Você está na página 1de 70

Principais modalidades de

trabalho científico ou
acadêmico

Profª. Me Eliane Melo de Moura


Modalidades de trabalho científico ou
acadêmico
• Resumo
• Fichamento
• Resenha
• Artigo
• Monografia
• Tese
RETENÇÃO DO CONHECIMENTO

O Lê Ouve Vê Vê e Ouve e Ouve e


aluno ouve discute realiza

Retém 10 % 20% 30% 50% 70% 90%

Método de ensino Dados retidos Dados retidos


depois de 3 horas depois de 3 dias
Somente oral 70% 10%
Somente visual 72% 20%
Oral e visual 85% 65%
(Simultaneamente)

Pesquisa realizada pela Oficina de Estudos da Sociedade Norte Americana


Socondy Vaccum Oil Co. Studies, em 1971
QUATRO ETAPAS
ETAPA 1: LEITURA PANORÂMICA
 Antes de se atirar no texto, tentando tudo
entender, respire fundo e procure ter uma
ideia geral do que tem diante de si. Isso
pode ser feito com uma leitura rápida,
superficial, panorâmica, que lê apenas o
início e o final de cada parágrafo.
 Seu o objetivo é apenas reconhecer o texto,
qual é seu tema, como se desenvolve, se
parece fácil, difícil, longo ou breve.
 É quase uma etapa preliminar ao estudo,
que cria uma expectativa sobre o
aprendizado que virá.
ETAPA 2: MARCAÇÃO E SUBLINHADO
Tendo uma noção geral, leia o texto com
calma, como está acostumado,
com o objetivo de destacar o que parece ser o
mais importante ou o que desperta especial
interesse.

Esse destaque merece ser feito em dois


momentos:
Em primeiro lugar, marque os trechos que
parecem ser os mais importantes com um
colchete na margem do texto.

 Nesse primeiro momento,


 evite sublinhar enquanto lê,
 porque isso geralmente resulta em um
sublinhado excessivo, com frases ou até
mesmo parágrafos inteiros marcados.

Se esse trecho é importante, uma marcação


simples ao lado do texto servirá para o
destaque.
Faça isso com todo o texto.
 Após a marcação dos trechos, volte
diretamente a cada um deles e sublinhe
suas palavras-chave.

 Podem ser algumas palavras por trecho.

 O objetivo é facilitar a identificação do


que trata o trecho destacado.

 Proceda dessa forma com todos os


trechos, até o final do texto.
ETAPA 3: ANOTAÇÕES
Com base no que foi marcado e
sublinhado, faça anotações livres em uma
folha a parte, de próprio punho.

 Pode ser na forma de


 esquema,
 mapa conceitual,
 linha de tempo,
 tabela, contendo desenhos, cores ou
 o que julgar útil para registrar o que
destacou no texto.
Geralmente, é nesta etapa que perceberá
que está aprendendo, pois o que faz é, do
seu próprio modo, estabelecer relações
entre os conceitos do texto.

Assim, estará criando algo que é seu com


base no material de estudo.
ETAPA 4: EXERCÍCIOS

Após as anotações, é preciso saber o quanto


aprendemos, o que é alcançado com
exercícios.

Eles podem ser de vários tipos:


 desde a resposta às questões prontas
trazidas pelo livro didático
 até a atividade de refazer anotações sem
consulta
 ou ensinar o conteúdo para um colega.
ETAPA 4: EXERCÍCIOS

Os exercícios revelam o que precisa ser


reforçado no aprendizado.
Isso é força motriz para iniciar um novo ciclo
de estudo:
 leia,
 marque,
 sublinhe
 e complete as anotações com o que faltou
ou precisava de maior detalhamento.
Resumo
RESUMO
É a apresentação concisa e
frequentemente seletiva do texto,
destacando-se os elementos de
maior interesse e importância, isto
é, as principais ideias do autor da
obra
(Marconi e Lakatos)
Objetivos de um resumo
• Sumário narrativo:

– Apresenta brevemente as partes mais


significativas do texto.

• Condensação do conteúdo:

– Expõe ao mesmo tempo as finalidades,


metodologia, os resultados e as conclusões
obtidas em um trabalho científico.
Objetivos de um resumo
• Análise interpretativa

– Critica ideias inerentes ao texto.

Observação: quando um resumo for


interpretativo será chamado de resenha.
Tipos de resumo

• Indicativo ou descritivo:
– Faz referência às partes mais importantes
que compõem o texto

– Utiliza frases curtas, uma para cada parte


importante do original
Tipos de resumo
• Informativo ou analítico:
– Contém todas as principais informações
contidas no original;
– Tem a finalidade de informar o conteúdo e as
principais ideias do original, destacando:
• Os objetivos e o assunto
• Os métodos e as técnicas (trabalho científico/
acadêmico)
• Os resultados e conclusões (idem)
Tipos de resumo
• Crítico (resenha):
– Apresenta um julgamento sobre o original;
– Em casos de textos acadêmicos essas crítica
acontece da seguinte forma:
• Crítica da forma: em relação aos aspectos metodológicos;
• Do conteúdo: do desenvolvimento da lógica da
demonstração;
• Da técnica de apresentação das apresentações das ideias
principais (neste tipo de resumo não há citações).
Para fazer o resumo
• Competências requeridas
– Competência de leitura
• Depende de conhecimentos linguístico, textual e de
mundo;
• Busca identificar as principais ideias do texto; os
objetivos do autor; tese e argumentos
– Competência em redação
• Uso linguagem adequada (padrão culto); uso da
terceira pessoa;
• Texto organizado com coesão e coerência.
Estratégias de leitura para
produção de resumos
• Sublinhar
– Identifica as ideias importantes do texto
– Pode ser auxiliada por outras marcações como:
• Anotações na margem; sentidos das palavras; ideia de cada
parágrafo; relações entre as ideias; etc.

• Esquematizar
– Ideias básicas do texto em frases nominais;

• Sumarização
– Apagamentos das informações redundantes e dos detalhes
não importantes no texto.
Resumindo

• Um resumo simples apresenta:


– Uma condensação do texto-base;
– Apresenta apenas as ideias principais do original,
descartando as secundárias;
– Não apresenta comentários pessoais;
– Usa linguagem culta; é coeso e coerente.
– É redigido em terceira pessoa;
– É inteligível por si mesmo;
– Possui redação própria.

– .
RESUMO
É a condensação de conteúdo, sem análise crítica ou
interpretação. Deve ter o mesmo vocabulário do autor e
seguir a mesma ordem do texto.
O resumo deve ter:
a) brevidade
b) clareza
a) fidelidade

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas) Resumo é


a “apresentação concisa das ideias de um texto” - Norma NBR
6028.
RESUMO É:

um tipo de redação informativo-referencial que se


ocupa de reduzir um texto a suas ideias principais. Em
princípio, o resumo é uma paráfrase e pode-se dizer
que dele não devem fazer parte comentários e que
engloba duas fases: a compreensão do texto e a
elaboração de um novo. A compreensão implica
análise do texto e checagem das informações colhidas
com aquilo que já se conhece.
uma apresentação sintética e seletiva das ideias de um
texto, ressaltando a progressão e a articulação delas.
Nele devem aparecer as principais ideias do autor do
texto.
RESUMO é um texto, portanto deve ser
Uno, Coerente, Coeso :

•UNIDADE: Interligação entre suas partes, que


deverão convergir para um direcionamento
único

•COERÊNCIA: As ideias apresentadas devem ser


coerentes e não contraditórias

•COESÃO: Os elementos da frase devem


estabelecer os nexos entre as partes do texto
IMPORTANTE:

RESUMO se relaciona com outros


textos - hipertextos: existe um texto
anterior que deu origem ao Resumo.

Este texto será apresentado como uma


paráfrase , propondo uma
problematização.
O RESUMO deve responder a duas perguntas:
- O que o autor pretende demonstrar?
- De que trata o texto ?

Portanto, devem constar do RESUMO :


• O assunto do texto
• O objetivo do texto
• A articulação das ideias
• As conclusões do autor do texto objeto
do resumo.
O que deve informar o RESUMO ?

Tratando-se, por exemplo, do resumo de uma


pesquisa iniciada, em andamento ou concluída,
ele deve informar:
• A natureza da pesquisa realizada

• Os resultados parciais ou finais

• As conclusões ou novos direcionamentos


O RESUMO tem por OBJETIVO :
partilhar um saber – uma referência
• fornecer informação

• apresentar provas ou evidências

• explicitar seus objetivos

• explicitar sua metodologia

• apontar para uma conclusão


Sendo um texto conciso, o Resumo deve ser
redigido:

•em linguagem objetiva, suprimindo palavras


desnecessárias (adjetivos, advérbios, por
exemplo) .

•evitando a repetição de frases inteiras do


texto original – DEVERÃO SER SINTETIZADAS
E NÃO TRANSCRITAS.

•respeitando a ordem em que as ideias ou


fatos são apresentados.
RESUMO:
Assim podem ser suas características, formais:
•Extensão: de 8 a 15 linhas
•Um só parágrafo
•3ª pessoa do singular; 3ª pessoa do plural, ou 1ª
Pessoa do singular
•Frases pouco extensas
•Terminologia específica
•Ordem direta das frases
•Linguagem denotativa
Fichamento
Você já leu algo muito importante em algum
lugar ( ????) e nunca mais encontrou para ler
novamente?
O fichamento facilitará a procura do
pesquisador,
que terá ao seu alcance as informações
coletadas nas bibliotecas públicas ou privadas,
na Internet, ou mesmo em seu acervo
particular,
evitando que consulte mais de uma vez a
respeito de um determinado tema,
por não conseguir memorizar todos os dados
aos quais teve acesso.
O fichamento é:

 uma forma de investigar que se caracteriza pelo


ato de fichar (registrar) todo o material
necessário à compreensão de um texto ou tema.
 uma parte importante na organização da
pesquisa, permitindo um fácil acesso aos dados
fundamentais para a conclusão do trabalho.
 Fichamento é uma maneira excelente de manter
um registro de tudo o que você lê.
 Instrumento para se ganhar tempo.
O fichamento facilita:

 a execução dos trabalhos acadêmicos

 a assimilação dos conteúdos estudados

 registro dos estudos de um livro ou de um texto


Para fazer um fichamento
você deve:

 Ler o texto inteiro uma vez


ininterruptamente.

 Ler o texto novamente, grifando, fazendo


anotações e procurando entender o que o
autor quer dizer em cada parágrafo.

 Fazer o fichamento.
Tipos de fichamento

a) Ficha bibliográfica por autor

b) Ficha bibliográfica por assunto ou conteúdo

c) Ficha de resumo ou comentário

d) Ficha de transcrição (ou de citação)


Estrutura do fichamento
Cabeçalho
* assunto
* referência: autoria, título, local de
publicação, editora e ano da publicação

Corpo
Utilizando fichas

Referência

Corpo
Técnica de Fichamento
Esquema básico da ficha ou formatação
a) Ficha bibliográfica por autor
Anota-se:
 o nome do autor (na chamada),
 o título da obra,
 edição,
 local de publicação,
 editora,
 ano da publicação,
 número do volume se houver mais de um
 e número de páginas.
Exemplo:

Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M.
Metodologia do trabalho científico. 4. ed.
São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.
Local: Biblioteca Fortium
Fichamento bibliográfico
É a descrição, com comentários dos tópicos
abordados em uma obra inteira ou parte dela.

TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história


do feminismo no Brasil. São Paulo: Editora
Brasiliense, 1993.
A obra insere-se no campo da história e da
antropologia social. A autora utiliza-se de fontes
secundárias colhidas por meio de livros, revistas e
depoimentos. A abordagem é descritiva e
analítica. Aborda os aspectos históricos da
condição feminina no Brasil a partir do ano de
1500. A autora descreve em linhas gerais todo o
processo de lutas e conquistas da mulher.
http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipos-trabalhos-academicos-fichamento
b) Ficha bibliográfica por assunto ou
conteúdo

“Esse tipo de fichamento é mais fácil de trabalhar.


As instruções indicadas no item anterior repetem-
se aqui, sendo que desta vez o assunto deve estar
encabeçando a ficha (na chamada)”

(MOTA apud CRUZ; RIBEIRO, 2004, p.92).


Exemplo

Conhecimento científico

Referência: MARCONI, M.A; LACKATOS,


E.M. Metodologia do trabalho científico. 4.
ed. São Paulo: Atlas, 1995. 214 p.
Local: Biblioteca Fortium
Fichamento de assunto ou conteúdo
É uma síntese das principais ideias contidas na
obra. O aluno elabora com suas próprias
palavras a interpretação do que foi dito.
Educação da mulher: a perpetuação da injustiça (pp. 30 –
132). Segundo capítulo.
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do
feminismo no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1993.
O trabalho da autora baseia-se em análise de textos e na
própria vivência nos movimentos feministas, como relato de
uma prática.
A autora divide seu texto em fases históricas compreendidas
entre Brasil Colônia (1500 – 1822), até os anos de 1975 em
que foi considerado o Ano Internacional da Mulher.
A autora trabalha ainda assuntos como mulheres da periferia
de São Paulo, a luta por creches, violência, participação em
greves, saúde e sexualidade.
http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipos-trabalhos-academicos-fichamento
c) Ficha de resumo ou comentário

Você pode utilizar esse tipo de ficha para expor,


abreviadamente, as principais ideias do autor ou
também para sintetizar as ideias principais de um
texto ou de uma aula.
A ficha de resumo deve ser breve e redigida com as
próprias palavras, não precisando obedecer a
estrutura da obra .
Exemplo
Título: Metodologia Científica
Título do texto: Ciência e conhecimento Científico
Subtítulo: Conhecimento científico
Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho
científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995.
O conhecimento científico se caracteriza pela possibilidade
de se comprovar os dados obtidos nas investigações acerca
dos objetos. (p. 10).
Ideação: Após a leitura da obra em referência chega-se ao
posicionamento...
Observação: falar de algum apêndice, gráfico, tabela, que
são importantes e que compõem a obra.
Local: Biblioteca Fortium
Fichamento de Resumo
d) Ficha de transcrição (ou de citação)

Este tipo de fichamento serve para que o


pesquisador selecione as passagens que achar
mais interessantes no decorrer da obra.
É necessário que seja reproduzido fielmente o
texto do autor (cópia literal).
Exemplo
Título: Metodologia Científica
Título do texto: Ciência e conhecimento Científico
Referência:
MARCONI, M.A; LACKATOS, E.M. Metodologia do trabalho
científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1995.
“O conhecimento popular e o científico possui objetivo
comum, mas o que os diferencia é a forma, o modo e os
instrumentos do ‘conhecer’. Uma das diferenças é quanto à
condição ou possibilidade de se comprovar o conhecimento
que se adquire no trato direto com as coisas e o ser humano”.
(1995, p.10).
Local: Biblioteca Fortium
Fichamento de citações
Transcrição textual: reprodução fiel das frases que se
pretende usar na redação do trabalho.

Educação da mulher: a perpetuação da injustiça (pp. 30 – 132).


Segundo capítulo.
TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do
feminismo no Brasil. São Paulo: brasiliense, 1993.
“uma das primeiras feministas do Brasil, Nísia Floresta Augusta,
defendeu a abolição da escravatura, ao lado de propostas como
educação e a emancipação da mulher e a instauração da
República” (p.30)
“na justiça brasileira, é comum os assassinos de mulheres
serem absolvidos sob a defesa de honra” (p. 132)
“a mulher buscou com todas forças sua conquista no mundo
totalmente masculino” (p.43)
http://monografias.brasilescola.com/regras-abnt/tipos-trabalhos-academicos-fichamento
Utilizando o 3 Nº da
página

computador 3

Papel branco

Formato A4

Impressão em face única

Espaçamento entre linhas: 1,5

Fonte: arial ou times


Tamanho da fonte: 12

Paginação: parte superior à


direita, a partir da página 2

Margens: Superior – 3
Inferior – 2 2
Esquerda – 3
Direita – 2
2
Considerações
 Textos bem fichados favorecem a elaboração de
qualquer trabalho.

 Só se ficha o que se lê. Não adianta querer


estudar apenas com resumos e fichamentos de
terceiros.

 Por isso: FAÇAM VOCÊS MESMOS SEUS


FICHAMENTOS!
Resenha
Como escolher um filme para ver no fim de
semana?
Como saber se vale a pena comprar o novo
disco de um artista?
Quais, dentre muitos livros recentemente
publicados merecem a nossa atenção?
Um gênero discursivo que em jornais e
revistas pode ser utilizado como referência
para responder a essas perguntas:
trata-se da resenha.
 O que é uma resenha?
 Quais são as suas características
estruturais?
 Qual é a sua finalidade?
 Em que contextos a resenha circula e qual
o perfil de seus leitores?
 Como é a linguagem utilizada na sua
elaboração?
 Por que os juízos de valor são essenciais
para as resenhas
Resenha: definição e usos
São textos que orientam sobre o que
escolher entre as muitas produções
culturais que nos cercam.

Ou que nos mantém atualizados sobre os


vários lançamentos de livros, filmes, CDs,
peças de teatro, programas de TV, shows.
Características estruturais
A resenha é um gênero discursivo que combina a
apresentação das características essenciais de uma
dada obra (filme, livro, peça de teatro etc) com
comentários e avaliações críticas sobre sua
qualidade.
Não deixa de ser uma condensação do texto, mas
também há a análise interpretativa do texto lido.
Trata-se, pois, de um resumo com juízo de valor.
É um resumo crítico, deve existir uma apreciação
crítica sobre a obra.
Definições
•Resenha-resumo:
• É um texto que se limita a resumir o conteúdo de um
livro, de um capítulo, de um filme, de uma peça de
teatro ou de um espetáculo, sem qualquer crítica ou
julgamento de valor.
•Trata-se de um texto informativo, pois o objetivo
principal é informar o leitor.

Resenha-crítica:
• É um texto que, além de resumir o objeto, faz uma
avaliação sobre ele, uma crítica, apontando os aspectos
positivos e negativos.
•Trata-se, portanto, de um texto de informação e de
opinião, também denominado de recensão crítica.
Passos para a elaboração da
resenha
Devem constar:
 O título
 A referência bibliográfica da obra
 Alguns dados bibliográficos do autor da obra
resenhada
 O resumo, ou síntese do conteúdo
 A avaliação crítica
O título da resenha
O texto-resenha, como todo texto, tem título, e pode ter
subtítulo, conforme os exemplos, a seguir:

Título da resenha: Astro e vilão


Subtítulo: Perfil com toda a loucura de Michael Jackson
Livro: Michael Jackson: uma Bibliografia não Autorizada
(Christopher Andersen) - Veja, 4 de outubro, 1995
Título da resenha: Com os olhos abertos
Livro: Ensaio sobre a Cegueira (José Saramago) - Veja, 25
de outubro, 1995
Título da resenha: Estadista de mitra
Livro: João Paulo II - Bibliografia (Tad Szulc) - Veja, 13
de março, 1996
Como fazer a resenha?
Primeiramente deve-se resumir o conteúdo e depois
fazer a transição para a crítica, seguindo o esquema:
a) introdução
b) desenvolvimento
c) conclusão
d) crítica (quando for feita à parte)
1º parágrafo:
introdução que apresenta o contexto no qual a obra
resenhada se insere.
Deve também trazer as informações básicas: título,
autor);
2º parágrafo:
apresentar o resumo das características principais
da obra e os argumentos que traduzam seu juízo de
valor;
Conclusão:
a conclusão pode ser entendida como a reafirmação
da avaliação feita sobre a obra resenhada.
A resenha pode ser redigida de forma clara, a partir de
conhecimento profundo e detalhado e:
 em linguagem dissertativa, embora objetiva,
acrescentando todas as impressões pessoais que o
texto suscitar;
 Usando todos os adjetivos, advérbios e outros
complementos que sejam necessários à expressão do
seu pensamento e considerações
 Se necessário, repetir frases inteiras do texto original,
mencionando adequadamente a fonte
 Usar a ordem que melhor atenda aos objetivos e
destinatários a que a resenha se destine