Você está na página 1de 66

Comentários Bíblicos

Comentário de Lange sobre as Sagradas


Escrituras: Crítica, Doutrinária e Homilética
1 Pedro 1

1 Peter Intro 1 Pedro 1 Pedro 2

Caixa de ferramentas de recursos

 Visão geral do livro


 Artigo impresso
 Informação de direitos autorais
 Informação bibliográfica

Outros autores
Verso específico
 Comentário Clarke
 Comentários de Coffman
 Notas de Barne
 Notas Bíblicas de Companheiro de Bullinger
 Comentário de Calvino
 Cambridge Greek Testament
 Notas Expositivas de Constable
 Comentário de Ellicott
 O testamento grego do expositor
 Exposição de Gill
 Comentário de Alford
 Comentário Católico de Haydock
 Comentário de Meyer
 O Novo Testamento do Estudo Bíblico
 Gnomon de Bengel
 Comentário Crítico e Explicativo
 Comentário Crítico e Explanatory - Unabridged
 Comentário de Trapp
 Anotações de Poole
 Fotos de Robertson's Word
 Comentário do Novo Testamento de Schaff
 Comentário da Coke
 Tesouro do Conhecimento
 Estudos de Vincent
 Notas de Wesley
 Comentário de Whedon
 Comentário do NT de Zerr
Específico docapítulo específico dointervalo

Verso 1-2

1 Pedro 1: 1-2

Análise: —Titulo e saudação de conforto

1 Pedro, um apóstolo de Jesus Cristo, aos estrangeiros [ FN1 ] espalhados pelo Ponto, Galácia,
Capadócia, Ásia e Bitínia 2 Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do
Espírito, [ FN2 ] para obediência e aspersão de [ FN3 ] o sangue de Jesus Cristo: Graça a vós, e
paz vos sejam multiplicados.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

1 Pedro 1: 1. - Sobre o significado de Pedro , veja notas sobre Mateus 16:18 .

Apóstolo , mensageiro de Jesus Cristo, falando e agindo em nome do seu Mestre. As


qualificações necessárias à vocação apostólica podem ser aprendidas no discurso de Pedro na
eleição de um apóstolo. Atos 1: 21-22. Eles tinham que ser os constantes atendentes de Cristo
durante toda a sua carreira ministerial, como Ele disse aos doze: “Estais comigo desde o
princípio”, João 15:27 ; cf. Lucas 24:18 , em particular, testemunhas de Sua ressurreição e
ascensão, Atos 2:33 ; Atos 3:15 ; Atos 5:32 ; Atos 10:41. Eles tinham que testificar dos grandes
fatos da salvação e fundar Igrejas, ensinar e pregar, exortar e advertir, ameaçar e repreender,
interceder e supervisionar, e levar a mensagem da cruz a judeus e gentios, Atos 10:39 ;Atos
4:19 ; 2 Coríntios 5:20 ; Filipenses 1: 7 ; Filipenses 1:17 ; Colossenses 2: 8 . Para este fim eles
foram especialmente chamados e escolhidos, separados e enviados pelo próprio Senhor e
dotados de dons extraordinários pelo Espírito, Atos 13: 10-11 ; Atos 5: 5 ; Atos 5:11 ; Atos 2:
4 ; Marcos 16: 17-18 ; 1 Coríntios 5: 5 ; João 20:22 .

Eleger , no sentido de Pedro da palavra, são aqueles que são incorporados na geração
escolhida ( 1 Pedro 2: 9 ) e pertencem ao povo purificado de Deus, aos filhos de Abraão que se
tornaram crentes em Jesus. A causa final desta eleição é a graça livre, sua salvação final e sua
condição de fé penitente. Atos 3:19 ; Atos 2:38 ; Atos 2:21 ; 1 Pedro 1: 4 ; 1 Pedro 5:10 . A
palavra é usada em um sentido diferente em Mateus 22:14 ;Efésios 1: 4 ; Atos 9:15 .

Estranhos , παρεπιδήμοι denota pessoas, residindo com outros por um curto período de
tempo em um lugar estranho, não cidadãos, mas habitantes, cf. Gênesis 47: 9 ; Levítico
25:23 ; Hebreus 11:13 . Weiss consideraria figurativamente o estado peregrino dos cristãos por
causa da próxima palavra, cf. 1 Pedro 1:17 ; 1 Pedro 2:11 ; mas a explicação "para os eleitos
habitantes da dispersão" é mais simples. Tal compressão de definições literais e figurativas
quase tão relacionadas no Sound dificilmente seria inteligível sem alguma definição
adicional. Judith 5:20 ; 2 Macabeus 1:27 .

Dispersão ( διασπορά ) foi a frase atual usada para designar os judeus que vivem em terras
dos gentios, ou seja, residindo fora da Palestina. cf.João 7:35 ; James 1: 1 . Isso mostra
claramente quem eram os leitores da epístola: eles eram judeus crentes, aqui e ali unidos por
alguns gentios convertidos. Este foi o campo confiado ao cuidado de Pedro, Gálatas 2: 7 ,
enquanto a esfera dos trabalhos de Paulo estava entre os gentios. Orígenes, Jerônimo e
Epifânio testificam que Pedro estava principalmente empenhado em pregar o Evangelho aos
judeus nos países aqui especificados. Tal é a opinião de muitos dos comentaristas mais
antigos, por exemplo Eusébio, Dídimo, Œcúmbio, que são seguidos por Grócio, Calvino e
outros: (vide Introdução).

Pontus , a província do extremo nordeste da Ásia Menor, assim chamada do Mar Negro, na
qual faz fronteira com o norte; Foi lá que Áquila, um companheiro de Paulo, provavelmente
fundou uma igreja cristã. Atos 18: 2 .
A Galácia , a oeste de Pontus, deriva seu nome dos gauleses, uma tribo celta que havia
deixado seu lugar na margem esquerda do Reno para a Trácia e a Grécia e depois foi para a
Ásia Menor. Paulo plantou o cristianismo lá. Atos 16: 6 .

Capadócia fica ao sul do Pontus; Os judeus da Capadócia estavam presentes no primeiro


Pentecostes cristão e ouviram a declaração das grandes obras de Deus.

Ásia descreve a província, que sob os romanos compreendia os distritos marítimos de Mysia,
Lydia e Caria com o interior da Frígia.

Bythinia é o extremo noroeste da Ásia Menor.

1 Pedro 1: 2 1 Pedro 1: 21 Pedro 1:20 Atos 2:23 João 10:14 Atos 4:28 Romanos 8:29 Atos
2:23 Efésios 1: 4 - De acordo com a presciência de Deus , deve ser conectado
com eleito: denota não mera presciência e precognição, cujo objeto não é de fato mencionado,
mas tanto a distinção real quanto o ordenamento prévio. Assim, 1 Pedro 1:20 ; Atos
2:23 . Deus sabia quem são Seus desde antes da fundação do mundo e os ordenou para a
salvação, cf. João 10:14 ; Atos 4:28 ; Romanos 8:29 ; [ “Πρόγνωσις hic non præscientiam,
sed antecedens decretum significat ut et Atos 2:23 : idem sensus qui , Efésios 1: 4. ”
- Grotius.—M.]

Na santificação do Espírito. Isto se relaciona, assim como as outras partes deste verso, à
eleição. A ordem pela qual somente o decreto divino pode efetuar seu fim em nós é que somos
santificados pelo Espírito de Deus. Então Paulo em 2 Tessalonicenses 2:132 Tessalonicenses
2:13 : “Deus te escolheu para a salvação através da [ ἐν ἁγιασμῷ πνεύματος– M.]
santificação do Espírito.” Esta expressão compreende todas as influências graciosas do
Espírito Santo, desde as primeiras batidas leves até amorte . o selamento da graça. A
referência da obra da nossa salvação à Santíssima Trindade, que está inequivocamente
implícita neste versículo, exclui a aplicação de πνεῦμα ao espírito do homem.

[ Em Santificação — Jesus Cristo .— “O efeito benéfico de todos os dias, a não ser que as
pessoas santificassem o leito de Israel, a santificação exterior e a reunião de empresas, e o
direito de se ajustar. du sang de la vitae, qui ratefia par a mort l'alliance de la loy; mais en vous
consacrant d'une sanctification intérieure et spirituelle lorsque de la vertu de sa vocation au
vous a l'eau de l'obézée de son evangile et la recevoir l'aspersion du sang de jesus cristo
épandu pour l'établissement de l'aliance de grace en rémission des pêchés. ”- Amyraut. —M.]

Obediência , no sentido de Pedro, inclui as duas idéias, acreditar na verdade revelada e


executar os deveres que ela nos impõe. A obediência aos mandamentos divinos pressupõe fé
em sua obrigatoriedade e justiça de Deus; a fé declara obediência como seu fruto, assim como
ela mesma ( ie fé), de acordo com sua natureza mais íntima, é um ato de obediência. Pedro, de
acordo com seu ponto de vista do Antigo Testamento, vê ambos conjuntamente. cf. 1 Pedro 2:
7-8 1 Pedro 2: 7-8 ; 1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:14 ; 1 Pedro 1:22 1 Pedro 1:22 ; 1 Pedro 3: 1 1
Pedro 3: 1 ; 1 Pedro 4:17 1 Pedro 4:17 ; Atos 3: 22-23 Atos 3: 22-23 ; Atos 5:32 Atos 5:32 ; com
Paulo as reivindicações fundamentais de fé e obediência tornam-se separadas, Romanos 10:
5-9 Romanos 10: 5-9 , sem qualquer equívoco do elemento ético da fé, Romanos
10:16 Romanos 10:16 ; Romanos 10: 21 Romanos 10:21 ; Romanos 11:30 Romanos
11:30 ; Romanos 1: 5 Romanos 1: 5 ; Romanos 2: 8 Romanos 2: 8 2 Tessalonicenses 1: 8 2
Tessalonicenses 1: 8 ; 2 Coríntios 10: 52 Coríntios 10: 5 .

Para aspersão do sangue de Jesus Cristo , —αντισμός correspondente aos verbos


hebraicos ‫ז ַָרק‬e ‫ ָנזָה‬ocorre apenas duas vezes no N. T, aqui e Hebreus 12:24 Hebreus
12:24 . O altar do holocausto, o altar do incenso, o véu do Lugar Santíssimo e a arca do pacto
( Levítico 1: 5 Levítico 1: 5 ; Levítico 5: 9 Levítico 5: 9 ; Levítico 4: 6-7 Levítico 4: 6-7 ; Levítico
4: 17-18 Levítico 4: 17-18 ; Levítico 16: 14-19 Levítico 16: 14-19) foram aspergidos com sangue
em sinal de que os vasos sagrados, que se tornaram, por assim dizer, também infectados com
o veneno do pecado - (pela impureza daqueles que os rodeavam) - necessitavam de
purificação. No sacrifício da aliança, uma aspersão dupla ocorreu, a saber: a do altar com
metade do sangue e a do povo com a outra. Êxodo 24: 6-8 Êxodo 24: 6-8 ; cf. Hebreus 9: 18-
20 Hebreus 9: 18-20 . Isso implicava não apenas que ambos precisavam ser purificados, mas
também que o altar e o povo pertenciam juntos, e que a remissão de pecados poderia cair para
o segundo. Mas a aspersão do povo não aconteceu até que eles se declararam prontos para
cumprir todas as exigências da Lei Divina, sem qualquer exceção. Êxodo 24: 3 Êxodo 24:
3 ; Êxodo 24: 7 Êxodo 24: 7 ; tampouco deve-se desconsiderar a circunstância de que a
santificação do povo impuro para a comunhão com o Santo Deus deve ter acontecido
antes, Êxodo 19:10Êxodo 19:10.. Como no Antigo Testamento, a aspersão de sangue se
seguiu ao povo santificado, engajando-se a obediência implícita, de modo que esta passagem
afirma que os membros do povo do convênio do Novo Testamento são eleitos para obedecer e
aspergir o sangue de Jesus. É somente pela obediência da fé e nosso firme propósito de nos
sujeitarmos às reivindicações da Lei Divina, que somos feitos participantes da virtude expiatória
do sangue de Jesus. Se nos encontramos no pacto da graça de Deus com o honesto esforço
de fazer a Sua vontade, Deus tem o prazer de nos tornar sempre novos participantes da virtude
do sangue de Jesus, e cobrir com isso todas as falhas e fraquezas que ainda se apegam à
nossa obediência. assim como nos perdoar os pecados que ainda estão misturados com ela,
contanto que nos arrependamos e procuremos a paz. Nós não tentamos determinar se as
palavras de nosso Senhor na instituição da Santa Ceia tiveram uma influência essencialmente
determinante na visão de Pedro, (como Weiss, p. 273, assume como certo), mas sua referência
à conclusão da aliança em o Antigo Testamento é inegável. [As três pessoas da Santíssima
Trindade cooperam, segundo o apóstolo, na obra da nossa salvação. - M.]

A graça não é aqui um atributo divino, mas um dom, como é evidente em sua conexão com a
paz, cf. 1 Pedro 4:10 1 Pedro 4:101 Pedro 5:10 1 Pedro 3: 7 1 Pedro 1:10 1 Pedro
1:13 Romanos 1: 7 2 João 1: 3 2 Pedro 1: 2 Daniel 3:31 Romanos 5: 5 ; 1 Pedro 5:10 ; 1 Pedro
3: 7 ; 1 Pedro 1:10 ; 1 Pedro 1:13 . É o dom da justificação e santificação, da qual flui a paz
para dentro e com Deus e, em seguida, também a paz entre os homens, cf. Romanos 1: 7 ; 2
João 1: 3 ; Juízes 2 . Na última passagem como em 2 Pedro 1: 2 , ocorre
também πληνθυνθείη . A epístola de Nabucodonosor, escrita após a sua libertação, Daniel
3:31, tem na tradução grega da LXX. uma introdução quase idêntica. A multiplicação se refere
tanto à sua virtude quanto ao sentimento e sabor dela, cf. Romanos 5: 5 .

[Wordsworth observa: “Esta saudação do apóstolo da Babilônia recorda à mente a saudação


enviada da mesma cidade a todas as suas províncias, pelos dois reis de duas dinastias
sucessivas - os assírios e os medo-persas - sob a influência de do profeta Daniel e outros
homens fiéis da primeira dispersão. Eles proclamavam em suas epístolas reais
a supremacia do Único e Verdadeiro Deus, o Deus de Israel. 'Nabucodonosor, o rei, a todo o
povo, a ti a paz seja multiplicada. '( εἰρήνη ὑμῖν πληθυνθείη , Daniel 4: 1 Daniel 4:
1 ). Dario, o rei, escreveu a todas as pessoas: “ A ti se multipliquem a paz ” ( Daniel
6:25).Daniel 6:25

Daniel e os três filhos transformaram os corações de Nabucodonosor e Dario, e os levaram a


declarar a glória do verdadeiro Deus em cartas escritas 'a todos os povos'. O apóstolo São
Pedro agora continua o trabalho dos antigos profetas, e escreve uma epístola da Babilônia,
pela qual ele edifica a Sião Cristã em todas as eras do mundo (de. 2 Pedro 1: 1-2 2 Pedro 1: 1-
2 e 1 Pedro 1:131 Pedro 1:13 ), e proclama a todos, 'Paz seja multiplicado até você.' - M.]

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

1. Pedro se refere a seu apostolado, não com vista a torná-lo um terreno de superioridade a
outros professores, mas, a fim de lembrar seus leitores do grande responsabilidade anexar a, e
na sequência, a desconsideração de suas exortações e consolações. Porque ele é o
embaixador de Cristo, devemos ouvi-lo como o próprio Cristo, cf. Lucas 10:16 Lucas 10:16 ; 1
Tessalonicenses 4: 8 1 Tessalonicenses 4: 8 . Ele chama-se um ancião entre os idosos, 1
Pedro 5: 1 1 Pedro 5: 1 . Onde quer que nenhuma prova positiva pode ser dada de uma eleição
imediata e chamando e qualificação para o apostolado como emanando do nosso próprio
Senhor, o seu pedido é injustificada e untenable.-Este também é verdade onde a autoridade
secular é aliada ao ofício espiritual (cf. Mateus 20: 25-28 Mateus 20: 25-28) e onde se tenta
controlar a fé e consciência dos homens (cf. 2 Coríntios 1:24 2 Coríntios 1:24 ; 1 Coríntios 4: 11
Coríntios 4: 1 ) .- [As reivindicações de Roma são ilustrativas dos segundo e terceiro pontos, os
dos Irvingites de o primeiro. — M.]

2. Os apóstolos não eram vice-regentes e representantes de Cristo, muito menos o papa de


Roma.

3. O glorioso título e estado dos cristãos verdadeiros, a serem chamados de "eleitos". É uma
misericórdia indescritível ser selecionada da massa de tantos milhares de perdidos, da
comunhão de sua culpa e punição, do poder da descrença, do pecado e da sedução. Distinguir
entre “eleitos” e “chamados”. Chamar revela o decreto de eleição. O fim da eleição no Novo
Testamento difere do antigo.

4. O verdadeiro lar do cristão é o céu; aqui embaixo somos convidados e estranhos, como
confessa Davi: “Eu sou ambos, teu peregrino (aqui embaixo) e teu cidadão (acima)”, [Esta é a
versão de Lutero, mas é duvidoso se a antítese do peregrino e do cidadão é garantido pela
Hebrew original, ‫ּתֹושָ ב‬é sim um habitante de um cidadão; os judeus da dispersão
eram cidadãos , não cidadãos. - M.]. O tempo de sua dolorosa peregrinação é breve,
contrastando com a glória eterna de seu lar imperecível. 1 Pedro 1: 4 1 Pedro 1: 4 ; 1 Pedro
5:10 1 Pedro 5:10 ; 1 Pedro 2:11 1 Pedro 2:11 . cf. Hebreus 11:13Hebreus 11:13 .

5. O chamado da graça divina tem suas próprias estações e horas nas nações, assim como
nas pessoas. De acordo com Atos 16: 6-7 Atos 16: 6-7 , o Espírito proibiu Paulo e Timóteo de
pregarem na Ásia procônsola e na Bitínia, mas logo após a hora da graça também aconteceu
para aquelas províncias que foram eliminadas na primeira. Em seu retorno da Europa, Paulo
declarou a palavra do Senhor Jesus aos judeus e gregos na Ásia pelo espaço de dois
anos, Atos 19:10Atos 19:10 . Ele ou outros servos de Cristo devem ter plantado uma igreja na
Bitínia.

6. O estado de salvação dos crentes não é o resultado de alguma manifestação repentina da


vontade amorosa de Deus, surgida no decorrer do tempo, mas o efeito de Seu eterno decreto e
determinação. É uma obra participada pelas três pessoas da Santíssima Trindade e
redundando para a sua glória. Deus o Pai elege para a salvação em Cristo e prepara a
salvação; Deus o Filho dá realidade à eleição pela Sua vida, sofrimento e morte; Deus, o
Espírito Santo, apropria-se e aplica às almas dos pecadores penitentes a salvação obtida por
Jesus Cristo. - Aquele que se coloca sob a disciplina do Espírito Santo e sofre para formar a
resolução: “Tudo o que o Senhor tem dito faremos. e seja obediente ”, como Israel disse no
passado, Êxodo 24: 7 Êxodo 24: 7é misteriosamente aspergido com o sangue de Cristo, seus
pecados são cobertos, ele é considerado puro e santo em Cristo e capacitado a prestar serviço
sacerdotal a Deus e ser encontrado sem mancha diante dEle, 1 João 1: 7 1Jo 1: 7 . No Novo
Testamento, espírito e sangue parecem estar intimamente relacionados uns aos outros, João
6:53 João 6:53 , etc, Romanos 3: 24-25 Romanos 3: 24-25 ; Romanos 8: 1 Romanos 8: 1 ; 1
João 5: 61 João 5: 6 .

7. A paz é um fruto glorioso da graça, onde é recebido no coração, cf. Romanos 1: 7Romanos
1: 7 . A saudação da paz contém a soma total do evangelho. Lutero diz: “A paz é o favor de
Deus, que agora começa em nós, mas precisa trabalhar mais e mais e multiplicar-se até a
morte. Se um homem conhece e acredita em um Deus gracioso, ele o tem ; seu coração
encontra paz, e ele não teme nem o mundo nem o diabo, pois sabe que Deus, que controla
todas as coisas, é seu amigo e o livrará da morte, do inferno e de toda a calamidade; portanto,
sua consciência está cheia de paz e alegria. Isto é o que Pedro deseja para os crentes; é uma
saudação cristã correta, com a qual todos os cristãos devem se cumprimentar ”.

HOMILTICA E PRÁTICA

Os servos de Cristo encontram consolação e proteção no fato de terem sido enviados pelo
Senhor. - O lema dos israelitas, na verdade: “Eu sou hóspede na terra.” - O consolo sublime de
pertencer ao povo eleito de Deus; um membro da Igreja, ἐκκλησία.— M.]. A razão de nossa
eleição não reside no homem, mas na livre graça de Deus. - As provas inconfundíveis da
eleição. - Aspergindo com o sangue de Cristo, o precioso tesouro dos eleitos. - A obra da graça
realizada pela Santíssima Trindade no coração do santo. - O fim abençoado pelo qual somos
chamados.

Starke: Peter era um apóstolo de Jesus Cristo, mas não o vice-regente visível de Cristo na
Terra. Um verdadeiro pastor não pode esquecer aqueles que ele gerou em Jesus Cristo; se ele
é incapaz de consolá-los oralmente, ele faz isso por carta. - Aquele que é um estranho em um
país não precisa, por causa disso, ser triste; é suficiente que ele tenha assegurado uma
herança justa em Cristo. Quanto mais ele perceber isso, menos ele será apegado ao mundo e
mais anseia por sua pátria celestial. - Na eleição da graça, o decreto de Deus não é absoluto,
mas acontece porque a fé perseverante em Jesus Cristo está prevista. - A graça e a paz
pertencem juntas e não devem ser confundidas com a natureza e a segurança; a graça traz
paz e paz testifica da graça. Ninguém pode desejar algo mais precioso que graça e paz;

Notas de rodapé:

FN # 1 - A versão alemã, em conformidade mais rigorosa com o grego, "Para os estrangeiros


eleitos na dispersão em." - M.]

Bacalhau. Pecado, omite Ἀσίας.— M.]

FN # 2 - Alemão, " na santificação pelo Espírito". Grego , "na santificação do Espírito". - M.]

FN # 3 - alemão “com.” - M.]

Versos 3-12

1 Pedro 1: 3-121 Pedro 1: 3-12

Análise: “Deus é louvado pela graça da regeneração e pela esperança da herança celestial,
fundada nela. Os sofrimentos devem aumentar e intensificar a alegria do cristão, pois eles
servem para provar sua fé. O Espírito de Cristo tinha dirigido as investigações dos profetas
para este fim de esperança, sim, até mesmo os anjos estavam desejosos de olhar para esta
salvação

3Blessed ser o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande
misericórdia, [ FN4 ]nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo
dentre os mortos, [ FN5 ] 4Para uma herança incorruptível, sem mácula, e imarcescível,
reservada nos céus para vós, [ FN6 ] 5Who são mantidos [ FN7 ] pelo poder de Deus através da
fé [ FN8 ] para a salvação pronta para ser revelada no último tempo. [ FN9 ]6Wherein exultais, ainda
que agora por uma temporada, se necessário, que estão em peso through7 múltiplas
tentações: Que o [ FN10 ] prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece,
embora seja [ FN11 ] tentou com fogo, pode ser encontrado [ FN12 ] para louvor e honra e glória
no [FN13 ] aparecimento de Jesus Cristo: 8Não tendo [ FN14 ] visto, vós amor; em quem,
agora que não o vedes, crendo, exultais com alegria inexprimível e cheia de
glória: [ FN15 ] [ FN16 ]9Recebendo o fim de sua fé, até a salvação de suas almas 10 Dos quais a
salvação os profetas inquiriram e procuraram diligentemente, 11 que profetizaram a graça que
deveria vir a você: Procurando o que, [ FN17 ] ou que maneira de tempo o Espírito de Cristo que
estava neles significava, quando testificava de antemão os sofrimentos de Cristo, e a glória que
se seguiria. 12 A quem foi revelado, que não para si mesmos, mas para nós [ FN18 ] eles
ministravam as coisas que agora são relatado a você por aqueles que pregaram o evangelho a
você com o Espírito Santo enviado do céu; quais coisas os anjos desejam ver.

EXEGÉTICO E CRÍTICO
1 Pedro 1: 3 1 Pedro 1: 31 Pedro 1: 3-12 Efésios 1: 3-14 1 Pedro 1: 3 1 Pedro 1: 4 1 Pedro 1:
5-8 1 Pedro 1: 8-12 . O louvor da graça divina na esperança gloriosa dos cristãos flui como um
fluxo profundo e largo de todo o coração do apóstolo 1 Pedro 1: 3-12 . Paulo elogia em
linguagem semelhante com um longo suspiro de alegria a salvação que nos foi dada, Efésios 1:
3-14 . Temos primeiro a fonte e a causa de nossa esperança, 1 Pedro 1: 3 , então seu fim e
glória, 1 Pedro 1: 4 , então o caminho que devemos tomar, que não deve nos fazer hesitar 1
Pedro 1: 5-8 , e, finalmente, os meios destinados a incentivar e fortalecer-nos,1 Pedro 1: 8-12 .

Bendito seja o Deus - Cristo. - Deus é aqui abençoado, como é freqüentemente o caso nas
Epístolas de Paulo, não apenas como o Pai, mas também como o Deus de Jesus Cristo, 2
Coríntios 1: 3 2 Coríntios 1: 32 Coríntios 11:31 Romanos 15: 6 Efésios 1: 3 Efésios
1:17 Colossenses 1: 3 João 20:17 Salmo 2: 3 Tiago 1:27 Tiago 3: 9 Mateus 16:16 João 6:68 ; 2
Coríntios 11:31 ; Romanos 15: 6 ; Efésios 1: 3 ; Efésios 1:17 ;Colossenses 1: 3 ; cf. João
20:17 . Uma importante sugestão sobre a relação do Logos com o Pai. Somente em Cristo e
através dele todos encontram e possuem Deus. A paternidade aponta para a geração eterna
do Ser de Deus, Salmo 2: 3; e à íntima relação com o Filho encarnado. Weiss deriva essa
fórmula doxológica, o que pode ser chamado, o uso litúrgico da Igreja primitiva, cf. Tiago
1:27 ; James 3: 9 . Ele acha que essa expressão é insuficiente como prova da Divindade
Essencial e da Preexistência de Cristo. Cf. de outro lado, Mateus 16:16 ; João 6:68 .

Misericórdia , theλεος ( ‫ )חֶ סֶ ד‬o amor compassivo de Deus, que condescende com o estado
baixo dos desamparados, dos fracos, dos impotentes, dos miseráveis e dos pecadores. É uma
misericórdia múltipla, uma riqueza maravilhosa ( Romanos 2: 4Romanos 2: 4 ) que aparece da
multidão de seus dons da graça, da profundidade de nossa miséria, da extensão e diversidade
de seus esforços de libertação.

Gerado novamente , ἀναγεννήσας etc. cf. João 3: 3 João 3: 3Tito 3: 5 Tiago


1:18 Colossenses 3: 1 Efésios 2:10 Efésios 1: 19-20 1 Samuel 10: 6 2 Pedro 3: 13-
14 Apocalipse 21: 1 ; Tito 3: 5 ; Tiago 1:18 ;Colossenses 3: 1 ; Efésios 2:10 . Ele acendeu em
nós uma nova vida espiritual através do Santo Batismo e das influências do Espírito Santo que
estão conectadas com elas, cf. Efésios 1: 19-20 . Ele lançou as bases para nos recriar à Sua
imagem. “Ele nos fez outros homens em um sentido muito mais essencial do que se dizia a
Saul: 'Tu serás transformado em outro homem' 1 Samuel 10: 6. ”Qual é o principal fruto e fim
desta nova geração? Uma esperança viva Seu objetivo não é apenas a nossa futura
ressurreição (Grotius, Bengel, de Wette), mas toda a plenitude da salvação ainda a ser
revelada por Jesus Cristo, até que os novos céus e a nova terra apareçam, 2 Pedro 3: 13-
14 ; Apocalipse 21: 1 . Nascimento implica vida; assim é com a esperança dos crentes, que é
exatamente o oposto da esperança vã, perdida e impotente dos mundanos. É poderoso e
acelera o coração confortando-o, fortalecendo-o e encorajando-o, tornando-o alegre e alegre
em Deus. Sua influência aceleradora entra até em nossa vida física. "A esperança não é
apenas o cumprimento da nova vida, criada na regeneração, mas também o núcleo mais
profundo da mesma." Weiss

Pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. - ἰναστάσεως , Calvin, Gerhard,


Knapp e Weiss se unem a ἀναγενν .; parece mais natural conectá-lo com o imediatamente
anterior ζῶσαν; assim Œcumenius, Bengel, Steiger, Lachmann e de Wette. A vida dessa
esperança flui da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. “Se Cristo não tivesse
ressuscitado dos mortos, não poderíamos ter consolação e esperança, e todo o trabalho e
sofrimento de Cristo seriam em vão.” Lutero. Tão certo como Ele conquistou a morte e entrou
em uma vida celestial de alegria, assim certamente aqueles que são membros do Corpo, do
qual Ele é Cabeça, O seguem, mesmo quando cantamos: A cabeça esquece seus membros, E
não atrai? depois deles?

1 Pedro 1: 4 1 Pedro 1: 4Mateus 6:20 Lucas 12:33 Lucas 10:25 Lucas 18:18 Marcos 10:17 1
Pedro 1:18 1 Pedro 1:23 1 João 2:17 1 Timóteo 1:17 Levítico 18: 27- 28 Números 35: 33-
34 Ezequiel 36:17 Jeremias 2: 7 Habacuque 2: 6 1 Pedro 1:24 Isaías 40: 6 . Para uma
herança incorruptível e incontaminada e que não se apaga. Os crentes são estrangeiros
aqui na terra, mas cidadãos no céu; eles têm, portanto, no céu, uma possessão e uma herança
que excede infinitamente a herança do antigo povo de Deus na terra de Canaã. A herança
celestial (cf. Mateus 6:20 ; Lucas 12:33 ; Lucas 10:25 ; Lucas 18:18 ; Marcos 10:17 ) é
( a ) incorruptível. É livre dos germes da corrupção e da morte, como todas as coisas terrenas,
mesmo aquelas que são aparentemente mais firmes e indestrutíveis, por exemplo , os metais
preciosos, 1 Pedro 1:18 ; 1 Pedro 1:23 ; cf. 1 João 2:17 . “A ferrugem não a corrompe, a
corrupção não a consome, a morte não a destrói”. Besser. Compreende união com Ele, que só
tem imortalidade e é chamado de 'o Eterno' 1 Timóteo 1:17 . Como poderia então ser destruído
por qualquer poder externo? É ( b ) imaculado ou não- destacável. A terra e a terra de Canaã
em particular foram poluídas pelo terrível derramamento de sangue e muitos outros
horrores. Levítico 18: 27-28 ; Números 35: 33-34 ; Ezequiel 36:17 ; Jeremias 2: 7. Injustiça,
egoísmo, ódio, inveja e astúcia se apegam às posses temporais. Se reunidos pela avareza,
eles são comparados ao atordoado e grosso lodo, Habacuque 2: 6 . Todo corpo humano e toda
alma humana estão manchados de desejos de ódio e, principalmente, também com pecado
exterior. Toda a alegria terrena é misturada com desagrado e tristeza. Mas as posses da vida
acima são puras, limpas e não manchadas, e nada impuro pode se ligar a elas, ( c ) ' Não
desaparece. " Aqui a beleza da natureza terrena está passando rapidamente para
longe, lá reina primavera perpétua; aqui um vento quente pode mudar os jardins mais
florescentes em um deserto, cf. 1 Pedro 1:24 ; Isaías 40: 6 ; não existe tal alternância de
florescimento e desbotamento, mas tudo permanece na beleza da florescência e da verdura
imperecíveis. Weiss vê nos três predicados um clímax impressionante. Ele diz que o primeiro
denota a liberdade de posse celeste de gérmen de destrutibilidade e transitoriedade, que são
inerentes a todas as coisas terrenas, que o segundo nega sua capacidade de ser poluído pelo
pecado exterior, eo terceiro, mesmo a alternância, o que torna a beleza da natureza terrena
passa pelo menos temporariamente. [ Ἄφθαρτος æternum durens; -Ἀμίαντος purum-cui
nihil mali, nihil vitii est admixtum-ut purum gaudium-gaudium cui nihil tristitiæ admiscetur. « Não
marcescens. Morus.-M.]

Reservado no céu , τετηρημένην . Enquanto aqui embaixo, no estranho país de nossa


peregrinação, todas as posses são inseguras, a herança acima está na custódia mais segura,
pois está na mão Todo-Poderosa de Deus. Como foi projetado e preparado para os crentes
desde a eternidade, também é perpetuamente mantido; e os crentes, por outro lado, são
guardados para isso, 1 Pedro 1: 5 1 Pedro 1: 5Colossenses 1: 5 2 Timóteo 4: 8 Mateus
25:34 João 10:28 , para que eles não possam perdê-lo, cf.Colossenses 1: 5 ; 2 Timóteo 4:
8 ; Mateus 25:34 ; João 10:28 . τετηρ. implica tanto a certeza quanto a atual ocultação da
herança celestial. A figura é tirada dos pais que protegem com segurança algo para seus filhos
e depois os surpreendem com isso.

1 Peter 1: 5 1 Pedro 1: 52 Co 11:32 Fp 4: 7 Cantares 3: 7-8 Zc 2: 5 2 Reis 6: 16-17 Lucas


1:35 1 Pedro 1: 8 Actos 3:16 Actos 10:43 Mateus 9:22 Marcos 5:34 Lucas 7:50 . Quem é
mantido pelo poder de Deus , militaryρουρεῖν , termo militar usado como guarda para a
proteção de um lugar ou de uma fortaleza fortemente guarnecida. Não temas os inimigos da
tua salvação, pois estás cercado por uma guarda forte e protectora, pelo poder de Deus e dos
Seus santos anjos, cf. 2 Coríntios 11:32 ; Filipenses 4: 7 ; Cantares de Salomão 3: 7-
8 ; Zacarias 2: 5 ; 2 Reis 6: 16-17 . Nada menos que o poder Divino é necessário para nos
proteger de tantos inimigos fortes e sutis, como Pedro fez experiência em seu próprio
caso. Weiss com Steiger e de Wette explicam isso do Espírito Santo. δύναμις Θεοῦé
certamente usado nesse sentido,Lucas 1:35 , mas πνεῦμα ἅγιον vai antes. As outras
passagens citadas por eles são inconclusivas. Parece, portanto, arbitrário abandonar a relação
da expressão com a onipotência de Deus. Em que condições gostamos dessa guarda? Fé,
cujo objeto não é mencionado aqui em particular, e deve ser fornecido em 1 Pedro 1: 8 . É o
mesmo meio pelo qual a salvação é primeiramente obtida, então constantemente mantida, isto
é, reconhecendo Jesus como o Messias e confiantemente se rendendo a Ele, o que não é
idêntico à obediência, mas a fonte disso, cf. Atos 3:16 ; Atos 10:43 ; Mateus 9:22 ; Marcos
5:34; Lucas 07:50 .

Salvação pronta , σωτηρία , ‫יְ ׁשּועָה‬negativamente , livramento da destruição eterna


e, positivamente , introdução à salvação preparada por Jesus, tradução do poder de Satanás,
pecado e morte para a perfeita vida de liberdade, retidão e verdade, Atos 2:40 Atos 2:40 ; Atos
4:12 Atos 4:12 ; Atos 5:31 Atos 5:31 ; Atos 15:11 Atos 15:11 ; 1 Pedro 1: 9 1 Pedro 1:
9 ; Mateus 16:25 Mateus 16:25 ; Lucas 9:56 Lucas 09:56 . O primeiro ponto é predominante, já
que este último está na κληρονομία . Com Peter σωτηρία1 Pedro 1: 9 1 Pedro 4: 17-
18 Atos 2:21 1 Pedro 2: 2 1 Pedro 4: 5 1 Pedro 4: 7 Tiago 5: 7-8 Apocalipse 1: 3 Apocalipse
22:10 Apocalipse 22:20 Hebreus 10:25 Hebreus 10:37 1 João 2:18 Romanos 13: 11-12 1
Coríntios 15 : 51 2 Coríntios 5: 2-3 Filipenses 4: 5 1 Tessalonicenses 4:17aparece na conexão
mais íntima com a conclusão da salvação, 1 Pedro 1: 9 ; 1 Pedro 4: 17-18 ; Atos 2:21 ; 1 Pedro
2: 2 . Quanto ele tem no coração é evidente a partir dele usando a palavra três vezes nesta
seção. Ele pensa nisto não tão distante, mas tão próximo, como ele diz em 1 Pedro 4: 5 , “que
dará conta àquele que está pronto para julgar os velozes e os mortos ”, cf. 1 Pedro 4:
7 . Compartilhando a opinião dos outros apóstolos sobre a proximidade do Advento de Cristo
ao julgamento, ele descreve σωτηρία como pronto para ser revelado ( Tiago 5: 7-
8 ; Apocalipse 1: 3 ;Apocalipse 22:10 ; Apocalipse 22:20 ; Hebreus 10:25 ; Hebreus
10:37 ; Juízes 18 ; 1 João 2:18 ; Romanos 13: 11-12 ; 1 Coríntios 15:51 ; 2 Coríntios 5: 2-
3 ; Filipenses 4: 5 ; 1 Tessalonicenses 4:17 ). “A herança para a qual você foi ordenado, foi
adquirida desde então e preparada desde o começo do mundo, mas permanece oculta, coberta
e selada; mas em pouco tempo, será aberto em um momento e divulgado, para que possamos
vê-lo ”. Lutero.

Ser revelado , ἀποκαλυφθῆναι , denota salvação totalmente revelada, cf. 1 Pedro 1: 7 1


Pedro 1: 7 ; 1 Pedro 4:13 1 Pedro 4:13 ; 1 Pedro 5: 1 1 Pedro 5: 1 . Em 1 Pedro 1:13 1 Pedro
1:13 refere-se ao anúncio do primeiro advento de Cristo, cf. Romanos 16:25 Romanos 16:25 ; e
para a revelação interior em 1 Coríntios 2:10 1 Coríntios 2:10 ; Gálatas 1:16 Gálatas
1:16 ; Gálatas 3:23 Gálatas 3:23 . Na última vez , ἐνκαιρῷ ἐσκάτῳ , no período de
completar de salvação começa com o retorno de Cristo, este é outro lugar
chamado συντέλεια τοῦ αἰῶνος τούτου , Mateus 13: 39-40 Mateus 24: 3 Mateus 28:
20 João 11:24 João 12:24 João 12:48 Gênesis 69: 1 Números 24:14 Deuteronômio 4:39 Isaías
2: 2 Miquéias 4: 1 Ezequiel 38:16 Daniel 10:14 2 Timóteo 3: 1 1 Pedro 1: 20 2 Pedro 3: 3 1
João 2:18 Hebreus 9:26 Mateus 13: 39-40 ;Mateus 24: 3 ; Mateus
28:20 ; ou ἡ ἐσχάτη ἡμέρα João 11:24 ; João 12:24 ; João 12:48 . Em
hebraico ‫אַ ח ֲִרית הַ י ִָמים‬, Gênesis 69: 1 ; Números 24:14 ; Deuteronômio 4:39 ; Isaías 2:
2 ; Miquéias 4: 1 ;Ezequiel 38:16 ; Daniel 10:14 , onde a consideração é às vezes mais para o
começo, às vezes mais para o desenvolvimento daquele período. Os últimos tempos do atual
sistema do mundo, do αἰὼν οὖτοςtambém são chamados ἔσχαται ἡμέραι , 2 Timóteo 3:
1 ; Juízes 18 ; 1 Pedro 1:20 ; 2 Pedro 3: 3 , ou ἐσχάτηὣρα , 1 João 2:18 ; eles fazem fronteira
com aqueles συντέλεια , mas não coincidem com eles. Um tanto diferente aparece o usus
loquendi do Ep. aos hebreus ( Hebreus 9:26 ). Mas ἐπὶ συντέλειᾳ pode ser processado,
próximo ao período de conclusão, que o autor pensou imediatamente iminente.

1 Pedro 1: 6 1 Pedro 1: 61 Pedro 1: 4-5 . Onde você grandemente se regozija. -


Ἐν ᾦ conectar não com καιρός , mas com toda a frase anterior, 1 Pedro 1: 4-5 . O
pensamento das grandes posses reservadas para você, justamente te enche de alegria. Nisto,
não se deixem desconcertar passando rapidamente os sofrimentos da provação, que, para sua
prova, são necessários para a felicidade de todos os cristãos.

Se necessário. -Εἰ δέον supõe que as aflições não será de continuidade ininterrupta e que a
sua duração e medida foram decretadas pela sabedoria de Deus, e que não vai ser continuado
mais um minuto do que é necessário para nós. Os crentes também precisam deles em ajuste
exato ao grau em que sua natureza permanece ainda não limpa do veneno do pecado.

Em peso através de múltiplas tentações. - Sofrimentos causam dor e dor ao homem


exterior, Hebreus 12:11Hebreus 12:11 , enquanto o homem interior pode se alegrar neles.

ποικίλοις πειρασμοῖς; πειρασμ . refere-se a aflições que diferem em espécie, enviadas ou


permitidas por Deus como provas ou testes da realidade dos princípios religiosos do cristão,
como exercer sua paciência e desenvolver seu desejo pelas coisas celestiais. Entre as
tentações peculiares às quais os crentes que haviam deixado o judaísmo foram expostos,
podemos mencionar o desprezo e o abuso que eles encontraram nas mãos de seus antigos
correligionários, as perdas temporais a que tinham que se submeter e os esforços de falsos
mestres para induzi-los a negar a verdade e efetuar uma mistura de judaísmo e
cristianismo. Cf. Hebreus 10:32 Hebreus 10:32 ; Tiago 1: 2 Tiago 1: 2 ; Atos 8: 1 Atos 8:
1 ; Atos 15: 1 Atos 15: 1 ; Atos 14:22 Atos 14:22 ; 1 Tessalonicenses 3: 2 1 Tessalonicenses 3:
2, etc .; 2 Coríntios 11:232 Coríntios 11:23 .

1 Pedro 1: 7 1 Pedro 1: 71 Pedro 1: 7 . Que o julgamento de sua fé. - Fim das tentações 1
Pedro 1: 7 : O esplendor e preciosidade da fé é brilhar com um brilho inversamente
proporcional à sua escuridão [ ou seja,das tentações, M.] A fé deve ser testada por tentações
que são conseqüentemente incapaz de alegria da nossa esperança em Cristo.

Τὸ δοκίμιον τῆς πίστεως . δοκίμιον significa prova de pedra, prova, integridade


testada. Aqui só pode ser tomado no último sentido. A prova da fé = fé cumprindo a prova ou
teste, ou fé confirmada pelo julgamento, cf. Tiago 1: 3 Tiago 1: 3Jó 23:10 Salmo
46:10 Jeremias 9: 7 Zacarias 13: 9 Malaquias 3: 2 Mateus 25:23 2 Timóteo 4: 8 Hebreus
12:11 Tiago 1:12 Apocalipse 2: 8-10 . No Antigo Testamento, a prova ou prova da fé é
freqüentemente comparada à prova do ouro pelo processo de fundição ou refino pelo fogo,Jó
23:10 ; Salmo 46:10 ; Jeremias 9: 7 ; Zacarias 13: 9 ; Malaquias 3: 2. O ouro é o metal mais
precioso, mas a fé é ainda mais preciosa; como o ouro é provado, provado e refinado pelo
fogo, também a fé deve ser provada e refinada pelo fogo das tentações. Assim como o calor do
fogo separa a escória do ouro, todas as ligas devem ser separadas da fé, toda a autoconfiança
em nossa própria sabedoria ou força, toda a dependência da ajuda da
criatura, πολλυμ . Pense em consumantur annulus usu. [Inácio, um sucessor de Pedro em
Antioquia, chama suas correntes de “pérolas espirituais”. Cipriano, falando das vestes das
virgens, diz que quando as mulheres cristãs sofrem o martírio com fé e coragem, então seus
sofrimentos são como pretiosa monilia , pulseiras caras. . Veja Wordsworth in loco, que
percebe a seguinte passagem de Hermas, Pastor i4, p440, ed. Dressel: “ Aurea pars vos
estis; sicut enim per ignem aurum probatur, e utile fit, sic et vos probamini; qui igitur
permanserint et probati fuerint, ab eis purgabuntur; et sicut aurum emendatur et remittit sordem
suam, sic et vos abjicietis omnem tristitiam ( λίγον λυπηθέντες ) et emendabimini
instructuram turris. —M. ”] Εὑρεθῇ já agora, pois muitas vezes os inimigos da verdade são
obrigados a reconhecer tal fidelidade de fé, inocência e paciência, mas mais nos últimos dias e
no grande dia de Cristo. Mateus 25:23 ; 2 Timóteo 4: 8 ; Hebreus 12:11 ; Tiago
1:12; Apocalipse 2: 8-10 .

Para louvar e honrar - Jesus Cristo. —Εἰς ἕπαινον κ . τ . λ . A recompensa da graça que
os eleitos receberão no retorno de Cristo consiste ( a ) no louvor de sua fidelidade de fé,
cf. Mateus 25:21 Mateus 25:211 Coríntios 4: 5 Romanos 2: 7 Romanos 2:10 2 Tessalonicenses
1: 5 João 12:26 1 Samuel 2:30 Apocalipse 22: 4 Apocalipse 3:21 1 Pedro 1:11 1 Pedro
1:21 Atos 3:13 1 Pedro 4:13 1 Pedro 5: 1 1 Pedro 4:14 1 Timóteo 1:17 Romanos 2: 7 Romanos
2:10 Hebreus 2: 7 Hebreus 2: 9 1 Coríntios 15:43 Filipenses 3:21 Romanos 9 : 23 2 Coríntios
3:18 1 Coríntios 2: 7 Romanos 5: 2 Colossenses 1:27 Apocalipse 4:11 Apocalipse 5: 12-13 1
Pedro 1: 5 ; 1 Coríntios 4: 5 ; Romanos 2: 7 ; Romanos 2:10 ; 2 Tessalonicenses 1: 5; ( b )
a honra que Cristo promete aos Seus servos fiéis e mostra-lhes, de fato, pela posição honrosa
à qual Ele os promove, João 12:26 ; cf. 1 Samuel 2:30 ; Apocalipse 22: 4 ; Apocalipse
3:21 ; ( c ) da glória que o pai deu a Cristo, 1 Pedro 1:11 ; 1 Pedro 1:21 ; Atos 3:13 ; e que Ele
comunicará a todos os que são Seus, 1 Pedro 4:13 ; 1 Pedro 5: 1 ; 1 Pedro
4:14 . τιμή e δόξα ocorrem freqüentemente conjuntamente nos escritos de Paulo, 1 Timóteo
1:17 ; Romanos 2: 7 ; Romanos 2:10 ; Hebreus 2: 7 ; Hebreus 2: 9 . A futura glória afetando
tanto a alma como o corpo (cf. 1 Coríntios 15:43 - 49; Filipenses 3:21 ) aparece como o fim de
toda a obra da redenção ( Romanos 9:23 ; 2 Coríntios 3:18 ; 1 Coríntios 2: 7 ) e, portanto, como
o principal objetivo da esperança cristã, Romanos 5: 2 ; Colossenses 1:27 . A refulgência de
Deus, a partir de então, brilhará de todos os crentes, porque eles mantêm a mais íntima
comunhão com o Jesus glorificado. A conclusão dos eleitos também redundará no louvor,
honra e glória do próprio Deus, cf. Apocalipse 4:11 ;Apocalipse 5: 12-13 . O objeto
provavelmente não é mencionado especificamente. —Ἐν ἀποκαλ . vide 1 Pedro 1: 5 .
1 Pedro 1: 8 1 Pedro 1: 8João 20:29 . Quem não viu, cheio de glória. —Para a confirmação
de sua esperança, o Apóstolo, depois de ter mencionado o nome de Jesus, continua em alusão
a João 20:29 : a quem, embora você não tenha conhecido por face, ainda assim ama. A
relação que você mantém com Ele é a do coração. A construção mais simples de εἰς ὅν é
conectá-lo com ἀγαλλ ., Na expectativa de quem, e por causa de quem você se regozija
muito. O presente e o futuro estão interligados. χαρᾷδεδοξασμένῃem contraste com a
alegria vã e inútil do mundo, denota uma alegria da qual estão separados todos os elementos
impuros e obscuros, que segundo a explicação de Steinmeyer e Weiss, contém glória no
germe, pela qual a glória futura irradia já o terreno vida dos cristãos, e que antecipa, por assim
dizer, a glória futura. Roos: “Alegria vestida de glória”

1 Pedro 1: 9 1 Pedro 1: 91 Coríntios 9:24 2 Timóteo 4: 7-8 Hebreus 12: 1 Atos 15:11 1 Pedro 1:
5 . Recebendo o fim da sua fé , κομιζόμενοι . A esperança viva considera o futuro como o
presente. A palavra é usada pelos competidores nos jogos, que, ao se mostrarem vitoriosos,
carregam presentes ou prêmios. —τὸ τέλος , o fim para o qual os competidores da raça cristã
aspiram, cf. 1 Coríntios 9:24 etc .;2 Timóteo 4: 7-8 ; Hebreus 12: 1 .- A salvação da alma é o fim
da fé e a recompensa da graça, dada ao cristão na conclusão do concurso, cf. Atos 15:11 ; 1
Pedro 1: 5 .

1 Pedro 1:10 1 Pedro 1:10 . De qual salvação - graça que deveria vir até você. —Conexão:
Esta salvação aumenta em importância e preciosidade, se considerarmos que os profetas
fizeram com a máxima ânsia inquirir sobre os meios e o tempo da salvação, e que até mesmo
os anjos felizes desejavam ter uma visão desse mistério. Quão felizes somos a quem é
revelado, o que foi escondido deles! ἐκζητεῖν, para fazer a mais diligente e zelosa
investigação de uma coisa e para considerá-la de qualquer ponto de vista. ἐξερευνᾷν = ,‫כ ָָרה‬
‫חָ קַ ר‬, usado de mineiros empenhados em escavar metais preciosos nas entranhas da
terra. Eles têm procurado com uma diligência como aquela exibida na mineração de ouro e
prata, cf. Jó 28: 15-19 ; Jó 28: 15-19 Provérbios 3: 14-18 João 1:17Provérbios 3: 14-
18 . περὶ τῆς εἰςὑμᾶς χάριτος . Eles profetizaram a graça salvadora que, pela vida, pelos
sofrimentos e pela morte de Cristo, se elevou sobre um mundo pecaminoso (o mundo inteiro
dos pecadores). Esta graça não é mais representada para você por vários tipos, mas se tornou
real. Cf. João 1:17 .

1 Pedro 1:11 1 Pedro 1:11 . O que, ou que tipo de tempo - glória que deveria seguir? —
Εἰς τίνα ἢποῖον καιρόν . Suas investigações não eram apenas de caráter geral, quantos
anos teriam que decorrer até o advento do Messias, mas tinham também particular referência à
condição e características peculiares daquela época e às relações do povo judeu com
potências estrangeiras. τὸ ἐν αὐτο͂ς πν . Χριστοῦ1 Coríntios 10: 4 1 Coríntios 10: 9 João
12:41 Colossenses 1:17 Lucas 24:26 Mateus 16:21 Apocalipse 19: 7 . A explicação, "o espírito
que testifica de Cristo", que é encontrada até mesmo em Bengel, é inadmissível em bases
gramaticais. Talvez possa ser concebido da seguinte maneira: O mesmo Espírito de Deus, o
Espírito Messiânico, que no decorrer do tempo operou na pessoa de Cristo, revelou-se nos
profetas; SicSchmid II, de Wette, Weiss. Mas mais simples e natural aparece a interpretação
antiga, que era o espírito pertencente ao Messias pré-existente desde a eternidade, e que Ele
foi conseqüentemente capaz de transmitir aos profetas. Assim, o Messias pré-existente é
mencionado em 1 Coríntios 10: 4 ; 1 Coríntios 10: 9 . Weiss cita Barnabé ( Efésios
5 Hefele patres apost. Opp. Ed. 3, 1847,):prophetæ ab ipso habentes donum prophetarunt , e
Calvin: veteranos profetizar um Christo ipso ditatas , cf5: 20; João 12:41 ;Colossenses 1:17 . —
ὰὰ εἰς Χριστὸν παθήμ . Os sofrimentos aguardam por Cristo. —τὰς μετὰταῦτα δόξας ,
os sofrimentos e a glória estão assim ligados, Lucas 24:26 ; cf. Mateus 16:21 . É um tesouro de
glórias, do qual Cristo tomou posse e que será plenamente revelado no casamento do
Cordeiro,Apocalipse 19: 7 .

1 Pedro 1:12 1 Pedro 1:12 . Para quem - olhe. Οποκαλ . relaciona-se com a comunicação de
coisas novas e anteriormente desconhecidas, cf. Mateus 10:26 ; Romanos 1:18 ; 1 Coríntios
3:13 . —τι — αὐτὰ . sc. παθημ . κ . δοξ . deve ser tratado como um parêntese em resposta
à pergunta: Por que essas coisas foram reveladas a eles, visto que não lhes foi permitido
realizar seu cumprimento? Não foi feito por eles, mas pelos nossos; eles foram assim para
ministrar a nós. —εὐαγγελισαμένων ὑμᾶςMateus 10:26 Romanos 1:18 1 Coríntios
3:13 Lucas 24:49 Atos 2: 2 Gálatas 4: 6 João 15:26 Ezequiel 8: 1 Ezequiel 11: 5 Tiago
1:25 Efésios 3:10 Êxodo 25: 18-22 Hebreus 9: 4-5 Deuteronômio 31: 24-26 que te evangelizou,
te trouxe as boas novas. A partir disso, pode-se inferir que outros, além de Pedro, haviam
pregado o Evangelho a esses cristãos, em todo caso, de que ele não era seu único mestre. —
ἀποσταλέντι ἀπ̓οὐραν . cf. Lucas 24:49 ; Atos 2: 2 , etc .; Gálatas 4: 6 ; João
15:26 . Enquanto no Antigo Testamento freqüentemente encontramos a expressão que o
Espírito caiu sobre os profetas, Ezequiel 8: 1 ; Ezequiel 11: 5 ; denotando a rapidez, a natureza
passageira e avassaladora de Sua influência, Ele está no Novo Testamento para ser
enviado. —παρακύψαιadequadamente, ficar de pé e se abaixar, a fim de examinar algo
muito de perto, olhar para algo com o semblante abaixado. A salvação, revelada por Jesus
Cristo, contém uma riqueza de pensamentos e idéias que são insondáveis até mesmo para os
anjos, cf. Tiago 1:25 ; Efésios 3:10 . O olhar deles já começou e ainda continua. Isso é indicado
pelo aoristo. [Wordsworth: Este alto e santo mistério que representa os próprios anjos curvados
sobre a Palavra de Deus, consagrados na Arca da Igreja, foi simbolizado pelas figuras do
Querubim da Glória abrindo suas asas, e curvando seus rostos, e sombreando a Misericórdia.
assento, no Santo dos Santos, sobre a Arca, em que foram mantidas as Tabelas da Lei
escritas por Deus ( Êxodo 25: 18-22; Hebreus 9: 4-5 ); e ao lado do qual foi o
Pentateuco. Deuteronômio 31: 24-26 . - M.]

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

(1). A circunstância de que a primeira pessoa na Divindade é descrita como o Deus e Pai de
Jesus Cristo, aponta indiscutivelmente para uma certa dependência do Ser de Cristo no Pai,
não somente com respeito à humanidade de nosso Senhor, mas também com respeito à Sua
natureza Divina. Assim, Cristo chamou o Pai Seu Deus, mesmo depois de Sua
ressurreição, João 20:17 João 20:17 ; Apocalipse 3:12 Apocalipse 3:12 ; Apocalipse 2:
7 Apocalipse 2: 7 . Com isto concordam as expressões dos Apóstolos, Efésios 1:17 Efésios
1:17 ; Romanos 15: 6 Romanos 15: 6 ; 2 Coríntios 11:31 2 Coríntios 11:31 ; Colossenses 1:
3 Colossenses 1: 3 . Onde os três nomes supremos são mencionados juntos, o Pai só é
chamado de Deus por ênfase, 1 Pedro 1: 1-2 1 Pedro 1: 1-2 ; 2 Coríntios 13:13 2 Coríntios
13:131 Coríntios 12: 4-6 1 Coríntios 3:23 1 Coríntios 11: 3 Apocalipse 1: 4-6 ; 1 Coríntios 12: 4-
6 ; 1 Coríntios 3:23 ; 1 Coríntios 11: 3 ;Apocalipse 1: 4-6 . Não obstante, as Escrituras nos
ensinam firmemente a manter a verdadeira Divindade de Cristo, embora o quo modo De tal
simultânea igualdade e dependência do Ser transcenda nossos poderes de compreensão. A
relação filial entre os homens permite, no entanto, uma analogia. [Cf. a seguinte seção do
Credo Atanasiano: - “Sed necessarium est ad aternam Salutem, ut Incarnationem quoque
Domini nostri Jesu Christi fideliter credat. Est ergo Fides recta, ut credamus et confiteamur, quia
Dominus noster Jesús Christus, Dei Filius, Deus parò et Homo est. Deus es ex Substantia
Patris ante sæcula genito: Homo ex Substantia Matris in sæcula natus. Perfectus Deus,
perfectus Homo ex anima racionali et carne carne subsistens. Æqualis Patri secundum
Divinitatem: Menor Patre secundum Humanitatem. Qui licet Deus sit e Homo, non duo tamen,
sed unus é Christus. Unus autem, non conversione Divinitatis in Carnem, sed adsumtione
Humanitatis in Deum. Unus omnino, não confusione Substantiæ, sed unitate Personæ. Nam
sicut Anima rationalis e Caro unus est Homo; ita Deus et Homo inédita é Christus. ”Fides
Catholica1: 27–35. — M.]

(2). Como a vida corpórea pressupõe o nascimento, assim como a vida espiritual, João 3:
3João 3: 3 , e assim como o homem é incapaz de gerar e gerar vida física e terrena, sua
geração espiritual e seu novo nascimento são igualmente independentes de si mesmo.

(3). Como há dois homens em todo verdadeiro cristão, um novo homem e um velho, assim o
peso em múltiplas tentações e alegria pode prontamente coexistir, 1 Pedro 1: 61 Pedro 1: 6 .

(4). O retorno de nosso Senhor tem sido um dos artigos fundamentais da fé da cristandade
universal em todas as eras da história da Igreja. Esconder essa importante doutrina sob o
alqueire é, ao mesmo tempo, um defeito de ensino e em oposição à mente de Cristo e Seus
apóstolos, 1 Pedro 1: 7 1 Pedro 1: 7 . É para ser notado que o retorno de Cristo será precedido,
não somente por várias eras, mas também, por vários fins de eras, com julgamentos finais
típicos, como São Paulo fala de τέλη τῶν αἰώνων . O dilúvio, a dispersão das dez tribos, o
julgamento de Judá, mas especialmente a destruição de Jerusalém e a conquista da Palestina,
foram em certo sentido tais julgamentos finais, cf. 1 Coríntios 10:11 .1 Coríntios 10:11

(5). 1 Pedro 1: 10-121 Pedro 1: 10-12 , fornece-nos uma percepção do modo de inspiração
profética e da relação entre a influência Divina e a atividade mental livre dos profetas. Eles
encontraram, por assim dizer, o Espírito de Deus com seus sinceros desejos de salvação; o
Espírito comunicou a eles o principal fardo da profecia; enquanto o tempo e os detalhes do
começo da salvação foram deixados para suas pesquisas e investigações. Eles fizeram uma
livre apropriação daquilo que o Espírito havia revelado a eles e procuraram aplicá-lo ao tempo
e às circunstâncias.

[Os fatos das Escrituras sobre o assunto de inspiração são os seguintes: os assuntos de
inspiração foram autorizados a fazer pesquisa diligente e fiel ( Lucas 1: 1-4 Lucas 1: 1-4 ), para
vestir o mesmo pensamento em linguagem diferente (cf. Mateus 26: 26-27 Mateus 26: 26-
27 , Lucas 22: 19-20 Lucas 22: 19-20 , 1 Coríntios 11: 24-25 1 Coríntios 11: 24-25 ,
também Mateus 3:17 Mateus 3:17 , Marcos 1:11 Marcos 1:11 ,Lucas 3:22 Lucas 3:22 , dão
coloração distintiva aos seus relatos; de acordo com as circunstâncias que se agruparam em
torno de sua individualidade (compare o caráter e associações iniciais dos quatro evangelistas,
bem como o alcance de cada Evangelho, compare, também, o estilo de Ezequiel
e Isaías,Salmos 57: 7-11 Salmo 60: 5-12 Josué 10:13 Números 21:14 1 Pedro 1: 10-12 Daniel
12: 8 1 Pedro 1: 10-11 Daniel 12: 8 2 Timóteo 3:16 Hebreus 1: 1 1 Coríntios 2: 12-13de João e
Paulo), para citar outras autoridades inspiradas ( Salmo 108 e Salmo 57: 7-11 ; Salmo 60: 5-
12 , etc.), para usar documentos sem inspiração ( Josué 10:13 ; Números 21:14 ; Judas 9 14,
15), eles às vezes estavam incertos do significado e aplicação precisos de sua mensagem ( 1
Pedro 1: 10-12 ; Daniel 12: 8 , etc.) e sua mensagem foi entregue em linguagem aprovada pelo
Espírito Divino ( 1 Pedro 1: 10-11 , Daniel 12: 8 , 2 Timóteo 3:16 ,Hebreus 1: 1 , 1 Coríntios 2:
12-13veja Angus's Bible Handbook , §§ 146-150, para um breve relato da
Inspiração. “Inspiração é uma descoberta tão imediata e completa pelo Espírito Santo, para as
mentes dos escritores sagrados, daquelas coisas que não poderiam ter sido de outro modo
conhecidas, e uma superintendência tão eficaz quanto àquelas questões das quais elas
poderiam ter sido informadas. outros meios - como inteiramente preservados do erro em cada
particular, o que poderia, no mínimo, afetar qualquer uma das doutrinas ou preceitos contidos
em seus livros. ” Ensaios de Scott. —M.]

(6). Visto que, de acordo com 1 Pedro 1:111 Pedro 1:11 , o Espírito de Cristo operou nos
profetas, os escritos proféticos devem possuir uma autoridade não inferior ao testemunho de
Cristo no Novo Testamento. Ambos os Testamentos contêm um e o mesmo princípio
da Revelação, um núcleo e centro; mas enquanto o Antigo Testamento é apenas o limiar e o
primeiro testemunho do Novo Testamento, o Novo Testamento é o fim e o cumprimento do
Antigo.

HOMILTICA E PRÁTICA

O cristianismo é essencialmente uma vida de esperança - baseia-se na esperança viva. Os


olhos da fé buscam a gloriosa revelação de Jesus Cristo do céu, a primeira ressurreição, a
cidade celestial da paz (Jerusalém), a preciosa herança, o novo céu e a nova terra. Aquele que
se tornou Consciente de sua pecaminosidade e múltipla sujeição e fixou seus olhos no tesouro
celestial, precisa celebrar os louvores de Deus. - Sem regeneração, não há participação da
herança celestial. - Nada menos que o poder Divino é suficiente para nos manter A esperança
da fé é a raiz da qual cresce o fruto de uma alegria espiritual, serena e triunfante sobre a dor.
Quando o cristão contempla o fruto glorioso e suas conseqüências, ele pode se alegrar com o
que mais profundamente atormenta os filhos dos filhos. este mundo.

O mistério das aflições e tentações nos crentes. - A solução do enigma está em seu escopo -
prova, separação da escória, exercício e purificação. - A alegria do mundo nunca chega aos
termos em que seus louvores são publicados em fala ou em Cântico de Salomão, enquanto o
contrário vale para a alegria cristã. Qual deve ser o caráter de desejo de ser participante do
reino de Cristo? - Disparidade e semelhança na disposição e situação dos crentes do Antigo e
do Novo Testamento. A doce harmonia dos profetas em suas predições de Cristo. O Espírito
Santo, o melhor Mestre.

As palavras de Jesus e dos Apóstolos são uma preciosa chave para o entendimento correto da
profecia. - Se os anjos desejam muito ver os mistérios do plano de salvação, que são
representados pelos Querubins no propiciatório, quanto mais altamente devemos valorizar o
conhecimento da salvação em Cristo!

Starke: Você daria o consolo de 1 Pedro 1: 3-91 Pedro 1: 3-9 para um império? Se a esperança
estiver viva, a herança é certa, isto é, a coroa que nunca se apaga, o tesouro que ninguém
pode roubar. Resista ao calor. Quão curto está sofrendo - quanto tempo dura a eternidade! A
vida celestial que Deus dará acima, sempre meu coração o louvará.

Hedinger: - A regeneração é somente obra de Deus todo misericordioso, que ajuda os


miseráveis de uma morte espiritual para a vida espiritual. - Filhos e amigos herdam nossos
bens; aqueles que desejam receber a herança celestial devem ser os filhos e amigos de
Deus, Romanos 8: 16-17 Romanos 8: 16-17.Se você achar que este tempo presente é
doloroso e ansioso, tenha paciência; no mundo você terá tribulação: olhe alegremente para a
última vez que põe fim a todo o pesar e lhe traga glória eterna. - Deus sabe melhor que
remédio Ele deve usar e quais encargos Ele tem que colocar em cada um deles. , a fim de
matar o velho Adão. - Como o ouro é o metal mais precioso, assim a fé é o mais nobre dos
múltiplos dons no reino da graça, e tanto se passa pela fé sem ser, assim a cruz decide sua
genuinidade. A soma total da doutrina de Cristo trata de Sua humilhação e exaltação. Porque
Cristo teve que beber do riacho e, portanto, Ele elevará Sua cabeça, Salmo 110: 7 Salmo 110:
7; sofra e entre na glória. Se alguém se prostrar com tristeza, consuma-se do exemplo de
Cristo e das palavras do apóstolo: primeiro o sofrimento, depois a glória. O inverso ocorre entre
os filhos deste mundo, com eles a alegria vem em primeiro lugar, e depois a tristeza, 2 Timóteo
2:12 2 Timóteo 2:12 ; Lucas 6:25Lucas 6:25 - Kapff: “O que é fé genuína? 1. Um nascimento de
(emanando de) Deus; 2. uma garantia do que não é visto; 3. uma herança da vida eterna. -
Lisco: - esperança cristã; ( a ) sua fundação; ( b ) seu objeto; ( c ) seu poder; ( D ) sua gloriosa
reward.- salvação eterna: ( afoi o objeto do anseio dos santos profetas; ( b ) é feito para
depender de uma certa ordem; ( c ) é anunciado a todos como existindo. - A bem-aventurança
da esperança cristã; ( a ) flui da misericórdia; ( b ) é o mais precioso de todos os bens; ( c )
nada pode arrancar de nós. Qual é o objetivo glorioso que os filhos do reino saem para
encontrar? ( a ) Este objetivo é a herança celestial; ( b ) é fundada na misericórdia de
Deus; ( c ) o caminho para isso, fé perseverante, não é sem múltiplas tribulações; ( dfoi o
objetivo do anseio de todos os santos da antiguidade. A esperança viva para a qual nós
cristãos nascemos de novo, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos; 1. sua
preciosidade em relação a sua causa, objeto e influência; 2. sua certeza; ( a ) o amor e a fé dos
membros de Cristo; ( b ) das declarações dos profetas e evangelistas. A alegria do cristão na
tristeza; 1. por causa da vida de regeneração; 2. por causa de sua herança; 3. por causa da
proteção divina; 4. por causa do sofrimento; 5. por causa da alegria futura. - Staudt.

[ 1 Pedro 1: 3-41 Pedro 1: 3-4 , 1. O título de cristão para a herança celestial - gerado
novamente; 2. sua garantia disso - uma esperança viva; 3. a causa imediata de ambos - Jesus
Cristo4. A fonte - a abundante misericórdia de Deus. —Uma esperança viva; o lema mais alto
do mundo é 'dum spiro spero', o cristão pode acrescentar 'dum expiro spero!' - misericórdia
abundante. Grandes pecados e grandes misérias precisam de grande misericórdia, e muitos
pecados e muitas misérias precisam de muitas misericórdias. (Bernard) .- O amor gaguejará
em vez de ser burro.

1 Pedro 5: 5 1 Pedro 5: 5 . “Salvação Deus designará para muros e baluartes;” o que é mais
seguro do que ser murado com a própria salvação ? cf. Provérbios 18:10 .— 1 Pedro 5: 6 . A
batalha tenta o soldado, a tempestade o piloto. - Militante cristão - dignum Deo
spectaculum.Provérbios 18:10 1 Pedro 5: 6
1 Pedro 5: 71 Pedro 5: 7 . Um espectador inábil pode achar estranho ver ouro jogado no fogo e
deixado lá por um tempo; mas aquele que o coloca lá, seria relutante em perdê-lo; Seu
propósito é fazer um trabalho dispendioso; todo crente se entrega a Cristo e se compromete a
apresentá-lo irrepreensível ao Pai; nenhum deles se perderá, nem um só dracma de fé; eles
serão encontrados, e sua fé será encontrada, quando Ele aparecer. Aquela fé que está aqui na
fornalha, será então transformada em uma coroa de ouro puro, será achada para louvor e
honra e glória.

1 Pedro 5: 8 1 Pedro 5: 8 . O sol parece menos que a roda de uma carruagem; mas a razão
ensina o filósofo que é muito maior que a terra inteira; e a causa porque parece tão pouco é a
sua grande distância. O homem naturalmente sábio é tão enganado por esta razão carnal em
sua estimativa de Jesus Cristo, o Sol da justiça, e a causa é a mesma, sua grande distância
Dele, cf. Salmo 10: 5 Salmos 10: 5. - “Se tenho posses, saúde, crédito, aprendizado, todo o
contentamento que tenho deles é que tenho um pouco de desprezo por Cristo, que é totus
desiderabilis et totum desiderabile. Greg Nazian. Orat1.-Existe uma mistura inseparável de
amor com crença. Se você perguntar, como devo fazer para amar , eu respondo, acredite.1
Pedro 1:12Se você perguntar, como devo acreditar? Eu respondo amor. - Alegria indizível. -
Era uma coisa pobre se ele tivesse isso, poderia dizer tudo. ( Pauperis est numerare pecus ). E
quando a alma tem a maior parte dela, então permanece mais dentro de si mesma, e é tão
interiorizada com ela que pode, então, menos do que tudo expressá-la. É com alegrias, como
se costuma dizer de cuidados e mágoas, leves e ingênuas. As águas mais profundas correm
mais quietas. A verdadeira alegria é uma coisa sólida e grave ( Res severa est verum
gaudium. Sen.), Que reside mais no coração do que no rosto; enquanto que as alegrias
básicas e falsas são apenas superficiais e profundas (como dizemos); eles estão todos na
face.Lauda mellis dulcedinem potes quânticos, qui non gustaverit, non intelliget. —Aug. - 1
Pedro 1:12 . Os verdadeiros pregadores do evangelho, embora seus dons ministeriais sejam
para o uso de outros, ainda que a salvação que eles pregam, eles se apegam e participam de
si mesmos, como suas caixas onde os perfumes são guardados para vestimentas e outros
usos, são perfumadas por eles mesmos. mantendo-os! De Leighton por M.]

Notas de rodapé:

FN # 4 - Regeneravit nos. (Vulg. M.)

N ° 5 - Alemão: ““ Que, segundo a sua multiforme misericórdia, nos gerou de novo pela
ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma viva esperança. ”- M.]

[ Traduzir: … nos gerou novamente para …… através da ressurreição, etc. —M.]

[Bacalhau. Pecado. —διὰ para δι '.— M.]

FN # 6 - texto. Rec. ἡμᾶς . ABCK L, ὑμᾶς; assim também a maioria das versões. - M.]

[Bacalhau. Pecado. —ἀμάρ . κ . ·μίαντ · —ἐν οὐράνῳ— M.]

FN 7 - Protegido. - Gálatas 3:23Gálatas 3:23 . - M.]

N º 8 - εἰς , até. - Atos 4: 3 Atos 4: 3Filipenses 1:10 Gálatas 3:13 Gálatas 3:24 1
Tessalonicenses 4:15 2 Pedro 2: 4 ; Filipenses 1:10 ; Gálatas 3:13 ; Gálatas 3:24 ; 1
Tessalonicenses 4:15 ; cf. também 2 Pedro 2: 4. — M.]

[Calvin: - Quid juvat, salutem nobis in cœlo esse repositam, quum nos no mundo tanquam in
turbulento mari jactemur? quid juvat, salutem nostram statui em tranquillo portu, quum inter
mille naufragia fluctuemur? Praevenit Apostolus ejusmodi objectiones , etc.—M.]

[Bengel: “ Hæreditas servata est; hæredes custodiuntur; neque illa dele, neque hi deerunt
illi. Corroboratio insignis. ”—M.]
[Aretius: - “ Militare est vocabulum : ρουρά : præsidium. Pii igitur dum sunt inpericulis, sciant
totidem eis divinitus parata esse præsidia: millia millium custodeunt eos. ”—M.]

[Bacalhau. Pecado. —ἑτοίμως.— M.]

[Alemão: - “Que já está preparado.” - M.]

FN # 9 - ἐνᾦ , “no qual tyme.” - Tyndale. — M.]

[Bacalhau. Pecado. - * δέον sem ἐστιν .— * λυπηθέντες.— M.]

[Alemão: - “Onde você se alegra; quem agora, se deve ser Cântico de Salomão, está por um
pouco de tempo (ou um pouco) aflito em múltiplas tentações. ”- M.]

[ Traduzir: - “Em que (tempo) vos regozijar, por algum tempo no presente (Alford), se deve
ser Song of Solomon, tendo sido afligido, em -“ M.]

FN # 10 - δοκίμιον provavelmente = δοκιμασία , prova Tiago 1: 3Tiago 1: 3 . A prova chega


mais perto do alemão do que do julgamento.

FN # 11 - δοκιμάζειν probare, onde provam os alemães pruefen, erprobt e os ingleses . —M.]

[Alemão: “Que sua fé em sua prova pode ser encontrada muito mais preciosa do que o ouro
perecível, que também é provado pelo fogo, para louvor e honra e glória no Apocalipse ” , etc.

[Bacalhau. Pecado. —πολυτιμότερον. — δοκ . κ . τιμ.— M.]

FN # 12 - εἰς , resultando em. Veja Robinson sv εἰς 3. a - M.M]

FN # 13 - ἀποκαλύψεͅι = em revelação. Vulg. Wicl - M.]

FN # 14 - Lachmann e Tischend. ἰδόντες , mas εἰδότες também é fortemente apoiado. — M.]

[Bacalhau. Pecado, concorda com o primeiro. - M.]

FN # 15 - Laetitia glorificata - Vulg, Germe, Wicl, Genebra, Alford. Alegria triunfante. - Brown. -
M.]

FN # 16 - Receber o fim da sua fé; em vez disso, “ levar o fim da sua fé” .— M.]

[Este é o sentido de κομιζω no meio; veja Liddell e Scott sv ii2.— Reportantes , Vulg.

[Bacalhau. Pecado. —ἐξηραύν . com A. B ΄ - M.]

[Bacalhau. Pecado. -ἐραυν . com B ΄ - M.]

FN # 17 - Quo et quali tempore. - Jaspis. “Em relação a quem e a que horas.” - Purver. — M.]

FN # 18 - ὑμῖν é a leitura mais autêntica. - M.]

[ Recμῖν Rec. K. Syr. Copt, ABCμῖν ABC L, Cod. Pecado


Versículos 13-21

1 Pedro 1: 13-211 Pedro 1: 13-21

Análise: Exortações à firmeza e sobriedade, à santidade em mente e conversação, à


reverência filial de Deus, todas fundadas no amor e gratidão pela preciosa redenção pelo
sangue de Cristo.

[ 19 ]
Portanto, preparem os lombos da tua mente, estais sóbrios e esperem até ao fim, pela
graça que vos será trazida na revelação de Jesus Cristo; [ FN20 ] 14aS filhos obedientes, não vos
conformeis às concupiscências que antes havia em vossa ignorância; [ FN21 ] 15 Mas como ele
que vos chamou é santo, seja assim vós santos em todo 16 de conversação; [ 22 ] Porque está
escrito: Sede santos; porque eu sou santo. [ FN23 ] 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem
acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, passar o tempo da vossa
peregrinação aqui no medo:[ 24 ] Assim como vós sabeis que não fostes redimidos com coisas
corruptíveis, como a prata e o ouro, da vã conversa que recebestes por tradição de vossos
pais [ FN25 ] ; 19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem defeito e sem
mancha: [ FN26 ] 20Who na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, [ FN27 ] ,
mas foi manifestado no fim dos tempos para você, 21Who por ele credes em Deus, [ 28 ] que o
ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória; [ FN29 ]que sua fé e esperança possam estar em
Deus.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

1 Pedro 1:13 1 Pedro 1:13 . Portanto , Διό refere-se a todos os relatos precedentes da posse
(pela graça) dos eleitos. O estado de graça do Novo Testamento é projetado principalmente
para gerar uma perfeita esperança na futura consumação e aperfeiçoamento da salvação. Esta
esperança essencialmente facilita o pleno uso da salvação com vista à santidade, para a qual a
exortação é feita em 1 Pedro 1:14 , etc. Em 1 Pedro 1:13 , a esperança deve ser considerada
como a idéia central e principal, as outras exortações sendo adicionado como particípios. O
objetivo dessa esperança é a graça, que se manifesta em σωτηρία, na perfeita salvação. A
preposição ἐπί1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:13 1 Timóteo 5: 5 Atos 9:42 Atos 11:17 Atos 22:19 1
João 3: 3 2 Coríntios 1:10 Atos 24:15não indica a base e a força da esperança como Steiger e
Weiss sustentam, pois não é contrário ao Usus loquendi do Novo
Testamento conectar ἐπί com o objeto, cf. 1 Timóteo 5: 5 ; Atos 9:42 ; Atos 11:17 ; Atos
22:19 ; Winer, 5a edição, p241; 1 João 3: 3 ; 2 Coríntios 1:10 ; Atos 24:15 . — Junte-se
a τελείως não com νήφοντες mas com ἐλπίσατε. A esperança existente em seus primeiros
inícios tornar-se-á tão firme, que nenhum sofrimento será capaz de abalá-la, e abrangerá tudo
o que ela contém em si, e que ela continuará até o fim. [ ita, ut nihil disideretur. Wahl M.

Pela graça trazida para você. —ἘἘὶ τὴν φερομένην ὑμῖν χάριν . O próprio significado
desta expressão depende da interpretação de ἐν ἀποκαλύψει . O
verbo ἀποκαλύπτειν ocorre de fato em um sentido mais amplo, para denotar a revelação da
verdade para a mente, ou a de Jesus Cristo, Mateus 11:25 Mateus 11:25Mateus 16:17 Lucas
10:21 Gálatas 1:16 Gálatas 3:23 1 Coríntios 2:10 Romanos 16:25 Gálatas 1:12 Apocalipse 1:
1 Efésios 1:17 Efésios 3: 3 2 Coríntios 12: 1 1 Pedro 1: 7 1 Pedro 4:13 1 Pedro 5: 1 2
Tessalonicenses 1: 7 Romanos 8: 18-19 1 Coríntios 1: 7 1 Pedro 1: 5 1 Pedro 1: 7 1 Pedro 4:
7 1 Pedro 1: 20 Gênesis 33:11 1 Pedro 4: 5 Romanos 2: 5 Lucas 21:28 Malaquias 4: 2 1 Pedro
1:12 ; Mateus 16:17 ; Lucas 10:21 ; Gálatas 1:16 ; Gálatas 3:23 ; 1 Coríntios
2:10 . Daí ἀποκαλύψις μυστηρίουRomanos 16:25 ; e várias
vezes ἀποκαλύψις Ἰησοῦ Χριστοῦ. Aplica-se à revelação interior em contraste com a
instrução humana, Gálatas 1:12 ; Apocalipse 1: 1 ; cf. Efésios 1:17 ; Efésios 3: 3 ; 2 Coríntios
12: 1 . Mas ἡ ἀποκαλύψις Ἰησοῦ Χριστοῦ sem o artigo, e sem especificação adicional, é a
expressão constante que denota o retorno visível de Cristo. Nunca é usado de Seu primeiro
advento na carne, cf. 1 Pedro 1: 7 ; 1 Pedro 4:13 ; 1 Pedro 5: 1 ; 2 Tessalonicenses 1:
7 ; Romanos 8: 18-19 ; 1 Coríntios 1: 7. Particularmente decisivos são 1 Pedro 1: 5 e 1 Pedro
1: 7 , onde a referência é evidentemente para o segundo advento de Cristo na carne. Então
Œcum. Teofilatos, Grotius, Carpzov, Starke e outros. É difícil combinar ambas as idéias, a
saber: uma revelação interior e uma exterior (Calvino, Beza, Bengel), e um sentido claro
possível apenas na consideração de que a revelação ou advento de Cristo para o julgamento é
necessariamente interior e exterior. O apóstolo vê o advento de Cristo como quase iminente,
na verdade, como já presente, 1 Pedro 4: 7 ; 1 Pedro 1:20 e, conseqüentemente, fala da graça,
não como para ser trazido a eles no futuro, mas como já lhes foi trazido [mesmo agora, caindo
sobre eles. Neste sentido φέρενé usado na LXX. em Gênesis 33:11 . Por isso, é
desnecessário assumir uma confusão dos tempos presente e futuro. - no sentido usual, não
= χάρισμα , como sustenta Grotius. A objeção de Weiss de que a representação bíblica geral
faz do segundo advento de Cristo não uma segunda revelação da graça, mas uma revelação
do justo julgamento, 1 Pedro 4: 5 ; Romanos 2: 5 , é encontrado por passagens claras, por
exemplo , Lucas 21:28 . Para os ímpios, será um dia de terror, mas para os crentes, um dia de
honra e glória. Então, no aparecimento de Cristo, se manifestará, o que significa ser a favor
(estando em graça) com Deus, Malaquias 4: 2. Já foi anunciado a você pelos profetas ( 1
Pedro 1:12), mas por Cristo é colocado à sua porta, sim, colocado em seu seio.

Cinge-se - sóbrio. Ἀναζωσάμενοι — νήφοντες . A esperança perfeita é mais claramente


definida e confirmada por duas adições participativas. A primeira exorta a cingir os
lombos. Pedro pensa, sem dúvida, nas palavras de Jesus: “Que os teus lombos estejam
cingidos,” [ Mentis sobrietas et vigilantia requiritur, sicque metáfora in lumborum cinctura prius
reposita ἐξηγετικῶς explicatur. Gerhard. 'Non temperantiam solum em cibu et potu
commendat, sed spiritualem potius sobrietatem, quum sensus omnes nostros continemus, ne
se hujus mundi illecebris inebrient.'- Calvin. - M.] A esperança dos cristãos pode se misturar
com fantasias tolas e fanáticas das glórias de um reino messiânico temporal e expectativas
prematuras do mesmo como no caso dos tessalonicenses (cf. 1 Tessalonicenses 5: 6 1
Tessalonicenses 5: 6 ; 1 Tessalonicenses 5: 8 1 Tessalonicenses 5: 8 , 2 Tessalonicenses 2:
22 Tessalonicenses 2: 2 , etc.) contra o qual o apóstolo deseja avisá-los. O tempo presente
denota resistência necessária na sobriedade, enquanto os
Aoristas ἐλπίσατε e ἀναζωσάμενοι concentram a ação duradoura, como se fosse em um
momento e os denotam a depender de um ato principal.

[ τέκνα ὑπακοῆς . "Esta fraseologia", diz Winer, Gram, 6 ed. p252, “deve ser atribuído à
imaginação vívida dos orientais, que representa derivação mental ou moral ou dependência
sob a forma de filho ou criança. Sirach 4:11Sirach 4:11 . Filhos da desobediência são aqueles
que estão relacionados com ἀπείθεια como uma criança para uma mãe, aqueles em quem a
desobediência se tornou predominante e uma segunda natureza. ”- M.]

Não formando - ignorância. A exortação à santidade é agora mais claramente definida por
referência ao seu estado pré-cristão. Como cristãos, você não ousa seguir um caminho que
esteja em uníssono com a sua caminhada anterior em desejos
pecaminosos. συσχηματίζεσθαι (de σχῆμα , a forma de uma coisa, a moda e o modo de
vida, a maneira pela qual se aparece) para formar ou moldar a si próprio depois de algo, para
se conformar a ele, Romanos 12:12 Romanos 12:12 ; fazer a si mesmo gostar de, cf. Romanos
8:12 Romanos 8:12 ; 1 Tessalonicenses 5:22 1 Tessalonicenses 5:22 . As luxúrias não são
impulsos e desejos sensuais, mas desejos do que é diferente do que Deus permite, desejos do
mal amplamente descritos por João ( 1 João 2:16).1 João 2:16 Gálatas 5:19 Romanos
1:21 Efésios 4:18 Atos 3:17como a concupiscência da carne, a concupiscência do olho e a
soberba da vida; cf. Gálatas 5:19 etc. Eles incluem, também, os orgulhosos objetivos da
ambição, da luxúria do poder e do desejo do conhecimento. Os desejos são mais claramente
definidos por "em sua ignorância". O pecado escurece o entendimento pela nuvem de
preconceitos e falsas noções, cf. Romanos 1:21 ; Efésios 4:18 ; e a ignorância, por outro lado,
é a mãe de muitos pecados. Uma sugestão pode ser encontrada na circunstância de que a
Epístola é endereçada a ex-pagãos, que eram desprovidos de toda consciência moral clara, de
toda discriminação definida entre o bem e o mal, entre o certo e o errado; mas os judeus
também são acusados de ignorância como a razão de rejeitarem a Cristo, Atos 3:17 , etc., e o
grau em que sua consciência moral foi confundida e obscurecida pelos princípios do Sinédrio, é
bem conhecido. Esta passagem, portanto, não é decisiva. No caso dos crentes, as
concupiscências pertencem ao passado, na medida em que seu poder é virtualmente quebrado
e o espírito tem a supremacia, embora deva sempre lutar com a lei em seus membros.

1 Pedro 1:15 1 Pedro 1:151 Pedro 2:21 1 Samuel 3:10 . Mas de acordo com o padrão
daquele Santo que te chamou. O que está no coração deve aparecer na vida. Não se adapte
às suas luxúrias anteriores, mas aspire após a conformidade com o Santo
Deus; συσχηματιζόμενοι pode ser entendido; assim Œcumenius e Theophylact. O
chamamento está intimamente ligado à eleição, sendo a realização e garantia dela. Ocorre às
vezes mediatamente às vezes imediatamente; seu fim é a luz e salvação de Deus das trevas, 1
Pedro 2:21 . Se Deus chama, é dever do homem ouvir e seguir, cf. 1 Samuel 3:10. Assim, ele
se torna, por constante entrega, um filho de obediência. Weiss vê na referência ao Santo Deus
uma sugestão do caráter do Antigo Testamento da Epístola, mas isso não é conclusivo
em si. O imperador aorista doa uma ação que deve ocorrer imediatamente , cf. Winer, Gram 6
th ed. p329.

Todo tipo de conversa , em todo seu comportamento para com Deus e seu próximo. [ Nulla sit
pars vitæ quæ, não hunc bonum sanctitatis odorem redoleat. Calv. M.]

1 Pedro 1:16 1 Pedro 1:16 . Porque está escrito. —διότι dá a razão pela qual a santidade é
necessária. Para γένεσθε , Lachmann e Tischendorf leem ἔσεσθε . O fim e objetivo dos
crentes é o mesmo no Novo Testamento e no Antigo Testamento, embora os caminhos sejam
diferentes. A santidade do homem é efetuada pela sua participação na santidade de Deus em
Cristo, Hebreus 12:10 ; Levítico 20: 8 .Hebreus 12:10 Levítico 20: 8

E se você invocar como pai ele. Se , não denota dúvida, mas a conseqüência necessária de
um do outro. [ Si não dubitantis Esther, com supponentis rem notam. Est enim omnium
renatorum communis oratio, Pater noster qui es in cœlis. Estius.-M.] Você não deve considerar
Deus como seu Pai, nem invocá-lo como tal na Oração do Senhor, se você não vai andar
diante dele em santo medo. A exortação a uma santa conversa é paralela a uma conversa no
temor de Deus; ambos são fundados na relação filial. ἐπικαλεῖσθε pode significar
simplesmente chamar ou chamar ou orar. Gerhard já reconheceu uma referência à oração do
Senhor. Se você confessar diante do mundo em sua oração que Deus é ao mesmo tempo seu
Pai eJuízes,então ...; cf. 1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:14 ; 1 Pedro 2: 2 1 Pedro 2: 2 ; Mateus
5:45 Mateus 5:45 ; Mateus 5:48 Mateus 5:48 ; Lucas 6:35 Lucas 6:35 . No Antigo Testamento,
Deus é chamado o Pai de Israel por causa da peculiar relação de aliança, na qual Ele havia
entrado com Israel, Malaquias 2:10 Malaquias 2:10 ;Malaquias 1: 6 Malaquias 1:
6 ; Deuteronômio 32: 6 Deuteronômio 32: 6 ; cf. 2 Samuel 7:14 2 Samuel 7:14 . O apóstolo sem
dúvida pensa aqui de Malaquias 1: 6 Malaquias 1: 6 etc. onde uma condição semelhante é
encontrada, onde a relação de Deus entre Pai e Mestre é feita a razão de uma exortação à
reverência, onde em Malaquias 1: 8-9 Malaquias 1: 8-9a pergunta é duas vezes perguntada:
“Ele considerará sua pessoa?” e onde Malaquias 2: 2 Malaquias 2: 2 , a revelação judicial de
Deus é mencionada, cf. Malaquias 2: 9 Malaquias 2: 9 ; Malaquias 3: 5 Malaquias 3:
5 ; Malaquias 3:18Malaquias 3:18 ; [S. Barnabé, Efésios 4; “ Meditemur timorem Dei, Dominus
não accepta personâ judicat mundum; unusquisque secundum quod facit accipiet. —M.]

Quem sem respeito de pessoas - trabalhe. πρόσωπον λαμβάνειν— ‫נָשָ א ָפנִ ים‬, [ João
5:22João 5:22 claramente implica que Aquele que delegou o julgamento ao Filho é o Juiz. —
M.]

Com medo. Isto não significa de modo algum miliar, como Weiss afirma, contra as concepções
fundamentais petrinas e joananas da vida cristã, como expressou Romanos 8:15 Romanos
8:152 Timóteo 1: 7 1 João 4:18 Filipenses 2:12 Romanos 11:20 2 Coríntios 7: 1 2 Pedro
3:17 Salmo 34:10 Salmo 19:10 João 15:19 ; 2 Timóteo 1: 7 ; 1 João 4:18 . Essas passagens
falam de um medo escravo que nos crentes abre espaço para o amor filial; temor filial e pavor
permanecem também nos filhos de Deus, enquanto eles continuam em um estado de
imperfeição; flui do contraste entre eles e Deus, da sua dependência Dele e da lembrança da
Sua santidade e justiça, da possibilidade de uma recaída, cf. Filipenses 2:12e, em sua maioria,
exibe-se como um temor sagrado de lamentar seu amor, desagradá-lo e provocar seu
desagrado. Calvino: “O medo é aqui oposto à segurança”, cf. Romanos 11:20 ; 2 Coríntios 7:
1 ; 2 Pedro 3:17 ; Salmo 34:10 ; Salmo 19:10 . —Uma razão de medo também está contida na
cláusula adicional: “o tempo de sua permanência”, enquanto você fica aqui embaixo de
estranhos. Você ainda não está em casa, mas apenas no caminho; como homens de
marinheiro, você possivelmente pode ser escalado em uma costa estranha. Em todo caso,
você deve lutar contra o ódio do mundo. João 15:19 .

[Wordsworth: Aqui está uma série conectada de argumentos e motivos para a santidade,
derivada de uma consideração,

1. Da santa natureza dAquele que invocamos como Pai , cujos filhos somos, a quem devemos
imitar e obedecer.

2. De seu ofício como juiz , recompensando cada homem de acordo com sua obra, a quem
devemos, portanto, temer.

3. Do ofício de Cristo como Redentor , e de Sua natureza como um santíssimo Redentor,


pagando o alto custo de Seu próprio sangue para nos resgatar de um estado de impureza, e
nos comprando para Si mesmo, com Seu sangue. Portanto, não somos nossos, mas Dele; e
sendo Ele, comprado pelo Seu sangue, devemos a Ele, que é o Santo, o serviço do amor e da
santidade. Cf. 1 Coríntios 6: 19-20 1 Coríntios 6: 19-20 ; Efésios 1: 7 Efésios 1: 7 ; Efésios
1:14 Efésios 1:14 ; e Clem. Romanos 1:
7 . ἀτενίσωμεν εἰς τὸ αἶμα τοῦ Χριστοῦ , καὶ ἴδωμεν ὡς ἕστι .Romanos 1:
7 τίμιον τῷ Θεῷπατρὶ αὐτοῦ ὅτι διὰ τὴν ἡμετέραν σωτηρίαν ἐκχυθέν . cf. S. Ago .
Serm36.

4. De nossa condição transitória nesta vida. Por alusão especial


em παροικία , peregrinando ver 1 Pedro 2:111 Pedro 2:11 .

5. Do dom do espírito de santidade.

6. De nosso novo nascimento pela viva Palavra de Deus - M.]

1 Pedro 1:18 1 Pedro 1:18 . Porque bem sabeis. A consideração do benefício inestimável da
salvação fornece um novo argumento para a aspiração à santidade da mente e da
conversação, v. 1 Pedro 1: 18-19 . Bede dá a conexão certa. “Em proporção ao preço pelo qual
você foi redimido da corrupção da vida carnal deve ser o seu medo de não chorar o coração do
seu Salvador por uma recaída, pois as punições corresponderão ao valor do resgate.” Esse
conhecimento é o conhecimento. da fé, fluindo da consciência fundamental dos cristãos, cf. 1
Pedro 3: 9 ; 1 Pedro 5: 9 ; Tiago 1: 3 .1 Pedro 1: 18-19 1 Pedro 3: 9 1 Pedro 5: 9 Tiago 1: 3

Resgatado —λυτροῦν denota não qualquer liberação ou livramento, mas para liberar pelo
pagamento de um resgate correspondente. Corresponde ao hebraico ‫גָאַ ל‬e ‫פָדָ ה‬, Êxodo 6:
6 Êxodo 6: 6Salmo 74: 2 Salmo 77:16 Salmo 106: 10 Deuteronômio 7: 8 Deuteronômio
9:26 Jeremias 15:21 Jeremias 31:11 Mateus 20:28 Marcos 10:45 1 Timóteo 2: 6 Tito
2:14 Gálatas 3:13 1 Coríntios 6:20 1 Coríntios 7:23 Apocalipse 5: 9 Efésios 5: 2 Efésios 1:
7 Romanos 3:24 Hebreus 9:15 Levítico 17:11 1 Pedro 1:14 Romanos 3: 24-25 Romanos 5 : 8-
9 Hebreus 9:22 1 Pedro 2:24 Isaías 53: 7 1 Pedro 1:19 João 1:29 João 1:36 Levítico
4:32 Levítico 3: 6 Levítico 22:20 ; Salmo 74: 2 ; Salmos 77:16 ; Salmo 106: 10 ; Deuteronômio
7: 8 ;Deuteronômio 9:26 ; Jeremias 15:21 ; Jeremias 31:11 . Assim, Cristo diz que Ele estava
dando Sua vida como resgate por muitos, Mateus 20:28 : cf. Marcos 10:45 ; 1 Timóteo 2:
6 ; Tito 2:14. A comparação do sangue de Cristo com o ouro e a prata prova que a palavra
deve ser tomada em seu sentido original. ἐξαγοράζειν é usado no mesmo sentido
em Gálatas 3:13 ; 1 Coríntios 6:20 ; 1 Coríntios 7:23 ;Apocalipse 5: 9 . A maneira pela qual a
redenção foi efetuada é, portanto, a produção e pagamento de um equivalente, a saber: a
satisfação, a substituição, cf. Efésios 5: 2 ; Efésios 1: 7 ; Romanos 3:24 ; Hebreus 9:15Quem
recebeu o resgate? Não o diabo como mantido por alguns, mas o Supremo Legislador e Juiz. A
justiça de Deus, ultrajada pelo pecado, estava satisfeita - a satisfação em si, no entanto, sendo
designada pelo amor do próprio Deus; alusões às quais são encontrados até nos sacrifícios do
Antigo Testamento,Levítico 17:11 . Porque esta última passagem afirma que a alma da carne
está no sangue e que é o sangue que faz a expiação pela alma, cf. 1 Pedro 1:14 ; o sangue é
designado como o meio de expiação aqui e emRomanos 3: 24-25 ; Romanos 5: 8-9 ; enquanto
em outros lugares a alma, diz-se que a vida de Cristo foi dada. O sangue tem virtude
expiatória, pois “sem derramamento de sangue não há remissão”, Hebreus 9:22.. A redenção,
portanto, relaciona-se principalmente com a maldição e culpa do pecado e, secundariamente,
com seu poder escravizador. As duas idéias não são muito nitidamente separadas nas
Escrituras Sagradas, cf. 1 Pedro 2:24 ; Isaías 53: 7 . É o sangue mais precioso e mais querido
porque não é contaminado pelo pecado e pela paixão e porque é o sangue do homem-Deus e
mais valioso do que o sangue de muitos milhares de valentes guerreiros. A adição de 1 Pedro
1:19 , ἀς ἀμνοῦ ἀμώμου καὶἀσπίλου , etc, confirma nossa explicação. indicatesς indica
um motivo bem conhecido e se refere a Isaías 53. Enquanto em Isaías a figura do Cordeiro
denota imediatamente somente o paciente, silencioso sofrimento do Messias em Sua morte
expiatória, os predicados usados pelo Apóstolo, claramente se relacionam com os cordeiros
sacrificiais, e particularmente com o Cordeiro Pascal, cf. João 1:29 ; João 1:36. Todo cordeiro
de sacrifício tinha que ser sem defeito, Levítico 4:32 ; Levítico 3: 6 ; Levítico 22:20 etc .;Levítico
1:10 Levítico 1:10Levítico 12: 6 Levítico 14:10 Números 28: 3 Números 28:11 Êxodo 12: 5 1
Coríntios 5: 7 João 19:36 1 João 3: 5 2 Coríntios 5:21 Hebreus 7:26 Efésios 5: 27 ; Levítico 12:
6 ; Levítico 14:10 ; Números 28: 3 ; Números 28:11 ; Êxodo 12: 5 . Cristo como o Cordeiro
Sacrificial Espiritual ( 1 Coríntios 5: 7; João 19:36 ) foi perfeitamente puro dentro e não
manchado pelo pecado sem, como Bengel justamente explica. “ Em se non habet labem neque
extrinsecus maculam contraxit. Cf. 1 João 3: 5 ; 2 Coríntios 5:21 ; Hebreus 7:26 ; Efésios
5:27 . De que são os filhos de Deus redimidos?

De sua conversa vã, herdada de seus pais. [Assim, o alemão - M.] descreve o ser deste
mundo como falso, como tendo sua raiz nas aparências, e como desprovido de todo
fundamento, força e vitalidade, cf.Romanos 1:21 Romanos 1:21 ; Efésios 4:17 Efésios 4:17 ; 1
Coríntios 3:20 1 Coríntios 3:20 ; 2 Pedro 2:18 2 Pedro 2:18 ; Romanos 8:20 Romanos
8:20 . Sua principal permanência e apoio residem na força de hábitos, idéias, visões, princípios
e máximas transmitidas de pai para filho através de sucessivas gerações. Os homens justificam
seus modos, dizendo: 'Tal era a prática de nossos pais e de nossos antepassados', e
continuam nos laços do erro e das paixões pecaminosas. Calov. explica πατροπαραδότου1
Pedro 2:24do pecado original e da imitação de exemplos paternos. A profunda raiz dessa
conversa vã, não obstante, a libertação e libertação dela é encontrada na morte e no sangue
de Jesus Cristo. O apóstolo não especifica como a expiação de Cristo efetua a redenção do
poder do pecado; podemos, sem dúvida, fornecer esta solução (cf. 1 Pedro 2:24 ) assim: tendo
sido resgatados da maldição da lei pelo sangue de Jesus, somos capacitados a ser purificados
do pecado, unidos a Deus e a aproximar-nos Dele. com alegria e coragem. O poder do Espírito
Santo está presente para nos libertar do domínio do pecado. —Χριστοῦ , uma adição
explicativa que serve como uma transição para o que se segue.

1 Pedro 1:20 1 Pedro 1:20 . A personalidade e a obra de Cristo não foram nem o resultado
natural do desenvolvimento do mundo nem o decreto subitamente formado de Deus
no tempo [como distinto da eternidade, M.], como se depois de decorrido o período de quatro
mil anos Ele tivesse pensado repentinamente caminho de salvação, mas Cristo foi destinado e
ordenado desde antes da fundação do mundo para nos redimir pelo Seu sangue; daí os
profetas predizem Sua vida e sofrimentos, Sua morte e gloriosa exaltação, 1 Pedro 1: 11-12 . A
antítese φανερωθέντος1 Pedro 1: 11-12 1 Pedro 1:11não garante a conclusão positiva de
que o apóstolo pensa da pré-existência real de Cristo (oposta ao ideal). O sentido poderia ser o
seguinte: O Messias, que idealmente existiu no Espírito de Deus, na plenitude do tempo,
tornou-se também manifesto. Mas voltando a 1 Pedro 1:11 , onde é feita menção do Espírito de
Cristo nos profetas, e considerando que falar corretamente o φανεροῦν , é a manifestação de
uma existência previamente oculta, e que enquanto os crentes são considerados ordenada
nunca se afirma que se manifestaram, nos sentimos inclinados a concordar com Lutz e
Schumann que a verdadeira pre-existência de Cristo é provavelmente pressuposta
aqui; νανεροῦν, no entanto, refere-se também à manifestação contínua de Cristo pela
pregação do Evangelho.
Antes da fundação do mundo. —καταβολή , o ato de καταβάλλεσθαι denota derrubar
alguma coisa, assentando a base; aplicado aos fundamentos da terra ( Jó 38: 6 Jó 38:
6 ; Provérbios 8:29 Provérbios 8:29) = fundador, criação, cf. João 17:24 João 17:24 ; Efésios 1:
4 Efésios 1: 4 ; 1 Coríntios 2: 7 1 Coríntios 2: 7; 2 Timóteo 1: 9 2 Timóteo 1: 9 ; Tito 1: 2-3 Tito
1: 2-3 ; Colossenses 1:26 Colossenses 1:26 . A observação de Oettinger de que a criação do
mundo é chamada de καταβολή porque o Visível originou-se do Invisível por uma queda, é
engenhosa, mas forçada e insustentável. Ele afirma que a palavra significa rejeitarAtos 2:17 2
Timóteo 3: 1 1 João 2:18 1 Pedro 1: 5. Ἐπ̓ ἐσχάτων τῶν χρόνων; Tischendorff e
Lachmann leem ἐσχάτου . Χρόνοι períodos de tempo mais curtos do que
aeons. Os καιροί são partes definidas desses períodos. Eles são chamados, Atos 2:17 ; 2
Timóteo 3: 1 , os últimos dias. Eles formam, desde que eles têm um caráter semelhante, uma
unidade, e são chamados por conta da última hora, 1 João 2:18 , ou a última vez, Juízes
18 . Parece significar, portanto, o período desde a glorificação de Cristo até seu primeiro
advento visível [ vulgo , seu segundo advento, M.] cf. 1 Pedro 1: 5 ; mas ἐπίpode também
significar, “perto de si”, um sentido no qual pode ser mostrado que é usado pelo menos com
referência local. —Ἐσχάτων ser considerado neutro por causa do artigo seguinte.

Para você quem. - Os crentes são o fim e o objetivo na manifestação do Redentor: você pode,
portanto, vê-lo, como se Cristo tivesse vindo somente a você, cf. [Sua fé repousa
na ressurreição de Cristo - foi Deus quem o criou; sua esperança na glorificação de Cristo ; é
Deus quem lhe deu essa glória. Alford. - M.] ΕἰςΘένν significa descansar em entrar em
Deus. Petr. Lomb. Credendo em Deum ira. Ὡετε denota seqüência sem propósito. A exortação
aqui reverte mais uma vez a 1 Pedro 1:121 Pedro 1:12 , com esta diferença, que o que é
exortado, aqui deve existir.

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

1. O discípulo de Jesus deve combinar intimamente com o repouso confiante na graça da


expiação, o desejo segundo o modelo de Deus de tornar-se santo e andar em santidade
perante Ele, 1 Pedro 1: 13-151 Pedro 1: 13-15 .

2. O estado dos cristãos é marcado pela característica singular de que devem tornar-se o
que são: nascem na esperança viva, têm que aprender diariamente a ter esperança de
novo. Eles permanecem na fé e no amor, 1 Pedro 1: 5 1 Pedro 1: 5 ; 1 Pedro 1: 8 1 Pedro 1: 8 ,
todavia, deve sempre se permitir ser novamente animado, 1 Pedro 1:13 1 Pedro 1:13 . Eles
estão mortos com Cristo, Colossenses 3: 3 Colossenses 3: 3 , mas devem diariamente
mortificar novamente seus membros pecaminosos,Colossenses 3: 5Colossenses 3: 5 , etc. O
enigma é resolvido pela distinção entre o que somos na visão eterna de Deus e o que na
realidade empírica, ou entre o que somos no novo princípio da vida e o que em seu
desenvolvimento gradual. Aquilo que é implantado noidéia e no germe deve ser seguido por
um desenvolvimento voluntário e de todos os lados. [Esta frase pode ter um ar nebuloso para
alguns, mas achei difícil dar o sentido do original sem uma longa circunlocução. A luz é
derramada sobre ela pela consideração de que a idéia não é usada no sentido popular, mas no
sentido filosófico. Parece aproximar-se mais do ideal do que da ideia própria. - M. Ao lado do
novo homem continua, até morrermos, o velho que deve ser crucificado dia após dia.

3. Toda a exortação à santidade da mente e da conversação se revelará ineficaz e sem êxito, a


menos que o firme fundamento dela esteja na confiança na graça de Deus que nos encontra no
meio do caminho em Cristo, 1 Pedro 1:131 Pedro 1:13 . A esperança que essa confiança
suscita, ou seja, a esperança da gloriosa posse do céu, fornece o poder da vitória em vista das
tentações e deleites deste mundo terreno.

4. O acordo do Antigo e do Novo Testamento é evidente a partir da circunstância de que a


santidade segundo o padrão de Deus é tanto a principal exigência quanto o fim de nossa
vocação. Compare o Sermão da Montanha. A única diferença é que a idéia de santidade no
Novo Testamento é mais profunda e espiritual do que no Antigo.
5. A justificação no juízo final dependerá de nossas obras; nossas obras, se fluindo da fé ou
incredulidade, determinarão nosso respectivo destino, 1 Pedro 1:17 1 Pedro 1:17Romanos
2:13 Romanos 2: 6-7 Mateus 25:34 Apocalipse 20:12 2 Coríntios 9: 6 ; cf. Romanos
2:13 ; Romanos 2: 6-7 ; Mateus 25:34 ; Apocalipse 20:12 ; 2 Coríntios 9: 6 .

6. O sangue de Jesus Cristo não é o mesmo que a sua morte. Em outros lugares também é
especialmente enfatizado como o meio de redenção, o resgate, Romanos 3:25 Romanos
3:25 ; Romanos 5: 9 Romanos 5: 9 ; 1 João 5: 6 1 João 5: 6 ; Hebreus 10:29 Hebreus
10:29 ; Hebreus 9:22 Hebreus 9:22 ; Hebreus 13:20 Hebreus 13:20 ; Atos 20:28 Atos
20:28 ; Efésios 1: 7 Efésios 1: 7 ; Colossenses 1:20 Colossenses 1:20 ; 1 João 1: 7 1 João 1:
7 ; Apocalipse 1: 5 Apocalipse 1: 5 ; Apocalipse 5: 9 Apocalipse 5: 9 ; Apocalipse
7:14 Apocalipse 7:14 ; Apocalipse 12:11 Apocalipse 12:11. A lei de Deus para o governo do
mundo foi quebrada pelo pecado, o sangue do santo Deus-Homem é necessário como uma
expiação, 1 Pedro 1:191 Pedro 1:19.

7. A ressurreição de Jesus Cristo é o selo estabelecido para a expiação da virtude de Seu


sangue e, ao mesmo tempo, o penhor do aperfeiçoamento daqueles que, como membros de
Seu corpo, estão unidos a Ele, a cabeça.

HOMILTICA E PRÁTICA

O cinto apertado da fé é essencial para o peregrino que atravessa o mundo para o céu. Os
lombos servem aos propósitos de caminhar, guerrear e transportar; os poderes da alma que
correspondem a esses propósitos precisam ser fortalecidos. - “O cristão na raça celestial, deve
firmar e manter firmemente o rosto fixo em Jerusalém.” - Tersteegen. O fim feliz da esperança
cristã, 1 Pedro 1:13 1 Pedro 1:13 . - A graça oferecida por Cristo é o sólido fundamento para a
âncora da alma repousar. - A verdadeira fé não é um sonho ocioso nem uma conversa oca. -
As características da exposição regenerada. impressão da imagem do Pai Celestial. Cegueira
espiritual, tanto a conseqüência como a causa do domínio das concupiscências
pecaminosas. 1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:14O temor de auto-ilusão, recaída e novas ofensas
contra Deus é o seguro guardião de nossa esperança. Como reconhecer o tempo de nossa
visitação? Que gloriosas esperanças fluem da glória que Cristo obteve de Seu
Pai? Starke. Você seria o filho de Deus , você deve imitá-lo, Efésios 5: 1-17Efésios 5: 1-
17 Lucas 1: 74-75 Efésios 6: 1-2 Mateus 10:37 Colossenses 1:22 Gálatas 1: 8. Que ótima
aliança! um escravo comprado, preferido à distinção de um filho adotivo, é de se esperar, não
se queixará de ter de prestar ao seu Redentor um serviço razoável e alegre, depois de sua
experiência anterior com o leme e o chicote. com alguma adversidade, pense em si mesmo por
uma noite em quartos desconfortáveis, você terá uma acomodação melhor quando chegar em
casa. - Você está muito enganado e abusa do Evangelho, se considerar que todo tipo de
conversação vã pertence à liberdade cristã. Na obra da salvação, a redenção como causa da
salvação não pode ser dissociada da condição anexada a ela, que é a renúncia a toda má obra
- os dois, a redenção e a renúncia devem andar de mãos dadas, Lucas 1: 74- 75Nós somos
obrigados a honrar, amar e obedecer a nossos pais e antepassados, mas não segui-los na
vaidade da conversa e dos hábitos pecaminosos, Efésios 6: 1-2 ; Mateus 10:37 . Cuidado para
formar uma opinião muito baixa sobre qualquer Oração de Manassés, e ainda mais para
prejudicar o bem-estar de sua alma, pois cada um foi redimido pelo preço inestimável do
sangue de Jesus. - Se o sangue expiatório de Jesus nos beneficiar, devemos também carregar
a inocência, mansidão e paciência do Cordeiro de Deus, Colossenses 1:22 . - Quem, depois da
doutrina do apóstolo, prega que outro evangelho não é de Deus, mas do diabo, e de modo
algum ele deve ser ouvido. , Ga 1: 8 .

Lisco: - Motivos para zelar pela santidade: ( a ) a graça oferecida aos cristãos; ( b ) a bem-
aventurança de sua relação filial com Deus; ( c ) a redenção efetuada por Jesus Cristo. - O
verdadeiro caráter do povo redimido de Cristo: ( a ) eles são cheios de fé em Deus e em Jesus
Cristo; ( b ) lutando sinceramente com o pecado, eles lutam pela santidade; ( c ) eles andam
em retidão e obediência aos mandamentos de Deus; ( dEles abundam no zelo de fazer o bem
e são ricos no amor fiel dos irmãos. Como a preciosidade e segurança da nossa esperança,
fundada na ressurreição de Cristo, devem influenciar todo o nosso comportamento. O valor do
sangue de Cristo: (1) o que o torna inestimável: ( a ) a santidade dAquele que derramou; ( b ) a
glória do trabalho realizado por ela; (2) qual é a evidência de nossa apreciação do valor disso.

Besser, na ilustração de 1 Pedro 1:191 Pedro 1:19, fornece a seguinte narrativa: Um inglês rico
e amável certa vez comprou no mercado de escravos um negro pobre por vinte moedas de
ouro. Seu benfeitor o presenteava, além disso, com uma certa quantia de dinheiro, para que
ele pudesse comprar com ele um pedaço de terra e se dotar de um lar. Eu sou realmente
livre? Posso ir para onde eu vou? gritou o negro na alegria do seu coração; bem, deixe-me ser
seu escravo, Massa: você me redimiu, e eu devo tudo a você. Isso tocou o cavalheiro para o
rápido: ele levou o negro a seu serviço, e ele nunca teve um servo mais fiel. Mas, disse aquele
inglês, eu deveria aprender uma lição com meu servo agradecido, que até então, infelizmente,
pouco chamou minha atenção, a saber, o que significam as palavras: “Vocês sabem que não
foram redimidos com coisas corruptíveis, como prata e ouro, mas com o precioso sangue de
Cristo ”.

[ 1 Pedro 1:131 Pedro 1:13. A graça está caindo, vindo ao encontro do cristão que com os
lombos cingidos parte em sua peregrinação. O filho pródigo foi recebido por seu Pai. - Fé
estabelece o coração em Jesus Cristo, e a esperança eleva-o, estando sobre essa rocha,
sobre a cabeça de todos os perigos, cruzes e tentações, e vê a glória e a felicidade que
seguem depois deles. - Reúna suas afeições, que elas não se detenham para impedi-lo em sua
raça e, portanto, em suas esperanças de obter; e não apenas reuni-los, mas amarrá-los, que
eles não caiam novamente, ou se o fizerem, certifique-se de cingi-los mais do que antes. - Nós
caminhamos através de um mundo onde há muita lama de poluições pecaminosas e portanto
não pode senão contaminá-los; e a multidão que estamos entre estará pronta para pisar neles,

Leighton:

1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:14 . A alma do homem não convertido não é outro senão um covil de
concupiscências impuras, em que habita o orgulho, a impureza, a avareza, a malícia, etc.
Assim como Babilônia é descrita Apocalipse 18: 2 Apocalipse 18: 2 ; ou como Isaías
13:21Isaías 13:21 . Se os olhos de um homem se abrissem, ele se aborreceria em permanecer
consigo mesmo nessa condição, "como morar em uma casa cheia de cobras e serpentes",
como diz St. Austin. Como os ofícios de certas pessoas são conhecidos pela vestimenta ou
libré que vestem, tão transgressores: onde vemos a libré do mundo, vemos os servos do
mundo; eles moldam ou se apoderam de suas luxúrias; e podemos supor que eles têm uma
mente mundana por sua conformidade com as modas mundanas.

Clarke: “Obediência a Deus é tanto a marca do conhecimento correto, quanto a vida


pecaminosa é o sinal seguro da ignorância de Deus.

1 Pedro 1:151 Pedro 1:15 . Summa religionis est imitari quem colis (Em Leighton) .- Clarke: - O
paganismo dificilmente produziu um deus cujo exemplo não era o mais abominável; seus
maiores deuses, especialmente, eram modelos de impureza; Nenhum de seus filósofos poderia
propor os objetos de sua adoração, como objetos de imitação.

Leighton:

1 Pedro 1:17 1 Pedro 1:17 . Este medo não é covardia, não rebaixa, mas eleva a mente, pois
afoga todos os medos inferiores e gera verdadeira fortaleza e coragem para enfrentar todo o
perigo em prol de uma boa consciência e da obediência a Deus. O justo é tão corajoso quanto
um leão, Provérbios 28: 1 Provérbios 28: 1 . Ele ousa fazer qualquer coisa além de ofender a
Deus: e ousar fazer isso é a maior loucura, fraqueza e abatimento do mundo. Deste medo
surgiram todas as generosas resoluções e sofrimentos pacientes dos santos e mártires de
Deus; porque eles não querem pecar contra Ele, portanto, eles devem ser presos, e
empobrecidos e torturados, e morrer por Ele. Assim, o profeta coloca o medo carnal e piedoso
como oposto, e o outro como expulsando o outro, Isaías 8: 12-13 Isaías 8: 12-13 . E nosso
Salvador Lucas 12: 4Lucas 12: 4: “Não temas os que matam o corpo, mas temem aquele que,
depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, digo a você que você teme .Não
temas, mas teme, e portanto temais, para que não temais. Ele fez todas as pessoas e faz todas
as diferenças, como lhe apraz; portanto, Ele não os admira como nós. não, nem em todos os
aspectos: encontramos grandes probabilidades entre palácios imponentes e cabanas pobres,
entre as vestes de um príncipe e o manto de um mendigo; mas para Deus todos eles são um,
todas essas pequenas queixas desaparecem em comparação com a Sua própria grandeza; os
homens são grandes e pequenos comparados uns com os outros; mas todos eles não
correspondem a nada em relação a Ele; Encontramos altas montanhas e baixos vales nesta
terra, mas comparados com a vasta bússola dos céus, é tudo menos como um ponto, e não
tem nenhuma grandeza sensata.

[Nossa permanência na Terra é um estado de provação, do qual o temor de Deus é


inseparável. - M.]

[ 1 Pedro 1:18 1 Pedro 1:18 . Os doutores da sinagoga tinham entregado tradições aos judeus
que tornavam vã a adoração de Deus, Mateus 15: 9Mateus 15: 9 ; e os gentios procuraram
justificar sua vã idolatria no fundamento da tradição, dizendo (sob a autoridade de
Platão, Tim. p . 1053 E. e Cícero, de Nat. Deor. 3, n3, 6.) que eles “não deviam ser movido, por
qualquer persuasão, da religião que eles tinham recebido de seus antepassados. ”- M.]

[ 1 Pedro 1:191 Pedro 1:19 . “Toda glória seja para Ti, Deus Todo-Poderoso, nosso Pai
celestial, pois Tu, de Tua misericórdia, dás a Teu único Filho Jesus Cristo para sofrer a morte
na cruz por nossa redenção; quem fez lá (por sua única oblação de si mesmo) ofereceu um
completo, perfeito e suficiente sacrifício, oblação e satisfação, pelos pecados do mundo inteiro.
”Livro de Oração Comum, Comunhão. —M.]

[ 1 Pedro 1:20 1 Pedro 1:20 . Os judeus dizem que “Quando Deus criou o mundo, Ele estendeu
a Sua mão sob o trono da glória, e criou a alma do Messias e Sua companhia, e disse-lhe:“
Você deve curar e redimir meus filhos, depois de seis mil anos? Ele respondeu: sim. Disse-lhe
Deus: Se Cantares de Salomão,quiserás suportar os castigos, para expiar a iniqüidade deles,
conforme está escrito: ( Isaías 53: 4 ) 'Com certeza, Ele levou nossas tristezas?' Ele respondeu,
eu suportá-los-ei com alegria ”. E a esta representação desta aliança feita com o Messias“
antes da criação do mundo ”pode ser que o apóstolo aqui se refira. No estilo de Philo, ele
é ἀΐδιος ΛόγοςIsaías 53: 4 “A Palavra Eterna, o primogênito e o mais antigo Filho do Pai,
pelo qual todas as espécies foram enquadradas”. Isso, portanto, está de acordo com a opinião
recebida dos judeus. Whitby citando Cartw. Mellif. I. pg2974, 75 e De Plaut. Noe, p169, D.—M.]

Leighton:

1 Pedro 1:211 Pedro 1:21 . Quando você olha através de um vidro vermelho, todo o céu parece
sangrento; mas através de um vidro puro e sem nuvens, você recebe a luz clara, que é tão
refrescante e confortável de contemplar. Quando o pecado não é pago, e olhamos para Deus
através disso, não podemos perceber nada além de raiva e inimizade, em Seu semblante; mas
faça de Cristo uma vez o médium , nosso puro Redentor, e através Dele, como vidro
transparente e claro, os raios da face favorável de Deus brilham na alma; o Pai não pode olhar
para a sua bem amada Canção de Salomão, mas graciosa e agradavelmente.

[A redenção flui do precioso sangue de Cristo, fé e esperança de Sua gloriosa ressurreição. -


M.]

Notas de rodapé:

N ° 19 - Alemão: “Portanto, com os lombos da mente cingidos e com a sobriedade do espírito,


fixe toda a sua esperança na graça que está sendo trazida a você na revelação de Jesus
Cristo. - M.]

[ Traduzir: - Portanto, prepare os lombos de sua mente, esteja sóbrio e espere perfeitamente
pela graça que está sendo. - M.]

FN # 20 - Filhos de obediência, tão gregos. Alemão.-M.]


EN # 21 - Mas depois do padrão daquele Santo. - de Wette, Alford. - M.]

FN 22 - Conversação - comportamento. - M.]

[Bacalhau. Pecado. §10. — ἔσεσθαι διότι for γένεσθε ὅτι de Text. Rec, - produz εἰμί - M.]

N ° 23 - E se chamais como Pai, Ele, etc., tão alemães depois do grego. - M.]

[Bacalhau. Pecado. * ἀναστρεφόμενοι— M.]

FN # 24 - Sabendo disso - M.M.]

FN 25 - Por causa de sua conversa vaidosa, entregue a você por seus pais (Alford), herdado
dos pais, alemão. — M.]

FN # 26 - Quem realmente , em vez de, quem verdadeiramente.

FN 27 - Mas se manifestou. - M.]

[Bacalhau. Pecado. * ἀνεγνώσω — ἔσχατοι τοῦ χρόνου .— (** τῶν χρόνων) - M.]

N ° 28 - Quem por Ele crê em Deus - M.]

N ° 29 - Para que sua fé e esperança estejam em Deus.

[Alemão: “Para que a sua fé também se torne esperança em Deus.]

[Bacalhau. Pecado. * ἐγείροντ.— M.]

Versos 22-25

1 Pedro 1: 22-251 Pedro 1: 22-25

Análise: - Exortação ao amor fraternal puro e fervoroso, como característica daqueles que
nasceram para amar pela semente da vida da palavra eterna.

22Seeing tendes purificado [ FN30 ] vossas almas na obediência [ FN31 ] a verdade através do
Espírito [ FN32] ao amor fingido-un dos irmãos, vede que amar uns aos outros com [ FN33 ] um
coração puro fervorosamente: [ FN34 ] 23Being nascido de novo, não de semente corruptível,
mas de incorruptível, pela palavra de Deus, que vive e permanece para sempre. [ FN35 ] 24
Porque toda a carne [ FN36 ] é como a erva, e toda a glória do homem [ FN37 ]como a flor da
grama. [ FN38 ] A erva seca e a sua flor cai; 25Mas a palavra do Senhor permanece para
sempre. E esta é a palavra que pelo evangelho é pregada a você.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

1 Pedro 1:22 1 Pedro 1:22 . Conexão. A exortação ( 1 Pedro 1:131 Pedro 1:13 ) "Espero
perfeitamente pela graça" corresponde plenamente à segunda exortação principal: "Amem uns
aos outros fervorosamente". O primeiro foi fundado (em uma frase participativa) sobre a
concentração de pensamentos e constante sobriedade. ; o último é fundado (também em uma
sentença participial) na purificação da alma em obediência à verdade. O amor fraternal deve
ser o expoente da natureza, força e fruto da regeneração.
Purificado. Ἁγνίζειν denota a desconsideração do mal, a desconsideração da luxúria,
do ódio, da inveja e da hipocrisia; ἁγίαζειν , por outro lado, o posicionamento positivo
sobre o bem oposto e crescendo nele, cf. [O alemão lê assim (em vez de ἀγαπήσατε ) sobre
a autoridade do Codex Colbertinus Cent. XI.M.], e indica que tal amor puro não pode existir
sem a purificação antecedente da alma. O apóstolo significa uma purificação constantemente
necessária, não apenas iniciada na regeneração. Agostinho: “A castidade da alma consiste na
sinceridade da fé e na purificação do coração de chamas impuras”.

Em obediência da verdade. - Por sujeição absoluta à verdade dada na palavra de Deus,


mantendo-a e fazendo com que ela funcione no coração. Obediência à fé e obediência moral
são novamente compreendidas em uma. A verdade tem um poder purificador e separador,
removendo todos os obstáculos ao exercício do amor fraterno, tais como o egoísmo, a
obstinação, a auto-suficiência, o prazer dos homens, a ambição, a bajulação, de fato, todas as
manifestações do egoísmo. Porque os verdadeiros crentes são filhos de Deus, 1 Pedro 1: 3 1
Pedro 1: 3 ; 1 Pedro 1:14 1 Pedro 1:14 ; 1 Pedro 1:17 1 Pedro 1:17 , eles devem agir como
irmãos uns com os outros. Este é um dos principais mandamentos do próprio Cristo e,
conseqüentemente, um dos principais objetivos da santidade, Mateus 22:40 Mateus
22:40 ; Marcos 12:31 Marcos 12:31; Lucas 10:28 Lucas 10:28 ; João 13: 34-35 João 13: 34-
35 ; cf. 1 Pedro 2:17 1 Pedro 2:17 ; 1 Pedro 5: 91 Pedro 5: 9 . Mas porque o egoísmo, o
engano, a hipocrisia e a lisonja estão freqüentemente escondidos sob o manto do amor, a
palavra ἀνυπόκριτος é adicionada.

Pelo espírito , está querendo em vários MSS. Se, como é provável, autêntico, deve ser unido
a ἡγνικότες não a ὑπακοή . Denota o Espírito Santo, por quem somente a alma pode ser
purificada, Atos 15: 8-9 Atos 15: 8-9 ; Romanos 8:13 Romanos 8:13 ; 1 Coríntios 12: 3 1
Coríntios 12: 3 ; Efésios 5: 9 Efésios 5: 9 . πνεύματος é também sem o artigo em 1 Pedro 1:
2 .1 Pedro 1: 2

Amor não fingido dos irmãos. - O amor fraternal sendo assim tornado possível, sua exibição
livre e real deveria se seguir. Existindo dois tipos de amor, puras e impuras, celeste e terrestre,
o apóstolo acrescenta expressamente, “com um coração puro.” Lachman atinge καθαρᾶς fora
do texto. Pureza de coração é igualmente exigida em outras passagens, Mateus 5: 8 Mateus 5:
8 ; 1 Timóteo 1: 5 1 Timóteo 1: 5 ; 2 Timóteo 2:22 2 Timóteo 2:22 . Bengel observa com agrado
que as qualidades purificadoras, como antecedentes do amor fraterno, também são insistidas
em 2 Pedro 1: 5-62 Pedro 1: 5-6 .

ἐκτενῶς é uma adição muito grávida. Denota alongamento, esforço, esforço árduo, portanto
( a ) esticando e estendendo toda energia, incalculável elasticidade, ( b ) por perseverança
constante, ( c ) estendendo-a a tais irmãos que parecem menos dignos de amor. Weiss: “Com
energia duradoura e perseverante, que não pode ser esgotada pela culpa cumulativa de nosso
próximo”, 1 Pedro 4: 8 1 Pedro 4: 8 . A possibilidade de tal modo de conduta pertence ao
estado de regeneração, 1 Pedro 1:23 1 Pedro 1:23 ; cf. Mateus 18: 21-22 Mateus 18: 21-
22 ; veja acima em 1 Pedro 1: 31 Pedro 1: 3. Steiger. “Como o relacionamento natural produz
afeto natural, também o relacionamento espiritual produz afeto espiritual.” É duradouro, porque
emana de uma fonte eterna de vida.

1 Pedro 1:23 1 Pedro 1:23João 1:13 Tiago 1:18 1 Coríntios 4:15 . De (de) semeadura
incorruptível. σπορά denota geração, semeadura, não semente, como muitos traduzem,
cf. João 1:13 . Regeneração não é o efeito de um ato transitório de geração, mas do poder do
Espírito Santo. Os meios que Ele usa são a palavra de Deus, Tiago 1:18 ; 1 Coríntios
4:15 . Paulo reivindicando na última passagem para o novo nascimento ou nova geração dos
coríntios não significa nada além de ele ter sido um instrumento do Espírito Santo. [A idéia
completa é trazida ao perceber a força das preposições ἐξ e διὰ . O Apóstolo diz: "Nascer de
novo, não de " -ἐξ , queIsaías, de - "semente corruptível" (como semen humanum ), mas de
"geração incorruptível " - " através da palavra de Deus". "O princípio de origem repousa em
Deus mesmo, o Pai, que gerou nós, de Sua própria vontade: o διὰ da instrumentalidade segue
em frente e permanece para sempre. ' Alford. — M.]
Por meio da palavra de Deus vivendo e permanecendo para sempre. —
Ζῶντος καὶ μέν́οντοςpertence a λόγου , como é evidente na continuação, 1 Pedro 1:25 1
Pedro 1:25 . O apóstolo não fala do Ser de Deus, mas da natureza da palavra de Deus. Está
vivendo, cf. Hebreus 4:12 Hebreus 4:12 , porque tem vida em si, é induzido com eterno, com
poder divino e, portanto, gera vida por sua vez, cf. Atos 7:38 Atos 7:38 . Lutero: “Se eu colocar
o copo, contendo o vinho, aos meus lábios, bebo o vinho sem engolir o copo. Essa também é a
palavra que traz a voz; afunda no coração e se torna vivo, enquanto a voz permanece sem e
passa. É, portanto, um poder Divino, sim, é o próprio Deus, cf. Êxodo 4:11 Êxodo 4:11 . ”É
capaz de matar, Romanos 7:10Romanos 7:10 , e tornar vivo. —
Μένοντος εἰς τὸν αἰῶνα . (As últimas três palavras estão faltando em MSS importantes e,
portanto, omitidas por Griesbach e outros). Permanece para sempre em sua natureza, poder e
efeitos. [Dean Jackson no Credo , livro 7, 1Pedro 28, vol 7, p 1 Pedro270: “Se a carne e o
sangue de Cristo são a semente da imortalidade, como se diz que nascemos de novo pela
palavra de Deus, que vive e permanece para sempre?É esta Palavra, pela qual nascemos, o
mesmo com aquela semente imortal, da qual nascemos? É o mesmo, não na natureza, mas
pessoalmente. Não podemos, nesse discurso de São Pedro, pela Palavra, entender a palavra
que nos foi pregada pelos ministros que são os lavradores de Deus? Em
um sentido secundário , podemos, pois somos gerados e nascemos de novo pregando, como
pelo instrumento ou meios. Contudo, nascemos de novo, somos pela Palavra
Eterna (que Isaías, pelo próprio Cristo ), pela causa apropriada e eficiente de nosso novo
nascimento ... E pelo próprio Cristo, que foi morto por nossos pecados e ressuscitou para
nossa justificação, é a Palavra que todos nós fazemos ou devemos pregar. O Filho de Deus
manifestado na carne, foi issoPalavra que, na linguagem de São Pedro, é pregada pelo
Evangelho , e se nós não pregamos esta Palavra aos nossos ouvintes, se todos os nossos
sermões não tendem a um desses dois fins, seja para instruir nossos auditores nos artigos de
seu credo a respeito de Cristo, ou para preparar seus ouvidos e corações para que possam ser
ouvintes de tais instruções, nós não pregamos o Evangelho para eles, tomamos sobre nós o
nome dos embaixadores de Deus, ou dos ministros do Evangelho, em vão. ”- M.]

[A Lapide: “Este sentido é genuíno e sublime, porque em nossa Regeneração, o próprio Cristo
é pessoalmente comunicado a nós, de modo que a Deidade a partir de então habita em nós
como em um Templo, e nós somos feitos participantes da Natureza Divina, 2 Pedro 1: 4 2
Pedro 1: 4. "Veja Tiago 1: 18-21Tiago 1: 18-21 . - M.]

1 Pedro 1:24 1 Pedro 1:24 . διότι introduz a prova da diferença entre a geração corruptível e
incorruptível. A geração é como o instrumento de gerar. As palavras citadas por Pedro são
encontradas em Isaías 40: 7 , etc .; sua citação é livre, não literal. Carne significa aqui todo o
mundo vivo, na medida em que está sob o poder da transitoriedade e cercado pela
fraqueza. Bengel: “A antiga oração de Manassés,Isaías 40: 7 Romanos 8: 5-7 1 Coríntios 3:
3 Gálatas 5:19 Efésios 2: 3 Colossenses 2:18 Salmo 103: 15 Salmo 37: 2 Tiago 1:10 Isaías 40:
6-7homem do antigo nascimento, especialmente justiça própria, sobre o qual o homem
costuma fundar sua confiança. ”Calvino:“ Tudo o que é altamente estimado nas coisas
humanas, beleza, força corporal, aprendizado, riquezas, postos de honra. ”Inclui também a vida
da mente natural, enquanto permanecer desocupada e sem a animação do Espírito de
Deus. Por isso a Escritura fala de mentalidade carnal, Romanos 8: 5-7 , e também considera
ódio, raiva e orgulho entre as obras da carne, 1 Coríntios 3: 3 ; Gálatas 5:19 ; Efésios 2:
3 ; Colossenses 2:18 . A carne, assim como o espírito, tem sua glória e flor. Parece vestida nas
formas de beleza, Sabedoria de Salomão,nobreza, patriotismo e até de santidade. Ela se
desenvolve em formas de governo, em arte e ciência, em sistemas filosóficos e teorias da
religião, na medida em que não são penetrados pelo Espírito de Deus. Assim, eles
desaparecem tão rápido quanto crescem, são mais rápidos - como a flor da grama (Griesbach
e outros leem αὐτῆς depois de δόξα . Veja o Appar. Crit. Acima), cujas folhas caem,
cf. Salmos 103: 15 ; Salmo 37: 2 ; Tiago 1:10 ; Isaías 40: 6-7 . Pedro se refere à última
passagem dada pela LXX, onde o tempo passado é usado, o que descreve com efeito gráfico a
rapidez da mudança.

1 Pedro 1:25 1 Pedro 1:25 . Mas a palavra do Senhor permanece para sempre , sempre
verde e em vigor de vida; é continuamente válido e eficiente, suportando a eternidade, e assim
é o que emana ou se origina nele, cf. Salmos 119: 89 ; Lucas 21:33 . Lutero: “Você não precisa
abrir bem os olhos como você pode chegar à palavra de Deus; está diante de vossos olhos, é a
palavra que pregamos. ” Deuteronômio 30:11 ; Romanos 10: 6 , etc. A palavra do Evangelho
pregada aos cristãos é essencialmente uma com o cerne da palavra do Antigo Testamento,
cf. Romanos 16:26 ; Efésios 2:20 ; Efésios 3: 5 . —ΕἰςὑμᾶςSalmo 119: 89 Lucas
21:33 Deuteronômio 30:11 Romanos 10: 6 Romanos 16:26 Efésios 2:20 Efésios 3: 5 Hebreus
4:12 Tiago 1: 18-23 , foi trazido até você e implantado em você. A circunstância de Pedro tomar
como certo que seus leitores estão familiarizados com a palavra do Antigo Testamento, fornece
uma sugestão de que ele escreve para os cristãos judeus. [Wordsworth: A transição do Verbo
Encarnado para a palavra falada e escrita, e vice-versâ , Isaías, como pode ser antecipado, de
ocorrência não freqüente nas Escrituras Sagradas: veja Hebreus 4:12 ; Tiago 1: 18-23 . -
Observe, também, que São Pedro aqui retornaà pessoa principal, Cristo, e fala dEle, que é
a Palavra Viva , como sendo também a Pedra Viva , ii4.M.]

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

A necessidade de purificar a alma foi reconhecida mesmo nos sistemas dos filósofos, por
exemplo , nas escolas platônica e neoplatônica ; mas o único meio de realizá-lo era
desconhecido para eles: sujeição à verdade revelada, apropriando-se e praticando-a.

2. A purificação deve começar e sem interrupção continuar na alma, na fortaleza e na sede do


pecado.

3. Unidade essencial da mensagem de salvação no Antigo e no Novo Testamento, 1 Pedro


1:251 Pedro 1:25 .

4. A regeneração ou o novo nascimento, o primeiro a implantar na nova vida espiritual, deve


ser distinguido de vivificação e conversão. A Escritura ensina claramente que a regeneração
ocorre através do Batismo por meio da palavra e através do Espírito que a anima, João 3:
5 João 3: 5Tito 3: 5 Romanos 6: 3 Gálatas 3: 26-27 Efésios 5: 25-27 1 Pedro 3:21 ; Tito 3:
5 ; Romanos 6: 3 ; Gálatas 3: 26-27 ; Efésios 5: 25-27 ; 1 Pedro 3:21 . Compare a exposição
lúcida de Kurz em Cristo. Religião (Christliche Religionslehre) p196, 197, 5a ed.

HOMILTICA E PRÁTICA

Semeadura ou geração incorruptível produz frutos incorruptíveis, um novo homem. Como é a


origem da vida, também são os efeitos que fluem dela. - Enquanto o não-cristão ama em Adão,
o crente ama em Cristo. O primeiro passa a inclinação carnal pelo amor verdadeiro. A
regeneração não é a conclusão, mas o começo do cristianismo. A palavra de Deus, que é
intrinsecamente espírito e vida, também deve tornar-se viva em nós. É um fogo, mas não pode
provar seu poder, desde que nos toque apenas superficialmente.

Starke: O amor fraternal do amor compreende também a correção fraterna, que deve ocorrer
em um espírito amoroso e gentil, Gálatas 6: 1 Gálatas 6: 1.A analogia entre a palavra de Deus
e a semente no campo exibe os seguintes detalhes: 1. A semente tem em si o poder do
crescimento e não a recebe do campo. A palavra de Deus tem poder dentro de si e se
manifesta como um crescimento espiritual2. A semente requer um campo bem preparado; a
palavra de Deus uma alma pronta para ser qualificada para recebê-lo e dar frutos3. A semente
precisa de um semeador para espalhá-lo no devido tempo e da maneira correta; a palavra de
Deus precisa do ofício de mestres ou lavradores espirituais4. A semente espalhada deve ser
atormentada, a fim de ser completamente misturada com o solo e, a fim de crescer acima para
atingir a raiz abaixo; então a palavra de Deus, que é, portanto, chamada de palavra
implantada, Tiago 1:21 Tiago 1:21 ; Tiago 1: 5 Tiago 1: 5. A semente não dá fruto a menos que
seja estimulada pelo calor do sol e fértil chuva do alto; assim também a palavra de Deus, que
embora tenha poder vivo em si, requer o suprimento de graça pelo Espírito Santo6. A semente
de um tipo, dispersa em solo diferente, bom, mau e indiferente, devido à desigualdade do solo,
não produz o mesmo fruto: assim é com a palavra de Deus. - O cristianismo insiste não tanto
em um mero conversa externamente irrepreensível como na regeneração,Gálatas 6:15 Gálatas
6:15 ; Filipenses 2: 5Filipenses 2: 5 - Não conhecemos nenhuma outra palavra de Deus além
daquela que foi pregada por Cristo e pelos Apóstolos em todo o mundo, é colocada em registro
imperecível e ainda continua diante de nossos olhos.

Lisco: - Do que passa e do que resta.

[ 1 Pedro 1:221 Pedro 1:22 . As propriedades do amor fraterno1. Não é fingido , mais do
coração e da mão do que do lábio2. É puro , começando e terminando em
Deus3. É fervoroso com todas as energias da alma no alongamento. A simpatia de todo o
corpo com qualquer membro ferido ou doente é uma ilustração bíblica. - M.]

[Leighton: —A verdadeira razão pela qual há tão pouca verdade deste amor mútuo cristão
entre aqueles que são chamados Cristãos, Isaías, porque há tão pouca desta obediência
purificadora à verdade, de onde flui; a fé não fingida geraria este amor não fingido: os homens
podem exortar a ambos, mas requerem a mão de Deus para operá-los no coração.

1 Pedro 1:24 1 Pedro 1:24 . O filósofo disse de seus conterrâneos ... "que eles comem como se
quisessem morrer amanhã e ainda construir como se nunca fossem morrer." - Arquimedes foi
morto no meio de sua demonstração. Cf. Salmo 146: 4Salmos 146: 4 - Em nossos
pensamentos, encerramos a morte numa bússola muito estreita, a saber, no momento de
nossa expiração; mas a verdade Isaías, como o moralista observa, passa por toda a nossa
vida; pois ainda estamos perdendo e gastando enquanto aproveitamos, sim, estamos muito
gostando disso, é gastá-lo; a vida de ontem está morta hoje e assim a vida deste dia será
amanhã. - M.]

[Qual é o grande defeito em toda a grandeza e beleza humana - em riquezas e prazeres


nascidos na Terra? - Transitoriedade. - M.]

[Macknight:

1 Pedro 1:25 1 Pedro 1:25 . Esta é uma citação de Isaías 40: 6-8Isaías 40: 6-8 , onde a
pregação do evangelho é predita e recomendada a partir da consideração de que tudo que é
meramente humano, e entre os demais, as mais nobres raças da humanidade, com toda a sua
glória e grandeza sua honra, riquezas, beleza, força e eloqüência; como também as artes que
os homens inventaram e as obras que executaram, decairão como as flores do campo. Mas o
evangelho, chamado pelo profeta a palavra do Senhor , será pregado enquanto o mundo
estiver em pé. - M.]

[Leighton: —Como a palavra de Deus em si não pode ser abolida, mas supera a resistência do
céu e da terra, como nosso Salvador ensina, e todas as tentativas dos homens contra a
verdade Divina da palavra para desfazê-la são tão vãs como se fossem deve consentir em
arrancar o sol do firmamento, assim também é o coração de um cristão, é imortal e
incorruptível.

Notas de rodapé:

FN # 30 - νγνικότες , tendo sido purificado; castificantes , Vulg, castos, Wiclif. — M.]

FN 31 - ὑπακοῇ = em obediência a, Germ.

FN # 32 - διὰ πνεύματος omitido em AB C. Cod. Sin, inserido em Rec. KL - M.]

[ διὰ = por, nem através, ver1: 33. — M.]

FN # 33 - ἐκ καθαρᾷς . , κ , fora de, Germ .; omitido em AB, inserido em Rec. CKL - M.]

[Bacalhau. Pecado. ** καρδ . .— ληθινής.— M.]


FN # 34 - ἐκτενῶς = intente. —M.]

N ° 35 - Θντος Θεοῦ καὶ μένοντος = pela palavra de Deus viva e duradoura. - M.]

[Bacalhau. Pecado. omite εἰς τὸ * αἰῶνα.— M.]

FN # 36 - διότι = porque. — M.]

FN # 37 - inνθρώπου em Rec. para αὐτῆς . Se a última leitura é preferida, devemos render


"e toda a glória dela", ou seja, de carne. Então Wiclif e Reims. — M.]

FN # 38 - ἐξηράνθη , ἐξέπεσεν , aorists, declaração como em uma narrativa; a erva secou e


a sua flor caiu; Wiclif e Reims: Exaruit fœnum e flos ejus decidit. Vulgata Alemão.-M.]

[Bacalhau. Pecado. ( σι (** improb.). —ἡ δόξ . αὐτοῦ .— ** δόξ . αὐτῆς . .—


νθ.— Sem αὐτοῦ.—M.]

1 Peter Intro 1 Pedro 1 Pedro 2

Declaração de direitos autorais


Esses arquivos são um derivativo de uma edição eletrônica disponível em BibleSupport.com . Domínio público.

Bibliografia Informação
Lange, Johann Peter. "Comentário sobre 1 Pedro 1: 4". "Comentário sobre as Sagradas Escrituras: Crítico, Doutrinário e
Homilético". https://www.studylight.org/commentaries/lcc/1-peter-1.html. 1857-84.

Comentários Bíblicos
Comentário de Lange sobre as Sagradas
Escrituras: Crítica, Doutrinária e Homilética
1 Pedro 2

1 Pedro 1 1 Pedro 1 Pedro 3

Caixa de ferramentas de recursos

 Visão geral do livro


 Artigo impresso
 Informação de direitos autorais
 Informação bibliográfica

Outros autores
Verso específico
 Comentário Clarke
 Novo Testamento de Abbott
 Comentários de Coffman
 Notas de Barne
 Notas Bíblicas de Companheiro de Bullinger
 Comentário de Calvino
 Cambridge Greek Testament
 Comentário de Dunagan
 Bíblia da Família Novo Testamento
 Exposição de Gill
 Comentário de Gary Hampton
 Bíblia de estudo de Genebra
 Comentário Católico de Haydock
 O Novo Testamento do Estudo Bíblico
 Gnomon de Bengel
 Comentário Crítico e Explicativo
 Comentário Crítico e Explanatory - Unabridged
 Comentário de Trapp
 Anotações de Poole
 Comentário bíblico de Pett
 Comentário de Benson
 Fotos de Robertson's Word
 Bíblia Sermão
 Comentário do Novo Testamento de Schaff
 Tesouro do Conhecimento
 Estudos de Vincent
 Notas de Burkitt
 Notas de Wesley
 Comentário de Whedon
 Comentário do NT de Zerr
Específico docapítulo específico dointervalo

Versos 1-10

1 Pedro 2: 1-10

Análise: - Exortação do regenerado para nutrir-se da palavra de Deus e crescer em Cristo, para
edificar-se sobre Ele e para se aprovar um sacerdócio espiritual.

1Pois, deixando de lado toda a malícia, e toda a astúcia, e hipocrisias e invejas, e todos os
maus pronunciamentos1, 2 Como recém-nascidos, desejem2 o leite sincero da palavra3, que
vocês 3 crescem assim; Se assim for, provastes que o Senhor é gracioso. 4 A quem
vem6, como auma pedra viva, na verdade destituída de homens, mas escolhidos de
Deus7 e preciosos, 85 também 9 pedras vivas, edifica-se uma casa espiritual, um santo
sacerdócio, para oferecer sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus. Deus por 10 Jesus
Cristo.116 Portanto, também está contido na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra
angular, eleita, preciosa; e quem nela crê não será confundido.12 Portanto, a vós, que crêem
que ele éprecioso: mas aos desobedientes, a pedra que os edificadores desaprovaram, é feita
a cabeça da esquina, a pedrilha de pedra e a rocha da ofensa, até os que tropeçam na palavra,
sendo desobedientes. também eles foram nomeados. Mas vós sois uma geração escolhida, um
sacerdócio real, uma nação santa, um povo peculiar15; para mostrardes os louvores 17
daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz: 10O passado não era um
povo20, mas é agora o povo de Deus, o qual não alcançara a misericórdia21, mas agora
obteve misericórdia22.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

1 Pedro 2: 1 . Portanto, deixando de lado. —A seção 1 Pedro 2: 1-10 . está conectado, como
são as exortações em 1 Pedro 1:22 , com a idéia de regeneração e o amor de um coração puro
fluindo dele. Para o amor fraterno, de um coração puro, se opõe à fraude, ao engano, à
hipocrisia, à inveja e à difamação; se isso acontecer, esses vícios devem morrer. Por causa
disso, Pedro exorta os cristãos a deixá-los de lado, para afastá-los. Se uma nova vida é
implantada, ela deve crescer e, portanto, salvar o alimento saudável e correspondente; por
causa disso, Pedro os conclama a ansiar por aquele alimento que assim eles possam crescer e
vencer as tentações. - A construção é aqui como em 1 Pedro 1:22. O imperativo reage no
particípio. Deixando de lado é uma figura retirada de roupas e de ocorrência
freqüente, Colossenses 3: 8 ; Efésios 4:22 ; Tiago 1:21 . O velho é uma peça de roupa,
totalmente envolvente, que se ajusta perfeitamente e forma um todo conosco. “Tire as vestes
imundas dele - coloque uma mitra justa na cabeça dele”, foi a direção a respeito do sumo
sacerdote Josué, Zacarias 3: 3. O anjo acrescentando: "Eis que faço tua iniqüidade passar de
ti, e te vestirei com mudança de roupa." As figuras de pôr de lado e vestir roupas eram
peculiarmente apropriadas porque os primeiros cristãos estavam acostumados a deixar de lado
suas velhas vestes. vestimentas e trocá-las por roupas brancas e limpas quando foram
batizadas e regeneradas. É necessário observar que a exortação a deixar de lado é dirigida
somente àqueles que tiveram a nova Oração de Manassés, enquanto os incrédulos e não
regenerados tiveram primeiro que receber outra mente [ μετάνοια , pós-pensamento, depois
de Sabedoria de Salomão,uma mudança de disposição deve preceder o batismo e o novo
nascimento. - M. Os vícios a serem postos dependem da relação com o próximo e exercem
uma influência mortal sobre o amor fraterno. κακία [ nocendi cupiditas ] denota aqui, em
particular, disposição maliciosa para com os outros, visando a sua mágoa, lesão e dor, e
assumindo várias manifestações, cf. 1 Coríntios 13: 5. A realização de tal intenção maligna
requer mentira, astúcia e outros artifícios; sua ocultação requer hipocrisia e dissimulação. O
senso de dependência daqueles a quem a dissimulação é praticada, a visão de sua felicidade,
a vergonha sentida na consciência na presença dos virtuosos - excitam a inveja e a inveja,
engendrando todo tipo de mal, prejudicando e prejudicando o falar. [ Malitia malo delectatur
alieno; invidia bono cruciatur alieno; dolus duplicat cor; adulatio duplicat linguam; detractatio
vulner at famam. - Augustine. "Assim," observou Flacius, "um dos vícios já é outro". Huss diz
sobre κακαλαλιά que isso acontece de várias maneiras, seja negando ou escurecendo as
virtudes de um vizinho, seja atribuindo-lhe o mal ou imputando a ele maus planos ao fazer o
bem.

1 Pedro 2: 2 . Como bebês recém-nascidos. Isso remonta a 1 Pedro 1:23. A conexão é


semelhante a 1 Pedro 1:14 . Eles foram chamados como filhos da obediência, agora seu
estado jovem e terno é mencionado como uma razão pela qual eles deveriam buscar força na
palavra de Deus. "Bebês recém-nascidos" era uma expressão atual entre os judeus para
prosélitos e neófitos. Como o desejo e a necessidade de alimento predominam no primeiro,
então eles devem predominar nos bebês em Cristo. A expressão, longe de ser depreciativa,
expõe a ternura de sua relação com Deus, e implica a idéia de inocência, cf. Isaías
40:11 ; Lucas 18:15 etc.

Muito tempo para a palavra. —ἐπιποθεῖν denota um desejo intenso e recorrente. Enquanto
os regenerados experimentam um anseio pela palavra de Deus, pela qual foram gerados,
semelhante ao desejo dos bebês recém-nascidos pelo leite de sua mãe, [Alford traduz
'espiritual' depois de Allioli e Kistemaker. - M.] o leite é ainda definido por ἄδολον , que
significa não adulterado, puro, cf. 2 Coríntios 4: 2 ; 2 Coríntios 2:17 . [ ἄδολον parece estar em
contraste com δόλον em 1 Pedro 2: 1É, portanto, doutrina que não é composta pela sabedoria
humana e, portanto, tornada ineficaz. Pois a palavra de Deus tem a propriedade de exercer
influências purificadoras, libertadoras, iluminadoras e consoladoras apenas em sua pureza e
inteireza. Irenæus diz dos hereges: "Eles misturam gesso com o leite, eles mancham a doutrina
celestial com o veneno de seus erros."

ἐν αὐτῷ , recebê-lo em sua alma mais profunda, tornando-se sua propriedade plena. O
crescimento na santidade depende da constante assimilação da palavra. “A mãe que os deu à
luz também os alimenta.” - Harless.

[Alford diz: “A criança, uma vez colocada no peito, deseja novamente.” - M.]

[Wordsworth cita as palavras de Agostinho ( Sermão 353), dirigidas aos


recém- batizados: “Estas palavras são especialmente aplicáveis a vocês, que ainda estão
renovados na infância da regeneração espiritual. Para você, principalmente, os Oráculos
Divinos falam, pelo Apóstolo São Pedro, Tendo posto de lado toda a malícia, e toda astúcia,
como recém-nascidos desejam o " rationabile et innocens lac, ut in illo crescatis ad salutem ",
se você tem provado que o Senhor é gracioso ( dulcis. ) E nós somos testemunhas que você
provou isto. … Aprecie, portanto, esta infância espiritual. A infância dos fortes é a humildade. A
masculinidade dos fracos é o orgulho. ”- M.]

Que a ação é boa. - [Amigável, Germ.] Χρηστός aplicado a concurso, sólidos de sabor
agradável e líquidos, para o sabor doce do vinho velho, Lucas 5:39 ; então para as pessoas,
gentilmente, amável, condescendente, Efésios 4:32 ; Lucas 6:35 . ¼ κύριος é o Senhor
Jesus, 1 Peter 2: 4 , que nos convida a Si mesmo e elogia a nós a facilidade de seu
jugo, Mateus 11:29 . Ele é aqui representado como o meio espiritual de nutrição, o qual
promove a nova vida dos cristãos, e os atrai para a palavra, que é a Sua Revelação,e em certo
sentido, idêntico a ele. “Isso é realmente provar,” diz Lutero, “crer de coração que Cristo se
entregou a mim e se tornou meu, que minha miséria é dEle e sua vida é minha. Sentindo isto
do coração, está provando a Cristo. ”[ O Senhor ,“ quod subjicitur; ad quem accedentes, non
simpliciter ad Deum referência, sed ipsum designat qualis patefactus é in persona Christi. "-
Calvin.]

1 Pedro 2: 4 . Para quem se aproxima. A construção imperativa é melhor adaptada ao que se


segue, pois fornece um progresso apropriado no desenvolvimento do pensamento. Nós
tivemos antes: “Nutra-se da palavra de Deus e da comunhão de Cristo; isto é seguido por uma
exortação que contempla a reunião de uma congregação de Deus, a saber: Edifique-se, como
pedras vivas, em um templo de Deus. Sempre renovado, aproximar-se de Cristo é o meio e a
condição de construir. O apóstolo pensa em passagens como as seguintes, Salmos 118: 22-
23 ; Isaías 8:14 ; Isaías 28:16 ; Lucas 2:34 ; Mateus 21:42 ; cf. Mateus 11:29 ; João 6:37 . No
Antigo Testamento, os sacerdotes são aqueles que se aproximam e se aproximam de
Deus, Levítico 16: 1 ; Ezequiel 40:46 ; Números 9:13 ; no Novo Testamento, o acesso a Deus é
aberto a todos através de Cristo, cf. Hebreus 9: 1 , etc .; Hebreus 7:25 ; Hebreus
10:22 ; Hebreus 11: 6 ; Hebreus 4:16 . Nós nos aproximamos de Cristo pela oração -
(considerando a Sua pessoa, Seu mérito e Seu ofício) - entrando em Sua Palavra e tirando
dela a graça pela graça pela fé.

Para uma pedra viva. - O apóstolo prestes a falar do edifício sagrado do Novo Testamento,
sentiu-se naturalmente ansioso por designar Cristo como a pedra angular dele. Pela glória da
pedra angular, ele deseja nos impressionar com a glória do edifício que deve ser criado
nela. (Weiss) Nós não decidimos sobre a sugestão de Gerhard que Pedro alude ao seu próprio
nome. [ Petrus a petra Christo sic denominatus metáfora, petrate delectatur, ac suo exemplo
docet omnes debere esse petros, h. e, vivos lapides supra Christum fide ædificatos. Gerhard. -
M.] Cf. Atos 4:11 ; Romanos 11:11 ; Efésios 2:20 ; 1 Coríntios 10: 4 ; Zacarias 3: 9. Ele é uma
pedra ou uma rocha, porque da maneira das rochas, Ele permanece sempre o mesmo,
imutávelmente poderoso e invencível; porque Sua palavra é firme e imutável, e porque Deus
ordenou e designou que Ele fosse o fundamento de Seu templo espiritual. Mas por que uma
pedra viva? Esse predicado nos lembra os predicados que Pedro costuma juntar a outras
imagens, 1 Pedro 2: 2 ; 1 Pedro 2: 5 ; 1 Pedro 1:13 ; denota não apenas uma pedra espiritual,
mas alude à circunstância de que Sua firme firmeza não é dureza para Seus seguidores, mas
absoluta confiabilidade, verdade e fidelidade, que Nele não há nada de rigidez e morte, mas luz
e vida absolutas. Calov. - “Ele está vivo e torna vivo.” João 5:28 ; João 6:48; João 14:19 , etc
.; 1 Pedro 4:10 ; Atos 2:28 . Ele penetra e preenche com a Sua vida todo o organismo dos
crentes e faz com que ele cresça. “Aqui Pedro nos oferece o convite mais urgente para nos
aproximarmos de Cristo, pois aqueles a quem Cristo é ainda uma múmia, não podem sentir-se
atraídos por Ele.” Steiger.

Não permitido de homens, mas ... precioso. - rejeitar em prova ou julgamento, como
moeda inútil, rejeitar por falta de qualificação adequada. Hebr. ‫מָ אַ ם‬. Ele foi rejeitado não
apenas pelos construtores, mas por homens de todos os tipos, de todas as ocupações, de
todas as épocas e gerações, por judeus e gentios. Por isso a expressão é bastante geral,
rejeitada pelos homens, de todo o mundo dos incrédulos. Oposto a esse julgamento humano,
procedendo da inimizade para o que quer que seja divino e dependendo apenas dos externos,
é o único julgamento decisivo de Deus. Antes de Deus, a Seus olhos, e de acordo com Seu
decreto, Ele é escolhido e reconhecido precioso e excelente diante de muitos milhões, (antítese
entre ἐκλεκτόν e ἀποδεδοκιμασμένον) e teve em grande honra. Cf. 1 Timóteo
5:21 ; Lucas 9:35 ; Romanos 16:13 . Tudo encontrava Nele o cumprimento exato do que a
profecia havia predito a respeito dEle, e Deus fez até mesmo a Sua ressurreição o meio de
estabelecer Seu caráter messiânico. Pedro alude a Isaías 28:16 e, enfatizando Sua
preciosidade com Deus, omite vários dos predicados usados nessa passagem. Sua rejeição,
portanto, longe de ser uma questão de reprovação, é um dos principais sinais pelos quais
Jesus pode ser conhecido como o verdadeiro Messias.

1 Pedro 2: 51 Pedro 2: 5 . Sê tu também edificado , etc. οἰκοδομεἴσθε cf. Juízes 20 , para


ser tomado como um Meio em um sentido reflexivo. Cristo sendo tão excelente pedra angular,
sobre a qual repousa todo o templo espiritual de Deus, seja você também inserido nele. Tal ser
construído é algo muito diferente de alguns vôos efêmeros ou passageiros; parte de uma base
sólida, inclui uma atividade continuada e sistemática e exige, em particular, que cada um,
mesmo aquele que está firme e intimamente inserido em Jesus, sofra para ser colocado nesse
lugar e aí ser inserido como membro da Igreja. o todo, que a vontade do grande arquiteto
atribui a ele. Como pedras vivasVisto que vocês são pedras vivas e na regeneração, 1 Pedro
1: 3 ; 1 Pedro 2: 2 ; puseram a vida espiritual emanando de Cristo, cf. João 5:26 ; João
11:25 ; João 10:28 ; João 14:19 . Calov especifica os seguintes pontos de comparação: ( a ) o
edifício sobre a pedra fundamental. “As pedras do edifício não podem ficar sem a pedra
fundamental. Nós não O carregamos, mas Ele nos carrega. Se nos posicionamos e confiamos
Nele, devemos também permanecer onde Ele está ”. Lutero. ( b ) A dureza e firmeza, a fim de
resistir a todos os ataques de inimigos e todas as tempestades. Bernard, Serm. 60,na Canção
do Sol. diz: “Criado na Rocha, estou seguro do inimigo e de todas as calamidades; o mundo
treme, o corpo me oprime, o diabo me persegue; mas eu não caio, pois estou fundamentado
em uma rocha firme. ”( c ) O trabalho, trituração, polimento e encaixe das pedras, ( d ) A união
junto com referência particular ao laço de amor, ( e ) O apoio mútuo. A pedra inferior sustenta a
parte superior, mais uma vez a pedra inferior e a lateral, como Gregory diz em Hom. em Ezek
.: “Na Santa Igreja cada um apóia o outro, e cada um é apoiado pelo outro”. a visão da
construção da Igreja triunfante em Hermæ Pastor , vis3.

Uma casa espiritual , não aposição, mas efeito e fim do edifício. Grotius corretamente
observa: No edifício espiritual, os crentes individuais são tanto pedras vivas com referência a
todo o templo da Igreja, quanto uma casa espiritual ou um templo de Deus, mas isso é
inaplicável a esta passagem, que evidentemente trata da fundação da Igreja. um povo de Deus
( 1 Pedro 5: 9 1 Pedro 5: 9Efésios 2:22 1 Coríntios 3:16 2 Coríntios 6:16 ). Como uma casa é
um todo, consistindo de partes diferentes, assim é a Igreja de Deus; como um mestre governa
em uma casa, o Jeová Triúno governa em Seu templo; cf. Efésios 2:22 ; 1 Coríntios 3:16 ; 2
Coríntios 6:16. Entre os crentes, cada um não tem como objetivo separar-se em uma casa
sozinho; eles devem estar unidos na comunidade de Deus e juntos devem constituir um templo
espiritual. É chamado de espiritual em oposição ao templo material, feito com as mãos, e
também porque é forjado e ocupado pelo Espírito.

Para um sacerdócio santo , (Lachmann após Codd. ABC lê εἰς ἱεράτευμα, - o fim da
construção), uma santa comunidade de sacerdotes. “Sob a Antiga Aliança, Jeová teve a sua
casa e os seus sacerdotes, que o serviram na sua casa; a Igreja cumpre ambos os propósitos
do Novo, sendo Sua casa e Seu santo sacerdócio ”. Wiesinger. A expressão alude a Êxodo 19:
6 Êxodo 19: 6.2 Crônicas 29:11 - 2 Crônicas 29:11. “O Senhor vos escolheu para estar diante
dele, para servi-lo e para o servirmos e para queimar incenso”. Isso se aplica a todos os
cristãos. Todos os crentes do Novo Testamento são sacerdotes ungidos pelo Espírito Santo. O
sacerdócio é chamado ἅγιονporque são consagrados a Deus, purificados pelo sangue de
Cristo e estudiosos de uma santa conversação. Sua atividade consiste em oferecer sacrifícios
espirituais.

Oferecer sacrifícios espirituais , etc, toναφέρειν para levar ao altar; cf. [Mas, por outro lado,
juntando-se διὰ κ.τ.λ . com ἀνενέγκα é apoiado pela analogia de Hebreus 13:15Hebreus
13:15 ; e preferido por Grotius, Aret, Wette, Huther, Wiesinger e Alford, que consideram a
construção anterior inadequada ao caráter pesado das palavras, e parece colocá-las no lugar
errado, visto que não apenas a aceitabilidade, mas a a própria existência e possibilidade de
oferecer esses sacrifícios depende da mediação do grande Sumo Sacerdote.

1 Pedro 2: 6 1 Pedro 2: 6 . Porque também está contido nas Escrituras. O Apóstolo volta
novamente à figura da pedra viva e a sustenta com uma citação livre e um tanto abreviada
de Isaías 28:16 . —περιέχειpara περιέχεται como alguns verbos são usados em um sentido
reflexivo e passivo. Winer, p. 267, 2d. edição. Steiger adiciona uma passagem de Josefo.Isaías
28:16

ἀκρογωνιαῖος λίθον , uma pedra angular da fundação que une duas paredes. Da mesma
forma, Cristo também é o elo de ligação entre o Antigo e o Novo Testamento, entre judeus e
gentios; ἐκλεκτόν veja 1 Pedro 2: 4 1 Pedro 2: 4 . Na passagem profética, a referência
primária parece ser a um rei da casa de Davi, mas o Espírito aponta para o Messias, de acordo
com a opinião quase unânime dos comentadores antigos; o Novo Testamento também torna
essa opinião necessária. Isaías 8:14 Isaías 8:14 descreve o próprio Jeová como uma pedra de
tropeço para aqueles que não O deixam ser seu medo; e em Mateus 21:42 Mateus 21:42 ,
nosso Senhor aplica a Si mesmo as palavras do Salmos 118: 22Salmo 118:
22 . ἐκλεκτόν,isντιμον é repetido pelo Apóstolo, a fim de mostrar o quão precioso e valioso
esta pedra angular é para ele.

ὁ πιστεύων; a ideia de confiar predomina aqui; daí a preposição ἐπί ao invés


de εἰς ou ἐν . Em hebraico ‫הֶ ֱא ִמין‬para construir algo, para ficar firme. A passagem de Isaías
28:16Isaías 28:16 diz: "aquele que crer não se apressará" ( isto é , voe como um covarde que
joga fora seus braços). Pedro expressa um sentido mais geral, ele não se envergonha; suas
esperanças não o deixarão envergonhado. “A preciosa pedra angular garante um estado
eterno de graça e salvação.” Roos. Foi colocado na encarnação e, especialmente, na
ressurreição de Jesus.

1 Pedro 2: 7 1 Pedro 2: 7 . Para você, então, os que cremos, é a honra , etc.-A sensação
de r | τιμή é determinada pela antítese ao anterior καταισχυνθῇ , e ao mesmo tempo remete
para ἔντιμος , enquanto a parte dos incrédulos é nada, mas vergonha, fé é para você honra e
glória, cf. 1 Pedro 1: 7 ; 1 Pedro 2: 9 . Esta dignidade é mais ampliada em 1 Pedro 2: 9, mas a
relação dos incrédulos com Cristo tem primeiro a ser discutida.1 Pedro 1: 7 1 Pedro 2: 9 1
Pedro 2: 9

ἀπειθεῖν relaciona-se tanto com promessas e fatos quanto com preceitos, cf. Hebreus 3: 18-
19 Hebreus 3: 18-19 ; Hebreus 4: 2-3 Hebreus 4: 2-3 ; Hebreus 4: 6 Hebreus 4: 6 ; João
3:36 João 3:36 ; Atos 14: 2 Atos 14: 2 ; Atos 17: 5 Atos 17: 5 ; Romanos 2: 8 Romanos 2:
8 ; Romanos 10:21 Romanos 10:21 ;Romanos 11:30Romanos 11:30 ; o contraste neste lugar
dá destaque à relação anterior.

λίθον , literalmente tirado da LXX. versão do Salmos 118: 22 Salmo 118: 22 . Aqui
também λίθος está no acusativo. Este caso pode ter sido retido com referência a τίθημι em 1
Pedro 2: 6 . (Lachmann lê λίθος.)1 Pedro 2: 6
No entanto , os chefes, os dignitários do Estado judeu são os construtores, que rasgam a
fundação. “Sempre que vemos os dignitários se levantarem contra Cristo, nos lembraremos da
predição de Davi, de que a pedra é rejeitada pelos construtores”. Calvino, cf. Romanos 11:
8 Romanos 11: 8 ; 1 Tessalonicenses 2: 15-16 1 Tessalonicenses 2: 15-16 ; 1 Coríntios 1:231
Coríntios 1:23 . -οὑτος , enfaticamente apenas um presente e nenhum outro.

εἰς expressa o destino e o desenvolvimento em direção à pedra fundamental. Desde a Sua


ressurreição, Ele permanece como a rocha que sustenta Sua Igreja, mas como uma pedra de
tropeço e rocha ofensiva para incrédulos, de acordo com Isaías 8:14Isaías 8:14 .

1 Pedro 2: 8 1 Pedro 2: 8 . Uma pedra de tropeço - quem tropeça. - πρόσκομμα , uma


colisão produzindo ferimentos ou ferimentos, ‫ ֶנגֶף‬.— σκάνδαλον , apropriadamente a captura
na armadilha, segurando a isca, depois a própria armadilha; figurativamente, quaisquer causas
que caiam, seduz e envolve homens em pecado e calamidade. A corrida e tropeçar contra uma
coisa é seguida pela queda. A ruína como consequência da incredulidade está em contraste
com a honra reservada aos crentes, cf. Lucas 2:34 ; Lucas 20:17 ; Mateus 21: 42-
44 ; Romanos 9:32 . O significado é mais do que mera ofensa subjetiva e ficar irritado, como a
sequela mostra, não = ἀπειθεῖν. — οἱ προσκόπτουσινLucas 2:34 Lucas 20:17 Mateus 21:
42-44 Romanos 9:32 , refere-se a ἀπειθοῦντες , que tropeçam enquanto e porque não
acreditam na palavra. —προσκόπτουσιν não deve ser unido a λόγῳ , pois já tem seu
objetivo - isto é , Cristo. Grotius se confunde erroneamente com o castigo temporal dos judeus,
enquanto a referência é clara para qualquer desgraça e ruína que siga a rejeição de Cristo.

Para onde eles também foram nomeados. —εἰς ὃ καὶ ἐτέθησαν refere-se ao verbo
principal acima, a προσκόπτειν . Grotius corretamente: "Os incrédulos são designados para
isso mesmo que tropeçam, suportam o castigo mais grave por sua
incredulidade." Τίθημι aplicado aos atos temporais de Deus, não a Seus decretos e
ordenanças eternas, cf. John 15:16João 15:16 ; Acts 20:28Atos 20:28 ; 1 Timothy 2:71 Timóteo
2: 7 ; 2 Timothy 1:112 Timóteo 1:11 ; 2 Peter 2:62 Pedro 2: 6 ; Psalm 66:9Salmo 66: 9 em LXX
.; 1 Thessalonians 5:91 Tessalonicenses 5: 9. Denota colocar, colocando em uma situação
definida, em certas circunstâncias, que muitas vezes carregam grandes perigos, juntamente
com grandes desvantagens. Roos observa: “Se aqueles incrédulos tivessem morrido na
infância, ou se eles tivessem nascido surdos, ou entre pagãos ignorantes, eles não poderiam
tropeçar assim. Se Caifás, Judas Iscariotes e outros tivessem nascido vários séculos antes,
eles não poderiam pecar tão mal contra o Filho de Deus. O homem não se deixa enganar por
ser assim colocado entre benefícios inestimáveis e perigos terríveis; ele é apenas para
aproveitar os benefícios, para acreditar na palavra; se ele não está disposto a fazer Canção de
Salomão,sua condenação é perfeitamente justa ”. Tendo uma vez voluntariamente se rendido à
incredulidade, seu tropeço não é nem acidental nem opcional, mas contém além da conexão
natural também um arranjo Divino e inevitável:“ Aquele que semeia na sua carne, da carne
ceifará. corrupção ”,Galatians 6:8Gálatas 6: 8 . Sim, Deus pune o pecado com o pecado, a
incredulidade com a incredulidade, se os homens rejeitam a graça e amam as trevas mais do
que a luz. Com essa explicação, rejeitamos as exposições dos calvinistas, por exemplo , a de
Arécio; “Satanás e seu mal nativo fizeram com que não cressem”, e o de Beza: “Que alguns
sejam rejeitados não por causa de seus pecados previstos, mas por causa do bom prazer da
vontade Divina”. por outro lado, Romans 10:11-18Romanos 10: 11-18 ; Romans
16:26Romanos 16:26 ; 1 Timothy 2:41 Timóteo 2: 4 ; Titus 2:11Tito 2:11 . A exposição artificial
de Cornelius a Lapide é igualmente inadmissível, “Eles também foram colocados ( positi ) para
crer em Cristo, mas eles recusam fé, só porque eles não vão acreditar.” O paralelismo, já
percebido por Gerhard, não deveria ser passado. mais, que Deus define (nomeia) Cristo como
o fundamento e a pedra angular da τιμή para os crentes; enquanto incrédulos são colocados
(apontados) para tropeçar nesta pedra angular, que é para eles uma pedra de
tropeço, vide Weiss.

1 Peter 2:91 Pedro 2: 9 . Mas vocês são pessoas para aquisição. - Com referência a 1 Peter
2:51 Pedro 2: 5 , o apóstolo descreve a glória do estado cristão em contraste com a sorte dos
incrédulos, tanto por causa de sua culpa quanto de acordo com a designação Divina. O
primeiro e o último dos predicados usados são retirados de Isaiah 43:20Isaías 43:20 , em LXX
.; os outros se referem a Exodus 19:6Êxodo 19: 6 . γένος , denota um todo unido por
relacionamento natural, comunidade de origem entre várias partes de um povo. Aplicado à
Igreja Cristã, significa a totalidade dos gerados da mesma semente incorruptível e tendo um
Pai Espiritual, 1 Peter 1:31 Pedro 1: 3 ; 1 Peter 1:231 Pedro 1:23 ; 1 John 5:11 João 5: 1 .

ἐκλεκτόν , semelhante à Igreja Judaica da posteridade de Abraão e Jacó, a Igreja Cristã é


uma companhia escolhida da grande massa da humanidade, destinada à salvação e glória
e assentada sobre uma pedra fundamental que também é ἐκλεκτός , 1 Peter 2:41 Pedro 2:
4 . Eles constituem um sacerdócio real só porque pertencem à única família dos filhos do
grande Deus. O hebraico tem “um reino de sacerdotes”, no qual Deus, o Rei, governa e anima
todas as coisas. O personagem sacerdotal Isaías, no entanto, a idéia principal. Vocês todos
podem livremente se aproximar de Deus, sacrificando, orando e abençoando, cf. Revelation
1:6Apocalipse 1: 6 ; Revelation 5:10Apocalipse 5:10. Mas porque você tem comunidade de
vida com Ele, e deve ser a imagem dAquele que governa à destra da Majestade, 1 Peter 3:221
Pedro 3:22 , você desfruta Nele também as prerrogativas da realeza e do governo. Mesmo
agora você não deve mais servir ao mundo, com Cristo você pode vencer a carne, o mundo e o
diabo; sua posição como governantes se tornará mais manifesta para vocês e para o
mundo. Em você será completamente cumprido o que nos fiéis de Israel poderia ser realizado
apenas em fracos começos. Cf.Isaiah 61:6Isaías 61: 6 ; Psalm 148:14Salmos 148: 14 . Grotius
cita o dito de Cícero de que é uma coisa real ser o servo de nenhuma paixão.

ἅθνος ἅγιον . Como Israel foi, entre as muitas nações do mundo, separado e consagrado a
Deus,Exodus 19:6Êxodo 19: 6 ; Deuteronomy 7:6Deuteronômio 7: 6 , assim você está em um
sentido muito mais elevado, uma santa congregação em meio a este mundo manchado de
pecado, você está purificado pelo sangue de Cristo, santificado pelo Espírito de Deus, 1 Peter
1:21 Pedro 1: 2 e ordenado. esforçar-se incansavelmente pela santidade, renunciando ao
mundo e crescendo em amor fraternal, 1 Peter 1:221 Pedro 1:22 .

λαὸς εἰς περιποίησιν = ‫ ַעם ְם ֻגלָה‬, um povo adquirido por possessão, é o último título de
honra,Êxodo 19: 5 Êxodo 19: 5Deuteronômio 7: 6 Malaquias 3:17 Tito 2:14 Isaías 43:21 1
Tessalonicenses 5: 9 ;Deuteronômio 7: 6 ; Malaquias 3:17 . Tito 2:14 ; Isaías
43:21 . mayν pode ser entendido. λαός como exposto a ἔθνος pode ser projetado para dar
destaque às idéias de subordinação ao Rei e de classificação de acordo com o cargo e a
posição, enquanto ἔθνος sugere a idéia de relações externas e hábitos nacionais. Alguns
tomam περιποίησις ativamente para adquirir, como em 1 Tessalonicenses 5: 9 ; 2
Tessalonicenses 2:14 2 Tessalonicenses 2:14 ; Hebreus 10:39 Hebreus 10:39 , no sentido do
povo destinado a adquirir a gloriosa herança de Deus; mas a referência ao Antigo Testamento
e a ausência de um objeto na passagem sob notificação, que em outro lugar o acompanha
uniformemente, proíbe tal interpretação. Assim como Deus adquiriu o povo de Israel, tirando-os
da casa de escravidão egípcia, também adquiriu a Igreja do Novo Testamento pelo sangue de
seu Filho. - Depois de Isaías 43:20 Isaías 43:20 , o Apóstolo em seguida especifica o fim para o
qual Deus os escolheu como Seus e lhes concedia imunidades tão elevadas, não que eles
devessem buscar nela sua própria glória, mas que eles glorificassem a Deus. Cf. Mateus
5:16 Mateus 5:16 . A construção é semelhante à de1 Pedro 2: 5ἀνενέγκαι em 1 Pedro 2: 5 .

Que você deve publicar , etc. - publicar para divulgar, dar ampla publicidade ao que acontece
dentro, cf.Tito 2:14 Tito 2:14 ; Efésios 2:10Efésios 2:10 . Isso deve acontecer por palavra e
ação, não apenas por professores chamados, mas por toda a comunidade de crentes.

As virtudes. —ἀρετή , embora de uso frequente nos escritos dos filósofos gregos, ocorre no
Novo Testamento, além dessa passagem, somente em Filipenses 4: 8 Filipenses 4: 8 ; 2 Pedro
1: 3 2 Pedro 1: 3 ;2 Pedro 1: 5 2 Pedro 1: 5 . A palavra usada na passagem paralela do Antigo
Testamento é ‫ ְת ִהל ִָתי‬, meu louvor, cf. Isaías 48: 8 ; Isaías 48:12 em LXX. O ἀρεταίIsaías 48:
8 Isaías 48:12de Deus são, como Gerhard explica corretamente, aqueles atributos de Deus
que resplandecem da obra de nosso livre chamado e de todo o artifício de nossa salvação. A
conexão sugere mais particularmente Sua Onipotência, que remove todos os obstáculos, e Sua
misericórdia, que condescende ao mais degradado escravo do pecado. O último atributo, em
particular, foi expresso no aparecimento de Cristo. As congregações que crêem devem ser as
trombetas e os espelhos delas.

καλεῖν , em outro lugar aplicado ao chamado do Apostolado, Mateus 4:21 Mateus 4:21Marcos
1:19 Romanos 1: 1 Gálatas 1:15 1 Coríntios 1: 1 Lucas 5:32 1 Coríntios 1: 9 Apocalipse 19:
9 Mateus 22:14 Mateus 9:13 Lucas 14:24 Lucas 5:32 Romanos 8:30 Romanos 9:12 Romanos
9:24 1 Coríntios 1: 7 1 Tessalonicenses 4: 7 1 Tessalonicenses 5:24 2 Tessalonicenses 2:14 1
Tessalonicenses 2:12 1 Timóteo 6:12 Hebreus 9:15 1 Pedro 5: 10 Gênesis 12: 1 Êxodo 31:
2 Isaías 13: 3 Atos 9: 4 1 Coríntios 1: 9 Gálatas 1:15 1 Pedro 5:10 ; Marcos 1:19 ; Romanos 1:
1 ; Gálatas 1:15 ; 1 Coríntios 1: 1 ; depois, convites para entrar no reino de Deus, Lucas
5:32 ; 1 Coríntios 1: 9 ; Apocalipse 19: 9 ; Mateus 22:14 ; Mateus 9:13 ;Lucas 14:24 ; Lucas
5:32 ; Romanos 8:30 ; Romanos 9:12 ; Romanos 9:24 ; 1 Coríntios 1: 7 ; 1 Tessalonicenses 4:
7 ; 1 Tessalonicenses 5:24 ; 2 Tessalonicenses 2:14 ; que Isaías, o reino da graça e da
glória. 1 Tessalonicenses 2:12 ; 1 Timóteo 6:12 ; Hebreus 9:15 ; 1 Pedro 5:10 . Este convite é
principalmente efetuado pela pregação do Evangelho, mas algumas vezes também por Deus
dirigindo-se pessoalmente aos homens e chamando-os pelos seus nomes, Gênesis 12:
1 ; Êxodo 31: 2 ; Isaías 13: 3 ;Atos 9: 4 e pela operação eficiente do Seu Espírito em seus
corações. Deus o Pai, o Deus de toda graça está aqui, como em outro lugar, Aquele que
chama, 1 Coríntios 1: 9 ; Gálatas 1:15; 1 Pedro 5:10 . Assim, ele percebe no tempo (nesta vida
presente) o antetemporal (o eterno) ato de eleição.

As trevas Isaías, segundo Flácio, o reino das trevas e a mais triste condição que pertence a
todos os homens antes de virem a Cristo. Compreende tanto a ignorância de Deus e a maior
injustiça, a escravidão de Satanás, e, finalmente, todos os tipos de castigo, a maldição e ira de
Deus, e, podemos acrescentar, a inquietação ansiosa e o tormento da consciência. Esta figura
sendo aplicada aos judeus no Antigo Testamento, Salmo 107: 10 Salmo 107: 10Isaías 9:
2 ; Isaías 9: 2não dá pistas de que Pedro estava se dirigindo a ex-pagãos. Opondo-se à
escuridão está a maravilhosa luz de Deus, que é Luz quanto ao Seu Ser. Ela traduz os crentes
em Sua santa e abençoada comunhão de luz; o entendimento deles é iluminado, sua vontade
santificada e sua consciência cheia de paz. É uma Luz maravilhosa sobre origem, natureza e
efeito, pois faz dos pecadores filhos de Deus. "Descobre coisas maravilhosas e não pode ser
visto pelos mundanos." Roos. “É maravilhoso, assim como alguém que sai da longa escuridão,
a luz do dia seria maravilhoso”. De Wette.

1 Pedro 2:10 1 Pedro 2:10 . Que no passado - mas agora compassivo. A lembrança do que
haviam sido uma vez deve aprofundar o sentimento de gratidão por parte dos leitores da
Epístola. Peter cita livrementeOséias 2:23Oséias 2:23, onde, do povo em sua condição de
então, é dito que eles não eram o povo de Deus, mas que nos dias do Messias, Deus diria a
eles, "Tu és o meu povo." A passagem em Oséias se refere manifestamente para Israel. A
profecia cumpriu seu cumprimento sempre que uma congregação judaica se uniu ao
cristianismo. Se o significado fosse a substituição de um novo povo cristão, um povo composto
de judeus e gentios, ou principalmente e por preferência dos gentios - para o povo de Israel -
essas promessas ou ainda não seriam cumpridas, ou seriam cumpridas em um forma que
precisava, à maneira de Paulo, ser mais claramente definida e fundamentada. Not λαός não
só não há pessoas de Deus, mas o oposto. Ἐλεηθέν τες. "O aoristo denota o fato histórico, o
ato de compaixão divina ter realmente ocorrido." Steiger. - ἠκ ἠλεημένοι , muito antes que
eles tivessem, sob os juízos Divinos, sido entregues ao pecado e seu fruto de corrupção.

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

1. Seria errado representar a natureza da regeneração como um estado a partir do qual tudo o
que é bom flui espontaneamente, como a água flui de uma fonte forte; o novo homem precisa
de crescimento constante em todos os seus poderes. A luz de seu conhecimento deve se
aprofundar e aumentar; sua vontade deve se tornar mais firme e decidida; ele deve crescer em
amor, esperança, paciência e todas as outras virtudes, Hebrews 6:1Hebreus 6: 1 ; Ephesians
4:15Efésios 4:15 ; 1 Thessalonians 4:11 Tessalonicenses 4: 1 ; 1 Thessalonians 4:101
Tessalonicenses 4:10 ; Philippians 3:12Filipenses 3:12. Isto requer exortação por parte dos
outros, e o regenerado deve (é claro, no espírito do Evangelho, pois a carne está sempre em
guerra contra o espírito) coagi-se a fazer o bem. “Um cristão está em processo de ser, ainda
não concluído. Conseqüentemente, um cristão não é um cristão, aquele Isaías, alguém que
pensa que ele já é cristão, ao passo que ele se torna um, não é nada. Porque nos esforçamos
para chegar ao céu, mas ainda não estamos no céu. ”Lutero.

2. O cristianismo não está satisfeito com melhorias parciais e superficiais; exige severidade
inflexível em direção a antiga oração de Manassés, e insiste em que a impureza em cada
forma e forma deve ser exposto e lutou com, 1 Peter 2:11 Pedro 2: 1 .-O progresso da vida
cristã corresponde todos os sentidos para o seu início. Aquele que num primeiro
arrependimento foi despertado do sono espiritual, deve todo dia ressurgir do sono; Aquele que
revestiu a fé em Cristo, deve diariamente colocá-lo em mais profundidade. Isso é necessário
porque o velho existe ao lado do novo, embora o domínio do primeiro seja quebrado.

3. O meio pelo qual o novo homem é nutrido e promovido não é outro senão aquele ao qual ele
deve sua existência. Ele deve crescer fora de ( ἐκ ) Deus, Seu espírito e Sua palavra. É uma
opinião muito perigosa para qualquer um afirmar que ele internamente se apropriou tanto da
Palavra Divina a ponto de ser capaz de dispensar a palavra exterior. Aquele que despreza isso
pode em breve ser punido por Deus, na medida em que Ele efetivamente o privará de Sua luz
e força a ponto de induzi-lo a considerar como revelações divinas suas próprias imaginações
vãs e sonhos tolos. - Wiesinger diz: “O cristão pode medir seu amor a Deus pelo amor
da palavra de Deus; é a sua experiência pessoal do amor de Deus que o atrai à palavra, e o
que ele procura é uma experiência cada vez maior e crescente do mundo.χρηστότης do
Senhor. A investigação conduzida por tal impulso de comunhão pessoal com o Senhor contém
em si mesma seu próprio domínio e corretivo, um poder que reúne em um único centro de vida
todas as fases variáveis das Escrituras, e as protege de serem destruídas e alienadas ”.

4. Uma casa espiritual, um templo, também deve ter um povo sacerdotal, 1 Peter 2:41 Pedro 2:
4. A consagração sacerdotal do Novo Testamento consiste em que nós nos apoderamos da
entrega da verdadeira fé, a verdadeira oferta pelo pecado e expiação feita no Gólgota, e
oferecida e apresentada a nós nos meios da graça. Primeiro vem a oferta pelo pecado, depois
o holocausto, depois a oferta de gratidão; portanto, ninguém pode viver no serviço e louvor de
Deus a menos que tenha primeiro tomado, pelo verdadeiro holocausto da fé, a verdadeira
oferta pelo pecado de Cristo, e a menos que toda a sua vida se torne (trabalhando
externamente de dentro) oferta de gratidão, um ato de culto inteiro e indiviso. O verdadeiro
holocausto é desde então arrependimento e fé, em que o homem morre diariamente com a
justa oferta pelo pecado de Cristo, e revive diariamente, e sofre a si mesmo e toda a sua vida
para ser possuído por Deus, sendo refinado, purificado e consumido no fogo do Espírito Santo
”. Kliefoth. O sacerdócio geral dos cristãos aplica-se apenas aos cristãos convertidos, crentes e
vivos, e implica que não há classe ou estado de cristãos privilegiados com a mediação
exclusiva da salvação. Lutero trouxe poderosamente essa doutrina em conexão com a
justificação, e Spener a apresentou de novo. Mas Deus também instituiu para a igreja um ofício
para a administração dos meios da graça, um serviço claramente definido a ser confiado a
certas pessoas, o que é evidente Lutero trouxe poderosamente essa doutrina em conexão com
a justificação, e Spener a apresentou de novo. Mas Deus também instituiu para a igreja um
ofício para a administração dos meios da graça, um serviço claramente definido a ser confiado
a certas pessoas, o que é evidente Lutero trouxe poderosamente essa doutrina em conexão
com a justificação, e Spener a apresentou de novo. Mas Deus também instituiu para a igreja
um ofício para a administração dos meios da graça, um serviço claramente definido a ser
confiado a certas pessoas, o que é evidente 2 Corinthians 3:112 Coríntios 3:11 ; Ephesians
4:11Efésios 4:11 ; 1 Corinthians 12:281 Coríntios 12:28 ; Matthew 28:19-20Mateus 28: 19-
20 ; James 3:1Tiago 3: 1 ; 1 Corinthians 14:51 Coríntios 14: 5 .

5. O prazer divino repousa nos sacrifícios espirituais dos sacerdotes do Novo Testamento,
somente por causa de Cristo; onde esta verdade é sinceramente sustentada, nem a
autojustificação, nem o desânimo, sua irmã gêmea, podem manter sua base.

6. A natureza de Cristo reflete-se nos crentes. Eles são, 1 Peter 2:51 Pedro 2: 5 , pedras,
templos, sacerdotes. Toda pedra Isaías, por assim dizer, um templo por si só; muitas casas de
Deus constituem a única Igreja de Cristo.
7. A Sagrada Escritura é silenciosa a respeito da predestinação de indivíduos para a
incredulidade, pecado e condenação, embora ela ensine que Deus concluiu (temporariamente)
tudo em incredulidade, para que ele tenha misericórdia de todos, Romans 11:32Romanos
11:32 .

8. Com os reformadores, devemos traçar a verdadeira idéia da igreja cristã a partir de 1 Peter
2:91 Pedro 2: 9 , embora ela se aplique apenas a uma pequena fração da cristandade
degenerada do presente. Os ímpios são apenas em aparência e nome, não em verdade e em
ação, membros da Igreja.

9. Aprendemos em 1 Peter 2:91 Pedro 2: 9 que não há antítese entre o Novo Testamento e o
Antigo, desde que este último seja tratado de acordo com seu núcleo e substância; Pedro
compreende ambos como uma unidade, mas ao mesmo tempo dá proeminência uniforme à
espiritualidade e intrinsicalidade do Cristianismo, e especifica uma casa espiritual, sacrifícios
espirituais e pedras vivas; de modo que o Antigo Testamento é representado por ele como o
limiar divinamente designado e o pórtico do Novo. A província de trazer o contraste entre o
Antigo Testamento e o Novo foi deixada para São Paulo.

HOMILTICA E PRÁTICA

1 Peter 2:11 Pedro 2: 1 . Quais são as coisas que matam o amor fraterno e devem, portanto,
ser combatidas e postas de lado? - Crescimento na perfeição cristã: ( a ) seu solo; ( b ) sua
necessidade; ( c) seus meios. - Amor aos meios da graça divinamente dados, tanto a marca
como a tarefa do novo homem. - O fundamento sobre o qual repousam todas as exortações
cristãs. - A verdadeira Igreja é a mãe, nutrindo seus filhos com o leite puro. da palavra divina. -
Jesus, o pecador é cordial e se deleita na vida, sofrendo e morrendo. - Cristo, a pedra viva,
sempre vivendo e animando Seu povo. - Os cristãos são pedras vivas na edificação do reino de
Deus: O que isso significa? 2O que é necessário para isso? 3. Que vantagem isso traz? - O
estado cristão é um sacerdócio sagrado: 1. Sua dignidade; 2. Seus deveres. - O duplo destino
da pedra angular da Igreja. - Dos vasos de ira preparados para condenação. - A geração
escolhida dos filhos de Deus: 1. Sua eleição; 2. Seu destino. Somente o povo de Deus é um
povo de fato.

Starke: O castigo do pecado é afetado pela regeneração, pois isso deve nos fornecer a
habilidade de evitar o mal. Aquele que trai o apego a algum pecado querido, ao qual a maldade
natural, o hábito ou o modo de vida o tornam peculiarmente responsável, dá provas de que
ainda não é a sério quanto à sua santificação. - Sin é um arqui-enganador; Que todo homem
cuide para que não seja enganado, e que não considere o mal e o nocivo como bom e
inofensivo. Quanto mais e mais partilharmos do doce leite do evangelho, mais cresceremos no
espírito. a nós algum sabor da graça, misericórdia e benevolência de Deus, Psalm 34:9Salmos
34: 9. Aquele que prova a bondade de Deus deve mostrá-lo amando conversar com seu
vizinho. - Bem edificado sobre Cristo; quem pode destruir este templo? Matthew 16:18Mateus
16:18. Neste templo, ofereça diligentemente o incenso de sua oração e sacrifício. - As boas
obras são agradáveis a Deus, não por causa de sua perfeição, mas por causa de Cristo, o
Amado, porque são feitas em Deus,John 3:21João 3:21 . causa e ordem de salvação; Cristo é
a causa, fé na ordem; ambos devem ir juntos ou a salvação é impossível, John 3:36João 3:36 .
- Aqueles que rejeitam a Cristo perdem a vida, mas não O ferem nem o Seu Evangelho, mais
do que uma pedra de esquina segura pode ser ferida por aqueles que tropeçam nela. A grande
glória dos crentes: eles têm consolação e alegria na vida e na morte. Os não convertidos são
abomináveis a Deus, os convertidos preciosos e aceitáveis.

Lisco: Sincero arrependimento: ( a ) sua natureza; ( b ) seu motivo. - A abençoada comunhão


com Cristo Jesus. - A exaltada dignidade da Igreja cristã. - A vida de fé do cristão. - O
fundamento eternamente imóvel do reino dos céus. - Cristo está numa relação contrastada com
o homem. A exortação do apóstolo de que devemos nos edificar.

Leighton:
1 Peter 2:211 Pedro 2:21 ; 1 Peter 2:21 Pedro 2: 2 . O apóstolo requer estas duas coisas: 1. A
inocência das crianças; 2. O apetite dos filhos. - Epicteto diz: “Cada coisa tem duas alças”. A
arte de levar as coisas pelo lado melhor, que a caridade sempre faz, salvaria grande parte
daquelas bestas e queimaduras de coração que abundam no mundo. Ninguém vem à escola
de Cristo, adaptando-se à palavra do filósofo, ut fabula rasa , como um papel em branco para
receber Sua doutrina, mas, pelo contrário, todos rabiscados e embaçados com hábitos tão
básicos como esses - malícia, hipocrisia, inveja, etc. - Essas duas são condições necessárias
para a boa nutrição: 1. Que a comida seja boa e saudável; 2. Que a constituição para dentro
deles que usá-lo ser Cantares de Salomão, too.-Iisdem alimur ex quibus constamus. - puro e
não misturado, como leite retirado imediatamente do peito; a pura palavra de Deus sem
mistura, não só de erro, mas de toda a outra composição de vão, assuntos inúteis ou
eloqüência humana afetada, tais como tornar-se não a majestade ea gravidade da palavra de
Deus, 1 Peter 4:111 Pedro 4:11 .- “Desire o leite sincero ”: 1. Deveria ser natural; 2. sério; 3.
constante.

1 Peter 2:31 Pedro 2: 3 . A livre graça de Deus foi dada para ser degustada nas promessas,
antes da vinda de Cristo na carne, mas sendo realizada em Sua vinda, então a doçura da
graça tornou-se mais sensível; então foi mais completamente abordado e lançado ao mundo
eleito, quando Ele foi perfurado na cruz e Seu sangue derramou por nossa redenção. Através
daqueles buracos de suas feridas, podemos extrair e provar que o Senhor é gracioso , diz
Santo Agostinho. - “Se haveis provado.” Deve haver, 1. uma firme crença na verdade das
promessas em que a livre graça de Deus é expresso e exibido para nós; 2. uma aplicação
especial ou atração dessa graça para nós mesmos, que é como o desenho daqueles seios de
consolo,Isaiah 66:11Isaías 66:11, a saber, as promessas contidas em ambos os
Testamentos; 3. Há um sentimento de que a doçura dessa paz está sendo aplicada ou atraída
para a alma, e que é propriamente esse gosto.

1 Peter 2:4-51 Pedro 2: 4-5 ; 1 Peter 2:11 Pedro 2: 1 . A natureza do edifício: é um edifício
espiritual; ter esse privilégio que é tota in toto et tota in qualibet parte. O hebraico para a
palavra para palácio e templo é um2. Os materiais de it3. A estrutura ou o modo de construí-la.
Primeira vinda e depois edificada. Como essas pedras são edificadas sobre Cristo pela fé, elas
são cimentadas umas às outras pelo amor. - “Um santo sacerdócio”: 1. O ofício; 2. O serviço
desse escritório; 3. O sucesso desse serviço. - [Paradoxo aparente: Deus reivindica o
coração inteiro e ainda quebrado. —M.]

1 Peter 2:61 Pedro 2: 6 . Nestas palavras estão cinco coisas: 1. Esta pedra fundamental; 2. A
colocação dela; 3. O edifício nele; 4. A firmeza deste edifício; 5. A grandeza e a excelência de
todo o trabalho. - O que Sêneca diz sobre a sabedoria é verdadeiro sobre a fé: “O poder da fé e
da fé é um poder perene. "

1 Peter 2:91 Pedro 2: 9 ; 1 Peter 2:11 Pedro 2: 1 . A propriedade dos cristãos; 2. Sua oposição
ao estado de incrédulos; 3. O fim disso. 'Geração': Eles são de uma nação, pertencendo à
mesma terra abençoada da promessa, todos os cidadãos da nova Jerusalém , sim, todas as
crianças da mesma família, das quais Jesus Cristo, a raiz de Jessé , é o povo, que é o grande
rei e o grande sumo sacerdote , e assim eles são um sacerdócio real. - Eles se assemelham
em seu estado espiritual ao sacerdócio levítico: 1. Em sua consagração: ( a ) foram lavados,
cf. Revelation 1:5Apocalipse 1: 5 ; ( b) A lavagem foi acompanhada de sacrifício [o sangue de
Cristo foi derramado em sacrifício]; ( c ) Eles foram ungidos [os cristãos são ungidos com os
dons do Espírito]; ( d ) Eles estavam vestidos de vestes puras, Psalm 132:9Salmos 132:
9 ; ( e ) Eles tinham ofertas colocadas em suas mãos2. Em seus serviços: ( a ) Eles tinham a
responsabilidade do santuário [os cristãos têm a responsabilidade de seus corações]; ( b ) Eles
deveriam abençoar o povo [as orações dos cristãos transmitem bênçãos ao mundo]. 3. Em seu
curso de vida: [A vida dos cristãos é regulada por um código de leis sagradas.]

[Baxter:

1 Pedro 2: 21 Pedro 2: 2 . Ai, que multidão de anões tem Cristo, que são como crianças,
embora tenham numerado dez, vinte, trinta, quarenta, cinquenta, ou mesmo sessenta anos de
vida espiritual.
[John Glas:

1 Pedro 2: 9 1 Pedro 2: 9Filipenses 3:20 . “Agora não há mais lugar na terra onde toda a Igreja
se reúne para o culto; mas todos eles se reúnem na Jerusalém celestial, onde Jesus Isaías, o
antítipo do que na terra, em que a Igreja de Israel se reunia, e para o qual eles adoravam de
todos os cantos da terra. Aqui eles na terra têm a sua conversa, Filipenses 3:20 ; e para esse
lugar as tribos de Deus sobem agora adorando a Deus, servindo todos em novidade do
Espírito; e não há adoradores agora, mas adoradores espirituais. Assim, há um fim para todas
as controvérsias sobre lugares sagrados e templos de Deus feitos com as mãos. ”- M.]

[ 1 Pedro 2: 21 Pedro 2: 2 . Os primeiros cristãos administravam leite e mel, que era o alimento
comum dos bebês, para os recém recebidos na Igreja; mostrando-lhes por esse sinal que, por
seu batismo, nasceram de novo e estavam fadados a manifestar a simplicidade e a inocência
das crianças em sua vida e conversa. - M.]

[Mosheim:

1 Pedro 2: 81 Pedro 2: 8 . “A pedra do tropeço e a rocha da ofensa”, como afirma o profeta, é o


próprio Senhor dos Exércitos; mas esta “pedra de tropeço e rocha de ofensa”, conforme
afirmado pelo Apóstolo, não é outro senão Cristo, a mesma pedra que os construtores
recusaram. Portanto, Cristo é o Senhor dos Exércitos. Se a Escritura, assim comparada a si
mesma, for elaborada em um argumento, a conclusão pode de fato ser negada, e assim
também a Bíblia inteira, mas não pode ser respondida. ”- M.]

[Jones de Nayland: - "Para onde também foram designados". Não designados para serem
desobedientes, mas designados, uma vez que seriam desobedientes, para seguir seu próprio
curso e as conseqüências disso; tropeçar e cair em dificuldades, das quais eles facilmente
teriam visto a solução adequada, e assim os superaram ilesos, se eles tivessem modestamente
implorado, e obedientemente seguido, a iluminação Divina. ”- M.]

[Abp. Secker: —Query: “Qual é a origem da metáfora 'pedras vivas', como aplicada aos
cristãos?” - M.]

[Clarke sugere uma raiz hebraica comum ‫בָ נָה‬para construir de ‫בֵּ ן‬um Cantares de
Salomão, ‫בַ ת‬uma filha, ‫בֵּ יח‬uma casa e ‫אֶ בֶ ן‬uma pedra. Uma casa ( ‫ )בִ ית‬é construída de
pedras ( ‫)אַ בָ נִ ים‬, uma casa ou família, também chamada ‫בֵּ ית‬consiste de filhos ( ‫ )בָ נִ ים‬e filhas
( ‫)בָ נֹות‬. A casa de Deus é a Igreja que repousa em Cristo, a Pedra viva, e os cristãos são
membros de Cristo, tirando sua vida dEle e repousando nEle e, portanto, pedras vivas. —M.]

Notas de rodapé:

FN # 1 - καταλαλίας = slanderings , tão alemão; backbiting; Wiclif, Tyndale, Cranmer,


Genebra; retrações, Reims.-M.]

FN # 2 - ἐπιποθήσατε = long, ansiar por, tão alemão; cobiça, Wiclif. — M.]

[Bacalhau. Pecado. * πᾶσαν καταλαλίαν.— M.]

FN # 3 - λογικὸν ἄδολον γάλα = leite espiritual (Alford) sem culpa . Muitos MSS
importantes. adicionar depois αὐξηθῆτε , εἰς σωτηρίαν.— M.]

[Bacalhau. Pecado. αὐξη . θ . εἰς σωτηρίαν— M.]

FN # 4 - εἴπερ = se, caso contrário, alemão; se, que Isaiah, Alford.-M.]


FN # 5 - χρηστὸς = bom, Genebra; doce, Wiclif, Reims, Vulgata; agradável, Tyndale.-M.]

[Bacalhau. Pecado. * εἰ— M.]

N º 6 - προσερχόμενοι = noite, Wiclif; aproximando-se, Reims, Germe - M.]

FN # 7 - παρὰ Θεῷ = com Deus, isto é , diante de Deus - M.M]

N ° 8 - οἰκοδομεῖσθε , Imper. = Seja edificado. M.]

FN # 9 - λίθοι ζῶντͅες = pedras vivas. - M.]

FN # 10 - διὰ = através, Germ - M.]

[Bacalhau. Pecado. —ποικοδ. — πνεύματος (** πνευματικ.) - ισ — Θεῷ sem Artigo.


— M.]

FN # 11 - διότι = para qual causa, Reims; porque, Alford.-M.]

FN # 12 - καταισχυνθῇ = vergonha, Germe, Tyndale, Genebra. — M.]

[Bacalhau. Pecado. ἐν γρ .- * ἐπ̓ αὐτόν.- M.]

N º 13 - Para você, então, quem acredita, é a honra, - Canção de Salomão, substancialmente,


Wiclif, Reims, Vulgata, Germ, Alford. Veja a nota abaixo. - M.]

[Bacalhau. Pecado. * —μῖν — ἀπιστοῦσιν - ** λιθοσ.— M.]

N º 14 - E uma pedra de tropeço e rocha de ofensa, - em que eles tropeçam, Germ. - que
tropeçam, Alford - sendo desobediente à palavra, de Wette, Alford; Quem não acredita na
palavra, Germ. De qualquer forma, ἀπειθοῦντες não προςκόπτουσι pertence
a τῷ λόγῳ.— M.]

[Bacalhau. Pecado. ** οἱ καὶ προσκόπτ.— M.]

FN # 15 - λαὸς εἰς περιποίησιν = um povo para aquisição; de compra, Wiclif; de compra,


Reims; acquisitionis , Vulgate.-M.]

FN # 16 - ἐξαγγείλητε = publicar, literalmente, dizer; Alford. — M.]

FN # 17 - τὰς ἀρετὰς = as virtudes, Lutero, Vulgata; a perfeição, Kistemaker. — M.]

FN # 18 - εἰς = para, ao invés de em alemão. — M.]

FN # 19 - Θαυμαστὸν = maravilhoso, alemão. — M.]

FN # 20 - Nenhum povo, alemão. — M.]

FN # 21 - Descompassado - compassivo, Alford. - marcos marcam contrariedade,


desalentados e com pena. - M.]
FN # 22 - Descompassado - compassivo, Alford. - marcos marcam contrariedade,
desalentados e com pena. - M.]

Versículos 11-17

1 Pedro 2: 11-171 Pedro 2: 11-17

Análise: - Exortação para mostrar nossa eleição de graça nas várias relações da vida de nossa
peregrinação, principalmente com respeito à autoridade estabelecida.

11Dearly amado, peço- lhe como [ FN23 ] estrangeiros e peregrinos, [ FN24 ] abstenhais das
concupiscências carnais, que combatem contra a alma; 12Having sua conversa [ FN25 ] honesto
entre os gentios, [ FN26 ] em que falam contra vós outros como malfeitores, eles podem,
por seus bons 13 obras, [ FN27 ] que o contemplarão, [ FN28 ] glorifiquem a Deus no dia da
visitação. Submeta-se [ FN29 ] a todas as ordenanças do homem [ FN30] por amor do Senhor: seja
ao rei, [ FN31 ] como supremo; [ FN32 ] 14Or aos governadores, como para os que são enviados
por [ FN33 ] ele para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem. [ FN34 ] 15 Porque
assim é a vontade de Deus, que, fazendo bem vos pode emudecer a ignorância dos homens
insensatos: [ FN35 ] 16AS livre, e não usando [ FN36 ] sua liberdade [ FN37 ] por um manto de
maldade, mas como os servos de Deus 17 Honor [FN38 ] todos os homens. Ame a
irmandade. Temor a Deus. Honre o rei.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

[Alford observa, “ψυχή , a parte pessoal e imortal do homem, em oposição ao seu corpo,
seu μέλη no qual a ἐπιθυμίαι στρατεύονται é mantida em suspensão entre influências de
cima e influências de baixo - elaboradas e salvas, ou desenhadas e arruinadas E entre seus
adversários estão aquelas concupiscências carnais, guerreando contra ela até a sua ruína. ”-
M.]

1 Pedro 2:12 1 Pedro 2:12 . Tendo sua conversa boa entre os gentios. —ἀναστροφή , 1
Pedro 1:14 . —ἔχοντες . E se. nós não lemos ἀπέχεσθε , o acusativo deve seguir; mas às
vezes os particípios, removidos dos verbos pelos quais são governados, estão em um caso
anormal; o casus rectus dá maior proeminência a uma ideia, v. Winer § 64, 2. Os cristãos
opõem-se a um mundo ímpio e são acusados de serem o sal e a luz do mundo, que os vigia de
perto. ( Mateus 5:16 ) —ἐν τοῖς ἔθνεσιν1 Pedro 1:14 Mateus 5:16 é um indício de que a
epístola foi dirigida aos cristãos judeus. Os judeus incrédulos são provavelmente contados
entre os ἔθυη; então Weiss. -καλήν . A visão mais profunda da filosofia grega representava a
imoralidade e a fealdade, e a moralidade e a beleza como idéias conversíveis.

No assunto em que falam contra você como malfeitores. Ἐἐ ᾧ não: em vez de, enquanto,
mas no mesmo assunto, na mesma ocasião em que, por causa disso, eles falam contra você
como malfeitores. [O sentido Isaías, “que essa conduta, que para eles foi uma ocasião de falar
contra você como malfeitores, possa, por suas boas obras, tornar-se uma ocasião para
glorificar a Deus. Alford.-M.] Participe ἐν ᾧ com δοξάσωσι , cf. 1 Pedro 3:16 1 Pedro
3:16 . Foi apenas a boa conversa dos cristãos, suas obras cristãs, julgadas superficialmente e
referidas a más intenções, que davam ocasião aos pagãos de difamá- las e persegui-
las, ένᾧ é definida porRomanos 2: 1 καλὰ ἔργα , compare em ponto de linguagem, Romanos
2: 1 . -καταλαλοῦσιν ὑμῶν ὡς κακοποιῶν.- Tertuliano diz: Se o Tibre sobe para os
muros da cidade, se o Nilo não irrigar os campos, se um terremoto ocorre, se surgirem fome ou
a peste, eles choram imediatamente: Fora com o Cristãos para os leões.

Por suas boas obras, glorifique. —ἐποπτεύσαντες se refere a ἐν ᾧ , do qual devemos


fornecer τοῦτο. Significa: olhar de perto uma coisa para ver através dela. Por isso, foi aplicado
a esses mistérios que eram difíceis de explicar, cf. 1 Pedro 3: 2 1 Pedro 3: 2 ; Efésios 3:
4 Efésios 3: 4 . Observadores superficiais, como aparece no relato de Tácito, consideravam o
amor fraterno dos cristãos como um pacto secreto que põe em perigo o Estado, sua decisão
como obstinação, sua mentalidade celestial como ódio à raça humana. Sua partida dos
costumes pecaminosos de seus pais foi tratada como desprezo e rejeição de todas as
ordenanças humanas, cf. 1 Pedro 2: 19-20 1 Pedro 2: 19-20 ; 1 Pedro 3: 10-12 1 Pedro 3: 10-
12 ;1 Pedro 3:17 1 Pedro 3:17 ; 1 Pedro 4:15 1 Pedro 4:15 ; 1 Pedro 2:141 Pedro 2:14 . Uma
data definida, por exemplo , o tempo das perseguições sob Nero, ou mesmo sob Trajano,
dificilmente pode ser substanciada. Junte-se a ἐκ τῶν καλῶν ἔργων a δοξάσωσιν , pelo
bem das obras, procedendo delas.

δοξάσωσιν.— Calvino observa com razão que o nosso objetivo não deve ser fazer com que
os incrédulos falem e pensem bem de nós, mas sim manter diante de nossos olhos a glória de
Deus. Um conhecimento mais correto pode constrangê-los a glorificar a Deus, a dar honra a
Deus, de quem se diz que os crentes são os filhos. Pedro evidentemente pensa nas palavras
de Jesus em Mateus 5:16Mateus 5:16. Roos acrescenta: Em tal caso, não devemos sempre
procurar um louvor apropriado a Deus. Desde que as pessoas louvem as boas obras, elas
louvam o nosso Pai celestial, pois o Autor delas, assim como ele que louva as boas maneiras
de uma criança, virtualmente elogia seu instrutor. Embora as pessoas tratem a fé dos filhos de
Deus como superstição e loucura, elas podem, por todos os que louvam suas obras, dar glória
a Deus. Justino Mártir fornece uma ilustração de tais δοξάζειν . Ele confessa que, quando
ainda era um pagão, considerou impossível que os cristãos pudessem ser viciados em vícios
não naturais dos quais foram acusados, porque estavam tão prontos a morrer por Cristo.

No dia da visitação. —ἐπισκοπή , ἐπισκεπτέσθαι = ‫פָקַ ד‬denota a visitação misericordiosa


de Deus e Sua inquisição judicial e primitiva; para o primeiro sentido cf. Gênesis 21: 1 Gênesis
21: 1 ; Gênesis 1 , 24;Êxodo 3:16 ; Êxodo 4:31 ; 1 Samuel 2:21 ; Jó 7:18 ; Lucas 1:68 ; Lucas
1:78 ; Atos 15:14 ; para este último, veja Jeremias 9: 24-25 ; Jeremias 44:13 ; Jeremias
46:25 ; Jeremias 9: 9 ; Salmo 59: 6 ; Êxodo 3:16 Êxodo 4:31 1 Samuel 2:21 Jó 7:18 Lucas
1:68 Lucas 1:78 Atos 15:14 Jeremias 9: 24-25 Jeremias 44:13 Jeremias 46:25 Jeremias 9:
9 Salmo 59: 6 Êxodo 20: 5Êxodo 20: 5 . Comentaristas estão divididos, ou sentido encontrar
muitos defensores. Talvez seja melhor combinar ambos os pontos de vista, pois o próprio
Apóstolo não define seu significado, e como ambas as visitas de misericórdia e ira, muitas
vezes ocorrem juntas. Não é de forma alguma um enigma insolúvel que os incrédulos são
feitos para glorificar a Deus pelos sofrimentos, uma vez que a experiência mostra que, em
épocas de julgamentos pesados, os corações de pedra às vezes são suavizados e
derretidos. A palavra ἡμέρᾳ se refere, como é frequentemente o caso, a períodos de tempo
mais longos do que um dia de vinte e quatro horas. A alusão aqui não é nem para o dia do
julgamento (como Bede afirma), nem para uma investigação da vida dos crentes por parte do
mundo (como sugere Roos).

[O dia da visitação de Deus em guerras, terremotos, pragas, etc., trouxe a fé e o amor


dos cristãos , em contraste com o dos judeus e pagãos. Wordsworth cita a história da praga em
Cartago, no episcopado de Cipriano, como descrito por seu diácono, Pôncio, pág. “A maioria
de nossos irmãos”, diz Pôncio, “cuidava de todos, menos de si mesmos;cuidando dos
enfermos, e cuidando deles em Cristo, eles pegaram a desordem que eles curaram nos outros
e deram seu último suspiro de alegria; alguns nus em seus braços e peitos, os corpos dos
santos mortos, e tendo fechado os olhos dos moribundos, e banhado seus cadáveres, e
realizado as últimas exéquias, receberam o mesmo tratamento nas mãos de seus irmãos. Mas
o contrário disso foi feito pelos gentios; aqueles que estavam afundando em doença, eles
dirigiram deles; eles fugiram de seus queridos amigos; eles os lançaram às ruas e se retiraram
de seus cadáveres insepultos com aparência de execração. ”Ver também as palavras de
Cipriano em seu tratado publicado naquela ocasião, De Mortalitate, sive Peste , capp9, 1 Pedro
10: Mortalitas ista, ut Judaeis et Gentilibus et Christi hostibus pestis Esther, . Ita Dei servis
salutaris excessus est -M].

1 Pedro 2:131 Pedro 2:13 . Estar sujeito, portanto, a toda instituição humana , etc. - Do
preceito totalmente geral concernente à conversação dos cristãos entre os pagãos, o apóstolo,
movido pelas calúnias muito comuns proferidas contra eles, que eles eram perigosos para o
Estado, e visando na derrubada de todos os grilhões da lei, aproveita para descer aos deveres
mais comuns, à exortação de submeter-se à autoridade secular e de não abusar da liberdade
cristã.

Theπόταγητε.— O Aorist Pass, às vezes é usado no sentido do


meio, v. Winer. Principalmente se conecta com 1 Pedro 2:12 1 Pedro 2:12 ,
secundariamente com 1 Pedro 2:11 1 Pedro 2:11 . [ FN40 ] -πάσῃἀνθρωπίνη κτίσει.- A
palavra κτίσις , como κτίζειν , é geralmente aplicado às criações e instituições divina, ou
utilizado para denotar uma criatura; mas aqui o adjetivo ῃνθρωπίνῃ mostra que significa
qualquer instituição ou nomeação, independentemente da origem. Limitando κτίσις1 Pedro 2:
5 Romanos 13: 1-2 Romanos 13: 4 Mateus 17: 26-27 a idéia da instituição divina do mundo é
confusa. O apóstolo pretende, com o uso do adjetivo ἀνθρωπίνῃ, encontrar a objeção de que
os cristãos, em vista de sua liberdade cristã, estavam obrigados a obedecer somente às
autoridades imediatamente nomeadas por Deus, porque havia muita pecaminosidade
misturada com tais instituições humanas; ele ainda deseja distinguir a ordenança Divina do
Estado da da Igreja, 1 Pedro 2: 5 , sem, no entanto, negar a instituição mediatamente Divina do
poder secular, como Paulo avança em Romanos 13: 1-2 ; Romanos 13: 4. Flacius com razão
observa: “É chamado de ordenança humana porque as constituições seculares não se
originam em uma palavra explícita e específica de Deus, como a verdadeira religião faz; mas
eles são ordenados pelo homem e pelo seu arbítrio, pelo menos na medida em que somos
capazes de julgar, que não pode ver o domínio oculto de Deus. ”Se esta epístola pertence ao
tempo de Nero, a luz é derramada sobre a seleção deste predicado. Pedro pode ter recordado
as palavras do seu Mestre, Mateus 17: 26-27 . Lutero comenta a esse respeito como segue:
“Embora você seja livre em todos os externos (pois você é cristão) e não deve ser forçado por
lei a ser submetido a regras seculares (pois não há lei para os justos [ ie, para o justificado-M.],
mas você deve espontaneamente dar uma obediência pronta e não coagida, não porque a
necessidade o obriga, mas que você pode agradar a Deus e beneficiar o seu próximo. Assim
Cristo Atos,como lemos, Mateus, 17. “παρτου που που παρατα
παράτα, be be be be be be be be be be be bebe be be be be be be be” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ””
”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ”” ” seja isto ou aquela
constituição.

[Wordsworth: - “A água pode ser feita para assumir formas diferentes , em fontes e cascatas, e
ser feita fluir em diferentes canais ou aquedutos , pela mão do homem; mas o elemento em si,
que flui neles, é de Deus. Então, novamente, o mármore pode ser entalhado pela mão do
homem em diferentes formas: sob o cinzel do escultor, pode se tornar uma estátua, um friso ou
sarcófago, mas o próprio mármore é da pedreira , é da mão criativa de Deus. - Então é com o
poder civil. A forma que poder pode assumir, e a pessoaquem pode ser designado para
exercê-lo, pode ser κτίσεις ἀνθρώπιναι , ordenanças do homem; mas a autoridade em si
( ἐξουσία ) é de Deus. Conseqüentemente, como São Pedro ensina, estamos obrigados a
nos submeter a toda ordenança do homem , em todas as coisas lícitas, “ por amor do Senhor ”,
cujos ministros e vice-regentes são nossos governantes; e, como São Paulo declara, “aquele
que resiste à autoridade, resiste à ordenança de Deus , e os que resistem, receberão para si
mesmos condenação.” Veja Romanos 13: 1-3Romanos 13: 1-3 . — M.]

Por amor do Senhor. Provavelmente para ser entendido de Deus Pai, que havia sido
mencionado em 1 Pedro 2:12 1 Pedro 2:12 , embora 1 Pedro 2: 3 1 Pedro 2: 3 , e em outras
partes de Pedro, como em Paulo, Cristo é chamado Senhor. [Mas não é a referência, antes, a
Cristo? Pois, 1. κύριος com Pedro sempre descreve Cristo, exceto em citações do Antigo
Testamento (Alford): 2. Os cristãos obtêm sua liberdade de sua união a Cristo. - M.] O sentido
é: porque Deus o exige, porque Ele fundou esta instituição, Romanos 13: 1 ; Romanos 13:
5 . Isto define, também, os limites da sujeição cristã: o dever de obediência cessa, onde Deus
do céu decisivamente proíbe, Atos 4:19 ; Atos 5:29Romanos 13: 1 Romanos 13: 5 Atos
4:19 Atos 5:29 1 Timóteo 2: 1 Romanos 13: 3-4 1 Pedro 4:15. O Apóstolo especifica duas
classes de poderes políticos aos quais os cristãos devem obedecer: primeiro, o rei ou
imperador, segundo, seus embaixadores ou representantes. Os judeus e os gregos chamavam
o imperador romano, rei. —ὡς ὑπερέχοντι. — ὡςdenota um motivo bem
conhecido. ύπερέχοντι , empunhando o mais alto poder soberano da terra. Caso contrário, 1
Timóteo 2: 1 . Bengel corretamente: supereminens. —αὐτου conecta, é claro, com βασιλεῖ ,
não com κύριος. “Nos poderes inferiores, devemos ver e honrar o rei, no rei, o próprio Deus.”
Gerhard. O propósito ético do poder exercido por todas as autoridades é punir os malfeitores e
reconhecer o bem com marcas de louvor e aprovação, cf. Romanos 13: 3-4 . Calov cita a
linguagem de Platão, que recompensas e punições mantêm o estado unido, e cita de Cícero o
dito de Sólon, que o estado é mais bem governado se os bons forem atraídos por recompensas
e o mal mantido em limites pela punição. —ἐκδίκησις , não execução das leis, mas punição,
vingança. —κακοποιῶν , para ser tomado em um sentido geral, objetivamente ético, e ser
interpretado por 1 Pedro 4:15, que trata de assassinos e outros malfeitores. Esta passagem
não contém a mais fraca referência, em conjunto, ao caráter dos cristãos, conforme desenhado
por Suetônio e Tácito, a saber, que eles eram infratores políticos. Como poderia o apóstolo ter
subscrito tal delineamento de seu caráter! Esta passagem, portanto, não pode ser usada para
determinar a data da epístola. —ἔπαινος , reconhecimento por palavra e ação, elogio,
proteção e promoção.

1 Pedro 2:15 1 Pedro 2:15 . Pois assim é a vontade de Deus ... homens. —Gerhard: -
Mesmo que a sua inocência e obediência sejam insuficientes para efetuar a conversão dos
outros ou o louvor a Deus, você poderá, de acordo com a vontade de Deus, silenciar os
blasfemadores. —οὔτως εστί , desta maneira, é a vontade de Deus. [Então segue o que a
vontade de Deus é nessa direção, a saber: ἀγαθοποιοῦνταςφιμοῦν κ . τ . λ ..— M.] -
fromιμοῦν de φιμός , um focinho, açaime, para calar a boca, como com um focinho,
cf. Deuteronômio 25: 4 ; Siracra 20:31 . - Esta ignorância originouDeuteronômio 25: 4 Sigã
20:31 1 Pedro 2:12 1 Coríntios 15:34 João 16: 3 Efésios 5:17 na corrupção do coração, e por
sua vez, influenciou -o ( 1 Pedro 2:12 ; 1 Coríntios 15:34 ; João 16: 3 ). Foi marcado por vários
graus de culpa. Paulo contrasta o conhecimento da vontade Divina com esse estado de
ignorância, Efésios 5:17 . Porque eles são cegos quanto às coisas Divinas, eles são incapazes
de entender nossa maneira de conversar.

[Wordsworth: - “Cristo foi crucificado pelo poder de Roma, como Ele havia predito que Ele seria
( Mateus 20:19Mateus 20:19 ). São Pedro e São Paulo, como também eles previam, foram
martirizados por Roma; mas ainda assim eles pregaram a submissão a Roma. ”- M.]

[Mas mesmo essa limitação ao primeiro membro de 1 Pedro 2:17 1 Pedro 2:17 torna tal
construção dificilmente sustentável. A suposição do contrário parece estabelecer sua
insustentabilidade. Minha liberdade me absolve da obrigação de honrar todos os homens? Não
estou obrigado, no terreno geral do dever e da equidade cristãos, a dar tudo o que lhes é
devido? No geral, eu considero a explicação de Wiesinger, adotada por Alford, a melhor, a
saber: considerar 1 Pedro 2:16 1 Pedro 2:16 como uma epexegese em 1 Pedro 2:15 1 Pedro
2:15 , não realizando a construção com um acusativo, mas com um Nominativo, como já em 1
Pedro 2:12 1 Pedro 2:12 , e, de fato, ainda mais naturalmente aqui, porque não o
ato conseqüente em ἀγαθοποιεῖν1 Pedro 2:12 João 8:32 Romanos 6:18 Romanos
6:22 Gálatas 5:13 2 Pedro 2:19 Isaías 44: 1 Isaías 44:21 Isaías 48:20 Jeremias 30:10 Atos
3:13 Atos 3:26 Atos 4:27 Atos 4:30, como lá em ἀπέχεσθαι , é especificado, mas o estado
antecedente e o modo cristão de ἀγαθοποιεῖν . Para argumentos veja Wiesinger e Alford. -
M.] É diferente com 1 Pedro 2:12 . Tal sujeição e verdadeira liberdade cristã não são
antagonismos irreconciliáveis. Pois o segundo, fundado na redenção por meio de Cristo, é
espiritual em sua natureza; nos livra do pecado e do erro, do mundo e do diabo, e nos une a
Deus e à Sua palavra pelas amarras do amor, cf. João 8:32 ; Romanos 6:18 ; Romanos
6:22 ; Gálatas 5:13 ; 2 Pedro 2:19. Na sequência, Peter corta todo mal-entendido e abuso de
liberdade. Os gnósticos abusavam da liberdade cristã pela comissão de todos os tipos de
indulgências criminosas e infames. Os judeus, alegando ser o povo da herança de Deus,
declararam-se livres das leis dos pagãos. Por causa disso, lemos: “e não como tendo [= não
como aqueles que têm - M.] Liberdade para uma cobertura de malignidade”. É incerto se (como
Cornelius e outros supõem) existe aqui uma alusão ao batismo branco. manto, que também era
um símbolo da liberdade obtida através de Cristo. —ἐπικάλυμμα = παρακάλυμμαalgo se
espalhou para cobrir uma coisa, portanto, um manto, uma capa, um véu. Lutero diz: “Se a
liberdade cristã é pregada, os homens sem deus, sem fé, imediatamente se apressam, e
afirmam ser bons cristãos, porque eles não guardam as leis do papa. “- kikla não deve ser
explicado com Wiesinger no sentido restrito de desobediência ao magistrado, mas em um
sentido mais amplo, assim como a antítese ἀγαθοποιεῖν é um ideal mais geral --
δολοι Θεοῦ . Servir a Deus, diz Agostinho, é o mais alto liberdade. O que se esperava de
Israel como nação (muitas vezes chamado de servo de Deus,Isaías 44: 1 ; Isaías 44:21 ; Isaías
48:20 ; Jeremias 30:10); o que Jesus era em um sentido peculiar (e Pedro o chama assim de
preferência, Atos 3:13 ; Atos 3:26 ; Atos 4:27 ; Atos 4:30 ), deve ser realizado em todo crente
do Novo Testamento.

1 Pedro 2:171 Pedro 2:17 . Honre todos os homens. Os deveres principais de uma boa
conversa entre os gentios são agora brevemente compreendidos, de acordo com as várias
relações em que estão. -τιμήσατε , Aorist Imper, usado de ações que são rapidamente
concluídas e transitórias, ou visto como ocorrendo apenas uma vez. Winer § 48, 3, a.

Todos os homens. Não apenas o chefe, mas todos os homens. Em seu relacionamento com
iguais, mostre a cada um o respeito que você deve a eles, primeiro, como criaturas de
Deus, Tiago 3: 9 Tiago 3: 91 Pedro 5: 5-6 1 Pedro 3: 8 Mateus 20:26 Mateus 23:12 Lucas
14:11 Lucas 18:14 Lucas 22: 26-27 Marcos 10: 43-44 Salmos 15: 4 Romanos 13 : 7 e,
segundo, como tendo sido redimido por Cristo, cf. 1 Pedro 5: 5-6; 1 Pedro 3: 8 ; Mateus
20:26 ; Mateus 23:12 ; Lucas 14:11 ; Lucas 18:14 ; Lucas 22: 26-27 ; Marcos 10: 43-44 . A
passagem, Salmo 15: 4 , corretamente traduzida, não está em conflito com esta
exortação. Paulo, em uma exortação semelhante, toma conhecimento da posição civil e da
bondade pessoal, Romanos 13: 7.. Qualificar essa passagem por limitação é
arbitrário. τιμᾶτε , de τίω , para valorizar, definir e pagar o valor de uma coisa ou pessoa.

ἀδελφότης , a fraternidade vista como um todo, todos os que são ou são chamados seus
irmãos, cf. [As variações da forma Imperativa neste verso são dignas de nota e
sugestivas. τιμήσατε , o Aor . Imper. , marca o princípio geral, os três Imperativos
presentes definem sua aplicação em relações particulares. - M.]

DOUTRINÁRIA E ÉTICA

1. Pedro, na segunda parte da Epístola, 1 Pedro 2:11 1 Pedro 2:11 , retoma o pensamento de
que os crentes são cidadãos de outra pátria e somente estranhos aqui na terra, cf. 1 Pedro 1:
1 1 Pedro 1: 1 ; 1 Pedro 1: 4 1 Pedro 1: 4 ; 1 Pedro 5:10 1 Pedro 5:10 ; 1 Pedro 1:17 1 Pedro
1:17 . Esta visão fundamental do apóstolo percorre toda a epístola; sobre ele são baseadas as
exortações que se seguem 1 Pedro 4: 6 1 Pedro 4: 6 . Por conseguinte, deve ser da maior
importância que mantenhamos constantemente um sentido vivo de nosso status como
estranhos. Pertence aos mais nobres e poderosos incentivos à santificação, cf.2 Coríntios 5:
8 2 Coríntios 5: 8 ; 2 Coríntios 5: 6 2 Coríntios 5: 6 ; Filipenses 3:20Filipenses 3:20.

2. A Sagrada Escritura sabiamente não prescreve regras quanto à melhor forma de


constituição: aprendemos do Antigo Testamento que a forma teocrática de
governo Isaías, propriamente falando, a instituição que corresponde à vontade de Deus; este é
também o fim contemplado pelo cristianismo. Deus é o princípio que tudo anima nos que de
bom grado obedecem a ele, 1 Coríntios 15:28 1 Coríntios 15:28 ;Apocalipse 21: 3 Apocalipse
21: 3 ; Apocalipse 22: 3 Apocalipse 22: 3 . Mas esse fim só pode ser alcançado depois que
Satanás for amarrado e depois da grande separação ter sido consumada, Malaquias 4:
2 Malaquias 4: 2 ; Mateus 13:40 Mateus 13:40etc. Muitos, impacientes e ansiosos por antecipar
o fim para o qual o desenvolvimento da Igreja Cristã está sendo conduzido, rejeitaram formas
existentes de governo. Por isso, o Apóstolo exorta, substancialmente, que é a parte dos
verdadeiros cristãos a ser submetida a qualquer instituição humana, seja monárquica,
republicana ou aristocrática. A única limitação imposta à obediência ao governo é comandar
qualquer coisa que milite contra a vontade claramente revelada de Deus. Não cabe a nós
perguntar como tal e tal governante realmente adquiriu seu poder, seja a constituição de um
estado moldada de modo a conter as leis fundamentais de Deus para a regulação das relações
humanas, (como alguns tentam pressionar a palavra κτίσιςProvérbios 8: 15-16 Romanos 13:
1), mas devemos obedecer por amor do Senhor, que diz: “Por mim, reis e príncipes decretam
justiça. Por mim dominam os príncipes e os nobres, sim, todos os juízes da terra. ” Provérbios
8: 15-16 . Toda rebelião contra o governo ordenado deve ser repudiada, como nossa igreja
evangélica estabeleceu desde o início, contrariando o ensino jesicoico-papístico. [Fronmüller
refere-se à Alemanha. Aqueles que desejam ver todo o assunto ilustrado em sólidos princípios
da Igreja são referidos às Homilias contra a Rebelião Voluntária no Livro das Homilias ,
autoritariamente estabelecidas pela Igreja da Inglaterra, e recebidas pela Igreja Episcopal
Protestante nos Estados Unidos “como um explicação da doutrina cristã e instrutiva na piedade
e na moral. ”- M.] Rieger observa em termos capitais: Nas palavras“instituição humana ou
ordenança, o apóstolo não priva os governos da honra de que eles são os servos de
Deus, Romanos 13: 1 , etc. O estado e o ofício do governo são derivados de Deus; de fato, no
decorrer do tempo, várias formas humanas e nas mãos dos homens foram instituídas de várias
formas. Mas até mesmo esse elemento humano, longe de servir como pretexto para a retirada
da submissão, deveria antes ser uma raiz de paciência, de bom grado suportar as
enfermidades humanas e inevitáveis, mesmo a esse respeito ”.

3. O cristão deve adaptar-se a todas as formas de governo e, como peregrino, não acha difícil
fazê-lo.

4. Todo governo é obrigado, por seu próprio interesse, a punir os iníquos e a proteger os
bons. Um governo não cristão e injusto é uma punição dolorosa para um país; mas não há mal
maior que a anarquia, como já Sofocles percebeu.

HOMILTICA E PRÁTICA

O que é necessário para andar como peregrino na terra? 1. Abstendo-se das concupiscências
carnais; 2. Obedecer a todos os governos humanos; 3. Pacientemente sofrendo errado. - Quais
são as marcas que um cristão é um estranho e peregrino aqui? Considere, ( a ) seu
discurso; ( b ) sua carruagem; ( c ) suas maneiras; ( d ) seus objetivos. - O estado cristão uma
guerra contínua, Jó 7: 1 Jó 7: 1 ; Salmo 24: 8Salmo 24: 8–1. os inimigos; 2. as armas; 3. a
vitória. - Ande como luzes no mundo de mente pagã! - Os múltiplos dias de visitação. - O
comportamento do cristão em relação ao poder secular. - Como calar mais eficazmente a boca
do ignorante? - Os corações fariseus que faça da liberdade o manto da maldade. - Verdadeira
liberdade, uma bendita escravidão diante de Deus. - Os quatro pontos principais de uma boa
conversa neste mundo. - Por que e como devemos, como cristãos, dar honra a todos os
homens?

Kapff: - O que faz a verdadeira liberdade? 1. Ser os servos de Deus e Jesus; 2. estar sujeito,
por amor do Senhor, a toda autoridade humana; 3. conduzir uma boa conversa, como
estranhos no mundo.

Staudt: Mantendo o estado de estranhos: 1. Em relação à carne; 2. Em relação ao mundo.

Starke: - Pilgrim, quanto tempo você fica na estalagem? Ali está a tua pátria. Fora com as
alegrias voluptuosas da aldeia, através das quais você está viajando! - Aquele que estaria livre
da quebra das concupiscências da carne, deve agarrá-las pela raiz e sufocá-las no começo. -
Luxúria carnuda, embora eles começam docemente e são calmantes para o coração, são
inimigos inveterados da alma e trazem o pecado, James 1:15 Tiago 1:15Sirach 21: 3 1
Tessalonicenses 5:22 1 Pedro 2:15 1 Pedro 3: 1 Salmo 82: 3-4 Provérbios 20:26 1 Coríntios
9:21 Romanos 12:10 Atos 5:29 Mateus 22:21 ; Sirach 21: 3 - Fie! Cristãos como
pagãos. Cuidado e ore: “Deus, ponha fim às ofensas grosseiras.” - Quanto mais o homem está
cercado de pessoas falsas, hostis e vigilantes, tanto mais ele deve estar em guarda, não
apenas para evitar o mal, mas também a aparência de -lo, 1 Tessalonicenses 5:22Os piedosos
sempre têm que suportar calúnias, mas a melhor defesa deles não está na boca ou na caneta,
mas em suas obras e ações, 1 Pedro 2:15 . - O santo diálogo de um cristão deve também visar
a conversão de outros, que é realizado no caso de alguns, 1 Pedro 3: 1 .- O poder secular é tão
obrigado a recompensar a virtude quanto a punir a iniqüidade, Salmos 82: 3-4 ; Provérbios
20:26 . - As calunias são melhor contraditas se provarmos por um santo diálogo que elas são
falsas. - Requietar o mal com o bem geralmente produz um bom efeito. - Somos livres, mas
não da lei de Cristo e de Deus. 1 Coríntios 9:21A cortesia cristã tende a boa reputação, ao
favor e boa vontade de nosso próximo, e à boa vontade e confiança recíprocas, Romanos
12:10 . - Assinale que o temor de Deus é mencionado primeiro, a honra do magistrado
depois, Atos 5:29 . - Há dois reinos, os de Deus e os do imperador, cada um deve permanecer
dentro de seus limites; Deus reserva a si mesmo a alma e a consciência; o corpo, bens e
posses estão sob o domínio do imperador, Mateus 22:21 .

Lisco: - Anda, como agrada a Deus. Qual é o fundamento mais profundo da moralidade cristã?
Como a liberdade de um cristão se manifesta?

Coleções de Basileia: - abstinência cristã: 1. sua natureza; 2. seus motivos.

[Leighton:

1 Pedro 2:11 1 Pedro 2:11 . Há uma faculdade de reprovar exigida no Ministério, e às vezes
uma necessidade de repreensões muito afiadas, cortando. Aqueles que têm muito do espírito
de mansidãopodem ter uma vara por eles também, para usar a necessidade; mas, com
certeza, o caminho da mansidão é que eles usam de bom grado. - Foi um resumo muito sábio
que Epicteto fez da filosofia, naquelas duas palavras, suportar e tolerar. - Era o alto discurso de
um pagão: que ele era maior e nascido de coisas maiores do que ser servo de seu
corpo; quanto mais ele deve nascer de novo para dizer Cântico de Salomão, sendo herdeiro de
“uma coroa que não se apaga”! 1 Pedro 5: 4 - Exuberações carnais.1 Pedro 5: 4- Eles lutam
contra a alma; e sua guerra é composta de estratagema e truque, pois eles não podem ferir a
alma, mas por si mesmos. Eles prometem algum contentamento, e assim obtêm seu
consentimento para servi-los e desfazer-se; eles abraçam a alma para que possam estrangulá-
la.

1 Pedro 2:12 1 Pedro 2:12Efésios 2:10 . Marque três coisas, 1. um ponto do entretenimento
comum de um cristão no mundo Isaías, para ser mal mencionado; 2. Seu bom uso desse
mal, para fazer o melhor por ele; 3. O bom fim e certo efeito de sua ação, a glória de Deus.- A
bondade ou a beleza da conversa de um cristão consistindo em simetria e conformidade com a
palavra de Deus como regra, ele deve diligentemente estudar essa regra e retificar seus
caminhos com ela; não andar de forma aleatória, mas aplicar essa regra a cada passo em casa
e no exterior, e ser tão cuidadoso em manter a beleza de seus caminhos sem manchas, como
aquelas mulheres são de seus rostos e trajes, que são mais estudiosas de comicidade. —O
que devemos fazer no mundo como Suas criaturas, uma vez e novamente Suas criaturas,
Suas novas criaturas, criadas para boas obras , Efésios 2:10 , mas para nos exercitar
naqueles, e por aqueles que avançam Sua glória? todos podem retornar a Ele, de quem todo
o Isaías, como os rios correm de volta para o mar, de onde vieram.

1 Pedro 2:151 Pedro 2:15 . Enquanto aqueles que têm a bondade mais real, mais se deleitam
em observar o que é bom e louvável nos outros, e em passar por suas imperfeições, é o
verdadeiro caráter de pessoas indignas, indignas (como moscas sentadas sobre chagas) para
saltar sobre todo o bem. que está nos homens e se apega às suas enfermidades. - E este é o
caminho de um cristão sábio, em vez de se preocupar com impaciência com os erros ou
miscigenações intencionais dos homens, manter-se calmo em sua calma mental e reta conduta
de vida e inocência silenciosa. ; isso, como uma rocha, quebra as ondas em espuma que
rugem sobre ela.

[Warburton:

1 Pedro 2: 13-141 Pedro 2: 13-14 . A recompensa não pode, apropriadamente, ser a sanção
das leis humanas .

[Harrington: —Por dizer, porque a magistratura civil é ordenada por Deus, portanto não pode
ser a ordenança da Oração de Manassés, é como se você dissesse: Deus ordenou o templo,
portanto, não foi construído por maçons; Ele ordenou os farejadores, portanto, eles não foram
feitos por um ferreiro. - M.]

[Whately: —Uma resistência oportuna, firme e moderada , por motivos legais , a todo trecho
ilegal de poder (como no caso bem conhecido do dinheiro dos navios) provará os meios mais
efetivos, se uniformementeusados, para prevenir a ocorrência desses casos desesperados e
extremos que exigem remédios violentos e perigosos. - M.]

[M.: O princípio sobre o qual devemos resistir a ordenanças em conflito com a vontade de Deus
é fortalecido em termos de reclamo no modo. ]

[Lutero:

1 Pedro 2:161 Pedro 2:16 . A verdade de Cristo nos torna livres, não civilmente, nem
carnalmente, mas divinamente. Somos libertos desse tipo, que nossa consciência é livre e
quieta, não temendo a ira de Deus por vir. Esta é a liberdade verdadeira e inestimável, para a
excelência e majestade de que, se compararmos o outro, eles são como uma gota de água em
relação ao oceano. Pois quem é capaz de expressar que coisa é Isaías, quando um homem
está seguro em seu coração que nem Deus nem Isaías, nem jamais ficará zangado com ele,
mas será para sempre um Pai misericordioso e amoroso para ele, por amor de
Cristo! Este Isaíasde fato, uma liberdade maravilhosa e incompreensível, ter a Altíssima
Soberana Majestade tão favorável a nós que Ele não apenas nos defenda, mantenha e nos
socorra nesta vida, mas também, como tocar nossos corpos, nos entregue assim, embora
semeadas em corrupção, desonra e enfermidade, ressuscitarão em incorruptibilidade, glória e
poder. Esta é uma liberdade inestimável, que nos livramos da ira de Deus para sempre e é
muito mais valiosa do que o céu e a terra e o universo criado. “Bem-aventurado é o homem
que está em tal caso; sim, bendito é o homem cujo Deus é o Senhor. ”- M.]

[Olshausen: - Sem lei, ou totalmente acima da lei, o homem nunca pode ser, pois a lei é a
expressão da própria Essência Divina. - M.]

[Milton: —Há

“Aquele grito de liberdade em seu estado de espírito sem sentido,

E ainda se revolta quando a verdade os libertaria;

Licença eles querem dizer quando eles choram liberdade. ”- M.]

[Sanderson: —Luther reclama de “homens que seriam considerados bons cristãos apenas
porque rejeitaram a autoridade do papa; quem não fará nada que o magistrado ou Deus os
faça fazer; permanecendo em sua natureza antiga e desordenada, por mais que se vangloriem
do Evangelho ”, e que, como diz Calvino,“ consideravam uma grande parte da liberdade cristã,
para que pudessem comer carne às sextas-feiras ”. - É melhor? pela abstinência voluntária de
separar parte de nossa liberdade quanto às criaturas de Deus, do que pela transgressão
voluntária para nos tornarmos os cativos do diabo.

[Hooker: - Não era o significado de nosso Senhor e Salvador dizer “Pai, guarda-os em teu
nome”, que devemos ser descuidados em nos manter. Para nossa própria segurança, nossa
própria sedução é necessária. - M.]

[Barrow:

1 Pedro 2:171 Pedro 2:17 . A natureza humana tornou-se adorável como a verdadeira
Shechinah, o palácio eterno da Suprema Majestade, onde a plenitude da Divindade habita
corporalmente; o santuário mais sagrado da Divindade, a órbita da luz inacessível, como esta,
e mais do que tudo isso, se mais pudesse ser expressa, ou, se pudéssemos explicar esse
texto, “A palavra se fez carne e habitou entre nós”. —M.]
[Sanderson: —Quando um pedaço de metal é cunhado com o selo do rei, e tornado corrente
por seu decreto, nenhum homem pode presumir ou recusar em pagamento, ou diminuir o valor
dele; assim Deus, tendo estampado Sua própria imagem em cada oração de Manassés, e, ao
mesmo tempo, significou Seu abençoado prazer, quão precioso Ele gostaria que ele estivesse
em nossos olhos e estima, expressando édito proclamando: “À mão do irmão de todo homem
Exigirei a vida do homem? Eu exijo que todo homem seja o guardador de seu irmão: pois à
imagem de Deus fez o homem. ”- M.]

[ A irmandade. —Cf. Romanos 16: 1 Romanos 16: 1 ; 3 João 1: 8-93 João 1: 8-9 . Quando um
cristão entrou em uma cidade estrangeira, sua primeira indagação foi para a Igreja (a
irmandade); e aqui ele foi recebido como irmão e suprido de tudo o que pudesse contribuir para
o seu descanso espiritual ou corporal. As letras da Igreja, que eram como hospitales tesserae ,
recebeu o nome de γράμματατετυπωμένα , Epistolae fermatae , porque, para se proteger
contra as falsificações, eles foram elaborados depois de uma certa forma, τύπος; e
também γράμματα κοινωνικἀ , epistolae communicatoriae, na medida em que indicaram
que os portadores estavam na comunhão da Igreja. Euseb. 4, 23; Cipriano ,
Ep. III; Neander vol. I. § 2, p280.— Sic honorandus rex, ut ne contra Deum
peccemus. Crisóstomo. — M.]

Notas de rodapé:

FN # 23 - Viajantes e desconhecidos; Alemão: convidados e estranhos. - M.]

FN # 24 - 1 Pedro 2:111 Pedro 2:11 . Tisch, 7th ed, lê ἀπέχεσθαι , mas ἀπέχεσθε é bem
suportado. [ACL Syr. Copta. Aeth - M.]

FN # 25 - καλήν = bom, gracioso. — M.]

FN # 26 - ἐν ᾧ = na matéria which.-M].

FN # 27 - ἐκ τῶν καλῶν ἔργων = por suas boas obras - M.

FN 28 - 1 Pedro 2:121 Pedro 2:12 . Tisch prefere ἐποπτεύοντες . Então


Cod. Pecado. Render “o que eles vêem”, ou “sendo espectadores deles”. - M.]

[Bacalhau. Pecado. * δοξασουτρεμουσιν . sic. —M.]

FN # 29 - ὑποπάγητε , Aor . Passe. = Seja submetido. — M.]

FN # 30 - Instituição Humana; Alemão: ordenança, ordem. - M.]

[ κτίσιν
ἀνθρωπίνην τὰς ἀρχὰς λέγει τὰς χειροτονητὰς ὑπὸ τῶν βασιλέων , ὶ καὶ
αὐτοὺςβασιλεῖς , καθότι καὶ αὐτοὶ ὑπὸ ἀνθρώπων ἐτάχθησαν ἤτοι ετέθησαν . Oec
um.-M.]

FN # 31 - Tirando, sem o Artigo. — M.]

FN # 32 - ὑπερέχοντι , præcellenti = super-eminente. — M.]

[Bacalhau. Pecado. omite οὖν com ABC al. * πάσῃ.— M.]

N ° 33 - διὰ = através de M.]

FN 34 - Fazedores de poços em contraste com os malfeitores. - M.]


FN # 35 - Dos homens tolos referido no 1 Pedro 2:121 Pedro 2:12 ]-M..

[Bacalhau. Pecado. lê φιμοῖν.— M.]

FN # 36 - ὡς pertence a ἔχοντες , não a ἐπικάλυμμα.— M.]

FN # 37 - ἐλεύθεροι = livre, ἐλευθερία = liberdade - M.]

[Traduza o verso inteiro: “como livres, e não como tendo a sua liberdade para uma cobertura
de malignidade, mas como os servos de Deus.” - M.]

[Bacalhau. Pecado. Θεοῦ δοῦλοι— M.]

FN 38 - Dê honra a todos os homens. Suum cuique. —M.]

FN # 39 - Os leitores deste Comentário vão perdoar minha tentativa de dar moeda a um


germanismo mais impressionante; Faço isso com base na suposição de que todo termo de
linguagem que ilumina o funcionamento da mente e da alma é um acesso muito valioso à
linguagem.

FN # 40 - o νν está querendo no ABC e em outros Manuscritos.

1Pe 2:181Pe 2:18. [ δεσπόταις ὑμῶν Cod. Pecado

Versículos 18-25

1 Pedro 2: 18-251 Pedro 2: 18-25

Análise: —Exortação de servos crentes para abnegada obediência em fazer e sofrer segundo o
exemplo de Cristo.

18 Servos, [ FN41 ] estejam sujeitos a seus mestres com [ FN42 ] todo medo; não apenas para o
bom e gentil, 19 mas também para o perverso. [ ENF43 ] Pois isto é agradecido, [ FN44 ] se um
homem para a consciência [FN45 ] para com Deus suportar a dor, sofrendo injustamente 20 Para
que glória é , se, quando você for fustigado por suas faltas, você deve levar
pacientemente? mas se, quando fazeis o bem, e sofrer por ele , [FN46 ] ye levá-la pacientemente,
esteé aceitável [ FN47 ] com Deus 21 Por isso fostes chamados, porquanto também Cristo
padeceu por nós, deixando-nos [ FN48 ] um exemplo, para que sigais as suas pisadas 22Who não
fez [ FN49 ] cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca: 23Who, quando ele foi
insultado, [ FN50 ] não insultado novamente; quando ele sofreu, [ FN51 ] ele não ameaçou; mas
comprometeu -se [ FN52 ] se àquele que julga com justiça: 24Who seu próprio eu [ FN53 ] os nossos
pecados em seu próprio corpo no [FN54 ] o madeiro, para que, [ FN55 ] mortos para os pecados,
vivamos para a justiça; por suas chagas [ FN56 ] fostes sarados 25 Porque éreis como ovelhas
desgarradas; [ FN57 ], mas são [ FN58 ]agora retornou ao Pastor e Bispo de suas almas.

EXEGÉTICO E CRÍTICO

1 Pedro 2:181 Pedro 2:18 . Domesticos - mas também para o torto. —o ἰ έ έ τ ι ι ι less
menos menos duro e mais abrangente do que δοῦλοι . Estius em Calov astutamente sugere
que o apóstolo pode ter escolhido essa designação porque estava se dirigindo aos cristãos
judeus, para quem o termo "escravo" era detestável, incompatível com o povo de Deus.

Theποτασσόμενοι.— A construção mais simples é conectar o Particípio com os Imperativos


anteriores, especialmente com o τὸν Θεὸν φοβεῖσθε , ao qual o
seguinte ἐν παντἰ φόβῳ também parece se referir. É o caminho do apóstolo para entrelaçar
suas sentenças desta maneira: as seguintes exortações começam com frases parciais
semelhantes, 1 Pedro 3: 1 1 Pedro 3: 1 ; 1 Pedro 3: 7-9 1 Pedro 3: 7-9 . Aprendemos com isso,
que ele considera os deveres a que ele exorta incluídos no dever principal, 1 Pedro 2:12 1
Pedro 2:12 . Ele particulariza a exortação, 1 Pedro 2:13 1 Pedro 2:13 , quanto à maneira como
o temor de Deus deve ser evidenciado, 1 Pedro 2:171 Pedro 2:17.

Em todo o medo. Primeiramente, santa reverência por Deus, depois de 1 Pedro 2:17 1 Pedro
2:17 . Cf.Colossenses 3:22 Colossenses 3:22 ; Efésios 6: 5Efésios 6: 5 ; com medo completo e
completo; mas também envolve o medo de um mestre terreno. Existem, como Cornelius
observa, diferentes tipos de medo: a , medo de punição; b , medo da culpa de ofender a
Deus; c , medo da ofensa de mestres excitantes à animosidade contra a fé.

goodγαθοῖς bom em si e gentil com os outros. —ἐπιεικής indica uma exibição particular
de ἄγαθος = indulgente, cedendo, tipo como o capitão sírio, 2 Reis 5: 13-14 2 Reis 5: 13-14 . -
ακολιός - ‫עִ קֵּ ׁש‬, o contrário das duas outras qualidades, tortas de maneiras e, portanto, de
coração, Salmos 101: 4 ;Provérbios 11:20 ; Provérbios 17:20 ; Provérbios 4:24Salmo 101:
4 Provérbios 11:20 Provérbios 17:20 Provérbios 4:24, semelhante a um pedaço de madeira
tortuosa que não pode ser dobrado e não é adequado para uso, perverso, contencioso, tédio
em disposição e comportamento. “Antes de tais mestres, os falsos anseios de liberdade são
mais propensos a se manifestar: mas aqui está apenas o ponto em que as visões e princípios
cristãos aparecem no mais forte contraste possível com os meramente humanos e naturais, e
nos quais a peculiaridade do chamado cristão. como um poder de resistência, mostra sua
maravilhosa glória ”. Wiesinger.

1 Peter 2:19 1 Pedro 2:19Lucas 6:32 Romanos 5: 3 Genesis 6: 8 Genesis 18: 3 Genesis
30:27 Lucas 1:30 Lucas 2:52 Acts 2:47 1 Timóteo 2: 3 1 Timóteo 5: 4 Cl 3: 20 . Pois isso é
graça. —O sentido dessas palavras é determinado em parte pelos
seguintes χάρις παρὰ Θεῷ , parcialmente pela antítese ποῖονγἁρ κλέος . Esta questão
sugere que do nosso Senhor, Lucas 6:32 . "Porque se você os ama, que te amam, que graças
você tem?" Ποία ὐμῖν χάρις ἐστί; em Matt. ele lê τίνα μισθὸν ἔχετε . As idéias de
agradecimento, recompensa e louvor são aqui reunidas. Aqui, como lá, a referência é a
agradecimento, louvor ou honra diante de Deus. Você não tem louvor diante de Deus, você não
pode se gloriar em suas tribulações (cf. Romanos 5: 3 ), se permaneceres firme em problemas
trazidos por vós; mas se, sofrendo injustamente, você permanecer firme, você terá honra
diante de Deus e assegurará Sua aprovação e bom prazer. Weiss compara o hebraico ‫מָ צָ א חֶ ך‬,
= εὑρίσκειν χάριν ἐναντίον θεοῦ , Gênesis 6: 8 ;Gênesis 18: 3 ; Gênesis 30:27 ; cf. Lucas
1:30 ; Lucas 2:52 ; Atos 2:47 . Quanto ao sentido, portanto, é = χαρίεν , cf. 1 Timóteo 2: 3 ; 1
Timóteo 5: 4 . Colossenses 3:20. A seguinte explicação do Steiger não é clara nem adequada
ao contexto. “É realmente graça, mesmo aos olhos de Deus, ser capaz de sofrer pelo amor de
Deus.” Se ele quer dizer: “Os efeitos da graça e mostra seu poder nisto, ou o poder e bênção
da graça são exibidos nisso” παρἁ Θεῷ milita contra a visão dele.

Para a consciência de Deus , etc -διὰ συνείδησιν Θεοῦ.-συνείδησις , a partilha de


algum conhecimento, a partir σύνοιδα , estou consciente. Muitos
tomam Θεοῦ como Genit. obj. por causa de nosso conhecimento de Deus, de Sua boa
vontade e prazer; mas parece mais natural interpretar: “por causa da consciência de Deus,
porque Deus conhece a todos, porque os Seus olhos vêem tudo e porque o Seu braço castiga
todo o mal”, cf. Colossenses 3:23 Colossenses 3:23Gênesis 39: 9 João 8: 9 Atos 23: 1 Atos
24:16 Romanos 2:15 Romanos 9: 1 Romanos 13: 5 1 Coríntios 8: 7 1 Coríntios 8:10 1 Coríntios
10:25 1 Coríntios 10 : 28 2 Co 1:12 2Co 4: 2 1 Timóteo 1: 5 1 Timóteo 1:19 1 Timóteo 3: 9 2
Timóteo 1: 3 Tito 1:15 Hb 09:14 Hb 10:22 1 03:16 Peter . Nesse sentido, Joseph sofreu
inocentemente; ele pensou: “então, como posso fazer esta grande maldade e pecar contra
Deus?” Gênesis 39: 9 . Ele sofreu διὰ συνείδησινΘεοῦ .συνείδησις aqui no sentido de
consciência é proibido pela adição de Θεοῦ , embora muitas vezes tenha esse
significado, João 8: 9 ; Atos 23: 1 ; Atos 24:16 ; Romanos 2:15 ; Romanos 9: 1 ; Romanos 13:
5 ; 1 Coríntios 8: 7 ; 1 Coríntios 8:10 ; 1 Coríntios 10:25 ; 1 Coríntios 10:28 ; 2 Coríntios 1:12 ; 2
Coríntios 4: 2 ; 1 Timóteo 1: 5 ; 1 Timóteo 1:19 ; 1 Timóteo 3: 9 ; 2 Timóteo 1: 3 ; Tito
1:15 ; Hebreus 9:14 ;Hebreus 10:22 ; 1 Pedro 3:16 . - explica Weiss; “A consciência de Deus,
como Aquele que ordenou essa sujeição, deve sempre nos acompanhar e nos levar ao
cumprimento deste dever. A idéia συνείδησις é aqui muito estreitada e tomada
subjetivamente em vez de objetivamente. ”

ὑποφέρει equivalente ao seguinte ὑπομένειν = para aguentar com constância, 2 Timóteo


3:11 2 Timóteo 3:111 Coríntios 10:13 ; 1 Coríntios 10:13 , suportar as aflições e carregá-las
alegremente nos ombros. - Eventos , eventos que causam sofrimento multiforme.

1 Pedro 2:201 Pedro 2:20 . Quando você for fustigado por suas falhas - sofra
pacientemente. Ἁδακτάτοντες καἱ κολαφιζόμενοι ὑπομενεῖτε.— A antítese
de ἀδίκως πάσχειν — κολαφιζόμενοι = bater com o punho ( vulgo “box the ear”), se
como malfeitores e punidos, sofre aflições pacientemente. [ κολαφιζόμενοι; Bengel
diz: pœna servorum, eaque subita. O mundo pode louvar tal conduta como coragem e bravura,
não lhe dará glória diante de Deus. Errado: se os açoites persistirem em cursos
pecaminosos; pois o contraste é entre o sofrimento merecido e o sofrimento dos
mártires. (Lachmann e Tischendorf lêem ποῖον γὰρ, mas γὰρ está faltando em muitos MSS.

1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:21 . Pois mesmo assim fostes chamados , a saber, para fazer o bem
e perseverar com paciência, 1 Pedro 3: 9 , conforme lemos: 1 Tessalonicenses 3: 3 : “Fomos
designados para isso” Atos 14:22 . A primeira razão da persistência de sofrimentos injustos e
perseverança no bem-fazer era o favor de Deus; o segundo é o chamado dos cristãos como
mais um incentivo ao qual é mencionado o exemplo de Cristo. As palavras são endereçadas
primeiramente aos escravos, como explica Bengel: isso pertence ao seu chamado cristão, que
o encontra na condição de escravos; mas eles podem ser aplicados a todos os cristãos, como
é evidente a partir do motivo alegado.1 Pedro 3: 9 1 Tessalonicenses 3: 3 Atos 14:22

Porque também Cristo sofreu por você. —καὶ Χριστὸς , até mesmo Cristo, o totalmente
inocente, sofreu. καὶ refere-se a ἀδίκως πάσχων [Alford faz καὶ aplica
a ἔπαθεν ὐπὲρ ὑμῶν pelo facto das duas últimas palavras carregam com eles
a ἀγαθοποιῶν , conforme explicado abaixo, 1 Pedro 2:241 Pedro 2:24 . —M.] .—
ἔπαθεν. Huss: “Pedro não diz o que Cristo sofreu, seu objetivo é dizer que Cristo suportou
para nós todo tipo de sofrimento. Aqui, então, devemos imitá-lo, a saber: carregando
pacientemente aquilo que nos é imposto ”. Como o discípulo não está acima de seu mestre,
nem o servo acima de seu senhor, ele não pode se recusar a suportar tais sofrimentos.

ὑπὲρ ὑμῶν (Scholz e Tischendorf lêem ὑπὲρ ἡμῶν); ὑπὲρ pode significar: em seu lugar,
ou para seu benefício, ou ambos. O último é provável, se a referência não fosse apenas para 1
Pedro 2: 22-23 1 Pedro 2: 22-23 , mas também para 1 Pedro 2:24 1 Pedro 2:24 , cf. 1 Pedro
3:18 1 Pedro 3:18 , onde o caráter vicário da morte de Jesus é inequivocamente
afirmado. Winer comenta em p458 que ὑπὲρ às vezes toca atentamente ἀντί , porque o
agente, um agindo em benefício de outro, na maioria dos casos se torna seu substituto,
cf. Gálatas 3:13 ; Romanos 5: 7 ; Romanos 14:15 : Mateus 20:28Gálatas 3:13 Romanos 5:
7 Romanos 14:15 Mateus 20:28 João 15:13 João 10:15 João 6:51; João 15:13 ; João
10:15 ; João 6:51 . A natureza redentora e típica dos sofrimentos de Cristo está aqui
intimamente conectada. Steiger justamente pergunta: "O que torna o exemplo de Cristo
obrigatório para nós, a menos que seja o fato de que esse sofrimento típico foi ao mesmo
tempo e primariamente um sofrimento para nós, uma oferta de Cristo e um benefício, nos
envolvendo para servi-Lo? ? ”- Esta passagem expressa na linguagem grávida a dupla ideia: 1.
Você é obrigado a obedecer a Cristo, porque Ele sofreu por você2. Você é conseqüentemente
chamado ao sofrimento inocente, embora seja inocente, porque também Cristo, sofrendo por
você, sofreu inocentemente e com a intenção de que, a esse respeito, você deve imitá-lo.

Deixando você - passos. —ὑπολιμπάνω outra forma de ὑπολείπω . Bengel observa: “em
abitu ad Patrum. ” —ὑπογραμμός, 2 Macabeus 2:29 2 Macabeus 2:29 , um padrão para
escrever ou desenhar, um copiador como um redator daria a seus alunos. Isso requer uma
mão firme e prática diária. Por isso, padrão, cópia, exemplo. É característico desta epístola,
que enfatiza muito o padrão de Cristo, cf. João 13:15 João 13:15 ; Mateus 11:29 Mateus
11:29 ; Mateus 20:28 Mateus 20:28 com 1 Pedro 3:18 1 Pedro 3:18 ; 1 Pedro 4: 1 1 Pedro 4:
1 ; 1 Pedro 4:131 Pedro 4:13 .

ἐνα ἐπακολουθήοητε τοῖς ἴχνεσιν — ἴχνη , uma pegada, também os saltos de


sapatos. A figura de um copista passa para a de um guia, cujos viajantes de pegadas ao longo
de um caminho íngreme, estreito e escorregadio devem seguir passo a passo. As pegadas de
Sua prontidão para sofrer, de Sua gentileza e humildade são particularmente
aludidas. ἴνα dependente de ἔπαθεν , não em ἐκλήθητε . A imitação e seguimento de Cristo
consiste especialmente na tomada diária da cruz, [Esta passagem também é imitada
por Policarpa , 100:
8: passageριστὸς Ἰησοῦς ἀνήνεγκεν ἡμῶν τὰς ἁμαρτίας τῷ ἰδίῳσώματι ἐπι τὸ ξύ
λον , ὃς ἁμαρτίαν οὐκ εποίησεν , οὐδὲ εὑρέθη σόλος ἐν τῷ στόματιαὐτοῦ · μμητα
ὶ οὖν γενώμεθα τῆς ὑπομονῆς αὐτοῦ ...
.τοῦτον ἡμῖν τὸν ὑπογραμμὸνἔθηκε σἰ ἑαυτοῦ .

Tertuliano de Patientia , c3. “Aquele que é Deus, inclinou-se para nascer no ventre de sua mãe
e esperou pacientemente e cresceu; e quando crescido, não estava impaciente para ser
reconhecido como Deus. Ele foi batizado por seu servo e repeliu o tentador apenas por
palavras. Quando se tornou professor, não se esforçou nem chorou, nem ouviu a voz nas
ruas. Ele não quebrou o junco ferido nem saciou o linho fumegante.Ele não desprezou a
companhia de nenhum homem; Ele evitou a mesa de ninguém. Ele conversou com publicanos
e pecadores. Ele derramou água e lavou os pés de seus discípulos. Ele não feriria a aldeia
samaritana que não O recebia, quando Seus discípulos chamavam fogo do céu para consumi-
lo. Ele curou o ingrato; Ele se retirou daqueles que conspiraram contra ele. Ele tinha o traidor
constantemente em sua companhia e não o expôs. E quando Ele é traído e levado à execução,
Ele é como uma ovelha que antes de seus tosquiadores é muda, e um cordeiro que não abre a
boca. Aquele que, Senhor das Legiões Angélicas, não aprovou a espada de Pedro em Sua
defesa, Ele é cuspido, açoitado, escarnecido. Tanta longanimidade como a Sua, é um exemplo
para todos os homens, mas é encontrada somente em Deus. ”- M.]

1 Pedro 2:22 1 Pedro 2:22 . Quem não fez pecado , etc. - Essa descrição do inocente e
paciente sofrimento de Jesus é quase uma citação literal da versão Septuaginta de Isaías 53:
9 , a palavra ἁμαρτίαν , sendo substituída sozinha por ἀνομίαν . As passagens Isaías 1 ,
6; Isaías 53: 7 , são tratados mais livremente em 1 Pedro 2:23 . O servo de Deus ali designado
não é, portanto, outro senão o Messias. Sua perfeita impecabilidade é ainda mais
explicitamente afirmada em Hebreus 7:26 ; 2 Coríntios 5:21 .Isaías 53: 9 Isaías 53: 7 1 Pedro
2:23 Hebreus 7:26 2 Coríntios 5:21

εὑρίσκω não absolutamente como εἶναι , mas: nenhum truque poderia ser descoberto ou
provado em Suas palavras, apesar de tudo vigiar e peneirar, e ainda assim Ele foi
condenado. Veja Winer p701, cf.Tiago 3: 2Tiago 3: 2 . Bengel percebe a adequação desta
exortação aos escravos, que estavam muito sujeitos à tentação de enganar, difamar e ameaçar
seus companheiros escravos.

1 Pedro 2:23 1 Pedro 2:23 . Quem foi insultado - não ameaçou. Ele cumpriu Provérbios
20:22 ;Provérbios 24:29 ; Ele fez o que Davi tinha feito, 2 Samuel 16:10 , etc. As palavras fortes
e amargas que Jesus às vezes usava, Mateus 7: 5 ; Mateus 16: 3 ; Mateus 22:18 ; Mateus
23:13 ; Mateus 23:33 ; Mateus 12:34 , não foram as declarações de ódio pessoal, nem retortas
de insultos sobre ele, mas as evidências necessárias da verdade, a fim de lançar uma picada
no coração de seus adversários, e, se possível, salvá-los.Provérbios 20:22 Provérbios 24:29 2
Samuel 16:10 Mateus 7: 5 Mateus 16: 3 Mateus 22:18 Mateus 23:13 Mateus 23:33 Mateus
12:34
Mas entregue em retidão. A segunda parte da frase contém um clímax. Ele até mesmo se
absteve de ameaçar, enquanto Ele viu nos julgamentos iminentes, παραδίδου δὲ ,
Ele entregou Sua causa a Deus, não invocando porém a vingança de Deus sobre Seus
inimigos, mas orando por sua conversão e perdão. Se persistissem em repelir as aberturas da
graça, Ele o deixou à justiça de Deus. Nesse sentido, Ele disse: “Não busco a minha própria
glória: há Alguém que busca e julga.” João 8:50 João 8:50 . - Jeremias falou de maneira
diferente no espírito do Antigo Testamento: “Deixe-me ver Vingança sobre eles, pois a Ti eu
revelei a minha causa. ” Jeremias 11:20Jeremias 11:20 .

Àquele que julgar justamente , senão a ira da parte ferida, e a violência dos inimigos ímpios,
conseguiria fazê-lo. É ao mesmo tempo um grande consolo e um convite para deixar vingança
a Ele, cf. Romanos 12:19 Romanos 12:19 ; Romanos 2: 6-11 Romanos 2: 6-11 ; 1 Pedro 3: 9 1
Pedro 3: 9 ; 2 Tessalonicenses 1: 6 2 Tessalonicenses 1: 6 ; Lucas 18: 7-8 Lucas 18: 7-
8 ; Lucas 9:55Lucas 09:55 . Lechler comenta que a linguagem do apóstolo estava dando a
impressão de entrar em contato com uma testemunha ocular da prisão, do julgamento, do
tratamento ruim e até mesmo da crucificação do Senhor. [Calvin tem o seguinte: “Qui sibi ad
expetendam vindictam indulgent, non judiciis officium Deo grant, sed quodam modo facere
volun suum carnificem. —M.]

1 Pedro 2:24 1 Pedro 2:24 . Quem mesmo levou nossos pecados em seu próprio corpo na
árvore. Este versículo está ligado a Peterπερ ὑμῶν de 1 Pedro 2:21 e o define mais
particularmente; também leva a antítese a 1 Pedro 2:22 a um clímax. Não somente Ele não
pecou, nem pecou a si mesmo, mas também levou os nossos pecados, etc. — ἀνήνεγκεν . A
exegese é determinada por Isaías 53, que evidentemente estava diante da mente do
Apóstolo. Nesse capítulo ocorrem as palavras ‫נָשָ א‬, ‫סָ בַ ל‬, φέρειν . A
LXX render: τῷ μώλωπι αὐτοῦ ἡμεῖς ἰάθημεν; dentro 1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:22 1 Pedro
2:12 1 Pedro 2:10 Levítico 20:17 Levítico 20:19 1 Pedro
2:12 , καὶ αὐτὸς ἁμαρτίας πολλῶνἀνήνεγκεν; em 1 Pedro 2:10 : “Quando a Sua alma
fizer uma oferta pelo pecado”. Todas as tentativas exegéticas de explicar a ideia de
substituição e o sistema de sacrifício intimamente ligado a ela são totalmente fúteis. Como no
Antigo Testamento, as expressões “portar o próprio pecado” ou “portar a iniqüidade” equivalem
a “sofrer o castigo e a culpa do pecado” ( Levítico 20:17) ; Levítico 20:19 ; Levítico
24:15 Levítico 24:15 ; Ezequiel 23:35 Ezequiel 23:35 , então “carregar o pecado de outrem”
denota “sofrer o castigo e a culpa de outro”, ou “sofrer vicariamente”Levítico 3:19 Levítico
3:19Números 14:33 Lamentações 5: 7 Ezequiel 18: 19-20 1 Pedro 2:10 João 1:29 Levítico 16:
21-22 , 17; Números 14:33 ; Lamentações 5: 7 ;Ezequiel 18: 19-20 . Isso pode ser feito de
qualquer outra forma a não ser pela imputação da culpa e do pecado dos outros, como foi o
caso das ofertas pelo pecado e pela culpa? Weiss é bastante arbitrário ao persistir em excluir a
idéia de sacrifício de Isaías 53 , pois 1 Pedro 2:10 claramente se refere a ela. Do ponto de vista
judaico, tal separação da doutrina da substituição da idéia de sacrifício é simplesmente
impossível, cf. João 1:29 ; Lv 16: 21-22 .-A justaposição de ἡμῶν e αὐτός tanto aqui como
nos Is 53não é insignificante, mas dá destaque à idéia de substituição. Calvino diz: “Como
debaixo da lei o pecador, para se libertar do pecado, ofereceu um sacrifício em seu lugar,
assim Cristo tomou sobre Si a maldição que nós merecemos pelos nossos pecados a fim de
expiá-lo diante de Deus.” . “A cruz de Cristo era o altar sublime para o qual, quando Ele estava
prestes a se oferecer, subiu carregado de nossos pecados.”

toναφέρειν ἐπὶ τὸ ξύλον = levar até a árvore da cruz e assim levar e apagar, cf. Tiago
2:21 Tiago 2:21; Hebreus 9:28 Hebreus 9:28 . A expressão “árvore” para “cruz” não é de forma
alguma não-indicada, mas selecionada como em Atos 5:30 Atos 5:30 ; Atos 10:39 Atos 10:39 ,
com referência a Deuteronômio 21:23 Deuteronômio 21:23 , cf. Gálatas 3:13Gálatas 3:13 ,
onde é dito do que é enforcado em uma árvore, "ele é amaldiçoado por Deus".

τὰς ἁμαρτίας não ofertas de pecado ou ofertas pelos nossos pecados, uma apresentação
que é inadmissível em bases gramaticais, mas a culpa e a punição de nossos pecados; - Ele
tomou sobre Si e os expiou, cf. Colossenses 2:14 Colossenses 2:14 ; Gálatas 3:13 Gálatas
3:13 ; 2 Coríntios 5:212 Coríntios 5:21 .
Em seu próprio corpo , cf. Efésios 2:15Efésios 2:15. Esta expressão está longe de ser
singular em conexão com o fato de que Cristo levou o castigo do pecado também em Sua alma
santa, desde que partimos da idéia de sacrifício e assumamos que Pedro estava comparando o
corpo de Cristo com o corpo da vítima morta. Gerhard diz: “O corpo é mencionado em
particular, porque estava visivelmente suspenso da cruz e porque Seus sofrimentos corporais
eram mais imediatamente perceptíveis pelos sentidos.” Weiss tenta encontrar uma referência
às palavras da instituição da Ceia do Senhor. Mas isso parece ser bastante forçado. Como
esse porte da punição do pecado do homem - que vai muito além de uma entrada compassiva
nos sentimentos de nossa miséria pecaminosa - era possível deve sempre permanecer um
maravilhoso mistério, sobre o qual a doutrina petrina e joanina de Cristo como o verdadeiro e
original humanidade,

Que tendo morrido para os pecados, devemos viver para a justiça Dele. Calov. “Pedro
combina os dois benefícios da morte de Cristo, 1º, pelo qual nossos pecados são expiados e 2
d, em virtude de que o pecado é morto em nós. Acrescentamos que a combinação dá destaque
à santidade como fim e objetivo da expiação.

ἀπογίνομαι = ἀποθνήσκω , cf. Romanos 6: 2Romanos 6: 2 . Bengel


observa: “γενέσθαι τινὸςsignifica tornar-se escravo de alguém, denotesπό significa
remoção. O corpo de Cristo foi removido, tirado daquela árvore, até a qual Ele levou nossos
pecados; assim, devemos nos afastar do pecado, libertar-nos dele ”. Essa explicação é mais
aguda do que satisfatória. O negativo, morrendo pelo pecado, deve andar de mãos dadas com
o positivo. A conexão de santidade e renovação com a morte de Jesus não é indicada aqui,
mas pode ser suprida pela lembrança de que o dom do Espírito Santo e o poder da fé foram
adquiridos pela morte de Jesus. Assim, a força vital do pecado é quebrada e o desejo da
justiça é plantado na alma. —ζῇ τῇ δικαιοσύνῃ para viver no serviço da retidão, em guardar
os mandamentos de Deus e de Cristo em vez do antigo serviço do pecado. Bengel: "Toda a
justiça é uma só, pecado múltiplo."

Por cuja listra fostes curados. - , uma ferida como aquela infligida aos escravos por
flagelação, uma faixa ou melhor, o bem deixado por uma faixa. O singular é usado aqui como
em Isaías 53 ; o corpo sagrado de Jesus era tão torturado que, por assim dizer, era apenas
uma ferida ou faixa. -οὖ τῷ μώλωπι αὐτοῦ . (Lachmann e Griesbach. Omitem
αὐτοῦ; Tischendorf o mantém como a leitura mais difícil em sua última edição). Mais enfático
que o parente por si mesmo; fornecer τούτου antes disso. -Ἰάθητε . O apóstolo passa da
primeira pessoa para a segunda, retomando seu discurso direto aos escravos cristãos. Assim
também em 1 Pedro 2:25 1 Pedro 2:25; toda a seção de 1 Pedro 2: 18-25 1 Pedro 2: 18-25 é
dirigida a eles. μώλωψ e ἰᾶσθαιSalmos 129: 3Sugira o pensamento secundário: você não
deve suportar nenhum tipo de sofrimento e ferida, mas Cristo, seu Senhor, também os
suportou; seu Mestre não exige mais de você do que Ele se deu; Ele carrega tudo em seu lugar
para salvá-lo; quanto mais você, que é pecador, pode pacificamente e pacientemente suportar
o sofrimento? Mas como devemos resolver o paradoxo profético e apostólico, que a faixa de
Cristo é a nossa cura? A cura é aqui, principalmente, para não ser entendida como a
restauração completa de um pecador à imagem de Deus, do contrário a exortação precedente
não teria sido necessária, mas como designação da cura das picadas de consciência causadas
pelo pecado; mas isso envolve, é claro, o princípio de que toda a cura é possível. “Pecados,
cometidos contra, nossa consciência, ferem a alma e deixam cicatrizes que sempre e anon
abrem novamente, picam a consciência e ferem a alma. ”Steinhofer. - Essas feridas de sua
alma foram curadas quando, pela fé na morte expiatória de Jesus, você recebeu o perdão. Ele
sofreu os golpistas para desenhar longos sulcos em suas costas, Salmo 129: 3 , ferir sua
cabeça e rosto, suas mãos e pés, e furar seu coração que em nosso lugar, como a cabeça
para os membros, Ele poderia fazer expiação. ”-

“Tu sofreste listra e feio,

Tratamento cheio de vergonha e dor


Que a minha praga tu podes curar,

E minha paz para sempre ganha.

[Hino Alemão, -

Você já viu Wunden schlagen,

Dich erbärmlich richten zu,

Ele é meu, Plagen,

Hum zu setzen mich in Ruh! —M.]

Tauler: - “Ele teve que morrer para que pudéssemos viver: Ele estava aflito para nos
alegrarmos; Ele foi ferido para que pudéssemos ser curados: Ele derramou Seu sangue para
que pudéssemos ser purificados: o sangue do Médico foi derramado e feito o remédio do
paciente. ”

1 Pedro 2:25 1 Pedro 2:25 . Porque estais como ovelhas. O apóstolo acrescenta como e de
que estado chegaram a essa cura. Porque estais como ovelhas. Uma ovelha é um animal
estúpido: assim é o pecador, repelindo a salvação e se desviando dos caminhos da
corrupção. Ovelhas, como observa Aristóteles, estão sujeitas a tantas doenças quanto o
homem. As ovelhas perdidas, separadas do pastor e do rebanho, não têm comida nem
cuidados, estão expostas a muitos perigos, podem se tornar presas do lobo ou cair em algum
abismo. A expressão é tirada de Isaías 53 , e a figura é de ocorrência freqüente no Antigo
Testamento, Números 27:17 ; 1 Reis 22:17 ; Salmo 119: 176 ; Ezequiel 34: 5 ; Ezequiel
34:11Números 27:17 1 Reis 22:17 Salmo 119: 176 Ezequiel 34: 5 Ezequiel 34:11 Lucas 15:
4 João 10:15 Mateus 9:36 João 10:12e no Novo, Lucas 15: 4 , etc .; João 10:15 etc .; Mateus
9:36 . Pode ter sido particularmente apropriado para o caso dos escravos da dispersão que
freqüentemente mudaram os senhores e seu local de domicílio. Desvios e doenças são
frequentemente conjugados. “A figura da ovelha perdida alude à união original com Deus e
representa a desventura como alienação de Deus em conseqüência do pecado.” João
10:12 . Wiesinger

Mas agora vocês são trazidos de volta (do deserto do pecado, erro e morte) para o Pastor e
Bispo de suas almas. Ἐπεστράφητε , vocês foram convertidos e sofreram a
conversão. Pela fé vocês se apegaram à expiação feita por todos e retornaram de suas
andanças. Cristo é o arqui-pastor, o verdadeiro, o bom Pastor, prometido já no Antigo
Testamento, Isaías 40:11 Isaías 40:11Ezequiel 34:23 Ezequiel 37:24 Salmo 23: 1 Hebreus
13:20 1 Pedro 5: 4 João 10:12 Jó 20:29 Ezequiel 34: 11-12 ; Ezequiel 34:23 ; Ezequiel
37:24 ; Salmo 23: 1 ; cf. João 10,11; Hebreus 13:20 ; 1 Pedro 5: 4 . Ele até dá a vida pelas
ovelhas, João 10:12. O apóstolo se volta para o lado da relação pastoral de Cristo, que o exibe
como bispo e guardião das almas. —ἐπίσκοπος é usado por Deus na LXX. versão de Jó
20:29 ; a frase, no entanto, é mais provavelmente tirada de Ezequiel 34: 11-12 , onde lemos:
“Pois assim diz o Senhor Deus: Eis que eu, eu mesmo , procurarei as minhas ovelhas e as
buscarei ( ἐπισκέψομαι ). Como um pastor busca o seu rebanho no dia em que ele está entre
as ovelhas que sãoespalhado, assim buscarei minhas ovelhas e as livrarei de todos os lugares
onde elas foram espalhadas no dia nublado e escuro. ”Ele é sempre cuidadoso com a salvação
de Suas ovelhas e procura protegê-las da destruição. Ele é o pastor e guardião das
almas. - não tem significado especial no que se refere aos escravos, e servos que são tão
freqüentemente tratados, como se não tivessem alma imortal, e que podem, portanto, esquecer
tanto mais que têm uma alma que podem perder, e que Com a alma perdida, tudo mais está
perdido.

DOUTRINÁRIA E ÉTICA
1. A origem divina do cristianismo também pode ser demonstrada pelo fato de que ela entra e
consagra todas as relações da vida e desce aos homens mais degradados e às mais baixas
condições da sociedade.

2. A glória da vocação cristã é peculiarmente manifestada pela perseverança do bem-estar


errado e infatigável sob ela.

3. Platão antecipou o ideal de um homem tão justo na seguinte passagem de seu segundo livro
sobre o Estado: “Sem cometer nenhum erro, ele deve ter a maior aparência de injustiça para
ser completamente aprovado em retidão, visto que mesmo caluniar e Suas conseqüências não
podem movê-lo, e apesar de toda a sua vida considerada injusta, ele ainda é justo. Os justos,
assim inclinados, serão amarrados, açoitados, torturados, cegados em ambos os olhos e,
finalmente, tendo suportado todo mal possível, ele será enforcado ”. O ideal e a concepção de
Platão encontram o seu mais forte cumprimento e realidade no cristianismo.

4. A exortação de que devemos copiar em nós mesmos, o padrão que Cristo nos deixou em
Sua vida e morte é incluído para frente e para trás, 1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:21 e 1 Pedro 2:241
Pedro 2:24 , pela lembrança de que Ele foi crucificado por nós . Este é o motivo impulsionador
que imediatamente nos permite imitar a Cristo e fazê-lo alegremente.

5. A morte sacrificial vicária de Jesus, baseada em Isaías 53 , é aqui afirmada com tanta
clareza que até os adversários racionalistas são incapazes de resistir,
cf. Wegschneider, Instit. p407, 6a ed. Como somos curados pelas feridas de Jesus, é um
mistério que a razão não pode resolver totalmente, e à qual temos que nos submeter pela fé no
claro testemunho das Sagradas Escrituras. “Jesus, que pelo Seu sangue efetuou nossa
reconciliação, é Ele mesmo o Médico que cura nossas almas.” Mesmo o Dr. Baur é obrigado a
admitir que a idéia de substituição não pode ser negada em passagens do Novo Testamento
comoRomanos 4:25 Romanos 4:25. ; Gálatas 1: 4 Gálatas 1: 4 ; Romanos 8: 3 Romanos 8:
3 ; 1 Coríntios 15: 3 1 Coríntios 15: 3 ; 2 Coríntios 5:19 2 Coríntios 5:19 , que a
preposição ὑπέρ denota tanto a idéia de substituição quanto o que acontece para o benefício
do homem; que esses dois pontos estão passando um para o outro, de modo a se
interpenetrarem, mas que o último é decididamente predominante; que, de acordo com a
doutrina do apóstolo, a justiça de Deus tinha que ser satisfeita por uma expiação efetiva pela
punição do pecado; que ver a morte de Jesus do ponto de vista da justiça divina, é apenas o
lado externo do evento e seu aspecto meramente judicial, mas que a mais íntima base da
instituição divinamente feita é a graça de Deus, Romanos 3:24. , 2 Co 5:19Romanos 3:24 2
Coríntios 5:19e um ponto muito mais extenso do que o outro a ponto de nos obrigar a
considerar apenas como uma emanação da graça divina qualquer que seja a justiça divina
que possa reivindicar da morte de Jesus; que era graça que Deus não permitisse que os
homens fossem punidos em suas próprias pessoas, mas em seu substituto. Veja
Baur, Lehrbegriff des Ap. Paulus p541. Este é certamente um maravilhoso testemunho dos
lábios de um incrédulo.

6. O remédio foi preparado por Suas feridas, o bálsamo foi limpo sob a pressão da cruz. - “O
sangue de Jesus é o bálsamo mais precioso com o qual Jesus lava e cura nossas feridas,
como o bom samaritano derramou óleo e vinho nas feridas do homem sangrando e meio morto
para diminuir suas esperanças e curá-las. Há força vital neste óleo carmesim, pelo qual somos
totalmente curados. ”Steinhofer, Evang. Glaubensgrund , pág.

7. Observe a importante distinção entre a expiação como o ato objetivo de Deus em Cristo, em
virtude do qual a salvação foi adquirida e é oferecida aos pecadores, e a apropriação subjetiva
da salvação por meio da conversão. As palavras de Paulo: “Estais lavados, estais santificados,
e são justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito de nosso Deus”, 1 Coríntios 6:111
Coríntios 6:11 , aplicam-se somente àqueles que buscaram a Cristo em penitência e fé e
apoderou-se dos seus méritos.

HOMILTICA E PRÁTICA
Como as dificuldades muito lamentadas relativas aos produtos domésticos podem ser
remediadas? 1. Pelo retorno do temor de Deus às casas e corações dos homens; 2. Por
mestres e servos que entram na imitação de Cristo. - O segredo de participar mais e mais da
graça de Deus. - O chamado cristão, 1. A um estado de graça, a fim de ser e viver nele; 2.
Sofrer inocente e pacientemente; 3. Perseverar no bem. - A consolação do cristão em
sofrimento inocente. - A justiça da vida deve fluir da justiça pela fé. - Os sofrimentos de
Cristo por nós e diante de nós. - O poder do exemplo de Cristo. - A grande mudança na
conversão.-Man uma ovelha perdida, enquanto excluídos do chamado de Deus em Cristo.

Starke: - Deus ordena, que se deve governar e outro servir. - Os maus senhores são para o
julgamento e talvez também para o castigo dos servos. - Os mestres são frequentemente
denunciados como caprichosos por desejarem propriedade e correção nas coisas espirituais e
temporais. Servos, tenham vergonha e não caluniem os seus mestres piedosos, mas
aprendam a ser sábios e a fazer todas as coisas de acordo com a vontade de Deus e com a
mente deles. Muitos mestres podem lidar mal com o seu povo, mas se suportarem mal com
paciência, seu serviço no temor de Deus, ore diligentemente por seus senhores, eles são o
povo de Deus e Deus será seu ajudador e recompensa, Gênesis 31:12 Gênesis 31:12 . - Como
é a vergonha dos servos serem punidos pelo mal, é a sua verdadeira honra e glória diante de
Deus e do homem, se eles suportarem o errado inocentemente e pacientemente, 1 Pedro 4:
15-16 1 Pedro 4: 15-16 . - Os cristãos não são chamados para a volúpia e bons dias, mas para
a cruz, 1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:21 . - Muitas vezes devemos olhar para nós mesmos nos
sofrimentos de Cristo, como se fossem um espelho, que podemos ser glorificados na mesma
imagem, Hebreus 12: 3 Hebreus 12: 3. - Cristo é nosso Dom e Padrão, nosso Mediador e
Cabeça, nosso Pastor e Luz. Qual é o nosso dever? Crer e obedecer (siga) João 8:12 João
8:12 . - As palavras, os caminhos e as obras de Cristo são, por assim dizer, cartas e pegadas
vivas para nós copiarmos e seguirmos, Hebreus 12: 6 Hebreus 12: 6 . uma causa justa e ainda
assim são oprimidos, sejam quietos e perseverantes, Deus manterá sua causa, Salmo
94:15 Salmos 94:15- Fora com sacrifícios insensatos para os vivos ou os mortos! O único
sacrifício de nosso sumo sacerdote Jesus Cristo na cruz é suficiente para a reconciliação de
todo o mundo, Hebreus 9:12 Hebreus 9:12 ; Hebreus 9:26 Hebreus 9:26 ; Hebreus 10: 11-
12 Hebreus 10: 11-12 . - A exaltação e a glória dos cristãos desabrocham da cruz. - O pecado
foi sacrificado e morto por Cristo, que também deveria estar morto em nós. Onde vive, a virtude
da morte de Cristo é ainda unfelt, Romanos 6: 6 Romanos 6: 6 .-O pecado é como um labirinto:
aquele que entra o mesmo não pode facilmente encontrar o seu caminho out.-Quem
permanece no deserto fora de Cristo ( adicional deve finalmente cair no abismo do inferno e
eternamente desesperar, Atos 4:12 ;Salmo 119: 176Atos 4:12 Salmos 119: 176.

Agostinho: - “Não devemos deixar de esperar pelos ímpios, mas antes orar por eles com mais
diligência, para que se tornem bons, porque o número dos santos aumentou em todos os
tempos pelo número dos ímpios. Aqueles que são cabritos hoje, podem ser ovelhas amanhã,
aqueles que são ervas daninhas hoje, amanhã podem ser trigo. ”

Kapff: “O que é necessário na conversão? 1. Que devemos ser curados pelas feridas de
Jesus2. Que devemos morrer para o pecado e viver para a justiça.

[Leighton:

1 Pedro 2:18 1 Pedro 2:18. É uma coisa de muita preocupação, a correta ordenação das
famílias; para todas as outras sociedades, civis e religiosas são constituídas por estas. Aldeias
e cidades e igrejas e comunidades e reinos, são apenas uma coleção de famílias: e, portanto,
tais são, em sua maior parte, tais devem ser as sociedades inteiras predominantemente. Uma
casa em particular é apenas uma parte muito pequena de um reino, mas a maldade e a lascívia
daquela casa, seja ela a mais mesquinha, é a de servos um ou mais; e embora pareça apenas
uma coisa pequena, ainda assim, inventaria aquele montão de pecado que provoca a ira de
Deus e se baseia em calamidade pública. - Servos1. Seu dever (estar sujeito); 2. Sua extensão
(para o perverso); 3. Seu princípio (para a consciência em direção a Deus). - A águia pode voar
alto e, no entanto, estar de olho em algum cadáver na terra; mesmo assim, um homem pode
estar de pé na terra e em alguma parte inferior dela, e ainda assim ter seu olho no céu e estar
contemplando-o. Aquilo que um homem não pode ver em outro, é a coisa mais considerável
em sua ação, a saber, a1 Pedro 2:21 1 Pedro 2:24princípio de onde eles fluem e o fim para o
qual eles tendem. Esta é a forma e a vida das ações, pelas quais elas são terrenas ou
celestiais. Seja qual for a questão deles, a mente espiritual tem aquela alicemia realmente, de
queimar metais básicos em ouro, empregos terrenos em celestiais. - 1 Pedro 2:21 . As coisas
particulares para as quais os cristãos são chamados devem sofrer como paciência , como
dever, mesmo sob os sofrimentos mais injustos e injustos. atire não tão alto quanto ele
aponta. Isto é aquilo que enobrece o espírito de um cristão, a proposição deste nosso elevado
padrão, o exemplo de Jesus Cristo. - 1 Pedro 2:24. O olho de um homem piedoso não se fixa
no falso brilho da pompa, honra e riqueza do mundo. Está morto para eles, deslumbrando-se
com uma beleza maior. A grama parece boa pela manhã, quando é colocada com aquelas
pérolas líquidas, as gotas de orvalho que brilham sobre ela; mas se você puder olhar apenas
um pouquinho sobre o corpo do sol, e então olhar para baixo novamente, o olho está como se
estivesse morto; não é aquele tênue brilho na terra que ele julgava tão alegre antes: e como o
olho está cego e morre, assim, dentro de poucas horas, a alegria desaparece e morre. A fé
parece tão firme em seu Salvador sofredor. que, como se costuma dizer ( Intellectus fit illud
quod intelligit), faz a alma como Ele, assimila e conforma à morte, como o apóstolo fala. Aquilo
que os papistas fabulosamente dizem de alguns de seus santos, de que eles receberam a
impressão das feridas de Cristo em seu corpo, é verdadeiro no sentido espiritual da alma de
todo aquele que é realmente um santo e um crente; toma a própria impressão de Sua morte,
contemplando-O e morre para pecar , e então toma aquilo de Sua ressurreição e vive para a
justiça; como se aplica para justificar , para mortificar , tirando a virtude disso. Assim dito,
“Cristo apontou para isto em todos aqueles sofrimentos que com tanto amor Ele passou; e
devo desapontá-lo e não servir ao seu fim? ”- M.]

[Sobre os deveres dos servos cristãos, ver Bp. "Sermões em deveres relativos" de Fleetwood. -
M.]

[Jortin:

1 Pedro 2:181 Pedro 2:18. “A lei da natureza não conhece escravidão, pois, por natureza,
todos os homens são livres e iguais; mas pelas leis civis e pela prática das nações, foi
estabelecido e ainda continua entre aqueles que não conhecem o Evangelho; e quanto mais é
a vergonha e a piedade, ela é encontrada em alguns lugares onde o cristianismo é
professado. A religião de Cristo, quando fez seu progresso no mundo, deixou as leis civis das
nações, em grande medida, como as encontrou, para que, alterando-as ou revogando-as, ela
não trouxesse confusão e perturbação para a sociedade humana; mas, como por sua própria
genialidade e tendência, leva os homens gentilmente de volta aos preceitos da natureza e da
eqüidade, à bondade e à misericórdia, pôs um fim aos graus, nas nações mais civilizadas,
àquela distância e diferença excessivas entre mestres e escravos que deve sua origem ao
ultraje e à guerra, à violência e à calamidade; de modo que nos países cristãos o serviço que é
realizado é normalmente, como deveria ser, voluntário e por acordo. Mas o que os escritores
do Novo Testamento disseram a respeito de escravos, é verdade sobre empregados
contratados e todos aqueles que estão empregados em outras denominações sob um mestre,
que eles cumprem seu ofício modestamente, diligentemente e voluntariamente, e agem com
fidelidade e integridade em todo coisa que está comprometida com eles. ”- M.]

[Macknight: - “Neste versículo, o apóstolo estabelece um dos mais nobres e importantes


princípios da moralidade, a saber, que nossa obrigação de deveres relativos não depende, seja
do caráter das pessoas a quem elas devem ser desempenhadas, ou no desempenho dos
deveres que nos devem, mas nas relações inalteráveis das coisas estabelecidas por Deus. ”-
M.]

[Bp. Horne:

1 Pedro 2:211 Pedro 2:21. “Nosso Senhor foi 'tanto um sacrifício pelo pecado como também
um exemplo de vida piedosa'. (Colecione para o segundo domingo depois da Páscoa.) Por Seu
sacrifício Ele nos deu graça para seguir Seu exemplo, o que de outra forma teria sido proposto
a nós em vão; pelo Seu exemplo Ele nos mostrou como fazer um uso correto daquela graça, a
qual, a menos que o façamos, é dada em vão. Assim, se aquele que O considera como um
exemplo, e não como um Redentor, será perdido, porque ele não pode segui-lo; Aquele que O
toma por um Redentor, e não por um exemplo, será perdido, porque ele não O segue, uma vez
que a redenção era para a santidade; e embora seja certo que sem Cristo nenhum homem
pode alcançar a santidade, todavia não é menos certo que “sem santidade nenhum homem
verá o Senhor”. Ele só é plena e eficazmente redimido, e tem provas para assegurá-lo disso. ,

[Dean Stanhope:

1 Pedro 2: 24-251 Pedro 2: 24-25. “A consideração do propósito pelo qual nosso Salvador
sofreu deve ser um motivo de grande consolo para nós, quando meditarmos em Seus
sofrimentos e nos levar a misturar lágrimas de alegria com os que sofrem. Os últimos
deveríamos ser insensíveis a não pagar as agonias excruciantes do nosso amado Mestre; no
primeiro devemos ser ingratos e cruéis para não darmos os felizes efeitos da miséria que Ele
tão graciosamente condescendeu em submeter-se a nós. Mas, para tornar ambos os efeitos,
inflamados com zelo e gratidão e amor não fingido, esforçamo-nos para o nosso próprio
particular, e mais devotadamente imploramos pelo descanso, como as melhores Igrejas nos
ensinam, que os inúmeros benefícios deste precioso sangue derramamento pode ter sua
extensão total e curso livre; que “nós e toda a Igreja de Cristo podemos receber a remissão de
pecados” e todos os outros efeitos abençoados de Sua paixão; aqueleHebreus, que "fez o
sacrifício completo, perfeito e suficiente, a oferta e a satisfação pelos pecados de todo o
mundo", faria com que Seu caminho fosse conhecido e mostrasse Sua saúde salvadora para
as nações ainda escuras e incrédulas; e que todos, que já o conhecem, possam caminhar
dignos de seu conhecimento e da alta vocação com que são chamados. E o! que a morte
provada pelo nosso Redentor para todo homem pode ser eficaz para a salvação de todo
homem! Até mesmo Cantares de Salomão, abençoado Jesus, “pela tua agonia e suor
sangrento, pela tua cruz e paixão, bom Senhor, livra-nos.” - M.]

Notas de rodapé:

FN # 41 - Domestics, servos família, οἰκέτης não tão duras como δοῦλος . 'Em todo o medo
esteja sujeito aos seus mestres', Cod. Pecado

FN # 42 - ἐν = dentro, não with.-M.]

FN # 43 - σκολιός = ‫עִ קֵּ ׁש‬Deuteronômio 32: 5Deuteronômio 32: 5 , torto,


perverso. Estes σκολίοι são " salvi et intractabiles , duri ac morosi ", então Gerhard.-M.]

[Bacalhau. Pecado. ἐν παντ . φόβ . .— π.— M.]

FN 44 - Pois esta é a graça, tão alemã para χάρις , mas χάρις não = gratia divina mas
= laus. Cf. Calvino, “ Idem valet nomen gratiæ quod laudis. O intelecto pode ser honesto e
honesto no concílio nobre. Deo, é o sustento no quam nostris delictis simus promeriti: sed qui
patienter ferunt injurias, eos laude dignos esse, et opus facere Deo acceptum. ”—M.]

FN 45 - Consciência, não consciência. O homem sabe que Deus é consciente de seu


sofrimento e age mais com respeito a Deus do que ao homem. Alemão: Mitwissen ,
não Gewissen , o primeiro denotando conhecimento no sentido de conhecimento conjunto; o
segundo, consciência. Processe o verso inteiro, “Pois isto é graça, se, por causa do
conhecimento de Deus, alguém suporta tribulações ( λύπας ), sofrendo injustamente. - M.]

[ ποῖον = alemão 'was für ein', ou inglês, 'que tipo de .'— M.]

FN # 46 - Cod. Pecado. κολαζόμενοι ὑπομένετε . Alemão, “sofra pacientemente”. A


construção participativa do grego Isaías, em geral, preferível à versão inglesa. “Para que tipo
de glória (se é) se fazendo errado (pecando), e sendo fustigado, suportais
pacientemente? mas, se bem, fazendo e sofrendo (por isso), suportais (pacientemente), isso é
graça. ”- M.]

FN # 47 - χάρις , como acima, "com Deus". A idéia aqui, e em 1 Pedro 2:191 Pedro 2:19 ,
parece ser que tal conduta é a evidência da graça recebida, como ninguém exceto um filho da
graça assim agiria. —M.]

FN # 48 -

[Bacalhau. Pecado. lê ἀπἐθανεν (morreu) para ἔπαθεν (sofrido). Ἡμῶν ὑμῖν é a leitura
suportada pelo maior número de MSS. Outra leitura, ἡμῶν ἡμῶν , de acordo com o
Syr. Copta. Ephr. Ago e ainda outro, Elμῶν ὑμῖν , Elzevir, Alford; neste último é baseado a
versão alemã, que processa “sofreu por você, deixando você, etc.” - M.]

[ ὑπογραμμός = uma cabeça de cópia, = um padrão, para escrever ou pintar por - M.]

FN # 49 -

[ Ἐποίησεν , o Aoristo, como distinguida da imperfeito, ἐποιει , tem a força de “nunca de uma
única instância.” Alford.-M.]

[Bacalhau. Pecado. ηὑρέθη.— M.]

[O alemão mantém a forma participativa preferida - M.]

FN # 50 - Renda assim: “Quem foi insultado, insultado novamente, sofrendo, não ameaçou.” -
M.]

N ° 51 - Renda assim: “Quem é insultado, insultado de novo, sofrendo, não o ameaça.” - M.]

FN # 52 -

[ παρεδίδου , ou seja, "entregue (Seus inimigos) até (o Pai)", assim Alford, ou, "entregue
(Sua causa) até (o Pai)"; em ambos os casos, como sugere Alford, talvez não com referência a
“Pai, perdoa-lhes; porque eles não sabem o que fazem. ”- M.]

[Pecado do Bacalhau * ἐλοιδόρει— M.]

FN 53 - “Quem mesmo levou os nossos pecados em seu próprio corpo sobre a árvore” - M.]

FN 54 - A força de ἀνήνεγκεν é que “Ele levou nossos pecados para a árvore e os ofereceu
sobre ela”. Alford. Cf. Vitringa in Huther: “ Vix uno verbo vocμφασις vocis ἀναφέρειν exprimi
potest. Nota Ferre etOfferre. Primo dicere voluit Petrus, Christum portasse peccata nostra, em
quantum illa ipsiantant imposita, Secundo, ita tulisse peccata nostra, ut et secum obtulerreit in
altari. Respicit ad animantes, quibus peccata primo imponente, quique deinceps peccatis onusti
offerebantur. Sed em quam aram? ξύλον ait Petrus, lignum, ele crucem. —M.]

FN # 55 - ἀπογενόμενοι = tendo morrido. O alemão afirma: “que, tendo morrido para os


pecados ( isto é, para o nosso próprio), devemos viver para a justiça dEle pela qual você é
curado”; mas esta construção é insustentável em terrenos textuais. - M.]

FN # 56 -
[Stripe, singular, é a renderização certa de μώλωπι . μώλωψ . “ Paradoxon apostolicum:
vibice sanati estis. Est autem μώλωψ vibex, freqüente em corpore servili , Sirach 12 , 12.
”Bengel. — M.]

[Bacalhau. Pecado. * τῷ σωμ sem ἐν. — μώλωπ . sem αὐτοῦ.— M.]

FN # 57 - Traduza: “Pois vocês estavam se desviando ( ἦτε πλανώμενοι ) como ovelhas.” -


M.]

FN # 58 -

[O alemão rende passπεστράφητε passivamente, “você é trazido de volta”; mas o 2


Aor. Pass, ἐπεστράφην , é freqüentemente encontrado em um sentido intermediário,
cf. Mateus 9:22 Mateus 9:22 ;Mateus 10:13 Mateus 10:13 ; Marcos 5:30Marcos 5:30 - traduzir,
portanto, "mas vós voltastes". - M.]

[Bacalhau. Pecado. πλανώμενοι.— M.]

1 Pedro 1 1 Pedro 1 Pedro 3

Declaração de direitos autorais


Esses arquivos são um derivativo de uma edição eletrônica disponível em BibleSupport.com . Domínio público.

Bibliografia Informação
Lange, Johann Peter. "Comentário sobre 1 Pedro 2: 4". "Comentário sobre as Sagradas Escrituras: Crítico, Doutrinário e
Homilético". https://www.studylight.org/commentaries/lcc/1-peter-2.html. 1857-84.