Você está na página 1de 9

PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA

ANGELA SANTOS LUCAS

CONSELHO CACS/FUNDEB: CONCEITO, FUNCIONAMENTO E


RELATO NO MUNICÍPIO DE AFRÂNIO-PE

TUTORA: BÁRBARA VALENÇA

AFRÂNIO

2017
ANGELA SANTOS LUCAS

CONSELHO CACS/FUNDEB: CONCEITO, FUNCIONAMENTO E


RELATO NO MUNICÍPIO DE AFRÂNIO-PE

Trabalho final de conclusão do Curso Fundo de


Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica no
âmbito do Programa Formação Pela Escola.

TUTORA: BÁRBARA VALENÇA

AFRÂNIO

2017
RESUMO

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos


Profissionais da Educação – Fundeb foi criado pela Emenda Constitucional nº 53/2006 e
regulamentado pela Lei nº 11.494/2007 e pelo Decreto nº 6.253/2007, em substituição ao
Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do
Magistério - Fundef, que vigorou de 1998 a 2006. Esse é um fundo especial, de natureza
contábil e de âmbito estadual (um fundo por estado e Distrito Federal, num total de vinte e
sete fundos), formado por parcela financeira de recursos federais e por recursos provenientes
dos impostos e transferências dos estados, Distrito Federal e municípios, vinculados à
educação por força do disposto no art. 212 da Constituição Federal. Independentemente da
origem, todo o recurso gerado é redistribuído para aplicação exclusiva na educação básica.
Há, no entanto uma atenção especial para a atuação do Conselho de Acompanhamento e
Controle Social do Fundeb (CACS) que é um colegiado que tem como função principal
acompanhar e controlar a distribuição, a transferência e a aplicação dos recursos do Fundo, no
âmbito das esferas municipal, estadual e federal. O conselho não é uma unidade
administrativa do governo. Assim, sua ação deve ser independente e, ao mesmo tempo,
harmônica com os órgãos da administração pública local.

Palavras Chave: Fundeb, Cacs, Educação Básica, Legislação, Estudo.


SUMÁRIO
INTRODUÇÃO .......................................................................................................................... 5

SOBRE O CACS FUNDEB: IDENTIFICAÇÃO DA LOCALIDADE E DO CONSELHO .... 6

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO CONSELHO.................................................. 6

RELATO SOBRE O CONSELHO ..................................................................................................... 7

CONCLUSÃO .......................................................................................................................................8

REFERÊNCIAS .................................................................................................................................... 9
5

INTRODUÇÃO

Atuar na área da educação é algo delicado, que exige paciência, sabedoria e muita força de
vontade. Esse processo não se compõe apenas de uma simples vaga na escola, mas também a
gratuidade, a inclusão, a permanência, a formação profissional, a garantia dos recursos e sua
devida aplicação.

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos


Profissionais da Educação (FUNDEB) com a intenção de atender a todos esses objetivos,
visando a normatização dos processos relacionados a área da educação. Como também seu
acompanhamento por pessoas da sociedade atuante na educação, visando sua correta
implementação em todas as esferas da sociedade.

Este trabalho irá apresentar suas características e a aplicação na sociedade em que estamos
inseridos.
6

SOBRE O CACS FUNDEB: IDENTIFICAÇÃO DA LOCALIDADE E DO


CONSELHO

O Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb (CACS) é um colegiado que


tem como função principal acompanhar e controlar a distribuição, a transferência e a
aplicação dos recursos do Fundo, no âmbito das esferas municipal, estadual e federal. O
conselho não é uma unidade administrativa do governo. Assim, sua ação deve ser
independente e, ao mesmo tempo, harmônica com os órgãos da administração pública local.

O Conselho observado foi o do Município de Afrânio-PE, sendo este composto pelos


seguintes membros:

 2 (dois) representantes do Poder Executivo Municipal, dos quais pelo menos 1 (um) da
Secretaria Municipal de Educação ou órgão educacional equivalente;
 1 (um) representante dos professores da educação básica pública;
 1 (um) representante dos diretores das escolas básicas públicas;
 1 (um) representante dos servidores técnico-administrativos das escolas básicas
públicas;
 2 (dois) representantes dos pais de alunos da educação básica pública;
 2 (dois) representantes dos estudantes da educação básica pública, sendo um deles
indicado pela entidade de estudantes secundaristas.

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO CONSELHO

Desde a primeira reunião deste ano do Conselho, que ocorreu no dia 17 de maio de 2017, todo
o assunto tratado foi registrado em ata, além de ter sido apresentado o cronograma das
reuniões mensais em que seriam tratadas as atribuições do Conselho do Fundeb que são:

 Supervisionar a realização do censo escolar anual;


 Supervisionar a elaboração da proposta orçamentária anual;
 Instruir, com parecer, as prestações de contas a serem apresentadas ao respectivo
Tribunal de Contas; e
 Acompanhar e controlar a execução dos recursos federais transferidos à conta do
Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE) e do Programa de
Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos,
verificando os registros contábeis e os demonstrativos gerenciais relativos aos recursos
7

repassados, responsabilizando-se pelo recebimento e análise da prestação de contas


desses programas; e
 Encaminhar ao FNDE o demonstrativo sintético anual da execução físico-financeira,
acompanhado de parecer conclusivo, e notificar o órgão executor dos programas e o
FNDE quando houver ocorrência de eventuais irregularidades na utilização dos
recursos.

RELATO SOBRE O CONSELHO

Mediante conversa com um dos membros do Conselho do Fundeb, foram conseguidas


algumas informações sobre o conselho como o fato de possuírem um regimento interno
aproado em ata. Outro ponto que foi citado foi o que diz que os conselheiros estão em
processo de capacitação a respeito da legislação referente ao Fundeb. No município de
Afrânio-PE o Conselho foi criado pela lei 302/2007 de acordo com o disposto no art. 24, §
parágrafo da Medida Provisória nª 339, de 28 de dezembro de 2006. O Conselho está
cadastrado junto ao FNDE e sua mais recente ação foi a aprovação da Prestação de Contas do
Transporte Escolar.
8

CONCLUSÃO

O intuito deste trabalho foi observar as ações e aplicações dos processos que promovem a
educação no Brasil, para isso foram feitas pesquisas na internet, bem como foram conseguidos
dados junto a membros com compõem o determinado Conselho. As informações conseguidas
serviram fundamentalmente para a compreensão didática do FUNDEB e a aplicação do
CACS, contribuindo para a construção do conhecimento e elevação da qualidade da educação
no Brasil e em primeira esfera nas escolas municipais.
9

REFERÊNCIAS

FNDE. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Financiamento/Fundeb.


Apresentação. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/financiamento/fundeb/fundeb-
apresentacao. Acesso em: 24 de maio de 2017.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação –


FNDE. Diretoria Financeira – DIFIN. Coordenação-Geral de Operacionalização do Fundeb e
de Acompanhamento e Distribuição da Arrecadação do Salário-Educação – CGFSE.
Coordenação de Operacionalização do Fundeb – COPEF. Disponível em:
ftp://ftp.fnde.gov.br/web/fundeb/controle_social.pdf. Acesso em: 03 de junho de 2017.

Ministério da Educação. Fundeb. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/fundeb-sp-


1090794249. Acesso em: 24 de maio de 2017.

FORMAÇÃO PELA ESCOLA. FNDE. Curso Fundeb. Caderno de Estudos. Disponível em:
http://cursos.fnde.gov.br/mdl07/file.php/1/Fundeb/CRS_FUN_CONT_CadernoDeEstudos.pdf
Acesso em: 20 de maio de 2017.

GOVERNO DO ESTADO DE SERGIPE. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. FUNDEB -


Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos
Profissionais da Educação. Acompanhamento e Fiscalização do Fundo. Disponível em:
http://www.seed.se.gov.br/portais/fundeb/acompanhamento_fiscalizacao.asp. Acesso em: 24 de maio
de 2017.