Você está na página 1de 8

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO

GRANDE DO NORTE

ANÁLISE DOS CICLOS DE REFRIGERAÇÃO POR COMPRESSÃO A VAPOR


IDEAL E REAL

LABORATÓRIO DE TERMODINÂMICA E MECÂNICA DOS FLUIDOS

ELIEL DA COSTA PINHEIRO

HUGO GOMES RIBEIRO

JOSSIAS ZWIRTES

MARCOS DANIEL DO NASCIMENTO SILVA

THALES HENRIQUE BARROS CARDOSO

JUNHO / NATAL

2018
ELIEL DA COSTA PINHEIRO

HUGO GOMES RIBEIRO

JOSSIAS ZWIRTES

MARCOS DANIEL DO NASCIMENTO SILVA

THALES HENRIQUE BARROS CARDOSO

Relatório parcial apresentado à disciplina de


Termodinâmica Aplicada, correspondente à
avaliação do 2° bimestre do semestre 2018.1 do 5°
período do curso de Engenharia de Energia do
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia
do Rio Grande do Norte, sob orientação do prof.
Igor Marcel Gomes Almeida.

JUNHO / NATAL

2018
RESUMO
LISTA DE FIGURAS
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO

Uma das grandes áreas de aplicação de termodinâmica é a refrigeração, que


consiste na transferência de calor de uma região com uma temperatura mais baixa para
outra com temperatura mais alta. Os dispositivos que produzem refrigeração são
chamados de refrigeradores, e os ciclos nos quais eles operam são chamados de ciclos de
refrigeração. O ciclo de refrigeração mais utilizado é o ciclo de refrigeração por
compressão de vapor, no qual o refrigerante é vaporizado e condensado alternadamente e
é comprimido na fase de vapor. Nesse trabalho, busca-se analisar os ciclos de refrigeração
por compressão a vapor ideal e real.
2 ANÁLISE DOS CICLOS DE REFRIGERAÇÃO POR COMPRESSÃO A
VAPOR IDEAL E REAL

2.1 O CICLO IDEAL DE REFRIGERAÇÃO POR COMPRESSÃO DE VAPOR

O ciclo ideal de refrigeração por compressão de vapor (Figura 1) consiste em


quatros processos:

1-2 Compressão isentrópica em um compressor

2-3 Rejeição de calor a pressão constante em um condensador

3-4 Estrangulamento em um dispositivo de expansão

4-1 Absorção de calor a pressão constante em um evaporador

Figura 1 - Diagrama T-s do ciclo ideal de refrigeração por compressão a vapor


2.2 O CICLO REAL DE REFRIGERAÇÃO POR COMPRESSÃO DE VAPOR

Um ciclo real de refrigeração por compressão de vapor (Figura 2) difere do ciclo


ideal principalmente devido às irreversibilidades, como por exemplo, o atrito do fluido e
a transferência de calor de ou para a vizinhança.

No ciclo ideal, o vapor sai do evaporador e entra no compressor como vapor


saturado. Na prática, porém, pode não ser possível controlar o estado do refrigerante de
modo tão preciso. Em vez disso, é mais fácil criar o sistema para que o refrigerante fique
ligeiramente superaquecido na entrada do compressor.

Outro fator que difere os ciclos ideal e real é que no ciclo ideal o processo de
compressão é isentrópico enquanto que no ciclo real não. Além disso, admite-se que o
refrigerante sai do condensador como líquido saturado à pressão de saída do compressor,
o que na realidade também não ocorre, uma vez que, há uma queda de pressão inevitável
no condensador e compressor.

Figura 2 - Diagrama T-s do ciclo ideal de refrigeração por compressão a vapor