Você está na página 1de 123

Disciplina: PEELING QUÍMICO, ENZIMÁTICO E MECÂNICO

Nome do professor: Rafael de Castro Ferreira.


Formação : Farmacêutico com Especialização em Cosmetologia
(pelo IPUPO) e Estética (pelo i-Mezzo), Mestre em Ciências da
Saúde e Doutor em Medicina Celular e Molecular pela FMABC.
Conceito de peeling
Tipos de peelings e diferenciais
Peelings químicos: tipos, características, indicações e contra
indicações, aplicabilidade
Peeling enzimático: tipos, características, indicações e contra
indicações, aplicabilidade
Peeling mecânico: tipos, características, indicações e contra indicações,
aplicabilidade
Cuidados pós peelings e reações adversas
Avaliação para aplicação de peelings
Esclarecimentos:
• Normas e dias das avaliações
• A avaliação escrita será composta por uma prova múltipla escolha e dissertativa do
assunto abordado na teoria, prática e dos artigos apresentados.
• Normas para as praticas
• Os alunos deverão estar trajando seus próprios EPI´s (touca, luva, máscara e
avental)
• Sem os EPI´s o aluno não poderá freqüentar a aula prática
• O aluno preencherá no durante a aula prática a ficha de avaliação e
acompanhamento do voluntário tratado, a mesma deverá ser entregue no dia da
avaliação final, compondo 40% da nota final
• O comportamento, postura e destreza também serão avaliadas pelo docente nas
habilidades laboratoriais.
HISTÓRIA BREVE DOS PEELINGS
Cleópatra VII ( 69 a.c )
Antigo Egito
Banhos com Leite de Cabra
AHA (ácido láctico)

• Produz Leve
Esfoliação:
- Hidratação
- Elasticidade
- Maciez e firmeza.
Peeling
Peeling

“O PEELING É O PAPEL DE
PRESENTE DOS PROCEDIMENTOS
ESTÉTICOS” POR QUÊ???
GERENCIAMENTO DO TEMPO
TIPOS DE PEELINGS
• Peeling físico ou mecânico: abrasão ou ação física, removendo
as céluluas queratinizadas do estrato córneo através do atrito,
considerado também um peeling muito superficial. Exige
controle da granulometria.
• Peeling enzimático: esfoliação da pele através de ação de
enzimas proteolíticas sobre as células queratinizadas do
estrato córneo, onde a queratina é solubilizada,
transformadaem aminoácidos solúveis, removidos após
simples lavagem, onde não há descamação visível, indicado
para uso freqüente e em peles mais sensíveis, além de ser
recomendado no preparo da pele antes de outros peelings;
PEELING FÍSICO
• Linhas de Amarração – Linhas de Langer
PEELING DE DIAMANTE
PEELING DE CRISTAL
PEELING ULTRASSÔNICO
PRINCIPAIS ENZIMAS UTILIZADAS NA COSMETOLOGIA

Contêm alcalóides
(como a pelieterina
e isopelieterina) e os
taninos gálicos
• Peelings químicos: a base de ácidos, agem por diversos
mecanismos, desde a estimulação celular através da irritação
e inflamação (necrose para promover regeneração), pelo baixo
pH, até a precipitação de proteínas; consiste em destruir uma
ou mais camadas celulares da pele através do uso de agentes
abrasivos químicos leves que induzem uma esfoliação mais
rápida do extrato córneo, ou de agentes esfoliantes mais
profundos que podem provocar necrose e inflamação da
epiderme até a derme papilar.
ESFOLIANTES QUÍMICOS MAIS
USADOS

- Ácido retinóico
- 5-fluorouracil
- Solução de Jessner
- Resorcina
- Ácido salicílico (BHA)
- Ácido tricloroacético(ATA)
- Alfa-hidroxiácidos (Glicólico,
Mandélico,Málico, Láctico,
Alfa-cetoácido (Ácido Pirúvico)
- Fenol 88% modificado
CLASSIFICAÇÃO DOS PEELINGS

2-Superficial –
0.06mm
(epidérmico): criam necrose
de toda ou de parte da
epiderme,de qualquer ponto
Pele - Barreira cutânea do
Camada córnea
estrato granuloso até a
Camada granulosa camada basal.
Camada espinhosa

Camada basal
água
CAMADA CÓRNEA

EPIDERME
Light
0.06 mm

24% de fenol livre

ERITEMA – RARO FROUST – DESCAMAÇÃO SUAVE


CLASSIFICAÇÃO DOS PEELINGS

3-Médio - 0.45 a 0.6


mm
(dérmico papilar):
esses peelings
criam necrose da
epiderme e de
parte ou de toda a
derme superficial
ou papilar.
CAMADA CÓRNEA
EPIDERME
DERME PAPILAR

Médio
0.45 a 0.6 mm

30% de fenol livre

ERITEMA–FROUST–EDEMA-DESCAMAÇÃO-Moderado
CLASSIFICAÇÃO DOS PEELINGS

4-Profundo –
0.6 a 0.8
mm
(dérmico reticular):

Necrose total
- Epiderme
- Derme papilar
- Derme reticular
DERME RETICULAR INTERMEDIÁRIA

Profundo
0.6mm a 0.8 mm

40% de fenol livre

ERITEMA–FROUST–EDEMA- CROSTA- INTENSOS


Harold J.Brody, M.D.
AHAs
pH 3,5

10%
AÇÃO DO PEELING QUÍMICO
Agentes descamativos
leves induzem uma
esfoliação mais rápida
do extrato córneo.

Agentes esfoliantes
mais profundos
provocam necrose e
inflamação da
epiderme, derme ou
derme papilar.
LESÕES CUTÂNEAS QUE MELHORAM COM PEELING
LESÕES DA EPIDERME LESÕES DA EPIDERME e LESÕES DA DERME
SUPERIOR
DERME
Efélides Lentigos Rugas
(sardas) profundas
Melasma Melasma Cicatrizes
superficial combinado
Hiperpigmentação
pós-inflamatória
Ceratoses
actínicas
Rugas superficiais
Acne
Radiodermites
Dr.
Pós peeling
Presença de
Crosta
Qual veículo
Usar ?
Creme
Gel
Pomada
REEPITELIZAÇÃO
Folículos pilo-sebáceos
Local da aplicação
Grau de elastose
Número de unidades pilos
sebáceas
Face 30 x + pescoço e tórax
Face 40 x + região dorsal
dos braços e mãos
DESENGORDURAÇÃO

• Álcool
• Sabão líquido
• Espuma de
limpeza
• Acetona
• Hoffman

• Suave ou vigoroso
COR DA PELE
X
PEELING

Ruiva: muito sensível

Branca: MAIS vermelhidão /


MENOS hiperpigmentação

Morena: –vermelhidão / +hiperpigmentação

Oriental, Negra-Mulata: + hiperpigmentação

Importância da cor dos olhos (clara)


ROTINA
• ANAMNESE DETALHADA

• DIAGNÓSTICO E PROPOSTA
DE TRATAMENTOS

• DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA
PLANEJAMENTO DE TRATAMENTO
PRIMEIRA CONSULTA
Descrição do procedimento
Pós peeling – recuperação
Possíveis complicações
Resultados
Pesquisar doenças prévias (herpes)
Emocional do paciente
Preparo da pele
Fotoprotetores, retinóico,
AHA,agentes
 despigmentantes
CONSENTIMENTO INFORMADO
1- EU ___________, autorizo o Dr(a).:_______, CRM , a realizar em minha face tratamento com objetivo de
melhorar a minha aparência;
2- É do meu conhecimento a natureza e o efeito do tratamento ao qual serei submetida , este tratamento ,
denominado peeling, foi explanado a mim com todos os seus detalhes, efeitos desejados e indesejados e
possíveis complicações ;
3-Sei que o tratamento consiste em aplicação sobre minha pele de substâncias cáusticas químicas que promoverão a
retirada das camadas superficiais e danificadas de minha pele fazendo com que ela regenere;
4-Autorizo inclusive que o Dr(a).: _______ CRM, a fazer uso de quaisquer outros procedimentos os quais julgue
necessários e aconselháveis , com o objetivo de tentar melhorar minha aparência, ou se ocorrer alguma situação
imprevista, ou ainda, que possa prejudicar minha saúde durante o tratamento;
5-Autorizo também o Dr(a).:________ administrar tal tratamento em mim, concordando inclusive a não
responsabilizá-lo , ou fazer quaisquer exigências ou processá-lo por danos ou injúrias ou complicações que
porventura ocorram fora de seu controle , os quais possam alterar os resultados previstos;

FOTOGRAFAR O PACIENTE É FUNDAMENTAL

NÃO PODE FALTAR

EM HIPÓTESE

ALGUMA
Familia dos AHAs
Ácido Glicólico – Mandélico
Láctico – Málico – Tioglicólico

Parâmetros:
• Tempo dependente
• pH dependente
• Concentração dependente
• Veículo dependente
Peeling

Glicólico
ÁCIDO GLICÓLICO
(ácido 2-hidroxietanóico)
EPIDERME-DERME-PH
• EPIDERME – pH tem um valor bem estabelecido – 4,2 e 5,6
(camada córnea),
pH 4,8 (camadas mais profundas da epiderme).

• DERME – pH NÃO tem um valor preciso e tem sido difícil medi-lo


precisamente.

• pH 6,0 a 6,5, sendo 6,0 na derme papilar e pH7 na derme


reticular, rica em vasos sanguíneos.
ALFA-HIDROXIÁCIDOS
TEMPO DEPENDENTE

CONCENTRAÇÃO
pH dependente
DEPENDENTE

Estimula a
regeneração
derme
DIMINUI A
superficial
ESPESSURA
DO ESTRATO
CÓRNEO

 ABSORÇÃO
APARÊNCIA CLAREADORES
MAIS  ESTÍMULO DE
LEVE Diminui a coesão COLÁGENO
dos queratinócitos
Grupo
Hidróxi

Grupo
carboxilácido
Carbono alfa

Ácido Glicólico
DIFERENÇAS

pka x pH

fixo variável

pka < 3
COMO PRESCREVER
pQual o veículo - Gel - Água
Ácido glicólico ..................................70%
Gel fluido de natrosol 0,25%....qsp 30 ml.
pH = 0,1
pH = 0,5
pH = 2,0 pH < pkA
pH = 2,5
pH = 3,5
pH = 3,83 pkA do AG 3,83
Concentração e pH do Ácido
Glicólico:
Considerações...

“Segundo Larry Moy da UCLA, EUA, o ácido


glicólico livre a 70%, deixado na pele por 15
minutos é capaz de produzir uma ferida dérmica
tão profunda quanto o TCA a 40%”

pH: ácido livre ou parcialmente neutralizado

pHs variam de 1,2 a 6 em peelings de ácido


glicólico
ÁCIDO GLICÓLICO
TÉCNICA DE APLICAÇÃO
1. Limpeza prévia da pele com sabonete líquido,
2. Aplicação rápida e uniforme com “pincel” ou gaze (2 MINUTOS),
3. Tempo determinado pelo médico sempre observando o eritema
e a queixa de queimação,
4. Neutralização com água,
5. Aplicação de pós peeling com EFAs.
• Vegelip®3 / Ultragel®50 – Second Skin® - TGB3®
Ácido Glicólico
Retinóico
creme com hormônio
“bioidêntico” base

Pós menopausa – pacientes sem manchas


PROTOCOLO - Uso domiciliar

International Journal of Dermatology 1996 Sep; 35 (9):669-74


Dr. NELSON
Maurício
ÁC.GLICÓLICO+ÁC.RETINÓICO+ESTRIOL BIOIDÊNTICO

Ação Trófica na Pele pela Reposição de hormônios

TGF (transforming-growth-factor) = citocina multifuncional


que atua no crescimento e diferenciação celular, biossíntese
de MEC / Tec. Conectivo (Fibroblasto).
Estradiol –Estr.conjugados
Aumenta a expressão de TGB-Beta-1 e
fixação de TGF-Beta-2 ativando receptores
•Diminui expressão da Colagenase, Estromalisina, outros
proteolíticos
•Ativa transdução da proteína Smad 3 e 7 de sinal
intracelular ativando a Proliferação de Fibroblastos
Dr.
 Queda abrupta de E2 (30% em 5 anos)
 Queda gradual de estrógenos (2,1% ao ano)
 Aumento Expressão MMP-1 (Metaloprotease Matricial)
CREIDI ET AL, 1994

Effect of topically applied conjugated


estrogen skin care cream (Premarin 0.625
mg/g ointment)

Significant increase in skin thickness


in treated group

Significant
decrease in
small wrinkles
TOPICAL ESTROGENS
INCREASED COLLAGEN III
LEVELS IN THE DERMIS

S C H M I D T, 1 9 9 6
S C H M I D T, 1 9 9 6

Action of topical 0.3% Estriol and 0.01%


17β-Estradiol in 59 patients

Wrinkle depth was significantly


reduced and skin hydration was
improved

Significant
increase in
collagen III
FUCHS ET AL, 2003

Effects of 0.01% 17β-Estradiol cream


compared with 15% glycolic acid cream
and combination of both

Significant increase in epidermal


thickness after 6 months in
combination group (38%)
Glycolic acid
group (27%) and
17B-Estradiol
(23%)
ESTROGEN TREATMENT
INCREASED COLLAGEN
CONTENT 2-5%

CASTELO-BRANCO, 1992
ESTRADIOL TREATMENT
RESULTED IN 38%
GREATER
HYDROXYPROLINE LEVELS

VA RI LA , 1 9 9 5
ESTRADIOL TREATED
GROUP EXPERIENCED A
6.5% INCREASE IN
COLLAGEN AFTER 6
MONTHS.
SAUERBRONN, 2000
Vinte e oito pacientes com melasma recalcitrante foram envolvidos num
estudo prospectivo, randomizado e controlado durante 20 semanas. Os
pacientes do grupo que recebeu peeling químico foram submetidos a uma
seqüência de peelings de ácido glicólico em combinação com emulsão de
ácido azeláico a 20% (bid) e gel de adapaleno a 0,1% ( aplicado à noite). O
grupo controle recebeu somente tratamento tópico incluindo adapaleno e
ácido azeláico tópicos.
A melhora clínica foi monitorada através do Melasma Área Severity Index (MASI) no baseline e
mensalmente durante o período de 20 semanas de tratamento.
Os resultados mostraram uma diminuição proeminente nos escores do MASI no final do
tratamento em ambos os grupos, embora os resultados foram melhores no grupo que recebeu
peeling químico (P= 0,048). Todos os pacientes toleraram bem os agentes tópicos com mínima
irritação observada nas primeiras semanas da terapia. Três pacientes do grupo que foram
submetidos ao peeling com ácido glicólico desenvolveram uma hiperpigmentação pós-
inflamatória de grau médio com clearance total no final do período de tratamento.
ÁCIDO GLICÓLICO........... 20 A 70%
GEL DE NATROSOL QSP......... 30 ML.

• Aplicar conforme orientação médica.

Antes de cada sessão de peeling, a face


foi limpa com um sabonete e seguida
pelo desengorduramento baseado em álcool.
A duração de cada peeling foi de 3 a 5 minutos,
dependendo da tolerância do paciente, grau de
eritema e epidermólise
Regime de Tratamento Sugerido pelo Estudo (1)
J Dermatol. 2007 Jan;34(1):25-30
• Ácido Azeláico
• O ácido azeláico é um agente despigmentante que atua como
um inibidor da tirosinase sem resultar em efeitos adversos
potencialmente perigosos de ocronose exógena reportados
com o uso tópico de hidroquinona (1).
• J Dermatol. 2007 Jan;34(1):25-30.
• Adapaleno
• Foi mostrado que o adapaleno é uma monoterapia segura e
eficaz no tratamento de melasma, com baixo potencial de
irritação cutânea quando comparado com a tretinoína tópica
(1).

• J Dermatol. 2007 Jan;34(1):25-30.


Grupo que Recebeu Peeling Químico
Seqüência de peelings de Ácido Glicólico,
Emulsão de Ácido Azeláico a 20% (2 vezes ao dia) e Gel de
Adapaleno a 0,1% (aplicado a noite).

Grupo Controle
Adapaleno e Ácido Azeláico tópicos.
• Conclusão
• O presente estudo sugere que o tratamento combinado com a
seqüência de peelings de ácido glicólico, emulsão de ácido
azeláico e gel de adapaleno deve ser considerado como uma
terapia efetiva e segura no tratamento do melasma
recalcitrante.
• J Dermatol. 2007 Jan;34(1):25-30.
Peeling

Mandélico
ROBERS W.E. – CHEMICAL PEELING IN ETHNIC/DARK SKIN –
DERMATOL THER.2004;17(2):196-205
-HÁ REFERÊNCIAS DE SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS PARA DESCAMAR A “PELE DE COR”,
NO ANTIGO EGITO, MESOPOTÂMIA E OUTRAS CULTURAS ANTIGAS AO REDOR DA ÁFRICA
-NO ÚLTIMO SÉCULO O CONHECIMENTO MÉDICO SOBRE OS PEELINGS FOI
FUNDAMENTADO EM MUITA EXPERIÊNCIA E PESQUISA, COM UMA EXTENSA LISTA DE AGENTES
-NA PELE ÉTNICA OS ESFORÇOS SÃO FOCADOS NOS PEELINGS SUPERFICIAIS E DE
MÉDIA PROFUNDIDADE, COM SEUS AGENTES E TÉCNICAS, E SUAS INDICAÇÕES INCLUEM:

-ACNE VULGAR -HIPERPIG. PÓS-INFLAMATÓRIA


-MELASMA -CICATRIZES
-FOTOENVELHECIMENTO -PSEUDOFOLICULITE DA BARBA

-SELEÇÃO CUIDADOSA DE PACIENTES NÃO SOMENTE PARA A CLASSIFICAÇÃO DE


TIPO DE PELE DE FITZPATRICK, MAS TAMBÉM A ETNICIDADE, POIS PODEM RESPONDER
DIFERENTEMENTE, EMBORA CLASSIFICADAS NO MESMO FOTOTIPO; FAMILIARIDADE COM O
AGENTE E A TÉCNICA É ESSENCIAL; ISOLADO OU COMBINADOS OS AGENTES DE PEELING
SÃO EFICAZES E SEGUROS
-PEELING QUÍMICO É O TRATAMENTO DE ESCOLHA PARA VÁRIAS DESORDENS DE
PIGMENTAÇÃO E DE CICATRIZAÇÃO, QUE SURGEM EM TONS DE PELE ESCURA, E A
FAMILIARIDADE COM OS AGENTES E A TÉCNICA, CONDUZIRÁ AO SUCESSO DO TRATAMENTO
PEELING DE ÁC.MANDÉLICO
Propriedades
• Atividade cosmecêutica (sendo um AHA)
• Atividade antibacteriana
• Supressão da pigmentação irregular
• Tratamento da acne inflamatória não-cística
• Pode ser associado com TCA;
• Rejuvenescimento da pele fotolesada
• Preparação da pele para o peeling com laser
Gateway Aesthetic Institute and Laser Center em Salt Lake City, EUA

Principais indicações:
- Hipercromias
- Peelings em fototipos de risco (4 a 6)
- Acne ativa ou cicatricial
- Envelhecimento cutâneo
- Óstios dilatados
- Rugas e vincos
ÁCIDO MANDÉLICO 35-50%
TÉCNICA DE APLICAÇÃO
1. Limpeza e desengorduração da pele,
2. Aplicação da solução com “pincel” ou gaze
3. Aguardar 2 a 4 minutos e reavalia para
reaplicação que pode ser repetida
4. Compressa fria para aliviar o ardor
5. Neutralização com bic. de sódio e água,
6. Aplicar pós peeling
Número de sessões: 4 a 6.

Intervalos: 15 a 21 dias.
ÁC. MANDÉLICO 30-50% + TRETINOINA
GEL 5%
Técnica de aplicação:
1. Higienização e limpeza da pele,
2. PEELING: Aplicar o Ác. Mandélico,
3. O tempo de aplicação pode variar de 1 a 5 minutos,
dependendo da reação da pele,
4. Neutralizar com bic.de sódio a 5% e água, enxugar,
5. Aplicar o gel com tretinoina 5%. O paciente vai
embora com o creme e permanece por 6 horas,
6. EM CASA, lava a face com água e sab.neutro, e
aplica o pós peeling, reaplica 2 x/dia, por 5 dias,
7. Retorno no dia seguinte para revisão,
8. Intervalos: 21 dias, ou a critério médico,
9. Número de sessões: 6, ou a critério médico.
Peeling

Lático
Dermatol Surg. 2005 Feb;31(2):149-54; discussion 154
MELASMA EPIDÉRMICO

MACIEZ ÀPELE
DESCAMAÇÃO

PEELING 92%
SEGURO

ACNE

RUGAS FINAS
MELANOSES

FOTOENVELHECIMENTO
PEELING DE ÁCIDO LÁTICO 92%
- Rugas finas e fotoenvelhecimento

- Melanoses

- Acne

- Peeling suave e seguro

Aplicar a solução por 3 a 5 minutos, em 6 sessões com intervalo de


21 dias
ÁCIDO LÁTICO 92%
1. Limpeza prévia da pele com sabonete,
2. Aplicação rápida e uniforme com “pincel” ou gaze (2 MINUTOS),
3. Tempo determinado pelo médico sempre observando o eritema
e a queixa de queimação,
4. Neutralização com bic.sódio 5%, + água,
5. Aplicação de pós peeling .
6. INTERVALOS: 21 DIAS
7. NÚMERO DE SESSÕES: 4 a 6
PEELING COM ÁCIDO LÁCTICO 92%
Modo de preparo:

Pesar o ácido lático, acertar pH para 3,5

Embalar em vidro

No Brasil encontramos o ácido lático à 88%.


Alpha-Beta Peel®
Composição Indicações
Ácido Salicílico Acne
Ácido Mandélico Manchas
Glicosaminoglicanas Acne

pH 1,8 Manchas

D. NELSON
Maurício
Alpha-Beta Peel
Mistura composta por alfa-hidroxi (acido
mandélico), e beta-hidroxi ácido (ácido
salicílico)

• Concentrações balanceadas

• Uso em forma pura, no consultório médico

• Uso em forma diluída, pelos pacientes em


casa
Protocolo Médico
1. Desengorduramento da Pele
Alpure® 70%_______________qsp

Wipes______________________________30 UN

Limpar toda a face antes de aplicar o peeling.

2. Peeling - pH 1,8
Alfa-Beta Peel a 100%__________qsp_____30 ml.
Mande 1 vidro.

Aplicar uma camada uniforme sobre a pele. Deixar por 5 minutos, neutralizar com
bicarbonato de sódio a 10%, e lavar os locais.
1. Protocolo Paciente - Acne
Loção com Alfa-Beta Peel, pH 3,5
Alfa-Beta Peel _______________10%
Loção_______________________qsp
Aplicar na face à noite.

2. Protocolo Paciente - Melanoses


Loção com Alfa-Beta Peel, pH 3,5
Alfa-Beta Peel _______________20 %
Loção_______________________qsp
Aplicar na face à noite. Usar filtro solar
pela manhã.
ÁCIDO
TIOGLICÓLICO

Remoção de Hemosiderina
dermatite ocre
Pigmento de ferro
Dr. Roberto E. Tullii,
Introdutor do Ácido Tioglicólico no Brasil
-Dermatite
ocre
(hemosiderina)
-Pigmento de
ferro
Olheiras
MI TIOGLICÓLICO
PATOGÊNESE: FERRO E MELANINA

Ferritina Tissular
Esclerose / Cirurgias / Traumas (pool móvel)
Pigmentação
Ocre
Alt.da permeabilidade vascular Degradação da
hemossiderina

Eritrodiapedese
Fe no tecido RL

Fagocitose dérmica Estimulo de Melanócitos

Liberação do Fe - Heme Pigmentação


Melânica
CORPORAL
Ác.Tioglicólico ............20%
Ác.Tranexâmico………….2%
Aldavine …………………...3%
Vivillume®…………………..2%
Flavagrun® ………………..2%
Neutrex ……………………15%
EDTA ……………………...0,1%
Gel fluído qsp …….....15ml.

PEELING – Aplicar nos locais, deixar agir por 10-


15 minutos, neutralizar
c/ bic. de sódio 5% Remover com água.
INTERVALOS: 15 dias.
Número de sessões: 4 a 8.
CORPORAL
Ác.Tioglicólico ............................5%
Ác.Tranexâmico……......................1%
Vivillume …………………………………..2%
Haloxyl……..………………….……..…….3%
Ácido fítico…………………….............6%
Flavagrun® ………………………………..2%
Neutrex …………………………………....5%
Aldavine .……….……………..............2%
Base Second skin …..………………..qsp

PACIENTE: – Aplicar nos locais, SOMENTE A


NOITE, remover pela manhã seguinte.
INTERROMPER 1 NOITE ANTES DO PEELING EM
CONSULTÓRIO
Peeling
OLHEIRAS
AT+TA
O QUE SÃO AS OLHEIRAS ?

Uma acumulação de
hemoglobina e seus produtos de
degradação, de cor escura, na
derme e epiderme.
Los corpúsculos sanguíneos
(rojos) de la sangre se escapan
de los vasos y estallan en la piel
DEGRADACIÓN DE LA HEMOGLOBINA
liberando hemoglobina.
epidermis

Hemoglobina

Biliverdina
dermis

Bilirubina
OLHEIRAS
Ác.Tioglicólico ...........................5%
Ác.Tranexâmico……………………..1,5%
EDTA ……………..…………............0,1%
Neutrex …………………………………..5%
Flavagrun® ………………………….…..2%
Vivillume® ………………………………2%
Aldavine …………………………........2%
Gel qsp …………….....................15ml

PEELING – Aplicar na área dos olhos,


deixar agir por 3 a 5 minutos, neutralizar
c/ bic. de sódio 5% Remover com água,
Aplicar pós peeling com FPS.
INTERVALOS: 15 dias.
Número de sessões: 4 a 6.
OLHEIRAS
Ac.Tioglicólico .......................1,5%
Ác.Tranexâmico………………..……..1%
Aldavine …………………………..…….2%
Vivillume®………………………………..2%
EDTA …………………………………….0,1%
Neutrex ………………………………..…5%
Gel qsp………...........................15ml
PACIENTE – Aplicar na área dos olhos,
SOMENTE A NOITE, remover na manhã
seguinte, e aplicar FPS 30 com UVB-UVA –
PPD.
INTERROMPER 1 NOITE
ANTES DO PEELING.
OLHEIRAS
Haloxyl........................................2,5%
EDTA ………………………………………..0,1%
Matrixicil ………..……………..………….4%
Aldavine…………………………………….2%
Flavagrun ……………………………………2%
Cafeisilane C …………………………….…2%
Lanachris …………………………………...2%
Gel fluído qsp ...……………….........15 ml.

PACIENTE – Aplicar na área dos


olhos, 2 a 3 vezes AO DIA.
FPS UVA-UVB por cima.
Ácido Tranexâmico
NEUTRALIZA O SISTEMA DE
FIBRINÓLISE
(INIBIÇÃO DA DISSOLUÇÃO
DOS COÁGULOS)
ANTIFIBRINOLÍTICO

MECANISMO
MECANISMO DE AÇÃO
DE ACAO
Resultados 15.000

ÁCIDO TRANEXÂMICO
MECANISMO DE AÇÃO DO ÁC. TRANEXÂMICO
MELASMA FOTOTIPO IV-V
J Eur Acad Dermatol Venereol. 2012 Feb ácido.
tranexâmico 3% - 2xdia

MELASMA FOTOTIPO V
Ácido tranexâmico 250mg
2 x ao dia, 3 a 6 meses
Pyruvic Acid Peels for the Treatment of Photoaging
ILARIA GHERSETICH, MD,n BENEDETTA BRAZZINI, MD,n KETTY PERIS, MD,
CLAUDIA COTELLESSA, MD,w TIZIANA MANUNTA, MD,w AND TORELLO LOTTI,
MDnnDepartment of Dermatology, University of Florence, Florence, and
wDepartment of Dermatology, University of L’Aquila, L’Aquila, Italy

Peeling
Ácido Pirúvico
- Alfa-cetoácido, dissocia-se em ácido lático
-Eficaz na acne, manchas da
pele
- Reduz a oleosidade da pele
- Bactericida
- Uso: 40 a 50% por até 5 minutos.

VASODILATAÇÃO - ERITEMA – ARDOR


- Uso: 60% por até 2 minutos
5 a 15 minutos – frost branco-amarelado
- Lentigos – Cicatrizes - Discromias
- Rugas finas
ÁCIDO PIRÚVICO
 Alta segurança
Muito bem tolerado
Ação bacteriostática e comedolítica
 ceto-ácido com alta penetração no meio
lipofílico (pele e glândulas sebáceas).

 ESTÍMULO DE NOVO COLÁGENO, E


FORMAÇÃO DE FIBRAS ELÁSTICAS

Dermatol Surg 2006;32:526–531 DOI: 10.1111/j.1524-4725.2006.32106.x


PYRUVIC ACID
Ceto-ácido

Lipofílico
pKa 2,5 < 3
Alta permeação cutânea
ÁCIDO PIRÚVICO
Indicações
Acne / oleosidade
Melasma / Cloasma
Rugas finas / Olheiras
Ceratose actínica
Sequela de acne superficial
Dermatol Surg 30:1: January 2004
-Pouca
descamação
-Qualidade de
dentro para fora
-Qualidade de
pele
New 50%
ÁCIDO PIRÚVICO
Associado ao DCA
(Ácido Dicloroacético)
«Laser não ablativo químico»
Dermatol Surg 30:1: January 2004
Dermatol Surg 2006: 2006; 32:526-531
ÁCIDO PIRÚVICO
 Alta segurança
Muito bem tolerado
Ação bacteriostática e comedolítica
 ceto-ácido com alta penetração no meio
lipofílico (pele e glândulas sebáceas).

 ESTÍMULO DE NOVO COLÁGENO, E


FORMAÇÃO DE FIBRAS ELÁSTICAS

Dermatol Surg 2006;32:526–531 DOI: 10.1111/j.1524-4725.2006.32106.x


ÁCIDO PIRÚVICO
Indicações
Acne / oleosidade
Melasma / Cloasma
Rugas finas / Olheiras
Ceratose actínica
Sequela de acne superficial
Dermatol Surg 30:1: January 2004
ÁC.PIRÚVICO
- Aumento de produção de MEC
(colágeno, elastina, proteoglicano)
- Estímulo de ATP
- Aumento de Piruvato - Energia
- Inibição das MMPs
- Estímulo das TIMPs
- Aumento da hidratação
- Não melanogênico
Dermatol Surg 30:1: January 2004
Dermatol Surg 30:1: January 2004
COMO PRESCREVER O PEELING

Ácido Pirúvico ____________ 50%


* Veículo qsp ______________30 ml.

* Hidroalcoólico ou em Gel

Armazenar em geladeira após o frasco aberto


PEELING DE ÁCIDO PIRÚVICO 50%
TÉCNICA DE APLICAÇÃO
1. Higienização e limpeza da pele com álcool 70%
2. Aplicação da solução com gaze ou haste com algodão
3. Deixar 1 a 5 minutos observando o eritema e o froust.
Neutralização com bicarbonato de sódio a 5%,
4. Lavar com água e secar
5. Aplicar pós-peeling e dar alta ao paciente

Periodicidade: 15 dias.
Número de sessões: 4 a 6 sessões.
Peeling

Ácido Retinóico
INDOLOR TEMPO
SEMANAL 4 – 12 HS.
QUINZENAL
MENSAL

ESTRIAS

Bem tolerado
PROGRESSIVO
ÁCIDO
RETINÓICO
CELULITE

CREME
SOLUÇÃO
CAUSA
MASCARA
INFLAMAÇÃO
2 A 3 DIAS PÓS
PEELIN G AMARELO
PIGMENTO
- Block-age
- Rugas
- Facial
- Pescoço &
- colo
- Corporal
RETINÓICO
EFEITOS DO ÁCIDO RETINÓICO
HISTOLOGICAMENTE CLINICAMENTE

Afina o EC Textura da pele mais lisa e


macia

Espessa a epiderme Estica a pele

Reverte atipia ceratinocítica Melhora ou erradica ceratoses


actínicas

Dispersa a melanina através da Melhora a hiperpigmentação


epiderme salpicada

Estimula a deposição dérmica Aumenta o volume dérmico e


de colágeno estica a pele

Aumenta a deposição de idem


glicosaminoglicanas

neovascularização Tom rosado à pele


PEELING DE
ÁCIDO RETINÓICO EM CREME

Técnica de aplicação:
- Limpeza e desengorduração
- Aplicação do ácido com a mão
enluvada
- A paciente retira em casa com água e
sabonete neutro, conforme orientação
médica
PEELING
ÁC. RETINÓICO EM MÁSCARA OCLUSIVA

- Limpeza com espuma O2


- Aplicação da máscara PLÁSTICA,
- Secar com secador de cabelos no ar
frio,
- Deixar agir por 30 minutos,
- Remover de baixo para cima
- Aplicar serum tensor e FPS fisico
PESCOÇO & COLO
JESSNER
+
Ácido
Retinóico
- Rugas
- Deficiência de
hormônios
JESSNER
- Creme com +
Estriol base RETINÓICO
Estriol base
PESCOÇO & COLO
1.LIMPEZA SUAVE DA REGIÃO,
2. PEELING 1: JESSNER, APLICAR COM GAZE,
AGUARDAR
2 A 3 MINUTOS, APLICAR NOVA CAMADA, SEM
REMOVER,
3. PEELING 2: AR. APLICAR O CREME DE AR 5%, COM
A MÃO ENLUVADA. DAR ALTA AO PACIENTE,
COM A ORIENTAÇÃO DE REMOVÊ-LO, APÓS 6 HS, COM
SABONETE NEUTRO OU ESPUMA SUAVE;
4. CREME NUTRITIVO: APLICAR O CREME NUTRITIVO
2X/DIA
ATÉ O PRÓXIMO PEELING.
INTERVALOS: 30 DIAS.
NÚMERO DE SESSÕES: 4, OU A CRITÉRIO MÉDICO.
INDICAÇÃO: fotoenvelhecimento, rugas

APLICAÇÃO
1. Limpeza e desengorduração da pele
2. JESSNER: Aplicar 3 a 4 camadas, NÃO remover,
3. ÁC.RETINÓICO 5%: Aplicar uma camda sobre o
Jessner, o paciente vai embora para casa e remove com água
e sabonete neutro após 4 a 6 horas,
4. Aplicar pós peeling e FILTRO SOLAR FÍSICO.

JESSNER + ÁCIDO RETINÓICO A 5%

Você também pode gostar