Você está na página 1de 69

Body Mind Talk

A Linguagem do Corpo e da Mente

Nehemias Tavares

Membro do
METAFORUM - International
Akademle fur Kompetenzentwicklung - Berlim
(Academia de Desenvolvimento de Competências)

www, metaforum.com

CURSO BÁSICO

MÍ> u n d v t í b u u L u i p u tí u d i v i e n i e

w w w , br. nehemias.dk

maii@nehemias.dk

Março 2009
O Barómetro Emocional
A s C h a v e s d a M e m ó r i a do C o r p o

IMailopasiíivo: Eu sou/Estou/Tertho Escolha 0 Estado negativo; Eu me sinto

màlím Tlnfrrt- Separação - Depressão - Isolamento


1. Desprezado 2. Desamado
• 3L Oákmt 4. Em paz Mãos - Pés 3. Nao aceito 4, Desmerecido
1 Sl S o a 6. Perfeito CE: Coração 5, Insignificante 6, Melancólico
1 I M k r t i 8. AcolMdo Verde claro - Verde escuro 7. Mórbido 8. Abandonado

^€>
1 SÊmmmmwmçz - Segurança Medo de perda - Ansiedade
1 1. Mfataado 2. Corajoso A2 1. Traído 2. Ignorado
1 3L R u t jyfclo 4. Valente Cotovelos - Joelhos 3. Amargurado 4. Desiludido
5L ftanw 6. Reconhecido CE: Coração 5. Ameaçado 6. Desconsiderado
X Aétaoso S. Orgulhoso Azul claro - índigo 7. Amedrontado 8. Indesejado

Raiva - Agressão - Defesa


< § > A3 O O 1. Enraivecido 2. Furioso
L ftaxptiYO 2. Justo
3L Reparado 4. Responsável Coluna - Peito - Sacral 3. Raivoso 4. Encolerizado
5L EaDffltajado 6. Revigorado CE: Abdominal 5. Revoltado 6. Enfurecido
7. ítearívado 8. Consciente Laranja claro-Laranja escuro 7. Briguento 8. Histérico

Ressentimento - Ofensa
<^$*> BI 1. Magoado 2. Inibido
I_ Bsosado 2. Em harmonia
1 Desejado 4. Bem-vindo Ombros - Ventre 3. Ofendido 4. Abusado
5. OaHpreensh'0 6. Considerado CE: S.PIexus & Coroa 5. Desvalorizado 6. Excluído
7. hçoifante 8. Cuidador Rosa claro - Rosa escuro 7. Sufocado 8. Insultado

^ J I ilT mTe-Axrtoestima Cnlpa e mágoa - Vítima - Punição


B2 / \
L B E » sucedido 2. Cooperativo 1. Decepcionado 2. Hmnilhado
3L Balaão 4. Importante Antebraços - Pernas 3. Desencorajado 4. Inaceitável
SL AmlÊstico 6. Interessado CE: Garganta 5. Autopunitivo 6. Desesperado
7. FSgao 8. Produtivo Cristal claro - Preto 7. Derrotado 8. Arruinado

K s c * Ifea - Tenho opção B3 Sem escolha - Não tenho opção - Resignação


L Asseio a vida 2. Alegria de viver Dentes 1. Anseio a morte 2. Preso a morte
1 Anor a vida 4. Desejo de viver Umbigo 3. Amor a morte 4. Desejo de morrer
SL Gozar a vida 6. Força vital CE: Cócdx 5. Provocar a morte 6. Medo da morte
7_ fcriáifc) de vida 8. Vida - vitalidade Ouro - Prata 7. Instinto de morte 8. Morte

Grupo C : Hostilidade - Antagonismo'- Indiferença

Hostilidade - Controle - Doirurtância


L f*imWrtár 2. Jubilante 1. Preso 2. Atormentado
3L A r i h n r e i 4. Atrativo Pescoço - Braços - Coxas 3. Coagido 4. Frustrado
1 SL F u wfnk> 6, Entusiasmado ÇE: Solar Plexus 5. Destituído 6. Sarcástico
1 X Mm i nTu 8. Confiante Marron claro-Marron Escuro 7. Vingativo 8. Reprimido

<J5> C2 Q Antagonismo - Resistência - Negação


1 L Ikxitto 2. Acessivo 1. Atacado 2. Molestado
1 3L Omamstz 4. Aceitável Abdómen 3. Interrogado 4. Sobrecarregado
1 SL Itoáwd 6. Valorizado CE: Cóccix 5. Importunado 6. Indignado
X lfcKxsdor ' 8. Aberto Amarelo claro-amarelo escuro 7. .Do contra 8. Inadequado

JBfauMHia -Empáfia Indiferença - Apatia


i- B t t i a n i i i i 2. Adequado < 3 > C3 )()( 1. Pessimista 2. Imobilizado
3L Fif iMfi nlui 4. Criativo Punhos - Tornozelos 3. Rígido 4. Entorpeddo
SL flhn <íi u
t 6. Agradeddo CE: Testa 5. Estagnado 6. Insensível
X Aafad 8. Gentil Lilás - Violeta 7. Destrutivo 8. Desligado

© B o d v M i n d T a l k - Nehemias Tavares
O Barómetro no Corpo

Separação

Indiferença

Mágoa e Culpa
Medo de perda

Hostilidade
Ofensa

Raiva

Antagonismo

Raiva

Ofensa

Hostilidade

/ledo de perda

Mágoa e Culpa

Indiferença
Separação
1 C o n t e ú d o

Página

Cursos Body Mínd no Brasil 1

3ody MindTalk ,.,.,,,,.,,,,,„,,,.,,,..,.,,.„,.,.,.,.,.,.,,.,,.....,,,.,.....,.........................»......... 2

Programação do curso 3

A c h a v e bioenergética do corpo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ....... 8

PTO - Os pontos chaves 11

Várias aplicações do ....... 12

liberação de stress 13

PTO na gravidez e parto „,.„...,„.„„...,.,.........,..........,.......=....-........................-..........-. ....... 21

PTO no trauma do bebé 24

PTO nas crianças » 25

PTO nos animais 27

PTO nos traumas „ . .„„„„.„.„„„„„„„„„„„. 15

PTO no pronto de socorro 17

PTO nas preocupações „..,..,.,„.........,.,.„........,,„...,..... ...... 27

A s chaves da memória do corpo - O Barómetro Emocional 31

As chaves da linguística do corpo ,,.,,„.„,„.,,,.„,„.....,............................................,.....= =.......... 37

ATécníca do Release 38

Release de stress ..................................................................................................... • • 43

Release com o Barómetro Emocional 45

Refease com o Barómetro Energético , „ , . , , , , . . . . . , , , , . , , . . , . , , . . . . . . . . , . , . , . , , . , . . , . , , . . , , . . , . . . . . . . . . , . . . 48

Trabalhando a resistência - nosso pior inimigo 49

-Os 3 pilares do nosso comportamento „,.,„„..,.,.„,..„,...,...,.,,,,..................=.....=..........-,.......... 56

cíesumo da técnica do release 61

P ? U - Pontos do Umbigo e do Palato „ , , , , „ , , . , , , , , . . . . . . . . . . . = . . . . . . . . . .... 55

Bibliografia — 66
Cursos Body N\\r\ú no Brasil

2L€teso básico
* Exercícios com as chaves do corpo e da mente
* Demonstração da abordagem ao inconsciente com o teste resposta corpo menta
* Demonstração de técnicas dos cursos de formação

2L Cursos terapêuticos
Módulo 1: Release Nefesh - Com Sandra Martinhago - Psicóloga e terapeuta Body b>V.. .1
* Limpeza do inconsciente com a bioenergética do sistema Nefesh

Modulo 2: Realese Body Mind


* Limpeza do inconsciente com as chaves do corpo e da mente

3. Cursos de formação de profissionais

Módulo 1*. Abordagem ao inconsciente com o teste Resposta Corpo Mente


* Aplicação do barómetro emocional nos sistemas terapêuticos
* Exercícios de abordagem ao inconsciente com o teste Resposta corpo mente
e código da memória do corpo (Barómetro emocional)

Módulo 2: A anatomia emocional - as emoções e a simbologia dos órgãos


* As emoções negativas e positivas de cada órgão
» A simbologia dos órgãos
* A simbologia das doenças

Módulo 3: As chaves de liberação das emoções dos órgãos


* Os reflexos bioenergéticos dos órgãos nos pés e outras partes do corpo
* Trabalhar as emoções nos através dos reflexos nos pés e noutros lugares

4* Cursos de desenvolvimento de competências


* Módulo 1: As chaves da mente milionária
Trabalhar a bagagem emocional e as crenças que bloqueiam a conscíénra de
abundância e a capacidade de usara lei da atração para atrair recursos geradores -2
riqueza e abundância em todos os setores da vida física, emocional, espiritual, m o ^ m i
e social,

* Módulo 2: As chaves da mente curadora


Trabalhar a bagagem emocional e a resistência que bloqueiam os mecanismos '--irais
de autocura no corpo e na mente.

* Módulo 3; As chaves da mente transformadora


Trabalhar a bagagem emocional e as crenças que bloqueiam as habilidades de oriar
sucesso nas relações pessoais no trabalho, família e na sociedade. Especia. .vc'te a
;

autoestíma, que é capacidade, de se amar se valorizar e aceitar o direito unívers 3! de ser


feliz e ter abundância em todos os setores da vida.

SLCÍESO Body Mind Coachlng no congresso mundial de Coach e PNL


* Mendes - RJ - 01 a 20 de fevereiro 2010
* Info: www.metaforum.com
1
e Programação do curso

Q programa do curso é vivencial com um mínimo de teoria sobre os exercícios cv-> particip - ' v

vão treinar em aplicar em si mesmo e em outros durante os 3 dias. É um treinamento din... :


raxie se aprende vendo, sentindo, fazendo e se curando.

Os exercícios são formatados para se trabalhar o cérebro emocional e por isso - "•••> tem um
de aulas como no ensino tradicional. A sequência da programação é ditada ;; reaçõe , c
r

grupo. É um curso cheio de surpresas e tem um efeito terapêutico muito fundo. T\ '
dsejenie e revolucionário.

O mais revolucionário é o conjunto de técnicas que podem ser aplicadas num z '-"-0 e possioi':*
r

cada pessoa a se trabalhar com o problema mais íntimo da maneira mais d i ; ; : ; í a , isto é
precisar dizer uma palavra sobre seu problema. É só pensar num problema e -r as chav :• ;
corpo e da mente. Essas chaves fazem em poucos minutos trabalhos profur . ; sem rúny.:i
precisar se expor e se analisar.

Exercícios com as 3 chaves do corpo e da mente

* A Chave da Bioenergética do Corpo


* A Chave da Memória do Corpo
* Â Chave da Linguística do Corpo

Prática em aplicar uma combinação das 3 chaves do corpo e da mente para lib; -.-várias f c .
de stress, desenvolver as capacidades intelectuais no cérebro racional, . compete . .
emocionais e espirituais no cérebro emocional e harmonizar os impulso insti, os no cê;
animai. Uma técnica revolucionária de psicologia com ponto de partida no corpo.

 Chave da Bioenergética do Corpo


Exercícios com pontos no corpo que funcionam como chave de liberação de . 'rias formr:,. c
siress, traumas, tensões e dores psicossomáticas.

A Chave da Memória do Corpo


Exercícios com um código da anatomia emocional e da memória do corpo que a]'.. .'3 a descori'"-
'as sintomas do stress, os símbolos das doenças, e resgatar as capacidades montais inibidas
bloqueadas por frustrações, traumas e stress acumulado no corpo durante a vida.

A Chave da" Linguística do Corpo


Exercícios com uma abordagem ao inconsciente através de uma técnica revolucr.-.iria que a :
tsmecanismos de cura no corpo e na mente, ajuda a despertaras competências ;• ormecidas •
ÊnKonisciente e libertar o corpo e a mente da bagagem de sentimentos, pensam- os, crenças
cannportarnentos limitantes.
U m curso com emoção

C a x i f r o t e e a negação das emoções é a grande causa de muitos distúrbios de saúde física,


errKXionat sócia 1 e espiritual, A maioria das doenças não são doenças, mas uma reação natural as
tensões geradas pelas emoções reprimidas e congeladas no corpo.

Segundo alguns pesquisadores mais de 90% das doenças são somatizações de várias formas de
stress, traumas e comportamentos iimitantes criados pela bagagem emocional acumulada nos
músculos e nos órgãos.

E m nosso curso não se deve controlar emoções. Quanto mais você se permitir de sentir e
expressar sentimentos, mas você liberta o corpo e a mente dos entraves e sintomas que lhe
incomodam. Porém esse processo pode ser feito sem precisar expressar emoções. Deixar seu
corpo escolher seu processo.

Acontece muitas curas espontâneas durante o curso. Porém não focalizamos em curas e
resultados, mas no processo de liberação da bagagem emocional reprimida. Ha pessoas que
vivenciam curas poucas horas depois do curso. Outras ficam frustradas por não sentirem
mudanças. Isso é um dos temas centrais do Body Mínd: porque umas pessoas se curam ou
alcançam sua metas tão rápidos e outras não?

Um curso com reações

Durante o curso pode ocorrer vários tipos de reações no corpo e na mente dos participantes.
Todas elas são mecanismos sadios de descargas e eliminação de tensões acumuladas no corpo
durante a vida. As reações podem assustar as pessoas acostumadas a se controlar e resolver os
problemas só com o racionalismo e o controle. Por isso é bom enfatizar que é um curso onde
vamos trabalhar mais com o cérebro emocional para se trabalhar as emoções.

É um curso vivencial onde usamos mais o corpo para sentir do que a cabeça para analisar

Tipos ds reaçõss
Reações corporais
Suor 1 cV^
Calor .
Calafrio y>
Cansaço ,
Coceiras - \Lr
Tremedeira
Dor de cabeça
Dores no corpo -
Dor no pescoço —
Tensão muscular -
Convulsão muscular
Sensação de sufoco na garganta -'
» Choro
• Tosse
• Risada
• Medo
» Raiva
• Tontura
• Irritação
• Confusão
• Sonolência
• Excitação mental
• indiferença
• Insensibilidade

Reação, dramatização e catarse

Durante meu trabalho com psicanálise entendi que o ínsíght, a compreensão nem sempre é
suficiente para dissolver os entraves da mente. Quando cheguei à Dinamarca na década dos 70 era
moderno fazer experimentos com psicoterapias catárticas nos chamados treinamentos de
sensítjvidade.

Esses treinamentos eram inspirados nos pioneiros, de trabalhos corporais como Wilhelm Reich,
Stanlislav Grof, Arthur Janov, Osho, Lowen, Fredrik Pearls e outros. As técnicas variavam, mas a
meta era a mesma: atívar a bagagem inconsciente estagnada no corpo a fim de eliminar a causa
dos sofrimentos.

Palavras como regressão e catarse foram introduzidas no vocabulário dos entusiastas pela nova
psicologia das emoções. Na chamada regressão a pessoa revivia o trauma e assim fazia a catarse.
Istoé, purgação, limpeza. Os adeptos criam que quanto mais intensa fosse a reação mais efetiva
seria a catarse. Porém os resultados nem sempre eram satisfatórios.

Murta pessoas que sofriam de depressão e síndrome do pânico se curavam disso mais ficavam
extremamente agressivas, associais e em alguns casos ficavam até psicóticas. Porém outras se
curavam e tinham bons resultados.

Daí a mídia começou a se interessar por essa forma de treinamentos, mas só focalizava e
comentava os casos negativos. Muita gente se assustou e muitos voltaram às terapias clássicas. O
interesse pof esses treinamentos na Dinamarca durou cerca de uma década e meia.

Eu decidi examinar o porque umas pessoas se curavam e outras se prejudicavam. Descobri várias
causas, mas a maior descoberta foram as técnicas que desenvolvi para corrigir essas causas, isto
é, das falhas cometidas.

5
O mito da catarse

Catarse só é catarse quando é catarse

Catarse só é catarse quando o corpo solta, (ibera e descarrega a tensão energc ;';3 entravada nos
«ósculos. As chamadas reações catárticas não é garantia de catarse. Essas c;- zoes podem ser
:

reações de fuga. Isto é, mera dramatização. A pessoa faz um drama interso, chora, grita, se
esperneia, impressiona o terapeuta, assusta o grupo, se sente como um herói, mas não solta nada.
O show é maravilhoso, mas é um show de manipulação e fuga das emoções,

O pior do show é que a catarse caiu em descrédito. Tornou-se uma utopia, v.r-:\o e um objeto
de aversão entre alguns modernos psicoterapeutas corporais. Peter L , , e„ no
TDJespertando o Tigre" chama as terapias catárticas de retraumatização. S e g v , ' ; a opin
pessoa revive o trauma e sofre novamente. Alem disso paga o terape para
sofrimento. Parece cómico, não é?

P e t e r Levine diz uma verdade, mas ha uma outra verdade atrás dessa, A • nraumati
acontece quando faltam ferramentas adequadas para ajudar o corpo e a men"•••.• .••soltarem a carga
bioenergética do trauma.

Na psicologia vitalicista ha um tipo psicológico chamado eliminativo-retentiv .. : ;»e tipo tem uma
capacidade inata de descarregar tensões negativas e resgatar o equilíbrio : a i . É um tipo de
personalidade que ao reviver um trauma tem uma catarse autêntica. Essas ;.. -/.roas revivem um
trauma com uma sensação quase orgástica de liberação. A dor do trauma ívíve como uma
sensação de liberdade. O corpo relaxa, a mente se reorganiza e o consck; -se ilumina com
«sights.

Após a catarse o corpo resgata o equilíbrio bioenergético e a mente ror ::ta a integração
emocional. Isto é, a ressignificação da interpretação do trauma e a transforn • So das emoções
negativas em positivas. Assim podemos definir catarse como o processo no c,;-iía pessoa passa
por esses 3 processos. Isto é, eliminação, reorganização e transformação.

Esse processo é muito complexo e são poucas as pessoas que tem uma habiiid-v^inata de passar
por isso sem ajuda terapêutica apropriada. A maioria das pessoas precisa i d'e ajuda nesse
processo. Se o terapeuta não tem ferramentas apropriadas para fazer isso, é n: -.lor usar técnicas
corporais mais suaves para evitar reações dramáticas sem efeito catártico tran:-foat.ador.

Não é a quantidade de reações, mas a qualidade que cura e transforma, O mais importante é o
processo. Nuns tipos de personalidades as reações catárticas ajudam nc processo. Porém a
catarse é uma das ferramentas nesse processo. No Body Mínd não é uma met < c a v o ca r catarses
nem também evitá-las. É um recurso a escolher, quando necessário à pessoa q..H peeis a disso.

Mouifos tipos de personalidades o processo é silencioso, sem drama e sem revçgíj. Por isso tudo
• p e acontece np nosso grupo é correto e perfeito. Cada um tem sua mane':— nese libertar, se
a r a r e desenvolver suas competências com ou sem catarse.
6
Resistência é o grande desafio

3sÊ5íirK3a é uma forma de couraça física e psíquica que protege o corpo e a mente da bagagem
de stress, traumas e dores emocionais que se comprimem e se congelam nos músculos e nos
órgãos durante a vida desde a fecundação até a velhice.

Hesistênda e controle são sinónimos. É um mecanismo de defesa que se desenvolve no corpo e na


rseníe durante a vida para nos proteger da dor emocional. Por isso a pessoa sofrida é muito
rESJsiente, encouraçada e controladora, isso é bom para se proteger de emoções dolorosas e dos
stress da vida, mas tem um preço. Além de reter, reprimir e entravar as emoções no corpo inibe e
destorce as capacidades mentais de gerencíar a vida.

A retenção e o controle repressivo de stress, sentimentos e frustrações aumenta a tensão


energética no corpo. Quando o corpo não aguenta a sobrecarga de tensões reprimidas ele
explode. Da mesma maneira que uma panela de pressão precisa de uma válvula de descarrega
para eliminar o excesso de energia comprimida, o corpo e a mente precisam de um mecanismo de
descarga para soltar a energia reprimida nos músculos e nos órgãos.

Como a nossa cultura reprime esse mecanismo o corpo usa as leis naturais da psicobiologia. Isto é,
a somatízação. As tensões das dores emocionais se descarregam em forma de dores corporais. É o
gripo do corpo expressando simbolicamente a dor emocional esquecida, negada e sufocada.

O grito do corpo tem milhares de formas dependendo da disposição genética de cada pessoa. São
as chamadas doenças psicossomáticas. Os médicos conhecem milhares delas e são bem treinados
para combatê-las com remédios. Isso é bom para salvar a vida, mas quando os médicos
complementam os remédios com a psicologia das emoções para ajudar o paciente entender à
simbologia da doença, o resultado é muito mais satisfatório.

 mente também tem suas formas de gritos. São os chamados sintomas fóbícos, depressivos,
j f e â r b i o s compulsivos e outras reações neuróticas. Por isso a psicologia das emoções no corpo é
também uma ferramenta complementar muito valiosa para psiquiatras e psicólogos ajudarem o
paciente a entender mais rápido a simbologia dos sintomas da mente.

A resistência é uma força poderosa no inconsciente. Ao mesmo tempo em que nos protege nos
encarcera numa prisão de inibições e bloqueio de nossas habilidades de nos curar, evoluir, realizar
scsihos e alcançar metas.

libertar o corpo e a mente da prisão da resistência é o grande desafio no nosso curso


7
A equação da resistência

R x = Fx + Tx + Cx
«*

- asistência é a soma de Frustrações, Traumas e Competências

A equação da r- stência mostra que a quantidade de resistência numa pessoa dep^r.-'* da


Ufcèuria emocior.... da pessoa e das competências inatas. Isto é, as habilidades físicas, m e . r . o s
talentos e os dcn; .espirituais.

pessoas bem - jtadas são pessoas poderosas portadoras de murta energia física, ps! 'a e
esaocíonaL Qu : r r . : mais energia nós temos, mas impulsos e desejos de criar, realizar, viver;.:..ar e
estpforar nosso rr.undo maravilhoso. Quando essa energia é bloqueada pelo stress. :^las
frustrações, trau. -.s e vivências dolorosas, o corpo e a mente s e entravam e nos s : ~:.:-:r\os
sufocados pelo rm '.o e pela culpa.

Por Isso quanto m: 5 bem dotada a pessoa, mas resistente e sofrida é essa pessoa, se ela ti :.' 'ima
bagagem de stre . • reprimida no corpo. O bem dotado reprimido é como a águia que r- - ".ryte
:

como um píhtinho a galinha.

Nesse estado o c:. s dotado comete muitos erros na vida. Os erros naõ são burrices, são b! íios
criados pela resi:::: icía. São os inteligentes que cometem grandes burrices. O burro é tão ;.irro ;

que nem burricas: e fazer.

S e u desafio nesse irso é se libertar da resistência e descobrir que você é uma pessoa dot i de
competências inc. censuráveis para criar a vida que você deseja e merece. O fato de vc-w ^ ter
escolhido esse c o é uma prova disso. Seu inconsciente está lhe guiando na sua bu?: • de
ferramentas apre, adas para lhe ajudar.

Vamos trabalhar com a memória do corpo

Nosso corpo tem d rapacidade incrível de registrar 400 bilhões de bits por segundo, O c o m : ' - * t e
só consegue r e g i s ^ r 2 mil bits por segundo. Calcule quantos segundos você já viveu e multb.^que
por 400 bilhões. Assustador não é ?

Agora pense,que nuitos desses registros são memórias de traumas, frustrações, pensamentos
negativos, emoçc: > negativas e várias formas de stress em forma de energia comprimida nos
saúscnlos eprgã:•:. " uma energia bioelétrica muito poderosa. Você não sente e nem tem a :ror
i d e » dessa força ;-; erosa comprimida e congelada no seu corpo. Porém tudo o que aconte - i a
SBa nidia é mfluir.c.ado por essa bagagem astronómica de registros e memórias acumu' as
i h i i i á í i . toda sua existência.

8
A mente esquece, mas o corpo se lembra de tudo

A mente é programada para esquecer. Assim nos protege das memórias estressantes do passado.
Porérn o corpo nunca se esquece da história da nossa vida. Quando nossa história é muito intensa
a tensão bioelétrica registrada no corpo é aíta.

Quando a mente, o corpo sente

A mente quando racionalizamos e manipulamos para fugir das emoções. É mais confortável nos
anestesiar com calmantes, fugir dos nossos sentimentos através de estimulantes, rituais religiosos,
esportivos, terapêuticos, devaneios filosóficos, racionalismo psicológico e outros.

Isso é uma traição ao corpo e por isso o corpo sente. Os pioneiros das psicologias corporais como
Wilhelm Reich, Alexander Lowen, Stanley Kelmann, John Pierrakos e muitos outros descrevem
bem como o corpo reage a essa traição. Um dos livros do Lowen chama-se "O Corpo Traído" em
português. Em dinamarquês o titulo é "A negação do corpo".

Vamos trabalhar com nosso biocomputador

O cérebro é o nosso biocomputador, O corpo é o hard disc onde as memórias são registradas num
sistema lógico de anatomia emocional. Vamos usar as 3 chaves do corpo e da mente para
trabalhar com o corpo e a mente de uma maneira bem diferente dos sistemas de psicologia
tradicional, psicologia corporal e psicologia holística.

Essas chaves são compostas de vários elementos de muitos sistemas de terapias corporais e
holísticas, por isso você vai vivenciar coisas que parecem com outras que você conhece, mas no
Body Mínd essas coisas se entrelaçam, se completam e se adaptam as necessidades de cada
pessoa. São ferramentas flexíveis e maleáveis que você pode moldar e adaptar ao seu sistema de
treinamento e terapia de acordo com seu sistema de trabalho e seu temperamento.

As Chaves do Corpo e da Mente na prática

• A Chave da Bioenergética do Corpo


* A Chave da Memória do Corpo
• A Chave da Linguística do Corpo

Vamos começar com a Chave da Bioenergética do Corpo

9
â C f e w c M Bioenergética tío Corpo

Reflexos neurovasculares no crânio

f^atfiii no crânio, chamados reflexos neurovasculares, tem links com determinados músculos,
órgãos e meridianos da acupuntura. Um toque suave nesses pontos ativa a circulação sanguínea
aos respectivos músculos e órgãos. Por isso esses pontos são usados em vários sistemas de
fJBesiologja e outras terapias.

Pontos chaves no crânio

David S. Y/alther-Applied Kinesiology

PTO: Pontos da Testa e pontos do Occipital

10
PTO • Os pontos chaves

usamos os dois pontos da testa e os dois pontos do occipital para ativar os


de Eberação de stress, trauma e sentimentos limitantes. Esses pontos funcionam
chave bioenergética que conecta o corpo e a mente. Para facilitar nossa linguagem,
chamado de PTO (Pontos da Testa e do Occipital).

Mão no PTO

Um toque suave nesses pontos ajuda o corpo e a mente a descarregarem tensões físicas, mentais
e emocionais e assim relaxa o corpo e mente. Muita gente em situações estressantes põe a mão
HB festa instintivamente.

Como funciona?

1. Uma mão na testa e outra no occipital.


2. Segure levemente, sem pressionar os pontos.
3. Pense num problema que estressa.
4. Respire profundamente.
5. Gire os olhos em círculo, várias vezes para direita
E para a esquerda.
6. Mantenha as mãos nos pontos até o corpo e a mente
Descarregarem as tensões.
7. O PTO pode ser feito deitado, sentado ou em pé.
8. Quando deitado, é bom apoiar o braço num
Travesseiro.
9. Não podendo fazer o PTO, faça só o PT.
(Pontos da testa)

PTO - Comando bioenergético

Um toque nesses pontos funciona como um comando bioenergético, que ativa nosso
biocornputador (o cérebro), e esse escaneia as partes do corpo sobrecarregadas de tensões e ao
mesmo tempo ajuda o corpo e a mente a soltarem a carga de stress nas áreas tensionadas.

As tensões geradas peio stress do presente atívam as tensões do passado congeladas nos
músculos e nos órgãos. Por isso podemos aproveitar o stress do presente para liberar o stress do
passado. Toda reação aos problemas diários é também uma reação a problemas do passado. Por
isso muita gente faz de um mosquito um elefante. Toda reação exagerada ou irracional ao
presente é uma reação ao passado. O PTO ajuda a fazer paz com o passado e o presente.

11
O PT é universal

Hsa o PT (Ponto da testa) instintivamente todo dia. Religiosos, curandeiros,


pessoas estressadas, põem a mão na testa sem saber o porquê. Eles não sabem que
i d e E s n a coisa tão importante. Porém o efeito terapêutico é mais profundo quando a pessoa
s sabe, A conscientização do que você está fazendo funciona como um comando no corpo.
E q p a n d b combinado com palavras chaves pode até disparar catarses de traumas.

Qnando a pessoa pensa num problema fazendo PTO, com a consciência de que o pensamento
: a reação bioenergética no corpo e na mente, o efeito terapêutico é mais profundo. Esse
pode se amplificar muito mais ainda se outras ferramentas bíoenergétícas forem
arioonadas no processo. Essas ferramentas só devem ser aplicadas por profissionais da área de
saúde e por Isso são técnicas dos cursos de formação.

Várias aplicações do PTO

O PTO é uma ferramenta universal para se trabalhar com o corpo e a mente em várias situações:

1. Liberação de stress físico: cansaço, esgotamento e tensões musculares.


2. Liberação de stress mental: preocupações, pensamentos negativos e sobrecarga mental.
3. Liberação de stress atívado em terapias: massoterapia, acupuntura, terapias corporais,
terapias tradicionais e holísticas e outras.
4. Crises psíquicas: traumas e choques, surtos, mortes na família, separação, psicoses
temporárias.
5. Liberação de stress emocional: emoções negativas, medos, fobias, raiva, culpa e outras.
6. Preparação para o parto: reduzir as dores e as tensões do parto.
7. Prevenção e tratamento da depressão e da psicose do parto.
8. Liberação de stress durante a gravidez e o parto.
9. Liberação do trauma de parto no bebé e na mãe.
10. Auto-ajuda nos conflitos pessoais e crises vivenciais.
11. Preparação do corpo da mente antes e depois de uma cirurgia.
12. Liberação de stress e sintomas psicossomáticos nas crianças
13. Reprogramação de crenças tímitantes e comportamentos compulsivos.
14. Auto-ajuda: casos de vertigem causada por stress, calor, fome, pesadelos e outros
15. Liberação de dores psicossomáticas
2fL Liberação de stress nos animais
17. Gerenciamento de emoções
I S . Gerenciamento de stress
1 9 . Treinamento emociona!
€ z 3H. liberação de vícios
21_Âuío-terapia
pe* Z L i i e d r t a ç ã o
23.Btesfexão-
12
Liberação de stress

0 que é stress?

Stress é tensão energética no corpo e na mente

Sfjress traumático é energia de alta tensão, por isso pode ser extremamente nocivo à saúde

Tipos de stress

9 stress físico
• Stress mental
• Stress emocional
• Stress profissional
» Stress traumático
• Stress social
» Stress sexual
« Stress químico
• Stress espiritual

Stress inconsciente

Estresse inconsciente é a bagagem de estresse do passado acumulado no corpo.

É a fonte geradora de resistência, a quaf é responsávelpeios problemas humanos.

Quem consegue se libertar da prisão da resistência conquista a si mesmo e o mundo.

Stress do presente dispara stress do passado

Estresse da vida diária ativa o estresse inconsciente e dispara uma quantidade de energia
congelada e comprimida nos músculos. Quando a energia é de alta tensão, o corpo e a mente
•reagem com sintomas psíquicos e psicossomáticos.

Use o PT ou o PTO em toda situação estressante da vida cotidiana. Cada situação estressante é
• a a oportunidade para descarregar stress inconsciente. Assim você libera as tensões do presente
e n a uma dose de tensões do passado. Toda reação ao represente é tem elementos do passado.
A s neuroses de guerras são bons exemplos. O veterano de guerra reage ao som da batida de uma
p a n a com a tensão de uma explosão de granada.

13
PTO na liberação de stress físico

ftV ajuda a liberar cansaço, exaustão física, tensões musculares e dores psicossomáticas

1_ Mão no PTO
2 . Respiração profunda e suave.
3. Movimente o corpo lentamente, espreguiçando-se, abrindo a boca,
abrindo e fechando os olhos.
4. Tire as mãos do PTO e massageie a cabeça, os músculos do pescoço, da face
e outras áreas tensas no corpo.
5. Volte a por a mão no PTO e gire os olhos em círculo vários vezes
para direita e para a esquerda.'
6. Se quiser aumentar o efeito faça o exercício da tremedeira.
7. Repita o processo quantas vezes você achar necessário.

Exercício da tremedeira

Tremedeira simulada amplificada

E H pé ou deitado, simule uma tremedeira no corpo todo. Respire profundamente e trema com
w f i l i iaI ide. Exagere mesmo. Quanto mais movimento, mais o corpo solta as tensões. Essa é
• rír=r=irgéíica dos animais. Eles tremem o corpo inteiro quando passam- por uma situação
- r^JJHi ! ! IIIÍJL. É assim que eles se curam de traumas. Leia mais sobre isso no livro Despertando o
11 1

d e Peter Levine.
14
PTQ no stress traumático

Estresse traumático assusta heíml Prepara-se!

Stress traumático contém uma carga poderosa de alta tensão energética, 0 consciente não
consegue digerir a quantidade enorme de registros que se disparam descontroladamente. Por
isso, a pessoa se apavora e corre o risco de ter surto psicótico. Isso pode assustar tanto à pessoa
e m surto como o terapeuta inexperiente. Mas é justamente numa reação dessas que o PTO tem
om valor terapêutico profundo. Pois quanto mais se dispara, mais se descarrega.

Como usar o PTO nos traumas

3- Mão no PTO
2. Pensar na situação
3. Respiração profunda e suave
4. Soltar o PTO e darbatidínhas suaves simultaneamente no ombro direito e esquerdo
durante 20-30 segundos.
5 . Por uma mão iíò peito e outra nas costas, apertar e pedir à pessoa para tossir.
6. Repetira fosse 2-4 vezes enquanto se pressiona o peito
7. Entpianin a pessoa tosse, cSga as palavras: "Soltei Solte! Deixe sair!".
fL Voltar a o P i O c p E d ã ^ pessoa para giraras olhos em círculo várias vezes
P a iifci i l e jHBagajpwnlii
^ É ^ B f l B r a ^ B ã K B K f n r t K a f B o o o r p o e a mente relaxar
Como abortar surtos e hiperventílação

5^ o terapeuta ou a pessoa que estiver trabalhando com o trauma tiver me^o ia reação >.:
S£;- nte técnica para abortar o surto. A mesma técnica se usa para abortara hlp.vr/entilação.
:

: idímento

1. _' i a mão no PT e outra no abdome.


:

1. :• i a à pessoa para respirar bem devagar e encher bem o abdome de ar e ex •:.;r.:r devagarzr.;-

'.. - oita esse comando várias vezes com voz tranquila e suave

•r. L >lique que é uma reação normal e o corpo está soltando isso.

5, r : vez em quando dê uns tapinhas bem suaves simultaneamente em ambos • s ombros du<

' 3 0 segundos e volte ao por uma mão na testa e outra no abdómen.

í : '.".:.atenha a calma e repita o processo até o corpo e a mente liberar a carga,

/. ": ?.rventiiaçGG pode ser fuga ou dramatização. Ajude a pessoa a sair desse
•. -ra de aborto ao surto e a hiperventilação.

PT recíproco - ajuda e autoajuda

E ... :o importante que o terapeuta ou quem aplica o PTQ noutra pessoa ms : ha a calm-
r.- . :s podem assustar um inexperiente. Se você se estressar com as reações . ,-essoa use .
rr - -a sua testa enquanto você mantém outra mão na testa da pessoa.

S i . :._ê se sente mal com as reações de uma pessoa você está reagindo ao que voes também
C jlema da pessoa dispara o seu. Aproveite a oportunidade para soltar isso. Você só ser,'.
q ..: : 3cê. Existe o mito de que o terapeuta incorpora a dor do paciente. A \e é c;\
t e r : . ; ;uta tem a mesma dor.

O i r : nsciente só reconhece o que conhece e só rege ao que for ativado. Por isso ó bom trab?'
em spo, porque o efeito bioenergético se amplifica com as reações uns dos a i r ; , ; ; . No grup ^
cot- - \nhas de sofrimento se encontram e se espelham. Se você se sente ma! c c n a reação
ot é porque você está reagindo à mesma dor. Use o corpo para soltar sua br.pgem, invés
-ns---- cabeça para racionalizar e fugir de suas emoções.

PTO em você e no companheiro

1- " mão na sua testa e outra na testa da pessoa que você ajuda.
2 . * : : "íedevagarzinho, suavemente e encha bem o abdome de ar e expire d e v a . ^ - n h o ,
31E*T^ a pessoa fazer o mesmo.
4 L f c qpjejfoe é uma reação normal e que o corpo preciso de um tempinho para ar.
enfia a calma e continue o processo até você a pessoa se acalmar.
PTO nas reações dramáticas e nos surtos

O mesmo PTO que ajuda a abortar as reações dramáticas e os surtos e ajuda a pessoa a se acalmar
em poucos minutos é o mesmo PTO que também ajuda a amplificar as reações para se fazer
catarses mais profundas.

Para amplificar as reações é necessário combinar ferramentas apropriadas com o PTO para se
trabalhar com os seguintes processos:

1. Atívar e amplificar a bagagem emocional no corpo.


2. Ajudar o corpo e a mente a soltar a carga energética.
3. Ressignificar as crenças e as emoções do trauma.
4. Resgatar o equilíbrio no corpo e na mente.

Essas ferramentas só devem ser aplicadas por profissionais da área de saúde treinados nos cursos
deformação Body Mínd para profissionais.

PT no pronto de socorro

Em casos de catástrofes, acidentes de carro e outros desastres o PT salva vidas

Nesses casos usam-se só os pontos da testa. O PT nos acidentes t e m um efeito incrível na curas
dos danos físicos e psíquicos. Os traumas e choques violentos paralisam multas funções
neurofisiológicas. O esííesse de alta tensão cria curto circuito no sistema nervoso e bloqueia a
função de um órgão. Se um curto circuito paralisa o pâncreas a vítima pode ficar diabética após
um choque traumático. Isso acontece de vez em quando.

Daí a força regeneradora do PT ou PTO. No momento que se toca nesses pontos o cérebro reath/a
todas as funções paralisadas, e o mecanismo de regeneração e autocura entra em ação
justamente nas regiões afetadas e paralisadas pelo trauma.

Hesses casos a mão no PT ou PTO deve permanecer durante horas. Em caso de coma durante dias.
É preciso ter muita gente para revezar o tempo todo.

Procedimento em casos de acidentes graves

1. Rííão no PT enquanto se espera a ambulância.


Se for possível por a mão no occipital, ponha também.
2. Se o paciente estiver consciente explique o que você está fazendo.
3. Se tiver pessoas em volta explique o mecanismo da mão na testa
para evitar mistificação.
4. Continue no hospital corn o PTO ou só o PT até a pessoa se recuperar do trauma
Explique aos médicos e enfermeiros o valor dessa ajuda complementar aos tratamentos
médfcos. Se a pessoa estiverem coma, diga palavras de encorajamento.
O inconsciente ouve tudo e obedece aos comandos positivos.
Pensamentos positivos em estado de coma, ajuda o corpo e a mente a se curarem.
Or. BemieSiegel explica Isso em seu livro: Amor, medicina e milagres.
17
Um caso na Dinamarca

I p a f a n e m de 22 anos, irmão de uma das minhas alunas, foi vítima de um acidente violento de
; pmUm i Y í t e chegou ao hospital em estado de coma. Os médicos disseram à família que o estado
t i » rapaz era extremamente grave e que, se ele se acordasse do estado de coma, iria viver o resto
« f a » i f a c o m o um vegetal totalmente inválido.

A irmã lembrou-se do que eu falei no curso sobre o valor do PTO nesses casos e pediu à família
para fazer rodízio com PTO. A família fez rodízio durante uma semana. Depois de 5 dias, os
Músculos do rosto do irmão começaram a reagir com movimentos e lágrimas dos olhos corriam
quando a Irmã usava palavras do barómetro emocional. Uma semana depois ele abriu os olhos.

O Barómetro é um esquema de palavras código da memória do corpo que ajuda a transformar


estados emocionais negativos em positivos. Quando ela falava com ele, ela usava palavras do
barómetro. As palavras têm um efeito transformador poderoso no corpo e na mente.

Os médicos ficaram abismados com o progresso de cada dia. Duas semanas depois, o irmão
começou a falar e se a movimentar. Os médicos tiraram uma radiografia e ficaram chocados com a
rapidez da regeneração das fraturas. Um mês depois ele caminhou nas ruas completamente
normal sem nenhuma sequela do acidente. O caso foi considerado um milagre.

Ajuda com medicina quântica e o Barómetro

Aiém do PTO ela usou duas coisas importantes que recomendei no curso; Medicina quântica e o
barómetro emocional. Da medicina quântica, ela usou o Rescue dos Florais do Dr. Bach. Este é um
remédio biofísico que atua através de um fator quântico {bioelétrico) que ativa os processos de
autocura no corpo e na mente.

O Rescue ajuda também o corpo e a mente a eliminar o stress traumático evitando que a alta
tensão energética do trauma se congele e se entrave nos músculos e nos órgãos. Nesses casos
a m a ou 2 gotas de Rescue na língua do paciente de 30 em 30 minutos. No primeiro dia é bom dar
d e 15 em 15 minutos. Os florais brasileiros também tem um Rescue.

Mà há médicos, enfermeiros ê paramédicos aplicando o PT em pacientes desde o locai do acidente,


« ambulâncias, hospitais e pronto socorro. Também ha psicólogos, psiquiatras e outros
BSBBe&ms em centros e instituições de terapia de traumas violentos já estão aplicando o PT com
aesmmmkxs maravilhosos. Esses recursos deveriam ser integrados nos prontos de socorro e nas
mwámiÊBmx, Vai salvar muitas vidas e reduzir o número de invalidados pelas sequelas dos traumas.

18
Stress traumático do passado

Para se trabalhar com stress traumático do passado requer muitas outras t-icrcas para ativar as
tensões congeladas nos músculos. O PTO só funciona quando a tensão está síSvada. Em muitos
casos, o PTO abre e atíva os registros de stress do passado. Porém nas pessoas encouraçadas a
resistência bloqueia o processo. Daí são necessárias diferentes técnicas para o d a tipo de pessoa a
fkn de evocar e preparar a pessoa para o processo de liberação.

Exercícios bioenergéticos amplificam o efeito do PTO

Todo movimento com o corpo tem um efeito bioenergético que pode disparar-ijress reprimido no
corpo. Por isso é bom usar dança com músicas, sons, movimentos e respiração apropriada para se
írabalhar com as tensões.

O exercício da tremedeira

O autor desse exercício é o Dr, Adalberto Barreto, psiquiatra cearense, crisdor das terapias
comunitárias. É uma técnica do Osho que ele adaptou nos treinam.; . i s de terapeutas
:

comunitários em vários estados do Brasil, na França e na Suíça. Em 200? o privilégio de


conhecê-lo em Copenhague onde ele esteve a convite do psiquiatra dinar jrquês Dr. Krísten
Kistrup para demonstrar o seu trabalho revolucionário no Brasil.

Desde então tenho vindo ao Ceará duas vezes por ano para ministrar workshr:s nos cursos dele
chamado Cuidando do Cuidador. Dr. Adalberto Integrou o PTO com mult-s sucesso no seu
trabalho.

Como ele diz, na linguagem cearense, esse é o exercício do tremeíiq:.:-_>.. É uma técnica
bioenergética para ativar as energias bloqueadas e estagnadas no corpo e afudar o corpo a
descarregar as tensões físicas, mentais e emocionais do cottdiano.

Procedimentos com o exercício da tremedeira

1. Pé s fixos no chão
2. Respiração natural
3. Boca'entreaberta
4. Joelhos flexíveis
5. Chacoalhar o corpo todo sem parar durante uns 15 minutos
5, Use sons ou ritmos apropriados para ajudar a amplificar o processo
7. Termine com o PTO durante 3-5 minutos
SL O PTO pode ser feito em pé, sentado ou deitado.

19
Exercício da tremedeira com sons vocais

1, Cabeça caída pra trás


2, Pés fixos no chão
3. Joelhos flexíveis
4. Boca bem aberta
5. Respiração natural
6, Tremer pronunciando com voz alta as vogais;
Aaaah..., Eeeeeh..., iíiiiiiih..., Ooooooh..., Uuuuuuh..
Faça cada vogal por 3-5 minutos
Chacoalhar o corpo todo durante o exercício
Imaginar-se soltando pensamentos e emoções negativas
Imaginar quebrando vínculos negativos com coisas e pessoas
Terminar com o PTO por 3-5 minutos
0 PTO pode ser feito em pé, sentado ou deitado,

A bioenergética dos animais

Os animais são excelentes autoterapeutas, Quando se assustam, tomam um choque ou vivencirim


um trauma, eles se tremem para descarregaras tensões. Eles usam a inteligência intuitiva par?. e r

curarem. A tremedeira é a bioenergética dos animais. É a válvula de descarga da tensão energáf.ra


gerada pelo stress, choques e traumas.

Os serem humanos são, como diz o ditado dinamarquês, tão inteligentes que não precisam u:ar a
aâteça. Ha pessoas que quando vêem alguém com uma tremedeira espontânea, se assusta e se
anestesia com drogas. A tremedeira espontânea é uma válvula de descarga. Por isso, deve ser
estãnuiada e eliminada invés de se anestesiar com calmantes.

Quando o corpo está rígido, encouraçado e resistente o sistema natural de eliminação c^-á
IfegHeado. Por isso, é necessário simular uma tremedeira para vencera resistência.

1 .)
Bioenergética no rituais religiosos

• t e i p e i a s que enricam o descarrego a dinâmica no grupo tem um grande feito ' : ergético. O
e f c f t a n e m semp 2 é profundo e durador porque falta a integração mental. Para i:so, i necessário
r

a«aHscíentiz3ç2o :• a compreensão.

Cisando os relijic.:cs chamam os problemas psicológicos de demónios, encostos, ' w . a s de vidas


passadas, estão r -canalizando a causa do problema. Isso dissocia o corpo da me O corpo tem
eansoência, mam v i a e inteligência e precisa da compreensão para poder se libe. v da causa do
problema e Ress^n,ficar as crenças para poder se transformar.

Toda racionaljzsç,'o religiosa, filosófica e científica tem um efeito placebo, relaxc-ve e curador,
mas nem sempre -,:m um efeito transformador. Por isso o risco da pessoa ficar fi;- > :. num ritual
í

«eligloso, t e r a p e u t a , numa filosofia, numa racionalização. Um ser livre não deve : dependente
de rituais de terapeutas, mestres, gurus, xamãs, pais de santo e outros.

PTO na mãe e no bebé durante a gravidez

f ) bebé registra o . osss da mãe; pensamentos, frustrações e emoções da mãe, con^i.: vs dos pais.
Ho momento da f-: ;:índação se ativam memórias genéticas dos ancestrais. Daí os filhos repetem
rões de comporia mentos, crenças, emoções e sofrimentos durante gerações.

: a gravidez a mãe tem a maior oportunidade de fazer uma limpeza no inconsciente do


isto é, Ress ~nifícar pensamentos e crenças límítantes, deletar emoções e c a s a m e n t o s
:

3&V0S e instalar ..ansamentos e emoções no corpo do bebê.

PTO durante a grr/ídez é uma ferramenta valiosa na saúde da mãe e do bebê e uma vacina
de milhares de sequelas de stress e trauma de gravidez e parto.

de b e n e r d a s do PTO na gravidez:

%. Bedirz dores ? tensões


TL teduz ou e!:.r-na sintomas psicossomáticos
3L Beiaxa e prepara o corpo e a mente facilitando o parto
4L Heduzasdorc; do parto
SL Baniria o s : : : ; s do bebê e cura o trauma de nascimento
21
Como usar o PT durante a gravidez

_L Uma mão no PT e outra na barriga da mãe.

A mãe pode fazer nela mesma durante a gravidez.

O efeito é melhor quando o pai ou outra pessoa faz na mãe.

2L Fale com o bebê todo o dia. Ele entende tudo.

O inconsciente já existe desde o momento da fecundação

muito antes da formação do sistema nervoso.

3. Explique o que acontece na vida diária; emoções, problemas e tudo mais

4. Falem de seus medos, seus anseios, sua vida, das coisas do mundo, dos conflitos humanos,
das brigas do papai com a mamãe e tudo mais.

Um caso na Dinamarca

Uma mãe estava na maternidade em trabalho de parto, mas o bebê estava sentado. Uma das
minhas alunas que estava assistindo o parto usou o PT com a seguinte conversa com o bebê;

"Filinho, você tem o direito de escolher sua hora de nascer. Mas você escolheu fazer pirraça com
suo mãe. Você deve estar com raiva ou com medo de nascer. Não importa o que, você tem que
escolher agora, senão tem um médico aqui ao Sado com um bisturi na mão para cortar a barriga de
sua mãe e lhe tirar a força. Vou lhe dar 15 minutos para você tomar uma decisão. Se você não se
virar em 15 minutos, o parto será cesárea."

Poucos minutos depois, a criança começou se virar e o parto se desencadeou normalmente

'Agradeço aos médicos, parteiras e mães que me enviam depoimentos sobre experiências com PTO
je outras técnicas do Body Mind na gravidez e no parto. Esses e outros depoimentos são
importantes para apresentação do meu trabalhado em congressos.
Envie sua experiência para meu e-mail: mail@nehemias.dk

t í b i o s nas páginas seguintes são cortesia da Dra. Edilsa Pinheiro, médica obstetra do Hospital
V E E Í de Natal. Dra. Edilza é uma das entusiastas do Body Mind. Ela ensina o PTO as enfermeiras,
ns-tsíras e pais.

22
Preparação pe 2 parto

à parteira fazendo PTO no pai e o pai na mãe. Assim, o-; dois estão descarregando as tensões, Eie
estava tão nervoso que não queria participar do pa."t:, mas com a aplicação do PTO em poucos
minutos eie se acalmou.

PTO durante o -arto

00 PT durante o parto reduz as tensões, as dores e rumina traumas que poderão ser ativados
o stress do parto causando depressão ou psicose do parto. PTO é uma vacina contra isso.

23
PT no trauma do bebê

PT no bebê é o maior presente para um recém-nascido. Não só c! ->jna o tra- • - . d o nascimento,


:

mas também a bagagem de traumas da mãe que o bebê registre:' desde a í.V.ÍH dação. Eu creio
que também elimina registros de traumas dos antepassados.

Médicos, parteiras, enfermeiras e pais que usam o PT no bebê í > . i atónito:. :•!'•: os resultados.
As crianças se desenvolvem com uma robustez física e psíquica ito notáv . ^sses bebés não
t ê m problemas de cólica, excesso de choros, são dóceis e equlfifcr,

Se Otto Rank soubesse disso ele teria provas concretas de .' teoria s : o trauma de
nascimento. Quem sabe ele teria convencido o Freud de qm .-. maior c ; ;a dos distúrbios
psíquicos e psicossomáticos tem raiz no trauma do nascimento.

PT no bebê

24
Como aplicar o PT no Bebê

3L Optando a criança nascer coloque-a sobre a barriga da mãe

2 . Ponha a mão na testa com um toque bem suave durante 20 segundos

3L Goríe o cordão umbilical e faça novamente o PT

4L Durante o parto alguém deve manter uma mão na testa da mãe

© I T n o bebê é o maior presente que se dá a um recém-nascido. É uma vacina contra as seq- .


d o trauma de nascimento. Um trauma que muitas vezes arruina a qualidade da vida do •
darante a vida. Muitos sintomas psíquicos, psicossomáticos e psicossociais têm raízes no t r a -
do nascimento. O corpo nunca esquece esse trauma. O mais sério é o trauma do prematuro '
nciíbadora. Díga-me se esteve na incubadora e direi quem és!

PTO na prevenção e cura da psicose ou depressão do parto

O stress do parto pode romper o controle da mãe e disparar traumas do passado. O c o n s c i c -


não consegue digerir a carga de alta tensão de traumas evocados e, por isso, a sensação é caótic:;.
Nesse caso o PTO faz milagres.

Psicose é uma reação à perda total do controle das tensões traumáticas da mãe desencadear s :,

peJo stress do parto. Depressão é uma reação à perda parcial do controle. Isto é, o corpo dispara o
trauma, porém retém a descarga emocional. A energia comprimida não se descarrega, e car p
reprimida causa distúrbios emocionais. Depressão é energia reprimida.

Toda mulher grávida pode prevenir uma psicose ou uma depressão de parto. O primeiro passo é
se conscientizar do seu próprio trauma, ou seja, conhecer a história de sua vida. O outro passo é
s e trabalhar para liberar a carga emocional estagnada no corpo com terapias corporais.

PTO nas crianças

O P T O tem um efeito valioso nas crianças, especialmente em casos de acidentes. Use em todas as
-átoações; quando se machucam, estão tristes, frustradas...

• a o podemos impedir que as coisas aconteçam, mas podemos evitar atitudes negativas ao que
acontece. Quando os país brigam as crianças se assustam e sentem culpadas.

S e o s pais fazem PTO nas crianças e explicam que brigas fazem partes da vida e que ninguém ?
&djBadode nada o inconsciente da criança tem um testemunho de que não é culpa dela. Isso e
« x ã r i a contra muitos distúrbios gerados pelos conflitos de família.
—i r
Ac cn3P. 3S S~". " • Ti
r

As crianças aprendem rápido o valor do PTO e sabem como usá-!o, A f ?quena isa de 3 anos está
aplicando o PTO na mamãe num curso que ela participe; em Natal em novembro de 2006. A mãe
usou o PTO durante a gravidez e no parto. Isa é uma crie,. ;a excepeton: i.

PTO em cade ;

A p e e p e n a Jsa de 3 anos fazendo PTO na mãe, a mãe fazendo numa participante e essa fazendo na
•nwãzmha de Isa de 11 anos.

26
PT nos animais

Os animais também têm pontos neurovasculares na testa. Até mesmo os passarinhos, O PT nos
animais é muito efetivo na descarga de stress. Experiências com cachorros, gatos, cavalos,
bezerros e pássaros de todos os tamanhos mostram que um toque nesses pontos eliminam as
tensões e eles se acalmam.

tírn dos meus alunos aplicou o PT num bezerro recém-nascido e constatou que o bichinho se
equilibrou muito mais rápido do que o tempo normal em que isto acontece.

P
• T• O
— n a ; rv s•—-
• •— r s n n i r»~
n a yr n g—
;

A mente não diferencia o virtual do r e a l Os pensamentos negativos e as preocupações estressam


o corpo como se fossem reais. A mente dispara os hormônios que ativam o mecanismo da luta
pela sobrevivência, a agressão ou a fuga, e a pessoa se comporta como se estivesse sendo atacado
por inimigo que não existe. Entretanto o corpo e a mente se desgastam como se fosse realidade.

Preocupação, negativismo, fatalismo são fontes poderosas de stress. Quem se deixar dominar pela
tirania do negativismo fica viciado nisso. Substitua esse hábito com o hábito de fazer PTO. É uma
higiene mental preventiva de milhares de sequelas do stress.

Como fazer PTQ nas preocupações

1. Mão no PTO.
2. Pense nos problemas.
3. Respire profundo e suave. Encha bem o abdómen.
4. Gire os olhos em círculos várias vezes para direita e para esquerda.
5. Faça o tremelique no corpo todo, sacuda os braços e as pernas.
£. Massageíe os músculos do pescoço, o couro cabeludo e onde houver tensões e dores no corpo.
7. Visualize soltando, deixando os problemas saindo do corpo e da mente.
1. Faça isso o tempo que for necessário pra relaxar.
SL QuHndo fizer isso deitado é bom ter um travesseiro para apoiar o braço.

27
l o i s a s preocupações é um grande investimento

Veja o porquê

75% das coisas que nos preocupam não acontecem


20% das coisas que nos preocupam acontecem parcialmente
Apenas 5% das coisas que nos preocupam acontecem totalmente
Por que usar energia mental com problemas que não existem?

PTQ em tudo cjue estressa

Use o PTO em toda situação estressante

Exemplos:

1. PTO antes de um exame ou concurso


2. PTO antes e depois de uma cirurgia
3. PTO nos medos
4. PTO nas fobias

Use o PTO nas terapias - durante ou após

PTO nas terapias mentais e especialmente corporais


PTO nas massagens e tratamentos com acupuntura

Use o PTO nas situações e coisa positivas

S r e s s positivo também é tensão bioenergética que mexe com as tensões adormecidas no corpo.
Ptarísso tem gente que morre ao ouvir uma boa notícia. Ganhar milhões na lotería, encontrar um
grande amor, férias num lugar calmo e relaxante é perigoso para uma pessoa que carrega uma
bagagem de estresse comprimido.

U J B dos participantes de curso me contou que trabalhava muito e não tinha tempo de tirar férias.
Depois de muitos anos sem férias resolveu encontrou um grande amor e foi descansar com ela
a w n a dessas praias maravilhosas do Brasil. Desligou o celular para evitar a tentação de atender os
telefonemas dos clientes e a secretária da grande empresa em que administrava e foi relaxar pela
primeira vez depois de muitos anos de trabalhado intenso durante 12-16 horas por dia.

S e e r a um desses tipos bem dotados de energia física e psíquica, um empresário poderoso e bem
-SKEdfcio que controla o stress com muito sucesso. O que ela não sabia é que o stress se
a n a a u l a v a e se reprimia no corpo. E como uma panela de pressão que entope a válvula de
' descarga e explode quando chega ao ponto de timite de resistência, ele chegara a esse limite.
r

elè se deleitava e relaxava ao lado de sua namorada num ambiente aconchegante


aquela coisa que é muito normal acontecer. O corpo e a mentem relaxam, o controle
relaxa e quando isso acontece a couraça de resistência se rompe e uma carga de energia
explode. No caso dele explodiu em forma de um ataque de pânico tão violento que foi
uma ambulância para levá-lo ao pronto de socorro.
28
O Ponto de ruptura

% J É E esse Sanõrneno Interessante: não foi o stress negativo que disparou o sintoma. Foi o stress
posãbwo. Cada ser humano tem seu ponto de limite, um ponto de ruptura. Como a fuselagem de
mwa aeronave se rompe depois de um número de horas de vôo, o sistema de defesa do corpo e da
xaenteíasnbérn se rompe. Em muitos casos a ruptura acontece quando o corpo relaxa,

FHJT Ê S O murta gente tem Infartos e AVC quando se aposentam ou quando fazem uma pausa
brusca numa vida estressante. O empresário e todos outros viciados no stress precisam de
crjachíng sistémico e energético para fazer uma limpeza no ha rd discdo nosso biocomputador.

Se o caso mencionado tiver alguma semelhança com a realidade é pura coincidência. Essa
mmddência acontece todo dia nos países de alta tecnologia e concorrência predatória. A
ignorância da higiene mental emocional está matando mais empresários do que acidentes de
automóveis.

Por isso muitas empresas estão investindo em desenvolvimento pessoal e gerenciamento de


stress. Isso é muito bom, mas se esses treinamentos não tiverem ferramentas adequadas para se
trabalhar com os mecanismos da mente racional, emocional e animal nos 3 cérebros os resultados
podem ser superficiais.

PTO é simples, mas valioso

O uso diário do PTO é uma vacina contra a ruptura do sistema de defesa

Um empresário na Dinamarca ficou tão impressionado com o efeito do PTO que disse que eu
deveria cobrar 10 mil euros por um coaching energético de uma hora para os empresários, porque
nunca imaginou que uma técnica tão simples pudesse fazer tanto benefício. Gostei da ideia. Vou
Hitroduzir no Brasil.

Que tal você que trabalha com empresas começar a fazer Isso? Só tem um problema, e é muito
sério: a técnica é tão simples que o povo não entende. As pessoas inteligentes só entendem as
coisas difíceis. Por isso tenho que cobrar 10 mil euros por um coach individual, porque é difícil de
lazer gente inteligente entender o PTO. Entretanto se você entendeu é porque você tem uma
super inteligência, a chamada inteligência holística, ou como diz o Dr. Augusto Cury, inteligência
murrifocal.

PTQ nas coisas positivas

FHD nas coisas positivas elimina o stress que se ativa no inconsciente e amplifica o efeito positivo
na corpo e na mente. Use todo dia em doas as situações.

L PTO na reza, na oração


2. PTO na meditação e na reflexão
3. PTO na análise de sonhos e pesadelos
4. PTO nos filmes, nas novelas, nos programas tristes ou alegres
5. PTO nas grandes alegrias - os grandes momentos da vida

Eno desenvolvimento de novas ideias e solução de problemas:


PTO no brain storm (Toro de Parpite) (Bombardeio de ideias)
29
Quem não reage ao PTO?

OPTO tem sempre um efeito positivo mesmo nas pessoas que não sentei ? nem reagem

As pessoas encouraçadas têm uma carga poderosa de energia congeladas comprimida no corpo.
A couraça controla essa bagagem e resiste ao efeito do PTO. Para se trabalhar com pessoas
encouraçadas e resistentes são necessárias outras ferramentas para ^.'d-r o processo de
Bseração do controle a fim de abrir os registros do corpo. Essas ferramentas do Body Mind Talk
são adquiridas em treinamentos especiais para profissionais da área de saúde.

Quem não reage com emoção reage com a razão

Surto Intelectual

Nos grupos terapêuticos ha pessoas que podem reagir com muita emoção, isso incomoda muito as
pessoas controladas. Os controlados podem reagir bem diferente. A reaçlo do encouraçado
resistente é mental. Em forma de racionalização. "Eu não sinto nada, eu não t-.nho problema", diz
ele. E, às vezes, quando ele se espanta com as reações dos outros no grupo, e'=. racionaliza. Já ouvi
expressões como essas: 'Você está hipnotizando o povo, isso é ocultismo, e:\witismo, lavagem
cerebral, manipulação../' Essa reação eu chamo de surto intelectual.

Quem não reage precisa de tempo

As pessoas encouraçadas têm uma carga poderosa de energia congelada e comprimida no corpo.
A couraça controla essa bagagem e resiste ao efeito do PTO. As pesso-s encouraçadas e
resistentes precisam de tempo para amenizar a resistência. Nesse caso PTO ; ::ra as tensões de
: :

maneira suave e lenta. Antes devagar do que nunca.

Outra forma de reação do resistente pode ser em forma de somatizaçao; tensões e dores
musculares na área emocional do controle. Isto é, no pescoço. O barómetro emocional explica
ssso. Vamos trabalhar com isso mais adiante.

Tensões e dores é o grito do corpo tentando dizer que a mente esqueceu, mas o corpo não
esqueceu a história da vida. As tensões e dores possam se disparar em vária:; áreas do corpo. O
- 3an5rnet.ro é o código da memória do corpo que ajuda a descodificar sua linguagem simbólica.

Q resistente pode ter uma reação explosiva, mas não solta a tensão. Fica enganchado na reação
fazendo drama. Em geral a dramatização é uma fuga ou um grito existencial para pedir atenção,
araore o carinho negligenciado na infância. São os que gritam e choram semsertircontato com as
e s a ç õ e s profundas. Dramatizam para fugir do corpo e chamar a atenção. Fare-? catarse, mas é
para teatro. O terapeuta inexperiente se deixa enganar por esse tipo de fuga. í"*idado para não
^§rx?st?car outros pela as aparências.
30
A Ch3ve da Memória do Corpo

O Barómetro Emocional

C- '. wôcnetro emocional é um esquema de palavras que representam as emoções básicas do


c ; - >ortamento humano. Cada palavra é um símbolo que representa registros emocionais
«•-.,« ados no inconsciente e na memória do corpo.

A_". T como o PTO é uma ferramenta revolucionária para se trabalhar com a descarga de stress, o
t : \o é outra ferramenta revolucionária para se decodificar os símbolos universais que o
i r : : sciente usa para arquivar as nossas vivências.

E*:":.-n vários tipos de esquemas para trabalho de conscientização. Jung foi o primeiro a
àe.:^-ivolver um esquema para facilitar a auto-análise.

O i cnncípios do barómetro emocional foram descobertos pelos cinesiólogos americanos Gordon


S t c e Daniel Whiteside, fundadores doThree in One Concepts, em Burbank, Califórnia.

É :"stema de cinesiologia chamado Cinesiologia Pedagógica. Eu sou facilitador internacional


t r / . v '-> por Gordon Stokes e Daniel Whiteside.

O : n e t r o é uma grande descoberta para a compreensão do comportamento humano. Por isso,


os biólogos o chamam de Barómetro Comportamental.

A estrutura do barómetro

O Bsr -netro é dividido em duas partes.


v

O lad j Jireito representa as emoções básicas positivas do ser humano.


E um código, um símbolo de um estado desejado das necessidades basais do ser humano.

O Ia:'r esquerdo representa as emoções básicas negativas do ser humano,


É urr :.' digo, um símbolo do estado indesejado criado pelas frustrações e traumas da vida.

C a c : .. toção negativa no lado esquerdo tem uma equivalente positiva no lado direito. Significa
que : pre existe uma opção entre o negativo e o positivo. Isto é, quando estamos presos num
-esSz _. negativo, temos a escolha de transformá-lo em estado positivo.

O rvetro é uma ferramenta pedagógica para ajudar a conscientização do que se passa no


•*x •:"?nte. Ele ajuda a compreender os símbolos das doenças, a causa dos comportamentos
C B B " ""Vos, crenças iímítantes e tudo que acontece no mundo interno e externo. Pois o mundo
e t í E ' 3 é um espelho do mundo interno.

31
A divisão do Barómetro

Os dois lados do barómetro são divididos em 3 grupos: A , B e C ,

• grupo é dividido em 3 grupos, num total de 9 grupos,

2. Zsáz s r a p o é composto de 8 emoções negativas e suas correspondentes positivas

1 * s emoções positivas representam a consciência do corpo, isto é, o estado desejado: aquilo que
TasceniíK para ser. Elas são os símbolos dos recursos humanos. Todo ser humano ivts;:e com
a c t a ida is para criar uma vida feliz de aventuras e sucesso.

A As emoções negativas representam o estado indesejado registrado na memória do corpo. d s são


sfcbofas dos sofrimentos criados petas frustrações da vida. Ouando estamos engan:/.-: os no
esíado indesejado criamos dramas ao invés de aventuras.

!L As emoções positivas têm uma vibração energética que anula o estado negativo e ;.<;'uda a
transformar o estado negativo em positivo.

£. Essa transformação se faz com a ajuda de uma combinação do PTO, movimentos dos olho- e das
emoções do barómetro.

A memória,, consciência e inteligência do corpo»

3_ Ã memória do corpo

Os registros de memórias genéticas atívados na fecundação e vivências durante a vida -natal,


parto e vivências durante a vida, constituem a memória do corpo. O barómetro é o cód: :::> .'essas
ernoções, representadas no lado das emoções negativas.

Z. A consciência do corpo

As emoções positivas do barómetro são símbolos das competências emocionais que t j n o s no


r x s n s c i e n t e . Essas competências são inibidas e bloqueadas pela bagagem de vivências regis tradas
r a memória do corpo.

3. A inteligência do corpo

E a o p a c i d a d e do corpo de resgatar as emoções positivas, de se curar e liberar a carga l.z ,tress,


rrz--_^nsse frustrações geradas pelas vivências durante a vida.

O barómetro esquematizado em 3 grupos

1, Grupo A dividido em grupo A l A 2 e A. 3


f

2, Grupo B dividido em grupo B 1, B 2 e B 3

3, Grupo C dividido em grupo C 1„ C2 e C 3

32
A Lógica do Barómetro

Cada grupo tem 8 emoções, num total de 72 emoções.


Isto é, 7 2 emoções negativas e suas equivalentes positivas.

Cada grupo de emoção se registra numa zona emocional específica no corpo.

O lado direito registra emoções relacionadas a homens.


O lado esquerdo registra emoções relacionadas a mulheres.

Afeuns autores dizem que é o contrário. Mas emoções do barómetro têm outra lógica.

Por isso, o barómetro ajuda a decifrar a história das dores e dos sofrimentos do ponto de partida
das emoções chaves, isto é das emoções primárias símbolos de todas outras emoções e reações
no comportamento humano.

Diga onde você tem uma dor, e o barómetro lhe ajuda a decifrar o porquê

O trio emociona!

Toda emoção tem relação com duas outras emoções. Como o consciente só registra uma coisa de
cada vez, não percebemos que, quando sentimos uma emoção, temos na realidade 3 emoções. O
barómetro ajuda a entender esse mecanismo. Vejamos: cada emoção num grupo tem conexão
com duas outras emoções nos grupos seguintes. Exemplo:

Veja o barómetro no grupo A

Grupo A 1 : número 2: Desamado - Seguro


Grupo A 2: número 2: ignorado - Corajoso
Grupo A 3: número 2: Furioso - Adequado

Veja a emoção número 2 do grupo A 1 : Desamado


Essa emoção tem conexão com uma emoção no grupo A 2, número 2: ignorado
E e s s a tem conexão com outra emoção no grupo A 3, número 2: Furioso.

Quem se sente desamado, se sente ignorado e furioso

Assam, cada emoção representa um símbolo, composto de um trio de emoções.


Cada emoção num grupo tem um link com 2 outras emoções, em dois outros grupos equivalentes.

Cada emoção negativa num grupo negativo tem uma equivalente positiva no grupo oposto
A negativa representado o estado atual da pessoa
A positiva representa o estado desejado

Ms ferramentas do Body Mind são forjadas para resgatar o estado desejado

33
B 1: Ofensa - Interesse
B 2: Culpa e mágoa - Igualdade
»»•-" B 3: Sem escolha - Escolha

DO grupo B e o mesmo, mas tem uma exceção no B 3: no trabalho c-- •• "moções nesse
sempre se usa só o título: Sem escolha - Escolha

Exemplo:

1. Lado negativo:Eu me sinto sem escolha

2. Lado positivo: Eu tenho escolha

Não Importa qual o número da emoção que você escolhe para trabalhar nos grv; 3 1 e B2. Use
só o título no Grupo B 3: Sem escolha - Escolha.

Exemplo;

1. Se você escolhe uma emoção no grupo B I n ú m e r o 6: E x c l u í d o - A d . / do


;

2. O equivalente no grupo B 2 número 6: Desanimado - Interessado

3. No grupo B três seria medo de morte

4. Use somente o título: Sem escolha

Exemplo:

1. Eu me sinto excluído, desanimado e sem escolha.

2. Eu sou admirado, interessado e tenho escolha.

Grupo C

C 1: Hostilidade - Entusiasmo
C 2: Antagonismo - Aceitação
C 3: Indiferença - Empatia

A lógica nesse grupo é a mesma do grupo A, Cada emoção no grupo C 1 tem sua c • Valente nos
& ^ p o s C 2 e C 3 no lado negativo e positivo.

34
à lógica bioenergética das palavras do barómetro

A s p & a n s passivas não são o oposto das palavras negativas, Cada palavra isrtiva tem uma
^ S a É f e f H Q B 9 B i í c a que anula a palavra negativa e a transforma em positiv?. Por exemplo, a
''m^f^auwmm i"Orgulhoso" anula a palavra negativa "Indesejado" (Grupo A 2, c 'xie.ro 8).

•feBHB^pe a palavra orgulhoso tenha uma conotação negativa, o corpo reage à vibração (o efeito
•JâHHfeBenergético do sentido universal da palavra orgulhoso, que significa sor c gulhoso da vida,
ffesereni ser humano único e perfeito, com todos as falhas e faltas).

O barómetro na prática

O barómetro ajuda na compreensão e na conscientização das causas dos fofolemas físicos,


psíquicos, psicossomáticos e os problemas de relações na família, no trabalho e nn sociedade.

O barómetro ajuda a descodificar os símbolos das doenças e dos sentimentos genitores de;

1. Síndrome do fiasco

2. Vícios e dependências

3. Repetição de comportamentos compulsivos'

4. Reações físicas e psíquicas ao stress

5. Doenças psíquicas e psicossomáticas

6. Comportamentos de auto-sabotarem, autopunição e autodestruição

O barómetro no trabalho ment3Í-corpor3?

1, Liberação de stress consciente e inconsciente

2. Liberação de emoções inconscientes

3, Resgate de emoções positivas

4. Transformação de crenças limitantes

Uma ferramenta universal

O barómetro é uma ferramenta universal aplicável em qualquer sistema de terapia e


desenvolvimentos de recursos e competências humanas. Por isso útil a profissicreis da área de
saúde, assistência social, pedagogia, psicologia, liderança e pessoas que buscam
autoconhecimento.
Compreensão do barômetaro

barómetro é um grande desafio ao cérebro rajácno K porque r- ••••• muito com o


e pode disparar registros de memórias estressarv s no ince: .: - nte. Quando
:

cria tensões que bloqueiam a compreensão. Nesse c o e uma coi;3 y . s é simples,


de entender se torna muito complicada. Ouase rir. > ám c o n s o e s entender o
no curso básico.

I b B t e m a r c a tem gente que recicla o curso básico 5 ou mais vez-zs -ra poder .-jn- .mder. Pois é
•Boessário fazer uma boa limpeza nos registros de memórias K ressantes . i conseguir
eaiendero barómetro.

O c u r s o básico tem um efeito terapêutico profundo e por isso pode-s* jsar como pia. Mesmo
os profissionais que fazem os cursos de formação se beneficiam em jv..!icar o básico, pois sempre
t e m uma coisa que não foi percebida antes.

Quem faz isso percebe que cada curso abre as portas da compreenslc i os insigh :• e m e n t a m , O
biocomputador faz downloads fantásticos nesses cursos. Essa histeria _.e c a i r f i c h ; _ coisa antiga,
não é? Vamos chamar de clíqueí no download.

A compreensão do barómetro não se consegue só com a inteligência icionai. Z- zníe também


do-estado emocional que poderia se chamar de inteligência emocione'. Hssa form • •; inteligência
se desenvolve rápido a proporção que se trabalha com a limpeza do ir" nsciente.

Agora vamos ver a terceira chave do corpo e da mente e aprender a - ombinar as : untas. Com
essa combinação você pode ajudar as pessoas a se curarem, a se íraasformarern e desenvolver as
competências incomensuráveis da mente infinita.

Body Mind Talk é uma tecnologia revolucísifiã: i

Não é para acreditar, é para entender e g$£k:"."

Bom trabalho

36
AiC&a^érda Linguística do Corpo

~- Msccdagem ao inconsciente com a Técnica do Relea: 2


BaoBTi...-
;foi criado peio engenheiro americano Lester Levenson em 1952, quando ele
• ataque cardíaco, e os médicos disseram que ele só tinha duas semanas de vida.
1 A s problemas do coração, ele tinha outras doenças incuráveis no fígado, rins e intestinos.

era um milionário que tinha todos os bens materiais. Além de engenharia, ele estudou
1 e psicologia. Porém, aos 42 anos de Idade, quando teve seu segundo ataque de coração,
um diagnóstico fataí dos seus médicos: "vá para casa; você só tem Juas semanas de

Ao ouvir esse diagnóstico chocante, eie teve um ataque de raiva e gritou; "Se ~? livros tivessem
soiuções eu não estaria nessa situação. Eu pensei que sabia de tudo. O que s ;i cgora é que sou
ignorante! ignorante! ignorante!"

Daí ele começou, instintivamente, a fazer uma revisão na sua vida, com uma - ' (bt de perguntas
e m forma de um convite para aceitar tudo que ele sentia, e outro convite par.: ta r, deixar sair
tudo o que ele sentia. Para sua grande surpresa eie descobriu que, cada vez :<>3 ela fazia essa
auto-abordagem, o corpo e a mente ficavam mais e mais leves, e as dores desar - 'sciam.

A auto-abordagem soltava as tensões, tinha um efeito relaxante e curava o arpo e a mente,


resgatava a vitalidade, a alegria de viver, gerava uma atitude positiva e uma nov:< visão da vida. Ele
se animou para continuar fazendo isso, e depois de 3 meses fazendo auto-abor. -ijam na história
de sua vida, ele estava completamente curado, e viveu mais 42 anos.

Efe salvou sua vida fazendo 3 perguntas a si mesmo durante 3 meses. Daí surgiu • • primeiro e único
self coach no mundo composto somente de 3 perguntas. Ele passou o resto da vida ensinando sua
iécnica de release. Milhares de pessoas, em vários países do mundo, já se beneficiaram dessa
técnica de auto-abordagens com 3 perguntas. Seu mais dedicado discípulo, Haie Qowsky, continua
ensinando essa técnica, com o nome Método Sedona.
www.sedonamethod.com

É uma técnica simples e revolucionária na história da psicologia, mas tem ucn problema:

É tão simples que o povo não entende


Se fosse difícil, todos entenderiam.

E é mais difícil ainda para quem passou muitos anos na universidade,


treinando a mente para entender as coisas difíceis.

37
A Técnica de Release

E m a s uma coisa revolucionária e bem diferente; você pode nplicar em v x - i mesmo, nos
pacientes, nos amigos e familiares, Evocê só precisa fazer 3 perguntas numa abordagem chamada
lÉnmCA DE RELEASE.

Você vai aprender a usar essa e outras técnicas do Body Mirai Tri'k para transformar sua vida e
ajudar outros a resgatar liberdade, saúde, abundância e alegria de vi--ar.

É um curso prático, onde cada participante tem oportunidade v.-i se curar, se transformar e
despertar os talentos adormecidos. E, ao mesmo tempo, aprender i usar ferramentas universais
que podem se adaptar a todos os sistemas de terapia e desenvolvi;i,,.nto pessocí.

A s ferramentas do Body Mind Talk podem ser aplicadas na ánes ú~ saúde, emorosas, pedagogia,
assistência social e terapias comunitárias.

A Técnica ds Relesse no Body IVlird

Muitos terapeutas e treinadores de desenvolvimento de recursos Humanos usam esse método


como ferramenta complementar aos seus sistemas.

Eu também incorporei a Técnica do Release no Body Mind. É uma ferramenta VJÍÍOSS nas terapias
e no desenvolvimento das competências humanas.

É uma maneira efetiva de se ajudar e ajudar o profissional da ás\:.! de saúde iesgatar a saúde
física, mental, social, financeira e espiritual. É também uma feriras*}inta valiosa para o profissional
da área de empresas e pedagogia.

Princípios do Release

Release é urna palavra inglesa, que significa soltar, libertar, livrar, liberar, relaxar, aliviar tensões,
dores e sofrimentos. Por isso vamos usar a frase fazer release em nossos programas.

"L O que fazemos com nossas emoções?


a) Expressão - Expansão
b) Repressão - Contração - Tensão - Pressão

2. Ha 3 maneiras de fazer release:


a} Soltar, deixar sair, usando uma série de perguntas.
b) Aceitar e permitir o que se sente no momento.
c] Aprofunda r-se no núcleo das tensões.

38
Preparação para fazer o release

t r a a caneta, lápis ou qualquer coisa


chão sem se quebrar.

a n e segure o objeto bem firme,


representa os sentimentos e sensações que retemos e seguramos durante a vida.

^ J I H B D representa nossa consciência e a nossa capacidade infinita de soltar, deixar sair


SBHÉinerrcos e emoções.

E s e rftual prepara o inconsciente para a abordagem que ajuda o corpo e a mente a soltar,
efiraõnar, deixar sair a bagagem de traumas, frustrações e emoções que seguramos, retemos e
aeusnuiamos no corpo durante a vida. Essa bagagem é responsável por tudo que acontece na
nossa vida.

Tudo é sentimento

Sentimento é energia blocinética. Isto é, bloenergia em movimento no corpo. Quando essa


energia se congestiona, se comprime e se congela nos músculos, ela cria tensões geradoras de
problemas físicos, psíquicos, materiais, socais e espirituais.

Isso se chama materialização, somatízação e dramatização de sentimentos que não se registram


mais na mente. Tudo que nos incomoda é formatado por sentimentos reprimidos. Por isso tudo
que acontece na vida é formatado por sentimentos.

Peter Levine conta no seu livro Despertando o Tigre o caso de uma paciente, um homem que aos 5
anos de idade foi estrupado por homem adulto. Ele contou ao Peter que tinha sido vítima de 33
batidas de carro. Todas elas foram batidas por traz e todas batidas foram feitas por homens. Se
yocê índa tem alguma dúvida que tudo que acontece na sua vida tem links com vivências do
passado, mesmo os acidentes que aparentemente são provocados por outras pessoa, leia o livro
do Peter Levine.

Pois bem as chaves do corpo e da mente são ferramentas especiais para deletar esses programas
de repetição automática, som Peter chama de reatuação.

Com essas ferramentas você pode soltar a bagagem de sentimentos reprimidos e acumulados
ttaattói a vida. Ao fazer Isso acontece curas e transformações.

39
Exercício com a técnica do release

O segredo da técnica do release é uma abordagem em forma de convite ao inconsciente para


soitar, deixar sair os sentimentos que estão atrás dos bastidores de todos os temas da vida, que
seja doença, pobreza, comportamentos, relações, desejos e tudo mais.

Você escolhe qualquer tema qualquer coisa, problema, sintoma, situação, sensação, emoção,
caso, meta a alcançar e tudo mais. O inconsciente sabe que não Importa o que você escolhe tudo
tem raiz em sentimentos.

Por isso quando você faz uma escolha, você desvia o foco para um sentimento. Não é necessário
saber qual sentimento. Além disso é completamente impossível saber qual sentimentos está
ligado aos temas da vida. Sentimentos materializados ou somatizados estão completamente
desconectado da mente.

Abordagem em forma de convite

Você só precisa usar 3 perguntas em forma de convites. Para aumentar o efeito você pode
estender essas perguntas e fazê-las com 7 abordagens.

Exemplo:

1. Focalize num tema:


Qualquer coisa, problema, sintoma, situação, sensação, emoção, caso, ou uma meta a alcançar.

2. Agora desvie o foco do tema e focalize no que você sente neste momento.
Pode ser sentimentos, sensações e pensamentos.
Se não sentir nada não importa.
O inconsciente sabe o que você sente mesmo sem ter consciência disso.

3. Esse exercício pode ser feito com ou sem a mão no PTO ou no PT.

4. Agora faça a abordagem.

Abordagem

X Você poderia se permitir sentir o que você sente neste momento?


2. Yocê poderia dar as boas vindas ao que você sente neste momento?
3L Yocê poderia aceitar esse sentimento?
4 . Você seria capaz de soltar, deixar isso sair?
5. Você gostaria de soltar, deixar isso sair?
S- Você podem soltar, deixar sair?
7.Qoando?

40
O que significa quando?

*Q0mdcr* significa agora, No inconsciente não existe passado nem futuro, Tudo é presente

Reação interior

A pessoa resistente é programada para ser do contra. Por isso usa mais energia para sabotar a vida
do que para viver. Se a resistência for grande é possível que uma voz interior diga "Não".

Q que fazer se uma voz interior disser "Não"?


Éfácil, pergunte a essa voz; você prefere segurar isso? ou pretende soltar depois?

Quem é a voz interior que diz não?

A voz interior é a voz da resistência. É a teimosia, a auto-sabotagem, o auto-boícote. É a voz da


criança frustrada, vingativa, que quer se punir para punir os pais. Essa criança é poderosa, mas é
sensível. Trate-a com respeito. Por isso dê as boas vindas a essa voz e faça o convite para soltar,
deixar sair.

Repita tantas vezes quanto necessário até ela aceitar o convite.

Para aumentar o efeito da liberação, faça uma abordagem para ir ao cerne da emoção.

Preparação para se aprofundar no núcleo das emoções

Pegue uma caneta e mostre que só podemos ver esse objeto porque há espaço em volta.
Imagine amplificar a caneta bilhões de vezes e chegar ao núcleo dela.

O espaço entre as moléculas é tão grande que não vemos nada.


O mesmo acontece com nossas emoções e problemas.
Se chegarmos ao núcleo, ao cerne das emoções e dos problemas, eles desaparecem.

Como ir ao cerne da emoção

Aprofundar-se até o núcleo, o cerne da emoção

3- Feche os olhos, relaxe, e entre na emoção o quanto puder.


2. Focalize no que está no fundo, na raiz, no núcleo dessa emoção.
3. Se nao sentir alguma coisa não importa.
O inconsciente sabe o que fazer.
5. Seu trabalho é só fazer a abordagem.

41
Abordagem ao cerne das emoções

1_ Você poderia conscientemente se aprofundar no núcleo dessa emoção?

2. Você poderia se aprofundar, ir ao fundo, até o núcleo dessa emoção?

3. Você poderia se aprofundar mais e ir mais ao fundo do núcleo dessa emoção?

4 . Você poderia se aprofundar ainda mais e ir ainda mais ao fundo do núcleo dessa emoção?

5. Você poderia se aprofundar muito mais ainda e ir mais ao fundo do núcleo dessa emoção?

Repita tantas vezes quanto necessário.


Termine repetindo as 7 perguntas da primeira abordagem tantas vezes quanto necessário

Abordagem resumida

A abordagem pode ser resumida em 3 ou 4 perguntas. Você pode usar essa forma resumida,
especialmente na vida diária, quando sentir ou vivenciar qualquer coisa estressante. Use em
qualquer lugar: na rua, no carro, na cama, no trabalho e em qualquer lugar, quando vier qualquer
pensamento negativo.

Faça release também nas coisas positivas. Quando tiver uma grande alegria, uma boa surpresa e
outras situações de prazer e alegria.

Quando você faz release nas coisas positivas o corpo solta as tensões geradas peio eutress (Stress
positivo).

Exercício com abordagem resumida

Focalize qualquer coisa, problema, sintoma, situação, sensação, emoção, caso, meta a alcançar.
Agora desvie o foco do tema e focalize no que você sente neste momento.
Pode ser sentimentos, sensações e pensamentos.
Se não sentir nada não importa. O inconsciente também trabalha com isso.

. - ~ ~~ D * ' "

1. Você poderia darás boas vindas ao que você sente nesse momento?
2. Você poderia soltar, deixar isso sair?
3. Você gostaria de fazer isso?
4. Quando?

42
Release de stress

todas a s formas de stress. Combinado com o PTO ou só PT o efeito é mais


de stress:

Stress mental

Ptum ijlo, controle, perfeccionismo, dominância, "síndrome do bonzinho", inquietude


I H J B Í i l t m n n fí-jr-i e mental, perda de memória, falta de concentração, irritabilidade, confusão
mrvÊvl, híperativídade (especialmente nas crianças), dificuldade de aprendizagem (dislexia),
exaustão mental, são exemplos de reações ao stress mental.

Stress emocional

Medo, ansiedade, pânico, fobias, sentimento de culpa, desânimo, baixa auto-estima, baixa
autoconfiança, depressão, culpa e mágoa, indiferença, ciúmes, inveja, ressentimento, complexos
de inferioridade ou superioridade, insatisfação, autodestruição, raiva, arrogância, intolerância,
preconceito, crenças limitantes, comportamentos compulsivos e outros.

Stress traumático

Acidentes, desastres, catástrofes, violências, assaltos, guerras, torturas, grandes perdas, crises de
divórcio, mortes, e outras vivências estressantes. Stress traumático tem uma carga poderosa de
a t a tensão energética que pode causar danos graves no corpo e na mente, por causa da alta
tensão energética induzida no organismo. Stress traumático congelado no corpo pode explodir
muitos anos depois do acidente.

Stress social

Fobia social, isolação, solidão, concorrência, problemas de comunicação, fofocas, discriminação de


sexo, idade e raça, carência afetiva, analfabetismo emocional (baixo grau de inteligência
emocional e social), problemas de relacionamento, medo de autoridade, etc.

Realese de stress com PTQ

1, Escolha um tema que lhe estressa


2. Mão no PTO;
3L Respiração profunda e suave;
4. Pense nos problemas que o afligem, as preocupações;
5. €íraros olhos em círculo, várias vezes ,para direita e para a esquerda;
t Faça auto-abordagens e repita 3 ou mais vezes, até soltar.

43
Abordagem ao stress

arfir sentir o que você sente neste momento?


hasboas vindas ao que você sente neste momento?
i r esse sentimento?
: de soltar, deixar isso sair?
ria de soltar, deixar isso sair?
i soltar, deixar sair?

Como realizar sonhos e alcançar metas com a Técnica Release

ílMEafeermm tema - Exemplo:

1. Quero me curar
2. Quero entender o porquê disso e daquilo
3. Quero ganhar dinheiro
4. Quero emagrecer
5. Quero deixar de beber, comer, fumar e outros...
6. Quero deixar de fazer isso e aquilo

B£ercícÍG com ou sem PTO:

1. Você poderia dar as boas vindas ao seu desejo?


2. Você poderia soltar, deixar sair o seu desejo?
3. Você gostaria de fazer isso?
4. Quando?

Pnrqng SC'!tHT UÍT! dêSSjQ de U!T!3 C0ÍS3 pOSÍtÍ¥3?

I o r q u e quando você deseja uma coisa o inconsciente reage como se fosse uma ordem.
Omconsciente está saturado de imperativos: ordens, comandos, proibições e restrições durante a
«ida. Isso criou resistência contra tudo que parece uma ordem.

Resistência é uma força que se opõe a tudo que parece uma ordem

• f i s r e s i s t i m o s mesmo às coisas que mais gostamos e às pessoas que mais amamos,


fazemos sabotagem para fugir e evitar as coisas boas.

você aceita e solta, deixar sair tudo que você deseja ter e entender, o próprio
: se encarrega de fazer o que você precisa. Todo positivo é infinito. Quando você solta
eJe aumenta. 0 negativo é limitado. Quando você solta ele perde a força e desaparece.
r

44
Release com o Barómetro Emocional

dfesefa uma coisa, o inconsciente atíva resistência e essa se opõe ao seu desejo. A
inks com as emoções básicas do barómetro. Por isso, fazer release dos desejos
D ajuda o inconsciente a soltar muita tensão reprimida no corpo.

o barómetro pode ser feito só com as emoções chaves do barómetro resumido.

Q Barómetro resumido

O Barómetro Emociona!
Grupo A
União Al Separação

Segurança. A2 Medo de perda -


, , j.^ j^-u : r ^ T+ ^,h

Vontade A3

c Grupo B

interesse.. ' BI Ressentimento -z


igualdade. B2 Culpa e mágoa
Escolha B3 Sem escolha
- : ' Grupo C ;

J Entusiasmo - - ; -> Cl Hostuidaoe; r- -


1

Aceitação C2 Resistência

Empatia CS Indiferença * . ,

Como usar o barómetro resumido

Você pode fazer abordagem com o barómetro usando só as emoções básicas dos grupos.
Veja aqui um resumo só com os títulos das emoções básicas de cada grupo.

Grupo A 1:

Esiado negativo indesejado: Separação


Estado positivo desejado: União

Separação é o estado do desprezo, desamor, depressão, melancolia, tristeza, solidão, isolamento


e as memórias das separações durante a vida.

>é o estado do acolhimento, dos vínculos, da aprovação, do sentimento de filiação.


45
fSk • ! » ! • f) fim i andes eja d o: Medo de perda
flfiÉtefnsSvo desejado: Segurança - Autoconfiança

M a f e d e perda é o estado de ansiedade, insegurança, faita de autoconfiança, fcv-'-. pânico,


a a A a e n f o s de ser indesejado, ignorado, excluído, incompetente e as memórias :' -> cerdas no
passado e do que tememos perder no presente e no futuro.

S ^ B B i i ç a é o estado desejado de proteção, autoconfiança, aprow-çSc 3 sobrevi.d • . ) .

&içoA3:

Estado negativo indesejado: Raiva


Estado positivo desejado: Vontade - força de vontade

Raiva é o estado de agressão em diferentes formas: Irritação, impaciência, intoier? r d * , aversão,


raiva, insatisfação e outros.

Vontade é o estado desejado de agressão sadia, o impulso de coraq?/s . \ força \a alcançar


;

metas, realizar sonhos, defender seus direitos, seus valores, sua iratsgri Jade, por !'.••;': ss aos
invasores e-dizer não aos manipuladores.

Lembre-se que as emoções de um grupo são inseparáveis.


Separação não existe sem medo de perda e sem raiva.
Medo de perda não existe sem separação e raiva.
Raiva não existe sem medo de perda e separação.

O mesmo acontece nos grupos 8 e C. Uma emoção não existe s e m a outra.

Abordagsm com o Barómetro

1. Focalize num tema:

Um desejo, uma meta, um problema, sintoma, situação, sensação, emoção.

2. Agora desvie o foco do tema e focalize no que você sente nestearsomento.

Podem ser sentimentos, sensações e pensamentos.

Se não sentir nada, não importa. O inconsciente também trabafei com isso.

3 L M a o n o P T O o u s ó no PT.

46
Abordagem com os 3 grupos

leiEfcSeparação, Medo de Perda e Raiva

d a r á s boas vindas ao desejo de ter sucesso...?


softar, deixar sair esse desejo?
v e r s e esse desejo tem links com os sentimentos de
Sfepararao, Medo de Perda e Raiva?
Í . E q B a l q i i e r que seja, você poderia soltar, deixar sair?
1. Você gostaria de fazer isso?
4. Chiando?

jfrupo B I , B2, B3: Ressentimento, Culpa e mágoa e Sem escolha

L Você também poderia ver se esse desejo tem links com os sentimentos de
Ressentimento, Culpa e mágoa e Sem escolha
L E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?

3. Você gostaria de fazer isso?


Quando?

írupo C1,C2, €3: Hostilidade, controle, dominância, antagonismo e indiferença

- Você também poderia v e r s e esse desejo tem links com os sentimentos de


Hostilidade, controle, dominância, antagonismo e indiferença
1. E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?
I. Você gostaria de fazer Isso?
Quando?

Abordagem com os 3 grupos de uma só vez

Ixemplo:
Você poderia dar as boas vindas ao desejo de ter sucesso „,?
1. Você poderia soltar, deixar sair esse desejo?
3. Você poderia v e r s e esse desejo tem links com os sentimentos de

Separação, Medo de Perda e Raiva? ou


Ressentimento, Culpa e mágoa e Sem escolha? ou
Hostilidade, controle, dominância, antagonismo e indiferença?

.*. E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?


--Você gosta ria de fazer isso?
-.Qnando?

47
Abordagem com o lado positivo do barómetro
i -

raaix>rdagem com o lado negativo faça abordagem com lado positivo.

'•j&.fjhc8 poderia se permitir de resgatar a

união, autoconfiança, a força de vontade


o interesse, igualdade e a escolha
o entusiasmo, a aceitação e a empatia?
2. Você poderia dar as boas vindas ao desejo de resgatar isso?
3. Você poderia soltar, deixar sair esse desejo?
4. Quando?

Release com O Barómetro Energético

O barómetro energético faz parte da Técnica do release e mostra o estado energético do nosso
psique,. Começa. com apatia, um estado de energia bem baixa. O estado energético aumenta
progressivamente até o está mais alto na paz.

A p a t i a - estado de baixa energia


Estado de indiferença, - anestesiado para não sentir a dor, barulho mental.
Estado destrutivo, onde só se v ê fiasco.

Magoa - um pouco de energia

Grito de socorro - espera ajuda dos outros - foco na dor e nas perdas - confusão - tumulto.

&tsdo - t e m mais energia


Desejo de lutar - contraído peio medo de perda - menos confusão - foco nos perigos e na
aastoproteção.

BesejQ_- mais energia


Eirado e m possuir tudo - ambição, insatisfeito, não aprecia o que t e m , quer mais.

• mais energia
Hesejode agredir - teimosia, obsessão - medo de ferir outros inverte a raiva contra si mesmo e

48
tetefe energia
â andanças - rigidez - impede desenvolvimento de si dos outros - foco no que fez e
adxa que sabe tudo.

energia
iifewmtade para agir - fíexível - jovial - autoconfiante - motiva a si e outros ao sucesso.

- ainda mais alta energia


Aprecia as coisas como são - sem compulsão para mudar as coisas - alegria de viver - amor -
saoate livre.

P S z - a i n d a mais alta energia


"Eu sou" - tudo e todos fazem parte de mim - mente livre, atenta e ciara no presente - sem
necessidade de pensamentos

Trabalhando a Resistência
Nosso pior inimigo
R e s i s t ê n c i a é uma força poderosa no inccmscjente aue se_op_õe a tudo que desejamos fazer para se
curar, ser livres, independentes e felizes. Lester dizia que a resistência é o nosso pior inimigo. Pois
ela é a causa de tudo que nos Incomoda. Por Isso trabalhar com a resistência é o primeiro passo
para realizar curas e alcançar a nossas metas.

Comece com as pequenas coisas

Exercício com as pequenas coisas:


Exemplo: Coisas físicas no seu ambiente de casa, trabalho, na rua, no trânsito: móveis, quadros,
programas de TV, músicas, sons, filmes, pessoas da família, do trabalho e tudo mais.

Escolha uma coisa e exercite em se conscientizar em sentir resistência

Resistência tem várias formas

A resistência se expressa na vida diária emforma de antipatia, intolerância, irritação, cansaço, dor,
"preconceito, medo, indiferença, desistir defgzer uma coisa, "de continuar com um trabalhOjjjm
estudo, çjjrso^terapia e outras coisas que a gente sabe que é bom fazer.

Num treinamento como esse as vezes tem um resistente daqueles especialistas em se opor a viver
w n a vida de sucesso. Ele é sempre um daqueles bem dotados, que tem todas aas capacidades
parai t e r sucesso, mas usa seus talentos para fazer sabotagem com a vida. Esse tipo se opõe aos
e j H u õ o s no grupo. Racionaliza tudo e a c h a esses exercícios absurdos. Porém é possível vencer
iresfetência começando comjrelease/na resistência às pequenas coisas.
_ 49
Resistência em forma ds sintomas

Bfepgsasão, medos, pânico, fobias

niJiifiiTiii ii- físicos e psicossomáticos:

Dares e tensões no corpo, enxaqueca, alergias, cansaço e milhares de outros sintomas.

C o K ç w r t a m e ntos limitantes:

Pobreza, fiasco no amor, nas relações, nos negócios, culpar os outros.

Sentimentos negativos:

Antipatia, intolerância, hostilidade, irritação, ciúme, preconceito, indiferença, sentir-se vítim.:i.

Pensamentos negativos:
iAuto-sabotarem - autoboicote: (Teimosia)
Preocupações e crenças limitantes
Desistir de fazer coisas que desejamos,
Desistir de continuar um trabalho, estudo, curso, terapia,
Sabotar o processo de se curar, emagrecer, ter sucesso, ser feliz e outras coisas
que sabemos que é bom fazer, mas não fazemos.

Release na resistência

Focalize numa pessoa ou coisa que você não gosta, que lhe da mal-estar ou que lhe irrita.
Desvie o foco para o sentimento, as emoções em relação a essa pessoa.

Se não tiver contato com uma emoção faça de conta que você sabe, mas não precisa pensar pis
O inconsciente sabe de tudo e faz o release sem você saber o que é.

Abordagem à resistência

Você poderia darás boas vindas a sua resistência a essa pessoa (coisa, etc,}?

2. Você poderia se permitir de sentir essa resistência?

3. Você poderia aceitar essa resistência?

4. Você poderia soltar, deixar sair o que você sente gora?

4. Você gcsiaria de fazer isso?

i Quando?
Lista de coisas que você resiste

faça moa feta grande com o máximo de coisas que você puder e use abordagem para liberar,
sofcar, deixar sair. Repita o exercício várias vezes.
Quanto mais coisa você fizer mais você limpa o inconsciente e descarrega tensões.

Depois disso vai ser fácil de trabalhar com a resistência às coisas que você deseja fazer, alcançar,
se Ibêrtar de doenças, dependências, comportamentos, emoções e crenças limitantes e outros.

Sintomas causados pêís resistência

Distúrbios psíquicos:
Depressão, medos, pânico, fobias

Distúrbios físicos e psicossomáticos:

Dores e tensões no corpo, enxaqueca, alergias, cansaço e milhares de outros sintomas.

Comportamentos limitantes:

Pobreza, fiasco no amor, nas relações, nos negócios, culpar os outros.

Sentimentos negativos:

Antipatia, intolerância, hostilidade, irritação, ciúme, preconceito, indiferença, sentir-se vítima.

Pensamentos negativos:

1. Preocupações e crenças limitantes


2. Auto-sabotagem - autoboicote: (Teimosia)
3. Desistir de fazer coisas que desejamos.
4. Desistir de continuar um trabalho, estudo, curso, terapia.
5. Sabotar o processo de se curar, emagrecer, ter sucesso, ser feliz e outras coisas que
sabemos que é bom fazer, mas não fazemos.

Release nos sintomas da resistência

Escolha um sintoma que lhe incomoda.


Desvie o foco para o sentimento, as emoções em relação a esse tema
Abordagem no sintoma

1. Você poderia darás boas vindas a sua resistência a esse tema?


2. Você poderia se permitir de sentir essa resistência?
3L Você poderia soltar, deixar sair essa resistência?
4. Você gostaría de fazer isso?
5. Quando?

51
Aprofundando-se na resistência

Vamos nos aprofundar na resistência,


Você já começou um projeto e desistiu? Isso é resistência.

desistência é a causa principal que nos impede de fazer, de ser, de ter, de alcançar o que
desejamos ter na vida.

Hás resistimos a tudo, até as coisas que mais desejamos e amamos.


Resistência ao amor é a causa principal dos dramas do amor.

Quando você deseja uma coisa o inconsciente diz; não venha dizer o que devo fazer!
A mente inconsciente não faz diferença se é uma coisa positiva ou não.

A mente reativa

Porque essa reação? Porque vivemos num oceano de imperativos.


A mente inconsciente está saturada de ordens, comandos, moralizações e proibições.
Toda vez que ha um imperativo a mente dispara resistência.

Por isso a linguagem nesse treinamento é isenta de imperativos.


Não ha ordens, só convites.

Você vai a um curso maravilhoso em São Paulo que custa 10 mil reais e volta todo entusiasmado,
Após 3 meses, você esqueceu tudo e continua fazendo o mesmo que antes.

Porque? O curso foi saturado de ordens e comandos. A mente resiste a isso e faz você esquecer-se
de tudo que aprendeu no curso.

Problemas de memoria, de usar o que aprendeu, de se concentrar, de se levantar de manhã, de


perdera motivação, a alegria de fazer o que gosta. Tudo isso é resistência.

A força da resistência que se opõe aos nossos desejos é mais poderosa do que tudo de bom que
desejamos.

Você encontra o companheiro dos sonhos, se apaixona e tempo depois tudo se esfria: a paixão, a
tesão se congelam. A resistência toma o comando e desliga a energia vital. Daí vem a impotência e
a frigidez.

O piore que ao mesmo tempo a resistência ativa a bagagem de traumas e frustrações do passado
e as agressões reprimidas se projetam na pessoa amada. Daí o ditado "quem ama maltrata". É o
reãâente que maltrata. O amor do resistente é sufocado e pervertido pelos traumas e
frw&ações.
52
Release na resistência ao que você deseja fazer

coisa que você pensa em fazer, deve fazer, precisa fazer, é obrigado a fazer, mas
ou não pode e nem consegue fazer.

; com voce se tenciona.


O corpo se opõe porque obedece aos comandos do inconsciente.

Abordagem à resistência ao que você deseja fazer

1_ Você poderia dar as boas vindas a esse sentimento de resistência?

2. Você poderia se permitir de sentir isso?

3. Você poderia permitira presença dessa resistência em você?

4. Você poderia soltar, deixar sair?

5. Você gostaria de soltar, deixar sair?

6. Quando?

Pense na mesma coisa ou noutra coisa que é muito importante fazer, ou que alguém lhe disse que
você deve fazer: emagrecer, deixar de fumar, ganhar mais dinheiro, pagar suas contas, se
comunicar melhor com colegas, não ter ciúmes dos colegas, não precisar dominar, impor suas
ideias nos outros e tudo mais que você deseja ou que os outros desejam que você faça.

Sinta como isso dispara imediatamente resistência dentro de você.

Escolha um tema e use o mesmo modelo de release.

Agora pense em alguma coisa na sua vida diária que você também tem resistência:
Exemplo: os deveres caseiros, de higiene, transporte para o trabalho, as rotinas do trabalho...

Faça release nisso.

Veja outra coisa na sua vida que você resiste.

- Ha muitas coisas que dispara tensões de resistência em nós:

3amlhos, sons, sotaques de pessoas de certas regiões, músicas, pessoas de determinados partidos
políocos, clubes, religiões, comidas, bebidas, perfumes.
Toda forma de preconceito, racismo, aversão, intolerância é resistência.

Esootia um desses itens que você resiste, tem aversão e faça release.

53
Resistência à nossas emoções

U M * B grandes coisas que resistimos é as nossas emoções.


G e s t a n t e não gostamos de sentir o que sentimos especialmente se é uma emoção rotulada de
fcã, i a a r a L pecaminosa, indecente, desagradável,

Ita CKauções que resistimos mais do que outras,


A B B í o n a do povo não gosta de sentir medo.

desistência ao medo faz o povo anestesiar o medo com remédios, drog?. >, rezas, meditação, sexo,
trabalho, comidas, bebidas. O corpo também tenta a n e s t e s i a r » r: .do criando couraças de
-

gorduras. Uma das causas da obesidade é resistência.

Raiva é também uma emoção proibida que resistimos.


I

Rslsass na resistência à s smoçõss

Faça uma lista de emoções que você resiste e use o modelo de release.

Abordagem a emoções CJUS você rêsist?

1. Você poderia ter um senso nesse momento de como você resisteceríos tipos de emoções?
2. Você poderia se permitir sentir resistência nesse momento?
3. Você poderia soltar, deixar sair?
4. Você gostaria de soltar, deixar sair?
5. Quando?

Resistência às coisas que gostamos

Também resistimos as coisas que gostamos.


Por isso que nunca temos tempo de fazer as coisas que gostamos.
Porque mesmo com as coisas boas temos resistência.

Pense numa coisa que você gosta mas resiste a ela. Faça abordagem:

1- Você poderia se permitir sentir resistência por essa coisa?


2. Você poderia trazer essas resistência ao seu consciente?
3. Você poderia soltar, deixar sair?
4. Você gostaria de soltar, deixarsair?
5. Quando?

54
Resistência ao nosso corpo

T u r i miH*IIr resístimo:. a coisas no nosso corpo,


tjfetóas sensações, nos:-a aparência, formas, core outros.

Hfeja u n a coisa em você que dispara resistência: sentimentos, formas ou outra coisa.

Abordagem

1. Você poderia se pcr.iitir sentir essa resistência?


2. Você poderia tr-a;..;; ;ssas resistência ao seu consciente?
3. Você poderia soter, Jeixarsair?
4. Você gostaria de sc,: ar, deixar sair?
5. Quando?

Resistência as coisas em nossa volta

Resistência existe em ' do lugar o tempo todo em nossa vofca.


Dê uma olhada em voh i.

Note uma pequena coi a que lhe evoca resistência.


Pode ser uma peque v; mancha num móvel, uma lâmpada, uma c-rtina, um motivo num quadro,
qualquer coisa.

Por alguns momentos í .cafize sua resistência nisso.

Sua resistência está sempre presente, abaixo da superfície de seu consciente.

Abordagem

1. Você poderia se permitir sentir essa resistência?


2. Você poderia trazer essas resistência ao seu consciente?
3. Você poderia setor, deixar sair?
4 . Você gostaria de sol to r, deixar sair?
5. Quando?

Veja outro objeto no se:' ambiente.

Focalize sua resistência nisso. Uma coisa bem pequena e faça .release nisso.

Faça uma lista de todas as coisas que disparam resistência e trabalhe com isso.

Para cada rekas-i que você faz num objeto que você msiste é um passo importante
no seu prccz.'>o de resgatar sua capacidade de rexâkcr seus sonhos e xretas
••"aça do release seu hábito, seu vício, suo mantra

55
Trsb mdo a Resistência com ajuda do Barómetro

1. Focafee num terr«. uma coisa que você quer, deseja ou deve fazer ou obter.

2. Desvie o foco para a resistência que você tem a esse desejo.

3. Não é necessário t-srr consciência disso.

Abordagem ns resistência com o barómetro

L Você poderia se permitr de sentir resistência a esse desejo?

2. Você poderia dar as bo ; vindas a sua resistência a isso?

3. Você poderia soltar, d-^nr sair essa resistência?

4 . Você poderia ver se essa resistência tem links com os sentimentos de

Separação, • :do de Perda e Raiva? ou


1

Ressentirei:.- - C u l p a e mágoa e Sem escolha? ou

Hostiltdâd-3, : ntrole, dominância, antagonismo a indiferença?

2 . E qualquer que seja, voe; poderia soltar, deixar sair?

3. Você gostaria de fazer r. • ?

4 . Quando?

.Relesse nas 3 necessidades básicas

Us 3 pilares do nosso comportamento

Todo problema tem links com 3 necessidades básicas

1, Necessidade de aprovo; i, acolhimento, amor e respeito.

A falta disso gera sentimen: >


: de abandono, rejeição e exclusão.
Para compensar isso, o inconsciente cria comportamentos compulsivos de ter que ser
-perfeccionista, agradar aos outros, s e r t ã o bonzinho que finda se comportando como bobinho, ter
medo de dizer, por limites e, ao invés de viver sua vida, viver a vida dos outros.

Todo esse -absurdo, que custa um desgaste enorme de energias e gera stress, doenças e
frustrações, para satisfazer o desejo de ser aceito, quando há sentimentos de rejeição no
•wxinsdente.

56
JLtÊssEessâãaáeàa segurança, sobrevivência e autoconfiança.

A £ a É s a é t s o g e r a sentimento de ameaça, medo, pânico e ansiedade. Do; ••; insegurança e a ilusão


d s q p e b á «amigos e ameaças em todo lugar.

3LBBeessidade de controle

Desejo de controle é uma reação à falta de controle. Isso gera comportamentos reativos de
doHãnânda, repressão e controle. Quem controla demais, perde o controk?.

Você vai se chocar quando você descobrir como tudo o que você fez e raz na sua vida, foi e é
controlado e impulsionado por crenças compulsivas, formatadas pelas nossas 3 necessidades
básicas.

Rsleass nas 3 nscsssidadss básicas

Escolha um desejo qualquer e faça release com as necessidades básicas

Abordagem com nas 3 necessidades básicas

1. Você poderia dar as boas vindas ao desejo de...?


2. Você poderia soltar, deixar sair esse desejo?
3. Você poderia ver se esse desejo tem links com a necessidade básica de;
aprovação, aceitação e reconhecimento?
ou com a necessidade básica de;
segurança, sobrevivência e autoconfiança?
ou com a necessidade básica de:
controle?

2. E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?


3. Você gostaria de fazer isso?
4 . Quando?

Rgjgsgg nas vanta^sns s dssvanta^sns

ludo na vida tem vantagens e desvantagens. Quando você escolhe uma meta, um desejo a
reafcar, o inconsciente dispara resistência nas vantagens e desvantagens de realizar seu desejo.

Exeracio: Escolha um tema; emagrecer, se curar, ganhar dinheiro e qualquer outra coisa.

6 •:.
57
Abordagem nas vantagens

1 .^ É B p d b r i H d a r a s b o a s vindas ao desejo de emagrecer?


SL^Bafí i — 1 1 i i soltar, deixar esse desejo sair?
3 L l > w f |tudi l i i darás boas vindas às vantagens de emagrecer?
poderia soltar, deixar sair essas vantagens?
S L I I X Ê gostaria de fazer isso?
CC^ando?

Abordagem nas desvantagens

1_ Você poderia dar as boas vindas ao desejo de emagrecer?


2. Você poderia soltar, deixar esse desejo sair?
3. Você poderia dar as boas vindas às desvantagens de emagrecer?
4. Você poderia soltar, deixar sair essas desvantagens?
5. Você gostaria de fazer isso?
6. Quando?

Reíease nas satisfações e insatisfaço;:"

Tudo na vida também tem satisfações e insatisfações, Quando você ihe uma meta, um desejo
a realizar, o inconsciente dispara resistência às satisfações e insatisfa*;.::; de realizar seu desejo.

Exercício; Escolha um tema; emagrecer, se curar, ganhar dinheiro e qualquer outra coisa.

Abordagem nas satisfações

1. Você poderia dar as boas vindas ao desejo de emagrecer?


2. Você poderia soltar, deixar esse desejo sair?
3. Você poderia dar as boas vindas as satisfações de emagrecer?
4 . Você poderia soltar, deixar sair essas satisfações?
5. Você gostaria de fazer isso?
6. Quando?

Abordagem nas insatisfações

í. Você poderia dar as boas vindas ao desejo de emagrecer?


2. Você poderia soltar, deixar esse desejo sair?
3. Você poderia dar as boas vindas às insatisfações de emagrecer?
4. Você poderia soltar, deixar sair essas insatisfações?
5. Você gosta ria de fazer isso?
6L Quando?
Release nos ganhos e perdas

fambém tern ganhos e perdas. Quando você escolhe uma meta, um desajo a realizar,
dispara resistência aos ganhos e perdas de realizar seu desejo.

f W r H i i i Escolha um tema; emagrecer, se curar, ganhar dinheiro e qualquer outra coisa.

Abordagem nos ganhos

1_ Você poderia dar as boas vindas ao desejo de emagrecer?


2. Você poderia soltar, deixar esse desejo sair?
3. Você poderia dar as boas vindas aos ganhos em emagrecer?
4. Você poderia soltar, deixar sair esses ganhos?
5. Você gostaria de fazer isso?
6. Quando?

Abordagem nas perdas

1. Você poderia dar as boas vindas ao desejo de emagrecer?


2. Você poderia soltar, deixar esse desejo sair?
3. Você poderia dar as boas vindas às perdas em emagrecer?
4 . Você poderia soltar, deixar sair essas perdas?
5. Você gostaria de fazer isso?
6. Quando?

Release nos medos

Qual é o segredo de soltar o medo? É simples. Quando temos medo de que algo aconteça, o
inconsciente interpreta como se o medo fosse um desejo de que essa coisa aconteç?. í. ió aceitar
isso e deixar sair.

Parece absurdo, não é? Porque eu quero que aconteça uma coisa má?
Porque eu quero ter uma doença? Porque eu quero que aconteça um desastre?

No consciente nós não queremos. O problema é que, quando pensamos numa coisa d-?s:v;radável
nós, entramos em resistência e no controle. Daí queremos mudar a coisa. Dizemos: espero que
isso não aconteça comigo. Espero que isso nunca aconteça novamente.

-Quando dizemos isso, a mente cria imagens, E não ouve as palavras não,
Quando você pensa ou diz: eu não quero que isso aconteça comigo, o que o inconsciente ouve é:
e u quero que isso aconteça comigo. Ninguém diz conscientemente: eu que ficar doente. Ninguém
d ê : e u quero perder dinheiro, eu quero ter um acidente. Mas nós dizemos o tempo tcdo: eu não
qaeroterum acidente.

i o d a nez que dizemos isso, nós seguramos isso na mente inconsciente, sem saber.

Uma maneira simples de soltar o medo é soltar o desejo de que aconteça


59
Release nos medoseED.> ;3reocup£; :s ;

Focalize numa coisa que você se preocupa ou te PI medo

>. poderia soltar, deixar sair esse desejo de que is; J aconteça?

TL Varie gostaria de soltar, deixar isso sair?

3. Quando?

Você pode pensar'.çus •.; absurdo

Mas veja como você ses&M 1 quando dh h ?

Focalize nessa mesma coisa ou numa outra coisa,


Faça release no desejo de que o que você teme aconteça.

Vamos liberar o medo comwfns -série de psr^u .lias

1. 0 que você tem medo que aconteça?


2. O que você quer que não aconteça?
3. Qual o cerne do medo?

Abordagem

1. Você poderia soltar, deixar sair esse desejo de que too aconteça?
2. Você gostaria de fazer isso?
3. Quando?

Faça uma lista de coisas das quais você tem medo efeç;.release vári:: •: . azes com cada uma dessas
coisas até você se sentir livre. Repita, repita e repita.-

Cure suas fohtes

Use o mesmo modelo do release no medo para fazer r.-íí?. .ise nas fobias.
U m dos meus pacientes tinha fobia de alturas.

Eu disse pra ele: Se no seu consciente você tem medo de alturas, seu inconsciente pensa que você
quer pular dos lugares altos. Vamos fazer release niss»!

Abordagem

1. Você poderia soltar, deixar sair esse desejo de pular das alturas?
2. Você gostaria de fazer isso?
3. Quando?

Só repetimos isso 3 vezes, e ele ficou curado. Mas as fobias nem sempre podem ser curadas só
cora release. É necessário se trabalhar com as causas.
60
Resumo da Técnica de Reie'?; e

JLKUuC poderia se permitir sentir o que você sente neste mmrnento?

2. Vbeêpoderia dar as boas vindas ao que você sente nesteíowiento?

3. Você poderia permitira presença do que você sente nestemcmento?

4_ Você seria capaz de soltar, deixar isso sair?

5. Você gosta ria de soltar isso?

6. Você poderia soltar, deixar sair?

7. Quando?

Abordagem curta

1. Você poderia dar as boas vindas ao que você sente nesse tasemonto?

2 . Você poderia soltar, deixar isso sair?

3. Você gostaria de fazer isso?

4 . Quando?

Abordagem mais curta

1. Você poderia dar as boas vindas ao que você sente nesse rasíísinto?.

2. Você poderia soltar, deixar isso sair?

3. Quando?

Abordagem ao núcleo das emoções

1. Você poderia dar as boas vindas ao que você sente nesse mosento?

2. Você poderia conscientemente se aprofundar no núcleo dessa tnoção?

3. Você poderia se aprofundar, ir ao fundo, até o núcleo dessacínooão?

"4. Você poderia se aprofundar mais e ir mais ao fundo do núcleadessa emoção?

5. Você poderia se aprofundar ainda mais e ir ainda mais ao fedo do núcleo dessaemoção?

6. Você poderia se aprofundar muito mais ainda e ir mais ao fmdo do núcleo dessaemoção?

7. Você poderia se permitir sentir o que você sente neste momento^

a . Você poderia soltar, deixar isso sair?

9.Quarttío?
Abordagem com o Barómetro

^aAtms^ãmáo barómetro

J U f c r f i poderia dar as boas vindas ao que você sente nesse momento? (ouao desejo de
J L U t u f poderia soltar, deixar isso sair?
BLWarjê poderia v e r s e esse sentimento (ou desejo) tem links com os sentimentos de
Separação, Medo de Perda e Raiva? ou
Ressentimento, Culpa e mágoa e Sem escolha? ou
HJostílidade, controle, dominância, antagonismo e indiferença?
2L E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?
3. Você gostaria de fazer isso?
4, Quando?

Lado positivo do barómetro

1. Você poderia v e r s e esse sentimento (ou desejo) tem links com o desejo ds
União, Segurança - Autoconfiança e Vontade - força de vontade? ou

interesse, Igualdade - Auto-esíima e escolha? ou


Entusiasmo, Aceitação e Empatia?
2. E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?
3. Você gostaria de fazer isso?
4. Quando?

Abordagem com o Barómetro energético

Apatia - Mágoa - Medo


Desejo - Raiva - Orgulho
Coragem - Aceitação - Paz

1. Você poderia dar as boas vindas ao que você sente nesse momento? (ou ao ifesífo de,
"2. Você poderia soltar, deixar isso sair?
3. Você poderia v e r s e esse sentimento (ou desejo) tem links com o estado de

Apatia, Mágoa, Medo, Desejo, Raiva, Orgulho, Coragem, Aceitação ou iPar.


2. E qualquer que seja, você poderia soltar, deixar sair?
3. Você gostaria de fazer isso?
4. Quando?
Release nos 3 desejos básicos

1 : zú poder : ver se esse sentimento (ou desejo) tem links com o desejo de
Twação, âção e reconhecimento? ou com o desejo de:
"isnancS; . '.vivência e autoconfiança? ou com o desejo de:
Tfrote?

1 I jalquer que : : ja, você poderia soltar, deixar sair?


!

: ê gosta r h 'fazer isso?


- " ando?

?g!g3££ nos 3 lados das coisas positivas e negativas

1, Vantagens e desvantagens
2, Satisfações e insatisfações
3, Ganhos e perdas

1. V zê poderia as boas vindas ao desejo de emagrecer...


• i - curar, mi::: • :oisas na vida, ganhar na loteria, ser rico, ter sucesso e tudo mais)?
I . Vjcê poderia . w, deixar esse desejo sair?
2 ' - :ê poderia : ~ r as boas vindas às vantagens de emagrecer?
v

4. '/-.cê poderia ;::.'nr, deixarsair essas vantagens?


5. 7 : :ê gostaria o o íazer isso?
6. O.- ando?

Cc -'. .iue com o ,r/smo modelo nas satisfações e insatisfações e depois com os ganhos e perda
; :

RE'„ase nos m-^os e fobias

1. V ; : ê poderia soltar, deixarsair esse desejo de que Isso aconteça?


2. V-- oê gostaria cc coitar, deixar isso sair?
3. C• 3ndo?

? ? : ;e aprofund:;: no release dos medos e fobias você pode continuar fazendo release nos lin
r

cz~ ,s 3 funda~ . • .os do comportamento humano:

1. G 'varômetro
2 . Cs 3 desejos b ^;;cos
3L Rc'sase nos 3 lados das coisas positivas e negativas:

£».. 1. Vantagens e desvantagens


2. Satisfações e insatisfações
3. G nhos e perdas
osnergetico

•feÉDefcknco,chamado meridianos o upuntura, começam ou terminam nos dedos. Os


Êêm links energéticos com emoções. Abordagem segurando nos dedos recarrega as
psÉpécas e aumenta o efeito do reíes:. Use qualquer modelo de abordagem ou todos.

Pense numa coisa que você se preocupa e faça release segurando


no dedo polegar

Elimina preocupações e recarrega as baterias psíquicas

Pense nos seus medos ou em coisas que você teme e faça release
segurando no dedo indicador.

Elimina medos e recarrega as baterias psíquicas

Pense nas suasraiv" . ou em coisas que lhe faz raiva e faça release
;

segurando no òzc :• médio.

Elimina raivase recarregaras baterias psíquicas

Pense em estados d .• depressão e faça release


segurando noch .- -• anular.
v

Elimina depressão e recarrega as baterias psíquicas

Pense na sua maneie--; de gerencíar a vída e veja se você usa mais


energia do que è necessário para trabalhar e resolver os
problemas diários, .-aça release segurando no dedo mindinho.

Elimina tensões causadas por excesso de esforço para resolver


os problemas da vida. Recarrega as baterias psíquicas

/ -
Esse exercício pode se fazer em qualquer lugar: v^jando, assistindo televisão ou deitado,
Em caso de insónia, ajuda a relaxar e a dormir. Pcde-se fazer numa mão e, depois, na outra.

64
PPU - Ponto do palato s do umbigo

Proteção contra insultos

ZcjandD somos agredidos por pessoas manipuladoras, dominadoras e agressivas, corremos o risco
35 " airpo disparar medos ou culpa e, assim, inibir nossa capacidade de dizer não, de pôr limites
= 3e se defender. E, assim, ficamos vulneráveis aos insultos e invasões dos outros.

O PPU equilibra e fortalece nosso campo biomagnético em volta do corpo, a chamada aura, que
fimdona como uma capa protetora invisível. Essa capa tem várias camadas e pode ser fotografada
com câmeras especiais. O mesmo acontece com os centros energéticos que se desequilibram com
o stress e com os insultos. O PPU também equilibra os centros energéticos.

Numa pessoa carismática pode-se medir esse campo magnético a 10 - 15 metros de distância
dela. A aura do Papa João Paulo II podia ser medida a 30 m de distância, O inconsciente das
pessoas sente quando nossa capa de proteção está enfraquecida,.por isso, elas inconscientemente
nos atacam e tentam nos invadir e nos dominar.

Por exemplo, se o nosso ponto fraco é o medo, as pessoas nos amedrontam. Se o nosso ponto
fraco é culpa e mágoa, as pessoas nos manipulam, para nos fazer sentir culpados e com medo de
magoar. Aí dizemos sim quando deveríamos dizer não.

PPU para se proteger de manipulação e agressão do outros

1. Ponha a mão no umbigo.


2. Coloque a ponta da língua no palato,
3. Respire suave e profundamente. Encha o abdómen de ar.
4. Olhe num ponto entre os olhos da pessoa.

Quando falar com a pessoa use frases curtas e volte a por a língua no palato e mantenha o olho no
ponto central entre os olhos, Aos poucos, a pessoa vai diminuindo o ataque e muda de atitude,
Em caso de ataque verbal, não entre em discussão. . . . .

Repita a ultima palavra que a pessoa diz e responda com uma frase positiva. Exemplo;

"Você é egoísta!"
"Egoístaí Sim, as vezes sou egoísta, mas eu também sou uma pessoa justa.
Por isso, ponho limites nas pessoas manipuladoras."

Esse tipo de resposta desarma o manipulador.

Quando o PPU substitui o PTO

O PPU pode ser usado em situações onde você não pode usar o PTO.
Por exemplo: em lugares públicos, caminhando pelas ruas ou junto a outras pessoas.
65
Bibliografia

A soJnção para os meus problemas não encontrei nem nas universidades nem nos livros. Mas sem
eles e u não teria tido inspiração e curiosidade para pesquisar e experimentar no mundo holístico.
Foi aí que encontrei ferramentas revolucionárias para se trabalhar com o corpo e a mente. Esta é
a festa de autores que me inspiraram a criar meu próprio sistema de terapia e treinamento das
competências humanas com base no corpo:

Alexander Lowen & Leslie Lowen


* Bioenergetiske krops0velser (Dinamarquês: Exercícios corporais bioenergétícos)
* Bionergetik {Dinamarquês: Bioenergética)
* The Language of the Body
* The Betrayal of the Body
Stanley Keleman
• Living YóurDying
* The Human Ground - Sexuality, Self and Survival
* The Emotíonal Anatomy
* Your Body Speakslts Mind
• In Defense of Hetero Sexuality
• Bonding - A Somatic-Emotiona! Approach to Transference
• Patterns of Distress
Rudiger Dahlke
• A Doença como-Sím bolo
• A Doença como Caminho
Michel Odoul
• Dis mois oú tu as mal, je te dirai porquoi
Dr. med. Ryke Geerd Hamer
• Krebs Krankheit der Seele (Alemão: Câncer doença da alma)
Chritina & Stanislav Grof
» Psykiske kriser (Dinamarquês: Crises psíquicas)
Stanislav Grof
• Journeys beyond the Brain
Peter Levine
• Helbredelse af trauma (Dinamarquês: A Cura do Trauma)
» 0 Despertar do Tigre
Renate Jost de Morais
• Inconsciente sem fronteiras
• As chaves do inconsciente
Wayne W. Topping
• Biocinesíology
• Stress Release
• Balancing the Body's energíes
66