Você está na página 1de 14

Treino Mental no Ténis

Habilidades psicológicas mais


importantes
Linhas orientadoras para a
melhoria das mesmas
Exercícios práticos para o seu
desenvolvimento

Pedro Caraslindas
Motivação

Compromisso

Persistência

100% esforço

Entusiasmo
Linhas orientadoras
Saber as razões pelas quais os jogadores jogam ténis

Perceber que alguns jogadores jogam ténis não apenas por


uma, mas por várias razões

Se possível, adaptar as características das situações às


necessidades dos jogadores
Enfatizar os benefícios de jogar ténis

Perceber que os comportamentos dos treinadores


influenciam a motivação dos jogadores
Recompensar os jogadores pelos objectivos alcançados

Tentar modificar as motivações dos jogadores se estas não


forem as mais apropriadas para determinada etapa da
carreira do atleta
Exercícios Práticos
1. “O meu objectivo”
Antes do início da sessão de treino os jogadores
têm que definir um objectivo final e dois
intermédios para a respectiva sessão.

2. “Correr todo o court”


Jogador A joga no court de singulares enquanto
que o jogador B joga no court de pares.
Controlo emocional

Activação/relaxamento

Controlo do stress

Controlo da ansiedade
Linhas orientadoras
Ajudar os jogadores a encontrar o ZIFO e aprender a utilizar
várias estratégias para alcançar essa mesma zona de
performance ideal

Ajudar os jogadores a lidarem com a interacção entre os


factores pessoais e situacionais determinando o estado de
excitação e de ansiedade

Desenvolver estratégias para ajudar os jogadores a


reconhecer os sinais de excitação, promovendo o diálogo
entre ambos, facilitando deste modo a expressão dos
sentimentos dos atletas

Individualizar as estratégias mentais relacionadas com o


controlo emocional entre os vários jogadores

Promover a auto-confiança dos atletas através de treinos


positivos e ambientes competitivos adequados
Exercícios Práticos
1. “Pressão”
Jogadores jogam um set começando os jogos de
serviço com a pontuação em 40-15 e 15-40
alternadamente.

2. “Voleibol ténis”
Jogar um set até aos 20 pontos. Os jogadores
apenas ganham pontos quando estão a servir.
Ganhar pontos na resposta apenas conquistam o
direito de servir.
Auto-confiança

Auto-eficácia

Atribuição

Pensamento positivo
Linhas orientadoras
Definir objectivos para desenvolver a auto-confiança
Treinar de forma inteligente e com intensidade, solidificando os
pontos fortes e melhorando as fraquezas e toda a eficiência técnico-
táctica
Possuir uma excelente condição física para ganhar confiança no
court e estar preparado para jogar
Desenvolver todas as outras habilidades mentais para ganhar
confiança
Planear a competição de forma apropriada (2:1 rácio
vitória:derrota)
Jogadores devem parecer sempre fortes e a controlar as situações
Aumentar a auto-disciplina
Desenvolver a independência
Promover a auto-eficácia, o pensamento positivo e o auto-
reconhecimento
Memorizar experiências de sucesso
Exercícios Práticos
1. “Winners”
Jogadores jogam um set até aos 20 pontos e
sempre que executarem um winner conquistam 1
ponto bónus.

2. “Imagens corporais”
São estabelecidas imagens corporais (e.g. andar
com o corpo erguido, com os ombros para trás,
com a cabeça da raquete para cima) para serem
utilizadas entre os pontos e depois de erros não
forçados. Sempre que o jogador não realizar um
comportamento semelhante ao descrito
anteriormente perde automaticamente 1 ponto.
Concentração

Atenção

Focalização

Antecipação
Linhas orientadoras
Identificar e focar em pistas relevantes
Controlar as emoções
Definir objectivos
Auto-confiança
Pensamentos positivos
Pensar ponto a ponto
Treinar a concentração dentro e fora do court
Desenvolver rotinas para antes, durante e depois do jogo
Possuir entusiasmo a jogar
Possuir uma boa condição física
Possuir uma boa técnica
Desenvolver estratégias de jogo
Focar a atenção num determinado ponto durante o jogo (e.g. a
vedação ou a rede)
Utilizar a visualização mental
Aprender a mudar o foco de atenção quando necessário
Exercícios Práticos
1. “Distracções e análise interna”
Treinar e jogar em condições adversas (e.g.
público, vento), focando a atenção na bola, no som
da bola quando contacta com o solo e com a
raquete e na própria respiração. No final de cada
ponto devem repetir expressões como “entra para
a frente”, “ataca” ou “dá 100%”.

2. “Visualização mental”
Antes de cada ponto o jogador que executa o
serviço tem que visualizar o serviço.