Você está na página 1de 37

m método que vem sendo utilizado cada vez mais ao redor do mundo para

planejar Start-ups é o Business Model Canvas.

O objetivo desse post é o de aplicar essa metodologia de planejamento para


negócios de e-commerce.

Agora, vamos aplicá-lo para uma start-up de e-commerce de moda!


1) Customer Segments: A primeira definição que deve ser feita é o público alvo.
No nosso caso, vamos focar no público feminino, apaixonado por moda, de todo
o Brasil, Classe A.
2) Value Proposition: A proposta de valor é o que vai direcionar o negócio do
ponto de vista de diferencial da nossa empresa. No nosso e-commerce, iremos
agregar valor trabalhando os seguintes pontos:
– Desenvolver o melhor e-commerce de moda do Brasil

– Maior mix de produtos

– Melhor experiência de compra

– Melhor atendimento

– Entrega Expressa em SP

3) Channels: São os canais de venda, pontos de contato entre o cliente e a nossa


proposta de valor. Nosso e-commerce terá os seguintes canais:
– Site (Digital)

– Televendas

– Chat Online

4) Customer Relationships: Aqui é como vamos nos relacionar e fidelizar o


cliente:
– Tratar o cliente como amigo,
– Fidelizar através de campanhas,

– Conhecer o gosto de cada cliente.

5) Key Activities: As principais atividades no sentido de desenvolver esse


negócio são:
– Definir a compra de mercadorias

– Criar uma marca que comunique-se com o cliente

– Alugar um armazém para estoque

– Fazer plano para investimento em mídia

– Cadastrar produtos e tirar as fotos

– Contratar a equipe.

– Vender!!!

6) Key Partners: Existem vários parceiros que devem ser contatados para o
negócio dar certo. Alguns deles:
– Plataforma (tecnologia do site)

– Transportadoras

– Motoboys (Entrega Expressa em SP)

– Agências

– Bloggeiras

– Fotógrafo

– Assessoria de Imprensa
– SP Fashion Week

– Marcas (Fornecedoras)

7) Key Resources: Os recursos principais para o funcionamento do negócio são:


– Pessoas

– Tecnologia

– Produtos

– Armazém

8) Cost Structure: As duas últimas áreas são os conceitos financeiros do


negócios, começando pela estrutura de custos, teremos as seguintes depesas:
– TI: Plataforma, ERP e Anti-fraude

– Produtos (CMV e Estoque)

– Frete

– Aluguel e demais custos fixos

– Pessoas

– Marketing

– Cartão de Crédito

– Embalagem

9) Revenue Streams: enfim as esperadas receitas! As linhas de receita


planejadas para a operação são:
– Vender produtos,
– Receita com frete

– Vender publicidade (usar o volume de acessos do site para vender espaços

com banners para fornecedores.

Agora, com todos esses itens listados, é possível montar o Business Model
Canvas, conforme modelo abaixo:

O modelo realmente ajuda bastante a consolidar e organizar as ideias.

Os próximos passos são: encontrar os fornecedores, começar os orçamentos e


projeções e partir para a construção do negócio!!!

Quer saber mais sobre Business Model Canvas?

Acesse: http://www.businessmodelgeneration.com/canvas

Agora, vamos aplicá-lo para uma start-up de e-commerce de moda!


1) Customer Segments: A primeira definição que deve ser feita é o público alvo.
No nosso caso, vamos focar no público feminino, apaixonado por moda, de todo
o Brasil, Classe A.
2) Value Proposition: A proposta de valor é o que vai direcionar o negócio do
ponto de vista de diferencial da nossa empresa. No nosso e-commerce, iremos
agregar valor trabalhando os seguintes pontos:
– Desenvolver o melhor e-commerce de moda do Brasil

– Maior mix de produtos

– Melhor experiência de compra

– Melhor atendimento

– Entrega Expressa em SP

3) Channels: São os canais de venda, pontos de contato entre o cliente e a nossa


proposta de valor. Nosso e-commerce terá os seguintes canais:
– Site (Digital)

– Televendas

– Chat Online

4) Customer Relationships: Aqui é como vamos nos relacionar e fidelizar o


cliente:
– Tratar o cliente como amigo,

– Fidelizar através de campanhas,

– Conhecer o gosto de cada cliente.

5) Key Activities: As principais atividades no sentido de desenvolver esse


negócio são:
– Definir a compra de mercadorias

– Criar uma marca que comunique-se com o cliente

– Alugar um armazém para estoque

– Fazer plano para investimento em mídia

– Cadastrar produtos e tirar as fotos

– Contratar a equipe.

– Vender!!!

6) Key Partners: Existem vários parceiros que devem ser contatados para o
negócio dar certo. Alguns deles:
– Plataforma (tecnologia do site)

– Transportadoras

– Motoboys (Entrega Expressa em SP)

– Agências

– Bloggeiras

– Fotógrafo

– Assessoria de Imprensa

– SP Fashion Week

– Marcas (Fornecedoras)

7) Key Resources: Os recursos principais para o funcionamento do negócio são:


– Pessoas
– Tecnologia

– Produtos

– Armazém

8) Cost Structure: As duas últimas áreas são os conceitos financeiros do


negócios, começando pela estrutura de custos, teremos as seguintes depesas:
– TI: Plataforma, ERP e Anti-fraude

– Produtos (CMV e Estoque)

– Frete

– Aluguel e demais custos fixos

– Pessoas

– Marketing

– Cartão de Crédito

– Embalagem

9) Revenue Streams: enfim as esperadas receitas! As linhas de receita


planejadas para a operação são:
– Vender produtos,

– Receita com frete

– Vender publicidade (usar o volume de acessos do site para vender espaços

com banners para fornecedores.


Agora, com todos esses itens listados, é possível montar o Business Model
Canvas, conforme modelo abaixo:

O modelo realmente ajuda bastante a consolidar e organizar as ideias.

Os próximos passos são: encontrar os fornecedores, começar os orçamentos e


projeções e partir para a construção do negócio!!!

Quer saber mais sobre Business Model Canvas?

Acesse: http://www.businessmodelgeneration.com/canvas

RESUMO

Ultimamente temos ouvido falar muito em moda plus size. Trata-se de uma moda voltada para atender as consumidoras
acima do peso, com roupas da moda. O trabalho relata como Cazuza e Daniel criaram a Carmella.Cloo e se consolidaram
no mercado da moda. Com muito luxo, a marca inova a cada coleção buscando adaptar as novas gerações e mantendo seu
padrão como carro chefe. O resultado de muita pesquisa e uma gestão eficiente é percebida facilmente, hoje, com duas
lojas à pronta entrega a marca vem penetrando cada dia mais no território nacional. Assim a Carmella.Cloo segue trilhando
uma história de grandes conquistas e ajuda cada vez mais a desenvolver a moda plus size no Brasil.

Palavras-chave: Novas gerações, carro chefe, grandes conquistas.

1 INTRODUÇÃO
Um pensamento jovem e uma personalidade própria vêm proporcionando à catarinense Carmella.Cloo uma consolidação
de mercado de forma magnífica.

Para a Carmella.Cloo, a moda plus size não se trata apenas de uma moda reta. É muito mais do que isso, é a busca pela
inspiração no que a mulher real quer vestir, é ver o que ela sempre sonhou e colocar em prática toda a pesquisa realizada
pela empresa, fazendo com que a mulher se sinta linda e confortável. A marca evoca sensações e experiências únicas. Uma
moda de atitude para mulheres que gostam que cada momento seja único, peças desenvolvidas com o sonho de toda
mulher real em mostrar que nós somos jovens e lindas por natureza.

O trabalhoapresentará o início da Loja Carmella.Cloo, sua trajetória de sucesso, seus custos, alguns eventos, suas coleções
e também abordar sobre a moda plus size que cresce a cada dia no mercado da moda.

2 CARMELA.CLOO - A CONSOLIDAÇÃO NO MERCADO

2.1 HISTÓRIA

Iniciou de maneira surpreendente. Carmella.Cloo, marca de moda pluz size, surgiu da idéia de dois jovens primos: Daniel
Pereira e Cazuza Pereira. A história desse sucesso não aconteceu por acaso. Após anos de pesquisa de mercado houve uma
grande mudança na “mulher real” e, com isso, um intenso movimento para uma nova geração. Com instinto apurado no
mercado surgiu a grande necessidade de uma moda pluz size, moda esta que já faz grande sucesso na Europa “Centro da
moda” e nos Estados Unidos da América.

A primeira loja foi aberta em Brusque, Santa Catarina. No All Shopping no dia 04/08/2012. A marca passa a ser uma
grande referência de moda plus size, tornando-se sinônimo de moda para mulheres reais. A Carmella foi pioneira no
atacado de moda especializada plus size. Com uma visão empreendedora os jovens proprietários visam sempre
investimentos na marca, a fim de corresponder às exigências dos clientes.

O resultado de muita pesquisa e um a gestão eficiente é percebida facilmente, hoje, com duas lojas a pronta entrega, uma
em Brusque e outra em Sombrio, onde se instalam também a fábrica e o escritório da empresa. A marca vem penetrando
cada dia mais no território nacional. Assim a Carmella segue trilhando uma história de grandes conquistas e ajuda cada dia
mais desenvolver de forma exemplar a moda pluz size no Brasil.

Ela é, em certo sentido, inerentemente susceptível de ironia e deparadoxo: uma M moda nova começa a partir da rejeição
do que é velho e muitas vezes através de u uma adoção impaciente daquilo que era anteriormente considerado feio; c c
conseqüentemente, ela nega sutilmente a sua afirmação de que a última moda é d de certa forma a solução definitiva para o
problema da aparência (WILSON, 1985, p p. 21).

2. CUSTOS

As empresas, de um modo geral, efetuam gastos no seu dia a dia para que possam funcionar. Esses gastos podem ser
efetuados para administrar, vender produtos, produzir, contratar transportadoras, pagar salários, transporte e treinamento de
colaboradores, energia elétrica consumida, gerenciamento de um projeto ou uma área, manutenção dos equipamentos,
aluguel, compra de matéria prima, de embalagens, de veículos para transportar seus produtos.

Na Carmella.Cloo, Cazuza e Daniel, sócios da empresa, preocupam-se muito com os custos, pois com as despesas elevadas
o lucro diminui. Sendo que a empresa só tem um ano de funcionamento, a margem de lucro ainda é pequena. Tudo que
entrou até agora não foi o suficiente para pagar o investimento.

Sabemos que manter a competitividade de uma empresa sempre em alta é um dos grandes desafios enfrentado por todas as
empresas. A vasta literatura acerca do tema propicia infinitos recursos para o desenvolvimento da sustentação da vantagem
competitiva. Portanto vale ressaltar que geralmente as tradicionais soluções de curto prazo desenvolvidaspelas empresas
nem sempre tem clareza e detalhamento da melhor direção a ser seguida , pois a vantagem competitiva geralmente está
intimamente ligada à estruturação da cadeia de valores da empresa.

Uma ferramenta útil para sustentar a competitividade é a gestão estratégica de custos. Ela tenta compreender onde a
empresa estará amanhã diante de todas as variáveis que envolvem o ambiente empresarial. Tendo assim uma visão
diferente se compararmos a estratégia puramente simples que geralmente refere-se aos planos da alta administração para
alcançar os objetivos almejados pela empresa.

3. CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS

No Brasil e em diversos outros países, as modelos “plus size” estão cada vez mais fazendo sucesso. Essa tendência surge
da demanda do mercado por uma moda mais fidedigna à estética de uma parcela significativa das consumidoras do mundo
todo, as gordinhas. Trata-se, também, de uma reação contra o culto à magreza extrema das modelos tradicionais. Culto,
este, que é apontado como um dos grandes responsáveis por sérios transtornos psicológicos e alimentares, como anorexia,
bulimia e determinados tipos de depressão relacionados à auto-imagem. Uma das porta-vozes desse movimento é uma
celebridade de grande sucesso, a cantora britânica Adele, que, além de uma voz belíssima, não esconde de ninguém o
orgulho de suas curvas mais arredondadas.

CINE. “Luz, câmera, Ação”, Esta foi a coleção de inverno lançada pela Carmella.Cloo. O cinema marca o Inverno 2012 da
Carmella.Cloo que captou a essência da Campanha nos filmes. Toda inspiração da coleção foi buscada na moda dos
cinemas. Os gêneros cinematográficos escolhidos evocam diferentes sensações , a idéia foi mostrar que a mulher realfaz
parte de todo esse mundo mágico e glamuroso que é o cinema. A campanha traz releituras de filmes como Bonequinha de
Luxo, Cantando na Chuva, Burlesque e Gréase além da musa Marilym Monroe.

[pic]
FIGURA 1 - CAMPANHA DE INVERNO
FONTE: A Empresa, 2012

[pic]
FIGURA 2 - CAMPANHA DE INVERNO
FONTE: A Empresa, 2012

[pic]
FIGURA 3 - CAMPANHA DE INVERNO
FONTE: A Empresa, 2012

Com inspiração em Jurerê Internacional, uma das prais mais charmosas do Brasil, O Verão 2013 da Carmella.Cloo,
batizado de DELUXE, celebra a alegia e o Luxo. O Parador 12, reconhecido internacionalmente como o melhor Beach
Club da América Latina, foi o local escolhido para fotografar a nova campanha da marca de moda plus size, que contou
com a participação de renomados modelos de São Paulo, Sombrio e Brasilia, esta por sua vez, Babi Monteiro, a Miss
Brasil plus size 2011.

[pic]
FIGURA 4 - CAMPANHA DE VERÃO
FONTE: A Empresa, 2012

“A beleza feminina aparece em redondezas e curvas plenas, em louros ardorosos, em carnes róseas e douradas. A
abundância de carnes era tão sinal de ócio, de opulência: ombros braços, seios e quadris se dilatam e se tornamvolumosos
[...] “(FAUX, 2000, p.48).

4. SUA EQUIPE

Em doze meses de atividades, a empresa Carmella.Cloo, cresceu 50% com foco na moda plus size. Já oferece cinquenta
empregos diretos e mais cinquenta indiretos. Segundo a empresa, a escolha do segmento para a moda grande ocorreu por
ser um nicho novo, com carência e sem grande reconhecimento no setor. A criação da coleção é feita pela sócia Cazuza que
se inspira em tendências de outros países. Depois dos crokies prontos, é passado para as faccionistas para serem
desenvolvidas as peças. Depois as peças voltam para a fábrica para serem revisadas e embaladas.

Empresa tradicional de Santa Catarina no segmento de vendas no atacado que atua no mercado há um ano. A empresa
apresenta como valores a lealdade, o respeito à verdade e a transparência. Preza o diálogo entre os seus colaboradores e ao
estímulo ao outro para corrigir a percepção e a humildade para procurar perceber o que o outro percebe. Além disso,
apresenta um comprometimento profissional, no qual prioriza um trabalho bem feito, procurando sempre melhorar o que
fazem.

Percebe-se que as empresas buscam por talentos e para isso, na grande maioria das vezes, utilizam os profissionais dos
recursos humanos para efetuar esse tipo de busca. Na Carmella.Cloo este trabalho de escolha das colaboradoras para
trabalhar nas lojas é feita pela própria gerência da loja por meio de entrevistas com as candidatas.

2.5 SUAS FRONTEIRAS

O comércio internacional ou comércio exterior é a troca de bens e serviços através de fronteiras internacionais ou
territórios. Na maioria dos países, ele representa uma grande parcela do PIB. O comércio internacional está presente em
grandeparte da história da humanidade, mas a sua importância econômica, social e política se tornaram crescente nos
últimos séculos. O avanço industrial, dos transportes, a globalização, o surgimento das corporações multinacionais, tiveram
grande impacto no incremento deste comércio.

A Carmella.Cloo ainda não exporta suas mercadorias, conforme os sócios, não descarta esta possibilidade, mas no
momento ainda não está estruturada para conseguir produzir o suficiente para o mercado nacional e o internacional.

Já fez pesquisas de mercado para a compra de tecidos importados, mas os tecidos que temos aqui no Brasil suprem as
necessidades da empresa com um custo mais baixo do que a importação.

Mas como já citado acima a Carmella.Cloo desenvolve suas coleções baseada em pesquisas de moda feitas em outros
países, trazendo sempre as tendências em primeira mão para satisfazer suas clientes e cada vez mais ter sucesso em suas
vendas.

5. CARMELLA.CLOO NO BLOG MODA BRUSQUE

A cidade de Brusque atua no ramo da confecção desde a década de 1980. Oferecendo um número muito grande de
empresas, a cada temporada o município recebe milhares de lojistas atacadistas que buscam pelos produtos ofertados aqui.
Brusque oferece uma grande variedade de segmentos, do infantil ao adulto, masculino e feminino. Uma das marcas que
está presente na cidade é a Carmella.Cloo, sendo voltada a moda pluz size feminina.

A Carmella.Cloo já é referência entre vários lojistas, pelo fato de ofertar aos seus consumidores, artigos de qualidade e
versatilidade com bom preço. Atendendo o gosto de cada cliente a Carmella.Cloo se empenha em trazer sempre o que há
de atual e moderno no mercado damoda em seus artigos.

Trazendo como pensamento e personalidade jovem a base de suas coleções, a Carmella.Cloo se especializa em buscar
inspirações em conceitos das passarelas internacionais e tendências da moda urbana, para poder disponibilizar em seus
produtos um design atual e que contenha um ajusta adequado, proporcionando o devido conforto que seus clientes buscam.

Postado por Mariana Barbosa às 16:32 Um comentário:

Object 1

Moda plus size – Negócio Em expansão


Há algum tempo, pouco se falava em moda praia para gordinhas, pois por escolha própria ou preconceito da
sociedade, muitas delas preferiam mostrar o mínimo possível do corpo para tomar sol ou entrar no mar. Mas
este pensamento está mudando, o que faz com que as grifes de biquínis e maiôs invistam em peças adequadas
ao corpo deste público, sendo confortáveis e fashion. Se você se interessou por esta modalidade de negócio, nós
iremos trazer aqui informações e dicas sobre a moda plus size. Confira!
Até dez anos atrás, as pessoas classificadas como acima do peso sofriam muita dificuldade para encontrar
roupas adequadas para o seu corpo, pois a grande maioria das empresas do setor de vestuário voltavam seus
esforços na confecção de roupas para pessoas magras, oferecendo no máximo o manequim 40. Porém,
felizmente esta história vem mudando e cada vez mais empresas estão investindo na moda plus size, que nada
mais é do que roupas voltadas para pessoas gordas.

Veja como abrir uma empresa, quem sabe focar no estilo plus size não seja a solução que você precisa!
Sendo assim, trabalhar com a moda plus size é uma excelente oportunidade de negócio, visto que há um público
muito abrangente a ser atendido, basta focar nos produtos certos, investir na combinação de qualidade,
conforto e moda, possibilitando que as pessoas que estão acima do peso também se vistam bem.

Por que investir na moda plus size?

A moda pluz size é considerada uma tendência nacional e internacional, pois a população de pessoas acima do
peso aumenta a cada ano. Só no Brasil, a porcentagem de pessoas com sobrepeso é de 42,7%, sendo 52,6%
composta por homens e 44,7% por mulheres. O país está se equiparando aos Estados Unidos, que é conhecido
por ter a população mais gorda do mundo. Estima-se que em todo o planeta há mais de 253 milhões de pessoas
acima classificadas como obesas.
Como se vê, há um público bastante amplo de pessoas acima do peso e que nem sempre têm as suas
necessidades atendidas em se tratando de vestuário adequado, principalmente no setor de moda praia. Levando
em consideração os dados anteriores, pode-se perceber que os empreendedores podem encontrar uma boa
oportunidade de negócios investindo na moda praia plus size.
Quer aprender como montar uma loja de roupas? Não perca mais tempo!

Melhores regiões do Brasil para trabalhar com a moda praia plus size

Segundo o levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), realizado no último ano,
todos os estados brasileiros registram incidência alta de pessoas acima do peso, contudo, as maiores
concentrações estão nos estados das regiões sul, sudeste e centro-oeste.

Construa um bom plano de negócios, sólido, realista e eficiente. Descubra o que é um plano de negócios aqui.
Portanto, estas são às regiões mais propícias e indicadas para montar negócios relacionados à moda plus size. É
claro, que não basta abrir o seu empreendimento em um dos estados apontados, é necessário realizar um estudo
para analisar se existe público interessado em consumir os seus produtos no ponto em que se pretende
trabalhar, uma vez que pode haver variações de cidade para cidade.

Um estudo bem elaborado exige, obrigatoriamente, uma boa pesquisa de mercado! Não sabe ainda como fazer?
Veja nosso texto de como fazer uma pesquisa de mercado.

Ideias de negócios

Quando se fala em trabalhar com moda praia plus size, a primeira coisa que vem à cabeça é abrir uma loja.
Porém, esse não é o único modelo de negócio, pois há outras possibilidades igualmente ou ainda mais rentáveis.
Confira abaixo:

Confecção de roupas moda praia plus size

A confecção de roupas moda praia plus size é um dos mercados considerados mais prósperos para quem deseja
empreender neste setor. A vantagem deste negócio é não precisar de uma grande estrutura para operar as suas
atividades, por exemplo, quem tem habilidades com corte e costura pode monta uma confecção em um espaço
pequeno e começar a trabalhar.

Descubra mais sobre como abrir um ateliê de costura.


A moda praia não é somente biquíni e maiô, mas também cangas, shorts, batas e saídas de praia. Portanto, é
mais do que indicado incluir estas roupas na cartela de confecção. Além disso, o ideal é criar peças em tecidos
confortáveis, de qualidade, com numeração a partir do tamanho 40 e, obviamente, seguindo as principais
tendências do universo fashion.
Loja de biquínis e maiôs plus size

Se você não domina a arte da costura, mas é um bom vendedor, então montar uma loja de biquínis, maiôs e
demais vestimentas para usar na praia pode ser uma boa solução para os seus problemas. Neste caso, é
importante começar escolhendo o ponto certo para comercializar.

Se você mora em uma região litorânea, o ideal é abrir o seu estabelecimento o mais perto possível de uma praia
com fluxo grande de pessoa. Porém, também é possível instalar o empreendimento em shoppings e locais mais
afastados do litoral, mas é altamente recomendado elaborar uma pesquisa para analisar se existe público
interessado em consumir os produtos que serão comercializados.

Informação Importante:

Pesquisas do IBGE e DIEESE confirmam que são mais bem sucedidos os empresários que fazem um

planejamento ANTES de iniciar o próprio negócio. Clique aqui para descobrir como montar um

negócio de sucesso.

Para lhe auxiliar criamos um texto tratando o assunto de cuidados ao comprar um ponto comercial.

Revenda de moda praia plus size

Agora, aquelas pessoas que não têm talento para corte e costura e nem dinheiro para investir na abertura de
uma empresa, mas possuem espírito empreendedor, uma boa ideia é optar por revender a moda praia plus size,
uma vez que existem diversas empresas que oferecem esta modalidade de negócio.

Aprenda mais sobre roupas, veja nosso texto sobre roupas para revender.
Nesta situação, é indicado fazer um levantamento para encontrar marcas que ofereçam peças de qualidade, que
acompanham as tendências da moda e modelos diversificados para atender as todas as necessidades de quem
veste manequim plus size. Há diversas grifes de moda praia que possuemlojas virtuais e disponibilizam revenda
das suas mercadorias para interessados em parcerias.

Moda praia plus size customizada

Quem é que não quer ter uma roupa exclusiva? Pois bem, esta modalidade de negócio vem fazendo bastante
sucesso no Brasil, inclusive, muitas pessoas tem apostado em lojas especializadas em customizar shorts jeans,
coletes, camisas, jaquetas e calçados. Sendo assim, quem quer inovar por apostar na customização de peças da
moda plus size.
A customização da moda praia pode ser feita com o intuito de deixar as roupas mais delicadas ou modernas,
oferecendo algo exclusivo e bonito para os clientes como, por exemplo, bordados, apliques de pedrarias e renda
nas alças dos biquínis, maiôs, cangas e saídas de praia. Outra possibilidade é investir em estampas exclusivas,
que podem ser impressas na hora, sendo necessário contar com um equipamento adequado.

Esta modalidade de negócio é mais indicada para as pessoas que moram nas regiões litorâneas, em que a
procura por este tipo de trabalho costuma ser maior, especialmente em épocas de alta temporada, que
normalmente começa em dezembro e segue até o final de março, quando acontece o verão brasileiro.

Quer outras ideias de negócios? Veja nosso texto sobre ideias inovadoras.

Segmente

A moda praia plus size já é um segmento, mas ela pode ser ainda mais segmentada, basta dividi-la em
categorias, tais como: moda praia plus size feminina adulta para mulheres de 18 a 50 anos, moda praia infantil
para crianças de 01 a 10 anos, moda praia teen para meninas de 11 a 17 anos e moda praia para idosas a partir de
60 anos.

A moda praia masculina plus size também pode ser inclusa em uma nova segmentação, visto que poucas marcas
e lojas apostam neste nicho, que é bastante amplo. Para os empresários que querem se diferenciar no mercado,
uma boa ideia é investir no comércio de sungas e bermudas para homens acima do peso.

Veja como registrar uma marca.


Existem diversas vantagens em trabalhar com a moda plus size segmentada como, por exemplo, conquistar um
público fiel, o que consequentemente aumenta as chances de ter um negócio lucrativo e estável. Porém, ao optar
por esta modalidade de negócio é preciso ter ainda mais cautela, sendo recomendado realizar um estudo
aprofundado para constatar se existe público suficiente na categoria escolhida para consumir os seus produtos.

O fator principal que demonstra que vale a pena segmentar e especializar-se é o fato de que se tem uma
possibilidade maior de virar referência na área, afinal, você estará focando em apenas um segmento,
consequentemente, as pessoas que buscarem aquilo terão maior propensão em encontrar na sua loja.

Dicas

Um erro cometido pelas pessoas que estão iniciando nesse modelo de negócio é acreditar que “qualquer roupa”
plus size será bem vendida. O fato da pessoa ter menos lojas para escolher roupas (infelizmente) não significa
que não tenha bom gosto e que não acompanhe a tendência.
Se você quer ter sucesso com esse negócio, lembre-se que é preciso estar atento aos principais lançamentos da
moda. Uma dica legal é contratar uma pessoa formada em moda, que poderá dar dicas para os seus clientes,
isso já aumenta significativamente a taxa de conversão de compras.

Saiba mais sobre empresa de consultoria de moda.


Que tal montar uma loja de roupas moda praia plus size?

DICA IMPORTANTE!

Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento.

Contrate uma consultoria, estude em livros, use o kit Como Abrir Um Negócio , enfim, escolha a

opção que mais lhe agrada, apenas não arrisque suas economias em um chute !

Postado por Mariana Barbosa às 16:26 Nenhum comentário:

Object 2

Empreender: onde os problemas viram

solução
“Jeffry Timmons disse que o empreendedor é alguém capaz de identificar, agarrar e
aproveitar oportunidade, buscando e gerenciando recursos para transformar a
oportunidade em negócio de sucesso.

O ano de 2010 me marcou de três maneiras: eu completava 10 anos de atividade profissional em moda
vestuário, pulei do manequim 34 para o 46 após um problema de saúde e me deparei com os dados
divulgados pelo Ministério da Saúde naquele ano, que diziam que 48,1% dos brasileiros estavam acima do
peso, e usando acima do 44 ou tamanho plus size, que é a denominação que se dá aos vestuários desse
número para cima.

Fato curioso é que a Associação Brasileira do Vestuário (ABRAVEST) divulgou que no Brasil a moda plus
size movimenta anualmente R$ 4,5 bilhões, - cerca de 5% do faturamento total do setor de vestuário em
geral, que hoje ultrapassa os R$ 90 bilhões. Se formos analisar rasteiramente o número de potenciais
consumidores desse mercado (48,1%), essa conta não fecha.

Eureca! Oportunidade batendo à porta. A moda brasileira em crise, as marcas precisando se reinventar, as
grandes redes de fast fashion já perceberam o potencial desse mercado, C&A, Renner, Pernambucanas,
Marisa, Riachuelo incorporaram coleções plus sizes em suas araras.

O que uma década de experiência no mercado, a saturação de consumidores e a necessidade de me vestir


trouxeram? Um movimento para alavancar esse mercado em Minas, com a criação da páginaDasplus em
2012, com mais três sócios. E com o objetivo de fazermos marcas e consumidores entenderem que
mercado é esse, este ano partiremos para um voo ainda maior, incorporamos mais dois sócios e
lançaremos uma loja.

Há quatro anos, eu não tinha o que vestir. O meu “problema” virou solução, afinal quero fechar essa conta!”.

Rafaela Coelho é consultora de estilo e gestão de vestuário, co-autora do Blog Dasplus e modelo plus size.

By: Facebook: www.facebook.com.br/sitedasplus


Instagram :@blogadasplusoficial

*O Grupo Minas Marca não se responsabiliza pelos conceitos, ideias e opiniões emitidos nos blogs
assinados.

Postado por Mariana Barbosa às 16:25 Nenhum comentário:

Object 3
'PEGN' vai mostrar empresários que

lucram com moda 'plus size'


Empreendedora apostou no segmento de roupas para festas.
Em outro caso, faturamento chega a cerca de R$ 200 mil mensais.

O "Pequenas Empresas & Grandes Negócios" deste domingo (10) mostra que a moda plus size tem sido fonte
lucratividade no país. É o caso de Marcia Brandão que, inicialmente com R$ 30 mil, apostou no segmento de
roupas para festas. De olho no mercado de celebrações e eventos, há quatro anos ela aluga trajes em tamanhos
acima do número 46, em bairro nobre da capital paulista.
Todas as roupas são desenhadas pela empresária e confeccionas em por uma equipe de três funcionários que
trabalha em um ateliê instalado no andar de cima da loja. Os vestidos representam 50% das vendas e que tem
preço médio em torno de R$ 500,00. Além desses, ela também oferece peças mais sociais e conta com
faturamento de até R$ 60 mil por mês.
Já Soraya Moreira adotou a sofisticação como diferencial para o aluguel de trajes. Com a ajuda do marido e do
filho para comandar o negócio, ela trabalha com roupas masculinas, femininas e infantis, todas produzidas em
ateliê próprio.
Lá, a locação de um vestido e de um traje masculino custa, respectivamente, a partir de R$ 300,00 e R$ 150,00.
No caso do primeiro aluguel, a cliente pode pagar até cinco vezes mais o valor de uma peça pronta para ter
exclusividade do modelo. E todo investimento rende à empresa familiar um faturamento mensal de cerca de R$
200 mil.
O ‘PEGN’ exibe também uma reportagem sobre o aumento na demanda de locação de equipamentos médico-
hospitalares para residências.
O "Pequenas Empresas & Grandes Negócios" vai ao ar todos os domingos, logo após o "Antena Paulista", em
São Paulo, e após o "Globo Comunidade", no restante do Brasil.

Postado por Mariana Barbosa às 16:21 Nenhum comentário:

Object 4

Nicho plus size é alternativa para quem

quer apostar em moda

Com 24 anos de mercado, há 12 a Kauê decidiu apostar


apenas na moda plus size. O resultado são 13 unidades em
São Paulo e venda pela internet
Foto: Divulgação
Roupas em tamanhos grandes deixaram de ser um pequeno nicho do setor de confecção para se tornarem o

único filão a experimentar expansão e crescimento contínuos. Quem diz isso é Ana Cristina de Souza, uma das

organizadoras do Fashion Weekend Plus Size, evento realizado nos dias 11 e 12 em São Paulo. "Vale a pena

investir porque é um nicho que conta com poucas empresas de qualidade e existe uma demanda forte por esses

produtos", defende ela.

Embora sem dados concretos do setor, Ana Cristina avalia que o

boom

do segmento ocorreu nos últimos três anos. Além do crescimento da economia como um todo, a mudança do

perfil da população brasileira também tem ajudado os fabricantes. Segundo dados do Instituto Brasileiro de

Geografia e Estatística (IBGE), o percentual de jovens de 10 a 19 anos com excesso de peso passou de 3,7%, em

1970, para 21,7%, em 2009.

E são justamente os jovens que impulsionam o mercado

plus size

. Essa denominação engloba empresas que, além de trabalharem com números grandes (geralmente a partir do

manequim 44 para as mulheres), utilizam conceitos de moda em suas coleções. Isso porque roupas em

tamanhos especiais sempre existiram. O que mudou foi a modelagem e a adaptação às tendências. "O cliente

mais velho geralmente opta por peças tradicionais, que durem mais tempo. Quem está antenado com a moda é

o jovem. É ele quem consome mais", explica Ana Cristina.

publicidade
Object 5

Quem deseja apostar nesse nicho tem de estar atento a alguns fatores. O caimento da roupa (modelagem) é

essencial para que ela vista bem diferentes biotipos. As matérias-primas, geralmente as que envolvem mais

tecnologia, ajudam a desenvolver um produto que não crie volume e não marque o corpo em excesso, por

exemplo. Já ter conhecimentos de moda é essencial para conseguir traduzir o que é apontado como tendência

para o público

plus size

. "Acabou o tempo em que uma roupa para gordinhos era feita apenas para esconder. Hoje, tanto homens

quanto mulheres querem usar o que todo mundo está usando, apenas com alguns ajustes", afirma Ana Cristina.
A realização da quinta edição da Fashion Weekend Plus Size é um dos indicativos de que o segmento vai bem.

Idealizada pela jornalista Renata Poskus Vaz, o evento hoje reúne confecções, lojistas e varejo. O objetivo é que

o segmento

plus size

também faça parte do calendário de moda nacional.

Mas, apesar de existir uma clientela disposta a consumir, ainda são poucas as lojas que adotam os tamanhos

especiais. ¿Há demanda em todo o Brasil, mas somente São Paulo, Rio e algumas cidades do Sul têm olhado

para esse nicho¿, analisa Ana Cristina. Para ilustrar, ela conta que as modelistas especializadas são "disputadas

a tapa" e que as modelos têm sido cada vez mais requisitadas. "O

plus size

é um caminho sem volta", completa.

Kauê Plus Size

Há 24 anos no mercado paulistano, a marca Kauê Modas passou a chamar-se Kauê Plus Size em 2010. Uma das

pioneiras no ramo, a loja começou a apostar no segmento de tamanhos especiais em 1990. "No início, tínhamos

três unidades. Em um delas, vendíamos roupas em tamanhos grandes para senhoras. Percebemos que as jovens

gordinhas até entravam na loja, mas não encontravam produtos que gostavam. Foi quando adotamos o

plus size

como carro-chefe", diz Eliana Chican, sócia-proprietária.

Hoje, a marca tem confecção própria e 13 unidades em São Paulo, além de vender pela internet. Márcia Chican,

também sócia-proprietária e diretora de estilo, explica que a proximidade com os clientes foi o que ajudou o

negócio a crescer. "Ouvíamos as sugestões deles, sem deixar de prestar atenção nas tendências. Foi assim que

vimos que a mulher gordinha também gosta de ousar. Usar cores, estampas, brilhos", afirma.
Um aspecto importante levantado pelas irmãs é o fato de que algumas lojas se dizem

plus size

, mas trabalham somente com numeração até 48 ou 50. Na Kauê, a moda feminina vai até o manequim 60 e a

masculina, até o 70.

Como dica para quem quer empreender nesse segmento, Eliana aconselha cuidado na hora da venda. "Às vezes,

um cliente afirma que veste um número, mas, nossas vendedoras sabem, veste outro. É preciso delicadeza para

oferecer uma roupa em um tamanho maior."

By: http://economia.terra.com.br/nicho-plus-size-e-alternativa-para-quem-quer-apostar-em-
moda,901877561f66b310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Postado por Mariana Barbosa às 16:18 Nenhum comentário:

Object 6

MODA PLUS SIZE: UM SETOR EM

EXPANSÃO
O Brasil é um país múltiplo, diverso, dinâmico. O mesmo vale para o povo brasileiro. A todo o momento e nos
mais diferentes âmbitos são descobertas novas faces dessa multiplicidade, abrindo portas e janelas para
inovações que acompanhem o ritmo da sociedade. Não é diferente no campo do empreendedorismo: para ter
sucesso nos negócios é importante manter-se a par desse ritmo e aproveitar as oportunidades que dele
surgem.

O percentual da população brasileira acima do peso está crescendo: em 2012 chegou a 51%, enquanto em
2006 girava em torno de 43%. Com isso, a chamada “moda Plus Size”, que atende o público gordinho, faz
sucesso no país.
São muitas as demandas que surgem nesse cenário, em especial no que diz respeito à saúde e qualidade de
vida, onde bem-estar e aumento da autoestima figuram como elementos importantes. Essas são algumas das
vantagens que a moda Plus Size oferece. Quebrando a visão de que apenas os magros são belos e felizes, ou
de que o mundo pertence àqueles que vestem de 40 para baixo, esse novo conceito responde a demandas da
sociedade por um mundo mais inclusivo, ao mesmo tempo em que cria todo um nicho especial de mercado.

Alguns exemplos de sucesso ilustram bem a aderência desse novo conceito. No Paraná e em Santa Catarina, a
rede de lojas Enigma, que há 18 investem nesse segmento, mostram que lojas especializadas têm tudo para
manterem-se firmes no mercado. Em São Paulo a marca Eurico, cujo foco é em calçados, chegou a aumentar
em 30% de seu faturamento. Há ainda iniciativas que atravessam fronteiras, como as campanhas de grandes
lojas de departamento (Carrefour e C&A se destacaram nesse sentido) e a Fashion Weekend Plus Size, que tem
colocado esse conceito na passarela, na mídia e nas lentes de muitos outros fotógrafos.

Trata-se de um mercado em plena expansão que já movimenta cerca de R$ 4,5 bilhões. Não é apenas entre as
marcas que têm investido nesse novo conceito que se vê tanto sucesso: confecções especialmente voltadas
para a moda Plus Size estão observando um crescimento de 30% no seu faturamento, como é o caso da
paulista Melinde, que pode, a partir desse crescimento, ampliar o seu quadro de funcionários em 20%.

Há ainda oportunidades de negócios online, para empreendedores que desejarem investir em lojas virtuais.
Esse pode ser um negócio rentável, uma vez que dispensa os gastos que se tem com um estabelecimento físico
e tem a vantagem de oferecer aos clientes o conforto de adquirir produtos sem sair de casa. De todo modo,
seja no meio virtual, seja em lojas físicas, o conceito plus size abre um leque de possibilidades, pois as
demandas são pelos mais diversos produtos: biquínis, vestuário próprio para exercícios físicos, vestidos de
noiva, vestidos de festa, etc.

Tendências e oportunidades

Entre as capitais brasileiras, Natal destaca-se por ter um alto percentual de pessoas acima do peso em sua
população. Trata-se de 21,2% do total dos seus habitantes, conforme as pesquisas divulgadas recentemente
pelo Ministério da Saúde. Ou seja: há um contingente considerável de pessoas com demandas por produtos e
serviços que lhes sejam adequados. O que significa um campo fértil para novos negócios.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Brasil deve manter uma população grande
de gordinhos. Em 2020 esse número deve chegar a 30% de toda a população, o que significa mais de 55
milhões de pessoas. Soma-se a esse mercado parte dos turistas estrangeiros que visitam Natal todos os anos,
vez que o fenômeno do sobrepeso atingiu muito antes do Brasil outras nações, especialmente aquelas mais
desenvolvidas, que adotaram um estilo de vida onde os produtos industrializados sobrepuseram os produtos
naturais.

Nos Estados Unidos, onde o número de obesos já atingiu números alarmantes, algumas empresas optam
estrategicamente em aceitar apenas membros que esteja acima do peso recomendado. É o caso da academia
Downsize Fitness com unidades em Chicago e Dallas, para se matricular na mesma é necessário estar pelo
menos 22 quilos acima do peso recomendável. O diferencial dessa academia é que todo o negócio foi pensado
para atender as especificidades do público alvo “gordinho”. O que inclui aparelhos feitos sob medida,
funcionários treinados para esse tipo de alunos etc.

E se o mercado de consumo muda, as empresas que atuam na divulgação desses bens e serviços também
precisar se adaptar. Em Nova York as modelos plus size ganharam uma agência exclusiva, dado o volume de
clientes que querem divulgar produtos focados nesse novo perfil de público alvo que vem chamando a atenção
das empresas.

No Brasil o mercado ainda é pequeno e também surge como uma oportunidade de negócio para quem deseja
atuar em um negócio que explore esse nicho de mercado porém focado a prestação de serviço.

Para aqueles empresários que já estão operando seus negócios e querem melhorar a competitividade no
mercado sugerimos que entrem em contato com a unidade do Sebrae mais próximo. Para aqueles que ainda
não tem o próprio negócio, mas ficaram estimulados a criar produtos ou serviços que atendam a demanda
latente do mercado para consumidores acima do peso, também recomenda-se uma leitura no site do Sebrae
Nacional, com destaque para o item “Quero Abrir um Negócio” http://www.sebrae.com.br/momento/quero-
abrir-um-negocio . Nele o futuro empresário encontra diversas soluções que irão auxiliá-lo a dar os primeiros
passos no mundo dos negócios, dentre eles destacam-se:

•O quadro de modelo de negócios, inspirado no método Canvas essa cartilha é um guia que irá lhe

ajudar a refletir sobre cada função da empresa e descobrir se a sua ideia tem chances de sucesso no

mercado;

•A cartilha Como elaborar um plano de negócios é um instrumento que lhe auxiliará a traçar um retrato

fiel do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor;

•Quando estiver certo de que seu negócio tem futuro vale acessar o Click marketing, uma ferramenta

on-line e gratuita para construção e acompanhamento de plano de marketing.

By: http://www.sebraemercados.com.br/moda-plus-size-um-setor-em-expansao/

Postado por Mariana Barbosa às 16:16 Nenhum comentário:

Object 7

Grande Estilo
1 - Resumo Executivo

Nos próximos tópicos serão apresentados de forma resumida as atividades, a organização , os objetivos, planos e metas.

1.1 - Enunciado do projeto

Este projeto tem como fundamento analisar a viabilidade de uma indústria no ramo de confecções. Iniciando as atividades
em pequeno padrão, já que utilizaremos facção terceirizada, devido ao grande investimento necessário para início das
atividades. A Grande Estio terá foco em produzir roupas de moda Plus Size, com uma revenda em um centro comercial
atacadista bem estruturado e reconhecido como um dos maiores pólos atacadistas do Sul.
Os Sócios acreditam e confiam que será uma boa oportunidade devido a carência deste produto no centro atacadista.

1.2 - Empreendedores

A empresa será administrada pelos 3 sócios utilizando os conhecimentos adquiridos no curso de Ciências Contábeis e
Moda e Estilo, cursado pelos mesmos. A Sócia Edvânia com experiência e conhecimento na área de liderança e graduada
em Ciências Contábeis executará a função de Gerente Administrativo, já a sócia Luciana ficará responsável pelo setor de
P&D e PCP executando as experiências adquiridas no Curso de Moda e Estilo, e por último Gustavo com área financeira,
graduado em Ciências Contábeis.

1.3 - Os produtos, Serviços e a Tecnologia

Nossos produtos serão direcionados a moda plus size, a empresaGrande Estilo buscará sempre estar atualizada com as
tendências na moda.
Procurando colocar no mercado um produto de ótima qualidade buscamos conhecer a fundo nossos fornecedores e a
origem dos tecidos que utilizaremos para confecção de nossas peças.

1.4 - O Mercado Potencial

Por estarmos localizado em um centro atacadista, nossas vendas serão direcionadas a lojistas, o atendimento será somente
para clientes cadastrados, com garantia de pagamento pelo Shopping já que a empresa efetua o pagamento de comissão aos
guias.
Trata-se de um mercado em pleno crescimento que já movimenta cerca de R$ 4,5 bilhões. Confecções neste ramos
observam um crescimento de 30% em seu faturamento anual.

1.5 - Elementos de Diferenciação

Pensando em atingir um público mais seleto investiremos em um diferencial não encontrado em outras lojas Plus Size,
serão peças com estilo diferente, jovem e atual. Para mulheres de bom gosto, jovens descoladas e pessoas que buscam uma
inovação no mundo da moda.

1.6 - Projeção de Vendas

O objetivo dos sócios e com a pesquisa realizada é obter um média de vendas mensais em torno de 2.000 peças, o que
teriamos uma receita bruta aproximadamente R$ 140.000,00, projetamos um aumento anual de vendas em 20% para
empresa.
As vendas serão estimadas em 5% à vista, 50% para 30 dias, 30% para 60 dias e 15% para 90 dias.

1.7 -Rentabilidade e Projeções Financeiras

Obtendo o sucesso na projeção das vendas, fica claro que teremos um bom retorno financeiro, obtendo o retorno do valor
investido em 2 anos.

1.8 - Necessidades de Financiamento

Com base no plano financeiro além do investimento dos sócios o projeto necessita de um empréstimo bancário para assim
realizar com êxito todo seu custo inicial e projeção da empresa.

2 - A Empresa

A estrutura, a organização e os objetivos da Indústria e Comércio Grande Estilo serão apresentados nos tópicos abaixo.

2.1 - Histórico

A Grande Estilo é uma empresa que nasceu de um plano de negócios de alunos de Ciências Contábeis da Unesc, durante a
disciplina de Estágio de Práticas Contabéis I, primeiro semestre de 2014.
Seremos uma indústria de confecções especializada em roupas plus size, com vendas direcionadas somente para
atacadistas.
A idéia nasceu entre os sócios empreendedores numa conversa com clientes em potencial comentando com a falta de
opções em roupas para seu corpo no caso os "gordinhos" , assim começou nosso planejamento.

2.2 - Missão/Valores

Missão: A Grande Estilo tem com a missão de atender as necessidades do público plus size, fazendo sentir-se bem,
confortável e estiloso em uma moda atual os nossos grandes clientes.
Valores: Ser uma empresa ética e transparente com clientes, fornecedores,colaboradores e parceiros, sempre pensando em
trazer aos clientes a atualidade na moda, inovação nos negócios mantendo-se no mercado com produtos de qualidade.

2.3 - Planejamento Estratégico/Visão

Inicialmente a empresa Grande Estilo será uma indústria de confecções com venda atacadista especializada em moda plus
size, com facção terceirizada, teremos uma loja localizada em um centro atacadista na região de Sombrio-SC.
No inicio das atividades não teremos facção própria, pensando em um investimento menor no inicio das atividades.
Tendo como objetivo daqui a 3 anos iniciar as atividades da nossa primeira filial localizada na cidade de Brusque-SC , pois
é o maior centro atacadista do Estado.
Um planejamento estratégico focado em boas vendas e um ótimo atendimento aos lojistas para termos fidelização, criando
nossa carteira de clientes.

2.4 - Estrutura Organizacional e Legal

O regime jurídico adotado pela Grande Estilo será sociedade por cotas de responsabilidade limitada. Sociedade esta
formada por 3 sócios, GUSTAVO DE LUCA ANTUNES, EDVANIA MADEIRA DA SILVA, LUCIANA DA SILVA,
participando cada sócio com 33,33% desta sociedade, no caso de desistência de um dos sócios terão preferências os sócios
restantes.
Nosso escritório será localizado na Cidade de Criciúma, pensando ser um grande centro industrial na área de confecções, já
queprecisaremos de facção.

* Conselho Administrativo - composto pelos sócios


* Gerente Administrativo - Sócia Edvânia
* Financeiro - Sócio Gustavo
* P&D - Sócia Luciana
* PCP - Sócia Luciana
* Comercial/Marketing - Sócia Edvânia
3 Vendedoras
1 Auxiliar de Escritório

2.5 - Equipe Dirigente

Nossa empresa será administrada pelos 3 sócios utilizando os conhecimentos adquiridos no curso de Ciências Contábeis e
Moda e Estilo, cursado pelos mesmos. A Sócia Edvânia com experiência e conhecimento na área de liderança e graduada
em Ciências Contábeis executará a função de Gerente Administrativo, já a sócia Luciana ficará responsável pelo setor de
P&D, PCP executando as experiências adquiridas no Curso de Moda e Estilo, e por último Gustavo com área financeira,
graduado em Ciências Contábeis.

2.6 - Plano de Operações


As funções de diretores serão administradas pelos sócios para um controle rígido do negócio, mantendo o poder nas mãos
de quem investiu na empresa, além destes cargos contaremos com outros colaboradores como vendedores e auxiliares. Os
sócios também acumularão atividades na empresa, para um redução no custo da folha de pagamento.
Os setores de corte e facção da empresa serão terceirizados, devido ao grande gasto inicial que daria este investimento.

2.7 - Parcerias

Pensando em vendas garantidas nossoprincipal parceiro será o shopping atacadista, no qual as vendas serão somente
realizadas com cadastro e consultas rigorosas. Teremos um aumento no nosso custo devido ao pagamento de comissões ao
nosso parceiro, visto que o mesmo se responsibilizará pelos cheques, tornando as vendas garantidas, ponto este que nos
atraiu para este polo comercial. E outro parceiro importante serão nossos colaboradores fazendo e acreditando em nossa
empresa assim como nós acreditamos.
No shopping atacadista não teremos concorrentes.

2.8 - Responsabilidade Social e Meio Ambiente

Fazer com que nossos clientes se sintam atuais,elegantes e confortáveis com moda de bom gosto é nosso principal
objetivo.
Pretendemos criar um ambiente de trabalho agradável, onde todos se sintam importantes ao ponto de abraçar juntos o
sonho da empresa, liderando para que o sucesso aconteça naturalmente por vontade dos colaboradores, passando os valores
mais importantes da empresa, responsabilidade social e comprometimento.

3 - Plano de Marketing

Este plano de Marketing apresentará:

- a análise do mercado em que a empresa Grande Estilo irá atuar;


- as estratégias de marketing que a empresa usará para garantir seu sucesso.

3.1 - Análise de Mercado

Análise de Mercado da Grande Estilo foi conceituada a partir de pesquisas de campo, internet e com revendedores
quesentiram a necessidade de uma moda diferenciada Pluz Size.

3.1.1 - Setor

O setor no qual a Grande Estilo tem como objetivo dar entrada não é muito competitivo, porém a cada dia está crescendo
mais. É um mercado com grande procura pois há a necessidade das pessoas plus size estarem sempre na moda e por isso
não há tantas ameaças ao negócio.
O nosso público alvo seram os lojistas que estaram em busca de uma moda diferenciada, para assim poder agradar seus
clientes que buscam estar sempre na moda, mesmo estando um pouco acima do peso.

3.1.2 - Clientela

A nossa clientela será para as pessoas jurídicas, que estaram sempre na procura de uma moda diferenciada. O nosso
objetivo é moda Plus Size feminina para jovens e mulheres atuais e despojadas. O consumo do nosso produto será
influenciado a partir de produtos diferenciados dos demais que já estão inseridos no mercado.

3.1.3 - Concorrência

Pontos fortes:
Localização pois estará em um shopping atacadista.
Equipe qualificada pois os colaboradores passam por treinamentos.
Modelos diferenciados pois a concorrência não fabrica modas atuais.
Divulgação do nosso produto e da loja em redes sociais como facebook.
Preço diferenciado para todas as classes econômicas.

Pontos Fracos:
Terceirização de etapas do produto pois não temos fabrica própria.
Marca não disseminada por ser nova nomercado.

Oportunidades:
Exploração de novos mercados pois é um novo estilo.
Pouca concorrência, pois não há poucas lojas do ramo.
Valorização da midía pela aceitação do corpo.

Ameaças:
Culto pela magreza, pois as pessoas estão cada vez buscando estar mais saudáveis e magras.

3.1.4 - Fornecedores

A análise dos fornecedores indicou que a nossa principal matéria prima a ser adquirida para os produtos da empresa será o
tecido. Assim selecionamos alguns fornecedores.
Marefe Malhas
Malhas Beckauser
Calcutá Tecidos

3.2 - Estratégias de Marketing

As estratégias de marketing a serem elaboradas pela Grande Estilo foram direcionadas a partir do conhecimento e do
estudo de nossos clientes avaliando todos os pontos oferecidos pela concorrência onde poderíamos fazer diferente. Essas
táticas dariam um certo passo para a conquista de nosso obejtivo no qual é alcançar nossos clientes através da divulgação
dos nossos produtos.

3.2.1 - Produtos e Serviços

O produto inicial que a Grande estilo irá "produzir" e comercializar será roupas de moda plus size. Os nossos produtos
serão inovadores pois a moda que está no mercado atualmente não é muito atualizada.

O processo produtivo

O processo de fabricação do nosso produto será parcialmente tercerizada pois o design e o corte das peças serão feitas no
escritório por meio de umaestilista própria. A parte da fabricação ficará com facção tercerizada.

Ciclo de vida do produto

O nosso produto não tem validade, porém no passar do tempo e das estações a moda vai se modificando.

O diferencial do produto

Os produtos da Grande Estilo teram o diferencial por ter suas peças modernas e mais sofisticadas.

3.2.2 - Preço

Para a determinação do preço de venda foram considerados os seguintes fatores:

- os preços oferecidos pelos concorrentes;


- o preço que os varejistas estariam de acordo a pagar;
- os custos de fabricação.

Cada produto terá seu preço diferenciado por modelo.

3.2.3 - Distribuição

O segmento de mercado que a Grande Estilo desejar atingir seram os lojistas e varejistas que iram assim realizar a venda
final do produto.

A forma de distribuição será feita através da compra feita pelo lojista no shopping atacadista.Pois no começo não
disponibilizamos de representantes.

3.2.4 - Promoção e Publicidade

A pesquisa realizada mostrou que a concorrência não se qualifica em fazer moda diferenciada, por isso optamos pela moda
plus size mais moderna.
Serão oferecidos descontos para a compra acima de dez peças e no final de cada estação serão realizadas promoções para
assim haver queima de estoque.
O produto será divulgado através de redes sociais e da publicidade nas ruas.

3.2.5 -Relacionamento com os Clientes

A Grande Estilo tenta sempre atender da melhor maneira possível seus clientes, pois seus colaboradores passam por
treinamento de vendas e atendimento. Buscam sempre obter sugestões de seus clientes para melhor atendê-los.

4 - O Projeto

Este projeto visa a criação da Indústria e comercio de roupas Grande Estilo, trazendo uma moda diferenciada, procurando
assim a fidelização dos clientes, bons preços, fácil acesso e ótimo atendimento.

4.1 - Plano de Implementação

ESTUDO DE MERCADO (1 semana )


Com o objetivo de visita aos principais centros de compras atacadistas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul

MARKETING (1 mês)
Planejamento do produto: coleção, embalagem, cores.
Formulação de estratégias de marketing.
Teste do produto (protótipo) com grupos de clientes potenciais. Adequação e modificações de acordo com o resultado do
teste.

PLANO DE NEGÓCIOS (1semana)


Viabilização das verbas
Estudo financeiro para futuro investimento em facção própria

IMPLEMENTAÇÃO (1 mês)
Registro e licenças da empresa
Contratos de parceria para produção (corte e facção)
Compra de matéria prima
Confecção das peças piloto
Estruturamento da empresa e instalações.

4.2 - Cronograma
5 - Plano Financeiro

Este plano Financeiro vem nos mostrar, que o nosso investimento é um ótimo negócio.

By: Enviado por Daniela-Cadorin, junho 2014 | 9 Páginas (2256 Palavras)

Postado por Mariana Barbosa às 16:11 Nenhum comentário:

Object 8

Empresários investem na moda para o

segmento tamanho 'GG'


Confecção de biquínis se especializou em modelos para as 'cheinhas'.

Empreendedora se destaca em mercado muito competitivo, o de noivas.

Empresários atentos investem cada vez mais na ideia de produzir moda para o segmento de tamanho GG.

No ABC Paulista, uma confecção de biquínis se especializou em produzir modelos para os corpos mais
'cheinhos'. Na tradicional Rua das Noivas, na capital paulista, vestidos GG já estão nas vitrines.

Do PP ao GG. O charme é do tamanho de quem usa. No mercado da moda não tem mais essa de 'cheinha' ou
'magrinha': as mulheres estão cada vez mais exigentes com o visual e precisam é de roupas do tamanho da
vaidade delas.

A empresária Karin Funicelli é especialista em vestir esse tipo de público. Karin é dona de uma confecção de
moda praia voltada para mulheres com manequins maiores, conhecidos como plus size.

“Nós já trabalhávamos com o público diferenciado, mulheres que tinham dificuldade de encontrar porque têm
um peito maior, um quadril maior. Então, nós já fomos nos especializando nisso, e de uns tempos para cá, elas
vêm ficando bem mais exigentes, sofisticadas. Então o mercado tem crescido, a procura tem sido bem maior
sim”, diz a empresária Karin Funicelli.
A confecção funciona em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Karin trabalha com uma equipe de 15
funcionárias. Todo o processo é feito no local. Da criação das peças, desenhadas pela modelista, até as etapas de
corte e costura dos tecidos.

Os modelos tamanho GG fazem um sucesso enorme, são mais de 30 opções entre biquínis e maiôs que
encantam as mulheres mais cheinhas. Para atender ao público exigente, a empresária teve que ousar e caprichar
na criatividade com peças coloridas, com modelagens diferenciadas e detalhes exclusivos.

“O tamanho é muito importante, mas não é só o tamanho. As peças têm que ter toda uma estrutura para
modelar, para deixar a mulher realmente mais bonita, então o recorte é importante, a alça ser mais larga, mais
estruturada. (...) E a parte das costas, se vai esconder gordurinha, tudo isso tem que ser pensado e analisado
também.”

A empresa produz 5 mil peças por mês, do tamanho 38 ao 56. Os manequins extragrande representam 80% do
negócio. As peças são vendidas no atacado para todo o país e em loja própria. Os preços dos maiôs, no varejo,
custam a partir de R$ 100, e, o dos biquinis, a partir de R$ 110 o conjunto.

Ana Carolina usa manequim 48 e está sempre de olho nas novidades da loja. Ela encontra peças que agradam o
gosto e servem no corpo. “Dá para você ficar cheinha com e estilo. (...) Em qualquer loja de shopping você
consegue biquíni pequeno, mas um pouquinho mais gordo é difícil e esses daqui são bem confortáveis”,
afirmou.

O faturamento da empresa é de R$ 1,2 milhão por ano. E a empresária quer mais. “Para este ano, a gente
pretende crescer 10% com relação ao que a gente vendeu para esse público plus size no ano passado."

Para a especialista Renata Poskus, que organiza o principal evento de moda do setor, o número de mulheres
com manequim acima do tamanho 44, tem crescido no Brasil, o que gera novos negócios.

“Eu fiz um levantamento só em São Paulo, a gente tem mais de 200 confecções que fabricam moda GG, mais
ainda tem um público muito carente de moda plus size no Brasil. É um bom investimento”.

Noivas
E foi de olho nas mulheres com manequim tamanho GG que a empresária Tina Lima conseguiu encontrar um
jeito de se destacar no mercado muito competitivo: o de noivas.

“Eu só estava esperando o momento financeiro porque eu sabia que era um investimento alto. Eu vou criar uma
coleção porque exige uma coleção grande, o custo é elevado, revista, publicidade, etc. Seis meses atrás eu decidi
investir no negócio do plus size”, diz.

Para desenvolver a coleção, a empresária investiu R$ 70 mil. Ela trabalha com vestidos pronta-entrega ou feitos
sob medida.

A estilista Rosi Ileska é quem desenha os modelos e faz o atendimento personalizado das clientes. “É um
atendimento bem abrangente (...). Colocando o vestido e mostrando para ela que é possível, sim, além das
medidas, ela ficar divina, maravilhosa, até mesmo na ousadia de um vestido sereia”, afirma.

Denise Vasconcelos veste manequim 52. Ela escolheu um modelo tomara que caia com uma capa de renda. Para
ela, os quilinhos a mais não atrapalharam o sonho de ficar linda num vestido de noiva.

“Você comprando do seu tamanho, que sirva, fica bonito. A gente vê às vezes a pessoa esta mal vestida não
porque a roupa não é boa, mas porque não é do tamanho dela (...). Às vezes compra dois números menores
porque não aceita que engordou e acaba ficando desconfortável”, opina.

Flávia Leles também gostou do resultado. Até encontrar o vestido ideal, experimentou vários. Ela optou por um
com direito a cintura marcada. “Eu encontrei o vestido de acordo com o meu corpo, que me deixou bonita e
sensual também”, afirma.

Tina está otimista com o novo público e acredita num aumento de 20% nas vendas até o fim do ano. “É um
grande sonho e todas podem sonhar independente de suas medidas”, afirma.

By: http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2012/09/empresarios-investem-na-moda-para-o-segmento-
tamanho-gg.html

Postado por Mariana Barbosa às 16:06 Nenhum comentário:

Foi apresentado recentemente, no InfoQ Brasil, uma aplicação do método Canvas com foco no
sucesso de Startups. Aqui mostramos mais detalhes e exemplos de como esta poderosa ferramenta,
proposta por Alexander Osterwalder, pode contribuir para a inovação e a criação de valor para novos
produtos.

O Business Model Canvas (BMC), ou "Painel de Modelo de Negócios", é uma ferramenta estratégica
que contribui de forma significativa para a construção rápida e visual de novos produtos ou serviços. A
aplicação do BMC consiste no uso de um painel dividido em nove grandes blocos, como mostra a
figura abaixo, que representam os elementos fundamentais(building blocks) que compõem um
modelo de negócio.

Fonte: www.businessmodelgeneration.com

O objetivo central no exercício de preenchimento do painel é extrair propostas de valor que atendam
e potencializem os principais objetivos desejados, antes de partir de fato para a formatação do produto
ou serviço. Abaixo apresentamos a dinâmica de montagem do BMC (também chamado simplesmente
de Canvas) sugerida por Osterwalder.
Montando o Canvas
Para aplicar o Canvas, mostrado na figura acima, pode utilizá-lo impresso (usando este pdf) em um
tamanho A0 para facilitar o trabalho colaborativo; ou desenhá-lo em um quadro, pois seu layout é
simples de ser replicado. Para preencher o Canvas é recomendado utilizar post-its, pois são fáceis de
manipular.
David J. Bland escreveu também um artigo sobre como criar um Business Model Canvas usando o
Google Docs. O Google Docs é uma boa opção para equipes geograficamente distribuídas, pois pode
ser feito online e de forma colaborativa. Existe ainda uma versão para iPaddisponível.
O Canvas, que apresentamos preenchido na figura abaixo, pode ser subdividido em duas grandes
dimensões, sendo a dimensão mais à direita os elementos mais subjetivos e "emocionais" e os
elementos da parte esquerda os mais estruturais e lógicos. Sugere-se preencher o Canvas da direita
para a esquerda, pois assim é possível conhecer primeiro os anseios e desejos dos envolvidos para,
em seguida, começar a defini-los de forma mais concreta.

Fonte: balancedscorecard.blogspot.com

Dimensões e elementos fundamentais


A ilustração abaixo mostra como os nove elementos fundamentais do Canvas se comunicam. Vamos
começar pela exploração da dimensão direita do Canvas.

Fonte: yfventuresupport.wordpress.com

Começamos preenchendo o bloco Segmentos de Clientes (Customers Segments), buscando mapear


para quem se está criando valor e quem são os potenciais clientes para os objetivos pretendidos.
Exemplos de segmentos de clientes são: Consumidores da classe C, Mulheres, Idosos, Consumidores
de São Paulo, etc.
No bloco Proposta de Valor (Value Proposition) são criadas propostas que atendam a determinadas
necessidades dos potenciais clientes, sempre tendo os objetivos de negócio norteando a dinâmica.
Exemplo de propostas de valor podem ser Conveniência, Personalização, Apoio a decisão, Rapidez,
Redução de custos, entre outros. Os Segmentos de Clientes e as Propostas de Valor são os principais
elementos, sobre os quais todo o restante do Canvas se apoiará.
Uma vez que já se tem uma prévia de clientes potenciais e propostas de valor, é necessário pensar em
como fazer com que estes dois elementos fundamentais se encontrem. Logo, são definidos e
sugeridos os Canais de Distribuição (Channels), como Entrega à domicílio, Site de conteúdo,
Newsletter, Atendimento presencial, entre outros, através dos quais será possível distribuir e entregar
as propostas de valor.
Também é preciso entender como se dará os Relacionamentos com os Clientes (Customer
Relationships), que deve ter o propósito de fortalecer o envolvimento do cliente com o negócio. São
exemplos de relacionamentos com clientes um Canal de perguntas e respostas, Ouvidoria, SAC,
Atendimento pós-venda e Serviços automatizados.
Por fim, na dimensão direita, temos as Linhas de Receita (Revenue Stream), que registram como a
solução em construção pretende gerar receitas, tendo como base as propostas de valor sugeridas.
Alguns exemplos: Venda de assinaturas mensais, Venda direta, Retorno em publicidade paga e
Aluguel.
A imagem abaixo mostra os elementos fundamentais da dimensão direita do Canvas.

Fonte: www.ssmwiki.org

Na dimensão esquerda do Canvas encontramos algumas definições mais objetivas, que irão sustentar
os elementos mapeados na dimensão direita.

Os Recursos-Chave (Key Resources) são os recursos ligados diretamente ao funcionamento do


modelo de negócio. Podem ser Equipes, Máquinas, Investimentos e Plataformas de tecnologia, por
exemplo.
As Atividades-Chave (Key Activities) são todas as atividades sem as quais não seria possível atender
as propostas de valor, construir os canais necessários e manter os relacionamentos. Podem ser
atividades-chave desde Acompanhar redes sociais (uma atividade interessante para contribuir com o
relacionamento com os clientes) até Construir uma loja (que pode se relacionar com as propostas de
valor e canais específicos).
Já os Parceiros-Chave (Key Partners) são todos aqueles que podem contribuir tanto com as
Atividades-Chave quanto com os Recursos-Chave. Algumas parcerias, como as de Fornecedores de
Tecnolologia, podem disponibilizar máquinas para atender a algum Recurso-Chave. Outras parcerias
podem contribuir com pessoas ou realizando diretamente alguma das Atividades-Chave, como
Monitorar redes sociais.
Representando os custos necessários para se manter e construir toda a solução proposta, há o
bloco Estrutura de Custos (Costs Structure), que indica, por exemplo, a necessidade de se Pagar a
manutenção das máquinas previstas, os Pagamentos dos parceiros contratados, o Custo recorrente de
infraestrutura, o Custo das equipes envolvidas, e assim por diante.
A imagem abaixo mostra os elementos fundamentais da dimensão esquerda do Canvas.

Fonte: www.ssmwiki.org

Conclusões
A aplicação do Business Model Canvas pode facilitar muito a concepção de novos produtos e serviços,
através do exercício e estudo de seus nove elementos fundamentais. Também possibilita divergir e
convergir opiniões, criando assim um entendimento comum entre os envolvidos e gerando indicadores
fortes para a inovação estratégica.

#Formas para Geração de Fontes de Receita


– Venda de Recursos ou ativos:
A venda, neste caso, se refere apenas aos produtos físicos e palpáveis. O fluxo de
receitas mais amplamente compreendida deriva da venda de direitos de propriedade
de um produto físico. A Venda de Recursos funciona essencialmente no fato de o
cliente pagar pelo produto que recebe.
– Taxa de utilização:
A Taxa de uso reflete de forma clara a receita obtida pela prestação de serviços.
Consiste no pagamento que o cliente faz pelo uso de um determinado serviço, de
modo que o valor pago pelo cliente é proporcional a quanto uso ele faz do serviço
em questão. A grosso modo, Quanto mais um serviço é usado, mais o cliente paga.
A exemplo deste modelo temos a utilização de diárias em um hotel por exemplo,
sessões de estética, serviços de telecomunicações, entre outros.

– Taxa de assinatura:
Esta receita é gerada com a venda contínua de acesso a um serviço contínuo, ou
seja, que gera receita através do acesso contínuo a algum tipo de serviço. A Taxa de
assinatura geralmente funciona de acordo com o tempo que se usa o produto em
relação à constante, podendo ser em determinados períodos: mensais e anuais. O
serviço do Facíleme Premium se encaixa perfeitamente nesta proposta.

– Empréstimos/Alugueis/Leasing
Seguindo a mesma ideia, estes itens funcionam concedendo a alguém o direito
exclusivo de utilizar um determinado ativo por um período fixo, em troca de uma
taxa paga pelo cliente.

A ideia aqui é transformar o bem em um investimento para a empresa, e para o


cliente a possibilidade de usufruir de um bem sem ter que arcar com o custo da
aquisição, por não ter condições financeiras ou não ver vantagem nisso,
aproveitando os benefícios dos gastos incorridos com apenas um tempo limitado.
Exemplo disso: arrendamento de campos, aluguéis de carros, entre outros.

– Licenciamento
O licenciamento consiste na permissão para uso de propriedade intelectual
protegida por direitos autorais, ou seja, permite que os titulares dos direitos gerem
receitas a partir da sua patente sem ter que fabricar um produto ou comercializar
um serviço. Comumente utilizado na indústria de mídias com a venda de licenças de
uso de terceiros para seus conteúdos. Esta forma de geração de receitas se tornou
mais ampla com o advento da internet.

– Taxa de corretagem
Este tipo de receita advém do pagamento pelo serviço de um intermediário em
algum tipo de negócio, entre duas ou mais partes. O que podemos chamar de
corretagem, que pode ocorrer de diversas formas e em diferentes nichos com
especialização de quem presta os serviços, sendo apenas válida quando o negócio
for de fato fechado, assim a comissão será paga. A exemplo temos Fornecedores do
cartão de crédito, Corretores e agentes imobiliários.

– Anúncios
São Receitas advindas da publicidade de algum produto, serviço ou marca, voltadas
para a indústria da mídia e organizadores de eventos. Assim, suas publicidades
geram receitas em mídias como TV, jornais, rádios, revistas, sites e qualquer outro
meio de divulgação de empresa ou profissional. Além desses, outros sectores,
incluindo software e serviços, já atuam ativamente neste tipo de ingresso de receita.

# A Precificação:
Dependendo a forma de precificação que a empresa utiliza em seus produtos pode
fazer uma grande diferença em termos de receitas geradas. Existem dois principais
mecanismos de preços: Preço Fixo e preços dinâmicos.

Preço Fixos

Os Preços pré-definidos ou fixos são baseados em variáveis estáticas para sua


composição. São eles:

– Lista de preços: Onde é estipulado um preço fixo para os produtos individuais,


serviços, ou de outras propostas de valor.

– Característica do produto: O preço depende da qualidade da sua composição em


relação aos concorrentes, à matéria-prima, entre outros.

-Segmento de Clientes: Aqui, dependemos do nosso público alvo e suas


características

– Volume: Aqui dependemos da quantidade comprada.


Preços Dinâmicos.

Os preços variam com base nas condições de mercado. São elas:

– Negociação (barganha) – Depende da flexibilidade e capacidade das partes.


– Gerenciamento de Produção – é atrelado ao inventário disponível em relação ao
momento da compra (geralmente utilizado no caso de bens esgotáveis em função
do tempo);

– Mercado em tempo real – é baseada na oferta e na demanda do mercado.

– Leilões – O preço é determinado pelo resultado de um leilão competitivo.


Desta maneira podemos perceber que a forma como vamos gerar a receita deve
também ser estudada de acordo com o cliente, o relacionamento e o nosso produto
ou serviço. Para isso, devemos também entender como vamos gerar essa receita e
quanto ela vale aos olhos desses clientes. Por isso estude seu caso, veja em quantas
andam a procura e oferta do que você vai apresentar ao mercado. Todo cuidado é
pouco.

Na semana que vem voltamos com mais um componente do Canvas. Dúvidas para
fazer o seu canvas ou montar sua loja virtual, que aliás AGORA É GRÁTIS. Já sabe
estamos à sua disposição. Acesse nosso site, visite nossas redes sociais e aproveite
o que há de melhor no nosso aplicativo. Um abraço e ótimas vendas com a sua
loja Facíleme.