Você está na página 1de 8

ÚLTIMO

DIÁRIO
05/01/2016

ANO: 50 – 2016 FECHAMENTO: 05/01/2016 EXPEDIÇÃO: 10/01/2016 PÁGINAS: 008/001 FASCÍCULO Nº: 01

Destaques
ü Calcule o IPI e o ICMS em atraso no mês de janeiro/2016
ü Sancionada Lei que aumenta o IPI de bebidas
ü Estado introduz diversas alterações no RICMS

Sumário
ICMS REGULAMENTO
ALÍQUOTA Alteração – Decreto 16.517 .............................................................004
Aplicação – Despacho 250 Confaz..................................................003 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Aplicação – Despacho 252 Confaz..................................................007 Crédito – Decreto 16.517.................................................................004
COMBUSTÍVEL
OUTROS TRIBUTOS MUNICIPAIS
Controle Fiscal – Ato 62 Cotepe/ICMS ............................................004
IPTU
CONVÊNIO
Nos 150, 151 e 154/2015 – Ratificação – Alíquota – Município do Salvador –
Ato Declaratório 30 Confaz..............................................................004 Instrução Normativa 33 Sefaz/DGRM..............................................002
Nos 157, 159, 161, 163, 165, 168 e 170 a 180/2015 – Impugnação – Município do Salvador –
Ratificação – Ato Declaratório 28 Confaz ........................................004 Instrução Normativa 32 Sefaz/DGRM..............................................002
Nos 181 a 186/2015 – Aprovação.....................................................005 ITBI
Nos 181, 182 e 184 a 186/2015 – Ratificação – Incidência – Jurisprudência –
Ato Declaratório 29 Confaz..............................................................004 Recurso Especial 1.336.827 STJ-RS...............................................003
DIFERIMENTO TRSD
Concessão – Decreto 16.517...........................................................004 Impugnação – Município do Salvador –
EFD – ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL Instrução Normativa 32 Sefaz/DGRM..............................................002
Geração de Arquivos – Ato 61 Cotepe/ICMS ..................................006
COMÉRCIO EXTERIOR
IMPORTAÇÃO
SISCOSERV – SISTEMA INTEGRADO DE
Base de Cálculo – Decreto 16.517 ..................................................004 COMÉRCIO EXTERIOR DE SERVIÇOS
PROTOCOLO Registro – Solução de Consulta 226 Cosit ......................................002
Nº 80/2015 – Aprovação ..................................................................005
Nos 81 a 91/2015 – Aprovação.........................................................006 IPI
RECOLHIMENTO INCIDÊNCIA
Prazo Especial – Decreto 16.516.....................................................005 Bebida – Lei 13.241 .........................................................................001
RECOLHIMENTO EM ATRASO RECOLHIMENTO EM ATRASO
Janeiro/2016 – Tabela Prática .........................................................007 Janeiro/2016 – Tabela Prática .........................................................001

BA – ICMS/IPI 008
COAD FASCÍCULO 01/2016 ICMS

ICMS

TABELA PRÁTICA RECOLHIMENTO EM ATRASO


Janeiro/2016

Calcule o ICMS em atraso no mês de janeiro/2016

TABELA PRÁTICA
Acréscimos MESES DE VENCIMENTO DO DÉBITO
Anos
(%) Jan. Fev. Mar. Abr. Mai. Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez.
50,21 49,37 48,45 47,61 46,62 45,66 44,69 43,62 42,68 41,80 40,94 40,03
2011 Mora
10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
39,14 38,39 37,57 36,86 36,12 35,48 34,80 34,11 33,57 32,96 32,41 31,86
2012 Mora
10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
31,26 30,77 30,22 29,61 29,01 28,40 27,68 26,97 26,26 25,45 24,73 23,94
2013 Mora
10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
23,09 22,30 21,53 20,71 19,84 19,02 18,07 17,20 16,29 15,34 14,50 13,54
2014 Mora
10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
12,60 11,78 10,74 9,79 8,80 7,73 6,55 5,44 4,33 3,22 2,16 1,00
2015 Mora
10 10 10 10 10 10 10 10 10 (*) (*) (*)

2016 Mora
(*)

NOTA: Os critérios para elaboração desta tabela podem ser consultados no Portal COAD > Obrigações Fiscais >
Recolhimentos em Atraso.

DESPACHO 252 CONFAZ, DE 30-12-2015 ALÍQUOTA


(DO-U DE 31-12-2015) Aplicação

Divulgada a alteração de alíquotas do ICMS no Estado do Mato Grosso do Sul


Este Ato torna público, em atendimento à solicitação da Secretaria de Estado da
Fazenda do Mato Grosso do Sul, as alterações de alíquotas internas do ICMS,
promovidas pela Lei 4.751, de 5-11-2015 (Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais).

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSELHO NACIONAL b) Alteração do artigo 41, inciso V, alínea “a”, da Lei nº 1.810,
DE POLÍTICA FAZENDÁRIA – CONFAZ, no uso das atribuições que de 22 de dezembro de 1996, com o acréscimo do item 1, que esta-
lhe são conferidas pelo inciso IX, do art. 5º do Regimento desse belece a alíquota de ICMS de 25% nas operações internas e de
Conselho, tendo em vista o disposto no inciso I da cláusula décima importação com armas, suas partes, peças e acessórios e muni-
quinta do Convênio ICMS 81/93, de 10 de setembro de 1993, torna ções;
publico, atendendo solicitação da Secretaria de Estado da Fazenda do c) Alteração do artigo 41 da Lei nº 1.810, de 22 de dezembro
Mato Grosso do Sul, as alterações de alíquotas internas do Imposto de 1997, com o acréscimo do inciso VIII, que estabelece a alíquota
sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Pres- de 28% de ICMS nas operações internas ou de importação de be-
tações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de bidas alcoólicas, fumo, cigarros e demais produtos derivados do
Comunicação – ICMS, promovidas pelo seguinte dispositivo: fumo, além de definir a destinação da receita proveniente – 27% ao
1) Lei nº 4.751, de 5 de novembro de 2015: Tesouro e 1% a um Fundo a ser criado;
a) Alteração do artigo 41, inciso IV, da Lei nº 1.810, de 22 de d) Nova redação ao artigo 41-A, caput, da Lei nº 1.810, de 22
dezembro de 1997, com o acréscimo da alínea “c”, que estabelece a de dezembro de 1997, prevendo o adicional de 2% às alíquotas
alíquota de ICMS de 20% nas operações internas e de importação de previstas no artigo 41, incisos III a VI e VIII da referida lei. (Manuel
cosméticos, perfumes e refrigerantes; dos Anjos Marques Teixeira)

BA – ICMS/IPI 007
COAD FASCÍCULO 01/2016 ICMS

INFORMAÇÃO PROTOCOLO
Aprovação

Confaz publica Protocolos ICMS

Foram publicados no DO-U de 30-12-2015 os Protocolos PROTOCOLO ICMS 85/2015


ICMS 81 a 85, todos de 28-12-2015, e os Protocolos ICMS 86 a 87, TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DIFERENCIADO – Concessão
de 29-12-2015; e no DO-U de 31-12-2015, os Protocolos ICMS 88 a Altera a relação prevista no Anexo Único do Protocolo ICMS 64,
91, todos de 30-12-2015, que dispõem, em especial, sobre a revoga- de 18-9-2015, que dispõe sobre a remessa de petróleo bruto para for-
ção do tratamento tributário nas operações com leite, a substituição mação de lote para posterior exportação, com efeitos desde 21-9-2015.
tributária nas operações com ferramentas e bebidas quentes e a
suspensão do ICMS nas remessas de EAC para armazenagem. PROTOCOLO ICMS 86/2015
Transcrevemos, a seguir, um resumo dos referidos Atos, REGIME ESPECIAL – Concessão
cujas íntegras poderão ser consultadas no Portal COAD > Busca Prorroga até 31-12-2018 as disposições previstas no Proto-
Avançada > Atos Legais: colo ICMS 26, de 20-5-2014, que simplifica o cumprimento das obri-
gações fiscais entre estabelecimentos abatedores e produtores
PROTOCOLO ICMS 81/2015 especificados localizados nos Estados do Rio Grande do Sul e de
LEITE – Tratamento Fiscal Santa Catarina, que mantêm contrato de integração e parceria para
Revoga Protocolo ICMS 19, de 10-10-2003, que estabelecia produção de aves e suínos, com efeitos desde 1-1-2016.
tratamento tributário diferenciado nas operações com leite fresco
entre os Estado da Bahia e do Espírito Santo, com efeitos a partir de PROTOCOLO ICMS 87/2015
REGIME ESPECIAL – Concessão
1-2-2016.
Altera o Protocolo ICMS 26, de 20-5-2014, que dispõe sobre ope-
PROTOCOLO ICMS 82/2015 rações realizadas entre cooperativas e produtores com aves, rações e
SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA – Bebida insumos, para dispor sobre o recolhimento do ICMS relativo às operações
Altera o Protocolo ICMS 14, de 7-7-2006, para incluir nas previstas em guia de recolhimento própria, com efeitos desde 1-1-2016.
disposições relativas a aplicação do regime de substituição tributária PROTOCOLO ICMS 88/2015
as bebidas quentes classificadas nas posições 22.04 e 22.06 da SUSPENSÃO – Concessão
NCM, com efeitos a partir de 1-2-2016.
Dispõe sobre a remessa de EAC – Etanol Anidro Carburante do
PROTOCOLO ICMS 83/2015 Estado de Goiás para armazenagem no Estado do Mato Grosso com
SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA – Ferramenta suspensão do ICMS, com efeitos no período de 1-1-2016 a 30-4-2018.
Dispõe sobre a adesão do Estado do Espírito Santo ao Proto- PROTOCOLO ICMS 89/2015
colo ICMS 193, de 11-12-2009, que estabelece o regime de substitui- INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA – Suspensão
ção tributária nas operações com ferramentas, entre os Estados de Dispõe sobre a remessa de soja em grão do Estado de Mato
Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Grosso para industrialização, por encomenda, no Estado de Goiás, com
Catarina, com vigência desde 30-12-2015. suspensão do ICMS, com efeitos no período de 1-1-2016 a 30-4-2018.
PROTOCOLO ICMS 84/2015 PROTOCOLOS ICMS 90 e 91/2015
CONSIGNAÇÃO INDUSTRIAL – Normas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA – Gás Natural
Dispõe sobre a adesão do Estado do Tocantins ao Protocolo Dispõem sobre a adesão dos Estados de Goiás, Minas Gerais
ICMS 52, de 15-12-2000, que estabelece normas para as operações e São Paulo ao Protocolo ICMS 4, de 21-3-2014, que estabelece
relacionadas com as remessas de mercadorias em consignação procedimentos nas operações interestaduais com GLGN – Gás
industrial, com vigência desde 30-12-2015. Liquefeito derivado de Gás Natural.

NOTA COAD: As disposições do Protocolo ICMS 91/2015 são as mesmas previstas no Protocolo ICMS 90/2015.

ATO 61 COTEPE/ICMS, DE 30-12-2015 EFD – ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL


(DO-U DE 31-12-2015) Geração de Arquivos

Aprovada nova versão do Guia Prático da EFD


O referido Ato, cuja íntegra poderá ser consultada no Portal de Escrituração Digital (Sped), que terá como chave de codificação
COAD > Busca Avançada > Atos Legais, que altera o Ato 9 Cotepe/ICMS, digital a sequência “F023AA6D42D919121E835FD38ABC2EEE”, obti-
de 18-4-2008, estabelece a versão 2.0.18 do Guia Prático da Escritu- da com a aplicação do algoritmo MD5 – “Message Digest” 5, com efei-
ração Fiscal Digital, publicado no Portal Nacional do Sistema Público tos desde 1-1-2016.

BA – ICMS/IPI 006
COAD FASCÍCULO 01/2016 ICMS

INFORMAÇÃO CONVÊNIOS E PROTOCOLO


Aprovação

Confaz publica Convênios e Protocolo ICMS

Foram publicados, no DO-U de 29-12-2015, os Convênios do Sul da obrigação de simplificar o Cadastro de Contribuintes do
ICMS 181 a 186 e o Protocolo ICMS 80, todos de 28-12-2015, que ICMS, hipótese em que não seria necessária a apresentação de
dispõem sobre a redução de base de cálculo, a isenção, os procedi- documentos para a inscrição.
mentos a serem observados nas vendas interestaduais destinadas a
consumidor final não contribuinte do ICMS, a revogação de benefícios CONVÊNIO ICMS 184/2015
fiscais, a anistia de débitos e o regime especial para o abate de aves. BENEFÍCIO FISCAL – Revogação
Transcrevemos, a seguir, um resumo dos referidos Atos,
cujas íntegras poderão ser consultadas no Portal COAD > Busca Permite que o Estado do Rio Grande do Sul revogue benefí-
Avançada > Atos Legais: cios fiscais concedidos por meio de Convênios ICMS.

CONVÊNIO ICMS 181/2015 CONVÊNIO ICMS 185/2015


BASE DE CÁLCULO – Redução DÉBITO FISCAL – Remissão
Autoriza os Estados que relaciona a conceder redução da Autoriza o Estado do Acre a conceder remissão de débitos de
base de cálculo do ICMS, de forma que a carga tributária corres- ICMS, constituídos ou não, inclusive os espontaneamente denuncia-
ponda ao percentual de, no mínimo, 5% do valor da operação, rela- dos pelo interessado.
tivo às operações com softwares, programas, jogos eletrônicos, apli-
cativos, arquivos eletrônicos e congêneres. CONVÊNIO ICMS 186/2015
DÉBITO FISCAL – Remissão
CONVÊNIO ICMS 182/2015
ISENÇÃO – Energia Elétrica Permite que o Estado de São Paulo estenda, para até
30-6-2016, o prazo para adesão ao programa de parcelamento de
Autoriza o Estado do Amazonas a conceder isenção do ICMS débitos do ICMS.
em operações com energia elétrica.
CONVÊNIO ICMS 183/2015 PROTOCOLO ICMS 80/2015
OPERAÇÃO INTERESTADUAL – REGIME ESPECIAL – Concessão
Venda para Consumidor Final Estabelece o regime especial para operações com insumos e
Altera o Convênio 152/2015 para dispensar os Estados de aves entre os estabelecimentos abatedores e produtores que espe-
Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Rio de Janeiro e Rio Grande cifica.

DECRETO 16.516, DE 29-12-2015 RECOLHIMENTO


(DO-BA DE 30-12-2015) Prazo Especial

Fixado prazo especial de recolhimento para o ICMS de dezembro/2015


Este Decreto estabelece que os estabelecimentos varejistas poderão
pagar o ICMS relativo ao mês de dezembro/2015 em até 3 parcelas iguais
e consecutivas, nas condições que especifica, observadas as exceções.

O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas arrecadação diretamente via internet, o contribuinte deverá acessar
atribuições, DECRETA: o endereço eletrônico http://www.sefaz.ba.gov.br.
Art. 1º – Aos contribuintes varejistas regularmente inscritos § 2º – O disposto no caput deste artigo não se aplica às opera-
no Cadastro de Contribuintes do ICMS do Estado da Bahia (CAD-ICMS) ções sujeitas ao pagamento do ICMS pelo Regime Especial Unifi-
fica facultado o recolhimento do Imposto sobre Operações Relati-
cado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas
vas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços
de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunica- Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Simples Nacional,
ção – ICMS, relativo às operações de saídas de mercadorias realiza- de que trata a Lei Complementar Federal nº 123, de 14 de dezembro
das no mês de dezembro de 2015, em 03 (três) parcelas mensais, de 2006.
iguais e consecutivas, com datas de vencimento em 11/01/16, Art. 2º – Fica também facultado aos contribuintes varejistas
11/02/16 e 09/03/16. regularmente inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS do
§ 1º – Para exercício da opção a que se refere o caput deste Estado da Bahia (CAD-ICMS) o recolhimento do ICMS decorrente de
artigo, bem como para emissão dos respectivos documentos de operações sujeitas ao pagamento por antecipação tributária que

BA – ICMS/IPI 005
COAD FASCÍCULO 01/2016 ICMS

encerre a fase de tributação, de responsabilidade do destinatário, I – comércio de automóveis, camionetas, utilitários, motocicle-
nas aquisições interestaduais de mercadorias efetuadas durante o tas e motonetas novos;
mês de dezembro de 2015, hipótese em que será feito em 03 (três) II – comércio de caminhões, reboques, semirreboques,
parcelas mensais, iguais e consecutivas, com datas de vencimento ônibus e micro-ônibus novos e usados;
em 25/01/16, 25/02/16 e 28/03/16. III – comércio de mercadorias em geral, com predominância
Art. 3º – Não farão jus aos prazos especiais de pagamento de produtos alimentícios – hipermercados e supermercados.
previstos neste decreto os contribuintes enquadrados nas seguintes Art. 4º – Este Decreto entra em vigor na data de sua publi-
atividades econômicas: cação. (Rui Costa – Governador)

ATOS DECLARATÓRIOS 28, 29 e 30 CONFAZ, DE 28-12-2015 CONVÊNIO


(DO-U DE 30-12-2015) Ratificação

Confaz ratifica Convênios ICMS celebrados recentemente

Por meio dos Atos em referência, cujas íntegras poderão ser Veja, a seguir, os Convênios ICMS que cada um dos Atos ratifica:
consultadas no Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais, – Ato Declaratório 28 Confaz/2015: Ratifica os Convênios
foram ratificados Convênios ICMS que dispõem sobre a fixação de ICMS 157, 159, 161, 163, 165, 168 e 170 ao 180/2015;
prazo especial para recolhimento do ICMS, a concessão de isenção – Ato Declaratório 29 Confaz/2015: Ratifica os Convênios
e redução da base de cálculo do ICMS em diversas operações, a ICMS 181, 182 e 184 a 186/2015; e
possibilidade de remissão e parcelamento de débitos e o Recopi – Ato Declaratório 30 Confaz/2015: Ratifica os Convênios
Nacional, entre outros. ICMS 150, 151 e 154/2015.

DECRETO 16.517, DE 29-12-2015 REGULAMENTO


(DO-BA DE 30-12-2015) Alteração

Estado introduz diversas alterações no RICMS

Este Decreto, cuja íntegra poderá ser consultada no Portal Foi disciplinado, ainda, o crédito fiscal que os contribuintes
COAD > Busca Avançada > Atos Legais, efetua modificações no atacadistas ou varejistas, que apurem o imposto pelo regime normal,
Decreto 13.780, de 16-3-2012 – RICMS-BA, e em outros dispositivos poderão utilizar, relativo às mercadorias existentes em estoque dia
legais, implementando as disposições previstas em diversos atos do 1-1-2016, excluídas do regime de substituição tributária, conforme
Confaz, em especial com relação à substituição tributária e opera- Decreto 16.499, de 23-12-2015 (Fascículo 52/2015), que alterou o
ções interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final Anexo 1 do RICMS.
não contribuinte do ICMS.

ATO 62 COTEPE/ICMS, DE 30-12-2015 COMBUSTÍVEL


(DO-U DE 31-12-2015) Controle Fiscal

Aprovado o Manual de Integração do BMP e do Dape

Este Ato, cuja íntegra poderá ser consultada no Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais, dispõe sobre a aprovação da versão 1.0 do
Manual de Integração do BMP – Boletim Mensal de Produção de petróleo e gás natural e do Dape – Demonstrativo de Apuração da Participação
Especial, que estabelece as especificações técnicas para consulta, nos termos do Ajuste Sinief 7/2015.
O manual estará disponível no site do Confaz (www.confaz.fazenda.gov.br) no menu “manuais” identificado como “Manual_de_Inte-
gracao_BMP_DAPE_consulta_versao1.0.pdf”.

BA – ICMS/IPI 004
COAD FASCÍCULO 01/2016 ICMS/OUTROS TRIBUTOS MUNICIPAIS

DESPACHO 250 CONFAZ, DE 30-12-2015 ALÍQUOTA


(DO-U DE 31-12-2015) Aplicação

Confaz dispõe sobre a alteração de alíquotas do ICMS no Estado da Bahia


Em atendimento à solicitação da Secretaria de Estado da Fazenda da Bahia, o Confaz
publica as alterações de alíquotas internas do ICMS, promovidas pela Lei 13.461, de
10-12-2015 (Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais), com efeitos a partir de 10-3-2016.

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO CONSELHO NACIONAL ções de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de


DE POLÍTICA FAZENDÁRIA – CONFAZ, no uso das atribuições que Comunicação – ICMS, promovidas pelo seguinte dispositivo:
lhe são conferidas pelo inciso IX, do art. 5º do Regimento desse 1) Lei nº 13.461, de 10 de dezembro de 2015:
Conselho, tendo em vista o disposto no inciso I da cláusula décima a) Alteração do artigo 15, inciso I, da Lei nº 7.014, de 04 de
quinta do Convênio ICMS 81/93, de 10 de setembro de 1993, torna dezembro de 1996, majorando para 18% a alíquota modal do ICMS;
publico, atendendo solicitação da Secretaria de Estado da Fazenda b) Alteração do artigo 16, inciso VII, da Lei nº 7.014, de 04 de
da Bahia, as alterações de alíquotas internas do Imposto sobre dezembro de 1996, majorando para 28% a alíquota sobre as opera-
Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Presta- ções com cigarros, cigarrilhas, charutos e fumos industrializados.

OUTROS TRIBUTOS MUNICIPAIS

JURISPRUDÊNCIA ITBI
RECURSO ESPECIAL 1.336.827 STJ-RS Incidência

STJ esclarece sobre a incidência do ITBI na transmissão


de bens incorporados ao capital social de pessoa jurídica

PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO – RECURSO ESPE- 5. No caso em exame, os balanços dos anos de 2004 e 2005
CIAL – ITBI – ISENÇÃO – TRANSMISSÃO DE BENS E DIREITOS demonstram a preponderância das receitas de atividades mobiliá-
INCORPORADOS AO CAPITAL SOCIAL DE PESSOA JURÍDICA – rias – o que é, inclusive, admitido pela recorrente –, o que afasta, por
EXCEÇÃO. si só, a pretensão da imunidade tributária pretendida.
ATIVIDADE IMOBILIÁRIA PREPONDERANTE – NECES- 6. A atividade preponderante se caracteriza quando mais de
SIDADE DE CUMULAÇÃO POR QUATRO ANOS – INTERPRE- 50% da receita operacional da adquirente, nos dois anos anteriores e
TAÇÃO LITERAL.
nos dois anos subsequentes à aquisição, decorre de transações
RECURSO ESPECIAL NÃO PROVIDO.
imobiliárias, de modo que, quaisquer transações imobiliárias que
1. Não incide ITBI sobre a transmissão de bens ou direitos
gerem receitas à adquirente, próprias ou não, devem ser levadas em
incorporados ao patrimônio de pessoa jurídica em realização de
consideração para efeitos da análise da atividade preponderante,
capital, salvo se, nesses casos, a atividade preponderante do adqui-
rente for a compra e venda desses bens ou direitos, locação de bens não se restringindo às transações realizadas pela própria adqui-
imóveis ou arrendamento mercantil. rente.
2. Considera-se caracterizada a atividade preponderante 7. Conforme constou da decisão recorrida, a fiscalização
quando mais de 50% da receita operacional da pessoa jurídica concluiu que em 2004 e 2005 mais de metade do faturamento da
adquirente, nos 2 anos anteriores e nos 2 anos subsequentes à aqui- empresa, nos dois períodos, resultou de atividade imobiliária, além
sição, decorrer de transações de venda ou locação de propriedade de, em 2006 e 2007, ter receitas preponderantes de participação no
imobiliária ou a cessão de direitos relativos à sua aquisição. resultado de controladas, cujos objetivos sociais são as mesmas
3. O CTN prevê que a legislação tributária que disponha sobre atividades impeditivas ao reconhecimento da imunidade.
isenção deve ser interpretada literalmente (art. 111). O legislador 8. Portanto, a atividade preponderante restou evidenciada,
expressou a ideia de adição/soma, para definir o conceito de ativi- diretamente e mediante participação em empresas controladas, com
dade preponderante para fins de imunidade de ITBI, não cabendo
atividades da mesma natureza, o que impede a concessão da imuni-
aos intérpretes da lei ampliar/restringir o seu conceito.
dade.
4. Portanto, para que a atividade não seja considerada
preponderante, é necessária a demonstração de que em todos os 9. Recurso Especial não provido.
quatros anos, nos dois anos anteriores e nos dois subsequentes à
ACÓRDÃO
operação de integralização do capital social, não houve a obtenção
de receita operacional majoritariamente proveniente de fontes rela- Vistos, relatados e discutidos esses autos em que são partes
cionadas a atividade imobiliária. as acima indicadas, acordam os Ministros da SEGUNDA TURMA do

BA – ICMS/IPI 003
COAD FASCÍCULO 01/2016 OUTROS TRIBUTOS MUNICIPAIS/COMÉRCIO EXTERIOR

Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas Srs. Ministros Humberto Martins, Herman Benjamin votaram com o
taquigráficas, o seguinte resultado de julgamento: Sr. Ministro Relator.
“A Turma, por unanimidade, negou provimento ao recurso, Brasília (DF), 19 de novembro de 2015.
nos termos do voto do(a) Sr(a). Ministro(a)-Relator(a).” (Relator Ministro Mauro Campbell Marques – DJ-e
As Sras. Ministras Assusete Magalhães (Presidente), Diva 27-11-2015)
Malerbi (Desembargadora convocada do TRF da 3ª Região) e os

INSTRUÇÃO NORMATIVA 32 SEFAZ/DGRM, DE 29-12-2015 IPTU


(DO-Salvador de 30-12-2015) Impugnação – Município do Salvador

Salvador dispõe sobre a impugnação do IPTU e da TRSD

Esta Instrução Normativa, cuja íntegra pode ser consultada no Remoção e Destinação de Resíduos Sólidos Domiciliares – TRSD,
Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais, estabelece os proce- no ano de 2016.
dimentos para impugnação do lançamento do Imposto sobre a Foi revogada a Instrução Normativa 47 Sefaz/DGRM, de
Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU e da Taxa de Coleta, 29-12-2014 (Fascículo 01/2015).

INSTRUÇÃO NORMATIVA 33 SEFAZ/DGRM, DE 29-12-2015 IPTU


(DO-Salvador de 30-12-2015) Alíquota – Município do Salvador

Fazenda fixa alíquotas do IPTU

Esta Instrução Normativa, cuja íntegra pode ser consultada no Portal COAD > Busca Avançada > Atos Legais, estabelece as Tabelas de
Alíquotas Progressivas, com vigência no exercício de 2016.

COMÉRCIO EXTERIOR
SOLUÇÃO DE CONSULTA 226 COSIT, DE 29-10-2015 SISCOSERV
(DO-U DE 30-11-2015) Registro

Receita esclarece sobre a aquisição de serviços de transporte internacional

A Cosit Coordenação-Geral de Tributação, da Secretaria da deve fazê-lo em nome do estabelecimento no qual foram prestados
Receita Federal do Brasil, aprovou as seguintes ementas da Solução os serviços; nas situações em que não seja possível atribuir a deter-
de Consulta em referência: minado estabelecimento a prestação de serviços, as informações
A pessoa jurídica domiciliada no Brasil obrigada a registrar no serão registradas em nome do estabelecimento matriz da pessoa
Siscoserv as informações relativas à aquisição de serviços de trans- jurídica.
porte internacional de carga deve fazê-lo em nome do estabeleci- A pessoa jurídica domiciliada no Brasil que realize a contrata-
mento onde se iniciou a prestação de serviço de transporte, ou em ção de seguro em moeda estrangeira com empresa seguradora
nome do estabelecimento destinatário, no caso de serviços iniciados
também domiciliada no Brasil, nos termos dos arts. 2º a 5º da Resolu-
no exterior; na eventual impossibilidade de identificar o estabeleci-
mento segundo esses critérios, a operação será registrada em nome ção CNSP nº 197, de 2008, não está obrigada a registrar no Sisco-
do estabelecimento matriz. serv as informações referentes a essa transação.
O exportador de mercadorias domiciliado no Brasil não se DISPOSITIVOS LEGAIS: Lei Complementar nº 87, de 1996,
sujeita a registrar no Módulo Venda do Siscoserv os serviços de art. 11, II, “a”, e IV, e art. 12, VI; Lei Complementar nº 116, de 2003,
transporte internacional de carga adquiridos de residente ou domici- art. 1º, § 1º, e art. 3º, I; Lei nº 5.172, de 1966 (Código Tributário Nacio-
liado no exterior (e seguro, se for o caso), cujo custo seja por ele nal – CTN), art. 199; Lei nº 9.779, de 1999, art. 16; Lei nº 12.546, de
repassado ao importador; o exportador obriga-se a registrar a aquisi- 2011, arts. 24 a 27; Portaria Conjunta RFB/SCS nº 1.908, de 2013;
ção desses serviços no Módulo Aquisição do Siscoserv. Portaria Conjunta RFB/SCS nº 43, de 2015; Instrução Normativa
A pessoa jurídica domiciliada no Brasil obrigada a registrar no RFB nº 1.277, de 2012, art. 1º, § 1º, III, §§ 4º e 8º; Resolução CNSP
Siscoserv as informações relativas à aquisição de serviços em geral nº 197, de 2008.

BA – ICMS/IPI 002
COAD FASCÍCULO 01/2016 IPI

IPI

TABELA PRÁTICA RECOLHIMENTO EM ATRASO


Janeiro/2016

Calcule o IPI em atraso no mês de janeiro/2016

TABELA PRÁTICA
Acréscimos MESES DE VENCIMENTO DO DÉBITO
Anos
(%)
Jan. Fev. Mar. Abr. Mai. Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez.

Juros 50,21 49,37 48,45 47,61 46,62 45,66 44,69 43,62 42,68 41,80 40,94 40,03
2011
Multa 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20

Juros 39,14 38,39 37,57 36,86 36,12 35,48 34,80 34,11 33,57 32,96 32,41 31,86
2012
Multa 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20

Juros 31,26 30,77 30,22 29,61 29,01 28,40 27,68 26,97 26,26 25,45 24,73 23,94
2013
Multa 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20

Juros 23,09 22,30 21,53 20,71 19,84 19,02 18,07 17,20 16,29 15,34 14,50 13,54
2014
Multa 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20

Juros 12,60 11,78 10,74 9,79 8,80 7,73 6,55 5,44 4,33 3,22 2,16 1
2015
Multa 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 (*) (*)

Juros –
2016
Multa (*)

NOTA: Os critérios para elaboração desta tabela podem ser consultados no Portal COAD > Obrigações Fiscais >
Recolhimentos em Atraso.

LEI 13.241, DE 30-12-2015 INCIDÊNCIA


(DO-U DE 31-12-2015) Bebida

Sancionada Lei que aumenta o IPI de bebidas

Este Ato, cuja íntegra poderá ser consultada no Portal COAD > Desta forma, passa a valer a regra geral prevista no Regula-
Busca Avançada > Atos Legais, resulta do Projeto de Lei de Conversão mento do IPI, no que se refere ao fato gerador, aos contribuintes e
da Medida Provisória 690, de 31-8-2015 (Fascículo 35/2015), que, den- responsáveis, à base de cálculo e ao cálculo do imposto.
tre outros assuntos, dispõe sobre a exclusão do regime tributário do IPI Para efeito do cálculo do IPI, deverão ser observadas as
previsto na Lei 7.798/89, que prevê o recolhimento do IPI com base em alíquotas previstas na Tipi, com as alterações promovidas pelo
valores fixos nas operações com vinhos, espumantes, uísques, vodcas, Decreto 8.512, de 31-8-2015, com efeitos desde 1-12-2015.
cachaças, licores, sidras, aguardentes, gim, vermutes, entre outros.

BA – ICMS/IPI 001

Interesses relacionados