Você está na página 1de 2

Resolução da questão 52.

52) (IME - 2018) O sistema mostrado na figura gira em torno de um eixo central em
velocidade angular constante ω . Dois cubos idênticos, de massa uniformemente
distribuída, estão dispostos simetricamente a uma distância r do centro ao eixo, apoiados
em superfícies inclinadas de ângulo θ. Admitindo que não existe movimento relativo dos
cubos em relação às superfícies, a menor velocidade angular ω para que o sistema se
mantenha nessas condições é:

Dados:
- aceleração da gravidade: g;
- massa de cada cubo: m;
- aresta de cada cubo: a; e
μ.
- coeficiente de atrito entre os cubos e as superfícies inclinadas:

1
g  μ  cos (θ)  2
  
 
r sen (θ)  μ  cos ( θ) 
a)
1
g  μ  cos (θ)  2
  
b)  r  cos (θ)  μ  sen (θ)  

1
 g  μ  sen (θ)  cos (θ)   2
  
c)  r  sen (θ)  μ  cos (θ)  

1
 g  sen (θ)  μ  cos (θ)   2
  
d)  r  cos (θ)  μ  sen (θ)  

Analisando as forças aplicadas nos blocos temos o seguinte para obter a menor velocidade
angular  , temos:
Para essa questão é importante lembrar de algumas relações importantes, como:
v m.v² m.𝜔².r²
v = ω. r → ω = ; Fcp = → Fcp = = m²r
r r r

Na direção x: a força resultante será a força centrípeta.


m²r  Nsen  fat cos
como fat = μN, temos:
m²r  Nsen  μNcos

m²r  N[sen  μcos] (I)


Na direção y: a força resultante será a força peso = m.g
P = Ncos + fat sen

m.g = Ncos + μN sen


m.g = N[cos + μ sen]
m.g
N= (II)
cos + μ sen

Substituindo II em I, temos:
m.g
m²r = . [sen  μcos]
cos + μ sen

g [sen() -μ cos]
²r =
cos + μ sen

g [sen() -μ cos]
²=
r cos + μ sen
1
𝑔 [𝑠𝑒𝑛() −μ cos] 2
={ } alternativa d
𝑟 cos + μ sen