Você está na página 1de 1

A Escolha

Não te escolhi porque és inteligente,

Elegante ou a mais bonita entre todas.

Nem porque fazia perfeitos os instantes,

Todos os dias, minutos, todas as horas,

Embora tudo isso fosse a pura verdade.

Não te escolhi pelo sorriso doce

Que iluminava a noite mais lúgubre.

Nem porque teu cheiro perfumava tudo,

Todos os recantos por onde passavas,

Apesar disto tudo ser verdadeiro.

Escolhi-te porque muito te amava,

Muito te amo, te amarei eternamente.

Simples, assim como o amor que sinto.

Composta em 09/05/2017

Corrigida em 26/06/2017

Participante do Concurso Mais Ajuda (Não classificada)

MALLMITH, Décio de Moura. A Escolha (Poesia). In Vozes do Partenon


Literário IX. Sociedade Partenon Literário. Benedito Saldanha (Organizador).
p. 54. ISBN: N/C. Porto Alegre: Partenon Literário, 2017.