Você está na página 1de 12

Unidade

4:
Primeira Lei e Processos termodinâmicos
4.10 Problemas: respostas
Lutero Carmo de Lima – Universidade Estadual do Ceará
Carlos Jacinto de Oliveira - Universidade Estadual do Ceará
Wagner Corradi Barbosa - Universidade Federal de Minas Gerais
Carlos Basílio Pinheiro - Universidade Federal de Minas Gerais

Conforma anunciado na seção 4.1, adotaremos a seguinte convenção para os sinais de calor e
trabalho.

Trabalho (W) Realizado pelo sistema (+) Realizado sobre o sistema ( - )

Calor (Q) Entrando no sistema (+) Saindo do sistema ( - )

4.10.1 O gás nitrogênio no interior de um recipiente que se pode se expandir é resfriado de 50,0º
C até 10,0º C, mantendo-se a pressão constante e igual a 3,00x105 Pa. O calor total
liberado pelo gás é igual a 2,50x104J. Suponha que o gás possa ter tratado como um gás
ideal.
(a) a) Calcule o número de moles do gás.

Resposta

Q (−2,5 x10 4 J )
n= = = 21,5 mol .
C p ΔT (29,07 J / mol ⋅ K )(−40,0 K )


(b) Calcule a variação da energia interna do gás.

Resposta

CV 20.76
ΔU − nCV ΔT = Q = (−2.5x10 4 J ) = −1.79 x10 4 J .
CP 29.07

(c) Ache o trabalho realizado pelo gás.

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
Resposta

W = Q - ΔU = -7.15 x 103 J.
(d) Qual seria o calor liberado pelo gás para a mesma variação da temperatura caso o volume
permanece constante?

Resposta

ΔU é o mesmo para ambos processos, e se dV = 0, W = 0. Portanto Q = ΔU = -1.79 x 104 J.

4.10.2 Um gás ideal monoatômico se expande lentamente até ocupar um volume igual ao dobro
do volume inicial, realizando um trabalho igual a 300J neste processo. Calcule o calor
fornecido ao gás e a variação da energia interna do gás, sabendo que o processo é: a)
isotérmico; b) adiabático; e c) isobárico.

Resposta

a) Isotérmico ΔU = 0 portanto Q = W = 300 J

b) Adiabático: Q = 0 logo ΔU = −W então ΔU = −300 J

c) Isobárico

3 3 3
Como se trata de um gás monoatômico CV = R tal que ΔU = nR (T2 − T1 ) = nRΔT .
2 2 2

Como o trabalho realizado é igual a 300J, então pΔV = nRΔT = 300 J . Logo

3
ΔU = (300J ) = 450J
2

Podemos agora encontrar o calor Q = ΔU + W = 450 J + 300J = 750 J

4.10.3 Quando um sistema vai do estado a até o estado b ao longo do cominho acb, um calor
igual ao longo do caminho acb, um calor igual a 90,0J flui para o interior do sistema e um
trabalho de 60,0J é realizado pelo sistema.

(a) Qual é o calor que flui para o interior do sistema ao longo do caminho adb, sabendo que o
trabalho realizado pelo sistema é igual a 15,0J?

Resposta
________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
Com os dados iniciais pode-se calcular o ΔU ab

ΔU acb = Qacb − Wacb

ΔU acb = 90 − 60 = 30 J

Processo adb:

A variação da energia interna entre os pontos a e b, com o valor dado para o trabalho
realizado no caminho adb, podemos calcular o calor que flui para o sistema:

ΔU adb = Qadb − Wadb

30 J = Qadb − 15 J

Qadb = 45 J

(b) Quando o sistema retorna de b para a ao longo do caminho encurvado, o valor absoluto do
trabalho realizado pelo sistema é igual a 35,0J. O sistema absorve ou libera calor? Qual é o
valor deste calor?

Resposta

Processo ba

ΔU ba = Qba − Wba

− 30 J = Qba − (− 35 J )

Qba = −65 J , logo o sistema libera calor



(c) Sabendo que Ua=0 e Ud=8,0J calcule os calores absorvidos nos processos ad e db.

Sabe-se que ΔU ad = U d − U a = 8 J e que Wadb = Wad = 15 J (pois Wdb = 0 J por ser


isovolumétrico). Portanto

ΔU ad = Qad − Wad

8 J = Qad − 15 J

Qad = 23 J

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
Processos ΔU (J) Q (J) W (J)

acb + 30 + 90 + 60

adb + 30 + 45 + 15

ab - 30 - 65 J - 35

ad + 8 + 23 + 15

db + 22 + 22 0 J

4.10.4 Um processo termodinâmico em um líquido. Uma engenheira química está examinando as


propriedades do metanol (CH3OH) no estado líquido. Ela usa um cilindro de aço com área
da seção reta igual a 0,0200 m2 e contendo 1,20x10-2 m3 de metanol. O cilindro possui um
pistão bem ajustado que suporta uma carga igual 3,00x104N. A temperatura do sistema
aumenta de 20,0º C para 50,0º C. Para o metanol, o coeficiente de dilatação volumétrico é
igual a 1,20x10-3 k-1 , densidade é igual a 791 kg/m3 e o calor específico à pressão
constante é dado por Cp= 2,51x103 J/kg.K. Despreze a dilatação volumétrica do cilindro de
aço. Calcule:
(a) O aumento de volume do metanol

Resposta

Pela dilatação volumétrica: ΔV = γ V0 ΔT temos;

( )( )
ΔV = 1,20 x10 −3 K −1 1,20 x10 −2 m 3 (30 K )

ΔV = 43,2 x10 −5 m 3

(b) O trabalho mecânico realizado pelo metanol contra a força de 3,00x104 N.

Resposta

F
A pressão é dada por: p =
A

3x10 4 N
p= 2
= 150 x10 4 Pa
0,0200m

Agora podemos calcular o trabalho:

Wme tan ol = pΔV

( )
Wme tan ol = (1,50 x10 6 Pa ) 4,32 x10 −4 m 3 = 648 J

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
(c) O calor fornecido ao metanol

Resposta

É necessário calcular a massa da amostra.

( )
m = ρV então m = 791kg / m 3 1,20 x10 −2 m 3 = 9,49kg

Agora podemos calcular o calor envolvido no processo, lembrando que

Q = mC ΔT

( )
Q = (9,49kg ) 2,51x10 3 J / kg.K (30 )

Q = 7,15 x10 5 J

(d) A variação da energia interna do metanol

Resposta

ΔU = Q − W

ΔU = (7,15 x10 5 J ) − (648J )

ΔU = 7,14 x10 5 J

(e) Com base em seus resultados verifique se existe alguma diferença substancial entre o calor
específico Cp (à pressão constante) e o calor específico Cv (a volume constante) do metanol
nestas circunstâncias.

Resposta

No processo isovolumétrico ΔU = Q − 0 = Q = 7,15 x10 5 J . Logo


Q ΔU 7,15 x10 5 J
Cv = = = = 2,511x10 3 J / kg .K .
mΔT mΔT (9,49kg )(30 K )

Como podemos ver a diferença é menor que 0,3%.

4.10.5 Um certo gás ideal possui calor específico molar a volume constante Cv. Uma amostra
deste gás inicialmente ocupa um volume V0 a uma pressão p0 e uma temperatura absoluta
T0. O gás se expande isobaricamente até um volume 2V0, a seguir sofre uma expansão
adiabática até um volume final igual a 4V0.
(a) Desenhe um diagrama pV para esta sequência de processos.

Resposta

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos

(b) Calcule o trabalho total realizado pelo gás nesta sequência de processos.

Resposta

CV
W = p0(2V0 – V0) + ( p 0 (2V0 ) − p3 (4V0 )).
R

p3 =p0(2V0/4V0) e portanto
γ

⎡ C ⎤
W = p0V0 ⎢1 + V (2 − 22 −γ )⎥
⎣ R ⎦

(c) Ache a temperatura final do gás.

Resposta

O modo mais direto para calcular a temperatura consiste em achar a razão entre os valores
finais da pressão e do volume em relação aos valores originais e considerar o ar como um
gás ideal;

γ γ
pV ⎛V ⎞ ⎛ V3 ⎞ 1
T3 = T0 3 3 = T0 ⎜⎜ 2 ⎟⎟ ⎜⎜ ⎟⎟ = T0 ⎛⎜ ⎞⎟ 4 = T0 (2)2 −γ
p1V1 ⎝ V3 ⎠ ⎝ V3 ⎠ ⎝2⎠


(d) Ache o valor absoluto do calor Q (módulo de Q) trocado com as vizinhanças nesta
sequência de processos e determine o sentido do fluxo do calor.

Resposta

p0V0 pV ⎛C ⎞
Como n = , Q = 0 0 (CV + R)(2T0 − T0 ) = p0V0 ⎜ V + 1⎟.
RT0 RT0 ⎝ R ⎠

Isto significa uma quantidade de calor que entra no gás.


________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
4.10.6 Um cilindro com um pistão contém 0,150 mol de nitrogênio a pressão de 1,80x105 Pa e à
temperatura de 300K. Suponha que nitrogênio possa ser tratado com um gás ideal. O gás
inicialmente é comprimido isobaricamente até ocupar a metade do seu volume inicial. A
seguir ele se expande adiabaticamente de volta para seu volume inicial e finalmente ele é
aquecido isocoricamente até atingir sua pressão inicial.
(a) Desenhe um diagrama pV para esta sequência de processos.

Resposta


(b) Ache a temperatura no início e no fim da expansão adiabática.

Resposta

Para uma pressão constante, quando o volume cai para a metade a temperatura Kelvin
também cai para a metade, e a temperatura no começo da expansão adiabática é igual a
150 K

(c) Calcule a pressão mínima.

Resposta

Para uma pressão constante, quando o volume cai para a metade a temperatura Kelvin
também cai para a metade, e a temperatura no começo da expansão adiabática é igual a
150 K
A pressão mínima ocorre no final da expansão adiabática. Durante o aquecimento o
volume é mantido constante, portanto a pressão mínima é proporcional à temperatura
Kelvin, pmin = (1,80 x 105 Pa)(113,7 K/300 K) = 6,82 x 104 Pa.

4.10.7 Um gás perfeito, que ocupa inicialmente um volume V1 a uma pressão P1, expande-se
V2

adiabaticamente até ocupar um volume V2 a uma pressão P2. Partindo de W = ∫ pdV


V1

p1V1 − p 2V2
mostre que W = .
γ −1

Resposta

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
C
Nos processos adiabáticos pV γ = cte então p =

V2

Como trabalho é : W = ∫ pdV substituiremos o valor de p nesta expressão:


V1

V2

W = C ∫ V −γ dV
V1

C
W=
1− γ
(
1−γ 1−γ
V2 − V1 )
1−γ 1−γ
Lembrando que CV 2 = P2V2 e CV1 = P1V1 substitua na expressão acima para
mostrar que:

p1V1 − p 2V2
W= .
γ −1

4.10.8 Considere 0,0401 moles de um gás ideal submetido ao ciclo exibido na figura. Determine
para o ciclo completo, o trabalho, calor e variação de energia interna, sabendo que para
este gás CV = 12,46 J / mol .K e CP = 20,77 J / mol.K .

Resposta

O processo “1-2” é uma transformação isovolumétrica portanto: W1−2 = 0.

Em “2-3” pode se obter o trabalho somando a área do triângulo e do retângulo na figura:

(0,5 x10 −3 m 3 )(300x10 3 Pa)


W2−3 = + (0,5 x10 −3 m 3 )(150x10 3 Pa)
2

W2−3 = 150 J

O processo “1-3” é isobárico então: W3−1 = pΔV

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
( )
W3−1 = 150 x10 3 Pa − 0,5 x10 −3 m 3 = −75 J

O trabalho total é a soma dos trabalhos calculados para cada processo do ciclo ou
simplesmente a área do triangulo.

Wtotal = W1−2 + W2−3 + W3−1 = 0 + 150 − 75 = 75 J

Para encontrarmos o calor envolvido no processo precisamos conhecer as temperaturas:

T1 =
p1V1
=
( )(
150x10 3 Pa 0,5x10 −3 m 3 )
= 225K
nR (0,0401mol )(8,314J / mol.K )

T2 =
p2V2
=
( )(
450x10 3 Pa 0,5x10 −3 m 3
= 675K
)
nR (0,0401mol )(8,314J / mol.K )

T3 =
p3V3
=
( )(
150x10 3 Pa 1, x10 −3 m 3 )
= 450K
nR (0,0401mol )(8,314J / mol.K )
Portanto, se dQ = nCV dT

Q1−2 = (0,0401mol )(12,46J / mol.K )450 = 224,8J

Q3−1 = nC p dT = (0,0401mol )(20,77 J / mol .K )(225 − 450 ) = −187 ,4 J

Para encontrar Q2−3 , calcule ΔU 2-3 do processo. Já que a expressão dU = nC v dT pode


ser usada em qualquer processo com os mesmos extremos de temperatura:

dU 2−3 = 0,0401mol (12,46 J / mol.K )(450 − 675) = −112,4 J

Então pelo 1ª. Lei da Termodinâmica temos que Q2−3 = ΔU 2−3 + W2−3

Q2−3 = −112,4 + 150 = 37,6 J

Qtotal = Q1−2 + Q2−3 + Q3−1 = 224,8 + 37,6 − 187,4 = 75 J

Quanto a energia interna do ciclo, ela é igual a zero, afinal um ciclo começa e termina no
mesmo estado e a energia interna só depende do estado. Verifique se a soma Qtotal -
Wtotal = 75 – 75 = 0 J.

4.10.9 Determine a variação da energia interna de 1,00 Kg de água à pressão atmosférica, se está
inicialmente em forma de gelo a 0º C com volume de 1,1x10-3 m3 e se transforma em
líquido a 0º C com volume de 1,0x10-3 m3.

Resposta

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
Pela primeira Lei da Termodinâmica ΔU = Q −W

Cálculo de Q: Q = mLF à Q = (1kg )(334x10 3 J / kg ) à Q = 334x10 3 J

Cálculo de W: W = pΔV = (101345Pa)(1,1x10 −3 − 1,0 x10 −3 )m 3 = 10,135J

ΔU = 334x10 3 − 10,345 = 333989,9 J

Assim a variação total da energia interna é essencialmente igual ao calor recebido


ΔU = 333,99 x10 3 J

4.10.10 Suponha que 0,0963 moles de um gás ideal passe pelo ciclo exibido na figura ao lado, na
qual o processo 2- 3 é isotérmico.

7.1.

(a) Determine as temperaturas dos estados 1 e 2.

Resposta

Pela Equação dos Gases ideais:

T1 =
p1V
=
( )(
100x10 3 Pa 2 x10 −3 m 3 )
= 250K
nR 0,0963mol(8,314J / mol.K )

T2 =
p2V
=
( )(
400x10 3 Pa 2 x10 −3 m 3
= 1000K
)
nR 0,0963mol(8,314J / mol.K )

O enunciado diz que 2-3 é uma isoterma, então T3 = T2 = 1000K


(b) Dado que CV= 15,0 J/mol.K, calcule o calor absorvido no processo isocórico.

Resposta

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
ΔU=Q-W

W=0

Q=ΔU=nCvΔT=

Q=0,0963x15,0 x( (1000-250)=1083,4 J

(c) Use a primeira lei para achar o calor envolvido no processo 3 – 1

Resposta

Como W1-2=0 temos que ΔU1−2 = Q1−2 = 1080J . Sabemos também que ΔU 2−3 = 0 J
por que a transformação é isotérmica. Como a energia interna só depende dos estados
inicial e final, e não do caminho, e em um ciclo ΔU ciclo = 0 podemos dizer que
ΔU 3−1 = −(ΔU1−2 + ΔU 2−3 ) = −1080 J .

Se conhecermos o trabalho realizado no processo 1-3, podemos usar a 1ª Lei pra encontrar
o calor (Q1-3).

Calculo do trabalho: o trabalho é igual a área do trapézio formado no gráfico

Atrapézio =
(B + b)h = 300x10 3 Pa(2 x10 −3 m 3 ) = 300J
2 2

O trabalho 3-1 é negativo porque está no sentido de compressão, então: W3−1 = −300 J

Pela Primeira Lei: Q = ΔU + W

Q3−1 = −1080 J + (−300J ) = −1380 J .

(d) Calcule o trabalho do ciclo completo.

Resposta

Wciclo = W1−2 + W2−3 + W3−1

Já sabemos que o trabalho W1−2 = 0 e o trabalho W3−1 = −300 J . Resta-nos calcular o


trabalho W2−3 para encontrar o Trabalho total do ciclo. O processo 2-3 é isotérmico então:

VF
dV
W2−3 = nRT ∫V
Vi

VF
W2−3 = nRT ln
Vi

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos
W2−3 = 0,0963mol (8,314J / mol.K )(1000 K )ln 2

W2−3 = 555J

Agora temos o trabalho no ciclo Wciclo = W1−2 + W2−3 + W3−1

Wciclo = 0 + 555 + (− 300)

Wciclo = 255J

Note que Qciclo = Q1−2 + Q2−3 + Q3−1 = 1080 − 555 − 1380 = +255J pois ΔU ciclo = 0

________
Fundamentos de Termodinâmica - 21/08/17
Primeira Lei da Termodinâmica e Processos Termodinâmicos