Você está na página 1de 7

1.

Analise a situação abaixo:

"A professora entra na sala e imediatamente avisa os alunos que aplicará uma prova surpresa e sem consulta. Os alunos reclamam por não terem conhecimento
das datas das provas e ela diz que não deve obrigação aos alunos, pois ela é a autoridade. Uma aluna, superando o medo, tenta dizer que ela, na semana anterior
já havia realizado uma prova oral, também sem avisar e que no dia da prova, deixou todos nervosos, pois quando alguém errava a resposta era advertido com
gritos na frente de todos. Evidente que ela não gostou do questionamento da aluna e ordenou que ela se retirasse da sala de aula".

Diante do relato é CORRETO afirmar que este modelo de avaliação corresponde à qual tendência?

1. Tendência Libertadora

3. Tendência Liberal Não-Diretiva

5. Tendência Libertária

4. Tendência Liberal Tecnicista

2. Tendência Liberal Tradicional

Gabarito Coment.

2. Maria Lúcia
Arruda
Aranha, em
seu livro
Filosofia da
Educação
(2006),
afirma que a
técnica a
serviço da
industrializaç
ão traz
efeitos
perversos
para a
humanidade,
pois esta é,
por princípio,
libertadora.

Analise a
pertinência
das
consideraçõ
es acerca da
tecnologia e
da
industrializa
ção em
relação ao
pensamento
da autora:

I. Para livrar-
se da
perversidade
da
tecnologia, o
homem deve
se recusar a
empregá-la
nas
atividades
que ainda
podem ser
desenvolvida
s de forma
manual.

II. A
submissão de
trabalhadores
a longas
jornadas de
atividades
com uso de
máquinas
modernas,
que
dispensam
esforços
físicos
ameniza o
cansaço.

III. O
controle e a
eficiência
que a
tecnologia
propicia
também
caracterizam
perda de
liberdade e
perversidade
deste
mecanismo.

IV. Para
romper com
os efeitos
perversos da
tecnologia e
das máquinas
modernas
não é
necessário
extirpá-las da
sociedade.

Assinale a
alternativa
CORRETA:

4. Apenas os enunciados II, III e IV estão corretos

5. Apenas o enunciados I e IV estão corretos.

3. Apenas os enunciados II e IV estão corretos.

1. Apenas os enunciados III e IV estão corretos.

2. Apenas os enunciados I e III estão corretos.

Gabarito Coment.

3. Ao longo da
História da
Educação, muitas
Concepções de
Ensino foram
estabelecidas, a
partir de
pressupostos
filosóficos. Tais
concepções,
embora com
características
complexas,
podem ser
resumidas a
conceitos-chave,
qundo
comparadas entre
elas.

Observe as
CONCEPÇÕES
EDUCACIONAIS
abaixo e as
afirmaticas sobre
as mesmas:

I - Na Concepção
Tradicional, onde
o foco está
estabelecido no
ENSINO, ensinar
é entendido como
"transmitir
conhecimento".

II - Na Concepção
da Escola
Nova ensinar é
compreendido
como "criar
condições de
aprendizagem", já
há valorização da
ação do aluno
neste processo.

III - Na
Concepção
Tecnicista, ensina
r deve se inspirar
nos princípios de
racionalidade,efici
ência e
produtividade.

Sobre estas
afirmativas,
podemos afirmar:

Somente I é verdadeira.

Todas são verdadeiras.

Somente III é verdadeira.

Somente II é verdadeira.

Todas são falsas.

4. Em seu
texto,
Jorge
Atílio
sinaliza
que o
precursor
da
identificaç
ão de
tendência
s
filosóficas
do
pensame
nto
pedagógic
o foi
Paulo
Freire,
identifica
ndo o
crivo
entre
educação
bancária
e
educação
libertador
a. É a
partir dos
anos de
1980 que
os
educador
es são
levados a
organizar
melhor a
visão
sobre:

a produção do conhecimento e da prática pedagógica convencional.

a produção do conhecimento e da prática pedagógica no continente americano.

a produção do conhecimento e da prática pedagógica no mundo.

a produção do conhecimento e da prática pedagógica tradicional.

a produção do conhecimento e da prática pedagógica no Brasil.

5. Ao propor
que
¿Ensinar
não é
transferir
conhecime
nto¿ Paulo
Freire
sugere
que:

Para o autor, ensinar é transmitir conteúdos, mas isso não garante que estes sejam transferidos

O autor comete um engano, pois a principal função da escola é transferir conhecimento

Para o autor, é necessário conceber o ensino como diálogo entre sujeitos possuidores de saberes

O autor entende que, mais que conhecimento, o docente deve transferir afetividade ao aluno

O autor sugere que não é possível transferir algo para um aluno, ele é que tem que aprender
6. Para
Antônio
Joaquim
Severino
(2000, p.
269-270),
falar em
Filosofia
da
Educação
implica
em
reconhecê
-la como
¿exercício
de um
pensar
sistemátic
o sobre a
educação,
ou seja,
de um
pensar a
educação,
procurand
o
entendê-
la na sua
integralid
ade
fenomena
l¿. A
partir
desta
citação,
como
podemos
definir o
papel da
FILOSOFI
A na
FORMAÇÃ
O
DOCENTE
?

Proporcionar uma compreensão assistemática da educação.

Possibilitar ao educador uma interpretação crítica da realidade, no momento em que apresenta as questões
da realidade suscetíveis de interrogação e investigação permanente.

Eliminar os dados e análises que as ciências especializadas podem trazer e fazer;

Refletir com menos criticidade a respeito dos problemas educacionais;

Utilizar referências abstratas e idealizadas, aprioristicamente colocadas, para refletir sobre assuntos
educacionais.

7. Segundo
Paulo
Freire, a
luta do povo
que sofre a
opressão do
sistema,
somente
terá sentido
quando
homens e
mulheres
buscarem
resgatar a
humanidade
. Destaca
que esta
tarefa só
será
possível se
construída
por aqueles
que sofrem
a opressão
de um
processo de
desumaniza
ção. Tal
escopo
corresponde
, no Brasil,
a luta de
qual das
classes
sociais em
destaque:

Classe de pessoas economicamente ricas

Todos os excluídos econômica e culturalmente que pertençam as classes média e pobres.

Parcela de pessoas pertencentes à alta burguesia em termos culturais

Classe média alta

Parcela da burguesia que possui moradia sem condições de estudo

Gabarito Coment.

8. Quanto
à
relação
professo
r-aluno
na
educaçã
o
libertad
ora é
certo
afirmar:

Educadores e educandos devem esmerar-se para realizar ações pedagógicas e políticas capazes de libertar a
escola da submissão do poder público.
Educadores e educandos devem se enquadrar a um currículo pré-estabelecido e tecnicamente bem
construído, porque só a qualidade da educação pode libertar as classes oprimidas.
Educadores e educandos são executores das ações planejadas por um grupo de especialistas e devem
atingir os objetivos traçados.
Educadores e educandos mantém uma relação vertical, cabendo ao mestre o comando e a direção de toda a
atividade pedagógica.

Educadores e educandos são sujeitos do ato de conhecimento, estabelecendo uma relação horizontal.