Você está na página 1de 119

Aula 9

Dimensionamento de Telhados
Dimensionamento de Telhados
A colocação das telhas, na montagem de um telhado com telhas cerâmicas, é
feita no sentido do beiral para a cumeeira.

Recomenda-se observar a direção dos ventos dominantes para evitar o


“arrancamento” das peças da cumeeira.

Recomenda-se que seja adquirida uma quantidade de telhas 5% superior à


quantidade calculada para o telhado, como margem de folga para compensar
eventuais quebras no transporte e manuseio da telhas, na preparação de
espigões e rincões, etc.
Dimensionamento de Telhados
Trama para um telhado com telhas cerâmicas

Uma trama para telhados com telhas cerâmicas é formado por ripas, caibros e
terças.
As telhas se apoiam sobre as
ripas, que se apoiam sobre os
caibros, que se apoiam sobre
vigas, denominadas terças.

As terças se apoiam sobre os


pontaletes, tesouras ou vigas do
telhado que se encarregam de
transmitir a carga permanente e
acidental da cobertura para os
pilares, paredes ou vigas.

As ripas, caibros e as terças são


solicitadas à flexão e são
dimensionadas como vigas.
Dimensionamento de Telhados
Ripas

As ripas são as peças que recebem as telhas e geralmente têm seção de 1,5
cm x 5,0 cm ou de 1,0 cm x 5,0 cm.

O espaçamento entre as ripas, normalmente denominado “galga”, depende do


tipo e tamanho das telhas usadas, motivo pelo qual se utiliza um gabarito,
construído na obra, para fixar as telhas nos caibros.

Para o cálculo do madeiramento é usual adotar 35 cm para o espaçamento


entre ripas. As ripas, de espessura 1,5 cm ou 1,0 cm, suportam bem as cargas
usuais de um telhado, entretanto não suportam o peso de um homem.

Alguns profissionais têm dado mais atenção ao lado social, procurando evitar
acidentes durante a construção, e têm utilizado ripões (2,5 cm x 5,0 cm) no
lugar de ripas.
Dimensionamento de Telhados
Caibros

Os caibros servem de apoio às ripas, geralmente têm seção de 5,0 cm x 6,0


cm ou 6,0 cm x 6,0 cm.

O espaçamento dos caibros depende do tipo de telhas usado e da resistência


das ripas, varia entre 40 e 60 cm, sendo comum utilizar 50 cm, sem qualquer
cálculo.
Dimensionamento de Telhados
Terças

As terças são vigas que recebem o carregamento dos caibros e o descarrega


nas estruturas principais do telhado (tesouras, no caso mais comum).

As terças geralmente têm a seção de 6,0 cm x 12,0 cm ou 6,0 cm x 16,0 cm. O


espaçamento entre terças depende basicamente do tipo de telha utilizada e da
resistência dos caibros, mas gira em torno de 1,50 m nas tramas dos telhados
para telhas cerâmicas.
Dimensionamento de Telhados
Estrutura principal do telhado

Para receber a trama, podem ser utilizados vários tipos de estruturas,


dependendo do formato desejado para a cobertura.
Dimensionamento de Telhados
Detalhamento de uma tesoura

O espaçamento entre as tesouras é limitado pela resistência das terças e


geralmente varia entre 2,00 m e 4,00 m.
Dimensionamento de Telhados
Dimensionamento de Telhados
Dados necessários ao cálculo simplificado de uma tesoura
Dimensionamento de Telhados
Escolha da seção das terças de uma tesoura simples

A tabela apresenta os dados para o dimensionamento de uma tesoura simples


do tipo Howe para vãos de até 15 metros.
Ela deve ser empregada
para telhados com
inclinação igual ou
superior ao ângulo
especificado.

A madeira a ser utilizada


deverá ter características
iguais ou superiores aos
valores admissíveis
citados.
Dimensionamento de Telhados
Nomenclatura
Dimensionamento de Telhados

Inclinação

tang α = X
Y
Dimensionamento de Telhados

Declividade

i (%) = X x 100
Y
Dimensionamento de Telhados
Exercício

Uma cobertura em duas águas feita de madeira e telhado com telha de barro
tipo francesa, determine:

a) A inclinação e a declividade
b) Altura do pendural
c) Área do telhado
d) Número de telhas
e) Peso do telhado
f) Número de tesouras
g) Distância entre tesouras
h) Quantidade e espaçamento
de madeira para cumeeira,
terças, frechais, caibros,
ripas
i) Quantidade de madeira
tang α = X
para pernas, pendural, Y
linha, mão-francesa e i (%) = X x 100
tirante Y
Dimensionamento de Telhados
Exercício - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e telhado com
telha de barro tipo francesa, determine:
a) A inclinação e a declividade

tang 25 = X
2,5
X = 1,1657 m
X =~ 1,15 m

tang α = 1,15
2,5

α = 24,7024 º
Dimensionamento de Telhados
Exercício - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e telhado com
telha de barro tipo francesa, determine:
a) A inclinação e a declividade

i (%) = X x 100
Y

i (%) = 1,15 x 100


2,5

i (%) = 46%

Valor acima do máximo

Reinicie o cálculo adotando


a maior declividade e não a
maior inclinação
Dimensionamento de Telhados
Exercício - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e telhado com
telha de barro tipo francesa, determine:
a) A inclinação e a declividade

i (%) = X x 100
Y

40 (%) = X x 100
2,5

X = 1,00 m

tang α = X Inclinação = 21,8014º


Y
Declividade = 40%
tang α = 1
2,5

α = 21,8014º
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
b) Altura do pendural

Pendural = 1,00m
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
c) Área do telhado

Não esquecer do beiral

Hipotenusa1² = (L/2)² + h² Cos 21,8º = Beiral / hipotenusa2


Hipotenusa1² = (5/2)² + 1² Hipotenusa2 = 0,5 / 0,9284
Hipotenusa1 = 2,6925 m Hipotenusa2 = 0,5385 m

Área1 = 11 x 2,6925 x 2
Área1 = 59,2350 m²

Área2 = 11 x 0,5385 x 2
Área2 = 11,8470 m²

Área = Área1 + Área2


Área = 71,0820 m²
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:

d) Número de telhas

1 m² = 16 telhas
71,0820 m² = ?

Número de telhas = 1.137,312


= 1.138 un

Número de telhas + 5% = 1.194,90


= 1.195 un
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
e) Peso do telhado

1 m² = (450 + 430 + 113) N/m²


71,0820 m² = ?

Peso = 70.584,426 N
7.058,4426 Kg

1 Kg = 10 N
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
f) Número de tesouras

Comprimento entre apoios = 10 m


Espaçamento máximo = 2,75 m

Qtde de Espaços = 10/2,75


= 3,6363
= 4 espaços

Quantidade de tesouras = 5 un
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:

g) Distância entre tesouras

Distância = Comprimento / espaços


= 10 / 4
= 2,5 m

Distância entre tesouras = 2,50 m


Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
h) Quantidade e espaçamento de madeira para cumeeira, terças, frechais,
caibros, ripas

Terças + frechais + cumeeiras = 5

Cumeeira = 1 un
Metragem = 11 m

Frechal = 2 un
Metragem unitária = 11 m
Metragem total = 22 m
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
h) Quantidade e espaçamento de madeira para cumeeira, terças, frechais,
caibros, ripas

Terças + frechais + cumeeiras = 5

Hipotenusa1 = 2,6925 m
Espaçamento máximo Terças = 1,60 m
Espaços = 2,6925 / 1,6 = 1,6828
= 2 espaços

Nova distância entre terças = 2,6925 / 2


= 1,3462 m

Qtde de Terças = 1 x 2 águas


= 2 un
Dimensionamento de Telhados
Exercício resolvido - Uma cobertura em duas águas feita de madeira e
telhado com telha de barro tipo francesa, determine:
h) Quantidade e espaçamento de madeira para cumeeira, terças, frechais,
caibros, ripas

Terças + frechais + cumeeiras = 5

Espaços entre terças = 2 espaços


Distância entre terças = 1,3462 m
Quantidade de terças = 2 un

Metragem unitária = 11 m
Metragem total = 22 m
Aula 8
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira - Na conservação da madeira, pode-se utilizar vários
produtos preservantes diferentes, dependendo do resultado, benefício e custo
desejado.

A madeira tratada pode durar décadas, dependendo de sua manutenção e


cuidados ao longo do tempo.

O produto que for escolhido deve preencher alguns requisitos básicos:

• Repelir toda possibilidade de deterioração da madeira;


• Facilidade de penetração na madeira;
• Não ser tóxico;
• Não danificar a madeira;
• Durabilidade;
• Verificação da quantidade e periodicidade necessária para tratamento.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – há vários tipos de soluções para proteção da
madeira.

Oleossolúvel – preservativo dissolvido


em solvente orgânico (alcool, éter,
cetonas etc)

Um dos mais conhecidos e disponível no


mercado é o creosoto ou acreosotto
(composto destilado do alcatrão).

Nunca se deve utilizar na madeira utilizada


em locais fechados ou próximo de animais,
pois sua composição é tóxica,
necessitando inclusive de cuidados na sua
aplicação, como luvas e máscaras.

Ele torna impraticável a aplicação


posterior de tintas e vernizes.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – há vários tipos de soluções para proteção da
madeira.

Hidrossolúvel - preservativo dissolvido em água, é constituído de sais


metálicos e inclui várias substâncias químicas na sua formulação, como
arsênio, cromo, cobre, boro, zinco e flúor, com a finalidade de proteção da
madeira.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Esmalte – Garante durabilidade quanto à ações do tempo, pode ser utilizado


em metais ou madeira, interno e externo.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Esmalte – Garante durabilidade quanto à ações do tempo, pode ser utilizado


em metais ou madeira, interno e externo.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Massa – Utilizada para preencher sulcos indesejados, como os produzidos


pelos cupins.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Massa – Utilizada para preencher sulcos indesejados, como os produzidos


pelos cupins.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira
Seladora – é um produto que fecha os poros da madeira, ajudando a
conservá-la e também a prepará-la para receber tinta ou verniz.
Também pode ser utilizada como único acabamento para madeiras, deixando-
as com aspecto rústico ou mesmo simulando o verniz.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira
Seladora – utilizada para proteção da madeira contra umidade e pode ser
utilizada sozinha ou em camadas anteriores ao verniz.
(o thinner tem a composição mais forte do que o aguarás, ou seja, o thinner limpa mais e dilui
melhor do que o aguarás, mas pode destruir as características do produto)
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Verniz – produz uma película protetora rígida e resistente (acabamento de


poro fechado) sobre a madeira, apresentando até 6 anos de garantida.

Pode ser aplicado em esquadrias, portões de madeira, paredes de alvenaria, e


tem a opção de várias cores, acabamento brilhante, acetinado ou semi brilho.

Em áreas que recebem incidência do sol, deve-se procurar um verniz com


proteção UV.

Para áreas que receberão chuva, utilizar o verniz naval (o mesmo utilizado
para madeiras em barcos). Este tipo de verniz oferece uma grande resistência
à água, torna a madeira impermeável, mas é mais caro que o verniz comum
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Verniz – produz uma película protetora rígida e resistente (acabamento de


poro fechado) sobre a madeira, apresentando até 6 anos de garantida.

Pode ser aplicado em esquadrias, portões de madeira, paredes de alvenaria, e


tem a opção de várias cores, acabamento brilhante, acetinado ou semi brilho.

Em áreas que recebem incidência do sol, deve-se procurar um verniz com


proteção UV.

Para áreas que receberão chuva, utilizar o verniz naval (o mesmo utilizado
para madeiras em barcos). Este tipo de verniz oferece uma grande resistência
à água, torna a madeira impermeável, mas é mais caro que o verniz comum
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira

Stain – é um produto invisível e de alta qualidade, que penetra profundamente


na madeira (acabamento de poro aberto), protegendo-a contra fungos, raios
solares e ação da água.

É voltado para quando se quer o tom natural da madeira, preservando a


naturalidade da peça ou do local aplicado.

Tem uma penetração elevada na madeira, flexibilidade, proteção fungicida e


resistência à radiação ultravioleta e umidade.

A proteção ocorre por impregnação, ou seja, impedindo que a água entre no


material por hidrorrepelência.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira - Verniz x Stain

Stain
• Produto impregnante de poros abertos, surgindo uma camada selante onde penetrou.
• Fácil manutenção, pois pode ser reaplicado por cima da camada antiga sem lixamento.
• Não descasca, mas pode desbotar ao passar do tempo.
• Há várias tonalidades, o que permite o seu uso para tingimentos leves da madeira.
• Por ser um produto impregnante, não pode ser aplicado sob ou sobre nenhum outro
acabamento, pois se houver tinta, por exemplo, o Stain não cumpre seu papel impregnando e
selando a madeira.
Proteção Externa da Madeira
Proteção para madeira – produtos utilizáveis na madeira - Verniz x Stain
Madeira para Construção Civil
Madeira para Construção Civil
Gabarito – crava-se no solo (50 cm) os pontaletes de pinho de 3″x3″ ou
3″x4″, ou varas de eucalipto, a uma distância de 1,20 m a 1,50 m cada uma.

O gabarito fica distante do eixo das paredes externas aproximadamente 1,20 m


a 1,50 m, para poder se locomover e colocar a terra que será retirada da vala.
Madeira para Construção Civil
Gabarito – Nos pontaletes serão pregadas tábuas de pinho (geralmente de
15 ou 20 cm) em volta de toda construção, em nível e a 1 m do solo.

Pregos são fixados para amarrar e esticar linhas ou arames que identificam os
eixos das paredes e as extremidades das fôrmas.
Madeira para Construção Civil
Gabarito – Nos pontaletes serão pregadas tábuas na volta toda da construção
(geralmente de 15 ou 20cm), em nível e aproximadamente a 1 m do solo.

Pregos são fixados para amarrar e esticar linhas ou arames que identificam os
eixos das paredes e as extremidades das fôrmas.
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para baldrame – para
concretagem dos baldrames são
utilizadas tábuas de madeira
compensada, que podem ser
reutilizadas até dez vezes
aproximadamente.

Para atender as exigências de


resistência, as madeiras mais
recomendadas na produção de
fôrmas de madeira para concreto
são:

• pinho-do-paraná,
• pinus elliotti,
• eucalipto,
• virola
• chapas de compensados
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para baldrame – compensado
Madeira para Construção Civil
Montagem das fôrmas do baldrame
Madeira para Construção Civil
vídeo
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

A moldagem do concreto só é possível com emprego das fôrmas e do


escoramento.
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

asd
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

asd
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

asd
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

asd
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (sem parede)

asd
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (com parede)

Em obras de pequeno porte, que não necessitam de rapidez na concretagem


de andares superiores, é possível fazer os pilares após o levantamento das
paredes, trazendo economia no cimbramento das colunas e das vigas.
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (com parede)
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para pilares (com parede)
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para vigas

Normalmente as fôrmas são feitas com tábuas e sarrafos de madeira e


amarradas com parafuso borboleta ou arame.
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para vigas
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para vigas
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para vigas
Madeira para Construção Civil
Fôrmas para vigas
Madeira para Construção Civil
Escoramento para lajes

asd
Madeira para Construção Civil
Escoramento para lajes

asd
Madeira para Construção Civil
Escoramento para lajes

asd
Madeira para Construção Civil
Escoramento para lajes

asd
Aula 11
Sistema Poste-Viga
Sistema Poste-Viga
Este sistema é constituído por pilares e vigas de madeira armados em uma
direção e travados na outra direção através de estruturas secundárias de pisos
e coberturas. Formam Pórticos muito simples.
Sua execução é facilitada porque em geral são poucos elementos necessários
à sua montagem, além de ser um sistema bastante flexível e que permite
vedações executadas com diferentes materiais.
Sistema Poste-Viga
Sistema Poste-Viga
Sistema Poste-Viga
Sistema Poste-Viga
As paredes passaram a ter simplesmente a função de separação de
ambientes, não de suportar carga.
Sistema Poste-Viga
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema que normalmente usa a madeira laminada colada para vencer vãos de
forma arquitetônica.
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema em Arco
Sistema em Pórtico
Sistema em Pórtico
Muito parecido com o sistema Poste-Viga, mas neste caso os pórticos podem
ser muito mais complexos. São compostos por vigas e colunas, cujas ligações
entre estes elementos estruturais podem ser engastados rigidamente ou não.

Neste tipo de estrutura, com a atuação das cargas verticais, tanto as vigas
como as colunas encontram-se submetidas à flexão e à compressão.
Sistema em Pórtico
Sistema em Pórtico
Sistema em Pórtico
Woodframe
Woodframe
Wood frame
Wood frame é um sistema construtivo constituído de estrutura de perfis leves
de madeira maciça de pínus, contraventados com chapas estruturais de
madeira transformada tipo OSB.

Dentro do sistema Wood frame se distinguem dois tipos clássicos de


construção: “Platform frame” e “Balloon frame”.
Woodframe
Platform frame – ergue-se um andar, cobre-se formando uma plataforma, e
sobre esta se constrói o próximo andar. É o sistema atualmente mais usado
nos países que adotam o sistema Woodframe.
Woodframe
Woodframe
Balloon frame – consiste em pranchas de madeira uniformes e montantes
conectados por pregos formando uma casca estrutural, onde o edifício se
forma como uma caixa. Nela, não há elementos principais e secundários, todos
os elementos possuem igual importância e o peso da estrutura é
equilibradamente distribuído. Este sistema é menos usado, sendo restritivo de
acordo com a altura da construção.
Woodframe
As estruturas de madeira, em conjunto com as placas estruturais OSB,
permitem a construção de edificações leves tão resistentes quanto às de
concreto.

Extremamente flexível, o Wood frame permite a utilização de qualquer tipo de


acabamento exterior e interior, e pode ser aplicado em qualquer estilo
arquitetônico com altura de até cinco pavimentos.

A espessura da placa OSB


normalmente é de 11,1 mm nas
paredes e telhados e 18,3 mm
para pisos e lajes.

A principal função das chapas de


OSB é contraventar estruturas de
paredes e auxiliar na rigidez da
estrutura.
Woodframe
Cronograma de execução para casas até 200m² :

• Preparação do canteiro: duas a três semanas


• Produção da casa na fábrica: duas semanas, simultaneamente à
preparação do canteiro
• Montagem da casa no terreno: dois a quatro dias, após execução das
fundações
• Acabamentos: seis a nove semanas

Tempo total estimado: 3 meses


Woodframe
Situação atuação da normatização do sistema no Brasil:

A norma brasileira NBR 7190:1997 - Projeto de Estruturas de Madeira - não


apresenta critérios apropriados para o dimensionamento dessas estruturas
leves, pois considera em suas especificações dimensões mínimas para
elementos estruturais considerando-se a segurança de estruturas isostáticas e
de treliças.

É necessário observar normas de outros países nesse dimensionamento, tais


como:

• Eurocode 5 - Design of Timber Structures - Part 1-1: General - Common rules


and rules for buildings

• National annex to NF EN 1995-1-1:2008 - General - Common rules and rules


for buildings.
Woodframe
Fundação - é possível a utilização de fundações mais rasas como o radier e a
sapata corrida, gerando economia de material (menor utilização de ferro e
concreto), de tempo (simplicidade desse tipo de fundação) e, especialmente,
com o custo da mão de obra.
Woodframe
Estrutura - a estrutura das paredes é composta por:

• Perfis leves de madeira como montantes verticais, bitolas em geral de 38 mm


x 90 mm, 38 mm x 140 mm e 38 mm x 290 mm, espaçados entre si a cada 40
cm ou 60 cm

• Perfis leves de madeira como


guias inferiores e superiores,
bitolas em geral de 38 mm x 90
mm, 38 mm x 140 mm e 38 mm
x 290 mm
Woodframe
Paredes - são constituídas de estrutura de perfis leves de madeira maciça de
pínus, contraventados com chapas estruturais de madeira transformada tipo
OSB.
Dentro da parede fica a
estrutura em madeira
autoclavada para proteção
total contra cupim e umidade.

Nas placas OSB da face


externa da casa são fixadas
chapas de cimento (placas
cimentícias) ou um
revestimento especial
denominado “base coat” e,
sobre elas, podem ser
utilizados qualquer tipo de
revestimento como tijolinhos,
pintura, texturas, cerâmicas,
entre outros.
Woodframe
Paredes internas - recebem placas de gesso, dando um acabamento muito
fino e oferecendo uma grande resistência e solidez às paredes.
Woodframe
Woodframe
Lajes e pisos - são produzidas em fábrica recebendo isolamento térmico e
acústico integral. As lajes podem ser do tipo seca ou mista.
Woodframe
Laje seca - as chapas OSB têm a função de contrapiso. Sobre as chapas são
aplicados os revestimentos, como: carpete de tecido ou de madeira,
laminados, cerâmica, porcelanatos, placas vinílicas, etc.

Em áreas molháveis, sobre o OSB são fixadas chapas cimentícias e, sobre


essas, impermeabilização do tipo membrana acrílica ou asfalto, aplicando uma
tela de poliéster ou fibra de vidro como estruturante.

XPS - polímero super resistente com alto índice de isolamento térmico


TPO - manta termoplástica de poliolefina
Woodframe
Laje mista - laje de OSB sobre a qual aplica-se uma lâmina plástica (filme de
polietileno) e sobre essa uma camada de pelo menos 5 cm de concreto
armado com malha metálica (tela eletrossoldada).

Pode-se aplicar qualquer tipo de revestimento ou acabamento final, como


revestimentos cerâmicos e porcelanatos.
Woodframe
Hidráulica e elétrica – são os mesmos de uma construção convencional.
O mercado também dispõe de materiais
elétricos e hidráulicos desenvolvidos
especialmente para drywall e framing,
como caixas elétricas que são fixadas
diretamente nas chapas de fechamento
e sistemas flexíveis conhecidos como
tubos PEX, de polietileno reticulado,
que resistem à altas temperaturas e
podem ser utilizados tanto para água
fria como para água quente.

As tubulações e eletrodutos são


instalados no interior das paredes,
preparando-se previamente todas as
furações necessárias.
Woodframe
Woodframe
Isolante térmico e acústico – utiliza vários tipos de material como isolante
térmico / acústico, podendo inclusive adaptar cada uma das paredes da casa a
sua peculiaridade, por exemplo, caso seja construído um estúdio de música é
possível reforçar seu isolamento, ou ainda, caso um quarto receba muita
incidência solar, é possível torná-lo mais fresco com engrossando o
isolamento.
Os tipos mais comuns de isolante são a
lã de rocha, lã de pet e o EPS (espuma
de poliestireno moldada).
Woodframe
Telhado – sobre as paredes portantes do último piso são aplicadas treliças
pré-industrializadas e seu espaçamento pode ser de 60 cm a 120 cm,
dependendo do tipo de telha utilizada.
O telhado normalmente
utiliza as telhas shingles,
compostas por fibra de
vidro ou feltro orgânico
(estruturante), asfalto e
grânulos minerais.
Woodframe
Vantagens

• Alta resistência e durabilidade;


• Excelente conforto térmico e acústico, inclusive superando o tijolo, já que é
possível a escolha do material que irá revestir as paredes;
• Até 85% menos entulho de obra (construção seca), em alguns casos quase
inexistentes, pois o processo de produção se dá na fábrica;
• A fiação e a tubulação já vem projetada e montada de fábrica, evitando
retrabalho e compras desnecessárias;
• Organização do canteiro de obra;
• Por ser um processo minucioso e preciso possibilita fidelidade
orçamentária, evitando gastos desnecessários;
• Maior facilidade de manutenção, com cortes precisos, pontuais e que irão
utilizar a própria placa extraída para fechar o buraco.
Woodframe
Desvantagens

• Mão de obra especializada


• Altura das edificações de no máximo 5 pavimentos
• Baixa oferta de mão de obra especializada
• Baixa oferta de ferramentas específicas
• Resistência da sociedade à mudança
Woodframe
Custo

O custo é ligeiramente inferior ao custo da construção em Steel Frame.

A alta precisão do método, rapidez na conclusão e profissionalização na


construção permitem ao Wood Frame fidelidade orçamentária sem a
ocorrência de gastos extras e surpresas desagradáveis.

Graças à popularização do método e aumento da concorrência no setor, o


preço do metro quadrado entre a alvenaria, steel e wood hoje é compatível,
isso sem considerar a economia de tempo e de material.

51m² =
Woodframe
Dimensionamento de Telhados
Nomenclatura
Dimensionamento de Telhados
Dados necessários ao cálculo simplificado de uma tesoura
Dimensionamento de Telhados