Você está na página 1de 2

RESUMO COMENTADO - 14° aula (Pesquisa em Ed.

Musical)

Eduardo Filippe de Lima

A revisão de literatura é uma das primeiras etapas de qualquer pesquisa, e no seu texto
“A ‘revisão da bibliográfica’ em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis”, Alda Alves
ressalta a sua importância ao apontar sua influência em todo o resto da pesquisa, desde a
delimitação do problema até a análise dos dados.
É imprescindível que a pesquisa bibliográfica seja a mais completa possível, para que
seja feito um panorama geral do assunto abordado, levantando as principais tendências
epistemológicas, assim como evidenciar o papel da pesquisa na área, seja para preencher
uma lacuna ou olhar um fato sob uma nova perspectiva.
O autor alerta que uma revisão de literatura pobre acarreta diversos problemas, pois além
da contextualização da área, é a partir dessa revisão que o referencial teórico será
moldado.
Ao mesmo tempo, a pressa pela escolha do referencial teórico, pode levar o pesquisador
a se limitar a “encaixar” os dados coletados em uma determinada teoria. Há ainda, os
pesquisadores que não escolhem um referencial teórico específico para nortear o trabalho,
nesse caso, o autor alerta para a experiência e segurança do pesquisador, que são ainda
mais necessárias para o desenvolvimento de uma pesquisa desse tipo.
Ainda dentro desse assunto, no 6° capítulo do seu livro “Construindo o primeiro projeto de
pesquisa em educação musical”, Maura Penna lembra que a utilização de uma hipótese
também pode direcionar previamente os resultados da análise dos dados, de modo que a
hipótese se confirme.
Voltando para o processo de desenvolvimento da revisão de literatura, Maura destaca no
capítulo 4 a recomendação de Rampazzo para seguir uma ordem cronológica, iniciando
pelos trabalhos mais recentes e que consequentemente irão levar aos textos mais antigos
que serviram de base.
Ela também alerta para erros comuns na hora de utilizar o material coletado na pesquisa
bibliográfica. No momento da criação do texto para o capítulo da revisão de literatura, é
comum que sejam colocadas diversas citações sem conexão alguma, ou apenas descrições
rasas dos conceitos trabalhados nas pesquisas, sem nenhuma reflexão crítica ou
posicionamento do pesquisador acerca dessas ideias. Para evitar uma abordagem unilateral
e sem discussão crítica, é importante apresentar opiniões opostas de um determinado
assunto.
Já no capítulo 11, a autora apresenta diversas situações e possibilidades metodológicas
em pesquisas na área da educação musical, como a observação, pesquisa documental,
aplicação de entrevistas e questionários, ressaltando que o mais importante é a coerência
entre a escolha metodológica e os objetivos da pesquisa, assim como o planejamento
efetivo da ação do pesquisador em campo.