Você está na página 1de 6

Tipo de Documento: Especificação Técnica

Área de Aplicação: Medição


Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

1. MEDIDORES ELETRÔNICOS

Multifunção para medição energia elétrica trifásica ativa e reativa com medição nos quatro ( 4 )
quadrantes para uso em SE's de Interligação e Cogeradores e em Usinas:

• Classe: 0.2 conforme Norma IEC-60687 - Alternating Current Static Watt-Hour Meters for
Active Energy (Classes 0,2 S and 0,5 S); ou Norma ABNT NBR 14519 - Medidores
Eletrônicos de Energia Elétrica (Estáticos) - Especificação; ABNT NBR 14520 - Medidores
Eletrônicos de Energia Elétrica (Estáticos) - Método de Ensaio; ou ANSI C12.16 - SOLID-
STATE ELECTRICITY METERS.
• Tensão nominal: Vn = 115 Vac
• Freqüência nominal: fn = 60 Hz
• Número de fases / fios: 3 / 4 Número de elementos: 3
• Corrente Nominal: 2,5 A
• Corrente Máxima: 10 A
• Entrada de tensão auxiliar: de 24 a 120 Vac/dc
• Faixa de Operação:
• Tensão: 75% a 115% Vn
• Corrente: 0 a Imáx
• Freqüência: +/- 3 Hz
• Temperatura: 0 a 70 ºC
• Umidade: 0 a 95% sem condensação.
• Alimentação auxiliar: o medidor deve ter uma entrada para alimentação auxiliar, auto-
sense, ca ou cc, de 80 a 300V;
• Grandezas Medidas:
• Energia Ativa +kWh (direta).
• Energia Ativa -kWh (reversa).
• Energia Reativa kVArh Q1 ( 1º quadrante ).
• Energia Reativa kVArh Q2 ( 2º quadrante ).
• Energia Reativa kVArh Q3 ( 3º quadrante ).
• Energia Reativa kVArh Q4 ( 4º quadrante ).
• Energia Aparente kVAh.
• Demandas de Energia Ativa kW (direta e reversa).
• Demandas de Energia Reativa kVAr (quatro quadrantes).
• Fator de potência.
• Tensão Vh ou V2h.
• Corrente Ah ou A2h.
• Display de Cristal Líquido (6 dígitos no mínimo) para visualização de grandezas.
• Ligação: Linha - Carga.
• Interface de comunicação óptica para programação e leitura do medidor via
Leitora/Programadora ou microcomputador tipo PC.
• Dispositivo mecânico que permita efetuar o Reset de Demanda com possibilidade de lacre.
• Dispositivo mecânico que permita o acesso às grandezas do mostrador.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 1 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA


Tipo de Documento: Especificação Técnica
Área de Aplicação: Medição
Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

• Memória de massa para registro de perfil de carga por período mínimo de 32 dias para
intervalo de integração de 05 minutos das grandezas medidas (+kWh, -kWh, kVArh Q1,
kVArh Q2, kVArh Q3, kVArh Q4, Vh ou V2h e Ah ou A2h).
• Capacidade de armazenamento de dados em falta de energia, por período superior a 100
horas.
• Entrada / Saída ou outro mecanismo, por software e controle remoto, que permitam o
sincronismo de demanda entre medidores diversos localizados em um mesmo sítio de
medição.
• Interface de comunicação para Telemedição. Para o caso em que vários medidores
estejam em sincronismo em um mesmo sítio, esta interface deve permitir a leitura dos
mesmos através de um único canal de comunicação.
• Registro diferenciado em até 4 postos horários e 2 períodos anuais programáveis.
• Período de demanda programável em intervalos de 1, 5, 10, 15, 30 e 60 minutos.
• Demanda tipo mecânica ou rolling peak, programável/parametrizável.
• Deve possuir dispositivos que permitam realizar ensaios de verificação e aferição (energia
ativa e reativa) em campo ou no laboratório sem necessidade de abertura do medidor.
• Deve permitir a programação de Horário de Verão segundo Legislação Brasileira.
• Deve possibilitar a programação de Fatura (Reposição de Demanda) Automática.
• O sistema de medição do medidor deve ser tal que permita a medição correta de energia
ativa e reativa na presença de correntes e tensões harmônicas de ordem não inferior à 15ª.
• Demais características conforme documento de Especificações Técnicas das Medição para
Faturamento - ONS / MAE.

OBSERVAÇÕES:
a) Deverão ser adquiridos e instalados 02 medidores – principal e retaguarda.
b) Estes medidores deverão ser entregues com seus respectivos certificados de calibração o
qual deverá atestar ainda a rastreabilidade aos padrões de referência.
c) Os medidores deverão ser fornecidos com numeração adequada nos padrões CPFL tanto
na placa de características quanto no firmware dos medidores.
d) Os medidores deverão ser encaminhados para calibração e ensaios na CPFL antes de sua
instalação na unidade.

2. UNIDADE DE SINCRONISMO

O receptor GPS deverá ter as seguintes características:


Exatidão de tempo: +/-1ms a 1PPS de saída;
Capacidade de rastreamento de até 8 satélites simultaneamente;
Interface de comunicação RS-232, RS-485 e IRIG-B.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 2 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA


Tipo de Documento: Especificação Técnica
Área de Aplicação: Medição
Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

3. UNIDADE DE COMUNICAÇÃO REMOTA (UCR)

A unidade de comunicação remota de medição é responsável pela coleta dos dados dos
medidores e conseqüente disponibilização dos mesmos, via meios de comunicação, à Estação
Central. Deve atender aos seguintes requisitos:
Permitir a interface dos dados por meio dos diversos sistemas de comunicação existentes
(disponíveis atualmente ou que possam vir a ser implementados na empresa) quais sejam:
Linha Telefônica Pública (discada), Linha Telefônica Privada (LP), Telefonia Celular, Links de
Rádio-freqüência, Satélite, Redes de Protocolo TCP/IP, e outros.
A comunicação da Estação Central com as remotas de comunicação será baseada em redes
IP.
Possuir no mínimo 08 canais de entrada para conexão de medidores de energia elétrica.
Possuir memória de massa para registro em separado de todas as grandezas de interesse por
período não inferior a 32 dias com intervalos de integração de 05 minutos por ponto de
medição (canal de entrada).
Possuir interface de comunicação para conexão de leitura / programação em campo por meio
de microcomputador / leitora tipo PC.
Possuir porta de comunicação (RS232) exclusiva para conexão via unidade MODEM, externo
ou interno, para transmissão de dados de faturamento.
Possibilitar o sincronismo do seu relógio interno por meio de sinal proveniente da Estação
Central ou, opcionalmente, por meio de entrada exclusiva para uso com receptor GPS ou
equivalente.
Permitir a sua programação/parametrização e aquisição de dados de forma local e remota.
Permitir programação de pelo menos 04 postos horários e 02 períodos anuais para tarifação
diferenciada.
Possuir display para apresentação das grandezas conforme padronização de códigos e
grandezas da ABNT.
Possibilitar, por programação, a definição da seqüência e tempos de amostragem das
informações/grandezas no display.
Possuir entrada de alimentação auxiliar, independente do circuito de medição, de 115/220
Volts AC(60 Hz)/DC.
Possuir sistema de alimentação auxiliar para manutenção dos dados por período mínimo de
1000 horas em caso de perda de alimentação principal AC/DC.

4. CANAIS DE COMUNICAÇÃO

Deverão ser disponibilizadas dois canais de comunicação, um para coleta de dados de


medição pela Central de Coleta da CPFL e outro para permitir a auditoria dos medidores pelo
MAE.

Preferencialmente o canal para a CPFL deve ser um ponto de rede – padrão Ethernet, com
endereço IP fixo, visível e com acesso via Internet.

Para o MAE, o canal poderá ser uma linha de dados dedicada.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 3 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA


Tipo de Documento: Especificação Técnica
Área de Aplicação: Medição
Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

5. CABEAÇÃO SECUNDÁRIA BLINDADA

Condutores utilizados para interligação dos secundários dos TI aos elementos de corrente e
tensão dos medidores.

CONDUTOR
Fios de cobre mole, encordoamento classe 5 (blindado).

ISOLAÇÃO ( EPR )
Composto termofixo reticulado a base de EPR ( Borracha Etilopropileno ) de alto módulo (
EPR/B ), flexível, permitindo uma temperatura máxima de operação no condutor de 90°C em
serviço contínuo, 130°C em sobrecarga e 250°C em curto circuito.

CAPA INTERNA ( PVC-ST2 )


Composto termoplástico a base de PVC flexível antichama permitindo uma temperatura
máxima de operação no condutor de 70°C em serviço contínuo, 100°C em sobrecarga e 160°C
em curto circuito.

BLINDAGEM METÁLICA
Fita de cobre mole ( espessura 0,10 mm ) aplicada helicoidalmente sobre a capa interna com
sobreposição de 25%.

COBERTURA ( PVC-ST2 )
Composto termoplástico a base de PVC flexível antichama ( preto ) permitindo uma
temperatura máxima de operação no condutor de 70°C em serviço contínuo, 100°C em
sobrecarga e 160°C em curto circuito. Proteção contra UV.

IDENTIFICAÇÃO
Veias Coloridas ( Preto, Azul, Vermelho, Branco )
Número de condutores: 04
Bitola mínima: 6 mm2
Isolação : classe 1 kV

NORMAS APLICÁVEIS
NBR 7290 - Cabos de Controle com isolação extrudada de XLPE ou EPR para tensões de até
1kV
NBR NM 280 - Condutores de cobre mole para fios e cabos isolados - características
NBR 6251 - Cabos de potência com isolação sólida extrudada para tensões de 1 kV a 35 kV -
construção e padronização

O condutores não utilizados e a blindagem deverão ser aterrados juntos ao painel ou cubículo
de medição.

OBSERVAÇÕES:
1. Somente os serviços de interligação destes cabos ao painel de medição e TI, é de
responsabilidade da CPFL.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 4 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA


Tipo de Documento: Especificação Técnica
Área de Aplicação: Medição
Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

5. PAINEL DE MEDIÇÃO

Opcionalmente ao painel ou cubículo especificados na Norma Técnica CPFL nº - Conexão aos


Sistemas Elétricos de Subtransmissão da CPFL, este painel poderá ser conforme
especificação abaixo:

• Confeccionado em chapas de aço laminadas, espessura mínima 12 USG, reforçados por


perfis de aço estrutural, com pintura eletrostática em epóxi pó, na cor cinza Munsell N6,5;
medindo 2000x800x600mm (AxLxP), devendo ter tratamento anticorrosivo e antifungo.

• Deverão ser dotados de uma barra de cobre (terra), com conector para cabo de cobre de
bitola até 50mm2 e parafusos providos de uma arruela lisa e outra de pressão.

• A confecção dos painéis deve considerar a utilização de canaletas e abraçadeiras para


amarração da fiação dos circuitos, bem como anilhas de identificação individual, de acordo
com o padrão CPFL.

• A fiação deverá ser executada por cabos de cobre extra-flexíveis, de primeira linha, com
isolação mínima de 750V e bitolas adequadas para os circuitos de potencial e corrente
(nunca inferior a 2,5 mm2). Devem ser previstos terminais de compressão em todos os
cabos.

• Cada circuito de medição (principal e retaguarda) deverá possuir uma Chave de Aferição
com 03 (três) pólos duplos de corrente (5 A), 03 (três) pólos simples de potencial (115Vca)
e 01 (um) pólo permanentemente fechado para ligação do neutro dos TP’s. Esta chave
deve possuir ainda, nível de isolamento de 0,6 kV, pontes para curto-circuito dos circuitos
de corrente e dispositivos que permitam a inserção de equipamentos de teste de forma
rápida e segura.

• Deverá ser previsto ainda os seguintes dispositivos:


a) iluminação interna do painel;
b) ventilação forçada (microventiladores);
c) fechadura e dispositivo de lacre na porta traseira;
d) tomadas para tensão 127 V, padrão 2P+T - universal - 25A /250Vca;
e) tomadas quatro pinos padrão Telebrás;
f) dispositivos de proteção adequado do canal de comunicação;
g) bandejas ou suportes adequados em chapa de aço para fixação de interfaces.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 5 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA


Tipo de Documento: Especificação Técnica
Área de Aplicação: Medição
Título do Documento:
Componentes do Sistema de Medição de Faturamento
com Conexão ao Sistema Elétrico de Subtransmissão
UN Distribuição

DIAGRAMA ESQUEMÁTICO DO PAINEL DE MEDIÇÃO E SEUS COMPONENTES

TC
Chaves de
aferição Principal
p

i
GPS
r Retaguarda
V
TP

com.

UCR

Painel de
COM.
Medição C.C.D.

Serviço de Alimentação Proteção


Auxiliar ou No- Break da SE p/
C.C.D.

N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página:


4311 Instrução 1.0 Ronaldo Borges Franco 08/09/2003 6 de 6

IMPRESSÃO NÃO CONTROLADA