Você está na página 1de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

CENTRO DE EDUCAÇÃO & CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


MESTRADO PROFISSIONAL - GESTÃO EM ORGANIZAÇÕES APRENDENTES
DISCIPLINA: Equidade e Melhoria Contínua dos Processos de Gestão
PROFESSOR: Dra. Wagner Junqueira de Araújo
ALUNO: Mateus Lima Vieira

Resumo do artigo: FERREIRA, A.; FUERTH, L. R.; ESTEVES, R. C. P. M. Fatores de


Motivação no Trabalho: O Que Pensam os Líderes. EnANPAD, 23 a 27 de Setembro, 2006.

O trabalho intitulado “Fatores de Motivação no Trabalho: O Que Pensam os Líderes”,


fundamenta-se no pressuposto de que, atualmente, mais do que nunca está posto o desafio às
empresas de criar um ambiente de trabalho motivador de modo que, realizando o que estiver ao
seu alcance para gerar a satisfação desejada ao colaborador receba, em contrapartida, uma maior
produtividade.
Desse modo, o objetivo do estudo consistiu em “verificar, através de estudo de caso, os
seguintes pontos: o grau de concordância e as preferências das lideranças em relação a seis
principais escolas de motivação: Expectativas, Fixação dos Objetivos, Equidade, Dois
Fatores, ERG e Necessidades Socialmente Adquiridas” (p. 1). Enfatizando a teoria
motivacional da equidade, esta prega que cada trabalhador utiliza o viés da comparação na hora
de perceber o quão justo foi a recompensa pelo seu trabalho de modo que, compara-se, por
exemplo, o que pessoas do mesmo nível hierárquico receberam. Portanto, dentro desse contexto
motivacional, a equidade se presenta como uma percepção do colaborador em relação às
recompensas recebidas por seus semelhantes.
Assim, a partir da pesquisa realizada em uma indústria multinacional europeia, do
segmento metalúrgico, localizada no Estado do Rio de Janeiro, a qual possui um número de
empregados superior a 1.500 (um mil e quinhentos) – com o foco do estudo nos níveis
hierárquicos de gerência, coordenação e supervisão – percebeu-se que há uma necessidade real
de integrar as diversas teorias motivacionais para um entendimento mais completo a respeito
da temática.
Se tratando dos resultados do mapeamento realizado acerca da percepção dos gestores
sobre os fatores que criam um ambiente motivador, o destaque maior foi para: (a) teoria das
necessidades – Maslow; (b) teoria das expectativas; e (c) teoria da fixação de Objetivos.
Entretanto, foi também percebida a relevância que o mapeamento realizado no estudo
trouxe haja vista possibilitar a verificação do nível de alinhamento entre as percepções das
hierarquias com os objetivos estratégicos da organização. A partir disso, é possível traçar linhas
de ação nas empresas que possam potencializar os esforços dos gestores na busca destes
objetivos, bem como identificar possíveis deficiências ou pontos fracos que precisam ser
reforçados ou estimulados no processo de gestão de pessoas.