Você está na página 1de 30

DEFINIÇÕES:

• é a arte de modificar a configuração do terreno

• é a operação destinada a conformar o terreno existente


aos gabaritos definidos em projeto;

• é o conjunto de operações de desmatamento, limpeza


escavação, carga, transporte, descarga ,compactação e
acabamentos, executados a fim de transpor-se do
terreno natural para a plataforma projetada.
Cidades
Necessidades Edificações
do EMPREENDIMENTOS Barragens
Homem Ferrovias
Rodovias
Projeto Final de
Engenharia

Ante Projeto
(não se dispõe
de dados com
precisão)
Quantidades e
Custos
PROJETO
(dados precisos)
Geométrico
TERRAPLENAGEM
Pavimentação
ANTEPROJETO Drenagem e O.A.C.
Obras de Arte Especial
Desapropriação
Ambiental
Geométrico
TERRAPLENAGEM
Pavimentação
Drenagem e O.A.C.
PROJETO
Obras de Arte Especial
Obras Complementares
Desapropriação
Ambiental
Impacto Ambiental
Topográficos
ANTEPROJETO
Traçado
E / OU ESTUDOS
Tráfego
PROJETO
Geológicos e
Geotécnicos
Hidrodógicos;
etc....
Entradas Saídas

Projeto Geométrico
Cálculo de
Volumes

Estudos Estudos de Procedência e


Topográficos Traçado PROJETO DE Distribuição
TERRAPLENAGEM dos Materiais

Estudos Geológicos Notas de


e Geotécnicos Serviço

Quantidades
Outros Estudos
Custos
Resumo dos Critérios para o Projeto Geométrico
de Rodovias em Áreas Rurais
Classes de Características Critérios de Classificação
Projeto Técnica
0 Via Expressa – Controle total de Decisão Administrativa
acesso
O volume de tráfego
Pista dupla – Controle total de previsto reduzira o nível
A acesso de serviço em uma
rodovia de pista simples
abaixo do nível “ C “.
I
Volume horário de projeto
B Pista Simples VHP > 200
Volume médio diário
VMD > 1400
II Pista Simples Volume médio diário
VMD 700 – 1400
III Pista Simples Volume médio diário
VMD 300 – 700
IV Pista Simples Volume médio diário
VMD < 300
Planta
PROJETO GEOMÉTRICO Perfil Longitudinal
Seção Transversal
Representação Gráfica do Traçado:

PLANTA
Representação Gráfica do Traçado:

PERFIL
Representação Gráfica do Traçado:
SEÇÃO TRANSVERSAL
Serviços Preliminares
Caminhos de Serviço
Cortes
•Seção Plena
•Meia Encosta
•Raspagem
Serviços de
Terraplenagem Empréstimos
Aterros
•Cortes
•Empréstimos
Bota-Foras
Serviços Especiais
(Locação Topográfica)
Desmatamento
Serviços Preliminares Destocamento
Limpeza
Outros Serviços
Desvios vias existentes
Caminhos de Serviço
Vias provisórias construídas
Escavação
Carga
Cortes Transporte
•Seção Plena Espalhamento (aterro, bota-fora, depósito)
•Meia Encosta Rebaixos
•Raspagem Escavação de Aterro Existente
Serviços Escavação em terrenos
Particulares de fundação de aterros
fortemente inclinados
Alargamentos
Corta-rios
Laterais dentro da faixa de domínio
Empréstimos Concentrados (localizados) fora da
faixa de domínio
Descarga
Aterros Espalhamento
•Cortes Umedecimento
•Empréstimos Aeração
Compactação
Condições geotécnicas insatisfatórias
Bota-Foras Excesso de volume
Excesso de distância
Remoção da Camada
inconsistente
Aterro sobre Execução de bermas de equilibrio
Solos Execução do aterro por etapas
Inconsistentes Expulsão da camada mole por
meio de explosivos
Execução de drenos verticais
Reforçados
Serviços Aterro sobre
Especiais Terrenos com Terrenos Naturais
Escalonamentos Aterros Existentes
Elevada
Declividade

Banqueteamento Cortes
de Taludes Aterros
1a Categoria:
•Solos de origem residual sedimentar, seixos
rolados ou não.
•0 máx. < 15cm
•Qualquer teor de umidade?
•Materiais que podem ser escavados com
auxílio de pá e / ou picareta
Classificação
Dos 2a Categoria:
Materiais •Materiais com resistência ao desmonte
Quanto a mecânico inferior a rocha sã.
Dificuldade •Blocos de matacões:
Extrativa 15cm < 0 médio < 1m ou V < 2m3
DNER-ES T •Material que necessita de escarificador
03/70 mecânico para sua extração

3a Categoria:
•Materiais com resistência a extração
equivalente à rocha sã.
•Blocos de rochas: 0 médio > 1m ou V > 2m3
•Material que necessita de explosivos para a sua
extração