Você está na página 1de 20

Por:

Raquel Almeida
Problema 2.10

A massa m está suspensa por uma corda a um disco homogéneo circular de


massa mc e raio R. O disco está restringido de rodar por uma mola agarrada a
este a uma distância rc do centro de rotação. Se a massa m sofrer um
deslocamento x para baixo, determine a frequência de oscilação do disco.

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


2
Problema 2.10

A energia cinética do sistema é dada por :

1 1 1
EC = ⋅ J eq ⋅ θ 2 = ⋅ J C ⋅ θ 2 + ⋅ m ⋅ x 2
2 2 2
1 1  1 2

2 2  2
(
= ⋅  ⋅ mC ⋅ R 2 θ 2 + ⋅ m ⋅ R ⋅ θ )
1 1  1
= ⋅  ⋅ mC ⋅ R 2 + m ⋅ R 2  ⋅ θ 2 ⇒ J eq = ⋅ mC ⋅ R 2 + m ⋅ R 2
2 2  2

A energia potencial do sistema é dada por :


1 1
EP = ⋅ kteq ⋅ θ 2 = ⋅ K ⋅ y 2
2 2
1 2 1
= ⋅ K ( rc θ ) = ⋅ ( K rc 2 )θ 2 ⇒ kteq = K rc 2
2 2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


3
Problema 2.10

Método energético
d
Ec + E p = const ⇒
dt
( Ec + E p ) = 0
d d 1 1  1 
( Ec + E p ) = 0 ⇔  ⋅  mC R 2 + mR 2  ⋅ θ 2 + ⋅ ( K rc 2 ) ⋅ θ 2  = 0
dt  2  2 
dt 2 
1 1    1
⇔ ⋅  mC R 2 + mR 2  ⋅ 2θθ + ⋅ ( K rc 2 ) ⋅ 2θθ =0
2 2  2
 1  
⇔   mC R 2 + mR 2  ⋅ θ + ( K rc 2 ) ⋅ θ  ⋅ θ = 0
 2  
1 
⇔  mC R 2 + mR 2  ⋅ θ + ( K rc 2 ) ⋅ θ = 0
2 

J eq kt eq

kt eq K rc 2
ωn =
1
( rad s )
J eq mC R 2 + mR 2
2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


4
Problema 2.10
Método de Rayleigh’s

Ec Max = E p Max

1 1  1
2 2 
( )
⋅  mC R 2 + mR 2  ⋅ θ 2
Max
=
2
⋅ ( K rc 2 ) ⋅ (θ 2 )
Max

Como:
θ = Θ cos (ωn t − φ ) ⇒ θ Max = Θ = amplitude
θ = −Θ ⋅ ωn sen (ωn t − φ ) ⇒ θMax = − Θ ⋅ ωn = velocidade
2 2
θ = −Θ ⋅ (ωn ) cos (ωn t − φ ) ⇒ θMax = − Θ ⋅ (ωn ) = aceleraçao


1 1  2 1 2 1  2
⋅  mC R 2 + mR 2  ⋅ ( −ωn Θ ) = ⋅ ( K rc 2 ) ⋅ ( Θ ) ⇔  mC R 2 + mR 2  ⋅ (ωn ) Θ2 = ( K rc 2 ) ⋅ Θ 2
2 2  2 2 

K rc 2
ωn =
1
( rad s )
mC R 2 + mR 2
2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


5
Problema 2.10

y Método do Equilíbrio de Forças e Momentos


Ky
Para a massa m vem :
rc

R
C
θ
∑F y
= m x ⇔ T − mg = − m x

( mc , J c ) ⇔ T = m ( g − x) como x = Rθ ⇒ x = Rθ


T
T
(
⇔ T = m g − Rθ )
m Para a roldana:
x
mg ∑M 0
= J Cθ ⇔ −T R + ( Ky ) rc = − J Cθ

( ( ))
⇔ − m g − Rθ R + ( K (θ + θ 0 ) rc ) rc = − J Cθ

Quando a massa está na posição estática o momento devido ao peso da massa está em
equilíbrio com o momento provocado pela força de restituição da mola, ou seja

Para a massa: Para a roldana:

∑F y
= 0 ⇔ T0 − mg = 0 ∑M 0
= 0 ⇔ −T0 R + ( Ky0 ) rc = 0

⇔ T0 = mg ⇔ −T0 R + ( K (θ 0 rc ) ) rc = 0
⇔ K θ 0 rc 2 = T0 R
⇔ K θ 0 rc 2 = m g R
Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas
6
Problema 2.10

y
Método do Equilíbrio de Forças e Momentos
Ky ∑M 0
= J Cθ ⇔ −T R + ( Ky ) rc = − J Cθ
rc 1 
C
( ( ))
⇔ − m g − Rθ R + ( K (θ + θ 0 ) rc ) rc = −  mC R 2  θ
2 
R θ
( mc , J c ) 1 
T ( ( ))
⇔ − m g − Rθ R + Krc 2θ + Kθ 0 rc 2 = −  mC R 2  θ
2 
T
1 
⇔ −mgR + mR 2θ + Krc 2θ + Kθ 0 rc 2 = −  mC R 2  θ
2 
m
x
mg
como Kθ 0 rc 2 = mgR

1 
⇔ −mgR + mR 2θ + Krc 2θ + mgR = −  mC R 2  θ
2 
1 
⇔  mC R 2  θ + mR 2θ + Krc 2θ = 0
2 
1 
⇔  mC R 2 + mR 2  θ + Krc 2θ = 0
K rc 2 2 
ωn =
1
( rad s )
mC R 2 + mR 2
2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


7
Problema 2.1

Três molas e uma massa estão fixas por uma barra rígida e sem massa PQ,
como mostra a figura. Determine a frequência natural de vibração do sistema.

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


8
Problema 2.1

O sistema pode ser apresentado da seguinte forma :

k2 keq1

x1 x2 x3 ⇔
k1

Vamos portanto calcular qual o valor de keq 1.


x4 A energia potencial elástica do sistema pode ser
representada :

1 1 1
⋅ keq ⋅ x32 = ⋅ k1 ⋅ x12 + ⋅ k 2 ⋅ x2 2
2 1 2 2
2 2
1 l  1 l 
= ⋅ k1 ⋅  1 ⋅ x3  + ⋅ k 2 ⋅  2 ⋅ x3 
2  l3  2  l3 
1   l1   l2   2
2 2

= ⋅  k1 ⋅   + k 2 ⋅    ⋅ x3
logo: 2   l3   l3  

k1 ⋅ l12 + k2 ⋅ l2 2
keq 1 =
l3 2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


9
Problema 2.1

keq1 keq1
⇔ ⇔
k3 k3
x1 x2 x3

1 1 1 1 1
TOTAL
= + = 2 2
+
x4 K eq K eq k3 k1 ⋅ l1 + k2 ⋅ l2 k3
1
2
l3
k1 ⋅ k3 ⋅ l12 + k2 ⋅ k3 ⋅ l2 2
K eqTOTAL =
k1 ⋅ l12 + k2 ⋅ l2 2 + k3 ⋅ l32

A equação do movimento do sistema equivalente será:


meq ⋅ x2 + keq ⋅ x = 0

keq k1 ⋅ k3 ⋅ l12 + k2 ⋅ k3 ⋅ l2 2
ωn = ⇔ ωn =
meq ( k1 ⋅ l12 + k2 ⋅ l22 + k3 ⋅ l32 ) ⋅ m

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


10
Problema 2.3

Determine a frequência natural do sistema representado na figura. Note que a


carga P é aplicada na extremidade de uma viga e a meio da outra.

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


11
Problema 2.3

Como a deslocação da viga 1 vai ser igual à deslocação da


viga 2, podemos considerar então o seguinte sistema
equivalente:

logo:
k1 k2
Keq = k1 + k 2

Portanto e como:

3⋅ E ⋅ I
k eq =
l3
3 ⋅ E1 ⋅ I1 48 ⋅ E2 ⋅ I 2
K eq = +
l 13 l2 3
48 ⋅ E ⋅ I
k eq =
l3

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


12
Problema 2.3

Vamos agora calcular a massa equivalente

m
M
meq = M + 0.23 ⋅ m

m M

meq = M + 0.5 ⋅ m

Daqui resulta:
meq = M + 0.23 ⋅ m1 + 0.5 ⋅ m2 Logo:

3 ⋅ E1 ⋅ I1 48 ⋅ E2 ⋅ I 2
+
Keq l13 l23
ωn = =
meq M + 0.23 ⋅ m1 + 0.5 ⋅ m2

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


13
Problema 2.5
O modelo da estrutura de um edifício é composto por quatro colunas de aço idênticas
cada uma com peso e uma placa rígida de peso . As colunas estão rigidamente
ligadas ao solo e têm uma rigidez à flexão EI.
Determine a frequência natural da vibração horizontal do edifício, assumindo que as
ligações das colunas à plataforma podem ser :

a) Efectuadas através de rótulas. b) Rígidas, impedindo qualquer rotação.

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


14
Problema 2.5
a) Efectuadas através de rótulas.

Vamos calcular a Massa Equivalente


m
M
meq = M + 0.23 ⋅ m

como no presente caso temos quatro colunas vem:

PP  P
meq = M + 4 ⋅ 0.23 ⋅ m ⇔ meq = + 4 ⋅  0.23 ⋅ c 
g  g

Vamos calcular a Rigidez Equivalente

3⋅ E ⋅ I Portanto:
keq =
h3
1
12 E I   2

K eq  12 E I 
logo: Keq = k1 + k2 + k3 + k 4 ωn = = h3 ⇔ ωn =  3 
meq Pp Pc  × P + 4 × 0.23 × P 
h
3⋅ E ⋅ I g
+4 ⋅ 0.23 ⋅
g  g ( p c )

= 4⋅
h3
Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas
15
Problema 2.5

b) Rígidas, impedindo qualquer rotação.

Massa Equivalente

PP  P
meq = M + 4 ⋅ 0.23 ⋅ m ⇔ meq = + 4 ⋅  0.23 ⋅ c 
g  g

Vamos calcular a Rigidez Equivalente

12 E I
keq =
l3

logo:
12 E I
K eq = k1 + k2 + k3 + k4 = 4 ⋅
h3
1
48 E I   2

K eq  48 E I 
ωn = = h3 ⇔ ωn =  3  ( rad s )
meq Pp Pc  ⋅ P +4 ⋅ 0.23 ⋅ P 
h
 g ( p c )
+ 4 ⋅ 0.23 ⋅
g g 
Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas
16
Problema 2.5

a) Efectuadas através de rótulas.


1
12 E I   2

K eq  12 E I 
ωn = = h3 ⇔ ωn =  3 
Pp  × ( Pp + 4 × 0.23 × Pc ) 
meq Pc h
+4 ⋅ 0.23 ⋅  
g g g
1
  2

 12 E I 
 3 
 h × P + 4 × 0.23 × P 
ωn  g
( p c)

ωn = 2π f ⇔ f = = ( Hz )
2π 2π

b) Rígidas, impedindo qualquer rotação.


1
  2

 48 E I 
1  3 
48 E I   2
 h ⋅ P +4 ⋅ 0.23 ⋅ P 
K eq  48 E I   g ( p c)

ωn = = h3 ⇔ ωn =  3  ( rad s ) ⇒ f = ( Hz )
Pp  ⋅ ( Pp +4 ⋅ 0.23 ⋅ Pc ) 
meq Pc h 2π
+ 4 ⋅ 0.23 ⋅
g g  g 

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


17
Problema 2.6

Um cilindro de massa m e momento de inércia é livre de rodar sem escorregar,


mas está restringido por duas molas e . Determine a frequência natural
do sistema.

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


18
Problema 2.6

x A energia cinética do sistema é dada por :

1 1
⋅ meq ⋅ x 2 = ⋅ J1 ⋅ θ 2 (1)
2 2

x
No entanto: x = ( a + R) ⋅ θ ⇔ θ =
( a + R)
derivando resulta:
x
θ =
( a + R)

J1 = J 0 + m ⋅ d 2 Substituindo em (1):
1 1 1
= ⋅ m ⋅ R2 + m ⋅ R2 ⋅ meq ⋅ x 2 = ⋅ J1 ⋅ θ 2
2 2 2 logo:
2
3
= ⋅ m ⋅ R2
1  x  3mR2
= ⋅ J1 ⋅   meq =
2 2 a+R 2( a + R)
2

1 3  1
= ⋅  ⋅ m ⋅ R2  ⋅ 2
⋅ x2
2 2  (a + R)
Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas
19
Problema 2.6

x A energia potencial elástica do sistema pode ser


calculada da seguinte forma :
1 1 1
⋅ Keq ⋅ x 2 = ⋅ k1 ⋅ x 2 + ⋅ k2 ⋅ x 2
2 2 2
1
= ⋅ ( k1 + k2 ) ⋅ x 2
2

Portanto:
Keq = k1 + k2

Pela equação de equilíbrio sabemos:


x + K eq ⋅ x = 0
meq ⋅ 
como:
2
K eq k1 + k2 2 ( k1 + k2 ) ⋅ ( a + R )
ωn = =
3 m R2
⇔ ω n = ( rad s )
meq 3 m R2
2
2(a + R)

Elaborado por: Raquel Almeida(2007/2008) FCT-UNL Vibrações Mecânicas


20

Você também pode gostar