Você está na página 1de 40

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM


Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Possibilidades para aumentar a produtividade


(Razões para baixar custos)

BLOCO 3

1/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Crise ?

Domínio das
Empresas!
Custos Operacionais Estratégia de
Vendas
(Capital Empregado) Desenvolvimento!
Rumo à
• Redução de matéria prima
• Redução do consumo de energia
Competitividade!
• Redução nas etapas operacionais ?
• Minimização do uso de elementos de liga
• Eliminação de tratamentos térmicos
• Alteração do processo de fabricação Nem sempre as empresas
• Eficientes Processos de lubrificação
• Automação simples e efetiva têm o domínio completo
• Simulação Computacional desta área.
• Usinagem de Ferramentas
• Otimizações de Mão de Obra
• Troca de Equipamentos
2/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Rumo a competitividade
Condições Gerais de Competitividade
Utilização dos materiais = Maximizar !
Utilização de energias = Maximizar !
Utilização dos equipamentos = Otimizar !
Alocação dos recursos humanos = Otimizar !
Condições Técnicas de Competitividade
Capabilidade em Net / Near Net Shape
Processos simples em equipamentos convencionais
Ferramentais simples e de baixo custo
Automação simples e efetiva
Mínimo de manutenção
Controle de processo on-line
Produtos que garantam o mínimo de operações sub-sequentes
Fonte: Forging Technologies
3/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução de Matéria Prima


(através da redução da rebarba)

Minimização da rebarba

4/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução de Matéria Prima


(através da mudança de processo)

Redução Material
Forjado Forjado
Item Redução
Quente Frio
A 0,52 0,32 38%
B 0,69 0,38 45%
C 0,87 0,58 33%

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM

Fonte: R. Fritsch/58° ABM 5/40


Versão 16/05/2012

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS


Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução de Matéria Prima


(através da minimização da rebarba)

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM


6/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Substituição de Processo

É melhor Conformar do que Usinar

Os exemplos de substituição de
componentes usinados por
componentes forjado a frio,
principalmente tendo em vista a
economia na matéria prima podem ser
Exemplos de elementos de vistos nos produtos da:
Fixação conformados a frio
EJOT Gmbh
KGwww.ejot.de

Peça usinada à direita


conformada a frio na esquerda

Fonte: UMFORMTECHNIK 2/2012, pg 22 7/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Substituição de processo
(Usinagem x Forjamento)

Conformação a frio

Usinado Grandes lotes: custo forjado < custo usinado


(deve ser analisado caso a caso, não é regra geral).
Custos

Produção (Quantidade)

Fonte: UMFORMTECHNIK 2/2012, pg 22 8/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução no Consumo de Energia

Energia
Temperatura do
Blanck (forno)

Energia de
Conformação

Temperatura

9/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Redução das Etapas Operacionais Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução das Etapas Operacionais

Schmiede Jornal September 2001

10/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Redução das Etapas Operacionais

Schmiede Jornal Marz 2003

11/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

• Minimização do Uso de Elementos de Liga


Exemplo: Aço VP100 recém lançado pela Villares Metals (*)

Aços tradicionais com Alternativa:


alto teor de Cr, Ni, Mn Elementos e Microligantes Ti, V

- Adequados aos − Endurecimento em condições diferentes de


tratamentos de têmpera tradicional
têmpera Convencional − Após resfriamento dureza homogênea da
superfície até o núcleo
− Menor emissão de CO2 devido T.T.
diferenciado
− Menores tensões residuais por causa da
baixa taxa de resfriamento (solda com
usinagem facilitada)

Fonte:Metalurgia & Materiais Vol 65, Julho/Agosto 2009, pg 228 12/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação


(Processo sem rebarba)
Sistema de Matriz Selada

Temperatura: 900°C Matriz (Anel interno)

Tolerância: 0,1 mm

Sobremetal: 0,3 mm

Peso: 0,2 kg a 0,4 kg

Material: DIN 16MnCr5

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 13/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação

Cruzeta
Forjado a frio
Sistema matriz selada

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 14/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação


Forjamento a frio x Usinagem

Através do Processo de Forjamento


a Frio pode-se produzir peças 80%
de custo inferior comparado com o
Processo de Usinagem.

Essa alternativa vem ao encontro


com a redução de CO2 na atmosfera
além de reduzir o consumo de
metais existentes na natureza.

15/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação


Redução de Custos Conformação x Usinagem + Friction Welding

Peça acabada

Processo tradicional usinagem + friction welding Processo de Conformação (near-net-shape)

Custo 9,07 Eu/peça Custo 5,99 Eu/peça

Fonte: Cominotti, R e E. Gentili: Robotics and Computer-Integrated Manufacturing 24 (2008) 722-727 15/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação

Recalque a frio
Matriz (Anel interno)
Temperatura: ambiente

Tolerância: 0,1 mm

Sobremetal: 0,3 mm

Peso: 0,13 kg to 0,2 kg

Material: DIN 16MnCr5

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 17/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação

Matriz (Capa de cruzeta)


Extrusão reversa
Temperatura: ambiente

Tolerância: 0,1 mm

Sobremetal: 0,3 mm

Peso: 0,05 kg a 0,3 kg

Material: DIN 15Cr3

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 18/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação

Anel Externo
Forjado Quente
Sem rebarba

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 19/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação


Processo convencional

Processo com rolo laminador

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 20/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Alteração do Processo de Fabricação


Processo convencional

Processo com rolo laminador

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 21/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Eficiente Processo de lubrificação


Substituição Lubrificante no Forjamento

FORG 13 FORG
100A
Base grafite Base água
Impacto ambiental Sem impacto ambiental
House keeping ruim  House keeping melhor

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 22/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Simulação Computacional (CAD)


Recurso de montagens em 3D (visualização e análise de interferência)

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 23/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Simulação Computacional (CAD)

Peça

Montagem do ferramental

Eletrodos Matrizes

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 24/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Simulação Computacional (CAM)


(Usinagem de Ferramentas)

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 25/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Simulação Computacional (CAM)

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 26/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 27/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 28/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 29/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 30/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 31/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas
Tecnologia em matrizes

High Speed Milling -HSM

Usinagem rápida em aços temperados


Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 32/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Usinagem de Ferramentas
Tecnologia em matrizes
Processo de fabricação de matrizes
Processo convencional

Blank Turning Rough Electrode


Milling Machinin
g

Heat Hand Quality


Treatment EDM Finishing Control

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 33/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Otimização de mão-obra

Forno Forjar Rebarbar

Forno
Forjar

Rebarbar

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 34/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Automação Simples e Efetiva


Forjamento Frio Cruzetas

Alimentação manual Braço alimentador


240 pc / h 330 pc / h
Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 35/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Automação Simples e Efetiva

Troca automática matrizes

Fixadores Hidráulicos

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM

36/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Troca de Equipamentos
Desativação dos martelos

Manutenção elevada Manutenção programada


Alto ruído / vibração Menor ruído / vibração
Alto índice sucata Melhor qualidade
Baixa produtividade Alta produtividade
Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 37/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Troca de Equipamentos
Terceirização compressores ar

Equipamentos obsoletos
Equipamentos modernos
Paradas excessivas
Paradas programadas
Alto consumo energia
Economia energia 7%
Gasto excessivo
Gasto previsível (contrato)
manutenção
Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 38/40
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

Tecnologia em matrizes
Processo de fabricação matrizes
Processo High Speed Milling

HSM

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 39/40


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Laboratório de Transformação Mecânica - LdTM
Prof. Dr.-Ing. Lirio Schaeffer

High Speed Machine -HSM


Vantagens do processo:
Redução tempo de processo até 50%
Redução do custo de total de 30%
Eliminação do eletrodo e processo de eletroerosão
Melhor qualidade (não apresenta desgaste do eletrodo)
Menor manutenção (sistema de filtragem de eletroerosão)
Processo mais limpo (pó grafite)
Menor inventário matrizes

Fonte: R. Fritsch/ 58° ABM 40/40