Você está na página 1de 24

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018

adventistmission.org

Cleber
Designer

Editor

C. Q

Depto. Arte

1
3o Trimestre de 2018
3o Trimestre, 2018 Informativo Mundial das Missões •

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 1 21/03/18 09:47


Editora: Ágatha Lemos
Tradutora: Denise Faye Lima
Diretor-geral: José Carlos de Lima
Diretor financeiro: Uilson Garcia
Publicação trimestral
K
m
Redator-chefe: Marcos De Benedicto n
Projeto Gráfico: Vandir Dorta Jr. Gerente de produção: Reisner Martins n
Programação Visual: Cleber Marchini Chefe de arte: Marcelo de Souza t
Gerente de vendas: João Vicente Pereyra a
Foto capa: Cortesia adventistmission.org
O Informativo Mundial das Missões é d
produzido pelo Serviço de Conscientização p
Missionária da Associação Geral dos c
Adventistas do Sétimo Dia.
Tiragem: 57.750 5876/37492
c
T
d
Casa Publicadora Brasileira
Editora da Igreja Adventista do Sétimo Dia
e
Caixa Postal 34 Todos os direitos reservados. Proibida a s
reprodução total ou parcial, por qualquer
Tatuí, São Paulo – Cep 18270-970 meio, sem prévia autorização escrita do autor ç
e da Editora. v
o
p
Índice m
7 de julho – Oração pelos alunos .............................................................................................................. 3 m
14 de julho – Livre dos espíritos ................................................................................................................ 4 m
21 de julho – Memorizando para o vovô ............................................................................................ 5 d
28 de julho – O desafio de Iku ...................................................................................................................... 7
r
4 de agosto – Cântico para Jesus .............................................................................................................. 8
11 de agosto – A nova família de Jeong .............................................................................................10
18 de agosto – A perseverança de Soyloo .......................................................................................11
25 de agosto – A meta é o céu ...................................................................................................................13
p
1 de setembro – Orações respondidas ................................................................................................14
m
8 de setembro – A oração de Urna .........................................................................................................16
h
15 de setembro – A menina que gostava de livros ....................................................................17
K
22 de setembro – Show de talentos de Deus .................................................................................18
g
29 de setembro – Programa do décimo terceiro sábado .....................................................20
p
a
la
fi
2• Informativo Mundial das Missões
3o Trimestre de 2018
3 Trimestre, 2018 3
o

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 2 21/03/18 09:47


1o Sábado 7 de julho

Oração pelos alunos


K
imi e a esposa viajavam duas vezes eles tinham medo? [Deixe que as crianças
stral por ano de balsa entre a Coreia do respondam.]
Sul e o Japão [localizar no mapa e Os pais estavam assustados porque
mostrar o trajeto feito pelo casal]. Nascido não conheciam os cristãos. Kimi dizia aos
no Japão, Kimi trabalha como professor pais que era cristão e orava a Jesus em to-
na Coreia do Sul. Mas, durante as férias, das as aulas de inglês. Apenas duas crian-
toma uma balsa até seu país. Na viagem, ças foram à primeira aula. Mas, depois de
a balsa passava por uma grande ilha cheia algum tempo, mais crianças começaram
de árvores e lindas montanhas. Kimi se a aparecer. Elas gostaram de Kimi. Ele era
perguntava se as pessoas da ilha conhe- muito gentil e tinha um sorriso cativante.
ciam Jesus. As crianças também gostavam das his-
Certo dia, ele soube que a ilha se tórias bíblicas que ele contava durante
chama Tsushima e faz parte do Japão. as aulas.
Também soube que nenhum adventista

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


do sétimo dia morava lá. Então, pensou Superando desafios
em se tornar missionário e falar às pessoas Então, certo dia, uma estudante disse
sobre Jesus. Porém, havia uma preocupa- à sua mãe que Kimi orava a Jesus. Não
ção: De que maneira ele e a esposa sobre- sabendo que Kimi era cristão, a mulher
viveriam na ilha? Ao ler a Bíblia, durante ficou muito irritada e proibiu a filha de ir
o culto matutino, Kimi encontrou uma às aulas. Ela também disse a outros pais
promessa de que Deus o ajudaria, caso se coisas ruins, que não eram verdadeiras,
mudasse para a ilha. Ele gostou especial- sobre Kimi. Então, todos os pais também
mente das palavras do apóstolo Paulo: “O proibiram os filhos de continuarem assis-
meu Deus suprirá todas as necessidades tindo às aulas. No dia seguinte, quando
de vocês, de acordo com as Suas gloriosas Kimi chegou à escola, encontrou a sala
riquezas em Cristo Jesus” (Fp 4:19). vazia e ficou triste. Perguntou-se por que
Deus queria que ele fosse missionário
Missão Global se não tinha nenhum aluno... Sentiu-se
Kimi e a esposa decidiram se tornar ainda mais triste quando viu as crianças
pioneiros da Missão Global, ou seja, um na rua. Elas costumavam sorrir e acenar Cleber
Designer
missionário que vive em locais onde não quando o viam, mas agora pareciam tris-
há outros adventistas. Chegando à ilha, tes e fugiam.
Kimi abriu uma escola para ensinar in- Kimi orou a Deus pedindo ajuda: Editor

glês gratuitamente às crianças. Muitos “Querido Deus, se for Sua vontade, por
pais tinham interesse em que os filhos favor, envie os alunos à escola!” Três meses C. Q
aprendessem inglês, e gostavam das au- se passaram e nada aconteceu. Kimi conti-
las gratuitas, mas temiam matricular os nuou orando. Então, uma criança voltou à
Depto. Arte
filhos na escola. Por que vocês acham que escola. Kimi ficou muito feliz! Em seguida,
3
88 3o Trimestre, 2018 Informativo Mundial das Missões •

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 3 21/03/18 09:47


mais dois alunos voltaram. Finalmente, to- Quando entregamos nossas ofertas, o
dos estavam de volta. Que milagre! Kimi ajudamos missionários como Kimi a com- e
nada fez para persuadir as crianças a voltar! partilhar Jesus com as pessoas. Vamos g
Simplesmente esperou que Deus respon- orar para que Deus abençoe Kimi e para o
desse à oração. Deus pode fazer todos os que muitos alunos conheçam Jesus [peça a
tipos de milagres quando oramos e espe- que as crianças orem]. s
ramos pacientemente. c
o
Kimi não queria ser professor. Ele tinha licença de piloto e queria ser um piloto
missionário, mas Deus tinha outros planos. Assista ao vídeo sobre ele no link: bit.ly/ m
praying-for-students1.
t
e
Conhecendo o Japão r
• O Japão é um arquipélago, ou uma série de ilhas, na extremidade leste da Ásia. N
• Três das placas tectônicas que formam a crosta terrestre estão perto do Japão e, d
muitas vezes, se movem uma contra a outra, causando terremotos. O país também fa
tem cerca de 200 vulcões, dos quais 60 são ativos. t
• A culinária japonesa inclui muito arroz, peixe e vegetais, mas pouca carne, pouca e
gordura ou laticínios. É uma dieta muito saudável. Isso pode explicar porque os A
japoneses vivem, em média, mais do que qualquer outra pessoa no mundo. N
• O esporte nacional do Japão é o sumô. Para ganhar uma luta, o lutador deve forçar m
o adversário a sair do ringue ou forçá-lo a tocar o chão com qualquer parte do corpo
que não seja a planta dos pés. d

2o Sábado 14 de julho

Livre dos espíritos


N
akamura vivia muito infeliz na ilha dente diz que sabe o futuro das pessoas.
japonesa de Tsushima [localizar no Alguns dizem, inclusive, que podem até
mapa]. Sentia dores no coração e curar doenças. Mas somente Deus conhe-
coisas estranhas lhe aconteciam. Ela ouvia ce o futuro e pode realmente curar uma
alguém sussurrando no ouvido todo o doença. Na esperança de que o homem
tempo: “Psiu! Psiu! Psiu!” Mas quando olha- curasse a dor que ela sentia e a ajudasse a
va ao redor, não via ninguém. Algumas não ter mais falsas visões, Nakamura pagou

S
vezes, via estranhos caminhando pela muito dinheiro a ele. Mas, nada resolveu.
casa, mas quando falava ao marido sobre Naquela ocasião, os vizinhos lhe fa-
eles, ele não os encontrava. laram sobre um homem que adorava a
Em busca de ajuda, certo dia, Nakamura Deus e havia se mudado com a esposa
foi a um vidente. O que faz um vidente? para a ilha. Logo, ela imaginou que ele e
[Deixe que as crianças respondam.] Um vi- pudesse ajudá-la e foi até à casa de Kimi, e
4• Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 4 21/03/18 09:47


s, o missionário adventista. Kimi e a esposa eles. Estudou a Bíblia e aprendeu que espí-
- eram os únicos adventistas dali. Ao che- ritos malignos gostam de atormentar pes-
s gar à casa dele, Nakamura contou sobre soas que não conhecem Jesus. Aprendeu
a os problemas. Disse que os espíritos maus que, se os espíritos malignos a incomodas-
a a incomodavam havia muito tempo, falou sem, só precisava orar em nome de Jesus
sobre a visita ao vidente, e que ele não Cristo. O missionário disse a ela:
conseguiu libertá-la do mal. Sem saber – Apenas diga: Em nome de Jesus Cristo,
o que fazer, decidiu pedir ajuda a Kimi. eu ordeno que você me deixe em paz!
o Era manhã de sábado quando Naka­ Os maus espíritos nunca mais a inco-
/ mura foi à casa de Kimi. Não havia adven- modaram. Depois de alguns meses, ela
1.
tistas, nem igreja. Então, ele fazia os cultos entregou o coração a Jesus e foi batizada.
em casa com a esposa e dois amigos ame- Nakamura foi a primeira adventista ba-
ricanos. Depois de ouvirem a história de tizada da ilha! Kimi, o missionário, ficou
Nakamura, todos se ajoelharam ao redor muito feliz com aquele batismo. Ele disse:
dela e um deles orou: “Querido Deus, por “Este é o motivo pelo qual minha esposa
favor, liberte esta vovó dos maus espíri- e eu escolhemos mudar para esta ilha.
tos que têm causado tantos problemas a Queremos preparar pessoas para viver no
ela. Ajude-a por favor, em nome de Jesus. Céu com Jesus.”

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


Amém!” Logo após a oração, surpresa, Também ajudamos a preparar pesso-
Nakamura gritou: “Já foi! Senti algo sair da as para viver com Jesus quando doamos
minha cabeça! Estou livre!” ofertas missionárias. Com elas, os missio-
No sábado seguinte, ela voltou à casa nários podem falar de Jesus ao redor do
dos missionários e participou do culto com mundo. Muito obrigado por sua oferta!
Veja a foto do Batismo de Nakamura, na ilha de Tsushima, na página 22.

Conhecendo o Japão
• O xintoísmo é a maior religião no Japão. É praticada por quase 80% da população,
mas, de acordo com pesquisas, apenas uma pequena porcentagem se identifica
como praticantes.
s. • Há 97 igrejas no Japão e 15.151 membros. Com uma população de 125.310 milhões
é de pessoas, existe um adventista para 8.270 habitantes.
-
a 3o Sábado 21 de julho
m Cleber

Memorizando para o vovô


Designer
a
u

S
Editor

- ota tem dez anos e mora no Japão [lo- de cada lado usam uma raquete para pas-
a calizar no mapa]. Depois das aulas, ele sar ao time adversário um tipo de peteca). C. Q
a gosta de brincar de cabo-de-guerra Mas sua brincadeira preferida é decorar
e e de badminton com os amigos (um jogo versos bíblicos. Vocês sabem o motivo?
Depto. Arte
i, em que com uma rede ao meio, os times [Espere que alguma criança responda.]
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 5

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 5 21/03/18 09:47


Tudo começou quando o avô dele tão impressionado que Sota soubes-
ficou doente e quase morreu. Após o se o verso dos adultos, que também o
derrame, Sota e a família oraram pedin- memorizou.
do que Deus o curasse. Felizmente, ele A mesma coisa aconteceu no sábado

I
sobreviveu, mas ficou com dificuldade seguinte e também nos outros. Sota e o
para aprender a conversar novamente. avô recitaram o verso bíblico na Escola
Quando tentava falar, as palavras saiam Sabatina. Enquanto o avô memorizava
erradas e muito devagar. Era difícil enten- os versos, seu cérebro foi ativado e a fala
der o que ele dizia. Então, a avó teve uma melhorou. Ele ainda não fala muito bem, o
ideia brilhante. Ela o aconselhou a me- e nunca disse o que pensa sobre a deci- u
morizar o verso áureo da Lição da Escola são de Sota memorizar os versos. Mas a g
Sabatina, mas o vovô era teimoso. Ele não vovó está muito feliz, assim como todos t
queria memorizar porque achava difícil. os irmãos da igreja! Os adultos gostam d
Quando Sota o visitava, ela o chamava muito de ouvir Sota recitar o verso bíblico v
e sugeria: “Sota, por que você não memo- todos os sábados. Todos também ficaram p
riza o verso dos adultos desta semana?” felizes porque o avô melhorou a fala. B
O menino não sabia se conseguiria, pois A razão pela qual Sota gosta tanto de r
o verso da Lição dos adultos era muito memorizar a Bíblia é porque isso também le
mais longo do que o das crianças. Mas, ele ajuda na recuperação do vovô. Quando
disse: “Por que não tentar?” Então, a vovó ajudamos alguém, demonstramos amor t
escreveu o verso em uma folha de papel por essa pessoa e nosso amor por Deus. q
e Sota o levou para casa. Na manhã de Um meio de fazer isso é doando ofertas g
um sábado, ela perguntou se o neto ha- missionárias. Assim, muitas pessoas co- o
via decorado. Ele recitou perfeitamente, nhecerão o amor de Deus. t
deixando-a muito feliz! Ela também havia c
memorizado o verso e o recitou! Assista a Sota recitar 1 Pedro no link: n
Naquele dia, a vovó convidou Sota bit.ly/memorizing-for-grandfather.
para que fosse à Escola Sabatina dos adul-
Veja a foto de Sota memorizando versos da Bíblia
tos com ela e o vovô. Quando a Escola na página 22.
Sabatina começou, o professor pergun- m
tou quem sabia o verso para memorizar. t
Sota ergueu a mão e o professor lhe deu o e
microfone. Todos os adultos ficaram sur- e
presos ao ouvi-lo dizer o verso de memó- le
ria. O vovô também ficou surpreso, mas p
não disse nada. J
Na semana seguinte, Sota memorizou p
outro verso bíblico. Na Escola Sabatina, o
professor perguntou novamente quem T
havia decorado o verso e Sota levantou e
a mão, mas dessa vez não era o único. O q
vovô também levantou a mão! Ele ficou p
6• Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 6 21/03/18 09:47


- 4o Sábado 28 de julho
o

o O desafio de Iku

I
o
a ku é uma garota japonesa de doze Antes da leitura, orava: “Querido Deus, aju-
a anos [peça que as crianças encontrem o de-me a entender o que eu vou ler.”
a Japão no mapa]. Quando ela começou Então, Iku começou com o primeiro
m, o primeiro ano na escola, a vovó lhe deu livro da Bíblia [pergunte se as crianças sa-
- um presente especial, uma Bíblia, que ela bem qual é]. Muito bem, o primeiro livro é
a gosta muito de ler [pergunte se as crianças Gênesis. Iku descobriu que levava apenas
s têm uma Bíblia]. Algumas palavras eram 30 minutos para ler cinco capítulos todas
m difíceis de entender, mas ela continua- as manhãs. Antes que percebesse, já tinha
o va lendo. Quando estava no quinto ano, lido toda a Bíblia em um ano! Para ela, a
m pensou: “Por que não posso ler toda a experiência foi muito interessante! “Quero
Bíblia?” Ela não conseguiu pensar em uma ler a Bíblia novamente!”, disse. Então, no
e razão para não fazer isso, então decidiu ano seguinte, o sexto ano da escola, tudo
m ler tudo do início até o fim, em um ano. se repetiu!

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


o Porém, Iku teve que descobrir como
r tornar isso possível. Primeiro, contou Resultados e conselho
s. quantos capítulos tem a Bíblia [per- Iku começou a progredir. Passou a me-
s gunte se as crianças sabem], e viu que morizar a Bíblia – não apenas o verso da
- o número era de é 1.189. Ela poderia Lição da Escola Sabatina, mas também ou-
terminar a Bíblia em um ano se lesse três tras partes da Bíblia. Ela também ficou mais
capítulos todos os dias e cinco capítulos feliz e sempre estava com um sorriso no
k: nos sábados. rosto. As pessoas gostavam de estar com
r. ela. Sua irmã mais velha, Nana, de 14 anos,
Leitura bíblica diária disse que Iku agora entende os sermões do
O passo seguinte foi escolher o mo- sábado melhor do que ninguém na família.
mento para fazer a leitura. Havia muitas A irmãzinha de Iku, Miko, de nove
tarefas escolares de casa no quinto ano anos, quer imitá-la e também começou
e não sobrava muito tempo depois da a ler a Bíblia. O livro bíblico favorito de
escola. Sua mãe sugeriu que seria melhor Iku é Romanos. “Há muitos versos bons
ler a Bíblia pela manhã, antes da escola, nesse livro”, ela afirma. Seu verso favorito Cleber
Designer
para que pudesse começar o dia com é Romanos 8:38, 39: “Porque estou certo
Jesus. Então, Iku ajustou o despertador de que, nem a morte, nem a vida, nem os
para às cinco horas. anjos, nem os principados, nem as potes- Editor

Não foi muito fácil acordar tão cedo. tades, nem o presente, nem o porvir, nem
Todos na casa ainda estavam dormindo e a altura, nem a profundidade, nem alguma C. Q
estava escuro lá fora. Mas, ela se lembrou de outra criatura nos poderá separar do amor
que decidira ler a Bíblia em um ano e, então, de Deus, que está em Cristo Jesus nosso
Depto. Arte
pulava da cama quando o relógio tocava. Senhor.” [Pergunte às crianças sobre seu livro
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 7

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 7 21/03/18 09:47


e verso bíblico favorito. Em seguida, pergunte segredo é ler um pouco todos os dias. Seu c
se gostariam de ler a Bíblia de capa a capa.] conselho para todas as crianças é: “Mesmo s
Para Iku, não é difícil ler toda a Bíblia. O pouco a pouco, leia a Bíblia todos os dias.” s
g
Veja a foto de Iku, juntamente com sua mãe e irmãs, na página 22.
A
p
Conhecendo o Japão ro
• No Japão, a taxa de alfabetização é de quase 100%.
d
• Uma prática habitual no antigo Japão era que as mulheres escurecessem os dentes
t
com tinta, pois dentes brancos eram considerados feios. Essa prática foi seguida até
s
o fim dos anos 1800.
c
• Existem três creches adventistas no Japão, todas contêm no nome a palavra Saniku.
e
• O nome "Saniku" (三 育), é uma combinação de 三 (san, "three") e 育 (iku, "nutrir,
A
abrir"), significa “tornar as pessoas inteiras” em aspectos físicos, intelectuais e espirituais.

5o Sábado 4 de agosto
p
Cântico para Jesus s
m
t
Joongjae é um sem-teto, de 57 anos, Tendo consertado o som, Joongjae en- D
que vive na Coreia do Sul [localizar no tregou o microfone para a mulher. Ela can- s
mapa]. Ele não tem emprego nem carro. tou uma linda música sobre Jesus e a filha c
Geralmente, dorme com outros sem-teto de Jairo [Pergunte se as crianças conhecem a
na praça da cidade em uma estação de trem a história da menina de 12 anos que Jesus s
na capital do país, Seul. Joongjae pode não ressuscitou]. Joongjae ouviu com admira-
ter muitos bens materiais, mas tem um ins- ção. Uma multidão logo se aproximou.
trumento muito especial: um aparelho de Quando a mulher terminou, ele disse:
som e microfone. Ele economizou dinheiro e – Quero ouvir você cantar todos os dias!
comprou o aparelho de som porque queria
ouvir música cristã na praça da cidade onde Proibição e superação
ele vive. Ele gosta muito de músicas cristãs. A mulher, Eunsook, voltou na sema-
Certo dia, o alto-falante teve pro- na seguinte e cantou outras músicas.
blemas e não funcionou corretamente. Durante cinco meses, todas as quartas-fei-
Quando Joongjae ajustou alguns fios, ou- ras, ela estava ali cantando. Mas, algumas
viu a voz de uma mulher que perguntava: pessoas na estação não gostaram das mú-
– O que você está fazendo? sicas e ordenaram que Joongjae proibisse
– Estou consertando o aparelho de que ela cantasse. Ele ficou triste, mas não
som! Gosto de ouvir música cristã – ele queria problemas. Então, disse a Eunsook
respondeu. que ela não poderia mais usar o aparelho.
– Também gosto da música cristã, e Eunsook também ficou triste, pois sa-
sei cantar! Gosto de cantar sobre Jesus! bia que estava ajudando muitas pessoas
8• Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 8 21/03/18 09:47


u com suas músicas. Ela não tinha dinheiro Eunsook cantava, mas mesmo assim lhe
o suficiente para comprar um aparelho de disse que gostaria de conhecer alguma
s.” som e microfone, então contou aos ami- igreja, e pediu a ela uma recomendação.
gos no Facebook o que havia acontecido. Eunsook ficou surpresa! O surdo não
2.
Adventistas de todo o mundo viram aquela podia ouvi-la cantar, mas ainda queria
postagem e enviaram dinheiro. Não demo- saber sobre Jesus! Ele passou a ir à igreja
rou muito, Eunsook voltou para a estação todos os sábados.
de trem com o próprio aparelho de som, E o que aconteceu com Joongjae? Ele
tornando-se uma estrela na praça. As pes- se sentiu muito mal por não ter permiti-
soas esperam a semana inteira para ouvi-la do que Eunsook usasse seu aparelho de
cantar. Pedem que ela fale mais sobre Jesus, som, mas ficaram amigos. Sempre que
e ela as orienta a encontrar uma Igreja ela canta, ele fica perto e a protege como
Adventista do Sétimo Dia nas redondezas. um guarda-costas. E está muito feliz. Você
sabe por quê? Porque sempre pode ouvir
O alcance da música uma linda música sobre Jesus.
Agora, muitas pessoas amam Jesus Cantando, Eunsook demonstra seu
por causa de Eunsook. Uma dessas pes- amor por Jesus. Como você pode mostrar
soas é um homem que se emocionou seu amor por Ele? [Deixe que as crianças

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


muito enquanto a ouvia cantar. O homem respondam]. Podemos cantar sobre Jesus,
tinha sido cristão, mas deixou de crer em como Eunsook, e podemos ajudar nossos
n- Deus. Quando ele ouviu Eunsook cantar, pais e amigos. Também podemos entre-
n- sentiu como se Deus estivesse falando gar nossas ofertas missionárias para que
a com ele. Depois disso, voltou a frequentar pessoas em países distantes possam ouvir
m a igreja. Outro homem que vai à igreja é sobre Jesus.
s surdo. Ele apenas observava enquanto Assista a Eunsook cantar, no link: bit.
- ly/singing-for-Jesus.
u.
Fale coreano
s! Uma aula coreana com Young Suk Chae, diretora associada da Escola Sabatina e
Ministério Pessoal da União Coreana:

- Em coreano Em inglês Pronúncia


s. “Olá” e “Tchau” 안녕 an-yeung [an-yung]
- 사랑해
Cleber
“Eu te amo” sarang hae [sa-rang hae] Designer
s
- “Jesus” 예수님 Yesunim [Ye-su-nim]
e Editor
Os coreanos adventistas se inspiram no nome Jesus para dar nome aos filhos. Por
o
exemplo:
k
o.
예림 (Yerim [ye-rim]) é um nome de menina e significa “Jesus está voltando” C. Q

a- 예은 (Yeeun [ye-un]) é um nome de menina e significa “the grace of Jesus”


s 예찬 (Yechan [ye-chan]) é um nome de menino e significa “Louvado seja Jesus” Depto. Arte

8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 9

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 9 21/03/18 09:47


6o Sábado 11 de agosto r
q
A nova família de Jeong
J
v
eong Hee estava no quinto ano es- a igreja ou a mim. Se escolher a igreja, J
colar quando uma amiga a convidou vou expulsá-la de casa!” Jeong começou t
para visitar uma Igreja Adventista do a chorar e correu para casa com ela. O
Sétimo Dia na Coreia do Sul [localizar no que mais poderia fazer? O que você faria?
mapa]. Os irmãos da igreja foram muito [Deixe que uma ou duas crianças respon-
amáveis e gentis. Especialmente, a esposa dam. Pergunte o que fariam se um adulto as
do pastor a tratou muito bem e, juntas, obrigasse a desobedecer a Deus. Fale sobre
estudaram a Bíblia depois do culto. Ela a decisão dos discípulos quando enfrenta-
mostrou no livro de Gênesis que Deus ram problema semelhante: “Devemos obe-
santificou o sábado quando criou o mun- decer a Deus e não aos homens” (At 5:29)].
do. Jeong ficou interessada em ir à igreja Embora a mãe de Jeong estivesse
adventista todos os sábados. Mas a profes- aborrecida, a menina queria obedecer
sora de Bíblia da antiga igreja não gostou a Deus. Ela tentou obedecer a mãe, por
da ideia, e disse: “A igreja adventista vai isso foi para casa, seguindo o quinto
amarrar, espancar e torturar você!” mandamento que manda honrar os pais.
Mesmo assim, ela manteve o inte- Entretanto, a mãe não conseguiu obrigá-
resse. Os novos amigos eram gentis. -la a desistir da fé. Ela continuou indo à
Ela começou a participar do Clube de igreja todos os sábados.
Desbravadores e acompanhou outras Depois de algum tempo, a mãe per-
crianças nas visitas a idosos que mora- cebeu que ela amava a Deus de todo o
vam sozinhos na vizinhança da igreja. A coração, e deixou de se irritar. Mas o pai
professora acabou desistindo: “Bem, vá começou a esbravejar. Aos sábados, após
aonde você quiser”, disse. Jeong ficou tão o culto, a esposa do pastor às vezes em-

S
feliz que mal acreditou no que ouviu! balava alguns pratos de refeição para a
Mas os pais dela, que eram agricul- família de Jeong. Quando o pai via a co-
tores, proibiram que ela fosse à igreja mida, gritava: “Não quero essa comida!” E
adventista. Certo sábado, ela estava a jogava no lixo. Sempre que essas coisas
na igreja vestida com o uniforme dos aconteciam, Jeong chorava e os irmãos da 1
Desbravadores e a mãe entrou no sa- igreja a consolavam e oravam por ela. Eles t
lão gritando: “Por que está usando essas se tornaram a família mais próxima. “Minha fa
roupas? Tire-as!” Ela agarrou o braço da única alegria era estar na igreja”, Jeong diz. p
filha e a obrigou a voltar para casa. Jeong Então, o pai dela começou a ter difi- m
chorou muito. culdades no trabalho e os membros da v
Alguns sábados depois, a mãe voltou igreja começaram a ajudá-lo. Era difícil n
à igreja. Estava furiosa e Jeong temeu que para ele manter a raiva, quando os mem- e
ela descobrisse o que Jeong planejava bros da igreja estavam sendo tão gentis r
fazer daquela vez. Mas não demorou para e amáveis com ele. Apesar disso, nem o r
que a mãe soubesse. Ela gritou: “Escolha pai nem a mãe são adventistas, mas agora v
10 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 10 21/03/18 09:47


respeitam a fé, enquanto Jeong ora para Dew Youth Church [Igreja Jovem Orvalho
que Deus os salve. da Manhã], a se mudar para um prédio
Você sabia que crianças, assim como maior, para que mais crianças pudessem
você, ajudaram as crianças na igreja de frequentar os cultos de sábado. Muito
a, Jeong Hee? Há três anos, parte da ofer- obrigado por apoiar crianças como Jeong
u ta trimestral foi útil ao projeto Morning Hee com as ofertas missionárias!
O
Assista a um vídeo sobre o projeto Morning Dew Youth Church, no link bit.ly/
?
church-became-my-family.
-
s
e Qual é sua idade coreana?
Quando Andy perguntou a um aluno sul-coreano a idade dele, o aluno respondeu:
-
“Você quer minha idade coreana ou minha idade internacional?”
-
Andy ficou chocado com a pergunta. “Idade coreana” ou “idade internacional”?
].
Então, aprendeu que, na Coreia do Sul e nos demais países da Divisão do Pacífico
e
Norte-Asiática, as pessoas contam a idade de maneira diferente das pessoas em
r
outras partes do mundo.
r
Digamos que um menino coreano chamado Cheulsoo nasceu em 30 de janeiro de
o
2010. Quantos anos ele tem? [Espere a resposta das crianças.] Se você mora na América

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


s.
do Norte ou na Europa, provavelmente contará os anos a partir de 30 de janeiro de
-
2010 e dirá que Cheulsoo tem oito anos. Mas na Coreia do Sul, Cheulsoo tem nove
à
anos. Isso porque um bebê recebe automaticamente um ano de nascimento na Coreia
do Sul [peça que as crianças descubram a idade coreana que elas têm].
r-
o
ai 7o Sábado 18 de agosto

A perseverança de Soyloo
s
-

S
a
- oyloo vive na Mongólia [localizar no Escola Sabatina. Então soube que a igreja
E mapa] e visitou a Igreja Adventista tinha um clube de desbravadores que se
s do Sétimo Dia pela primeira vez aos reunia para fazer atividades divertidas. Ela
a 11 anos. Seus amiguinhos haviam con- aprendeu a tocar violão.
s tado a ela sobre as atividades que eles Certo sábado, Soyloo voltou para casa
a faziam na Escola Sabatina e ela desejou após o encontro dos desbravadores e en- Cleber
Designer
z. participar. A Escola Sabatina foi divertida, controu o irmão mais velho muito zan-
- mas o sermão foi outra história. “A primeira gado. “A partir de hoje, você não poderá
a vez que assisti ao culto achei muito estra- mais ir à igreja”, ele disse. Seu irmão tinha Editor

il nho”, disse Soyloo. “O sermão foi tedioso, 23 anos. Ele tinha ouvido que os mem-
- e eu senti muito sono.” Vocês já se senti- bros da igreja davam drogas às crianças. C. Q
s ram assim durante o sermão? [Espere a A menina insistiu que ninguém na igreja
o resposta das crianças.] Apesar disso, ela tinha drogas, mas seu irmão não acredi-
Depto. Arte
a voltou à igreja, porque gostou muito da tou nela.
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 11

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 11 21/03/18 11:21


Proibição de ir à igreja resposta dada por Deus à sua oração,
Sendo obrigada a obedecer ao irmão, e agradeceu por ter conseguido o que
Soyloo deixou de ir à igreja. O pai havia tanto desejava. Você já agradeceu a Deus

D
morrido quando ela ainda era pequena. pela oportunidade de ir à igreja no sába-
Então, o irmão estava no comando da fa- do? [Espere a resposta das crianças] Vamos
mília. Soyloo chorou o restante do dia e agradecer a Deus agora por estarmos na
orou pedindo que Deus a ajudasse. No dia igreja hoje! [Peça que uma criança faça
seguinte, ela pediu que a mãe conversas- uma breve oração.] a
se com o irmão, mas ele não mudou de Para Soyloo, o sermão já não é te- c
opinião. Apenas disse: “Vou pensar sobre dioso. Ela nem pensa mais em dormir p
o assunto. Preciso de algum tempo para na igreja. Ela gosta de aprender sobre s
pensar.” Durante uma semana, Soyloo Deus; então os sermões são interessantes. fo
orou todos os dias: “Senhor, por favor, “Tenho um coração que quer saber mais A
acalme o coração do meu irmão. Por favor, sobre Deus. Sinto-me muito bem quando e
dá-me outra oportunidade de ir à igreja!” ouço algo sobre Ele.” Hoje, ela tem 14 anos d
Ao chegar o sábado, Soyloo ainda não e seu versículo favorito da Bíblia é João p
tinha permissão de ir à igreja, por isso, fi- 3:16. Alguém pode me dizer o que esse “
cou o dia em casa orando e lendo a Bíblia. versículo diz? [Espere a resposta.] Esse ver- la
Enquanto lia sobre a criação do mundo so nos diz que Deus entregou Seu único s
pensou: “Quão grande é meu Deus!” No dia Filho para nos salvar! Todos os que crerem
seguinte, o irmão a chamou para conversar. em Jesus terão vida eterna. t
– Você quer muito ir à igreja? Soyloo continua orando diariamen- D
– Sim. Quero isso muito mais que te para ter mais fé e para conhecer mais à
qualquer outra coisa. a Deus. Ela também ora para que a mãe, p
– Está bem. Darei outra chance para o irmão e o restante da família se tornem e
você ir à igreja – disse o irmão. cristãos. As ofertas missionárias ajudam as a
igrejas na Mongólia a falar de Jesus com e
Resposta à oração pessoas como Soyloo e sua família. Oremos p
Soyloo ficou muito agradecida pela por eles, enquanto recolhemos as ofertas. t
fo
Assista ao vídeo sobre Soyloo, no link: bit.ly/banned-from-church. E
d
Soyloo e 35 outras pessoas participam da igreja adventista em Nalliah, um subúrbio da u
capital da Mongólia, Ulaanbaatar. Há seis anos, não havia presença adventista na região m
quando a igreja foi construída e passou a ser liderada pelos pioneiros da Missão Global, le
Batzul Ganbold e esposa. Saiba mais sobre Batzul Ganbold no link: bit.ly/batzul-ganbold. d
d

• A Mongólia é conhecida como a "Terra dos Cavaleiros". Lá, o número de cavalos supera
o de pessoas. Os cavalos são usados para transporte e também para alimentação.
• Entre os mongolenses com mais de 15 anos, 53% professam o budismo; 39% não têm r
religião. O cristianismo está presente somente em 2,1% da população. fe
12 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 12 21/03/18 09:47


o, 8o Sábado 25 de agosto

A meta é o Céu
e
s

D
-
s ulguun Galsan, 13 anos, e um ami- pensou: “Minha saúde só vai piorar se eu
a go voltavam da escola para casa não fizer mais exercícios.” Então, uniu-se
a quando foram abordados por dois ao Clube dos Desbravadores e começou
australianos e uma mulher mongolesa. Ele a fazer muitas caminhadas. Suas pernas
- conhecia muitas mulheres da Mongólia se fortaleceram e já não doem durante as
r porque vivia em uma pequena cidade nes- caminhadas. Em um ano, ele aprendeu a
e se país [localizar no mapa]. Porém, aquela tocar violão, ganhou muitos distintivos dos
s. foi a primeira vez que ele viu alguém da desbravadores e ajudou o clube a ganhar
s Austrália. Ele parou para ouvir, embora não no concurso bíblico. Também foi batizado.
o entendesse o que os homens falavam e Mas, tocar violão e ganhar distinti-
s dependessem da moça que estava ali vos não são suas principais metas. “Meu
o para traduzir do inglês para o idioma local. principal objetivo é ir para o Céu”, diz
e “Estamos oferecendo lições de violão e au- Dulguun, que hoje tem 15 anos. “E não
- las de inglês”, a moça falou. “Se vocês qui- quero ir sozinho. Quero levar minha famí-

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


o serem aprender serão muito bem-vindos.” lia comigo.” Por isso, ele ora por sua mãe,
m Um dos australianos entregou um car- seu pai e sua irmã mais velha. Por sua vez,
tão com o endereço da igreja adventista. a mãe dele está animada, porque ele fi-
- Dulguun queria tocar violão, por isso foi cou mais saudável e feliz. Porém, o pai e
s à igreja na tarde seguinte. Ali encontrou a irmã, por algum tempo, reclamaram por
e, pessoas boas e amigas. No dia seguinte, ele passar mais tempo na igreja do que
m ele voltou. No sábado, as crianças faziam com a família. Mas, Dulguun orou e o pai
s atividades manuais na Escola Sabatina começou a ir à igreja, sempre que ali são
m e, depois do culto, convidaram-no para oferecidos exames médicos gratuitos.
s participar da caminhada de oito quilôme-
s. tros feita pelos desbravadores. Isso não Com a família no Céu
foi tão simples como Dulguun esperava. A irmã também está mudando de
h. Ele nunca tinha feito isso antes. Na meta- ideia. Ela tem dois filhos que eram muito
de do caminho, já queria desistir. Sentiu desobedientes. O garoto de nove anos
uma forte dor na perna e não conseguia gostava de quebrar as janelas do carro e
mudar o passo. Pior que a dor foi ter sido tratar os animais com crueldade. Outro Cleber
Designer
levado carregado para casa. E por outro menino, com sete anos, sempre desobe-
desbravador! Não simplesmente qualquer decia. Dulguun queria que os garotos,
desbravador, mas uma garota de 13 anos! seus sobrinhos, fossem à igreja, mas sabia Editor

que eles não prestariam atenção ao que


A “humilhação” fosse dito. Então, lembrou-se das ativi- C. Q
“Fiquei muito envergonhado! Fui car- dades divertidas da Escola Sabatina e os
regado para casa por uma garota!”, con- convidou a ir. Para sua surpresa, os dois
Depto. Arte
fessou Dulguun. Depois desse dia, ele aceitaram o convite! Eles gostaram muito
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 13

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 13 21/03/18 09:47


da Escola Sabatina e agora acompanham deu a oportunidade de trazê-los à igreja”,
o tio todos os sábados. A irmã está mui- disse. “Quero que muitas pessoas conhe- [p
to contente porque os filhos estão mais çam Jesus.” F
obedientes, principalmente porque, em As ofertas missionárias apoiam as m
vez de chegarem em casa com as rou- igrejas adventistas na Mongólia, incluindo
pas sujas, como quando brincavam na a igreja em que Dulguun aprendeu sobre p
rua durante todo o sábado, agora eles Jesus. Oremos para que Dulguun possa D
chegam com a roupa limpa após o culto. levar mais crianças à Escola Sabatina. q
Dulguun ficou entusiasmado com os Quem você pode trazer para a Escola p
sobrinhos aprendendo sobre Jesus. “Creio Sabatina no próximo sábado? [Espere que q
que eles irão para o Céu porque Deus me as crianças respondam.] m
Veja a foto de Dulguun Galsan vestido de desbravador na página 22. a

Conhecendo a Mongólia d
• O vasto deserto de Gobi ocupa grande parte do sul da Mongólia, mas em vez de ja
dunas de areia, é uma região principalmente selvagem e árida. As temperaturas
variam de - 40º graus no inverno a 40º no verão. r
• A Missão da Mongólia está localizada na capital, Ulaanbaatar. Compreende seis p
igrejas com 2.177 membros. u
• A Mongólia tem uma população de 3.095 milhões de pessoas; portanto, um adven- e
tista para cada 1.422 habitantes. A Missão da Mongólia está localizada na capital, a
Ulaanbaatar. Compreende seis igrejas com 2.177 membros. p
• A Mongólia tem uma população de 3.095 milhões de pessoas; portanto, um adven- o
tista para cada 1.422 habitantes. fi
à
9o Sábado 1 de setembro

Orações respondidas

I
veel tem dez anos e vive na Mongólia fazer nada”, dizia um garoto. “Você nem
[encontrar no mapa]. Quando ele tinha sabe escrever”, dizia outro. “Volte para o
cinco anos, mudou-se da Mongólia para Jardim da Infância!”
as Filipinas [localizar no mapa], porque seu Quando ouviu essas palavras ofensi-
pai precisava estudar em uma universida- vas, Iveel voltou correndo para a escola
de adventista nesse país. Foi nas FiIipinas e se escondeu atrás da porta de sua sala
que Iveel foi matriculado no primeiro ano de aula. Ele não queria chorar na frente
escolar. Não foi fácil. O professor e todas de outras crianças. Ao chegar em casa, a
as outras crianças falavam em inglês. Mas, mãe perguntou:
ele falava somente o idioma mongolês. – Como foi a aula hoje?
Depois da primeira aula, os garotos zom- Sem querer deixá-la preocupada,
baram muito dele. “Você não consegue Iveel não disse a verdade.
14 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 14 21/03/18 09:47


”, – Foi tudo bem na escola –, ele disse escola o convidou para participar de
- [pergunte às crianças se Iveel fez a coisa certa. uma festa. Ele ficou um pouco nervoso
Fale que elas não devem mentir para os pais ao pensar em reencontrar os colegas que
s mesmo que pensem que a mentira os ajudará]. o maltrataram. Mas ao chegar à festa, os
o Naquela noite, ao ir para a cama, ele colegas brincaram com ele e se diverti-
e pensou em se ajoelhar e orar pedindo a ram muito. Deus também respondeu às
a Deus que o ajudasse, mas preocupou-se de orações para que ele e as crianças da es-
a. que a mãe o visse orando e ficasse curiosa cola antiga se tornassem amigos!
a para saber sobre o que ele orava. Ele não Atualmente, Iveel está no quinto ano
e queria mesmo preocupá-la. Entretanto, no e voltou para Mongólia. Mas ele nunca se
meio da noite, levantou-se e, quando os pais esqueceu de como Deus respondeu suas
2. ainda dormiam, em silêncio orou a Deus: orações. Na verdade, ele nunca havia pe-
– Por favor, ajude para que eu mude dido nada a Deus, antes de orar por esse
de escola e faça com que as crianças se- problema na escola, e até se perguntava
jam legais para que sejamos amigos. se Ele realmente existia. “Eu ia à igreja to-
Iveel orou quase todas as noites du- dos os sábados, mas pensava: Como Deus
rante vários meses. Quando menos es- criou o mundo apenas por Sua palavra?”
perava, os pais decidiram enviá-lo para Iveel diz. “Depois das orações respondi-

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


uma escola diferente. As crianças da nova das, creio que Deus é real.”
escola se mostraram gentis e o ensinaram Iveel tem muitos amigos na Mongólia,
a falar inglês. Quando ele machucava a mas muitos são de famílias que não conhe-
perna jogando futebol, os outros garotos cem a Deus. Parte da oferta especial deste tri-
o ajudavam a caminhar para casa. Iveel mestre ajudará a construir uma nova escola
ficou muito feliz pela resposta de Deus adventista na Mongólia, para que mais crian-
à sua oração pedindo uma nova escola! ças aprendam sobre Deus. Agradecemos a
Então, certo dia, o diretor da antiga você pelas ofertas missionárias.
Assista ao vídeo sobre Iveel no link: bit.ly/unhappy-first-grader.

Nome das vozes dos animais (e sons)


m Em coreano Pronúncia Mongolesa Pronúncia/Som
o Ovelha ХОНЬ khoni [khon] mééé (balido)
Vacca YХЭР ukher [oo-kher] múúú (mugido)
i- Cleber
Cavalo МОРЬ mori [mer] iihh (relincha) Designer
a
a Galo ТАХИА takhia [takh-a] Cococoricó (cacarejo)
e Cão НОХОЙ nokhoi [nokh-o] au-au (latido) Editor

a
Gato МУУР mor [mor] miado
C. Q
Pássaro ШУВУУ shuvu [shav-O] piu-piu (canta)
a, Sapo МЭЛХИЙ melkhi [mel-khi] coach (coaxa)
Depto. Arte

8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 15

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 15 21/03/18 09:47


10o Sábado 8 de setembro e
r

A oração de Urna d

U
rna cresceu em um lar adventista separassem. Planejando vir ao Brasil, Urna
na Mongólia [localizar no mapa] orou: “Querido Deus, deixe-me ir ao Brasil
e perdeu o pai quando ela tinha para viver com a família da Dani.”
quatro anos. Os primeiros anos escolares Mas o dia da despedida chegou. Foi

D
foram difíceis. As outras crianças zomba- horrível. Urna chorava pela despedida,
vam dela por não ter pai. Faziam coro, mas também chorava porque queria se
gritando: “Você não tem pai! Você não mudar para o Brasil. Dani parecia mais
tem pai!” Isso a entristecia. Aos sábados, forte e disse para a amiga: “Despedidas
Urna ia à igreja com a mãe. Ela não sabia não precisam ser tristes. Elas significam n
porque iam para a igreja. Não achava a que sentiremos saudade até que nos v
Escola Sabatina interessante, porque sa- encontremos novamente”. Urna e a mãe d
bia quase todas as histórias bíblicas que a tomaram um avião e voltaram para a v
professora contava. “Era muito entedian- Mongólia, porém ela continuou orando A
te”, ela disse. todos os dias, “Querido Deus, permita-­ 3
Mas tudo mudou quando ela fez me ir ao Brasil para viver com a família q
nove anos. Mãe e filha se mudaram para da Dani.” Passaram-se quatro anos, e Urna c
as Filipinas para que a mãe pudesse estu- continuava orando. d
dar na Universidade Adventista [encontre Certo dia, Urna voltou da Escola m
as Filipinas no mapa e mostre a distância Adventista na Mongólia e encontrou a
da Mongólia]. Urna amou a nova escola! mãe esperando por ela na porta. “Você vai m
Todas as crianças eram gentis e ninguém ao Brasil!”, exclamou a mãe. Urna gritou r
zombava dela pelo fato de não ter pai. de alegria. Então, soube que os amigos fa
Ela fez amizade com Dani, uma menina brasileiros telefonaram para a mãe e con- m
brasileira, e estavam sempre juntas. Então, vidaram Urna para cursar o Ensino Médio F
a mãe terminou os estudos e voltou para no Brasil e disseram que ela poderia viver E
Mongólia. Os pais de Dani também ter- com eles. Urna mal podia esperar para m
minaram o trabalho nas Filipinas e volta- reencontrar Dani! Ela não conseguia acre- x
ram para o Brasil [Mostre a distância entre ditar em como Deus havia respondido
Filipinas, Brasil e Mongólia]. à sua oração! “Orei muito por isso, mas
Imagine o que Urna e Dani senti- minha oração não foi respondida ime-
ram por terem que ficar tão longe uma diatamente”, disse ela. “A resposta veio no le
da outra. Urna não queria dizer adeus a tempo de Deus. Acho que Deus responde v
Dani, e Dani não queria se despedir de no momento certo!” M
Urna. [Pergunte às crianças se elas já tive- Hoje, Urna gosta de ir à igreja no sá- c
ram que se despedir do seu melhor amigo. bado e não acha que é chato. Ela louva V
O que sentiram?] Por isso, as duas ami- o Deus que a ama tanto a ponto de res- m
gas começaram a orar para que não se ponder sua oração. A escola em que Urna q
16 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 16 21/03/18 09:47


estudou na Mongólia está crescendo tão ajudará a construir uma nova escola se-
rapidamente que não há espaço para to- cundária para que mais estudantes pos-
dos os estudantes que desejam ir para sam estudar em uma instituição adven-
lá. Parte da oferta especial do trimestre tista. Agradecemos sua oferta.
Assista a um vídeo sobre Urna, no link: bit.ly/praying-for-a-best-friend.
a
il 11o Sábado 15 de setembro

oi
A menina que gostava de livros
D
a,
e esde criança, Enkhsuvd sempre melhor maneira de iniciar um incêndio.
s gostou muito de duas coisas: seus A mãe estava com frio e queimou os li-
s livros e seu país, Mongólia [localizar vros. Enkhsuvd ficou muito triste com isso!
m no mapa]. Quase o tempo todo ela esta- – Por quê? – Perguntou à mãe.
s va lendo, especialmente sobre a história – Você não estava lendo esses livros.
e da Mongólia. Ela leu sobre duas belas e Por que você precisava deles?” – Ela
a valentes mulheres chamadas Zolzaya e respondeu.
o Anu, que tentaram unir o país há cerca de Enkhsuvd lamentou muito, por várias

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


-­ 300 anos. Também leu sobre Yesontumor, semanas, os livros perdidos. Mas isso não
a que lutou pela independência nacional há traria os livros de volta. Então, ela perdoou
a cerca de 200 anos. Enkhsuvd gosta tanto sua mãe. Enkhsuvd não mais era uma ga-
desses heróis, que decidiu dar esses no- rotinha que podia ler o tempo todo. Sendo
a mes aos filhos, quando os tivesse. adulta responsável, precisava trabalhar. Ela
a Pouco antes de Enkhsuvd se casar, sua teve vários empregos, mas não gostava
ai mãe lhe deu uma grande caixa de madei- muito deles. Então, começou a orar dia-
u ra com 200 livros. Lá estavam seus livros riamente para que Deus a ajudasse a en-
s favoritos sobre os heróis mongoleses e contrar um emprego do qual ela gostasse.
- muitos outros livros que nunca havia lido. Certo dia, ela ouviu que a Escola
o Foi o melhor presente de todos! Então, Adventista precisava de um bibliotecá-
r Enkhsuvd e o marido viajaram por vários rio. Ela gostou de saber disso! O que os
a meses e não puderam levar os livros, dei- bibliotecários fazem? [Espere que as crian-
- xando-os na casa da mãe dela. ças respondam.] Sim, eles trabalham com
o livros! Enkhsuvd ama livros? Sim!
s Livros queimados Ela foi à escola e perguntou se pode- Cleber
Designer
- Ao voltar, ansiosa para começar a ria ter o emprego. Havia muitas outras
o ler seus livros, soube que a mãe os ha- pessoas interessadas. Enkhsuvd desco-
e via queimado! O inverno é muito frio na briu que a escola queria um estudante Editor

Mongólia e muitas pessoas aquecem as de Biblioteconomia. Ela havia feito outro


- casas queimando carvão em um forno. curso e não sabia como ser bibliotecária. C. Q
a Você pode adivinhar qual é a melhor Por isso, orou ainda mais a Deus. Parecia
- maneira de acender um forno? [Permita impossível que ela conseguisse aquele
Depto. Arte
a que as crianças adivinhem.] O papel é a trabalho. Mas, a escola adventista deu-lhe
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 17

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 17 21/03/18 09:47


o emprego! O diretor da escola, inclusive, Deus a usa para compartilhar Suas his- c
prometeu que ela seria enviada à faculda- tórias com as crianças. Também já não n
de, para fazer o curso para ser bibliotecá- sente tristeza por haver perdido a caixa v
ria. Enkhsuvd mal podia acreditar! com 200 livros. Deus a colocou em uma q
biblioteca com três mil livros! Esse é o c
Emprego na biblioteca melhor presente do mundo! v
Hoje, Enkhsuvd é bibliotecária da es- Você sabia que a escola de Enkhsuvd lu
cola e fica muito feliz ao ver as crianças vi- tem uma biblioteca porque, há três anos, e
sitando a biblioteca todos os dias. Muitas crianças como você trouxeram sua oferta
vezes, lê para elas. Seus livros favoritos já aos sábados? Esse dinheiro ajudou. Agora,
não são sobre os heróis da Mongólia, mas novamente eles precisam de nossa ajuda.
sobre Jesus Cristo. Muitas crianças são de A escola não tem espaço suficiente para n
famílias não-cristãs, e ouvem sobre Jesus todas as crianças que querem estudar lá. a
pela primeira vez pela leitura de Enkhsuvd. Então parte da oferta do trimestre ajuda- t
Ela diz gostar muito do emprego por- rá a construir uma escola maior. Ficamos c
que é um trabalho missionário. Sente que muito agradecidos por sua oferta! fr
t
Conhecendo a Mongólia “
• A Mongólia é um país localizado entre a Rússia e a China. Cerca de metade da po- g
pulação da Mongólia vive na capital, Ulaanbaatar, e grande parte da população c
restante é nômade.
• É um país montanhoso, com uma altitude média de 1.580 metros acima do nível do a
mar, o que o torna um dos países mais altos do mundo. E
• O Império Mongol, liderado por Genghis Khan e seus filhos, conquistou grande parte d
da Ásia e da Europa durante o século 13. S
• A Igreja Adventista tem uma escola e um instituto de línguas na Mongólia. d
d
n
12o Sábado 22 de setembro t

Show de talentos de Deus


ig
d

Q
s
uando Sarah iniciou o terceiro ano Por não acreditar em Deus, a profes- fo
escolar, a professora disse que ela sora não lhe deu permissão para faltar às u
deveria frequentar as aulas todos aulas de sábado. Mas ela decidiu que era a
os dias, inclusive aos sábados. Ela nunca mais importante obedecer a Deus, por- r
tinha ido à escola aos sábados em seu país tanto, foi à igreja. A professora começou
natal, China [localizar no mapa]. Por isso, a zombar de Sarah na frente dos colegas: a
pediu à professora que a liberasse. “Como você vai a um lugar horrível como s
– Por que você precisa faltar às aulas a igreja?”, a professora dizia. e
de sábado? – A professora perguntou. Sarah contou para a mãe sobre as E
– Porque vou à igreja –, ela respondeu. palavras rudes da professora, e a mãe foi S
18 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 18 21/03/18 09:47


- conversar com ela. Mas, a professora conti- “Você é muito boa para faltar às aulas de
o nuou criticando a aluna. Ela não menciona- sábado”, disse um colega a Sarah. “Por que
a va seu nome, mas todas as crianças sabiam você não pode simplesmente faltar um
a que ela falava de Sarah porque ela era a úni- sábado?” Outro disse: “Você realmente
o ca cristã na escola. “Pessoas inteligentes não prefere nos decepcionar por não nos le-
vão à igreja”, a professora dizia. “A igreja é um var ao show de talentos?” Ela não sabia o
d lugar horrível!” Sarah foi obrigada a ouvir que dizer, mas respondeu: “Por que vocês
s, essas palavras durantes três longos anos. não oram por mim para que eu possa par-
a ticipar com vocês?”, ela disse.
a, Oportunidade para Sarah Sarah não esperava que os colegas de
a. No sétimo ano, ela passou a ter um classe orassem. Mas no dia seguinte – ape-
a novo professor que lhe permitiu faltar às nas um dia antes do show – eles foram a
á. aulas de sábado. Ele respeitava os cris- ela e disseram: “Nós oramos por você, en-
- tãos porque os considerava honestos e tão esperamos que você possa vir amanhã.”
s confiáveis. Ele sempre elogiava Sarah na Naquele dia, durante a última aula, uma
frente dos colegas. “Sarah é cristã e isso a voz falou no sistema de som da escola.
torna um pessoa maravilhosa”, ele dizia. “Teremos que adiar o show de talentos por
“Ela tem integridade”. Aquelas palavras causa do mau tempo”, disse a voz. “O show

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


gentis foram tão doces após três anos de de talentos será realizado no domingo.”
crítica da outra professora!
Quando Sarah estava com 15 anos, os Milagre e testemunho
alunos prepararam um show de talentos. Os colegas de classe de Sarah já ha-
Esse evento, realizado ao ar livre, era um viam perdido a esperança de participar do
dos maiores do ano. O professor pediu a show de talentos, então ficaram surpresos
Sarah que liderasse a classe em função e entusiasmados quando ouviram o anún-
do show. Os alunos sempre cantavam ou cio. “Uau!”, disseram eles. “Seu Deus é real-
dançavam no show de talentos, mas Sarah mente incrível! Agora você pode participar
não conhecia nenhuma música ou dança do show de talentos!” A apresentação foi o
típicas. “Tudo o que conheço é coisa da grande sucesso no domingo e ganhou o
igreja”, ela disse ao professor, que concor- primeiro prêmio. Muitos estudantes per-
dou plenamente. Sara escolheu uma de guntaram aos colegas de classe de Sarah:
suas músicas cristãs favoritas e coreogra- “Onde vocês encontraram esta música? É
- fou uma apresentação para que os colegas linda! Nunca ouvimos isso antes.” Eles res-
s usassem. Eles gostaram muito do plano e ponderam: “A música é da igreja de Sarah.” Cleber
Designer
a arrecadaram dinheiro para comprar figu- Os alunos pediram que Sarah ensinas-
- rinos especiais para o dia da apresentação. se a música para eles. Aquela foi a primeira
u Dois dias antes do show, a escola vez que Sarah percebeu que poderia tes- Editor

s: anunciou que o evento seria realizado no temunhar. Tudo o que precisava fazer era
o sábado. Sarah ficou muito decepcionada obedecer a Deus. Hoje, ela amplia o reino C. Q
e disse aos colegas que não iria participar. de Deus com outra jovem. Vinte pessoas
s Eles também ficaram desapontados. Sem frequentam sua igreja todos os sábados e
Depto. Arte
oi Sarah, não conseguiriam se apresentar. Sarah prega sobre Jesus e Seu amor.
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 19

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 19 21/03/18 09:47


a
"Sim, Cristo me ama d
(Em chinês, como é falado na China e Taiwan) a
Yeh-soo I wor*, wahn boo tsoo-oh  * O com do “r” sound in “wor” é bem d
Yin yoo shung shoo gow**-soo wor  leve, cheio de ar lh
Fan she-ow, hi***-zuh, joo moo yang  ** Rima com “show!” ra
wor sway-ran roo-oh joo chih-ang joo  *** as in, “ri!” a
^ Como em “iô-iô” a
Joo yeh-soo I wor (3x) o
Yo^ shung shoo gow-soo wor.  Assista em chines no YouTube at: bit. n
ly/Jesus-loves-me-chinese n

13o Sábado 29 de setembro


lo
Programa do décimo terceiro sábado a

Nenhum bloco de madeira


d
g

(Peça a quatro crianças que apresentem este programa. Elas não precisam memorizar
as partes, mas incentive-as a ler o material várias vezes para que a apresentação seja o
espontânea. Elas também podem encenar.) c
e

Narrador: Neste trimestre, conhe- Ao voltar para visitar os pais, ela falou
cemos pessoas da Coreia do Sul, Japão, à mãe sobre sua nova religião. J
Mongólia e China, países que formam a n
Divisão do Pacífico Norte-Asiático. Hoje, Wen-Zhi: O cristianismo é uma religião s
conheceremos uma mulher especial de maravilhosa! Eu quero me tornar cristã.
Taiwan. Quando era criança, Zhui Wen-Zhi
adorava um deus chamado Mazhu em sua Narrador: A mãe não gostou da ideia.
cidade natal, Puli, em Taiwan. Os familiares
de Wen-Zhi eram fazendeiros pobres que Mãe: Temos muitos deuses em Taiwan. t
seguiam uma tradição religiosa chinesa, Não precisamos adorar o Deus dos americanos.
e se inclinavam diante do ídolo Mazhu.
Wen-Zhi se tornou adulta e se mudou Narrador: Mesmo que sua mãe se e
para a capital de Taiwan, Taipei, para tra- opusesse ao cristianismo, Wen-Zhi estu- lh
balhar. Ali, pela primeira vez ela ouviu falar dou a Bíblia regularmente com a melhor A
de Jesus nas reuniões evangelísticas dos amiga da igreja. Então, certo dia, ela leu em t
adventistas do sétimo dia. Ela começou Isaías 44 de como as pessoas fazem ídolos:
a ir à igreja todos os sábados e se tornou
a melhor amiga de outra jovem chamada Wen-Zhi: “O carpinteiro derruba ce- V
Shan Xi Qi Zi. dros, ou talvez apanhe um cipreste, ou d
20 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 20 21/03/18 09:47


ainda um carvalho. Do restante ele faz um Narrador: O marido ficou bravo! Ele
deus, seu ídolo; inclina-se diante dele e o desceu do telhado e disse:
adora. Ora a ele e diz: ‘Salva-me; tu és meu
deus’. Ninguém para e pensa: ‘Iria eu ajoe- Esposo: Essa religião que você tem
lhar-me diante de um pedaço de madei- não é boa.
ra? Não tremam, nem tenham medo. Não
anunciei isto e não o predisse muito tempo Wen-Zhi: Por que você está tão bravo
atrás? Vocês são Minhas testemunhas. Há comigo? Eu disse a você, antes de nos
outro Deus além de Mim? Não, não existe casarmos, que seria cristã.
nenhuma outra Rocha; não conheço ne-
nhuma” (Isaías 44, versos 8, 13-14, 19). Narrador: O marido não sabia o que
dizer. Ele pegou a Lição da Escola Sabatina
Narrador: Wen-Zhi se lembrou do ído- e queimou. Felizmente, não queimou a
lo da família e se perguntou se também era Bíblia. Mas depois daquele dia, começou
apenas um bloco de madeira. Ela estava a tratar Wen-Zhi com grosseria.
determinada a descobrir. Então ela foi ao lu- Wen-Zhi ficou triste, mas continuou
gar onde os ídolos são feitos. O que ela viu? a estudar a Bíblia. Durante um estudo, a
amiga disse que haveria um batismo no

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


Wen-Zhi: Vi que eles confeccionavam sábado seguinte, e perguntou se Wen-
o deus Mazhu com madeira, como foi des- Zhi estava preparada. Wen-Zhi queria ser
crito na Bíblia. Então, concluí que a Bíblia batizada, mas estava em dúvida quanto
está certa. Os ídolos nada podem fazer. ao que o marido e a mãe diriam. Decidiu
então que poderia ser batizada sem con-
u Narrador: Wen-Zhi resolveu adorar tar à sua mãe. Porém, realmente precisava
Jesus. Naquela época, Wen-Zhi estava contar ao marido. Então começou a orar.
noiva e contou ao futuro marido sobre Na sexta-feira, no dia anterior ao ba-
o sua crença em Jesus. tismo, Wen-Zhi disse ao marido:

Wen-Zhi: Quero ser cristã. Wen-Zhi: Amanhã serei batizada na igreja.


a.
Noivo: Tudo bem; você pode ser cris- Esposo: Tudo bem.
n. tã. Não vejo problema nisso.
s. Narrador: Wen-Zhi ficou surpresa. Ela
Narrador: Então, eles se casaram. Mas, se perguntou se o “tudo bem” era verdadei- Cleber
Designer
e em um dia chuvoso, o marido subiu ao te- ro ou “tudo bem” falso. Então o esposo disse:
- lhado da casa para consertar um buraco.
or Ao pedir que a esposa lhe desse algumas Esposo: Ontem à noite, eu estava Editor

m telhas, ela se recusou. olhando as estrelas no céu e pensando:


s: “Por que estou sendo tão grosseiro com C. Q
Wen-Zhi: Não posso, hoje é o sábado. minha esposa?” [Esposo se volta para olhar
- Vamos trabalhar no vazamento do telha- para Wen-Zhi.] Decidi que deveria tratá-
Depto. Arte
u do em outro dia. -la melhor. Então, prometi a mim mesmo
8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 21

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 21 21/03/18 09:47


que eu concederia o seu próximo pedido, agradeceu a Deus por responder às suas
não importava o que fosse. preces. Hoje, Wen-Zhi tem 87 anos e ain-
da ora todos os dias.
Narrador: Qual foi o pedido de Wen-
Zhi? Ser batizada. Então ele permitiu! Wen-Zhi: Deus sempre responde à
Deus respondeu rapidamente à oração oração. Ele não é um pedaço de madeira.
de Wen-Zhi! Mas ela teve que esperar 40 Não há outro Deus!
anos para que Deus respondesse à sua
outra grande oração. Wen-Zhi orou to- Narrador: Os adventistas em Taiwan e
dos os dias, por 40 anos, para que o es- no restante da Divisão do Pacífico Norte-
poso também fosse batizado. Finalmente, Asiático também oram a Deus. Eles pedem
quando ele estava com 65 anos, disse: ajuda para compartilhar a boa notícia de que
existe apenas um Deus e que Ele está vindo
Esposo: Você é cristã. Nossos dois filhos em breve para nos levar para casa! Vamos
são cristãos. Sou o único que não pertence dar uma generosa oferta para que mais pes-
à família de Deus. Quero ser batizado! soas possam ouvir essas boas-novas.

Narrador: Wen-Zhi ficou tão feliz! Ela [Ofertas]

Sota memorizando versos bíblicos para ajudar


seu avô e apresentar na Escola Sabatina.
Batismo de Nakamura.
Fotos: adventistmission.org

Iku, segunda à esquerda, com a mãe e


as irmãs Miko e Nana. Todas segurando
suas Bíblias. Dulguun Galsan vestido de desbravador
22 • Informativo Mundial das Missões  3o Trimestre, 2018 3

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 22 21/03/18 09:47


s
-

à
a.

e
- Coleção
m i g o s
m

Entre A
e
o
s
s-

Se você quer saber mais sobre plantas,

MKT CPB | Ilustração CPB

37492 - Informativo Menores 3o Trimestre 2018


animais, grandes personalidades da
humanidade e muito mais sobre Jesus,
esta coleção é para você!

CÓD. 10418
CÓD. 10419
CÓD. 10420 Cleber
Designer
CÓD. 10421

CÓD. 10422
Editor

WhatsApp

cpb.com.br | 0800-9790606 | CPB livraria | 15 98100-5073 C. Q


Pessoa jurídica/distribuidor 15 3205-8910 | atendimentolivrarias@cpb.com.br

Depto. Arte

8 3o Trimestre, 2018  Informativo Mundial das Missões • 23

37492_Inf_Men_3tr2018.indd 23 21/03/18 09:47


37492_Inf_Men_3tr2018.indd 24 21/03/18 09:47