Você está na página 1de 1

Categorias: Assertividade

Objetivos: Experimentar e diferenciar os comportamentos não verbais assertivos, dos


agressivos ou de submissão. Aumentar a consciência do nosso comportamento assertivo.

Nº de Participantes: Não há limites

Desenrolar:
I. O facilitador pede aos participantes que façam uma lista do que associam com a palavra
"assertivo" e registrem suas respostas na folha de papel.

II. Pensem no indivíduo mais submisso que conheçam, (quer dizer, não assertivo).
Individualmente imaginem as características de conduta que associam com essas pessoas.

III. Pede-se aos participantes que escolham uma atitude/ comportamento e que permaneçam
como "estatuas", na posição que demonstre o comportamento submisso escolhido. Olhar as
pessoas ao seu redor, identificando similaridades nos seus comportamentos.

IV. Comentários sobre as manifestações não-verbais de submissão (ou não assertivas). Faz
uma lista com elas na folha.

V. Depois todas as respostas são registadas pelo facilitador. Os participantes trocam o seu
comportamento de submissão para um de agressividade. Novamente, pede-se que pensem no
comportamento da pessoa mais agressiva que tenham visto.

VI. Escolher um/a comportamento/atitude e permaneçam como "estatuas", mostrando um


comportamento agressivo e olhando ao seu redor para observar similaridades no
comportamento dos outros participantes.

VII. Posteriormente se solicita comentários sobre as similaridades dos comportamentos não-


verbais que foram observados e que estão relacionados com a agressividade, anotando os
comentários na folha.

VIII. Descrever as características do comportamento de uma pessoa assertiva: bom contato


visual, pára confortavelmente mas firme sobre seus pés, com seus braços estendidos
naturalmente. Defende seus direitos ao mesmo tempo que respeita aos demais; está
consciente dos seus sentimentos, cuida das suas tensões e reorienta-as de forma construtiva".
Pode resumir-se: "Usa frases com "EU", usa palavras cooperativas, constroi orações que
enfatizam seu interessse e busca equilíbrio ao seu redor".

IX. Pensar numa pessoa assertiva que tenha observado e enumere da melhor forma possível,
o comportamento não-verbal dessa pessoa.

X. Escolher um comportamento e representá-lo como "estatuas" e que observem e comparem


a conduta dos demais.

XI. Discussão dirigida sobre as diferenças entre os comportamentos: submisso, agressivo e


assertivo.

XII. Orientar os participantes a discutirem situações em que eles são geralmente assertivos e
outras em que eles gostariam de ser mais assertivos.
XIII.Como se poderá aplicar a aprendizagem desta dinâmica ao contexto real?