Você está na página 1de 67

01 Q869082 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2018 Banca: FCC Órgão: DPE-AMProva: Analista - Administrador


BETA

O Estado do Amazonas pretende construir duas novas escolas de ensino técnico, sendo que o orçamento vigente
contempla os recursos necessários para fazer frente às obras e aquisição dos equipamentos necessários ao
funcionamento de ambas. Considerando os ditames da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n°
101/2000), para prosseguir com a construção dos referidos estabelecimentos, que demandará, para sua
concretização, ao menos 2 anos, o Estado

a) está obrigado a demonstrar o cumprimento do limite com despesas de pessoal, estando impedido de
prosseguir com as obras caso tenha atingido o limite prudencial.

b) está dispensado da observância das regras para geração de despesa de capital, haja vista se tratar de
investimento coberto com recursos destinados à Educação, nos termos da Constituição Federal.

c) não se sujeita a nenhum requisito adicional, além da já demonstrada existência de dotação


orçamentária, salvo se estiver no último ano do mandato do Chefe do Executivo.

d) deverá, também, demonstrar a inserção da referida ação governamental no Plano Plurianual, além de
cumprir os requisitos para geração de despesa de caráter continuado.

e) necessita, apenas, demonstrar a inserção das escolas na Lei de Diretrizes Orçamentárias, como um
das ações governamentais estratégicas.

02 Q869083 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2018 Banca: FCC Órgão: DPE-AMProva: Analista - Administrador

O Estado do Amazonas pretende aderir ao programa de recuperação fiscal implementado no âmbito federal, para
alongamento da dívida dos Estados junto à União, com estabelecimento de taxas de juros mais favoráveis e prazo
de carência para o pagamento das parcelas assim recalculadas. Contudo, foi imposta exigência de oferecimento
de garantia de pagamento incidente sobre o produto da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias
e Serviços − ICMS. De acordo com as disposições constitucionais aplicáveis e com os ditames da Lei de
Responsabilidade Fiscal, tal exigência é

a) inconstitucional, eis que a Constituição veda a vinculação de produto de imposto, salvo para fundos
de despesa ou ações governamentais nas áreas de saúde e educação.

b) constitucional, pois inexiste vedação de vinculação de receita própria consistente em produto de


imposto de titularidade do ente para fins de concessão de garantia à União.

c) constitucional, porém desconforme com o regramento estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal,


eis que tal diploma determina a prioridade de garantias incidentes sobre percentual da receita
corrente líquida.

d) inconstitucional, pois o refinanciamento de dívidas de outros entes federados perante à União


prescinde do oferecimento de garantias ou contragarantias.

e) constitucional, eis que a vedação a vinculação de produto de imposto não se aplica ao oferecimento
de garantias em operações de créditos junto à quaisquer credores.

03 Q869703 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2018 Banca: FCC Órgão: DPE-AMProva: Analista - Contabilidade

De acordo com a Lei n° 101/2000, Lei de Responsabilidade Fiscal − LRF,

a) as contas anualmente prestadas pela Defensoria Pública do Estado devem ser juntadas àquelas do
Chefe do Poder Executivo para receber parecer prévio em separado do respectivo Tribunal de
Contas.

b) o incentivo à participação popular na elaboração do orçamento não está entre suas disposições.

c) a transparência será assegurada por meio da liberação, em tempo real, de informações


pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira em meios eletrônicos de acesso público.

d) o Relatório de Gestão Fiscal é documento de periodicidade bimestral que pode ser editado
alternativamente ao Relatório Resumido de Execução Orçamentária.

e) o ordenador de despesa tem responsabilidade exclusiva quanto ao cumprimento da LRF até o final do
exercício financeiro, não cabendo ao Tribunal de Contas fazer qualquer sorte de advertência ou
alerta.

04 Q852877 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TSTProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Considere:
I. estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva entrar em vigor e nos dois
subsequentes.
II. declaração do ordenador da despesa de que o aumento tem adequação orçamentária e financeira com a lei
orçamentária anual e compatibilidade com o plano plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Nos termos regulados pela Lei Complementar n° 101/00, esses itens representam condição prévia para

a) empenho e contratação de operação de crédito.

b) licitações de serviços e desapropriação de imóveis urbanos.

c) contratação de operação de crédito e concessão de subvenção social.

d) concessão de subvenção social e desapropriação de imóveis urbanos.

e) empenho e concessão de subvenção social.

05 Q840478 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Administrador

A Lei Complementar n° 101/2000 trouxe como uma de suas inovações mais marcantes o estabelecimento de
limites para várias áreas dos gastos públicos. No que se refere à base de cálculo para a verificação desses limites,
essa norma estabelece que

a) é denominada receita corrente nominal.

b) é composta de receitas correntes e de capital.

c) entram no cálculo, no caso dos Estados, as parcelas entregues aos Municípios por determinação
constitucional.

d) será apurada somando-se as receitas arrecadadas no mês em referência e nos onze anteriores,
excluídas as duplicidades.

e) é o somatório das receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de


serviços, transferências correntes e outras receitas também correntes, sem deduções.

06 Q840479 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Administrador

Atenção: Para responder à questão, considere as seguintes siglas:

                       Siglas Utilizadas: 
Lei Orçamentária Anual − LOA.
Lei De Diretrizes Orçamentárias − LDO.
Plano Plurianual − PPA.

A Lei Complementar n° 101/2000 promoveu melhor detalhamento ao planejamento fiscal, regulamentando


anexos específicos aos instrumentos de planejamento previstos na Constituição Federal. Essa norma prevê os
seguintes anexos:

I. anexo de metas fiscais.


II. anexo de riscos fiscais.
III. demonstrativo da compatibilidade da programação dos orçamentos com os objetivos e metas.

Esses documentos são, correta e respectivamente, anexos da

a) LOA, LDO e LDO.

b) LDO, LDO e LOA.

c) LOA, PPA e PPA.

d) LDO, LDO e PPA.

e) LDO, PPA e LOA.

07 Q840480 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Administrador

Considere os seguintes itens:

I. Critérios e forma de limitação de empenho.


II. Normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos
dos orçamentos.
III. Demais condições e exigências para transferências de recursos a entidades públicas e privadas.
IV. Evolução do patrimônio líquido.
V. Refinanciamento da dívida pública.

A Lei Complementar n° 101/2000 estabelece que os itens I, II, III, IV e V devem integrar, respectivamente:

a) LDO, LDO, LDO, LDO e LOA.

b) LOA, LOA, LOA, LOA e LDO.

c) LDO, LDO, LDO, PPA e PPA.

d) LDO, LOA, PPA, PPA e LOA.

e) LOA, LDO, PPA, LDO e PPA.

08 Q840762 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Contabilidade

No que se refere aos instrumentos de transparência da gestão fiscal, a Lei de Responsabilidade Fiscal determina
que o Relatório

a) de Gestão Fiscal deve ser publicado, impreterivelmente, até trinta dias após o encerramento de cada
trimestre.

b) Resumido da Execução Orçamentária deve ser publicado, impreterivelmente, até trinta dias após o
encerramento de cada trimestre.

c) Resumido da Execução Orçamentária deve conter, entre outros itens, demonstrativo da despesa total
com pessoal, distinguindo a com inativos e pensionistas.

d) Resumido da Execução Orçamentária deve conter, entre outros itens, demonstrativo da execução das
despesas por função e subfunção.

e) de Gestão Fiscal deve conter, entre outros itens, demonstrativo dos resultados nominal e primário.

09 Q840766 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Contabilidade

A Lei Complementar n° 101/2000 determina que Estados, o Distrito Federal e os Municípios devem encaminhar ao
Ministério da Fazenda, nos termos e na periodicidade a serem definidos em instrução específica deste órgão, as
informações a respeito das dívidas públicas interna e externa. Segundo essa norma, esses dados constituirão

a) o controle interno exercido pelo Poder Executivo.

b) o estoque específico de operações por antecipação da receita orçamentária.

c) o registro da execução orçamentária e extra orçamentária.

d) a base de cálculo dos resultados nominal e primário.

e) o registro eletrônico centralizado das dívidas públicas interna e externa.

10 Q840767 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: DPE-RSProva: Analista - Contabilidade

Considere os itens abaixo.

I. A disponibilidade de caixa constará de registro próprio, de modo que os recursos vinculados a órgão, fundo ou
despesa obrigatória fiquem identificados e escriturados de forma individualizada.

II. A despesa e a assunção de compromisso serão registradas segundo o regime de competência, apurando-se,
em caráter complementar, o resultado dos fluxos financeiros pelo regime de caixa.
III. As demonstrações contábeis compreenderão, isolada e conjuntamente, as transações e operações de cada
órgão, fundo ou entidade da administração direta, autárquica e fundacional, excluindo a empresa estatal
dependente.
IV. As receitas e despesas previdenciárias serão apresentadas em demonstrativos financeiros e orçamentários
específicos.
V. As operações de crédito, as inscrições em Restos a Pagar e as demais formas de financiamento ou assunção de
compromissos junto a terceiros, deverão ser escrituradas de modo a evidenciar o montante e a variação da dívida
pública no período, detalhando, pelo menos, a natureza e o tipo de credor.
Consoante dispõe a Lei Complementar n° 101/2000, é norma de escrituração das contas públicas APENAS o
indicado nos itens

a) I, II, III e IV.

b) II, III, IV e V.

c) I, III, IV e V.

d) I, II, IV e V.

e) I, II, III e V.

11 Q839688 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRE-PRProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

As informações hipotéticas referentes à despesa com pessoal do Poder Judiciário Estadual, apurada de acordo
com o regime de competência e relativas ao período de maio/2016 a abril/2017, foram as seguintes, em milhares
de reais:

Vencimentos e vantagens, fixas e variáveis, de pessoal ativo ......................... 205.600.000,00


Encargos sociais e contribuições referentes a pessoal ativo............................ 41.261.000,00
Despesas com inativos custeadas por recursos provenientes da arrecadação de contribuições dos
segurados ............................................. 36.300.000,00

Além disso, despesas decorrentes de decisão judicial e da competência do exercício de 2015 no valor de, em
milhares de reais, 1.130.000,00, foram pagas em julho de 2016.

Com base nessas informações, a despesa total com pessoal do Poder Judiciário Estadual apresentada no Relatório
de Gestão Fiscal referente ao primeiro quadrimestre de 2017 para fins de apuração do cumprimento do limite
determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal foi, em milhares de reais,

a) 284.291.000,00

b) 283.161.000,00

c) 247.991.000,00

d) 246.861.000,00

e) 205.600.000,00

12 Q839864 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: FUNAPEProva: Analista em Gestão


Previdenciária

Considere que o Poder Executivo Estadual pretenda encaminhar projeto de lei para revalorização salarial de
determinada carreira de servidores públicos, instruindo o expediente legislativo com comprovação da existência
de recursos orçamentários suficientes para fazer frente às despesas correspondentes no exercício em curso, bem
como a compatibilidade com o plano plurianual e com a lei de diretrizes orçamentárias. De acordo com as
disposições aplicáveis da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n° 101/2000), tal instrução é

a) desnecessária, se o ente estiver dentro dos limites de despesa de pessoal fixados pelo referido
diploma legal.

b) insuficiente, sendo necessário, também, a estimativa do impacto financeiro nos dois exercícios
subsequentes ao que entrar em vigor.

c) necessária e suficiente, desde que as despesas de pessoal do ente estejam dentro dos limites fixados
pelo referido diploma legal.

d) desnecessária, podendo ser diferida para o momento da implementação da revalorização, quando


serão ajustadas as dotações orçamentárias correspondentes.

e) insuficiente, sendo necessário, adicionalmente, a revisão das metas de resultados fiscais que integram
a Lei de Diretrizes Orçamentárias, para refletir o impacto das novas despesas.

13 Q839865 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: FUNAPEProva: Analista em Gestão


Previdenciária

O denominado “Anexo de Riscos Fiscais” a que alude a Lei de Responsabilidade Fiscal, integra

a) a Lei Orçamentária Anual, constituindo exceção ao princípio da exclusividade, dado que não reflete
previsão de receita ou fixação de despesa.
b) o Plano Plurianual, delimitando os eventos que podem impactar os programas nele estabelecidos.

c) a Lei de Diretrizes Orçamentárias, indicando os passivos contingentes e outros riscos capazes de


afetar as contas públicas.

d) a Lei Orçamentária Anual, salvo se os efeitos correspondentes extrapolarem o exercício a que se


refere, hipótese em que deverá integrar o Plano Plurianual.

e) a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei Orçamentária Anual, listando, na primeira, os passivos


contingentes e, na segunda, os critérios para a mitigação dos efeitos de potencial materialização.

14 Q839411 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRT - 24ª REGIÃO (MS)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

O Capítulo IX da Lei de Responsabilidade Fiscal − Lei Complementar Federal n°101/2000, que trata DA
TRANSPARÊNCIA, CONTROLE E FISCALIZAÇÃO, disciplina, em sua Seção II, matéria atinente à Escrituração e
Consolidação das Contas.

Esta Lei Complementar, em seu art. 50, caput, estabelece que Além de obedecer às demais normas de
contabilidade pública, a escrituração das contas públicas observará a seguinte regra:

a) as operações de crédito, as inscrições em Restos a Pagar e as demais formas de financiamento ou


liquidação de compromissos junto a terceiros deverão ser escrituradas de modo simplificado, sem
evidenciar o montante total e a variação da dívida pública no período, e sem necessidade de
detalhamentos específicos.

b) a disponibilidade de caixa constará de registro próprio, de modo que os recursos vinculados a órgão,
fundo ou despesa obrigatória fiquem identificados e escriturados de forma individualizada.

c) a demonstração das variações patrimoniais, observados os critérios de oportunidade e conveniência,


dará destaque à origem e ao destino dos recursos provenientes da aquisição de ativos.

d) as receitas e despesas, excetuadas as previdenciárias, serão apresentadas em demonstrativos


financeiros e orçamentários específicos.

e) a despesa e a assunção de compromisso serão registradas segundo o regime de competência ou de


caixa, conforme o histórico da entidade, apurando-se, em caráter complementar, o resultado dos
fluxos financeiros pelo regime de competência.

15 Q839417 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRT - 24ª REGIÃO (MS)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Suponha que a União, passando por forte crise financeira decorrente da queda da arrecadação de impostos e
enfrentando dificuldades para fazer frente a despesas com serviços públicos essenciais, tenha tomado
empréstimo junto a sociedade de economia mista por ela controlada. De acordo com as disposições da Lei
Complementar n° 101/2000 − Lei de Responsabilidade Fiscal), tal conduta

a) independe de autorização legislativa, sendo legítima desde que a União respeite o limite de
endividamento previsto em resolução do Senado Federal.

b) configura operação de antecipação de receita orçamentária – ARO, devendo ser liquidada no mesmo
exercício financeiro.

c) não caracteriza operação de crédito para os fins da LRF, desde que a União ofereça, como garantia, o
fluxo de dividendos futuros a que tem direito como acionista da companhia.

d) corresponde à operação de crédito, podendo ser realizada, independentemente do oferecimento de


garantia, desde que conte com a necessária autorização legislativa.

e) é expressamente vedada pela LRF, independentemente da existência de limite disponível para


contratação de operação de crédito pela União.

16 Q839418 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRT - 24ª REGIÃO (MS)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Suponha que a União pretenda celebrar um contrato de parceria público-privada, na modalidade concessão
administrativa, para a construção e operação de hospitais. Referido contrato prevê o pagamento de
contraprestação pecuniária pela União ao parceiro privado para os 20 anos subsequentes. De acordo a Lei de
Responsabilidade Fiscal − LRF

a) a contratação depende, entre outros requisitos, da apresentação da estimativa do impacto


orçamentário e financeiro no exercício em que entrar em vigor e nos dois subsequentes.

b) trata-se de situação equiparada à operação de crédito, sendo necessária prévia autorização legislativa
e observância dos limites fixados pelo Senado Federal.

c)
as despesas decorrentes da contratação devem constar do Anexo de Metas Fiscais que integra a Lei
Orçamentária Anual.

d) referida ação, se prevista no Plano Plurianual, dispensa a previsão das despesas correspondentes em
outras peças orçamentárias.

e) a contratação somente será possível se forem apresentadas as fontes alternativas de receita para
suportar a renúncia fiscal correspondente.

17 Q779225 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

A Lei Orçamentária Anual, para o exercício de 2017, do Estado de Altamira do Norte, foi publicada em
30/12/2016. No que tange a execução orçamentária e o cumprimento de metas, segundo a Lei Complementar n°
101/2000, a programação financeira e o cronograma de execução mensal de desembolso será estabelecida

a) pelo controle interno, até 30 dias após a publicação do orçamento.

b) por cada um dos Poderes, até 45 dias após a publicação do orçamento.

c) pelo Poder Executivo, até 30 dias após a publicação do orçamento.

d) pela Administração direta e indireta, até 30 dias após o início da execução orçamentária.

e) pelo Poder Executivo, até 30 dias após o início da execução orçamentária.

18 Q777865 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A despesa total com pessoal, de determinado órgão federal, referente ao segundo quadrimestre de 2016,
excedeu em R$ 70.000 o limite máximo estabelecido no artigo 20 da Lei Complementar n° 101/2000.
Considerando-se que o limite máximo da despesa total com pessoal é de R$ 680.000, o limite prudencial,
segundo a Lei Complementar n° 101/2000, corresponde, em R$, a

a) 612.000.

b) 712.500.

c) 340.000.

d) 675.000.

e) 646.000.

19 Q764194 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: PGE-MTProva: Analista - Administrador

A Lei de Responsabilidade Fiscal − LRF estabeleceu limites para os gastos com pessoal dos entes públicos,
definindo percentagens para a repartição destes limites nos três níveis de governo: União, Estados e Municípios.
Determinado Estado da Federação realizou os seguintes valores como execução do orçamento durante o ano:

Tendo em vista o artigo 20 da Lei de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar que

a) o Estado em questão cumpriu todos os limites do gasto com pessoal definidos no artigo 20 da LRF,
para a repartição global para este tipo de gasto.

b) o gasto com o pessoal do Ministério Público está no limite definido pelo artigo 20 da LRF.

c) o gasto Executivo está no limite determinado pelo artigo 20 da LRF.

d) os gastos com o Legislativo e Tribunal de Contas foram superiores ao definido pelo artigo 20 da LRF.

e) o gasto com o pessoal do Judiciário está acima do limite definido pelo artigo 20 da LRF.
20 Q764196 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: PGE-MTProva: Analista - Administrador

Determinado Estado contratou, por contrato de terceirização de mão de obra, 5 pessoas para prestarem serviços
temporários para substituição do mesmo número de servidores efetivos que se afastaram por licença maternidade
e outros motivos de saúde. Os valores da remuneração deste contrato, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal
− LRF devem ser considerados como

a) gastos com pessoal e não fazer parte do montante a ser computado no limite legal para esta despesa.

b) gastos com outras despesas de pessoal e não ser computado no limite legal para esta despesa.

c) gastos com outras despesas de pessoal e ser computado no limite legal para a despesa com pessoal.

d) serviços de terceiros e não ser computado no limite legal para a despesa com pessoal.

e) serviços de terceiros e ser computado no limite legal para a despesa com pessoal.

21 Q766164 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: PGE-MTProva: Analista - Contabilidade

Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, NÃO são instrumentos de transparência da gestão fiscal que devem ter
ampla divulgação, inclusive em meios eletrônicos de acesso público,

a) os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias.

b) as prestações de contas e o respectivo parecer prévio.

c) o Relatório Resumido da Execução Orçamentária.

d) o Relatório de Gestão Fiscal.

e) a Demonstração do Valor Adicionado.

22 Q763062 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 20ª REGIÃO (SE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

A Despesa Líquida com Pessoal, no valor de R$ 578.580.000 do período de janeiro a dezembro de 2015 de
o
determinado órgão federal, está de acordo com o limite máximo permitido. Segundo a Lei Complementar n
101/2000:

a) Serão contabilizados como "Locação de Mão de Obra” os valores dos contratos de terceirização de
mão-de-obra que se referem à substituição de servidores e empregados públicos.

b) A despesa total com pessoal será apurada somando-se a realizada no mês em referência com as dos
onze imediatamente anteriores, adotando-se o regime de caixa.

c) Na verificação do atendimento dos limites definidos, não será computada a despesa relativa a
incentivo à demissão voluntária.

d) A verificação do cumprimento dos limites será realizada ao final de cada bimestre.

e) O limite prudencial corresponde a 75% sobre o limite máximo.

23 Q763066 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 20ª REGIÃO (SE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

No mês de outubro de 2016, determinada entidade do setor público obteve receitas orçamentárias com a
o
alienação de imóveis, no valor de R$ 90.500.000,00. Segundo a Lei Complementar n 101/2000, a origem e o
destino dos recursos provenientes da alienação de ativos devem ser destacados

a) na demonstração das variações patrimoniais.

b) no balanço patrimonial.

c) no balanço orçamentário.

d) no balanço financeiro.

e) na demonstração das receitas e despesas de capital realizadas.


24 Q763074 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 20ª REGIÃO (SE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal − Lei Complementar no 101/2000, a escrituração das contas
públicas, além de obedecer às demais normas de contabilidade pública deverá também observar as seguintes
normas:

a) as demonstrações contábeis compreenderão, isolada e conjuntamente, as transações e operações de


cada órgão, fundo ou entidade da administração direta, autárquica e fundacional, inclusive empresa
estatal dependente.

b) nos casos de guerra, ou de sua iminência, bem como de grave convulsão social, as operações de
crédito poderão deixar de ser escrituradas, para não evidenciar o montante e a variação da dívida
pública no período.

c) a despesa e a assunção de compromisso serão registradas segundo o regime de caixa, apurando-se,


em caráter complementar, o resultado dos fluxos financeiros pelo mesmo regime.

d) mediante previsão expressa em resolução do Senado Federal, e desde que limitada a dois exercícios
consecutivos ou a três intercalados, em um período de cinco exercícios, a demonstração das variações
patrimoniais poderá deixar de dar destaque à origem e ao destino dos recursos provenientes da
alienação de ativos.

e) as receitas e despesas previdenciárias poderão, nos termos de lei específica, ser apresentadas,
temporariamente, em demonstrativos financeiros e orçamentários gerais e genéricos.

25 Q764680 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: AL-MSProva: Direito

Considere que o Estado de Mato Grosso do Sul tenha alienado vários imóveis de sua titularidade que não estavam
afetados a nenhum serviço ou finalidade pública, objetivando a obtenção de recursos para aplicação em ações
governamentais prioritárias. Nesse sentido, utilizou os referidos recursos em:

I. construção de estradas.
II. custeio de serviços de saúde e educação.
III. cobertura de insuficiência atuarial do regime de previdência de seus servidores, na forma prevista em lei.

De acordo com as disposições da Lei Complementar no 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), afigura-se
legal o que consta APENAS em

a) I.

b) II.

c) I e II.

d) II e III.

e) I e III.

26 Q767532 Administração Financeira e Orçamentária Receita Pública

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: AL-MSProva: Contador

A despesa total de pessoal do Poder Legislativo incluindo o Tribunal de Contas do Estado referente ao terceiro
quadrimestre de 2015 cumpriu o limite estabelecido na Lei Complementar nº 101/2000. De acordo com esta lei,
considerando que no Estado não há Tribunal de Contas dos Municípios, o limite estabelecido para o Poder
Legislativo incluído o Tribunal de Contas do Estado não poderá exceder, em cada período de apuração, o
percentual máximo de

a) 2,5% − aplicado sobre a receita corrente líquida.

b) 3% − aplicado sobre as receitas tributárias arrecadadas.

c) 2,5% − aplicado sobre as receitas orçamentárias arrecadadas.

d) 3% − aplicado sobre a receita corrente líquida.

e) 6% − aplicado sobre a receita corrente líquida.

27 Q767550 Administração Financeira e Orçamentária Receita Pública

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: AL-MSProva: Contador


O cumprimento das normas da Lei Complementar nº 101/2000 será fiscalizado pelo controle externo de cada ente
da federação. No que tange à fiscalização da escrituração das contas públicas, serão observadas se o ente público
cumpre, entre outras, as seguintes normas da Lei Complementar nº 101/2000:
I. A demonstração das variações patrimoniais dará destaque à origem e ao destino dos recursos provenientes da
alienação de ativos.
II. As operações de crédito, avais e garantias, bem como os direitos e haveres do ente público, serão registrados
em contas orçamentárias.
III. As receitas e despesas previdenciárias serão apresentadas em demonstrativos financeiros e orçamentários
específicos.
IV. As alienações e as aquisições de ativos somente serão realizadas quando incluídas no plano plurianual ou em
lei que autorizar sua inclusão.
V. A disponibilidade de caixa constará de registro próprio, de modo que os recursos vinculados a órgão, fundo ou
despesa obrigatória fiquem identificados e escriturados de forma individualizada.
Está correto o que se afirma APENAS em

a) II, III e IV.

b) I, III e IV.

c) II, IV e V.

d) I, III e V.

e) I, II e V.

28 Q767552 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: AL-MSProva: Contador

No âmbito do Estado de Mato Grosso do Sul, compete ao Sistema de Controle Interno do Poder Executivo

a) avaliar o cumprimento das metas estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias, conforme dispõe o
artigo 59, inciso I, da Lei Complementar Federal nº 101/2000.

b) verificar a observância dos limites e das condições para realização de operações de crédito e inscrição
em restos a pagar, estabelecidos na Lei Orçamentária Anual.

c) realizar auditoria nas demonstrações contábeis das empresas contratadas pelo Estado para a
execução de obras públicas.

d) determinar a demissão de pessoal, quando a despesa ultrapassar o limite máximo permitido na Lei
Complementar Federal nº 101/2000.

e) avaliar o cumprimento das metas de arrecadação de receitas e de realização de despesas, conforme


estabelecidas no Plano Plurianual.

29 Q700729 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: Prefeitura de Teresina - PIProva: Analista de Orçamento

Em um caso hipotético, a Prefeitura de Teresina deixou de prever a efetiva arrecadação do IPTU no orçamento
para o exercício de 2016. Nesse caso, a Lei de Responsabilidade Fiscal prevê como punição

a) o não recebimento de transferência voluntária no que se refere aos impostos, salvo para ações de
educação, saúde e assistência social.

b) impossibilidade de contratação de operação de crédito.

c) bloqueio de repasses constitucionais.

d) obrigatoriedade de cortes de cargos em comissão.

e) impossibilidade de concessão de garantia.

30 Q700730 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: Prefeitura de Teresina - PIProva: Analista de Orçamento

A Lei de Responsabilidade Fiscal estabeleceu regramentos para a criação, expansão e aperfeiçoamento de ação
governamental que acarrete aumento de despesa, mas excepcionou aquelas consideradas de pequena monta.
Esse tipo de despesa, cuja normatização deve estar na Lei de Diretrizes Orçamentárias, é denominada

a) mínima.

b) insignificante.

c) não produtora de efeitos patrimoniais.


d) irrelevante. e)
não vinculada.
Administração Financeira e Orçamentária Legislação
31 Q704393

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: Prefeitura de Teresina - PIProva: Analista - Gestão
Pública

Considere:
I. estar acompanhada de estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva iniciar sua
vigência e nos dois seguintes.
II. atender ao disposto na lei de diretrizes orçamentárias.
III. demonstração pelo proponente de que a renúncia foi considerada na estimativa de receita da lei orçamentária
e de que não afetará as metas de resultados fiscais previstas no anexo próprio da lei de diretrizes orçamentárias.
IV. estar acompanhada de medidas de compensação, no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos dois
seguintes, por meio do aumento de receita, proveniente da elevação de alíquotas, ampliação da base de cálculo,
majoração ou criação de tributo ou contribuição.
Conforme o estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal, é condição para a concessão de renúncia de receita o
que consta em

a) I, II e III, apenas.

b) I e II e, alternativamente, III ou IV.

c) II e III e, alternativamente, I ou IV.

d) III e IV, apenas.

e) II, III e IV, apenas.

32 Q704394 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: Prefeitura de Teresina - PIProva: Analista - Gestão
Pública

Considere:
I. tem por finalidade cobrir déficit de pessoas jurídicas.
II. não tem como propósito atender necessidades de pessoas físicas.
III. necessita de autorização por lei específica.
IV. deve atender ao previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.
V. deve estar prevista na lei do orçamento ou em créditos adicionais.
A Prefeitura de Teresina pretende destinar recursos públicos para o setor privado. Segundo a Lei de
Responsabilidade Fiscal, é regra atinente a esse fim o que consta APENAS em

a) I, II, III e IV.

b) I, II, III e V.

c) I, II, IV e V.

d) I, III, IV e V.

e) II, III, IV e V.

33 Q661005 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: ELETROBRAS-ELETROSULProva: Cargos de Nível


Superior

Conforme preconizado no artigo 163 da Constituição Federal, a Lei Complementar no 101, de 2000, conhecida
como Lei de Responsabilidade Fiscal, estabelece normas sobre finanças públicas; dívida pública externa e interna,
incluída a das autarquias, fundações e demais entidades controladas pelo Poder Público; concessão de garantias
pelas entidades públicas; emissão e resgate de títulos da dívida pública, entre outras. Adicionalmente, referido
diploma legal consolidou importantes conceitos relativos à geração e ao controle do crescimento das despesas
públicas, entre os quais se insere o de despesa obrigatória de caráter continuado,
I. que corresponde à despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que
fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios.
II. cujos efeitos financeiros, nos períodos seguintes, devem ser compensados pelo aumento permanente de
receita ou pela redução permanente de despesa.
III. tais como, entre outras, as despesas destinadas ao serviço da dívida e ao reajustamento de remuneração de
pessoal de que trata Constituição Federal.
Esta correto o que se afirma APENAS em

a) I.

b) II e III.

c) III.
d) II.

e) I e II.

34 Q628921 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃOProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

No que se refere à escrituração e consolidação das contas públicas, a Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece
que

a) no caso de demonstrações das variações patrimoniais conjuntas, deverão ser excluídas as operações
intragovernamentais.

b) a despesa, a assunção de compromisso e o resultado do fluxo financeiro devem ser registrados pelo
regime de competência.

c) as demonstrações contábeis compreenderão, isolada e conjuntamente, as transações e operações de


cada órgão, fundo ou entidade da Administração direta, autárquica e fundacional, excetuando apenas
a empresa estatal dependente.

d) a obrigatoriedade de registros individualizados de recursos vinculados não se estende aos fundos de


despesa.

e) as operações de crédito e inscrições de restos a pagar devem ser escrituradas de forma a evidenciar,
pelo menos, o nome e dados pessoais do credor.

35 Q629406 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃOProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Nos termos da Lei Complementar nº 101/2000, a chamada Lei de Responsabilidade Fiscal, os limites da despesa
total com pessoal da União e do Poder Judiciário Federal, respectivamente e em percentual da receita corrente
líquida em cada período de apuração, são, em %,

a) 60 e 6.

b) 60 e 60.

c) 50 e 50.

d) 50 e 6.

e) 60 e 50.

36 Q629407 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃOProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

A Lei Complementar nº 101/2000, no que se refere ao controle da despesa com pessoal, estabelece que

a) a verificação do cumprimento dos limites para a despesa com pessoal deve ser realizada anualmente,
ao final do exercício.

b) é vedado ao Poder que exceder a 90% do limite para a despesa com pessoal a criação de cargo,
emprego ou função.

c) em regra geral, é permitida a contratação de qualquer espécie de operação de crédito, ainda que
extrapolado 100% do limite para a despesa com pessoal e não tenha ocorrido a recondução no prazo
previsto em lei.

d) é vedada a contratação de hora extra, sob qualquer hipótese.

e) mesmo que o Poder exceda a 95% do limite para a despesa com pessoal pode haver reposição
decorrente de falecimento de servidor para a área da segurança.

37 Q629408 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃOProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Quanto ao Relatório de Gestão Fiscal, a Lei Complementar nº101/2000, estabelece que

a) a versão simplificada desse relatório também é um instrumento de transparência da gestão fiscal.

b) será publicado trinta dias após o encerramento de cada bimestre


c) o referente ao último bimestre do exercício será acompanhado de demonstrativo de variação
patrimonial.

d) conterá demonstrativos relativos aos resultados nominal e primário.

e) deve apresentar as justificativas da limitação de empenho, se for o caso.

38 Q617799 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 14ª Região (RO e AC)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

Na Lei Orçamentária Anual do Estado do Rio de Pedras, para o exercício de 2016, consta dotação orçamentária
para investimento no valor de R$ 23.500.000. Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal − LRF, a lei orçamentária
não consignará dotação para investimento com duração superior a um exercício financeiro que NÃO

a) esteja previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias ou em lei que autorize a sua inclusão.

b) seja compatível com a previsão da arrecadação das receitas que os atenderá.

c) esteja previsto no anexo de metas fiscais.

d) seja compatível com as metas de arrecadação e com as prioridades da administração.

e) esteja previsto no plano plurianual ou em lei que autorize a sua inclusão.

39 Q617211 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Para a apuração do cumprimento do limite legal da despesa com pessoal de determinado Tribunal, nos termos da
Lei Complementar nº 101/2000, referente ao período de janeiro a dezembro de 2015, o departamento de
contabilidade apresentou as seguintes informações (dados hipotéticos):
− Despesa Bruta com Pessoal ...............................................................................................................
495.500.000,00
− Despesas não Computadas (§ 1o do art. 19 da LRF) ..........................................................................
45.500.000,00
− Receita Corrente Líquida− RCL..........................................................................................................
360.000.000.000,00
− Limite Máximo (incisos I, II e III, art. 20 da LRF)− <%> ............................................................... 0,15%
Considerando as informações apresentadas, o limite de alerta (inciso II do § 1º do art. 59 da LRF) é de

a) 540.000.000,00.

b) 405.000.000,00.

c) 486.000.000,00.

d) 427.500.000,00.

e) 513.000.000,00.

40 Q617217 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Considere:
I. Lei de Diretrizes Orçamentárias.
II. Parecer Prévio das Prestações de Contas.
III. Relatório de Gestão Fiscal.
IV. Versão simplificada do Relatório Resumido da Execução Orçamentária.
A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que são instrumentos de transparência da gestão fiscal o que consta
em

a) I, II, III e IV.

b) II e III, apenas.

c) I, II e III, apenas.

d) I, II e IV, apenas.

e) I, III e IV, apenas.


41 Q617228 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2016 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

A Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na
gestão fiscal, estabelece que

a) a despesa obrigatória de caráter continuado é a despesa corrente ou de capital fixada para um


período superior a dois exercícios.

b) a despesa total com pessoal da União, em cada período de apuração, não pode ultrapassar 40% da
receita corrente líquida.

c) a verificação do cumprimento dos limites da despesa total com pessoal deve ser realizada
quadrimestralmente.

d) a entrega de recursos por um ente da Federação a outro, a título de cooperação financeira, é


denominada operação de crédito por antecipação da receita orçamentária.

e) independe de lei específica a destinação de recursos para cobrir a necessidade de pessoas físicas ou
déficits de pessoas jurídicas.

42 Q589681 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: DPE-RRProva: Administrador

Uma das inovações trazidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal foi o Anexo de Metas Fiscais, cujo conteúdo deve
prever, por exemplo, avaliação do cumprimento das metas estabelecidas no ano anterior, o que contribui para o
aprimoramento do planejamento público. Esse documento integra

a) a Lei Orçamentária Anual, apenas.

b) a Lei de Diretrizes Orçamentárias, apenas.

c) Plano Plurianual, apenas.

d) a Lei Orçamentária Anual e a Lei de Diretrizes Orçamentárias, apenas.

e) a Lei Orçamentária Anual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e o Plano Plurianual.

43 Q589682 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: DPE-RRProva: Administrador

Considere os itens abaixo.

I. Relatório Resumido da Execução Orçamentária.


II. Relatório de Gestão Fiscal.
III. Anexo de Riscos Fiscais.

Todo órgão público possui um controle interno para a verificação da execução do orçamento. Nos termos da Lei
de Responsabilidade Fiscal, há determinação legal para que o responsável pelo controle interno assine o
documento constante em

a) I e III, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e II, apenas.

e) I, II e III.

44 Q589683 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: DPE-RRProva: Administrador

A Lei de Responsabilidade Fiscal, no que se refere à receita e à despesa pública, estabelece:

a) Não há impedimento legal para que o montante previsto para as receitas de operação de crédito
superem o das despesas de capital constantes do projeto de lei orçamentária.

b) É despesa obrigatória de caráter continuado a despesa corrente derivada de lei que fixe para o ente a
obrigação legal de sua execução por um período superior a um exercício.
c) As despesas relativas a incentivos à demissão voluntária são computadas na verificação do
atendimento dos limites de gastos com pessoal.

d) Configura renúncia de receita o cancelamento de débito cujo montante seja inferior ao dos
respectivos custos de cobrança.

e) Concessão de isenção em caráter não geral é modalidade de renúncia de receita.

45 Q589684 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: DPE-RRProva: Administrador

Considere os itens abaixo.

I. Prevenção de riscos e correção de desvios capazes de afetar o equilíbrio das contas públicas.
II. Cumprimento de metas de resultados entre receitas e despesas.
III. Obediência a limites relativos a gastos com pessoal e endividamento.

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, são princípios da gestão fiscal responsável o que consta em

a) I e III, apenas.

b) I e II, apenas.

c) II e III, apenas.

d) I, II e III.

e) II, apenas.

46 Q584113 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRT - 9ª REGIÃO (PR)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

São consideradas despesas de caráter continuado, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, aquelas que
fixem para o ente a obrigação legal da sua execução por um período superior a:

a) um exercício.

b) três exercícios.

c) quatro exercícios.

d) dois exercícios.

e) seis meses.

47 Q600498 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: DPE-SPProva: Contador

No âmbito da Administração direta dos Estados, a Lei Complementar n° 101/2000 abrange, entre outros, o

a) Poder Executivo e o Poder Legislativo, neste incluído o Tribunal de Contas e o Ministério Público.

b) Ministério Público, as autarquias, as fundações e as empresas públicas e de economia mista.

c) Poder Executivo, o Poder Legislativo, o Poder Judiciário e as empresas estatais dependentes.

d) Ministério Público, as autarquias, as fundações e as empresas estatais dependentes.

e) Poder Executivo, o Ministério Público e as empresas públicas e de economia mista.

48 Q575746 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos


Fiscais

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-APProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Com base na Lei n° 101/2000, a Lei Orçamentária Anual

a) poderá conter dispositivo para autorização de abertura de créditos adicionais especiais.

b) disporá sobre o equilíbrio entre receitas e despesas.


c) disporá sobre condições e exigências para transferências de recursos a entidades públicas e privadas.

d) conterá todas as despesas relativas à dívida pública, mobiliária ou contratual, e as receitas que as
atenderão.

e) compreenderá as metas e prioridades da administração pública federal, incluindo as despesas de


capital para o exercício financeiro subsequente.

49 Q579845 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-APProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

De acordo com a Lei n° 101/2000, a destinação de recursos para, direta ou indiretamente, cobrir déficits de
pessoas jurídicas deverá

a) ser autorizada por dispositivos da Lei Orçamentária Anual.

b) atender às condições estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) atender às condições estabelecidas no Plano Plurianual.

d) estar prevista no Plano Plurianual ou em seus créditos adicionais.

e) gerar a abertura de créditos adicionais suplementares.

50 Q574429 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-SEProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Considere a seguinte legenda: PPA − Plano Plurianual; LDO − Lei de Diretrizes Orçamentárias; LOA − Lei
Orçamentária Anual.

I. Critérios e forma de limitação de empenho na hipótese legal.

II. Normas relativas ao controle de custos e à avaliação de resultados dos programas financiados com recursos
dos orçamentos.

III. Demais condições e exigências para transferências de recursos a entidades públicas e privadas.

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, esses conteúdos de planejamento devem constar, respectivamente,
de

a) LDO, LOA e PPA.

b) LOA, LOA e LDO.

c) LDO, LDO e LOA.

d) LOA, LDO e PPA.

e) LDO, LDO e LDO.

51 Q574430 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-SEProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece os limites percentuais para a despesa com pessoal. No caso do
Poder Judiciário Federal, esse cálculo deve ser feito dividindo os gastos com pessoal sobre

a) o superávit financeiro do exercício anterior.

b) a despesa com pessoal do exercício anterior.

c) a receita corrente líquida da União, apurada no mesmo período.

d) o montante de gastos com terceirização de mão de obra apurada no exercício anterior.

e) os resultados nominal e primário apurados no mesmo período.

52 Q574431
Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-SEProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Considere os seguintes itens:


I. Registro próprio para disponibilidade de caixa.
II. Despesa registrada pelo regime de competência.
III. Assunção de compromisso registrada pelo regime de caixa.
IV. Exclusão de operações intragovernamentais no caso de demonstração conjunta.

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, constitui regra para a escrituração e consolidação da contabilidade
pública o constante em

a) I, II, III e IV.

b) I, II e IV, apenas.

c) I e II, apenas.

d) II e III, apenas.

e) II, III e IV, apenas.

53 Q560399 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRT - 4ª REGIÃO (RS)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

O total das despesas com pessoal do Poder Executivo de determinado Estado, no período de apuração, excedeu o
percentual máximo permitido da receita corrente líquida. Nos termos da Lei Complementar nº 101/2000, a
verificação do cumprimento dos limites das despesas com pessoal será realizada ao final de cada

a) exercício financeiro.

b) quadrimestre.

c) bimestre.

d) semestre.

e) trimestre.

54 Q555866 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TCE-AMProva: Auditor

O Estado de Eldorado do Norte não encaminhou no prazo legal suas contas relativas ao exercício de 2014 ao
Poder Executivo da União, para consolidação nacional. Segundo a Lei Complementar n° 101/2000, os Estados
deverão encaminhar suas contas até o dia

a) trinta de junho. O cumprimento do prazo é uma das exigências para que o Estado receba
transferências voluntárias e legais.

b) trinta e um de maio. O descumprimento do prazo impedirá, até que a situação seja regularizada, que
o Estado receba transferências voluntárias e contrate operações de crédito, exceto as destinadas ao
refinanciamento do principal atualizado da dívida mobiliária.

c) trinta de abril. O descumprimento do prazo impedirá, até que a situação seja regularizada, que o
Estado realize operações de crédito e alienação de bens imóveis.

d) trinta de junho. O não encaminhamento das contas no prazo impedirá que o Estado receba
transferências voluntárias e legais, exceto as destinadas a atender despesas com calamidade pública.

e) trinta e um de maio. O cumprimento do prazo é uma das exigências para que o Estado possa
renegociar suas dívidas, consolidada e mobiliária, de operações de crédito, inclusive por antecipação
de receita.

55 Q556333 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRT - 3ª Região (MG)Prova: Analista Judiciário -
Arquitetura

Com relação às normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal constantes na LC
101/2000, na contratação das operações de crédito, é condição a ser atendida pelo ente interessado, entre
outras, a existência de prévia e expressa autorização

a) do Senado Federal, quando se tratar de operação de crédito interno.

b) para a execução, no texto da lei orçamentária, em créditos adicionais ou lei específica.


c) para a contratação, no texto da lei orçamentária, em créditos adicionais ou lei específica.

d) do Congresso Nacional, quando se tratar de operação de crédito interno.

e) para execução, no texto do decreto regulamentador, em créditos adicionais a lei específica.

56 Q570943 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: MPE-PBProva: Auditor

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, os precatórios judiciais não pagos durante a execução do
orçamento em que foram incluídos devem, para fins de aplicação de limites, integrar a dívida

a) consolidada.

b) flutuante.

c) pública imobiliária.

d) ativa não tributária.

e) pública corrente.

57 Q525528 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Técnico de


Administração

É EXCEÇÃO legal ao conceito de renúncia de receita

a) a anistia.

b) a remissão.

c) o crédito presumido.

d) a concessão de isenção em caráter não geral.

e) o cancelamento de débito cujo montante seja inferior aos dos respectivos custos de cobrança.

58 Q525366 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Procurador

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o montante da Reserva de Contingência deve ser definido com
base

a) na Receita Corrente Líquida.

b) na Receita Primária.

c) na Receita Corrente.

d) no Superávit Primário.

e) no Resultado Orçamentário.

59 Q481733 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: CNMPProva: Analista - Gestão


Pública

Suponha que, no exercício financeiro de X1, a receita corrente líquida da União tenha sido R$ 640 bilhões e a
despesa total com pessoal do Ministério Público da União, conforme regime de competência e obedecidos os
critérios estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, tenha sido R$ 3,7 bilhões. Deste valor, R$ 3,5 bilhões
tenham sido pagos em X1.

Com base nessas informações, o limite máximo de despesa com pessoal definido pela Lei de Responsabilidade
Fiscal

a) teria sido atendido, mas o Ministério Público não poderia fazer alteração de estrutura de carreira que
implicasse em aumento de despesa.

b) não teria sido atendido e o percentual excedente deveria ser eliminado nos dois quadrimestres
seguintes.
c) não teria sido atendido e a despesa total com pessoal deveria ter sido reduzida em R$ 1,78 bilhões. d)
teria sido atendido e o Ministério Público poderia criar novos cargos. e)
teria sido atendido e o Ministério Público poderia aumentar a despesa em até R$ 0,78 bilhão para ficar
dentro do limite.
Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e
60 Q482674

Orçamentária

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: CNMPProva: Analista - Contabilidade

o
A despesa total com pessoal, nos termos da Lei Complementar n 101/2000, em cada período de apuração e em
cada ente da Federação, não poderá exceder a determinados percentuais da receita corrente líquida.
Considerando que a receita corrente líquida utilizada para apuração do cumprimento legal da despesa líquida de
pessoal do Ministério Público da União, referente ao primeiro quadrimestre de 2015, fosse de R$ 99.550.000,00.
Neste caso, o limite

a) máximo seria de R$ 537.570,00.

b) prudencial seria de R$ 567.435,00.

c) de alerta seria de R$ 597.300,00.

d) prudencial seria de R$ 537.570,00.

e) máximo seria de R$ 567.435,00.

61 Q476874 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PIProva: Analista

O Estado do Piauí entregou recursos de capital a outro ente da Federação a título de cooperação. Esse fato é
denominado transferência voluntária, pois não decorreu de determinação constitucional ou legal e nem se referiu
aos recursos destinados ao Sistema Único de Saúde. Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, inclui-
se, dentre as regras atinentes a esse tipo de repasse,

a) a utilização dos recursos pelo beneficiário ser livre.

b) a vedação para o pagamento de despesas com pessoal ativo.

c) a previsão orçamentária de contrapartida somente poder ser dispensada em caso de calamidade


pública.

d) o beneficiário comprovar o cumprimento do limite constitucional relativo à saúde ou à educação.

e) a existência de, pelo menos, dotação genérica.

62 Q476892 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PIProva: Analista

O sítio eletrônico do Tesouro Nacional define a dívida pública como aquela contraída pelo Governo para financiar
o déficit orçamentário, incluindo o refinanciamento da dívida pública. Nos termos previstos na Lei de
Responsabilidade Fiscal - LRF, a atualização monetária do principal da dívida pública refinanciada não poderá
superar a variação do índice de preços previsto na legislação específica ou

a) na Lei Orçamentária Anual.

b) na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) no Plano Plurianual.

d) no Demonstrativo das Despesas por Função.

e) no Relatório Resumido da Execução Orçamentária.

63 Q476894 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PIProva: Analista

Um dos pilares da boa política fiscal é o planejamento por meio da especificação de metas. Nos termos da LRF, se
verificado que a realização da receita poderá não comportar o cumprimento das metas de resultado nominal ou
primário, deverão ser adotadas medidas relacionadas

a) ao congelamento das contas públicas.

b) à flexibilização dos limites constitucionais para saúde e educação.


c) à flexibilização das regras para realização de operação de crédito.

d) à limitação de empenho e de movimentação financeira.

e) à utilização de recursos dos fundos de previdência.

64 Q476897 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PIProva: Analista

A LRF dedicou atenção especial à renúncia de receitas e estabeleceu regras rígidas para sua realização. Nesse
sentido, durante a execução do orçamento do Governo do Estado do Piauí ocorreram os seguintes fatos: 1 -
anistia; 2 - remissão; 3 - concessão de isenção em caráter geral; 4 - subsídio; 5 - cancelamento de débito cujo
montante era inferior ao do respectivo custo de cobrança. Configuram renúncia de receita os eventos de número

a) 1, 3 e 5.

b) 1, 2 e 5.

c) 2, 3 e 4.

d) 1, 2 e 4.

e) 3, 4 e 5.

65 Q476898 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PIProva: Analista

A transparência das contas públicas ganhou força com o advento da LRF. Tanto isso é fato que essa lei foi
alterada justamente para o aprimoramento das regras de transparência. Uma dessas modificações foi a exigência
de disponibilização a qualquer pessoa física ou jurídica de dados quanto à despesa pública, que deve ocorrer

a) no momento de sua realização.

b) em até 24 horas de sua realização.

c) em até 48 horas de sua realização.

d) em até 10 dias de sua realização.

e) em até 30 dias de sua realização.

66 Q465748 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TJ-APProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Com relação aos limites de gastos de pessoal estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar:

a) O limite estabelecido para a União corresponde a 60% da Receita Corrente Líquida. Na repartição
deste limite, os gastos do poder judiciário não poderão extrapolar a 6% da RCL.

b) Nas esferas federais e estaduais o percentual de gastos de pessoal definidos para o poder judiciário
foi de 6%. Na apuração destes gastos não devem ser inseridos os gastos dos Tribunais de Contas.

c) Na esfera municipal, a LRF estabeleceu o limite de 6% da RCL para os gastos de pessoal do poder
judiciário municipal, incluindo-se nestes gastos as despesas previdenciárias.

d) Nas esferas estaduais e municipais, os percentuais de gastos de pessoal definidos para o poder
legislativo, foram de 3 e 6% da RCL, respectivamente, porém os Tribunais de Contas não estão
inseridos nestes percentuais.

e) Para verificação do cumprimento dos limites estabelecidos, os gastos de pessoal do poder judiciário
serão apurados de forma consolidada, portanto, o limite de 3% definido não será repartido entre os
seus órgãos

67 Q481854 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-GOProva: Analista de Controle


Externo - Orçamento e
Finanças

Determinado Governador, no exercício de 2014, pretende construir uma escola técnica com inauguração prevista
em janeiro de 2015. Considerando que a escola, após concluída, resultará em um aumento de despesa, nos
termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, entre outros, deve o gestor público
a) encaminhar ao Poder Legislativo junto à proposta orçamentária para o exercício de 2015 declaração b)
de que a nova despesa se compatibiliza com o Plano Plurianual e com a Lei de Diretrizes
Orçamentárias.
declarar ao Tribunal de Contas que a nova despesa se compatibiliza com as disponibilidades c)
financeiras para o exercício em que deva entrar em vigor e nos dois subsequentes.
estimar o impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva entrar em vigor e nos dois d)
subsequentes.
limitar empenho e movimentação financeira, caso a nova despesa não tenha adequação orçamentária e)
financeira no exercício em que deva entrar em vigor.
informar ao controle interno que a nova despesa se compatibiliza com a arrecadação do Estado para
o exercício em que deva entrar em vigor e nos dois subsequentes.
Administração Financeira e Orçamentária Legislação
68 Q446428

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-PEProva: Auditor Fiscal do


Tesouro Estadual

Com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, considere:

I. O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias deverá conter Anexo de Metas Fiscais, em que sejam
estabelecidas metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal
e primário e montante da dívida pública, para o exercício a que se referir e para os dois seguintes, além de
avaliação do cumprimento das metas relativas ao exercício anterior.
II. A adoção de medida tributária da qual decorra renúncia de receita deverá necessariamente ser acompanhada
de estimativa do impacto orçamentário-financeiro nos exercícios de sua vigência e de medidas de compensação
provenientes da elevação de alíquotas, ampliação da base de cálculo, majoração ou criação de tributo ou
contribuição.
III. São transferências voluntárias as entregas de recursos correntes ou de capital a outro ente da Federação, a
título de cooperação, auxílio ou assistência financeira, que não decorra de determinação constitucional ou legal,
exceto os destinados ao Sistema Único de Saúde, podendo ser utilizados pelos beneficiários para qualquer
finalidade, independentemente do cumprimento de qualquer exigência.
IV. Em iniciativa que contribui para a transparência das contas públicas, até o final dos meses de maio, setembro
e fevereiro de cada ano, o Poder Executivo demonstrará e avaliará o cumprimento das metas fiscais de cada
quadrimestre, em audiência pública nas casas do Poder Legislativo da União, dos Estados ou dos Municípios.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e III.

b) I e IV.

c) I e II.

d) II e III.

e) III e IV.

69 Q419988 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-RSProva: Auditor Público Externo

Visando garantir a transparência das contas públicas, a Lei de Responsabilidade Fiscal exigiu a emissão do
Relatório de Gestão Fiscal. Levando-se em conta sua elaboração, considere:

I. Os relatórios devem ser elaborados bimestralmente pelos poderes executivo, legislativo e judiciário.
II. Os Tribunais de Contas da União, Estados e Municípios, por serem órgãos de controle externo, não estão
obrigados a emitir o Relatório de Gestão Fiscal.
III. Deverão ser elaborados quadrimestralmente e assinados pelo chefe do poder, autoridade responsável pela
administração financeira e pelo controle interno.
IV. Deverão ser elaborados e publicados em até trinta dias do bimestre que se referir, devendo ser
acompanhados dos demonstrativos da receita corrente líquida, das receitas e despesas previdenciárias, dos
resultados primário e nominal entre outros.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) II e III.

e) III.

70 Q419990 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-RSProva: Auditor Público Externo


A limitação de empenho e movimentação financeira, segundo os critérios estabelecidos na Lei de Diretrizes
Orçamentárias em cumprimento ao disposto na Lei de Responsabilidade Fiscal, se dará quando nos trinta dias
subsequentes a

a) quadrimestre em que as despesas de pessoal tenham ultrapassado o limite de alerta, definido no art.
59 da citada lei.

b) bimestre em que as despesas de custeio e de capital ultrapassarem as dotações previstas na lei


orçamentária anual.

c) bimestre em que o somatório das disponibilidades financeiras e o montante previsto de arrecadação


forem inferiores ao passivo circulante.

d) bimestre em que a realização da receita poderá não comportar o cumprimento das metas de
resultado primário ou nominal.

e) quadrimestre em que as despesas empenhadas sejam superiores a receita arrecadada no mesmo


período.

71 Q419991 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-RSProva: Auditor Público Externo

Com objetivo de controlar os gastos de pessoal a LRF estabeleceu limites e normas de controle destes gastos.
Nesse sentido, considere:

I. Por tratar de forma homogênea as três esferas de governo, a LRF não diferenciou os limites globais
estabelecidos para a União, Estados e Municípios.
II. Os Tribunais de Contas deverão alertar as Fundações Públicas e as Autarquias quando estas ultrapassarem
90% dos seus limites de gastos de pessoal.
III. Dentre as vedações impostas pela LRF, nas situações em que o Poder Executivo, Legislativo ou Judiciário
ultrapassar o limite de 90% de gastos de pessoal, não poderão prover cargo público, admitir ou contratar pessoal
a qualquer título.
IV. A apuração dos gastos de pessoal deve ser realizada quadrimestralmente; caso haja extrapolação do limite na
Câmara Municipal, o responsável pelo poder deverá reconduzir os gastos ao seu limite nos dois quadrimestres
subsequentes.
V. Nas Prefeituras Municipais são vedadas as contratações de horas extras, quando estas estiverem acima de
95% do seu limite. Excetuam-se desta vedação as situações previstas na LDO e o disposto no inc. II do parágrafo
6º do art. 57 da Constituição Federal.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) II e IV.

c) IV e V.

d) III e V.

e) I, III e IV.

72 Q419992 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-RSProva: Auditor Público Externo

A Lei de Responsabilidade Fiscal inovou quanto ao controle e gerenciamento da dívida pública. Nesse sentido,
deliberou sobre

a) o estabelecimento de metas fiscais na Lei de Diretrizes Orçamentárias, dentre elas o montante da


dívida pública para o exercício e para os dois exercícios subsequentes da LOA a que se referir.

b) o estabelecimento de metas fiscais na Lei Orçamentária Anual, com destaque para a especificação de
limites para a redução da dívida de curto prazo.

c) o estabelecimento de metas fiscais de receita e despesa no Plano Plurianual e na Lei de Diretrizes


Orçamentárias.

d) a redução de gastos de pessoal quando a execução das despesas correntes superar os gastos
previstos na Lei Orçamentária Anual, devendo efetuar esta avaliação de forma quadrimestral.

e) o estabelecimento de critérios voltados à compatibilidade entre as metas fiscais constantes no Plano


Plurianual de investimentos, na Lei de Diretrizes Orçamentárias e na Lei Orçamentária Anual, dentre
eles o contingenciamento das despesas de capital definidas no Plano Plurianual.

73 Q390688 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRT - 16ª REGIÃO (MA)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal (nº 101/2000) ampliou o significado e a importância da Lei de Diretrizes
Orçamentárias - LDO que passou a dispor sobre outros temas, EXCETO:

a) Normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados pelos
orçamentos.

b) Demonstrações trimestrais apresentadas pelo Banco Central sobre o impacto e o custo fiscal das suas
operações.

c) Limites para elaboração das propostas orçamentárias do Poder Judiciário e do Ministério Público.

d) Concessões ou ampliações de incentivo ou benefício de natureza tributária da qual decorra renúncia


de receita.

e) Condições e exigências para transferências de recursos a entidades públicas e privadas.

74 Q416839 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TCE-PIProva: Auditor Federal de


Controle Externo

Conforme disposições da Lei nº 101/2000, Lei de Responsabilidade Fiscal, demonstrativos relativos a resultados
nominal e primário

a) comporão os relatórios de gestão fiscal referentes a cada um dos quadrimestres do exercício


financeiro.

b) comporão somente o relatório resumido de execução orçamentária referente ao último bimestre do


exercício financeiro.

c) acompanharão somente o relatório de gestão fiscal referente ao último quadrimestre do exercício


financeiro.

d) acompanharão os relatórios resumidos de execução orçamentária referentes a cada um dos bimestres


do exercício financeiro.

e) acompanharão os relatórios de gestão fiscal referentes a cada um dos bimestres do exercício


financeiro.

75 Q370121 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo

O Governo do Estado aprovou, mediante Decreto do Chefe do Executivo, um amplo programa de ampliação de
leitos hospitalares, com reforma e construção de hospitais. De acordo com a Constituição Federal e com a Lei de
Responsabilidade Fiscal, a indicação da correspondente dotação orçamentária na Lei Orçamentária anual

a) é necessária apenas para o início das obras.

b) é obrigatória para o início dos correspondentes pro- cessos licitatórios.

c) somente é exigível no momento da assinatura dos contratos de obras.

d) é desnecessária caso o projeto se encontre inserido no Plano Plurianual.

e) é condição para a edição do Decreto instituindo o referido Programa.

76 Q370122 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo

O Estado pretende conceder benefício fiscal a empresas do setor farmacêutico, objetivando fomentar o
desenvolvimento econômico e a geração de empregos em determinada região do seu território. De acordo com a
Lei de Responsabilidade Fiscal, a concessão de benefício dessa natureza

a) passou a ser expressamente vedada, somente sendo admissível para promover a equalização com
benefício similar concedido por outro ente da Federação.

b) constitui renúncia fiscal, devendo ser acompanhada da estimativa do impacto orçamentário-financeiro


no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos dois seguintes.

c) somente pode ser feita por lei complementar e deve vir acompanhada da comprovação das medidas
de compensação por meio de redução de despesas.

d) somente pode ser concedida por lei específica e desde que não constitua renúncia fiscal.

e) independe de medidas compensatórias se estiver prevista na Lei Orçamentária e desde que não afete
a execução dos programas previstos no PPA.
77 Q370124 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: AL-PEProva: Analista Legislativo

Considere as seguintes hipóteses:

I. Realização de operação de crédito por antecipação de receita orçamentária, envolvendo tributos cujo fato
gerador já tenha ocorrido.

II. Aplicação de receita proveniente da alienação de bens e direitos para financiamento de despesa corrente de
pessoal ativo.

III. Operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que a controle, na
qualidade de beneficiário do empréstimo.

Constituem vedações estabelecidas pela Lei de Respon- sabilidade Fiscal, as hipóteses previstas, APENAS, em

a) II e III.

b) I e III.

c) I e II.

d) I.

e) II.

78 Q356562 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF - 3ª REGIÃOProva: Contador

A Lei de Responsabilidade Fiscal estabeleceu regras de gestão responsável não só aos entes da federação, como
também aos Poderes, o que inclui o Poder Judiciário Federal e, por consequência, o TRF da 3a Região. Dessa
forma, o Presidente do Tribunal deverá emitir, quadrimestralmente, o Relatório de Gestão Fiscal que conterá .

a) comparativo com os limites da despesa total com pessoal, distinguindo-a com inativos e pensionistas.

b) despesas por grupo de natureza, discriminando a dotação para o exercício, a despesa liquidada e o
saldo.

c) execução das despesas por função e subfunção.

d) restos a pagar, detalhando os valores inscritos, os pagamentos realizados e o montante a pagar.

e) variação patrimonial, evidenciado a alienação de ativos e a aplicação dos recursos dela decorrentes.

79 Q361128 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRT - 19ª Região (AL)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF estabelece que a criação, expansão ou aperfeiçoamento de ação
governamental que acarrete aumento de despesa será acompanhada de estimativa de impacto orçamentário-
financeiro e de declaração do ordenador de despesa atestando adequação orçamentária e financeira com a Lei
Orçamentária Anual - LOA e compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO e o Plano Plurianual -
PPA. É EXCEÇÃO legal a essa regra a despesa

a) considerada irrelevante, nos termos da LDO.

b) de caráter continuado.

c) realizada sob o regime de adiantamento.

d) relacionada com os setores da saúde, educação e assistência social.

e) da área finalística do órgão.

80 Q375824 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRT - 19ª Região (AL)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade
A Lei de Responsabilidade Fiscal estabeleceu limites para os gastos com pessoal que serão calculados sobre a
receita corrente líquida e inclui os Tribunais Regionais do Trabalho. No caso do Poder Judiciário, o limite das
esferas federal e estadual é, em %, respectivamente,

a) 6 e 6.

b) 6 e 2.

c) 3 e 3.

d) 2 e 6.

e) 3 e 2.

81 Q353796 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 15ª Região (SP)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal tornou mais severas as regras para gastos com pessoal. Entretanto, na
verificação do atendimento a esses limites, NÃO serão computadas as despesas relativas a .

a) incentivos à demissão voluntária.

b) pensionistas.

c) mandatos eletivos.

d) cargos militares.

e) horas extras.

82 Q353800 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 15ª Região (SP)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal fixou limites percentuais de gastos com pessoal, calculados sobre a receita
corrente líquida do respectivo ente da federação. No caso do Judiciário Federal, que abrange o TRT da 15a
Região, esse limite corresponde a :

a) 12%.

b) 6%.

c) 3%.

d) 2%.

e) 1%.

83 Q465573 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPC-MSProva: Analista

Tendo em vista a necessidade da boa gestão das receitas e despesas, a LRF destinou capítulo especial à dívida e
ao endividamento públicos. Nos termos desse regramento, a assunção, o reconhecimento ou a confissão de dívida
pelo ente da federação equipara-se

a) ao endividamento público por estimativa.

b) à dívida principal consolidada.

c) ao refinanciamento da dívida pública.

d) à concessão de garantia.

e) à operação de crédito.

84 Q416375 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 5ª Região (BA)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa
A Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade
na gestão fiscal dos administradores dos órgãos públicos, o que inclui o TRT/BA. Nos termos previstos nesse
regramento, a despesa objeto de dotação específica e suficiente, ou que esteja abrangida por crédito genérico, de
forma que somadas todas as despesas da mesma espécie, realizadas e a realizar, previstas no programa de
trabalho, não sejam ultrapassados os limites estabelecidos para o exercício, é considerada adequada com

a) a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

b) o Plano Plurianual.

c) a Lei Orçamentária Anual.

d) o relatório resumido da execução orçamentária.

e) o relatório de gestão fiscal.

85 Q462201 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 5ª Região (BA)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

De acordo com a Lei no 101/2000, o Relatório de Gestão Fiscal deve conter

a) demonstrativo da execução das receitas por categoria econômica e fonte.

b) indicação das medidas corretivas adotadas ou a adotar, se ultrapassado qualquer dos limites
estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

c) demonstrativo da execução das despesas, por função e subfunção.

d) demonstrativo relativo aos resultados primário e nominal.

e) justificativa da limitação de empenho, quando for o caso.

86 Q336514 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 18ª Região (GO)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Em relação à LRF - Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei 101/2000) que estabelece as normas de finanças públicas
voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal, considere:

I. Desobriga a divulgação dos atos, contratos e outros instrumentos celebrados pela Administração pública direta.

II. Estabelece, em regime nacional, parâmetros a serem seguidos exclusivamente pela União, relativos aos gastos
públicos.

III. Contém restrições orçamentárias que visam a preservar a situação fiscal dos entes federativos, de acordo com
seus balanços anuais, com o objetivo de garantir a saúde financeira de estados e municípios.

IV. É um dos mais fortes instrumentos de transparência em relação aos gastos públicos e privados, indicando os
parâmetros para uma administração eficiente.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) III e IV.

c) I e III.

d) I e IV.

e) II e III.

87 Q336524 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 18ª Região (GO)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

No exercício financeiro de X1, conforme regime de competência e obedecidos os critérios estabelecidos pela Lei
de Responsabilidade Fiscal, a despesa total com pessoal do Poder Judiciário de um Estado, esfera estadual, foi R$
(mil) 6.000,00. Deste valor, R$ (mil) 5.500,00 foram pagos durante o exercício financeiro de X1.

Com base nessas informações e sabendo que a receita corrente líquida do Estado, no exercício de X1, foi R$ (mil)
100.000,00, é correto afirmar que o limite de despesa com pessoal definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal
a) foi atendido e o Poder Judiciário pode fazer alteração de estrutura de carreira que implique em
aumento de despesa.

b) não foi atendido e o Poder Judiciário deve reduzir a despesa em um montante correspondente a 0,5%
da Receita Corrente Líquida.

c) foi atendido e o Poder Judiciário pode aumentar a despesa em até R$ (mil) 200,00 para ficar dentro
do limite.

d) foi atendido e o Poder Judiciário pode aumentar a despesa em até R$ (mil) 500,00 para ficar dentro
do limite.

e) foi atendido, mas o Poder Judiciário não pode criar cargo, emprego ou função.

88 Q331065 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 12ª Região (SC)Prova: Analista Judiciário

o
Sobre as disposições da Lei Complementar Federal n 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal) a respeito das
despesas públicas, é correto afirmar que

a) será considerada obrigatória e de caráter continuado mesmo aquelas despesas derivadas de ato que
fixe para o ente a obrigação de sua execução por um período não superior a 6 (seis) meses.

b) as despesas obrigatórias de caráter continuado são despesas correntes.

c) a estimativa de impacto orçamentário-financeiro será obrigatória apenas nas hipóteses da criação,


expansão ou aperfeiçoamento de ação governamental, já que não figura como uma das condições
para a edição de ato que crie ou aumente as despesas obrigatórias de caráter continuado.

d) no caso de criação, expansão ou aperfeiçoamento de ação governamental que acarrete o aumento


das despesas, a estimativa de impacto orçamentário-financeiro deverá ser providenciada no exercício
subsequente àquele em que entrar em vigor.

e) é facultativa a apresentação da estimativa do impacto orçamentário-financeiro no caso de


o
desapropriação de imóveis urbanos a que se refere o § 3 do art. 182 da Constituição Federal.

89 Q331066 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 12ª Região (SC)Prova: Analista Judiciário

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, os limites de gastos com pessoal sobre a receita corrente líquida
dos Poderes Judiciários Federal e Estadual são, em %, respectivamente, iguais a

a) 6 e 3.

b) 3 e 3.

c) 2 e 3.

d) 2 e 6.

e) 6 e 6.

90 Q324862 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TRT - 12ª Região (SC)Prova: Técnico Judiciário

A Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na
gestão fiscal, tem como uma de suas principais características a preocupação com a divulgação de informações
pelo setor público. Nos termos dessa lei, é instrumento de transparência na gestão fiscal o:

a) contrato administrativo e seus aditamentos.

b) plano de mobilidade urbana

c) plano de carreira, cargos e salários.

d) parecer prévio das prestações de contas.

e) plano diretor.

91 Q437549
Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TCE-AMProva: Analista Técnico de


Controle Externo - Auditoria
Governamental

A Lei de Responsabilidade Fiscal criou o anexo de riscos fiscais e o demonstrativo da compatibilidade da


programação dos orçamentos com os objetivos e metas. Esses documentos são agregados, respectivamente,

a) ao Plano Plurianual.

b) ao Plano Plurianual e à Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) ao Plano Plurianual, à Lei de Diretrizes Orçamentárias e à Lei Orçamentária Anual.

d) à Lei Orçamentária Anual e ao Plano Plurianual.

e) à Lei de Diretrizes Orçamentárias e à Lei Orçamentária Anual.

92 Q302724 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auditor do Tribunal de


Contas

A Lei de Responsabilidade Fiscal dispõe que

a) as contas do Poder Judiciário serão apresentadas, no âmbito dos Estados, pelos Governadores,
consolidando as dos demais tribunais.

b) os Tribunais de Contas entrarão em recesso independentemente da existência de contas de Poder


pendentes de parecer prévio.

c) o prazo para os Tribunais de Contas emitirem parecer prévio conclusivo sobre as contas será de cento
e vinte dias do recebimento, no caso de Municípios que não sejam capitais e que tenham menos de
duzentos mil habitantes.

d) o parecer sobre as contas do Tribunal de Contas da União será proferido no prazo de quinze dias do
recebimento pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso
Nacional.

e) os Tribunais de Contas emitirão parecer prévio conclusivo sobre as contas no prazo de sessenta dias
do recebimento, se outro não estiver estabelecido nas constituições estaduais ou nas leis orgânicas
municipais.

93 Q263346 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TSTProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A criação, expansão ou aperfeiçoamento de ação governamental que acarrete aumento da despesa, de acordo
com a Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, dentre outros, será acompanhado de

a) estimativa da arrecadação das receitas no exercício em que deva entrar em vigor o aumento da
despesa e nos dois subsequentes.

b) declaração do ordenador da despesa de que o aumento será compensado mediante aumento das
receitas nos exercícios subsequentes.

c) estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva entrar em vigor e nos dois
subsequentes.

d) justificativas do ordenador da despesa da necessidade do aumento demonstrando a origem dos


recursos para o seu custeio no exercício em que deva entrar em vigor e nos dois subsequentes.

e) comprovação de que a despesa criada ou aumentada, independentemente de aumento na


arrecadação de receitas, não provocará déficit orçamentário- financeiro no exercício em que deva
entrar em vigor e nos demais subsequentes.

94 Q263347 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TSTProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Os limites das despesas com pessoal, em cada período de apuração, de acordo com a Lei Complementar no
101/2000 - LRF, não poderá exceder a determinados percentuais. Nº âmbito federal, no Legislativo, incluindo o
Tribunal de Contas da União, e no Judiciário não poderá exceder, respectivamente:

a) 0,6% e 2%

b) 6% e 2,5%

c) 3,5% e 8%

d) 2% e 0,6%

e) 2,5% e 6%

95 Q265026 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRF - 5ª REGIÃOProva: Técnico Judiciário -


Área Administrativa

As disposições sobre equilíbrio entre receitas e despesas devem estar contidas

a) na Lei Orçamentária Anual.

b) na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) no Plano Plurianual.

d) no decreto de abertura de Créditos Adicionais.

e) na programação financeira.

96 Q250994 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: MPE-APProva: Analista Ministerial -


Ciências Contábeis

Acerca da Receita Pública prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal, LRF, é correto afirmar:

a) a instituição, previsão e efetiva arrecadação de todos os tributos da competência constitucional do


ente da Federação constituem requisitos essenciais da responsabilidade na gestão fiscal.

b) a reestimativa de receita por parte do Poder Legislativo só será admitida mediante autorização do
Poder Executivo.

c) o montante previsto para as receitas de operações de crédito será no máximo cinquenta por cento
das despesas de capital constantes do projeto de lei orçamentária.

d) até sessenta dias após a publicação dos orçamentos, o Poder Executivo estabelecerá a meta bimestral
de arrecadação das receitas, a programação financeira e o cronograma de execução mensal de
desembolso.

e) se verificado, ao final de um quadrimestre, que a realização da receita poderá não comportar o


cumprimento das metas de resultado primário ou nominal estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais,
os Poderes e o Ministério Público promoverão, por ato próprio e nos montantes necessários, nos trinta
dias subsequentes, limitação de empenho e movimentação financeira, segundo os critérios fixados
pela lei orçamentária anual.

97 Q250995 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: MPE-APProva: Analista Ministerial -


Ciências Contábeis

A despesa, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, é considerada obrigatória de caráter continuado
quando

a) aprovada na lei orçamentária para atender dispositivos legais que fixem para o ente a obrigação legal
de sua execução por um período de dois ou mais exercícios.

b) capital prevista no Plano Plurianual, cujo prazo de execução seja superior a dois exercícios financeiros.

c) prevista na lei diretrizes orçamentárias, derivada de lei específica, medida provisória ou ato
administrativo normativo, cujo prazo de execução ultrapasse três exercícios financeiros.

d) corrente destinada a manutenção de serviços anteriormente criados, inclusive as destinadas a atender


a obras de conservação e adaptação de bens imóveis independentemente do prazo de execução.

e) corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a
obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios.
98 Q253995 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-AMProva: Analista de Controle


Externo - Auditoria de Obras
Públicas

Sobre as disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal, considere:

I. O valor das parcelas das receitas tributárias entregues aos municípios pelos estados por determinação
constitucional será deduzido do cálculo da receita corrente líquida dos estados.

II. O montante previsto para as receitas de operações de crédito não poderá ser superior ao das despesas de
capital constantes do projeto de lei orçamentária.

III. A despesa total com pessoal dos municípios, em cada período de apuração, não poderá exceder 54% da
receita corrente líquida.

IV. A operação de crédito por antecipação de receita destina-se a atender insuficiência de caixa durante o
exercício financeiro e só poderá ser realizada a partir do quinto dia útil do início do exercício.

V. É vedada a aplicação da receita de capital derivada da alienação de bens e direitos que integram o patrimônio
público para o financiamento de despesa corrente, salvo se destinada por lei aos regimes de previdência social,
geral e próprio dos servidores públicos.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) I, II e V.

d) II, III e IV.

e) II, IV e V.

99 Q240918 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRT - 6ª Região (PE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, a despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato
administrativo normativo que fixe para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois
exercícios é denominada despesa

a) obrigatória para atender operações de caráter assistencial por tempo indeterminado.

b) com investimento governamental por tempo determinado.

c) com operações governamentais por tempo determinado.

d) obrigatória de caráter continuado.

e) obrigatória para investimento com prazo superior a dois anos.

100 Q240919 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRT - 6ª Região (PE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Sobre a Despesa com Pessoal prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar:

a) A despesa total com pessoal será apurada somando-se a realizada no mês em referência com a do
bimestre anterior, adotando-se o regime de competência.

b) A despesa total com pessoal, em cada período de apuração e em cada ente da Federação, não poderá
exceder os percentuais da receita de capital líquida.

c) É nulo de pleno direito o ato que provoque aumento da despesa com pessoal e não atenda o limite
legal de comprometimento aplicado às despesas com a mão de obra terceirizada.

d) Os valores dos contratos de terceirização de mão de obra que se referem à substituição de servidores
e empregados públicos serão contabilizados como "Outras Despesas de Pessoal”.

e) A verificação do cumprimento dos limites com a despesa de pessoal será realizada ao final de cada
bimestre.
101 Q232293 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TJ-RJProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

A Lei Complementar no 101/2000 estabelece que cabe ao Poder Legislativo, diretamente ou com o auxílio do
Tribunal de Contas, e o sistema de controle interno de cada Poder e do Ministério Público, fiscalizar o
cumprimento das normas da referida Lei. Sobre este assunto, considere:

I. Atingimento das metas estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias.

II. Limites e condições para realização de operações de crédito e inscrição em Restos a Pagar.

III. Destinação de recursos obtidos com a alienação de ativos, tendo em vista as restrições constitucionais e as da
Lei Complementar no 101/2000.

IV. Definição da escolha da modalidade de licitação para bens e serviços comuns, tendo em vista a escolha da
proposta mais vantajosa para a administração.

V. Definição da metodologia adotada pelo ente público para determinação dos custos dos serviços públicos
prestados ao contribuinte.

A ênfase da fiscalização pelo Poder Legislativo está no que se afirma APENAS em

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) III, IV e V.

e) I, II e V.

102 Q232513 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Do Poder Executivo de um governo estadual, considere os dados levantados no dia 15 de dezembro do último
ano de mandato do governador:

Em obediência à Lei no 101/2000 - Lei de Responsabilidade Fiscal, o poder executivo ainda poderá realizar
despesas, em milhares de reais, no valor de

a) 20,00.

b) 120,00.

c) 250,00.

d) 350,00.

e) 370,00.

103 Q232768 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Sobre as disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal referentes à despesa com pessoal, considere:

I. As diárias pagas a professores universitários para participação em bancas de concurso público devem ser
computadas como despesa com pessoal no período de referência.

II. A despesa com pessoal do Poder Judiciário estadual não poderá exceder a seis milhões de reais, se a receita
corrente líquida for de 100 milhões de reais, ambos os valores apurados no mesmo período de referência.
III. A despesa com pessoal do Poder Executivo estadual no valor de 48 milhões de reais estará dentro do limite
prudencial, se a receita corrente líquida for de 100 milhões de reais, ambos os valores apurados no mesmo
período de referência.

Está correto o que consta em

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) I e II, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

104 Q221169 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRE-PRProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

São consideradas despesas de pessoal, para fins de apuração dos limites previstos no artigo 19 da Lei de
Responsabilidade Fiscal:

a) os proventos dos inativos custeados com recursos oriundos da arrecadação de contribuições dos
segurados.

b) os subsídios dos agentes políticos.

c) as despesas decorrentes de decisões judiciais.

d) as indenizações por demissão de servidores.

e) as diárias e ajudas de custo.

105 Q223018 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRE-PRProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Em relação aos dispositivos contidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, considere:

I. As despesas de pessoal da União, dos Estados e dos Municípios não podem ultrapassar 50% de sua receita
corrente líquida.

II. Se o ente federado ultrapassar os limites de endividamento fixados pelo Senado Federal, ele estará impedido
de receber transferências voluntárias de outro ente federado enquanto perdurar o excesso.

III. Os demonstrativos de resultado nominal e primário devem constar do Relatório Resumido de Execução
Orçamentária do ente federado.

IV. A aplicação da receita de alienação de bens no financiamento de despesas correntes do ente federado é
permitida, em qualquer hipótese.

Está correto o afirmado APENAS em

a) I.

b) I e IV.

c) III e IV.

d) II e III.

e) I, II e IV.

106 Q223109 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Administrador

Determinado Estado-membro pretende conceder, através de lei, isenção de imposto de sua competência, pelo
período de três meses, a partir de junho de 2012, para as indústrias automobilísticas instaladas em seu território
e que empreguem mais de mil funcionários.
Esta medida,

a) está fora do campo de competência do Estado-membro, por caracterizar renúncia de receita.

b) somente terá cabimento se houver previsão no plano plurianual e na lei de diretrizes orçamentárias,
sem embargo de ter sido previamente autorizada pela lei orçamentária anual, por se tratar de
renúncia de receita vinculada.

c) por ser forma de renúncia de receita, pressupõe, em qualquer situação, que esteja acompanhada de
medidas de compensação no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos dois seguintes, por
meio de aumento de receita por majoração de outro tributo.

d) caracteriza-se como renúncia de receita e, como tal, deve estar acompanhada de estimativa do
impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos dois seguintes,
além de atender a outros requisitos legais.

e) não se caracteriza como renúncia de receita, pelo fato de não se tratar de isenção em caráter geral,
hipótese legalmente considerada renúncia de receita.

107 Q223110 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Administrador

Sobre despesa total com pessoal, considere os itens a seguir:

I. Se o Poder Executivo exceder a 95% do limite da despesa total com pessoal serão restabelecidos os limites
através da demissão imediata de servidores efetivos.

II. Haverá vedação de criação de cargo, emprego ou função pública para Poder que exceder a 65% do limite da
despesa total com pessoal.

III. É possível a contratação de hora extra na convocação extraordinária do Congresso Nacional pelo Presidente
da República, em caso de urgência ou interesse público relevante, ainda que o Poder Legislativo esteja excedendo
a 95% do limite da despesa total com pessoal.

IV. Enquanto perdurar o excesso com despesa total de pessoal o ente não poderá receber transferências
voluntárias, mas não fica impedido de obter garantia, direta ou indireta, de outro ente.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I.

b) II e III.

c) III.

d) IV.

e) I e IV.

108 Q223114 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Administrador

No caso de um município que NÃO faça a previsão e efetiva arrecadação de todos os tributos de sua
competência, os outros entes federativos estão vedados de realizar a transferência de receitas

a) do fundo de participação de municípios.

b) decorrente de celebração de convênios.

c) da quota parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços.

d) da quota parte do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

e) do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais


da Educação.

109 Q213539 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRT - 11ª Região (AM e RR)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

Analise as afirmações a seguir, cotejando-as com as dis- posições da Lei de Responsabilidade Fiscal.
I. Os atos que aumentarem ou criarem despesa obrigatória de caráter continuado para um ente da federação
deverão demonstrar a origem de recursos para seu custeio.
II. As despesas de pessoal dos estados da federação não podem ultrapassar 60% da sua receita corrente líquida.
III. É expressamente vedada a destinação de recursos para, direta ou indiretamente, cobrir necessidades de
pessoas físicas ou déficits de pessoas jurídicas.
IV. Considera-se aumento permanente da receita o proveniente de elevação de alíquotas, ampliação da base de
cálculo e majoração ou criação de tributo ou contribuição.
Está em consonância com a referida Lei o que consta APENAS em

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) I, II e IV.

e) I, III e IV.

110 Q214464 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRT - 11ª Região (AM e RR)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Analise as afirmações a seguir:

I. É vedado ao titular do Poder Executivo, nos últimos dois quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de
despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no
exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito.

II. A Lei Orçamentária não consignará dotação para investimento com duração superior a um exercício financeiro
que não esteja previsto no plano plurianual ou em lei que autorize a sua inclusão.

III. Somente é considerada despesa obrigatória de caráter continuado aquela derivada de lei, medida provisória
ou ato administrativo normativo que fixem para o ente público a obrigação legal de sua execução por, pelo
menos, cinco exercícios consecutivos.

IV. O relatório da gestão patrimonial do ente público conterá demonstrativo dos resultados nominal e primário
obtidos no semestre respectivo.

De acordo com as disposições da Lei da Responsabilidade Fiscal, está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

111 Q215533 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TJ-PEProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Conforme a Lei Complementar (Federal) no 101/2000, artigo 52, o Relatório Resumido da Execução Orçamentária
abrangerá todos os Poderes e o Ministério Público e será publicado após o encerramento de cada bimestre até

a) 90 dias.

b) 60 dias.

c) 45 dias

d) 15 dias.

e) 30 dias.

112 Q215826 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-APProva: Analista de Controle


Externo - Controle Externo
Conforme artigos 54 e 55 da Lei Complementar no 101/00, estabelece-se que, ao final de cada quadrimestre, será
emitido Relatório de Gestão Fiscal pelos titulares dos Poderes e órgãos da Administração Pública, onde conterá

a) o montante das disponibilidades de caixa em 31 de janeiro.

b) o balanço orçamentário.

c) o resultado nominal e primário.

d) as receitas e despesas previdenciárias.

e) os montantes de operações de crédito, inclusive por antecipação da receita.

113 Q216417 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TCE-APProva: Técnico de Controle


Externo

o
A Lei da Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n 101/2000) estabelece que

a) o orçamento de investimentos é elaborado para todas as empresas em que o ente público participa
como acionista, mesmo que ele não tenha o controle, direto ou indireto, da entidade.

b) a lei de diretrizes orçamentárias conterá Anexo de Metas Fiscais, onde serão avaliados os passivos
contingentes e outros riscos capazes de afetar as contas públicas, informando as providências a
serem tomadas, caso se concretizem.

c) se verificado, ao final do exercício financeiro, que a realização da receita poderá não comportar o
cumprimento das metas de resultado primário ou nominal, os entes públicos devem promover
limitação de empenho da despesa orçada para o exercício seguinte com o objetivo de alcançar o
reequilíbrio orçamentário.

d) a operação de crédito por antecipação de receita é proibida no último ano de mandato do Presidente,
Governador ou Prefeito Municipal.

e) é competência da Câmara dos Deputados fixar, por proposta do Presidente da República, limites
globais para o montante da dívida consolidada da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios.

114 Q220036 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TRE-CEProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal estabeleceu três limites para os gastos com pessoal. Aquele constante do artigo
59, parágrafo primeiro, inciso II, diz que o ente deve ser notificado quando o montante da despesa total com
pessoal ultrapassou 90% (noventa por cento) do limite. Este é conhecido como limite .

a) legal.

b) prudencial.

c) objetivo.

d) inconstitucional

e) de alerta.

115 Q210437 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-PEProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Os gastos com pessoal, segundo a Lei da Responsabilidade Fiscal, não poderão exceder, em relação à receita
líquida corrente de cada ente público, a:

a) 60% tanto para a União quanto para os Estados e Municípios.

b) 50% tanto para a União quanto para os Estados e Municípios.

c) 60% no caso da União e 50% nos casos dos Estados e Municípios.

d) 50% no caso da União e dos Estados e 60% apenas no caso dos Municípios.

e) 50% no caso da União e 60% nos casos dos Estados e Municípios.


116 Q213953 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TCE-PRProva: Analista de Controle

Ao final de um determinado bimestre, a Prefeitura de um Município do Estado do Paraná verificou a possibilidade


da realização de receitas não comportar o cumprimento das metas de resultado primário e nominal. Diante desse
fato, a Lei de Responsabilidade Fiscal prevê como medida obrigatória

a) realizar limitação de empenho e movimentação financeira.

b) fazer reestruturação administrativa.

c) suspender a execução dos contratos em vigor por trinta dias, salvo aqueles referentes a serviços
essenciais.

d) revogar certames licitatórios que ainda não geraram contratos.

e) cancelar os concursos para admissão de pessoal que ainda não tenham sido homologados.

117 Q209699 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TCE-SEProva: Técnico de Controle


Externo

Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, deverá constar na Lei Orçamentária Anual

a) o Anexo de Metas Fiscais.

b) a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.

c) as despesas de capital para o exercício seguinte.

d) o crédito com dotação ilimitada, desde que autorizados pela Lei das Diretrizes Orçamentárias.

e) a Reserva de Contingência.

118 Q201656 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 20ª REGIÃO (SE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Atenção: As questões de números 39 e 40 referem-se à Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

O Anexo onde serão estabelecidas as metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas,
despesas, resultados nominal e primário e montante da dívida pública, para o exercício a que se referirem e para
os dois seguintes integra-rá, o

a) Projeto de Lei do Plano Plurianual.

b) Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) Projeto de Lei Orçamentária Anual.

d) Orçamento Fiscal e de Investimento.

e) Plano de Custeio e Investimento Anual.

119 Q201665 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 20ª REGIÃO (SE)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

A Lei Complementar no 101/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal), em cada período de apuração, determina dois
limites distintos para os gastos com pessoal no setor público que NÃO poderão exceder

a) 40,9% para a União e 49% para Estados e Municípios da receita orçamentária.

b) 50% para a União e 54% para Estados e Municípios da receita corrente líquida.

c) 50% para a União e 54% para Estados e Municípios da receita orçamentária.


d) 50% para a União e 60% para Estados e Municípios da receita corrente líquida.

e) 60% para a União e 50% para Estados e Municípios da receita corrente líquida.

120 Q125491 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-APProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Segundo a Lei da Responsabilidade Fiscal, é vedado ao Chefe do Poder Executivo contrair obrigação de despesa
que não possa ser cumprida integralmente dentro de um determinado prazo do último ano de seu mandato ou
que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para
este efeito. Esse prazo corresponde

a) aos três últimos bimestres do ano.

b) aos dois últimos quadrimestres do ano.

c) aos quatro últimos meses do ano.

d) aos três últimos trimestres do ano.

e) ao último semestre do ano.

121 Q125492 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-APProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Constituem peças importantes para a avaliação do desempenho do ente público no tocante à arrecadação de
receitas e execução de despesas, criados pela Lei da Responsabilidade Fiscal:

a) Anexo de Metas Fiscais e Anexo de Riscos Fiscais.

b) Relatório de Variação das Disponibilidades de Caixa no Exercício e Demonstração das Variações


Patrimoniais.

c) Balanço Financeiro e Balanço Patrimonial.

d) Balanço Orçamentário e Balanço Extraorçamentário.

e) Relatório Resumido da Execução Orçamentária e Relatório da Gestão Fiscal.

122 Q126257 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-APProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

o
Nos termos da Lei Complementar n 101/2000, a Lei Orçamentária Anual NÃO consignará dotação para

a) obra que não esteja prevista no orçamento de investimentos, nas diretrizes orçamentárias ou em lei
que autorize a sua inclusão.

b) programa de governo, com duração superior a um exercício financeiro, que não esteja previsto no
plano plurianual ou em lei que autorize a sua inclusão.

c) amortização de empréstimos que não esteja prevista no plano plurianual, nas diretrizes orçamentárias
ou em lei que autorize a sua inclusão.

d) investimento com duração superior a um exercício financeiro que não esteja previsto no plano
plurianual ou em lei que autorize a sua inclusão.

e) despesa de capital com duração superior a um exercício financeiro e que não esteja prevista no
orçamento de investimentos, nas diretrizes orçamentárias ou em lei que autorize a sua inclusão.

123 Q111185 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, deverá constar na Lei Orçamentária Anual:

a) Anexo de Metas Fiscais.

b) Política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.

c) Reserva de Contingência.

d) Anexo de Riscos Fiscais.


e) Créditos com dotação ilimitada, desde que autorizados pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.

124 Q111188 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

É um dos dispositivos mais importantes da Lei de Responsabilidade Fiscal:

a) o não cumprimento das metas de resultado primário ou nominal implica na limitação de empenho e
movimentação financeira do ente público.

b) o impedimento de criação de despesas obrigatórias de caráter continuado, mesmo na existência de


recursos para seu custeio.

c) a garantia a cada ente público do direito discricionário de criação de limites para a despesa total de
pessoal, a qual, entretanto, não poderá ser superior a 50% de sua receita líquida corrente.

d) a proibição expressa de destinação de recursos do ente público para cobrir necessidades de pessoas
físicas ou déficits de pessoas jurídicas.

e) a permissão para o Banco Central do Brasil emitir títulos da dívida pública com a finalidade de
financiamento dos gastos da União.

125 Q111236 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Considere as seguintes afirmações a respeito do conteúdo da Lei Complementar no 101/2000 (Lei da


Responsabilida- de Fiscal - LRF):
I. Os efeitos financeiros das despesas obrigatórias de caráter continuado, nos períodos seguintes, devem
obrigatoriamente ser compensados pelo aumento permanente de receita ou pela redução permanente de
despesa.

II. A despesa total com pessoal, em cada período de apuração e em cada ente da Federação, não poderá
exceder o percentual de 40% da receita corrente líquida.

III. A destinação de recursos para, direta ou indiretamente, cobrir necessidades de pessoas físicas ou déficits de
pessoas jurídicas deverá ser autorizada por lei específica, atender às condições estabelecidas na lei de diretrizes
orçamentárias e estar prevista no orçamento ou em seus créditos adicionais.

IV. Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um quadrimestre,
deverá ser a ele reconduzida até o término do quadrimestre subsequente, sendo que o excedente deverá ser
reduzido em pelo menos 50%.
Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) I e III.'

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

126 Q111493 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 23ª REGIÃO (MT)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

De acordo com a Lei da Responsabilidade Fiscal,

a) os entes públicos não podem utilizar a limitação de empenho quando sua dívida pública exceder os
limites para ela fixados.

b) o limite para as despesas de pessoal da União é maior que os respectivos limites para os Estados, o
Distrito Federal e os Municípios.

c) o projeto de lei orçamentária anual conterá Anexo de Metas Fiscais, em que serão estabelecidas
metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal e
primário e montante da dívida pública para o exercício a que se referirem.

d) a lei de diretrizes orçamentárias conterá Anexo de Riscos Fiscais, onde serão avaliados os passivos
contingentes e outros riscos capazes de afetar as contas públicas.

e) é permitida a operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que
a controla na qualidade de beneficiário do empréstimo, desde que seja aprovada pelo Senado
Federal.
127 Q86845 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRF - 1ª REGIÃOProva: Contador

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, são instrumentos de transparência da gestão fiscal:

a) os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias; as prestações de contas e o respectivo


parecer prévio; o Relatório Resumido da Execução Orçamentária e o Relatório de Gestão Fiscal; e as
versões simplificadas desses documentos.

b) os instrumentos de planejamento: Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei


Orçamentária Anual.

c) os Demonstrativos da execução orçamentária, compreendendo os Gastos com Educação, Pessoal,


Saúde e Dívida Pública.

d) os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias; as prestações de contas, o respectivo


parecer prévio, os demonstrativos dos limites da dívida pública e as despesas com pessoal.

e) os orçamentos fiscal, da seguridade social e de investimentos das estatais.

128 Q104958 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRT - 4ª REGIÃO (RS)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Com relação à despesa pública, no âmbito da Lei de Responsabilidade Fiscal, é correto afirmar que

a) é proibida qualquer despesa corrente de caráter continuado, mesmo derivada de lei, medida
provisória ou ato administrativo normativo por um período superior a quatro exercícios.

b) sempre que o Tribunal de Contas da União não promova a redução de despesas no prazo
estabelecido no Artigo 9º (trinta dias subsequentes a relatório bimestral que demonstre deficiência de
receita para cumprir metas), o Poder Judiciário está autorizado a limitar os valores financeiros
segundo os critérios fixados pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) toda despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem
para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios é
considerada obrigatória de caráter continuado.

d) a verificação dos cálculos dos limites da despesa total com pessoal de cada ente da Federação e de
cada Poder é competência dos respectivos Poderes Executivos Estaduais.

e) o montante da despesa de capital constante no projeto de lei orçamentária não limita a contratação
de operações de crédito pelo ente da Federação.

129 Q84774 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-TOProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

o
As despesas com pessoal nos Estados, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n 101/2000)
NÃO podem exceder

a) 50% de sua receita corrente líquida.

b) 60% de sua receita corrente líquida.

c) 50% de sua receita corrente bruta.

d) 60% de sua receita corrente bruta.

e) 55% de sua receita corrente bruta.

130 Q84775 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-TOProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A Lei de Responsabilidade Fiscal veda ao titular do Poder Executivo contrair obrigação de despesa que não possa
ser cumprida integralmente dentro dele ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja
suficiente disponibilidade de caixa para esse efeito

a) no último ano de seu mandato.

b) no último trimestre de seu mandato.

c) nos dois últimos trimestres de seu mandato.


d) nos dois últimos quadrimestres de seu mandato.

e) no último bimestre de seu mandato.

131 Q87480 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2011 Banca: FCC Órgão: TRE-RNProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

o
Com relação aos princípios da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n 101/2000), assinale a
afirmativa INCORRETA.

a) Se for constatado que, ao final de um bimestre, a realização da receita não permitirá o cumprimento
das metas de resultado primário ou nominal estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais, os Poderes e o
Ministério Público promoverão, por ato próprio e nos montantes necessários, nos trinta dias
subsequentes, limitação de empenho e movimentação financeira, segundo os critérios fixados pela lei
de diretrizes orçamentárias.

b) Segundo a LRF, o montante previsto para as receitas de operações de crédito não poderá ser superior
ao das despesas de capital constantes do projeto de lei orçamentária.

c) O Poder Executivo deve estabelecer a programação financeira e o cronograma de execução mensal de


desembolso até trinta dias após a publicação dos orçamentos, nos termos em que dispuser a lei de
diretrizes orçamentárias.

d) A LRF determina que os recursos legalmente vinculados a finalidade específica serão utilizados
exclusivamente para atender ao objeto de sua vinculação, ainda que em exercício diverso daquele em
que ocorrer o ingresso.

e) É considerada obrigatória de caráter continuado a despesa corrente derivada de ato normativo que
fixe para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a três exercícios.

132 Q82089 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Secretário de


Diligências

Nos termos da Lei Complementar Federal n° 101/2000, na discussão do orçamento o Poder Legislativo pode re-
estimar a receita se

a) houver aumento das despesas.

b) houver unanimidade na Comissão de Orçamento.

c) demonstrada a fonte.

d) a prevista for inferior à do orçamento do ano anterior.

e) comprovado erro ou omissão de ordem técnica ou legal.

133 Q82090 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Secretário de


Diligências

Segundo a Lei Complementar n° 101/2000, é vedado ao Administrador, nos últimos dois quadrimestres do seu
mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha
parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito. Na
determinação da disponibilidade de caixa, diz a lei, serão considerados os encargos e as despesas

a) referentes ao total do contrato.

b) compromissadas até o início do último trimestre do exercício.

c) compromissadas até o início do último bimestre do exercício.

d) compromissadas a pagar até o final do exercício.

e) referentes ao exercício seguinte ao da assinatura do contrato, se o prazo desse for superior.

134 Q82271 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Agente Administrativo

Nos termos da Lei Complementar nº 101/2000, as contas apresentadas pelo Chefe do Poder Executivo ficarão
disponíveis, no respectivo Poder Legislativo e no órgão técnico responsável pela sua elaboração, para consulta e
apreciação pelos cidadãos e instituições da sociedade, durante
a) um ano após o encerramento do mandato.

b) todo o exercício.

c) três meses após o encerramento do exercício a que se refere.

d) seis meses após o encerramento do exercício a que se refere.

e) seis meses após o encerramento do mandato.

135 Q82273 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos


Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Agente Administrativo

O Poder Executivo publicará, até ...... dias após o encerramento de cada bimestre, relatório resumido da execução
orçamentária.

Completa corretamente a lacuna acima:

a) trinta

b) cento e vinte

c) noventa

d) sessenta

e) quarenta e cinco

136 Q82276 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Agente Administrativo

Estão fora do alcance da Lei Complementar nº 101/2000, NÃO se-lhes aplicando as suas disposições,

a) o Ministério Público dos Estados.

b) as Câmaras de Vereadores.

c) os Tribunais de Contas dos Municípios.

d) as Organizações não-governamentais.

e) o Poder Judiciário dos Estados.

137 Q82545 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRT - 22ª Região (PI)Prova: Técnico Judiciário -
Área Administrativa

De acordo com a Lei Complementar 101/2000, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a
responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências, é correto afirmar:

a) O Anexo de Metas Fiscais integrará o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias.

b) Os ativos contingentes serão avaliados por meio do Anexo de Riscos Fiscais.

c) A despesa total com pessoal dos Estados e Municípios, em cada período de apuração, não poderá
exceder a 50% da receita corrente líquida.

d) A Lei de Diretrizes Orçamentárias e o relatório resumido da execução orçamentária não são


instrumentos de transparência da gestão fiscal.

e) A despesa e a assunção de compromisso serão registrados segundo o regime de competência, não se


apurando, em caráter permanente, o resultado dos fluxos financeiros pelo regime de caixa.

138 Q79721 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRT - 8ª Região (PA e AP)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, na apuração da despesa total com pessoal será considerada a
despesa

a)
empenhada, liquidada e paga no mês em referência somada com a dos onze meses imediatamente
anteriores, adotando-se o regime de caixa.

b) realizada no quadrimestre em referência somada com a dos dois últimos quadrimestres


imediatamente anteriores, adotando-se o regime de competência.

c) empenhada, liquidada e paga no mês em referência somada com a dos onze meses imediatamente
anteriores, adotando-se o regime de competência.

d) realizada no mês em referência somada com as dos onze meses imediatamente anteriores, adotando-
se o regime de caixa.

e) realizada no mês em referência somada com a dos onze meses imediatamente anteriores, adotando-
se o regime de competência.

139 Q77202 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Auditor

Para responder às questões de números 30 a 32


considere a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Considere a tabela abaixo.

(*) Receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências


correntes e outras também correntes, já realizadas as deduções previstas na LRF e excluídas as duplicidades.

(**) Receita e despesa referentes ao acumulado de janeiro a dezembro de 2009, tomado o mês de dezembro de
2009 como referência.

Estão acima do limite de gastos com pessoal sobre a receita corrente líquida

a) o Poder Executivo Estadual, o Estado e o Município.

b) o Poder Executivo Municipal, o Poder Legislativo Municipal e o Município.

c) os Poderes Executivos Estadual e Municipal.

d) os Poderes Legislativos Estadual e Municipal.

e) o Poder Judiciário Estadual, o Poder Executivo Municipal e o Município.

140 Q77203 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Auditor

Considere a tabela abaixo.


O percentual de gastos com pessoal sobre uma receita corrente líquida de R$ 1.000.000,00 é de

a) 25%.

b) 40%.

c) 50%.

d) 65%.

e) 75%.

141 Q77204 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Auditor

O Prefeito de um município do Estado de Rondônia isentou os aposentados do pagamento de IPTU, ato


enquadrado como renúncia de receitas por configurar isenção em caráter não geral, nos termos da Lei de
Responsabilidade Fiscal. O Tribunal de Contas, durante sua fiscalização, verificou que o ato foi irregular, uma vez
que não atendeu ao disposto na Lei de Diretrizes Orçamentárias. A atuação do Tribunal de Contas foi

a) correta. O Tribunal de Contas é competente para fiscalizar qualquer renúncia de receitas, que deve,
obrigatoriamente, atender ao disposto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

b) correta. Entre as exceções legais que dão competência para o Tribunal de Contas fiscalizar renúncia
de receitas está a que beneficie aposentados, e deve, obrigatoriamente, atender ao disposto na Lei de
Diretrizes Orçamentárias.

c) incorreta. O Tribunal de Contas não tem competência para fiscalizar o ato, uma vez que não configura
renúncia de receitas, pois não tem caráter tributário, mas assistencial.

d) incorreta. O Tribunal de Contas não tem competência para fiscalizar renúncia de receitas, uma vez
que afeta ao campo da discricionariedade do administrador público.

e) incorreta. Além do Tribunal de Contas não ter competência para fiscalizar renúncia de receitas, é ato
que não tem relação alguma com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

142 Q77243 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Auditor

Considere as afirmações a seguir, relativas ao processo de planejamento e orçamento previsto na Constituição de


1988 e regulamentado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº 101/2000):

I. O Plano Plurianual de Investimentos deverá estabelecer as diretrizes, os objetivos e as metas da administração


pública federal para as despesas de capital de forma centralizada.

II. A Lei Orçamentária Anual disporá sobre as alterações na legislação tributária a viger durante o exercício a que
se referir.

III. A Lei das Diretrizes Orçamentárias tem, entre suas atribuições, a de estabelecer a política de aplicação das
agências financeiras oficiais de fomento.

IV. O Plano Plurianual tem a vigência de quatro anos, iniciando-se no segundo ano do mandato do Chefe do
Poder Executivo e terminando no primeiro ano do mandato de seu sucessor.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

e) III e IV.

143 Q77247 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Auditor


A Lei de Responsabilidade Fiscal, em obediência ao disposto no § 3º do art. 165 da CF/1988, com o objetivo do
controle da execução orçamentária, disciplinou a elaboração do Relatório Resumido da Execução Orçamentária.
Qualquer que seja o período a que se refira, esse relatório tem como característica:

a) publicação até trinta dias após o encerramento de cada trimestre civil.

b) não inclusão das receitas e despesas previdenciárias.

c) mensuração da variação patrimonial, evidenciando a alienação de ativos e a aplicação dos recursos


dela decorrentes.

d) ser acompanhado de demonstrativo do cálculo dos resultados nominal e primário.

e) não inclusão das despesas com juros.

144 Q77309 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Procurador

As questões de números 37 a 39 referem-se à Lei


de Responsabilidade Fiscal.

São partes integrantes da lei de diretrizes orçamentárias os anexos de

a) Metas Fiscais e de Desempenho dos Servidores.

b) Compatibilidade Orçamentária e de Resultado Operacional.

c) Metas Fiscais e de Riscos Fiscais.

d) Desempenho dos Servidores e de Riscos Fiscais.

e) Resultado Operacional e de Riscos Fiscais.

145 Q77310 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Procurador

O Executivo Municipal de Margarida apresentou percentual de gastos com pessoal de 51,4% considerando o
acumulado entre janeiro e dezembro de 2009, tomando o mês de dezembro como referência. Nesse mesmo mês
foram contratados um professor pela Secretaria da Educação e um engenheiro pela Secretaria de Obras. Ambas
as vacâncias foram motivadas por aposentadorias. Nesse caso,

a) a contratação do professor e a do engenheiro foram realizadas de acordo com a Lei de


Responsabilidade Fiscal, uma vez que o Executivo não ultrapassou seu teto legal para o percentual de
gastos com pessoal sobre a receita corrente líquida, que é de 54%.

b) a contratação do professor foi ilegal, uma vez que o percentual de gastos com pessoal sobre a receita
corrente líquida ultrapassou o patamar de 95% do teto do Executivo Municipal, fator que veda
contratações e a vacância por aposentadoria para a área da educação não é exceção legal.

c) a contratação do engenheiro foi legal. Apesar do percentual de gastos com pessoal sobre a receita
corrente líquida ter ultrapassado o patamar de 95% do teto do Executivo Municipal, a vacância por
aposentadoria é exceção legal para a contratação de servidores da área técnica.

d) a contratação do professor foi legal. Apesar do percentual de gastos com pessoal sobre a receita
corrente líquida ter ultrapassado o patamar de 95% do teto do Executivo Municipal, a vacância por
aposentadoria é exceção legal para a contratação de servidores da área da educação.

e) a contratação do professor e do engenheiro foram ilegais, uma vez que o percentual de gastos com
pessoal sobre a receita corrente líquida ultrapassou o patamar de 95% do teto do Executivo
Municipal, fator que veda contratações e não há exceções previstas em lei.

146 Q77311 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-ROProva: Procurador

Considere a seguinte tabela:


(*) Receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências
correntes e outras também correntes, já realizadas as deduções previstas na LRF e excluídas as duplicidades.

Comparando-se os exercícios de 2008 e 2009, tomando como referência os respectivos meses de dezembro, é
correto afirmar que o percentual de gastos com pessoal sobre a receita corrente líquida do Poder Executivo do
Município de Margarida

a) aumentou de 50% para 60%.

b) manteve-se inalterado.

c) ficou 100% maior.

d) diminuiu de 60% para 50%.

e) ficou 50% menor.

147 Q59120 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos


Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRT - 9ª REGIÃO (PR)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)

I. estabelece os parâmetros necessários à alocação dos recursos no orçamento anual, de forma a garantir a
realização das metas e objetivos contemplados no PPA ? Plano Plurianual.

II. norteia apenas a elaboração do orçamento fiscal e do orçamento de investimento das empresas.

III. compreende as metas e prioridades da administração pública e dispõe sobre as normas relativas ao controle
de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos do orçamento.

IV. tem como parte integrante as metas fiscais que estabelecem as metas anuais, em valores correntes e
constantes, relativos a receitas e despesas para o exercício a que se referirem e para os dois seguintes.

V. contém o anexo de riscos fiscais, que avalia os ativos contingentes e outros riscos capazes de afetar as contas
públicas.

É correto o que consta APENAS em

a) II e V.

b) I, III e IV.

c) I, II e III.

d) IV e V.

e) III, IV e V.

148 Q59122 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRT - 9ª REGIÃO (PR)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

A Lei Complementar nº 101/2000 estabelece que, para os Estados e Municípios, a despesa total com pessoal, em
cada período de apuração, não poderá exceder os percentuais da receita corrente líquida em
a) 75%.

b) 50%.

c) 60%.

d) 60% e 50%, respectivamente.

e) 75% e 45%, respectivamente.

149 Q60688 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: PGE-AMProva: Procurador do Estado

Levando-se em consideração as regras sobre precatórios, previstas na Constituição Federal e na Lei de


Responsabilidade Fiscal, é INCORRETO afirmar:

a) O credor poderá ceder, total ou parcialmente, seus créditos em precatórios a terceiros, mas a cessão
de precatórios somente produzirá efeitos após a concordância expressa do devedor e a comunicação,
por meio de petição protocolizada, ao tribunal de origem e à entidade devedora.

b) Os precatórios judiciais não pagos durante a execução do orçamento em que houverem sido incluídos
integram a dívida consolidada, para fins de aplicação dos limites legais da dívida pública.

c) Os pagamentos devidos pelas Fazendas Públicas Federal, Estaduais, Distrital e Municipais, em virtude
de sentença judiciária, far-se-ão exclusivamente na ordem cronológica de apresentação dos
precatórios e à conta dos créditos respectivos, proibida a designação de casos ou de pessoas nas
dotações orçamentárias e nos créditos adicionais abertos para este fim.

d) O Presidente do Tribunal competente que, por ato comissivo ou omissivo, retardar ou tentar frustrar a
liquidação regular de precatórios incorrerá em crime de responsabilidade e responderá, também,
perante o Conselho Nacional de Justiça.

e) No momento da expedição dos precatórios, independentemente de regulamentação, deles deverá ser


abatido, a título de compensação, valor correspondente aos débitos líquidos e certos, inscritos ou não
em dívida ativa e constituídos contra o credor original pela Fazenda Pública devedora, incluídas
parcelas vincendas de parcelamentos, ressalvados aqueles cuja execução esteja suspensa em virtude
de contestação administrativa ou judicial.

150 Q42607 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-CEProva: Analista de Controle


Externo - Inspeção de Obras
Públicas

Considere a tabela abaixo.

(*) Receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências


correntes e outras também correntes, já realizadas as deduções previstas na LRF e excluídas as duplicidades.

Nos termos estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o percentual de gastos com pessoal sobre a receita
corrente líquida do Executivo Municipal de Azul, calculado com base no mês de dezembro/2009, é

a) 49,21%
b) 50,00%

c) 54,00%

d) 80,00%

e) 125,00%

151 Q42608 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-CEProva: Analista de Controle


Externo - Inspeção de Obras
Públicas

Tomando como referência o mês de dezembro de 2009, o Executivo Municipal de Amarelo registrou um
percentual de gastos com pessoal sobre a receita corrente líquida de 48,70%. Em relação a esse percentual
obtido, é correto afirmar que o Executivo não está acima do limite máximo a ele estabelecido, que é de

a) 54%. Não há necessidade de adoção de medidas para recondução ao patamar permitido. Cabe
emissão de alerta por parte do Tribunal de Contas.

b) 54%. Não há necessidade de adoção de medidas para recondução ao patamar permitido, nem cabe
emissão de alerta por parte do Tribunal de Contas.

c) 60%. Haverá necessidade de adoção de medidas para recondução ao patamar permitido, caso tenha
ocorrido queda na arrecadação da receita. Não cabe emissão de alerta por parte do Tribunal de
Contas.

d) 60%. Cabe emissão de alerta por parte do Tribunal de Contas; não há necessidade de adoção de
medidas para recondução ao patamar permitido, mas está vedada qualquer alteração de estrutura de
carreira que implique aumento de despesa.

e) 54%. Cabe emissão de alerta por parte do Tribunal de Contas. Não há necessidade de adoção de
medidas para recondução ao patamar permitido, mas está vedada qualquer alteração de estrutura de
carreira que implique aumento de despesa.

152 Q42609 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-CEProva: Analista de Controle


Externo - Inspeção de Obras
Públicas

A Prefeitura Municipal de Vermelho concedeu isenção de IPTU aos proprietários cujos imóveis fossem pintados de
cinza. Nos termos previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal, essa medida

a) não é renúncia de receita, uma vez que o critério adotado não pode ser considerado como ferramenta
de justiça social. É necessário, entretanto, o atendimento ao disposto na Lei de Diretrizes
Orçamentárias.

b) é renúncia de receita, pois se trata de isenção em caráter geral. É necessário o atendimento ao


disposto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

c) é renúncia de receita, mas não será necessário o atendimento ao disposto na Lei de Diretrizes
Orçamentárias em razão da autonomia legislativa municipal.

d) é renúncia de receita, uma vez que corresponde a tratamento diferenciado. É necessário o


atendimento ao disposto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

e) não é renúncia de receita, uma vez que o IPTU se trata de imposto progressivo, conforme previsão
constitucional. É necessário o atendimento ao disposto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

153 Q42645 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-CEProva: Analista de Controle


Externo - Inspeção de Obras
Públicas

Ao titular de Poder é vedado contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro do
exercício, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de
caixa para este efeito, a partir

a) do último bimestre do mandato.

b) do último quadrimestre do mandato.

c) dos dois últimos bimestres do mandato.

d) dos dois últimos quadrimestres do mandato.

e) do último bimestre de cada exercício financeiro.


154 Q64266 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de Tecnologia


da Informação - Engenharia de
Software

A despesa total com pessoal dos Estados, em cada período de apuração, NÃO poderá ser superior ao percentual
da Receita Corrente Líquida equivalente a

a) 39%

b) 40%

c) 45%

d) 50%

e) 60%

155 Q64267 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de Tecnologia


da Informação - Engenharia de
Software

Na verificação do atendimento dos limites da despesa total com pessoal, definidos no artigo 19 da Lei
Complementar no 101/2000, NÃO serão computadas as despesas

a) de Proventos de Aposentadorias.

b) de Subsídios a Agentes Políticos.

c) de Indenização por Demissão de Servidores.

d) com Vantagens Variáveis.

e) com Proventos de Reforma e Pensões.

156 Q64268 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de Tecnologia


da Informação - Engenharia de
Software

Se a despesa total com pessoal, do Ministério Público, ultrapassar os limites definidos na Lei Complementar no
101/2000, sem prejuízo das medidas previstas no art. 22 deste dispositivo legal, o percentual excedente deverá
de ser eliminado nos dois quadrimestres seguintes, sendo que no primeiro, a redução deverá ser de

a) um terço.

b) um quarto.

c) metade.

d) dois terços.

e) dois quartos.

157 Q64269 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de Tecnologia


da Informação - Engenharia de
Software

Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um quadrimestre,


deverá ser a ele reconduzida até o término dos três subsequentes, sendo que, no primeiro a redução do
excedente deverá ser de pelo menos

a) 10%

b) 15%

c) 20%

d) 25%
e) 35%

158 Q64270 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de Tecnologia


da Informação - Engenharia de
Software

Ao final do seu mandato, é vedado ao titular de Poder ou órgão referido no art. 20 da Lei Complementar no
101/2000, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha
parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito,
nos últimos

a) quatro meses.

b) cinco meses.

c) dois trimestres.

d) três trimestres.

e) dois quadrimestres.

159 Q52773 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de redes e


comunicação de dados

Noções de Administração Pública.

O demonstrativo da estimativa e compensação da renúncia de receita e da margem de expansão das despesas


obrigatórias de caráter continuado fará parte

a) da lei orçamentária.

b) do anexo de metas fiscais.

c) do plano plurianual.

d) do anexo de riscos fiscais.

e) do relatório resumido da execução orçamentária.

160 Q52774 Administração Financeira e Orçamentária Receita Pública

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Analista de redes e


comunicação de dados

A receita corrente líquida, excluídas as duplicidades, será apurada somando-se as receitas arrecadadas no mês
em referência e nos

a) seis anteriores.

b) dez anteriores.

c) onze anteriores.

d) doze anteriores.

e) treze anteriores.

161 Q51493 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: MPE-RNProva: Agente Administrativo

As questões de números 26 a 35 referem-se a Noções de Direito Administrativo e de Administração Pública.

A Lei de Responsabilidade Fiscal foi alterada pela Lei Complementar nº 131/2009 no tocante à transparência
pública, passando a exigir a disponibilização de informações sobre a execução orçamentária e financeira da União,
Estados, Distrito Federal e Municípios. O prazo para os Municípios que tenham entre 50.000 (cinquenta mil) e
100.000 (cem mil) habitantes se adequarem à nova norma é de

a) um ano.
b) dois anos.

c) três anos.

d) quatro anos.

e) seis meses.

162 Q94879 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

As questões de números 48 a 50 referem-se à Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Considera-se empresa controlada a sociedade

a) cuja maioria do capital social com direito a voto pertença, direta ou indiretamente, a ente da
Federação.

b) que mantém convênio com a União, os Estados ou Municípios.

c) cujo capital social pertença à União em sua integralidade.

d) de capital aberto em que a União detenha mais de 20% e menos de 50% das ações.

e) que presta serviços de qualquer natureza para a União, os Estados e Municípios.

163 Q94880 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

Considera-se ente da Federação

a) somente a União e o Distrito Federal.

b) somente a União e suas autarquias.

c) somente a União e os Estados.

d) somente a União, os Estados e o Distrito Federal.

e) a União, cada Estado, o Distrito Federal e cada Município.

164 Q94881 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

A despesa total com pessoal da União, em cada período de apuração, NÃO poderá exceder o percentual da
receita corrente líquida de

a) 20%.

b) 30%.

c) 40%.

d) 50%.

e) 60%.

165 Q94897 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

As questões de números 66 a 70 referem-se à Lei Complementar nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

O Poder Executivo de cada ente colocará à disposição dos demais Poderes e do Ministério Público os estudos e as
estimativas das receitas para o exercício subsequente no mínimo
a) trinta dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, inclusive da b)
corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.
quarenta e cinco dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, c)
exceto da corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.
sessenta dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, inclusive d)
da corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.
noventa dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, exceto da e)
corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.
cento e vinte dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias,
exceto da corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.

166 Q94898 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

Considera-se obrigatória de caráter continuado a despesa corrente derivada

a) apenas de lei que fixe para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a um
exercício.

b) de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a obrigação legal de
sua execução por um período superior a um exercício.

c) apenas de ato administrativo que fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um
período superior a dois exercícios.

d) de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a obrigação legal de
sua execução por um período superior a dois exercícios.

e) apenas de lei ou medida provisória que fixe para o ente a obrigação legal de sua execução por um
período superior a três exercícios.

167 Q94899 Administração Financeira e Orçamentária Crédito Público e Endividamento

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

É considerada dívida pública consolidada ou fundada

a) o montante total, apurado sem duplicidade, das obrigações financeiras do ente da Federação,
assumidas em virtude de leis, contratos, convênios ou tratados e da realização de operações de
crédito, para amortização em prazo superior a doze meses.

b) a dívida representada por títulos emitidos pela União, inclusive os do Banco Central do Brasil, Estados
e Municípios.

c) o compromisso financeiro assumido em razão da aquisição financiada de bens e recebimento


antecipado de valores provenientes da venda a termo de bens e serviços.

d) o compromisso de adimplência de obrigação financeira ou contratual assumida por ente da Federação


ou entidade a ele vinculada.

e) o compromisso financeiro assumido em razão da abertura de crédito bem como a emissão de títulos
para pagamento do principal.

168 Q94900 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SPProva: Auxiliar da Fiscalização


Financeira

O Poder Executivo da União promoverá, até o dia trinta de junho, a consolidação, nacional e por esfera de
governo, das contas dos entes da Federação relativas ao exercício anterior, e a sua divulgação, inclusive por meio
eletrônico de acesso público. Os Estados encaminharão suas contas ao Poder Executivo da União até

a) trinta e um de março.

b) trinta de abril.

c) trinta e um de maio.

d) trinta de janeiro.

e) vinte e oito de fevereiro.

169 Q94901 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCE-SP


Prova: Auxiliar da Fiscalização
Financeira

Com relação à destinação de recursos públicos para o setor privado, considere:

I. Deverá ser autorizada por lei específica, atender às condições estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias e
estar prevista no orçamento ou em seus créditos adicionais.
II. Na concessão de crédito por ente da Federação a pessoa física, ou jurídica que não esteja sob seu controle
direto ou indireto, os encargos financeiros, comissões e despesas congêneres serão inferiores ao custo de
captação.
III. Em regra, poderão ser utilizados recursos públicos para socorrer instituições do Sistema Financeiro Nacional,
inclusive mediante a concessão de empréstimos de recuperação ou financiamentos para mudança de controle
acionário.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e III.

b) III.

c) I e II.

d) II e III.

e) I.

170 Q67890 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-SPProva: Analista em


Planejamento, Orçamento e
Finanças Públicas

Sobre despesa pública, é correto afirmar que

a) não caracteriza aumento a simples prorrogação de prazo, quando a despesa foi criada por prazo
determinado, mas apenas criação de nova despesa, desde que haja dotação orçamentária suficiente.

b) dispensa compatibilidade com o plano plurianual, desde que adequada à lei orçamentária anual e à lei
de diretrizes orçamentárias, bem assim que esteja inserida em dotação específica e suficiente ou
abrangida por crédito genérico.

c) é considerada não autorizada, irregular e lesiva ao patrimônio público a geração de despesa não
acompanhada de estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva entrar em
vigor e nos dois subsequentes.

d) exclui-se da definição de despesa total com pessoal a despesa com inativos e pensionistas, bem assim
adicionais, gratificações, horas extras e encargos sociais e contribuições recolhidas pelos entes às
entidades de previdência.

e) basta, para o aumento da despesa, que o ato contenha declaração do ordenador de que há
adequação orçamentária e financeira com a lei orçamentária anual.

171 Q67898 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: SEFAZ-SPProva: Analista em


Planejamento, Orçamento e
Finanças Públicas

A Lei de Responsabilidade Fiscal disciplina a renúncia de receitas. Não se considera renúncia de receita

a) a remissão.

b) a anistia.

c) o crédito presumido.

d) a isenção em caráter não geral.

e) a imunidade.

172 Q30068 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRE-ALProva: Técnico Judiciário -


Área Administrativa

A Lei Complementar nº 131/2009 que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal no que se refere à transparência
pública, determina a disponibilização de informações sobre a execução orçamentária e financeira da União,
Estados, Distrito Federal e Municípios. Essa Lei estabelece que todos os gastos e receitas públicos deverão ser
divulgados em meios eletrônicos. O prazo para os Municípios que tenham entre 50.000 (cinquenta mil) e 100.000
(cem mil) habitantes se adequarem a nova norma é de

a) seis meses.

b) quatro anos.

c) três anos.

d) dois anos.

e) um ano.

173 Q32703 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRE-ALProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

O Anexo de Riscos Fiscais, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, integrará o projeto de Lei

a) do Plano Plurianual.

b) Orçamentária Anual.

c) de Diretrizes Orçamentárias.

d) de Diretrizes Fiscais.

e) de Diretrizes Plurianuais.

174 Q32705 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRE-ALProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um quadrimestre,


deverá ser a ele reconduzida até o término dos três subsequentes, reduzindo o excedente, no primeiro
quadrimestre, em pelo menos

a) 5%

b) 10%

c) 15%

d) 25%

e) 35%

175 Q68408 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRE-ALProva: Engenheiro civil

A Lei Complementar nº 131/2009, que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal no que se refere à transparência
pública, determina a disponibilização de informações sobre a execução orçamentária e financeira da União,
Estados, Distrito Federal e Municípios. Essa Lei estabelece que todos os gastos e receitas públicos deverão ser
divulgados em meios eletrônicos. O prazo para os Municípios que tenham até cinquenta mil habitantes se
adequarem a nova norma é de

a) 1 ano.

b) 2 anos.

c) 3 anos.

d) 4 anos.

e) 6 anos.

176 Q26964 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TRE-AMProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa
Em 31/12/X1, a Prefeitura Y possuía as seguintes contas com seus respectivos saldos no Sistema Financeiro:

Durante o exercício de X2, ano eleitoral, o município arrecadou receitas no valor de R$ 2.500.000,00. Além disso,
no final do exercício apresentava despesas liquidadas e pagas de 2.000.000,00, despesas liquidadas e não pagas
de R$ 600.000,00 e despesas empenhadas e não liquidadas de 500.000,00. De acordo com a Lei Complementar
no 101/2000, o valor máximo a ser inscrito em Restos a Pagar, em reais, é

a) 100.000,00.

b) 255.500,00.

c) 355.500,00.

d) 600.000,00.

e) 755.500,00.

177 Q30648 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico de Controle


Externo

O cumprimento das normas previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal será fiscalizado pelo Poder Legislativo,
diretamente ou com o auxílio dos Tribunais de Contas, e o sistema de controle interno de cada Poder e do
Ministério Público, com ênfase no que se refere a

a) limites e condições para realização de investimentos e inversões financeiras.

b) providências tomadas para recondução do montante das dívidas flutuante aos respectivos limites.

c) atingimento das metas estabelecidas no Plano Plurianual.

d) cumprimento do limite de gastos totais dos legislativos municipais, quando houver.

e) atingimento das metas estabelecidas na Lei Orçamentária Anual.

178 Q30650 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico de Controle


Externo

O prazo fixado na Lei de Responsabilidade Fiscal para os Tribunais de Contas emitirem parecer prévio conclusivo
sobre as contas, se outro não estiver previsto nas cons- tituições estaduais ou nas leis orgânicas municipais, é de

a) 45 dias do encerramento do exercício.

b) 45 dias do recebimento.

c) 90 dias do encerramento do exercício.

d) 60 dias do recebimento.

e) 60 dias do encerramento do exercício.

179 Q30665 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico de Controle


Externo

Quanto à Lei de Responsabilidade Fiscal, é INCORRETO afirmar:

a) O refinanciamento do principal da dívida mobiliária não excederá, ao término de cada exercício


financeiro, o montante do final do exercício anterior, somado ao das operações de crédito autorizadas
no orçamento para este efeito e efetivamente realiza- das, acrescido de atualização monetária.

b) É vedado às entidades da administração indireta, inclusive suas empresas controladas e subsidiárias,


conceder garantia, ainda que com recursos de fundos.

c)
Os contratos de operação de crédito externo deverão sempre conter cláusula que importe a compen-
sação automática de débitos e créditos, limitada ao exercício da sua constituição, ainda que sem
previ- são orçamentária.

d) A destinação de recursos para, direta ou indiretamente, cobrir necessidades de pessoas físicas ou


déficits de pessoas jurídicas deverá ser autorizada por lei específica, atender às condições
estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias e estar previs- ta no orçamento ou em seus créditos
adicionais.

e) Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um


quadrimestre, deverá ser a ele reconduzida até o término dos três subsequentes, reduzindo o
excedente em pelo menos 25% no primeiro.

180 Q30690 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico de Controle


Externo

A Lei de Responsabilidade Fiscal define limites máximos para as despesas com pessoal que cada ente da
federação poderá realizar. Na verificação do atendimento dos limites definidos, serão computadas as despesas

a) de indenização por demissão de servidores ou empregados.

b) relativas a incentivos à demissão voluntária.

c) decorrentes de decisão judicial de competência de período anterior ao da apuração.

d) com inativos custeadas com recursos provenientes da arrecadação de contribuições dos segurados.

e) com contratos de terceirização de mão de obra que se referem à substituição de servidores públicos.

181 Q30693 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico de Controle


Externo

Com o intuito de verificar se o comportamento das despesas com pessoal estava em conformidade com o
estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o prefeito de um determinado município solicitou ao setor
de contabilidade o levantamento dos dados referentes ao exercício findo em 31/12/X1, os quais estão descritos
abaixo:

Considerando que a Despesa Líquida com Pessoal atende às normas estabelecidas pela LRF em relação ao que
deve ser considerado despesa com pessoal para efeitos dos cálculos dos limites, o Poder Executivo, em relação ao
exercício findo em 31/12/X1,

a) deve comparar o percentual de realização de 52% de despesa com pessoal com os limites definidos
pela LRF.

b) atende ao limite máximo de despesa com pessoal, mas está proibido de criar novos cargos, empregos
e funções.

c) deve comparar o percentual de realização de 50% de despesa com pessoal com os limites definidos
pela LRF.

d) atende ao limite máximo de despesa com pessoal, podendo tomar decisões que impliquem aumento
do percentual de aplicação.

e) não atende ao limite máximo de despesa com pessoal.

182 Q32608 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: DPE-SPProva: Administrador

A contratação de serviços terceirizados por órgão da administração pública NÃO será contabilizada como despesas
com pessoal pela Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº 101/2000) quando
a) incluírem apenas serviços complementares às atividades-fim do órgão, desde que estas não possuam b)
correspondentes efetivos na estrutura de cargos e salários.
os valores gastos não superarem os limites de 5% para a União, e de 6%, para Estados e Municípios, c)
da respectiva receita corrente líquida.
incluírem serviços de baixa qualificação como limpeza, transportes e segurança, excetuados os cargos d)
de gerência dos respectivos serviços.
estiverem dentro dos limites de gasto com pessoal de 50% para a União, e de 60%, para Estados e e)
Municípios, respectiva receita corrente líquida.
referirem-se a serviços complementares às atividades-fim do órgão, mesmo que estas possuam
correspondentes efetivos na estrutura de cargos e salários.

183 Q34883 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico em Informática

Em 2X09, durante o processo de planejamento e orçamento para os próximos exercícios financeiros, o gestor de
um governo estadual foi informado que demandas trabalhistas foram ajuizadas e era previsto risco de
condenação. As ações são de servidores pleiteando a incidência dos adicionais quinquenais sobre os vencimentos
integrais. Neste caso, o governo estadual deveria

a) fazer a avaliação do passivo contingente no Anexo de Riscos Fiscais constante da proposta de Lei de
Diretrizes Orçamentárias de 2X10, informando as providências a serem tomadas, caso se concretize.

b) fixar o valor a ser pago, caso a condenação se concretize, como despesa com pessoal e encargos
sociais na proposta de Lei Orçamentária Anual de 2X10.

c) fixar o valor a ser pago, caso a condenação se concretize, como despesa com sentenças judiciais na
proposta de Lei Orçamentária Anual 2X10.

d) fazer a avaliação do passivo contingente no Anexo de Riscos Fiscais constante da proposta do Plano
Plurianual 2X10/2X13, informando as providências a serem tomadas, caso se concretizem.

e) fazer a avaliação do passivo contingente no Relatório Resumido de Execução Orçamentária constante


da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2X10, informando as providências a serem
tomadas, caso se concretize.

184 Q34896 Administração Financeira e Orçamentária Despesa Pública

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico em Informática

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, considera-se obrigatória de caráter continuado a despesa
corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixe para o ente a obrigação legal
de sua execução por um período superior a

a) dez anos.

b) cinco anos.

c) quatro anos.

d) três anos.

e) dois anos.

185 Q34897 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: TCM-PAProva: Técnico em Informática

Com o intuito de verificar se o comportamento das despesas com pessoal estava em conformidade com o
estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o prefeito de um determinado município solicitou ao setor
de contabilidade o levantamento dos dados referentes ao exercício findo em 31/12/X1, os quais estão descritos
abaixo:

Considerando que a Despesa Líquida com Pessoal atende às normas estabelecidas pela LRF em relação ao que
deve ser considerado despesa com pessoal para efeitos dos cálculos dos limites, o Poder Executivo, em relação ao
exercício findo em 31/12/X1,
a) deve comparar o percentual de realização de 50% de despesa com pessoal com os limites definidos b)
pela LRF.
deve comparar o percentual de realização de 52% de despesa com pessoal com os limites definidos c)
pela LRF.
atende ao limite máximo de despesa com pessoal, podendo tomar decisões que impliquem aumento d)
do percentual de aplicação.
atende ao limite máximo de despesa com pessoal, mas está proibido de criar novos cargos, empregos e)
e funções.
não atende ao limite máximo de despesa com pessoal.

186 Q72864 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2010 Banca: FCC Órgão: DPE-SPProva: Contador

Segundo a Lei da Responsabilidade Fiscal:

a) A despesa total de pessoal dos Estados e Municípios, em cada período de apuração, não pode
ultrapassar 40% de suas respectivas receitas líquidas, sob pena de limitação de empenho.

b) Considera-se obrigatória de caráter continuado a despesa corrente derivada de lei, medida provisória
ou ato administrativo normativo, que fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um
período superior ao do mandato do chefe do Poder Executivo.

c) A destinação de recursos para, direta ou indiretamente, cobrir déficits de pessoas jurídicas deverá ser
autorizada por lei específica, atender às condições estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias e
estar prevista no orçamento ou em seus créditos adicionais.

d) Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um ano,


deverá ser a ele reconduzida até o término dos dois subsequentes, reduzindo o excedente em pelo
menos 50% (cinquenta por cento) no primeiro.

e) Integrará o projeto de lei orçamentária o Anexo de Metas Fiscais, em que serão estabelecidas metas
anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal e
primário e montante da dívida pública, para o exercício a que se referirem e para os dois seguintes.

187 Q22998 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TRT - 3ª Região (MG)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Os Tribunais de Contas alertarão os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e o Ministério Público quando
constatarem

I. o atingimento das metas estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias.

II. que o montante da despesa total com pessoal ultrapassou 85% do limite definido em lei.

III. que os montantes das dívidas consolidada e mobiliária, das operações de crédito e da concessão de garantia
se encontram acima de 90% dos respectivos limites.

IV. que os gastos com inativos e pensionistas ultrapassou 90% do limite definido em lei.

V. fatos que comprometam os custos ou os resultados dos programas ou indícios de irregularidades na gestão
orçamentária.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) I e III.

c) II e IV.

d) III e V.

e) IV e V.

188 Q23402 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TRT - 3ª Região (MG)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

A Lei nº 101/2000 determina que integrará a Lei de Diretrizes Orçamentárias Anexo de Metas Fiscais em que
serão estabelecidas metas anuais, em valores correntes e constantes, referentes ao resultado primário. Para o
cálculo deste resultado são confrontadas as receitas fiscais e as despesas fiscais. Um item que NÃO compõe a
receita fiscal é a receita oriunda de

a) impostos.
b) rendimento de aplicações financeiras.

c) contribuições.

d) serviços.

e) alienação de bens móveis.

189 Q48028 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TCE-GOProva: Técnico de Controle


Externo - Administração

Conforme previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal, após a publicação dos orçamentos e observadas as demais
exigências legais, o Poder Executivo estabelecerá a programação financeira e o cronograma de execução mensal
de desembolso no prazo de

a) 120 dias, aprovando quadro de quotas trimestrais.

b) 60 dias, aprovando quadro de quotas trimestrais.

c) 30 dias, aprovando quadro de quotas bimestrais.

d) 20 dias, aprovando quadro de quotas mensais.

e) 10 dias, aprovando quadro de quotas bimestrais.

190 Q48030 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TCE-GOProva: Técnico de Controle


Externo - Administração

Determina a Lei de Responsabilidade Fiscal que na execução orçamentária sejam identificados os beneficiários do
pagamento de sentenças judiciais. Sobre esta exigência legal é correto afirmar que a

a) referida identificação será feita por meio do sistema de contabilidade e administração.

b) lei orçamentária anual tem que indicar os nomes dos beneficiários.

c) lei de diretrizes orçamentárias tem que trazer previsão dos nomes dos beneficiários que apresentaram
o crédito até 31 de julho.

d) exigência se justifica para que seja respeitada a ordem de valores para pagamento dos precatórios.

e) identificação dos beneficiários será apresentada nas metas fiscais que acompanham a lei
orçamentária.

191 Q48032 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TCE-GOProva: Técnico de Controle


Externo - Administração

A Lei Complementar nº 101/00 estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na
gestão fiscal. Essa lei

a) autoriza que o titular de Poder, nos dois últimos quadrimestres do seu mandato, contraia obrigação
de despesa para ser cumprida no próximo exercício financeiro, desde que ingresse como restos a
pagar.

b) disciplina a execução orçamentária, ao lado da Lei nº 4.320/64.

c) define plano plurianual e disciplina o seu conteúdo mínimo.

d) foi omissa quanto ao controle da despesa total com pessoal.

e) veda expressamente qualquer forma de operação de crédito por antecipação de receita orçamentária.

192 Q50690 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TCE-GOProva: Administrador

A Lei nº 101/2000 prevê que, quando o Poder Executivo ultrapassar 90% (noventa por cento) do limite definido
para a despesa total com pessoal, ele será alertado pelo
a) Conselho Municipal.

b) Setor de Contabilidade.

c) Poder Judiciário.

d) Tribunal de Contas.

e) Poder Legislativo.

193 Q15194 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: TJ-PAProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

Sobre as disposições contidas na Lei Complementar no 101/2000 sobre dívida e endividamento, considere:

I. O ente público que ultrapassar o limite permitido de dívida fundada, cujo prazo para retornar ao limite estiver
vencido, e enquanto perdurar o excesso, ficará também impedido de receber transferências constitucionais da
União ou do Estado.
II. Operações de crédito de prazo inferior a doze me- ses, cujas receitas tenham constado do orçamento, também
integram a dívida pública consolidada.
III. Dívida pública mobiliária é aquela representada por títulos emitidos pela União, inclusive os do Banco Central
do Brasil, Estados e Municípios.
IV. Refinanciamento da dívida mobiliária é a emissão de títulos para pagamento do principal acrescido da
atualização monetária.

É correto o que se afirma APENAS em

a) I e II.

b) II e III.

c) III e IV.

d) II, III e IV.

e) I, III e IV.

194 Q45461 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: MPE-SEProva: Administrador

Os valores monetários recebidos de operações de crédito com a finalidade de atender insuficiência de caixa
durante o exercício financeiro, cuja liquidação deve ocorrer, com juros e outros encargos incidentes, até o dia dez
de dezembro de cada ano, constitui uma

a) receita extra-orçamentária.

b) despesa extra-orçamentária.

c) aumento de dívida ativa.

d) receita orçamentária.

e) redução de dívida fundada.

195 Q45462 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: MPE-SEProva: Administrador

Uma receita que pode ser considerada como corrente é aquela oriunda

a) de transferências para cobrir despesas de capital.

b) da alienação de bens móveis.

c) da amortização de empréstimos concedidos.

d) do recebimento de dívida ativa tributária.

e) de operações de crédito.

196 Q46166 Administração Financeira e Orçamentária Receita Pública

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: PGE-RJProva: Técnico Superior


Administrador
Receita Corrente Líquida

a) corresponde aos ingressos provenientes da arrecadação de impostos, taxas e contribuições de


melhorias.

b) é o somatório das receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de


serviços, transferências correntes e outras receitas correntes, consideradas as deduções conforme o
ente (União, Estados, DF e Municípios).

c) foi definida pela LRF (Lei Complementar no 101), como a receita realizada nos doze meses anteriores
ao mês que se estiver apurando, excluídas as receitas provenientes de operações de crédito e de
alienação de bens.

d) foi estabelecida pela Resolução do Senado Federal no 96, de 15/12/1989, como a receita resultante
da diferença entre a receita bruta e as deduções.

e) é a soma dos ingressos de recursos financeiros oriundos de atividades operacionais, visando a atingir
objetivos traçados nos programas e ações do governo.

197 Q46173 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: PGE-RJProva: Técnico Superior


Administrador

Com relação à chamada "regra de ouro" da LRF (Lei Complementar no 101, de 4/5/2000):

I. Segundo a CF (art. 167, inciso III), o Poder Legislativo pode autorizar, por maioria absoluta e finalidade precisa,
a realização de operações de créditos (empréstimos) de valor superior ao das despesas de capital fixadas na Lei
Orçamentária Anual - LOA, mas a LRF não prevê essa exceção.

II. A aplicabilidade da "regra de ouro" ainda é obrigatória, pois essa previsão encontra-se também inserida na
Constituição Federal.

III. A "regra de ouro", atualmente em vigência, inserida no § 2o do art. 12 da LRF, dispõe que o montante
previsto para as receitas de operações de crédito não poderá ser superior ao das despesas de capital constantes
do projeto de lei orçamentária.

IV. A aplicação do parágrafo 2o do art. 12 da LRF foi questionada por meio de uma Ação Direta de
Inconstitucionalidade, mas esta não foi aceita pelo STF.

V. A "regra de ouro" da LRF, atualmente suspensa pelo STF, inserida no § 2º do art. 12, dispõe que o montante
previsto para as receitas de operações de crédito não poderá ser superior ao das despesas de capital constantes
do projeto de lei orçamentária, ressalvadas as autorizadas mediante créditos especiais com finalidade precisa,
aprovados pelo Poder Legislativo por maioria absoluta.

a) Estão corretas APENAS as afirmativas III, IV e V.

b) Estão corretas APENAS as afirmativas I e II.

c) Estão corretas APENAS as afirmativas I, II e V.

d) Estão corretas APENAS as afirmativas II, III e IV.

e) Estão corretas APENAS as afirmativas III e IV.

198 Q62373 Administração Financeira e Orçamentária Orçamento Público

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: PGE-RJProva: Técnico Superior de


Análise Contábil

No ciclo orçamentário, a etapa de elaboração do orçamento envolve a previsão das receitas públicas em que,
o
conforme a Lei Complementar n 101/2000,

a) a estimativa do impacto orçamentário-financeiro da renúncia de receita não será considerada na


previsão de receitas na lei orçamentária, desde que as metas de resultados fiscais não sejam
afetadas.

b) as estimativas serão realizadas com base na escolha de um dos seguintes critérios: evolução histórica
das receitas arrecadadas, mudança da legislação tributária, variação dos índices de preço ou
crescimento econômico.

c) a reestimativa da receita poderá ser feita pelo Poder Legislativo se comprovado erro ou omissão de
ordem técnica ou legal.

d) os montantes de receitas de operações de crédito poderão ser superiores aos das despesas de capital
constantes do projeto de lei orçamentária.

e) o Poder Executivo colocará os estudos e as estimativas à disposição dos demais Poderes e do


Ministério Público no prazo máximo de trinta dias após o encaminhamento da proposta orçamentária.
199 Q62374 Administração Financeira e Orçamentária Instrumentos de Planejamento e Demonstrativos

Fiscais

Ano: 2009 Banca: FCC Órgão: PGE-RJProva: Técnico Superior de


Análise Contábil

Sobre as disposições constitucionais e aquelas contidas na Lei Complementar no 101/2000 relativas ao PPA ?
Plano Plurianual, à LDO ? Lei de Diretrizes Orçamentárias e a LOA ? Lei Orçamentária Anual é correto afirmar que

a) o PPA estabelecerá, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública


federal para a totalidade das despesas correntes e de capital.

b) o PPA orientará a elaboração da LOA e disporá sobre as alterações na legislação tributária.

c) a LOA estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.

d) a LDO disporá sobre normas relativas ao controle de custos dos programas financiados com recursos
dos orçamentos.

e) a LOA conterá Anexo de Riscos Fiscais, com avaliação dos passivos contingentes e outros riscos
capazes de afetar as contas públicas.

200 Q401300 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Analista de Controle


Externo - Auditoria de Obras
Públicas

Observadas as normas técnicas e legais, as previsões de receita considerarão os efeitos das alterações na
legislação, da variação do índice de preços, do crescimento econômico ou de qualquer outro fator relevante, e
serão acompanhadas, além do demonstrativo de sua evolução nos últimos três anos, da

a) projeção para as receitas obtidas com serviços de terceiros.

b) metodologia de cálculo do impacto dos resultados nominal e primário que possam afetar as receitas.

c) projeção da estimativa do impacto orçamentário e financeiro do exercício em que entrar em vigor.

d) demonstração da composição das dívidas ativas decorrentes de financiamentos e da metodologia de


cálculo e premissas utilizadas.

e) projeção para os dois seguintes exercícios àqueles a que se referirem, e da metodologia de cálculo e
premissas utilizadas.

201 Q403424 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Analista de Controle


Externo - Auditoria
Governamental

Na despesa total de pessoal, para fins de verificação dos limites definidos na LRF - Lei de Responsabilidade Fiscal,
não será computada a despesa com

a) indenização por demissão de servidores ou empregados.

b) vantagens variáveis.

c) gratificações.

d) horas extras.

e) encargos sociais e contribuições recolhidas pelo ente às entidades de previdência.

202 Q11978 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-PEProva: Promotor de Justiça

A Lei de Responsabilidade Fiscal

a) é uma lei complementar que prevê crimes de responsabilidade.

b) define os limites mínimos de despesas com pessoal da União, dos Estados e do Distrito Federal.

c) disciplina a renúncia de receita, apresentando as condições para sua efetivação.

d) disciplina o plano plurianual, definindo de forma enumerada seu objeto.

e) é omissa quanto às operações créditos de cada ente da Federação.


203 Q32388 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Agente Administrativo

Aponte a alternativa que NÃO contém instrumentos de transparência da gestão fiscal expressamente previstos na
Lei de Responsabilidade Fiscal:

a) O Relatório Resumido da Execução Orçamentária e o Relatório de Gestão Fiscal.

b) Os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias.

c) As prestações de contas e o respectivo parecer prévio.

d) A avaliação do cumprimento das metas do ano anterior e demonstrativo de evolução do patrimônio


líquido.

e) O incentivo à participação popular e realização de audiências públicas, durante os processos de


elaboração e de discussão dos planos, lei de diretrizes orçamentárias e orçamentos.

204 Q32389 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Agente Administrativo

Quando o montante da despesa total com pessoal ultrapassou 90% (noventa por cento) do limite e quando os
gastos com inativos e pensionistas se encontram acima do limite definido em lei, os poderes e órgãos
responsáveis devem ser alertados pelos

a) Sistemas de controle interno.

b) Secretários da Fazenda.

c) Tribunais de Contas.

d) Controladores Gerais da União e dos Estados.

e) Ministérios Públicos.

205 Q80485 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Secretário de


Diligências

A Lei de Responsabilidade Fiscal NÃO se aplica

a) ao Tribunal de Contas da União.

b) ao Ministério Público da União.

c) às Organizações Não Governamentais.

d) ao Distrito Federal.

e) ao Poder Judiciário.

206 Q80497 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Secretário de


Diligências

Nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal, os valores dos contratos com terceirização de mão de obra que se
referem à substituição de servidores e empregados públicos serão contabilizados como

a) contratos de terceirização.

b) despesas de terceiros.

c) outras despesas de pessoal.

d) prestação de serviços.

e) fornecimento de mão de obra.

207 Q52054 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: MPE-RSProva: Administrador


Considere as afirmações com relação à Lei de Responsabilidade Fiscal.

I. Considera-se obrigatória de caráter continuado a despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato
administrativo normativo que fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois
exercícios.
II. Compete aos respectivos Poderes Judiciários verificar os cálculos dos limites da despesa total com pessoal de
cada ente da Federação e de cada Poder.
III. Caso os Poderes Legislativo e Judiciário e o Ministério Público não promovam a redução de despesas no prazo
estabelecido no Artigo 9º (trinta dias subseqüentes a relatório bimestral que demonstre deficiência de receita para
cumprir metas), o Poder Executivo está autorizado a limitar os valores financeiros segundo os critérios fixados
pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.
IV. O montante previsto para a contratação de operações de crédito em cada exercício fica limitado ao montante
da despesa de capital constante no projeto de lei orçamentária.
V. Proíbe-se qualquer despesa corrente de caráter continuado, mesmo derivada de lei, medida provisória ou ato
administrativo normativo, que fixe para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois
exercícios.

São verdadeiras APENAS as afirmações

a) II, IV e V.

b) II, III e V.

c) I e III.

d) I e IV.

e) I, III e IV.

208 Q217555 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2008 Banca: FCC Órgão: TRF - 5ª REGIÃOProva: Analista Judiciário -


Contabilidade

o
De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei n 101/2000), se for verificado no processo de execução
orçamentária, ao final de um bimestre, que a realização da receita poderá não comportar o cumprimento das
metas de resultado primário ou nominal estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais, os Poderes e o Ministério
Público promoverão

a) ajustes das metas de resultados primário e nominal.

b) limitação de empenho e movimentação financeira.

c) limitação de liquidação e de pagamento de despesas já empenhadas.

d) suspensão do pagamento de despesas já liquidadas.

e) limitação de despesas que constituem obrigações legais.

209 Q4622 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: TRE-PBProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

No que toca à despesa de pessoal, a Lei de Responsabilidade Fiscal determina que

a) em até 3 (três) quadrimestres, tal gasto retome seu limite máximo.

b) o limite prudencial corresponde a 90% do limite máximo.

c) os limites são antepostos somente para todo o nível de governo; nunca para cada Poder estatal.

d) os subsídios dos mandatos eletivos e o pagamento de pensionistas integram ambos o cômputo


daquele gasto público.

e) a apuração considera apenas o gasto havido no mês anterior, proporcionalmente à receita corrente
líquida.

210 Q3899 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: TRE-MSProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

Assinale o valor máximo da despesa total com pessoal do Ministério Público da União permitido pela Lei de
Responsabilidade Fiscal, considerando os valores fornecidos a seguir:
a) R$ 648.000

b) R$ 414.000

c) R$ 64.800

d) R$ 41.400

e) R$ 5.880

211 Q34245 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e


Orçamentária

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista Administrativo

A Lei Complementar nº 101/2000 (Lei da Responsabilidade Fiscal - LRF) estabeleceu limites para as despesas de
pessoal dos entes públicos com base em percentuais definidos sobre a receita corrente líquida. Para a União esse
percentual é de

a) 50,0%

b) 55,0%

c) 57,5%

d) 60,0%

e) 65,0%

212 Q34246 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista Administrativo

A Lei da Responsabilidade Fiscal, em seu art. 31, estabelece que, se a dívida consolidada de um ente da
Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um quadrimestre, deverá ser a ele reconduzida até o término
dos três quadrimestres subseqüentes. Enquanto perdurar o excesso, o ente que nele houver incorrido poderá

a) realizar operações de crédito somente por antecipação de receita.

b) receber transferências voluntárias de outros entes públicos.

c) promover a limitação dos empenhos.

d) deixar de refinanciar o principal atualizado da dívida mobiliária.

e) realizar operações de crédito externas.

213 Q57530 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista - Controle


Interno

Segundo a Lei da Responsabilidade Fiscal, se verificado, ao final de um , que a realização da receita poderá

não comportar o cumprimento das metas de resultado estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais, os
Poderes e o Ministério Público promoverão, por ato próprio e nos montantes necessários, nos trinta dias

subseqüentes, de empenho e movimentação financeira, segundo os critérios fixados pela lei .

Preenchem respectiva e corretamente as lacunas de I a IV:

a) Bimestre, primário ou nominal, limitação, de diretrizes orçamentárias.

b) Trimestre, primário ou operacional, sub-rogação, de diretrizes orçamentárias.

c) Quadrimestre, operacional ou nominal, limitação, orçamentária anual.

d) Semestre, primário ou operacional, sub-rogação, orçamentária anual.


e) Ano, primário ou nominal, limitação, orçamentária anual.

214 Q57638 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista - Orçamento

A receita cujo valor é deduzido para o cálculo da receita corrente líquida do ente público, cujo conceito consta do
art. 2º da Lei Complementar no 101/2000 (Lei da Responsabilidade Fiscal), é a receita

a) de aluguéis de imóveis de propriedade do ente público.

b) da contribuição para o financiamento da seguridade social.

c) decorrente das atividades industriais e agropecuárias do ente público.

d) da contribuição dos servidores para o custeio do seu sistema de previdência.

e) da dívida ativa do ente público.

215 Q57639 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista - Orçamento

A despesa total com pessoal, em cada período de apuração, não poderá exceder os seguintes percentuais da

receita corrente líquida do ente da federação: (União), (Estados) e (Municípios).

Preenchem respectiva e corretamente as lacunas I, II e III:

a) 70%, 70% e 70%

b) 60%, 70% e 70%

c) 60%, 60% e 60%

d) 60%, 50% e 50%

e) 50%, 60% e 60%

216 Q57640 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2007 Banca: FCC Órgão: MPUProva: Analista - Orçamento

Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um , deverá

ser a ele reconduzida até o término dos subseqüentes, reduzindo o excedente em pelo menos no
primeiro.

Preenchem respectiva e corretamente as lacunas I, II e III:

a) bimestre, dois, 10%

b) trimestre, três, 20%

c) quadrimestre, três, 25%

d) semestre, dois, 30%

e) ano, dois, 35%

217 Q24274 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2006 Banca: FCC Órgão: TRT - 4ª REGIÃO (RS)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Nos termos da Lei Complementar no 101, de 2000, despesa obrigatória de caráter continuado é

a) de capital; deriva de ato discricionário e se estende por um período superior a dois exercícios.

b) corrente; deriva de lei ou outro ato vinculante e se prolonga por um período superior a dois
exercícios.

c) de capital; deriva de instrumento vinculante e se estende por um período superior a três exercícios.

d) o mesmo que criação, expansão ou aprimoramento da ação governamental.


e) corrente ou de capital, dependendo somente da obrigatoriedade determinada em lei específica.

218 Q24280 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2006 Banca: FCC Órgão: TRT - 4ª REGIÃO (RS)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

Em vista da Lei de Responsabilidade Fiscal, o Senado opôs os seguintes limites à dívida pública consolidada:

a) 120% para Estados; 200% para Municípios, calculados sobre a receita corrente líquida.

b) 120% para Estados; 200% para Municípios, calculados sobre a despesa total.

c) 200% para Estados; 120% para Municípios, calculados sobre a receita corrente líquida.

d) 200% para Estados; 120% para Municípios, calculados sobre a despesa total.

e) 320% para Estados; 120% para Municípios, calculados sobre a receita corrente líquida.

219 Q53610 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2006 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

O relatório de gestão fiscal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC no 101/2000) conterá, dentre outros
registros demonstrativos, a indicação, no último

a) quadrimestre, do montante das disponibilidades de caixa em trinta e um de dezembro.

b) trimestre, do montante da inscrição em Restos a Pagar, das dívidas liquidadas, concessão de


garantias e operações de crédito, inclusive por antecipação de despesa

c) quadrimestre, do montante da despesa com o pessoal, total e sem distinção com inativos e
pensionistas e dívidas não consolidadas e imobiliárias.

d) trimestre, do montante em operações de crédito, salvo por antecipação de receita ou despesa.

e) quadrimestre, do montante das operações de crédito inscritas por falta de disponibilidade em caixa e
cujos empenhos não foram cancelados.

220 Q53611 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2006 Banca: FCC Órgão: TRE-SPProva: Analista Judiciário -


Área Administrativa

A repartição entre os limites globais com despesas de pessoal NÃO poderá, na esfera federal, exceder ao
percentual de

a) 0,4%, para o Tribunal de Contas da União.

b) 0,6%, para o Ministério Público da União.

c) 2,9%, para o Legislativo.

d) 4,5%, para o Judiciário.

e) 30,9%, para o Executivo.

221 Q1132 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2006 Banca: FCC Órgão: TRT - 24ª REGIÃO (MS)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

Nos três meses finais de seu mandato, determinado Prefeito Municipal enviou projeto de lei à Câmara dos
Vereadores propondo a criação de dez cargos em comissão. No prazo de duas semanas, transformado em lei, os
servidores foram nomeados. Diante da situação narrada e, nos termos do disposto na Lei de Responsabilidade
Fiscal (Lei Complementar no 101/00), o ato

a) de nomeação é nulo, uma vez que nos 180 (cento e oitenta) dias que antecedem o final do mandato
apenas podem ser nomeados servidores concursados.

b) de nomeação é válido, uma vez que expedido dentro de prazo de até 3 (três) meses que antecede o
término do mandato.

c) que ocasionou o aumento de despesa com pessoal é anulável ante a regra que proíbe a nomeação de
servidores durante o último ano de mandato.

d) que culminou com o aumento de despesas pode ser convalidado, no exercício financeiro seguinte,
pelo sucessor do prefeito.

e)
que resultou no aumento da despesa com pessoal é nulo de pleno direito, posto que expedido dentro
dos 180 (cento e oitenta) dias anteriores ao final do mandato.

222 Q24330 Administração Financeira e Orçamentária LC nº 101-2000 - Lei de Responsabilidade Fiscal

Ano: 2005 Banca: FCC Órgão: TRT - 3ª Região (MG)Prova: Analista Judiciário -
Contabilidade

O compromisso de adimplência de obrigação financeira assumida por ente público, segundo a lei complementar
nº 101/2000, constitui

a) operação de crédito.

b) concessão de garantia.

c) dívida mobiliária.

d) crédito adicional.

e) refinanciamento.

223 Q24897 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2003 Banca: FCC Órgão: TRT - 21ª Região (RN)Prova: Analista Judiciário -
Área Administrativa

As questões de números 35 e 36 baseiam-se na

Lei de Responsabilidade Fiscal (L.C. nº 101, de04/05/2000).

Para os fins da Lei de Responsabilidade Fiscal:

I. A despesa total com pessoal, em cada período de apuração, não poderá exceder ao percentual da receita
corrente líquida de 60% para a União.

II. A repartição dos limites globais, referentes aos percentuais e à receita corrente líquida, não pode exceder a
6% para o Judiciário.

III. Na verificação do atendimento dos limites referentes às despesas de pessoal não serão computadas as
despesas relativas à demissão voluntária.

IV. As despesas com pessoal, decorrentes de sentenças judiciais referentes ao período anterior da apuração,
devem ser incluídas no limite do respectivo Poder ou órgão.

Está correto APENAS o que se afirma em

a) I e II.

b) I, II e IV.

c) I e IV.

d) II e III.

e) II, III e IV.

224 Q528402 Administração Financeira e Orçamentária Programação e Execução Financeira e

Orçamentária

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Analista de Controle


Externo

Suponha que, em 2014, o Prefeito de um município do Ceará procurou o Governo do Estado e solicitou o repasse
de transferências voluntárias, cujo pleito foi atendido. Em 2015, o TCE-CE fiscalizou as contas dos Poderes desse
beneficiário e verificou que a despesa total com pessoal do município, com base na receita corrente líquida,
encontrava-se em 65%. Nos termos da LRF, essa transferência voluntária deverá ser cessada, salvo se
relacionada a ações do setor de

a) transportes.

b) segurança pública.

c) defesa civil.

d) assistência social.

e) obras públicas.
225 Q528841 Administração Financeira e Orçamentária Legislação

Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TCE-CEProva: Analista de Controle


Externo

O Estado de Eldorado do Norte, considerando a aposentadoria de vários servidores efetivos, assinou um contrato
de terceirização de mão de obra, no valor de R$ 750.000,00, destinados a substituição destes servidores, até a
o
realização de novo concurso. De acordo com a Lei Complementar n 101/2000, o valor do contrato será
contabilizado como

a) locação de mão de obra terceirizada.

b) pessoal e encargos sociais.

c) pessoal civil.

d) outras despesas de pessoal.

e) contratação por tempo determinado.

Respostas 01: 02: 03: 04: 05: 06: 07: 08: 09: 10: 11: 12: 13: 14: 15: 16:
17: 18: 19: 20: 21: 22: 23: 24: 25: 26: 27: 28: 29: 30: 31: 32: 33:
34: 35: 36: 37: 38: 39: 40: 41: 42: 43: 44: 45: 46: 47: 48: 49: 50:
51: 52: 53: 54: 55: 56: 57: 58: 59: 60: 61: 62: 63: 64: 65: 66: 67:
68: 69: 70: 71: 72: 73: 74: 75: 76: 77: 78: 79: 80: 81: 82: 83: 84:
85: 86: 87: 88: 89: 90: 91: 92: 93: 94: 95: 96: 97: 98: 99: 100:
101: 102: 103: 104: 105: 106: 107: 108: 109: 110: 111: 112: 113: 114: 115:
116: 117: 118: 119: 120: 121: 122: 123: 124: 125: 126: 127: 128: 129:
130: 131: 132: 133: 134: 135: 136: 137: 138: 139: 140: 141: 142: 143:
144: 145: 146: 147: 148: 149: 150: 151: 152: 153: 154: 155: 156: 157: 158:
159: 160: 161: 162: 163: 164: 165: 166: 167: 168: 169: 170: 171: 172:
173: 174: 175: 176: 177: 178: 179: 180: 181: 182: 183: 184: 185: 186:
187: 188: 189: 190: 191: 192: 193: 194: 195: 196: 197: 198: 199: 200: 201:
202: 203: 204: 205: 206: 207: 208: 209: 210: 211: 212: 213: 214: 215:
216: 217: 218: 219: 220: 221: 222: 223: 224: 225: