não irá afetar o estoque DE Terceiros. Em seguida a empresa consignatária deverá emitir uma nota fiscal
para a empresa remetente (consignadora), devolvendo simbolicamente a mercadoria vendida. Esta
operação será registrada incluindo um movimento de saída “Devolução Simbólica Mercadoria Vendida
Recebida em Consignação” através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria
Recebida em Consignação”. Neste processo será necessário informar o movimento de venda relacionado.
Esta operação irá diminuir o estoque DE Terceiros.

A empresa remetente (consignadora) irá enviar uma nota de venda da mercadoria consignada,
para que seja regularizada a compra da mercadoria por parte da empresa consignatária. Então será
incluído manualmente um movimento de “Compra para Comercialização de Mercadoria Recebida em
Consignação”.

Se a empresa recebedora (consignatária) não comercializar todas as mercadorias recebidas para


consignação, ela irá devolvê-las através de uma nota fiscal que caracterize legalmente esta operação.
Neste caso a empresa irá incluir, através de cópia por referência do movimento de “Entrada Mercadoria
Recebida em Consignação”,um movimento de saída “Devolução de Mercadoria Recebida em Consignação
não Comercializada” para estornar o controle do estoque DE Terceiros e regularização fiscal e contábil do
processo. Este movimento irá diminuir o estoque DE Terceiros.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 93


Fica a critério da empresa recebedora (consignatária), o controle contábil deste processo.
Fique
atento

Deverão ser criados cinco tipos de movimentos, sendo um para a Entrada Mercadoria Recebida em
Consignação, outro para o Venda da Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros, outro para
o Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação, outro para lançar a Compra para
Comercialização da Mercadoria Recebida em Consignação e por último para lançar o Retorno da
Mercadoria Recebida em Consignação e não Comercializada.

Entrada Mercadoria Recebida em Consignação


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Entrada Mercadoria Recebida em Consignação;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.
7. Após salvar o movimento acesse o menu Utilitário/Consultar Saldos e Custos;
8. Informe o produto utilizado na movimentação;
10. Clique na Pasta Estoque DE Terceiros e verifique o saldo do Cliente/Fornecedor.

Venda da Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos /Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Venda da Mercadoria Recebida em Consignação para
Terceiros;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em
Consignação;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”. Clique no
botão “Avançar”;
7. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada;
8. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de Entrada Mercadoria Recebida em Consignação;
9. Selecione o movimento na grid. Clique no botão“Avançar”;
10. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;

94 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


11. Selecione os itens que serão devolvidos;
12. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
13. Será apresentada a tela do movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo
Consignatário com os dados do movimento utilizado na cópia;
14. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
não altera nada para um retorno total dos itens. Clique no botão “OK”;
15. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
16. Clique no botão “Sim”;
17. O movimento de Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação está
criado.

Compra para Comercialização da Mercadoria Recebida em Consignação


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Compra para Comercialização da Mercadoria Recebida em
Consignação;
3. Selecione a filial a ser utilizada
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help.

Retorno da Mercadoria Recebida em Consignação e não Comercializada


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Retorno da Mercadoria Recebida em Consignação e não

Comercializada;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”. Clique no
botão “Avançar”;
7. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
utilizados no Retorno da Mercadoria Recebida em Consignação e não Comercializada;
8. Filtre os movimentos que serão retornados. Neste caso serão os movimentos do tipo de
movimento de Entrada Mercadoria Recebida em Consignação;
9. Selecione o movimento na grid. Clique no botão “Avançar”;
10. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
11. Selecione os itens que serão devolvidos;
12. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
13. Será apresentada a tela do movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo
Consignatário com os dados do movimento utilizado na copia;
14. Altera a quantidade do item caso queira fazer um retorno de mercadoria parcial dos itens ou
não altera nada para um retorno total dos itens. Clique no botão “OK”;
15. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão. Clique no botão “Sim”;
16. O movimento de Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação está
criado.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 95


Exercícios

1. Com os tipos de movimentos criados para operação de Consignação utilizada pela Empresa
Recebedora (Consignatário), crie um produto chamado “Produto Consignação – Processo Empresa
Recebedora (Consignatário)”.

2. Inclua um movimento de Entrada de Mercadoria para Consignada, informando para o produto


criado a quantidade de 14.000,00 e preço unitário R$ 27,50.

3. Inclua um movimento de Venda de Mercadoria Recebida em Consignada para Terceiros, utilizando


o produto com criado e informando a quantidade 14.600,00 e preço 80,00.

4. Inclua um movimento de Devolução Simbólica Mercadoria Vendida, utilizando o produto criado


com a quantidade e preço do exercício 3.

5. Inclua um movimento de Compra para Comercialização Mercadoria Consignada, utilizando o


produto criado com a quantidade e preço do exercício 3.

6. Inclua um movimento de Devolução Mercadoria Consignada não Comercializada para o restante


da quantidade não utilizada, no exercício 3.

Observação:
A cada movimentação feita verifique com o produto controlado DE ou COM Terceiro.

Controle de EPI
Sendo o RM Nucleus um sistema de Controle de Estoque, foi definido que os produtos utilizados no RM
Vitae tivessem seu estoque controlado pelo RM Nucleus, pois em se tratando de sistemas integrados
todos os procedimentos efetuados em ambos os sistema devem refletir sempre o estoque do produto.
No RM Vitae o conceito de produto e um pouco diferente do RM Nucleus, pois é conhecimento como EPI
– Equipamentos de Proteção Individual, que se destina-se a proteger a integridade física do trabalhador
durante a atividade de trabalho e tem como função neutralizar ou atenuar um possível agente agressivo,
contra o corpo do trabalhador que o usa.

A integração entre os sistemas RM Nucleus e RM Vitae se dá através do vinculo do produto do RM Nucleus


ao EPI do RM Vitae. Este vinculo no RM Nucleus é feito pelo processo de “Vincular/Desvincular Produto a
EPI” disponível no cadastro de produto botão “Processos” da Grid de Produtos.

No casos de já existir o vinculo do Produto ao EPI os processos disponíveis para esta integração são:
Compra de EPI
Realiza acréscimo no estoque. Utilizado nos movimentos do Tipo 1.2.XX. Após a inclusão do movimento
será apresentado uma Pasta no item de movimento chamado ”Integração”,no qual poderá ser visualizados
os itens de EPI.

Empréstimo
Realiza Empréstimo de EPI (Apenas efetuado pelo RM Vitae).

96 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Devolução de Empréstimo
Realiza Devolução de EPI (Apenas efetuado pelo RM Vitae).

Baixa de EPI
Baixa o Estoque.

O acesso aos tipos de movimentos de Controle de EPI pode ser acessado pelo menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-04-09 – “Controle de EPI”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as
informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clique no botão
“Parametrizar”, na Etapa – 64 Recursos Humanos, será apresentado a opção”Movimento Gera Controles de
EPI do RM Vitae”.

Quando o usuário configurar o tipo de movimento para realizar a integração, automaticamente o RM


Nucleus fará as devidas consistências em alguns parâmetros do tipo de movimento, para garantir a
compatibilidade.

Após configurar um movimento para integrar com EPI, será disponibilizada uma pasta em Itens /
Integração / Equipamentos de proteção individual, onde serão apresentados os itens de EPI relacionados
aos itens do movimento.

Ao criar um movimento pelo RM Nucleus (Compra), o sistema criará automaticamente os itens de EPI no
RM Vitae, sendo que estes estarão disponíveis na pasta citada no tópico acima.

Ao realizar a exclusão de movimentos e ou itens o sistema realizará as consistências necessárias.

Ao alterar a quantidade de um item, se for para menos, será verificado no RM Vitae se há EPI disponíveis

para o estorno. Serão verificados os itens de EPI relacionados a este movimento.


Ao alterar a quantidade para um valor a maior, o sistema automaticamente acrescentará a quantidade
(diferença) de EPI no RM Vitae.

Se o usuário tentar criar, alterar, excluir um movimento integrado utilizando as opções Empréstimo e
Devolução de Empréstimo do parâmetro Tipo de Movimento o sistema irá gerar uma exceção informando
que estes movimentos não podem ser manipulados pelo RM Nucleus.

Se o tipo de movimento estiver parametrizado para integrar EPI, apenas produtos Integrados poderão ser
movimentados.

As demais configurações para a integração dos sistemas deverão ser efetuadas no RM Vitae. Deve-
se consultar o Help do RM Vitae, o tópico “Assistente de Integração do Estoque de EPI RM Vitae / RM
Nucleus”.

No movimento de Baixa de EPI, não será apresentada a Pasta Integração / Itens de EPI relacionados aos
itens de movimento. Para verificar se os itens de EPI foram baixados, deverá editar o movimento de entrada
e consultar na Pasta Integraçã” ou então consultar o saldo e custo deste produto no RM Nucleus como o
saldo disponível no próprio RM Vitae.

Não será possível vincular o produto com EPI quando existir saldo.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 97


CONTROLE ORÇAMENTÁRIO
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos Tabelas Auxiliares Tabelas


Complementares de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

O orçamento é o planejamento financeiro-estratégico de uma organização para o controle de gastos


num determinado período de tempo.

No RM Nucleus o Controle Orçamentário é realizado por Coligada, Filial e Centro de Custo.

As Características do Controle Orçamentário no sistema são:

l Data que afeta o orçamento funcionando em regime de competência;


l Bloqueio de movimento que excederem o saldo do orçamento;
l Realocação orçamentária para liberar os movimentos bloqueados;

l Controle de alçada por usuário e centro de custo;

l Fórmula para definir o valor do orçamento por tipo de movimento;

l Controle de valores realizado, reservado, empenhado, excedente, recebido e cedido do orçamento;

O acesso aos parâmetros do Controle Orçamentário é feito pelo menu / Opções / Parâmetros / RM Nucleus
– 04.02 – Controle Orçamentário.

Anotações

98 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas do Orçamento
Cadastro das tabelas específicas do controle orçamentário do RM Nucleus.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas do Orçamento;
2. Escolha a tabela desejada;
3. Selecione/crie e execute o filtro
4. Clique no botão novo;
5. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Período do Orçamento
Este cadastro é utilizado para definir os períodos nos quais serão executados o orçamento. Nesta tabela
não há uma periodicidade fixa, permitindo assim, que possam ser planejados orçamentos futuros que
não interfira no vigente.

O período de orçamento não precisa ter uma periodicidade fixa, podendo ser criados vários períodos a
critério do usuário. Permitindo fazer um planejamento dos orçamentos dos períodos futuros sem interferir
no orçamento vigente.

Exercícios

Cadastre o período de Orçamento para o Ano Atual:


Início: 01/01/200X
Fim: 31/12/200X

Natureza do Orçamento
A natureza do Orçamento é uma classificação generalizada para o cadastro do produto. Por meio dessa
classificação, o produto pode ser agrupado como se fosse uma conta de despesa para a realização do
orçamento.

A natureza do orçamento pode ser vinculada ao cadastro do produto, Pasta Detalhes Subpasta Classificação, pois
assim durante a inclusão do movimento com o produto amarrado a natureza do orçamento, esta será preenchida
automaticamente dentro do item de movimento.
Fique
atento

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 99


Exercícios

1. Cadastre as seguintes Naturezas do Orçamento:


001 - Material de Escritório
002 - Material de Informática
003 - Material de Marketing
004 - Treinamentos
005 - Outros

2. Vincule as Naturezas do Orçamento aos produtos cadastrados no treinamento.

Vínculo do Usuário ao Centro de Custo


Neste cadastro é definido para quais centros de custo o usuário esta autorizado a realizar movimentações
orçamentárias.

A manutenção do cadastro pode ser feito na tela de anexo, na qual o usuário pode fazer a vinculação
ou desvinculação dos centros de custo de um usuário, ou pode utilizar o assistente. Para a utilização do
assistente é preciso marcar os usuários que deseja vincular ou desvincular os centros de custo e clicar no
processo “Manutenção de vinculo de Usuário e Centro de Custo”.

Exercícios

Vincule o Usuário “Mestre” ao centro de custo “01.2 - Controladoria” e ao centro de custo “01.03 –
Financeiro”.

Vínculo da Natureza do Orçamento ao Centro de Custo


Por meio deste cadastro, define-se para quais naturezas do orçamento um centro de custo pode utilizar
nas movimentações do orçamento.

A manutenção do cadastro pode ser feito na tela de anexo, na qual o usuário pode fazer a vinculação
ou desvinculação das naturezas do orçamento de um centro de custo ou pode utilizar o assistente. Para
utilizar o assistente, é preciso marcar os centros de custo que deseja vincular ou desvincular as naturezas
do orçamento e clicar no processo “Manutenção do Vínculo da Natureza do Orçamento e Centro de

Custo”.

Exercícios

Vincule todas as Naturezas do Orçamento ao centro de custo “01.2 - Controladoria” e ao centro de


custo “01.03 – Financeiro”.

100 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Vínculo do Centro de Custo Agrupador
Cadastro que define um centro de custo como agrupador de outros centros de custo. O Agrupador
irá concentrar a utilização do orçamento para outros centros de custo vinculados a ele. Ao incluir um
movimento para o centro de custo agrupado (filho) o orçamento afetado é o definido para o centro de
custo agrupador (pai).

A manutenção do cadastro pode ser feito na tela de anexo, na qual o usuário pode fazer a vinculação ou
desvinculação do centro de custo agrupador (Pai) com os centos de custo agrupados (Filhos) ou pode
utilizar o assistente. Para utilizar o assistente é preciso marcar os centros de custo que deseja vincular ou
desvincular os centros de custo agrupados e clicar no processo “Manutenção do Vínculo de Agrupamento
do Centro de Custo”.

Para permitir maior flexibilidade no agrupamento dos centros de custo, as suas vinculações serão definidas
por período orçamentário.

Restrições na vinculação e desvinculações do centro de custo agrupador:

l Vinculação: Não pode ser vinculado um centro de custo como agrupado, em um período onde possuir
movimentações de orçamento para ele; Um centro de custo só pode ter uma vinculação com o agrupado
por período.
l Desvinculação: Não pode excluir um vinculo de um centro de custo agrupado, em um período que

possuir movimentações de orçamento para ele.

Exercícios

Vincule os Centros de Custos “01.4 – Marketing” e “01.5 – Comercial” ao Centro de Custo “01 –
Administrativo”.

Cadastro dos Valores Orçados


Esta tabela será utilizada para o registro e acompanhamento dos orçamentos.

Neste cadastro será possível:

l Acompanhar o histórico de alterações realizadas diretamente no valor orçado;


l Consistir a alteração do valor orçado para que não ultrapasse o valor real já empenhado;
l Apenas os orçamentos dentro do período de movimentação global poderão ser alterados;

l A permissão de acesso seguirá o padrão dos demais cadastros visto que a manutenção dos orçamentos

é feita de forma centralizada.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 101


Valores do Orçamento
Qualquer movimentação que for realizada no orçamento sempre ira afetar a tabela de saldo do orçamento
e também ira incluir um registro na nova tabela que foi criada para guardar as movimentações do
orçamento.

A tabela de Saldo do orçamento terá os seguintes campos de valores:

l Valor Orçado – Este valor é alterado somente pela nova tela de manutenção do cadastro de
orçamento.
l Valor Opcional 1 e 2 – Os valores Opcional 1 e Opcional 2 são valores intermediários que podem ser

configurados no efeito do orçamento por tipo de movimentos.

Exemplo:
O Valor Opcional 1 pode ser parametrizado para ser afetado na solicitação de compra, o Valor Opcional
2 pode ser parametrizado para afetado no pedido de compra, e o Valor Realizado, será afetado somente
na Nota Fiscal. Com essa configuração o orçamento será afetado na solicitação de compra, e será
acompanhado até a realização na inclusão da Nota fiscal.

l Valor Excedente – Este valor é atualizado automaticamente, quando algum item do movimento excede
o saldo do orçamento disponível no período, e o movimento fica com o status de bloqueado.
l Valor Realizado – Este valor é a ultima etapa que deve ser configurada para o efeito dos valores do

orçamento.
l Valor Recebido e Valor Cedido – Estes valores são utilizados automaticamente na utilização do assistente

que faz a transferência de valores do orçamento, para desbloquear um movimento.

Saldo Disponível do Orçamento: A fórmula para chegar ao saldo disponível do orçamento por período é a
seguinte: Saldo do Período = Valor Orçado – ( Valor Opcional 1 + Valor Opcional 2 + Valor Realizado) - Valor
Cedido + Valor Recebido + Valor Excedente

Parametrização do Ti po de Movimento
Como o controle orçamentário não é utilizado em todos os processos da empresa, a parametrização
deste recurso é definida por tipo de movimento. Para ser configurada/acessada o usuário deverá acessar
os parâmetros do tipo de movimento, Etapa 42 – Orçamento.

Na parametrização do tipo de movimento é possível definir:

l Efeito no Orçamento;
l Ação ao Exceder Orçamento;
l Data default do Orçamento;

l
Opção dede
Fórmula trabalhar com rateio
valor unitário no orçamento;
do orçamento.
l

Quando um movimento estiver configurado utilizar o orçamento, sempre que for incluído, alterado,
cancelado ou recebido, ele irá afetar o orçamento conforme sua configuração. Os dados que serão
considerados para o orçamento são por item de movimento. Com isso um movimento poderá ter itens
que afetem orçamentos diferentes centro de custo e natureza do orçamento, ou também de períodos
diferentes.

102 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Data
Data do efeito do orçamento, essa data é gravada na inclusão do movimento, e não modifica mesmo no
recebimento de movimento e geração de ordem de compra na cotação.

Valor Unitário do Orçamento


Valor que foi calculado com base na formula definida por tipo de movimento

Natureza
Natureza do Orçamento que pode ser copiada como default do cadastro do produto.

Como o orçamento é baseado no item do movimento, nos movimentos que afetam o orçamento, não
podem estar configurados para agrupar itens repetidos, pois esses itens podem ser de orçamentos
distintos.

Orçamento excedente: Quando um movimento for afetar o orçamento e não possuir verba suficiente
para o valor solicitado, podem ser configuradas três ações sobre esse movimento:

l Avisa: Uma mensagem é emitida sobre o valor excedente do orçamento, e o movimento é criado com
status “Pendente”.
l Barra: Uma mensagem é emitida sobre o valor excedente do orçamento, e não permite salvar o

movimento.
l Bloqueia: Uma mensagem é emitida sobre o valor excedente do orçamento, e o movimento criado com

o status “Bloqueado”.Com esse status o movimento fica aguardando que seja liberado pelo assistente de
realocação orçamentário, e não pode ser recebido para um outro tipo de movimento enquanto estiver
bloqueado.

Realocação Orçamentária
Este recurso é utilizado para a liberação de movimento que trabalha com o orçamento,mas que esteja com
o status do movimento como “Bloqueado”,ou seja, quando o valor do orçamento do item de movimento
for maior que o orçamento disponível. O movimento só terá o status de “Bloqueado” quando o tipo de
movimento estiver parametrizado para este procedimento.

Para visualizar os movimentos que estão bloqueados por falta de verba do orçamento, o usuário deverá
acessar o menu Opções / Realocação Orçamentária e será apresentada uma grid com todos os movimentos
bloqueados.

Para desbloquear um movimento, o usuário deve selecionar o movimento na lista, e clicar no botão
“Assistente de Realocação”. O assistente é aberto com todos os itens que excederam o orçamento do
movimento selecionado. Após selecionar os itens que deseja desbloquear, e clicar no botão avançar, é
apresentada uma tela com as opções de realocação respeitando as regras definidas no perfil do usuário.

Níveis de realocação para usuários são:

l Realoca entre Naturezas do Centro de Custo


l Realoca entre Naturezas e Centros de Custo que está Associado.
l Realoca entre Naturezas e Centros de Custo que está Associado, com Valores dos Períodos Anteriores.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 103


Se o usuário possuir o nível 3, ele poderá:

l Escolher dos centros de custo que está associado qual ira retirar o valor.
l Escolher os períodos anteriores ao período que esta realocando.
l Escolher qual natureza do orçamento deseja retirar. Note que nessa tela ele apresenta o valor disponível

para realocação.
l Digitar o valor que deseja realocar

Para liberar o orçamento excedente, o usuário pode retirar valores de valores orçamentos até atingir o
valor necessário.

Após fazer a transferência dos valores necessários para desbloquear o movimento, e clicar no botão
avançar, o sistema atualiza os valores recebidos e cedidos dos orçamentos selecionados, e libera o
movimento para que esse possa ser recebido.

Procedimento para Realocação Orçamentária


1. Acesse o menu Opções / Realocação Orçamentária;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
3. Serão apresentados todos os movimentos bloqueados;
4. Clique no botão “Assistente de Realocação” para desbloquear o movimento;
5. O assistente será aberto com todos os itens que excederam o orçamento do movimento
selecionado;
6. Selecione o item de movimento a ser desbloqueado;
7. Clique no botão “Avançar”;
8. Será apresentado uma tela do assistente chamado “Transferência”;
9. Selecione o Orçamento de Origem e o Valor de Transferência;

10. Clique
11. Clique na
no“Seta
botãoazul com indicação para baixo” para confirmar o valor a transferência;
“Avançar”;
12. Será apresentada uma tela de confirmação com os seguintes dizerem “Realocação Efetuada
com sucesso!”
13. Basta acessar o movimento bloqueado para verificar que o status do movimento não esta
mais como bloqueado.

Procedimento para Consultar Valores do Orçamento


1. Acesse o menu Utilitários / Consultar Valores do Orçamento;
2. Será apresentada uma janela chamada “Consulta de Orçamento”;
3. Na Pasta Dados da Consulta são apresentados três novas subpastas para serem filtrados;
4. Filtre o orçamento conforme conveniência;
5. Selecione os registros da tela “Resultado da Consulta”;
6. Clique na Pasta Consulta;
7. Serão apresentados os orçamentos disponíveis do sistema;
8. Na Pasta de Consulta, existem as opções de “Agrupamento de Centro de Custo ou Natureza” e
“Agrupamento de Período”,para melhor visualizar os orçamentos de forma agrupada.

Anotações

104 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

1. Crie um orçamento no valor de R$ 1.500, para o Centro de Custo “01.2 - Controladoria” e Natureza
de Orçamento como “Material de Escritório”.

2. Crie um tipo de movimento: Solicitação de Compra e parametrize para aumentar o valor opcional
1 do orçamento, ação ao exceder como “barrar” , fórmula do orçamento como quantidade do item
de movimento.

3. Inclua produto chamado “Caneta” e informe a tabela de natureza do orçamento como “Material
de Escritório”.

4. Inclua no movimento de Solicitação de Compras o produto “Caneta”, centro de custo do item


como “01.2 - Controladoria”, quantidade 2 e preço R$ 1.500.

5. Consulta os valores do orçamento do centro de custo “01.2 - Controladoria”.

6. Crie um tipo de movimento: Ordem de Compra e parametrize para aumentar o valor opcional 2
do orçamento, ação ao exceder como“barrar”, fórmula do orçamento como quantidade do item de
movimento.

7. Fature o movimento criado no exercício 4 e fature o movimento para o tipo do exercício 6.

8. Consulta os valores do orçamento do centro de custo “01.2 - Controladoria”.

9. Crie um tipo de movimento de Nota Fiscal e parametrize para aumentar o valor REAL do
orçamento, ação ao exceder como “Bloqueia”
, fórmula do orçamento como quantidade do item de
movimento.

10. Consulta os valores do orçamento do centro de custo “01.2 - Controladoria”.

11. Crie um movimento do tipo Nota Fiscal para o produto “Caneta”, centro de custo do item como
“01.2 - Controladoria”, quantidade 2 e preço R$ 1.500.

12. Caso o sistema crie o movimento como “Bloqueado” utilize o recurso de Realocação
Orçamentária.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 105


CONTRATOS
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos Tabelas
Complementares Tabelas Auxiliares de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

No processo de Gestão de Contratos serão tratados os controles referentes aos contratos entre a empresa
e terceiros. Os contratos podem ser do tipo formal ou informal, sendo possível utilizar no sistema o controle
para contratos efetuados com fornecedores, contratos efetuados junto à cliente, bem como o controle do
tipo “Ambas”, no qual as situações de compra e venda podem ser utilizadas no mesmo contrato.

O sistema permite o controle e faturamento de diversos tipos de contratos de forma simples e eficiente.
A utilização desse controle poderá ser utilizada por empresas que periodicamente faturam para o
mesmo cliente e/ou fornecedor, dependendo do tipo de contrato realizado. Exemplos comuns utilizados
na gestão de contratos são as prestações de serviços como água, luz, telefonia, assinatura de jornais e
revistas, prestação de serviços etc.

Após o registro do contrato no sistema é possível indicar a periodicidade, definir vencimento,


gerar previsões, fazer correções, definir carências, entre diversas informações que irão automatizar todas
as rotinas realizadas na empresa.

O Processo de Gestão de Contratos permite gerar diretamente as notas fiscais, ordens de compra
ou qualquer outro documento necessário, reduzindo assim os prazos necessários para a execução dos

pagamentos e recebimentos
empresa x fornecedor de xsua
e empresa empresa, alem de permitir um controle eficiente entre as partes,
cliente.

Antes de iniciarmos um Contrato é importante que o sistema esteja devidamente parametrizado e as


tabelas utilizadas na elaboração do contrato sejam cadastradas. O acesso aos parâmetros do Contrato é
feito pelo menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus – 04.05 – Contratos, já as tabelas relacionadas a este
processo estão descritas abaixo.

106 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tabelas do Contrato
Nesta opção estarão disponíveis as tabelas específicas utilizadas no processo de Gestão de Contratos.

Procedimento
1. Acesse o menu Cadastros / Tabelas de Contrato;
2. Escolha a tabela desejada;
3. Clique no botão “Novo”;
4. Preencha as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte
o Help).

Tipo de Contrato
Como há uma variedade de tipos de contratos que uma empresa pode utilizar, foi disponibilizado no
sistema a possibilidade de se cadastrar estas variações, a fim de identificar com mais facilidade o contrato
nos controles que a empresa utilizar.

Exemplos:
Locação de Imóveis, Compra e Venda de Imóveis, Prestação de Serviços, Representação, Contrato de
Compra e Venda de produtos etc.

Exercícios

Crie os seguintes Tipos de Contrato:

a.
b. Venda
ServiçodedeProduto para Indústria
Limpeza
c. Venda de Imóveis
d. Cessão de Direito

Status do Contrato
Por esta opção serão cadastrados os status do contrato, utilizados pela empresa durante a inclusão de
contrato.

Exemplo:
Vencido, Carência, Normal, Especial.

Ao editar um Status será possível visualizar as seguintes opções:

Faturamento
l
Faturar: Todos os contratos com este status poderão ser faturados, ou seja, gerar movimentos.
l Não Faturar: Todos os contratos com este status não poderão ser faturados, ou seja, gerar movimentos.

Status de Cancelamento
Marque esta opção, se este status é um status de cancelamento, ou seja, quando cancelar um contrato,
todos os status que estão com esta opção marcada serão apresentados para que seja informado o status
de cancelamento.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 107


Exercícios

Crie Status do Contrato:

a. Faturamento
b. Sem Faturamento
c. Cancelado
d. Em atraso

Motivo de Cancelamento
Por esta opção serão cadastrados os motivos de cancelamento de contratos, ou seja, sempre que um
contrato for cancelado deverá ser informado o motivo de seu cancelamento. Exemplos: Insatisfação com
atendimento, Falência, Descumprimento das Cláusulas Contratuais.

Exercícios

Crie Motivos de Cancelamentos:


a. Rescisão
b. Duplicidade de Contrato
c. Inadimplência
d. Insatisfação com produto
e. Cancelado

Tipo de Produto para Faturamento


Por esta opção serão cadastrados os tipos de produto para faturamento. Exemplos: Produto (venda),
Serviço de manutenção, Serviço de instalação. Este registro pode ser definido dentro do cadastro de
produto, na pasta “Integração”, caso o campo “Tipo para Faturamento” esteja preenchido e este produto
for utilizado na inclusão do contrato o sistema automaticamente carrega a informação do produto para
o item de contrato.

Exercícios

1. Crie Tipos de Produto para Faturamento:


a. Serviço de Aluguel
b. Serviço de Limpeza
c. Produto de Consumo Interno
d. Produto de Manutenção de Máquinas

2. Crie um produto um dos itens descrito no exercício anterior.

108 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Tipo de Produto para Filial
Por esta opção serão cadastrados os tipos de produto por filial e para cada tipo incluído deverá ser
indicado o imposto e a alíquota utilizada para o mesmo, no estado da filial.

Esta opção será utilizada por empresas com filiais em estados diferentes que emitem notas fiscais, e que
alguns impostos têm alíquotas diferenciadas dependendo do Estado.

Ao faturar um contrato em Contratos/Faturamento por Lote e os movimentos forem gerados, o sistema verificará de
qual filial é o contrato e qual o tipo de produto para faturamento. A partir destes dados, calculará o imposto de acordo
com o informado no tipo de produto por filial, isto se o tipo de movimento, Etapa 58 (Fiscal – Tributação - Item), estiver
Fique parametrizado para buscar a alíquota em “Tipo Produto p\Filial”.
atento

Exercícios

Crie Tipo de Produto para Filial, informe o tributo ISS e tipo de Produto para Faturamento
correspondente:

a. Aluguel com tipo de produto para faturamento “Serviço de Aluguel”.


b. Limpeza com tipo de produto para faturamento “Serviço de Limpeza”.

Tipo de Faturamento de Contrato

O sistema disponibiliza três tipos de faturamento de um contrato que são:


Não Periódico
Quanto o item de contrato gerar a movimentação uma única vez.

Exemplo:
Licença de uso, onde terá um único contrato, mas poderá ter vários vencimentos; Treinamento.

Periódico
A cada período determinado pela empresa, são gerados movimentos, onde seus itens podem ter condições
de pagamento variadas.

Exemplo:
Aluguel, Manutenção, entre outros.

Por Medição
Será realizado por quantidades, valores ou ambos dos itens de contratos.

Exemplo:
Obra.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 109


Integrações com Contrato
No Produto
Dentro do cadastro de produto pasta “Integração” são definidos os defaults do produto/serviço a serem
carregados para dentro do item de contrato que são:

l Tipo de Faturamento: Não Periódico, Periódico e Por Medição.


l Tipo para Faturamento: Disponível no menu Cadastro / Tabelas de Contrato / Tipo de Produto para
Faturamento.
l Produto para Encargo: Neste campo deverá ser informado o produto para encargo, cujo valor é referente

a encargos sobre o produto que está incluindo.

Exemplos:
Vamos supor que vendemos o produto “Alfa” que tem o valor final de R$ 1.000,00, porém na nota fiscal
este valor deverá ser impresso da seguinte forma:
Produto Alfa 500,00
Encargos Sobre o Produto Alfa 500,00
Valor Total 1.000,00
Para isso, foi criado um produto “Encargos sobre o produto Alfa”, com preço igual a R$ 500,00, informamos
este novo produto no campo “Produto para Encargo” do produto “Alfa” e quando emitirmos a nota para
esta venda, este aparecerá junto com o produto.

Venda de um veículo cujo emplacamento será incluido:


Fiat Uno Mille 16.800,00
Emplacamento 500,00
Valor Total 17.300,00

Exercícios

Acesse o cadastro de produto e informe para os seguintes produtos seus respectivos tipos de
faturamentos:

Produto Tipo de Faturamento


Treinamento Medição
CopoDescartável Periódico
Computador NãoPeriódico

No Tipo de Movimento
Nos parâmetros do tipo de movimento Etapa 47 – Contratos são definidos o tipo de integração do item
de movimento com o contrato. As opções disponíveis são:

l Não relacionar: Os itens incluídos para o tipo de movimento não serão relacionados a nenhum
contrato.
l Editar Contrato (somente do cliente): Poderá relacionar um movimento a um determinado contrato

deste que seja do mesmo Cliente.


l Editar Contrato ( Todos os Contratos): Poderá relacionar um movimento a um determinado contrato.

110 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Inclusão do Contrato
Dentro da visão de contratos que é acessível pelo menu Contratos / Manutenção de Contratos, são exigidos
informações obrigatórias para a inclusão de contratos como número do contrato, data do contrato,
tipo de contrato, natureza do contrato (compra, venda, ambos), status do contrato, cliente/fornecedor
do contrato. Os demais campos não são essenciais para a inclusão de um contrato, mas dependendo
da parametrização feita eles podem ser tornar obrigatórios, pois podem fazer parte de um controle da
empresa.

As informações definidas no contrato serão carregadas automaticamente para os respectivos campos


dos itens do contrato, isto porque as informações definidas no contrato funcionam como um default que
será utilizado durante a inclusão dos seus itens. A geração dos movimentos criados pelo processo de
gestão de contratos se baseia nas informações definidas nos itens de contrato, ou seja, os dados definidos
nos itens de contrato são os responsáveis pela geração dos movimentos.

É possível gerar um único movimento com todos os itens de contrato ou então um movimento para cada
item de contrato. Desde as regras de quebra do contrato definidos nos parâmetros do contrato sejam
respeitados.

Caso existe mais de um contrato para o mesmo cliente/fornecedor é possível gerar um único movimento
com os itens deste contrato. Desde as regras de quebra do contrato definidos nos parâmetros do contrato
sejam respeitados.

O sistema permite o contrato de faturamento de contrato com notas em atraso ou não. Caso seja escolhida
a opção de “Não Faturar com Notas em Atraso”, o sistema somente irá faturar o item de contrato se o
último faturamento estiver quitado.

Controle de faturamento de mês vencido. Caso este parâmetro não esteja marcado o sistema não irá
permitir o faturamento de meses vencidos. Esta consistência só é valida para os casos em que não exista
faturamento efetuado posterior ao mês vencimento.

Exemplo:
O faturamento de janeiro/200X não foi faturado, mas o de fevereiro/200X foi faturado, sendo assim o
sistema não tem como faturar o mês de janeiro/200X caso os faturamentos posteriores não tenham sido
cancelado.

As datas de “Início e Fim”do item de contrato são utilizadas para identificar o inicio e o fim do faturamento
do item de contrato e não para identificar a vigência. Exemplo: Prestação de Serviço de Manutenção
durante o ano de 20X9, com 12 parcelas a receber (quantidade de faturamento), no qual o inicio do
faturamento será de 01/01/20X9 e o termino será em 01/12/20X9, mas a vigência do contrato será de dia
01/01/20X9 à 31/12/20X9. Assim podemos dizer que o primeiro período é de faturamento e o segundo
a vigência. Na Pasta Datas do item de contrato deverá ser informado então o período de faturamento e
não de vigência.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 111


Inclusão de Contratos com Itens Não Periódicos
Sãos itens que serão utilizados para o faturamento do contrato, mas pela sua característica poderá ser
faturado uma única vez, porem com vários vencimentos. Exemplos de itens não periódicos: Treinamento,
Inscrição, Serviço de Customização etc.

Para estes tipos de item de contrato, a data de vencimento pode ser definida na Pasta Datas, campo
de “Vencimento” no item de contrato, se parâmetro “Vencimento em dias fixos” estiver marcado, caso
contrario o sistema irá considerar a(s) data(s) definida(s) na pasta “Vencimentos” que é apresentado
somente quando a opção “Não Periódica” esta definida para o “Tipo de Faturamento”. Se nenhuma
informação for preenchida na pasta de “Vencimento” o sistema irá considerar a condição de pagamento
definida na Pasta Faturamento do item de contrato.

A Pasta Vencimentos foi criada para os casos em que exista mais de uma data de vencimento para estes
Tipos de Faturamento (Itens não Periódicos).

Exercícios

Incluir um contrato com as seguintes características:

Status do Contrato: Faturamento


Tipo de Contrato: Venda de Serviços
Data do Contrato: Data de Hoje
Natureza do Contrato: Venda
Tipo de Faturamento: Não Periódico
Quantidade: 1
Preço Faturamento: R$ 500,00

Inclusão de Contratos com Itens Periódicos


Sãos itens que serão utilizados para o faturamento do contrato, mas pela sua característica poderá ser
faturados varias vezes. Este tipo de item é muito utilizado em situações que o mesmo item irá gerar
movimentações em períodos seguintes ao inicio do contrato. Exemplos de itens periódicos: Aluguel,
Serviço de Limpeza, Financiamentos de Veículos.

As principais características deste tipo de item de contrato são os dados relacionados ao Período de
Faturamento disponível na pasta “Identificação do Item de Contrato e as Datas do Contrato, disponível na
Pasta Datas.

O campo de “Intervalo de Faturamento” só irá apresentar as condições de pagamento em que o número


de vezes seja igual a 1 e, que o prazo para a parcela seja diferente de “0“(zero). Não se deve confundir a
condição de pagamento informada neste campo com a condição de pagamento informado na pasta
“Faturamento” do item de contrato, pois a condição de pagamento do intervalo é utilizada para definir o
intervalo entre as parcelas, exemplo 30 em 30 dias, 60 em 60 dias, 90 em 90 dias, e no caso da condição
de pagamento do faturamento é utilizado para definir o “contas a pagar” ou a “receber” de cada uma das
parcelas geradas pelo contrato.

112 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


O parâmetro “Vencimentos em dias fixos” tem ligação direta com o “Intervalo de Faturamento”, pois caso
esteja marcado, somente condições de pagamentos múltiplas de 30 dias, poderão ser visualizadas no
campo “Intervalo de Faturamento”. Mas se estiver desmarcada, serão visualizadas, além das condições de
pagamentos múltiplas de 30, as demais condições com as seguintes características: % do valor total igual
a 100, Número de Vezes igual a 1, Prazo para a parcela diferente de 0 (zero) e Intervalo igual a 0 (zero).
Lembrando que no caso do parâmetro desmarcado o campo de “Vencimento” da pasta “Datas” do item
de contrato também ficara indisponível.

O campo de inicio (data de inicio do item de contrato) tem seu preenchimento obrigatório, mas a data fim
(data de fim do item de contrato) poderá ser informada manualmente pelo usuário ou então calculada
através do número informado no campo “Qtde. de Faturamentos” da pasta Identificação do item de
Contrato. Lembrando mais uma vez que as datas de “Inicio e Fim” do item de contrato são utilizadas para
identificar o inicio e o fim do faturamento do item de contrato e não para identificar sua vigência.

Exercícios

Incluir um contrato com as seguintes características:

Status do Contrato: Faturamento


Tipo de Contrato: Venda de Serviços
Data do Contrato: Data de Hoje
Natureza do Contrato: Compra
Tipo de Faturamento: Periódico
Quantidade: 1
Preço Faturamento: R$ 500,00
Intervalo de Faturamento: 30 dias
Qtde de Faturamentos: 12
Vencimento: 01

Inclusão de Contratos com Itens de Medição


Sãos itens que serão utilizados para o faturamento do contrato, mas pela sua característica poderá ser
faturados varias vezes, porem com característica diferente dos Itens Periódicos, pois no seu faturamento
não é possível definir na inclusão deste item a data de faturamento, o valor e quantidade a serem faturado.
Sendo possível saber apenas no momento de execução.

Medição então é a parte de um item de contrato, executada em um determinado período, para posterior
faturamento. Exemplo: Supondo que um determinado item de contrato tenha como valor total R$ 200,00
e que em um determinado período foi verificado que parte deste já foi executada, podendo-se então
efetuar o faturamento. Inclui-se então o valor referente a parte já executada.

Caso o tipo de faturamento do item de contrato seja medição, o sistema irá apresentar uma nova pasta
no item de contrato chamada “Medições”,no qual ao acessar esta pasta será possível definir os tipos de
medições que podem ser por Valor, por Quantidade ou por Quantidade e Valor. Após definido o tipo de
medição será possível criar as medições conforme necessidade.

Não é permitida a inclusão de medições com data posterior à data final do contrato exceto na inclusão do aditivo. Ao
inserir um aditivo em um contrato que não possui uma data fim determinada, a data do aditivo não será a data final do
item de contrato. Medições já cadastradas no sistema e já faturadas NÃO serão consistidas.
Fique
atento

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 113


Exercícios

Incluir um contrato com as seguintes características:

Status do Contrato: Faturamento


Tipo de Contrato: Venda de Serviços
Data do Contrato: Data de Hoje
Natureza do Contrato: Venda
Tipo de Faturamento: Medição
Quantidade: 2
Preço Faturamento: R$ 100,00
Tipo de Medição: Por Valor
Valor da medição a ser executada: R$ 80,00 para a primeira execução e R$ 10,00 para a
segunda medição.

Aditivos Contratuais
Um aditivo é um elemento do contrato que é cadastrado sempre que o valor ou as datas do contrato
sofrerem alterações. Existem basicamente 2 tipos de aditivo que são:

l Aditivo de Valor: O contrato terá o valor alterado, mas a quantidade continuará a mesma.
l Aditivo de quantidade: O valor do contrato continuará o mesmo, mas a quantidade será alterada.

No sistema, este
é considerado recurso
como deve ser utilizado
um acréscimo ao Preçopor
deitem de contrato.
Faturamento Ao informar
do item o valor
de Contrato, para o aditivo,
passando o item aeste
ser
faturado agora com este novo valor (Preço de Faturamento + Aditivo).

Ao informar a quantidade para o aditivo, esta é considerada como um acréscimo a quantidade de


Faturamento do item de Contrato, passando o item a ser faturado agora com esta nova quantidade
(Quantidade de Faturamento + Aditivo).

No caso da data do aditivo, ser maior que a data final do item, esta nova data será então considerada
como data final do item. No caso de itens periódicos, esta nova data servirá como base para o cálculo da
quantidade de faturamentos gerada para o item.

Anotações

114 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Previsão Financeira do Contrato
Este recurso possibilita que os faturamentos dos itens de contratos possam gerar previsões financeiras
dos itens de contratos, conforme a condição de pagamento das parcelas definidas nos seus respectivos
itens, isto no caso de itens periódicos e não periódicos, no caso de itens controlados por medição deverá
ser feito o vinculo entre as medições definidas e as previsões de medição.

Geração de Previsão de Itens Periódicos e Não Periódicos


Para gerar a previsão financeira, na tela de visão de contratos, selecione o contrato desejado e clique no
botão “Gerar Previsões”.

Procedimento
1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione os contratos que irão gerar previsão financeira;
5. Clique no botão “Gerar Previsões”;
6. Será apresentada uma tela de confirmação com os seguintes dizerem: “Confirma a geração
da(s) previsão(ões)” financeira(s)?”
7. Clique em “SIM” continuar o processo ou “Não” para cancelar processo;
8. Caso a opção escolhida seja “SIM”,será apresentada uma nova janela chamada “Gerar Previsões
Financeiras” para informar o tipo de documento de previsão e o tipo contabilização. Só serão
apresentados os tipos de documentos com classificação “Previsão”;
9. Informe o tipo de documento e a contabilização e em seguida clique em “OK”;
10. Após a geração das previsões o sistema emitirá a seguinte mensagem “Previsões Financeiras
geradas com sucesso!!!”
11. Clique em “OK”;
12. Para visualizar as previsões geradas para o item de contrato, edite o contrato desejado ou
selecione o contrato e clique na opção “Editar”;
13. Com o contrato editado, selecione o item desejado e clique na opção “Editar”;
14. Acesse a Pasta Contas a Pagar/Receber do item de contrato;
15. Localize e clique na opção “Previsões Financeiras”;
16. Para excluir as previsões geradas basta clicar na opção ”Excluir Previsões” dentro do item de
contrato ou na visão de contrato.

Ao faturar o contrato, as previsões serão substituídas no RM Fluxus pelo lançamento real, ou seja, se o
item de contrato tiver cinco quantidades de faturamentos e cinco parcelas, caso o item tenha previsão
financeira gerada e este for faturados para as três primeiras parcelas, o sistema irá excluir as suas respectivas
previsões e manter duas que irão corresponder ao restante a ser faturado do item de contrato.

Vários contratos poderão ser selecionados ao mesmo tempo para gerar previsão na visão de contratos.

Para geração de previsão financeira, um dos seguintes parâmetros do RM Fluxus deve estar habilitado:
Gerar Número do Documento Seqüencialmente ou Copiar referência para nº do documento.

Itens faturados, cancelados ou que já geraram previsão não podem gerar previsão.
No RM Fluxus a exclusão, cancelamento e a alteração do lançamento de previsão será barrada.

A previsão deve levar em consideração itens periódicos com condição de pagamento parcelada e itens
não periódicos com vencimentos.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 115


Os rateios de centro de custo e departamento do item de contrato devem ser levados para a previsão
financeira gerada.

Não é possível faturar contratos que tenham gerado previsões financeiras ou se o parâmetro “Fatura na
Inclusão” (Parâmetros/Tipos de Movimentos/Faturamento) estiver marcado. Para faturar os contratos,
deverão ser excluídas as previsões financeiras geradas ou desmarcar o parâmetro “Fatura na Inclusão”.

Exercícios

1. Gere previsão Financeira para o item de contrato Não Periódico e para o Item de Contrato
Periódico.

2. Exclua a previsão financeira do item Não Periódico.

Geração de Previsão de Itens de Medição


Para a geração deste tipo de previsão o usuário terá a possibilidade de informar as previsões das medições
de forma similar ao que existe hoje para entrada de medições. Serão informados a data de vencimento, o
valor ou quantidade prevista, o tipo de previsão (quantidade, valor ou valor e quantidade).

Procedimento
1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione o contrato que tenha item de medição;
5. Edite o contrato ou selecione o contrato e clique na opção “Editar”;
6. Com o contrato editado, selecione o item de medição e clique na opção “Editar”;
7. Na Pasta Previsões de Medição, informe o “Tipo de Previsão de Medição” e a “Condição de
Pagamento”;
8. Depois de selecionadas as opções anteriores clique no botão “Gerar Parcelas’;
9. Serão geradas as parcelas respeitando as informações de “Tipo de Previsão de Medição” e a
“Condição de pagamento” na pasta “Previsões de Medição”;
10. Altere os dados conforme conveniência e em seguida clique na opção ”Salvar” para salvar o
item de contrato e depois em “OK” para voltar à tela do contrato;
11. Clique em “Salvar” para salvar o contrato e em seguida em “OK” voltar à visão dos contratos;
12. Selecione os contratos que irão gerar previsão financeira;
13. Clique no botão “Gerar Previsões”;
14. Será apresentada uma tela de confirmação com os seguintes dizerem: “Confirma a geração
da(s) previsão(ões)” financeira(s)?”
15. Clique em “SIM” continuar o processo ou “Não” para cancelar processo;
16. Caso a opção escolhida seja “SIM”,será apresentada uma nova janela chamada “Gerar Previsões
Financeiras” para informar o tipo de documento de previsão e o tipo contabilização. Só serão
apresentados os tipos de documentos com classificação “Previsão”.
17. Informe o tipo de documento e a contabilização e em seguida clique em “OK”
18. Após a geração das previsões o sistema emitirá a seguinte mensagem “Previsões Financeiras
geradas com sucesso!!!”
19. Clique em “OK”;
20. Edite o contrato com o item de medição;
21. Edite o item de medição do contrato;

116 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


22. Acesse a Pasta Medições;
23. Selecione a medição para ser vinculada a previsão gerada;
24. Clique no botão “Previsões de Medição”;
25. Será apresentada uma tela chamada “Vinculação de Medições”;
26. Selecione a previsão na opção de “Previsões não Vinculadas” para ser vinculada na medição
selecionada;
27. Clique no botão “Vincular previsão” ou “Vincular Todos”;
28. A previsão disponível na opção de “Previsões não Vinculadas”será transportada para a opção
de “Previsões Vinculadas”;
29. Após vincular a previsão a medição, clique na opção “OK”;
30. Será apresentada uma tela de confirmação das alterações;
31. Clique em “SIM” para confirmar e “Não” para retornar ao vinculo das medições;
32. Caso a opção escolhida seja “SIM”, o sistema irá retornar para a pasta de Medições do item de
contrato;
33. Clique na opção ”Salvar” para salvar o item de contrato e depois em “OK” para voltar à tela
do contrato;
34. Clique em “Salvar” para salvar o contrato e em seguida em “OK” voltar à visão dos contratos;
35. As previsões financeiras da medição foram criadas e associadas a medição.
36. Para visualizar as previsões geradas para o item de contrato, edite o contrato desejado ou
selecione o contrato e clique na opção “Editar”;
37. Com o contrato editado, selecione o item desejado e clique na opção “Editar”;
38. Acesse a Pasta Contas a Pagar/Receber do item de contrato;
39. Localize e clique na opção “Previsões Financeiras”;
40. Para excluir as previsões geradas basta clicar na opção ”Excluir Previsões” dentro do item de
contrato ou na visão de contrato.

As datas
ditas. e valores
A data não informados terão asàmesmas
pode ser superior vigênciaconsistências
do contrato,feitas na inclusão
levando-se das mediçõesapropriamente
em consideração prorrogação
através de aditivo contratual. Se a previsão for por quantidade esta não pode ultrapassar a quantidade total
do contrato menos a quantidade que já foi medida. Se a previsão for por valor, este não pode ultrapassar o
valor total do contrato menos o valor já medido, levando-se em consideração o aditivo contratual.

Os lançamentos financeiros de previsão dos itens de contrato de medição serão gerados a partir das
medições de previsão cadastradas.

No faturamento da medição o lançamento financeiro da previsão relacionada será cancelado.

Previsões de medição que geraram lançamentos financeiros não podem ser alteradas;

Para o replanejamento financeiro, será necessário excluir os lançamentos financeiros de previsão e excluir
ou alterar a previsão de medição.

Ao fazer a medição o usuário irá informar as previsões vinculadas a esta. Uma previsão poderá ser vinculada
a mais de uma medição e vice-versa. As previsões só poderão ser vinculadas depois que os lançamentos
de previsão forem gerados.

Previsões de medição cujas medições já foram faturadas não poderão ser vinculadas a outras medições
e nem excluídas.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 117


Exercícios

Gere Previsões de medições utilizando a condição de pagamento 30/60 dias e faça a associação da
previsão gerada com as medições disponíveis.

Faturamento dos I tens de Contrato


Com a criação dos itens de um contrato o próximo passo é o faturamento dos contratos, ou seja, a geração
de movimentos através do processo de Gestão de Contratos. Este faturamento pode acontecer de duas
formas, que são:

Faturamento pela Visão de Contratos


Após selecionar o contrato, basta clicar no botão “Faturar Contrato” disponível na Grid de Contratos,
lembrando que esta opção só será possível para itens Periódicos e Não Periódicos e que o faturamento
por esta opção irá faturar todas as parcelas do contrato. Para o caso de itens de medição o faturamento
pode ser feito de forma individualizada, basta clicar no botão “Visualizar Medições” da Grid de Contratos
e após selecionar as medições clicar no botão “Faturar Medições”.

Procedimento para faturamento de Itens Periódicos e Não Periódicos


1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione o contrato que tenha item a ser faturado;
5.
6. Clique no botão “Faturar
Será apresentado Contrato”; de confirmação com os seguintes dizeres “Confirma
uma mensagem
faturamento do contrato selecionado” com as opções de “SIM” e “Não” para ser escolhido;
7. Selecionando “SIM” será apresentado na nova chamada “Tipo de Movimento para Faturamento”,
com os campos “Tipo de Movimento”, “Série”, “Número do movimento”. Sendo que no caso
deste último a opção só ficara disponível caso o Tipo de Movimento tenha a parametrização
da numeração como “Edita”. E no caso do Tipo de Movimento parametrizado como “Edita” ser
apresentado para seleção, só irá ocorrer quando o item de contrato for do tipo “Não Periódico”,
isto porque o Periódico poderá gerar vários movimentos e o contrato neste caso não terá como
abrir uma tela da informar o número de cada parcela a ser gerada.
8. Após preencher as informações clique em “OK”;
9. O sistema irá abrir uma janela faturando os períodos do contrato selecionado;
10. Em seguida apresentará uma mensagem com os seguintes dizeres “Faturamento do
Contrato Concluído”. Deseja visualizar arquivo de log?”, com as opções de “SIM e Não” para ser
selecionado;
11. Caso a opção escolhida “SIM” para visualizar;
12. O sistema irá apresentar um arquivo texto com o horário e termino do faturamento, o código
do lote de faturamento gerado e se algum erro apresentado irá informando que X mensagens
foram geradas durante o faturamento;
13. Para visualizar o faturamento clicar no botão “Visualizar Faturamento” disponível na GRID de
Contratos;
14. Para Visualizar o Lote de Faturamento gerado acesse menu Contratos/ Faturamento por
Lote;
15. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
16. Localize e edite o código do lote informado durante o faturamento do contrato;
17. Clique na Pasta Mensagens do Arquivo de Log e verifique a inconsistência apresentada.

118 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Caso queira cancelar/excluir o faturamento deste contrato será necessário fazer o mesmo pelo menu de “Faturamento
por Lote” escolhendo as opções de “Excluir Faturamento” ou “Cancelar Faturamento”.
Fique
atento

Exercícios

1. Fatura os Contratos de Periódicos e os Não Periódicos pela visão de contratos.

2. Verifique se as previsões geradas para estes contratos foram excluídas.

3. Cancela e exclua o faturamento destes contratos.

Procedimento para faturamento de Itens de Medição


1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione o contrato que tenha item de medição;
5. Clique no botão “Visualizar Medições do Contrato” na Grid de Contrato;
6. Será apresentado uma nova Grid com as medições disponíveis para o contrato;
7. Selecione as medições a serem faturadas;
8. Clique no botão “Faturar Medições”;
9. Será apresentado uma mensagem de confirmação com os seguintes dizeres “Confirma
faturamento das medições selecionadas” com as opções de “SIM” e “Não” para ser escolhido;
10.Selecionando“SIM”será apresentado na nova chamada“Tipo de Movimento para Faturamento”,
com os campos “Tipo de Movimento”,“Série”,“Número do movimento”. Sendo que no caso deste
último a opção só ficara disponível caso o Tipo de Movimento tenha a parametrização da
numeração como “Edita” e exista apenas uma medição selecionada.
11. Após preencher as informações clicar em “OK”;
12. Será apresentada uma janela com o processamento do faturamento da medição;
13. Caso o faturamento corra sem nenhum problema o sistema irá emitir a mensagem “Número
de movimentos gerados: X”,com a opção de OK para sair do faturamento da medição;
14. Caso alguma inconsistência seja apresentada será apresentado uma mensagem com os
seguintes dizeres “Nenhum Movimento Gerado. X mensagem(ns) gerada(s) no Log. Deseja
Visualizar o log?” Com as opções de “SIM” e “Não” para visualizar
15. Caso a opção escolhida seja “SIM”, o sistema irá apresentar um arquivo texto com o horário e
término do faturamento, o motivo da inconsistência.

Exercícios

1. Fature a medição de R$ 80,00 pela visão de contratos.

2. Visualize se a previsão da medição relacionada a medição de R$ 80,00 foi excluída.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 119


Faturamento pela opção Faturamento Por Lote
Chamamos de Faturamento por Lote, o faturamento feito de vários contratos de uma só vez, contratos de um
determinado intervalo de datas ou que sejam de um mesmo cliente.

Para utilização do faturamento por lote é necessário que alguns filtros sejam selecionados como: o intervalo de filial
a ser faturado, a natureza do contrato, tipo de destinatário, tipo de movimento e tipo de faturamento dos itens, as
demais informações do lote de faturamento são opcionais. Com estas informações definidas bata agora faturar o
contrato.

Uma vez faturado o item de contrato, o mesmo terá seu status de faturamento alterado para “Parc.Faturado”, ou seja,
o item foi faturado pelo menos uma vez, mas ainda existem parcelas a faturar ou então o status de faturamento
como Faturado, onde o item foi faturado na sua totalizada. No caso dos itens de medição o status a ser alterado será
o das medições.

Procedimento
1. Acesse o menu Contratos / Faturamento por Lote;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Crie ou selecione o Lote a ser faturado;
4. Clique no botão “Faturar Lote” pela Grid de Lotes;
5. Será apresentado uma mensagem de confirmação com os seguintes dizeres “Confirma faturamento”com
as opções de “SIM” e “Não” para ser escolhido;
6. Caso a opção escolhida seja “SIM” o sistema irá apresentar
7. O sistema irá abrir uma janela faturando os períodos definido no lote;
8. Em seguida emitirá a seguinte mensagem“Quantidade de Movimentos gerados: X,“Confirma faturamento”
com as opções de “SIM” e “Não” para ser escolhido;
9. Caso a opção seja “SIM”, o faturamento será confirmado;

10. O lote de Faturamento foi efetuado com sucesso.


Para visualizar o faturamento do lote, clique no botão “Visualizar Faturamento”na grid de Lotes, onde será apresentada
uma grid no lado direto com os movimentos gerados por faturamento.

Para o Cancelamento ou Exclusão do faturamento é necessário clicar nos respectivos ícones “Excluir Faturamento”
,
“Cancelar Faturamento” pela grid de Lotes de Faturamentos.

Exercícios

1. Fature 10 períodos do contrato Periódico e visualize o faturamento.

2. Fature o contrato de Item não Periódico e visualize seu faturamento.

3. Fature o restante da medição do item de contato de medição.

4. Cancela o faturamento dos Itens periódicos e dos itens de medição.

Anotações

120 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Reajuste dos Itens de Contrato
Recurso existente no sistema que possibilita o reajuste dos itens de contratos baseado em um índice
de terminado índice. O reajuste de contrato pode ocorrer de duas maneiras dentro do sistema, ou seja,
durante o faturamento do contrato (reajuste automático) ou o reajuste feito pelo menu Contratos /
Reajuste de Preços de Contrato. Lembrando que esta segunda opção só estará disponível caso a visão de
contrato esteja aberta.

Por Fórmula
Este tipo de reajuste é utilizado para contratos em que o reajuste será feito manualmente pelo usuário.
Para executar o reajuste por fórmula é necessário criar uma fórmula e utilizar a variável “IUR”, esta variável
contém 5 parâmetros a serem informados que são:

lParâmetro 1: Data do Reajuste atual. Corresponde a qual mês está sendo cobrado. Exemplo: em 15/04/
X9 é feito o reajuste antes de faturar a cobrança relativa à Maio/X9. A data a ser informada será 01/05/X9.

l Parâmetro 2: Moeda. Índice utilizado para o reajuste dos itens.

l Parâmetro 3: Número de meses a serem reajustados. Ex: 12 meses vai aplicar 12 índices da moeda
informada.

l Parâmetro 4: Defasagem da cotação em meses. Exemplo: Informar 2, todas as cotações d esta moeda/
índice estão defasadas em 2 meses.

l Parâmetro 5: Dia da cotação a ser buscada. Exemplo: Se informar 1, buscará todas as cotações da moeda
todo dia 01. Se informar 2, buscará todas as cotações do dia 2.

Com a criação da fórmula de reajuste e com a visão de contratos aberta acesse o menu Contratos /
Reajuste de Preço de Contratos informe a fórmula. Após a efetivação do reajuste o valor de faturamento
do item de contrato será alterado, e o histórico dos reajustes efetuados poderá ser visualizados pela Pasta
Reajustes do item de contrato.

Para o reajuste do contrato por fórmula, o sistema consiste a data de inicio do item ou a data do último
reajuste, ou seja, a data do item de contrato deverá ser menor que a data do primeiro índice utilizado no
reajuste.

Exemplo:
Início de contrato: 01/08/2008
Fim de Contrato 01/07/2009
Meses de reajuste: 7
Dia da Cotação da Moeda: 1
Data de Vencimento:
Fórmula: IUR (‘01/03/09’ , ‘INDICEUTILIZADOPARAREAJUSTE’ , 7 , 0 , 1)

A partir das informações acima, o sistema considera para o reajuste de contrato os índices acumulados a
partir do mês de setembro/08 até o março/09. Caso a data do início do item de contrato fosse Setembro/08
o reajuste não iria acontecer, pelos motivos já informado anteriormente.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 121


Por Faturamento
Este tipo de reajuste é utilizado nos casos em que o faturamento será feito apenas no faturamento do
item de contrato. Para efetuar o reajuste automático é necessário editar o item de contrato e na pasta
“Reajustes” marcar a opção“Reajustar ao Faturar”, bem como preencher os campos pertinentes ao reajuste
e informar a moeda/índice utilizado.

Após o faturamento do item de contrato que esteja com a opção de “Reajustar ao Faturar” habilitado, será
possível verificar o histórico dos reajustes efetuados na pasta de “Reajustes” do item de contrato.

Exercícios

1. Crie um contrato/item de contrato com inicio de vigência 01/02/20X09,com preço de faturamento


R$ 250,00, quantidade de faturamento 8 e preencha os seguintes dados na pasta de “Reajuste” do
item de contrato:
Período de Reajuste: 3
Defasagem: 0
Dia da Cotação: 10
Moeda: IGPM

2. Cadastra os seguintes índices para os respectivos meses:


10/01/X9 – 0,98
10/02/X9 – 1,29
10/03/X9 – 1,05
10/04/X9 – 0,69

10/05/X9
10/06/X9 –– 1,76
1,09
10/07/X9 – 0,53
10/08/X9 – 0,74
10/09/X9 – 0,69
10/10/X9 – 1,61
10/11/X9 – 1,98
10/12/X9 – 1,76

3. Fature o contrato criado no exercício 1 e verifique o valor atual do preço de faturamento, bem
como o histórico de reajuste

4. Crie uma fórmula utilizando a função IUR e informe os parâmetros do exercício 1 na fórmula
criada, colocando como data do reajuste a data de hoje.

5.Crie um contrato com as mesmas características do exercício 1 e reajuste o contrato pela fórmula
criada no exercício 4.

Anotações

122 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Cancelamento de Contrato
Para cancelar um contrato ou um item ou itens de um contrato o usuário terá que clicar no botão “Cancelar
Contrato” para o cancelamento de todo o contrato e consequentemente cancelamento de todos os itens
de contrato ou no botão “Cancelar Itens de Contrato”, sendo que neste segundo caso o usuário poderá
cancelar apenas alguns itens de um determinado contrato.

Procedimento para Cancelamento do Contrato


1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione o contrato que tenha cancelar;
5. Clique no botão “Cancelar Contrato” da visão de Contrato;
6. Será apresentado uma tela chamada“Cancelar Contrato”,para informar a Data do Cancelamento,
Novo Status e o Motivo, sendo que estes dois últimos campos já devem ter sido cadastrados nas
suas tabelas correspondentes;
7. Informe a data, novo status e motivo e em seguida clique na opção ”Confirmar”;
8. O sistema irá apresentar a tela de confirmação com os seguintes dizerem “Confirma
cancelamento do contrato e de todos os seus itens?”;
9. Clique em “SIM” para confirmar e “Não” para retornar a tela de cancelamento;
10. Caso a opção escolhida seja “SIM”,o contrato e todos os seus itens terão seus status alterados
para o status de cancelamento informado.
Observação: Caso o usuário deseje desfazer o cancelamento basta clicar no botão “Desfazer
Cancelamento” e informa o novo status.

Procedimento para Cancelamento do Item de Contrato


1. Acesse o menu Contratos / Manutenção de Contratos;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione o contrato que tenha os itens a serem cancelado;
5. Clique no botão “Visualizar Itens de Contrato” na visão do Contrato;
6. Selecione os itens a serem cancelado;
7. Clique no botão “Cancelar Itens de Contrato”;
8. Será apresentada uma tela chamada “Cancelar Itens de Contrato”, para informar a Data do
Cancelamento, Novo Status e o Motivo, sendo que estes dois últimos campos já devem ter sido
cadastrados nas suas tabelas correspondentes;
9. Informe a data, novo status e motivo e em seguida clique na opção ”Confirmar”;
10. O sistema irá apresentar a tela de confirmação com os seguintes dizerem “Confirma
cancelamento deste item?”;
11. Clique em “SIM” para confirmar e “Não” para retornar a tela de cancelamento.

Exercícios

Cancele o Contrato Periódico e altere seu status para Cancelado, informando como motivo de
cancelamento “Insatisfação com produto”.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 123


INTEGRAÇÕES
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos Tabelas
Tabelas Auxiliares
Complementares de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

Com as diversas divisões funcionais internas, é possível relacionar mais de um processo do sistema com as
diversas integrações disponíveis aproveitando, assim, melhor os recursos sem a necessidade retrabalho
nas áreas envolvidas. Para melhor entender essas integrações, elas foram divididas em: Parceiros, Contábil,
Financeira e Fiscal.

Parceiros
Integração utilizada ao importar registros criados em sistemas de outros parceiros. Neste caso, o sistema
RM Nucleus funcionará como um sistema de retaguarda, que receberá as informações geradas em outros
sistemas. Este processo é utilizado principalmente na integração com os sistemas de automação comercial
e o sistema de “Palm Top”.Estas integrações são uma parceria entra as empresas fornecedores de software
para atender a uma necessidade do cliente.

Os cadastros necessários para utilizar as integrações principalmente com a automação comercial são:

Tabelas de Tributação
Nesta tabela serão cadastradas as tributações utilizadas na emissão do cupom fiscal feito pelo sistema de
parceiros. Essa tributação podem ser definidas por default dentro do cadastro de produtos, por meio da
Pasta Detalhes / Outros Dados no campo “Tributação Cupom Fiscal”.

Os códigos cadastrados nesta tabela devem respeitar os padrões das impressoras utilizadas, já que são
fixos, pois estão determinados na impressora fiscal. Estes códigos são definidos durante a implantação
do sistema de automação comercial. Neste cadastro ainda são definidos as Naturezas Fiscais utilizadas
para este tipo de tributação, isto se faz necessário porque durante a escrituração dos cupons fiscais as
naturezas determinadas no código de tributação serão consistidos para a correta criação do lançamento
fiscal no RM Liber.

124 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


O acesso ao cadastro desta tabela é feito pelo menu Cadastros / Tabelas de Tributação / Tributação de
Cupom Fiscal.

Exemplos de alguns códigos utilizados pelas impressoras:


FF - Substituição Tributária
II - Isento
NN - Não tributados

Exercícios

1. Cadastre um código de tributação de cupom fiscal, informando os seguintes dados:


Código Tributação: T18
Tipo: Tributado
Código do Tributo: ICMS
Alíquota %: 18
Natureza de Operação: 5.101.01 com o exercício vigente.

2. Cadastre um código de tributação de cupom fiscal, informando os seguintes dados:


Código Tributação: S2
Tipo: Tributado
Código do Tributo: ISS
Alíquota %: 2
Natureza de Operação: 5.301.01 com o exercício vigente.

Redução Z
Neste cadastro será possível visualizar as Reduções Z importadas durante o processo de integração com
parceiros ou então pela inclusão manual feita pelo usuário.

Mas o que é Redução Z? Redução Z é o fechamento diário da impressora fiscal, ou seja, a partir do momento
que a impressora emitir a redução z, não será mais possível fazer qualquer venda com esta impressora.
Portanto ao executar este fechamento serão gerados todas as informações referentes às movimentações
efetuados no dia para a impressora de cupom fiscal em questão. Essas informações dentro do sistema
podem ser feita automaticamente ou manualmente, no caso deste segundo a informação será fornecida
pelo sistema de automação comercial.

Seu objetivo dentro do sistema é a escrituração dos cupons emitidos para geração dos livros fiscais, mas
estas só poderão ser escrituradas casos estejam consistentes.

As reduções Z podem ser visualizadas pelo menu Cadastros / Tabelas de Tributação / Redução Z.

Cupom Fiscal
Neste cadastro será possível visualizar os Cupons Fiscais associados a Redução Z, importados durante o
processo de integração com parceiros ou então pela inclusão manual feita pelo usuário.

Mas o que é um Cupom Fiscal? Cupom Fiscal é um documento fiscal emitido, seja qual o valor da operação,
pelo equipamento Emissor de Cupom Fiscal - ECF, nas vendas à vista, à pessoa físicas ou jurídica, em que
a mercadoria for retirada ou consumida no próprio estabelecimento pelo comprador.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 125


A esse cadastro será para centralizar tanto o vínculo de ligação desta entidade com a Redução Z e com os
movimentos, isto porque o cupom está associado ao movimento para a geração da baixa do estoque do
produto utilizado, geração do financeiro e controle da contabilidade. No caso da redução, porque todas as
informações pertinentes ao cupom devem refletir no conteúdo registrado pela redução Z. Para funcionar
como o centralizador/elo entre a redução e os movimentos foi criado algumas ferramentas para auxiliar
neste processo que são:

l Consistência: Consiste e executa o fechamento financeiro do cupom fiscal e o correto vínculo deste
com o seu respectivo movimento. Eventuais desvios encontrados são reportados na forma de um log de
processamento.

l
Associar Redução Z: Permite selecionar um ou mais cupons fiscais da visão, executa a exibição de uma
lista de reduções z não escrituradas para seleção, esta então é vinculada aos cupons da lista. Esta rotina
leva todas as reduções envolvidas no processo (a redução selecionada e as eventuais reduções que já
estavam vinculadas àqueles cupons fiscais) em modo de “não consistente” e exigirão um novo cálculo
antes de ser escrituradas.

l Desassociar o cupom fiscal a uma Redução Z: permite realizar a dissociação da redução Z relacionada
ao(s) cupom(s) fiscal(s) selecionado(s).

l Cálculo do Cupom Fiscal: permite selecionar um ou mais cupons fiscais da visão, executa em segundo
plano a rotina de consistência, para cada um dos cupons que não sejam encontrados desvios, o status é
ajustado para cupom fiscal calculado. Este processo é pré-requisito para a escrituração da redução z.

lAssociar Movimento: permite selecionar um movimento em uma lista (serão apresentados os


movimentos baseado no tipo de movimento indicado no ponto de venda e que não estejam associados

a outronão
rotina cupom fiscal)
garante e executa ocompleta
a aderência vínculo entre
caso oosmovimento
respectivosem
itens de cupons
questão não etenha
itensitens
de movimento. Esta
de movimento
compatíveis com os itens de cupom fiscal.

lDesassociar Movimento: permite remover o vínculo entre os itens de cupom fiscal com os itens de
movimento. Este vínculo pode ser recriado através da ferramenta de associação de movimentos.

lAplicar rateios de descontos e acréscimos: permite ratear para os itens de cupom o valor de desconto e/
ou acréscimo informados na Pasta Valores Financeiros do mesmo.

Ponto de Venda
Nesta pasta serão incluídos os Pontos de Venda que farão parte da integração com novos parceiros.
O que é um Ponto de Venda? Ponto de Venda e um termo utilizado para identificar cada terminal de
venda de uma loja (caixa), como em supermercados, lojas, bares, restaurantes, etc.

Dentro deste cadastro que são definidos os tipos de Integração, se de Cupom Fiscal ou de Palmtop.

Anotações

126 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Contábil
Este tipo de integração tem como objetivo a geração da contabilidade para o RM Saldus dos movimentos
incluídos dentro do RM Nucleus. A contabilização dos movimentos é definida em nos tipos de movimentos,
os quais o usuário define quais serão contabilizados. A contabilização destes movimentos é feitas através
de eventos contábeis, com as quais será possível definir as contas e quais valores serão considerados na
contabilização.

O sistema permite trabalhar com dois tipos de contabilização, ou seja, a on-line e a off-line. Neste segundo
tipo o processo relacionado a contabilidade deverá ser efetuado pelo menu Opções / Contabilização de
Movimentos. No caso de contabilização on-line o sistema irá gerar a contabilidade para o movimento
durante a inclusão de movimento, mas para o caso off-line, a contabilização não será feita no momento
da inclusão, mas sim em um final de um período pré-determinado.

Conceitos de Contas Contábeis, Débito, Crédito

Contas Contábeis são registros de operações que representam parcelas patrimoniais (bens, direitos,
obrigações) ou resultados (receitas e despesas).

Exemplos:
Valor de mercadorias em estoque é dado pela conta Mercadoria, Conta Cliente para os direitos a receber
junto aos clientes, Conta Fornecedor para as obrigações junto aos Fornecedores, etc.

Para contabilizar documentos, toda empresa tem um plano de contas. Nesse Plano de Contas, estão
relacionados os nomes das contas e respectivos códigos contabeis, usados para classificar os documentos.
Para cada tipo de ramo, o plano de contas pode ter alguma variação em função de operações diferentes.
Indústria, Comércio, Bancos, Serviços etc. Para contabilizar um documento, primeiro temos que classificá-
lo, contabilmente, ou seja definir o que será débito e o que será crédito. Para não haver confusãoentre
conta de débito e conta de crédito, use o d seguinte raciocínio: A conta que recebe o valo, sempre é debito
e a conta que dá o valor é sempre crédito.

Estas contas contábeis são amarradas dentro do sistema com o intuído de automatizar a contabilização
do documento que é feito pelo Evento Contábil.

Eventos Contábeis
São as regras de contabilização da empresa. Esta regra é a definição de como as movimentações internas,
de entrada e saída serão contabilizadas. Assim ao incluir um movimento, utilizando o evento contábil, não
será necessário a digitação das contas contábeis, automatizando assim os processos da empresa, durante
a inclusão do movimento.

Na maioria das tabelas atreladas as movimentações/itens de movimentos, é possível definir contas


contábeis e contas gerenciais, que serão utilizadas na criação dos eventos. Isto porque a finalidade do
evento contábil é automatizar a contabilização das operações efetuadas via movimentação pelo sistema
de Gestão de Materiais (RM Nucleus).

A parametrização para definição da contabilidade nos tipos de movimentos é feita pela Etapa – 46 –
Contabilidade.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 127


Para melhor exemplificar a contabilização das movimentações de uma empresa serão apresentadas as
possíveis situações e aplicações do evento contábil, porém, movimentações de entrada, saída e controle
de estoque. Os exemplos abaixo são sugestões e não devem ser entendidos como regra para a definição
da contabilização, visto que a forma de contabilização pode variar de empresa para empresa, dependendo
do seu ramo de atividade, tamanho da empresa e forma de controle gerencial e contábil.

Exemplos:
Entrada
l Compra a prazo de 100 unidades NF 002356, no valor R$ 1.000,00 com R$ 180,00 de ICMS incluso no

valor das mercadorias. Neste exemplo a empresa aproveita crédito do ICMS.


A sugestão de contabilização desta operação seria:
1. Débito de Estoque de Mercadorias no valor de R$ 820,00
2. Débito de ICMS a Recuperar no Valor de R$ 180,00
3. Crédito de Fornecedores de Mercadorias no valor de R$ 1.000,00

A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:

1. Um item de evento contábil configurado para considerar o valor da mercadoria sem o ICMS do item de
movimento, buscando como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na
movimentação e aplicar como débito.

Neste último caso, poderíamos buscar o default de conta de qualquer tabela amarrada ao item (Tabela de
Classificação,Tabela Opcional, Centro de Custo,Departamento, etc.).No caso de uma tabela de classificação
do produto chamada “Tipo de Produto”, pois dependendo da quantidade produtos na empresa ficaria
inviável, informar uma conta contábil para cada produto, por exemplo, mas uma conta contábil por tipo
de produto já seria viável neste caso, pois atenderia a forma de controle de estoque da empresa.

2. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor do tributo ICMS do item de movimento,
buscando como default contábil a conta informada no cadastro de tributos e aplicar como débito.

3. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor da mercadoria, buscando como default
contábil a conta informada no cadastro do Cliente/Fornecedor, isto porque existe uma conta contábil
para cada cliente fornecedor. Aplicar este item como crédito.

l Compra a prazo de 100 unidades NF 2356 valor R$ 380.000,00 com R$ 45.600,00 de ICMS incluso no
valor das mercadorias, com frete à prazo no valor de R$ 15.000,00. Neste exemplo a empresa aproveita
crédito do ICMS.

A sugestão de contabilização desta operação seria:

Referente ao Estoque
1. Débito de Estoque de Mercadorias no valor de R$ 380.000,00
2. Crédito de Fornecedores de Mercadorias no valor de R$ 380.000,00

Referente ao ICMS da Mercadoria


3. Débito de ICMS a Recuperar no Valor de R$ 45.600,00
4. Crédito de Estoque de Mercadorias no valor de R$ 45.600,00

128 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Referente ao Frete
5. Débito de Estoque de Mercadorias no valor de R$ 15.000,00
6. Crédito de Transportadora no valor de R$ 15.000,00

A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:

Referente ao Estoque
1. Um item de evento contábil configurado para considerar o valor da mercadoria com do item de
movimento, buscando como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na
movimentação ou em uma tabela de classificação amarada ao produto/item e aplicar como débito.
2. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor da mercadoria, buscando como default
contábil a conta informada no cadastro do Cliente/Fornecedor, isto porque existe uma conta contábil
para cada cliente fornecedor. Aplicar este item como crédito.

Referente ao ICMS da Mercadoria


3. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor do tributo ICMS do item de movimento,
buscando como default contábil a conta informada no cadastro de tributos e aplicar como débito.
4. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor do tributo ICMS do item de movimento,
buscando como default contábil a conta informada no cadastro de tributos e aplicar este item como
crédito.

Referente ao Frete
5. Um item de evento contábil configurado para considerar o valor da mercadoria sem o ICMS do item de
movimento, buscando como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na
movimentação ou em uma tabela de classificação amarada ao produto/item e aplicar como débito.

6. Um item de Aevento
transportadora. contábil
aplicação configurado
desta conta para
deverá ser buscar
feita para oa crédito.
conta contábil dentro do cadastro de

Venda
l Venda a prazo de 10 unidades por R$ 100.000,00 ICMS incluso no valor de R$ 18.000,00. Custo de

mercadoria desta venda é no valor de R$ 40.000,00.

A sugestão de contabilização desta operação seria:

Referente à Venda
1. Débito de Clientes no valor de R$ 100.000,00
2. Venda de Mercadorias valor de R$ 100.000,00

Referente ao ICMS sobre Vendas


3. Débito de ICMS sobre Vendas no valor de R$ 18.000,00
4. ICMS a Recolher no valor de R$ 18.000,00

Referente ao Custo de Mercadoria Vendida


5. Débito de Custo de Mercadoria Vendida no valor de R$ 40.000,00
6. Estoque de Mercadorias no valor de R$ 40.000,00

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 129


A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:

Referente à Receita
1. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor líquido da nota, buscando como default
contábil a conta informada no cadastro do Cliente/Fornecedor, isto porque existe uma conta contábil
para cada cliente fornecedor. Aplicar este item como débito.
2. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor líquido da nota, buscando como default
contábil a conta contábil cadastrada na tabela de classificação do produto/item chamada“Tipo de Receita/
Despesa”. Aplicar este item como crédito.

Referente ao ICMS sobre Vendas

3. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor do tributo ICMS do item de movimento,
buscando como default contábil a conta informada no cadastro de tributos e aplicar como débito.
4. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor do tributo ICMS do item de movimento,
buscando como default contábil a conta informada no cadastro de tributos e aplicar como crédito.

Referente ao Custo de Mercadoria Vendida


5. Um item de evento contábil, configurado para buscar o valor custo da mercadoria da venda, buscando
como default contábil a conta contábil cadastrada na tabela de classificação do produto/item chamada
“Tipo de Receita/Despesa”. Aplicar este item como débito.
6. Um item de evento contábil configurado para considerar o custo da mercadoria desta venda, buscando
como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na movimentação ou em
uma tabela de classificação amarrada ao produto/item e aplicar como crédito.

Controle Interno
l

Registro de despesa de comissão a representantes comerciais no valor de R$ 100,00 a ser paga em 30


dias.

A sugestão de contabilização desta operação seria:


1. Despesas com comissão no valor de R$ 100,00
2. Crédito de Representante valor de R$ 100,00

A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:
1. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor liquido da nota, buscando como default
contábil a conta informada no cadastro da tabela opcional chamada “Tipo de Receita/Despesas”. Aplicar
este item como débito.
2. Um item de evento contábil configurado para buscar a conta contábil dentro do cadastro de
representante. A aplicação desta conta deverá ser feita para o crédito.

Ajuste de Estoque
l Ajuste de estoque do produto para menor, pois houve uma perda do saldo financeiro do produto. Ajuste

de R$ 500,00
A sugestão de contabilização desta operação seria:
1. Débito de Perda do Estoque valor de R$ 500,00
2. Crédito de Estoque de Mercadorias valor de R$ 500,00

Anotações

130 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:
1. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o preço unitário do item de movimento, definido
no próprio evento contábil a conta de Perda de Estoque. Aplicar este item como débito.
2. Um item de evento contábil configurado para considerar o preço unitário do item de movimento,
buscando como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na movimentação
ou em uma tabela de classificação amarada ao produto/item. Aplicar este item como débito.

Baixa para Consumo Interno


l Baixa de material de escritório para consumo no valor R$300,00, com distribuição gerencial para os

Centros de Custos “Financeiro”,“Comercial” e “Controladoria”,apenas para a conta de “Despesas de Consumo


Interno”.

A sugestão de contabilização desta operação seria:


1. Débito de Despesas de Consumo Interno para C.Custo “Financeiro” R$ 100,00.
2. Débito de Despesas de Consumo Interno para C.Custo “Comercial” R$ 100,00.
3. Débito de Despesas de Consumo Interno para C.Custo “Controladoria” R$ 100,00.
4. Crédito de Estoque de Mercadorias valor de R$ 500,00

A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:
1. A opção “Aplicar Centrode Custo em” do evento contábil definida como “Contas de Débito”.
2. Um Item de evento contábil, configurado para buscar “quantidade X preço unitário (que é o custo
médio da filial/local)” do item de movimento, definido no próprio evento contábil a conta de “Despesas
de Consumo Interno”. Aplicar este item como débito.
3. Um item de evento contábil configurado para considerar o custo da mercadoria desta venda, buscando
como default de conta contábil, a conta informada dentro do produto utilizado na movimentação ou em
uma tabela de classificação amarada ao produto/item e aplicar como crédito.

Pagamento de Luz
l Assinatura de Jornal e Revistas no valor de R$ 400,00 distribuída para a conta contábil “Despesas com

Assinatura de Revistas/Jornais”, as seguintes contas gerenciais “Administrativo” e“Pessoal”.

A sugestão de contabilização desta operação seria:


1. Débito de Despesas com Assinatura de Revistas/Jornais no valor de R$ 400,00, (Com distribuição
gerencial/rateio para as contas “Administrativo” e “Pessoal” com os respectivos valores R$ 250,00 e R$
150,00).
2. Débito de Fornecedor no valor de R$ 400,00.

A configuração de um evento contábil para contabilizar estes valores poderia ser da seguinte forma:
1. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor liquido do movimento, definido no
próprio evento contábil a conta de “Despesas com Assinatura de Revistas/Jornais”. Definido dentro do
item gerencial as contas gerenciais “Administrativo”e “Pessoal”, com os seus respectivos valores. Aplicar
este item como débito.
2. Um Item de evento contábil, configurado para buscar o valor líquido do movimento, buscando como
default de conta contábil, a conta informada dentro do Cliente/Fornecedor. Aplicar este item como
crédito.
Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 131


Contabilização do Movimento
Caso o evento esteja parametrizado para utilizar contabilidade on-line, a contabilização irá ocorrer durante
a inclusão do movimento, se nos parâmetros do tipo de movimento existir um default contábil informado.
Caso contrário o usuário deverá acessar o menu Movimento e clicar na opção “Gerar Contabilidade”.

No caso de contabilização off-line o usuário deverá acessar o menu Opções / Contabilização de Movimentos,
criar um lote de exportação e em seguida clicar na opção “Contabilizar”.

Estorno de Contabilização
O estorno da contabilidade só irá ocorrer quando um movimento tiver sua contabilidade exportada e
integralizada ao RM Saldus. Este recurso irá criar no lote de estorno parametrizado no tipo de movimento,
uma contrapartida dos lançamentos contábeis anteriores para o movimento. Em contra partida, as contas
de débito com os respectivos valores passam a ser crédito e vice-versa.

Durante o processo de estorno a contabilização do movimento será apagada e a o movimento estará


disponível para alteração e até mesmo nova contabilização de movimento.

Os Movimentos são contabilizados a partir do Evento Contábil associado com a Natureza ou o


Movimento.

Ao contabilizar informações de itens de movimentos o item de evento contábil deve estar parametrizado
para ser aplicado em “ITEM”, esta mesma lógica deve ser aplicado na criação de itens de eventos contábeis
de valores do movimento, lançamento, rateio de departamento (movimento), rateio de centro de custo
(movimento) e pagamento.

Só será permitido alterar movimentos que já foram gravados no RM Saldus, mas que ainda não “Foram

Integrados” (ainda não pertencem ao Lote ZERO) do RM Saldus.


Movimento cuja contabilização não esteja fechada, ou seja, valor total de débitos igual ao valor total de
créditos, não poderá ser incluído, o sistema emitirá uma mensagem informando que os valores não estão
fechados.

Só será permitido alterar movimentos que já foram gravados no RM Saldus, mas que ainda não “Foram
Integrados” (ainda não pertencem ao Lote ZERO) do RM Saldus.

Movimento cuja contabilização não esteja fechada, ou seja, valor total de débitos igual ao valor total de
créditos, não poderá ser incluído. O sistema emitirá uma mensagem informando que os valores não estão
fechados.

Movimento cuja contabilização não esteja fechada, ou seja, valor total de débitos igual ao valor total de
créditos, não poderá ser incluído, o sistema emitirá uma mensagem informando que os valores não estão
fechados.

Para que a contabilização off-line ocorra o tipo de movimento deverá ter um evento contábil default
parametrizado e no campo “Habilita Evento Contábil” deve estar marcado com a opção “Utiliza Evento
do Tipo de Movimento”.Se a Contabilização não for feita, será preciso verificar no ícone “Visualizar Log” as
condições que não foram satisfeitas, impedindo a contabilização do mesmo. O lote cuja contabilidade for
estornada não poderá ser reaberto.

132 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exercícios

1. Inclua um movimento de compra, no qual o valor do item seja de R$ 100,00, o tributo ICMS do
item seja R$ 12,00 e o valor liquido da nota fiscal seja de R$ 100,00.

Após inclusão do movimento anterior crie um evento contábil para retornar a seguinte
contabilização.
Débito de Estoque (Conta deverá ser a default do cadastro de Produto), com o valor total do
item, sem o ICMS.
Débito de ICMS (Conta deverá ser a default do cadastro de Tributo), com o valor do tributo
ICMS
Crédito de Fornecedor (Conta deverá ser a default do cadastro de Cliente/Fornecedor), com
o valor liquido da nota fiscal.

2. Inclua um movimento de venda, no qual o valor do item seja de R$ 200,00, o tributo IPI e o ICMS
do item tenham os respectivamente valores R$ 20,00 e R$ 36,00, o valor líquido seja o valor total do
item mais o valor do IPI e o valor de frete de 30,00

Após inclusão do movimento anterior crie um evento contábil para retornar a seguinte
contabilização.
Débito de Cliente (Esta conta deverá ser a default do cadastro de Cliente/Fornecedor), com o valor
líquido da nota fiscal.
Crédito de Receita (Esta conta deverá ser fixada no evento contábil, e o complemento de histórico
deverá ter os seguintes dizeres: “Receita de Vendas”), com o valor líquido da nota fiscal.
Débito de CMV (Esta conta deverá ser fixada no evento contábil, e o complemento de histórico
deverá ter os seguintes dizeres: “Custo de Mercadoria Vendida”), com o valor sendo a quantidade X
custo médio do local/filial.
Crédito de Estoque (Esta conta deverá ser a default do cadastro de Produto), com o valor sendo a
quantidade X custo médio do local/filial.
Débito de Impostos sobre Vendas(Esta conta deverá ser a default do cadastro de Tributo), com
o valor do IPI e outro com o valor do ICMS do Item de movimento. Neste caso será necessário dois
itens de eventos contabeis, um para cada imposto.
Crédito de Impostos a pagar (Esta conta deverá ser fixada no evento contábil, e o complemento
de histórico deverá ter os seguintes dizeres: “Impostos a pagar”), com o valor sendo a o valor do
tributo IPI + o ICMS do item.
Débito de Frete (Esta conta deverá ser fixada no evento contábil, e o complemento de histórico
deverá ter os seguintes dizeres:“Frete Sobre Vendas”),
Crédito de Frete (Esta conta deverá ser a default do cadastro de Transportadora), com o valor do
frete do movimento.

Observação: Se forem utilizados registros das tabelas que não tenha conta contábil cadastrada
(Cliente/Fornecedor, Tributo, Transportadora, Produto, etc.), será necessário informar uma conta
contábil nestes registros para o resultado satisfatório do exercício.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 133


Financeira
Neste processo serão abordadas as integrações feitas pelo sistema de Gestão de Materiais (RM Nucleus)
com o sistema de Gestão Financeiro (RM Fluxus). O intuído da integração é evitar o retrabalhado durante
a inclusão de notas fiscais de fornecedores e a notas fiscais emitidas pela empresa aos seus clientes,
ou seja, durante a emissão das notas, seus financeiros (contas a pagar ou a receber) serão gerados
automaticamente para análise e controle do setor financeiro da empresa.

A geração do financeiro através dos documentos fiscais pode ser feito pelo sistema de duas maneiras:
“Condição de Pagamento” e“Meio de Pagamento”, entidades já citadas anteriormente. Fica a critério da
empresa a escolha de qual modalidade ser utilizada para na geração financeira.

O Meio de Pagamento é um recurso utilizado geralmente pelas empresas que trabalham com a integração de “Automação
Comercial”, mas nada impede que seja utilizado para os demais processos do sistema.
Fique
atento

A Integração Financeira existente no sistema alem da geração das contas a pagar ou a receber dos
documentos/notas fiscais permite a empresa o controle de diversos funcionalidades financeiras dentro do
próprio sistema de Gestão de Materiais como “Previsões Financeiras”,“Consistência de Dados Financeiros”,
Adiantamentos.

Previsões Financeiras
Processo utilizado geralmente nos movimentos de Ordem de Compras e Pedidos de Vendas, no qual
permite ao departamento financeiro da empresa um controle dos lançamentos financeiros pertinentes
as possíveis compras e as possíveis vendas.

Durante a inclusão de Ordem de Compra ou Pedido de Venda são definidas as condições/meios de


pagamento das possíveis futuras notas fiscais.

A previsão financeira deverá ser excluída/cancelada assim que a Ordem de Compra ou Pedido de Venda
derem srcem a um movimento fiscal, documento de compra ou venda.

Consistência de Dados Financeiros


A consistência de dados financeiros permite que durante a inclusão de movimentações de entrada ou
saída os do cliente/fornecedor utilizado seja consistido, ou seja, as informações do cliente sobre limite de
crédito, cliente em atraso e cliente com cadastro vencido. Lembrando que no caso de limite de crédito
o controle será feito apenas para movimentações de saída (pedido de venda ou a efetiva venda de
mercadoria).

l Consistência de Clientes em atraso: Caso um determinado cliente possua lançamento(s) com mais de N
dias em atraso, o sistema poderá dar somente uma mensagem avisando que este cliente está em atraso ou
optando pelo parâmetro Bloquear clientes em atraso, o sistema não permitirá a inclusão do movimento.
l Limite de Crédito: Corresponde á quantia máxima que pode ser gasta, por assim dizer, pela pessoa que
usufrui do crédito.Este controle possibilita identificar a situação de clientes que possuem títulos em aberto,
a partir de um valor pré-determinado pela empresa, reportando assim, no momento de novas inserções
de lançamentos financeiros mensagens informando que o limite foi atingido podendo neste momento
de acordo com a parametrização do sistema Bloquear o movimento ou ignorar a mensagem permitindo
assim a inclusão do mesmo. O limite é informado em campo próprio no cadastro do cliente/fornecedor e
através dele identificamos o valor em aberto dos lançamentos e o limite de crédito restante.

134 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Cadastro Vencido: Caso um determinado cliente não tenha seus dados atualizados por mais de n dias
em atraso, na inclusão de lançamentos para este o sistema poderá dar somente uma mensagem avisando
que este cliente está com o cadastro vencido ou optando pelo parâmetro Bloquear clientes vencidos, o
sistema não deixará você incluir o lançamento.

Adiantamento
É parte de pagamento de um montante. No sistema há um processo que permite o controle de
adiantamento referente a um valor já pago ou recebido, a título de adiantamento no momento em que
um pedido de venda é feito pelo cliente junto à empresa ou em ordem de compra da empresa feito junto
ao fornecedor. Este recurso possibilita que um financeiro seja gerado sem que exista uma nota fiscal ao
fornecedor ou do cliente conforme situação.

Como de se trata de um processo utilizado no pedido de venda e na ordem de compra, sua parametrização
só poderá ser feita nos tipos de movimentos 1.1 e 2.1, nos quais são permitidos os seguintes controles:

l Controlar Adiantamento: pedidos deste tipo irão controlar adiantamento e o valor restante será
também lançado no sistema de Gestão Financeira, sendo que para este valor será respeitada a condição
de pagamento informada.

Exemplo:
Foi feito um pedido de um cliente junto à empresa para industrialização de um determinado produto, no
qual o valor total será de R$ 1.000,00 e que a entrega destes produtos será em 15 dias. Em negociação
entre a Empresa e o Cliente, ficou definido que como garantia para a industrialização do produto, o cliente
deverá adiantar 30% do valor e o restante em 30 dias após a entrega.

O registro desta informação no sistema por meio do pedido seria de R$ 300,00 de adiantamento e o

restante emum
financeiros, umade
condição decom
R$ 300,00 pagamento
data depreviamente cadastradodo
emissão e vencimentos de lançamento
30 dias. Gera igual
assimàdois
datalançamentos
emissão do
movimento e outro lançamento referente ao adiantamento de R$ 700,00 com vencimento de 30 dias a
partir da data de emissão do movimento do pedido.

Após a entregar dos produtos industrializados e recebimento do pedido, a previsão de R$ 700,00 reais
deverá ser excluída ou cancelada do sistema e um novo lançamento financeiro deverá ser gerado no
valor de R$ 1.000,00, lançamento que será vinculado ao lançamento de adiantamento. Lembrando que o
processo de vinculo deverá acontecer no sistema de Gestão Financeiro (RM Fluxus).

lGerar apenas Adiantamento: Somente será gerado para o sistema de Gestão Financeira um lançamento
com o valor informado de adiantamento.

Exemplo:
Neste caso o mesmo valor do pedido será gerado como adiantamento no sistema de Gestão Financeira.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 135


Exercícios

1. Inclua um movimento de Ordem de Compra com condição de pagamento 30/60 dias, em que o
valor liquida seja de R$ 1.500,00 e o valor do adiantamento seja de R$ 600,00.

2. Fature o movimento de Ordem de Compra para o movimento de Nota Fiscal de Entrada.

3. Inclua um movimento de Pedido de Venda com o valor de adiantamento seja igual ao valor
liquido do pedido.

4. Fature o movimento de Pedido de Venda para o movimento de Nota Fiscal de Entrada.

Fiscal
Tem como objetivo gerar lançamentos fiscais para o sistema de Gestão Fiscal (RM Liber), de acordo
com as notas fiscais lançadas no sistema RM Nucleus. Um movimento do RM Nucleus pode gerar vários
lançamentos fiscais de acordo com a variação de tributação em evidência na nota fiscal. A integração se
resume principalmente em parametrizar o tipo de movimento para atender as regras da escrituração.

Os tributos possíveis utilizados para integração são aqueles apurados sobre a base de calculo, alíquota e
valor, como ICMS, IPI, PIS, COFINS, ISS, IRRF, INSS, etc.

Para a utilização do desta integração são utilizados as seguintes Entidades:

Natureza de Operação
Neste cadastro são identificadas as situações tributárias das operações ou prestações, que representam os
motivos reais pelos quais as saídas ou entradas de mercadoria ou produto, bem como, as correspondentes
prestações de serviços estão sendo realizadas, ou seja, de acordo com a srcem e destino das operações
(operações ou prestações internas, interestaduais ou de comércio exterior, abrangendo importações e
exportações).

Os códigos principais definidos pelo sistema tributário são:


ENTRADA
1 – ENTRADA E/OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO
2 – ENTRADA E/OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS
3 – ENTRADA E/OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

SAÍDAS

65––SAÍDAS
SAÍDASOU
OUPRESTAÇÕES
PRESTAÇÕESDE
DESERVIÇOS
SERVIÇOSPARA
PARAOUTROS
O ESTADO
ESTADOS
7 – SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR

Anotações

136 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Além do código principal definido no sistema tributário brasileiro, o sistema se utiliza de mais níveis para
os controles gerenciais.

Exemplo:
1.101 – Entradas do Estado para industrialização.
1.101.01 – Entradas de mercadorias para industrialização – Alíquota ICMS 12%.
1.101.02 – Entradas de mercadorias para industrialização – Alíquota ICMS 7%.

O sistema trabalha com o conceito de “Vigência” para tratar possíveis alterações nas regras tributárias
feitas pelo Fisco. Neste caso o usuário só deve cadastrar uma nova vigência caso ocorra uma alteração. Do
contrário, basta postergar a data final da vigência.

Neste cadastro é possível ainda definir regras de seleção nas Naturezas para que, durante a inclusão de
um movimento, o sistema faça a seleção automática da natureza que melhor se adéqua àquela situação.

Exemplo:
Vamos supor que a empresa compra carros especificamente de uma montadora e que, naquele caso, a
alíquota do ICMS seja 25% e a de IPI 0%, sempre. Dentro do CFOP criado com essa situação tributária,
inserimos aquele fornecedor como vínculo (regra). Então, toda fez que o usuário inserir um lançamento
de entrada daquele fornecedor, o sistema já traz a natureza previamente cadastrada, automaticamente.

As regras disponíveis são:


l Região;

l Estado;

l Cliente/Fornecedor;

l Empresa;

l
Tipo de Cliente/Fornecedor;
Produto;
l Tipo de Produto.

O campo “Natureza Fiscal” na Pasta Outros Dados serve para identificar quais operações são de ICMS e IPI e, portanto,
devem ser selecionadas na apuração desses tributos e na geração das obrigações acessórias como livros fiscais e arquivos
eletrônicos. As naturezas que estivem com esse campo desmarcado,serão selecionadas apenas nas obrigações acessórias
Fique municipais. O acesso é feito pelo menu Cadastros / Tabelas de Tributação / Naturezas de Operação.
atento

Tributo
Neste cadastro devem ser inseridos todos os Tributos que incidem sobre as operações e prestações
realizadas pela empresa.

Tributo é uma prestação pecuniária (em dinheiro) e compulsória (obrigatória) que não constitua sanção
de ato ilícito (contrário à lei) instituído em lei e cobrada mediante a atividade administrativa plenamente

vinculada (a lei diz como deve ser cobrado).


Incidência, periodicidade, base de cálculo, etc. são definidos pelo legislador competente. Uma atenção
especial para os campos:

lTipo: identifica se aquele tributo terá alíquota Fixa ou Variável. No caso de alíquota fixa, o sistema habilita
o campo “Alíquota”, do contrário, é preciso informar onde o sistema deve buscá-la no campo “Procurar
Alíquota no”, na Pasta Outros Dados;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 137


l Tipo Tributo: é através deste campo que o sistema determina quais regras se aplicam à apuração do
tributo;

l Abrangência: essa informação determinada o tipo de guia que será gerada no Período de Apuração ao
ser encerrado;

lPeriodicidade: a periodicidade de cada tributo é definido em legislação. Ao se abrir um Período de


Apuração novo, o sistema consiste o período informado com esse campo.

O acesso a este cadastro é feito pelo menu Cadastros / Tabelas de Tributação / Tributos.

Exemplos:
l Âmbito Federal: II – Imposto Importação de Produtos Estrangeiro; IPI – Impostos sobre Produto

Industrializado; IR – Impostos sobre renda e proventos de qualquer natureza;


l Âmbito Estadual: ICMS – Impostos Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços; IPVA - Imposto sobre a

propriedade de veículos automotores;


l Âmbito Municipal: ISS – Imposto sobre serviços de qualquer natureza; IPTU – Imposto sobre propriedade

predial e territorial urbana - IPTU.

Exercício Fiscal
Neste cadastro que são controladas as vigências do Cadastro das Naturezas de Operação – CFOP. Nesse
cadastro informamos a máscara das Naturezas Fiscais: o nível oficial e também, o nível gerencial.

Exemplo:
#.###.##

O acessamos.
o sistema seleciona, automaticamente, o Exercício Fiscal que compreende a data atual do sistema, quando

O acesso a este cadastro é feito pelo menu Cadastros / Tabelas de Tributação / Exercício Fiscal.

Parametrização do Tipo de Movimento


Para a correta inclusão de um movimento (documento fiscal) que atenda as necessidades fiscais e para
a correta escrituração do documento fiscal para o sistema RM Liber é necessário a definição de algumas
parametrizações no tipo de movimento do documento fiscal, parametrização estas disponíveis nas etapas
de 53 a 59 do tipo de movimento. Estas parametrizações devem ser feitas levando em consideração todos
os casos de tributação existentes (tributação normal, substituição tributária, diferimentos entre outros)
para cada item do movimento.

Se o tributo ICMS no movimento deve ser verificado se não existem casos de diferenciação da base de
cálculo e da alíquota do ICMS por produto ou tipo de produto, isto é, o ICMS só variar de acordo com o
Estado/Região, Cliente/Tipo de Cliente ou combinações destes. Em resumo a forma de tributação do ICMS
será genérica para toda a NF. Neste caso a formação da base de calculo do tributo, fórmula, deverá ser
utilizada considerando variáveis do movimento.

Para as situações nas quais o tributo ICMS é utilizado no item de movimento se dá pelo fato de existir
diferenciações da base de cálculo e alíquota por produto ou tipo de produto, ou seja, o ICMS pode variar
de acordo com o Estado/Região, Cliente/Tipo de Cliente, Produto/Tipo de Produto ou combinação destes
dentro de um mesmo movimento. Neste caso a formação da base de cálculo (fórmula) do item deverá ser
utilizada considerando variáveis do item de movimento.

138 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Exemplo de Tributação por item:
Nota Fiscal de Compra
Produtos: 1.01 - ICMS - Alíquota 18% / IPI - Alíquota 10%
1.02 - ICMS - Alíquota 18% / IPI - Alíquota 5%
No exemplo acima existe uma variação de alíquota de IPI para os produtos, desta maneira, o imposto
IPI deve estar configurado para utilizar Tributação do Item.Observando-o podemos notar que em uma
mesma NOTA FISCAL podemos ter configurações iguais para um determinado imposto e configurações
diferenciadas para outros. Neste caso, a parametrização do campo Utiliza Tributação por Item, irá
determinar qual imposto terá tratamento no Item e qual imposto terá tratamento no movimento.

Escrituração Fiscal
Por esta opção é feita a integração RM Nucleus / RM Liber, em que serão criados os lançamentos no
RM Liber, ou seja, os movimentos (documentos fiscais) do RM Nucleus irão gerar lançamentos fiscais no
RM Liber.

Este processo tem como objetivo o registro de documentos fiscais e recibos, com incidência ou não de
tributos, mas que devem ser apresentados pelo contribuinte ao FISCO nas obrigações acessórias dos
tributos. Entenda como “Obrigações Acessórias”: Emissão de Livros Fiscais, geração de rotinas legais em
meio magnético, etc.

O processo de Escrituração servirá de base para a apuração dos tributos e atendimento das obrigações
acessórias da empresa, seja para emissão nos livros fiscais, seja para compor os arquivos eletrônicos,
gerados pelo sistema de Gestão Fiscal.

Devido à utilização do imposto pela sigla na rotina de escrituração, observar sempre se o tipo de tributo
indicado na tabela é realmente o tributo em questão.

Procedimento
1. Acesse o menu Opções / Escrituração de Lançamento – RM Liber;
2. Selecione ou cria um filtro, e em seguida clique em “OK” para executar o filtro;
3. Crie o lote de escrituração informando os dados para que o(s) movimento(s) a ser(em)
escriturado(s);
4. Na grid de lotes de escrituração, selecione o lote a ser escriturado e clique no ícone
“Escriturar”;
5. Será apresentado uma janela com a seguinte mensagem: “Confirma Escrituração de
Lançamentos?”
6. Clicando em “OK” o processo de escrituração será executado;
7. Após o termino do processo de escrituração, será apresentado uma mensagens para visualizar
o log de escrituração;
8. Clique em “OK” para visualizar o LOG;
9. Caso alguma inconsistência seja encontrada durante o processo, esta poderá ser visualizada
no log de apresentado, caso nenhum erro seja encontrado, a coluna “Escriturado” da grid de
lotes de escrituração irá ser alterado para “SIM”.
Movimentos escriturados não podem ser alterados, e caso seja necessário voltar o processo de escrituração basta clicar
no botão “Voltar Escrituração.”

Fique Na escrituração de lançamentos, o RM Nucleus irá fazer as seguintes consistências em relação ao RM Liber de acordo com
atento o filtros indicados:
Verificar a existência de período para a Filial do intervalo.
Verificar o status do período do intervalo (em aberto).
Verificar o status do lote do intervalo.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 139


Para configuração do imposto ICMS, é aconselhável indicar Buscar Alíquota sempre na Natureza, visto que
a variação de alíquota quanto a esse imposto é pela forma tributária da operação de Entrada / Saída ( que
no sistema é definido através da Natureza Fiscal ).

Para configuração do imposto IPI, é aconselhável indicar Buscar Alíquota sempre no Produto, visto que a
variação de alíquota quanto a esse imposto é pelo próprio produto.

Para os outros impostos, é necessário avaliar cada forma de tributação e tentar encontrar a Tabela que
melhor se enquadra a amarração da alíquota.

No momento da escrituração, o sistema RM Nucleus irá consistir se período configurado para escrituração
está com status de Aberto. Caso o status do período esteja gravado como Encerrado, Suspenso ou
Cancelado, os Lançamentos do filtro não serão escriturados.

Os movimentos de transferência geram dois Lançamentos Fiscais no RM Liber, Entrada na Filial Destino e
Saída na Filial Origem. A Entrada será escriturada juntamente com os movimentos de Compra e a Saída
juntamente os movimentos de Venda.

Ocorrendo erros ou não no momento da escrituração, o sistema irá gerar um arquivo contendo todo o log
de escrituração. Neste arquivo irá conter a descrição dos movimentos não Escriturados com a descrição
do fato que ocasionou a sua não escrituração. Também conterá o número total de Lançamentos Fiscais
gerados e o valor Contábil Total. Os arquivos de log serão gerados em diretório de execução do sistema,
sempre iniciando o nome como ESCRITURAÇÃOXXXXXX.LOG.

Para visualização dos Lançamentos Fiscais escriturados no RM Liber, sem sair da tela de escrituração do
RM Nucleus, utilizar a opção“Visualizar Escrituração”, disponível na própria janela onde foram escriturados

os movimentos.
Caso deseje excluir os Lançamentos Fiscais gravados no RM Liber através do módulo de Escrituração do
RM Nucleus, utilizar a opção “Voltar Escrituração”, disponível na própria tela onde foram escriturados os
movimentos. Após o término de Estorno de um filtro de escrituração, o sistema irá apresentar uma tela
informando a quantidade de Lançamentos Fiscais apagados.

Exercícios

1. Inclua uma nota fiscal de entrada, no qual a base do ICMS componha o valor do IPI e o frete do
movimento.

2. Escriture o movimento criado no exercício anterior.

3. Inclua um movimento
1º Item com
– Alíquota de dois18%
ICMS itens de movimento
e Alíquota com a seguinte situação tributaria:
de IPI 5%.
2º Item – Alíquota de ICMS 18% e Alíquota de IPI 10%

4. Escriture o movimento criado no exercício anterior.

140 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Nota Fiscal Eletrônica Estadual
A empresa emissora da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) gerará um arquivo eletrônico contendo as
informações fiscais da operação comercial, o qual deverá ser assinado digitalmente, de maneira a garantir
a integridade dos dados e a autoria do emissor. Este arquivo eletrônico, que corresponderá à NF-e, será
então transmitido, pela internet, para a Secretaria de Fazenda Estadual de jurisdição do contribuinte
emitente, que fará uma pré-validação do arquivo (assinatura digital e XML) e devolverá uma Autorização
de Uso, sem a qual não poderá haver o trânsito da mercadoria. Após o recebimento da NF-e, a Secretaria
de Fazenda Estadual disponibilizará consulta, através da internet, para o destinatário e outros legítimos
interessados, que detenham a chave de acesso do documento eletrônico.

Este mesmo arquivo da NF-e será ainda transmitido pela Secretaria de Fazenda Estadual, para a Receita
Federal, que será repositório nacional de todas as NF-e emitidas e, no caso de uma operação interestadual,
para a Secretaria de Fazenda Estadual de destino da operação e respectivamente, para o SUFRAMA,
quando aplicável.

Para acobertar o trânsito da mercadoria será impressa uma representação gráfica simplificada da Nota
Fiscal Eletrônica, intitulada DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica), em papel comum, em
única via, que conterá impressos, em destaque, a Chave de Acesso e o código de barras linear.

O DANFE não é uma nota fiscal, nem a substitui. É um documento fiscal auxiliar impresso em papel com
o objetivo de:

l Acompanhar o trânsito de mercadorias;


l Confirmar a efetiva existência da NF-e;
l Auxiliar a escrituração da NF-e no destinatário não receptor da NF-e

O acesso
RM aos/ Integrações
Nucleus parâmetros /daFiscal
Nota(04.03.03).
Fiscal Eletrônica Estadualpara
Já os processos é feito pelo da
o envio menu
notaOpções / Parâmetros
fiscal eletrônica /
estão
disponíveis pelo menu / Utilitários / SPED NF-e, no qual será possível enviar uma nota fiscal, consultar
autorização, cancelar e inutilizar a nota fiscal, Imprimir DANFE, entre outros recursos existentes.
Maiores detalhes sobre o processo de NF-e consulte o HELP do sistema, no tópico de “Especificação de
Processos”.

Nota Fiscal Eletrônica Municipal


Este processo foi criado no sistema com o intuito de permitir a geração das notas fiscais de serviços ou
conjugadas (produtos e serviços) para serem exportadas para o site da prefeitura municipal que tenha
o recurso de nota fiscal eletrônica de serviços. Este tipo de recurso é implementado no sistema sobre
demanda, por este será necessário consultar a TOTVS para saber se para o seu município já existe a
integração.

A parametrização para permitir que o recurso de NF-e municipal seja realizado no sistema é feito pela
etapa 57 – Fiscal – Nota Fiscal Eletrônica.

Procedimento
1. Após a criação do tipo de movimento de Nota Fiscal Municipal, acesse o menu Cadastros /
Seguranças / Usuários;
2. Localize ou edite o usuário que irá utilizar a Nota Fiscal Municipal;
3. Na pasta Acesso a Movimentos;
4. Localize o tipo de movimento de Nota Fiscal Municipal criado;
5. Conceda as permissões ao usuário do tipo de movimento;
6. Salve as permissões;
7. Acesse o Menu / Movimentos / Vendas/Faturamento;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 141


8. Selecione o tipo de movimento de Nota Fiscal Municipal;
9. Selecione a filial a ser utilizada;
10. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
11. Clique no ícone “Novo”;
12. As informações que serão exportadas estão disponíveis na Pasta NF-e Serviço;
13. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o HELP.
14. Após a criação do movimento acesse o menu Utilitário / Importações / Exportações / NF-e
Municipal / Exportação de Serviços”;
15. Será apresentado a janela chamado “Exportação de Recibo”;
16. Informe a filial e o intervalo para a exportação das notas fiscais e em seguida clique em OK;
17. Salve o arquivo em um diretório da maquina e importe no site da prefeitura municipal;
18. Após obter o arquivo de retorno do site da prefeitura acesse o menu Utilitário / Importações
/ Exportações / NF-e Municipal / Importação de NF-e”;
19. Selecione o arquivo fornecido pela prefeitura e a filial e clique em “OK”.
20. Após a importação do arquivo de retorno acesse o movimento e verifique que na pasta “NF-e
Serviço” serão apresentados novas sub pastas com as informação de retorno da prefeitura.

Ao incluir o movimento que terá incidência de serviços na NF-e de serviço, lembrando que só devem
conter itens de mesma alíquota no movimento e código de serviço. Isto se faz necessário porque o site da
prefeitura só aceita um código de serviço e alíquota por NF.

Depois de realizado processo de “exportação dos movimentos” o status do recibo será alterado para
“Exportado” e nenhum campo da Pasta NF-e Serviço / Dados do Recibo poderá ser alterado, a não ser que
o status seja alterado novamente para “Pendente”.

Ao fazer apara
alterado importação do,arquivo
“Integrado” gerado pelaaPrefeitura
sendo apresentada SubpastaoDados
status do movimento
da NF-e com asna Pasta NF-e Serviço
informações será
pertinentes
dados de retorno do site da Prefeitura.

Anotações

142 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


IMOBILIZADO
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos Tabelas
Complementares Tabelas Auxiliares de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

Este módulo permite a integração dos bens cadastrados no RM Nucleus com o sistema de Integração
Patrimonial. Desta forma os bens cadastrados no RM Nucleus poderão ser integrados ao sistema de
Integração Patrimonial sem a necessidade de cadastrá-los novamente.

A parametrização para permitir a integração de Gestão de Matérias e Patrimonial é feita pela etapa 61 –
Patrimonial do Tipo de Movimento. As opções disponíveis no sistema atualmente variam conforme o tipo
de movimento, se de Entrada, Saída ou Transferência.

Para movimento de Entrada as opções disponíveis são:

l Compra de Imobilizado – Neste caso os itens deste movimento serão ativos imobilizados. Assim ao
realizar a integração dos movimentos no sistema de gestão patrimonial, serão gerados automaticamente
os respectivos bens conforme as opções de integração definidas no sistema patrimonial. Após a inclusão
do movimento e o preenchimento das informações na Pasta Integração / Ativo Imobilizado do item de
movimento, será necessário acessar o RM Bonum e no menu Utilitários / Integrações / Integração RM
Nucleus executar os procedimentos para a geração dos bens, ou seja, a criação dos bens.

l Retorno de Imobilizado – Neste caso os itens deste movimento, serão utilizados para retorno de
imobilizado. Com esta parametrização é possível retornar os itens de imobilizado que foram utilizados no
processo de “Remessa de Imobilizado”.

Para movimentos de Saída as opções disponíveis são:

lRemessa de Imobilizado - Os itens deste tipo de movimento pertencem à empresa, mas por algum
motivo não estão na empresa.

Exemplo:
O item precisou ser reparado.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 143


lBaixa de Imobilizado - Os itens deste tipo de movimento não pertencem mais à empresa. Os mesmos
deverão ser baixados no RM Bonum. Após a criação de um movimento utilizando esta parametrização
não será mais possível utilizar o recurso de remessa para o produto/bem em questão.

Para movimentos de Transferência as opções disponíveis são:

l Não Integrado - Os itens deste tipo de movimento não serão integrados ao RM Bonum.

l Remessa de Imobilizado - Os itens deste tipo de movimento pertencem a empresa e estão sendo
transferidos para uma outra filial/local de estoque/ departamento da mesma empresa.

Na alteração da localização através do movimento de transferência, não é possível realizar movimentações


no mesmo dia em que houve a compra do ativo imobilizado.

Para que haja a perfeita integração, é necessário que no cadastro de produtos, informe o Grupo de Contas
do RM Bonum, ao qual o produto a ser integrado pertence (isto vai indicar que este produto é um bem
no RM Bonum).

Exercícios

1. Entrada (Compra)

l Crie um produto chamado “Cadeira” e preencha as informações de Grupo de Contas e Grupo de


Bens no cadastro de produto.
l Inclua um movimento que esteja parametrizado para a Integração Patrimonial com a opção de

“Compra de Imobilizado”, informando o item “Cadeira”.


l Acesse o RM Bonum e execute o processo de Integração RM Bonum X RM Nucleus.

2. Saída

l Inclua um movimento que esteja parametrizado para a Integração Patrimonial com a opção de
“Remessa de Imobilizado” e inclua um movimento utilizando o item Cadeira e informe o código do
bem criado no exercício 1.

3. Entrada (Retorno)

l Inclua um movimento que esteja parametrizado para a Integração Patrimonial com a opção de
“Retorno de Imobilizado” e inclua um item utilizando o item Cadeira e informe o código do bem
criado no exercício 1.

4. Transferência (Retorno)

l Inclua um movimento que esteja parametrizado para a Integração Patrimonial com a opção de
“Remessa de Imobilizado” e inclua o item Cadeira e informe o código do bem criado no exercício 1.

144 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


VENDAS
Gestão de Compras

Cliente e
Produtos Transportadora
Fornecedores

Campos Tabelas
Complementares Tabelas Auxiliares de Classificação

Fabricante Funcionário Representante

Controle
Controle de Estoque Contratos
Orçamentário

Integrações Imobilizado Vendas

Neste processo são tratados todos os processos relativos à venda. Desde o pedido de venda feito pelos
clientes até o momento da efetivação da venda da mercadoria ou prestação de serviços, na qual são
geradas movimentações de baixa de estoque, baixa do pedido de clientes, geração de títulos a receber,
contabilização e a escrituração. Esta atividade tem um papel importante para a sustentabilidade das
empresas. Os processos relacionados a vendas podem ser venda relacionada ao produto, serviço, sucatas,
bem como, o registro de notas de exportação, complemento de impostos, vendas de entregas futuras,
etc.

Tem como função controlar o faturamento/venda das empresas juntos com seus diversos clientes, da
empresa.

A partir deste processo é possível rastrear e analisar tempo de entrega dos produtos, desde o pedido de
venda até o momento da efetiva emissão da nota fiscal de vendas ou prestação de serviço, controle de
comissões, dentre vários outros relatórios de análise gerencial da empresa.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 145


Faturamento
Pedido
ou Devolução
de Venda
Exportação

Pedido de Vendas
É um processo criado na empresa para identificar quais itens estão sendo solicitados por seus clientes,
ou seja, é um compromisso de um cliente ou idéia para a compra de um produto ou serviço do cliente.
Pode-se dizer também que se trata de um documento utilizado como base para o planejamento de ordens
de produção ou de pedidos de compras, em se tratando de industrias de transformação de matéria prima
em produtos acabados.

Neste processo também pode ser feitos consistências relacionadas aos dados financeiros do cliente bem
como a devida geração de previsão financeira e o controle de adiantamento.

O movimento de Pedido de Venda além de ser incluído manualmente pelo sistema, permite também que
a inclusão seja feito via web, ou seja, via portal. Mas a utilização deste serviço esta atrelada a licença que a
empresa adquire junto a TOTVS para a utilização do recurso via internet. No portal são visualizados apenas
os tipos de movimentos que tenham o parâmetro “Pedido Integrado ao RM Nucleus .NET” marcado.

Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Venda/Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Pedido de Venda;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o HELP.

Como existem algumas limitações da utilização do tipo de movimento via executável e o via web, o
parâmetro “Pedido Integrado ao RM Nucleus .NET” do tipo de movimento faz algumas consistência para
permitir que o tipo de movimento tenha este parâmetro marcado.

Exercícios

Inclua movimentos com as seguintes características:

1º Movimento: Item Treinamento, com quantidade 1, preço de R$ 800,00


2º Movimento: Item Copos Descartáveis, quantidade 25, preço de R$ 800,00
3º Movimento: 1º Item Caneta Preta, quantidade 50.

Anotações

146 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Faturamento
É o processo final de venda de uma empresa, no qual são feitos os registros das vendas de produtos ou
serviços, bem como o registro de notas fiscais complementares, vendas com entregas futuras

Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/ Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Faturamento;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o HELP.

O movimento de Faturamento pode ser criado de duas maneiras:

1. Faturamento – Quando srcinado de outro movimento, que esta sendo recebido para o
movimento de Faturamento.
2. Inclusão Manual – Incluído diretamente pelo usuário com permissão de criação deste tipo de
movimento.

Exercícios

1. Inclua movimentos com as seguintes características:

1º Movimento: Item Treinamento, com quantidade 1, preço de R$ 800,00


2º Movimento: Item Copos Descartáveis, quantidade 25, preço de R$ 800,00
3º Movimento: 1º Item Caneta Preta, quantidade 50.

2. Crie um movimento de Faturamento a partir de um movimento de Pedido de Venda.

Exportação
É o processo comercial e fiscal que consiste em vender um produto ou serviço para o exterior. O
procedimento deve ser efetuado via nacionalização do produto ou serviço, que ocorre a partir de
procedimentos burocráticos ligados à Receita do país de destino, bem como da alfândega, durante o
embarque e entrega.

A exportação pode ser caracterizada como ‘direta’ e ‘indireta’. A exportação direta ocorre quando a própria
empresa faz a exportação, sem a utilização de intermediários no processo de introdução do produto
no mercado-alvo, ou seja, ela controlará toda a operação, da comercialização à entrega, inclusive a
cobrança do pagamento. Apesar de exigir mais da empresa exportadora, é uma das melhores formas
para se conseguir maiores lucros e crescimento sólido no mercado internacional. Para a modalidade de
exportação indireta, ocorre quando a empresa utiliza intermediários legais no processo de venda realizada
no mercado interno com fim especifico de exportação, sendo os intermediários legais reconhecidos pela
legislação brasileira.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 147


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Vendas/ Faturamento;
2. Selecione o tipo de movimento de Exportação;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Clique no botão “Novo”;
6. Preencha as informações das pastas disponíveis e em caso de dúvida de algum campo,
consulte o HELP.

O movimento de Exportação pode ser criado de duas maneiras:

3. Faturamento – Quando srcinado de outro movimento, que esta sendo recebido para o
movimento de Exportação.
4. Inclusão Manual – Incluído diretamente pelo usuário com permissão de criação deste tipo de
movimento.

Na inclusão de um movimento de Exportação caso o cliente selecionado seja do exterior, será apresentado
uma pasta chamada “Exportação” tanto no movimento quanto para o item de movimento para que seja
possível informar os dados relacionados ao processo de exportação, como data de averbação, local de
embarque, etc.

Exercícios

1. Inclua um movimento de um cliente do Exterior e informar uma Natureza de Operação do tipo

7, com o seguintes itens:


1º Item Treinamento, com quantidade 2, preço de R$ 1200,00

2. Crie um movimento de Faturamento a partir de um movimento de Pedido de Venda.

Devolução de Venda
A operação de devolução de mercadorias trata-se de uma anulação parcial ou integração de uma
operação de venda de mercadoria junto ao seu cliente. Neste processo dever ser destacado os mesmos
itens recebidos da nota de venda, bem como os valores e seus tributos atrelados. O correto processo de
devolução pode evitar problemas junto ao Fisco e consequentemente evitar infrações tributárias.

Entre as situações de devolução podemos citar: Recusa no ato da entrega da mercadoria; Devolução de

mercadoria por defeito, etc.;


Procedimento
1. Acesse o menu Movimentos / Compras/Entradas;
2. Selecione o tipo de movimento de Devolução de Vendas;
3. Selecione a filial a ser utilizada;
4. Selecione ou cria um filtro, e em seguida execute o filtro;
5. Acesse o menu Movimentos / Gerar Mov. Por Referência;
6. Será apresentado um assistente chamado “Assistente para Cópia de Movimentos”;
7. Clique no botão “Avançar”;

148 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


8. Será apresentada na janela do assistente a opção para filtrar os movimentos que serão
devolvidos;
9. Filtre os movimentos que serão devolvidos;
10. Selecione o movimento na grid que será devolvido;
11. Clique no botão “Avançar”;
12. Será apresentada na janela do assistente os itens dos movimentos selecionados;
13. Selecione os itens que serão devolvidos;
14. Clique no botão “Avançar” e depois em “Terminar”;
15. Será apresentada a tela do movimento de devolução com os dados do movimento utilizado
na cópia;
16. Altera a quantidade do item caso queira fazer uma devolução parcial dos itens;
17. Clique no botão “OK”;
18. Será apresentada uma tela de confirmação de inclusão;
19. Clique no botão “Sim”;
20.O movimento de devolução está criado.

Nos movimentos de devolução criados por copia por referência só podem ter itens incluídos pelo
assistente.

O Código do Cliente não pode ser alterado.

O movimento devolvido não poderá ser alterado enquanto ele estiver vinculado ao movimento de
devolução.

Caso o usuário queira visualizar os movimentos de nota fiscal de venda pelo movimento de devolução,
ele pode editar o movimento e visualizar os movimentos pela pasta chamado “Cópia por Referência”.

Um movimento de nota fiscal não pode ser devolvido mais de uma fez caso o mesmo já tenha sido
devolvido em sua totalidade.

Caso o parâmetro “Buscar Custo no movimento relacionado” não esteja marcado, o sistema irá
considerar como custo do movimento de devolução o custo médio atual do movimento. 1.

Exercícios

Inclua movimentos com as seguintes características:

1º - Faça uma devolução parcial de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;


2º - Faça uma de devolução total de um movimento de nota fiscal criado anteriormente;
3º - Faça o restante da devolução do movimento de nota fiscal do 1º exercício.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 149


ANEXO
Parametrização dos Tipos de Movimentos
Compras
Solicitação de Compras

Parametrização Necessária
Para cadastrar um tipo de movimento de solicitação de compras, acesse o menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-06-01 – (Gestão de Compras - Solicitação), em seguida clique no botão “Novo”, após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Solicitação de Compras são:

l Etapa 44 – Compra/Vendas – Características: Geração de Compras, marcado; Movimento Gerado


Default.
l Etapa 45 – Compra/Vendas – Outros Dados: Tipo do Movimento de Compra = Solicitação de Compras.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Ordem de Compra

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Ordem de Compras, acesse o menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-06-04 – (Gestão de Compras – Ordem de Compra – Outros Dados), em seguida clique
no botão “Novo”, após preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum
campo, consulte o Help), clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Solicitação de Compras são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar ou mostrar Data de Emissão.
l Etapa 45 – Compra/Vendas – Outros Dados: Tipo do Movimento de Compra “Pedido de Compra.

No caso de optar por trabalhar com controle de saldo de fornecedor, orçamento, previsão de compras
a pagar, tributação, por exemplo, as respectivas etapas devem ser definidas conforme necessidade da
empresa.
l Etapa 37 a 38 – Estoque: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa. Na etapa 39 existe

o recurso
devem serde “Buscar Custo
analisados no movimento
com critério relacionado”
na sua utilização e “Utilizar
deste processodevolução como estorno na ficha” que
na empresa.
l Etapa 42 – Orçamento: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa.

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar

neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

150 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Recebimento de Materiais

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Ordem de Compras,acesse o menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-06-05 – (Gestão de Compras – Recebimento de Materiais), em seguida clique no botão
“Novo”, após preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo,
consulte o Help), clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Recebimento de Materiais são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Edita”.


l
Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar a Data de Entrada.
l Etapa 5 – Movimento – Datas 2/2: Editar ou mostrar Data de Emissão.
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2 – Saldo Atual como “Aumenta”

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 1/2 – Efeito sobre o saldo financeiro como “Aumenta” e a fórmula do valor

financeiro informada. Esta fórmula deve ser bem definida, pois ela é a responsável pela composição do
custo médio e do custo unitário do produto.
l Etapa 42 – Orçamento: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa.

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Importação

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Ordem de Compras,acesse o menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-06-06 – (Gestão de Compras – Importação) , em seguida clique no botão “Novo”,após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Importação são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Empresa”,Destinatário “Empresa”.
l Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar a Data de Entrada.

l Etapa 5 – Movimento – Datas 2/2: Editar ou mostrar Data de Emissão.

l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2 – Saldo Atual como “Aumenta”

l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2 – Saldo Atual como “Aumenta”

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 1/2 – Efeito sobre o saldo financeiro como “Aumenta” e a fórmula do valor

financeiro informada. Esta fórmula deve ser bem definida, pois ela é a responsável pela composição do
custo médio e do custo unitário do produto.
l Etapa 42 – Orçamento: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa.

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 151


Aquisição de Serviços

RPA – Recibo de Pagamento a Autônomo

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de RPA – Recibo de Pagamento a Autônomo, acesse o
menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-07 – (Gestão de Compras – Aquisição de Serviço), em
seguida clique no botão “Novo”, após preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida
de algum campo, consulte o Help), clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de RPA são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Edita”.


l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Fornecedor”, Destinatário “Empresa”.
l Etapa 24 – Item Identificação 1/2: Tipo de Itens dever ser “Ambos ou Serviços”;

l Etapa 48 – Financeiro – Condição de Pagamento: Edição de Condição de Pagamento, “Edita ou Mostra”;

l Etapa 49 – Financeiro – Faturamento 1/4: Tipo de Documento Default Duplicada Default, deve ser

informado um tipo de documento que tenha a classificação, Gera IRRF, Gera INSS ou Gera IRRF e INSS. A
classificação deverá ser escolhida conforme cada tipo de aquisição de serviço;
l Etapa 51 – Financeiro – Faturamento 3/4: Fórmula para Cálculo de IRRF. Esta fórmula irá ser utilizada para

a base de cálculo do valor do Imposto de Renda Pessoa Física. Se desejar calcular o IRRF a partir do código
da receita informado no Cadastro de Produto / Anexos / Dados Fiscais do Produto, o campo Fórmula para
o Cálculo de IRRF não poderá ter sido preenchido;
l Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme

conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Caso o usuário
cadastro não utiliza
de produto para oacaso
“Fórmula para
de IRRF Cálculo
e no de INSS
caso de IRRF”deverá
ele deverá preencher
preencher alguns
sempre campos
que será no
o item
utilizado no movimento exigir.

Para parametrizar o cadastro da tabela de produto, acesse o menu Cadastros / Produtos ou o nome que
foi definido na parametrização; Selecione/crie e execute o filtro; Edite o produto/serviço em questão e no
anexo “Dados Fiscais do Produto” preencha os campos relacionado ao IRRF e ao INSS.

Nota Fiscal de Energia Elétrica ou Nota Fiscal de Serviços de Comunicação/Telecomunicações

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Nota Fiscal de Energia Elétrica ou Nota Fiscal de
Telecomunicações, acesse o menu Opções / Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-07 – (Gestão de Compras
– Aquisição de Serviço), em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as informações das pastas
disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clique no botão“Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Nota Fiscal são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Edita”.


l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Fornecedor”, Destinatário “Empresa”.
l Etapa 24 – Item Identificação 1/2: Tipo de Itens dever ser “Ambos ou Serviços”;

l Etapa 55 – Fiscal – Escrituração Fiscal 1/2: Gerar Escrituração deve estar marcado, e o tipo de documento

de escrituração deve ser um que tenha o “código do Modelo do Documento” 06 para as Notas Fiscais de
Elétrica e 21 ou 22 para as notas fiscais de serviços de comunicação/telecomunicação.

152 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

CTRC – Conhecimento de Transporte

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de CTRC, acesse o menu Opções / Parâmetros / RM
Nucleus / 04-06-07 – (Gestão de Compras – Aquisição de Serviço), em seguida clique no botão “Novo”,
após preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o
Help), clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de CTRC são:


l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Edita”.
l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Fornecedor”, Destinatário “Empresa”.
l Etapa 54 – Fiscal – Dados Fiscais: Campo “Usar CTRC” e “Fórmula do valor do CTRC a ratear”
.

Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Devolução de Compra

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Devolução de Compra, acesse o menu Opções /
Parâmetros / RM Nucleus / 04-06-08 – (Gestão de Compras – Devolução de Compra), em seguida clique
no botão “Novo”, após preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum

campo, consulte o Help), clique no botão “Parametrizar”.


As principais parametrizações para um movimento de Devolução de Compra são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Empresa”,Destinatário “Fornecedor”.
l Etapa 6 – Movimentos – Outros Dados: “Usar Motivo por Referência” marcado e o “Motivo de Referência”

igual a “Devolução de Compras de Mercadoria”.


l Etapa 39 – Estoque – Custos: “Buscar Custo no movimento relacionado” e “Utilizar devolução como

estorno na ficha”.

Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 153


Controle de Estoque
Implantação de Saldo
Por este processo serão feitos a inclusão de saldos dos produtos, ou seja, este procedimento serve para
atribuir saldo inicial tanto físico quanto financeiro dos produtos utilizados pela empresa. Este tio de
processo geralmente é utilizado durante a implantação do sistema na empresa. Os tipos de movimentos
utilizados para a implantação de saldo são geralmente os do tipo 4.1.XX.

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Implantação de Saldo, acesse o menu Opções
/ Parâmetros / RM Nucleus / 04-04-03 – “Ajuste de Estoque”, em seguida clique no botão “Novo”, após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Implantação de Saldo são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar ou mostrar Data de Emissão, Data Default do movimento com
a data de emissão utilizada no movimento;
l Etapa 26 – Item – Preços: Edição do Preço como ”Edita”;

l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2 – Saldo Atual como “Aumenta”

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito Sobre o Saldo Atual, como “Aumenta” e fórmula do valor

Financeiro preenchida com o conteúdo de “Quantidade do item de movimento* Preço Unitário”. Esta
fórmula deve ser bem definida, pois ela é a responsável pela composição do custo médio e do custo
unitário do produto;

Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Ajuste de Estoque
Os tipos de movimentos de Ajuste de Estoque podem ser acessados pelo menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-04-03 – “Ajuste de Estoque”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as
informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clique no
botão “Parametrizar”.

Parametrização Necessária
As principais parametrizações para um movimento de Ajuste de Estoque são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar ou mostrar Data de Emissão, Data Default do movimento com
a data de emissão utilizada no movimento;
l Etapa 26 – Item – Preços: Edição do Preço como ”Edita”;

l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2 – Saldo Atual como “Aumenta ou Diminui” , neste caso irá depender do
tipo de ajuste utilizado.
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito Sobre o Saldo Atual, como “Aumenta ou Diminui” , neste caso
irá depender do tipo de ajuste utilizado. Fórmula do Valor Financeira preenchida caso tipo de acerto seja
para aumentar o saldo atual. Esta fórmula deve ser bem definida, pois ela é a responsável pela composição
do custo médio e do custo unitário do produto;

Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

154 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Transferência
O acesso aos tipos de movimentos de Transferências podem ser feitos pelo menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-04-06 – “Transferências”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as
informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clicar no botão
“Parametrizar”.

Pode – ser definidos dois tipos de transferências, que são:

Transferência Interna
Notas emitidas para o registro de movimentações relacionadas às movimentações internas da empresa.
As principais parametrizações desde tipo de movimento são:

l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa” e Destinatário como
“Empresa”;
l Etapa 26 – Item – Preços: Edição do Preço como ”Mostra” , Buscar preço em como “Custo Médio”,caso a
base não esteja parametrizada para trabalhar Custo por Filial ou “Custo Médio Filial” marcado, caso esteja
parametrizada para trabalhar com o Custo Por Filial;
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Saldo Atual, como “Diminui”;

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito Sobre o Saldo Atual, como “Aumenta” e fórmula do valor

Financeiro preenchida com o conteúdo de “Quantidade do item de movimento* Preço Unitário”;


l Etapa 39 – Estoque – Custo: Opção “Utilizar fórmula de valor financeiro na transferência” marcado.

Os demais campos não mencionados neste tipo de movimento deverão ser preenchidos conforme
conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Transferência Com Local de Estoque Intermediário

Neste caso será necessário criar dois tipos de movimentos do grupo 3 – Transferência, com as seguintes
parametrizações:

Para o Movimento de Saída


l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa” , edição do local de emissão
como “Edita”,destinatário como “Empresa”,edição do local de destino como “Edita”;
l Etapa 3 – Movimento – Emitente e Destinatário 2/2: Nome do local de saída como “Local de Entrada” ,
edição do local de saída como “Edita”;
l Etapa 26 – Item – Preços: Edição do Preço como ”Mostra” , Buscar preço em como “Custo Médio”,caso a
base não esteja parametrizada para trabalhar Custo por Filial ou “Custo Médio Filial” marcado, caso esteja
parametrizada para trabalhar com o Custo Por Filial;
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Saldo Atual, como “Diminui”;

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito Sobre o Saldo Atual, como “Aumenta” e fórmula do valor

Financeiro preenchida com o conteúdo de “Quantidade do item de movimento* Preço Unitário”;


l Etapa 39 – Estoque – Custo: Opção “Utilizar fórmula de valor financeiro na transferência” marcado.

l Etapa 53 – Fiscal – Natureza: Seleção Automática da Natureza, como Selecionar por Movimento ou

Selecionar por Item (de acordo com a necessidade do cliente);


l Etapa 56 – Fiscal – Escrituração Fiscal 2/2: Tipo de lançamento fiscal de transferência como “Saída”;

l As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar

neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Na utilização dos campos “Local de Saída” e “Edição de Natureza” para o Tipo de movimento, o sistema irá
desprezar a Filial Destino (Pasta Identificação) do movimento e utilizar o Local de Saída (Pasta Cabeçalho)
para a pré-seleção dos códigos de Naturezas válidas para o movimento, uma vez que o Local Destino do
Movimento é apenas um Local Intermediário para o Estoque.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 155


Para o Movimento de Entrada
l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa” , edição do local de emissão
como “Edita”,destinatário como “Empresa”,edição do local de destino como “Edita”;
l Etapa 26 – Item – Preços: Edição do Preço como ”Mostra” , Buscar preço em como “Custo Médio”,caso a
base não esteja parametrizada para trabalhar Custo por Filial ou “Custo Médio Filial” marcado, caso esteja
parametrizada para trabalhar com o Custo Por Filial;
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Saldo Atual, como “Aumenta”;

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito Sobre o Saldo Atual, como “Aumenta” e fórmula do valor

Financeiro preenchida com o conteúdo de “Quantidade do item de movimento* Preço Unitário”;


l Etapa 39 – Estoque – Custo: Opção “Utilizar fórmula de valor financeiro na transferência” marcado.

l Etapa 53 – Fiscal – Natureza: Seleção Automática da Natureza, como Selecionar por Movimento ou

Selecionar por Item (de acordo com a necessidade do cliente);


l Etapa 56 – Fiscal – Escrituração Fiscal 2/2: Tipo de lançamento fiscal de transferência como “Saída”;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Produção
O acesso aos tipos de movimentos de Produção pode ser acessados pelo menu Opções / Parâmetros / RM
Nucleus / 04-04-08 – “Produção”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as informações das
pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clique no botão “Parametrizar”.

Ordem de Produção
As principais parametrizações do Movimento de são:

l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa”, destinatário como

“Empresa”
l
, edição
Etapa 62 do local
– Produção: de destino
Opção como
de“Gerar “Nãode
Ordem Edita”;
Produção no RM Factor”marcado.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

O movimento de Ordem de Produção deverá ser do Tipo de Movimento 2.1.XX, no qual deverá ser feito
a inclusão da Estrutura.

Baixa de Matéria-Prima
As principais parametrizações do Movimento de são:

l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa”, destinatário como
“Empresa”, edição do local de destino como “Não Edita”;
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Saldo Atual, como “Diminui”;

l Etapa 63 – Produção: Opção de “Baixa de Materia Prima Apartir do no RM Factor” marcado.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

O movimento de Baixa de Matéria-Prima, pode ser tanto do Tipo de Movimento 2.1.XX, como 2.2.XX. Este
movimento será criado com os componentes da estrutura, criado durante o faturamento do movimento
“Ordem de Produção” que contem a estrutura.

156 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Entrada do Produto Acabado
As principais parametrizações do Movimento de são:

l Etapa 2 – Movimento – Emitente e Destinatário 1/2: Emitente como “Empresa” , destinatário como
“Empresa”, edição do local de destino como “Não Edita”;
l Etapa 6 – Movimentos – Outros Dados: “Usar Motivo por Referência” marcado e o “Motivo de Referência”

igual a “Produção”.
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Saldo Atual, como “Aumenta”;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Estoque de Terceiros

Remessa - Processo da Empresa Remetente

Parametrização Necessária da Remessa de Mercadorias


O tipo de movimento de Remessa de Mercadoria terá a seguinte parametrização para que seja possível
controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada de
Mercadoria”, Efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Aumenta”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar

neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.


Parametrização Necessária para Retorno de Mercadoria
O tipo de movimento para Retorno de Mercadoria Remetida terá a seguinte parametrização para que seja
estornado o estoque COM Terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado e Motivo de Referência
como “Retorno de Remessa”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá criar um item
relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Diminui”;

l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Anotações

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 157


Remessa - Processo da Empresa Recebedora

Parametrização Necessária da Entrada de Mercadoria


O tipo de movimento de Entrada de Mercadoria terá a seguinte parametrização para que seja possível
controlar o estoque DE Terceiros:

l Etapa38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada de
Mercadoria”, efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Aumenta” e Fórmula do Valor Financeiro Terceiros com
uma fórmula indicada conforme critério de cálculo do custo médio adotado pela empresa.
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno de Mercadorias Recebida


O tipo de movimento para Retorno de Mercadoria Recebida terá a seguinte parametrização para que seja
estornado o estoque DE Terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado e Motivo de Referência
como “Retorno de Remessa”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá criar um item
relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo De Terceiros como “Diminui”;

l
Etapa
Etapas46
53–aContabilidade: Parametrizar
59 – Fiscal: Parametrizar de acordo
de acordo comcom as obrigações
as obrigações contábeis
legais da empresa;
da operação.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Industrialização - Processo de Industrialização (Retorno em 1 NF)

Parametrização Necessária para Remessa para Industrialização


O tipo de movimento de Remessa para Industrialização terá a seguinte parametrização para que seja
possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado e Motivo de Referência
como “Retorno de Remessa”;
l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada para

Industrialização” e efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Aumenta”;


l
Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

158 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Parametrização Necessária para Entrada de Estoque de Produto Industrializado por Terceiro
O tipo de movimento de Entrada no Estoque do Produto Industrializado por Terceiros, terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual como “Aumenta”
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual como “Aumenta”, e Fórmula
do Valor Financeiro Terceiros com uma fórmula indicada conforme critério de cálculo do custo médio
adotado pela empresa.
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.
Os movimentos desse tipo de movimento serão criados automaticamente pelo sistema ao finalizar o
processo de Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiros. Por isso algumas parametrizações não
específicas do controle do estoque de terceiros serão necessárias para que o movimento seja criado
automaticamente.

Exemplo:
l Numeração e séries automáticas;

l Unidade do produto data de emissão e data de movimento com defaults;

l Se o movimento gerar lançamento contábil, o evento contábil deve estar vinculado ao tipo de

movimento;
l E demais informações conforme processos e necessidades da empresa.

Se o sistema não conseguir criar automaticamente este movimento devido a falta de alguma informação,

o usuárioneste
incluído deverá excluir manualmente o movimento de Industrialização Efetuada por Terceiro que foi
processo.

Parametrização Necessária para Industrialização Efetuada por Terceiro


O tipo de movimento de Industrialização Efetuada por Terceiros, terá a seguinte parametrização para que
seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação1/2: Tipo dos Itens como “Ambos”, (para aceitar os itens retornados e o
serviço de industrialização);
l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido “habilitado” (necessário porque se a mercadoria

devolvida simbolicamente tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá
criar um item relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico (Saldo Atual) como “Diminui”

l Etapa 39 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro como ”Diminui” , tipo Controle Estoque
Terceiros como “Industrialização Efetuada por Terceiros (1NF)”,Tipo Movimento Entrada PI no Estoque
como “Tipo movimento criado na etapa anterior” para dar entrada no estoque do PI por terceiros, efeito
sobre Saldo COM Terceiros = Diminui;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação; Este processo

utilizará 1ª e 2ª Natureza Fiscal.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 159


Parametrização Necessária para Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização
O tipo de movimento de Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização”;
l Etapa 24 – Item – Identificação1/2: Tipo dos Itens como “Produto”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá criar um item
relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Diminui”;

l
Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação; Este processo
utilizará 1ª e 2ª Natureza Fiscal.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Industrialização - Processo de Industrialização (Retorno em 2 NF)

Empresa Remetente
Parametrização Necessária para Remessa para Industrialização
O tipo de movimento de Remessa para Industrialização terá a seguinte parametrização para que seja
possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada para

Industrialização”
l
, efeito sobreParametrizar
Etapa 46 – Contabilidade: Saldo COM deTerceiros
acordocomo “Aumenta”;
com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação; Este processo

utilizará 1ª e 2ª Natureza Fiscal.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Cobrança de Serviços Industrialização


O tipo de movimento de Cobrança de Serviços Industrialização terá a seguinte parametrização para que
seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens = Serviço


l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Cobrança Serviço de
Industrialização Efetuada por Terceiros”
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l
Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação; Este processo

utilizará 1ª e 2ª Natureza Fiscal.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

160 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


Os movimentos desse tipo de movimento serão criados automaticamente pelo sistema ao finalizar o
processo de Retorno de Industrialização Efetuada por Terceiros. Por isso algumas parametrizações não
específicas do controle do estoque de terceiros serão necessárias para que o movimento seja criado
automaticamente.

Exemplo:
l Data de emissão e data de movimento com default’s;

l Natureza fiscal;

l Se o movimento gerar lançamento contábil, o evento contábil deve estar vinculado ao tipo de

movimento;
l Se o movimento gerar lançamento financeiro, todas as informações necessárias para a integração devem

estar vinculadas ao tipo de movimento;


Parametrização Necessária para Entrada no Estoque do Produto Industrializado Por Terceiros
O tipo de movimento de Entrada no Estoque Produto Industrializado Por Terceiros terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual como “Aumenta”;
l 39 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual como “Aumenta”, e Fórmula
do Valor Financeiro Terceiros com uma fórmula indicada conforme critério de cálculo do custo médio
adotado pela empresa.
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Os movimentos
processo dessedetipo
de Retorno de movimento
Industrialização serão criados
Efetuada automaticamente
por Terceiros. pelo sistema
Por isso algumas ao finalizar
parametrizações nãoo
específicas do controle do estoque de terceiros serão necessárias para que o movimento seja criado
automaticamente

Exemplo:
l Numeração e séries automáticas;

l Unidade do produto data de emissão e data de movimento com default’s;

l Se o movimento gerar lançamento contábil, o evento contábil deve estar vinculado ao tipo de

movimento.

Se o sistema não conseguir criar automaticamente este movimento devido a falta de alguma informação,
o usuário deverá excluir manualmente os movimentos de Retorno Simbólico e Cobrança do Serviço de
Industrialização que foram incluídos neste processo.

Parametrização Necessária para Retorno Simbólico


O tipo de movimento de Retorno Simbólico terá a seguinte parametrização para que seja possível
controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;


l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria
devolvida simbolicamente tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá
criar um item relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual como “Diminui”;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 161


l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual como “Diminui”, Tipo
Controle Estoque Terceiros como “Retorno Industrialização (2 NF’s)”,Tipo Movimento Entrada PI no Estoque
como “Tipo movimento criado na etapa anterior para dar entrada no estoque do PI por terceiros”, Efeito
sobre Saldo COM Terceiros como “Diminui”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno da Mercadoria Não Aplicada


O tipo de movimento de Retorno da Mercadoria Não Aplicada terá a seguinte parametrização para que
seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização”;
l Etapa 24 – Item – Identificação1/2: Tipo dos Itens como “Produto”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver saído da empresa em mais de uma nota fiscal, neste caso o sistema irá criar um item
relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Diminui”;

l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Empresa Recebedora (Indústria)


Parametrização Necessária para Entrada da Mercadoria para Industrialização
O tipo de movimento de Entrada da Mercadoria para Industrialização terá a seguinte parametrização
para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”


l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada para
Industrialização”, Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Aumenta” e Fórmula do Valor Financeiro Terceiros
com uma fórmula indicada conforme critério de cálculo do custo médio adotado pela empresa.
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na Industrialização


O tipo de movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Utilizada na Industrialização terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Retorno de Mercadoria para Industrialização”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida simbolicamente tiver dado entrada na empresa (indústria) em mais de uma nota fiscal, o sistema
irá criar um item relacionado para cada nota fiscal recebida);

162 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Diminui”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Industrialização Efetuada para Outra Empresa


O tipo de movimento de Industrialização Efetuada para Outra Empresa terá a seguinte parametrização
para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l
Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Movimento Relacionado habilitado,
l Nome Movimento Relacionado como “Retorno Simbólico (sugestão)”, Tipo Movimento Relacionado,
indicar movimento de retorno simbólico.
Observação:
Esta parametrização não é exigida, porém sugerimos para relacionar a nota fiscal de faturamento do
serviço de industrialização ao retorno simbólico, para que todo o processo fique relacionado.
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como“Produtos ou Ambos” (de acordo com o processo

da empresa, pois este movimento, além da cobrança do serviço de industrialização, pode ter relacionado
o produto industrializado pela empresa).
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual conforme o processo da

empresa;
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual conforme o processo da

empresa;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;


As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno de Mercadoria Não Aplicada


O tipo de movimento de Retorno de Mercadoria Não Aplicada terá a seguinte parametrização para que
seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Retorno de Mercadoria não Aplicada na Industrialização”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos” .
l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver dado entrada na empresa (indústria) em mais de uma nota fiscal, o sistema irá criar um
item relacionado para cada nota fiscal recebida);
l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Diminuir”;

l
Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 163


Consignação

Processo de Consignação (Empresa Remetente – Consignador)

Parametrização Necessária para Remessa da Mercadoria para Consignação


O tipo de movimento de Remessa da Mercadoria para Consignação terá a seguinte parametrização para
que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como ”Remessa / Entrada para
Consignação”, efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Aumenta”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l
Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação.

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário


O tipo de movimento de Retorno Simbólico da Mercadoria Vendida pelo Consignatário terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Devolução Simbólica de Mercadoria em Consignação”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida simbolicamente tiver saído da empresa consignadora em mais de uma nota fiscal, o sistema irá

criar
l
um38
Etapa item relacionado
- Estoque para cada
– Estoque nota fiscal
2/2: Efeito sobrede remessa).
Saldo COM Terceiros como “Diminui”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Venda de Mercadoria Consignada:


O tipo de movimento de Venda de Mercadoria Consignada terá a seguinte parametrização para que seja
possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Venda Mercadoria Consignada”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”

l
Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria
vendida pelo consignatário tiver retornado simbolicamente em mais de uma nota fiscal, o sistema irá criar
um item relacionado a cada nota fiscal de retorno simbólico).
l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual conforme o processo da

empresa;
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual conforme processo da

empresa:
Observação:
Sugerimos que o controle do estoque físico/financeiro (saldo 2) das mercadorias vendidas em consignação
seja realizado neste movimento.

164 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;
l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;
l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada


O tipo de movimento de Retorno da Mercadoria Consignada e não Comercializada terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l
Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Devolução de Mercadoria Consignada não Comercializada”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver saído da empresa consignadora em mais de uma nota fiscal, o sistema irá criar um item
relacionado para cada nota fiscal de remessa);
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo COM Terceiros como “Diminui”;

l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Processo de Consignação (Empresa Recebedora – Consignatário)

Parametrização Necessária para Entrada Mercadoria Recebida em Consignação


O tipo de movimento de Entrada Mercadoria Recebida em Consignação terá a seguinte parametrização
para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;


l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Remessa / Entrada para
Consignação”, Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Aumenta” , Fórmula do Valor Financeiro Terceiros
conforme critério de cálculo do custo médio adotado pela empresa;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Venda da Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros


O tipo de movimento de Venda da Mercadoria Recebida em Consignação para Terceiros terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Tipo Controle Estoque Terceiros como “Venda Mercadoria em
Consignação”;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 165


As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação


O tipo de movimento de Retorno Simbólico Mercadoria Vendida Recebida em Consignação terá a seguinte
parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Devolução de Simbólica de Mercadoria em Consignação”, Movimento Relacionado habilitado,
Nome Movimento Relacionado como “Venda Consignação (sugestão)”, Tipo Movimento Relacionado
como “o movimento de faturamento que os itens devolvidos simbolicamente foram vendidos”;
l
Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;
l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria
devolvida simbolicamente tiver entrado na empresa em mais de uma nota fiscal, o sistema irá criar um
item relacionado a cada nota fiscal de retorno);
l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Diminui”

l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Compra para Comercialização da Mercadoria Recebida em Consignação


O tipo de movimento de Compra para Comercialização da Mercadoria Recebida em Consignação terá a
seguinte parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;


l Etapa 37 – Estoque – Estoque 1/2: Efeito sobre Saldo Físico – (2) Saldo Atual conforme processo da
empresa;
l Etapa 38 – Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo Financeiro – Saldo Atual conforme processo da

empresa;
l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Parametrização Necessária para Retorno da Mercadoria Recebida em Consignação e não Comercializada


O tipo de movimento de Retorno da Mercadoria Recebida em Consignação e não Comercializada terá a
seguinte parametrização para que seja possível controlar o estoque COM terceiros:

l Etapa 06 – Mov – Outros Dados: Usar Cópia de Mov. por Referência habilitado, Motivo de Referência
como “Devolução de Mercadoria Consignada não Comercializada”;
l Etapa 24 – Item – Identificação 1/2: Tipo dos Itens como “Produtos”;

l Etapa 25 – Item – Identificação 2/2: Permitir Item Repetido habilitado (necessário porque se a mercadoria

devolvida tiver entrado na empresa em mais de uma nota fiscal, o sistema irá criar um item relacionado
para cada nota fiscal de retorno).
l Etapa 38 - Estoque – Estoque 2/2: Efeito sobre Saldo DE Terceiros como “Diminui”;

l Etapa 46 – Contabilidade: Parametrizar de acordo com as obrigações contábeis da empresa;

l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

166 RM Nucleus Todos os direitos reservados.


l Etapas 53 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com as obrigações legais da operação;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada cliente.

Vendas
Pedido de Vendas

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Pedido de Venda, acesse o menu Opções / Parâmetros
/ RM Nucleus / 04-08-01 – “Pedido de Venda”, em seguida clique no botão “Novo”, após preencher as
informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help), clique no
botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Pedido de Venda são:

l Etapa 45 – Compra/Venda – Características: marcar a opção de “Gerar Movimento de Venda” e “Opção


de Faturamento”;
No caso de optar por trabalhar com controle de saldo de cliente, previsão de contas a receber, tributação,
por exemplo, as respectivas etapas devem ser definidas conforme necessidade da empresa.
l Etapa 37 – Estoque –Estoque 1/2

l Etapa 48 à 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 à 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar

neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada empresa.


Faturamento

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Ordem de Compras, acesse o menu Opções /
Parâmetros / RM Nucleus / 04-08-02 – (Vendas – Faturamento), em seguida clique no botão“Novo”,após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Faturamento são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar ou mostrar Data de Emissão e Data do Movimento default
informado conforme necessidade da empresa.

No caso de optar por trabalhar com controle de saldo de estoque, geração financeira, tributação, por
exemplo, as respectivas etapas devem ser definidas conforme necessidade da empresa.

l Etapa 37 a 38 – Estoque: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa;


l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;
l Etapa 58 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

Todos os direitos reservados. RM Nucleus 167


Exportação

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Ordem de Compras, acesse o menu Opções /
Parâmetros / RM Nucleus / 04-08-03 – (Vendas – Exportações) , em seguida clique no botão“Novo”, após
preencher as informações das pastas disponíveis (no caso de dúvida de algum campo, consulte o Help),
clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Exportação são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l
Etapa 4 – Movimento – Datas 1/2: Editar ou mostrar Data de Emissão e Data do Movimento default
informado conforme necessidade da empresa.
No caso de optar por trabalhar com controle de saldo de estoque, geração financeira, tributação, por
exemplo, as respectivas etapas devem ser definidas conforme necessidade da empresa.
l Etapa 37 à 38 – Estoque:

l Etapa 48 à 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 à 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

As demais parametrizações para o Tipo de Movimento não irão interferir no que se pretende explicar
neste tópico e, portanto devem levar em consideração a necessidade de cada empresa.

Devolução de Venda

Parametrização Necessária
Para cadastrar ou editar um tipo de movimento de Devolução de Venda, acesse o menu Opções /

Parâmetros
após / RM as
preencher Nucleus / 04-06-08
informações das –pastas
(Vendas – Devolução
disponíveis (node Vendas),
caso em seguida
de dúvida clique
de algum no botão
campo, “Novo”
consulte o,
Help), clique no botão “Parametrizar”.

As principais parametrizações para um movimento de Devolução de Venda são:

l Etapa 1 – Movimento – Identificação: Edição da Numeração “Mostra”.


l Etapa 2 – Movimento – Emitente/Destinatário 1/2: Emitente “Empresa”,Destinatário “Cliente”.
l Etapa 6 – Movimentos – Outros Dados: “Usar Motivo por Referência” marcado e o “Motivo de Referência”

igual a “Devolução de Venda de Mercadoria”.


l Etapa 37 a 38 – Estoque: Parametrizar de acordo com regras de estoque da empresa. Na etapa 39 existe

o recurso de “Buscar Custo no movimento relacionado” e “Utilizar devolução como estorno na ficha” que
devem ser analisados com critério na sua utilização deste processo na empresa.
l Etapa 48 a 52 – Financeiro: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

l Etapa 58 a 59 – Fiscal: Parametrizar de acordo com regras financeiras da empresa;

No campo de dúvida sobre algum parâmetro mencionado e dos não mencionados neste tipo de movimento
deverão ser preenchidos conforme conveniência e necessidade. Maiores informações consulte o Help.

Número de Registro:
RM1070170809

168 RM Nucleus Todos os direitos reservados.