Você está na página 1de 19

CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA

TERMO DE GARANTIA E ASSISTÊNCIA TÉCNICA

O equipamento é garantido contra eventuais defeitos de fabricação e mão de obra pelo período de 12 meses (um ano),
a partir da data do faturamento, salvo outra determinação devidamente estabelecida em contrato assinado entre as
partes.

Por conter componentes susceptíveis à ação do tempo e com rígidas condições de armazenagem, a garantia perderá
efeito caso o equipamento adquirido não seja colocado em operação em até 3 meses após a data do faturamento.

Estão excluídos da garantia os reparos devido a acidentes provocados, uso além dos limites da especificação técnica,
atos de terceiros, forças da natureza e alterações feitas por pessoas ou empresas não autorizadas pela AMPLIMAG.
Estão também excluídos da garantia fusíveis e lâmpadas.

A Assistência Técnica em garantia é Fob. Fábrica, salvo outra especificação estabelecida em contrato, somente será
realizada em horário comercial da AMPLIMAG.

Nas cidades onde houver representante autorizado e num raio de 50 Km (cinqüenta quilômetros), os serviços técnicos
em garantia serão realizados no cliente sem ônus .

Onde não houver assistência técnica autorizada, ou em atendimentos com distâncias maiores que 50Km (cinqüenta
quilômetros), serão cobradas as despesas de viagem e estadia do técnico. Se o equipamento precisar ser removido, as
despesas de transporte, embalagem e seguro correrão por conta do cliente.

Esta garantia limita-se ao equipamento fornecido e não compreende responsabilidades por danos gerais, especiais,
diretos ou indiretos, inclusive danos emergentes, lucros cessantes ou indenizações conseqüentes.

RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES :

Em qualquer correspondência relacionada com a operação do equipamento ou com a sua assistência técnica, favor
incluir o código e número de série de sua fabricação.

Ocorrendo danos no equipamento durante o transporte, quando esse for de responsabilidade da Amplimag, a fábrica
deverá ser informada imediatamente, visando acionar a companhia seguradora. Por essa razão, o equipamento deverá
ser inspecionado mecânica e eletricamente por ocasião do seu recebimento antes da assinatura do canhoto da Nota
Fiscal. A mora superior a 24 horas do recebimento na comunicação de qualquer ocorrência no transporte determinará
a perda da garantia da anormalidade ocorrida.
Em caso de instalações em locais remotos, recomenda-se conservar alguns subconjuntos eletrônicos sobressalentes.

AMPLIMAG CONTROLES ELETRÓNICOS LTDA.: RUA LUAR DO MEU BEM, 132 FONE: 011 2842.9000
HTTP:\\ WWW.AMPLIMAG.COM.BR E-MAIL: AMPLIMAG@AMPLIMAG.COM.BR
MANUAL DE INSTRUÇÃO

ESTABILIZADOR

Linha ROBOT uP III


CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 2 / 18

MANUAL DE INSTRUÇÃO

ESTABILIZADORES

DE TENSÃO

LINHA ROBOT

MONOFÁSICOS DE 20KVA A 50KVA

TRIFÁSICOS DE 50KVA A 750KVA

ÍNDICE PÁG.

1 - ESPECIFICAÇÕES GERAIS ................................................................................................... 3


1.1 REGULAÇÃO OU ASTATISMO .................................................................................................................... 3
1.2 DISTORÇÃO ............................................................................................................................................... 3
1.3 RAPIDEZ DE CORREÇÃO DAS PERTURBAÇÕES....................................................................................... 3
1.4 DESEQUILÍBRIO DE REDE E CARGAS EM SISTEMAS TRIFÁSICOS ......................................................... 3
1.5 DETALHES CONSTRUTIVOS ...................................................................................................................... 3
2 - DIAGRAMA EM BLOCOS POR FASE ...................................................................................... 4
3 - DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO POR FASE ...................................................................... 5
3.2 - DESCRIÇÃO DE FUNCIONAMENTO – SISTEMA uP III:............................................................................ 6
4 - INSTALAÇÃO ..................................................................................................................... 11
4.1 Local para instalação:............................................................................................................................... 11
4.2 Alimentação do estabilizador: ................................................................................................................... 11
4.3 Dimensionamento dos cabos da instalação: ............................................................................................. 11
4.4 Dimensionamento das proteções .............................................................................................................. 11
4.5 Aterramento: ............................................................................................................................................ 12
4.6 Conexão aos Bornes: ................................................................................................................................ 12
4.6 Ligação de cargas monofásicas ................................................................................................................. 12
5 - INÍCIO DE OPERAÇÃO ........................................................................................................ 13
5.1- Para energizar o equipamento ................................................................................................................. 13
5.2 - Estando o estabilizador energizado......................................................................................................... 13
5.3 – Verifique também:.................................................................................................................................. 13
6 - ARMAZENAGEM E MANUTENÇÃO ...................................................................................... 14
6.1 - Para armazenagem do estabilizador ....................................................................................................... 14
6.2 - Manutenção: ......................................................................................................................................... 14
7 - SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA............................................................................... 15
8 - ESQUEMAS DE INSTALAÇÃO ............................................................................................. 16
11 - ANEXO 1 – PROTOCOLO MODBUS .................................................................................... 18

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 3 / 18

1 - ESPECIFICAÇÕES GERAIS

1.1 REGULAÇÃO OU ASTATISMO

Diz-se que a regulação de um estabilizador estático de tensão alternada é de X% quando as excursões


máximas da tensão de saída fica em torno de ± X% da tensão nominal de saída, para quaisquer
combinações de tensão de rede ou carga aplicada dentro dos valores máximos descritos nas
especificações técnicas. O estabilizador de tensão alternada linha ROBOT da AMPLIMAG apresenta as
seguintes características de regulação:

TENSÃO DE ENTRADA CARGA (%) REGULAÇÃO (%)


NOMINAL ± 14% 0 – 100% ± 3%

Tensão de Saída

+3%

Nom.

-3%

Tensão de Entrada
-14% -10% -5% Nom. +5% +10% +14%

Modelos especiais podem ser produzidos com precisão de ± 2% ou outra faixa de tensão.

1.2 DISTORÇÃO

O estabilizador de tensão alternada linha ROBOT da AMPLIMAG não introduz distorção harmônica à
forma de onda da rede, ou seja, a distorção de saída é igual a de entrada.

1.3 RAPIDEZ DE CORREÇÃO DAS PERTURBAÇÕES

O tempo de resposta é definido como sendo o tempo que o equipamento leva para perceber uma
perturbação na tensão de entrada e iniciar a correção da tensão de saída. O tempo de correção é
definido como sendo o tempo gasto pelo equipamento a partir do início da correção da tensão de saída,
até o instante da correção total, ficando a tensão de saída dentro da faixa de regulação. Para o
estabilizador linha ROBOT, os tempos máximos de resposta e de correção são respectivamente 8ms e
16ms. Estes tempos se referem a variações de ± 15% da tensão de entrada nominal e variações de 0% a
100% e de 100% a 0% de carga nominal.

1.4 DESEQUILÍBRIO DE REDE E CARGAS EM SISTEMAS TRIFÁSICOS

Uma diferença de até 15% entre tensões de alimentação, dentro da faixa de tensões de alimentação e
desde vazio até plena carga no estabilizador, produz diferenças entre tensões de saída sempre inferiores
a 3%. Como a regulação da tensão de saída é independente em cada fase, o desequilíbrio de carga não
causará perda de regulação desde que este desequilíbrio não ultrapasse a carga máxima por fase
descrito no capítulo 2 deste manual, e que a rede que alimenta o estabilizador também suporte este
desequilíbrio.

1.5 DETALHES CONSTRUTIVOS

• TIRISTORES - Resfriados por elementos de alumínio fundido, quando discretos. Fixados


diretamente sobre o painel frontal ou interno dependendo do modelo.
• PLACAS ELETRÔNICAS - Montadas em circuito impressos em fibra de vidro e fácil substituição.
• TRANSFORMADORES - Fabricados com chapa siliciosa de baixa perda, bobinas de fios de cobre
esmaltados impregnadas no processo de vácuo pressão, o que permite ótimo desempenho, grande
durabilidade e baixo ruído acústico.
• GABINETE METÁLICO - Robusto, para dar adequada proteção ao conjunto.
• PINTURA – Jateamento até o metal branco, e pintura eletrostática a pó epóxi.
• RESFRIAMENTO - por convecção natural ou forçada dependendo da potencia.
• CHAVE REVERSORA ( BY-PASS ) - Permite a conexão da carga diretamente à rede através do
transformador de saída que faz a isolação carga/rede. Este recurso é utilizado por exemplo num
possível defeito do estabilizador.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 4 / 18

2 - DIAGRAMA EM BLOCOS POR FASE

Identificação dos componentes

Componentes Descrição

A1 Auto-transformador

T1 Transformador Booster

T2 Transformador isolador ( Opcional )

P1 Placa de controle ( Lógica )

P2 Placa driver

P7 Sensor de tensão de estabilização

P8 Sensor de tensão de By-Pass

THn Chaves estáticas ( Tiristores )

CT Chave de By-Pass automático

CH3 Chave de By-Pass manual

DSJ1 Disjuntor de entrada

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 5 / 18

3 - DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO POR FASE

O estabilizador é constituído essencialmente por um auto-transformador (A1) e um transformador (T1)


que são interligados através das chaves estáticas (THn) de maneira a adicionar ou subtrair ou não
alterar a tensão da rede de alimentação.

O circuito lógico de controle ZPP-325-005 recebe a todo instante informações sobre os níveis de tensão
de entrada (fase e neutro) selecionando em no máximo 8ms, através do circuito de disparo e proteção
ZSE-500-003, o par de chaves THn a ser acionado para corrigir se necessário a tensão da rede elétrica,
mantendo desta forma a tensão de saída constante.

O equipamento é dotado de voltímetro com chave comutadora para leitura das três fases de saída e
amperímetro também com chave comutadora para leitura das correntes de carga.

O sistema é protegido contra sobrecarga e curto circuito através do disjuntor principal DSJ1, e os
semicondutores de potência (THn) são protegidos pelos disjuntores auxiliares (DSJ2 a DSJn), além dos
“snubber” que limitam a taxa de crescimento da tensão nos tiristores (dv/dt), e dos varistores que
protegem contra surtos de tensão; estes dois últimos estão montados na placa de disparo e proteção
ZSE-500-003.

O funcionamento descrito repete-se para cada fase em relação ao neutro. Como a regulação de tensão é
independente por fase, não depende de equilíbrio das tensões de rede ou das cargas desde que não
ultrapasse os valores máximos descritos no capítulo 2.

O estabilizador é dotado de uma chave reversora (CH3), que na posição (1) é estabilizador e na posição
(2) está em “by-pass”, sua função é interligar a carga com a rede, colocando desta forma o sistema
estabilizador fora de operação. Esta chave somente deve ser utilizada em caso de defeito do
estabilizador, no entanto esta manobra não retira do circuito o transformador isolador ou auto-
transformador adaptador de tensão, quando um destes existir.

Nos estabilizadores com potência maior ou igual a 50KVA existe um circuito de “by-pass” automático,
que em caso de defeito no estabilizador ou variações de rede acima dos limites especificados,, entrará
em operação com efeito idêntico o descrito no parágrafo anterior.

O “by-pass” automático uma vez acionado é memorizado, ou seja, não retorna a estabilizador
automaticamente, este retorno só será possível comutando-se a chave CH3 para posição (2) e
retornando a posição (1).

Se o evento que causou a entrada em “by-pass” automático cessar, o retorno será normal, caso
contrário voltará ao “by-pass”. Estas manobras não causam interrupção da tensão de saída.

Outra maneira de retornar a estabilizador é desligar o disjuntor DSJ1 e religá-lo novamente em seguida,
lembrando que neste caso ocorrerá a interrupção da tensão de saída.

Nos modelos com sensor de tensão em “by-pass” automático, o sensor de tensão do “by-pass”
supervisiona a tensão de saída desligando o disjuntor principal DSJ1 no caso da tensão de saída variar
acima dos valores pré ajustados neste sensor.
Para desativar o desarme do Disjuntor retirar os cabos da parte inferior da Régua RGT2, com os cabos
retirados o contato NF fica disponível para sinalização remota conforme figura abaixo. Durante o
funcionamento normal o contato NF permanece aberto

O alarme de falta de ventilação é acionado toda vez que um exaustor parar ( quando houver ).

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 6 / 18

3.2 - DESCRIÇÃO DE FUNCIONAMENTO – SISTEMA uP III:

O sistema Microprocessado III (uP III) monitora constantemente as tensões, correntes,


potencias e freqüência de entrada e saída para proteger a carga de qualquer falha no sistema
de estabilização, e possui as seguintes funções:

Medidores:

Este sistema efetua 30 (trinta) medidas dos parâmetros de entrada e saída que são:

Tensões de entrada fase-fase (3 medidas)


Tensões de entrada fase-neutro (3 medidas).
Correntes de entrada por fase (3 medidas).
Potencia de entrada por fase (3 medidas).
Frequencia de entrada (1 medida).
Tensões de saída fase-fase (3 medidas).
Tensões de saída fase-neutro (3 medidas).
Correntes de saída por fase (3 medidas).
Potencia de saída por fase (3 medidas).
Porcentagem de carga por fase (calculado).
Frequencia de saída (1 medida).

Sensores:

Este sistema possui 12 sensores dos parâmetros medidos e mais 2 de usuário (opcional),
sendo eles:

Sensor de tensão de entrada Alta.


Sensor de tensão de entrada Baixa.
Sensor de tensão de saída nível 1 Alta.
Sensor de tensão de saída nível 1 Baixa.
Sensor de tensão de saída nível 2 Alta.
Sensor de tensão de saída nível 2 Baixa.
Sensor de Sobre-corrente de entrada.
Sensor de sobre-corrente de saída.
Sensor de sobre-temperatura ambiente alta.
Sensor de sobre-temperatura auxiliar 1.
Sensor de sobre-temperatura auxiliar 2.
Sensor de sobre-temperatura auxiliar 3.
Alarme de usuário 1 (opcional).
Alarme de usuário 2 (opcional).

Relógio:

“Real-Timer” interno para indicação de data (dia/mês/ano e dia da semana) e horário


(hora:minuto), com bateria de Litiun que mantém o relógio em funcionamento mesmo com o
equipamento desligado. A estimativa de duração da bateria é de 5 anos.
A informação de data e hora é muito importante nos registros de eventos para se saber o que
ocorreu e quando ocorreu, possibilitando assim uma análise mais precisa de problemas

Registros de eventos:

Registra na memória interna até 2000 eventos dos alarmes programados com data e horário.

Display:

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 7 / 18

Display Teclas Sinalização


20 caracteres x 4 linhas de acesso de status

Sinalização de Status (led´s):

Ligado (verde) = Equipamento ligado (não importa o modo de operação)

Serviço (verde) = Contatora de saída ligada (bornes de saída com tensão)

By-pass (amarelo) = Equipamento em by-pass (manual ou automático)

Alarme (vermelho) = Alguma condição de alarme presente (ver display)

Teclas:

Menu = Tecla de acesso ao menu de configuração ( somente com senha)

Rolar UP / Rolar Down = alterna a amostragem do display na seqüência.

Sair = Silencia Alarme / Sair da Função de Configuração.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 8 / 18

Display:

Display de cristal líquido (LCD) de 20 caracteres x 4 linhas


Este display mostrará páginas de informação descritas abaixo:

Página inicial:

- - - - - <AMPLIMAG> - - - - - Nome da Empresa


DD/MM/AA <SEM> Data dia/mês/ano <dia da semana>
HH:MM Relógio Hora/minuto

Página 2: Modo de Operação Atual

MODO: Estabilizador Modo de operação atual


SAIDA: Ligada Situação da saída
AUX1: Desligada Comando Auxiliar Externo 1
AUX2: Desligada Comando Auxiliar Externo 2

Página 3: Alarmes

> ALARMES HH/MM Nome da Empresa


- - - - - Sem Alarmes - - - - - - Data dia/mês/ano <dia da semana>

Página 4: Medidas Tensões de Saída Fase-Fase

> VS FF HH/MM
VSRS = 220V Tensão nas fases R e S
VSST = 220V Tensão nas fases S e T
VSTR = 220V Tensão nas fases T e R

Página 5: Medidas Tensões de Saída Fase-Neutro

> VS FN HH/MM
VSRN = 127V Tensão na fase R e Neutro
VSSN = 127V Tensão na fase S e Neutro
VSTN = 127V Tensão na fase T e Neutro

Página 6: Medidas Correntes de Saída por Fase

> I Saída HH/MM


IR = 12A Corrente de carga na fase R
IS = 17A Corrente de carga na fase S
IT = 11A Corrente de carga na fase T

Página 7: Medidas Potencias de Saída por Fase

> POT SAÍDA HH/MM


PR = 1.5KVA Potencia de carga na fase R
PS = 2.2KVA Potencia de carga na fase S
PT = 1.4KVA Potencia de carga na fase T

Página 8: Potencias de Saída por Fase em %

> % CARGA HH/MM


FR I I 15.2% Porcent. de carga na fase R
FR I I 22.4% Porcent. de carga na fase S
FR I I 14.0% Porcent. de carga na fase T

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 9 / 18

Página 9: Medidas Tensões de Entrada Fase-Fase

> VE FF HH/MM
VERS = 230V Tensão nas fases R e S
VEST = 230V Tensão nas fases S e T
VETR = 230V Tensão nas fases T e R

Página 10: Medidas Tensões de Entrada Fase-Neutro

> VS FN HH/MM
VERN = 131V Tensão na fase R e Neutro
VESN = 131V Tensão na fase S e Neutro
VETN = 131V Tensão na fase T e Neutro

Página 11: Medidas Correntes de Entrada por Fase

> I Entrada HH/MM


IR = 14A Corrente de Entrada na fase R
IS = 19A Corrente de Entrada na fase S
IT = 13A Corrente de Entrada na fase T

Página 12: Medidas Potencias de Entrada por Fase

> POT ENTRADA HH/MM


PR = 2.2KVA Potencia de Entrada na fase R
PS = 3.1KVA Potencia de Entrada na fase S
PT = 1.7KVA Potencia de Entrada na fase T

Página 13: Medidas Freqüências de Entrada e Saída

> Freqüência HH/MM


FRQE = 60.1Hz Freqüência de Entrada
FRQS = 60.1Hz Freqüência de Saída

Página 14: Medidas de Temperaturas

> Temperatura HH/MM


TA = 28°C T1 = ----- TA = Temp. ambiente T1 = Temp. sensor interno 1 (opcional)
T2 = ------- T3 = -----T2 = Temp. sensor interno 2
(opcional) T3 = Temp. sensor interno 3 (opcional)

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 10 / 18

MENU:

Acionando a tecla “MENU” o sistema solicitará uma senha de acesso aos parâmetros de
configuração e funções especiais. Existem duas senhas: a de usuário (211112), que dará acesso até o
parâmetro “Horimetro”, e a de fábrica e não fornecida ao usuário pois uma configuração errônea pode
comprometer o bom funcionamento do estabilizador e suas proteções.

> SENHA HH/MM

[ ]
1 2 3 4 > indicam valor correspondente das teclas de acesso.

Após a insersão da senha correta se acessa o menu de configuração dos seguintes parâmetros:

> MENU HH/MM


→Desligar Saída Desliga ou Liga o contator de Saída manualmente
Entrar em By-Pass Entra ou sai de by-pass manualmente
Equipamento Dados do Equipamento
Assist. Técnica Telefone e e-mail da assistência técnica de fábrica
Aj. Relógio Ajusta data e hora
Reg. De Eventos Memória de eventos (até 2000 eventos)
Horimetros Acumulador de horas de funcionamento
Config POT Configuração da potencia
Config VE Configuração da tensão de entrada
Config VS Configuração da tensão de saída
Config FRQ Configuração da freqüência
Aj. VERN Ajuste da tensão de entrada fase R e neutro
Aj. VESN Ajuste da tensão de entrada fase S e neutro

Aj. VETN Ajuste da tensão de entrada fase T e neutro


Aj. VSRN Ajuste da tensão de saída fase R e neutro
Aj. VSSN Ajuste da tensão de saída fase S e neutro
Aj. VSTN Ajuste da tensão de saída fase T e neutro
Aj. IER Ajuste da corrente de entrada fase R
Aj. IES Ajuste da corrente de entrada fase S
Aj. IET Ajuste da corrente de entrada fase T
Aj. ISR Ajuste da corrente de saída fase R
Aj. ISS Ajuste da corrente de saída fase S
Aj. IST Ajuste da corrente de saída fase T
Alm VE Alta Ajuste do alarme de tensão de entrada alta
Alm VE Baixa Ajuste do alarme de tensão de entrada baixa
Alm VS N1 Alta Ajuste do alarme de tensão de saída alta nível 1
Alm VS N1 Baixa Ajuste do alarme de tensão de saída baixa nível 1
Alm VS N2 Alta Ajuste do alarme de tensão de saída alta nível 2
Alm VS N2 Baixa Ajuste do alarme de tensão de saída baixa nível 2
Alm IE Ajuste do alarme de sobre-corrente de entrada
Alm IS Ajuste do alarme de sobre-corrente de saída
Alm Temp A Ajuste do alarme de sobre-temperatura ambiente
Alm Temp 1 Ajuste do alarme de sobre-temperatura do sensor 1
Alm Temp 2 Ajuste do alarme de sobre-temperatura do sensor 2
Alm Temp 3 Ajuste do alarme de sobre-temperatura do sensor 3
Mascara de Alarmes Define quais alarmes estarão habilitados
Mascara By-pass Define o modo de operação do by-pass manual ou
automático
Mascara CH0 Define o modo de operação do contator de saída manual ou
automático
Conf Rearme Define o modo de rearme manual ou automático
Conf Aux 1 Configura a função do sinal de usuário auxiliar 1 (opcional)
Conf Aux 2 Configura a função do sinal de usuário auxiliar 2 (opcional)
Hab Temp Configura a habilitação dos alarmes de temperatura
Limpar Horimetro Limpa o acumulador de horas de funcionamento
Limpar Registros Limpa os registros de eventos existentes na memória

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 11 / 18

4 - INSTALAÇÃO

CUIDADO: Utiliza sempre mão de obra especializada para executar a instalação. Certifique-se de
que as características elétricas de entrada e saída do estabilizador, descritas no item 2, estão de
acordo com as necessidades de sua instalação. Assegure-se de executar toda a instalação com os
cabos desenergizados.

4.1 Local para instalação:

Ao planejar a área ocupada pelo estabilizador, reserve 30cm de cada lado, 40cm ao fundo e 80cm a
frente do equipamento, isto facilitará os trabalhos de instalação e manutenção, bem como permitirá que
em cubículos menores haja suficiente troca de calor. A não observação deste item pode acarretar perda
da garantia.

4.2 Alimentação do estabilizador:

O estabilizador deve ser alimentado através de uma chave seccionadora com fusíveis ou por disjuntores
adequados, que devem ser dimensionados de acordo com as características ( tensões e correntes
máximas ) elétricas descritas do capítulo 2 deste manual.

4.3 Dimensionamento dos cabos da instalação:

O dimensionamento dos cabos para instalação do estabilizador é feito com base nas tensões e correntes
máximas de entrada e saída descritas no capítulo 2 deste manual. Para o dimensionamento, utilize a
tabela abaixo.

Seções nominais Correntes ( A ) Distâncias em metros Distâncias em metros


em mm2 para tensão de 220V para tensão de 380V
1,0 13,5 20 30
1,5 17,5 20 35
2,5 24 25 45
4 32 30 55
6 41 35 60
10 57 45 75
16 76 50 90
25 101 60 105
35 125 70 120
50 151 80 145
70 192 90 160
95 232 100 180
120 269 110 195
150 307 125 215
185 353 130 230
240 415 145 250
300 472 155 275

• Observações importantes

a) O cabo de aterramento deve ter no mínimo a metade da bitola dos cabos de saída, e nunca menor que
4 mm2.

b) Cabos de neutro devem ter a mesma bitola utilizada para as fases.

c) Todos os cabos utilizados na instalação devem ser de cobre e do tipo flexíveis com isolação de PVC 70º
C ou 105º C anti-chama.

4.4 Dimensionamento das proteções

As proteções ( fusíveis e disjuntores ) devem ser escolhidas para atuar em correntes 20% superiores em
relação as correntes máximas descritas no capítulo 2. Os cabos devem suportar com folga as correntes
máximas; os fusíveis e disjuntores devem atuar em correntes inferiores á máxima suportada pelos cabos.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 12 / 18

4.5 Aterramento:

O terminal T é ligado internamente ao gabinete metálico e às blindagens. Este aterramento evita acidentes
causados por choques elétricos ao operador do equipamento e torna a proteção contra surtos de tensão
mais eficientes, garantindo também o desligamento do disjuntor de entrada ou atuação dos fusíveis numa
eventual falha de isolação interna ou na carga. Um sistema de aterramento de boa qualidade deve estar
conectado a um ponto de terra de baixa impedância (RT  5 ohms).

4.6 Conexão aos Bornes:

Em estabilizadores trifásicos, o neutro de saída é sempre o neutro dos enrolamentos secundários do


transformador de saída do estabilizador. O neutro de saída pode ser ligado a qualquer potencial da
instalação de distribuição até 600 V; usualmente é ligado ao Terra.

Disposição dos bornes em estabilizadores


trifásicos isolados.

Disposição dos bornes em estabilizadores


trifásicos com entrada 380V ou não isolados.

Observação: Em estabilizadores trifásicos com tensão de entrada 380V ou não isolados, é obrigatório a
conexão do neutro de entrada da rede estrela para o correto funcionamento do estabilizador.

Disposição dos bornes em estabilizadores Disposição dos bornes em estabilizadores


monofásicos isolados e não isolados. bifásicos isolados

4.6 Ligação de cargas monofásicas

No caso de ligação de cargas monofásicas em estabilizadores trifásicos, é conveniente que elas estejam
distribuídas igualmente pelas três fases.

Observação: Em estabilizadores Monofásicos não isolados, o terminal H2 é o neutro de entrada sendo


necessário sua conexão ao neutro da rede para o correto funcionamento do estabilizador. O terminal X2 é
o neutro de saída.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 13 / 18

5 - INÍCIO DE OPERAÇÃO

5.1- Para energizar o equipamento

1. Verifique se a instalação foi feita corretamente quanto as tensões da rede de entrada e saída,
neutro, aterramento, e bitola dos cabos usados;
2. Ligue os disjuntores auxiliares (DSJ2 a DSJn), que se encontram no painel interno;
3. Coloque a chave de by-pass manual (CH3) na posição (1) “ESTABILIZADOR”,
4. Por último ligue o disjuntor principal DSJ1.

IMPORTANTE: - SEMPRE QUE FOR PRECISO MANOBRAR OS DISJUNTORES NO PAINEL INTERNO DO


ESTABILIZADOR DESLIGUE PRIMEIRO O DISJUNTOR PRINCIPAL DSJ1 ANTES DE DESLIGAR OS
AUXILIARES DSJ2 A DSJn, OU SE PRECISAR LIGAR O PRINCIPAL LIGUE PRIMEIRO OS AUXILIARES E
DEPOIS O DSJ1.

5.2 - Estando o estabilizador energizado


6.1 - Em equipamentos monofásicos com cabo de entrada e tomadas de saída (até 3KVA), verifique se o
disjuntor de entrada do estabilizador está desligado, certifique-se de que a tensão de alimentação é
adequada à entrada do estabilizador e então ligue o plug na tomada de rede. Ligue o disjuntor do
estabilizador e observe que o led indicador de "ligado" deverá acender, pode-se então ligar as cargas nas
tomadas de saída do estabilizador, porém observe se a tensão de saída é compatível com a das cargas.

5.2 - Para estabilizadores de maior potência ou trifásicos: Mantenha o disjuntor de entrada do


estabilizador na posição desligado, energize a entrada do estabilizador, verifique se a tensão de entrada
está correta, a chave de by-pass manual deve estar na posição “1” estabilizador. Então ligue o disjuntor de
entrada, aguarde o ciclo de partida se completar e observe no display se o modo está em
ESTABILIZADOR. Observe também que os leds de “ligado” e “serviço” estejam acesos.

5.3 - Agora as cargas podem ser ligadas, pois o estabilizador está em operação normal.

Anormalidades:

Se alguma anormalidade ocorrer o alarme soará e indicará no display o motivo.

Se o motivo for sobrecarga, reverifique a instalação e as cargas conectadas ao estabilizador ou curto-


circuitos na saída. Repita os itens 6.1 e 6.2.

Se o motivo for tensão, reverifique a instalação e as tensões de entrada. Repita os itens 6.1 e 6.2.

Se mesmo assim não funcionar normalmente entre em contato com a Assistência Técnica.

Se durante o funcionamento ocorrer uma anormalidade de tensão o sistema efetuará o by-pass


automático, para resetar esta condição manobre a chave de by-pass manual para posição dois (by-pass) e
novamente para a posição um (estabilizador) e aguarde alguns segundos. Estas manobras não
interrompem a tensão de saída. Se o sistema voltar ao by-pass automático entre em contato com a
assistência técnica.

5.3 – Verifique também:


a) Se os disjuntores auxiliares estão ligados, para isto siga as instruções do parágrafo 7.1 em
destaque.
b) Se as tensões de entrada do estabilizador e as correntes de carga estão de acordo com as
especificações descritas no capítulo 2 deste manual. Caso não estiverem desligue o
equipamento.
c) Se existem exclusivamente dois LEDs acesos em cada placa de controle ZPP-325-005. No caso de
haver mais de dois LEDs acesos; somente um aceso; intermitência entre três LEDs (piscando);
ou nenhum aceso, indica possível defeito no controle. Neste caso pode-se operar em By-pass.
d) Se o LED de By-pass acende quando se transfere a carga para a rede operando a chave de “By-
pass” manual (CH3) para a posição (2) “BY-PASS”.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 14 / 18

6 - ARMAZENAGEM E MANUTENÇÃO

6.1 - Para armazenagem do estabilizador

a) Não há limite de tempo.


b) Embalado ou não o estabilizador jamais pode ser empilhado, e nenhum tipo de peso como caixas
ou outras peças deve ser colocado sobre ele.
b) O estabilizador deve ser armazenado em local limpo e seco.

6.2 - Manutenção:

Os equipamentos linha ROBOT-Z AMPLIMAG exigem pouca manutenção, os únicos cuidados


permanentes são:

A) Manter as aberturas de ventilação sempre livres para perfeita troca de calor.

B) Manter o interior limpo em geral, especialmente livre de materiais metálicos como clipes,
grampos, moedas, etc...

No entanto em caso de defeito o conserto deverá ser feito em fábrica, ou no cliente por técnicos
especializados. Em caso de dúvida consulte a assistência técnica AMPLIMAG (veja os telefones abaixo).

Para facilitar o trabalho dos técnicos, apresentamos a seguir uma tabela de sintomas, causas prováveis e
processo de reparo.

SINTOMAS CAUSAS PROVÁVEIS VERIFICAÇÕES E SOLUÇÕES A ADOTAR


Fios soltos na placa de
Tensão de terminais ou falta de Verificar e apertar terminais e fios de entrada e saída, verificar se o
saída nula alimentação do Disjuntor de entrada se encontra ligado.
estabilizador
Chave de By-Pass Verificar em qual posição se encontra a chave de By-Pass.
Desligar os Cabos do subconjunto de Tiristores observando suas
Tiristores em curto posições, verificar condução entre Anodo/Catodo dos Tiristores e
substituir o componente em caso de curto-circuito.
Verificar no esquema se o tiristor relacionado ao resistor aberto não
Tensão de Resistores R1 a R9
se encontra em curto. Constatando que o tiristor esta OK substituir o
saída baixa abertos
resistor.
Verificar no esquema se o tiristor relacionado ao disjuntor aberto não
Disjuntores
se encontra em curto. Constatando que o tiristor esta OK rearmar o
DJ2 a DJ10 Abertos
disjuntor.
Placa eletrônica com
Em caso de suspeita substitui-las.
defeito
Tensão de Chave de By-Pass Verificar em qual posição se encontra a chave de By-Pass.
saída Alta Placa eletrônica com
Em caso de suspeita substitui-las.
defeito
Verificar se a corrente de carga é maior que a corrente máxima de
Sobrecarga
saída do equipamento e reduzir a carga em caso afirmativo.
Operação Verificar e apertar fios e terminais dos circuitos de potencia
intermitente Mau contato elétrico
(transformadores, indutores, tiristores, etc.).
Defeito intermitente na Verificar contatos e soldas na fiação eletrônica e no divisor resistivo.
placa eletrônica Substituir a placa e/ou consultar a fábrica.
Obs.: A condução Anodo / Catodo / Gate não é suficiente para determinar o bom estado de funcionamento do
Tiristores. Existem casos de mau funcionamento que dependem de parâmetros elétricos dinâmicos do Tiristores e só
podem ser levantados em laboratório. Se existe suspeita de mau funcionamento dos Tiristores, recomenda-se
substituí-los sem mais investigações.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 15 / 18

7 - SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA

• Nos casos em que V.S.as. necessitarem do nosso serviço de assistência técnica, tenha em mãos o
código e o número de série do estabilizador ( ver capítulo 2 ).

•Qualquer cobrança será baseada no tempo de execução no local, e nos materiais gastos, devidamente
descritos no relatório de visita técnica, que o técnico emitirá ao término da manutenção, onde constará também
a assinatura do responsável no cliente que ficará com a 2a via deste relatório.

• No período de garantia, tanto o serviço com as peças substituídas são gratuitas desde que o
equipamento seja entregue à fábrica. Para manutenção no local, serão cobrados no máximo as despesas de
viagens e/ou estadias. Neste caso é conveniente definir com o responsável pela assistência técnica os detalhes
de estadia e transporte mais satisfatórios.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA AMPLIMAG


Fone: (011) 2842-9000 no horário comercial.
E-mail: tecnica@amplimag.com.br

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 16 / 18

8 - ESQUEMAS DE INSTALAÇÃO

Esquema de Ligação para Estabilizadores AMPLIMAG Linha ROBOT


Trifásicos Isolados
Tensões de Saída
Esquema Tensão de
Fases
A Entrada V
V Fase/Neutro
V
Painel Estabilizador
de Trifásico
Entrada Isolado

FR
ROBOT
R R
H1 X1 Fase
FS
Rêde S S
H2 X2 Fase
Elétrica
FT
T T
H3 X3 Fase
CH

T T X0 Neutro
Condutor de Terra Chassis Terra
dos Equipamentos Local

Eletrodo Cabo de Fechamento


de Terra da Malha de Terra

Esquema de Ligação para Estabilizadores AMPLIMAG Linha ROBOT


Trifásicos Não Isolados
Tensões de Saída
Esquema Tensão de
Fases
B Entrada V
V Fase/Neutro
V
Painel Estabilizador
de Trifásico
Entrada Não Isolado

FR
ROBOT
R R
H1 X1 Fase
FS
Rêde S S
H2 X2 Fase
Elétrica
FT
T T
H3 X3 Fase
CH

T T X0 Neutro
Condutor de Terra Chassis Terra
dos Equipamentos Local

Eletrodo Cabo de Fechamento


de Terra da Malha de Terra

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 17 / 18

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br
CONTROLES ELETRÔNICOS LTDA - Manual de instrução ROBOT uP III Pág. 18 / 18

11 - ANEXO 1 – PROTOCOLO MODBUS

COMUNICAÇÃO PROTOCOLO MODBUS – RTU (OPCIONAL)

PORTA: DB9

CABO: DB9 1:1 (MACHO-FEMEA) COMPRIMENTO MÁXIMO 30m. NÃO FORNECIDO

ENDEREÇO “SLAVE” = 1

BYTES DE LEITURA: 12

NÃO
BYTE DESCRIÇÃO ATUADO
ATUADO
1 ESTABILIZADOR LIGADO 0 255

2 SERVIÇO 0 255

3 BY-PASS ATIVADO 0 255

4 ALARME 0 255

Observação:
Serviço – Tensão de saída dentro dos limites especificados.
By-Pass Ativado – Manual ou Automático.
Alarme – Tensão de saída anormal ou sobrecarga.

__________________________________________________________________________________________________________
AMPLIMAG Fone:( 0XX11) 2842-9000
http//www.amplimag.com.br E-mail: amplimag@amplimag.com.br