Você está na página 1de 3

Cursos oficiais de preparação, aperfeiçoamento e promoção de magistrados.

Etapa obrigatória do
vitaliciamento. Curso oficial ou reconhecido por escola nacional de formação e aperfeiçoamento
de magistrados.

Subsídio dos Ministros dos Tribunais superiores. 95%.

Subsídios dos demais magistrados fixados em lei. Escalonados, em nível federal e estadual,
conforme as respectivas categorias da estrutura judiciária nacional. A diferença entre as categorias
não pode ser maior do que 10% e nem menor do que 5%. Todos os subsídios menores do que 95%
dos ministros dos tribunais superiores.

A aposetnadoria e pensão dos magistrados seguem a mesma lei da aposentadoria dos servidores
normais.

Juiz reside na mesma comarca. Exceção: autorização do tribunal.

Remoção, disponibilidade e aposentadoria de magistrado por interesse público. Voto de maioria


absoluta do respectivo tribunal ou decisão do CNJ. Assegurada ampla defesa.

Remoção a pedido ou permuta para comarca de mesma entrância. Obediência aos critérios de
promoção relativos a merecimento.

Julgamentos públicos e decisões fundamentadas. Nulidade. Lei pode limitar a presença às partes e
advogados, ou somente estes. Isto quando a intimidade não prejudica o interesse público à
informação.

Decisões administrativas dos tribunais. Motivadas e em sessão pública. Decisões disciplinares


carescem do voto da maioria absoluta.

Pode existir órgão especial para atribuições administrativas e jurisdicionais delegadas da


competência do tribunal pleno. Tribunais com mais do que 25 julgadores. Mínimo de 11 e máximo
de 25 membros. 1/2 das vagas por antiguidade. 1/2 das vagas por eleição pelo tribunal pleno.

Atividade jurisdicional ininterrupta. Proibição de férias coletivas em juízos e tribunais de 2º grau.


Juizes em Plantão permanente em dias que não há expediente forense normal.

Quantidade de juízes na unidade jurisdicional. Proporcional à demanda judicial e à respectiva


população.

Servidores recebem delegação para atos de administração e de mero expediente sem caráter
decisório.

A distribuição de processos é imediata, em todos os graus de jurisdição.

Quinto constiucional. Tribunais Regionais Federais, Tribunais de Estados/DF e de Territórios.


Membros do MP e advogados de notório sabe jurídico e reputação ilibada. Mais de 10 anos. Lista
sêxtupla feitas pelos órgãos representativos das respectiva classes.
Quando os tribunais recebem as indicações, forma lista tríplice e envia ao executivo. Em 20 dias, o
poder executivo escolhe um integrante para a nomeação.

Garantias dos juízes:

Vitaliciedade. Sentença judicial transitada em julgado – perda do cargo. Só é obtida após 2


anos de exercício, no 1º grau. A perda do cargo depende de deliberação do tribunal.

Inamovibilidade

Irredutibilidade de subsídio, com as exceções relativas à manuteção do teto

Juiz não pode fazer algumas coisas:

Exercício de outro cargo ou função, mesmo que em disponibilidade. Magistério.

Receber custas ou participação em processo. Sem exceção.

Atividade político-partidária

Recebimento de auxílios ou contribuição de pessoas físicas ou ou pessoas


jurídicas. Exceções previstas em leis.

Advocacia no Juízo ou tribunal do qual se afastou antes de decorridos 3 anos


completos. Aposentadoria ou exoneração.

Competências privativas dos tribunais:

Eleição dos órgãos direivos. Regimentos internos, respeitando normas de


processo e garantias processuais das partes, dispondo sobre competência
e funcionamentos dos órgãos jurisdicionais e administrativos.

Organização das secretarias, serviços auxiliares e juizes. Atividade


correicional.

Prover os cargos de juiz

Prover os cargos necessários à administração da justiça. Exceção aos de


confiança, assim definidos em lei. Obediência aos limites orçamentários
previstos em lei.

Propor criação de varas judiciais.

Concessão de licença, férias e outros afastamentos ea membros, juízes e


servidores.