Você está na página 1de 10

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA

CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC


COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
01 – CALORIMETRIA Obs5: Elevação de temperatura: calor recebido, o corpo recebe
calor.
1.1 – Calorimetria: é a parte da Termologia que estuda as trocas
de calor entre os corpos.
T  T  T , se T  T  T  0 e Q  0
F I F I
Obs6: Diminuição ou Redução de temperatura: calor cedido, o
corpo cede calor.
T  TF  TI, se TF  TI  T  0 e Q  0
2.3 – EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DA CALORIMETRIA:
Q: quantidade de calor sensível, Unidade =
cal (caloria)
Q  c.m.T m: massa do corpo, unidade = g (gramas)
c: Calor específico do material, Unidade =
Que Ce Ma Te
cal/gºC
ou T = (TF – TI): Variação de temperatura que
1.2 – Calor: é a Energia Térmica em Trânsito entre corpos a
diferente temperatura.
Que Ma Ce Te é a temperatura final menos a inicial:
unidade = ºC
Ex2: Quantas calorias devem ser recebida por 500 gramas de uma
substância de calor específico 0,60 cal/g°C para que sua
temperatura se eleve de 20ºC para 50°C.
Q  ?
 Q  c.m.T
m  500 g Q  0,6.500.30
c  0,6 cal / gº C
 Q  9.000 cal
TI  20º C
T  50º C ou
1.3 – Calor Sensível: é quando um corpo varia sua temperatura,  F Q  9.000/1000
mas não muda de Estado Físico. T  50  20
Ex. aquecimento de uma de uma barra de ferro.  Q  9 kcal
T  30º C
Ex3: Quantas calorias devem ser cedida por 400 gramas de uma
substância de calor específico 0,50 cal/g°C para que sua
temperatura varie de 70ºC para 30°C.
Q  ?
 Q  c.m.T
m  400 g Q  0,5.400.(40)
c  0,5 cal / gº C
 Q  8.000 cal
TI  70º C
1.4 – Calor Latente: é quando um corpo muda de estado físico, T  30º C ou
mas não varia sua temperatura.  F Q  8000/1000
Ex. bloco de gelo derretendo. T  30  70
 Q   8 kcal
T  40º C
03 – CALOR ESPECÍFICO (c): O calor específico de uma
substância mede numericamente a quantidade de calor recebida
ou perdida por um grama da substância ao sofrer a variação de
temperatura de 1°C, sendo usualmente expressa em cal/g°C. Logo
podemos Ter:
Unidades de Calor Específico:
Q
c Cê Que Ma Te Usual: cal/g°C;
02 – ESTUDO DO CALOR SENSÍVEL: mT SI: J/Kg.K
2.1 – Quantidade de calor (Q): é a grandeza através da qual
avaliamos a energia térmica em trânsito trocada entre sistemas a Suponha que diferentes objetos fabricados de diferentes
diferentes temperatura. materiais são aquecidos da mesma forma. Será que os objetos vão
esquentar na mesma velocidade? A resposta é: na maioria das
2.2 – Unidades de quantidade de calor: vezes não. Diferentes materiais se aquecem a diferentes
Obs1: Caloria (cal): é a unidade usual de quantidade de calor. velocidades, porque cada material tem o seu próprio calor
Obs2: Joule (J): é a unidade oficial (SI). específico.
Obs3: 1 cal = 4,186 J Quanto menor o calor específico de uma substância, mais
Obs4: 1 Kcal = 1000 cal facilmente ela pode aumentar ou diminuir sua temperatura
(esquentar ou esfriar) ou então, quanto maior for o calor
Ex1: Transformar: específico de uma substância, mais difícil será elevar a sua
a) 3000 cal em J: 3000 x 4,186 = 12558 J temperatura.
b) 2093 J em Cal: 2093/4,186 = 500 cal A tabela a seguir mostram os calores específicos de
c) 15.000 cal em kcal: 15.000/1.000 = 15 kcal algumas substâncias. Note que o calor específico da água é muito
d) 2,5 kcal em cal: 2,5 x 1.000 = 2.500 cal maior do que o das outras substâncias.

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 1 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
Tabela de Calor Específico de algumas substâncias Obs10: Por que ao colocarmos água quente em determinados
Substâncias Calor Específico (cal/g.°C) copos de vidros eles quebram? A resposta é simples, justamente
Água 1,0 porque o vidro tem uma menor capacidade térmica, e por isso que
Gelo 0,5 tomamos chá quente em xícaras de porcelanas, a porcelana tem
Vapor de Água 0,48 maior capacidade térmica que o vidro.
Areia 0,19
Alumínio 0,217
Cobre 0,092
Cloreto de Sódio 0,204
Mercúrio 0,033
Chumbo 0,030
Ferro 0,114
Vidro 0,16
Porcelana 0,258 Ex5: Um corpo a 10°C recebe 2000 cal, elevando a temperatura
Cerâmica 0,22 até 60°c. qual a capacidade térmica do corpo?
Obs7: Por que na praia a areia é quente e a água é fria? Porque a
C T  ? Q
água tem um alto calor específico. O calor específico da areia é  CT  
o
baixo (cerca de 0,19 cal/g C) assim esquenta rápido. A água  Q  2000 cal T
demora mais a esquentar, começa a esquentar ao final do dia após TI  10º C 2000
receber uma grande quantidade de calor do sol. Só que aí a areia  CT 
já esfriou. TF  60º C 50
T  60  10 C T  40 cal / º C

T  50º C
Ex6: Determine a capacidade térmica de um corpo de massa 200g
e calor específico 0,4 cal/gºC.
CT  ? C T  m.c 

m  200g C T  200.0,4
c  0,4 cal / gº C C T  80 cal / º C

05 – FLUXO DE CALOR ou POTÊNCIA ( ou P) : É a
quantidade de calor (Q) que atravessa um condutor em
determinado intervalo de tempo (t)

Q
 P Por Quanto Tempo
t
Praia Grande – Rio Branco – Boa Vista/RR

Ex4: Um bloco de determinado metal de massa 200g recebe 4000 5.1 – Unidade Usual: (cal/min) ou (cal/s);
calorias para variar sua temperatura de 10º C para 50°C. qual é o 5.2 – Unidade do SI: (J/s (joule por segundos= W = watt)
valor do calor específico do ferro?
Ex7: Determine a quantidade de calor fornecida a um corpo por
c  ? uma fonte térmica de potência 50 cal/min em 15 min.
 Q 4000 Q  ?
Q  4000 cal c  m. T  c  200 .40   
Q
 50 
Q
 Q  50  15 
m  200 g   50 cal / min t 15
 4000 t  15 min
TI  10º C c   Q  750 cal
T  50º C 8000 Ex8: A temperatura de 20 g de um líquido cujo calor específico é
 F c  0,5 cal / gº C 0,8 cal/g°C sobe de – 10°C até 40°C. Em quantos minutos será
T  50  10 realizado esse aquecimento com uma fonte que fornece 50

T  40º C calorias por minuto?
Q  ?
04 – CAPACIDADE TÉRMICA OU CAPACIDADE CALORÍFICA 
DE UM CORPO (CT): É o quociente entre a quantidade de calor  t  ? Q  c.m.T
recebido Q ou cedido por um corpo e a correspondente variação
  50 cal / min Q  0,8.20.50

de temperatura T. m  20 g Q  800 cal

CT 
Q CT  m.c c  0,8 cal / gº C
T T  10º C Q 800
Cê Tá Querendo Trabalhar  I   50  
Com Tesão e Muito Carinho TF  40º C t t
 800
Obs8: A unidade de capacidade térmica usual é cal/°C e no SI é T  40  ( 10) 50t  800  t 
J/K T  50º C 50
Obs9: A capacidade térmica de um corpo representa a quantidade  t  16 min
de calor necessária para que a temperatura do corpo varie 1°C.
APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 2 de 10
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
EXERCÍCIOS 18 – um corpo recebe de uma máquina térmica 4000 calorias em
01 – Determine a quantidade de calor necessária para aquecer um 20 minutos. Determine o fluxo de calor.
corpo de massa 350 g e calor específico 0,4 cal/gºC de – 10ºC 19 – Determine a quantidade de calor fornecida a um corpo por
para 70ºC. uma fonte térmica de potência 40 cal/min em 25 min.
02 – Determine a quantidade de calor retirada de um corpo de 20 – Uma fonte térmica, fornece 20 cal/s. Determine o tempo
massa 50 g e calor específico 0,2 cal/gºC ao variar sua necessário para ela fornecer 600 calorias.
temperatura de 80ºC para 20ºC. 21 – A temperatura de 100g de um líquido cujo calor específico é
03 – Um bloco de ferro de massa 100g recebe 880 calorias e sofre 0,5 cal/g°C sobe de – 10°C até 30°C. em quantos minutos será
um aquecimento de 80°C. qual é o valor do calor específico do realizado esse aquecimento com uma fonte que fornece 50
ferro? calorias por minuto?
04 – um corpo de massa igual a 1 kg recebeu 10 kcal e sua 22 – Uma fonte térmica fornece, em cada minuto, 20 cal. Para
temperatura passou de 50°C para 100°C. qual é o calor específico produzir um aquecimento de 30°C em 50g de um líquido, são
desse corpo? necessário 15 min. Determine o calor específico do líquido.
05 – Quantas calorias devem ser fornecida a 100 gramas de uma 23 – para sofrer uma variação de temperatura, um bloco metálico
substância de calor específico 0,60 cal/g°C para que sua deve permanecer 3 min em presença de uma fonte de fluxo
temperatura se eleve de 20ºC para 50°C constante. A mesma massa de água, para sofrer a mesma
06 – Determine a quantidade de calor que 20 kg de água devem variação de temperatura, exige 12 min em presença da fonte.
perder para que sua temperatura diminua de 30ºC para 15°C. O Determine o calor específico do metal.
calor específico da água é 1,0 cal/g°C. 24 – Um bloco de cobre com 200g sofre um aquecimento de 25°C
07– Um corpo de massa 220g é constituído por uma substância de para 70°C. O calor específico do cobre é igual a 0,093 cal/g°C.
calor específico 0,4 cal/gºC. determine: a) Qual a quantidade de calor recebida pelo bloco?
a) a quantidade de calor que o corpo deve receber para que sua b) Determine a capacidade térmica do bloco.
temperatura varie de 5°c para 35°C; 25 – Determine quantas calorias perderá 1 Kg de água para que
b) que quantidade deve ceder para que sua temperatura diminua sua temperatura varie de 60°C para 10°C. o calor específico da
de 15°C; água é igual a 1 cal/g°C.
c) A capacidade térmica do corpo. 26 – Sabendo que o calor específico do ferro é de
08 – Um quilograma de glicerina, de calor específico 0,6 cal/g°C, aproximadamente 0,1 cal/g°C, calcule a quantidade de calor para
inicialmente a – 30°C recebe 24000 calorias. Determine a elevar 15°C a temperatura de um pedaço de 80g desse material.
temperatura final da glicerina. 27 – um corpo de massa igual a 1 kg recebeu 10 kcal e sua
09 – Determine a massa de um corpo de calor específico 0,2 cal/g, temperatura passou de 50°C para 100°C. qual é o calor específico
sabendo-se que o corpo recebe 2500 cal ao variar sua temperatura desse corpo?
de 10ºC par 60°C. 28 – O calor específico do fero é igual a 0,110 cal/g°C. Determine
10 – Um bloco de ferro com massa de 600g está a uma a temperatura final de uma massa de 400g de ferro à temperatura
temperatura de 20°C. O calor específico do ferro é igual a 0,114 de 20ºC, após Ter cedido 500 cal.
cal/g°C. 29 – Em um recipiente industrial, a temperatura varia de 20°C a
a) Qual a quantidade de calor que o bloco deve receber para que 220°C à custa da transferência de uma quantidade de calor igual a
sua temperatura passe de 20°C a 50°C? 2000 kcal. Determine a capacidade térmica do recipiente.

b) Qual a quantidade de calor que o bloco deve ceder para que 30 – Um corpo de massa 30 gramas deve receber 2100 calorias
sua temperatura varie de 20°C a – 5°C? para que sua temperatura se eleve de - 20ºC para 50°C.
Determine a capacidade térmica do corpo e o calor específico da
11 – Sabendo que 1cal = 4,186 J e 1 Kcal = 1.000 cal; substância que o constitui.
a) Transforme 200 cal em joule; 31 – Um quilograma de glicerina, de calor específico 0,6 cal/g°C,
b) Transforme 33.488 J em calorias. inicialmente a – 10°C recebe 30 kcal. Determine a temperatura
final da glicerina.
c) Transforme 25.000 cal em Kcal.
32 – Determine a quantidade de calor fornecida a um corpo por
d) Transforme 48 Kcal em cal.
uma fonte térmica de potência 20 calorias por segundos em 15
12 – Um corpo de massa 50g recebe 300 cal e sua temperatura min.
sobe de –10°C até 20°C. determine a capacidade térmica do
33 – Uma fonte térmica, fornece 30 cal/s. Determine o tempo
corpo.
necessário para ela fornecer 1200 calorias.
13 – Determine a quantidade calor recebida por um corpo de
34 – Determine a capacidade térmica de um corpo de massa 400g
capacidade térmica 45 cal/ºC, ao variar sua temperatura de 10 °C
e calor específico 0,5 cal/g°C.
par 50°C.
35 – Determine o calor específico de um corpo de massa 60g e
14 – Determine a temperatura final de um corpo que recebe 800
capacidade térmica 80 cal/ºC.
cal. Sabendo-se que a capacidade térmica 20 cal/ºC e a
temperatura inicial é 10 ºC.
15 – Determine a capacidade térmica de um corpo de massa 200g
e calor específico 0,25 cal/g°C.
16 – Determine o calor específico de um corpo de massa 20g e
capacidade térmica 40 cal/ºC.
17 – Determine a massa de um corpo de capacidade térmica 80
cal/°C e calor específico 0,4 cal/gºC.
APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 3 de 10
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
06 – MUDANÇA DE ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA: e) Condensação ou Liquefação: é a passagem de uma
substância do estado gasoso para o estado líquido. Ex. Vapor de
água em água líquida.

f) Vaporização: é a passagem de uma substância do estado


líquido para o estado gasoso.
Existem três formas em que essa mudança de estado
pode ocorrer, pois sua velocidade pode variar, dependendo da
quantidade de energia fornecida. Essas três formas são a
evaporação, a ebulição e a calefação.

f.1) Evaporação: Esse termo é usado quando a vaporização


ocorre à temperatura ambiente, em qualquer temperatura e
pressão, de forma bem lenta, predominantemente na superfície
Os estados físicos da matéria são: sólido, líquido e gasoso. do líquido, sem o aparecimento de bolhas ou agitação do
Uma substância pode passar de um estado a outro, ao receber ou líquido. Ex. a água dos rios, de piscina evaporam com o tempo,
perder calor. Essas mudanças de fase são chamadas de: gradualmente, sendo que apenas a parte que está na superfície
a) Sublimação: é a passagem de uma substância do estado sólido passa para o estado de vapor.
para o estado gasoso. Ex. Naftalina.

f.2) Ebulição: A ebulição ocorre a uma determinada temperatura,


b) Ressublimação, Sublimação Reversa ou Cristalização: é a que é específica para cada substância pura e que pode variar de
passagem de uma substância do estado gasoso para o estado acordo com a pressão atmosférica local. Ela se dá quando
sólido. Ex. Gelo Seco. aquecemos o sistema, é uma passagem do líquido para o vapor
de forma mais rápida e é bem perceptível, pois ocorre em toda
a extensão do líquido, com agitação e formação de bolhas.
A ebulição ocorre, por exemplo, quando colocamos a água no
fogo, fornecendo energia térmica primeiramente para as moléculas
que estão no fundo do recipiente.

c) Fusão: é a passagem de uma substância do estado sólido para


o estado líquido. Ex. Gelo derretendo.

f.3) Calefação: É o tipo de evaporação mais rápida, é a


passagem abrupta para o estado de vapor que ocorre quando
o líquido se aproxima de uma superfície muito quente.
Por exemplo, quando caem pingos de água sobre um ferro de
d) Solidificação: é a passagem de uma substância do estado passar bem quente, vemos as gotas como que “pulando” e
líquido para o estado sólido. Ex. Água congelando passando rapidamente para o estado de vapor.

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 4 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
07 – CALOR LATENTE: Ocorre quando um corpo muda de Estado a) Qual a mudança de estado que esse corpo está sofrendo?
Físico, mas não varia sua Temperatura. Ex. O derretimento de um Condensação ou Liquefação
bloco de gelo.
b) Em que temperatura ocorre a referida mudança?
T = 80 ºC

c) Qual o valor do calor latente para essa mudança?


Q  m.L C
(700  100)  300.L C
Q  m.L Q – Quantidade de calor (cal)
LC 
600
Querida Me Leva m – Massa do corpo (g) 300
Que MoLeza L – Calor Latente (cal/g)
L C  2cal / g
Que Mulher Louca
EXERCÍCIOS
Calor latente de fusão do gelo: LF = 80 cal/g 01 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
Calor latente de solidificação da água LS = – 80 cal/g 200 g de gelo a 0 °C em água líquida a 0 °C, sabendo-se que o
Calor latente de vaporização da água LV = 540 cal/g calor latente de fusão do gelo LF = 80 cal/g.
Calor latente de condensação do vapor d’água LS = – 540 cal/g
02 – Determine o calor latente de fusão de uma substância sólida.
Sabendo-se que são necessárias 2000 calorias para fundir 500 g
Ex1: Determine a quantidade de calor necessária para transformar
dessa substância, e que a temperatura de fusão é 30 °C?
450 g de gelo a 0 °C em água líquida a 0 °C, sabendo-se que o
calor latente de fusão do gelo LF = 80 cal/g. 03 – Determine a massa de uma substância sólida, sabendo-se
que são necessárias 5000 calorias para fundi-la e que o calor
Q  ? Q  m.LF
 latente de fusão é 40 cal/g a 120 °C?
m  450 g Q  450.80 04 – Determine o calor latente de fusão de uma substância sólida.

LF  80 cal / g Q  36.000cal / 1000 Sabendo-se que são necessárias 12000 calorias para fundir 600 g
TF  0º C Q  36kcal
dessa substância, e que a temperatura de fusão é 30 °C?
05 – Determine a massa de uma substância sólida, sabendo-se
que são necessárias 25000 calorias para fundi-la e que o calor
Ex2: O gráfico é a curva de aquecimento de 250 gramas de um
latente de fusão é 100 cal/g a 120 °C?
corpo inicialmente Sólido, cujo calor latente de mudança de estado
físico é 40 cal/g. determine: 06 – Determine o calor latente de fusão de uma substância sólida.
T(ºC) Sabendo-se que são necessárias 12000 calorias para fundir 600 g
Líquido dessa substância, e que a temperatura de fusão é 30 °C?
07 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
20 Fusão 300 g de um substancia no estado sólido a 20 °C em líquido a 20
°C, sabendo-se que o calor latente de fusão da substância L F = 40
4 Sólido cal/g.
0 Q(Cal) 08 – Determine a massa de uma substância sólida, sabendo-se
que são necessárias 25000 calorias para fundi-la e que o calor
a) A mudança de estado que esse corpo está sofrendo? latente de fusão é 100 cal/g a 120 °C?
Fusão 09 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
400 g de um substancia no estado líquido a 10 °C em sólido a 10
b) A temperatura em que o sólido muda de estado físico; °C, sabendo-se que o calor latente de solidificaçao da substância
T = 20 ºC LS = - 50 cal/g.
10 – O gráfico é a curva de aquecimento de 200 gramas de um
c) A quantidade de calor recebida durante o processo de mudança
sólido cujo calor latente de mudança de fase é 60 cal/g. determine:
de estado.
Q  m.L F a) A mudança de estado que esse corpo está sofrendo?

Q  250.40 b) A temperatura em que o sólido muda de fase;


c) A quantidade de calor recebida durante o processo de mudança
Q  10.000cal / 100
de fase.
Q  10kcal T(ºC)
Ex3: O gráfico constitui a curva de resfriamento de um corpo
inicialmente Gasoso de massa 300g. 10
T(°C)
120 Gasoso 4
Condensação 0 Q(Cal)
80
Líquido 11 – O gráfico é a curva de aquecimento de 400 gramas de um
líquido cujo calor latente de mudança de estado físico é 80 cal/g.
determine:
0 100 700 Q(cal) a) A mudança de estado que esse corpo está sofrendo?

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 5 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
b) A temperatura em que o corpo muda de fase; Q4 = m.LV
c) A quantidade de calor recebida durante o processo de mudança Q5 = cV.m. ∆T5
de estado físico.
T(ºC) QT = Q1 + Q2 + Q 3 + Q4 + Q5
40 Ex4: Determine a quantidade de calor necessária para transformar
450 gramas de gelo a –20 °C em vapor de água a 110 °C.
20 procure representar graficamente a curva de aquecimento
correspondente ao processo. Dados: O calor específico do gelo é
0 Q(Cal) 0,50 cal/g°C, O calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o
calor latente de fusão do gelo é 80 cal/g, O calor específico do
12 – O gráfico constitui a curva de resfriamento de um corpo vapor de água é 0,48 cal/g°C e o calor latente de vaporização da
inicialmente gasoso de massa 50g. água é 540 cal/g.
a) Qual a mudança de estado que esse corpo está sofrendo?
b) Em que temperatura ocorre a referida mudança? m  450g Q1  c G .m.T1

c) Qual o valor do calor latente para essa mudança? TI  20º C Q1  0,50.450.0  ( 20)
T(°C) TF  110º C Q1  225.20

210 C G  0,5cal / gº C Q1  4.500cal

120 C A  1,0cal / gº C
C V  0,48cal / gº C Q 2  m.L F

L F  80cal / g Q 2  450.80
L  540cal / g Q 2  36.000cal
 V
0 300 900 Q(cal)
Q 4  m.L V

13 – O gráfico constitui a curva de resfriamento de um corpo
Q 4  450.540
inicialmente líquido de massa 80g. Q 4  243.000cal
Q 3  c A .m.T3
a) Qual a mudança de estado que esse corpo está sofrendo?
 
b) Em que temperatura ocorre a referida mudança? Q 3  1.450.(100  0) 
c) Qual o valor do calor latente para essa mudança?  
Q 3  45.100 Q 5  c V .m.T5
Q  45.000cal Q 5  0,48.450.(110  100)
T(°C)  3 
80
Q 5  216.10
Q  2.160cal
40  5
Q T  Q1  Q 2  Q3  Q 4  Q5
Q T  4.500  36.000  45.000  243.000  2.160
0 200 600 Q(cal)
Q T  330.660cal

08 – CURVA DE AQUECIMENTO DA ÁGUA T(°C)


110
T(°C) ∆T5 Gasoso
TF
∆T5 Gasoso 100 Vaporização

100 Vaporização ∆T3 Líquido

∆T3 Líquido
0 Q1 Q2 Q3 Q4 Q5 Q(cal)
∆T1 Fusão
0 Q1 Q2 Q3 Q4 Q5 Q(cal) Sólido
∆T1 Fusão - 20
Sólido
TI Exercícios
14 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
Calor latente de fusão do gelo: LF = 80 cal/g 200 gramas de gelo a –30 °C em vapor de água a 150 °C.
Calor latente de vaporização da água: LV = 540 cal/g procure representar graficamente a curva de aquecimento
Calo específico do gelo: CG = 0,5 cal/g°C correspondente ao processo. Dados: O calor específico do gelo é
Calo específico do vapor d’água: CV = 0,48 cal/g°C 0,50 cal/g°C, O calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o
Calo específico da água líquida: CA = 1,0 cal/g°C calor latente de fusão do gelo é 80 cal/g, O calor específico do
Q1 = cG.m.∆T1 vapor de água é 0,48 cal/g°C e o calor latente de vaporização da
Q2 = m.LF água é 540 cal/g.
Q3 = cA.m. ∆T3

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 6 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
15 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar m  450g Q1  c V .m.T1
300 gramas de gelo a – 40 °C em vapor d’água a 120 °C. procure  
representar graficamente a curva de aquecimento correspondente TI  110º C Q1  0,48.450.(100  110)
ao processo. Dados: O calor específico do gelo é 0,50 cal/g°C, O TF  20º C Q1  216.(10)
calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o calor latente de  
fusão do gelo é 80 cal/g, O calor específico do vapor de água é C G  0,5cal / gº C Q1  2.160cal
 
0,48 cal/g°C e o calor latente de vaporização da água é 540 cal/g. C  1,0cal / gº C
 A 
16 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar C V  0,48cal / gº C Q 2  m.L C
250 g de gelo a – 20 °C em água líquida a 30 °C, sabendo-se que  
o calor latente de fusão do água éLF = 80 cal/g. L F  80cal / g Q 2  450.(540)
L  540cal / g Q  243.000cal
17 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar  V  2
350 g de gelo a – 30 °C em água líquida a 40 °C, sabendo-se que
o calor latente de fusão do água éLF = 80 cal/g. Q 3  c A .m.T3

Q 3  1.450.(0  100)
09 – CURVA DE RESFRIAMENTO DA ÁGUA Q 3  45.(100) Q 51  c G .m.T1
 
T(ºC) Q 3  45.000cal Q 5  0,50.450.0  20
 
 Q 5  225.(20)
TI Gasoso Q 4  m.L F Q  4.500cal
∆T1   5
Condensação Q 4  450.(80)
100 Q  36.000cal
Líquido
 4
∆T3 Q T  Q1  Q 2  Q3  Q 4  Q5
Solidificação Q T  2.160  243.000  45.000  4.500  36.000
0 Q1 Q2 Q3 Q4 Q5 Q(cal)
∆T5 Sólido Q T  330.660cal
TF 18 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
200 gramas de vapor d’água a 140 °C em gelo a –10 °C. procure
Calo específico do gelo: CG = 0,5 cal/g°C representar graficamente a curva de resfriamento correspondente
Calo específico do vapor d’água: CV = 0,48 cal/g°C ao processo. Dados: O calor específico do gelo é 0,50 cal/g°C, O
Calo específico da água líquida: CA = 1,0 cal/g°C calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o calor latente de
Calor latente de solidificação da água: LS = – 80 cal/g solidificação da água é – 80 cal/g, O calor específico do vapor de
Calor latente de condensação do vapor d’água: LC = – 540 cal/g água é 0,48 cal/g°C e o calor latente de condensação do vapor da
Q1 = cV.m. ∆T1 água é –540 cal/g.
Q2 = m.LC
19 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
Q3 = cA.m. ∆T3
300 gramas de vapor d’água a 120 °C em gelo a – 20 °C. procure
Q4 = m.LS
representar graficamente a curva de resfriamento correspondente
Q5 = cG.m.∆T5
ao processo. Dados: O calor específico do gelo é 0,50 cal/g°C, O
QT = Q1 + Q2 + Q3 + Q 4 + Q5 calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o calor latente de
solidificação da água é – 80 cal/g, O calor específico do vapor de
Ex5: Determine a quantidade de calor necessária para transformar água é 0,48 cal/g°C e o calor latente de condensação do vapor da
450 gramas de vapor d’água a 110 °C em gelo a –20 °C. procure água é –540 cal/g.
representar graficamente a curva de resfriamento correspondente
ao processo. Dados: O calor específico do gelo é 0,50 cal/g°C, O 20 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
calor específico da água líquida é 1,0 cal/g°C e o calor latente de 200 g de vapor d’água a 150 °C em água líquida a 0 °C, sabendo-
solidificação da água é – 80 cal/g, O calor específico do vapor de se que o calor latente de liquefação do água é LL = – 540 cal/g.
água é 0,48 cal/g°C e o calor latente de condensação do vapor da 21 – Determine a quantidade de calor necessária para transformar
água é –540 cal/g. 400 g de vapor d’água a 120 °C em água líquida a 20 °C, sabendo-
se que o calor latente de liquefação do água é LL = – 540 cal/g.
T(ºC)

TI Gasoso 09 – TROCAS DE CALOR


∆T1  Princípio geral da igualdade das trocas de calor:
Condensação Quando dois ou mais corpos com temperaturas diferentes são
100 colocados próximos um do outro ou em contato, eles trocam calor
Líquido entre si até atingir o equilíbrio térmico. Logo a soma algébrica das
∆T3 quantidades de calor trocadas é nula,
Solidificação
0 Q1 Q2 Q3 Q4 Q5 Q(cal)
∆T5 Sólido
TF

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 7 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
06 – Colocam –se 500 g de ferro, a 42 °C, num recipiente de
Antes do Contato Depois do Contato capacidade térmica desprezível contendo 500 g de água a 20 °C.
calor determine a temperatura final de equilíbrio térmico. O calor
A B A B específico do ferro é 0,1 cal/g°C e da água 1,0 cal/g°C.

TA > TB : A cede calor para B T’A = T’B : equilíbrio térmico 10 – CALORIMETRO


É um recipiente no interior do qual ocorrem as trocas de calor,
logo: QA + QB = 0 geralmente, o calorímetro é isolado termicamente do ambiente,
para evitar perdas e trocas de calor. Teoricamente, o calorímetro
Se tivermos n corpos, teremos: não deveria interferir nas trocas de calor entre os corpos colocados
no seu interior. No entanto, essa interferência á inevitável, por
QA + QB + ........Qn = 0 pequena que seja. Por isso, nos exercícios deste item não vamos
considerar desprezível a capacidade térmica do calorímetro.
Ex1 – O alumínio tem calor específico igual a 0,20 cal/g°C e a água
líquida, 1,0 cal/g°C. Um corpo de alumínio de massa 200g e à
temperatura de 70 °C, é colocado em 100 g de água à temperatura
de 20 °C. Considerando que só há trocas de calor entre o alumínio
e a água, determine a temperatura final de equilíbrio térmico.

Obs. A temperatura de equilíbrio é a temperatura final para dois ou


mais corpos(TF = TE)
m(g) c(cal/gºC) Ti (ºC) Tf(°C) ∆T(°C)
Alumínio 200 0,20 70 X X – 70 Ex.2 – Num calorímetro de capacidade térmica 40 cal/°C a 10 °C
Água 100 1,0 20 X X – 20 são colocados 200 g de água a 40 °C. Qual será a temperatura de
Q Al  QH2O  0 equilíbrio térmico sendo o calor específico da água 1,0 cal/g°C.
(m.c.T ) Al  (m.c.T )H2O  0 Obs.2: O calorímetro é como se fosse uma garrafa térmica, uma
200.0,2.(x  70)  100.1,0.(x  20  0 caixa de isopor, ele não possui massa nem calor específico,
somente a capacidade térmica.
40.( x  70)  100.( x  20)  0
40x  2800  100x  2.000  0 CT
m(g) c(cal/gºC) Ti (ºC) Tf(°C) ∆T(°C)
140x  4800  0
Calorímetro 40 10 X X – 10
140x  4800 Água 200 1,0 40 X X – 40
4800
x Q CMT  QH2O  0
140
x  34,28C (C T .T )CMT  (m.c.T )H2O  0
EXERCÍCIOS: 40.( x  10)  200.1,0.( x  40  0
01 – O alumínio tem calor específico igual a 0,20 cal/g°C e a água 40.( x  10)  200.( x  40)  0
líquida, 1,0 cal/g°C. Um corpo de alumínio de massa 10g e à
temperatura de 80 °C, é colocado em 10 g de água à temperatura 40x  400  200x  8.000  0
de 20 °C. Considerando que só há trocas de calor entre o alumínio 240x  8400  0
e a água, determine a temperatura final de equilíbrio térmico.
240x  8400
02 – Um corpo de massa 200 g a 50 °C, feito de um material
8400
desconhecido, é mergulhado em 50g de água líquida a 90 °C. O x
equilíbrio térmico se estabelece a 60 °C. Sendo 1,0 cal/g°C o calor 240
específico da água, e admitindo só haver trocas de calor entre o x  35C
corpo e a água, determine o calor específico do material
desconhecido. 07 – Num calorímetro de capacidade térmica 2,0 cal/°C a 5,0 °C
são colocados 100 g de água a 30 °C. Qual será a temperatura de
03 – Um broche de prata de massa 20 g a 160 °C é colocado em equilíbrio térmico sendo o calor específico da água 1,0 cal/g°C.
28 g de água inicialmente a 30 °C. Qual a temperatura final de
equilíbrio térmico, admitindo trocas de calor apenas entre a prata e 08 – Num calorímetro de capacidade térmica 8,0 cal/°C
a água, sendo o calor específico da prata 0,056 cal/g°C e o calor inicialmente a 10 °C são colocados 200 g de um líquido de calor
específico da água 1,0 cal/g°C. específico 0,40 cal/g°C. Verifica –se que o equilíbrio térmico se
estabelece a 50 °C. Determine a temperatura inicial do líquido.
04 – Colocam –se 500 g de cobre a 200 °C em 750 g de água a 20
°C. O calor específico do cobre é 0,094 cal/g°C e o da água 1,0 09 – Um calorímetro de capacidade térmica 8 cal/ºC contém 120g
cal/g°C. Determine a temperatura de equilíbrio térmico, são de água a 15ºC. Um corpo de massa x gramas e temperaturas
desprezadas as perdas. 60ºC é colocada no interior do calorímetro. Sabendo-se que o calor
específico do corpo é de 0,22 cal/g ºC e que a temperatura de
05 – Em 300 g de água a 20 °C mergulha –se um fragmento equilíbrio térmico é de 21,6ºC, calcular x:
metálico de 1000 g a 80 °C. O equilíbrio térmico estabelece –se a
50 °C e o calor específico da água é 1,0 cal/g°C. Determine o calor 10 – Um calorímetro contém 100 g de água a 10 °C. derramam –se
especifico do metal, admitindo haver trocas de calor apenas entre nele 50 g de água a 50 °C e a temperatura de equilíbrio resultante
os corpos mencionados. é 20 °C. Determine a capacidade térmica do calorímetro sedo o
calor específico da água 1,0 cal/g°C.

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 8 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
11 – Num calorímetro de capacidade térmica 5,0 cal/°C na 17 – Num recipiente termicamente isolado e de capacidade térmica
temperatura de 10 °C são colocados 100 g de um líquido de calor desprezível são colocados 500 g de água a 60 °C e 20 g de gelo a
específico 0,20 cal/g°C na temperatura de 40 °C. determine a 0 °C. sendo o calor latente de fusão do gelo 80 cal/g e o calor
temperatura final de equilíbrio. específico da água é 1,0 cal/g°C, calcule a temperatura final de
12 – Misturam –se num calorímetro, de capacidade térmica 10 equilíbrio.
cal/°C, a 20 °C, a massa de 200 g de uma substância A de calor 18 – Numa cavidade, feita num grande bloco de gelo a 0 °C,
específico 0,2 cal/g°C a 60 °C e a massa de 100g de outra colocam – se 200 g de cobre a 80 °C. Determine a massa de água
substância B de calor específico 0,1 cal/g°C a 10 °C. Não havendo existente na cavidade ao se estabelecer o equilíbrio térmico. São
perdas de calor, determine a temperatura de equilíbrio térmico. dados o calor específico do cobre (0, 092 cal/g°C) e o calor latente
13 – Num calorímetro, de capacidade térmica 100 cal/°C, estão de fusão do gelo (80 cal/g). Desprezam –se as perdas.
800 g de água a 80 °C. A quantidade de água a 20 °C que deve 19 – Em água em ebulição a 100 °C é colocado um fragmento
ser adicionada a fim de que a mistura tenha uma temperatura de metálico de 500 g de massa a 200 °C. vaporizam –se 20 g de água
equilíbrio de 40 °C é igual a: e a temperatura de equilíbrio é 100 °C. Sendo o calor latente de
14 – No interior de um calorímetro de capacidade térmica 6 cal/°C vaporização da água 540 cal/g, determine o calor específico do
encontram – se 85 g de um líquido a 18 °C. Um bloco de massa metal.
120 g e calor específico 0,094 cal/g°C, aquecido a 100 °C, é 20 – Num calorímetro de capacidade térmica desprezível são
colocado dentro do calorímetro. O equilíbrio térmico se estabelece colocados x gramas de gelo fundente (0 °C) e 200 g de água a 25
a 42 °C. Determine o calor específico do líquido. °C. Sendo 80 cal/g o calor latente de fusão do gelo, o calor
específico da água é 1,0 cal/g°C e 4 °C a temperatura de equilíbrio
11 – TROCAS DE CALOR COM MUDANÇA DE ESTADO térmico, determine o valor de x.
QUESTÕES DOS ÚLTIMOS VESTIBULARES
Obs. 3: Nesse caso um dos corpos vai sofrer mudança de estado
01 – (UFRR – 2009) Uma quantidade de 500 g de água (líquido) é
físico ao entrar em contato com o outro até atingir o equilíbrio
esfriada de 97°C para 25°C. A quantidade de calor perdida pela
térmico.
água seria suficiente para derreter quant os gramas de gelo
(sólido) a 0°C ?
Dados: calor especifico da água igual a 1,0 cal/g.ºC; calor latente
de fusão do gelo igual a 80 cal/g.
a) 400 g;
b) 350 g;
c) 450 g;
d) 500 g;
e) 550 g.
02 – (UFRR – 2007) Temos 200g de H2O a 52ºC misturada com
80g de H2O a 10ºC. A mistura é colocada em um recipiente de
Ex.3: – Determine a massa de gelo a (-40)°C que de ser colocada 200ml de volume e termicamente isolada do meio externo.
em 200 g de água a 50 °C, para que a temperatura final de Considerando que não ocorre troca de calor das massas com as
equilíbrio seja 20 °C. O calor latente de fusão do gelo é 80 cal/g, paredes do recipiente, a temperatura final do sistema é:
calor específico do gelo é 0,5 cal/g°C.e o calor específico da água a) 32°C;
é 1,0 cal/g°C. b) 132°C;
m(g) c(cal/gºC) Ti (ºC) Tf(°C) ∆T(°C) c) 80°C;
Gelo(S) X 0,5 - 40 0 20 d) 52°C;
Gelo(F) X LF = 80 cal/g e) 40°C.
Gelo(L) X 1,0 0 20 20 03 – (UFRR – 2003 – F1) Uma peça de cobre de 50 g, na
Água 200 1,0 50 20 - 30 temperatura ambiente de 25C, recebe calor de uma fonte térmica
até atingir 35C. A quantidade de calor, em cal, que a fonte térmica
Q GS  Q GF  Q GL  Q H2O  0 transfere para a peça de cobre é:
(Dado: o calor específico do cobre é 0,1 cal/gC)
(m.c.T ) GS  m.L F GF  (m.c.T )GL  (m.c.T )H2O  0 a) 10;
( x.0,5.40)  ( x.80)  ( x.1,0.20)  200.1,0.(30)  0
b) 20;
c) 30;
20x  80x  20x  6000  0 d) 40;
e) 50.
120x  6000
04 – (UFRR – 2002 – F2) Um sólido é aquecido de 10°C até
6000 120°C, sob pressão constante, conforme o gráfico abaixo:
x
120
x  50g
15 – Determine a massa de gelo a 0°C que de ser colocada em
100 g de água a 40 °C, para que a temperatura final de equilíbrio
seja 20 °C. O calor latente de fusão do gelo é 80 cal/g e o calor
específico da água é 1,0 cal/g°C.
16 – Coloca –se um pedaço de gelo com massa 80 g, á
temperatura de – 18 °C, em um calorímetro que contém 400 g de
água a 30 °C. A capacidade térmica do calorímetro é 80 cal?/C.
calcular a temperatura de equilíbrio térmico.

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 9 de 10


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA
CENTRO DE EDUCAÇÃO – CEDUC
COORDENAÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA
COLÉGIO DE APLICAÇÃO – CAP/UFRR – 2017
FÍSICA: PROF. MSC. RONALDO CUNHA
Assinale a alternativa correta: 11 – (FAA – 2006.2) Quando dois corpos são colocados em
a) a fusão da substância ocorre na temperatura de 80 °C; contato, a condição necessária para que haja fluxo de calor entre
b) a capacidade calorífica do sólido vale 10 clal/°C; eles é que:
c) para vaporizar a substância são necessárias 2690 cal de calor; a) tenham capacidades térmicas diferente;
d) entre 35°C e 80°C a substância se encontra no estado vapor; b) contenham diferentes quantidades de calor;
e) a fusão do sólido necessita de 2000 cal de calor. c) tenham o mesmo calor específico;
05 – (UFRR – 2002 – F1) Considere dois corpos A e B de duas d) encontrem-se em temperaturas diferentes;
substâncias bem diferentes, em que a massa de B é o dobro da e) contenham a mesma quantidade de calor.
massa de A. O calor específico de a é o dobro do calor específico 12 – (MACKENZIE) Uma fonte calorífica fornece calor
de B. Cedendo-se a mesma quantidade de calor para os dois continuamente, à razão de 150 cal/s, a uma determinada massa de
corpos. Pode-se dizer que a variação de temperatura em A é: água. Se a temperatura da água aumenta de 20ºC para 60ºC em 4
a) igual à variação da temperatura em B; minutos, sendo o calor especifico sensível da água 1,0 cal/gºC,
b) o dobro da variação da temperatura em B; pode-se concluir que a massa de água aquecida, em gramas, é:
c) a metade da variação da temperatura em B; a) 500;
d) o triplo da variação da temperatura em; b) 600;
e) o quíntuplo da variação da temperatura em B. c) 700;
06 – (UFRR – 2001 – F2) Um aquecedor com potência de 5 kW é d) 800;
utilizado para aquecer 2,5 kg de água, inicialmente a 20°C. e) 900.
Sabendo-se que o calor específico da água vale 4,0 J/g°C, o 13 – (UFSE) A tabela abaixo apresenta a massa m de cinco
intervalo de tempo necessário para que o aquecedor eleve a objetos de metal, com seus respectivos calores
temperatura até100 °C é: específicos sensíveis c.
a) 80 s; METAL c(cal/gºC) m(g)
b) 120 s; Alumínio 0,217 100
c) 160 s; Ferro 0,113 200
d) 240 s; Cobre 0,093 300
e) 300 s. Prata 0,056 400
07 – (UFRR – 2000 – F2) Deixa-se uma massa de água igual a Chumbo 0,031 500
0,50 kg ser aquecida em um recipiente durante 21s e observa-se O objeto que tem maior capacidade térmica é o de:
º
um aumento de temperatura de 20 C. O calor específico da água a) alumínio b) ferro c) chumbo d) prata e) cobre
é igual a 4,2  10
3 J
o
kg. C
. A potência média fornecida à massa de 14 – (UFPA) Um corpo de 500 g liberou 250 cal quando sua
temperatura variou de 80 ºC para 30 ºC. O calor específico desse
água é: corpo em cal/g.ºC é:
a) 2,0  10 W;
2
a) 0,01;
b) 2,0  10 W;
3
b) 0,02;
c) 5,0  10 W;
2
c) 0,03;
d) 5,0  10 W;
3
d) 0,04;
e) 5,0  10 kW.
3
e) 0,05.
08 – (UFRR – 1999 – F1) Se dois corpos A e B estiverem em 15 – (UEPA) Um corpo de calor específico igual a 0,27 cal/g ºC e
equilíbrio térmico com um terceiro corpo C, pode-se concluir que: com 100 gramas de massa encontra-se a uma temperatura de 25
a) os três corpos acham-se isolados; ºC, quando imerso em meio litro de água a 15 ºC. A temperatura
b) os corpos A e B estão em equilíbrio térmico entre si; de equilíbrio do sistema supostamente isolado é, em ºC:
c) a diferença entre as temperaturas dos corpos não é nula; a) 14,2;
d) a temperatura de C é a média aritmética das temperaturas de A b) 15;
e B; c) 15,51;
e) flui calor entre os três corpos. d) 16,4;
09 – (FAA – 2009.1) Em relação a mudança de estado físico da e) 16,83.
matéria é incorreto afirmar que: GABARITO DOS TESTES DOS ÚLTIMOS VESTIBULARES
a) Solidificação é a passagem de uma substância do estado líquido 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
para o estado sólido; C E E E A C B B E A
b) Vaporização é a passagem de uma substância do estado líquido 11 12 13 14 15
para o estado gasoso; D E E A C
c) Condensação é a passagem de uma substância do estado
gasoso para o estado líquido;
d) Sublimação é a passagem de uma substância do estado sólido
para o estado gasoso.
e) Fusão é a passagem de uma substância do estado líquido para
o estado sólido;
10 – (FAA – 2007.2) Um bloco de determinado metal de massa
200g recebe 4000 calorias para variar sua temperatura de 10º C
para 50°C. O valor do calor específico do metal é:
a) 0,50 cal/g°C;
b) 0,15 cal/g°C;
c) 0,10 cal/g°C;
d) 0,05 cal/g°C;
e) 0,02 cal/g°C.

APOSTILA 03 – CALORIMETRIA FÍSICA – 2º ANO Página 10 de 10